Page 1

O DIÁRIO CIRCULA AOS DOMINGOS, SEGUNDAS, TERÇAS, QUARTAS, QUINTAS, SEXTAS-FEIRAS E SÁBADOS

O DIÁRIO de Teresópolis ANO XXX - Nº 6584 - SÁBADO, 14

DE

ABRIL

DE

2018 - ESTE

EXEMPLAR

R$ 2,00

O DIÁRIO É O JORNAL DE TERESÓPOLIS QUE MAIS VENDE EM QUALQUER DIA QUE CIRCULA

As tarifas abusivas nas antigas concessões de rodovias Artigo do deputado Hugo Leal Página 2 REDAÇÃO: MARCELLO MEDEIROS ANDERSON DUARTE

Investigação na UPA encontra seis fornecedores no mesmo endereço Em outro imóvel do bairro de São Pedro estavam mais três contratadas em um único espaço. Página 3 ANDERSON DUARTE

Moradores se unem para melhorar a comunidade

ECONOMIA NO COMBUSTÍVEL E IPVA Nova tecnologia democratiza uso do GNV e proporciona economia

Localidade do Parque do Imbuí dá exemplo de voluntariado

Donos de veículos de maior valor de mercado também optam por sexta geração de kits Parte do cada vez maior grupo de voluntários pela recuperação da grande área de lazer. Página 5

Com o GNV é possível economizar até 60% com combustíveis, sem contar que o gás não pode ser adulterado, o que aumenta a eficácia dos controles com combustível. É ambientalmente correto e pode ser facilmente transferido para outro veículo

Página 7

A S C OM /PMT

Trânsito: “Choque de ordem” também em outros bairros Guarda Municipal reforça fiscalização de irregularidades “comuns"

Inicio da operação choque de ordem nas principais ruas e avenidas do Centro, coibindo o estacionamento irregular de motocicleta

Com o objetivo de fazer cumprir as diretrizes do Código de Trânsito Brasileiro, a Secretaria de Segurança Pública de Teresópolis deu inicio nessa quinta-feira, 12, a operação choque de ordem nas princi-

pais ruas e avenidas do Centro, coibindo o estacionamento irregular de motocicletas. Coordenada pelo agente da Guarda Municipal, Gil Wellington, a ação contou com o contingente de cinco guardas e

também com o apoio da Polícia Militar. Segundo Gil, no Centro, hoje, são disponibilizados 20 estacionamentos exclusivos para motos, oferecendo de 10 a 30 vagas cada. Página 7 MARCELLO MEDEIROS

Diário Classificados nesta edição

Trilha fácil, camping e um visual inesquecível Pedra da Tartaruga se consolida como um dos atrativos mais bonitos do parque municipal de Teresópolis Página 9

O LiquidaCerta continua! Confira as ofertas na página 8

Mais distante e mais alto, se avista as montanhas do Parque Nacional da Serra dos Órgãos


O DIÁRIO de Teresópolis

PÁGINA 2

As tarifas abusivas nas antigas “Ocupar” o Conselho Municipal é urgente para salvar a cidade concessões de rodovias Concluímos na semana pas- vocou seguidas revisões, cujo sada o trabalho da Comissão efeito, foi o estabelecimento Externa da Câmara dos De- da tarifa de pedágio da primeiputados que avaliou a situação ra etapa em patamar ainda mais alto, destoandas rodovias fededo dos valores nas rais que passam concessões da sepelo nosso estado e gunda e da terceiestão sob concesra etapas. são há mais de 20 anos: Rodovia As tarifas BR116 - Presidenabusivas nos pete Dutra (Nova dágios serviram Dutra), Rodovia para embasar a BR-040/MG/RJ importante conTrecho Juiz de Fora/ clusão da ComisMG - Rio de Janeisão Externa: não ro/RJ (Concer) e há interesse públiRodovia BR-116/ co na prorrogação RJ - Além Paraíba dos contratos de Teresópolis – En- HUGO LEAL concessão de rotroncamento com a Deputado Federal dovias desta priBR-040 (CRT) – todas com meira etapa (feita ainda na contrato previstos para termi- década de 1990) – prorroganar em 2021. Essas conces- ção que vinha sendo estudada sões reúnem algumas caracte- no âmbito da ANTT e do prórísticas comuns. Foram outor- prio governo. É sempre bom gadas num período econômico lembrarmos do caso da conainda de instabilidade monetá- cessão da Ponte Rio Niterói, ria e altos índices de inflação no também desta primeira etapa, País: o risco-país era de 900 que tinha previsão de encerrapontos. A Taxa Interna de Re- mento para 2015. Houve prestorno (TIR) dos contratos refle- são para a prorrogação, mas tiu essa situação, variando de sem sucesso: com a nova lici18% a 24%, beneficiando em tação, a tarifa dó pedágio foi muito as concessionárias: para reduzida – na ocasião de R$ comparação, nas últimas con- 5,20 para R$ 3,70 – e os servicessões, a taxa de retorno fi- ços prestados até vêm melhocou em 7%. rando. Para nós, da Comissão Com isso, as concessioná- Externa da Câmara da qual fui rias praticam altíssimas tari- coordenador, ficou claro que a fas de pedágio, com preços realização de novas concortotalmente abusivos que pu- rências serão benéficas para nem os motoristas – como os usuários não apenas com sabem moradores e visitantes redução do valor do pedágio de cidades como Teresópolis como ainda com melhoria do e outras cidades da Região serviço. Serrana e da Baixada É unânime que as concesFluminense. Em vista da mu- sões são importante instrumendança de cenário econômico, to para o desenvolvimento da logo nos primeiros anos das infraestrutura do nosso país, concessões da primeira fase, que não pode prescindir da em decorrência da estabiliza- iniciativa privada para sua ção da economia, essas con- melhoria. Mas essas concescessionárias foram beneficia- sões precisam ter fiscalização das no plano financeiro com o atenta e regular para que – surgimento de um diferencial como aconteceu nas rodovias significativo entre a TIR do nessa primeira etapa – as concontrato e os juros do merca- cessionárias não tenham muido, levados a um patamar bem to mais benefícios do que os abaixo do que vigorava à épo- usuários. Já foram identificaca dos processos licitatórios. dos pelo TCU irregularidades Estudo do Tribunal de Contas em muitas concessões – não da União revela que as tarifas por acaso administradas por de pedágio dessas antigas con- empresas que têm como sócicessionárias (Concer, Nova os majoritários grande Dutra, CRT) têm o maior pre- empreiteiras hoje envolvidas ço médio do país . nos maiores escândalos de Também chama a aten- corrupção do país. ção, nas concessões da priPara termos um serviço de meira etapa, não apenas o valor qualidade e um preço justo nas inicial elevado das tarifas bá- rodovias, é fundamental que a sicas de pedágio como tam- Agência Nacional de Transporbém o papel relevante que ti- tes Terrestres (ANTT) passe a veram as revisões tarifárias priorizar a fiscalização das conna formação do valor tarifário cessões e a satisfação dos usuatual, em comparação com os ários. Para isso, apresentamos reajustes anuais. As revisões projeto de lei para aprimorar são feitas sempre que vêm à institucionalmente a ANTT, de tona fatos não previstos em maneira a preservar clara indecontrato: reajustes constitu- pendência dos desejos circunsem modificações da tarifa pre- tanciais dos governos e dos intevistas para compensar a des- resses das concessionárias. Só valorização da moeda. Nos assim, com essa fiscalização contratos da primeira etapa, a firme e independente, vamos pouca experiência na constru- conseguir barrar aumentos ção de instrumentos de con- abusivos nas tarifas de pedágio trole e incentivo em regulação e garantir a efetiva melhorias de concessões rodoviárias pro- das rodovias federais.

O DIÁRIO de Teresópolis E X P E D I E N T E :

www.netdiario.com.br • E-MAIL: leitor@odiariodeteresopolis.com.br

DIRETOR: Wanderley Peres Jr.

COLABORADORES:

REDATORES: Anderson Duarte, Marcello Medeiros

Aline Laginestra, Jackson Vasconcelos, Waldair Queiróz, Paulo Sternick, Luis Costa, Fred Maia, Pr. Tiago, André Oliveira,

(NÃO REMUNERADOS)

FOTOGRAFIA: Ricardo Abreu, Rodrigo Alexsander REPORTAGEM: Anderson Duarte, Marcello Medeiros

DEPTO. JURÍDICO: Dr. Ricardo Vasconcellos

Filiado a

1) Matérias assinadas são de responsabilidade única e exclusiva de seus autores. 2) Qualquer cidadão, citado no DIÁRIO, que se julgar ofendido ou injustiçado tem direito de resposta ou retratação assegurado na Constituição e na Lei de Imprensa, podendo Associação dos Diretores de Jornais se dirigir à redação solicitando esclarecimendo Estado do Rio de Janeiro to ou retificação da notícia.

ADJORI-RJ

Ouse indignar-se.

VV

• Ibama - PARQUE NACIONAL: 2642-1070 • MEIO AMBIENTE - PMT: 2742-3352, R 2011

• defesa civil: 199 • Denuncie agressões ao Meio via verde (DENÚNCIA ANÔNIMA) Ambiente. • LINHA VERDE 156

