Page 1

9.MAR.2012

1


2 2


A dupla vitória de Chicão em uma única luta

7

6

O pacote do Estado para reaquecer a indústria

O novo labirinto eleitoral ordes e Rafael Machado de Caxias

11

12 Gênio indomável da arte tecnológica

A adrenalina, em 5 versões

17

8 Semana para aplaudir o teatro

O craque se adapta à Suíça

29 A vida de Picoli longe do Jaconi

10

Na terra do salame, a preferência é pelo filé com palha

Fotos: 6, 10 e 17: Maurício Concatto/O Caxiense. 20: Divulgação/O Caxiense

20 Ao povo, corrupção e sensacionalismo

30

9.MAR.2012

3


DIGA!

Rua Os 18 do Forte, 422\1, bairro Lourdes, Caxias do Sul (RS) | 95020-471 | Fone: (54) 3027-5538

Eleições 2012 | Imparcialidade | Ministros caxienses Roberto Stuckert Filho, Presidência da República, Div./O Caxiense

ocaxiense@ocaxiense.com.br

Cinco dias antes, nenhum eleitor pode ser preso – exceto em flagrante; três dias antes, encerram-se a propaganda eleitoral na TV, rádio e os debates; a dois dias, nada de propaganda em veículos impressos; na véspera, às 22:00, calamse os jingles e o silêncio impera até que comece a votação, às 8:00 de 7 de outubro de 2012. Mas desde agora, 206 dias antes, o clima de eleição crescerá conforme a data se aproxima, acompanhado na mesma proporção pelo noticiário político. Como veículo de credibilidade, cresce também a preocupação de O CAXIENSE de fazer uma cobertura justa e isenta. Isenção é um tema que rende muito debate, mas tratemos dele aqui como um valor supremo, nos moldes dos que ocuparam a mente dos filósofos gregos que tentavam definir a beleza e a justiça. É justamente isso que a isenção é para O CAXIENSE: um IDEAL, sempre guiando nossas práticas jornalísticas voltadas à ética, compreendida como um valor MORAL. Um veículo sério não pode estar a serviço de interesses políticos – e nós não estamos. Estamos a serviço do INTERESSE PÚBLICO e provavelmente tenhamos que reforçar a mensagem ao longo do ano. Infelizmente, isenção pode desagradar. Da parte dos políticos, pedimos respeito, que é recíproco, ao nosso trabalho. Aos leitores, nossa razão de ser, pedimos confiança no nosso esforço de buscar sempre o melhor possível.

4

Certamente também pensando no melhor, o ex-prefeito de Caxias Pepe Vargas (PT) aceitou o desafio proposto pela presidente Dilma Rousseff, do mesmo partido, para ser ministro do Desenvolvimento Agrário. Pesquisas internas do PT indicavam que Pepe arrancaria na frente nesta eleição e sua saída da disputa altera o cenário político local – tema desta edição de O CAXIENSE. Durante seu discurso de posse, Pepe pediu desculpas por deixar a corrida à prefeitura, mas que servindo ao Brasil, também estaria servindo nossa cidade. Pepe tem razão. É um orgulho para Caxias do Sul tê-lo como ministro. Até seus opositores do campo político, como o próprio prefeito José Ivo Sartori, reconhecem a grandiosidade do acontecimento, que fica marcado na história do município. Além de Pepe Vargas, que é nascido em Nova Petrópolis, mas caxiense por sua trajetória, outros alcançaram o posto. Naturais de Caxias do Sul, Eliseu Paglioli (ministro da Saúde no governo João Goulart), Hygino Caetano Corsetti (ministro das Comunicações, no governo Médici), Mario David Andreazza (ministro dos Transportes nos governos Costa e Silva e Médici) e Pedro Simon (ministro da Agricultura no governo Tancredo Neves/Sarney) também elevaram a importância da cidade. Paula Sperb, diretora de redação

www.ocaxiense.com.br

DIRECAO Diretor Executivo - Publisher

Felipe Boff Diretora de Redacao

Paula Sperb Diretor Administrativo

Luiz Antônio Boff

Editores-chefes

Marcelo Aramis Jaisson Valim Subeditora

Carol De Barba

Fabiana Seferin Gabriel Izidoro Rafael Machado Robin Siteneski

Dimas Dal Rosso Gesiele Lordes Leonardo Portella Paulo Pasa

Maurício Concatto Designer

Luciana Lain COMERCIAL Executivas de contas

Pita Loss Suani Campagnollo ASSINATURAS Atendimento

Tatyany R. de Oliveira Assinatura trimestral: R$ 30 Assinatura semestral: R$ 60 Assinatura anual: R$ 120 Arte de capa Marcelo Aramis/O Caxiense


16.MAR.2012

5

9.MAR.2012

5


BASTIDORES

Top 5 da adrenalina | A nova rotina do ex-técnico do Ju| O lutador que conseguiu duas vitórias em uma única luta

Acabou em pizza... de filé com palha FILE COM PALHA

26,5%

MUSSARELA

19% PICANHA

4,5% CAMARAO

CALABRESA

4,5%

14%

4 QUEIJOS

5,5% CORACAO

BACON

13%

13%

Um sabor peculiar domina os pedidos nas 65 pizzarias locais. A combinação filé com batalha palha se tornou a preferência do clientes da cidade quando resolvem se fartar em um rodízio, conforme levantamento da revista O CAXIENSE. A mesa local se forma de maneira bem diferente do resto do país – o gráfico acima mostra o tamanho de

6

cada fatia caso fosse montada uma pizza com os 8 sabores locais mais solicitados. De acordo com pesquisa publicada na edição 300 da revista Superintessante, o brasileiro prefere a calabresa, que aparece apenas na terceira posição da lista caxiense. A comparação entre os rankings revela o gosto local por outras misturas de ingredientes exóticos, como coração e picanha.

As tradicionais portuguesa e margherita, preferência nacional, nem aparece na pizza média de Caxias. Esqueça também aquelas combinações de confetes coloridos com chocolate. Apesar de parecerem irresistíveis, as opções doces sequer foram citadas pelas pizzarias ouvidas pela reportagem. Na mesa caxiense, o reino é dos sabores salgados.


A noite em que Chicão lutou uma vez e venceu duas

Francisco Pezzi Malicheski, o Chicão | Maurício Concatto/O Caxiense

Uma casa no bairro Colina Sorriso tinha uma movimentação fora do comum na abafada noite de sábado (10). Em uma rua normalmente sem movimento, um sem-número de carros estacionavam. As pessoas que desciam dos veículos eram convidadas a entrar. Tudo sem formalidade: todos já são de casa. Eles estão ali para torcer pela vitória do lutador de MMA (artes marciais mistas) Francisco Pezzi Malicheski, o Chicão, pela competição Shooto 28 no Rio de Janeiro. A casa com o maior fluxo de pessoas é da tia do lutador. Em frente, fica a casa dos pais do competidor. No pátio dos fundos, a churrasqueira está em funcionamento. Claro que a cerveja não podia faltar. A maioria dos convidados chegou em cima da hora, às 21:00, e foi recebida com uma surpresa: a luta havia sido antecipada por uma hora. Por sorte, os pais coruja gravaram a luta, o que exigiu duas sessões de exibição. Só os familiares mais próximos viram o duelo ao vivo, na primeira sessão. Acomodaram-se no último andar de frente para um grande telão na sala de vídeo. Puderam vibrar com o que conferiram. Chicão venceu o carioca Daniel Araújo no segundo dos 3 rounds. A vitória precoce ocorreu por conta de um golpe proibido do adversário, o que gerou a sua desclassificação. A

manobra abriu um corte na cabeça do lutador, que foi obrigado, posteriormente, a levar pontos. Quem mais se preocupou, obviamente, foi a mãe. Nara Pezzi Malicheski, de 51 anos, ficou angustiada ao ver o filho perder sangue. Mas tenta se conformar: é resultado da opção profissional de Chicão. “Isso acontece. O importante é que ele está bem. Este é o trabalho dele e nós vamos continuar a apoiá-lo”, consola-se. Já a segunda sessão, gravada, foi tranquila, sem surpresas: todos já sabiam do resultado. Onze dos 25 presentes só assistiram ao replay. E com a mesma intensidade da família na transmissão ao vivo, eles vibram muito a cada soco trocado. O efeito da cerveja também ajudou um pouco. E depois da “nova” vitória de Chicão, o resto do sábado foi só de confraternização. Depois da luta, Chicão voou de volta para casa. Tirou um tempo para descansar e curar os seus 9 pontos na cabeça. Em suas previsões, ele pretende trabalhar para consolidar o nome no cenário nacional e, talvez mais tarde, combater no Exterior. O jovem que deixou o conforto de casa para morar no Rio acredita que para ter sucesso nesta profissão é preciso gostar muito. “Lutador aqui no Brasil, não ganha muito dinheiro. Eu faço isso por amor”, explica o atleta.

