Page 1

18.NOV.2011

1


22


10 contas com o orçamento municipal de 2012

A droga do estudo ganha fôlego perto do vestibular

6

O homem que proclamou o feriado

17

30

PT entra em consenso para lançar Pepe candidato

11

As grandes vão bem, mas não refletem a realidade da indústria local

12

Quando cai na brincadeira, o samba se perde

9

“Era fato: ele estava morto, na minha frente”

5

Que tipo de caxiense é você? O Censo responde

A juventude rebola com as popozudas, mas sem baixaria

13

10

O que rolou até aqui – e o que todo mundo sabe que vai rolar – na saga Crepúsculo

21

Fotos: 5 e 17: Maurício Concatto/O Caxiense | 21:Divulgação/O Caxiense

6 18.NOV.2011

3


DIGA!

Rua Os 18 do Forte, 422\1, bairro Lourdes, Caxias do Sul (RS) |

Viagem aos 80 | Secretário responde à revista|ainda, a greve | apps aprovados Quem foi à praia no feriadão ganhou respondeu à revista no Twitter: uma viagem extra. Quem não foi, ganhou Podias dizer que o uma viagem de consolo, pelo menos. A processo de licitação reportagem Lembra disso?, da repórter Carol De Barba, levou os leitores de volta para contratar obra de para o passado caxiense. Mais precisarestauração está em mente, para os saudosos anos 80. Leonel curso. Investiremos Ferreira confirmou que o texto conseguiu R$ 52 milhões na Serra! o que pretendia:

Viajei na matéria “Lembra disso?” do @ocaxiense. Apesar de eu ser + da geração Nintendo, parece que embarquei junto no DeLorean! #parabéns

Feito o registro, devemos lembrar ao secretário: O CAXIENSE já havia publicado matéria sobre esses investimentos, no dia 1º de novembro. O vídeo ainda pode ser visto na capa do nosso site.

Assunto sempre polêmico, a greve dos médicos voltou à pauta depois que a prefeitura emitiu nota, dia 11, dizendo que o Mais do que isso, a reportagem dessindicato mantém o “diálogo do impossípertou muitas lembranças. No Facebook vel”, inviabilizando negociações. Nos coda revista, o campeão delas foi João Luís mentários à matéria publicada no site, a Santos. Lembrou até do jingle do Calcag- novidade foi a aparição de defensores dos notto e do parque de diversões que volta médicos. O mais enfático foi, aliás, um cie meia se instalava ao lado do mercado rurgião, que preferiu se identificar apenas no início da Sinimbu. Rosane Merlo como Carlos. Ele afirmou que ganha R$ Barreto ficava só esperando o parque 170 por hora no consultório e, portanto, chegar “naqueles tempos em que shoacha melhor se exonerar. “O diálogo do pping era coisa de cinema”. No Twitter, impossível é da comissão de 5 secretários Eduardo Esteves “adorou” a reportagem e municipais que são de partidos diferena diagramação – com anúncios de jornal tes e não concordam em nada entre si. da época –, mas acrescentou: “faltou falar Vamos falar a verdade”, rebateu Carlos. das araras do Super Cesa”. Daniel Jardim também lembrou disso. É paradoxal, mas Como também fala do conteúdo do inevitável: quando se trata de memória, site, esta seção não poderia deixar de sempre se esquece alguma coisa. Quemencionar os aplicativos de O CAríamos ter falado também da época em XIENSE para iPad, iPhone e Android. que o Parque dos Macaquinhos tinha... Leonardo Andreazza Benini não estava macaquinhos. Mas foi nos anos 80? Aliás, conseguindo baixar pelo Android Maexistiam mesmo os macaquinhos? Nossas rket, então escreveu para nós e recebeu o fontes não lembraram ao certo. Talvez app por e-mail. “Muito legal! Parabéns”, você, leitor, lembre. agradeceu. Carlson Weber baixou o app para iPad e aprovou: Depois das lembranças na revista, Achei ótimo. A Carol fez um lembrete aos leitores no site. revista dispensa Algo que não traz boas recordações. No vídeo A Rota do Sol, panela por panela, comentários. Seu “medimos” o (mau) estado de conservaconteúdo é fantástico ção do asfalto com os próprios utensílios e interessante de cozinha. Provocado por leitores, o secretário estadual de Logística e InfraSe você tem o tablet ou os smartphoestrutura, Beto Albuquerque, perguntou nes, baixe O CAXIENSE. É de graça. quando as imagens tinham sido gravadas – na quinta-feira (10) – e, em seguida, Felipe Boff, editor-chefe

4

95020-471 | Fone: (54) 3027-5538

www.ocaxiense.com.br

Diretor administrativo

Luiz Antônio Boff REDACAO Editores-chefes

Felipe Boff Paula Sperb Editores

Marcelo Aramis Jaisson Valim Colunistas

Renato Henrichs Roberto Hunoff Reporteres

Camila Cardoso Boff Carol De Barba José Eduardo Coutelle Robin Siteneski Estagiarios

Gesiele Lordes Vagner Espeiorin Fotografo

Maurício Concatto Designer

Luciana Lain COMERCIAL Executiva de contas

Pita Loss ASSINATURAS Atendimento

Tatyany Rodrigues Assinatura trimestral: R$ 30 Assinatura semestral: R$ 60 Assinatura anual: R$ 120 Redes sociais Twitter: @ocaxiense Facebook: O Caxiense Revista Foto de capa Maurício Concatto/O Caxiense


BASTIDORES

10 coisas importantes (ou nem tanto) do Orçamento 2012 | Como a dança brasileira perde o passo | Você no Censo

7 dias na vida de...

uma mãe que perdeu o filho para o trânsito Nomeada professora da rede municipal, Adelaide de Oliveira, de 46 anos, se mudou de Bom Jesus para Caxias em fevereiro pensando em um futuro promissor para o filho Lucas Oliveira Martins, de 20 anos. Nove meses depois, perdeu-o em um acidente de trânsito que matou mais 2 jovens e chocou os caxienses. Na primeira semana de luto, que ela narra a seguir, assumiu uma bandeira: a batalha contra a tolerância social à bebida. “Temos que combater a cultura do álcool do mesmo jeito que existe um cerco ao fumo. A bebida é associada à festa, ao bem-estar”, diz Adelaide, mãe de outro rapaz e de uma menina. Domingo, 6 de novembro de 2011 O telefone tocou às 10:30. Era uma amiga perguntando onde estava o Lucas. Não sabia. Ela contou que falavam no rádio sobre um acidente muito feio e citavam o nome do Lucas. Liguei para o Hospital Pompéia mas ele não estava lá. Liguei para o 190 e um rapaz me atendeu: “Ele não está no Pompéia, porque ele está no DML. Ele foi para lá porque é uma das vítimas”. Eu me vi sozinha em casa, num domingo, sem saber o que fazer. Amigos me levaram no DML. Naquele dia, eram 7 mortos. O corpo do Lucas só foi liberado às 20:00. A funerária colocou a roupa de gaúcho que eu pedi e só me deixaram ver quando ele já estava pronto. Meu filho era muito bonito e estava lindo ali. Mas vê-lo no caixão foi o pior momento. Era fato: ele estava morto, na minha frente.

Terça-feira, 8 de novembro Precisei correr atrás de coisas burocráticas. Não imaginava que fossem tantas. No guincho, o delegado queria saber se o Lucas tinha bebido. Eu não tinha como saber. O Lucas não gostava de beber, mas como dizer “não” em um ambiente em que beber é valorizado? Isso exige uma maturidade que talvez ele não tivesse. Quarta-feira, 9 de novembro A namorada dele excluiu as contas do Facebook e do Orkut. Havia muita mensagem bonita, mas também coisas horríveis escritas lá. Quinta-feira, 10 de novembro Fui pagar o aluguel, porque pensei que tivesse atrasado, mas vencia só na outra semana. Estou completamente perdida. Parece que não é real. Sexta-feira, 11 de novembro Voltar para casa é complicado. Ele ocupava muitos espaços, não ficava quieto nunca, então eu via o Lucas em cada detalhe. O meu outro filho, Mateus, foi quem tirou todas as coisas dele daqui. Só fiquei com presentes da namorada e o troféu que ganhou cantando no Entrevero da Marcopolo, onde trabalhava. Quero entregar para o menino que ganhou o concurso em dupla com ele.

Sábado, 12 de novembro Dormi até tarde. Meu filho me distraiu até a noite. Somos luteranos e fizemos um culto em memória do Lucas. Eu sou cristã, o Lucas também era. Isso faz com que eu tenha um Segunda-feira, 7 de novembro certo suporte. Porque, às vezes, dá O enterro foi tarde porque veio muita vontade de sair correndo e desistir. gente de longe. Depois, fui para a casa Mas eu preciso continuar. A minha do meu pai porque ninguém queria filha tem 14 anos e a vida inteira pela que eu ficasse sozinha. frente. Eu preciso estar aqui por ela.

Adelaide de Oliveira |

Maurício Concatto/O Caxiense

18.NOV.2011

5


10 coisas a saber sobre o Orçamento 2012 Imagine ser uma pessoa jurídica com linhas de financiamento exclusivas, um poder de alavancar investimentos que nenhuma empresa privada tem, receita crescente e parceria com o maior e mais rico governo da América do Sul. Você é a prefeitura de Caxias do Sul. A proposta orçamentária de 2012 prevê receita de nada menos do que R$ 1.177.632.010. Mas não se iluda com tantos cifrões. Nem tudo são rosas. Somente em sentenças judiciais, o Executivo deve gastar R$ 134.081.980, por exemplo. O CAXIENSE se enterrou em números para mostrar para você dados importantes, ou nem tanto, do orçamento municipal para 2012.

Entre o último dia de 2012 e a véspera do Réveillon de 2013, a administração calcula que a dívida do Município passará de R$ 295.603.981,62 para R$ 321.935.876,46. Se fosse você, ia parar no SPC.

>>>>

6

♥ ♥ ♥ ♥

Em 2012, R$ 1.174.060 deverão ser gastos em diárias. Dá para pagar 13.191 pernoites de segunda a quinta, a R$ 89 cada, em um conhecido motel caxiense. Teste: faça aquela sua amiga patricinha ler essa matéria e preste atenção na reação. Se ela esboçar um sorriso neste item, ela sabe de qual motel estamos falando.

A administração pretende separar R$ 30.304.670 para reserva de contingência e para o regime próprio de previdência. Mais um pouco e dava para dar um lance na mansão em que Michel Jackson foi encontrado morto, avaliada em R$ 35 milhões. Não que alguém ache a casa uma grande adição ao patrimônio do Município.

E O principal problema da cidade na avaliação do prefeito Sartori, o trânsito, deve abocanhar apenas R$ 13.672.810 do orçamento bilionário.


1

Seria possível comprar 1.677.228 pacotes de massa Nissin Miojo com o que a prefeitura pretende gastar em auxílio-alimentação – R$ 1.174.060. Daqueles bons, com temperinho, não qualquer porcaria. Deixando a água quente por conta de cada um.