PAULO STERNICK Espaço público de composição plural e paritária - entre o Poder público e a sociedade civil -, e principal fórum de formulação e controle de execução de políticas públicas setoriais, o Conselho Municipal da Cidade tem esbarrado em grave resistência no cumprimento de seu papel. Alvo de ignorância, ou objeto de indiferença, e até de repúdio, por parte dos sucessivos gestores do Executivo e vereadores da Câmara, o principal canal de participação popular e democrática da população vem perdendo sua importância dentro do contexto político de Teresópolis Segundo Ana Maria Gomes de Almeida, presidente do Conselho Municipal, alguns vereadores acham que o órgão “vai atrapalhar a vida deles, ou bater de frente com a Câmara, e até querer legislar no lugar deles”. Na verdade, acrescenta Ana Maria, não há interesse no trabalho conjunto, para o bem do Município e da população, “só há o interesse deles”. A Presidente informou que, apesar dos insistentes convites, o anterior Secretário do Planejamento Alfredo Ventura nunca foi a uma reunião do Conselho. Desejo de impunidade “Quase todos são muito resistentes” – ela lamenta, se referindo aos políticos e os gestores públicos. Tudo se parece como se houvesse uma autoproteção que afasta qualquer tentativa de fiscalização e mesmo colaboração por parte do Conselho. Há um desejo de impunidade no ar -no ar não mais tão puro de Teresópolis. Tudo soa como se houvesse um propósito para que o Conselho Municipal desista de suas funções, ou caia no desânimo. A ausência da participação das Associações de Moradores é outra indicação de que a maioria da população não acredita que algo possa ser feito, no sentido de melhorar a competência e a ética na gestão pública. As únicas Associações de Moradores que participam do Conselho é a de Quebra Frascos e Vale Feliz. Recentemente, moradores da Av. das Hortênsias, em Albuquerque, que se constituíram em grupo para cuidar de seu espaço (diante da omissão da Prefeitura), começaram tratativas para formar uma Associação de Moradores que possa abarcar parte de Albuquerque. Na situação em que se encontra o município, reflexo da irresponsabilidade política e administrativa, a sociedade civil precisa arregaçar suas mangas e exercer, por meio de associações e conselhos, seu direito de exigir a decência e competência na coisa pública. Ana Maria lembra a campanha “#ocupeosconselhos municipais”, lançada nas redes sociais há uns três anos, que trouxe para o centro do debate a base de sustentação da participação social, que são os conselhos de políticas pú-

blicas dos municípios. Dizia o movimento: “Ocupar significa aqui participar das decisões em prol do interesse popular e social, como está assegurado em nossa Constituição Federal de 1988. Exercer o parágrafo único do Art° 1, que proclama: ‘Todo o poder emana do povo, que o exerce por meio de representantes eleitos, ou diretamente, nos termos desta Constituição’”. Leis oportunistas Esta “ocupação” é uma questão de sobrevivência para a cidade, onde há muitas irregularidades correndo soltas. E elas precisam ser contidas, e suas causas e responsáveis investigados. Na reunião de fevereiro do Conselho Municipal da Cidade, surgiu a iniciativa de se fazer um levantamento mínimo de obras e coisas que não estão de acordo com a lei. Na verdade, até leis são promulgadas de forma casuística, para satisfazer interesses circunstanciais, num pragmatismo que atende a políticos, executivos e empreendedores. “Não se respeitam – adverte Ana Maria Gomes de Almeida - os princípios da sustentabilidade socioambiental. Se numa cidade não há preocupação com as questões de mobilidade, de lazer, de convivência, por exemplo, a sociedade adoece física e emocionalmente”. E, com evidentes prejuízos práticos: nem o Sistema Nacional de Habitação de Interesse Social (SNHIS) pode beneficiar a cidade com construções para quem tem renda de até seis salários mínimos, sem a participação do Conselho Municipal. Ana Maria Gomes de Almeida explica: “Segundo lei municipal, o Fundo Municipal de Habitação de Interesse Social de Teresópolis é gerido por um Conselho Gestor cujos membros são todos do Conselho Municipal da Cidade. Para que receba repasses e transferências de recursos do Fundo Nacional de Habitação de Interesse Social e do Fundo Estadual de Habitação de Interesse Social, precisa estar regularizado no Sistema Nacional de Habitação de Interesse Social – SNHIS. Portanto, há uma relação direta entre o Conselho Municipal da Cidade, o FMHIS e, por consequência, o SNHIS”. Não é por acaso que a situação de Teresópolis está pendente no Ministério das Cidades, segundo apuramos em Brasília. E ainda será necessário rever a suspeita Lei 159 de 2012, do Governo Arlei, feita para regular essas construções na cidade, cujo ambíguo e incerto artigo 7º vem sendo interpretado por interesses escusos até há pouco apoiados pela Secretaria do Planejamento - como permitindo as construções populares em qualquer área em qualquer bairro da cidade. Algo incompatível com princípios e leis anteriores de zoneamento. Um movimento iniciado em Albuquerque já conta com o apoio de muitos vereadores para corrigir essa distorção.

SÁBADO, 14 DE ABRIL DE 2018

Faltando 50 dias para 3 de junho, e até agora nada de edital da nova eleição.

Wanderley Interferências externas Chega à coluna a informação de que um ex-prefeito próximo ao prefeito interino Pedro Gil teria ido ao Rio de Janeiro na última semana para tentar pegar o MDB, o que deixaria o PP de Tricano sem concorrente na eleição extemporânea a caminho.

Má Fama Zapeando os telejornais na na noite desta quinta-feira, 12, vi a tevê Cultura dar notícia da prisão de um presidente de câmara de vereadores no estado do Rio de Janeiro. A âncora só se equivocou com a cidade. Em vez de Petrópolis, disse que o caso teria ocorrido em Teresópolis. É no que dá a má fama a cidade...

Levou um sonoro não. Mas, se consegue, teria deixado sem lenço e documento o candidato mais votado com votos válidos em 2016. Précandidato entusiasmado com a extemporânea, Luiz Ribeiro costura acordos e não vê a hora da eleição chegar.

Ato obsceno Matéria de repercussão geral reconhecida, o STF vai analisar a constitucionalidade do artigo 233 do Código Penal, que tipifica como crime a o ato obsceno em local aberto ou exposto ao público. Se sair do CP, a obscenidade terá de ser combatida através de leis estaduais e municipais. Ou no tapa, mesmo.

Recuperação da RJ-130 O presidente do DER, Angelo Monteiro, confirmou ao deputado Milton Rangel ontem o início das obras de estruturação e recapeamento da RJ-130 para esta segundafeira, 16.

Cabo Frio O julgamento do recurso especial do prefeito ficha suja Marquinhos Mendes, de Cabo Frio, está pautado para o próximo dia 19, quinta-feira da semana que vem. O relatório é da ministra Rosa Weber, com vistas para o presidente Luiz Fux, e o futuro da cidade com prefeito sem registro de candidatura na eleição de 2016, como outros dois que restam em condição similar no estado do Rio, deverá ser o mesmo: cassação e ordem para realização de novas eleições.

A recuperação da rodovia é uma necessidade urgente muito reivindicada pelos moradores, agricultores, comerciantes, empresários das pousadas e hotéis fazenda da região.

Rio das Ostras O TSE tirou do cargo essa semana o prefeito Carlos Augusto, de Rio das Ostras, incurso na lei da Ficha Limpa porque em 2008 foi flagrado num culto evangélico acompanhado da esposa. Nada contra sua opção religiosa, ou por ter levado a mulher à igreja. É que, nesta noite, o pastor anunciou a presença do candidato do PMDB de forma inusitada: - Faltam só 15 minutos para o fim do culto, e queria chamar à frente o candidato Carlos Augusto...

Presos clamam por privilégios “A forma como o ser humano Luiz Inácio Lula da Silva está sendo tratado hoje no Brasil não é justa, nem humana e nem digna”, disse ontem a deputada petista Maria do Rosário, aquela do entrevero com o Bolsonaro. Ao mesmo tempo, outro

condenado por corrupção, o ex-governador Sérgio Cabral disse que a transferência para Bangu 8 e não para Benfica representa risco para sua integridade física. Os dois querem ficar bem, um quer ser solto, e outro solto em Benfica.

Ex-candidato a vice fala de Lula Vice de Lula na chapa do petista em 89 e 94, Bisol disse essa semana que o expresidente detento, “o único político capaz de transformar uma simples operação de prisão em evento histórico”, dificilmente votará à política.

Aniversário da ATL no dia 21 A Academia Teresopolitana de Letras comemora com festa no sábado que vem, 21, seus 57 anos de fundação. O evento, onde serão entregues comendas Arthur Dalmasso ao professor Daniel Pinheiro Hernandez, professor epidemiologista e médico; e ao monsenhor Antonio Carlos Motta do Carmo, poeta e pároco da igreja São Judas Tadeu; além do prêmio Tiradentes à professora Marlene Guimarães Bittencourt, ocorre na Casa de Cultura Adolpho Bloch, a partir das 18h. A escolha dos agraciados foi Encontro da Academia Teresopolitana de Letras, na Casa de Cultura feita na última semana, em assembléia, quan- lançamento da sua Antologia 2018, com a do a ATL anunciou os projetos “ATL nas participação de todos os acadêmicos, e o lançaEscolas”, que pretende incentivar o interesse mento do site da Academia, sob a responsabidos jovens pela leitura, parceria da ATL com lidade da professora e poetisa Rozelene Furtao Rotary Club já muito bem aceita nas escolas do, que está dispondo na internet a história da Euclydes da Cunha, Campos Salles, Higino da ATL, a relação de seus membros e fundadores, Silveira, George March e Ginda Bloch; o e as obras dos acadêmicos.

Aos 89 anos, José Paulo Bisol é quem mais dividiu palanques com Lula na condição de candidato a vice-presidente. Foram duas campanhas, em 1989 e, em parte, na eleição de 1994, quando foi substituído pelo então deputado Mercadante.

Lula quer ser julgado na turma Às vésperas do trânsito em julgado da ação penal de Lula no âmbito da segunda instância - o TRF4 bate o martelo na próxima quartafeira, 18 - o advogado do detento entrou ontem com novo recurso no STF, recorrendo de decisão do ministro Edson Fachin, que rejeitou seu pedido para não ser preso antes de terem se esgotados todos os recursos no TRF-4, pedindo a reavaliação do HC pela Segunda Turma. Compõem a tal Segunda Turma, onde Fachin é membro sempre vencido, os sinistros Dias Tófoli, Ricardo Lewandowsky, Gilmar Mendes e Celso de Mello.


O de DIÁRIO Teresópolis

SÁBADO, 14 DE ABRIL DE 2018

PÁGINA 3

Além de ocuparem o mesmo teto, essas empresas acumulavam como semelhanças o fato de serem prestadoras de serviço para a secretaria de saúde do município de Teresópolis A investigação do contrato celebrado entre município e a OS ABBC, para gerir a UPA e outras unidades, encontrou pelo menos seis empresas funcionando no mesmo endereço

