Issuu on Google+


FUNDADA EM 03/06/2012 DIRETORIA » MANOEL DOS SANTOS SILVA MANEZINHO (PRESIDENTE) » JEAN CARVALHO VICE-PRESIDENTE » MARCELO AUGUSTO PECININ (DIRETOR) » ANTONIO ARMANDO DA SILVA (TÉCNICO) » SIDNEI DA SILVA (TÉCNICO) » FLÁVIO DOMINGOS DE SOUZA (MASSAGISTA)

Equipe atual Elenco de 2013

Jean, Manezinho, Alecsandro (jogador do Flamengo) e o vereador Osvan de Aquino Silva (PMDB) de Jacobina, Piauí

Time do Asa Branca reunido no vestiário

, lo pernambucano de Cupira O Asa Branca é presidido pe Manezinho, idealizador do Manoel dos Santos Silva, o auienses Jean de Carvalho, pi s igo am s do o lad ao to proje A Antonio Armando da Silva. e a uz So vio Flá , va Sil n wa Ta i oense de Futebol Amador fo equipe filiada na Liga Lenç com o elenco pratica12 20 de o nh ju de 03 em fundada . Com o passar do tempo os tin es rd no es or ad jog de e ment n am ao time. Como Jefferso ar nt ju se óis nç Le de as let at e da equipe, campeão da Sé Medolago, capitão e destaqu unta Luzia. O Asa Branca at rie A pelo Grêmio Cecap e Sa e em setembro participa óis nç Le pa Co a a ut sp di te almen da Série B do Amador. escolhido para homenage O nome Asa Branca foi iro e unifica a cultuile as br te es rd No do s do ta ar os Es i o grande Luiz Gonzaga, fo o çã ira sp in A o. giã re ra da o Rei do Baião. jogadores Renan, Rick, Zé O elenco é formado pelos Balila, Bruno, João, o, rlã Ca , ão em Al o, gã Ne Carlos, nilo, Zóio, Cleiton, AlesDa , ba tu ca Ma n, rso ffe Je , Jean briel, Geovane, Osvaldo, sandro, Auro, Andrio, Ga Damião e Denilson.


revista GENTE

suplemento mensal do jornal O ECO - marรงo de 2014

Pรกgina 3


Página 4

suplemento mensal do jornal O ECO - março de 2014

revista GENTE

˝ND ICE FOTO: STUDIO A/

Angela Trecenti Capoani tem 20 anos de trabalho voluntário no Lar Nossa Senhora dos Desamparados

empreendedorismo

social Em celeb raçªo ao D ia Internacional da M ulh er, a R evista Gente destaca o voluntariado feminino e a sensib lidade do ‘sexo frágil’no dia a dia das mais importantes entidades assistenciais de Lenç is Paulista

25 B ELE Z A

M OD A

ENS A IO

As vantagens do tratamento ortodn tico na inf n cia

10 VID A SA U D ` VE L

Proteja sua casa contra as pragas

32

Abertas as inscrições para o concurso Rainha da Facilpa 2014; confira ensaio e perfil das vencedoras no ano passado

17

Gravida,mas sem ab rir mªo do estilo

30


revista GENTE

suplemento mensal do jornal O ECO - março de 2014

Em casa, nas ruas, nas fábricas, no comércio, nas escolas... na política, nas igrejas, em todo lugar!

MULHERES: uma grande rede capaz de transformar o mundo. BEL LORENZETTI

Página 5


Página 6

suplemento mensal do jornal O ECO - março de 2014

revista

revista GENTE

D A R ED A ˙ ˆ O

GENTE Diretor responsável: Moisés Rocha – MTb 442-84 Editora Executiva: Conceição Giglioli Carpanezi – MTb 23.105

elas

Editor-Chefe: Vitor Godinho – MTb 55.736/SP

M U D ANDO O M U NDO

Diagramação: Cristiano Guirado – MTb 44.324 Vinicius Humberto de Castro Produção e redação: Cristiano Guirado – MTb 44.324 Editora Centro Oeste www.editoracentrooeste.com.br Departamento Comercial: Manoel dos Santos Silva Maria Terezinha Ramos Ivanilto Pereira da Silva Arte-ϐinalista Denis Juvêncio da Silva Fotograϐia Márcio Moreira – MTb 071-76/SP Administrativo Tiago Francisco Moreno Colaboração: Carlos Alberto Duarte, Angelo Neto, Priscila Pegatin, Welinton Barros, Vinícius Humberto Castro, Jerusa Natália Morelli, Natália Godoy, Wanderley Fernando do Carmo e Sueli Aparecida Pereira. A Revista GENTE é uma publicação do Jornal O ECO, publicada pela Editora Folha Popular Ltda-ME (CNPJ 03.433.116/0001-02 – IE 416.043.125.113-ME), que circulou encartada na edição do dia 8 de março do jornal O ECO. Rua Geraldo Pereira de Barros, 948, Centro Lençóis Paulista-SP CEP 18.680-020 Contato: (14) 3269 3311 Email oeco@jornaloeco.com.br Impressão: Mavina Duarte dos Reis ME - Grá ica Substrato/ JS Produções Grá icas Ltda - ME

No dia 8 de março, Ø celeb rado o Dia In ternacional da M ulh er.A d ata começou a ser celeb rada no mundo ocidental e na R œ ssia no começo do SØcu lo 20, quando o planeta assistia um aq uecimento da atividade industrial q ue colocar ia a mªo d e ob ra feminina Nas décadas que se seguiram, cada vez mais as mulheres conquistaram seu espaço na sociedade e no mercado de trabalho. Além é claro de garantir a própria valorização pessoal e sua importância no sustentáculo familiar. É um cenário milenar de exclusão e segregação que vem sendo deixado para trás, não tão rápido quanto se esperava, mas com uma consistência sensível. Os bons exemplos já existem, mas a luta não está nem perto de ser considerada como vencida. Isso porque, apesar de representarem quase a metade de toda classe trabalhadora, ainda recebem menos que o homem nas mesmas funções e ainda são minoria absoluta nos espaços de decisão – como os poderes

em de nitivo no context o econmi co mundial. Foi para garantir seus direitos e sua valorizaçª o pro ssional q ue a mulh er se organizou pela primeira vez para deix ar claro a q uem q uisesse ver e ouvir, a incontestável verdade de q ue ela Ø tª o e ciente q uanto o h omem. Ou mais.

