Page 1

melhores e piores de 2011 30.DEZ.2011

1


Quando o doutor é que fica esperando

Os números do made in Caxias

7

4 A última noitada de rock na Estação

O que eles fizeram – ou deixaram de fazer – em 2011

6

11 Um dia na vida de quem foi retirado de casa à força

5

17 monumentos a um trânsito mais humano

8 Quer festa? Só no litoral

22 2

Tacadas com estilo na praia

Comerciantes faturaram menos do que esperavam no Natal

9

Mudanças na Câmara e na prefeitura, de olho nas eleições

10 Uma chance para mudar o mundo

29

30

Fotos: 6: Paulo Pasa, Div./O Caxiense | 5 e 11: Maurício Concatto/O Caxiense


DIGA!

Rua Os 18 do Forte, 422\1, bairro Lourdes, Caxias do Sul (RS) |

O peso da greve | O jornalismo online atualiza o impresso | O erro da prefeitura

95020-471 | Fone: (54) 3027-5538

Na edição anterior, a revista O CAXIENSE revelou o peso da greve dos médicos no dia a dia da população depois de percorrer 36 das 38 UBSs da área urbana. Expôs não apenas o problema, mas as dificuldades que emperravam uma solução. A principal delas: a falta de diálogo entre os 2 lados – que a própria prefeitura chegou a classificar, tempos atrás, como o “diálogo do impossível”. A repercussão foi imediata. No Twitter, Fenix da Silveira comentou:

Diretor administrativo

Enfim uma reportagem séria e aberta da palhaçada que virou a saúde de Caxias! #muitolegal Parabéns. Ainda na sexta-feira (23), dia em que a edição chegou às bancas, Daniel Dalsoto fez sua análise: “Mais uma grande reportagem. Mostra o caos da saúde pública, que muitos tentam esconder. Fica o registro do fato de @ocaxiense sempre ouvir todos os lados. Esta greve tem que acabar!”.

ser impressas. As revistas semanais têm vantagem nesse aspecto. Produzem reportagens mais aprofundadas, dando aos temas abordagens mais duradouras. No caso da greve dos médicos, porém, os acontecimentos fizeram a revista “caducar” antes do período habitual. Como dar conta disso? Aí entra a agilidade da internet e dos dispositivos móveis, mídias onde O CAXIENSE é diário. No mesmo instante em que o acordo para o fim da greve era assinado, informamos os leitores sobre os termos desse acerto. A notícia estava dada, mas, no jornalismo online, isso também não basta. É preciso aprofundá-la, desdobrá-la. Menos de 2 horas após a reunião entre prefeitura e sindicato, O CAXIENSE ouviu o presidente da categoria, Marlonei Silveira dos Santos, por telefone. E aí se percebeu que a notícia não era tão boa assim. Marlonei reafirmou que os médicos atuais não vão cumprir sua jornada de 20h semanais. Continuarão atendendo por número de consultas – algumas, como se sabe, feitas em tempo recorde. Além de desmoralizar o acordo recém-firmado, as declarações de Marlonei provocam uma reflexão: continuar descumprindo o horário de expediente não é o mesmo que continuar em greve?

Minha opinião: a prefeitura errou. Premiou quem não cumpria suas obrigaNa terça-feira (27), o inesperado ções, criando uma jornada ainda menor aconteceu. A prefeitura e o Sindicato dos para os novos médicos (12h semanais) Médicos conseguiram, enfim, dialopelo mesmo salário-base – abrindo gar, e o pedido de Daniel, que também caminho para o inevitável pedido de era nosso e de todos os caxienses, foi equiparação salarial do quadro atual, que atendido: a greve “acabou” – ao menos trabalha 20h. E fez isso quando estava pelos próximos 11 meses. O presidente muito próxima de obter uma decisão do Sindicato dos Servidores Municipais judicial favorável, que declararia ilegal (Sindiserv) acredita até que a reportagem a paralisação dos médicos no início de da revista tenha contribuído para esse 2012 – 2 dos 3 votos dos desembargadesfecho. “Matéria séria e abrangente dores que analisam o caso no Tribunal de @ocaxiense mostrando com dados de Justiça já foram pronunciados, e são incontestáveis os prejuízos aos usuários contra a greve. Por quê? Para aliviar a nos 8 meses de greve colaborou para população prejudicada pela deficiência o fim da greve”, disse João Dorlan no no serviço, com certeza. Mas também – Twitter. e talvez principalmente – para evitar o desgaste político de conviver com uma Já dissemos, aqui, que os jornais greve em ano eleitoral. diários cada vez envelhecem mais rápido. As notícias não esperam o tempo de Felipe Boff, editor-chefe

www.ocaxiense.com.br

Luiz Antônio Boff

Editores-chefes

Felipe Boff Paula Sperb Editores

Marcelo Aramis Jaisson Valim Colunistas

Renato Henrichs Roberto Hunoff

Carol De Barba Robin Siteneski

Gesiele Lordes Caroline Dall’Agnol Elisa Rossi Kemmer Dimas Dal Rosso

Maurício Concatto Designer

Luciana Lain COMERCIAL Executivos de contas

Pita Loss Suani Campagnollo Gustavo Fabião ASSINATURAS Atendimento

Tatyany R. de Oliveira Assinatura trimestral: R$ 30 Assinatura semestral: R$ 60 Assinatura anual: R$ 120 Redes sociais Twitter: @ocaxiense Facebook: O Caxiense Revista

30.DEZ.2011

3


BASTIDORES

A rotina de quem viu a casa cair | A última viagem do Vagão| A exportação de bons resultados | Quem ajuda pede ajuda

Os pacientes que exigem paciência

13% dos usuários faltam às consultas agendadas, ampliando o drama da fila de espera nos postos | Maurício Concatto/O Caxiense

Prefeitura e médicos assinaram nesta semana uma trégua de 11 meses e a greve no Sistema Único de Saúde (SUS) chegou ao fim, mas os problemas nos postos estão longe de acabar. E nem todos são de responsabilidade da Secretaria da Saúde. Parte é culpa do próprio usuário. Conforme dados de outubro, de cada 100 consultas marcadas com especialistas, 13 não são realizadas pela ausência dos pacientes. Se essa média se repetiu durante o ano inteiro, foram mais de 33 mil procedimentos que deixaram de ser feitos. Aliada à escassez de profissionais e ao acúmulo da paralisação de 8 meses, a falta de consciência dos usuários contribui para ampliar a agonia na fila de espera – que chega a durar meses, como comprovou a ronda da revista O CAXIENSE pelas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) publicada na edição passada. Pior para pacientes como Valdir Resende Gonçalves, de 30 anos.

4

Há 4 meses, ele cumpre uma rotina: comparece até 3 vezes por semana na UBS Fátima Alto, mas nunca consegue uma consulta com um psiquiatra. Sem falar com um profissional, só lhe resta desabafar com outros companheiros de fila. A espera por atendimento do aposentado João Gonçalves Candido, de 63 anos, dura ainda mais. Ele aguardou 2 anos por um diagnóstico neurológico. Após ter realizado os exames, foi necessário esperar mais de 8 meses para que conseguisse mostrá-los ao médico. Quando pensou que o problema seria resolvido, pediram-lhe mais 3 exames. O resultado só saiu com mais um ano de paciência. O problema se avoluma a cada dia. Numa das unidades com situação mais crítica, o posto de Ana Rech, a pilha de fichas de inscrições por um especialista já ultrapassa os 30 centímetros de altura.

O descaso do usuário Em outubro, o Município ofereceu 21.577 consultas, mas só 21.104 acabaram agendadas:

18.320

realizadas

2.784

não realizadas pela ausência de pacientes


um dia na vida de...

... uma família que teve a casa demolida pela prefeitura

Everaldo Quintana |

Maurício Concatto/O Caxiense

Depois de perder a casa por consequência de uma demolição controversa por parte da prefeitura na metade deste ano, Everaldo Quintana, de 32 anos, tem uma vida complicada. Mas isso não o esmorece: ele mantém a esperança de reaver a moradia. Em meio a uma briga judicial que ainda não havia se encerrado, o vendedor autônomo perdeu a casa ao lado com outros moradores de uma área irregular no loteamento Altos da Maestra. Com ajuda de associações de bairros, defensoria pública e vereadores, conseguiu um terreno no bairro Belo Horizonte, onde mora de aluguel. Viúvo, pai de 3 filhos, narra a seguir a sua rotina:

da demolição da casa, foi ruim para eles. Agora é época de férias, então eu os deixo dormir por mais algumas horas.

08:00 Acordo cedo, tomo um banho e preparo o café. Em dias normais, eu preparo os meus 3 filhos – Júlio, Calebe e Davi – e os levo para a escola ou para a psicologa, já que eles ficaram com trauma

14:00 Normalmente é esse o horário em que eu trabalho, vendo perfumes e outras coisas que compro no Paraguai. Eu comecei como vendedor autônomo depois que a minha mulher faleceu,

09:00 Eu faço o serviço de casa, limpo e lavo. Antes eu só a ajudava a minha mulher, mas quando ela morreu eu tomei as rédeas. 11:30 Preparo o almoço para todos nós: a comida é boa. Depois de alimentar as crianças, eu as levo para a minha irmã. Ela cuida deles enquanto eu trabalho ou faço outras coisas. Lá eles têm mais liberdade para brincar.

tive que ficar mais tempo em casa para cuidar dos meninos. Antes disso, eu trabalhava na Agrale como metalúrgico. Pretendo arrumar um emprego fixo quando os garotos estiverem mais crescidos ou quando conseguir o minha casa própria. No mínimo, uma vez por semana eu passo na Câmara ou falo com o defensor público para ter informações do processo sobre minha casa. 19:00 Eu busco os meus filhos na casa da minha irmã. Se é época de aula, tento ajudar os garotos com os temas e trabalhos de escola. Mais tarde eu preparo a janta e dou banho neles. 23:00 Coloco os garotos para dormir. Depois vejo se falta fazer alguma coisa para a casa e vou para a cama. Vou dormir com uma esperança: ter a minha casa própria de volta. 30.DEZ.2011

5


Despedida da Estação Férrea lotou o bar mais rock da cidade | Fotos: Paulo Pasa, Divulgação/O Caxiense

