Page 1

Edição numero 24, de 02 de junho de 2015 • Produzido e Distribuído por October Doom Entertainment

Funeral Wedding no ODZ: Entrevista da Semana:

Os hermanos do Los Dragula falam sobre a cena na Argentina e os planos para o futuro.

Na estreia da coluna do site na nossa revista, Guilherme Rocha fala sobre o Shallow Rivers Pág: 2

Pág: 3

Agenda:

Conheça mais do A Dream Of Poe, Doom Metal de Portugal Pág: 4

Noite Black Metal no Rio de Janeiro reúne Mystifier, Imperador Belial, Velho e Praga. Pág: 4


no October Doom Magazine Resenha Por

Guilherme Rocha de Florianópolis, SC. Brasil Colaborador do site Funeral Wedding

Shallow Rivers – The Leaden Ghost Lançamento: Jan/2015 Selo: BadMoodMan/Solitude-Prod

Em atividade há menos de 10 anos os russos do Shallow Rivers lançam seu segundo trabalho álbum, intitulado de “The Leaden Ghost” e o resultado é incrível novamente e de surpreender o ouvinte, uma vez que não faz nem dois anos desde o lançamento do álbum de estreia. Na primeira audição é fácil perceber que continuam no mesmo ramo do Doom/Death Metal, mas agora dando muito mais ênfase às passagens atmosféricas e uma prova disso são as músicas que ficaram mais longas e densas, pois geralmente músicas com uma duração maior costumam apresentar uma gama maior de andamentos e atmosferas. O que chama a atenção de cara certamente é a bateria, que está muito bem trabalhada e encaixada com os pedais duplos em trabalho constante. Musicalmente, é visível uma evolução natural do grupo, o que torna o álbum uma versão melhorada e trabalhada do anterior, “Nihil Euphoria”, podendo apenas cansar os ouvintes que não gostam muito de músicas que ultrapassem os 10 minutos de duração, mas creio que ninguém aqui ligue pra isso. Excelente álbum para se ouvir com calma e atenção, para verdadeiramente poder apreciar este excelente grupo que mais uma vez nos traz um excelente álbum para este ano. Track List: 1. Of Silent Winds That Whistle Death 2. Light Upon Us, Haze Around Us 3. Scorched, Wrecked, Torn, Then Crumbled To The Sea 4. We Are Cold 5. Snow 6. The Leaden Ghost

+ Bandcamp + Facebook


Entrevista da Semana: Los Dragula Por Morgan Austere

Formada nos meados 2011 em Buenos Aires, nossos vizinhos, os Los Dragulas trazem uma sonoridade bastante pesada e hipnótica. A banda não conta com um tema lírico propriamente dito e exprime desde a necrópole à bruxos. A banda conta com um EP, lançado em 2011 intitulado de “Desafiando Al Vendaval”, mas é em 2013 que a banda lança seu primeiro Full-Lenght intitulado “Caminata Del Hombre Muerto”. O line-up do Los Dragulas se apresenta com Diego Frandolich (guitarra e voz), Nicolas Rivas (baixo), Emiliano Lovotti (bateria e voz). Então escolhemos nossos hermanos do Los Dragula, pra trocar uma ideia e conhecer um pouco mais desses caras. Morgan Austere: Primeiramente eu gostaria de agra-

decer a você por conceder esta entrevista ao October Doom Magazine. É uma grande honra. Em primeiro lugar, eu gostaria de saber quais as influências da banda e a influência pessoal de vocês? Emiliano: Creio que o que acaba nos influenciando é a variedade de preferencias que temos entre nós três, desde algumas bandas “Pop, passando pelo Hardcore, Metal Extremo, Doom, Stoner” Eu acho que esse é o nosso segredo, por assim dizer. M.A: Como é Los Dragula? Qual é o tema das letras da banda? Emiliano: Não tem um tema propriamente definido, por exemplo, no disco, há músicas que falam de “Montenegro” como um vagabundo, ou o empresário, falando de um coveiro de cemitério. M.A: Como foi à escolha do estilo? Há mais bandas de Stoner na Cena Argentina? Emiliano: O estilo não foi escolhido, mas é o que estava acontecendo naturalmente quando começamos a ensaiar e compor, à medida que avançávamos, canções e composições, eles foram ficando mais pesadas e violentas. Se há muitas bandas na “cena”, talvez não na mesma linha, mas com o qual nós gostamos de partilhar o palco e ouvir e assistir ao vivo, um pouco mais respeitável do que outros, “The Ancient, Buffalo, Avernal, Altar, Valale del Diablo, Preto Polvo, Elicsir, The Triangle,” entre muitos outros. M.A: Lançado em 2013, o álbum “Caminata Del Hombre Muerto”. Como foi o processo de gravação do álbum? Emiliano: O álbum foi gravado no início de 2013 em “La nave de Oseberg” em Buenos Aires tivemos a colaboração de “El Pastor” (guitarrista e vocalista do Buffalo) no que foi a produção. O período de gravação foi muito rápido e estávamos ensaiando e sempre realizando questões sobre as gravações por um longo tempo, seja na sala de ensaios e nos recitais, foi um ótimo tempo, ficamos mais fortes como banda e como amigos, e bem, o resultado de tudo o que podemos (Los Dragula - Caminata Del Hombre Muerto - 2013) ouvir no álbum!