Executivo, Legislativo e Judiciário – e nas hierarquias institucionais. Hoje a mulher é o centro de pontos de vista que antes não existiam. Por exemplo, o acesso à Educação é uma conquista com apenas pouco mais de 60 anos. E com isso, o ϔim de poderes e privilégios exclusivos aos homens, seja em sociedade, seja no seio familiar. Os ideais feministas se espalharam pelo mundo e colocaram em xeque os valores tradicionais e visões patriarcais, como a sexualidade feminina. O mais interessante a ser observado sobre a trajetória das mulheres no Século 20 (e agora, no Século 21), é a velocidade com que elas provaram sua importância, sua competência. Se nos dias

de hoje ela ainda tem desaϔios inerente à sua valorização sócioeconômica e à igualdade de direitos, quando assume as posições que conquistaram, demonstram total maestria. Isso tudo sem negligenciar as suas “funções primordiais”, que é administrar a casa, cuidar da família, estar sempre bela... enϔim, ser mulher. Sob sua inspiração, a sociedade se transforma positivamente. Se há 60 anos a ideia parecia inverossímil, hoje não há mais dúvida: a nova ordem, o mundo do futuro, a paciϔicação e reorganização mundial passam pelas mãos ϔirmes, suaves e fraternas das mulheres. Mais do que “parabéns”, no Dia Internacional da Mulher, o mundo deve dizer “obrigado”.


revista GENTE

suplemento mensal do jornal O ECO - marรงo de 2014

Pรกgina 7


Página 8

suplemento mensal do jornal O ECO - março de 2014

revista GENTE

B EL EZ A

Por um rosto sem

oleosidade V ilª da b eleza da pele e do b em estar em geral,a oleosidade do rosto – em diversos n veis – pode ser comb atida com procedimentos caseiros;saib a como identi car o grau do prob lema e a reduzi-lo com peq uenos cuidados no dia a dia

S

e você tem a pele oleosa ou não, pode até ser fácil de saber. A oleosidade incomoda e deixa o rosto com uma aparencia “úmida”. Mas você saberia dizer qual é o nível de oleosidade que lhe assombra? Profissionais da estética tratam o mal em três níveis (leve, moderado e excessivo) e, mais do que isso, para cada uma das condições há dicas caseiras (ver quadro nesta página) que podem amenizar a situação e melhorar sensivelmente a aparência do seu rosto, consequentemente, sua auto estima. Um dos fatores causadores é a herança genética, mas o stress, maus hábitos alimentares, excesso de sol e alterações

hormonais colaboram com a oleosidade. Em geral, dicas simples podem amenizar o problema em todos os níveis. Evitar alimentos ricos em gorduras, dê preferência a frutas e vegetais, e reduzir o consumo de açúcar, alimentos processados e gordura animal são esforços que valem à pena. Para identificar a oleosidade basta observar a região do rosto conhecida como “área T”, composta por queixo, nariz e testa. A pele levemente oleosa terá poucos cravos – geralmente na referida área – e vai brilhar só no final do dia, ou em dias mais quentes do que a média. Pode ser controlada facilmente com uma rápida higienização com algodão e gel.

Se pergunte quantas vezes por dia você sente a necessidade de lavar o rosto. Se a resposta for “mais de duas vezes”, é porque o nível de oleosidade já é mais avançado. Nestes casos, o brilho indesejado começa a aparecer no meio do dia e é mais comum o surgimento de cravos, espinhas e poros dilatados. Agora, se sua pele brilha bastante ao longo do dia, independente do horário ou da temperatura – a ponto de gerar transtornos ou constrangimento – tenha certeza, seu nível de oleosidade está nos índices mais altos. Nestes casos a ocorrência de acne inflamatória (doloria e com pus e com vermelhidão) é quase certa.

como prevenir Oleosidade leve Uma limpeza bem feita duas vezes ao dia (de manhã e à noite) com água fria e sabonete seborregulador - que remove mais intensamente a oleosidade do que um sabonete comum - é suficiente. Depois, use um tônico ou adstringente e finalize com hidratantes. Prefira os que já contêm filtro solar, para não sobrecarregar o rosto.

Oleosidade moderada Use produtos que contenham antibióticos ou à base de ácidos, como os alfa-hidroxiácidos (AHA) e evite dos os ácidos glicólico e retinoico, que não podem ser aplicados em quem vai se expor ao sol. A limpeza deve ser feita com sabonetes que, além de ser seborreguladores, ajudam a impedir a formação de cravos e o hidratante deve ser composto de substâncias que bloqueiem a ação das glândulas sebáceas.

Oleosidade excessiva Além da limpeza diária duas vezes ao dia e do uso de produtos seborreguladores com antiobiótico, ácidos ou com ação fungicida, para eliminar as bactérias causadoras da acne, pode ser necessário iniciar um tratamento via oral. Conforme o grau da acne e a resposta do organismo, o dermatologista pode prescrever esse tratamento por até oito meses.


revista GENTE

suplemento mensal do jornal O ECO - marรงo de 2014

Pรกgina 9


Página 10

suplemento mensal do jornal O ECO - março de 2014

revista GENTE

B EL EZ A

crianças e aparelh os ortod nticos:

q uando Ø a h ora? D ecisªo deve partir de avaliaçªo conjunta entre os pais e pro ssionais da área;“O tratamento durante a inf ncia tem grandes b enef cios”,diz M ilena Sanch es Trecenti

B enefcios do tratamento ortodn tico na inf n cia: - capacidade de modificar o crescimento dos ossos da face - correçªo da má oclusªo (mordida errada) com resultados melhores e mais estáveis - correçªo de hábitos nocivos de sucçªo (dedo/chupeta),e deglutiçªo lingual (interposiçªo da língua) - melhora da respiraçªo e mastigaçªo - Meno r chance de efeitoscolaterais ,pois as raízes ainda estªo em desenvolvimento e apresentam respostas mais favoráveis - pacientes em idade infantiltendem a ter uma boa cooperaçªo - aumento da autoestima,com um sorriso mais atraente e harmonioso

muito cedo para usar aparelhos ortodônticos?”. Essa pergunta é frequente para os pais de crianças que ainda não tem os dentes permanentes. Segundo Milena Sanches Trecenti - cirurgiã- dentista, especialista em O rtodontia e O rtopedia Facial - a interferência na hora certa pode ser decisiva para a qualidade da dentição da criança por muito tempo. “O tratamento durante a infância tem grandes

benefícios, como reduzir consideravelmente o tempo de tratamento com o aparelho fixo, além de diminuir as chances de extração ou de outros tratamentos mais invasivos quando a criança chegar à idade adulta”, considera. “ melhor atender uma criança cedo e poder dizer ‘vamos esperar’, do que acontecer uma avaliação tardia e desejar que pudesse ter sido feita antes”. Segundo ela, na infância as chances de corrigir problemas