9.MAR.2012

7


TOP5

Esportes radicais O contato com a natureza e a chance de admirar as belas paisagens da região serrana, pretexto para a prática de esportes de aventura, parecem distantes de quem tem uma rotina urbana. Mas estão mais perto do que se imagina, escondidos no Interior do município e em cidades vizinhas. Tem até opção para quem quer ter uma experiência radical sem sujar o tênis branco. Rafting Com um percurso de aproximadamente 22 km e com duração média de 7 horas, o rafting no Rio das Antas, em Criúva, é um dos esportes em destaque na região. Organizada pela agência Gasper Montanhismo, a aventura custa R$ 140, com um café da manhã embutido no valor. Para agendar, o fone é 34541072 ou 9109-4824, com Bruno. Rapel O rio na base do Cânion dos Palanquinhos é um oásis para quem enfrentou o medo de altura e exigiu a máxima força nas pernas para descer os 65 metros de rapel. E é bom aproveitar bem o refresco. Para sair do cânion ainda é preciso caminhar meia hora dentro da mata – menos sofrido do que escalar o paredão. A aventura onde os fracos não têm vez custa R$ 60. Informações com a agência Criúva Operadora de Turismo pelo fone 3267-8255, com Guadalupe.

Criúva Operadora de Turismo, Div. /O Caxiense

Pêndulo Balançar, balançar e saltar. No pêndulo da ponte Julio de Castilhos, na divisa entre Nova Roma do Sul e Farroupilha, é possível fazer um salto de até 20 metros sobre as águas. O valor é R$ 50 por pessoa. Agende pelo fone 3454-1072 ou 9109-4824, com Bruno.

8

Voo de Paraglider Aulas rápidas e demonstrativas de voo de paraglider podem ser feitas no Ninho das Águias, em Nova Petropólis. Dependendo das condições climáticas, o tempo de voo pode variar de 10 a 30 minutos. O valor é de R$ 150. Informações pelo fone 8428-5668. Escalada Indoor Antes de enfrentar um paredão de verdade, o melhor é escalar com a possibilidade de desistir a qualquer momento. A academia Estica Vida, em São Pelegrino, oferece aulas de escalada indoor com duração de uma hora. A mensalidade é R$ 60 (uma vez por semana), R$ 90 (duas vezes) e R$ 120 (3 vezes). Informações pelo fone 3221-8221.

online CAM Parceria A Faculdade Anhanguera fechou

PUS

parceria com a Catho Online, site de empregos. Os alunos poderão cadastrar gratuitamente um perfil profissional que permite a realização de testes de autoconhecimento, com dicas para aperfeiçoamento e acesso a mais de 265 mil vagas.

Bem-estar

A enfermeira Léia Muniz e a nutricionista Fernanda Pezzi comandam a aula inaugural do curso de Enfermagem da FSG na segunda (19), às 19:30, no auditório da faculdade. Elas falarão sobre ações de promoção do bem-estar individual e coletivo. O evento é gratuito e aberto ao público.

MBA em Marketing Estratégico A FSG está com inscrições abertas para o MBA em Marketing Estratégico. As aulas ocorrem nas segundas e terças-feiras, das 18:30 às 22:30. Carga horária: 480 horas, incluindo TCC. A matrícula pode ser feita no prédio C da faculdade. Informações: 2101-6049, ou pelo email: raquel.macedo@fsg.br

MBA e novos cursos

Até 30 de março a La Salle Business School recebe inscrições para os MBAs em Gestão de Pessoas e Liderança Coach; Gestão Estratégica e Inovação; e Logística Aplicada. No segundo semestre, a novidade é o lançamento dos bacharelados em Administração e Ciências Contábeis e tecnólogos em Gestão de RH, Gestão Financeira e Processos Gerenciais. Inscrições www.lasalle. edu.br/business ou 3220-3535.

ERRAMOS | Diferente do publicado na última edição, o telefone da La Salle Business School é 3220-3535, Vilson Carrá não é o coordenador dos MBAs. ANHANGUERA: SINIMBU, 2.590, 32233910 | ESCOLA DE GASTRONOMIA UCSICIF: Av. da Vindima, 1.000. Parque de Eventos Eloy Kunz. Flores da Cunha. 3292-1188 | FSG: Os 18 do Forte, 2366. 2101-6000. | LA SALLE BUSINESS SCHOOL: Os 18 do Forte, 1754. 3220-3535.


A gincana de estudar em Caxias

15° Encontro de Boas-Vindas aos Estudantes Estrangeiros | Maurício Concatto/O Caxiense

Em meio ao campus da Universidade de Caxias do Sul (UCS), grupos de pessoas correm de um lado para o outro em busca da solução de uma brincadeira. Os espectadores que enxergam de longe acreditam presenciar um trote de alguma turma de calouros, cena típica deste período do ano. Engano. Basta se aproximar para perceber que não se trata de uma pegadinha de estreia no curso, mas de uma atividade de integração. Donos de um português carregado de sotaque, os estudantes são os novos intercambistas da UCS. Eles participaram do 15º Encontro de Boas-vindas aos Estudantes Estrangeiros e do 6º Rally Intercultural, que ocorreu na sexta-feira (9) na Cidade Universitária. São 20 novos alunos, da Argentina, Angola, Cabo Verde, Equador, Espanha, França, Guiné-Bissau,

Haiti, Itália, México e Paraguai, interagindo com os caxienses. Como em toda atividade acadêmica de grande relevância, o reitor Isidoro Zorzi abriu os trabalhos com um discurso. Os intercambistas ouviram atentos, mas queriam logo a integração. Em uma espécie de metáfora para mostrar como é a vida de estudante, os jovens participaram de brincadeiras motivacionais cujas mensagens eram a importância da união e da comunicação. Foram divididos em 4 grupos e tiveram que desvendar 8 charadas. Cada pergunta os levava para algum lugar no campus onde encontram a próxima questão. Quem desvendasse o mistério em menos tempo ganhava o jogo. A maioria dos intercambistas chegou ao Brasil para melhorar na língua portuguesa e entrar em contato com a cultura.

A estudante de Comércio Internacional Camila Maroli, de 21 anos, deixou a família e o namorado em Baradero, na Argentina, para se aventurar em Caxias do Sul. Entre as tentativas de decifrar as charadas, ela comentou que as maiores dificuldades foram em duas consoantes. “Ainda faço muitas confusões com o som do B e do V”, explicou a universitária, que está gostando da nossa cidade. Esses pequenos problemas são comuns entre os novos estudantes, mas não é nada que possa tirar o divertimento deles, enquanto buscam as respostas e o aprendizado proporcionado pela experiência. Como bons brasileiros, após as brincadeiras os estrangeiros foram acolhidos por padrinhos locais, encarregados de ajudar a integrá-los na cidade. A verdadeira gincana só está começando. 9.MAR.2012

9


Maurício Concatto/O Caxiense

Desde 5 de março, quando pediu demissão do Juventude, Edemar Antônio Picoli viveu seus mais estranhos dias desde o início da carreira no futebol. Sem ter hora para dormir ou acordar, ele ainda acompanha os jogos do ex-time, com o qual obteve uma campanha com 66% de aproveitamento em 60 jogos. Agora, também ganhou tempo para tratamento de saúde, como narra à revista O CAXIENSE. 4 de março Desde o jogo da semifinal da primeira fase do Gauchão, contra o Novo Hamburgo, na semana anterior, passei a questionar atitudes dentro do clube e pensei em sair. Contra o Canoas, no dia 4, empatamos. Foi nesse momento que decidi sair. Depois da partida, falei com o presidente Raimundo Demore e o informei sobre a minha demissão. Ele não aceitou, mas, naquela noite, fui dormir sabendo que não seria mais o técnico do Ju. 5 de março Fui conversar com Demore. Ele continuou sem me deixar sair do clube. Desta vez, eu pedi para ele ouvir o porquê. Mostrei minha insatisfação. Foi melhor sair agora para não deixar o Juventude empenhado futuramente. Se saísse mais tarde, seria difícil para o time tapar o buraco.

10

6 de março Esses foram os dias mais estranhos desde o início da minha carreira no futebol. Mudou completamente a minha rotina. Não tenho mais que acordar cedo ou ficar até tarde resolvendo problemas que apareciam no Ju. Antes era o último a sair do clube. 7 de março Foi o dia do jogo contra o Operário, de Ponta Grossa (PR). Ouvi toda a partida. Acredito muito naquele time e não esperava resultado diferente: eu e o resto da comissão os preparamos muito para a estreia na Copa do Brasil. 11 de março Assisti à partida em que o Ju perdeu para o Lajeadense. Foi um deslize. O clube tem que se focar é na Série D. Tem que trazer novos reforços. 13 de março Tento me adaptar à nova rotina. Agora, finalmente, tenho tempo para fazer um tratamento no meu quadril, que está machucado. Eu também fui ao clube para acertar assuntos sobre o final do meu contrato. Gosto bastante do Juventude. Tenho uma boa relação com todos os jogadores. Agora, eu estudo muito sobre futebol. Tentarei seguir na profissão, talvez até pegar algum clube fora do Estado.