Saúde, com R$ 248.635.793,60

2

O orçamento divide as despesas em 23 grandes áreas, conforme determina a lei. Eis o Top 5 da bufunfa:

4

3

Educação, com R$ 191.088.696,40

Saneamento, com R$ 121.250.760,00

Urbanismo, com R$ 118.281.740,00

5 Previdência, com

R$ 109.832.800,00

O ex-presidente Lula se desfez do “Sucatinha”, apelido do Boeing 737 usado por 34 anos desde a presidência de Ernesto Geisel. O prefeito José Ivo Sartori quer, ao menos, desapropriar o lugar do futuro aeroporto de Vila Oliva. A previsão é de gastar R$ 3 milhões da verba da Secretaria de Planejamento. Com isso, mal deve dar para trocar o carpete da nova aeronave presidencial, um Embraer 190 avaliado em US$ 52 milhões.

A proposta orçamentária que tramita na Câmara tem 462 páginas. Se colocadas em uma fileira, cobririam 14 metros. Fica a dúvida: será que os 17 vereadores vão ler o documento todo antes de votá-lo?

O orçamento traz gastos e receitas do Executivo, do Legislativo e das autarquias – outros órgãos do Município, como o Samae. Até o final de 2012, o Samae ficará devendo R$ 104.247.385,78 para o BNDES – empréstimo que contraiu para construção do Sistema Marrecas.

Pode parecer pouco, mas os R$ 1 mil previstos para as secretarias de Desenvolvimento Econômico, Urbanismo e Turismo gastarem com equipamentos e material permanente poderiam comprar 1.428 canetas Bic a R$ 0,70 cada.

18.NOV.2011

7


BOA

GENTE

Maurício Concatto/O Caxiense

Maurício Concatto/O Caxiense

TOP5

Lugares para o primeiro encontro Durante as apresentações em casamentos, o violinista Celso Santos, de 29 anos, já viu de perto muitos casais dizendo “sim”. Mas, do primeiro encontro até ao altar, o caminho é longo. Celso, além de violinista, é ator do Grupo Ueba e, sob a fantasia de Don Juan, faz homenagens de aniversários e formaturas. Para garantir a boa impressão desde cedo, ele indica 5 pontos para impressionar seu (futuro) par. Love is in the air... Chateau Lacave No restaurante do Castelo com características prérenascentistas, há até a opção jantar romântico. Velas e pétalas de rosas estão entre os ingredientes do encontro. Luna Rosa e Blue Tree Towers É óbvio que o restaurante que fica no hotel não aparece nesta lista apenas por causa da boa comida. Para os casais mais apressadinhos, basta fazer uma reserva na recepção e subir alguns andares para, digamos, “conversar em um lugar mais reservado”. Casa Zignani A casa conta com pousada e museu em um dos roteiros turísticos de Caxias do Sul. Até aí, nada demais. O diferencial são as belas paisagens formadas pelos parreirais. O cenário romântico é afrodisíaco para os recémapaixonados. Umai-Yoo Essa é daquelas dicas que podem virar roubada. Local acolhedor, mas comida oriental pode não surtir o efeito esperado. Por isso, certifique-se antes se o (a) pretendente curte a alimentação saudável dos asiáticos. Don Claudino A beleza do restaurante já garante a boa escolha para um primeiro encontro. Mas os ótimos pratos à base da enogastronomia é que abrem o apetite para o amor. A carta de vinhos é excelente, mas beba com moderação. Correr o risco de um vexame não dá. #ficaadica

8

O dançarino reconhecido Carlinhos de Jesus não só tirou o chapéu para ele como resolveu presenteá-lo com o acessório durante o 3º Salão Sul de Danças, em 2010. O mimo está orgulhosamente guardado na casa do coreógrafo Giovani Monteiro, de 30 anos. Melhor que o chapéu do mestre (que ele exibe na foto), só o elogio: “Para ser um dançarino de sucesso, não basta subir ao palco e dançar bem. Existe um conjunto de posturas que levam ao estrelato. E ele reúne essa qualidade. Ele pode se vangloriar, porque isso foi inédito, uma coisa que eu nunca fiz na vida”, diz Carlinhos (leia mais na página ao lado). A dedicação ao Salão Sul de Danças, que nesta semana entra na 4ª edição, mostra que a reverência do ídolo é merecida. Foi também o reconhecimento a uma trajetória que se iniciou na adolescência. Giovani se aproximou da dança aos 13, motivado pelo clima festivo nos domingos de Recife. “Sempre dançávamos em casa depois do almoço. Minha vó nos estimulava bastante.” Em 2002, após um período de formação no Rio, chegou a Caxias para atuar na Cia. Municipal. Gostou tanto que resolveu ficar. Montou uma das mais conhecidas escolas da cidade, a Ballroom, e hoje dá aulas para mais de 150 alunos. “A dança vai além da questão física. Ela tem um lado emocional em que as pessoas se relacionam e passam a viver melhor”, comenta o artista que aprendeu a viver melhor dançando.


“Jeitinho” faz dança brasileira perder o passo, avalia mestre Papa da dança popular no Brasil, o bailarino Carlinhos de Jesus aparece entre as principais atrações do 4º Salão Sul – Mostra de Dança de Salão, que vai até domingo (leia mais no Plateia). À revista O CAXIENSE, ele conta que é preciso muito mais do que pinta de malandro e fama para conquistar reconhecimento com a dança.

visibilidade grande para a dança de salão. Mas é importante ter cuidado ao falar. Qualquer informação ali faz parte de uma cultura que tem que ser respeitada. O tango argentino é reconhecido no mundo porque na Argentina é executado de uma forma que preserva as raízes culturais. O samba se perde porque todo mundo diz: “Ah, é só uma dançadinha. Gaúcho também tem samba Isso é uma brincadeira”. Não é no pé? brincadeira. A dança brasileira A dança é forte no Sul por não consolida mais porque causa dos CTGs, da musicalida- somos os primeiros a dar um de. A diferença é no ritmo. Para jeitinho nela. dançar, basta querer. É complicado ser júri técMesmo? Tem como transnico de uma atração com um formar Coisinha de Jesus em júri popular tão inflamado? Carlinhos de Jesus? Tem gente que diz: “Fulana é Não vejo nenhuma barreira. muito gostosa, por que não deu 10 para ela?”. Não estou julganVocê acredita que, muitas do se ela é gostosa ou não, mas vezes, o trabalho do artista é o trabalho técnico do professor pouco valorizado financeiracom o famoso, se ele soube mente? adaptar a coreografia para a Eu me dedico profundadificuldade e compreensão do mente em tudo. Quando faço aluno, usar artifícios e adereços Carnaval, paro a minha vida. para valorizar a dança, como Isso tem um custo. Valorizo neste último caso, que teve um muito o que faço, existe um adereço que não souberam usar. limite mínimo que eu não abro mão. Mas eu não sou merceVocê foi criticado via Twitnário. Primeiro tem que ter ter pelas notas que deu nesse vontade de fazer, tesão, depois caso, ao casal campeão Miguel vem o custo. Roncato e Ana Flávia Simões. Não estou nem aí. Por que as O que você acha de propessoas, hoje, me aplaudem? gramas como o Dança dos Por uma conduta profissional Carlinhos de Jesus | Famosos? que eu tive a vida toda e que me Divulgação/O Caxiense Esse tipo de programa traz fez chegar onde cheguei.

18.NOV.2011

9


Quem é você, caxiense

Nenhum levantamento é tão completo, e demorado, quanto os censos demográficos. Nesta semana, o IBGE divulgou boa parte dos números – ainda não todos – da pesquisa feita em 2010. Faça o teste abaixo e veja em que fatia da população de 435.564 habitantes você se enquadra. 1) Se você tem... ( ) … de 0 a 5 anos, faz parte da menor faixa da população: 7,5%. Mas merece os parabéns por ter se alfabetizado precocemente! ( ) … de 6 a 14 anos, faz parte de 12,6%. Os parabéns só valem para quem ainda tem 6 anos, ok? ( ) … de 15 a 24 anos, faz parte de 17,2% da população ( ) … de 25 a 39 anos, faz parte da faixa dominante: 26,3% ( ) … de 40 a 59 anos, faz parte da 2ª maior faixa: 25,7% ( ) … 60 anos ou mais, faz parte de 10,8% da população 2) Se você é...* ( ) … branco, é maioria (82,7%) e tem a maior renda média: R$ 1.635 ( ) … amarelo, integra apenas 0,4% da população, mas ganha a 2ª melhor remuneração: R$ 1.264 ( ) … pardo, está na 2ª maior faixa (13,3%), mas tem apenas a 4ª renda média: R$ 1.085 ( ) … preto, faz parte de 3,3%, mas é o que menos ganha: R$ 1.049 ( ) … indígena, está em minoria (0,1%), mas recebe R$ 1.159 * de acordo com as denominações usadas pelo IBGE nos questionários sobre “cor ou raça”.

3) Se você ganha... ( ) nenhum tostão, como 24,8% da população com 10 anos ou mais: a) se tiver 10 anos, não se preocupe

(no máximo, pode ir pensando em pedir mesada); b) se tiver 16, fique meio receoso (uma hora a mesada vai acabar...); c) se tiver 18, que tal começar a se mexer?; d) se tiver mais, corra para a fila do Sine ou agradeça por ter quem o sustente ( ) R$ 272,50, está na pobreza, como 1,3% da população. Procure ajuda da FAS ou, melhor, um emprego formal – estão contratando... ( ) Mais de 272,50 até R$ 545, como 10,4%, deve rebolar para pagar as contas – não, não é isso que chamam de “milagre econômico” ( ) Mais de R$ 545 até R$ 1.090, como 28,9%, para rico não serve, mas podia ser pior. Não esqueça que você é brasileiro e não desiste nunca ( ) Mais de R$ 1.090 até R$ 2.725, como 25,6%, certamente já está enfiado em algum financiamento. Melhor que ter dinheiro é ter crédito, dizem. Vamos acreditar, né? ( ) Mais de R$ 2.725 até R$ 5.450, como 6,6 %, não tem do que se queixar. Mas, se te conheço bem, sei que não vai parar por aí... ( ) Mais de R$ 5.450 até R$ 10.900, vive numa faixa tão estreita (1,6%) quanto a da pobreza, só que ao contrário. E já deve estar pensando em trocar a casa de Arroio do Sal por uma em Torres ou SC... ( ) Mais de R$ 10.900, como 0,5% da população, por favor: dá pra ensinar aos outros 99,5% #comofaz?

CAM Ah, essa geração Y...

PUS

Imagine o cenário e os personagens: um senhor que vê o trabalho como a maior razão da vida, um cara de meia idade que considera o emprego aquela coisa necessária para pagar contas e o gurizão convicto de que a carreira só faz sentido se satisfazer suas vontades. Os três exemplares de gerações tão diferentes são obrigados a conviver num ambiente hierárquico de trabalho. Como lidar? O palestrante Francisco Honório Araújo Batista, mestre em Administração de Empresas e especialista em Recursos Humanos, falará sobre o assunto, principalmente sobre o papel da liderança frente aos conflitos de gerações, nesta segunda (21), às 19:30, no auditório da FSG. O evento é gratuito e aberto à comunidade em geral. Inscrições pelo e-mail marines. rosa@fsg.br ou pelo fone 2101-6000.