de desenvolvimento, seja dentário, seja nos ossos, são maiores. “Na infância os ossos da face são mais maleáveis e com determinados aparelhos podemos resolver problemas de má oclusão, e inibir, estimular ou direcionar o posicionamento e o crescimento da maxila e da mandíbula, trabalho melhor realizado neste período de crescimento e substituição dos dentes de leite por permanentes”, diz. Milena ressalta que a de-

cisão sobre quando iniciar o tratamento ortodôntico depende de uma avaliação conjunta entre o ortodontista e pais, analisando a colaboração do paciente e seu envolvimento com o tratamento. “Nesta consulta os problemas devem ser abordados, como apinhamentos, os dentes desalinhados, mordida aberta por hábitos de sucção ou deficiência no crescimento dos ossos da mandíbula ou maxila, entre outros. Este exame

permite que seja determinado como e quando os problemas devem ser tratados, no menor e melhor tempo, e o aparelho a ser indicado”, afirmou. “Este equilíbrio funcional promove o estímulo necessários para o desenvolvimento adequado da face e correção de anomalias de crescimento, facilitando a correção da fase mais tardia do aparelho fixo. A correção e o alinhamento dos dentes ficam mais fáceis”, completa.


suplemento mensal do jornal O ECO - março de 2014

revista GENTE

PROCEDIMENTO CONGELA E MATA AS CÉLULAS DE GORDURA PARA DESTRUIR OS PNEUZINHOS O QUE É A CRIOLIPÓLISE

Desenvolvida por pesquisadores da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, a criolipólise usa baixas temperaturas para acabar com a gordura localizada. O aparelho é colocado na superfície da pele, fazendo as células de gordura serem congeladas a temperaturas negativas para serem destruídas. explica que, em contato com a baixa temperatura, as células de gordura - chamadas de adipócitos - se rompem totalmente. Em consequência, o corpo entende que elas não fazem mais parte do organismo e as expele naturalmente. O tratamento vem fazendo tanto sucesso que está chamado de “a nova lipoaspiração”, com a diferença de que diferentemente desse método, a criolipólise não é um procedimento cirúrgico.

Página 11

Criolipólise:

tratamento estético elimina gordura localizada

ANTES

DEPOIS

COMO É FEITA A CRIOLIPÓLISE

A criolipólise é feita com a ajuda de um aparelho específico cujos aplicadores acoplam-se perfeitamente às diferentes áreas do corpo. A ponteira do aparelho realiza um poderoso vácuo que pro-

ÁREAS DE APLICAÇÃO A criolipólise pode ser feita apenas em algumas partes do corpo, aquelas que se adaptam bem as ponteiras. Não é possível fazer no rosto, por exemplo, porque o aplicador não se encaixa. De acordo com o fabricante do aparelho, há a perspectiva do lançamento de ponteiras que se adaptem a outras partes do corpo. “A paciente poderá tratar áreas de qualquer tamanho com a criolipólise, mas numa área maior o procedimento deve ser dividido em dois momentos na mesma seção, para que toda a área seja tratada”. CUIDADOS ANTERIORES À CRIOLIPÓLISE Não é necessária uma preparação específica para a criolipólise. A pessoa pode consumir alimentos e se exercitar normalmente antes e depois do tratamento? Também não é necessário nenhum exame laboratorial para se submeter à técnica”. A criolipólise pode ser feita em qualquer estação do ano, inclusive no verão. Mas se a ideia é que os resultados sejam notados na estação da praia e do sol, o ideal é se programar antes, já que o resultadocompleto leva de dois a três meses para aparecer. DOR DURANTE O PROCEDIMENTO Pode haver dor no momento da sucção proporcionada pelo aparelho, mas após o congelamento da gordura a região fica anestesiada. “Também pode haver desconforto na hora de retirar o aplicador, mas nada muito intenso”, conta. “Os hematomas não são frequentes, mas quando aparecem são passageiros”. Duração da sessão de criolipólise. Explica que o tem-

RESULTADOS DA CRIOLIPÓLISE Uma ou duas sessões já são suficientes para trazer resultados. Mas há casos em que são necessárias mais sessões. A partir do décimo dia a quebra de gordura já pode ser visível, mas o efeito máximo acontece de dois a três meses após a sessão. “É possível medir a diferença na fita métrica, mas a melhor maneira de fazer a comparação de fotografias de antes e depois, na mesma posição”, explica a especialista. Em uma única sessão, estudos científicos em Harvard apontam redução de 20% a 25%da gordura localizada na região tratada. Mas claro, os resultados variam de pessoa para pessoa. A gordura removida na primeira sessão não tenha sido suficiente, uma segunda sessão pode serfeita cerca de dois meses após a primeira no mesmo local. “Não existem sessões de manutenção, para manter o resultado obtido deve-se evitar o ganho de peso, através de hábitos saudáveis: dieta balanceada e pratica de atividade física”.

move a sucção da pele e da porção de gordura localizada. Ao mesmo tempo, o resfriamento intenso e controlado da gordura destrói as células de gordura. O resfriamento controlado age danificando seletivamente as células adiposas, que são mais sensíveis ao frio, sem causar qualquer dano a nervos, músculos e outras estruturas próxima. “Na prática o que acontece é a morte da célula de gordura”, O aparelho da criolipólise é adaptado para cada área do corpo. A eliminação das estruturas dos adipócitos destruídas com a baixa temperatura é feita pelo sistema imune e a gordura no interior das células é conduzida ao fígado pelo sistema linfático para sua metabolização. Uma vez que o sistema linfático leva apenas uma pequena quantidade diária de gordura para ser metabolizada, não há perigo de sobrecarga do fígado nesse processo. INDICAÇÕES DA CRIOLIPÓLISE

A criolipólise não é um tratamento para sobrepeso ou obesidade. Ela é opção para pessoas que tenham gordura localizada em algumas regiões corporais, o famoso pneuzinho. De acordo com o fabricante, o procedimento elimina até mesmo aquela gordura incapaz de ser combatida com dieta e exercícios físicos.

po de tratamento de uma área de 20 por 20 centímetros dura aproximadamente uma hora. A boa notícia é que a criolipólise pode ser feita em mais de uma região no mesmo dia sem riscos ao paciente. CELULITE E FLACIDEZ Não existe qualquer comprovação científica de que a criolipólise melhore a celulite e a flacidez. “Mas é possível perceber melhorado aspecto da celulite, em função da diminuição da gordura localizada, que é o foco do tratamento”. Já a flacidez pode até aumentar com o tratamento. Nesse caso, outros tratamentos, como a radiofrequência, podem ser associados para tratar esse aspecto. CONTRAINDICAÇÕES Nem todo mundo pode fazer a criolipólise, é preciso passar por uma avaliação detalhada antes. A criolipólise é contra indicada para pessoas com sensibilidade ao frio - como quem tem urticária, por exemplo, com hérnias no local da aplicação, infecções na pele, para gestantes e para quem passou por cirurgia recentemente. Para quem pretende emagrecer, vale lembrar que o método combate a gordura localizada e não o excesso de peso, pois não atinge gordura em todas as áreas do corpo ou mesmo a visceral, gordura que se deposita entre os órgãos.