Maurício Concatto/O Caxiense

BOA

10 dias na vida de... ... um técnico de futebol

GENTE

Um anfitrião de teatro “A arte reinventa a vida. E o teatro é a arte que faz isso por excelência. O teatro é o que dá sentido à minha vida”, diz Roberto Ribeiro, de 45 anos, que tem um teatro em casa. No ano passado, ele transformou a sala que usava para suas atividades particulares de teatro – o segundo andar da casa – em um espaço aberto aos atores e ao público. Criou o Teatro do Encontro. E a ideia cresceu. Roberto, que é ator e pesquisador de teatro – acredita que as duas coisas sejam inseparáveis – decidiu investir em um espaço de intercâmbio artístico, com foco pedagógico. Este ano, o local que já vinha sendo utilizado para oficinas, montagem, ensaios e espetáculos vai ficar mais movimentado. O número 143 do final da Ernesto Alves vai oferecer aulas regulares com o tripé que sustenta o ator: teatro, com Tefa Polidoro, dança contemporânea, com Kátia Salib, e canto, com André de Oliveira. “As pessoas reclamam de solidão porque estão cada vez mais fechadas em si mesmas, nas suas coisas... E o teatro é o próprio encontro”, analisa Roberto sobre a função da casa, que não é comercial. Plural como devem ser os espaços de arte, aconchegante como deve ser um lar. Assim é o Teatro do Encontro, onde Roberto faz sentir-se em casa cada um que bate à porta. “A sala de trabalho é uma fábrica de sonhos. Ali eu me sinto em casa. E quando as pessoas vêm aqui as recebo como meus amigos.”


Anelise Cáceres, divulgação/O Caxiense)

PPP decola

O secretário estadual de Infraestrutura e Logística, Beto Albuquerque, está determinado a construir o aeroporto de Vila Oliva por meio de Parceria Público-Privada (PPP). Já fez até reunião (foto) com investidores para demonstrar o interesse em se associar com empresários para tornar o terminal viável. A promessa mais recente é de que a licitação sairá em 2012.

1.155 crianças e adolescentes recebem atendimento do Programa Florescer, do Instituto Elisabetha Randon, em todo o país. O programa, que oferece atividades pedagógicas, culturais e esportivas, comemora 10 anos com um almoço na Randon nesta sextafeira (17).

Eleição estadual Brizza Cavalcante, Div./O Caxiense

O desembarque de Pepe Vargas no Ministério do Desenvolvimento Agrário não apenas provocou um terremoto na sucessão do prefeito José Ivo Sartori, mas também tem efeito nas eleições estaduais. O petista tem a chance de se consolidar como um dos principais nomes do partido no Estado. Pepe ganhará condições de almejar uma candidatura ao Senado em 2014 ou até mesmo ambicionar o Piratini em 2018 – Tarso Genro é candidato natural à reeleição. Mas tudo está condicionado a seu desempenho no governo federal. Erramos | Ao contrário do publicado na semana passada, a Assembleia e o Ato Público do Sindiserv aconteceram no dia 15, às 17:00.

Incentivo à indústria O governo gaúcho finaliza um pacote industrial que interessará a pelo menos 3 setores importantes em Caxias. Pelas informações que se tornaram públicas até agora, o Piratini dará incentivos para

ICMS financiado

Para os setores serranos, técnicos do governo preveem estimular a formação de profissionais, uma antiga reivindicação dos empresários, e criar programas para a bus-

Moda, Implementos Rodoviários e Vitivinicultura. Muda o foco com relação a políticas anteriores: em vez de atrair multinacionais gigantes, o governo quer focar as micro e pequenas empresas.

ca de novos mercados. O RS analisa até financiar por até 8 anos o ICMS adicional, gerado com o incremento das atividades. O anúncio deve sair dia 29.

Diálogo

Dilma Rousseff determinou duas missões principais para Pepe: reestruturar o Incra e acelerar a empacada Reforma Agrária. Para cumpri-las, o ministro precisará exercitar, com setores exigentes (como o MST), sua capacidade de diálogo - talento reconhecido até mesmo pelos adversários políticos.

ple

na rio

De novo

Germano Rigotto passou os últimos meses repetindo que, em 2012, não haveria possibilidade de ser candidato. Parece que não bastou. Foi só Pepe anunciar a desistência para integrantes da ala defensora do PMDB como cabeça de chapa voltarem a lembrar do nome do ex-governador.

Sem força Em política, nunca se pode afirmar nunca, mas é difícil que prospere a ideia de Rigotto como candidato a prefeito. Não bastasse a falta de desejo do ex-governador, o grupo tem menos força do que o comando do partido, defensor do apoio ao pedetista Alceu Barbosa Velho.

9.MAR.2012

11


por Gesiele Lordes e Rafael Machado

12 12


Dilma Deu “restart” na eleição De Caxias Nomeação de Pepe Vargas para o Ministério do Desenvolvimento Agrário obriga o PT a buscar um novo nome, empolga candidatos de outros partidos e redesenha o confuso labirinto eleitoral do município Ao incluir as palavras “Pepe Vargas” em uma nota de 780 caracteres, o Palácio do Planalto provocou estardalhaço a 1,9 mil quilômetros de distância de Brasília. O texto da Secretaria de Imprensa da Presidência – disparado para os veículos de comunicação às 19:35 de uma sexta-feira chuvosa na capital federal – anunciava o deputado federal como o novo ministro do Desenvolvimento Agrário. De forma indireta, a decisão acabava de retirá-lo da briga pela sucessão do prefeito José Ivo Sartori (PMDB), tornando ainda mais confusos os rumos partidários no cenário eleitoral. A presidente Dilma Rousseff apertava o botão “restart” na disputa pela prefeitura. “Dilma resolveu um problema em Brasília e criou outro em Caxias”, define a deputada estadual Marisa Formolo (PT). As siglas resistem a admitir que a despedida de Pepe irá alterar a costura das alianças. Puro blablablá! Vem da capital federal uma das vozes que destoam do discurso padrão. Uma das principais lideranças do PP gaúcho, a senadora Ana Amélia Lemos negociava com o próprio parlamentar o ingresso do PP como vice na chapa.“A saída de Pepe coloca na estaca zero a discussão no âmbito do PP. Em função de muitos valorizarem o nome do novo ministro, o partido tem que ree-

xaminar a questão das alianças. É um nando Possamai para se consolidar em jogo que está recomeçando”, avalia. Caxias. Líder do G-6 (com PV, PHS, PSC, PR, PMN), o DEM percebe uma O recomeço, em bom português, chance maior de chegar ao segundo significa o distanciamento entre o turno com o empresário Milton CorPT e PP. Principal nome progressista latti, ex-presidente da Câmara da Incogitado para compor a coligação, o dústria, Comércio e Serviços (CIC), empresário Ricardo Golin reluta em além de uma renovação na política. ser vice do vereador Marcos Daneluz “Novos nomes podem aparecer no ceou da própria Marisa, favorita à vaga nário local”, avalia o pré-candidato. deixada pelo ex-prefeito. Os petistas pretendem definir o nome até o fim do O terremoto político com a despemês. “Não descarto a minha presença dida de Pepe atinge até mesmo um tercomo vice, mas perdi a motivação. Te- ritório improvável: o bloco governista. nho uma amizade com o Pepe e queria O PMDB viu crescer nos bastidores o concorrer como vice dele”, afirma. apelo para candidatura própria, encaSe desmotiva Golin, a mudança em- beçado pelo vereador Mauro Pereira. polga outros possíveis candidatos. O Se a ideia peemedebista prosperar, deputado federal Assis Melo (PC do B) outras siglas da situação tendem a se já fez o apelo para que a militância evi- aventurar na cabeça de chapa, como te o entusiasmo antes da definição do o PRP (com Cassiano Fontana) e o quadro, mas não adianta. Partidários PT do B (com Natalino Sarapio). O acreditam que a desistência do petista movimento, porém, ainda parece ter fortalece o parlamentar, que ganharia força insuficiente para vencer o gruforça na busca por votos de esquerda. po defensor da aliança com o PDT, “O momento político está sorrindo que lançou o deputado estadual Alpara Assis”, diz João Carlos Berti, pre- ceu Barbosa Velho. Até o fim do mês, sidente do PPS, que vê proximidade em um encontro regional, os peemeideológica com os comunistas. debistas prometem se aproximar de A animação também contagia os uma definição. Como os integrantes partidos que tentam pavimentar uma de outras agremiações, buscam a mecandidatura de terceira via. Outra sigla lhor saída num dos mais confusos (e de esquerda, o PSOL reforça a ideia de empolgantes) labirintos eleitorais das lançar o nome do advogado Luís Fer- últimas décadas em Caxias do Sul. 9.MAR.2012 16.MAR.2012

