Page 1

A Escola Bauhaus e o design contemporâneo. Na Alemanha, em 1919, com as escolas Bauhaus, e de ULM, criaram-se objetos baratos e assim acessíveis a todos, com qualidade estética mas totalmente construídos e repetidos por máquinas. Surge o ensino universitário que dá origem ao design, acreditando-se até hoje que tem um importante papel social a desempenhar. Em 1907,engenheiros, industriais e artesãos orientados por Muthesius fundam a chamada «Werkbunde», para fazer frente aos seus concorrentes europeus, que tinham melhor

acesso

a

matérias

primas.

Associam

arte,

artesanato e produção industrial para melhorar qualidades formais e técnicas dos seus eletrodomesticos, enquanto reformavam o ensino, incluindo as vertentes plástica e tecnológica. Peter Behrens, considerado o 1º designer industrial, foi dos primeiros a construir a ideia de «imagem da empresa». Na indústria AEG, projetou o seu edifício, desenhou seus eletrodomésticos e dirigiu seu gabinete de publicidade. Na escola de ULM, tal como nas atuais áreas do design Produto e Comunicação, havia já a colaboração com indústrias (ex.: a Braun) destacando-se a atual como a preocupação

com

o

meio

ambiente,

estudando-se


disciplinas

como

fotografia,

tipografia,

embalagem,

sistemas expositivos e técnicas publicitárias. No intuito de incrementar a troca de experiências e criatividade entre artesãos e industriais, faz-se a fusão da Academia de Belas Artes de Weimar (fundada em 1860) com a Escola de Artes e Ofícios, nascendo a escola pública Bauhaus, com Gropius como dirigente. Pretende-se terminar a distinção entre Belas Artes e Artes Menores: enquanto os professores das Belas Artes tratam de problemas da cor e da forma os artesãos tratam da técnica e execução. A disciplina de História não era lecionada nos primeiros anos, com o intuito de evitar-se copiar ideias do passado e para obrigar os alunos a encontrar soluções criativas para os objetos a criar. Com a segunda Gurerra Mundial, a escola é fechada por motivos

políticos,

encontrando

os

seus

professores

emprego na Europa e E.U.A., onde influenciarão as indústrias locais: Gropius irá para a universidade de Harvard, enquanto Van der Rohe, irá lecionar no Instituto de tecnologia de Illinois. Na escola Bauhaus, de Weimar, destacaram-se os profissionais seguintes:


Johanes Itten - induz a investigar e construir teses sobre cor e luz, texturas, volumes, composições e exercícios de observação. Lyonel

Feininger-

xilogravura,

grafismo

da

Banda

Desenhada Otto Dorfner –oficina de encadernação Gerard Marcks

e Leo Emerich – indústria cerâmica e

xilogravura George Muche e Helena Borner- tapeçaria Oskar Schlemmer – oficina de teatro, implicando guardaroupa, iluminação. Paul Klee – pintura, vitral, tapeçaria, para alguns é o criador da «arte pela arte» Wassily Kandinsky – pintura, tratados teóricos como «Do espiritual na arte» Moholy – Nagy - projeta primeiros objetos produzidos industrialmente pela Bauhaus, na oficina de metais, usando tubos de metal cromado. Destaca a importância da fotografia. Emigrará para os EUA, sendo professor no Instituto de Chicago. Josef Albers- estuda o comportamento/ plasticidade dos materiais. Dedica-se à construção de móveis.


Na Escola Bauhaus de Dessau (mudada a partir de Weimar) destacaram-se também profissionais como: Peterhans – atelier de fotografia Herbert Bayer – artes gráficas: paginação , letrismo, composição gráfica, impressão mecânica. Mais tarde, faz na Europa

os primeiros «estudos de

imagem» de empresa. Marcel Breuer e Mies van der Rohe usam tubos de metal cromado para fazer mobiliário. Shoper - oficina de pintura mural, padrões para papel de parede, combinações de cores planas. Gunta Stolze- tapeçaria artesanal e industrial Joost Schmidt – desenho de letra, escultura Hannes Meyer substitui Gropius e cria as secções da arquitetura : Design de interiores e Design de equipamento.


