Page 1

Entrevista da Semana:

E

sta semana entrevistamos Emerson Mordien, de uma das maiores bandas de Doom Metal de SP, o Les Mémoires Fall. Pra quem não conhece, a banda de Doom/Death Metal de São José dos Campos, na Grande SP, foi fundada em 2011. No mesmo ano lançaram um split com a Banda Lugubres em seguida, o single intitulado “River Of Pain”. A banda é formada por Emerson Mordien (Vocal); Alicya Haze (Vocais Femininos); Alessandro Grou (Guitarra); Dante Silva (Bateria) e Maka Thochyan (Teclado). merson, primeiramente gostaria de dizer que é uma honra realizar essa entrevista com você, aqui na October Doom WebZine.

E

Morgan Austere: Bom, antes de qualquer coisa,

gostaria de saber quais as influências da banda e quais personalidades te influenciam ou já influenciaram? Emerson Mordien: Olá a todos da October Doom WebZine, pra mim é uma honra poder participar. A Les Mémoires Fall tem grande influência do Doom Metal do início dos anos 90, como Anathema, My Dying Bride, Paradise Lost e Katatonia, mas também colocamos algumas influências de estilos que curtimos muito como Death, Black, Gothic Metal, Atmospheric entre outros. Posso citar como maior influência, a banda mineira Silent Cry. Pessoalmente eu curto muito diversos estilos desde o pop/ rock até Black metal. Não me prendo a estilos, mas posso citar como minhas bandas preferidas desde Ramones, Misfits, passando por Angra, Blind Guardian, Nightwish, até Slayer, Death, Epica, Dark Funeral, My Dying Bride, The Gathering e por ai vai... (risos). M.A: Desde as origens do Doom Metal Nacional, com Serpent Rise, no início dos anos 90, o que você acha que mudou, e o que você considera que precisa mudar, dentro da “cena”? Emerson Mordien: O cenário desde que se iniciou tem melhorado muito, principalmente agora que temos a União Doom Metal BR, ajudando na difusão do estilo com coletâneas e divulgação massiva das bandas, além claro de grandes eventos que tem rolado ao redor do Brasil. O Doom Metal brasileiro está no caminho certo e tenho certeza que muitas de nossas bandas não devem em nada aos medalhões gringos. M.A: Antes de ser “frontman” da Les Mémoires Fall, você era integrante de uma banda de death/ trash metal, intitulada “Verminoise”. Como foi

essa transição de estilos? A LMF recebeu alguma influência da “Verminoise”? Por que você decidiu romper e seguir a linha Doom Metal?

Emerson Mordien: Na verdade, a “Verminoise”, era uma banda zoeira de noise core, minha e do batera da banda Orgasmo de Porco, aqui de sjc. Não tínhamos nenhuma pretensão com ela. Só fazer barulho e se divertir. A banda continua, fazendo muito barulho por ai, mas eu não faço mais parte, até por que não era meu foco. Antes da “Verminoise”, eu tive minha primeira banda chamada “Katastrofobia” de grind core e depois tive o “Mellinne” de gothic/heavy metal, antes de formar a Les Mémoires Fall. Todas essas bandas me ajudaram a conhecer mais sobre toda a cena e o que é ter banda, e foram a base para eu criar a LMF em 2011, já que queria fazer algo diferente do que já tinha feito e que pudesse expressar tudo o que eu sentia e sinto no dia a dia. M.A: Sobre o Disco “Endless Darkness Of