13 13


Oposição PPS 1.077 filiados

para onde oS parTIdoS podeM Ir

PT 3.262 filiados PC do B 2.096 filiados Marcos

daneluz

MaRiSa

Prefeito ou vice-prefeito (PT)

Formolo Prefeita ou vice-prefeita (PT)

aSSiS

PP 1.808 filiados

Melo Prefeito (PC do B)

PRB 474 filiados Ricardo golin

Vice-prefeito (PP) RenaTo

Nunes Vice-prefeito (PRB) 14

PSC 281 filiados


Para achar o caminho até a eleição, as siglas encontram tanta dificuldade de entendimento que parecem estar em um labirinto. Confira possíveis blocos que podem se formar (ou se dividir, caso as agremiações líderes entrem em desacordo) e os nomes mais cogitados para representá-los:

PSDB 1.935 filiados

Situação

PP 1.808 filiados

PRP 270 filiados

PPS 1.077 filiados AlCeu

Barbosa Velho Prefeito (PDT)

PT do B 20 filiados

PDT 6.286 filiados

PSDB 1.935 filiados

PSDC 31 filiados

PTB 2.903 filiados

PMDB 4.390 filiados

MAuRO

Pereira Prefeito (PMDB)

PSB 1.180 filiados

Antonio felDMAnn Vice-prefeito (PMDB) 9.MAR.2012 16.MAR.2012

15


Terceiras vias pp 1.808 filiados DEm 2.602 filiados

Milton

corlatti

Prefeito (DEM)

psc 281 filiados

pV 122 filiados pmN 14 filiados

psDB 1.935 filiados pr 812 filiados pHs 227 filiados psol 107 filiados

Luís Fernando possamai

Prefeito (PSOL)

Legendas Partidos líderes Demais partidos

Fotos: Maurício Concatto/O Caxiense. André T. Susin/O Caxiense. Arquivo Pessoal, Div./O Caxiense. Marisa Guerreiro, AL, Div./O Caxiense. Leonardo Prado, Div./O Caxiense. Julio Soares, Objetiva, Div./O Caxiense. Divulgação/O Caxiense

16


Diana Domingues |

Maurício Concatto/O Caxiense

Uma artista indômita Dona de um imaginário visionário, a caxiense por adoção Diana Domingues usa a personalidade indomável para fazer arte com a engenharia da vida.

por Fabiana Seferin

“Isto é um absurdo! Em qualquer galeria do mundo, o artista tem direito de dar manutenção a sua peça fora do horário de visitação. Isso é um desrespeito com os artistas e com o público caxiense”, brada Diana Domingues, ao celular. Ela está plantada no meio do salão da galeria Gerd Borheim, em plena mostra Vivências Sensoriais Leituras Múltiplas – O Espumante, montando guarda ao lado da obra Átimos Tangíveis. A artista de 65 anos veio de Brasília a Caxias exclusivamente para observar a instalação. Sua intenção era gravar um vídeo-documentário para exibir em um conferência no Massachusetts Institute of Technology, em Boston. Mas, ao chegar na galeria, notou que os aparatos não estavam funcionavam. Sua peça não interagia com o público como deveria – as bolhas virtuais refletidas na parede, representando as borbulhas do champanhe, não mudavam de cor de acordo com o calor dos corpos dos visitantes. Do outro lado da linha, Gilmar Marcílio, o coordenador da galeria, 9.MAR.2012

17


relutava em conceder a Diana um horário após o fechamento do local para consertar a obra. O episódio, que ocorreu na sexta-feira (9), precisou da intervenção do secretário de Cultura, Antônio Feldmann, para ser resolvido. A favor de Diana, é claro. “Como artista tenho este direito. Na Haus der Kultur der Welt (Casa da Cultura do Mundo), em Berlim, passei a madrugada trabalhando”, compara. Geniosa e persistente, a artista natural de Paim Filho e caxiense por adoção nunca desiste do que quer, mesmo que tenha de brigar, reclamar e falar com quem for preciso. Mas acredita que é graças a sua teimosia, além da competência profissional, que, por onde passa, deixa contribuições à arte e conquista admiradores. Durante o período em que permaneceu na cidade, Diana foi tão requisitada que a reportagem de O CAXIENSE teve dificuldades de entrevistá-la. Em 4 dias, tomou um chá de banco de quase 3 horas, somando todos os atrasos. Na cidade que escolheu para viver por 4 década, Diana é mais conhecida por feitos do que pela arte em si. Ela foi uma das fundadoras do Núcleo de Artes Visuais (Navi) de Caxias, que reúne artistas de toda a cidade. Suas pesquisas também levaram à fundação do curso de Artes Visuais da Universidade de Caxias do Sul (UCS). Entre os anos de 70 e 2000, Diana trouxe a Caxias renomados artistas e exposições que pulsavam no centro do país. Nomes como Walter Zanini, Re-

gina Silveira, Júlio Plaza – famosos por suas participações em Bienais. Outro marco na história da arte contemporânea da cidade foi a exposição Trans-E: My body, My blood. Uma mistura de imagens e sons eletrônicos, criações, registros de objetos visuais possibilitavam ao visitante imergir na imagem de seu sangue a ponto de se perder nesse banho. Considerada uma visionária, Diana não faz uma arte fácil de compreender. Suas obras exploraram a dimensão artística e estética das tecnologias, principalmente dos processos ligados à biologia e à medicina – interesses despertados pelo convívio com o pai, marido e filhas médicos. Ela invade os espaços artísticos tradicionais para entender a condição humana, conecta a energia natural do corpo e a energia artificial das máquinas. As ideias revolucionárias de Diana são uma constante desde a sua infância. O desejo de colocar um vestido branco igual aos usados pelas meninas durante a Primeira Comunhão fê-la decorar o catecismo e convencer as freiras de que estava apta para comungar aos 4 anos. Na escola, Diana era considerada aluna nota 10 em conhecimentos, mas 0 em comportamento. “As freiras diziam que eu era a maçã podre da turma porque conversava e brincava nas aulas”, lembra a aluna que pagava uma amiga para fazer os trabalhos de educação artística. Já naquela época, artes, para ela, significava criar, e não fazer cópias de trabalhos prontos, como exigia a dis-

“Estou cada vez menos interessada nas coisas acabadas. Prefiro os acidentes, as mutações nas quais novas identidades podem nascer”, reflete Diana

Heartscape, uma imersão na paisagem do coração humano |

Montagem sobre fotos de arquivo pessoal, Divulgação/O Caxiense

18


Trans-E: My body, My blood, um banho se sangue virtual. | Berenice da Silva, Divulgação/O Caxiense

ciplina. Ela tinha pavor especialmente de trabalhos geométricos. “Achava perda de tempo ficar medindo e medindo para fazer um desenho. Eu queria liberdade para fazer as minhas próprias criações”, justifica. Apesar da indisciplina, a inteligente Diana chegou cedo à faculdade. Aos 14 anos, sem ter debutado e ainda cursando o Científico (atual Ensino Médio), entrou para a Escola Superior de Belas Artes (Esba). Depois, ingressou no curso de Letras-Francês, na UCS. No entanto, seu talento não se deteve apenas à licenciatura. Logo, Diana começou a trabalhar no setor de pesquisas da UCS. Originalmente era uma gravurista, porém percebeu que seu interesse não se detinha apenas ao resultado final das cópias que fazia. Ela queria mexer com a matriz. O desejo por explorar novas técnicas fez com que sua arte tomasse direções imprevisíveis. “Estou cada vez menos interessada nas coisas acabadas. Prefiro os acidentes, as mutações que ocorrem no processo de comunicação no qual novas identidades podem nascer”, reforça. Diana trabalhou com tecnologias eletrônicas, com máquinas de xerox, offset, vídeos, vídeos-textos. Em 1990, explorou temas relacionados à humanização das tecnologias. Descobriu um imenso potencial estético nos dispositivos de visualização do interior do corpo, como ecografias, termografias, raio x

etc. Assim, iniciou uma série de instalações interativas que foram apresentadas em várias galerias e museus do Brasil, como a Cave (caverna, em tradução livre). Quem entrava dentro da montagem sentia como se estivesse dentro de uma cavidade do corpo humano. “Vejo o artista como um colaborador para a produção em ciência”, acrescenta Diana, pós-doutorada pela Universidade de Paris em Artes e Tecnologia. A professora de Design da Faculdade da Serra Gaúcha Lilian Maschio foi aluna de mestrado e bolsista de Diana nesta época. Segundo ela, apesar do temperamento forte, a artista sempre foi uma pessoa generosa e afetiva. “Ela tem muito vigor e não subestima as pessoas. Acredita que todos são capazes. Para ela não existe ‘vou tentar’, mas ‘eu vou fazer e conseguir’. Foi graças aos seus incentivos e exemplo de vida que conclui meu mestrado em Nova Tecnologias, em Curitiba”, conta Lilian. Exigente consigo mesma e com o outro, Diana é obstinada e incansável. Enquanto lecionou na UCS era vista pelos alunos que não a conheciam como uma pessoa excêntrica e autoritária, mas dona de um invejável imaginário. Karine Turelly viveu o que denominou de mito Diana enquanto foi bolsista de mestrado na universidade. “Ela me possibilitou o acesso a novos recursos tecnológicos, apresentou-me a personalidades acadêmicas. Conheci um outro