Áreas do design contemporâneo O Design contemporâneo é uma atividade estratégica, técnica e criativa, normalmente orientada por uma intenção ou objetivo, ou para a solução de um problema. Serve para "produzir o produto certo, pelo preço certo, para o mercado certo, na altura exata". É também uma profissão, cujo profissional é o designer, que

normalmente

especializa-se

em

projetar

um

determinado tipo de coisa. As especializações mais comuns são: - design de produto, - design visual (incluindo-se o design gráfico e o design de interação), - design de moda - design de ambientes ( incluindo o design de interiores). - design estratégico.


Design de produto ou industrial O design industrial teve origem na Revolução Industrial evoluindo para o que hoje chama-se design de produto, mantendo a sua relação com os processos de produção industrial. Trata da produção de bens de consumo, pensando em aspectos visuais do produto, ao estilo, ou à parte estrutural e ao funcionamento do produto. Os principais conhecimentos utilizados no design de produtos são a metodologia de projeto, as técnicas industriais e os materiais existentes. A

metodologia

de

projeto

utilizada

em

design,

é,

resumidamente: 1- Definir objetivos acerca do que o objeto irá resolver. 2- Analisar soluções semelhantes, na cultura envolvente. 3- Criar novas alternativas, suportando-se em croquis. 4- Pesquisar

materiais

e

tecnologias

para

essas

alternativas. 5- Avaliação e seleção da alternativa mais completa. 6- Construção de protótipo, com estudo de pormenores. 7- Avaliação da eficiência em função dos objetivos inicialmente propostos.


8- Produção em série, caso não haja alterações a introduzir. A Ergonomia é uma ciência auxiliar que contribui para a metodologia do design que estuda a adaptação da forma às caraterísticas físicas e psíquicas de quem utiliza o objeto, aumentando o conforto do seu manuseamento ou uso, adaptando a sua forma em função de fatores como a idade,

a estrutura anatómica ou deficiências físicas. Na

construção deste conforto necessitamos de medidas anatómicas, estudadas pela antropometria. Muitas das vezes faz-se anti-design, no sentido de que que

o

designer

deixa

observar

questões

técnicas

associadas à construção do objeto para melhorar a sua função, mas apenas faz a atualização da sua aparência, para melhorar as vendas. Quando assim contece, estamos perante um fenómeno de styling. Podemos apontar a criação dos primeiros telefones, por Henry Dreyfus e Jean Heiberg (1930) , ou dos primeiros frigoríficos, por Raymond Lowevi, como exemplos da aplicação da ergonomia, antropometria e styling.


Design visual Design visual é o design atuando em qualquer suporte da comunicação visual com técnicas para organizar as formas e assim realizar comunicação visual. As especializações do design visual mais comuns são: Design de identidade. Ex. Elaboração de Marcas Design Gráfico, que pode ser: Design tipográfico Design editorial Design de embalagem Design de cartaz

Design Digital Design de hipermídia Webdesign Design de jogos eletrônicos


Design de moda O designer de moda desenha roupas funcionais e esteticamente agradáveis, até à alta-costura e alfaiataria sob medida.

Design de ambientes Projetos para supermercados, ou parques. Design de interiores Design de iluminação:

Design de estratégico Resumidamente, para uma empresa crescer, oferecese uma mistura de produto que tenham produtos inovadores, que vão comunicar sua imagem de marca, e produtos mais simples que garantirão sua sustentabilidade financeira. Atualmente, a estratégia e a marca vão guiar o design do produto. Um dos primeiros designers de pesquisa foi Bell Gueddes, com uma genial capacidade visionária.


Sugest찾o: Consultar documento sobre o design contempor창neo brasileiro em http://www.slideshare.net/designjohnson/issuu-anatomiadodesignisbn9788521204756

FIM

A escola Bauhaus e o design contemporâneo  
Advertisement