Page 1


A maravilha que Deus criou! Nas páginas seguintes, fotos nanométricas do corpo humano. Em fotos incríveis, o interior do corpo humano tiradas com um super microscópio. O tamanho dos detalhes varia de 1 a 5 nanômetros - nanômetro é igual a um bilionésimo de milímetro.

Nanofotografia Células vermelhas do sangue

Você é Otário? Não se preocupe!

Prefeito Bacchim e secretariado recebendo o presidente da EMTU e comitiva. Mais um protocolo...

O que se anunciava em 2006 December 31st, 2006, 03:56 AM Corredor Metropolitano Noroeste - Região Metropolitana de Campinas; Extensão: 37 km Municípios atendidos: Campinas, Hortolândia, Monte Mor, Sumaré, Nova Odessa, Americana, Santa Bárbara D’Oeste. Investimentos: R$ 153 milhões.

Projeto prevê a criação de um novo eixo de desenvolvimento regional, com a construção de uma pista exclusiva de ônibus com 37 km de extensão, integração de linhas... Fonte: http://www.skyscrapercity.com/

2

região Central e outros dois nos quilômetros 107 (trevo Área Cura Matão) e 110 (trevo da Honda) na rodovia Anhanguera. “No mês de julho faremos a pré qualificação de empresas que vão disputar a licitação de construção do Lote 3 e esperamos que as obras se iniciem ainda este ano”. Lopes informou que dados preliminares apontam para um investimento de aproximadamente R$ 140 milhões, sendo que este valor pode variar para mais ou para menos conforme indicar o projeto executivo que está em formatação. O prezado leitor pode não ser otário, pois luta na mais renhida e encarniçada briga pela sobrevivência que não o permite perceber a quantas anda a tal mão grande! Se você não tem tempo nem de se lembrar do início de novelas que se alongam conforme o script dos “home”, é a deixa para que eles cuidem disso para você. É sempre assim: basta sua religiosa contribuição na próxima derrama de impostos! Afinal, somos ou não somos otários?

O Camp eã o • A b r il / 2 0 12 • P á g .

H

á momentos em que nossos representantes se postam quase como inocentes úteis. Em algumas situações, “A coisa” já vem degrutida de cima para baixo e o que resta a fazer é mostrarem-se cortezes avalizando algo que não têm poder de fazerem personagens. A longo, longo tempo, depois de idas e vindas, finalmente sob aporte de R$ 153.000.000,00 (cento e cinquenta e três milhões de reais) oriundos de empréstimo via BIRD, iniciou-se a festejada construção do Corredor Metropolitano Norte, ligando Campinas, Hortolândia, Sumaré, Nova Odessa, Americana e Sta. Bárbara d’Oeste. O tempo passou, passou... E a obra por aqui não chegou! - Agora, véspera de eleições, eis a reativação do caça-votos, a conclusão do tal corredor. Não deveríamos botar para correr nossos ditos governantes? Agora se fala em mais cento e quarenta milhões! - Reunidos em Sumaré, o presidente da EMTU revelou que estão previstas a construção de mais três terminais de ônibus, sendo um na


Opinião

Nanofotografia - Óvulo fertilizado com alguns espermatozóides remanescentes.

Pais, filhos e conflitos!

Colocar-se no nível dos filhos, facilitando-lhes que falem confiadamente de seus pequenos problemas é a chave!

De vez em quando, a alteração da situação

O Cam p eão • A br i l / 20 1 2 • P á g.

3

familiar de nossos dias faz com que não seja fácil o entendimento mútuo, chegando a produzir, inclusive, a incompreensão, verificando-se aquilo que se tem chamado conflito de gerações. Como se pode superar isto? O problema é antigo, ainda que talvez agora se apresente com mais freqüência ou de forma mais aguda, por causa da rápida evolução que caracteriza a sociedade atual. É perfeitamente compreensível e natural que os jovens e os adultos vejam as coisas de modo diferente. Sempre assim foi. O mais surpreendente seria que um adolescente pensasse da mesma maneira que uma pessoa madura. Todos sentimos impulsos de rebeldia para com os mais velhos quando começamos a formar nosso critério com autonomia; e todos também, com o passar dos anos, compreendemos que nossos pais tinham razão em muitas coisas, que eram fruto de sua experiência e de seu amor por nós. Por isso, compete em primeiro lugar aos pais - que já passaram por esse transe - facilitar o entendimento: com flexibilidade, com espírito jovial, evitando esses possíveis conflitos com amor inteligente. Sempre aconselho aos pais que procurem tornar-se amigos dos filhos. Pode-se harmonizar perfeitamente a autoridade paterna, requerida pela própria educação, com um sentimento de amizade, que exige colocar-se de alguma maneira no mesmo nível dos filhos. Os moços - mesmo os que parecem mais rebeldes e desabridos - desejam sempre essa aproximação, essa fraternidade com os pais. O segredo costuma estar na confiança: saibam os pais educar num clima de familiaridade; não dêem nunca a impressão de que desconfiam; dêem liberdade e ensinem

