Page 1

October Doom WebZine. Edição 10, de 24 de Fevereiro de 2015 Produzido e Distribuído por October Doom Entertainment empolgante para mim, e eu realmente estou M.G: Antes de “Planetary Confinament”, Entrevista da Semana: Duncan entrando de cabeça nesse trabalho. lançado em 2005, você deixou o Antimatter e Patterson. iniciou “Íon”, que já lançou dois álbuns (Madre, M.G: 18 Anos após sua saída do Anathema, Por Morgan Gonçalves Protégenos em 2006 e Immaculada, em o anúncio da “Resonance Tour”, que reunirá, ompositor, baixista e tecladista de 2010). Em 2011 você também iniciou o projeto além de você, Darren White e a formação Liverpool, na Inglaterra, possui uma Alternative 4, que já está em seu segundo Full atual do Anathema, reanimou muitos fãs carreira entrelaçada com algumas bandas length, sendo o primeiro “The Brink” (2011) dos primeiros trabalhos da banda. Qual a expoentes dos gêneros Doom / Prog e e “The Obscurants”, (2014). Há relações entre expectativa para esta turnê e como você vê esse Alternativo, entre elas, Anathema, Antimatter, estes projetos? Como você administra as reencontro? Ìon e Alternative 4. Recentemente Duncan agendas de ambas as bandas? D.P: Eu não sei o que esperar desta turnê hoje iniciou o projeto “The Eternity Suite”, que D.P: Íon para mim era como um detox musical em dia. A cena é completamente diferente conterá composições de diversos momentos ou uma limpeza espiritual. Foi um grande agora do que quando eu estava tocando durante de sua carreira, incluindo músicas nunca período da minha vida, atraí pessoas mais os anos 90. Mas o objetivo desta Tour é tocar lançadas. Em paralelo à isso, ocorre o projeto positivas que me ajudaram muito, enquanto juntos pela última vez, e desenhar uma linha “Resonance Tour”, que reunirá Duncan, Darren os personagens negativos pareciam cair. Ao sob todo o trabalho que fizemos juntos. Danny White e Anathema, para reviver momentos mesmo tempo, ainda era difícil conseguir também disse que vê isso como uma maneira e tocar músicas de todos os períodos de um um line up para Íon. Até o momento em que de dar a Darren e a mim o reconhecimento que dos maiores nomes do Doom Metal Mundial: “Immaculada” foi lançado, a gravadora tinha nós merecemos pelos nossos papéis passados Anathema. parado as operações e os músicos que havia na história da banda, o que é legal da parte Morgan Gonçalves: Seu primeiro trabalho reunido tinham escolhido outras prioridades. dele. Só espero que a gente encontre um monte com o Anathema foi o aclamado Serenades, Então, decidi colocar Alternativa 4 em atividade de velhos amigos e aproveitemos esta ocasião em 1993, e na época você tinha 18 anos. Você já que eu já tinha algumas ideias musicais e especial. imaginava o impacto que este disco poderia conceituais. A ligação entre os projetos é algo M.G: Duncan, muito obrigado por realizar causar no cenário Doom Metal? pessoal, que só eu compreendo mesmo. Íon não está entrevista para o October Doom WebZine. Duncan Patterson: A minha primeira possui uma agenda, eu gravo quando sinto que Tanto seu trabalho no Anathema, quanto no gravação foi, na verdade, em 1991, eu tinha o tempo é certo. Quanto ao Alternative 4, ainda Antimatter, Íon e Alternative 4 são muito 16 anos. Nós lançamos um vinil 7” através do estou tentando obter um Line up de pessoas respeitados no Brasil. Esperamos poder tê-lo Selo Witchhunt. Após esse registro, gravamos que estão nele pelas razões certas. Mas eu tenho por aqui em breve. Agora, para finalizar: Deixe o EP Crestfallen que precedeu Serenades. de falado com um velho amigo recentemente uma mensagem para os fãs brasileiros e sul No momento em que o álbum foi lançado, e talvez possamos ter o ajuste perfeito para um americanos. estávamos bem cientes de onde estávamos na vocalista em breve. Este é um cara que eu fiz um D.P: Obrigado pela cobertura e interesse. cena, e