UM OFERECIMENTO CENTRO DE ESTÉTICA AVANÇADO (14) 3263-0722


Página 12

suplemento mensal do jornal O ECO - março de 2014

revista GENTE

B EL EZ A

A proveite a

vida melh or e por mais tempo R isq ue pØ ssimos h áb itos de sua rotina e mantenh a-se b ela ao longo dos anos

A

idade chega, isso é fato. E o que é pior, inevitável. Mas é possível amenizar a marca do tempo que fica impressa no rosto. Cuidados básicos e relativamente simples podem fazer com que a mulher chegue à idade madura com a pele livre de rugas. Filtro solar é cada vez mais importante – logo vai fazer parte da cesta básica. Ele deve ser usado todos os dias ante de sair de casa para proteger a pele dos raios solares. Essencial inclusive no inverno e em dias nublados. Hidratar o rosto é outro item fundamental. Hidratantes usados a partir dos 20 anos têm

bons efeitos na redução dos efeitos da exposição ao sol, frio ou poluição. A dica é, a partir dos 25 anos, usar cremes ao redor dos olhos, a região mais afetada por rugas. Independente da sua idade é bom fazer limpeza de pele todos os dias. Jamais durma de maquiagem! Ela deve ser removida sempre depois do seu compromisso social. Dormir maquiada, além de entupir os poros, deixa os cílios quebradiços e forma uma camada de resíduos sobre a pele do rosto. E por falar em maquiagem, evite emprestar ou tomar emprestados os produtos das amigas. Parece frescura, mas máscaras de cílios ou ba-

tons transportam germes e doenças como sapinho, herpes labial, mononucleose e gengivite. Não fuma? Nunca comece. Fuma? Pare de fumar!O cigarro é o inimigo número um do rosto e o principal responsável pelo surgimento de rugas. Fumar aumenta cinco vezes a incidência de rugas ao redor dos olhos. Por fim, hábitos saudáveis sempre ajudam, qualquer que seja o seu desafio. Viver bem também retarda o aparecimento das marcas do tempo. Por isso, tenha uma alimentação balanceada, faça atividades físicas regularmente, beba bastante água e invista em momentos de lazer. Viva bela e feliz!


revista GENTE

suplemento mensal do jornal O ECO - marรงo de 2014

Pรกgina 13


Pรกgina 14

suplemento mensal do jornal O ECO - marรงo de 2014

revista GENTE


revista GENTE

suplemento mensal do jornal O ECO - marรงo de 2014

Pรกgina 15


Página 16

suplemento mensal do jornal O ECO - março de 2014

revista GENTE

B EL EZ A

gestantes e

lindas

Gravidez Ø um per odo para q ue a mulh er curta sua b eleza de maneira diferente,sem descuidar do estilo

E

ngravidar exige uma série de sacrifícios, mas abrir mão do estilo na hora de se vestir não está entre eles. Já foi o tempo em que o guardarroupas da grávida era só de batas, leggings, moletons ou camisetas gigantes. Atualmente o mercado tem uma infinidade de lojas especializadas em moda para gestantes, mantendo as mamães lindas e confortáveis neste momento tão especial da vida. G estantes são lindas por natureza, têm um brilho especial

e um olhar alegre e cativante. Portanto, sabendo aliar peças confortáveis e de bom gosto, não tem como não impressionar. A dica essencial para grávidas que querem andar na moda é considerar o conforto em primeiro lugar. O corpo muda muito neste período e os jeans, por exemplo, companheiros de todas as horas, precisam ganhar férias. Ma elas podem investir em vestidos. Longos e curtos, costumam dar um ar especial às grávidas. Saias longas também são confortáveis e modernas.

O macacão voltou com tudo e é perfeito para as gestantes. Dê preferência aos mais confortáveis. Substitua as calças leggings por outras feitas de tecidos mais delicados e que podem trazer muito charme e estilo para as mamães. Estampas coloridas dão muita alegria ao look e são um charme. O s calçados mais baixinhos são os melhores nessa ocasião, pois seu pé já vai estar bastante sobrecarregado dando sustentação ao corpo. Q uanto mais confortável for o sapato, melhor.

D icas para montar seu look gestante 1 – Antes de comprar qualquer coisa analise suas roupas e veja o que pode ser adaptado.Considere pedir emprestadas roupas de amigas ou familiares que tenham passado pela gestaçªo há pouco tempo.Existem,porØm,peças das quais Ø quase impossível fugir,como calças e roupa interior específicas para gravidez. 2 - Cores mais escuras tendem a ser mais elegantes.O que nªo significa que nªo possa usar cores claras.Se o fizer,certifique-se que o tecido Ø suficientemente grosso para nªo se tornar transparente.Se gosta de estampas,aposte nas miœ das, pois tende a crescer se a peça for justa e o efeito visual nªo será bom. 3 - Aposte em casacos estruturados,cintados e com os ombros definidos,que dŒem forma ao seu corpo.Aproveite os casacos que já tem,e use-os abertos,com uma cor contrastante por baixo.Casacos longos ou de tamanho mØdio,sem lapelas e sem botões tambØm sªo uma ótima aposta. 4 – VocŒ vai sentir mais calor do que o habitual.Por isso,preste atençªo aos materiais que compõem as peças escolhidas.Prefira fibras naturais,como o algodªo e realmente confortáveis ao toque,afastando de tudo o que tenha poliØsteres,por exemplo. 5 – Conforto com estilo Ø o termo de ordem na hora de escolher os calçados.As sabrinas sªo boas escolhas,nªo apertam o pØ e sªo confortáveis.Se vocŒ Ø daquelas que nªo anda sem saltos,experimente os modelos compensados,que lhe darªo altura,sem retirar suporte e conforto.

