Page 1

October Doom WebZine. Edição 18, de 21 de Abril de 2015

Produzido e Distribuído por October Doom Entertainment

Entrevista da Semana. Pesta. Por Morgan Austere

Pesta nasceu na capital mineira em 2014 por ser uma banda relativamente nova não a subestime, a banda lançou este ano o primeiro EP, “Here She Comes” e alcançou um bom público dentro e fora do Brasil. A banda, formada por Anderson Vaca (baixo); Thiago Cruz (Vocal); Daniel Rocha (guitarra) e Flávio Freitas (bateria), conta com uma sonoridade bem cadenciada vocais que lembram um pouco as bandas Orchid e Witch. Por isso, e por ser uma banda surpreendente, convidamos Daniel Rocha, guitarrista do Pesta para falar um pouco mais sobre os trabalhos da banda. Morgan Austere: Primeiramente gostaria de agradecer a você por conceder esta entrevista ao “October Doom Zine”, é uma honra! Quais as influências da banda e a influência pessoal de vocês? Daniel Rocha: Nós é que agradecemos pela oportunidade e aproveitamos para parabenizá-los pelo grande trabalho que vocês fazem. A grande influência na sonoridade do Pesta, sem dúvida, é o Black Sabbath. Outro dia estávamos brincando sobre qual seria o estilo da banda e chegamos à conclusão que a melhor definição para o nosso som seria “Sabbath Metal”, inclusive, as outras influências que podem ser reconhecidas no nosso som são de bandas que também tiveram o Sabbath como grande influência: Cathedral, Trouble, Sleep, Bongzilla, entre outras. Não temos nenhuma intenção de “reinventar a roda” em termos de sonoridade. O nosso som é, no fim das contas, um tributo a essas grandes bandas que nós curtimos. Morgan Austere: Quais origens do Pesta e a definição do nome da banda? Daniel Rocha: Eu e o Anderson Vaca somos amigos desde a época do colégio e já tinha um tempo que estávamos nessa ideia de fazer um projeto autoral. Já o nome Pesta, vem de uma figura do folclore do norte da Europa no período da Peste Negra. O terror gerado pelo período da peste deu origem a uma série de lendas e personagens mitológicos que surgiam como uma forma de dar sentido ao pânico que se instalava frente a um mal de origem desconhecida. Nos países escandinavos a praga era representada por uma velha com um capuz preto e carregando uma vassoura e um ancinho: a Pesta. Achamos o nome bacana e, além disso, a morte, o medo e a insanidade são elementos presentes nas letras da banda. Então existe uma sintonia entre o que a Pesta representava e o que as nossas músicas transmitem. Morgan Austere: Como foi o processo de composição do EP “Here She Comes...”, Lançado em janeiro desse ano e sua repercussão?

(Capa do EP “Here She Comes...” Pesta - Jan. 2015)

Daniel Rocha: No começo do ano passado começamos a nos encontrar para compor algumas músicas. Passada essa fase inicial, fomos para o estúdio com o nosso grande amigo Rodrigo Buzelin (que gravou a bateria no EP). Com as partes das cordas e bateria estruturadas, o Anderson Vaca escreveu as letras de todas músicas e passou para o Thiago (nosso vocalista) que “encaixou” as letras nas músicas e nos ajudou a dar o acabamento do material, e o resultado é o “Here She Comes”¸ que tem tido repercussão positiva. A internet tem sido uma grande ferramenta na divulgação do trabalho e já temos várias pessoas, inclusive de outros países Morgan Austere: A faixa “Psychopathy” teve a participação do guitarrista André Cabelo, da banda “Chakal”, como ocorreu essa parceria? Daniel Rocha: O EP foi gravado no estúdio do André Cabelo aqui em BH. Foi muito bacana trabalhar com ele. É outra coisa poder ter essa parceria com alguém que conhece o tipo de som que você faz. E o cara é um tremendo profissional. A gravação foi rápida, tranquila e saiu melhor do que a encomenda. Ele mixou e masterizou o disco, fizemos o convite e o resultado foi essa participação bem bacana na guitarra solo em Psycopathy. Para nós é uma grande alegria ter a participação dessa turma da velha guarda do metal de BH. Nossa adolescência foi marcada por bandas como Sarcófago, Chakal, The Mist, Overdose, Witchhammer, etc. Morgan Austere: Como é o cenário em BH? Existem mais bandas de Stoner por ai? Daniel Rocha: Aqui a cena tem crescido e se organizando. Há muita cooperação entre as bandas e estão rolando alguns eventos muito legais como o Festival Rock do Deserto e a Stoner Party. Tem bandas excelentes, como, por exemplo, o Governator Insane e o Fodastic Brenfers (para citar só duas) que estão fazendo um som de altíssima qualidade. Morgan Austere: O Pesta pretende entrar novamente aos estúdios ou esse processo

ainda pode demorar? Daniel Rocha: Já estamos trabalhando em músicas novas e teremos novidades em breve. O Flávio Freitas assumiu em definitivo as baquetas da banda e as novas composições estão muito boas e bem pesadas. Se der tudo certinho, ainda neste ano já teremos um novo lançamento da Pesta. Podem aguardar. Morgan Austere: Novamente agradecemos a participação do Pesta, gostariam de deixar algum recado para os fãs da banda? Daniel Rocha: Nós é que agradecemos pelo espaço. Em breve teremos mais novidades. Já temos shows marcados aqui em BH (no dia 09 de maio tocaremos aqui com o Metalmorphose) e em julho faremos um show em São Paulo, em um evento da Stoned Union Doomed, que promete ser muito massa. Acompanhem nossa página no facebook para ficarem em dia com nossa agenda e futuros lançamentos. Grande abraço! BandCamp: bandapesta.bandcamp.com Facebook: Facebook.com/bandapesta

Bleakstar

Por Morgan Gonçalves

Projeto “One Man Band” de Doom/Death Metal formado e idealizado por Igor Goularth, no Rio de Janeiro, vocalista e multi-instrumentista que também integra o projeto The Shade of Crow, de Black Metal. Bleakstar foi concebida em 2010, com a fusão de outros dois projetos que tomaram a mesma direção. Em 2014 o programa Realidade Musical, com o objetivo de mostrar os processos de composição, produção e gravação de uma música, e do resultado da parceria com Fernando Sampaio, diretor do programa, surge o primeiro Single do projeto, que recebe o nome de “A Storm Inside Us”, e está disponível para download gratuito no Bandcamp. Facebook - Facebook.com/bleakstar Bandcamp - bleakstardoom.bandcamp.com/ Realidade Musical/Bleakstars - youtu.be/ H9zAa8hP8r0

Música e Cooperativismo. Por Morgan Gonçalves

O December In Tears, de Teresópolis, na região serrana do Rio de Janeiro realiza no próximo sábado, dia 25, uma apresentação acústica, apresentando músicas que estarão no primeiro EP da banda, além de alguns covers que inspiram a banda, tocadas somente por Voz e Violão. Trata-se de um evento para arrecadar fundos para gravar o EP da banda e vai acontecer no Bar Caverna do Dragão, em Teresópolis, as entradas custam R$10 Antecipado e R$15 na hora. Vale a pena colar e conhecer o som de mais uma banda que surge para fortalece o Underground na região! Link do Evento: Facebook.com/ events/663911753736916/

October Doom Magazine edição #18 21 04 2015  
Advertisement