lado das artes, a arte integrada com a tecnologia”, lembra Karine, que desenvolve exposições com Diana. A artista reconhece que é dona de um gênio indômito. Admira pessoas que, assim como ela, desafiam o mundo. “Não suporto a mediocridade e abuso do poder quando isso é a favor de si próprio. As pessoas com o poder tem de usá-lo para causas que beneficiem a sociedade”, afirma. O comportamento da artista é classificado como não convencional pela tradutora e amiga Flávia Sareta, que trabalha na tradução de seus artigos há mais de 5 anos. “Ela tem uma personalidade ímpar. Ou você a ama ou a odeia”, define Flávia. Embora não viva mais em Caxias, Diana diz que deve muito do sucesso aos caxienses, que souberam valorizar sua arte sintonizada. Atualmente, ela trabalha no programa de engenharia biomédica da Universidade de Brasília (UnB). Mas, como sua criatividade vai além do fazer belas obras, também se dedica a redefinir as fronteiras da arte contemporânea. Por meio do conceito de Novos Leonardos – referência ao Da Vinci –, liga artistas pioneiros, renomados e novatos em busca de inovações. Junto de engenheiros, biólogos, geógrafos, físicos, médicos, músicos, ela investiga a re-engenharia da vida, dos sentidos, da natureza.

9.MAR.2012

19


PLATEIA

Protegendo Denzel Washington | Música para revista | Sobre peixes e corações | Caixas de teatro

Mais perto do palco Os números são modestos: 8 espetáculos, 11 apresentações e uma expectativa de superar o público do ano passado, de 1,3 mil espectadores. A 3ª Semana do Teatro não tem a grandiosidade de um Caxias em Cena, mas cumpre uma missão tão importante quanto o “primo rico”: aproximar o público das artes cênicas. Celebrando o dia Nacional e Mundial do Teatro para a Infância e Juventude (20 de março), e o dia Internacional do Teatro e Circo (27 de março), a Semana de Teatro começa com peças infantis, mas o público adulto também será contemplado com atrações como Holoclownsto e O Fantástico CircoTeatro de Um Homem Só. Programe-se: A sopa de pedra Dois amigos se aventuram cansados e esfomeados até encontrarem uma casa onde vive uma idosa avarenta. Para conseguir ajuda, os companheiros precisarão recorrer a artimanhas, já que a velhinha não quer compartilhar nada com eles.

QUI.(22) 10:30 e 15:00. Entrada franca. Praça Dante Alighieri. 0:30 Quem tem medo de bagunça ? A história de amor Romeu e Julieta, de William Shakespeare, vira comédia na interpretação da Trupe dos Quatro de Bento Gonçalves. SEX.(23) 10:00 e 15:00. Gratuito. Teatro Municipal. 1:00 O Bom Quixote – O delírio urbano O famoso personagem Dom Quixote e seu amigo Sancho Pança vivem aventuras no século XXI. A adaptação é do grupo Ueba. SÁB.(24) 18:30. Gratuito. Praça Dante Alighieri. 1:00

O Fantástico Circo-Teatro de Um Homem Só Com direção de Patrícia Fagundes (Prêmio Açorianos de Teatro 2011), o ator Heinz Limaverde (Prêmio Braskem) transita por personagens TER.(20). 15:00. Sessão gratuita. marcantes do circo, como mulher20:30. R$ 5 e R$ 10. barbada, mágico e, claro, o palhaço. Teatro Municipal. 0:50 SÁB.(24) 20:30. R$ 5 e R$ 10. 14 Teatro de caixa Teatro Municipal. 1:30 Parte integrante do projeto O Teatro de Caixa Por Aí, a peça apresentada por Grupos Comunitários do Rudinei Morales traz uma interpretação Programa Gentencena lúdica do conto Os Músicos de Bremen, Mix de histórias com os grupos inteescrito pelos irmãos Grimm. grantes dos Núcleos de Teatro de Ana Rech, Panazzolo I e II, Jardim EldoQUA.(21). 10:30 (com reapresen- rado e do Núcleo de Arte Circense. tações ao longo de uma hora). Gratuito. Praça Dante Alighieri. DOM.(25) 20:30. Entrada franca. Teatro Municipal. L 0:06 1:30

Bonecos de Pau Os dramas da vida são apresentados com bom humor pelo grupo A Divina Comédia, em um espetáculo estrelado por 14 bonecos de vara. Usando de linguagem não verbal, a peça pode ser acompanhada por deficientes auditivos, sem a necessidade de um intérprete.

20

Holoclownsto Amarelados pelo tempo, 6 palhaços estão presos no último vagão de um trem. Será a primeira apresentação no Estado. TER.(27) 20:30. R$ 5 e R$ 10. Teatro Municipal. 16 1:30


CINE

Denzel

Washington. Ryan Reynolds. Vera Farmiga. De Daniel Espinosa

PROTEGENDO O INIMIGO Matt Weston é um jovem agente da CIA encarregado de cuidar de um abrigo na cidade do Cabo, mas deseperado por operar em campo. Tobin Frost já foi um dos mais brilhantes detetives da inteligência, até se vender por dinheiro e poder, tornando-se o procurado número 1 da agência. Quando o caminho dos dois se cruza, Weston finalmente vai viver grandes emoções tentando, por ironia do destino, proteger seu maior inimigo. Estrelado por Denzel Washington, o longa segue basicamente a receita dos últimos – e diversos – trabalhos da estrela, o que não significa algo ruim: seu personagem tem uma moral dúbia, a ação é dividida com um jovem de potencial, e o ritmo é intenso, mas o espectador não desgruda da telona. Estreia. CINÉPOLIS 13:50-16:20-18:50-21:40 IGUATEMI 14:10-16:40-19:15-21:40

* Qualquer alteração nos horários e filmes em cartaz é de responsabilidade dos cinemas.

Thomas

14

Mann. Oliver Cooper. De Nima Nourizadeh

Reese

1:55

Witherspoon. Chris Pine. Tom Hardy. De McG

PROJETO X

GUERRA É GUERRA

Projeto X é uma espécie de junkie American Pie. Três veteranos do highschool – bem mais cool que dizer formandos do ensino médio – resolvem dar uma festa para entrar para a história, ou seja, ter a chance de pegar garotas que nunca sequer olharam para eles. O problema é que o evento começa a tomar proporções gigantescas – do tipo carros caindo na piscina e fogo na vizinhança – e sai completamente fora do controle dos garotos. Estreia.

Reese Witherspoon provoca uma verdadeira guerra entre dois agentes da CIA que disputam seu coração. Nos Estados Unidos, o filme não agradou a crítica mas, em entrevista coletiva no lançamento do longa no Rio de Janeiro, Reese rebateu os comentários negativos: “Eu acho que a gente não faz filmes para a crítica. Nem todas as comédias que fiz agradaram a crítica, mas ainda sim elas são engraçadas.” Estreia.

IGUATEMI 14:30-16:30-18:45-21:00 CINÉPOLIS 14:30-17:00-19:20-21:45

IGUATEMI 14:30-16:30-18:45-21:00 CINÉPOLIS 14:30-17:00-19:20-21:45

18

1:23

18

9.MAR.2012

1:23

21


De Pablo

Croce

ANDERSON SILVA: COMO ÁGUA O documentário mostra os bastidores, o durante e o depois da luta entre Anderson Silva – um dos grandes responsáveis por popularizar o MMA no Brasil, atual campeão do peso médio no UFC e dono de diversos recordes mundiais – e Chael Sonnen, válida pelo UFC 117. Na época, o lutador passava por uma má fase e poderia ser dispensado pela organização caso perdesse. IGUATEMI 16:10-17:50-19:45 CINÉPOLIS 14:40-16:30-18:20-20:10-22:00

12

1:16

Jessica

Alba. Jeremy Piven. Joel McHale. De Robert Rodriguez

PEQUENOS ESPIÕES 4 Com roteiro e direção de Robert Rodriguez (Sin City), a franquia que é sucesso entre as crianças está de volta em sua quarta parte. A ex-espiã Marisa é casada com Wilbur, um repórter conhecido por nada mais nada menos que desmascarar espiões – e que nem desconfia da antiga profissão da esposa. Porém, quando o vilão capaz de manipular o tempo Timekeeper aparece, ela é obrigada a retomar a carreira e acaba envolvendo os filhos na missão. Estreia. IGUATEMI DUB 13:30-15:30-17:30-19:30 CINÉPOLIS DUB 13:10-15:10-17:10-19:10