“VAI SAIR GENTE PRESA!”: Investigação de contrato da UPA encontra seis empresas no mesmo endereço - Em outro imóvel do bairro de São Pedro estavam mais três fornecedoras da unidade em um único espaço ANDERSON DUARTE Os conceitos de Coworking, cooperativismo, coletivos, nada tem relação com a novidade vinda da investigação em curso para apurar os responsáveis por um desvio de recursos públicos milionário na gestão da saúde em Teresópolis. A expressão “Vai sair gente presa!” foi utilizada por um profissional técnico que trabalhou na administração Tricano e ajudou o Ministério Público com informações valiosas e que embasaram o inquérito em andamento. O prejuízo quase diário ao erário fica ainda mais evidente quando se tem a informação de que em um mesmo endereço no Centro da cidade eram registradas ao menos seis empresas diferentes, que além do mesmo teto acumulavam como semelhanças o fato de serem prestadoras de serviço para a secretaria de saúde do mu-nicípio de Teresópolis. Apesar do vasto material comprobatório registrar mais de vinte mil páginas de conteúdo e inúmeros exemplos de desrespeito com o dinheiro público empenhado para uma das áreas de maior fragilidade da cidade, a cada passo dado pela apuração, novos elementos surgem ainda mais estapafúrdios, mas que acabam explicando tanto desserviço e desassistência a população teresopolitana durante a gestão cassada do pepista. Segundo a fonte, que também alertou para outro endereço, desta vez no populoso bairro de São Pedro, com mais três empresas sob mesmo teto, muita gente vai sair presa desta, pois não há justificativa plausível para tanto desrespeito. As irregularidades são tamanhas, e são objetos de tantas ações investigatórias, que a própria Controladoria interna da gestão Tricano, além de exigir a revogação destes contratos, também pedia o não pagamento

destes empenhos, considerados pela equipe técnica como arbitrários e desproporcionais. Para quem está de fora da questão administrativa uma única pergunta sempre foi feita: como se gasta tanto dinheiro público com o atendimento médico e ainda assim não se pode contar com o mesmo em caso de necessidade? A pergunta começa a ganhar uma resposta difícil, mas real, a medida que as suposições de irregularidades se transformam em comprovações de desvio e desrespeito com a população. E aí, também não há como deixar de fazer outra pergunta: como seria nosso atendimento médico caso todo esse dinheiro fosse efetivamente gasto com sua finalidade real? É razoável entender que seria suficiente para uma prestação mais humana do serviço, que hoje, simplesmente não é prestado. Afinal de contas, onde quer que se instaure, a relação entre governo e organizações sociais de saúde tem sido ampla fonte de questionamento ético e administrativo, e em quase sua totalidade representam volumosos prejuízos ao erário. Somada essa característica ao fato de no mesmo endereço funcionarem diversas empresas com a mesma finalidade, alguém ousaria dizer que é uma atividade lícita? O Ministério Público Federal, que também não tem dúvida de que existem sérias irregularidades neste processo, instauro inquérito policial contra a ABBC, que fazia a gestão da unidade de pronto atendimento de Teresópolis no período de 2016 a fevereiro deste ano. De acordo com levantamento feito pela própria Controladoria Interna do município, entre os meses de dezembro e fevereiro deste ano, foram apuradas inúmeras irregularidades na empresa, todas denunciadas pelo próprio Conselho de Saúde do município. O dolo, que é o elemento subjetivo

mais caro do nosso Judiciário, é tão comprovado que mesmo com toda essa investigação em curso, e ainda uma Comissão Parlamentar de Inquérito em pleno vapor, a gestão Tricano, com a batuta de Carlos Dias, queria não apenas continuar com o sistema de contratação de OSs, mas amplia vertiginosamente o valor e ainda dispensar o processo licitatório, que segundo a Lei 8666 é a regra. Medida, evidentemente impedida por meios legais. E todo o processo de investigação começou depois de uma determinação da Justiça para que a prestação de contas fosse entregue ao então controlador Nilton Canto. Desde o começo da averiguação foram detectadas irregularidades como endereços suspeitos, pagamento indevido de passagens aéreas, gastos exorbitantes com aluguel de carros, estadias em hotéis, falta de recolhimento de impostos, notas fiscais de medicamentos de uso veterinário e notas fiscais de serviço referentes a uma empresa de propriedade de um exsecretário de saúde. Todo esse material foi enviado a Procuradoria Geral para que as ações cabíveis fossem tomadas, bem como ao Ministério Público estadual, Federal e a Controladoria Geral da União (CGU). Segundo o documento, o dano aos cofres públicos teria sido ainda maior se a licitação de 18 milhões de reais, arbitrariamente realizada pelo ex-secretário interino de saúde Carlos Dias, na iminência de sua saída do governo, não tivesse sido anulada sob intensa pressão popular e denúncias publicadas por estas páginas. - Gestão Dias queria contrato mais caro Foram identificados ao longo do processo possíveis direcionamentos, disparidades entre valores anunciados pela gestão pública e exigências quase impos-

síveis de serem acatadas por empresas comuns, todas estampadas em um edital de chamamento para contratação de cogestão administrativa para unidades de saúde em nosso município fizeram o Ministério Público e o Tribunal de Contas do estado do Rio de Janeiro exigirem o adiamento do processo de disputa pública aqui em Teresópolis, que tinham como base os contratos de UPA e PSFs. O que culminou no cancelamento do mesmo, tendo como base relato do próprio Controlador. Abundam pelo país as decisões sobre a irregularidade na contratação formalizada entre Prefeituras e Organizações Sociais para a chamada cogestão de Unidades mistas de Saúde como UPAS e PSFs. As terceirizações ilegais de serviços, os vícios em processos licitatórios e pagamentos indevidos, dentre outras irregularidades estão no topo das reclamações e além de pagarmos mais caro por um serviço sem nenhum tipo de garantia de qualidade, a transferência total da gestão, sem qualquer estudo prévio, onde a prefeitura abstém-se inclusive de fiscalizar, eleva ainda mais o custo de operação, que tem sido marcado nacionalmente por desvios e descontroles de pagamentos. Entre os vários argumentos que foram apresentados para questionar o edital, está a citação a Lei que institui normas para licitações e contratos da Administração Pública, a 8666, de 1993, que em seu artigo 30, versa justamente sobre a necessidade de apresentação da documentação relativa à qualificação técnica, e seu inciso III, “comprovação, fornecida pelo órgão licitante, de que recebeu os documentos, e, quando exigido, de que tomou conhecimento de todas as informações e das condições locais para o cumprimento das obrigações objeto da licitação”, diz. Outro ponto de

importante discussão fala sobre a necessidade de anexos fundamentais ao edital, sobretudo para uma convocação que tem por finalidade a Cogestão de unidades de saúde. Os valores que não batem também foram enumerados, assim como a ausência no edital de uma clausula de comprovação de idoneidade e de segurança financeira e econômica das empresas participantes, o que segundo a autora da contestação fere o princípio básico da disputa pública. Também aparecem entre as omissões diagnosticadas pela organização a falta de um estudo de impacto econômico e de economicidade das propostas e a prévia apreciação pelo Conselho de Saúde do município. E os motivos eram os mais diversos possíveis, eram desde denúncia de não fornecerem condições adequadas aos pacientes, até casos de supostos desvios de recursos públicos. A maioria das investigações teve por base 16 auditorias realizadas pelo Tribunal de Contas do Município e em alguns casos, os auditores constataram sobrepreços de até 508% na compra de medicamentos. E entre os principais problemas mencionados pelos técnicos do TCM, está a “fragilidade” na fiscalização dos contratos por parte dos servidores indicados para controlar gastos e verificar se as metas fixadas para as OSs eram cumpridas. Além disso, foram detectadas nas investigações irregularidades como sobrepreço de serviços e insumos, duplicidade de notas, cobrança por serviços não realizados e não recolhimento de encargos sociais de empregados. Infelizmente, o modelo, que se anunciava revolucionário, não está atendendo ao interesse do cidadão. Há falhas graves, como desvios de recursos, além de falta seriedade, fiscalização e responsabilidade com o dinheiro público.


O de DIÁRIO Teresópolis

PÁGINA 4

SÁBADO, 14 DE ABRIL DE 2018 GE C OM /UNIFESO – A RQUIVO

MPRJ obtém alteração do aplicativo da Uber - Mudança favorece usuário no procedimento de cancelamento de viagem no aplicativo

Orientados por professores, mais uma vez os estudantes que participam da Fácil Consultoria Empresa Jr vão realizar atendimentos gratuitos à população

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), por meio da 2ª Promotoria de Justiça de Defesa do Consumidor e do Contribuinte da Capital, obteve alteração do aplicativo da Uber. A partir de agora, o usuário do serviço será informado do prazo de cinco minutos contados do aceite do motorista para cancelar a viagem sem pagar multa. O compromisso da empresa multinacional norte-americana foi assumido em manifestação encaminhada ao MPRJ no dia

5 de abril, no âmbito de inquérito civil. No documento, a Uber assume o compromisso de manter definitivamente em seu aplicativo a mudança sugerida pela 2ª PJDCC em reunião no dia 24 de janeiro. Durante o encontro, o MPRJ pediu aos advogados da Uber que analisassem a possibilidade de incluir no aplicativo a informação de que a taxa de cancelamento só incidirá cinco minutos depois do aceite pelo motorista, o que acabou sendo incorporado pela empresa.

Declaração do IR: Estudantes vão prestar auxílio gratuito

A S C OM /PMT

- Alunos de dois cursos do UNIFESO realizarão atendimento na Feirinha do Alto Pesquisas comprovam que deixar tudo para a última hora é característica da maioria dos brasileiros. Mas quando se trata de declarar o Importo de Renda, essa pode não ser a melhor escolha. Por isso quem não tiver ainda apresentado a Declaração de Imposto de Renda de Pessoa Física até a metade deste mês poderá contar, neste sábado, 14, das 9h às 16h, com o auxílio de estudantes dos cursos de Administração e Ciências Contábeis do Centro Universitário Serra dos Órgãos (UNI FESO), que estarão na Feira de Artesanato de Teresópolis (Feirarte), no Alto. Orientados por professores, os estudantes que participam da Fácil Consultoria Empresa Jr vão realizar atendimentos gratuitos à população, com o preenchimento e envio eletrônico da Declaração de Ajuste Anual do Imposto de Renda da Pessoa Física 2018 e esclarecimento de dúvidas. De 2 a 27 de abril a Fácil Consultoria Empresa Ju-

nior também prestará atendimento na própria empresa, situada no Campus Antonio Paulo Capanema de Souza (Av. Alberto Torres, 111, Alto), de segunda a sexta, das 16h às 18h. É necessário que o declarante leve comprovante de rendimentos, extratos bancários para IRPF, documentos de venda e aquisição de bens e ainda a última declaração (se caso for a primeira vez que declara na Fácil Consultoria Jr). Mais informações através do telefone 21 2641-7000 (ramais 7059/7060). Menos de um terço dos contribuintes enviou declaração A três semanas do fim do prazo, menos de um terço dos contribuintes acertaram as contas com o Fisco. Até o final da tarde da última segunda-feira, a Receita Federal recebeu 9.136.568 declarações do Imposto de Renda Pessoa Física. O total equivale a 31,7% dos 28,8 milhões de documentos esperados para este ano. O

Receita apreende 1,5 milhão de produtos provenientes da China Agentes da Receita Federal no Rio de Janeiro apreenderam mais de R$ 1,5 milhão produtos ilegais provenientes da China. A apreensão aconteceu nesta semana no porto de Itaguaí, na região metropolitana do Rio de Janeiro, e divulgada nesta sextafeira (13). Entre os produtos apreendidos pelos fiscais da Receita estão armas de choque (tasers) e

exemplares falsificados de cigarros eletrônicos, aparelhos de rádio e carregadores e cabos para celulares. No total, mais de 19 toneladas de mercadorias irregulares foram recolhidas. Os produtos estavam dentro de um contêiner proveniente da cidade chinesa de Xangai. Depois da apreensão, os fiscais intensificaram os controles na região do Porto de Itaguaí.