A última parada do Vagão Noite fria de segunda-feira (26). Enquanto se escuta o coro das pessoas com os músicos de dentro do bar, uma fila com mais de 200 pessoas aguarda ansiosa para a noite de despedida do point do rock, o Vagão Bar. Juliano, Fernanda e Cassiano eram os últimos, mas foi por pouco tempo. A cada instante, mais pessoas se juntavam à aglomeração. “Acho que vai empobrecer muito a cena rock em Caxias” comenta Rogério, frequentador assíduo desde 2002, quando ainda existia o famoso Galeria, primeiro bar de rock na antiga Estação Férrea. Lá dentro, a festa se mantém animada. Cerca de 400 pessoas compartilham um único lugar, e o relógio recém marca 00:20 de terça-feira (27). A festa teve mais de mil nomes na lista. Frequentadora há pouco tempo, a cantora Ana Jardim se preocupa com o público fiel do bar. “É uma pena fechar. A Estação é um ponto de referência na cidade. Eu espero que abram em outro lugar. Onde o Vagão for, o

6

público vai atrás”, acredita. A trupe dos “antigos” frequentadores se une uma última vez na casa, onde até os quadros do Led Zeppelin, The Doors e os eternos e sempre lembrados The Beatles se embalam com as ondas sonoras. Eduardo, Johnatan, Pablo e Taís se reúnem para despedida da casa e do bar. “Quando era adolescente, frequentava o Galeria, e quando ele fechou, a minha tristeza foi muito grande. Sempre disse que bar como aquele não existirá nunca mais. Somos reféns de um lugar, onde só ficam as lembranças”, filosofa Pablo, conhecido como “o professor de Filosofia”. Taís, a moça dos cabelos de fogo, concorda com os amigos e se mistura com a animação do resto da galera. As horas passam: 2:00. Pela sacada da casa ainda dá para ver os corajosos que permanecem na fila. Rodas punks se formam nas músicas mais pesadas, mas, para a tranquilidade do famoso Bira do Vagão, segurança há 2 anos do local, elas ficam somente

nas brincadeiras. “Ao contrário do que muita gente pensa, não dá briga aqui dentro”, assegura Bira. “O Vagão é o único lugar que aceita todo mundo”, diz Fiu, vocalista da primeira banda que subiu no palco do bar em 2007. “O Vagão foi o bar que abriu as portas e acolheu as bandas”. “Valorizamos o autoral. As bandas precisam de um incentivo, é por isso que o palco sempre esteve aberto”, explica César Casara, um dos proprietários. Ele comenta sobre o fechamento. “O novo proprietário da casa aumentou o aluguel. Infelizmente seria inviável manter os dois bares. Teríamos que aumentar o valor da entrada e das bebidas. Não seria justo com o público”, explica César, que promete para 2012 o Vagão Bar e o Classic unidos. A festa continuou. Às 4:00, todos conseguiram entrar. Curtiram a festa até o sol raiar, às 8:00. Na festa, 664 pessoas circularam e 7 bandas de Caxias tocaram. Foi o triste adeus ao Vagão.


A indústria caxiense mostra fôlego suficiente para enfrentar as incertezas da crise internacional. Apesar do impasse europeu, Caxias já conseguiu superar as exportações de 2010, apesar de ainda faltar um mês para fechar a conta. Até novembro, a cifra já atingia U$$ 943 milhões e se aproximava do recorde de 2008, quando o município ultrapassou a barreira do bilhão. Nos 12 meses do ano passado, as vendas para outros países fecharam em US$ 893 milhões. O sucesso caxiense se explica por razões geográficas. Os principais clientes, que ficam na vizinhança brasileira, sofreram menor impacto com a crise na Europa. Isso alimenta o otimismo para 2012. “Para 2012 esperamos que continue no mesmo ritmo desse ano, a menos que haja uma grande mudança no cenário internacional”, avalia a diretora de assuntos internacionais da Câmara de Indústria, Comércio e Serviços de Caxias do Sul (CIC), Denise Gallio. Para ela, os chineses se tornarão nossos principais concorrentes, porque estão ávidos por compensar as perdas em outros países. Mas Denise aposta na força local. “Mesmo que a China venha buscar o nosso mercado, nós temos vantagens em relação aos nossos compradores, que são a proximidade geográfica e afinidades culturais”, observa.

Radiografia da exportação Evolução

O crescimento caxiense em 10 anos (em US$): 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011*

352.629.563 408.255.113 564.255.316 738.488.569 789.942.185 980.863.703 1.096.318.479 632.190.853 893.042.755 943.030.602 *até novembro

Os principais destinos

A participação dos principais países que importam produtos de Caxias:

5,6% Argentina

Chile

Estados Unidos

Holanda

5% México

Os campEões

Os produtos que Caxias mais exportou em 2011:

13,51% 11,26%

9,06%

6,63%

5,37%

Carrocerias Reboques para Guarnições Veículos Congelados transporte de para freio para até mercadorias 10 pessoas

BOA

Maurício Concatto/O Caxiense

Caxias exporta o sucesso

GENTE

Dolores, a Tia Laura Ela é mãe de 5 filhos – 2 deles adotados – e já perdeu a conta de quantas crianças ajudou a criar. Caxiense, Dolores Machado do Nascimento morou uma década no Rio, mas foi na terra natal que começou sua trajetória solidária, aos 18 anos, em 1969. Ela havia desembarcado na Serra para visitar o tio Paulino Soares do Nascimento e acabou ficando. Dolores começou a ajudá-lo no albergue noturno mantido pelo Departamento de Assistência e Promoção Social, da Sociedade Espírita Amor e Caridade. Na década de 70, o local sofria para atingir o objetivo, o que motivou a criação da Creche da Tia Laura – uma referência a Laura de Assis, criadora a entidade, em 1934. O espaço já atendeu, simultaneamente, a 90 crianças de até 5 anos. Hoje, tem autorização para 65 meninos e meninas, mas abriga pouco mais da metade. Cheias de goteiras, 2 das 4 salas de aula estão vazias. A crise bate à porta da escola infantil. Com o que há no caixa, a creche só consegue funcionar até junho. Faltam padrinhos: a iniciativa já contou com 84, mas agora restam apenas 10. Para apadrinhar uma criança, o interessado pode contribuir com o valor mínimo de R$ 50 por mês ou com a doação de alimentos, além de material didático e pedagógico. Informações podem ser obtidas com Dolores pelo 3225-1500 ou pelo e-mail crechetialaura@bol. com.br. 30.DEZ.2011

7


Por um trânsito melhor Maurício Concatto/O Caxiense

CAM Nova chance para

O uso tímido nos 10 primeiros dias dos bicicletários – instalados pela Visate nos 17 postos Ditrento da cidade – não ofusca a importância da iniciativa. A estrutura amarela de ferro se tornou um marco, um monumento para um trânsito melhor em Caxias. A adesão reduzida já era esperada. Como o município se esvaziou com as comemorações de fim de ano, os ciclistas também escassearam nas ruas. A previsão é de que o movimento se intensifique a partir de fevereiro. Afinal, para usar uma das 3 vagas de cada bicicletário, não precisa nem pagar estacionamento rotativo. Mesmo que eles estejam instalados em locais cobertos e vigiados pelos frentistas, sua utilização é gratuita. Basta levar a corrente. Vamos pedalar?

PUS

entrar na UCS

Os vestibulandos contam com uma nova oportunidade de ingressar na Universidade de Caxias do Sul (UCS). Depois do vestibular de verão, que ocorreu no início deste mês, a instituição agora abre o processo seletivo para os cursos de graduação em tecnologias ou licenciaturas à distância. No campus universitário, os estudantes têm a chance de concorrer a uma vaga para Polímeros, Processos Gerenciais, Produção de Vestuário, Secretariado e Sistemas para Internet. No ensino a distância, a instituição oferece ainda Marketing, Gestão de Recursos Humanos, Processos Gerenciais e Pedagogia. As inscrições, por R$ 30, ocorrem entre 9 de janeiro e 10 de fevereiro pelo site www.ucs.br. A prova será no dia 14 de fevereiro.

+ Vestibulares Anhanguera

A unidade de Caxias se prepara para o vestibular agendado nos dias 5, 6 e 7 de janeiro. As inscrições podem ser feitas até a véspera, por R$ 25.

Ftec

Engenharia Civil, Design de Moda e Administração são 3 das 20 opções do vestibulando. As provas ocorrem no dia 11 de janeiro. A inscrição custa R$ 25.

Faculdade dos Imigrantes

A instituição oferece vestibular agendado, com provas todas às quinta-feiras. Economia e Design de Interiores são algumas das opções. A inscrição custa R$ 20.

“Vai continuar a mesma coisa: atendendo os 16 pacientes e saindo. Vão continuar o que vêm fazendo há 20 anos.” Marlonei Silveira dos Santos, presidente do Sindicato dos Médicos, confirmando que a categoria continuará descumprindo a carga horária de 20 horas semanais.

“Você perde mulher, fica viúvo. Perde pai, fica órfão. Perde filho, você fica o quê? Não tem palavra para definir. Fica louco.” Carlinhos de Jesus, coreógrafo, sobre o drama de perder o filho à revista QUEM. Ele soube do assassinato em Caxias.

8

Faculdade da América Latina

Administração, Ciência Política, Design, Jornalismo e Relações Internacionais são os 5 cursos oferecidos no vestibular 2012. As inscrições podem ser feitas entre o dia 2 de janeiro a 7 de fevereiro pelo site www.americalatina.edu.br, ou na própria instituição até dia 8.

Faculdade da Serra Gaúcha

A instituição oferece curso de pós-graduação para 2012. Profissionais que buscam desenvolvimento nas áreas de liderança podem se matricular a partir de 20 de fevereiro no MBA em Gestão Integrada da Comunicação (Corporativa e Pessoal). O início das aulas é no dia 5 de março. ANHANGUERA: SINIMBU, 2.590, SÂO PELEGRINO, 3223-3910. FACULDADE AMÉRICA LATINA: MARECHAL FLORIANO, 889, 3022-8600. FAI: SINIMBU, 1.670, CENTRO, 3028-7007. FTEC: GUSTAVO RAMOS SEHBE, 107, CINQUENTENÁRIO, 3027-1300. UCS: FRANCISCO GETúLIO VARGAS, 1.130, PETRÓPOLIS, 3218-2800.