+ EVENTOS Seminário de Pesquisa em Administração: 18 e 19/12

SEX. e SÁB. UCS Voltado a pesquisadores, professores e alunos de programas de pós-graduação em Administração, o seminário é uma parceria da UCS com PUCRS, UFRGS, UFSM e Unisinos. A abertura do evento ocorre às 9:00 desta sexta-feira, na sala 305 do Bloco E, seguida de palestra e mesa-redonda sobre os rumos da pesquisa em Administração. A tarde será dedicada à apresentação de projetos de pesquisa e minicurso sobre métodos de pesquisa e estratégias para artigos científicos, que se estendem na manhã de sábado. Inscrições na sala 31 da Galeria Universitária.

Tendências da Comunicação – Gestão da Comunicação e sustentabilidade

Palestra gratuita da assessora de comunicação, jornalista e ambientalista Anahi Fros, organizada pelos acadêmicos de Relações Públicas. No Bloco M, com entrada gratuita. QUA. 20:00. UCS

Encontro dos Egressos de Arquitetura e Urbanismo

QUI. 19:00. UCS A programação, que começou na semana passada, encerra com palestra sobre o processo de transição CREA-CAU, conselho que passa a representar os arquitetos urbanistas. Em seguida, mesa-redonda sobre o futuro da profissão. A Banda Viccia fará um show de despedida do encontro.

2ª Jornada de Nutrição

10

“O presidente do sindicato continua mantendo o diálogo do impossível”

QUI. Das 8:30 às 18:00. UCS. Nutricionistas e graduandos poderão participar das atividades no Bloco J. As pesquisas apresentadas tratam desde os efeitos da erva-mate sobre o metabolismo de ratos (as cobaias de sempre) até perspectivas de atuação dos profissionais. São 250 vagas, a R$ 30.

Prefeitura de Caxias do Sul, em nota sem autor definido, referindo-se a Marlonei dos Santos, líder da greve dos médicos

UCS: Francisco Getúlio Vargas, 1.130, Petrópolis. 3218-2100 | Campus 8 DA UCS: RS 122, Km 69, S/Nº. 3289-9000 | FSG: Os 18 do Forte, 2.366, São Pelegrino. 3022-8700


rio

Renato Henrichs

Deputada Marisa Formolo e vereador Marcos Daneluz anunciam nesta sextafeira (18) que abrem mão de suas pré-candidaturas à sucessão municipal pelo PT em favor do deputado federal Gilberto Pepe Vargas. O anúncio será feito em coletiva à imprensa. Assim, o encontro do diretório petista, marcado para o sábado (19), terá caráter festivo, com a homologação do nome de Pepe.

Futuro imediato

De acordo com o acerto entre os dois ex-pré-candidatos, se Pepe vencer a disputa pela prefeitura de Caxias do Sul no ano que vem, o destino de Marisa e Daneluz já está definido.

Disputa na Câmara Nas eleições de 2014, ela deverá disputar a Câmara dos Deputados, enquanto o atual presidente da Câmara de Vereadores concorrerá a uma vaga na Assembleia Legislativa.

Ex-dobradinha Mesmo com sua legitimidade e densidade eleitoral, Marisa mostra-se hesitante em concorrer a deputada federal. Se prevalecer sua preferência de buscar a reeleição para a Assembleia, Daneluz tentará a Câmara

dos Deputados. Essa possibilidade criaria uma dificuldade especial para ele: seria obrigado a disputar espaço com Marco Maia, seu padrinho político e com o qual formaria uma dobradinha na eleição.

Surpresas em trânsito O chefe de Gabinete, Edson Néspolo, foi surpreendido com o retorno de Jorge Dutra à Secretaria de Trânsito, Transporte e Mobilidade, depois do titular da pasta ter se recuperado de uma cirurgia de próstata.

Pelo menos é isso o que se diz nos corredores do Centro Administrativo. Surpresa maior tiveram os caxienses: em poucas semanas, Néspolo conseguiu superar a lentidão reinante naquela pasta.

Em busca do tempo... O PMDB quer mostrar que, apesar do posicionamento do prefeito José Ivo Sartori (de falar no assunto somente depois da Festa da Uva), procura encaminhar, sim, o tema sucessão municipal. Por trás da fachada de encon-

Volta à Câmara dos peemedebistas Edson da Rosa e Felipe Gremelmaier, mais o tucano Francisco Spiandorello, obrigará o prefeito Sartori a promover algo que vem sendo adiado há tempos, apesar dos apelos de assessores mais diretos: uma reforma no secretariado municipal. O remanejamento implica, de imediato, em uma questão: o que o prefeito fará com o PSB do primeiro suplente Édio Elói Frizzo?

tro de confraternização, o partido discutirá pré-candidaturas e coligações, nesta sexta-feira (18), no clube União Forquetense. A luz vermelha foi acesa com a confirmação de Gilberto Pepe Vargas como candidato petista.

O secretário de Educação, Edson da Rosa, quer voltar à Câmara antes do dia 15 de dezembro. Com isso, ele estaria apto a disputar a presidência da Casa que, pelo acordo firmado ainda no início da atual legislatura, pertence ao PMDB. A líder do governo Geni Peteffi também é candidata à presidência. E conta com a simpatia do comando do governo. Tatiana de Oliveira, Div./O Caxiense

na

Remanejamento

Lançamento festivo Maurício Concatto/O Caxiense

ple

Voo alto Somente os projetos executivos dos aeroportos de Vila Oliva e de Nova Santa Rita custarão R$ 1,6 milhão. Esse valor dá uma ideia do custo total das duas obras – se um dia elas saírem dos terrenos da intenção e do discurso.

Contando os dias De acordo com o contrato firmado entre governo do Estado e concessionárias de rodovias estaduais, faltam 513 dias para o fim do pedágio de Farroupilha.

18.NOV.2011

11


Roberto Hunoff

Os balanços financeiros divulgados na semana passada por Marcopolo e Randon, as duas maiores empresas de Caxias do Sul, mostram indicadores positivos em receita e lucro no período compreendido de janeiro a setembro. Mas esta não é a realidade do setor metalúrgico da cidade. Dados disponíveis no site do Simecs apontam queda de 2,5% na receita total, que soma R$ 13,1 bilhões. A perda mais significa-

Sobram leitos

Na média, a ocupação anual dos 3,3 mil leitos ofertados pela hotelaria de Caxias não passa dos 65%. A lotação plena se dá, basicamente, em feiras técnicas, como Mercopar e Plastech em Caxias do Sul, ou Movelsul, Fimma e Casa Brasil, em Bento Gonçalves. Além, é claro, do período da Festa Nacional da Uva. Em função do índice médio de

Inter em Flores?

A informação é extraoficial, mas de fonte confiável. A pré-temporada 2012 do Internacional pode ser realizada em Flores da Cunha. Assim como a mesma fonte dá como definida a ven-

Júlio Soares, Divulgação/O Caxiense

Estagnou tiva ocorre na indústria metal-mecânica, com 12%, para pouco mais de R$ 1,6 bilhão. Já a atividade automotiva tem leve recuo de 1%, para R$ 10,2 bilhões. A eletroeletrônica, por sua vez, expandiu a receita em 1,5%, superando R$ 1,2 bilhão. Apesar do declínio na receita, o setor elevou seu quadro em 2,8% em 12 meses, somando 54.795 trabalhadores em setembro último.

ocupação, o máximo que os hotéis têm feito é qualificar sua estrutura, mas sem ampliações. Até porque a Organização Internacional do Turismo preconiza a necessidade de mais leitos a partir da ocupação média de 85%. Talvez por isso um investidor italiano que veio prospectar o setor em Caxias optou por não aportar recursos por enquanto.

Planejamento estratégico

As palavras acima são o mantra de todo o empresário que quer ver sua organização em contínuo crescimento. Pois este mantra deveria ser também praticado pelos governantes em todas as esferas públicas. Foi o que defendeu o consultor e sócio da PWC Hazem Galal (foto acima) em reunião-almoço da CIC de Caxias do Sul. Segundo ele, as prefeituras, em especial, devem construir e investir em competências, criar e gerenciar uma marca e usar a inteligência social, que significa priorizar investimentos de acordo com as demandas das comunidades em parcerias com a iniciativa privada. Para ele, o objetivo traçado deve ser um norte independente de mudanças no poda do Hotel Villa Borghe- der, admitindo apenas adoção de formas difese, daquela cidade, para rentes na sua consolidação. o empresário Francisco Noveletto, proprietário da Multisom e presidente da Depois de levar jornalistas brasileiros para Federação Gaúcha de Fuconhecer o sistema de transporte coletivo tebol. Transmilenio, desenvolvido com sucesso pela prefeitura de Bogotá, a Marcopolo organizou uma agenda para empresários e políticos, comprometendo a produ- como prefeitos de importantes cidades do ção brasileira de têxteis. Já Nordeste. Entre os empresários, a presença de as receitas externas totais, Fernando Ribeiro, diretor da Visate. Quem sabe o resultado positivo do sistema somadas as vendas da unidade de El Salvador e as ex- em Bogotá não inspire mudanças na política portações, somam R$ 14,8 local. milhões, queda de 2%. A receita líquida total foi de R$ 67,1 milhões, redução O Grupo Soprano, de Farroupilha, investiu de 11%. A empresa encerrou o em novo canal de vendas e distribuição. A loja trimestre com um prejuízo virtual Soprano Store comercializará, no pride R$ 2,1 milhões, mais do meiro momento, 6 linhas de produtos da Divique o dobro do apurado do são de Utilidades exclusivamente para pessoas jurídicas. mesmo período de 2010.