M.A: Existe a possibilidade de Los

Dragula perpetrarem um show no Brasil? Emiliano: Gostaríamos muito de tocar no Brasil, talvez não ainda sejamos capazes de perceber, mas do que qualquer coisa, porque não sabemos o gênero ou similares das bandas, ou as pessoas que organizam concertos lá, com os quais podemos chegar a um acordo. Morgan Austere: Mais uma vez agradecemos a participação da banda, você gostaria de deixar uma mensagem para os fãs da banda? Emiliano: Obrigado por nós dar esta oportunidade de conseguir de alguma forma, mostrar nosso trabalho para o Brasil, e à todas as pessoas que nos ouvem ouvimos e nos acompanham, obrigado pelo apoio, boas vibrações e esperamos ser o mais breve o convite de tocar no Brasil. Salud! Para conhecer melhor o Los Dragula, siga a banda no Facebook e Bandcamp.

facebook.com/Losdragula dragula.bandcamp.com


A Dream of Poe: Doom Metal Lusitano Por Morgan Gonçalves

A

Dream Of Poe é uma banda de origem Lusitana, que hoje está localizada em Edimburgo, Escócia, Reino Unido. A banda é encabeçada por Miguel Santos, tocando todos os instrumentos, porém, nas performances ao vivo, o line up fica com Kaivan Saraei – Vocal, Miguel Santos – Guitarra, James Skirving – Guitara, Joe Turner – Baixo, Euan McPherson – Bateria.

Com uma Demo, um álbum ao vivo, dois Ep’s e um Full-Length, “The Mirror of Deliverance”, lançado em 2011, a banda, que toma como inspirações poemas do escritor americano, encontrou espaço entre grandes nomes do Doom Metal Europeu. A Dream Of Poe foi fundada em 2005, na cidade de São Miguel, nos Açores, em Portugal, mas foi em 2006 que a Demo Delirium Tremens veio ao mundo, contendo três faixas, sendo uma delas, um cover de A Forest, do The Cure. Em 2007, Miguel Santos organizou, em parceria com outros músicos da região, a primeira edição do Festival October Loud, onde A Dream Of Poe realizou sua primeira performance ao vivo. o ano seguinte, o álbum ao vivo “For a Glance of the Lost Lenore”, que foi gravado no October Loud Festival foi lançado e disponibilizado para download gratuito. No mesmo ano, o A Dream of Poe participou dos tributos “Echoes of a Morbid Death” à banda Morbid Death e “Mires of Sorrow” em homenagem ao My Dying Bride. 2009 foi um ano de trabalho interno, onde a banda permaneceu em estúdio para a conclusão do trabalho “Sorrow for the Lost Lenore”, que foi lançado em outubro e teve excelente aceitação do público e crítica internacional. Maio de 2010 foi marcado pelo segundo Ep da banda, intitulado “Lady of Shalott”, contendo cinco faixas, sendo uma delas, um cover de “If Only Tonight We Could Sleep”, do The Cure. O disco na verdade foi uma prévia do primeiro Full, “The Mirror of Deliverance”, lançado em fevereiro de do ano seguinte, que sacramentou o nome da banda pelo mundo.

N

(A Dream Of Poe - The Mirror of Deliverance - 2011. Capa)

O

período entre 2011 e 2015 foi marcado por transações que foram desde a mudança de Miguel Santos para Edimburgo, na Escócia, mudanças na formação e produção do próximo trabalho a ser lançado, que receberá o nome de “An Infinity Emerged”. Em dezembro de 2014 a banda divulgou a faixa “Macula”, que vai compor o disco e, segundo Miguel, terá semelhanças com obras de PANTHEIST e OFFICIUM TRISTE. O novo material ainda não tem data para ser lançado, mas há previsão de lançamento entre junho e setembro desse ano. Para acompanhar a banda, curta e siga as páginas da banda no Facebook e Soundcloud soundcloud.com/dreamofpoe facebook.com/dreamofpoe

Agenda:

No dia 6 de junho, às 22:00 hrs, MZ Produções e Nightmare Productions trazem à Planet Music, um dos maiores nomes do Black Metal Brasileiro: Mystifier, que se apresenta no Rio de Janeiro acompanhada das bandas Imperador Belial, Velho e Praga. Os Ingressos antecipados estão disponiveis à R$25,00 e na portaria, o valor vai para R$30,00. Cola lá!

October Doom Magazine edição #24 02 06 2015