Confortáveis e elegantes, saias longas deixam a futuramamªe no estilo


suplemento mensal do jornal O ECO - março de 2014

revista GENTE

ENS A IO

as belas da

A R ENA Inscriçı es para o concurso R ainh a da Facilpa vªo atØ o nal de março e vencedoras receb em prŒ mios de atØ R $ 3 mil; em 2013, evento se tornou maior fen meno da m dia digital em Lenç is Paulista

A

s inscrições para o concurso Rainha da Facilpa já estão abertas e devem ser feitas na Cíntia Fotogra a ou pelo site w w w.rainhadafacilpa. com.br até o nal de março. O evento é uma realização da Associação Rural de Lençóis Paulista, com apoio da Diretoria de Cultura, produção da Cíntia Fotogra as e organização da Revista O Comércio. Em 2013, com participação maciça do internauta lençoense e se tornou o maior fenômeno da mídia digital da história do município. O objetivo do concurso é divulgar a Facilpa (Feira Agropecuária, Comercial e Industrial de Lençóis Paulista) em todos os meios de comunicação. De quebra, representar a beleza lençoense e promover os aspectos de cidadania no que tange à valorização da mulher e do município. Para este ano, a ação tem algumas novidades, como o aumento do número de nalistas de 10 para 12 garotas. A premiação também aumentou e em 2014, a Rainha da Facilpa vai receber R$ 3 mil, a Princesa R$ 2,5 mil e a Madrinha, R$ 2 mil. A votação será online e acontece entre os dias 4 e 20 de abril. A eleição das campeãs será decidida por um júri soberano, no dia 28 de abril. Con ra o per l das vencedoras no ano passado.

Página 17


Página 18

suplemento mensal do jornal O ECO - março de 2014

ENS A IO

A rainh a Nome: Larissa Garcia de F reitas A niversário: 16 de Fevereiro • Signo: A q uário • M ªe: R ita de Cássia Placidelli F reitas • Pai:Cristiano Garcia de F reitas • Pro ssªo:M odelo • F ilme:Para Sempre ao Seu Lado • Perfume: V ictoria’s Secret • Livro:A Cab ana,de W illiam P.Y oung • H ob b y:D ançar • M œ sica:F rases Tªo D o das - Gusttavo Lima • Prato: Strogonoff • V iagem dos Sonh os: Paris,F rança • Faceb ook : Larissa Garcia

revista GENTE


revista GENTE

suplemento mensal do jornal O ECO - março de 2014

ENS A IO

A madrinh a • Nome:K aroline Prandini Ferraz da Silva • A niversário: 7 de Novemb ro • Signo: Escorpiªo

A princesa

• M ªe:InŒ s Prandini Ferraz da Silva

Nome: Suellen A parecida Pinh eiro

• Pai:H ailton Ferraz da Silva

• A niversário: 7 de A gosto

• Educaçªo:2º grau completo

• Signo:Leªo

• Pro ssªo:Ch efe de Produçªo

• M ªe:Janer A p.de Oliveira Pinh eiro • Pai:Silvio Pinh eiro • Educaçªo:Formada em Gestªo de R H ,cursando A dministraçªo • Pro ssªo:A uxiliar A dministrativo • F ilme:D iário de uma Paixªo • Perfume:F loratta in Gold - O B oticário • Livro:O Peq ueno Pr ncipe - A ntoine Saint-ExupØ ry • H ob b y:Cavalgar • M œ sica:3x4 - Engenh eiros do H aw aii • Prato:Nh oq ue • V iagem dos Sonh os: Tah iti • Faceb ook : Suellen Pinh eiro

• F ilme:H omens de H onra • Perfume:A rmani Code - Giorgio A rmani • Livro:O F uturo da H umanidade - A ugusto Cury • H ob b y:V iajar e conh ecer novas culturas • M œ sica:Far A w ay Nick elb ack • Prato:Pizza • V iagem dos Sonh os: V oltar pra Ib iza,Espanh a • Faceb ook : K arol Prandini

Página 19


Página 20

suplemento mensal do jornal O ECO - março de 2014

revista GENTE

NA M ˝D IA

elas na linha de

F R ENTE Em clima de Dia Internacional da M ulher, um dos destaques da coluna “Na M ídia” Ø Ludimila Garcia,Gestora de Atendimento e Negócios Pessoa Física da Caixa Econômica Federal.Há cinco anos na funçªo na agŒncia de Lençóis Paulista,ela destaca o contato com um pœ blico diferenciado.Tudo feito com muita competŒncia tØcnica e,Ø claro,uma pitada da famosa intuiçªo feminina.“A mulher de hoje está à frente de seu tempo”,declara.

aniversariantes

homem das letras

O mŒs de março marca o aniversário dos empresários Caio Gomes,da Tim (abaixo), e M arta Rocha,da Efac (à esq.).

No dia 4 de março,o poeta ˚nio Romani completa 73 anos.

polivalente Ele tem mais funçªo que canivete suíço,mesmo assim continua “mais simples que painel de jipe”.O radialista da Ventura FM ,Cristiano Castelhano,está em alta no comando do “M ete-Bala” e deve aparecer em uma sØrie

de eventos importantes na regiªo em 2014. AlØm do carisma com o microfone,ele vem demonstrando outra qualidade:colunismo social.Trabalho comprovado,com sua coluna semanal no jornal O ECO.


revista GENTE

suplemento mensal do jornal O ECO - marรงo de 2014

Pรกgina 21


Página 22

suplemento mensal do jornal O ECO - março de 2014

revista GENTE

CA S A

Cores novas, o aconch ego

de sempre A cab ou de pintar a casa? Saib a como se livrar – e b em rápido - do inc modo ch eiro de tinta fresca q ue costuma car por dias depois q ue vocŒ atualiza as suas paredes

P

intar a casa faz bem para autoestima de quem mora nela. Isso é fato. No entanto, o cheiro de tinta fresca perdura por dias depois de terminada a melhoria e, em muitos casos, obriga seus moradores a verdadeiras operações de guerra, como dormir no escritório enquanto o forte odor não sai do quarto com cores novas. Muita gente sofre com esse problema sem saber como sair dele. E o que é pior, a lembrança de pinturas de outros carna-

vais pode desestimular futuras intenções de pintar as paredes e renovar o ambiente. E com razão. O cheiro de tinta pode causar dores de cabeça e até desmaios em pessoas mais sensíveis. possível minimizar e – em alguns casos – até anular o problema. Existem tintas atóxicas e sem cheiro, com nível baixo de toxinas que causam o cheiro forte. Se não foi possível encontrar esses produtos ou já havia pintado a casa antes de saber que eles existiam, existem outras dicas que podem ajudar.