a administrá-la com responsabilidade pessoal. É preferível que se deixem enganar uma vez ou outra: a confiança que se deposita nos filhos faz com que estes se envergonhem de haver abusado e se corrijam; em contrapartida, se não têm liberdade, se vêem que não confiam neles, sentir-se-ão com vontade de enganar sempre. Essa amizade de que estou falando, esse saber colocar-se no nível dos filhos, facilitando-lhes que falem confiadamente de seus pequenos problemas, torna possível algo que me parece de grande importância: que sejam os pais quem dê a conhecer aos filhos a origem da vida: de um modo gradual, amoldando- se à sua mentalidade e à sua capacidade de compreender, antecipando-se um pouco à sua natural curiosidade. É necessário evitar que os filhos rodeiem de malícia esta matéria, que aprendam uma coisa que em si é nobre e santa através de uma má confidência de um amigo ou de uma amiga. Aliás, isto costuma ser um passo importante para firmar a amizade entre pais e filho, impedindo uma separação exatamente no despertar da vida moral. Por outro lado, os pais têm também que procurar manter o coração jovem, para lhes ser mais fácil acolher com simpatia as aspirações nobres e inclusive as extravagâncias dos filhos. A vida muda e há muitas coisas novas que talvez não nos agradem - é mesmo possível que não sejam objetivamente melhores que outras de antes -, mas que não são ruins: são simplesmente outros modos de viver, sem maior transcendência. Em não poucas ocasiões, os conflitos aparecem porque se dá importância a ninharias que se superam com um pouco de perspectiva e senso do humor. Mas nem tudo depende dos pais. Os

filhos também têm que fazer alguma coisa de sua parte. A juventude sempre teve uma grande capacidade de entusiasmo por todas as coisas grandes, pelos ideais elevados, por tudo o que é autêntico. Convém ajudá-los a compreender a beleza despretensiosa - por vezes calada e sempre revestida de naturalidade - que há na vida de seus pais. Que reparem, sem isso lhes causar tristeza, no sacrifício que fizeram por eles, na sua abnegação - muitas vezes heróica - para manterem a família. Aprendam também os filhos a não dramatizar, a não representar o papel de incompreendidos. Não esqueçam que estarão sempre em dívida com os pais e que o modo de corresponderem já que não podem pagar o que devem - deve ser feito de veneração, de carinho grato, filial. Sejamos sinceros: a família unida é o normal. Há atritos, diferenças... Mas isto são coisas banais que, até certo ponto, contribuem inclusive para dar sabor aos nossos dias. São insignificâncias que o tempo supera sempre. Depois, só fica o estável, que é o amor, um amor verdadeiro - feito de sacrifício - e nunca fingido, que os

• BALCÕES • EXPOSITORES • MANEQUINS • PRATELEIRAS • ARAMADOS • ACESSÓRIOS • CABIDES • PROVADORES

leva a se preo cuparem uns com os outros, a adivinhar um pequeno problema e a sua solução mais delicada. E, porque tudo isto é normal, a maior parte das pessoas me entendeu muito bem quando me ouviu chamar dulcíssimo preceito - já o venho repetindo desde a década de 20 - ao quarto mandamento do Decálogo.

Mons. Josemaría Escrivá, no livro “Questões atuais do Cristianismo”, 2a. Edição, Editora Quadrante, S.Paulo .

Sua loja cada vez mais bonita! PROJETAMOS SUA LOJA EM 3D

 3468-2650

• ARARAS

Rua São Gabriel, 1275  São Vito  Americana www.novalojaamericana.com.br  vendas@novalojaamericana.com.br 


Brasil

Nanofotografias - Alvéolos

De Steve.Jobs@com para Dilma@gov

Para Jobs, no Brasil, “eu e meus produtos somos tratados como estorvos, vocês importam mais lixo do que máquinas da Apple”

Elio Gaspari - Folha de São Paulo, 26/10/11

Senhora presidente: Eu pensei em escrever para a senhora em duas ocasiões. Na primeira, quando a sua burocracia tributária disse que o iPad não era um computador porque não tinha teclado. Nunca ouvi tamanha besteira. Na segunda, quando soube que a senhora usava um iPad (achou o teclado?). Desisti porque algum Bozo diria que estava defendendo meus interesses. Resolvi fazê-lo agora porque vim para cá e acaba de ser publicada por