STF confirma Lei de Cotas para concursos das Forças Armadas O plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) reconheceu na última quinta-feira (12), por unanimidade, que a Lei de Cotas é válida também para concursos das Forças Armadas. Os ministros já haviam validado, ao julgar uma ação declaratória de constitucionalidade, em junho do ano passado, também por unanimidade, a Lei de Cotas (12.990/2014), que reserva

20% das vagas oferecidas em concursos públicos na administração pública federal direta e indireta, nos Três Poderes. A instituição “Educação e Cidadania de Afrodescendentes e Carentes” entrou com um embargo de declaração para esclarecer se a decisão abrangeria também os concursos para cargos no Exército, Marinha e Aeronáutica, o que foi agora confirmado pelo STF.

Obituário da semana Marina da Conceição Silva Morata, 65, residia em Arrieiro. José de Souza Salgueiro, 90. Lilina de Carvalho Medeiros, 88, residia no Imbuí. Antonio Ferreira, 56, residia na Ermitage. José Ricardo Affonso Pereira, 64, residia no Bairro dos Artistas. Nilda Rosa Viana Pimentel, 76, residia na Posse. Irani Correia de Lima, 75, residia em São Pedro. Rildo Pereira da Silva, 51, residia em Agriões. Messias Martins da Cruz, 74, residia em São Pedro. Danila Silva da Cruz, 92, residia no Vale do Paraíso. Elvira Varella Pinto, 80, residia em Bonsucesso. Leonardo da Rosa Pacheco, 23, residia em Bonsucesso. Cristiano Borges da Silva, 70, residia em Vila do Pião. Emilio Vaamonde Mendez, residia no Barroso. Maria Luiza da Silva Ferreira,72, residia no Caleme. Luiza Andrade, residia em São Pedro.

programa de preenchimento da declaração do Imposto de Renda da Pessoa Física de 2018, ano base 2017, está disponível no site da Receita Federal. O prazo para a entrega da declaração começou em 1º de março e vai até as 23h59 de 30 de abril. Está obrigado a declarar quem recebeu rendimentos tributáveis, em 2017, em valores superiores a R$ 28.559,70. No caso da atividade rural, deve declarar quem teve receita bruta acima R$ 142.798,50. A declaração poderá ser preenchida por meio do programa baixado no computador ou do aplicativo Meu Imposto de Renda para tablets e celulares. Por meio do aplicativo, é possível ainda fazer retificações depois do envio da declaração. Outra opção é mediante acesso ao serviço Meu Imposto de Renda, disponível no Centro Virtual de Atendimento (e-CAC), no site da Receita, com uso de certificado digital.

Também estão obrigadas a declarar as pessoas físicas: residentes no Brasil que receberam rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma foi superior a R$ 40 mil; que obtiveram, em qualquer mês, ganho de capital na alienação de bens e direitos, sujeito à incidência do imposto ou que realizaram operações em bolsas de valores; que pretendem compensar prejuízos com a atividade rural; que tiveram, em 31 de dezembro de 2017, a posse ou a propriedade de bens e direitos, inclusive terra nua, de valor total superior a R$ 300 mil; que passaram à condição de residentes no Brasil em qualquer mês e assim se encontravam em 31 de dezembro; ou que optaram pela isenção do IR incidente sobre o ganho de capital com a venda de imóveis residenciais para a compra de outro imóvel no país, no prazo de 180 dias contados do contrato de venda.

Luiz Nogueira, curador da mostra e filho de Carmem Flora

“Um olhar na obra de Carmem Flora” em Araras - Com entrada franca, exposição de trabalhos da artista segue até o final do mês Inaugurada em março, a exposição da pintora, escultora e restauradora Carmem Flora, falecida em 2017, pode ser visitada até o dia 29 de abril, na Casa de Cultura Adolpho Bloch, em Araras. A mostra é uma retrospectiva dos trabalhos da artista e tem o apoio da Prefeitura, através da Secretaria Municipal de Cultura. “Reuni as obras mais significativas, entre esculturas e pinturas, desde a época em que ela começou a carreira,

aos 15 anos de idade, até a última pintura, em 2016. Venham visitar”, convida Luiz Nogueira, curador da mostra e filho da artista. A delicadeza e a criatividade do trabalho artístico de Carmem Flora podem ser conferidas na Galeria da Casa de Cultura, de segunda-feira a domingo, das 10h às 17h, com entrada franca. Visitas guiadas pelo curador da mostra podem ser agendadas pelo telefone 2644-4092.

Alerj discute melhor atendimento aos portadores de necessidades especiais - Comissão vai oficiar municípios para resolver problemas apontados RAFAEL WALLACE

A comissão da Pessoa com Deficiência da Alerj vai oficiar os municípios do Estado do Rio para cobrar a melhora na qualidade do atendimento aos portadores de necessidades especiais. A deliberação é resultado da audiência pública realizada na quinta- feira (12) que reuniu representantes da sociedade civil, dos governos estadual e do município do Rio de Janeiro e de entidades ligadas ao tema para debater alterações da Lei de Diretrizes para a Acessibilidade (Lei 7.329/16). Um dos problemas relatados durante o encontro foi a escassez de unidades de atendimento que acaba gerando uma longos deslocamentos. Amanda Mota, 36 anos, precisa percorrer 56 quilômetros entre o bairro de Inhoaíba, na Zona Oeste da capital, e o Instituto Fernandes Figueira no Flamengo, Zona Sul da cidade, onde a filha Alice, de 1 ano e 8 meses, recebe tratamento para remediar problemas neurológicos causados pelo Zika vírus. O barulho, a agitação e a superlotação do transporte público estressam a saúde da criança que chega a ter 60 convulsões epiléticas durante a viagem. “São 56 quilômetros de distância entre a minha casa e o hospital, minha filha fica estressada com o barulho e a quantidade de gente no

Audiência pública reuniu representantes da sociedade civil, dos governos estadual e do município do Rio e de entidades ligadas ao tema para debater alterações da Lei de Diretrizes para a Acessibilidade (Lei 7.329/16)

trem e chega a ter de 40 a 60 crises no caminho. Até quando o organismo dela vai tolerar ?”, indagou. A pediatra Fernanda Fialho, coordenadora do Instituto Estadual do Cérebro, afirmou que a responsabilidade sobre a logística de atendimento é dos municípios e não do Estado. “A secretaria tem por obrigação a atenção especializada que é o atendimento esporádico. O acompanhamento das crianças e as situações de urgência, que devem ser feitos perto de casa, são atribuição de cada município. As crianças que são atendidas pelo Estado retornam para os suas cida-

des com um protocolo com as indicações de tudo que elas precisam e a gente tenta sempre uma aproximação com os municípios para garantir que isso aconteça”, explicou. O deputado Márcio Pacheco (PSC) afirmou que os municípios precisam seguir os protocolos do Ministério da Saúde sobre o tema e aperfeiçoar o atendimento. “Nós vamos fazer um ofício para as prefeituras porque o atendimento multidisciplinar precisa acontecer com qualidade. Todos os prefeitos têm se posicionar sobre isso”, afirmou. A Comissão da Pessoa com Deficiência decidiu

também que será preciso alterações significativas na Lei 7329/2016. Para isso, deve aprofundar o debate em discussões sistemáticas com a sociedade civil. “Recebemos muitas críticas e observações sobre essa lei. Ela precisa ser toda alterada. Nós vamos colocar esse debate no Conselho Estadual para que ele se junte à sociedade civil e nos ajude a elaborar uma nova legislação que seja mais consen|sual. A partir disso, vamos propor uma política pública para englobar essas doenças congênitas que podem gerar a microcefalia, ou outras deficiências”, declarou o deputado.


O DIÁRIO de Teresópolis

SÁBADO, 14 DE ABRIL DE 2018

PÁGINA 5 MARCELLO MEDEIROS

Ponto de ônibus, antiga reivindicação da comunidade, também foi conquista do voluntariado

Campinho de futebol, vizinho a uma escola municipal, recebeu atenção dos voluntários no fim de semana

DIVULGAÇÃO AMAPI

Córrego que corta o bairro precisa ser limpo. Aí já entra a necessidade do poder público

Parte do cada vez maior grupo de voluntários pela recuperação da grande área de lazer

EXEMPLO DE CIDADANIA: Moradores se unem para melhorar o Parque do Imbuí - Comunidade inicia trabalho de voluntariado em pracinha abandonada e quer contagiar outras localidades MARCELLO MEDEIROS Na Tragédia de 12 de Janeiro de 2011, a Praça Eduardo Parizot, no bairro do Parque do Imbuí, quase desapareceu em um mar de lama. O sedimento foi retirado meses depois, mas o ar de abandono continuou por conta do esquecimento de todos os gestores municipais que passaram pelo Palácio Teresa Cristina nos anos seguintes. Porém, se depender de um animado grupo de pessoas residentes naquela comunidade, essa triste situação vai ficar no passado. Com apoio da Associação de Moradores e Amigos do Parque do Imbuí, eles se uniram para recuperar o espaço público onde está o busto do poeta Olegário Mariano, um dos ilustres moradores desse bairro, que já abrigou, entre outros, o Presidente Ernesto Geisel. Nas últimas semanas, foram realizados alguns mutirões para capina, pintura, recuperação de estruturas e plantio de mudas de árvores e flores, além de um carinho especial ao campinho de futebol vizinho a uma escola municipal. “Acho que a nossa maior conquista foi conseguir agregar um grupo de moradores para pensar pelo bairro. Essa sim foi uma grande conquista e o segundo logicamente realizar um mutirão por essa praça. Vamos continuar o trabalho com várias outras ações em outros pontos do bairro também, como colocar placas de sinalização em pelo menos 20 ruas. O pessoal está animado e hoje está funcionando”, relata Aramis Porto Lussat Filho, Presidente da Associação de Moradores e Amigos do Parque do Imbuí. A construção de um ponto de ônibus e a instalação de placa com os horários foi outra conquista do trabalho voluntário. Mas as mudanças não param por aí. Os moradores já têm uma planta com a previsão de várias outras intervenções, como a instalação de brinquedos e até uma pequena academia. “Aqui ainda precisa de bastante coisa para que volte a ser praça, para vermos crianças brincando, descanso e lazer. A associação quer adotar a praça e a gente quer que seja bairro modelo para Teresópolis, onde moradores possam ter essa noção de responsabilidade, de que cada um tem que refletir como pode cooperar com o seu bairro. Por isso nós temos feito mutirões e as pessoas estão chegando cada vez mais. Sabemos que o poder público poderia fazer, mas enquanto não faz estamos

Em 2011, Capela São Francisco de Assis ficou em meio ao lamaçal na Tragédia

No último fim de semana aconteceu o plantio de mudas em um dos canteiros da pracinha

fazendo”, pontua Luiz Henrique Azevedo. O corretor de imóveis Gilberto de Souza Mendes enfatiza a importância da participação popular e lembra que o exemplo dos moradores do Parque do Imbuí pode e deve ser seguido por outras comunidades. “Como agente de transformação do bairro nosso objetivo é agregar outras pessoas para esse projeto, que está dando certo. Estamos junto com a AMAPI e essa praça é o cartão postal do bairro nosso bairro, mas nosso apelo também é para trazer mais conscientização para que outros moradores venham se juntar a nós. Revitalizando a praça e outros espaços consequentemente estaremos valorizando mais o nosso bairro. Se puder levar para outras comunidades também é interessante. Como diz a palavra, somos agentes de transformação, gente de ação”, destaca. Muito trabalho pela frente Ainda há muito a ser feito, diante do tamanho do espaço público e os anos de esquecimento do poder público municipal. Mas,

assim como no antigo conto do beija-flor que mesmo diante de um grande incêndio dá a sua pequena contribuição para tentar evitar a destruição total da flores-

Uma pequena flor, um grande exemplo de cidadania. Outras mudas serão plantadas

ta, os moradores do Parque do Imbuí já programaram outras ações para ajudar a mudar a realidade não só desse espaço público, mas de toda uma comunidade.