In loco

China avassaladora O balanço do trimestre julho-setembro de 2011 da Pettenati confirma o quanto está ameaçada a indústria têxtil do Brasil. As receitas domésticas cederam 13%, para R$ 52,3 milhões, na comparação com o mesmo período do ano passado. Segundo a diretoria da empresa, as elevadas importações de produtos asiáticos, combinadas com o fraco desempenho do mercado interno, estão

12

Venda virtual


A Gaiola das Popozudas, na Move | Dani do Site, Move, Div./O Caxiense

Popozudas, ninfetas e tamborzão Entramos na Mansão do Stifler (versão local, turbinada com siliconadas presenças no palco) para ver meninos e meninas se jogarem na sacanagem, mas com todo o respeito

por Matias de Lucena

Tinha todo o potencial para ser a celebração suprema da sacanagem saudável e sincera da juventude. O evento se chamava Mansão do Stifler, uma alusão ao rico personagem da série de filmes American Pie, conhecido pelas memoráveis (e quase sempre escatológicas) festas que promovia em sua generosa casa – um sujeito sem qualquer tipo de pudor. Não bastasse o nome, a principal atração da noite era o grupo Gaiola das Popozudas, da funkeira e figurinha frequente do site Ego Valesca Popozuda. A ideia era entrevistar a moça, mas não seria uma tarefa fácil. Foi com o espírito de um Stifler Master que me dirigi, no último sábado (12), à Move, casa noturna caxiense onde deixei meu queixo cair por incontáveis momentos e razões. Nenhuma delas negativa. Pelo contrário. Minha vizinha e amiga Júlia havia me oferecido uma carona, já que eu estava sem grana, como de costume, e tinha pedido emprestado uns trocos para pegar um taxi até lá (o que não sairia muito barato). E a presença da Júlia foi fundamental para que eu não fizesse nenhuma besteira (vocês vão me entender adiante). Quando vi, lá estávamos nós – ela acabou entrando junto –, procurando pelo promoter que atende pela alcunha de Muleque. No estacionamento, a tradicional vibe Velozes e Furiosos da cidade. Minas gatinhas sentadas 18.NOV.2011

13


nas motos e capôs dos carros de seus namorados, enquanto rolava o tradicional esquenta/aquece antes da festa. A organização da Move é bacana, sem flanelinhas torrando o saco e com uma banca de cachorro-quente de fazer jus aos lanches da cidade. Já na fila deu pra sacar que a Mansão do Stifler atingiu em cheio o que se imaginava ser seu público-alvo: a idade da gurizada variava de 15 a 25 anos, no máximo. Eu me senti um tio. Muleque veio ao nosso encontro e nos recebeu muito bem. Só no decorrer da festa, ficando cada vez mais ocupado (afinal, o cara também estava trabalhando), ele nos esqueceria por alguns momentos. Conhecemos o DJ e sua mesa (literalmente uma mesa, nada dessas cabines de clubes hypes), e Muleque nos reservou um lugar VIP do lado desse mesmo palco. Ficamos ali um pouco, mas lembrei que nunca havia sido VIP em lugar nenhum, então não havia necessidade de ser ali. E eu tinha uma matéria pra escrever. Precisava circular. O dress code da gurizada era o mesmo dos jogadores de futebol. Praticamente todos os meninos tinham um corte de cabelo à moda Neymar. Alguns até de óculos escuros. Todos dançavam efusivamente, mas sem faltar o respeito

14

com as meninas. A sacanagem, anunciada inúmeras vezes pelo mestre de cerimônias, que agitava a galera do palco com brincadeiras diversas, era consensual. As garotas, adolescentes na maioria, iam até o chão, movimentando seus quadris juvenis de uma forma que fazia o sujeito questionar inúmeros tabus. Se a Júlia não estivesse lá, certamente eu não teria respondido por mim em vários momentos. Sabe quando saltam os olhos daquele lobo dos desenhos animados que uiva enlouquecidamente quando uma personagem feminina aparece? Esse lobo estava todo tempo ali, pedindo pra ser incorporado. Foi quando o mestre de cerimônias convocou 5 jovens donzelas pra subir ao palco e dançar o pancadão até que restasse apenas uma – a melhor – ali em cima. Era a galera que decidia quem ficava, e permiti que o lobo uivante que existe dentro de mim fizesse parte dessa decisão. Encantado com uma ruivinha que certamente me levaria pra cadeia, não consegui tirar os olhos do palco. Logo depois, uma grata surpresa se aproximou de mim. Seu nome era Carla (ou Cláudia, não tenho certeza – o ritmo frenético do miami bass me inspirou a tomar uns goles da tequila que a Júlia carregava na bolsa e memória boa

Sabe quando saltam os olhos daquele lobo dos desenhos animados que uiva ao ver passar uma personagem feminina? Esse lobo estava todo tempo ali, pedindo para ser incorporado


Valesca Popozuda |

Dani do Site, Movie, Div./O Caxiense

nunca foi meu forte). A morena de 22 anos e jeito tímido comparado às demais meninas da festa me contou que frequenta a casa há um tempo e nunca viu uma briga, ao contrário do que se pode dizer de outros estabelecimentos mais chiques. O fato é que o ambiente é muito democrático. A Move toca funk (tamborzão mesmo), sertanejo e pagode, sem segmentar o público. Cláudia (ou Carla) falou que os rapazes nunca se passam nas investidas, com exceção dos meninos mais jovens quando estão chumbados, o que sabemos que é mais do que natural. Eu me despedi da Carla (ou Cláudia) e voltei minha atenção para o Muleque, que, na correria da noite, acabava sucumbindo na pista onde fazia as vezes de anfitrião (e dos bons). Afinal, o Muleque era meu passaporte para entrevistar a Valesca e suas engaioladas. Indo de um lado para o outro atrás de informações sobre o paradeiro da popozuda, acabei descobrindo que o grupo tinha 4 shows agendados na mesma noite, e Caxias era a segunda parada. Não havia tempo para uma entrevista.

Júlia, contagiada por meus propósitos jornalísticos, insistiu que a gente não desistisse da entrevista. E vocês sabem como é difícil convencer uma mulher do contrário quando ela bota uma coisa na cabeça. O que aconteceu é que a Júlia ficou segurando a porta onde Valesca e mais duas integrantes do grupo aguardavam a hora de entrar. Era praticamente como se fizesse parte do staff das popozudas. E ninguém a questionou. Ou seja, aquela porta ficou entreaberta por 5 minutos, nos quais a gente espiou Valesca e suas colegas. Elas vestiam uma roupa carnavalesca minúscula e estavam cobertas por uma pintura corporal cheia de purpurinas. Finalmente as popozudas passaram pelo corredor, supostamente organizado pela Júlia e por mim, em direção ao palco. Confesso que esperava bundas mais redondas. Mas lembrei que Valesca recentemente implantou 550 ml de silicone em cada glúteo no intuito de se tornar ainda mais suprema na hierarquia das nádegas avantajadas da cena funkeira. Não ficou legal (e olha que I like big butts and I cannot lie, como diz a

música – lembra?). Enfim, a Gaiola das Popozudas subiu ao palco e em menos de uma hora e meia fez aquela juventude toda botar pra fora a energia sexual que carregava consigo. Para muitos, banalização do sexo, conteúdo impróprio e quaisquer outros comentários classe média. Bem de boa mesmo? Digo porque estive lá e vi: é o que a molecada PRECISA e QUER ouvir. A madre superiora das popozudas bradava em suas letras assuntos que antes eram exclusividade masculina, ainda mais no funk. Valesca cantava que queria dar, as meninas queriam dar, até as 3 covers da Luísa Marilac – o travesti que virou hit no YouTube tomando seus “bons drink” na piscina – que estavam lá queriam dar. Certamente muita gente deu aquela noite e muita gente comeu também. Eu só sei de uma coisa: se a minha amiga não tivesse me feito companhia, não teria conseguido concluir esse texto. Provavelmente eu ainda estaria atrás da ruivinha do funk, feito o lobo uivante de olhos que saltam pra fora do rosto. Na verdade, ainda estou atrás dela. Mas isso eu conto numa próxima. Tuntchatchatuntuntcha! 18.NOV.2011

15


16 16


Ritalina ganha lugar na mochila

Estudantes passaram a recorrer a outro aliado, além dos livros, para obter o sucesso acadêmico. Mesmo sem prescrição médica, usam o remédio contra a hiperatividade em busca de concentração e força para enfrentar o cansaço. Desprezam, assim, uma lista sem fim de efeitos colaterais, que vão da insônia às convulsões

Ar te

de Lu c

ia na

La in

so br ef

ot os

de M

au rí c

io

Co nc

at to /

O

Ca xi en

se

por Gesiele Lordes

18.NOV.2011

17


Um vilão voltava a atordoar a vida estudantil do adolescente Lucas Allano, de 17 anos. Dali a algumas horas, ele iria encarar prova de Matemática. Aquele universo dos números, nebuloso e complexo, tinha um motivo a mais para intimidá-lo: havia sido o responsável por sua repetência no ano anterior. Como equacionar sua insegurança? Lucas encontrou a resposta em uma embalagem de tarja preta. Para ele, a Ritalina, estimulante para o tratamento do transtorno de déficit de atenção e hiperatividade, era sua única chance de se sair bem no exame, aplicado em julho. “Eu tinha que ter uma média alta”, justifica. Lucas recorreu a uma saída cada vez mais usada por estudantes do Ensino Médio, vestibulandos e universitários. A pílula branca substituiu o guaraná cerebral – moda quando os pais deles estudavam – como apoio para enfrentar a maratona de estudos e melhorar o desempenho nos testes. O uso abusivo inquieta especialistas e professores. A medicação até ajuda a aumentar a concentração e diminuir o cansaço, mas apresenta uma extensa lista de efeitos colaterais, que inclui até convulsões. Aluno do 1º ano do Ensino Médio, Lucas conhece bem as consequências negativas do remédio. Ele colocou a pílula branca na boca pela primeira vez em 2004. Sob aval médico, fez o tratamento em duas etapas, com um semestre de intervalo, em que seria possível avaliar sua evolução. Na segunda fase, em vez de ¼, como havia sido receitado, passou a tomar meio comprimido. Não contente com os resultados, começou a usar um comprimido, às vezes 2. Os efeitos colaterais começaram em seguida. Lucas sofreu um desmaio. Era hora de parar, decidiu a médica. Na prova de 4 meses atrás, o adolescente desprezou esse histórico preocupante. Descobriu onde a mãe escondia o medicamento e resolveu usá-lo. O resultado ficou abaixo do esperado.

18

“Não notei muita diferença, tomei lhantes, os candidatos também dividem para me sentir mais confiante. Eu não as soluções – nem que sejam ilusórias. faria mais isso”, arrepende-se. São os mais velhos que tendem a divulgar o remédio entre os novatos, amNo curso pré-vestibular Mutirão, o pliando o consumo abusivo. professor Daniel Borlini, de 41 anos, já está acostumado com esse comportaA falsa esperança de que a Ritalina mento desesperado dos estudantes. Ele seja uma pílula mágica é o que leva um estima que um em cada 5 alunos das estudante mais experiente a indicá-la turmas de veteranos toma Ritalina. É aos colegas mais novos. No entanto, o um cálculo que se baseia na percepção. aluno disposto a experimentá-la esbarra Professor de Química, Daniel passou a em um primeiro problema: como conser um confidente dos alunos. Eles cos- seguir a medicação? Para ter acesso ao tumam procurá-lo com a desculpa de remédio pelas vias oficiais, o jovem preesclarecer dúvidas sobre a disciplina, cisa de receita médica da série A (amamas, inspirados pela confiança que o rela), a mesma usada para a compra de educador transmite, acabam por con- morfina e com validade de 30 dias. As versar sobre a pressão de tentar um con- farmácias tendem a ser rigorosas na curso concorrido, a jornada exaustiva solicitação do documento – ao menos de estudos e o uso da anfetamina. “Eles para desconhecidos. O CAXIENSE fez sabem quem usa, reúnem-se e vêm con- o teste em 16 estabelecimentos. Em neversar”, relata. nhum deles, conseguiu comprar RitaliDaniel abre um espaço que às vezes os na sem prescrição médica. jovens não encontram na própria famíPara driblar esse problema, a técnilia. Observa um aumento na tensão e ir- ca em enfermagem Cristina (o nome é ritabilidade característica dos estudan- fictício), de 30 anos, contou com uma tes nesta época, quando os vestibulares mão da madrinha. A jovem começou a se avizinham. Culpa de um conflito. De se interessar pelo medicamento quando um lado, professores deixam claras as parou para assistir a um documentário chances de cada um no concurso, so- no Discovery Channel. O filme tratava a bretudo em universidades federais. No Ritalina como a “pílula da inteligência”. outro extremo, pais ignoram o nível de Era o que ela precisava para aguentar a dificuldade dos filhos. “Eles me dizem rotina de 12 horas em noites intercalaque os pais ameaçam não pagar mais o das em um hospital, aulas de manhã e cursinho se não passarem”, conta. de tarde de Engenharia Civil e os cuidaSe compartilham de problemas seme- dos com a filha de 3 anos.