aí a minha biografia, escrita pelo Walter Isaacson. Eu acho que ele foi bonzinho. Diz 34 vezes que eu tenho um “campo de distorção da realidade”. Maneira elegante para mostrar que fui um refinado mentiroso. A senhora já se deu conta de que, no Brasil, eu e os meus produtos somos tratados como estorvos? Por causa dos impostos, os iPods, os iPhones e os iPads vendidos na sua terra são os mais caros do mundo. Quem traz um MacAir na volta de uma viagem paga R$ 650 de impostos. Se trouxer máquina fotográfica, paga nada. Mais: pode comprar, no desembarque, US$ 500 de bebidas alcoólicas. Vocês importam mais lixo e roupas usadas do que computadores Apple. Agora mesmo, a Foxconn negocia com seu governo a montagem de iPads no Brasil. Não acompanho essa conversa, mas o Alan Turing (aquele gênio gay que se matou comendo uma maçã com cianeto) me contou uma história de “transferência de tecnologia” e percentagem de componentes nacionais. Isso é “bullshit”. Transferimos o que nos convém transferir, desde que a produção brasileira tenha preços competitivos. Fora disso, nem pensar. A senhora tem no Brasil uma artilharia de interesses que atrasaram o progresso do país em 20 anos na área

dos computadores (hoje o atraso está nuns dez). Lembra da “reserva de mercado”? Até meados dos anos 80, seria mais fácil para mim entrar no Brasil com um pacote de pastilhas de LSD do que com um Mac. Enquanto isso, alguns bobalhões montaram em São Paulo um galpão para clonar minhas máquinas. Garantiram-me que a senhora defendia essa maluquice. Não acredito. Eu soube que há prefeituras comprando lotes de iPads. Falam até num projeto de um tablet (seja lá de quem for) para cada um dos 7 milhões de estudantes brasileiros. Não permita isso, dona Dilma, eles não querem melhorar a educação, querem rapinar os contribuintes. Seu programa de “Um Computador por Aluno” é um engano administrativo a serviço da marquetagem política e do bem-estar dos fornecedores. Outro dia pararam de pagar a capacitação de professores, mas continuaram a pagar as máquinas. Seu governo quer levar computadores para as escolas? Treine os mestres, dê um bônus a cada família e ela compra a máquina que quiser. A senhora já notou como o mercado de e-books brasileiros está atrasado? Pois pense no tamanho do negócio dos livros didáticos. Seu programa de distribuição gratuita desses livros é o maior do mundo depois do chinês. Imagine esse mer-

cado dentro de dez anos, quando os tablets escolares custarem menos de US$ 50. Façamos de conta que estamos na Apple. Esse cenário pedirá novos produtos, novas editoras e novos modelos de livros. Eu faria assim: ponha dois sujeitos para pensar só nisso. Um para projetar boas ideias. Outro para enxotar más ideias trazidas por bons amigos.

Atenciosamente, Steve Jobs

Adendo de O Campeão: Na época da reserva do mercado para a informática, a pirataria não era como a de hoje, onde se baixa um programa e este é usado sem uma licença: era mais grave: os “programadores” brasileiros pegavam um software estrangeiro e, através de engenharia reversa, mudavam o nome do programa e diziam que eram eles quem tinham feito. E o fabricante nem podia reclamar, pois as empresas eram protegidas pelo governo, que dava aval a esta prática.

Refis: 3M • LORENZETTI • AQUALIMP • IBBL • LATINA

4

 3722.9881 | www.acquafiltrossumare.com.br

O Camp eã o • A b r il / 2 0 12 • P á g .

Soluções em purificação de água


Cidade

“Aluno nota 10” “Qual a impotância do Vale do paraíba? - Foi uma das perguntas feitas em uma universisadade particular. A resposta: O Vale do Paraíba é de suma impotância, pois não podemos descriminar esses impotantes cidadãos. Já que esxiste o vale o vale trnsporte e o vale do idoso, porque não existe também o vale do paraíba? Sabemos que os paraíbas (...) trabalham em obras ou portarias de edifícios e ganham pouco. Então, o vale é mui-

to importante para equilibrar sua eeconomia familiar. Que você não tenha o desprazer de vir a testemunhar um texto de seu filho numa situação análoga. Afinal, muitos de nós tivemos pais analfabetos, porém que muito se esforçaram para que não saíssemos como os mesmos. E os alegramos quando não os desecpcionamos fugindo da escola.

O colégio com a marca Integral perto de você.

Ensino Infantil Ensino Fundamental (9 anos) Curso Pré Vestibulinho

O Cam p eão • A br i l / 20 1 2 • P á g.