Além da cobertura, os passageiros dos coletivos agora sabem todos os horários das linhas

“Todos estão convidados a participar nosso café da manhã no dia 21 de abril, de 8h às 11h, aqui na praça mesmo. Venha desenvolver conosco esse trabalho”, convida Luiz Eduardo. “Quem sabe a gente contamine outras associações a participar. Nossa prefeitura infelizmente não diz a que veio, então temos que fazer por nós mesmos e mudar a cabeça das pessoas”, completa Aramis. “Nós queremos mostrar que somente criticar não adianta. Não adianta só falar que a prefeitura não faz, que o órgão competente não faz. Podemos fazer e esperamos que se juntem a nós. Quando estamos promovendo mutirão de limpeza, pintura, cuidando do campo e praça, moradores passam aqui e olham o movimento e querem saber como se associar estar junto conosco. Tem sido uma experiência muito boa”, lembra Gilberto Mendes. Para saber mais sobre os trabalhos realizados no Parque do Imbuí, a associação dos moradores mantém uma página na rede social Facebook. O telefone para contato é o (21) 97459-0040.


O de DIÁRIO Teresópolis

PÁGINA 6

SÁBADO, 14 DE ABRIL DE 2018

Currículo com mudança na formação do professor - Alteração na base curricular nacional do Ensino Médio também exigirá adaptações em escolas MARCELO HORN

O sucesso da implementação da nova Base Nacional Comum Curricular (BNCC) do Ensino Médio passará por mudanças na formação de professores e adaptações nas escolas, apontam especialistas. O documento, que vai orientar os currículos dessa etapa e estabelecer as habilidades e competências que devem ser desenvolvidas pelos alunos ao longo do ensino médio em cada uma das áreas, foi entregue na última terça-feira (3) pelo Ministério da Educação (MEC) ao Conselho Nacional de Educação (CNE). A BNCC do ensino médio é organizada por áreas do conhecimento: linguagens, matemática, ciências da natureza e ciências humanas. Apenas as disciplinas de língua portuguesa e matemática aparecem como componentes curriculares, ou seja, disciplinas obrigatórias para os três anos do ensino médio. Os alunos deverão cobrir toda a BNCC em, no máximo, 1,8 mil horas. O tempo restante deve ser dedicado ao aprofundamento no itinerário formativo de escolha do estudante. Para o diretor do Instituto Ayrton Senna, Mozart Neves Ramos, essas mudanças vão exigir muito investimento na formação de professores e um “repensar da formação de professores no Brasil” para que haja uma integração entre as disciplinas. “Quando você faz um trabalho por área de conhecimento que reforça o caráter da interdisciplinariedade, você tem que investir muito na formação de professores. Hoje, como o professor de química é formado sem ter um diálogo direto com o professor de física ou biologia, que fazem parte da mesma área de conhecimento, por exemplo, agora para dar conta desse novo ensino médio, eles terão que se integrar já dentro da universidade”, diz.

O sucesso da implementação da nova Base Nacional Comum Curricular do Ensino Médio passará por mudanças na formação de professores e adaptações, apontam especialistas

Segundo ele, a mudança vai ter impacto nos currículos das licenciaturas. “As coordenações dessas áreas vão ter que sentar e repensar. Não é que não vai mais ter professor de química, física e biologia, mas vai ter que haver um esforço para integrar esses conhecimentos”, diz. A formação dos professores deve ser priorizada também na visão da pedagoga Anna Helena Altenfelder. “Não só os professores, mas toda a estrutura da escola que hoje é pensada por disciplina e não por área de conhecimento. Então, temos um desafio grande”, diz a presidente do Conselho de Administração do Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária (Cenpec). Ela também aponta um possível acirramento das desigual-

dades na educação como um dos riscos da nova base para o ensino médio. “Sabemos que os estados têm condições diferentes tanto técnicas como financeiras para construir seus próprios currículos. Então, a questão dos itinerários deve ser melhor definida em um apoio maior para os estados”, diz. O MEC se comprometeu a elaborar um guia de orientações para ajudar os estados na elaboração dos itinerários formativos. Aperfeiçoamentos A BNCC do ensino médio deverá ser analisada e aprovada pelo CNE e homologada pelo MEC antes de o documento começar a valer. O conselho irá fazer uma consulta pública em plataforma digital e audiências para colher sugestões da sociedade antes de submeter o texto

à avaliação dos conselheiros. A presidente executiva do movimento Todos pela Educação, Priscilla Cruz, considera que o CNE deve especificar melhor a forma como as redes vão se organizar, além de estabelecer o que é obrigatório ou não e deixar mais clara e objetiva a redação das habilidades previstas para serem alcançadas pelos alunos. “Há uma impressão que o ensino médio está ‘menor’ pela falta de objetividade nas habilidades, é muito dependente da implementação pelos estados, não há um plano de implementação progressiva que ajude as redes a se ajustarem”, diz. No entanto, ela considera positivo fato de o texto prever a formação mais integrada, “direcionando para mais profundidade, recomendando outros espaços de aprendizagem e formatos de

aula, dando características juvenis ao ensino médio”. O conselheiro do CNE Cesar Callegari, presidente da comissão que vai analisar a BNCC, também considera que o colegiado terá que complementar o texto entregue pelo MEC. “A base está incompleta, está um documento bastante genérico e, no meu modo de entender, não atende às expectativas e necessidades do ensino médio no Brasil”, diz. O Ministério da Educação já instituiu o Programa de Apoio à Implementação da Base Nacional Comum Curricular para apoiar os estados no processo de revisão ou elaboração e implementação de seus currículos alinhados à BNCC. Segundo o MEC, no primeiro ano de execução, serão repassados às secretarias estaduais cerca de R$ 100 milhões para a implementação da base.

“Bomba Limpa” intensifica combate a irregularidades - Operação já fiscalizou mais de 115 postos no estado IMPRENSA/RJ

A Operação Bomba Limpa, da Secretaria de Governo, intensificou o combate a irregularidades em postos de combustíveis, fiscalizando e interditando estabelecimentos que desrespeitam o Código de Defesa do Consumidor. A ação – que já lacrou 33 bombas e interditou 19 postos – já fiscalizou 117 estabelecimentos. A força-tarefa, iniciada em fevereiro do ano passado, atua a fim de verificar a quantidade e a qualidade do combustível adquirido pelo consumidor. - Aferimos a bomba do posto de gasolina para verificar se há algum tipo de adulteração. É muito comum o consumidor achar que está pagando por uma quantidade de litros de gasolina, mas na verdade está pagando menos. Também fazemos o chamado teste de proveta, onde podemos verificar a quantidade de Etanol na gasolina que precisa estar de acordo com as normas da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Outro teste que fazemos é recolher amostras de cada tanque de combustível e levá-las para análise para verificar se estão dentro das especificações da agência. Isso é feito em 24 horas – explicou o coordenador da Operação Bomba Limpa, Reginaldo Valadão. Sonegação fiscal A operação também atua na verificação da documentação dos postos de

A força-tarefa, iniciada em fevereiro do ano passado, atua a fim de verificar a quantidade e a qualidade do combustível adquirido pelo consumidor

Para abastecer com segurança: - Preços devem ser iguais no painel e na bomba; - Confira a origem do combustível; - Veja se o combustível é comum ou aditivado; - As bombas têm que ter selo do Inmetro; - Exija sempre nota fiscal; - Peça o teste de proveta (que mede a porcentagem de etanol misturado à gasolina); - Peça o teste da “bomba baixa” (que mede se a quantidade de combustível comprado está de acordo com o informado pelo estabelecimento). combustíveis. A sonegação fiscal encontrada no setor tem efeito prejudicial significativo aos cofres públicos. De acordo com o Movimento Combustível Legal, por exemplo, estima-se que cerca de R$ 2 bilhões sejam desviados todos os anos no Brasil por intermédio de tal prática. - Esta Ope-

ração se realiza em conjunto com o Procon-RJ e a Secretaria de Fazenda afirmou o subcoordenador da operação, major Vitor Silva Pinto. A equipe da Bomba Limpa atua por meio de investigações realizadas pelo setor de inteligência da Barreira Fiscal e de denúncias.