No começo, a solução veio pela via correta. Cristina conversou com seu psiquiatra e conseguiu convencê-lo a trocar o remédio de R$ 160 por uma receita da famosa pílula – que, além de tudo, era mais barata (cerca de R$ 20). Mas quem disse que, em seu corre-corre alucinado, era possível voltar para o médico no mês seguinte para conseguir uma nova prescrição? Aí entra a madrinha, paciente de outro psiquiatra, amigo da família. Depois uma conversa com jeitinho, explicando que a afilhada sabia dos riscos e que precisava do remédio para dar contar dos estudos, a mulher fez o profissional ceder. Desde então, mesmo sem voltar ao consultório, Cristina toma um comprimido cada vez que o cansaço bate à porta – o que representa, no máximo, 5 porções por semana. “Em uma época eu tomava 2 por dia e o resultado era bom”, diz, tranquila. A atarefada universitária fala maravilhas da Ritalina. Atribui à anfetamina a força para assistir a todas as aulas. Segundo ela, o remédio também deu concentração e pique suficientes para aprender o conteúdo sem precisar recorrer a professores particulares, como ocorria na fase pré-Ritalina. Por tudo isso, ela não vê mal em indicar a pílula para amigos. Foi ouvindo indicações assim que o vestibulando Marcos (o nome é fictício), de 22 anos, decidiu experimentar a substância, 2 semanas atrás. Foi frustrante a primeira experiência. O rendimento até melhorou, mas a pílula foi a responsável por 10 horas de desconforto. “Eu sentia tipo uma taquicardia”, descreve. Mesmo com o sinal inicial de que seu organismo reage mal ao medicamento, Marcos avalia a possibilidade de usá-lo durante o vestibular. O temor de ficar de fora do listão dos aprovados em Medicina é menor do que o medo dos efeitos colaterais. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) faz a relação de riscos que Marcos e outros usuários correm ao tomar o produto sem receita médica, a exemplo da gigantesca bula que o acompanha. A lista deixa o leitor sem fôlego: o remédio pode causar aceleração dos batimentos cardíacos, paralisia dos membros da face, perda de cabelo, bolhas na pele, alucinações, dificuldade respiratória e na fala, convulsões etc. São dezenas de complicações.

Medicamento só pode ser vendido com receita amarela | Maurício Concatto/O Caxiense

A disseminação do remédio se percebe nos cursinhos pré-vestibulares. O professor Daniel desconfia que 20% dos veteranos buscam a ajuda extra 18.NOV.2011

19


Consórcios Contemplados de Imóvel

Cristina toma até 5 pílulas por semana. Consegue comprá-las mesmo sem consulta, com um psiquiatra amigo da família

CRÉDITO

ENTRADA + SALDO

151.600,00 99.900,00 68.300,00 51.500,00

Entrada + 60 x 3.287,00 Entrada + 67 x 1.879,00 Entrada + 90 x 1.014,00 Entrada + 91 x 627,00

(54) 3419 4662 │Email: marchesini.franci@gmail.com www.compreimoveisnaserra.com.br ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL

PODER JUDICIÁRIO

Edital de interdição

2ª Vara de Família – Comarca de Caxias do sul.

Com 26 anos de dedicação à psiquiatria, Leonardo Prates de Lima, de 50 anos, lista outro transtorno, costumeiramente desprezado pelos estudantes. O remédio ameaça perturbar o sono. De acordo com o especialista, o processo de descanso é fundamental para o exercício de qualquer tipo de atividade. “O sono é a fase de consolidação da memória”, diz ele, e quando interrompido causa “grandes prejuízos aos vestibulandos”. Diante de tantos efeitos colaterais, os médicos têm a orientação de fazer uma criteriosa avaliação antes de prescrever a Ritalina. O medicamento tem como princípio ativo o cloridrato de metilfenidato, indicado para portadores do Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH), uma doença bem mais complexa do que um simples balançar de pernas ou do que a falta de concentração durante alguma atividade de raciocínio. Segundo Prates, o diagnóstico leva em conta o histórico familiar – quase sempre é hereditária – e a rotina de cada paciente. Além de marcar “sim” nas 20 questões que compõem a escala de avaliação do TDAH, também é necessário que a pessoa tenha dificuldades em 2 ambientes distintos. Se a inquietude ocorre apenas em um local, o problema está ao redor, e não na pessoa, conforme o psiquiatra. O principal benefício do medicamento, conforme o jargão

20

18.NOV.2011

médico, consiste na liberação da descarga dopaminérgica. Prates trata de traduzir a expressão. Ele explica que essa descarga só é liberada pelo cérebro quando existe prazer, que estimula a atenção. Em uma aula desinteressante, por exemplo, o aluno precisará fazer um esforço extra para absorver o assunto. É essa ação adicional que o TDAH bloqueia, uma insuficiência suprida pela Ritalina. Por isso, hiperativos podem ter dificuldade em Física e facilidade no videogame. E qual o efeito nas pessoas sem o transtorno? “Se você tem o cérebro normal e toma substâncias psicoativas (como a Ritalina), vai causar um desequilíbrio”, responde Prates. Apesar de conhecer o perigo, Andressa (o nome é fictício), de 18 anos, arrisca o uso. A decisão veio depois de pelo menos 7 tentativas frustradas de ingressar no curso de Fisioterapia. Ela tem uma justificativa: a dedicação de passar o dia inteiro no curso pré-vestibular esgota as energias da candidata. “Estou muito cansada, meu rendimento caiu”, explica. Andressa pretende manter essa rotina até dezembro, quando ocorrem os vestibulares de verão. Como milhares de outros estudantes, acredita que não basta o acesso aos livros e cadernos para o sucesso acadêmico. Agora, a Ritalina também é material escolar.

Natureza: Interdição Processo: 101/1.110012437-3 (CNJ: 0023505-48.2011.8.21.0010). Requerente: Jakchon Dalle Molle Mainieiri. Requerido: Lourdes Maria Dalle Molle Mainieiri. Objeto: Ciência, a quem possa interessa, de que foi decretada a Interdição do requerido(a): Lourdes Dalle Molle Mainieiri, por sentença proferida em 09/09/2011. Limites da interdição: atos da vida civil. Causa da interdição: depressão aguda, com agravamento clínico. Prazo da interdição: Indeterminado. Curador Nomeado: Jakcson Dalle Molle Mainieiri. O prazo deste edital é o do art. 1.184 do CPC. Caxias do Sul, 26 de setembro de 2011. Servidor: Iara C. Thomas, Escrivã. Juíza: Maria Olivier. ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL

PODER JUDICIÁRIO

Edital de Citação - Cível

1ª Vara Cível - Comarca de Santa Cruz do Sul

Prazo de: 20 (vinte) dias. Natureza: Cobrança Processo: 026/1.04.0003731-5 (CNJ:.0037311-49.2004.8.21.0026). Autor: Administradora de Consórcios Spengler Ltda. Réu: José Roberto Rodrigues de Assis. Objeto: CITAÇÃO de José Roberto Rodrigues de Assis, atualmente em lugar incerto e não sabido, para, no PRAZO de QUINZE (15) dias, a contar do término do presente edital (art. 232, IV, CPC), contestar, querendo, e, não o fazendo, serão tidos como verdadeiros os fatos articulados pelo autor na inicial. Santa Cruz do Sul, 26 de outubro de 2011. SERVIDOR: Deborah Hoffmann Figueiredo, Escrivã Judicial Designada. JUIZ: Josiane Caleffi Estivalet.

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL

PODER JUDICIÁRIO

Edital de Citação Cível

6ª Vara Cível - Comarca de Caxias do Sul

Prazo de: vinte(20) dias. Natureza: Declaratória Processo: 010/1.10.0026907-8 (CNJ:.0269071-70.2010.8.21.0010). Autor: Exclusiva Negócios Imobiliários Ltda. Réu: RGE - Rio Grande Energia S.A. e outros. Objeto: CITAÇÃO de Ricardo Neves Ferrazzi, atualmente em lugar incerto e não sabido, para, no PRAZO de QUINZE (15) dias, a contar do término do presente edital (art. 232, IV, CPC), contestar, querendo e, não o fazendo, serão tidos como articulados pelo autor da inicial. Caxias do Sul, 28 de setembro de 2011. ESCRIVÃ: Zélia Thomasini. JUIZ: Luciana Fedrizzi Rizzon. Democratas - Caxias do Sul Edital de Convocação O presidente do DEMOCRATAS DE CAXIAS DO SUL convoca a todos os filiados do Partido Democratas e PFL para a convenção anual do partido de Caxias do Sul com a seguinte ordem do dia: 1) Eleição do novo diretório com 45 titulares e 15 suplentes 2) Membros titulares e suplentes do conselho fiscal de ética 3) Eleição da mulher democratas, juventude democratas e democratas empreendedor 4) Assuntos gerais A convenção será realizada no dia 3 de dezembro de 2011, no anfiteatro da Câmara de Vereadores, das 13h às 17h, situado na rua Alfredo Chaves, 1333, bairro Exposição. As chapas pretendentes deverão ser apresentadas junto à secretaria do Diretório até as 18h do dia 23 de novembro de 2011. Só terão direito a votos mediante apresentação do titulo eleitoral. Caxias do Sul, 19 de novembro de 2011 Odir Miguel Ferronato - Presidente Democratas Caxias do Sul


PLATEIA

O Brasil na telona| Sons de Peso no palco |A celebração do blues | Um tango sem Fim |A pintura em detalhes

Água com açúcar. E sangue por Carol De Barba o resultado da loteria –, o vegetarianismo, os lobisomens em tribo de índios... O que fisgou Confesso, li todos os livros e vi todos os os fãs foi a personalidade emo e submissa de filmes da saga Crepúsculo. Antes que me Bella, o romance proibido, os desejos sexuais apedrejem, admito: não se parecem em nada da mocinha, tratada quase como uma tubercom os vampiros sedutores e filosóficos de culosa pelo medo do vampiro em machucáAnne Rice ou com o sombrio Drácula de la. Chega de opiniões. Vamos relembrar o que Bram Stoker. Mas é preciso reconhecer o su- você já viu e contar o que levará multidões a cesso da fast-literature de Stephenie Meyer. Os Amanhecer - Parte I. Cuidado: spoiler. vampiros são uma metáfora para o universo GNC SEX.00:01 00:15 jovem. Ninguém presta atenção nos detalhes 13:30-16:15-19:00-21:40 13:50bizarros, que mal vingaram no cinema, como 16:30-19:20-22:00 os dons paranormais dos vampiros – a irmã 12 de Edward, por exemplo, enriquece prevendo 2:10

CREPÚSCULO

eclipse

Bella Swan muda-se para a providencialmente nublada cidade de Forks, onde conhece o vampiro vegetariano Edward Cullen. Um vampiro viajante obcecado por caçadas – e nada vegetariano – encanta-se pela mocinha, cujo sangue tem o cheiro mais atraente do mundo para sua espécie. Ela quase morre, Edward é quase obrigado a transformá-la em vampira, mas o casal termina o primeiro capítulo da saga de namoro firme engatado.

