Page 1

Lançamentos • Resenhas • Shows • Matérias • Entrevistas e Muito Mais.

Edição numero 34, de 11 de Agosto de 2015 Produzido e Distribuído por October Doom Entertainment

Mist:

Heavy/Doom Metal Esloveno com um toque feminino Entrevista da Semana: Saiba mais sobre os Mineiros do

Diabolical Tytants

Agenda: Final de Semana movimentado com Stoner, Sludge e Doom no RS e PR

Funeral Wedding. Resenha do álbum The Plague Within, do lendário Paradise Lost

October Doom Magazine | 1


Garanta seu Ingresso antecipado AQUI! 2 | October Doom Magazine


SUMARIO:

Capa: Entrevista da Semana:

Frater Prophanous, Baixista e Vocalista do Diabolical Tyrants, fala sobre as barreiras da cena e sobre o recemlançado Ep A Glimpse ov the Profane, da Banda Mineira. Pág. 4 e 5

Mist: Funeral Wedding:

Resenha do álbum The Plague Within, do Paradise Lost. Pág. 6

Heavy/Doom Esloveno, Sabbatico e liderado por Mulheres Pág. 7

Agenda da Semana:

Fim de semana com Dose dupla de Stoner no Su do país Pág. 8 Mande sua Sugestão, Critica e Elogio. No October Doom Magazine, você tem vez e voz. Você também pode enviar seu material. Contate-nos. octoberdoom@bol.com.br

October Doom Magazine | 3


ENTREVISTA:

Diabolical Tyrants

Por Morgan Austere

Banda de Black Metal oriunda da cidade de Uberlândia - Minas Gerais começou suas atividades no começo de 2013 a sonoridade da banda é digna do estilo trazendo a destruição do Blast Beats e o impacto da palhetada alternada... O line-up é comporsto por Consemptius Tenebrarum (Vocal); Frater Prophanous (Baixo/Backing Vocal) Infernus (Bateria) e Ares (Guitarra). M.A: Antes de começarmos, agradecemos a oportunidade de estar realizando esta entrevista. Gostaria de saber quais são as principais influências da Diabolical Tyrants? Frater Prophanous: Saudações nobre irmão! Nós

é que ficamos lisonjeados de participar! Nossas influências são bem variadas dentro do metal extremo. Posso citar para você bandas Bathory, Behemoth, Opeth, Watain, Immortal, e etc.

M.A: Quando surgiu a banda? E sobre a escolha do nome da banda, como foi essa escolha? E o que as letras da banda refletem? E quais são as principais dificuldades que a banda encontra? Frater Prophanous: A banda surgiu no começo de

2013, de uma ruptura de um outro projeto com outras pessoas, sendo assim, decidimos seguir só nós três (Frater Prophanous, Infernus e Ares). O nome surgiu quando estávamos ouvindo Tyrants do Immortal, e como é uma música que todos nós gostamos bastante, resolvemos pegar essa ideia. As letras das músicas tratam de Ocultismo num geral, Goëtia, Thelema, Satanismo tradicional e contemporâneo, etc.

M.A: Nos dias de hoje, como você avalia o cenário do metal obscuro brasileiro e uberlandense? Existem mais bandas no estilo na região? Frater Prophanous: Eu acredito que temos em nosso

país diversas bandas muito boas, que levam o metal muito a sério. Aqui na região também tem pessoas muito sérias e bandas muito boas. Mas paro por aqui na observação. 4 | October Doom Magazine


M.A: Em 2014 a banda tocou em Araguari no evento Tormenta Festival tendo como matriz as bandas da região como foi a recepção da banda? E do público? Frater Prophanous: O evento foi foda demais, com uma recepção de primeira de vocês de Araguari, onde sempre fomos muito bem tratados e gostamos demais da cidade. O público foi foda demais também, e até hoje lembramos sempre quando vamos citar shows, desse dia.