O de DIÁRIO Teresópolis

SÁBADO, 14 DE ABRIL DE 2018

PÁGINA 7

Nova tecnologia democratiza uso do Gás Natural Veicular e proporciona economia - Donos de veículos também optam por sexta geração de kits que proporciona combustível mais limpo, econômico e seguro ANDERSON DUARTE Já se foi o tempo em que o uso do GNV era quase exclusivo de quem usava o veículo com fins comerciais ou que possuía um carro mais baratinho, hoje, com a instalação no combustível chegando a sua sexta geração, cada vez mais proprietários de veículos de luxo e até mais potentes, optam por instalar o gás natural veicular em seus automóveis. O que pouca gente também lembra é que o famoso desconto no IPVA vem de um outro beneficio ainda maior para nossa sociedade, ou seja, além de mais barato, o GNV também polui infinitamente menos, o que para uma cidade como Teresópolis, cercada por Parques Naturais, vem muito a calhar. Mais seguro, com maior potência e proteção ao motor do carro, o combustível do futuro, como diziam alguns especialistas há mais ou menos uma década, parece ter mesmo se transformado no combustível do presente. E uma empresa aqui de Teresópolis tem se destacado nacionalmente nos últimos anos no segmento de instalação e manutenção dos kits GNV, sendo inclusive convidada recentemente para ilustrar matéria jornalística produzida pelo programa Auto Esporte, um dos mais assistidos do país na área. A oficina 2001, sob comando do jovem empresário Bruno Lourenço, um dos maiores especialistas na área em nosso estado, tem feito serviços de instalação em frotas inteiras e de diversos estados do país, levando o nome de Teresópolis para além de nossas fronteiras. Nesta semana, estivemos na oficina da 2001 para conhecer algumas novidades do segmento e encontramos uma oficina repleta de carrões de cem e até duzentos mil reais sendo preparados para receber os kits de GNV de quinta e sexta gerações. Aliás, foi essa, a principal mudança percebida pelo empresário nos últimos anos. “Quem tem um carro deste tipo, gosta, além do conforto e da beleza de desempenho, de potência e performance. Esse nosso espaço aqui com vários carros desse tipo de segmento é um exemplo claro de que já se foi mesmo aquele tempo de que gás era para carro velho, fraco e que era para bater em viagens ou nas empresas.

Os veículos movidos a gás natural veicular reduzem a emissão de poluentes. O GNV emite em média 15% a menos de CO2 em relação ao etanol e 20% a menos na comparação com a gasolina. Por isso o desconto no IPVA

A oficina 2001, sob comando do jovem empresário Bruno Lourenço, um dos maiores especialistas na área em nosso estado, tem feito serviços de instalação em frotas inteiras e de diversos estados do país

Quem gosta de carro potente está encontrando nas novas gerações de kits, aliados para economia e performance juntos, sem que se precise escolher entre um e outro. Eu costumo dizer que um kit gás instalado é um empréstimo que você faz ao seu carro, e pode ter certeza que ele vai te pagar rapidamente, sem que você precise cobrar ele”, enaltece Bruno, que

O combustível é muito seguro. Menos inflamável que a gasolina ou o etanol, o GNV é mais leve que o ar e se dissipa rapidamente em caso de vazamento. Os equipamentos seguem padrões internacionais de qualidade e segurança

no momento em que concedia entrevista a O DIÁRIO, recebia equipe de auditores do IPEM, verificando a qualidade e precisão dos equipamentos de instalação dos kits. “Essa visita que vocês estão vendo é muito importante para nós, afinal também estamos vendendo segurança todos os dias quando instalamos os equipamentos nos veículos, então precisamos

estar cem por cento em dia com nossas responsabilidades”, explica. Hoje, diferente de quando surgiram, os consumidores encontram variadas opções de kit gás no mercado, e como sempre foi, a relação entre custo e benefício continua norteando essa escolha, mas segundo o especialista, de nada adianta optar por instalar o kit gás

no carro, se esta instalação não for feita em uma convertedora de confiança. “Quando a conversão GNV não é feita de maneira correta, ela pode causar diversos prejuízos para os proprietários, sem contar que como sabemos, o gás natural veicular é procurado principalmente pela economia que proporciona. Aqui em nosso estado, o carro movido a gás conta com desconto de 75% no IPVA, mas esse benefício concedido por conta da capacidade não poluidora do veículo, só é obtido quando o equipamento é bem instalado, em uma oficina reconhecida. Não é recomendado, por exemplo, instaladoras que colocam o kit gás e levam o veículo para legalizar em outras oficinas. Não aceitem nenhum produto sem certificado. Existem produtos certificados e de bons fornecedores. É sempre bom ver quem tem tradição no mercado, qualidade e a eficiência, antes de instalar o kit GNV”, enaltece Bruno. A economia proporcionada pelo GNV frente aos combustíveis líquidos continua bastante vantajosa e fica mais evidente a cada novo aumento de tarifas que o brasileiro precisa engolir quase que mensalmente. Fica cada vez mais caro encher um tanque de combustível, mas para quem usa o gás natural veicular, a economia chega a ser superior a 50%, de acordo com cálculos da Oficina 2001. “Cada vez mais os consumidores buscam alternativas para equilibrar o orçamento, especialmente em um cenário econômico como o que temos hoje. É o caso das empresas, com o GNV equipando uma frota, essa medida proporciona um rendimento muito maior por quilômetro rodado e os custos caem em pelo menos 50%, se bem que esses dias fui corrigido por um cliente que me garantiu que essa redução ultrapassou os 70%”, enalteceu Bruno, que também lembrou que o GNV é comer-cializado em metros cúbicos enquanto o etanol e a gasolina são precificados em litros, por isso, o que conta não é o preço da bomba, mas o rendimento. E o GNV proporciona um rendimento superior. Bruno finaliza enfatizando a necessidade de cuidado com a instalação. “É fundamental fazer a conversão em uma oficina certificada pelo Inmetro”, explica. A S C OM /PMT

Trânsito: “Choque de ordem” da Guarda também em outros bairros - GM reforça fiscalização de irregularidades “comuns” nas vias públicas os motoristas reclamam da presença das motos nas vagas, os motociclistas alegam que também podem utilizar esses espaços, embora haja locais específicos para as máquinas sobre duas rodas. Não é preciso andar muito para encontrar esses flagrantes. Nas avenidas Lúcio Meira e Feliciano Sodré os casos se multiplicam em vários pontos. A legislação de trânsito não tem qualquer proibição expressa para

que os condutores de motos parem seus veículos nas vagas comuns. Isso, desde que não haja sinalização expressa com a dita proibição. A única previsão que se vê no Código de Trânsito Brasileiro é a que está no parágrafo 2º do Artigo 48. A lei diz que o estacionamento de veículos de duas rodas é feito perpendicularmente à guia da calçada. Por outro lado, a Lei é bem clara quanto às motos

que param perto demais dos carros, situação que impede a movimentação ou a manobra do veículo estacionado. O Artigo 181, capítulo 15, no artigo décimo diz que: Estacionar o veículos “impedindo a movimentação de outro veículo”, é uma infração média, sujeita a penalidade de multa de R$ 137, com possível remoção do veículo. São computados quatro pontos na CNH do responsável.

Prefeitura constrói rede de captação de águas e esgoto com mais de cem metros de extensão em Mottas

Agricultura faz intervenções de drenagem no interior A S C OM /PMT

Com o objetivo de fazer cumprir as diretrizes do Código de Trânsito Brasileiro, a Secretaria de Segurança Pública de Teresópolis deu inicio nessa quinta-feira, 12, a operação choque de ordem nas principais ruas e avenidas do Centro, coibindo o estacionamento irregular de motocicletas. Coordenada pelo agente da Guarda Municipal, Gil Wellington, a ação contou com o contingente de cinco guardas e também com o apoio da Polícia Militar. Segundo Gil, no Centro, hoje, são disponibilizados 20 estacionamentos exclusivos para motos, oferecendo de 10 a 30 vagas cada. Gil afirmou ainda que por orientação do secretário da Pasta, Marcos Antonio da Luz, a operação vai continuar, inclusive alcançando outros bairros. MOTOS X CARROS - O arrastado conflito entre condutores de motocicletas e motoristas de veículos de passeio ganha mais um capítulo. A presença de motos estacionadas entre carros, quando não provoca acidentes, gera reclamações de ambos os lados. Enquanto

Secretaria de Segurança Pública dá inicio a operação choque de ordem nas principais ruas e avenidas do Centro, coibindo o estacionamento irregular de motocicleta

- Empresário doou mais de 100 manilhas para reparos no Terceiro Distrito Aproveitando a trégua das chuvas, equipes da secretaria municipal de Agricultura estão intensificando as intervenções de drenagem no interior do município. Na estrada da Serra de Mottas, no Terceiro Distrito, funcionários da prefeitura construíram uma rede de captação de águas e esgoto com mais de cem metros de extensão. A realização da obra foi uma parceria entre o governo municipal e o empresário Abel Souza, que dou 115 manilhas para a instalação da nova galeria. “Quero agradecer a colaboração do Abel

que, sendo comerciante na região, beneficiou com esta iniciativa não só a si, mas todos os moradores dessa localidade”, afirmou o secretário de Agricultura, Zezinho Ferreira. Outro importante trabalho realizado também no Terceiro Distrito do Município foi a desobstrução de uma galeria na principal via de acesso entre Santa Rosa e Mottas. Lá foi necessária a troca de dez manilhas. O conserto já foi concluído, inclusive com a restauração do solo coberto com uma camada de asfalto.


PÁGINA 8

O DIÁRIO de Teresópolis

SÁBADO, 14 DE ABRIL DE 2018


O DIÁRIO de Teresópolis

SÁBADO, 14 DE ABRIL DE 2018

PÁGINA 9 ACERVO MOCHILEIRO - MARCELLO MEDEIROS

Com 1.180 metros de altitude, nossa Pedra da Tartaruga é a que mais se assemelha a um quelônio

Caminhada fácil, camping, água fresca... O local é ideal para passeio em família em Teresópolis

O Sol nasce bem ao lado do Capacete, que fica ao lado das montanhas que dão nome ao Parque dos Três Picos

Trilha fácil, camping e um visual inesquecível Tartaruga se consolida como um dos atrativos mais bonitos do parque municipal

Após aproximadamente 20 minutos de subida, em ritmo lento, o caminhante se depara com um dos visuais mais bonitos do município. Da Pedra da Tartaruga, a 1.180 metros de altitude, a vista para as montanhas protegidas pelo Parque Estadual dos Três Picos e as mais altas formações da Serra dos Órgãos é impressionante. Se a experiência acontecer nas primeiras horas do dia então, com certeza o caminhante guardará essa imagem na memória por muito tempo. As cores quentes da manhã, as silhuetas dos muitos cumes e o serpentear de nuvens característico dessa região compõem um cenário que tem levado cada vez mais gente para o principal atrativo do Parque Natural Municipal Montanhas de Teresópolis. Criada em 06 de julho de 2009, a unidade de conservação ambiental administrada pela secretaria municipal de Meio Ambiente mudou essa região. Até então, quem chegava ao topo dessa montanha não se deparava apenas com os encantos naturais. No lugar de uma arrumada área de camping, com direito a duas mesas e bancos feitos em madeira, muito lixo espalhado. Os agudos sons resultados dos golpes de talhadeira e marreta em vários pontos de extração de pedras substituíam o canto dos muitos pássaros hoje comuns nessa região. Também após o início das atividades legais e ambientais, foi descoberta uma nascente nas proximidades da montanha vizinha, o Camelo, que hoje atende os visitantes ao longo dessas duas trilhas graças à instalação de sistema de encanamento e torneiras. Famílias e farofeiros O fácil acesso, garantido por uma trilha com manutenção constante e pequena distância da portaria ao cume, faz com a Pedra da Tartaruga