Todas as dualidades estão aqui: Bella dividida entre Jacob e Edward, ser humana ou vampira, provocar ou não uma guerra dos mundos. Um exército de neófitos descontrolados e sedentos se prepara para vingar a morte de um vampiro do primeiro capítulo, e a máfia vampiresca continua na cola do clã Cullen, pressionando pela transformação da mocinha em vampira. Tudo termina em paz, com Bella e Edward de casamento marcado.

LUA NOVA

AMANHECER - PARTE I

Ao abrir um presente, Bella corta o dedo e desperta o desejo de sangue de um dos Cullen. Temendo pela vida da amada, Edward some da cidade com a família e deixa o caminho livre para o lobisomem Jacob Black. Ela quase morre de novo, Edward tenta se matar – algo complicado para um vampiro – e ambos arrumam confusão com a máfia italiana vampiresca, os Volturi, que estabelecem um prazo para a humana virar vampira.

O coração de Bella

Derrete por Edward

Queima por Jacob

Bella e Edward se casam. Em lua-de-mel no Rio de Janeiro, ela desafia a força extrema do vampiro e exige perder a virgindade como humana. E engravida. Durante a gestação, Bella é obrigada a se alimentar de sangue. O filme deve terminar com o nascimento de Renesmee, a transformação de Bella em vampira para sobreviver ao parto e o despertar da ira dos Volturi, revoltados pelo nascimento da criatura, bizarra até para os vampiros.

Sangue* Fica entre o vampiro e o lobo

Romance

Gota Frio

Filete

Poça

Morno

Quente

* Não necessariamente de mordidas

18.NOV.2011

21


CINE

Rodrigo

SANTORO. Débora Falabella. Cauã REYMOND. De André RISTUM

MEU PAÍS A vida do personagem de Rodrigo Santoro muda quando seu pai morre. Empresário na Itália, ele deixa por um tempo a esposa na Europa e volta ao Brasil. Descobre uma meia-irmã deficiente intelectual e vê seu irmão se render ao vício do jogo. Primeiro longa de André Ristum, o filme não guarda apenas aproximações de cenário com o continente europeu. Na estética, as cenas são bem trabalhadas. No enredo, crises e vazios existenciais se aproximam das narrativas densas do cinema do Velho Mundo. Estreia.

12

Ordovás Qui 19:30

Timothy

GIBBS. Michael LANDES. Darren LYNN BOUSMAN

11.11.11

Para a frustração dos apocalípticos, o 11º portal dos céus não se abriu na 11ª hora do dia 11.11.11 e o anjo do mal sequer passou por aqui. Se passou, ninguém viu. Mas, no filme, a história de um autor americano que se vê diante de coincidências catastróficas com relação ao número 11 continua. 2ª semana.

22

GNC 14:00-20:00-22:10

12

1:40

Nicolas

1:30

CAGE. Nicole KIDMAN. De Joel Schumacher

REFÉNS

Bandidos mal preparados assaltam a mansão de uma família milionária. De assaltantes, eles se transformam em vítimas de uma negociação com os próprios reféns. Não só isso. Se veem encurralados pelo casal, que aproveita para discutir a relação, revelar traições e disseminar intrigas conjugais. 2ª semana. GNC 14:40-16:40-19:10

12

1:31


Clive

OWEN. Catherine KEENER. De David SCHWIMMER.

CONFIAR

Selton

MELLO. Paulo JOSÉ. De Selton MELLO

O PALHAÇO

É de chorar e não de rir. Um palhaço busca sua identidade (literalmente), se vê diante do mundo e descobre: pior que buscar a felicidade é não percebê-la ao seu lado. 4ª semana.

★★★★★

GNC 14:30-17:00-18:50-21:00

10

1:30

A CASA DOS SONHOS

Sonho é eufemismo. A casa dos pesadelos, para onde uma família se muda e é atormentada por acontecimentos sobrenaturais, é assombrosa. O diretor não gostou. A crítica ficou horrorizada. 3ª semana. GNC 16:00-18:00

14

1:40

TERROR NA ÁGUA (3D)

Nenhum clichê foi dispensado: estudantes sarados passam o final de semana à margem de um lago; um tubarão de água doce (?!) vai dizimando um por um; a casa não tem comunicação com o mundo. O tubarão parece ser o único personagem competente em cena. 3ª semana. GNC 14:15

21:50

14

1:48

GIGANTES DE AÇO

Em O Mágico de Oz, o homem de lata só queria um coração. Agora, eles querem subir em um ringue para lutar. Em 2020, quando o boxe não é mais coisa de humanos, o personagem de Hugh Jackman vai ensinar a luta que aprendeu entre os homens a uma máquina esquecida no ferro velho. Do drama do sujeito em busca de um coração, sobra o drama de pai e filho. UCS 20:00

10

2:07

SEGURANÇA DE SHOPPING

Kevin James, o gordinho de O Zelador Animal, que recém saiu de cartaz, já viveu dias piores. Em 2009, aproveitou a praça de alimentação durante as gravações e ganhou 13 quilos para viver um segurança. Sem ajuda de animais falantes, agora ele luta com ladrões. CENTRO COM. FLOR DA SERRA 14:00

L

1:48

Charlie é homem de 35 anos que se passa por um garoto de 16. Annie é uma menina de 14 anos que se relaciona pela internet com Charlie. Will e Lynn são os pais da garota que sofre assédio sexual e personagens incrédulos de que isso pudesse acontecer “nas melhores famílias”. 2ª semana. ORDOVÁS SEX. 19:30 SAB-DOM 20:00

14

1:46

ATIVIDADE PARANORMAL 3

Originalidade é requisito caro em Hollywood. O longa das assombrações que adoram se exibir para câmeras de vídeo não quis esbanjar... Aumentou um pouco o orçamento mas poupou criatividade. Na semana passada, o filme tinha três sessões diárias. Perdeu duas para 11.11.11 e Amanhecer. Se pudéssemos dar só uma dica sobre o reality dos espíritos, diríamos que está perto do fim. “Venham assustar aqui fora”, falaria Bial. 5ª semana. GNC 21:50

14

1:34

OS TRÊS MOSQUETEIROS

Alexandre Dumas deixou um clássico para a literatura mundial, farto em ação e a aventura. A primeira releitura em 3D aproveita bem os melhores ingredientes do livro e desperdiça a história. Mas não chega a fazer mal. 5ª semana. GNC 16:50 (3D, Dub) e 19:30 (3D, leg) UCS 18:00 (Dub)

12

1:40

OS SMURFS

Há 4 meses em Caxias, eles já nem espantam ninguém na UCS. Almoçam no R.U., brincam no chafariz e reivindicam bolsas de estudos. 16ª semana. UCS 16:00

L

1:43

NOITES DE TORMENTA

Adrienne (Diane Lane) busca refúgio em uma pousada no litoral para esquecer dos problemas da cidade, dos conflitos da família e do caos do casamento. E Richard Gere acabou de chegar. Sozinhos na pousada, eles iniciam um romance, uma calmaria antes da tempestade.

★★★★★

Ordovás. QUI. 15:00

10

18.NOV.2011

1:37

23


Danilo Christidis, Divulgação/O Caxiense

MUSICA + SHOWS SEXTA Caixa Acústica

23:30. R$ 10 e R$ 20. Portal Bowling Opera Lizz. 22:00. R$ 10. Bier Haus Bar

Barbaquá

22:00. R$ 6 e R$ 8. Paiol

Eduardo e Ezequiel

23:00. R$ 20 e R$ 40. Xerife

DJ Letícia Sartoretto

23:00. R$ 15 e R$ 30. Nox Versus

Branco no Preto

23:30. R$ 10 e R$ 20. Boteco 13

Puracazuah!

23:00. R$ 20 e R$ 25. Havana

Patada sonora

22:00. R$ 10 e R$ 15. Mississippi

Mesmo sem vocalista, a banda conseguiu se firmar no cenário rock gaúcho. “Não ficamos restritos ao nicho instrumental”, analisa o baterista da Pata de Elefante, Gustavo Telles. O grupo é formado por ele, Gabriel Guedes e Daniel Mossmann, que se revezam entre a guitarra e o baixo. Apontada como uma das melhores bandas instrumentais do país, a Pata de Elefante ganhou o VMB 2009 de Melhor Grupo Instrumental e dois Açorianos, em 2005 e em 2011.

Felipe Cazaux

DJs Time Produtora 23:00. R$ 30. Aristos

Jhonatan e Matheus

23:30. R$ 20 e R$ 30. Arena

DJs Johnny Lee e Cris Capeletti

★★★★★

23:00. R$ 12. Overmundo

RATM Cover

SÁB. 23:30. R$ 15 e R$ 20. Aristos

23:00. R$ 12. Vagão Bar

Orelhão

23:00. R$ 20 e R$ 25. Vagão Classic

Seresteiros do Luar

20:00. Livre. Zarabatana

SÁBADO Dinamite Joe

SWU minúsculo O Mundo Livre não tem o peso do festival de São Paulo, mas carrega a mesma ideia de consciência ambiental e sustentabilidade. A atrações respeitam a proporção: SantoGraau, Fresno, Reação em Cadeia, Armandinho, Nego Joe e Tópaz. SÁB. 16:00. R$ 35 (3º lote), R$ 30 (2º lote). Pavilhões da Festa da Uva

23:30. R$ 10 e R$ 20. Portal Bowling

Disco

22:00. R$ 10. Bier Haus Bar

Erlon Péricles

22:00. R$ 6 e R$ 8. Paiol

João Villaverde e Filhos de Yê

23:30. R$ 10 e R$ 20. Boteco 13

DJ Leo Janeiro

23:00. R$ 25 e R$ 40. Havana

Felipe Cazaux

Sem Rodriguinho

A boy band Bro’z, formado no programa Ídolos do SBT, não deu certo. Filipe Duarte, o integrante que teve mais sucesso, entrou no grupo Os Travessos graças à saída do vocalista Rodriguinho. A mudança até agora não emplacou. Os que entendem de pagode dizem que Filipe é tecnicamente superior ao antigo cantor. Em turnê pela Serra, o grupo se apresenta pela segunda vez em Caxias em menos de 15 dias. 22:30. R$ 10 e R$ 20. Portal Bowling

22:00. R$ 10 e R$ 15. Mississippi

A Itália de Bach Embora o nome da escola homenageie o alemão Johann Sebastian Bach, a homenagem deste ano vai para a etnia mais próxima dos caxienses. O espetáculo é a grande noite de 11 estudantes de música, com idade entre 6 e 72 anos. QUA. 20:30. 1 Kg de alimento não perecível. Teatro São Carlos

24


Divulgação/O Caxiense

+ SHOWS SÁBADO DJs Elias Capellaro e Leo Z 23:00. R$ 20 e R$ 40. Pepsi

Cia Country e Se Ativa

23:00. R$ 20 e R$ 40. Place des Sens

Kook’s

23:00. R$ 15. Vagão Bar

Bad Medicin.