Endividamento

Precaução das: alto nível de endividamento das famílias brasileiras e elevação da inadimplência. Embora de forma menos crítica, o quadro se repetiu em Caxias do Sul. As vendas sobre o Natal de 2010 cresceram 6%, puxadas por eletrodomésticos, favorecidos pela redução do IPI. Já o segmento de vestuário, que já vinha mal durante o ano, fechou no vermelho. Anahi Fros,Divulgação/O Caxiense

Roberto Hunoff

Não há como negar que o brasileiro dá sinais de que está preocupado com os efeitos da crise financeira mundial. O mais recente sintoma é o volume de compras no Natal, que ficou abaixo das estimativas do varejo. O crescimento médio nacional foi de 2,33% para uma expectativa de 8% da Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas. As razões aponta-

Mais preocupante é a alta na inadimplência. Ela cresceu, em valores, 20% na comparação com o final de outubro, atingindo R$ 34,5 milhões. Já o número de inadimplentes, agora de 68 mil, aumentou 2%. Sinal de que são prestações mais elevadas, possivelmente envolvendo veículos, eletrodomésticos e até a casa própria.

Fechados Assim como no domingo passado, o comércio, incluindo os supermercados, não funcionará no dia 1º de janeiro. Faz parte do acordo coletivo das categorias. O presidente do Sindicato do Comércio de Gêneros Alimentícios, Jorge Salvador, recomenda que aqueles que viajarem ao litoral façam suas compras por aqui para evitar filas e aproveitar as promoções programadas pela maioria dos 1,4 estabelecimentos da Serra.

Agências

Ocupando espaços Nos supermercados gaúchos as vendas ficaram acima das expectativas. O setor esperava aumento de 8%, mas ele chegou a 12%, de acordo com dados da Associação Gaúcha de Supermercados. Destaque para as vendas de refrigerantes e cervejas, com alta

de 30%, e das frutas secas, como castanhas e ameixas, com 40%. As aves natalinas registraram incremento 20%. Chamou atenção a grande procura por bombons e sorvetes, que se transformaram na sobremesa preferida dos gaúchos.

Em alta As vendas no San Pelegrino Shopping Mall aumentaram 19% no Natal na comparação com a mesma data de 2010. Os segmentos de cosméticos e perfumaria tiveram 32% de participação nas vendas do shopping, enquanto a telefonia móvel registrou 23%. O segmento de brinquedos contabi-

lizou 19% e os eletroeletrônicos, 13%. O shopping apurou crescimento de 35% no movimento de pessoas. É preciso considerar que no ano passado o shopping abriu em novembro, com número de lojas inferior ao atual de 115. Só em dezembro, 8 novas unidades entraram em funcionamento.

A Caixa Econômica Federal confirma a abertura de duas novas agências neste ano, atingindo a marca de 10 unidades. A oitava agência foi inaugurada esta semana na Avenida Rubem Bento Alves, próximo ao entroncamento com a BR-116, no Bairro De Lazzer.

Qualificação O Sescon-Serra Gaúcha e a Lefan formaram a terceira turma de 23 jovens que participaram do curso de Departamento Fiscal. A iniciativa integra o Projeto Capacitar, que visa à formação de jovens em vulnerabilidade social para o mercado contábil. O curso também surgiu como forma de suprir a demanda de mão de obra qualificada para atuar no departamento fiscal dos escritórios de contabilidade. Em três edições já foram formados mais de 100 jovens. 30.DEZ.2011

9


ple

na rio

A futura presidente Geni Peteffi (PMDB) convidou o advogado Daiton Fonseca para ocupar a direção-geral da Câmara de Vereadores. Ele atua no momento como assessor técnico da Comissão de Orçamento. Na direçãoMaurício Concatto/O Caxiense

Renato Henrichs

Cargos da Câmara geral do Legislativo, Daiton seria CC-9, com 100% de verba de representação. Lembrada por muitos para o cargo, Tânia Fochesato permanecerá na assessoria da bancada do PMDB.

Aumento no pedágio

Até a quinta-feira (28) não havia confirmação de reajuste nas tarifas dos pedágios das rodovias concedidas do Rio Grande do Sul, mas ele deverá acontecer em janeiro. Ainda no início de dezembro, o consórcio Univias protocolou tanto no Daer quanto na Agergs pedido de aumento, “a fim de O prefeito José Ivo Sartori de- restabelecer as perdas com o ínverá conversar na próxima se- dice de inflação do período”. O mana com o agora ex-vereador último reajuste foi há 2 anos. Edio Elói Frizzo (PSB). Até como reconhecimento ao trabalho feito por Frizzo na Câmara e também O único polo rodoviário que à competência administrativa e política do socialista, o prefeito terá mudança imediata no valor deverá lhe oferecer uma secretaria de tarifa é o de Gramado. Para carros de passeio, o pedágio será municipal. Nos corredores da prefeitura fa- de R$ 7,50, a partir deste dola-se na Secretaria de Obras ou de mingo, 1º de janeiro. No Polo de Caxias, quando Planejamento. O titular atual da escolhida seria remanejado para for autorizado o aumento, o valor do pedágio em praças como uma diretoria da Codeca. a de Farroupilha e de Vila Cristina poderá chegar a R$ 6,70. A projeção é do presidente da Associação dos Usuários de Rocipal de Trânsito, Transportes e dovias Pedagiadas da Serra (AsMobilidade sonham com a cons- surcon-Serra), Paulo Schneider. trução de uma elevada de acesso ao bairro Serrano, na altura da Brasdiesel.

Reconhecimento pelo trabalho

Exceção à regra

Melhorias municipais Com a autorização concedida pelo Daer, a prefeitura pretende introduzir melhorias no trecho urbano da BR-116. Técnicos da Secretaria Muni-

Devassa no modelo

Candidatura Com o término oficial do mandato de Milton Corlatti à frente da CIC neste sábado (31), ganha força a articulação do chamado G-6 para a viabilização da candidatura do empresário à prefeitura

de Caxias do Sul. Integrantes do governo Sartori, dirigentes do DEM, PSC, PHS, PMN, PV e PR buscam agora a adesão de novos partidos. Ao PP, já foi oferecida a vaga de vice.

Não à exploração Exemplo que poderia ser adotado por Caxias do Sul: a prefeitura de Novo Hamburgo proibiu a atuação de guardadores de carros – por “exploração indevida do espaço público”.

10

Aqueles que viviam desse tipo de expediente nas ruas daquela cidade serão encaminhados para cursos profissionalizantes e, após, deverão estar aptos ao mercado de trabalho formal.

O governo do Estado acena com o cumprimento de promessa de campanha de não manter o atual regime de concessões de rodovias. Vai lançar nos primeiros dias de janeiro edital para contratação de uma empresa de consultoria a ser encarregada de promover uma devassa no modelo em vigor no Estado. Um dos objetivos: apurar o valor da dívida do Estado para com as concessionárias prejudicadas com o sempre lembrado desequilíbrio econômico-financeiro da atividade.


2011: para lembrar e para esquecer Uma lista do que foi destaque, para o bem ou para o mal, durante o ano: o que se disse, se fez ou se deixou de fazer em Caxias do Sul

por Carol De Barba

30.DEZ.2011

11


PERSONAGENS

ZÉ DO RIO

3 12

André T. Susin, Arquivo/O Caxiense

“Porque a sociedade caxiense merece uma legenda à sua altura!”, dizia o slogan do site Fuck Yeah Coluna Social, que causou polêmica em 2011 entre os habitués dos eventos sociais da Pérola das Colônias. A paródia não só criava novas legendas como fazia fotomontagens, vídeos e piadinhas – engraçadas para alguns, maldosas para outros – com as fotos publicadas na coluna de João Pulita, do jornal Pioneiro. O CAXIENSE chegou a entrevistá-lo na edição 70, por e-mail, sem descobrir sua identidade secreta. No dia 28 de abril, quase 3 meses após entrar no ar, o FYCS encerrou suas atividades, pedindo que seus seguidores fizessem doações para a Soama e deixando um recado: “Somos uma cidade cheia de pessoas jovens e criativas. Basta pensarmos dessa forma e novas ideias vão surgir por aí, seja para divertir, seja para informar, seja para contestar.” Para matar a saudade de quem o amava ou atormentar quem o odiava, porém, o Fuck Yeah ainda dá as caras ocasionalmente no Twitter – e teve algumas recaídas em novo site, hospedado no Yahoo!. José de Oliveira Luiz, o Zé do Rio, fez de quase tudo na vida – é escritor, pintor, já foi ator, fotógrafo, vendedor e um dos fundadores locais do Partido dos Trabalhadores (PT), do qual se desfiliou –, mas sua especialidade é a verborragia, em manifestações, audiências públicas, eventos culturais ou qualquer outro lugar onde enxergue a oportunidade de encaixar nas falas poemas ou explicações de por que o senso comum está errado – ou seja, todos estão errados. Em 2011, a figurinha tarimbada virou filme, produzido pela Spaghetti Filmes, com título mais do que apropriado: Deixa o Zé falar.

5

Frei Jaime foi fenômeno de público e vendas em 2011. Não bastasse o sucesso nas redes sociais – ele tem 962 seguidores no Twitter (até a tarde de quarta-feira, 28), 3 perfis (sendo 2 lotados e outro com 73 amigos) e uma fan page com 494 “curtir” no Facebook –, o novo livro de Frei Jaime, Fazer o Bem, conseguiu um feito inédito: ultrapassou a Bíblia e foi o mais vendido da 27ª Feira do Livro. Maurício Concatto/O Caxiense

2

Fuck Yeah Coluna Social

4 FREI JAIME

Foi um dia triste para todos que já saíram correndo do colégio com dinheiro contado na mão para encontrar o senhor magrinho, com uma longa barba grisalha e um carrinho cheio de delícias. Um dos personagens mais queridos da cidade e uma lenda do comércio ambulante, Ruy da Silva Peres, o Tio da Casquinha, morreu em 25 de outubro, aos 77 anos, por complicações da doença que o fizera largar o ofício 8 meses antes, o Alzheimer. Coube a um dos netos de Ruy, Patric de Oliveira Peres, de 19 anos, manter viva a tradição. Virou o Moço da Casquinha.

Paulo Gargioni

1

TIO DA CASQUINHA

Luciana Lain/O Caxiense

Bem ou mal, os 5 escolhidos deste ranking deram o que falar em 2011. O campeão deixou saudades. O segundo, em compensação, há quem diga que já foi tarde. O terceiro falou tanto que virou filme. O quarto fala de Deus na missa, nos negócios, em livro e nas redes sociais. Sobre o quinto, não basta falar: é preciso neologizar.

Paulo Gargioni, um dos mais importantes colunistas sociais de Caxias do Sul, voltou à cidade em 2011, depois de 2 décadas morando em Maceió, Alagoas. Para marcar o retorno, festejou seu aniversário de 69 anos em “chiquetíssimo” estilo, reunindo as damas da sociedade em um chá inspirado no casamento real britânico.