Ventilar a casa é fundamental, abrindo portas e janelas. Também é possível usar ventiladores para expulsar o cheiro. Para melhores resultados, use um circulador de ar para puxar os gases para fora da sua casa enquanto a tinta seca. Também é possível (sim!) alterar o cheiro da tinta. Adicionar algumas gostas de uma fragrância em óleo ao produto ajuda a mascarar os odores indesejados. Se suas paredes já estão pintadas, o jeito é apelar para soluções que parecem ter saí-

do dos diários de nossas avós, mas que dão resultado, como colocar folhas de eucalipto, vinagre ou cebolas cortadas dentro de recipientes com água nos cômodos recém-renovados. São três “receitas” diferentes que prometem o mesmo resultado:eliminar o cheiro forte em tempo reduzido. Da próxima vez, lembre-se dos produtos ecológicos com odores mais brandos. Mas por enquanto, aproveite as dicas e curta sua casa, aconchegante como sempre, mas com cara de nova.


revista GENTE

suplemento mensal do jornal O ECO - março de 2014

Nossa casa, a casa deles Ter animal em casa exige mais q ue dedicaçªo e apreço pelos b ich inh os;saib a q uais sªo as principais demandas e como ter um pet sem dores de cab eça

Q

uem tem animais em casa sabe o trabalho que dá. E um índice considerável de quem não tem nenhum bichinho de estimação, quer ter, sabendo ou não do desa o que representa. Ao contrário do que se pensa, é possível sim ter cães ou gatos e manter a casa arrumada ao mesmo tempo. O s móveis são a primeira observação a se fazer. Eles são compatíveis com seus animais. Se você tem um cão branco, não tenha sofá preto, por motivos óbvios: os pelos do bichinho cam em evidência no tecido escuro. Pentear diariamente cães e gatos que tenham pelos longos ajuda a manter a limpeza do ambiente.

Capas são ótimas soluções para manter sofás e poltronas como novos. Isso porque, depois basta jogá-las na máquina de lavar e estarão limpas novamente. Pesquise e avalie quais são os melhores tecidos para revestir o mobiliário. Micro bra e couro, apesar de mais caros, são fáceis de limpar. Fuja de tramas largas ou soltas (como a lã), estragam fácil e acumulam pelos. Os pisos claros são a melhor pedida para não ter transtornos com os pelos dos animais. A cor evita que você tenha vontade de car o dia todo varrendo o chão. Um aspirador de pó pela casa ajuda a tirar os pelos dos animais, sobretudo dos cantos de cada ambiente. Lave o piso com água sanitária e com o desinfetante

de sua preferência e garanta índices baixíssimos de odor de animais. Tem jardim em casa? Conforme-se, cavar buracos em terra fofa é uma diversão, principalmente para cães. Neste caso, a única garantia é manter os animais longe da horta e das ores e, em último caso, cercar o jardim com madeira. Brincar com uma bolinha ajuda a distrair, mas nada garante que, por conta disso, ele vai deixar a plantação de lado. Também é importante reservar algum canto da casa para os animais de estimação dormirem. Provavelmente carão longe da sua mobília por um tempo. Para quem tem gato, é interessante manter a caixinha de areia sempre limpa.

Página 23


Página 24

suplemento mensal do jornal O ECO - março de 2014

revista GENTE

CA S A

Ob stáculos nas paredes

Em vigor desde junh o de 2011,novo Padrªo B rasileiro de Plugues e Tomadas ainda Ø t mido nos lares dos b rasileiros; mudança veio a pedido do Inmetro, com b ase em altos ndices de acidentes com energia elØ trica e promete melh orar a segurança dentro de casa

C

om a criação do PBPT (Padrão Brasileiro de Plugues e Tomadas), o mercado passa a comercializar dois modelos. Nele, os plugues possuem dois ou três pinos redondos e as tomadas, três orifícios de 4 milímetros ou 4,8 milímetros. Em 2000, o Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Q ualidade Industrial (Inmetro) publicou uma portaria que obriga a adoção dessa padronização e deu 10 anos para que o mercado se adaptasse às novas regras de acordo com normas da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas). Em vigor desde junho de 2011, ele ainda é tímido na maioria das residências. Q uem nun-

ca se deparou com a seguinte situação: contente com um notebook novo ou por ter trocado algum eletrodoméstico, mas sem conseguir colocar o equipamento para funcionar imediatamente porque o plugue novo não combina com o da parede? Comprar um adaptador é um paliativo, ou seja, você vai acabar tendo que trocar todas as tomadas da sua casa. Isso porque o mercado não comercializa mais equipamentos com plugues antigos. O novo padrão foi criado para dar mais segurança ao consumidor, ao diminuir a possibilidade de choques elétricos e incêndios e mortes. Segundo o DataSUS, nos últimos dez anos foram cerca de 13,7 mil internações

com 379 óbitos e mais de 15,4 mil acidentes elétricos com morte instantânea. O choque elétrico também é a terceira maior causa de morte infantil. O formato tem o aspecto de poço sextavado, evita o contato dos dedos com o plugue e promove uma adaptação das muitas voltagens diferentes do Brasil, reduzindo o desperdício de energia. Antes o brasileiro convivia com nada menos que 12 modelos diferentes, o que obrigava o uso indiscriminado de uma série de frágeis adaptadores – popularmente conhecidos como ‘gambiarras’– que além de aumentar o risco de danos ao equipamento, eram uma ameaça clara à segurança do usuário.


revista GENTE

suplemento mensal do jornal O ECO - marรงo de 2014

COTID IA NO

Pรกgina 25 FOTO: STUDIO A/

Angela Trecenti Capoani tem 20 anos de trabalho voluntรกrio no Lar Nossa Senhora dos Desamparados

Elas transformam

O M U NDO

D eterminadas,engajadas e de b andeiras em punh o:empreendedorismo social ร˜ a marca registrada feminina q ue transforma a sociedade


Página 26

suplemento mensal do jornal O ECO - março de 2014

revista GENTE

COTID IA NO Cristiano Guirado

C

asa Abrigo Amorada, Rede de Combate ao Câncer, Lar Nossa Senhora dos Desamparados e APAE (Associação de Pais e Amigos do Excepcional). Além de serem ações sociais efetivas e com resultados palpáveis na sociedade lençoense, o que esses projetos têm em comum? Acertou quem respondeu que o ponto de convergência entre essas ações é o fato de todas serem comandadas por mulheres. Definitivamente, o empreendedorismo social é a marca registrada do poder feminino que transforma a sociedade em pleno século 21. medindo essa força positiva que o antes chamado “sexo frágil” comemora o Dia Internacional da Mulher, em 8 de março. Entre todos os projetos relacionados, a Casa Abrigo Amorada é a caçula e – até por conta das carências sociais mais modernas – é a que mais cresce em Lençóis Paulista. Abriu suas portas em 2012 e recentemente, anunciou a expansão do atendimento para adolescentes de 12 a 18 anos (antes era até 12) e a mudança da sede para o prédio onde antes funcionava a Câmara. A idealizadora e benfeitora do projeto é Maria Cristina Lorenzetti. A ação lhe rendeu o prêmio de Mulher do Ano, oferecida pelo jornal O ECO no prêmio “Melhores 2010”. Determinação social que pode ter origens no DNA. Cristina é filha de Adélia Segalla Lorenzetti, que há quase 40 anos (mais precisamente em 1977) teve pulso ativo na instalação da APAE de Lençóis Paulista. O utra mulher da família Segalla foi fundamental para o surgimento da entidade que tem um dos mais delicados trabalhos na cidade: a Rede de Combate ao Câncer. Tereza Elza Segalla G arrido fundou a instituição em 1993, para dar apoio a pacientes com câncer e seus familiares. A Rede também tem em seus quadros Neide Madeira Dias e atualmente é presidida por O dete Pietraróia, viúva do ex-prefeito Rubens Pietraróia. Atualmente a entidade atende mensalmente 100 pessoas,