(Diabolic Tyrants em Go To Hell, em Goiania)

M.A: O primeiro Ep da banda, intitulado “A Glimpse ov the Profane” como foi o processo de composição do Ep? E sobre a nova formação da banda o que os fãs da banda podem esperar dessa nova mudança? Frater Prophanous: O EP foi compilado com o máximo de cuidado, para oferecermos ao público extrema qualidade na produção. Não é porque é underground e independente que tem que ser ruim. Trabalhamos as músicas durante meses, e escolhemos as três para entrarem no EP. Recrutamos para a guerra um nobre irmão nosso Consemptius Tenebrarum, que assumiu os vocais com extremas maestria, dando ainda mais qualidade à banda. (EP A Glimpse ov the Profane. Capa - 2015)

M.A: Novamente agradeço a participação da banda em nossa zine e gostaria de deixar algum recado para os fãs da banda? Frater Prophanous: Nós que agradecemos mais uma vez a

oportunidade de estar participando desse zine, e dizer que nossa cena precisa de pessoas ativas, que façam sempre algo a mais do que ficar sentado em casa de frente para o computador, falando mal das pessoas e sendo um parasita dentro da cena. A cena só sobrevive se fizemos sempre algo por ela. E gostaríamos de agradecer também a todos os guerreiros que vem nos apoiando durante essa jornada, que adquiriram nossos CD’s e camisetas, que comparecem nos shows, nossos amigos e esposas. Hail Seere! Para conhecer mais do Diabolical Tyrants, acesse o facebook :

Facebook.com/DiabolicalTyrantsHorde

October Doom Magazine | 5


Siga o Funeral Wedding nas Redes Sociais

Resenha Por Luan Monteiro

Castanhal, PA. Brasil Colaborador do site Funeral Wedding

Paradise Lost – The Plague Within Lançamento: 2015

Selo: Century Media

Há mais de 25 anos na estrada, a banda inglesa Paradise Lost já atravessou diversas fases em sua carreira. Nos primeiros anos, foi fundamental para o surgimento, evolução e popularização do gothic metal, gravando clássicos indiscutíveis como Shades of God (1992), Icon (1993) e Draconian Times (1995). Depois, passou por um período onde explorou novas influências, incorporando elementos eletrônicos e de synthpop, notadamente em Host (1999). E então, usou a experiência para equilibrar a sonoridade clássica com o desejo de experimentação e renovou a sua música fazendo-a soar revigorada e alinhada à atualidade em trabalhos como In Requiem (2007), Faith Divide Us – Death Unites Us (2009) e Tragic Idol (2012). The Plague Within, lançado no início de junho, é o décimo-quarto álbum do Paradise Lost é mantém a ótima fase vivida pela banda nos últimos anos. Produzido por Jaime Gomez Arellano, traz o quinteto formado por Nick Holmes (vocal), Greg Mackintosh (guitarra), Aaron Aedy (guitarra), Steve Edmondson (baixo) e Adrian Erlandsson (bateria) em dez faixas inéditas que mostram que os ingleses dominam plenamente a música que executam. A banda sabe exatamente onde encaixar os riffs, quanto alternar os ritmos, o momento certo para mudar a dinâmica de cada faixa. O domínio que o Paradise Lost demonstra sobre a sua arte em The Plague Within, além de transmitir uma segurança absurda, mostra que a banda atingiu definitivamente a maturidade. Variando entre faixas mais lentas e que retomam a herança doom do início da carreira e outras onde o ritmo é mais acelerado e agressivo, o grupo construiu um disco muito interessante, com cada faixa apresentando caminhos ao mesmo tempo distintos, mas que soam interligados no conjunto da obra. A força de The Plague Within está na soma das dez faixas que compõe o álbum, e não focada em apenas algumas composições. Ainda que canções como “No Hope in Sight”, “Terminal”, “Punishment Through Time” e “Beneath Broken Earth” se destaquem em um primeiro momento, as audições contínuas revelam um trabalho coeso e dono de uma força descomunal. The Plague Within (2015) é a biografia do Paradise Lost dos anos 1990-1995. Um álbum que volta às raízes mais profundas da banda sem repetir o que já foi feito, inovando. Da melodia ao peso ríspido, o Paradise Lost está de corpo e alma em um dos melhores álbuns até então lançados em 2015. Tracklist: 1. No Hope in Sight 2. Terminal 3. An Eternity of Lies 4. Punishment Through Time 5. Beneath Broken Earth

6. Sacrifice the Flame 7. Victim of the Past 8. Flesh from Bone 9. Cry Out 10. Return to the Sun

Facebook.com/ParadiseLostOfficial http://paradiselost.co.uk/

6 | October Doom Magazine

Foto: Arquivo Banda


Mist - Heavy/Doom Esloveno Por Morgan Gonçalves

Foto por: Lara Žitko

Quando fundada, em 2012, Mist era uma banda formada somente por mulheres, até 2014, quando Blaž Tanšek entrou no grupo. Desde o início, a banda já participou de concertos com grandes nomes do Doom Metal Internacional, como Saint Vitus, Orange Goblin, Officium Triste e Ophis. Em maio de 2015, a banda lançou seu primeiro EP, Inan, que traz três músicas inéditas e Phobia, retirada da demo, lançada em 2013.