4

3 5

“Esta Câmara deve consultar urgentemente um otorrinolaringologista”

Frei Jaime Bettega, administrador e campeão de vendas na 27ª Feira do Livro e de amigos nas redes sociais

“Não queremos fazer barraco, só queremos ver as notas” Carla Brandalise, embaixatriz da Festa da Uva 2012, explicando as razões da marcha das candidatas derrotadas até a Réplica 4 dos Pavilhões, dois dias após a escolha das soberanas

Maurício Concatto/O Caxiense

2

“Se Cristo estivesse aqui, utilizaria o Facebook e essas redes todas”

“É uma diarreia legislativa”

FRASES

A frase campeã de 2011 não poderia ter outro autor senão o polêmico presidente do Sindicato dos Médicos, que produziu farpas em abundância ao longo do ano – com uma franqueza que chega a doer. No Legislativo, os debates foram quentes, mas algumas das melhores frases foram ditas fora do plenário.

Marlonei Silveira dos Santos, presidente do Sindicato dos Médicos, sobre as críticas de que a greve estaria em desacordo com o juramento da profissão. André T. Susin, Arquivo/O Caxiense

1

“Hipócrates nunca atendeu pelo SUS”

Vereador Daniel Guerra (PSDB), criticando o grande volume de projetos que, segundo ele, não transformam a vida da população – um dos motivos para ter votado contra o aumento de vagas na Câmara

Ex-vereador Harty Moisés Paese (PDT), meses antes de renunciar ao mandato por ter apresentado atestados médicos falsos, afirmando que a Câmara não ouviu a população ao aprovar o aumento de vereadores

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL

PODER JUDICIÁRIO

Edital de Citação - Cível

1ª Vara Cível - Comarca de Caxias do Sul.

Prazo: 20 (vinte) dias. Natureza: Declaratória Processo: 010/1.09.0004217-9 (CNJ:.0042171-68.2009.8.21.0010). Autor: André Modena. Réu: Minetto Utilidades Domésticas Ltda. e Banco do Brasil S/A. Objeto: citação de Minetto Utilidades Domésticas Ltda., atualmente em lugar incerto e não sabido, para, no prazo de quinze (15) dias, a contar do término do presente edital (art. 232, IV, CPC), contestar, querendo, a presente ação, ciente de que, em não o fazendo, serão tidos como verdadeiros os fatos articulados pelo autor na inicial. Caxias do Sul, 14 de novembro de 2011. SERVIDOR: Miriam Buchebuan Lima, Ajudante Substituta. JUIZ: Daniel Henrique Dummer.

30.DEZ.2011 30.DEZ.2011

13


POlEMICAS

EMBAIXATRIZES X FESTA DA UVA

1

14

Maurício Concatto/O Caxiense

A maior polêmica de 2011 passou longe da política. Desembarcou nos Pavilhões, logo após a escolha de Roberta Veber Toscan como rainha da Festa da Uva, e se alastrou pelas redes sociais. As manifestações dos leitores – a favor e contra – foram tantas que o site de O CAXIENSE chegou a sair do ar temporariamente por excesso de comentários postados simultaneamente. As outras 4 questões da lista ficaram atrás em termos de repercussão, mas, se o critério fosse apenas a relevância, certamente estariam na frente. Pela primeira vez em 25 reinados, os súditos, ou melhor, as súditas se rebelaram contra o processo que escolhe a rainha da Festa da Uva. Dois dias após a escolha do trio soberano, 10 embaixatrizes foram aos Pavilhões, na Casa 4 da Réplica, para pressionar a organização a divulgar as notas de todas as participantes do concurso. O movimento chegou a ser levado à Justiça – onde não avançou –, entidades que apoiaram as descontentes lamentaram a atitude e as únicas notas divulgadas foram da Comissão Comunitária da Festa, afirmando que “nessa construção há etapas não comparáveis aos procedimentos ordinários de outras atividades. No intuito de trabalhar para a elevação e preservação da imagem da cidade de Caxias do Sul perante outras comunidades, estados e país, informamos que as notas das candidatas não serão divulgadas” e das próprias embaixatrizes insatisfeitas, argumentando que “aceitaram participar da Festa da Uva independente do resultado. Por esta razão, não estamos questionando a escolha realizada, mas sim a transparência do processo, socializando com a comunidade o que entendemos como uma construção coletiva e, portanto, de caráter público”.


3

Aumento do número de vereadores

5

Fotos: Maurício Concatto/O Caxiense

2

Greve dos médicos Depois de 8 meses castigando os usuários do SUS em Caxias, o desfecho foi até inesperado. Na última semana do ano, os médicos suspenderam a greve – até depois das eleições de 2012. Em troca, ganharam um bônus de cerca de R$ 200 por plantões em feriados e domingos, redução da carga horária para os novos contratados (de 20h para 12h semanais) e devolução de valores descontados dos grevistas. Os problemas, porém, estão longe de acabar: o presidente do Sindicato dos Médicos já avisou que eles não vão cumprir os horários, mas apenas um número determinado de consultas. “Vai continuar a mesma coisa: atendendo os 16 pacientes e saindo”, disse Marlonei Silveira dos Santos na terça (27), logo depois de assinar o acordo com a prefeitura. Na edição anterior, a revista O CAXIENSE mostrou que pelo menos 15 UBSs estavam sendo diretamente afetadas pela greve, que no auge, em junho, chegou a derrubar 76% dos atendimentos.

O público lotou o plenário – algo que raramente acontece –, munido de cartazes de protesto e narizes de palhaço. Os parlamentares bateram mais boca do que o normal e o tumulto levou à suspensão do debate por 2 vezes. Assim foi a sessão que aprovou, por 14 votos a 3, o aumento de 6 vagas no Legislativo caxiense – de 17, passaremos a ter 23 vereadores depois das eleições de 2012. Na prática, isso deve custar R$ 1,5 milhão a mais por ano para a Casa do Povo. Na teoria, pelo menos por enquanto, quem votou a favor defende o ganho da sociedade caxiense em representatividade.

4

Lei Seca No início de novembro, uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) criminalizou a prática de dirigir alcoolizado em todo o país. Desde então, a fiscalização de trânsito e as polícias rodoviárias aumentaram o cerco, multando e recolhendo a carteira de habilitação de centenas de motoristas que ultrapassaram as 0,33 mg/l de álcool por litro de ar expelido no teste do bafômetro. O aumento das blitze trouxe, no entanto, um alerta que vem causando transtorno às autoridades: perfis no Twitter que alertam os motoristas dos locais onde há fiscalização. O diretor de trânsito e mobilidade da Secretaria Municipal de Trânsito, Jorge Catusso, condena a ação dos autores e colaboradores desses perfis, mas admite que é difícil tomar medidas legais. “Temos conhecimento do perfil, mas fica difícil tomar providências pela falta de informação”, salienta, uma vez que o Twitter permite o anonimato do usuário.

Serviço Residencial Terapêutico Entre fevereiro e março de 2011, a prefeitura quase trocou um modelo de política de saúde mental referência no Estado e elogiado por usuários e profissionais da área para voltar ao período pré-Lei Antimanicomial. Se a proposta da Secretaria de Saúde – criar um residencial terapêutico no bairro São Ciro para abrigar pessoas com deficiência mental, colocando-as no mesmo complexo com dependentes químicos – não tivesse sido rejeitada por unanimidade em reunião do Conselho Municipal de Saúde, hoje os doentes viveriam em um prédio afastado, que os privaria de um dos principais elementos que garantem a evolução dos tratamentos: a convivência direta em sociedade, com acesso imediato à rua e a estabelecimentos comerciais – um contato que os permite levar a vida da forma mais normal possível. O complexo, gerido pela Associação Cultural Virvi Ramos, passou a funcionar, mas apenas para dependentes químicos. 30.DEZ.2011

15


PROMESSAS

Se a esperança é a última que morre, este é o Top 5 dos sobreviventes, para marcar no calendário e levar na agenda: as obras que, de acordo com seus responsáveis, ficam prontas no ano que vem. Na lista, tem projeto completando 3 anos no papel – e alguns que sofrem para ganhar impulso até no papel, como o trem regional.

3

2

16

UFRGS em Caxias O primeiro passo foi dado: em 2011, a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) confirmou interesse em instalar uma extensão na Serra até 2013 – promessa obtida pelo deputado federal Assis Melo (PC do B). Agora, falta o segundo: trazê-la para Caxias do Sul. É o que mobiliza a Comissão Pró-Universidade Pública da Câmara de Vereadores, que reuniu 1,5 mil pessoas em audiência pública, em setembro, para reivindicar que o campus seja na cidade. O vice-reitor da UFRGS, Rui Oppermann, já disse que o desenvolvimento caxiense representa vantagem competitiva e que o objetivo é trazer cursos cuja demanda seja deficiente por aqui. De acordo com o vereador Vinícius Ribeiro (PDT), presidente da comissão, a UFRGS solicitou relatórios para 2 tipos de núcleo e aguarda dados dos outros municípios no páreo – Bento e Veranópolis – para encaminhar a decisão, que deve sair em 2012.

Passarela na BR-116

A passarela de pedestres no bairro São Ciro, próximo à Agrale e à Escola Estadual de Ensino Fundamental Erico Verissimo, era para estar pronta em novembro de 2011, mas parou no comecinho das obras – que já tinham começado com um mês de atraso, em julho. O motivo é o solo frágil, que exigiu nova licitação (aberta no final de dezembro) para contratar uma empresa que construirá fundações especiais e remanejará a estação de gás natural da Agrale.

4 SOM & LUZ

O governador Tarso Genro anunciou Caxias do Sul como sede do novo Aeroporto Regional da Serra no dia 19 de maio de 2011. Mas o decreto que declara a área de utilidade pública, para fins de desapropriação, só foi assinado por Sartori em novembro. O terreno de 445,69 hectares, localizado em Vila Oliva, já está gravado no Plano Diretor Municipal desde 2007. No mesmo mês, em audiência na Assembleia Legislativa, o diretor do Departamento Aeroportuário (DAP), Roberto Carvalho Neto, prometeu encaminhar a licitação para o novo aeroporto em 2012. Fotos: Maurício Concatto /O Caxiense

1

Aeroporto em Vila Oliva

5

Esta é a primeira promessa que o leitor pode cobrar em 2012: a reforma no espaço que abriga o espetáculo Som & Luz deve ser concluída até o fim de janeiro. As obras no local que abriga uma das principais atrações da Festa da Uva, de responsabilidade da Secretaria Municipal do Turismo, duraram quase 3 anos, entre complicações com licitações e atrasos na construção – o que fez com que a tradicional atração ficasse de fora da festa em 2010.