Acima,Cristina Lorenzetti,idealizadora e benfeitora da Casa Abrigo Amorada, recebe o TrofØu M elhores do Ano pela iniciativa que criou e ativou a entidade social em Lençóis Paulista; ao lado a advogada Telma Gutierrez, coordenadora dos trabalhos no dia a dia da casa que atende crianças e adolescentes vítimas de violŒncia domØstica


revista GENTE

suplemento mensal do jornal O ECO - março de 2014

Página 27

COTID IA NO

Gertrudes M oreira Campanari,da Sociedade Amigos do Hospital Nossa Senhora da Piedade:“Sªo coisas importantes que às vezes o lençoense desconhece”. fornecendo fraldas geriátricas, medicamentos, alimentação especial, cestas básicas e de frutas, cama hospitalar, cadeiras de rodas e banho, leite, isotônico, apoio e orientação para preservação de direitos dos usuários e seus familiares. frente, na operacionalização dos trabalhos na Amorada, outra voluntária de fibra: Telma G utierrez de Souza que, em quatro anos, intermediou o acolhimento de mais de 180 crianças vítimas de violência doméstica ou em situação de risco social. “Se não existisse uma ONG fazendo este trabalho, provavelmente o município teria que dar conta. O trabalho da Casa Abrigo Amorada é essencial para o município”, afirmou, em recente entrevista concedida ao jornal O ECO. E por falar em APAE, a entidade – uma das mais antigas de Lençóis Paulista – tem a alma feminina há muito tempo. Desde 2002 não tem um presidente homem, quando terminou o mandato do advogado Peres Pires de Camargo. De lá para cá, são quatro gestões consecutivas de mulheres no comando: Mereci Boberg Ceschini, Elizabeth Athanázio (hoje

Solidariedade em família:as irmªs Segalla em primeiro plano,à esquerda,Elza,fundadora da Rede de Combate ao Câncer; à direita,AdØlia uma das precursoras da APAE no município diretora de Assistência e Promoção Social da Prefeitura), Ana Lucia Darcie e Sônia Bento de Oliveira. Lençóis ainda tem uma entidade que é essencialmente feminina: o Lar Nossa Senhora dos Desamparados, administrado pela Congregação das Irmãs dos Anciãos Desampara-

dos, de Santa Teresa de Jesus Journet, padroeira dos anciãos. A casa hospeda 99 pessoas, 41 mulheres e 48 homens. Além das religiosas engajadas na casa, a instituição tem uma voluntária “civil” que é uma das referências no lar, Angela Tre-

centi Capoani e seus 20 anos de trabalho social. “ uma pequena contribuição, e já trabalhei muito mais, em uma época que não tinha psicólogo, assistente social, departamento pessoal, e nós tínhamos que nos virar”, conta. “Hoje temos esses profissionais e eu continuo

ajudando no que precisa. Recebo muito mais do que entrego, estou aprendendo todos os dias, crescendo todos os dias. muito gratificante”, completa. Nem todas as ações aparecem com destaque para a opinião pública. O que não torna o trabalho menos importante. Pelo contrário, doar o tempo em uma causa que não repercute além das paredes que ela beneficia é um exemplo irretocável de abnegação pura. Assim é G ertrudes Moreira Campanari, 81 anos e mais de 20 dedicados à Sociedade Amigos do Hospital, responsável pela rouparia e lavanderia do Hospital Nossa Senhora da Piedade. “Quando entrei neste trabalho, precisávamos emprestar roupas do extinto Hospital dos Canavieiros para realizar cirurgia de emergência, senão o paciente perecia porque não tinha roupa no Centro Cirúrgico. Hoje se opera a qualquer hora do dia e da noite. São coisas importantes que às vezes o lençoense desconhece”, disse recentemente em entrevista ao jornal O ECO, na ocasião da celebração dos 70 anos do hospital.


Página 28

suplemento mensal do jornal O ECO - março de 2014

revista GENTE

V ID A S A U D ` V EL

perigo em

casa Sua casa está totalmente limpa e nªo oferece perigo algum para q uem vive nela? R epense sua resposta e tome providŒ ncias com a certeza de estar no caminh o certo

Pesquisas comprovam: quem lava a pia depois de usar reduz chances de contaminaçªo por bactØrias

R

esponda sem pensar (ou pode pensar se quiser): qual é o cômodo mais sujo de uma residência? Errou quem disse “o vaso do banheiro”. Apesar de ser a resposta dada por 99,99% de quem leu a pergunta, é a resposta errada. Segundo pesquisa da NSF International – organização pública de saúde e segurança – a cozinha é o cômodo que mais abriga germes. E dentro da cozinha, um vilão merece des-

taque especial, a esponja! Isso mesmo, a esponja da cozinha é o item mais sujo da casa. Ela cumpre seu papel de absorver parte da sujeira de tudo o que limpa e se transforma em um ambiente propício para a proliferação de germes. Mas calma, a solução é tão simples quanto inusitada:dois minutos no microondas, para que o calor mate as bactérias. O ideal é que ela seja substituída a cada duas semanas. O s perigos ocultos não termi-

nam aí. Na cozinha mesmo, outros pontos merecem atenção. A pia, por exemplo. Além de alimentos, verduras e restos de comida, algumas famílias costumam lavar outros objetos na pia, o que piora a situação. A saída é lavar o local com água sanitária ou desinfetante duas vezes por semana. Tem uma cafeteira em casa? Cuidado. De acordo com o estudo da NSF International, 50% dos reservatórios de água das cafeteiras têm bolor. Secar com papel to-

alha é importante para evitar que as bactérias se espalhem e uma vez por mês convém encher o reservatório com vinagre branco e deixar agir por 30 minutos. Ainda na cozinha, as torneiras e os botões do fogão merecem atenção. São sempre manuseados com as mãos sujas. A tábua de cortar, não é segredo, é uma festa para as bactérias. Elas servem para tudo, desde cortar vegetais até carnes e peixes. Prefira aquelas feitas de materiais não-porosos e, se possível, tenha

uma separada somente para cortar carnes. Na hora de limpá-las, use sal, vinagre branco, suco de limão ou água quente com sabão. Agora sim (finalmente) vamos para o banheiro. E nem lá o vaso é o principal ancoradouro de germes. O porta-escovas de dentes é o perigo da vez. Nem as pessoas que lavam bem a escova depois de usá-las estão livres dos germes. Uma saída é limpar o suporte duas vezes por semana com água, sabão e desinfetante.