5

Educação com excelência

A Escola Cristã de Sumaré chega a cidade com uma proposta diferenciada de educação com excelência. Está localizada na Av. São Paulo, 783, em Nova Veneza, um lugar aconchegante e estruturado para receber crianças da Educação Infantil. Trabalhamos com o Sistema de Ensino Mackenzie, método reconhecido mundialmente pela sua contribuição para uma educação de qualidade e também pelo compromisso de estimular as ciências humanas e divinas. A Escola Cristã de Sumaré tem como principal objetivo em sua Proposta Pedagógica e Metodologia de Ensino transmitir conhecimento e educar uma geração abordando uma Educação Cristã com excelência através de Princípios e Valores ensinados por Deus através da Bíblia. Em conjunto com a família, formamos alunos líderes, competentes, influentes e conscientes de seu papel na sociedade. Em nosso currículo escolar a Palavra de Deus e seus Princípios são usados como supremo fundamento e essência em cada matéria,

assim, fundamentamos nosso processo educacional. Todo conteúdo transmitido ao aluno é para levá-lo a pensar e aprender através de ensinamentos que lhe acrescentarão valores para toda vida. O objetivo da Escola Cristã de Sumaré é levar o aluno a desenvolver uma imagem positiva de si, conhecendo suas potencialidades, sua razão existencial, entendendo que há um propósito em sua vida determinado por Deus não sendo apenas mais um, mas aquele que fará diferença devido ao seu caráter cristão amando à Deus e ao próximo, fundamentados numa Cosmovisão Cristã. Entendemos que o papel da Escola, além de transmitir conhecimentos pedagógicos é também educar de forma familiar, estreitando laços com a criança, atraindo sua confiança, ensinando e aprendendo. Da mesma maneira com os pais, tendo um contato tão próximo quanto temos com a criança, dialogando, ouvindo, expondo pontos de vista, usando artifícios e princípios contidos na Palavra para as-

sim agirmos com sabedoria. Para nós, ensinar e aprender é um processo natural, além de todo conhecimento exposto à criança ela é rodeado de exemplos, o que em nossa metodologia substitui os conselhos. Nos empenhamos para que através de ensinamentos lógicos alcancemos os resultados esperados. Utilizamos todos os meios e ferramentas disponíveis para que a criança seja levada a pensar, pesquisar, associar e gravar as informações, assim que essas forem exploradas poderão tirar suas próprias conclusões sendo livre para pensar e se expressar. Temos convicção que isso fará toda a diferença em seu futuro. Sabemos que boas sementes resultarão em bons frutos, é assim que vemos hoje nossas crianças: boas sementes! Escola Cristã de NovaVeneza Av. São Paulo, - Sumaré ( 3043.7582 ) 9428.8583

Na internet: www.cnveducacao.com.br


Sociedade

A nanofotografia amplia “ene” vezes uma imagem. Nanômetro é igual a um bilionésimo de milímetro. Nesta foto, um coágulo sanguíneo.

Como administrar um casamento

Os casamentos fracassam por 3 razões principais.

Ética e Moral no Casamento Ética pode ser definida como sendo as regras e preceitos de vida que descobrimos via observação ou por lógica, e que nos ajudam a tomar decisões que permitam a sociedade como um todo prosperar. A religião é uma fonte importante de preceitos éticos. Como deveriam ter sido seus pais e amigos. Se você é conservador, você tenderá a dar mais valor do que os demais na ética do povo, na ética que passa de pai para filho por tradição, na ética religiosa. Se você é intelectual, você tenderá a dar mais valor à ética desenvolvida pela lógica humana, por um grande pensador, por uma ideologia feita por, adivinhem, outros intelectuais. Hoje estamos descobrindo que existem algumas regras éticas já embutidas nos nossos genes. Isto é assustador e incrível ao mesmo tempo. Genética Comportamental De 1990 para cá surgiram centenas de pesquisas revolucionárias que iriam modificar radicalmente tudo que sabíamos ou achávamos que sabíamos de Psicologia, Sociologia e Economia. Estas pesquisas se beneficiaram dos avanços da computação, teorias dos jogos, simulação, que psicólogos como Freud e sociólogos como Durkheim não tinham à sua disposição. Estas novas técnicas permitiram a esta nova geração de psicólogos, matemáticos e geneticistas a possibilidade de simular sociedades inteiras, com conclusões muito interessantes. Em vez de fazerem experiências diretamente

1. Falta de dinheiro, ou aperto momentâneo financeiro. 2. Problemas de Relacionamento. 3. Problemas Sexuais, normalmente questões de frequência e insatisfação. Como muitos já perceberam, os três estão interligados. Falta de dinheiro, cria problemas de relacionamento, que por sua vez reduz a frequência. Por isto, para manter um casamento todos estes 3 itens precisam ser trabalhados, para cada um ter nota 10, justamente porque um influencia o outro. Quem tem nota 10 nos três nunca se separa. Acontece que hoje temos mais livros sobre como cuidar de filhos de casamentos separados, do que como manter um casamento. Administrar um Casamento nem figura no nosso vocabulário. Administrar Um Casamento significa gerenciar a festa, não a vida. Administração lida com objetivos, metas, valores compartilhados, eficiência, recompensa, contabilidade, orçamentos, resolução de conflitos, reavaliações periódicas, técnicas que seriam úteis para administrar um casamento, mas ninguém escreve sobre o assunto. O amor é cego, o casamento devolve a visão. Ditado escocês. Duzentos anos atrás 95% da população vivia no campo, em pequenos vilarejos de no máximo 200 pessoas. As grandes cidades eram locais perigosos em termos de saúde. Quanto mais pessoas você encontrasse, maior a probabilidade do você morrer de uma infecção bacteriana. Seus pretendentes não passavam de 5 a 10 pessoas da comunidade, não havia muita escolha. Por isto era necessário muito amor, romantismo, paixão à distância e idealização da pessoa amada para tomar uma decisão. Depois do casamento, lentamente o amor se transformava em ódio na medida que a visão se restaurava em ambos os casais. Daí o ditado