Trem regional Mais uma promessa para ser cobrada assim que o ano virar. O projeto de trem regional, que vem desde as administrações do PT na cidade, teve, enfim, uma novidade. Em abril, o Laboratório de Transportes e Logística (LabTrans) da UFSC concluiu e encaminhou ao Ministério dos Transportes a primeira versão estudo de viabilidade. Nessa proposta inicial – que poderá sofrer mudanças – o trem passaria por 5 cidades (Caxias, Farroupilha, Garibaldi, Bento Gonçalves e Carlos Barbosa), sobre o antigo traçado. O ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos, prometeu uma resposta para o início de 2012, no máximo.


escandalos

Denúncias atingiram a prefeitura e a Câmara de Vereadores em 2011, causando baixas. Nada que se compare, porém, à dor de uma família que perdeu a mãe por descuido do poder público no que deveria ser o simples corte de uma árvore. Nos principais escândalos do ano, uma renúncia, uma exoneração e uma palavra que deveria ter sido mais aplicada: investigação. A contratação de parentes de funcionários públicos, por exemplo, não constrangeu a prefeitura a abrir sindicâncias.

A regra não é clara e deu o que falar em 2011: o artigo 106 da Lei Orgânica Municipal proíbe a contratação de pessoas ligadas a servidores municipais por “matrimônio ou parentesco, afim ou consanguíneo, até terceiro grau inclusive”, mas deixa uma brecha, em parágrafo único: “Não se incluem nesta proibição os contratos cujas cláusulas e condições sejam uniformes para todos os interessados”. Três casos do gênero foram denunciados neste ano. Na FAS, a empresa do filho da presidente é contratada. Na Secretaria de Obras, é a empresa do marido de uma funcionária. E na Semtur, a mulher e a cunhada de um CC. A prefeitura não abriu sindicância em nenhum dos casos.

Derrubada de árvore mata moradora

Naquela manhã de sábado, no final de agosto, enquanto tomavam café da manhã juntos, Áurea Maria Teixeira, 48 anos, e o filho Matheus Dall Agnol, combinaram de sair à tarde. Estranharam o movimento de uma equipe da Secretaria Municipal do Meio Ambiente cortando uma árvore de 40 metros em frente à casa deles, mas não se preocuparam. Minutos depois, o eucalipto cairia sobre a residência e mataria Áurea na hora. Em outubro, após 2 meses de indignação dos filhos – que chegaram a tentar entregar um “manual” feito a mão sobre como podar uma árvore ao secretário municipal do Meio Ambiente, Adelino Teles –, um inquérito foi encaminhado ao Judiciário indiciando 2 pessoas diretamente ligadas ao corte da árvore.

4

Em janeiro de 2011, O CAXIENSE denunciou com exclusividade uma série de irregularidades no programa Minha Casa, Minha Vida em Caxias. Os imóveis eram vendidos acima do valor máximo de financiamento com pagamento de quantia extra, “por fora”, às imobiliárias ou construtoras responsáveis. Algumas, inclusive, incentivavam os beneficiários a revender ou alugar suas moradias, o que é ilegal. Em março, o Ministério das Cidades e a Caixa asseguraram, em nota conjunta, que investigariam os problemas, remetendo o assunto à Polícia Federal. Prefeitura e Procon admitiram não fiscalizar irregularidades. Até o fim de 2011, ninguém havia sido responsabilizado.

5 A queda de Francisco Rech

3

Maurício Concatto/O Caxiense

2 Parentes no serviço público

Maurício Concatto/O Caxiense

Após presidir a Câmara de Vereadores em 2010, o jovem líder pedetista Harty Moisés Paese começou 2011 faltando às sessões legislativas. Ao todo, foram 65 ausências e 3 licenças de 30 dias consecutivas. O maior problema: 3 faltas foram justificadas com atestados médicos falsos. A denúncia estourou em outubro, quando ele também admitiu publicamente ser usuário de drogas. Investigado pela polícia e pela Câmara, por causa dos atestados, Paese renunciou no dia 28 de novembro. Horas depois, foi flagrado pela BM com 7 papelotes de cocaína em um táxi. Mesmo com a renúncia, Paese não se livrou da ameaça de cassação, que pode deixá-lo inelegível.

Trapaças no financiamento

1

A renúncia de Paese

Em março de 2011, o exsecretário da Habitação e então diretor da Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos, Francisco Rech, solicitou seu desligamento da administração. Rech é sócio da Imobiliária Itaperu, que comercializava imóveis do residencial Puerto Vallarta, conjunto habitacional financiado pelo Minha Casa, Minha Vida (olha ele aqui de novo). O prédio estava sendo erguido com 2 andares a mais do que o projeto aprovado e foi interditado e embargado a pedido do Departamento Aeroportuário do Estado (DAP) por representar risco ao funcionamento do Aeroporto Hugo Cantergiani. Em abril, a incorporadora protocolou novo projeto, ajustada às regras. 30.DEZ.2011

17


18

Construção civil

Nunca na história desta cidade se viu tantos prédios e casas em construção. Em 2010, registros da Secretaria de Urbanismo mostraram que Caxias ultrapassou a marca histórica de 1 milhão de m² liberados para se tornarem canteiros de obras. Em 2011, a previsão é que esse indicador seja 20% superior. Com ritmo tão intenso, no entanto, a construção civil não escapou do número 1 deste Top 5 – recrutou mulheres para pôr a mão na massa, por exemplo. O lado ruim da boa notícia: os acidentes de trabalho também aumentaram muito.

3

Granizo

5

Mais uma companhia aérea

Depois de uma safra ruim em 2010, agourada por um fungo apropriadamente chamado podridão amarga, os agricultores da região comemoraram a vindima da recuperação em 2011. Além da quantidade – foram 60 mil toneladas a mais –, a qualidade das uvas foi considerada excelente. Em 2010, a média de graduação de açúcar da safra chegou a apenas 13,5 graus. Em 2011, o índice subiu para a casa dos 15 graus. Maurício Concatto/O Caxiense

No dia 14 de dezembro, o interior da Serra foi arrasado por uma tempestade de granizo que deve prejudicar não só esta mas as próximas 3 safras dos produtores atingidos. A Emater apontou um prejuízo de R$ 18,5 milhões nos 880 hectares destruídos pelo gelo. O prefeito José Ivo Sartori (PMDB) decretou situação de emergência em Caxias do Sul, o que pode garantir aos produtores de 219 propriedades auxílio do poder público.

4 SAFRA DE UVA

2

Em janeiro, já se constatava: sobravam vagas e faltava mão de obra qualificada em Caxias. Ao longo do ano, o avanço da economia só aumentou fez a lacuna crescer. Em maio, especialistas afirmavam que, em seus mais de 130 anos de história, a região jamais convivera com a realidade agora estabelecida: os trabalhadores escolhem as empresas onde querem atuar e a disputa por profissionais fez dobrar o índice de rotatividade nos quadros de funcionários. Em agosto, o aumento dos salários acima da inflação era um dos principais motivos que levavam a indústria caxiense a repensar investimentos e procurar alternativas fora da cidade para manter os lucros.

Fábio Grison, Div./O Caxiense

economia O ano começou promissor, com uma ótima safra de uva, mas acabou com um drama para os agricultores: uma tempestade de granizo destruiu centenas de propriedades. Apesar da crise da mão de obra, temos a melhor empresa brasileira do setor da autoindústria e comemoramos a chegada de uma nova companhia aérea.

1

Crise da mão de obra

Depois de muito prometer, a Azul Linhas Aéreas finalmente chegou em Caxias no início do mês de novembro, logo após ao término das reformas das salas de embarque e desembarque, e o balanço desses quase 2 meses de operação é bastante positivo. O movimento do Aeroporto Regional de Caxias do Sul Hugo Cantergiani aumentou 43% em um mês. A média mensal de passageiros subiu de 13,4 mil para 19,1 mil pessoas. A companhia tem um voo com destino ao Aeroporto de Campinas. A concorrente Gol oferece 3 destinos – Congonhas, Guarulhos e Curitiba.


RELIGIAO Maurício Concatto/O Caxiense

Carlos Alberto Santos, Div./O Caxiense

A julgar por este Top 5, 2011 foi um ano ecumênico como há muito não se via. Tanto que 3 posições são ocupadas por acontecimentos que nada têm a ver com a tradicional Igreja Católica. Os 2 principais, porém, estão ligados a ela – e sinalizando tempos menos conservadores.

Depois de ocupar o posto por 37 anos, dom Paulo Moretto aposentou-se. Em seu lugar, entrou dom Alessandro Ruffinoni, um italiano que mora há 50 anos na América do Sul, aprendeu o idioma guarani, era jogador disputado nos times de futebol do seminário, é adepto do iPhone e tem a personalidade expansiva e extrovertida – completamente diferente de seu antecessor. Aos 67 anos, deve comandar a diocese por apenas 8, mas promete encarar o desafio de atrair mais católicos pouco praticantes à Igreja. Maurício Concatto/O Caxiense

1

TROCA DE BISPO

2

LAVAGEM DAS ESCADARIAS

Em novembro, para marcar a Semana da Consciência Negra, dezenas de praticantes de religiões afrodescendentes fizeram uma lavagem simbólica nas escadarias da Catedral, com ramos de árvores e água perfumada. Em Caxias, parte de uma região onde, conforme pesquisadores, a política de imigração tinha, entre outros objetivos, o branqueamento da população, o acontecimento foi considerado histórico por religiosos e historiadores, com méritos para o bispo dom Alessandro, que pela primeira vez autorizou a cerimônia.

3 4 5

Casamento gay na UMBANDA

Diferentemente da maioria das religiões, a umbanda acredita que o amor independe de sexo. Foi essa premissa que uniu Fabiano Borges Leite e Éverson Moreira Silva num dos primeiros casamentos religiosos homossexuais do Estado, celebrado em um terreiro caxiense.

A onda gospel

Em 2011, Caxias não só entrou para o circuito nacional de shows como também para o segmento gospel. Começamos pequenos, em fevereiro, com a Ciranda Gospel, promovida pelo Departamento de Arte e Cultura Popular da Secretaria da Cultura, com os grupos Ministério Dikaios (rap) e †FiGhT InsiDe†. Mas, no segundo semestre, recebemos Rosa de Saron, Hava, Ministério Frequência, Pastor Luciano, Arena Louvor e o gospel star Fernandinho.