AMANHECER MÁGICO: Área de camping no “casco” da Tartaruga é muito visitada. Se você for, lembre de respeitar os seus “vizinhos” e a natureza. Barulho só até às 22h e lixo na mochila

possa ser visitada por público de todas as idades. É ideal para os pequenos adquirirem o gosto pelas nossas belezas naturais e também para aqueles que não têm mais tanta disposição para se divertir montanha acima. Tal facilidade, porém, tem levado a esse local também um público que não deveria estar ali. Vândalos e “farofeiros” têm sido o grande problema dos gestores da unidade, pessoas que insistem nas pichações – com tinta ou rabiscando pedras - e destruição de placas, além daquelas que costumam não respeitar o horário de silêncio na área de camping, por exemplo. Vale lembrar que, em ambos os casos, os envolvidos podem ser autuados na Lei de Crimes Ambientais. Nos fins de semana, principalmente, funcionários da portaria têm am-

pliado o horário de plantão para auxiliar na organização do camping. Passado e futuro Quem frequenta a Pedra da Tartaruga desde antes do PNMMT, como eu, sabe o quanto mudou para melhor aquela região. Hoje, posso afirmar, não seria possível acampar ou realizar outras atividades naquela montanha não tivesse acontecido a intervenção municipal. Em 2009 a extração de pedras já havia alcançado o cume da montanha e o número de residências no entorno da montanha era cada vez maior, entre outros problemas gritantes. O freio foi extremamente necessário e garantiu a criação de um dos locais mais importantes para o ecoturismo em Teresópolis. É bonito, de fácil acesso e gratuito.

Por isso, a cada dia que passa o número de visitantes é maior na Tartaruga e no trecho aberto da trilha da Pedra do Camelo. Diante do reduzido número de funcionários e pouco investimento na unidade de conservação ambiental, os gestores tocam do jeito que podem, às vezes tirando do próprio bolso para resolver pequenos problemas do dia a dia. Diante do que havia por lá anteriormente e da importância do parque evidenciada hoje, torcemos para que a mentalidade do próximo prefeito seja outra e garanta a continuidade desse projeto. Independente desse investimento, que segue “a passos de tartaruga”, também cabe ao visitante a sua parte. Não deixe nada a não ser pegadas, não leve nada a não

Mesmo em dias nublados, a experiência de camping nesse local é recompensadora

Em uma noite de lua cheia, o lindo vale no parque municipal e, ao fundo, o PETP

ser boas lembranças e não tire nada a não ser fotografias. Se encontrar alguém pichando ou rabiscando nas pedras, acione um funcionário do parque ou mesmo a polícia. Vamos trabalhar para que nossas futuras gerações também possam ficar maravilhadas com o nascer do Sol nesse cume. Outros atrativos A Pedra da Tartaruga fica entre os bairros do Salaco, Granja Florestal e Córrego dos Príncipes, sendo acessada através da Servidão Pedro Mendes Filho. A partir da Cascata do Imbuí há placas indicando o acesso. Além do camping e caminhada, existem no local vias de escalada e rapel. O segundo atrativo, porém, está temporariamente interditado. Será reaberto em breve com um novo sistema de ancoragem, além de estarem sendo reformuladas as regras de utilização – diante do grande aumento pela procura. Para mais informações sobre esse e outros pontos de interesse para o ecoturismo em Teresópolis, visite uma das reuniões do Centro Excursionista Teresopolitano, o CET. Elas acontecem todas as quartasfeiras, a partir das 20h30, na loja da Sociedade PróLactário, número 555 da Avenida Lúcio Meira, na Várzea.


O de DIÁRIO Teresópolis

PÁGINA 10

W A L DAI R waldairqueiroz@hotmail.com

Queiroz

SÁBADO, 14 DE ABRIL DE 2018

Pensamento da semana: “Diz a sabedoria popular, que não há mal que sempre dure e nem mal que não se acabe – mas o famigerado Michel Temer e sues quarenta e poucos amigos continuam estragando o país” - Waldair Queiróz

Dedicatória - Dedico a coluna hoje, ao empresário e grande homem público, ao grande escritor e professor Israel Sartini e à sua querida esposa Lurdinha.

EU ditorial

“O BRASL QUE EU QUERO” Parafraseando a promoção da TV Globo, eu apresento minhas ideias, do Brasil que eu quero, e, o que eu quero que façam para melhorar o Brasil: * Para que passamos ter um Brasil justo, sem fome, com saúde, educação, segurança e justiça pra todos eu sugiro o seguinte: * Internar o Ministro Gilmar Mendes, para que ele não bote todos os culpados na rua, e, para que não acabe com a Operação Lavajato. * Acabar com o Senado. O Brasil não precisa ter um sistema bicameral. É muito dinheiro jogado fora com os senadores. * Diminuir para um terço o número de deputados federais e estaduais, para diminuir para um terço a despesas com o Poder Legislativo. Diminuir também para um terço as despesas com as Câmaras de Vereadores. * Diminuir os gastos com o Poder Executivo e diminuir também os gastos com o Poder Judiciário. * PS1 - a Câmara Federal é um mal necessário, tem que continuar funcionando, para podermos ter democracia. * PS 2 - O Senado é um mal desnecessário, quando acabar, não vai fazer falta nenhuma * PS 3 - Os deputados federais são 513, que divididos por 3, dá 171. A Câmara Federal se compõe por 3 terços de 171.

PEDRO GIL?!... PEDRO GIL!!! Tá todo mundo perguntando: “Quem é Pedro Gil?”. Pedro Gil Ferreira de Paula, que usa apenas os dois primeiros nomes, Pedro Gil, é o Vereador Presidente da Câmara Municipal, que assumiu o cargo de Prefeito, substituindo o ex-Prefeito Dr. Mario Tricano. Homem do interior, do terceiro distrito, nascido na vizinha cidade de Sumidouro, em 09 de março de 1961, Pedro Gil é agricultor e empresário, dirigindo com seus irmãos, a empresa Vale Verde, que trabalha com produtos agrícolas. Ele deverá governar Teresópolis, por cerca de dois a três meses, pois está prevista a realização de eleição complementar em junho. * Fala-se muito que a eleição será em junho, mas ninguém tem certeza, e é possível, que o TRE prefira marcar a eleição para outubro, juntamente a eleição de 7 de outubro, em que o povo elegerá os novos senadores, deputados federais, estaduais, governadores e o presidente da República. PRIMEIRA DAMA, A SENHORA PEDRO GIL - A nossa nova Primeira Dama, a esposa do Prefeito Pedro Gil, a jo-

vem senhora Tânia Lúcia Silveira de Paula, que já se declarou disposta a colaborar as ações sociais que poderão ser realizadas nesse breve período de governo.

É um pouco cedo, mas tem gente dando vivas ao novo Prefeito. Por quê? Porque a coleta do lixo não parou nem um dia até agora, por que ele diminuiu um pouco o número de secretarias, por que a coleta de lixo não parou nem um dia, por causa da operação tapa-buraco da estrada Teresópolis Friburgo e por causa da operação tapa-buraco nas ruas da cidade. Homem de sorte ele é, recebeu a cidade numa grande crise, mas numa situação duzentas vezes melhor que Tricano encontrou. Desejo que o Senhor DEUS abençoe nosso novo Prefeito, para que ele faça um bom governo.

* Dr. Gilberto Feres Arruda Estará aniversariando neste domingo, o Dr. Gilberto Feres Arruda. Depois da Missa, da Igreja de Santo Antônio, a esposa Dra. Sônia reúne familiares e amigos para comemorar com almoço, no Restaurante Viva Itália.

* Dona Carlinda Aniversariou na quinta-feira passada, a estimada, muito querida senhora Dona Carlinda Matos Ferreira. As comemorações serão hoje, em família.

Quinze Anos de Alessandra Pires Neste sábado, a linda jovem Alessandra Pires Martins estará comemorando quinze anos. Ela é filha de meus amigos Dra. Elenice e Dr. Edigar Nogueira Martins, e, da senhora Albertina Pires e do casal Marlene e José Francisco Franco Martins.

Meus leitores e amigos Leatrice Cavalcante, com o marido, meu leitor e amigo Edvaldo

* Nossa colega, Lisemara Guedes

Um estudo publicado nesta segunda-feira (9) pela revista Nature Nanotechnology detalha um novo adesivo que serve para medir o nível de glicose através da pele, o que pode fazer com que milhões de diabéticos não precisem usar agulhas para fazer as medições periódicas. O adesivo extrai a glicose do fluido entre as células epiteliais através dos folículos pilosos, aos quais tem acesso individualmente graças a sensores em miniatura que usam uma pequena corrente elétrica e recolhem a glicose em pequenos reservatórios para medi-la. As leituras do nível da substância podem ser feitas a cada 10 ou 15 minutos ao longo de várias horas, segundo o estudo da Universidade de Bath, no Reino Unido. Graças a um conjunto de sensores e reservatórios, o adesivo não precisa ser calibrado com uma mostra de sangue, o que torna desnecessária a perfuração dos dedos, comum no processo de medição de glicose. A equipe criadora do adesivo espe-

ra que este possa se tornar um dispositivo de baixo custo que envie de maneira regular medições relevantes do nível de glicose a smartphones e relógios smart do usuário e alerte se é necessário tomar alguma medida. “Uma grande vantagem” deste dispositivo, segundo os pesquisadores, é que cada sensor em miniatura pode operar em uma pequena área, o que aumenta a precisão das medições. Para este estudo, a equipe testou o adesivo tanto na pele de porcos, onde demonstrou que podia ler de maneira precisa os níveis de glicose em todas as categorias observadas em pacientes humanos diabéticos, quanto em pessoas voluntárias, nas quais também foi possível monitorar as variações de açúcar no sangue ao longo do dia. O próximo passo é melhorar o design do adesivo para otimizar o seu número de sensores, demonstrar sua total eficácia durante um período de 24 horas e realizar testes clínicos fundamentais.

Viva Pedro Gil???...

NIVERsários

* Senhoras Lúcia Paes de Barros, Márcia Nogueira e Vera Aragão – ativas participantes do Rotary Teresópolis e da Casa da Amizade

Novo adesivo mede glicose sem necessidade do uso de agulhas

* Um grande abraço para Orlando Kimus, da Agência Kimus de Seguros, e sua querida esposa Cláudia.

Nossos queridos Padres Jorge Luiz Pacheco de Medeiros, Pároco de Santo Antônio e Decano do Decanato São Pio X, e Thiago de Freitas, Diretor Espiritual Residente no Seminário Nossa Senhora do Amor Divino, e que também passou pela comunidade do Alto como vigário, estão comemorando sua primeira década de Ordenação Diaconal. Juntos, promoveram muitas ações e mudanças na comunidade católica da cidade e festejam junto com a comunidade a data tão importante.