escocês. “O bom é o maior inimigo do ótimo” é uma máxima da administração, e talvez estamos esquecendo como criar um bom casamento na ânsia de conseguirmos um ótimo casamento. Tenho certeza que você terminará o livro com muito mais chances de manter o seu casamento, de transformá-lo num relacionamento estável, baseado em companheirismo, afeto e amor. Um amor que virá naturalmente, sem truques nem exercícios psicológicos, um amor duradouro advindo das experiências comuns, dos sustos e dos momentos de alegria, sedimentado pelo tempo, gratidão e respeito mútuo. Tenho certeza que você terá filhos mais saudáveis, emocionalmente equilibrados, com uma autoestima acima da média, com chances de arrumar emprego acima da média, com menores chances de se viciar em drogas e de se separar quando casados. Entre na internet e pesquise “Como Administrar o Casamento” Você irá encontrar dezenas de sites que ensinam como administrar um casamento, significando a festa do casamento e não o casamento em si. É até chocante que ninguém tenha escrito um livro de administração sobre como manter um casamento, usando as inúmeras técnicas que adminstradores utilizam para manter uma empresa, fidelizando clientes, funcionários e fornecedores, por exemplo. Administradores estão acostumados a resolver conflitos, estabelecer contratos, medir desempenho, contabilizar perdas e ganhos, resolver problemas com metas realistas, desenvolver formas de mensuração e acompanhamento, criar relacionamentos e mantê-los, redigir e cumprir compromissos, criar sistemas de suporte e mais importante, arrumar os recursos financeiros para custear tudo isto. Sabemos medir custos e benefícios, e sabemos lidar com equipes heterogêneas e imperfeitas. Empresas e casamentos começam exatamente da mesma forma, com funcionários heterogêneos e imperfeitos, mas com objetivos comuns. A escolha é sua “O casamento moderno perdeu seu significado e portanto está sendo abolido”, Nietsche. Um jovem de hoje e um recém-casado com problemas corriqueiros do casamento é orientado a não lutar pelo casamento, e sim aceitar o inevitável. Praticamente, não encontramos nenhum rela-

to na internet de casamentos que deram certo, muito menos conselhos de como manter um casamento. Há mais conselhos de como conseguir um divórcio e ter sucesso no litígio. Bem casado é o termo que damos hoje para um doce, não a um casamento sadio. Goggle “Bem casado” e teremos receitas de doce, não receitas para um casamento sadio. Minha posição neste livro é que o casamento não está necessariamente em crise, nós é que desenvolvemos esta crise por omissão, através de novelas, romances, mídia e filmes. A saída, não é se tornar cínico com relação ao casamento, mas simplesmente entender melhor seu objetivo e ter expectativas e atitudes realistas trabalhando para uma melhoria contínua no relacionamento. Relutei para escrever este livro porque não sou psicólogo, sociólogo, antropólogo e não estudei este assunto por 30 anos. Este livro inclusive foi escrito há sete anos, e passei tantos constrangimentos que decidi não publicá-lo. Aliás, ninguém quis publicá-lo, por isto estou colocando-o aqui na internet. Numa das primeiras entrevistas que dei sobre o assunto, para a Ana Maria Braga, a primeira pergunta foi questionar o fato que eu era administrador, como curiosidade, mas eu não estava preparado para a pergunta. Fui colocado como um mero administrador, contador, palestrante e colunista cujo único feito foi a de manter o casamento por mais de 30 anos aos trancos e barrancos. Hoje tenho a resposta. Mas talvez seja justamente isto o que faltava, um livro que ensinasse a como administrar um casamento. Algo que psicólogos, sociólogos, antropólogos e psiquiatras atuais talvez não pensaram em ensinar, porque poucos são formados ou estudaram administração como eu. O casamento precisa sim ser “administrado”, e bem administrado, como qualque empresa, ong e instituto. Pior, existem sim técnicas de administração que foram desenvolvidas para empresas, ongs etc, que são extremamente úteis para administrar o casamento. Administração lida com objetivos, práticas, recpmpensas, tarefas, estímulos, segurança, aprendizado, treinamento, equipe, liderança, cooperação, resolução de conflitos, valores, missão tudo isto que esquecemos de fazer quanto se trata de casamento. Stephen Kanitz é administrador por Harvard (www.kanitz.com.br)

O Camp eã o • A b r il / 2 0 12 • P á g .

sobre seres humanos, como nossos economistas heterodoxos fizeram com a população brasileira de 1987 até 1998, estas simulações são absolutamente éticas, por serem virtuais. Esta nova visão é violentamente contestada por alguns, porque ela acabou provando que muitos dos problemas do mundo não são somente culturais, que nem toda a nossa cultura é imposta pela classe dominante para seu próprio interesse.