80 anos da Assembleia

Em outubro de 2011, a criação do primeiro templo da Assembleia de Deus em Caxias comemorou 80 anos. A igreja, que hoje estima reunir, em 54 congregações, cerca de 6 mil fiéis, celebrou o aniversário com um fim de semana de orações nos Pavilhões da Festa da Uva e homenagem na Câmara de Vereadores. Bem diferente da década de 1930, quando o pastor Rosolimbo José Cóssio enfrentou um calvário, com insultos, boicotes e tentativas de proibir celebrações ao desafiar a hegemonia católica na cidade. 30.DEZ.2011

19


CULTURA Luciane Pires Ferreira, Div./O Caxiense

Caxias encerra o ano com saldo cultural positivo. Com tantas boas atrações – como a exposição Linha de Partida, de Iberê Camargo, e a peça Wonderland ou o que M.J. encontrou por lá – e iniciativas, foi difícil escolher os 5 campeões da área – que não necessariamente se destacaram por bons motivos.

13º Caxias em Cena

Em 13 dias com pelo menos 2 espetáculos cada – foram 28 apresentações (19 nacionais, 2 internacionais e 7 sete locais) de teatro, dança e música –, o Caxias em Cena driblou com classe a reforma da Casa da Cultura e comprovou a tese da organização: o evento estimula as pessoas a frequentar espetáculos nos quais não teriam interesse em uma programação avulsa. Apesar da qualidade das peças não superar 2010, o público de 6,5 mil pessoas – 25% maior do que no ano passado – comprova que o festival segue renovando e qualificando a plateia caxiense.

4

Mauríicio Concatto/O Caxiense

1

3

2 20

Reforma da Casa da Cultura Uma das primeiras notícias do ano – a reforma do Teatro Pedro Parenti, sede da maioria dos espetáculos da cidade – preocupou o setor cultural: a partir de maio, o local amargaria 6 meses de cortinas fechadas. Aos trancos e barrancos, a demanda de apresentações foi suprida por outras casas e pelo novo teatro do Ordovás. Para a reinauguração, em novembro, nada mais apropriado do que um clássico: Don Quixote, comemorando os 50 anos do Dora Ballet. A casa voltou à ativa com mudanças estruturais e 63 poltronas a menos (agora, tem 349).

5

Mississippi Delta Blues Festival

Para a plateia, foi um momento mágico. Para o festival, um salto de qualidade sonora e prova da maturidade que o evento alcançou em sua 4ª edição: os Nightcats de Rick Estrin, um dos grupos mais importantes e antigos do blues, tocando de costas para a plateia, com os instrumentos sobre as cabeças – guitarra, bateria e rabecão – enquanto o mestre fazia a harmônica rosnar e o público delirar. Em 3 dias, mais de 50 shows – incluindo 5 atrações internacionais – transformaram o Largo da Estação Férrea em “cidade do blues”.

Perdas e ganhos no cinema

Uma perda significante e um ótimo ganho que começou com alguns poréns. Na reta final de 2011, o UCS Cinema anunciou que não retorna às atividades normais em 2012. Sai de um circuito comercial até demais – a sala normalmente exibia blockbusters – para atender apenas necessidades acadêmicas. Já o Cinépolis, esperança de maior variedade e oportunidade para filmes alternativos, começou com o pé esquerdo: com filas e cancelamentos de última hora.

Marco de Menezes

2011 foi o ano do doutor poeta cuidar da literatura caxiense e gaúcha. Depois de, em 2010, levar os prêmios de melhor Livro de Poesia e Livro do Ano no Açorianos de Literatura com a obra Fim das Coisas Velhas, Marco foi investido Patrono da 27ª Feira do Livro de Caxias do Sul. Por duas semanas, trocou a emergência do PA 24 horas para cuidar da praça e dos leitores. Em 2011, Marco ainda foi novamente finalista da categoria Poesia do Prêmio Açorianos, com Ode Paranoide.


ESPORTE

Num ano em que o futebol amargou perdas e maus desempenhos, pelo menos um caxiense fez bonito – o que, talvez, só aumente a saudade dos tempos em que ele pisava nos gramados daqui. Por falar em saudade, dois ídolos da dupla CA-JU se despediram da bola para, em 2012, entrar em campo na política.

1 2

Fracasso da dupla Ca-Ju

O último campeonato do ano até trouxe um consolo, mas pequeno para as ambições da dupla em 2011. O Juventude ficou com a Copa Laci Ughini, pra não dizer que não colocou taça no armário este ano. No Gauchão, tanto papos quanto grenás não tiveram o que comemorar – o que, na época, não preocupava tanto: os grandes planos estavam reservados ao Campeonato Brasileiro. E foi aí que a decepção marcou 2011 para as torcidas locais. Primeiro, na Copa do Brasil, os grenás foram previsivelmente eliminados pelo Coritiba. O gosto amargo veio mesmo na Série C. O Caxias mobilizou sua torcida para sair do “quase”, mas em campo a situação foi bem diferente. No final da competição, o clube teve que escapar do rebaixamento – com ajuda da punição do STJD ao Brasil de Pelotas, que também tentava fugir do fantasma. O Juventude caiu nas oitavas de final e não conseguiu sair do inferno da Série D. E por pouco não foi pior: só garantiu a vaga na quarta divisão de 2012 ao conquistar a Copinha. Dias melhores virão.

Tite campeão

O caxiense de São Braz fez a alegria do campeão dos campeões, o Corinthians, no início de dezembro. Sob o comando do guri “batizado” por engano por Felipão, que superou a pobreza, a lesão e as pressões para construir uma consistente carreira como técnico, e com as bênçãos de dona Ivone, o Timão levou o título de pentacampeão brasileiro empatando em 0 a 0 o clássico da última rodada contra o Palmeiras – treinado por quem? Felipão.

3

Pé vai deixar saudade

4

A despedida de Lauro

Em sua última partida pelo Juventude, o volante Lauro Antônio Ferreira da Silva usou uma camisa especial, especialmente confeccionada para o jogo de despedida, em julho. Com listas verdes e brancas horizontais, o fardamento tinha às costas DLXXI, ou 571 em números romanos – a quantidade de partidas em que o Guerreiro entrou em campo com a camisa alviverde. O amistoso com o Grêmio terminou empatado em 2 a 2, e Lauro jogou apenas os primeiros 15 minutos. Depois, foi curtir a festa na torcida. Antes do adeus no Jaconi, Laurinho chegou a bater bola no Esportivo, de Bento. Em 2012, deve se candidatar a vereador pelo DEM.

Rodrigo Fatturi, Div./O Caxiense

Maicon Damasceno/O Caxiense

A dupla CA-JU dispensou a rivalidade e uniu-se em solidariedade e luto pela morte do supervisor de futebol do Caxias, Vanderlei Bersaghi, o Pé. Ele morreu em um acidente de carro no dia 22 de dezembro, em Veranópolis, quando voltava de um amistoso contra o VEC. O carro do clube, que Pé dirigia, foi atingido por outro que vinha em sentido contrário. Pé dedicou 12 bem-humorados anos de trabalho ao Caxias, que extinguiu o cargo de supervisor de futebol em sua homenagem.

5

A despedida de Washington Nascido em Brasília, Washington Cerqueira Stecanella escolheu sua cidade do coração para se despedir dos gramados. O Coração Valente protagonizou o Jogo da Paz, no Estádio Centenário, casa do clube que ajudou a projetá-lo no futebol. Ao lado de Edenilson (saído do Caxias para ser campeão brasileiro pelo Corinthians em 2011), do ex-craque grená Gil Baiano, do ídolo rival Lauro, dos ex-goleiros Danrlei (hoje deputado federal) e Gilmar Rinaldi (ex-Flamengo, agora empresário), Washington emplacou 3 gols antes da aposentadoria. Para 2012, já foi escalado pelo PDT para concorrer a vereador. 30.DEZ.2011

21


PLATEIA

Banho de mar ou banho de espuma no Réveillon | Comédias em um cinema triste | Rock de despedida | Caxias das cores Fotos: Divulgação/O Caxiense

3 praias para pular as 7 ondas

Washington Possato, Div./O Caxiense

Na virada do ano, a lógica de tranquilidade no litoral e agitação em Caxias se inverte. Enquanto a cidade silencia e reduz a programação cultural – apenas uma casa noturna vai abrir no réveillon –, a festa migra para as praias mais queridas dos caxienses. Nos primeiros 15 minutos de 2012, o céu do litoral gaúcho será iluminado por shows pirotécnicos. Depois dos brindes, a festa segue com música à beiramar. Durante a temporada de férias, O Caxiense acompanha os leitores e divulga também as atrações de Arroio do Sal, Torres e Capão da Canoa. Confira a programação para a noite de Ano Novo.

Arroio do Sal

É das praias catarinenses que os argentinos gostam mais, mas, na virada de Arroio do Sal, os hermanos serão a grande atração. A festa começa às 21:00, no final da Av. Assis Brasil, de frente para o mar, com o DJ Troah. Depois do show de fogos de artifício, os argentinos da Star Beatles – autointitulados “o mais autêntico e fiel cover dos Beatles” – comandam a comemoração em um longo show com cerca de 40 músicas no repertório.

Torres O show da virada de Torres, “a 4ª maior festa de Réveillon do país”, é pouco modesto. A festa na Praia Grande, a partir das 21:00, promete rivalizar com as mais tradicionais do Brasil. Para fazer frente a “maior queima de fogos do mundo”, em Copacabana, Torres contratou Armandinho e mais 4 shows. Além do reggae, terá pagode, com Cupim na Mesa e Mania de Você, e sertanejo universitário, com Rodrigo Ferrari. A festa espera 300 mil pessoas, bem menos do que os 2 milhões de Copacabana. Mas o show pirotécnico do maior Réveillon gaúcho promete durar mais do que o carioca. No Rio, serão exatos 16 minutos de fogos. Em Torres, o espetáculo pode chegar a 20 minutos – talvez com menos tecnologia e sincronismo.

22

Capão da Canoa A festa começa às 20:00, na beira-mar, entre as avenidas Rudá e Flávio Boianovski, com shows locais: o sertanejo universitário de Vinícius e Matheus, o pop rock teen da banda Trevoáh e o tradicionalista meio romântico sertanejo, Beto Mayer. Depois de 20 minutos de queima de fogos, a festa continua com o velho rock de Acústicos e Valvulados, às 00:20, pagode com Se Ativa, a 1:30, e os super ecléticos A3, que sobem ao palco às 3:00 para tocar do rock ao axé. Na beira-mar, próximo ao Largo Baronda, a DJ Letícia Sartoretto comanda a festa até as 4:30.