O PACTO A esposa do pacato professor Will Gerard é atacada por bandidos e fica gravemente ferida. Ainda na sala de espera do hospital, um grupo se aproxima de Will com uma proposta tentadora: vingança. O que o casal não imagina é o preço que terão de pagar por isso. O protagonista é vítima de um grande esquema nebuloso ou criminoso, o enredo é previsível e os diálogos mais vazios que os personagens: Alguém ainda lembra do Nicolas Cage que ganhou um Oscar em 2006 por Despedida em Las Vegas, de Mike Figgis? . 2ª semana. IGUATEMI 21:30 CINÉPOLIS 21:30

1:48

A primeira experiência com live-action do diretor e roteirista Andrew Stanton não foi bem recebida nem pela crítica nem pela comunidade nerd americana, mas no Brasil estreou bem. No primeiro final de semana, o longa considerado a mais ambiciosa produção da Disney nos últimos tempos arrecadou R$ 4 milhões e levou 302,7 mil pessoas ao cinema. Baseado no romance A Princess of Mars, de Edgar Rice Burroughs, narra a história de um veterano de guerra que, ao encontrar um misterioso medalhão, é transportado para Marte. Lá, descobre que o planeta está em guerra e acaba se envolvendo no conflito dos habitantes. 2ª semana..

22

1:29

TRIÂNGULO AMOROSO O longa conta a história de Hanna (Sophie Rois) e Simon (Sebastian Schipper), um casal de meia idade que vive em Berlim. Separadamente, eles conhecem Adam (Devid Striesow), um homem mais jovem por quem ambos se apaixonam, um sem o conhecimento do outro. 2ª semana. ORDOVÁS SÁB. (17) e DOM. (18) 20:00

16

1:59

A SAGA MOLUSCO: ANOITECER

JOHN CARTER

CINÉPOLIS 3D IGUATEMI 3D

L

13:20-16:10-21:50 19:00 13:45 16:20-19:00-21:50

2:12

As piadinhas com o vampiro Edward, o lobisomem Jacob e a bela Bella, que não fizeram muito sucesso nos Estados Unidos, parece que também não agradaram os espectadores caxienses. Na 3ª semana em cartaz, a comédia pastelão da saga Crepúsculo só tem um horário de exibição. IGUATEMI

14:20

14

1:23

MOTOQUEIRO FANTASMA: ESPÍRITO DE VINGANÇA A caveira flamejante que vai à Europa Oriental se livrar de um contrato com o demônio esta 4ª semana, e provavelmente última, nos cinemas . IGUATEMI 21:00

12

1:35


Ramon Munhoz, Divulgação/O Caxiense

MUSICA + SHOWS SEXTA-FEIRA (9) Delta Jam

23:00. R$ 12 e R$ 8. Aristos

Taxi Free

22:30. R$ 15 e R$ 10. Mississippi

Tea Tree

20:00. Entrada franca. Zarabatana

Deivid Wallauer

23:30. R$20. Portal Bowling.

Grupo Moda Boa

23:30. R$ 20 e R$ 30. Arena

Jamair e Alexandre

22:00. R$ 8 e R$ 6. Paiol

Pathy de Jesus, MC Xis e King Jay 23:00. R$ 20 a R$ 35. Havana

Freak Me

22:00. R$ 10. Level Cult

Vibe Rock

22:00. R$ 10. Bier Haus

SÁBADO (17) Vendettas

23:00. R$ 12 e R$ 8. Aristos

DJ Sury Melo

22:00. R$ 30 e R$ 20. Cathedral Bistrô Party

Infrene

23:30. R$ 20. Portal Bowling.

Grupo Paiol

Som cultural

Apesar da boa trilha sonora, feita pela liga eclética de DJs Negalucas, Gui Oliveira, Jorgeenho e Gabriela Etchart, na Zunido #3 a estrela da noite não será o som. A festa celebra o lançamento da 3ª edição da Revista Zunido. Na pauta, matérias com esportes alternativos, tatuagem, moda e, é claro, muita música boa. SÁB. (17). 22:00. R$ 15 e R$ 12. Level Cult

Grupo Sambaneles e DJ Gui Corrêa

23:00. R$ 15 a R$ 70. Move

Junk Box

22:00. R$ 10. Bier Haus.

Marcio Shenny, Divulgação/O Caxiense

22:00. R$ 8 e R$ 6. Paiol

Volta às aulas em clima de despedida Essa não é a última balada do Pepsi Club, mas após receber a notícia de que a casa noturna fará uma pausa em suas atividades a partir do dia 31 de março, é em clima de despedida que rola a festa Volta às Aulas. No lounge, o DJ da casa Saulo Campagnolo recebe o ex-BBB Flávio Steffli com o projeto Samba House, e o grupo Constelação comanda o pagode. Na pista principal, o DJ convidado Rodrigo Ayala anima o público. As imagens dos telões são do VJ Gustavo Zanotto. SÁB. (17). 23:00. R$ 40 e R$ 20. Pepsi 9.MAR.2012

23


Divulgação/O Caxiense

+ SHOWS DOMINGO (18) Camisa 10

22:00. R$ 20. Portal Bowling.

Domingueira Zarabatana

16:00. Entrada liberada. Zarabatana

TERÇA (20) Toco e Buja

21:00. R$ 8. Bier Haus.

QUARTA (21) Maurício e Daniel

22:00. Entrada liberada. Paiol

Sweet Home Caxias

Tradicionalmente, o Vagão Classic é reduto do rock – afinal, já foi sede do lendário Revival Rock Bar. Mas, passageiros, prepararem-se para curtir uma invasão de blues e do espírito sulista norte-americano. A banda Mr. Breeze e seus 3 guitarristas fazem o show Tributo a Lynyrd Skynyrd, relembrando os clássicos da banda de southern rock que recentemente se apresentou no Rock in Rio. Sweet Home Alabama e Freebird não podem faltar no repertório. SEX. (16). 23:00. R$ 12 e R$ 15. Vagão Classic

Pietro Ferreti

Xyko Seabra, Divulgação/O Caxiense

22:00. R$ . Bier Haus

QUINTA (22) Rodeio Drive

22:00. R$ 20. Portal Bowling.

Grupo Macuco

21:00. R$ 15 e R$ 5. Portal Bowling.

Vintage Pop e Fabrício Beck Trio 22:00. R$ 8. Bier Haus

Blues históricos

Nos palcos desde os anos 70, o guitarrista e compositor gaúcho Coié Lacerda lidera desde 1998 a Harlem’s Club Band, projeto formado também por Pedro Keller (baixo) Ricardo Pinoti (bateria) e Jorge Silva (guitarra). A trupe traz um apanhado do melhor do gênero do Delta do Mississippi a Caxias.

Giovani Paim, Divulgação/O Caxiense

SÁB. (17). 22:30. R$ 18 e R$ 12. Mississippi

Rosa Tatooada

Estreando sua mais nova formação – Jacques Maciel (vocal e guitarra), Valdi Dalla Rosa (baixo) e Dalis Trugillo (bateria) –, a Rosa Tattooada volta à Caxias para a felicidade dos hardrockers de plantão. Com 6 álbuns lançados e sucesssos como O Inferno Vai Ter Que Esperar, a banda que já fez até a abertura dos shows do Guns N’ Roses no Brasil. SÁB. (17). 00:30. R$ 15 e R$ 20. Vagão Classic

24


Renato Reiniger, Divulgação/O Caxiense

PALCO

FLAMENCO CAXIENSE

Durante a preparação de um peixe para o Pressach, a Páscoa judaica, mãe e filha – Ivone Hoffmann e Anna Cotrim – confrontam seus valores e suas diferentes visões do mundo. A peça A Carpa, do Rio de Janeiro, está em cartaz desde 2007 e foi indicada ao Prêmio Shell de 2010 na categoria Melhor Texto. A direção é de Ary Coslov. SÁB.(17). 20:00. R$ 30, R$ 15 e R$ 5 (comerciários). Teatro SESC.

14

1:20

Jogo de espelhos

Marcelo e Apolônio estão sobre sobre uma ponte esperando o nível do rio subir. Observam seus reflexos e cruzam suas histórias, desejos e lembranças em uma linguagem contemporânea, do dramático ao absurdo do ser humano. O texto de In Heaven é do jornalista Sérgio Róveri, de São Paulo. No elenco, os caxienses Roberto Ribeiro e Márcio Ramos. Ingressos antecipados nas óticas Martinato (Julio de Castilhos, 1867). SÁB.(17). 20:00. DOM.(18). 18:00. 12 1:00 R$ 10 e R$ 20. Ordovás.

Quem conta um conto...