6

Casa-te por amor e viverás em lágrimas - ditado espanhol


Opinião

Nanofotografias - Mucosas do intestino grosso

Para sua cozinha ficar mais bonita O

Um micro-ondas que fica dentro de uma gaveta e libera espaço na cozinha

designer Anoush Mortazavi elaborou um conceito de micro-ondas perfeito para aqueles que moram em casas e apartamentos pequenos e precisam economizar espaço. O projeto prevê a instalção do eletrodoméstico dentro de uma gaveta na cozinha. O resultado é um aparelho discreto e muito estiloso.

Mesmo em proporções menores, o micro-ondas conta com a mesma potência dos equipamentos convencionais. Mortazavi pensou inclusive na otimização do espaço interno: por ter paredes finas, o Innowave comporta até mesmo pratos e recipientes maiores.

acessar a inúmeras fotos dessa prática ideia: http://www.wired.com/gadgetlab/2011/08/

innowave-is-a-microwave-oven-in-a-drawer/?pid=2324

Componentes do Innoware Innoware

O Cam p eão • A br i l / 20 1 2 • P á g.

7

Chamado de Innowave, o micro-ondas tem as dimensões da maioria das gavetas convencionais. Equipado com um puxador e um sistema de trilhos que permitem fazê-lo deslizar com facilidade, o aparelho parece ter sido elaborado tendo “praticidade” como palavra chave. A parte frontal, feita de um metal preto, tem um display que mostra a contagem regressiva para o término de um cozimento, por exemplo.

Funcional e bonito, o conceito bem que poderia ser produzido por aí. Uma excelente ideia para aqueles que, mesmo com cômodos reduzidos, não abrem mão dos benefícios que ter um micro-ondas pode trazer. O que desperta atenção nesse produto é sua praticidade de desocupar espaço na cozinha. O Campeão descobriu a fonte desta matéria porém a mesma foi publicada em inglês. De qualquer forma, no link a seguir pode-se

O microondas é um tomador de espaço. A ideia acima atende ao conceito de cozinha limpa

LOJA 1 - Rua Antônio do Vale Melo, 571 - Centro - Sumaré - ( 3828.3475 LOJA 2 - Avenida Aquidaban, 201 (esquina c/ José Paulino) - Centro - Campinas - ( 3231.3141 LOJA 3 - Rua General Osório, 646 - Centro - Campinas - ( 3231.4734 facebook.com/lovebabymoveis


Se queres prever o futuro, estuda o passado - Confucio Nanofotografia de alvéolos cancerígenos

Saúde

Coca e Pepsi têm potencial cancerígeno Testes do instituto de defesa do consumidor mostraram que refrigerantes das duas marcas possuem 4-MEI acima do recomendado

tos que contenham quantias de 4-MI acima de 29 microgramas precisam ser identificados com um rótulo avisando que podem aumentar o risco de câncer. “Quando a maioria das pessoas lê ‘corante caramelo’ nos rótulos dos alimentos, acha que se trata de um ingrediente similar ao obtido ao derreter açúcar em uma panela”, afirmou Michael Jacobson, diretor executivo da CSPI. “Mas a realidade é bem diferente. Corantes feitos com amônia ou pelo processo de sulfito de amônia contêm substâncias que podem causar câncer e não fazem parte da cadeia alimentar. Sob nenhuma circunstância poderiam ter um nome inocente como ‘corante caramelo’.” Em uma petição enviada à FDA (agência americana que controla os remédios e alimentos), a CSPI requereu a mudança do nome do in-

grediente para “corante caramelo quimicamente modificado” ou “corante caramelo por processo de sulfito de amônia.” Também pediu que nenhum produto seja chamado de “natural” se contiver qualquer tipo de corante caramelo. Jacobson vai além e defende o fim do uso do corante, já que outros produtos obtém a mesma cor marrom sem usar o 4-MEI, inclusive refrigerantes. “A Coca-Cola e a Pepsi, com a anuência da FDA, estão expondo desnecessariamente milhões de americanos a uma substância que causa câncer.” Opinião do especialista Auro del Giglio, professor titular de oncologia e hematologia da Faculdade da Fundação ABC: “Existem várias substâncias capazes de causar câncer, o que não significa necessariamente que vão de fato provocar a doença. É o caso dessa substância. Precisaria ingerir muito refrigerante para que o 4-MEI causasse câncer. O que não significa que beber refrigerante demasiadamente é seguro, pois ele causa uma série de outros problemas, como obesidade.