EDITAL DE CITAÇÃO, COM O PRAZO DE VINTE DIAS. O MM Juiz de Direito, Dr. Márcio Olmo Cardoso, Juiz titular do Cartório da Terceira Vara Cível da Comarca de Teresópolis, RJ, FAZ SABER aos que o presente edital com o prazo de vinte dias virem ou dele conhecimento tiverem e interessar possa, que por este Juízo, que funciona à rua Carmela Dutra, 678, CEP 25.953-140, Agriões, TeresópolisRJ, e-mail: ter03vciv@tjrj.jus.br, tramitam os autos da Classe/ Assunto Produção Antecipada de Provas - CPC - Liminar/ Medida Cautelar, de número 0006264-30.2009.8.19.0061 (2009.061.006299-9), movida por ANTÔNIO GERALDO CARDOSO VIEIRA em face de MÔNICA BEDRAN KABARITE, MÁRCIA BEDRAN KABARITE, LELA BEDRAN KABARITE, objetivando citação. Assim, pelo presente edital CITA o réu MÔNICA BEDRAN KABARITE, MÁRCIA BEDRAN KABARITE, LELA BEDRAN KABARITE, que se encontra em lugar incerto e desconhecido, para no prazo de vinte dias oferecer contestação ao pedido inicial, querendo, ficando ciente de que presumir-se-ão aceitos como verdadeiros os fatos alegados (ART. 344, CPC), caso não ofereça contestação, e de que, permanecendo revel, será nomeado curador especial (Art. 257, IV, CPC). Dado e passado nesta cidade de Teresópolis, Eu, Paula Araújo de Assis Mascarenhas Resende - Estagiário - Matr. 120000021569, digitei. E eu, Julio Cesar Monteiro Neves Responsável pelo Expediente - Matr. 01/25524, o subscrevo.


O de DIÁRIO Teresópolis

SÁBADO, 14 DE ABRIL DE 2018

PÁGINA 11

Miss Estado do RJ Infanto Juvenil 2019. Inscrições abertas no Studio de Beleza Jorge Costa, localizado na Rua Muqui, 09 - em frente à Receita Federal. Idades de 4 a 17 anos três categorias. Mini, Pré Teen e Teen. Tempo limitado. Faça já sua inscrição.

GORRO, O ACESSÓRIO DA MODA INVERNO EM 2018 Nunca os gorros masculinos tiveram tanto destaque como nesta nova estação. Modelos incríveis vão adornar e aquecer as cabeças masculinas mais exigentes do mercado. Lãs, tramas e forros destacam a beleza dos mais variados modelos que com certeza vão agradar até os homens mais exigentes. Confira a variedade e a beleza dos novos gorros.

As aventuras de Tadeu 2: O segredo do rei Midas Tadeo, pedreiro e aspirante a arqueólogo, é muito aventureiro e sempre se mete em grandes aventuras. Quando ele descobre que o colar do rei Midas, que transformava tudo que tocava em ouro, existiu de verdade, ele logo sai numa jornada com seus amigos rumo a Los Angeles. Mas um problema surge quando Sara, uma de suas amigas, desaparece misteriosamente.

falecom@missteresopolis.com.br

FILMES & SÉRIES

INVERNO FEMININO

Av. Lúcio Meira, 670 - Loja 11 Várzea Shopping - Tel.: 2742-0697

Neste inverno a moda feminina tem como destaque o pie de poule xadrez que volta a moda com força total. Blazers, vestidos, conjuntos, camisas e casacos voltam aos áureos tempos onde o estilo era a estampa da estação mais fria do ano. Nesta coleção para o inverno 2018 você terá esta releitura clássica do inverno como sua maior tendência. Confira!

Meu amigo vampiro

COURO E CHAMOIS DESTAQUES NA MODA MASCULINA

Entendiado em seu 13º aniversário pelo 300º ano, o vampiro Rudolph decide iniciar uma ousada aventura: ir para o mundo dos humanos buscar por novidades. Assim ele começa uma amizade improvável com Tony, adolescente de 12 anos apaixonado por lendas vampirescas. Mas o que não imagina é que um caçador pretende capturá-lo a qualquer custo.

Extraordinário Auggie Pullman (Jacob Tremblay) é um garoto que nasceu com uma deformação facial, o que fez com que passasse por 27 cirurgias plásticas. Aos 10 anos, ele frequentará uma escola regular, como qualquer outra criança. Lá, precisa lidar com a sensação constante de ser sempre observado e avaliado por todos à sua volta.

Neste outono inverno 2018 a moda masculina destaca jaquetas e blazers em couro e chamois. A cor caramelo natural vai invadir a estação deixando o preto básico um pouco de lado. Modelos revestidos com forro de lã de carneiro, pespontos e recortes, desenham os detalhes das belas peças que entram na moda. Veja as novidades!

Apenas o começo Roda gigante A atriz Ginny (Kate Winslet), casada com Humpty (James Belushi), acaba se apaixonando pelo salva-vidas Mickey (Justin Timberlake). Mas quando sua enteada, Carolina (Juno Temple), também cai de amores pelo rei da praia, as duas começam uma forte concorrência.

PROMOÇÕES De domingo a quarta

LANÇAMENTOS:

PROGRAMA LUIS COSTA. Esta semana o Programa Luis

Costa ao vivo pela Diário TV canal 4 destaca entrevista com o cantor Alan Stork, do grupo “Tonalidade”, que acaba de gravar o seu EP (Extended Play) e vem fazendo enorme sucesso. Falando do trabalho humanitário, Flavia, do Lar Tia Anastácia, destaca a dificuldade de manter as atividades na entidade e fala do bazar para arrecadação de verba para custear as despesas do lar. Para finalizar, na moda, a Graal mostra sua coleção outono 2018. Imperdível!

(pgto. antecipado) - DVD R$ 6,00 // Blu-Ray R$ 7,50

CATÁLOGO (pgto. antecipado)

- DVD R$ 3,50 // Blu-Ray R$ 6,00

Dois parceiros de golfe, um ex-agente do FBI (Tommy Lee Jones) e um ex-advogado de criminosos (Morgan Freeman), atualmente em um programa de proteção à testemunhas, precisam colocar suas diferenças e rivalidades de lado para tentar solucionar um misterioso caso e impedir a ação criminosa de um bando de gângsters.

PACOTE: ALUGUE 4 FILMES E GANHE + 3 CATÁLOGOS (TODOS OS DIAS)

Grande acervo de musicais!

Trabalhamos também com venda de DVDs.

Venha e veja nosso catálogo!


PÁGINA 12

O DIÁRIO de Teresópolis

Igreja em Movimento Famílias.

A Pastoral da Família da Paróquia de São Cristóvão ministrou no último domingo, 8, o Encontro das Famílias na Capela do Menino Jesus, em Canoas. Foi um período intenso de orações, palestras e muita animação.

SÁBADO, 14 DE ABRIL DE 2018

Santo Expedito. A comunidade do Castelinho celebra na próxima semana o seu padroeiro Santo Expedito. As festividades na capela acontecem entre os dias 17 e 21 de abril. A programação começa com o Santo Terço das Capelas, que será recitado dia 17, às 20h. Dia 19, quarta, procissão saindo as 19h do Salão de Festas Espaço Alegria. Em seguida, Santa Missa presidida pelo Padre Fabiano Mota. Dia 20, Missa às 19h presidida pelo Padre Gustavo Passos. Dia 21, Santa Missa as 19h celebrada pelo Padre Adilson Assumpção. A cantina funciona na quinta, sexta e no sábado. A capela fica na Rua Maria José Ferreira Duarte, Alameda dos Antúrios, em Ermitage.

Festa de Nossa Senhora de Fátima A comunidade de Araras já trabalha na divulgação da programação da Festa de Nossa Senhora de Fátima. As celebrações festivas vão acontecer entre os dias 4 e 13 de maio. O tema das meditações será “Maria, Mãe e fonte de Inspiração para os cristãos leigos no mundo”. O Bispo Diocesano Dom Gregório Paixão preside a celebração do dia 5 de maio, às 19h. Dia 6 acontece almoço festivo com Feijoada no cardápio, R$20. A capela também recebe a ilustre visita do Bispo Dom Frei Ubiratan, dia 13 de maio, presidindo a celebração das 18h, Neste mesmo dia, da Padroeira, serão celebradas Missas às 7h30, 10h, 15h e 18h. A procissão luminosa e a coroação acontecem às 18h.

Gêmeos para Deus. Ele coroinha, ela goretinha. Os gêmeos Miguel e Ana Luiza retornaram as atividades da capela de Nossa Senhora de Fátima, em Araras. Nascidos e formados na capela, passaram por período de formação na Matriz de Santo Antônio.

Show de Prêmios A Paróquia de São Cristóvão promove neste domingo, 15, mais um Show de Prêmios. O evento será no salão paroquial da Matriz e começa às 14h. Entre os prêmios confirmados, Micro-ondas, liquidificador, sanduicheira, ferro de passar e R$ 500 em dinheiro. Também serão sorteados ‘prêmios de consolação’. Cartelas à R$ 10.

Três anos. O Grupo Jovem Paráclito, da Igreja de São Charbel, em Pessegueiros, festejou na última quarta-feira, 11, três anos de atividades, arrebanhando a juventude do 2º distrito nos caminhos da fé católica.

Festa da Misericórdia. No último domingo a Igreja celebrou a Festa da Misericórdia. Em Fátima, as participantes do Grupo que recita o Terço da Misericórdia sempre aos sábados, às 15h, participaram juntas da Santa Missa das 7h30 na Capela.

Missa Padre Pio

Terço. Todo dia ‘11’ de cada mês, a comunidade da paróquia de Santa Rita, no Meudon, se reúne para recitar os mistérios do Santo Terço, nos jardins da Igreja Matriz. Na última quarta-feira não foi diferente.

A Missa pela Saúde em honra a São Padre Pio, celebrada sempre na primeira sexta-feira do mês, Às 15h, excepcionalmente terá horário diferente já que fará parte da programação da Festa de Nossa Senhora de Fátima, em Araras. O celebrante será Padre Jorge Luiz, pároco de Santo Antônio.

No dia 24 de abril, às 19h, a Paróquia do Sagrado Coração de Jesus, na Barra, promove a Noite da Misericórdia, ministrada pelo Padre Alexandre Paciolli, sacerdote e fundador da Comunidade Olhar Misericordioso.

Jornal O Diário de Teresópolis 14/04/2018  
Jornal O Diário de Teresópolis 14/04/2018  
Advertisement