Cláudio Fachel, Divulgação/O Caxiense

SÁB.(17) e DOM.(18) 20:30. Gratuito. Teatro Municipal. 1:30

Preparar o peixe e lavar a roupa suja

Douglas Trancoso, Divulgação/O Caxiense

Sob a coordenação e coreografia de Elisabete da Cunha e Renata Pontalti, a escola de dança flamenca La Cueva apresenta por dois dias Cuerdas Y Tacones. O espetáculo com a presença especial do bailarino porto-alegrense Gabriel Matias.

O espetáculo que estreou em 1996 e há dois anos inaugurou a Casa de Teatro volta ao mesmo palco para abrir a programação 2012 da Tem Gente Teatrando. No monólogo Maldito Coração me alegra que tu sofras, da atriz porto-alegrense Ida Celina, uma mulher conta mil vezes a mesma história: a sua. Cada vez que conta, põe um enfeite, reconstrói o passado pela ótica do presente, inventa. E o público monta sua própria versão da história. Seriam as mentiras quase verdades? Na sexta (16), Ida ministra a oficina Elementos Básicos da Ação Teatral, das 19:00 às 22:00. Ao final da sessão do dia 17, a atriz fica para um bate-papo com o público. Texto de Vera Karam e direção de Mauro Soares.

★★★★★ SÁB. (17) DOM. (18) SEG. (19) 20:00. R$ 20 e R$ 10. Casa de Teatro. 0:50 9.MAR.2012

25


CA

MA RIM

Marcelo Aramis

No ano passado, Roberto Ribeiro, do Teatro do Encontro, trouxe o renomado Carlos Simioni, do Lume Teatro, de Campinas, para um espetáculo e uma oficina em Caxias. Roberto é aluno das oficinas do Lume e o contato facilitou a parceria. Se o sucesso da receita se repetir, Roberto deve trazer em breve outro ator com quem já teve aulas: Jeremy James. O australiano integrou o Théatre du Soleil, na França, durante 7 anos e ministra workshops de teatro no mundo inteiro. André T. Susin, Divulgação/O Caxiense

Rudinei Morales, Divulgação/O Caxiense

ARTE

Soleil em Caxias

Teatro Encaixotado Réplicas de teatros originários da Inglaterra, que formam a exposição Projeto O Teatro de Caixa Por Aí – O Teatro de Papel, são as obras resultantes de um esforço de 5 anos do ator Rudinei Morales. Formado, na Escola de Atores do Depósito de Teatro, de Porto Alegre, o cenógrafo iniciou seus trabalhos no ano de 2007 e desde então tem atuado como ator/manipulador em festivais nacionais e internacionais. Em 2011, produziu o espetáculo O Teatro da Caixa, uma mistura entre o teatro de rua e o teatro de figuras. Projeto O Teatro de Caixa Por Aí – O Teatro de Papel Rudinei Morales. A partir de TER.(20). a QUA.(21). SEG-SEX. 08:3018:00. SÁB. 10:00-16:00. Foyer do Teatro Municipal.

Devaneios Digitais

Tiago Marcon. A partir de QUA.(14). SEG-SEX. 08:30-18:00. SÁB. 10:00-16:00. Galeria Municipal

Figurinistas de Rainhas

Coletiva. TER-SÁB. 09:00-17:00. Museu Municipal

Arte Francesa

Vanilda Lizot. SEG-SEX. 09:00-18:00. Teatro São Carlos

Claro que está acontecendo dentro de sua mente, mas porque esta significa que não é real

Júlia Martinato. SEG-SEX. 09:00-19:00. Farmácia do Ipam

26

Grande temporada

A Casa de Teatro tem 60 sessões de espetáculos programadas até o final do ano. O projeto Teatro para Todos, da Tem Gente Teatrando, foi um dos 15 contemplados na categoria Programação e Manutenção de Espaços Cênicos no Prêmio Procultura/Funarte, do Governo Federal. Cada espetáculo – no total, serão 10 – fica em cartaz durante duas semanas, com sessões abertas ao público no sábado e no domingo e direcionadas a grupos na segunda feira. Na primeira sessão de cada temporada tem debate depois do espetáculo e na segunda semana a escola oferece oficinas temáticas. Entre os destaques da programação está o monólogo O Torto e Seu Duplo (foto), um retrato da moradora de rua Vivi do Loló, a partir de uma aprofundada pesquisa e investigação cênica de Zica Stockmans. Os ingressos para os espetáculos custam R$ 20 e R$ 10 (meia e antecipados). As 10 oficinas são gratuitas. Interessados podem entrar em contato pelo fone 3221-3130.


Enderecos

Fotos: Divulgação/O Caxiense

A

cinemas: CINÉPOLIS: AV. RIO BRANCO,425, SÃO PELEGRINO. 3022-6700. SEG.QUA.QUI. R$ 12 (MATINE), R$ 15 (NOITE), R$ 23 (3D). TER. R$ 8, R$ 12 (3D). SEX.SÁB.DOM. R$ 17 (MATINE E NOITE), R$ 23 (3D). MEIA-ENTRADA: CRIANÇAS ATÉ 12 ANOS, IDOSOS (ACIMA DE 60) E ESTUDANTES, MEDIANTE APRESENTAÇÃO DE CARTEIRINHA. GNC. rsc 453 - km 3,5 - Shopping Iguatemi. 3289-9292. Seg. qua. qui.: R$ 14 (inteira), R$ 11 (Movie Club) R$ 7 (meia). Ter: R$ 6,50. Sex. Sab. Dom. Fer.R$ 16 (inteira). R$ 13 (Movie Club) R$ 8 (meia). Sala 3D: R$ 22 (inteira). R$ 11 (meia) R$ 19 (Movie Club) | ORDOVÁS. Luiz Antunes, 312. Panazzolo. 3901-1316. R$ 5 (inteira). R$ 2 (meia) | MÚSICA: Arena. Perimetral Bruno Segalla, 11.366. São Leopoldo. 3021-3145. | Aristos. Av. Júlio de Castilhos, 1677, Centro 3221-2679 | Bier HauS. Tronca, 3.068. Rio Branco. 3221-6769 | Boteco 13. Augusto Pestana. Moinho da Estação. 3221-4513 | HAVANA. Rua Dr. Augusto Pestana, 145. Moinho da Estação. 3215-6619. | LEVEL CULT: CORONEL FLORES, 789. 3536-3499. | Mississippi. Coronel Flores, 810, São Pelegrino. Moinho da Estação. 3028-6149 | MOVE: GASTON LUIS BENETTI, 849. SANVITTO. 8407-4942 | PAIOL: FLORA MAGNABOSCO, 306. 3213-1774 | Pepsi Club. Vereador Mário Pezzi, 1.450. Lourdes. 3419-0900 | Portal Bowling. RST 453, Km 02, 4.140. Desvio Rizzo. 3220-5758 | ZARABATANA. Luiz Antunes, 312. Panaz­zolo. 3228-9046. TEATROS: CASA DE TEATRO. OLAVO BILAC, 300. sÃO PELEGRINO. 3221-3130 | ORDOVÁS. Luiz Antunes, 312. PanazzolO | SESC. Moreira César, 2462. Centro. 32215233 | galerias: GALERIA MUNICIPAL. DR. MONTAURY, 1333, CENTRO, (54) 3221.3697 | FARMÁCIA DO IPAM. DOM JOSÉ BAREA, 2202, EXPOSIÇÃO. 4009.3150 | museu municipal. VISCONDE DE PELOTAS, 586. CENTRO. 3221.2423 | TEATRO São CARLOS. Feijó Júnior, 778. São Pelegrino. 3221-6387.

Legenda Duração

Classificação

Avaliação ★ 5★

Cinema e Teatro Dublado/Original em português Legendado Animação Ação Artes Circenses Aventura Bonecos Comédia Drama Documentário Ficção Científica Infantil Policial Romance Suspense Terror Fantasia

Música Blues Coral Eletrônica Erudita Funk Hip hop Jazz Metal MPB Pagode Pop Reggae Rock Samba Sertanejo/Country Tradicionalista

Dança Clássico Forró Hip hop

Contemporânea Folclore Jazz Salão

Flamenco Dança do Ventre

Artes Diversas Pintura

Escultura Artesanato Grafite Desenho

Fotografia

Carol em foco De Barba Mulheres Duas experts em moda e estilo

foram convocadas pelo SesconSerra Gaúcha e o Sincontec Caxias para palestrar no 5° Mulher em foco. A consultora e professora do curso de Design de Moda da UCS Bernardete Venzon e a personal stylist Cristine Roxane de Carvalho ensinam a Conhecer a moda construindo estilos, identidade e marca pessoal na quintafeira (22), às 19:00, na CIC Caxias. O associados às entidades promotoras do evento têm direito a um ingresso gratuito, depois o investimento é de R$ 28. Para o público em geral, a entrada custa R$ 60.