8

Refrigerante em lata: análises químicas encontram altos níveis de uma substância potencialmente cancerígena em amostras de Coca-Cola e Pepsi, nos Estados Unidos (Thinkstock).

Segundo a CSPI, as pessoas em maior risco são homens na casa dos 20 anos, por consumirem grandes quantias de bebidas com corante caramelo e porque jovens são mais suscetíveis a produtos carcinogênicos que as pessoas mais velhas. Reação A American Beverage Association, que representa a indústria de bebidas americana, publicou em sua página na internet um comunicado afirmando que “a ciência simplesmente não mostra que o 4-MEI em bebidas ou alimentos representa uma ameaça à saúde humana.” A FDA, por meio de seu porta-voz, afirmou que a agência está analisando os pedidos da CSPI, mas que “é importante entender que uma pessoa precisaria consumir milhares de latas de refrigerante diariamente para atingir o número de doses equivalentes às administradas em estudos que mostraram relação com o câncer em ratos de laboratório.” Por via das dúvidas, a Pepsi disse à CSPI que vai alterar a quantidade de corante caramelo nos refrigerantes vendidos na Califórnia e que pretende estender a medida para o resto dos EUA. Em entrevista a um blog da Rádio Pública Nacional, a porta-voz da Coca-Cola disse que as mudanças para se adequar à lei da Califórnia já foram iniciadas, mas que os produtos da empresa sempre foram seguros. Fonte:Veja

O Camp eã o • A b r il / 2 0 12 • P á g .

U

m grupo americano de defesa do consumidor afirmou que os refrigerantes normais e diet da Coca-Cola e Pepsi contêm uma substância que pode causar câncer em quantidade acima do normal. Em um comunicado público, o Center for Science in the Public Interest (CSPI - Centro para a Ciência a Favor do Interesse Público, em tradução livre) afirmou que análises químicas detectaram a presença de altos níveis de 4-metilimidazol (4-MEI), um produto usado para dar a cor ‘caramelo’ aos refrigerantes. O CSPI coletou amostras de Coca-Cola, Pepsi, e outras marcas populares nos Estados Unidos em lojas na capital do país, Washington, e arredores. Foram encontradas de 145 a 153 microgramas (1 micrograma é a milionésima parte do grama) de 4-MEI em duas latas de 350 mililitros de Pepsi; 142 e 146 microgramas em duas latas de Coca-Cola; e 103 e 113 em duas latas de Diet Coke. 4-METILIMIDAZOL Também conhecido como 4-MEI ou apenas 4-MI, é um subproduto de uma reação química conhecida como processo amônia e serve para dar a cor marrom aos refrigerantes sabor cola. Não possui valor nutritivo, apenas função estética. Pesquisas demonstraram, em modelos animais, que a substância pode causar câncer. Segundo a lei do Estado da Califórnia, produ-


Saúde

Cigarro matou 50 milhões Empresas fabricantes não têm interesse em mudar isso

O

cigarro matou 50 milhões de pessoas nos últimos 10 anos. Grandes empresas fabricantes estão atrapalhando os esforços que poderiam salvar milhões de vidas. No relatório, a WLF (sigla em inglês para Fundação Mundial do Pulmão) e a Sociedade Americana de Câncer declararam que, neste século, 1 bilhão de pessoas irão morrer pelo vício do cigarro ou pela exposição à fumaça do cigarro, ou seja, uma pessoa a cada 6 segundos. O tabaco é responsável por mais de 15% de todas as mortes de homens e por 7% das mortes de mulheres.

Novo horário de atendimento

Disk Entregas

• 2.ª a 6.ª das 8h00 às 22h00 • Sábados das 8h00 às 20h00 • Domingos e feriados das 8h00 às 20h00

 3883.3270  3883.6125

Rua das Margaridas, 411 - Jd. Rosa e Silva - Sumaré

Por que nós temos duas dentições e de onde vem os dentes? Os dentes se formam no osso e a existência de duas dentições deve-se ao tamanho dos ossos, que mudam ao longo do crescimento. Após os seis meses começam a sair os primeiros dentes, encravados na arcada dentária. Até mais ou menos 24 meses surgem toda primeira dentição; no total são 20 dentes. Os ossos continuam crescendo e o dentes de leite, após emergirem não crescem mais, por isso precisam ser substituídos. Os dentes permanente nascem empurrando os de leite fazendo com que eles caiam.

Porque a nossa barriga ronca quando estamos com fome?

O Cam p eão • A br i l / 20 1 2 • P á g.