Sorrow”, qual a repercussão alcançada dentro e fora do Brasil? Ha algo preparado pra esse ano? Emerson Mordien: Ter lançado o álbum para nós, foi um grande passo pois ele abriu inúmeras portas por aqui e no exterior. Tivemos uma boa divulgação na Rússia do nosso álbum, devido ter sido lançado por lá pela Shapeless Visions Records e também tivemos um grande retorno na Argentina, onde muitos Doomsters nos curtem por lá. No Brasil, tivemos o imenso apoio de nossos selos que a cada dia continuam difundindo nosso material aos 5 cantos do país. Estamos extremamente felizes e com a certeza de que só tendo a melhorar cada vez mais. Sobre o disco, será que posso já falar sobre isso??? (risos) Brincadeira... Já estamos mexendo em músicas novas e posso dizer que vem coisas muito legais em 2015... O som característico da LMF aliado a novos elementos, pois sempre curtimos dar uma inovada em nosso som! O que posso dizer é que: fiquem espertos, que logo tem coisa boa na área... rsrs M.A: Você tem algum recado para os fãs brasileiros e estrangeiros? Emerson Mordien: Gostaria de agradecer primeiramente a vocês pelo espaço cedido para essa entrevista, agradecer também a todos os selos que acreditaram em nós e lançaram e estão difundindo nosso CD, à Ellen, Sandro e União Doom Metal pela grande parceria, a algumas bandas parceiras como Lugubres, In Absenthia, HellLight, Mythological Cold Towers, Silent Cry entre outras e claro; a todos os doomsters que curtem e que diariamente vem trocar ideia e divulgar nosso som, quem compra os merchans e aparece nos shows! A todos o meu MUITO OBRIGADO! E em 2015 nos vemos na estrada. M.A: Mais uma vez muito obrigado, espero ter outras oportunidades de conversar com você e com a banda. O October Doom sermpre estara à disposição do Les Mémoires Fall M.A: Emerson, Muito Obrigado por apoiar a nossa revista, parábens pelo LMF e desejamos muitas conquistas para você e para a banda.

The Ancient Ages Tour no Rio de Janeiro.

D

ia 11 de janeiro a Turnê “The Ancient Ages” da banda Land Of Tears, chega no Rio de Janeiro. Será uma Apresentação das músicas novas da banda, os convidados de abertura são Sangrena, de São Paulo e as cariocas “As Dramatic Homage” e “Profane Art”. A casa será aberta ao público às 16:00 Hrs. e as apresentações estão marcadas para as 17:00 Hrs. O evento acontecerá na Planet Music em Cascadura, Zona Norte do Rio de Janeiro. Para mais informações, acesse a página do facebook da casa ou ligue: (021) 96465-8167.

Pentáculo Místico ao Redor do Mundo.

(Capa do Split, que deve ser lançado ja em janeiro)

A

Banda Pentáculo Místico, de Fortaleza, Ceará, se prepara para participar do lançamento do Split Imperative Music IX, que conta com participações de bandas de vários países. Além do Pentáculo Místico, fazem parte da Coletânea: DEATH (EUA); ABYSMAL DAWN (EUA); AGRESSOR (Rio de Janeiro, BR); ETERNAL PUTREFACTION (São Paulo, BR); HAMMATHAZ (São Paulo, BR); INHERITOURS Rio Grande do Sul, BR); SOUTHERN (Rio Grande do Sul, BR); LAND OF TEARS (Rio de Janeiro, BR); TELLUS TERROR (Rio de Janeiro, BR); FAINTEST HOPE (JAP); BITTER PIECE (ALE); HECATOMIC (São Paulo, BR); CRETIN (EUA); DEVILMENT (ING) (with Cradle of Filth’s Dani Filth) e THE FALLEN PROPHETS (AFR). O material está sendo produzido pela Imperative Music e masterizado pelo Studio SlabSound, na França. A lista de gravadoras que vai distribuir o Split é tão grande quanto o cast. e é composta por gravadores Norte Americanas, Europeias, Brasileiras e uma Japonesa O Disco deve ser lançado ainda em janeiro, será produzido nos EUA e no Brasil será distribuído pelas próprias bandas, através das suas respectivas páginas. O projeto tem como objetivo propagar o trabalho das bandas pelo mundo todo. Para mais informações, basta acessar as páginas das bandas e gravadoras. October Doom Webzine. Edição n. 02. de 30/12/2014. Edição Geral, Arte e Reportagem: Morgan Gonçalves Edição e Entrevista: Morgan Austere

October Doom Magazine edição #02 30 12 2014