CINE

George

CLOONEY. Ryan GOSLING. De George CLOONEY

TUDO PELO PODER Por anos, George Clooney ouviu convites para entrar na política e seguir os passos do pai. Ele sempre se negou a aceitá-los. Agora, o diretor e ator apresenta uma contundente obra em que explica, de forma indireta, por que tanta recusa. Tudo Pelo Poder expõe toda a desilusão da estrela de Hollywood com a política. Há intriga, vingança e traição por todo o lado – até onde menos se espera. Imperdível! 2ª semana.

★★★★★

GNC 19:10-21:20 CINÉPOLIS 17:50-20:05-22:20 (Exceto SÁB.)

* Qualquer alteração nos horários e filmes em cartaz é de responsabilidade dos cinemas.

12

1:42

Alvin e os Esquilos 3

Alvin, Simon e Theodore e as esquiletes embarcam em um cruzeiro de férias. Em uma brincadeira malsucedida com uma asadelta, eles vão parar em uma ilha deserta. Com músicas e piadinhas contemporâneas, eles divertem o público e acumulam mais um mar de dinheiro nas bilheterias. 2ª semana em pré-estreia. CINÉPOLIS 13:3515.35 (Exceto DOM.) GNC. 14:20-16:30 (Exceto SÁB.)

L

1:27

30.DEZ.2011

23


Compramos um Zoológico

Entre o luto pela morte da esposa, a responsabilidade pelo casal de filhos – o menino revoltado pela falta da mãe – Benjamin Mee (Matt Damon) se demite e compra uma nova casa. Em um zoológico abandonado. Baseado em uma história real, a reconstrução do zoo é uma metáfora para um recomeço na vida. E não existe um lar melhor para reestruturar a família do que um lugar onde há animais e Scarlett Johansson. Na ótima trilha sonora, marca do diretor Cameron Crowe, Pearl Jam, Neil Young, Led Zeppelin e U2. Para a crítica, a trilha é a única boa surpresa do longa. 2ª semana.

CINÉPOLIS. 12:40 (Exceto DOM.), 15:20 e 18:00 (Exceto SÁB) GNC. 13:30-16:00-18:45-21:10 (Exceto SÁB.)

L

2:04

De Chris

MILLER

Gato de Botas

Inicialmente, a intenção dos produtores era lançar o filme direto em DVD. Teriam perdido pelo menos US$ 140 milhões só nas bilheterias americanas. Na história do Robin Wood dos felinos – daí o jeito latino e mafioso do personagem – o Gato de Botas conta com a ajuda da charmosa – não mimosa – Kitty Pata Mansa para roubar a Gansa dos Ovos de Ouro. Não saia do cinema antes de terminar os créditos. Tem uma coreografia bônus no final. 5ª semana. GNC DUB 13:50-15:40-17:40 3D 13:20-15:30 (Exceto SÁB.) CINÉPOLIS 12:15 (Somente SEX. e SÁB) 14:15-16:15-18:15-20:15

L

24

1:30

Tom

Cruise. Jeremy Renner. Jonathan Rhys Meyers. De Brad Bird

Missão Impossível – Protocolo Fantasma

É a primeira vez que Brad Bird dirige personagens reais. Ainda assim, o estreante usa humor e as proezas físicas dos seus filmes anteriores Ratatouille e Os Incríveis. No 4º filme da série – que só não tem um 4 no título porque Tom Cruise não quis – Ethan Hunt, agente da IMF é acusado de um bobardeio terrorista no Kremlim. Banido com a agência pelo presidente, Hunt se junta com 3 misteriosos agentes fugitivos da IMF para limpar o nome da agência e prevenir um novo atentado. 3ª semana. CINÉPOLIS DUB. 11:40 (Somente SEX. e SÁB) 14:25-17:1019:55 13:25 (Exceto DOM)-16:10-18:55-21:40-22:40 GNC 14:00-16:40-19:20-22:00 (Exceto SÁB.) 13:40-16:20-19:00-21:40 (Exceto SÁB.)

14

2:12


Henry

Cavill. Mickey Rourke. John Hurt. De Tarsem Singh

Os Imortais

Quando o rei Hyperion ameaça a humanidade tentando libertar os titãs presos por Zeus, o maior deus da mitologia grega tem as mãos atadas por uma lei – eles eram cheios delas: deuses não podem se meter em guerras humanas. Poderoso e espertinho, Zeus encontra uma brecha na lei e recorre secretamente a um mortal, Teseu, para comandar um exército de gregos do bem contra um exército de bárbaros do mau. Estreia. CINÉPOLIS 3D LEG 14:00-17:00 e 19:40-22:00 (Exceto SÁB.) GNC. 3D DUB 17:30 LEG. 19:45-22:10 (Exceto SÁB.)

16

1:50

Roubo nas alturas

Sinopse Sessão da Tarde para um filme à altura. Com ajuda de um bandido da pesada, essa turminha do barulho, funcionários de um luxuoso condomínio, vai se meter em altas confusões para recuperar a grana da aposentadoria. O tesouro roubado está escondido na cobertura do terrível golpista. Não vai sobrar pedra sobre pedra nessa aventura eletrizante. 3ª semana.

CINÉPOLIS. SEX. E DOM-QUI 17:00. 21:55 SÁB. 17:00 GNC. SEX E DOM-QUI. 22:10

14

1:46

Amanhecer – Parte 1

No 1° filme da saga, Edward observa Bella dormir sem poder tocá-la. Nos outros 2, continua fugindo e protegendo a mocinha da sua força sobrenatural – não confunda com virilidade – dos vampiros. Quando finalmente chega a luade-mel – Stephenie Meyer é conservadora –, Bella decide perder a virgindade como humana, e acorda cheia de hematomas, grávida da problematização da trama. Brega, lento e cheio de humor acidental, dizem os críticos. Os fãs, que são quem realmente interessa aos produtores, adoraram sem questionar. 7ª semana. CINÉPOLIS 21:00 GNC 19:30 (Exceto SÁB.)

14

2:10

30.DEZ.2011

25


MUSICA + SHOWS Sexta-feira (30/12) Preview de Réveillon

Longe das ondas, banho de espuma Para quem escolher passar a noite de Réveillon em Caxias, a Move promove a única festa da cidade. A mistura musical ficará por conta do DJ Luciano Mayer, com a participação especial do DJ Mauri. Próximo às 5:00, será servido café da manhã para que as energias sejam recarregadas e a festa continue. Durante a noite haverá banho de espuma e bebida liberada para quem optar pela área vip. O som irá do sertanejo, passando pelo pop, indo até o axé. SÁB. 23:59. De R$ 20 a R$ 70. Move.

23:00. Bora Bora (Torres)

Divulgação/O Caxiense

Terça-feira (03/01) Disco

R$ 8. Bier Haus

Quarta-feira (04/01) ToolBox

R$ 8. Bier Haus

Hard Rockers

22:00. De R$ 10 a R$ 15. Mississipi

Quinta-feira (05/01) Fabricio Beck e Trio R$ 10. Bier Haus

Tool Box

23:30. De R$ 5 a R$ 10. Boteco 13

Tributo de despedida

Victor Hugo e Samuel

A banda inglesa de Gilmour, Waters, Barret, Wright e Mason revolucionou o rock mundial e influenciou muitos grupos. O Blackbirds foi um deles. Para prestar homenagem, o quarteto de Veranópolis fará um show-tributo ao Pink Floyd, no Mississipi. Serão 2 horas de psicodelismo e rock progressivo com as músicas mais famosas da banda. No palco, as fortes interpretações do vocalista Jus Blackbird (ele é super fã dos ingleses), os solos certeiros do guitarrista Diogo Farina, o inspirado tecladista Rafael Teclas (convidado da noite), o habilidoso baterista Júlio Sasquatt e, pela última vez, o baixista que cumpre à altura a missão de tocar como o ícone Roger Waters, Cafú Farina. Em 2012, a banda entra em nova fase com Fher Costa no baixo.

23:30. De R$ 10 a R$ 20. Portal Bowling

Décio Caetano & The Brothers

22:00. De R$ 10 a R$ 15. Mississipi

Cairon e Gustavo

22:00. Praça da Emancipação (Arroio do Sal)

SEX. 20:00. Mississipi

Pagode bodas de prata O pagode vai embalar o Litoral nesta terça-feira (3). O Exaltasamba fará o show previsto para o dia 27, mas cancelado pela forte chuva. A empresa organizadora avisa que quem comprou o ingresso para o primeiro evento pode trocá-lo por novo. Até o final do dia 30, a empresa organizadora ficará de plantão na Casa do Turista em Torres para a aquisição e troca de ingressos. O Exaltasamba tocará as músicas do DVD de 25 anos do grupo. TER. 20:00. de R$ 30 a R$ 90. Parque de Balonismo (Torres).

26


ARTE

CA

MA RIM

Marcelo Aramis

Ócio criativo Aproveite as férias para tirar da gaveta seu projeto cultural. A Secretaria da Cultura lança nesta segunda (2) o edital do Financiarte 2012. A partir do dia 9, a secretaria realiza todas as segundas, às 14:00, na antiga Estação Férrea, reuniões abertas para esclarecer dúvidas dos proponentes. E essa parte tem grande importância no processo. Entre os 2 editais lançados em 2011, com 179 projetos inscritos e 66 contemplados, 26 nem passaram pela avaliação, foram inabilitados por falhas na inscrição. Se os projetos contemplados no primeiro edital forem inferiores à verba disponível, a secretaria pode abrir um novo edital, na metade do ano. As inscrições de projetos se encerram no dia 15 de fevereiro.

Mais arte em 2012 Aperitivo de cores Fábio Balen está pintando um painel de 24m x 5,5m, que será instalado no Shopping San Pelegrino. A obra dividida em módulos deverá ser concluída na metade de janeiro. O painel mostrará os pontos turísticos e a alegria caxiense no traço cubista e na vasta paleta de cores do artista. Enquanto a tela gigante não é instalada, o shopping mostra 18 trabalhos de Balen – telas esculturas e objetos –, entre elas, Bossa Nova com Peixes Voadores. Natureza Fábio Balen. SEG-DOM. 10:00-22:00. San Pelegrino

À luz do luar, entre sombras

Coletiva. SEG-DOM. 10:00-22:00. San Pelegrino

Pinto e não Bordo

Coletivo. SEG-SEX. 10:00-19:30. DOM. 16:00-19:00. Catna Café.