revista GENTE

suplemento mensal do jornal O ECO - março de 2014

Dra.Geovana Momo Nogueira de Lima CRM 128.515 Clínica Geral - Infectologia Especialista pela Sociedade Brasileira de Infectologia

Enfermeira Renata dos Santos Bianchi COREN/SP: 300.752 Especialista no cuidado de pés diabéticos, feridas (úlceras por pressão, traumáticas), estomias e incontinências

Atendemos Convênios e particulares

FONE: (14) 3263-6367 R. PIEDADE, 712 - CENTRO LENÇÓIS PAULISTA

Página 29


Página 30

suplemento mensal do jornal O ECO - março de 2014

revista GENTE

V ID A S A U D ` V EL

visitantes

indesejáveis A parentemente inofensivos, insetos e outras pragas sªo ameaça para a saœ de e o culpado disso, pasme,Ø vocŒ ;saib a os motivos e aprenda a b lindar sua casa contra essas presenças ‘mal-vindas’

A

equação é infalível: calor + chuvas = pragas. O final do verão e as famosas águas de março são o cenário ideal para a proliferação de uma série de insetos e outros bichos que podem passar por inofensivos ou até imperceptíveis, mas que são perigosos para a saúde de sua família. Moscas, formigas, baratas e roedores, nenhum deles é bem vindo à sua casa. Situação que demanda cuidados. Nenhuma praga vai te visitar se em sua casa não houver comida. O lixo exposto é o principal convite. O ideal é ter boas lixeiras de plástico e deixá-las sempre fechadas. Fora de casa, nas calçadas, prudente é ter caixas de lixo altas, longe do alcance de cães e gatos que possam estar vagando pelas ruas. Na cozinha, quem tem o hábito de esterilizar a pia depois de usá-la tem menos chances de sofrer com uma infestação de insetos. O s mais exigentes podem, após lavar a louça, jogar água fervente na pia. Se não, secá-la com um pano já garante a distância de formigas e moscas. Deixar alimentos na pia de um dia para o outro está fora de cogitação. O s ralos são a conexão do interior de uma residência com o esgoto. essencial que tenham dispositivos para mantê-los fechados. Em último caso, tapetes plásticos funcionam como barreira, e você não verá uma barata tão facilmente. O aspirador de pó é um grande aliado. Ele suga restos de comida, insetos e sujeira que nem sempre são visíveis.

M alditas formigas! Entre todas as pragas,uma chama a atençªo em especial,pelo transtorno que pode causar:as formigas.Graças a elas,meia hora de vacilo pode significar a perda de uma sobremesa,ou pior, da refeiçªo inteira.E às vezes parece que,por mais que vocŒ limpe,envenene,extermine,elas sempre voltam! Se a atividade for pequena,o talco

funciona como um bom repelente. Basta jogar o pó no buraco de onde elas saem e pronto.M as nem todos tem essa sorte.Em um formigueiro podem viver atØ cinco mil formigas e Ø quando os verdadeiros donos da casa se sentem acuados,refØns dos invasores. Neste caso,o segredo para se livrar

das visitantes indesejáveis Ø encontrar a formiga rainha.E pode ser mais fácil do que parece.Basta deixar uma isca (um pequeno pedaço de comida ou doce)e observar para onde o batalhªo de formigas vai levá-la.É lá que está a formiga chefe.Depois que ela for “capturada”,em meia hora nªo tem mais formigueiro.


revista GENTE

suplemento mensal do jornal O ECO - marรงo de 2014

Pรกgina 31


Página 32

suplemento mensal do jornal O ECO - março de 2014

revista GENTE

V ID A S A U D ` V EL

O vilªo Na sua fase adulta,o pilho mede de 2 a 4 milímetros, Ø de cor acinzentada e tem 6 patas.Cada fŒmea pode por entre 100 a 300 ovos ao longo da sua vida e o inseto fica adulto em um período bastante curto, entre cinco e nove dias. Podem viver por atØ 30 dias se estiverem parasitando ou,fora da cabeça,sobrevivem cerca de 24 horas. Historiados comprovam que a praga já acompanha a humanidade há muito tempo.EvidŒncias demonstram que faraós do Antigo Egito sofriam com a existŒncia dos piolhos. Atualmente,estima-se que existam mais de trŒs mil espØcies do parasita.O que aige o ser humano Ø o anoplura.

piolh o

nª o! Criança coçando a cab eça Ø um sinal de alerta para q uem tem lh os em idade escolar;saib a como prevenir e remediar uma contaminaçªo por piolh os

A

criança volta da escola e coça a cabeça. Descontextualizado, um gesto inexpressivo que, no entanto, é quase sempre sinal de problemas. A volta às aulas deixa os pequenos vulneráveis aos piolhos, principalmente no verão.

O s piolhos são pequenos insetos que parasitam o homem e provocam uma doença chamada pediculose, que é a infestação no couro cabeludo. A coceira, primeiro sintoma, acontece por causa da reação do corpo à alimentação. Ao encontrar um vaso sanguíneo, o

inseto injeta saliva naquele local. Uma enzima impede que a vítima sinta dor, mas enquanto ele se alimenta, outra enzima entra em ação e a combinação destas substâncias promove a coceira. O piolho não voa ou pula. A transmissão só acontece pelo con-

tato direto entre as crianças ou pelo compartilhamento de objetos pessoais, como pentes, prendedores de cabelos, bonés e travesseiros. Apesar do transtorno, tratar é simples. O pente fino é bastante eficiente para remover o inseto do couro cabeludo. Em seguida, é

preciso elimina a famosa lêndea, o ovo dos piolhos. Para isso, basta utilizar uma mistura de água e vinagre, na mesma proporção, que deve ser aplicada à cabeça em um algodão molhado, em três ou quatro fios de cabelo de cada vez, da raiz até as pontas.


revista GENTE

suplemento mensal do jornal O ECO - marรงo de 2014

Pรกgina 33


Pรกgina 34

suplemento mensal do jornal O ECO - marรงo de 2014

revista GENTE



Revista Gente Março