23:00. R$ 15. Vagão Classic

Domingueira

16:00. Livre. Zarabatana

Nico Smoljan y Shakedancers

22:00. R$ 8 e R$ 10 . Mississippi

Marcelo Duani

21:30. R$ 5 e R$ 10 . Boteco 13

QUARTA Tríplice

22:00. R$ 10. Bier Haus Bar

Maurício e Daniel 21:00. Livre. Paiol

Adriano Trindade

21:30. R$ 5 e R$ 10. Boteco 13

QUINTA Sandro e Santoro

22:00. R$ 10 e R$ 20. Portal Bowling

Fabrício Beck e Volux

22:00. R$ 10. Bier Haus Bar

Macuco

23:00. R$ 6 e R$ 10 . Paiol

Viccia Pop

23:30. R$ 5 e R$ 10. Boteco 13

Jean Brandão

19:00. Livre. San Pelegrino

Cidade do blues Há 4 anos, durante 3 dias do mês de novembro, Caxias se torna um pedaço do sul do Estados Unidos para celebrar o blues. O grande “culpado” por essa mudança cultural, o Mississippi Delta Blues Festival, leva para a Estação Férrea nomes consagrados do estilo musical, além de workshops, mostras artísticas e a boa gastronomia típica. Tia Carroll é a atração internacional mais esperada do primeiro dia. Nos pratos, a dica é aproveitar os filés ao molho Jackie Daniel’s ou então o filé Black Swan, comum na cidade de Dundee, no estado de Illinois. Para os que preferem a simplicidade, um prato bem americano: cachorro-quente, preparado pela Hamburgueria Jaime Rocha. A fartura gastronômica e musical pretende satisfazer um público esperado de 8,5 mil pessoas, 1,5 mil a mais do que no ano passado. Luciana Lain/O Caxiense

TERÇA

Soulistas (POA) Tita Sachet y Shakedancers (Argentina) Tia Carroll (EUA) & Igor Prado Band (SP) Nasi & Os Irmãos do Blues (SP) Lennon Z & The Sickboys (Caxias) Blues de Bolso (Caxias) Franciele Duarte & Banda (Caxias, foto ao lado) The Headcutters (Itajaí - SC) The Cotton Pickers (Caxias) Andy Serrano & Ale Ravanello (POA) Fabrício Beck & Hernan Gonzales (Caxias) Décio Caetano (PR), Nicola Spolidoro & Toyo Bagoso (POA/Caxias) Ricardo Maca (SC) Juliane Cappellaro & Débora Oliveira (Caxias) Alamo Leal (RJ) & Ricardo Biga (Caxias) QUI. 19:30. R$ 40 e R$ 110 (passaporte). Estação Férrea

18.NOV.2011

25


Divulgação/O Caxiense

PALCO + ESPETACULOS 13ª Mostra de Teatro “Tem Gente Teatrando” A temporada dos alunos da Tem Gente Teatrando continua. Entre aulas de voz e expressão corporal, os aspirantes a atores e atrizes da escola desenvolveram a peça Clube da Solidão especialmente para o multifuncional palco de Zica Stockmans. “O espetáculo segue um disposição cênica diferente. Não fica em palco italiano e não chega a ser arena”, explica o diretor Miguel Beltrame, ao comentar que o público fica próximo dos atores, mas que os personagens transitam entre a plateia. Além de Clube de Solidão, a peça Adolescentes Mix Mulheres integra a programação da mostra. A história gira em torno de vivências de meninas que precisam e vão crescer. Clube da Solidão: SEX-DOM. 20:30. R$20 e R$ 10. 1:00 Adolescentes Mix Mulheres: R$20 e R$ 10 SEG.-TER. 20:30. 0:50

Comédia Stand up “O diferente de fazer stand up é que não você precisa, necessariamente, ser o palhação da turma”, diz Gabriel Scopel. “Em todo caso, você precisa ser um bom observador”. De observadores silenciosos a comediantes aguçados, Gabriel, Jeronimo Canto e Rafael Canto recebem Erick Campos para a apresentação. Baixa-se o volume da música, aumenta-se o som do riso. SEX. 22:00. R$ 8. Leeds

26

1:00

Depois de emagrecer, desencalhar

Como agarrar um marido antes do 40 retrata a vida de uma advogada bemsucedida na profissão, mal resolvida no amor e amedrontada pela profecia da empregada: se não casar até os 40, não casa mais. Dilemas do mundo feminino e manuais parecem estar entre os temas preferidos de Claudio Benevenga, o mesmo diretor de Como emagrecer fazendo sexo. Os números também seguem a onda da autoajuda do humor: mais de 80 mil espectadores e 5 anos em cartaz. SEX-SÁB. 20:00. De R$ 5 a R$ 20. Teatro do Sesc.

1:20

O milésimo tango Desde 1984, o espetáculo Tangos e Tragédias tem a capacidade de fazer o público rir como poucos. Os atores sabem que repetem as piadas para velhos conhecidos. E ninguém sabe explicar direito por que continua assistindo. Hique Gomez, parceiro de Nico Nicolaiewsky, arrisca: “As pessoas voltam para assistir porque mergulham naquele ambiente de humor”. Há quem acredite que, quanto mais se decora a coreografia do Copérnico, mais divertida fica a participação do público. Particularmente, preferimos os que dançam sem saber dançar.

★★★★★

QUI. 20:30. De R$ 25 e R$ 40. R$ 50 (na hora) UCS Teatro 1:30

Do primeiro passo ao baile

Carlinhos de Jesus é a principal atração do Salão Sul, mas o evento vai muito além. Bailes, apresentações e intervenções urbanas estão entre as atividades. As oficinas já tiveram as inscrições encerradas, mas como não há lugar específico para a dança, a dica é curtir as apresentações, os bailes e os 13 grupos que se apresentam na noite do encerramento. Intervenções SEX. 12:00 – SÁB. 18:30. Praça Dante Alighieri SEX. 18:30 – SÁB. 12:00. Praça São Pelegrino Bailes SEX.-SÁB. 22:00. Recreio da Juventude (Sede Social). R$ 35 Mostra de Encerramento DOM. 18:30. Estação Férrea.


CA

ARTE

MA

RIM M A arcelo ramis

Jogo de esconder e revelar

O artista capricha nos detalhes, mas suas obras têm mais impacto quando vistas de longe. A partir de ícones da pintura, Nelson Wilbert trabalha digitalmente as imagens, amplia as figuras, recorta, simplifica os traços. Cada personagem é reconstruído com retalhos florais, arabescos ou camuflagens militares em acrílica sobre tela. De perto, um mosaico de cores. Ao se distanciar da obra, o observador descobre a figura envolta em uma trama talvez tão complexa quanto as famosas originais. SACCARO CONCEPT STORE SEG-SEX. 9:00-19:00. SÁB. 15:00-18:00. Saccaro.

+ EXPOSICOES V Salão Campus 8

Coletiva SEG.-SEX. 9:00–19:00. SÁB. 15:00–19:00. Ordovás.

Chuvas

Marcos Clasen. SEG-SEX. 10:00-19:30. DOM. 16:00-19:00. Catna Café

Moúsai: à luz do luar, entre sombras, o patrimônio se revela Coletiva. TER.-SÁB. 9:00–17:00. Museu Municipal

Fábio Balen

Coletiva. SEG-DOM. 10:00-22:00. San Pelegrino

O Bairro faz

Coletiva. SEG.-SEX. 8:00-18:00. SÁB. 8:30-12:30. Farmácia do IPAM

O ventre e o Leite

5★

Bruno Segalla. SEG.-SEX. 9:00–12:00. 14:00–7:00. Instituto Bruno Segalla

Cores de Caxias

O artista plástico Fábio Balen já está trabalhando na maior obra da sua carreira. No final da tarde desta sexta (18), ele apresenta o esboço de um painel que terá 24m de comprimento e 5,5m de altura no Shopping San Pelegrino. “A obra vai valorizar o meio ambiente, que encaixa na proposta ecológica e sustentável do shopping, e os pontos turísticos da cidade, mostrar uma Caxias alegre e colorida”, adianta Balen. Conforme o artista, o trabalho levará um mês para ser concluído. Ele pintará no ateliê, com tinta esmalte sobre placas de MDF, e pretende interagir com o público durante a instalação dos módulos. Balen também abre no shopping uma exposição de 18 trabalhos entre telas, esculturas – em resina e madeira – e objetos.