tivemos algo diferente acontecendo em monte de música no passado, e, que nos ajudou Melhor da sorte! Aos fãs, espero encontra-los comparação com o que estava acontecendo ao (Anathema) a escrever várias músicas para The em breve. Muito Obrigado nosso redor e tinhamos influências variadas. Silent Enigma. Metal além de todas as fronteiras. Para nós não houve apenas uma paixão ao M.G: Recentemente você lançou no site Por Morgan Gonçalves entrar no Metal ainda adolescentes, houve pledgemusic.com, um projeto intitulado “The muito mais, juntamente com a paixão por este Eternity Suite” e na descrição do projeto você ormado em 2009, na Alemanha, King Heavy novo subgênero que estava crescendo. diz que é uma “releitura de composições ao é uma banda resultada da amizade de Luce M.G: Em 98, com sua saída do Anathema, se longo de mais de 20 anos de carreira”. Conte (Vocais), Daniel (Baixo), Matias (guitarra) encerrou um capitulo em sua vida profissional. mais sobre esse projeto e o que podemos esperar e Miguel (Bateria). Em 2013 a banda lançou Neste mesmo período, iniciou-se a parceria deste trabalho? o primeiro EP, intitulado Horror Absoluto, com Mick Moss. Como foi essa transição entre contendo quatro faixas e lançado de forma o “Alternative 4” e “Savior”, primeiro disco do independente. Em 2014 a banda iniciou a Antimatter? “Horror Absoluto South American Tour”, D.P: Por muito tempo pensei em fazer um que passou por Chile, Peru e Equador. Algo álbum com uma cantora. Acho que isso muito peculiar em King Heavy, é que a banda aconteceu quando gravamos a versão cover transcende tanto fronteiras geográficas, a que os (The Eternity Suite: Por Duncan Patterson) “Better Off Dead”, com Michelle Richfield. integrantes são do Chile e da Bélgica, quanto D.P: É algo que eu sempre quis fazer, isso é, Então, quando percebi que meu tempo no fronteiras sonoras, mesclando Doom e Heavy versões clássicas regravadas do meu trabalho. Anathema estava chegando ao fim, comecei a Metal, numa proposta bem interessante. Várias das músicas foram descritas como colocar as coisas em movimento para tentar Em 2015 a banda realiza sua primeira Turnê ‘cinematográficas’ no passado, e eu concordo obter outra banda. Eu descobri um monte de Europeia, que conta com datas confirmadas com isso. Então, estou gravando versões músicas novas e coisas inovadoras nessa época, para os Festivais Malta Doom Metal, em especialmente na cena eletrônica/experimental, cinematográficas de minhas composições. outubro e Dutch Doom Days (final de outubro/ Dividi este projeto em 3 álbuns: O primeiro e a última coisa que eu queria fazer era tocar início de novembro), o que só reforça a é ‘The Eternity Suite”, que gira em torno de em uma banda de rock de novo. Meu plano qualidade da banda. minhas composições para o álbum “Eternity” era descobrir um novo território musical. que fiz ainda no Anathema, e temas semelhantes Eventualmente, acabamos fazendo Antimatter que tenho escrito desde então. Estes serão como um projeto duo, com vocalistas tocados em torno do piano, instrumentos de convidados eno momento em que obtivemos cordas, guitarra clássica, talvez um pouco de a música “Savior” tivemos uma direção percussão e arranjos corais. O segundo álbum clara e dois estilos de composição que eram será mais focado no lado mais escuro, mais compatíveis naquele momento. Eu só desejava que tivéssemos algum tipo de orçamento para a pesado das coisas. Vou acrescentar seções de metal e grandes dinâmicas a este álbum. Em gravação. Eu tive que pedir, emprestar e roubar (King Heavy, em Puerto Varas, Chile) seguida, o terceiro será o lado mais feminino, Para conhecer mais sobre o King Heavy, basta curtir apenas para ter o álbum gravado de uma forma página da banda no Facebook: King Heavy mais leve do meu trabalho. É um projeto básica.

C

F

October Doom Magazine edição #10 24 02 2015  
Advertisement