Eslovena e liderada por lindas mulheres, Mist mescla elementos de Heavy Metal e Doom Metal Setentista. O diferencial está nos vocais, que traz Nina Spruk nos vocais principais e Ema Babošek, na guitarra base e vocais de apoio, com uma interessante sonoridade flertando entre Black Sabbath e elementos folclóricos. A banda completa seu line up com Neza pecan (baixo), Mihaela Zitko (bateria) e Blaž Tanšek, único homem da banda, na guitarra.

(Neza pecan - Foto Laurent Van Damme)

(Nina Spruk - Foto Lara Žitko)

(Blaž Tanšek - Foto Max Petač Photo)

(Mist - Inan’ - Arte de Mihaela Zitko. 2015)

(Ema Babošek - Foto: Marco Zanolla)

Este ano a banda ainda tem muitos shows com datas marcadas, passando pela Holanda, Inglaterra e Itália, entre outros. Você pode encontrar mais do Mist Facebook.com/Mist.Doom em

(Mihaela Žitko - Foto Dominika Torkar) October Doom Magazine | 7


AGENDA:

Noite Stoner Rock

Santa Raíz

O Signos Pub, fica na Rua Joaquim Nabuco Nº 272 CB, Porto Alegre, RS, os ingressos custam entre R$10 e R$15 antecipados, e R$20, na portaria. A casa abre as portas às 21:00hrs e para mais informações: https:// www.facebook.com/events/519672138180756/

O Bar Santa Raíz fica na Rua: Brigadeiro Franco, 3248, Rebouças em Curitiba e mais informações podem ser obtidas na página do evento: https://www.facebook. com/events/507894796028059/

A Noite Stoner Rock, que acontece no próximo dia 15, em Porto Alegre, RS. A parada, organizada pelo Esporro Records, traz Space Guerrilla, Red Crow Mystical Dog e Monte Resina, além de exposições de Liara Chamun e biAh weRTher.

O segundo evento, Santa Raíz, acontece na mesma noite, em Curitiba, no Bar Santa Raíz, e conta com Cassandra, Corram Para as Colinas e Marte. O evento começa às 23:00hrs e os ingressos saem por R$10, na portaria do evento.

Camisetas, CD’s Bandeiras, Bones, Braceletes, Cintos e Muito Mais. • Av. Doutor Luis Guimarães, 269. Loja 05. Galeria Multi Shopping. Nova Iguaçu. • Camelódromo do Calçadão de Nova Iguaçú (Próx a C&A do Centro de NI) Tels: (21)2667 - 3270 • 9652 - 4099 • 7824 -1911 Facebook.com/BrianRockShop 8 | October Doom Magazine


Expediente: O October Doom Magazine é feito de Amizade, Cooperativismo, Força de Vontade e Amor pelo Doom, Sludge, Stoner e Gêneros afins. Aqui, algumas das pessoas e iniciativas que tornam o ODZ possível:

Edição Geral: Morgan Gonçalves Edição: Morgan Austere Revisão: Solymar Noronha

Rodrigo Bueno Luan Monteiro Leonardo Reis Guilherme Rocha.

Fábio Mazzeu • Luiz Z Ramos • Luiz Bueno

• Thiago Rocha • Vitor Verô • Rodrigo Nueva • Vinicius Fiumari • Edgard Guedes • Bruno Gerasso • Rodrigo Reinke • Henrique Parizzi • Merlin Oliveira •

E muitas outras pessoas que apoiam essa iniciativa direta e indiretamente. Obrigado à todos. October Doom Magazine. #FeelTheDoom

October Doom Magazine | 9


OCTOBER DOOM SOUND’S 2015 UMA PRÉVIA DO OCTOBER DOOM FESTIVAL

IN ABSENTHIA • LES MÉMOIRES FALL • PRAGA • INTO SPECTRUM • AS DRAMATIC HOMAGE • DOWNLOAD GRÁTIS • 28/JUL/2015

/OctoberDoomEntertainment /Octoberdoom.bandcamp.com

10 | October Doom Magazine

October Dom Magazine Edição #34 11 08 2015  

Shows, Resenhas, Entrevistas e Artigos do Universo Doom Metal. Baixe, Leia e Compartilhe Download aqui: https://goo.gl/uoPk2g

Advertisement