Apaguem a luz

A maior parte das mudanças no Teatro Pedro Parenti, reaberto na última semana, são quase imperceptíveis. A cabine de iluminação desceu para o nível da plateia e encerrou uma reivindicação antiga dos técnicos, que não conseguiam ouvir nem ver direito a ação no palco. Uma das pequenas adequações de segurança, o principal motivo da reforma, é a que mais chama atenção. No espetáculo Sopro, as luzes verdes fosforescentes, que indicam as saídas, eram mais fortes do que a luz de palco e iluminavam meia plateia. Conforme a diretora da casa, Magali Quadros, a engenharia de segurança aplica suas normas sem adequá-las ao tipo de espaço, sem entender o teatro. “Aquela luz demora uma hora e meia para apagar. E como faço em um espetáculo que precisa de black total? Discutir essas mudanças com os engenheiros é uma luta constante”, explica Magali, que, durante a reforma, conseguiu evitar um extintor vermelho no meio da caixa preta. 18.NOV.2011

27


Enderecos

Grasi Santos, Divulgação/O Caxiense

A

cinemas: Centro Comunitário Flor da Serra - Luiz Pirola, s/n, Flor da Serra | GNC. rsc 453 - km 3,5 - Shopping Iguatemi | 3289-9292. Seg.qua.qui: R$ 14 (inteira), R$ 11 (Movie Club) R$ 7 (meia). Ter: R$ 6,50. Sex. Sab.Dom.Fer.R$ 16 (inteira). R$ 13 (Movie Club) R$ 8 (meia). Sala3D: R$ 22 (inteira). R$ 11 (meia) R$ 19 (Movie Club) | UCS. Francisco Getúlio Vargas, 1130, Petrópolis. 3218.2100. | ORDOVÁS. Luiz Antunes, 312. Panazzolo. 3901-1316. R$ 5 (inteira). R$ 2 (meia). MÚSICA: ALL NEED MASTER HALL. RUA CASTELNOVO, 13351. CAPIVARI, 3028-2200 | Arena. Perimetral Bruno Segalla, 11.366. São Leopoldo. 3021-3145. | Bier HauS. Tronca, 3.068. Rio Branco. 3221-6769 | Boteco 13. Augusto Pestana. Moinho da Estação. 3221-4513 | COND BAR. ANGELO MURATORE, 54. DELLAZZER. 3229-5377 | ESTAÇÃO FÉRREA. AUGUSTO PESTANA. SÃO PELEGRINO | Havana Café. Augusto Pestana, 145. Moinho da Estação. 3215-6619 | Leeds. 18 do forte, 314. Lourdes | Paiol. Flora Magnabosco, 306. São Leopoldo. 3213-1774 | Mississippi. Coronel Flores, 810, São Pelegrino. Moinho da Estação. 3028-6149 | MOVE. GASTON LUIS BENETTI, 849. LOTEAMENTO PARQUE SANVITTO 8407-4942 | Nox Versus. Darcy Zaparolli, 111. Villaggio. 3027-1351 | PAVILHÕES DA FESTA DA UVA. lUDOVICO CAVINATTO, 1431. 3028.2200 | Pepsi Club. Vereador Mário Pezzi, 1.450. Lourdes. 3419-0900 | Portal Bowling‎. RST 453, Km 02, 4.140. Desvio Rizzo. 3220-5758 | The King: Tronca, 2802. Rio Branco. 3021-7973 | Vagão. Coronel Flores, 789. São Pelegrino. Moinho da Estação. 3223-0007 | Vagão Classic. Júlio de Castilhos, 1.343. Centro. 3223-0616 | Xerife. Hilário Pasquali, 34. Universitário. 3025-4971 | Zarabatana. Luiz Antunes, 312. Panazzolo. 3228-9046 teatros: TEATRO MUNICIPAL. RUA DR. MONTAURY, 1333. CENTRO. 3221-3697 | TEATRO São CARLOS. Feijó Júnior, 778. São Pelegrino. 3221-6387 | SESC. Moreira César, 2462. PIO X. 3221-5233 | ORDOVÁS. Luiz Antunes, 312. Panazzolo. 3228-9046 | casa de teatro. oLAVO BILAC, 300, SÃO PELEGRINO | UCS TEATRO. FRANCISCO GETÚLIO VARGAS, 1130. PETRÓPOLIS. 3218-2100 galerias: Câmara Municipal. Alfredo Chaves, 1.323. Exposição. 3218-1600 | CAMPUS 8. RS-122, s/n°, Km 69. Forqueta. 3289.9000 | CATNA CAFÉ. Júlio de Castilhos, 2546. Centro. 3221-5059 | Instituto Bruno Segalla. 30276243 | Andrade Neves, 603,Centro | Museu Municipal. Visconde de Pelotas, 586, Centro. 3221-2423 | ORDOVÁS. Luiz Antunes, 312. Panazzolo. 3228-9046 | Saccaro. Av. Therezinha PaulettiSanvitto, 344. 3283-1333 | San Pelegrino. Rio Branco, 425. São Pelegrino. 30226700 | sesc. mOREIRA CÉSAR, 2462, PIO X. 3221-5233 | FARMÁCIA DO IPAM. DOM JOSÉ BAREA, 2202, EXPOSIÇÃO. 4009.3150

Legenda Duração

Classificação

Avaliação ★ 5★

Cinema e Teatro Dublado/Original em português Legendado Animação Ação Aventura Comédia Drama Infantil Policial Romance Suspense Terror Ficção Científica

Música Blues Coral Eletrônica Erudita Funk Jazz MPB Pagode Pop Reggae Rock Samba Sertanejo Tradicionalista

Dança Clássico Dança do Ventre Folclórica Hip hop Salão

Contemporânea

Artes Desenho Fotografia

28

Diversas Escultura Pintura

Carol De Barba

Rockabilly

Os anos 50 foram imortalizados na moda com o New Look de Dior – aquele da saia rodada, de comprimento midi, e cinturinha de vespa. Para os homens, a rebeldia de James Dean duelava com o estilo neo-eduardiano country certinho dos Teddy Boys. Em meados dessa década, surge também o rock. Especialistas em mudar o mundo, os jovens utilizam todo esse caldeirão de referências para criar estilo e imagem únicos, que congregam adeptos até hoje: o rockabilly. Na 4ª edição do Mississippi Delta Blues Festival, que começa na quinta (24), as gurias da Se eu pudesse Produções e Ira Beauty irão reviver o estilo transformando o público em pinups e topetudos. A brincadeira será registrada em fotos instantâneas em uma tenda especial onde também haverá sessão de autógrafos com os músicos do evento.

Compacto de moda

O próximo evento no calendário da moda caxiense traz um formato ainda inédito de apresentar tendências. O Iguatemi comemora seus 15 anos promovendo um Fashion Day com diversos pocket shows, na quinta (24), a partir das 18h. As marcas do shopping apresentarão os lançamentos de alto verão em desfiles curtos, editados por categorias de estilo – Kids, Streat and Sport Wear e Chic –, catalogando as tendências de forma acessível. A direção e conceito do evento é da TessFashionBiz, produção executiva da Cast One, styling de Eden Matarazo e beleza Headz.


ARQUIBANCADA Pedaladas por brindes |Futebol de mesa prolonga o feriadão | Última chance para salvar 2011| Outras despedidas do ano + ESPORTE FUTSAL: Final da Copa Ipam ( feminino)

Juventus Farroupilha x AFEEPAL. SÁB. 19:00. Enxutão Fênix/ Pôr do Sol x BGF Futsal. SÁB. 20:00. Enxutão União Feminina Flores da Cunha x ACBF/ Via Inox Tramontina. SÁB. 21:00. Enxutão Colégio Murialdo x Imigrante/ Seara: DOM. 09:00. Enxutão São Luiz/ D’Vieri/Gilberto Oficina x Cristóvão de Mendoza. DOM. 10:00. Enxutão Santa Catarina/Prefeitura de Caxias x Santa Catarina B. DOM. 11:00. Enxutão

FUTEBOL: Final do 29° Campeonato Integração

Categoria Master: Santa Lúcia x Estrela. SÁB. 14:30. Esporte Clube Estrela da Saúde Categoria Veteranos: Estrela x Palmeiras. SÁB. 16:30. Esporte Clube Estrela da Saúde Categoria Suplentes: Bandeirantes x Madri. DOM. 14:30. Esporte Clube Estrela da Saúde Categoria Titulares: Estrela x Madri. DOM. 16:30. Esporte Clube Estrela da Saúde

PÔQUER: 1º Torneio Beneficente

SÁB. 13:30. R$ 50 + 2kg de alimento (inscrição). Acomac

FUTEBOL: Semifinais do Campeonato Municipal Sub-15

Atlético-RS x Caxias Olímpico.SÁB. 15:30. Enxutão

BOLÃO: Jogos abertos

Esperança x Virakopus. SEX. 19:15. Salão Paroquial Igreja Santo Antônio União x Caipora. SEX. 19:15. Salão Paroquial Igreja dos Capuchinhos Força Jovem x Imaculada. SEG. 19:15. Salão Paroquial Igreja São Pelegrino ENXUTÃO: LUIZ COVOLAN, 1560, MARECHAL FLORIANO | ESPORTE CLUBE ESTRELA DA SAÚDE: TRAVESSÃO THOMPSON FLORes, S/N, N. SRA. SAÚDE | ESTÁDIO FLORESTAL: CLELIA JAEGER BETTI, 21, FLORESTAL, LAjEADO | ESTÁDIO MINICIPAL: AV. CIRCULAR PEDRO MOCELIN, CINQUENTENÁRIO | GINÁSIO VASCO DA GAMA: JOSÉ SOARES DE OLIVEIRA, 2552, PIO X | PREFEITURA: ALFREDO CHAVES, 1333, PANAZZOLO | ACOMAC: santo bortolini, 1.270, Bela vista | SALÃO PAROQUIAL IGREJA SÃO PELEGRINO: AV. RIO BRANCO, SÃO PELEGRINO | SALÃO PAROQUIAL DA IGREJA SANTO ANTÔNIO: PADRE VICENTE BERTONI, 1.390, FORQUETA | SALÃO PAROQUIAL DOS CAPUCHINHOS: GENERAL SAMPAIO, 161, RIO BRANCO

Em casa, Ju ficou no 2 a 2 contra o Lajeadense | Edgar Vaz, EC Juventude, Divulgação/O Caxiense

(Alvi)verde esperança O Juventude até mostrou persistência para buscar o empate em 2 a 2 no primeiro jogo da final da Copa Laci Ughini contra o Lajeadense. Mas, se quiser o título e uma vaga na série D, precisará apresentar mais em Lajeado. Não que a conquista seja impossível. Se Zulu estiver ins-

pirado e Michel ou Eraldo acompanharem, o Ju terá o que precisa: gols. Tem que vencer ou empatar em 3 a 3 – 2 a 2 leva a decisão para os pênaltis. A esperança é alviverde. SÁB. 20:30. R$ 20 a R$ 40. Estádio Florestal, em Lajeado

Premiando a saúde Domingo é dia de tirar a bicicleta dade com o maior número de parcom os aros enferrujados que está atirada em um canto da garagem e participar da 9ª edição do Passeio Ciclístico. E não só a saúde ganha com o percurso de 5,1 quilômetros, com largada na prefeitura. Os organizadores premiam o mais jovem e o mais velho que chegarem antes. O dono da bike mais original e a enti-

ticipantes também serão premiados. Mesmo se você não se enquadra em uma dessas categorias também pode levar para casa algum brinde. Durante o evento, haverá o sorteio até de bicicletas. DOM. 9:30. Inscrições gratuitas na SMEL ou no local. Prefeitura

Proclamação do futebol de mesa O futebol profissional local terminou a temporada de jogos oficiais em casa em 2011, mas resta o consolo do futebol de mesa. Em 6 partidas, 16 integrantes da Associação de Futebol de Mesa de Caxias do Sul têm a chance de

mostrar quem é o mais talentoso. A competição emendou o feriadão. Chama-se Torneio da Proclamação da República. SÁB. 13:30. Ginásio do Vasco da Gama 18.NOV.2011

29


30


18.NOV.2011

31


Você que namora na banca, é apaixonado pelo site, paquera a assinatura do vizinho, manda cantadas nas redes sociais... É hora de assumir um relacionamento sério!

Assine O Caxiense e ganhe uma camiseta exclusiva.

3027-5538 Promoção válida também para paixões à primeira vista.

32

Edição 103  

Em época de vestibular, parte dos estudantes recorre à droga, originalmente prescrita para quem tem déficit de atenção, desprezando seus efe...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you