Imagens Ordinárias – Uma noite no Museu

Liliane Giordano e Myra Gonçalves. TER-SÁB. 9:00-17:00. Museu Municipal

Café e Bons Sentimentos

Rodrigo Toitiño. SEG-SEX. 9:00-19:00.SÁB. 15:00-19:00. Ordovás

A Curadoria Independente de Mona Carvalho realizou mais de 20 exposições em 2011. A iniciativa que promoveu novos artistas – gratas surpresas – e consolidou o Catna Café como espaço de arte culminou, no final do ano, com a exposição de Cristiane Marcante na Florence Biennale. Em 2012, Mona vai apostar em um novo – e ainda secreto – projeto. A curadora adianta que a empreitada deverá envolver a Estação Férrea e será mais um esforço para aproximar o público da arte. A promoção de novos talentos, carro-chefe da curadoria, deve permanecer.

Adote um bailarino

O espetáculo Bonecos – Sonhos e Memórias, contemplado pelo Financiarte 2010 e apresentado pelo Ballet Margô Brusa em 2011, selecionou crianças em escolas municipais. Os talentos revelados ali continuaram dançando na escola gratuitamente. Mas, para pelo menos 5 desses jovens bailarinos, dançar ainda custa caro: transporte, despesas de viagens e taxas de concursos, uniforme, figurino... Para 2012, a escola lançou o projeto Estímulo. Quem quiser colaborar, com qualquer valor, pode entrar em contato pelo fone 3222-5338. 30.DEZ.2011

27


Enderecos cinemas: CINÉPOLIS: AV. RIO BRANCO,425, SÃO PELEGRINO. 3022-6700. SEG.QUA.QUI. R$ 12 (MATINE), R$ 15 (NOITE), R$ 23 (3D). TER. R$ 8, R$ 12 (3D). SEX.SÁB.DOM. R$ 17 (MATINE E NOITE), R$ 23 (3D). MEIA-ENTRADA: CRIANÇAS ATÉ 12 ANOS, IDOSOS (ACIMA DE 60) E ESTUDANTES, MEDIANTE APRESENTAÇÃO DE CARTEIRINHA. GNC. rsc 453 - km 3,5 - Shopping Iguatemi. 3289-9292. Seg. qua. qui.: R$ 14 (inteira), R$ 11 (Movie Club) R$ 7 (meia). Ter: R$ 6,50. Sex. Sab. Dom. Fer.R$ 16 (inteira). R$ 13 (Movie Club) R$ 8 (meia). Sala3D: R$ 22 (inteira). R$ 11 (meia) R$ 19 (Movie Club) | ORDOVÁS. Luiz Antunes, 312. Panazzolo. 3901-1316. R$ 5 (inteira). R$ 2 (meia) | UCS. Francisco Getúlio Vargas, 1130, Petrópolis. 3218.2100. R$ 10 (INTEIRA). R$ 5 (MEIA). MÚSICA: Arena. Perimetral Bruno Segalla, 11.366. São Leopoldo. 3021-3145. | Bier HauS. Tronca, 3.068. Rio Branco. 3221-6769 | Boteco 13. Augusto Pestana. Moinho da Estação. 3221-4513 | COND BAR. ÂNGELO MURATORE, 54. DE LAZZER. 3229-5377 | ESTÁDIO ALFREDO JACONI. HÉRCULES GALLÓ, 1.547, CENTRO | HAVANA. Rua Dr. Augusto Pestana, 145. Moinho da Estação. 3215-6619. | LA BARRA. CEL. FLORES, 810, SÃO PELEGRINO | Mississippi. Coronel Flores, 810, São Pelegrino. Moinho da Estação. 3028-6149 | MOVE. RUA GASTON LUÍS BENETTI, 849. PARQUE SANVITTO. CIDADE NOVA. 8407-4942. | Nox Versus. Darcy Zaparolli, 111. Villaggio. 3027-1351 | Paiol. Flora Magnabosco, 306. São Leopoldo. 3213-1774 | Pepsi Club. Vereador Mário Pezzi, 1.450. Lourdes. 3419-0900 | PLACE DES SENS. Rua 13 de Maio, 1006. Lourdes. 3025-2620. | Portal Bowling. RST 453, Km 02, 4.140. Desvio Rizzo. 3220-5758 | THE KING PUB. TRONCA, 2802. RIO BRANCO. 3021.7973 | Vagão BAR. Coronel Flores, 789. São Pelegrino. Moinho da Estação. 3223-0007 | Vagão Classic. Júlio de Castilhos, 1.343. Centro. 3223-0616 | Xerife. Hilário Pasquali, 34. Universitário. 3025-4971 | Zarabatana. Luiz Antunes, 312. Panazzolo. 3228-9046 teatros: CASA DE TEATRO. Olavo Bilac, 300. São Pelegrino. 3221.3130 | ESTAÇÃO FÉRREA. AUGUSTO PESTANA. SÃO PELEGRINO | Escola Municipal Pe. Antônio Vieira. R. João Batista Montanari, S/N. Bairro São José | SESC. Moreira César, 2462. PIO X. 3221-5233 | TEATRO MUNICIPAL. DR. MONTAURY, 1333. CENTRO. 3221-3697 | TEATRO São CARLOS. Feijó Júnior, 778. São Pelegrino. 3221-6387 | ucs teatro. francisco getúlio vargas, 1130. petrópolis. bloco m. 3218.2100 galerias: ARTE QUADROS. FEIJÓ JÚNIOR, 975, SALA 1.007, SÃO PELEGRINO | CATNA CAFÉ. Júlio de Castilhos, 2546. Centro. 3221-5059 | FARMÁCIA DO IPAM. DOM JOSÉ BAREA, 2202, EXPOSIÇÃO. 4009.3150 | Instituto Bruno Segalla. 3027-6243. Andrade Neves, 603,Centro | museu municipal. VISCONDE DE PELOTAS, 586. CENTRO. 3221.2423 | ORDOVÁS. Luiz Antunes, 312. Panazzolo. 3228-9046 | Saccaro. Av. Therezinha PaulettiSanvitto, 344. 3283-1333 | San Pelegrino. Rio Branco, 425. São Pelegrino. 3022-6700 | sesc. mOREIRA CÉSAR, 2462, PIO X. 3221-5233

Legenda Duração

Classificação

Avaliação ★ 5★

Cinema e Teatro Dublado/Original em português Legendado Animação Ação Aventura Comédia Drama Documentário Infantil Romance Suspense Terror Ficção Científica

Música Blues Coral Eletrônica Pagode Pop Rock Samba Tradicionalista

Funk MPB Sertanejo

Dança Contemporânea Flamenco Folclórica Dança de Rua Dança do Ventre Clássico

Jazz Tango

Artes Desenho Fotografia

28

Diversas Escultura Pintura Grafite

Artesanato

Divulgação/O Caxiense

A

História da moda Carol De Barba

Idealizado pela estilista Milka Wolff, o Museu da Moda (MUM) gaúcho abriu suas portas na terça-feira (27), em Gramado. O espaço propõe uma viagem pela história do vestuário feminino, desde 2.000 a.C. até a atualidade. O acervo de 150 peças, feito pela equipe de costureiras de Milka, está inserido em cenários de época, com detalhes como lustres e tapeçarias originais de cada período, garimpados em antiquários ao redor do mundo. O museu fica na Avenida das Hortênsias, 1810, e funciona das 9:00 às 18:00. Os ingressos custam R$ 30 e R$ 15 (crianças e idosos).

Reforma colorida É fato: o color blocking vai perder força e virar color merge (algo como cores que se mesclam) a partir do inverno. Mas se você ainda quer aproveitar a tendência sem gastar muito, em vez de comprar peças novas pode reformar antigas na Restaura Jeans. A rede que oferece renovação e customização acaba de lançar a coleção Color Block, com três novas cores de tingimento: roxo, laranja e turquesa. Elas podem ser aplicadas a peças lisas e claras (brancas, nudes e pastéis) feitas em algodão, malha, linho e lesie. Em Caxias, a Restaura Jeans tem duas lojas, na Av. Júlio de Castilhos, 1200 (Centro) e 2906 (São Pelegrino).


ARQUIBANCADA Para o golfe, sábado é dia de acordar cedo |Leve protetor solar e raquete para o Litoral | Onde vale gol de mão + ESPORTE TÊNIS: Beach Tennis: abertura das quadras para o público SEG. Praia dos Molhes

HANDEBOL: Campeonato Brasileiro de Handebol na Areia SEX-DOM. 09:00. Praia Grande

SÃO DOMINGOS TORRES GOLF CLUB: ESTRADA SALINAS, N° 1.000, TORRES | PRAIA DOS MOLHES: TORRES | PRAIA GRANDE: TORRES

Tacadas na praia Quem deseja praticar um esporte leve e entrar em contato com a natureza terá uma alternativa às vésperas do Réveillon: o golfe. Mas precisa que acordar cedo. O Clube São Domingos promoverá, às 7:30 de sábado (31), o torneio de abertura da temporada 2012. Serão disputadas as categorias de handicap altos e baixos. A organização do evento promete a presença dos principais jogadores do Estado. Os participantes não poderão colocar a culpa no campo para um eventual mau desempenho. Com 9 buracos e características planas, a área evita o cansaço e deixa o esporte mais ágil. Apontada como um dos mais bonitos do estado, foi sede do campeonato anual da Federação Riograndense de Golfe.

O organizador do evento, Cláudio Guimarães, aposta no potencial da competição deste sábado. “O torneio é relaxante, tem pouca visibilidade, mas com o tempo isso vai mudar”, avalia. A programação prevê, após a competição, um coquetel comemorativo. Durante a cerimônia, será feita a premiação. Os sócios do clube terão entrada gratuita, já os não associados terão que desembolsar R$ 100 para participar. Para quem quiser dar as suas tacadas na praia e não puder neste sábado, não há razão para se preocupar: O clube ainda planeja outras 9 competições na temporada. SÁB. 7:30. São Domingos Torres Golf Club (Torres)

30.DEZ.2011

29


30


30.DEZ.2011

31


EM MÍDIAS MÓVEIS, NÓS SOMOS O GIGANTE POR AQUI. Seu celular pode ser uma grande fonte de notícias locais. Baixe grátis o aplicativo O Caxiense para Android.

32

Edição 109  

Os melhores e piores de 2011

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you