Canavial

O designer de móveis Roque Frizzo não é estilista, mas seu olhar bastante particular na criação de produto pode ser uma bela referência para quem trabalha com moda. Parceiro da Saccaro desde 1988, ele acaba de desenvolver para a marca a coleção de mesas e cadeiras de jantar Canavial. Os móveis têm ângulos agudos, retos e precisos, como o corte da cana. A madeira tem tom escuro, como a fuligem da pele dos cortadores, e detalhes em vermelho, como os canaviais em brasa. O grande destaque é a mesa conceito, em edição limitada e numerada, com tampo laminado natural de Imbuia, detalhe em marchetaria em lamina de Muiracatiara e, no mesmo material, pé formados por 64 pernas centrais e pontas de madeira. 9.MAR.2012

27


ARQUIBANCADA

Pontapé inicial no Municipal de futebol | Caxias encara o Cruzeiro em casa | Juventude convoca a torcida para ir ao Beira-rio Daniel Rodrigues, SMEL, Div./O Caxiense

+ ESPORTE BOCHA: Jogos Abertos de Bocha de Areia SÁB (17) e DOM (18). 13:30. Pavilhões Festa da Uva

FUTEBOL: Futebol 7 (masculino)

SÁB. (17). 10:00. Centro Esportivo Sesi ENXUTÃO: LUIZ COVOLAN, 1.560, MARECHAL FLORIANO | ESTÁDIO BEIRARIO: AVENIDA PADRE CACIQUE. PORTO ALEGRE. (51) 3230-4600 | ESTÁDIO CENTENÁRIO: THOMAZ BELTRÃO DE QUEIROZ. BAIRRO MARECHAL FLORIANO. 3026-5050 | SESI: CIRO DE LAVRA PINTO. BAIRRO FÁTIMA. 3229-6500 | PAVILHÕES: LUDOVICO CAVINATTO, 1431. 3027-1166 | CAMPO DO FÁTIMA: RUA AVELINO ANTÔNIO DE SOUZA. S/N°. BAIRRO FÁTIMA |

Bola rolando no municipal Caxias do Sul não vive apenas de dupla Ca-Ju. Começa neste sábado (17), o Campeonato Municipal de Futebol 2012 – Taça José Maria Batista. A maior competição de várzea da cidade contará com 26 equipes em 2 categorias – Ouro e Prata –, e terá partidas aos sábados, domingos e feriados ao longo dos próximos 4 meses. Veja abaixo os jogos da primeira rodada.

Série Prata

Guarani x Reolon Unidos da Esperança. SÁB. (17). 15:00. Enxutão XV de Novembro x Hawaí. DOM. (18). 15:15. Estádio Municipal 1 Uruguai x Goiás. DOM. (18). 15:15. Enxutão União Reolon x União de Zorzi. DOM (18). 15:15. Estádio Municipal 2

Projeto CAE x Amizade. DOM (18). 13:15. Estádio Municipal 1 Santa Cruz x Vindima. DOM (18). 13:15. Enxutão Beltrão de Queiróz x Unidos. DOM (18). 13:15. Estádio Municipal 2 Século XX x Sagrada Família. DOM (18). 13:15. Campo do bairro Sagrada Família Conquista x Aeroporto. DOM (18). 13:15. Campo do bairro Fátima Ouro Verde x São Victor Cohab. DOM (18). 13:15. Campo do Madri

Ju vai ao Beira-Rio

Caxias pega o Cruzeiro

Série Ouro

A Copa do Brasil pode ser o foco, mas o time precisa chegar à final do Gauchão se quiser uma vaga na competição do próximo ano. Por isso, convoca a torcida para ajudá-lo a reencontrar o caminho das vitórias fora de casa, diante do Internacional. DOM. (18). R$ 15 e R$ 30 18:30. Estádio Beira-Rio

28

Londrina x Fonte Nova. DOM (18). 15:15. Campo do bairro Sagrada Família Kayser x Linha 13. DOM (18). 15:15. Campo do bairro Fátima Az de Ouro x Águia Negra. DOM (18). 15:15. Campo do Madri

Pela segunda partida consecutiva em casa, os jogadores do Caxias encaram o Cruzeiro. Vindo de vitória em casa sobre o Avenida, o time do técnico Beto Campos ainda não perdeu nesta segunda fase. Uma goleada seria um bom motivo para o Caxias mostrar que está na briga pelo segundo turno também. SÁB. (17). 21:00. Estádio Centenário


ZURICH FC, Divulgação/O Caxiense

a

re

na

Rogério Maia. O extreinador de goleiros grená, na foto acima, com a filha Maria Antônia, após um treino do Coritiba no Estádio Couto Pereira, deve ser convocado novamente para a Seleção Brasileira Sub-20 nesta segundafeira (19).

Doutor Ricardo. Não que isso vá mudar alguma coisa. Mas, na próxima semana, cumpro a promessa e conto do dia em que fiz João Havelange sangrar.

O Alemão está em casa Em meados de 2010, quando marcou um gol no Atlético de Carazinho, pela Copa Enio Costamilan, ele se ajoelhou chorando no gramado do Centenário e ergueu as mãos para o céu em agradecimento. Menos de 2 anos depois, saiu do Caxias e veste a camisa 10 de um clube europeu. Titular nas 6 primeiras partidas do Zurich FC, pelo Campeonato Suíço, desde que chegou (e indo para a sétima, neste domingo, frente ao Servette, fora de casa), o santa-cruzense Pedro Henrique, de 21 anos, concedeu entrevista por e-mail. Como é que foi essa transferência para o Zurich? Eu não esperava, pois faltava uma semana para o início do Gauchão. Na segunda-feira, após o treino da manhã, o pessoal do Caxias me avisou que eu viajaria naquele dia mesmo. Seria emprestado por 6 meses. Se fosse bem, o Zurique teria o direito de compra. Vim para cá, encontrei o time na pré-temporada,

em Portugal, fiz 3 amistosos, voltamos para Zurique e antes de assinar o contrato fui avisado que já me comprariam. Como está sendo a adaptação? O treinador me passa muita confiança, falou que acompanha meu futebol há quase um ano. O centroavante aqui é brasileiro, Ramazzotti, e me ajudou bastante. Já caiu a ficha do tamanho da virada em sua vida? De 2010 pra cá minha vida mudou muito. Era minha última cartada nas categorias de base. Até quando estive lesionado, na Série C de 2011, o Argel dizia que eu tinha tudo para jogar na Europa. Sou muito grato ao Osvaldo (Voges, presidente) e a todos do Caxias. O Pé (supervisor Vanderlei Bersaghi, morto em dezembro), eu acredito que onde estiver, deve estar feliz por mim. Foi uma pessoa que me ajudou no vestiário. Enfim, esse clube vai estar sempre no meu coração. Ednei Torresini, Div./O Caxiense

Gabriel Izidoro/O Caxiense

Gabriel Izidoro

Tão longe, tão perto

Maio parece tão distante quando você pensa que é quando finalmente quitará as obrigações de vassalagem com o dono do feudo e passará a produzir as batatas para seu próprio consumo, né? Para os clubes da terrinha, entretanto, o mês das mães, das noivas e do Campeonato Brasileiro está logo ali. Especialmente quando ambos já definiram o restante do primeiro semestre. * Ao Caxias, fazer de conta que pretende ganhar a Taça Farroupilha, tentar o possível na finalíssima do Gauchão, provavelmente contra o Inter no jogo de volta no Beira-Rio, enquanto termina o laboratório para a Série C, que é onde realmente está sua cabeça – com toda mais plena justiça, aliás. * Ao Juventude, fazer de conta que pretende ganhar a Taça Farroupilha, a fim de conjurar o CA-JU do Milênio, bem como o Apocalipse – que é o que parece que vai acontecer no dia em que o clássico decidir um Gauchão ou qualquer outro título – enquanto, na verdade, tenta avançar o máximo possível na Copa do Brasil e termina o laboratório para a Série D, que é onde realmente está sua cabeça – com toda mais plena justiça, aliás. Pouco importa se o novo presidente da CBF é o Armando Bogus.

O tamanho da janela que o Consulado Grená achou em Dubai para comemorar o título da Taça Piratini? Na foto, os brasileiros Maichel Mensch, Eric Mensch, Jascivan Carvalho, Ednei Torresini (a partir da esquerda) e Paulo Feyh (último à direita) cooptam o alemão Alex Franzetti e o indiano Jay Panchal para o Caxias. 9.MAR.2012

29


30


9.MAR.2012

31


EM MÍDIAS MÓVEIS, NÓS SOMOS O GIGANTE POR AQUI. Seu celular pode ser uma grande fonte de notícias locais. Baixe grátis o aplicativo O CAxIENSE para Android.

32

Edição 120  

Ao escalar Pepe para o Ministério do Desenvolvimento Agrário, Dilma retira da disputa um dos favoritos à sucessão de Sartori, estusiasma adv...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you