9

O ronco é provocado por fortes contraçõesna parede do estômago, que acontece em pequenos intervalos de tempo. Ao atravessar o abdômen,onde há partes ocas, o barulho é aumentado, como se estivesse dentro de uma caixa de ressonância. As contrações do estômago, disparadas pelo sistema nervoso central, são uma forma de o órgão se preparar para receber os alimentos. Para quem não tem horário o ronco costuma aparecer entre cinco ou oito horas de jejum.

Como saber se um esqueleto é de homem ou de mulher? Além do tamanho dos ossos, as principais diferenças podem ser notadas no crânio e na pelve (bacia). Os ossos cranianos do homem têm saliênciase sua fronte é achatada, enquanto o crânio da mulher é mais liso e a fronte reta. Essas diferenças aparecem após a puberdade e são disparadas por hormônios. A pelve feminina tem formato mais circular que a do homem e uma cavidade pélvica maior que facilita a passagem do bebê no parto.


Sociedade

Nanofotografias - Neurônios

A besta do Apocalipse Estamos todos no inferno. Não há solução, pois não conhecemos nem o problema JORNAL O GLOBO: Você é do PCC? Marcola - Mais que isso, eu sou um sinal de novos tempos. Eu era pobre e invisível… vocês nunca me olharam durante décadas… E antigamente era mole resolver o problema da miséria… O diagnóstico era óbvio: migração rural, desnível de renda, poucas favelas, ralas periferias… A solução é que nunca vinha… Que fizeram? Nada. O governo federal alguma vez alocou uma verba para nós? Nós só aparecíamos nos desabamentos no morro ou nas músicas românticas sobre a “beleza dos morros ao amanhecer”, essas coisas… Agora, estamos ricos com a multinacional do pó. E vocês estão morrendo de medo… Nós somos o início tardio de vossa consciência social… Viu? Sou culto… Leio Dante na prisão… – Mas… a solução seria… Marcola - Solução? Não há mais solução, cara… A própria idéia de “solução” já é um

A arrogância de Marcola: “Fazemos até conference calls entre presídios…

erro. Já olhou o tamanho das 560 favelas do Rio? Já andou de helicóptero por cima da periferia de São Paulo? Solução como? Só viria com muitos bilhões de dólares gastos organizadamente, com um governante de alto nível, uma imensa vontade política, crescimento econômico, revolução na educação, urbanização geral; e tudo teria de ser sob a batuta quase que de uma “tirania esclarecida”, que pulasse por cima da paralisia burocrática secular, que passasse por cima do Legislativo cúmplice (Ou você acha que os 287 sanguessugas vão agir? Se bobear, vão roubar até o PCC…) e do Judiciário, que impede punições. Teria de haver uma reforma radical do processo penal do país, teria de haver comunicação e inteligência entre polícias municipais, estaduais e federais (nós fazemos até conference calls entre presídios…). E tudo isso custaria bilhões de dólares e implicaria numa mudança psicossocial profunda na estrutura política do país. Ou seja: é impossível. Não há solução. – Você não têm medo de morrer? Marcola - Vocês é que têm medo de morrer, eu não. Aliás, aqui na cadeia vocês não podem entrar e me matar… mas eu posso mandar matar vocês lá fora... Nós somos homens-bomba. Na favela tem cem mil homens-bomba… Estamos no centro do Insolúvel, mesmo… Vocês no bem e eu no mal e, no meio, a fronteira da morte, a única fronteira. Já somos uma outra espécie, já somos outros bichos, diferentes de vocês. A morte para vocês é um drama cristão numa cama, no ataque do coração… A morte para nós é o presunto diário, desovado numa vala… Vocês intelectuais não falavam em luta de classes, em “seja marginal, seja herói”? Pois é: chegamos, somos nós! Ha, ha… Vocês nunca esperavam esses guerreiros do pó, né? Eu sou inteligente. Eu leio, li 3.000 livros e leio Dante… mas meus soldados todos são estranhas anomalias do desenvolvimento

torto desse país. Não há mais proletários, ou infelizes ou explorados. Há uma terceira coisa crescendo aí fora, cultivado na lama, se educando no absoluto analfabetismo, se diplomando nas cadeias, como um monstro Alien escondido nas brechas da cidade. Já surgiu uma nova linguagem.Vocês não ouvem as gravações feitas “com autorização da Justiça”? Pois é. É outra língua. Estamos diante de uma espécie de pós-miséria. Isso. A pós-miséria gera uma nova cultura assassina, ajudada pela tecnologia, satélites, celulares, internet, armas modernas. É a merda com chips, com megabytes. Meus comandados são uma mutação da espécie social, são fungos de um grande erro sujo. – O que mudou nas periferias? Marcola - Grana. A gente hoje tem. Você acha que quem tem US$ 40 milhões como o Beira-Mar não manda? Com 40 milhões a prisão é um hotel, um escritório… Qual a polícia que vai queimar essa mina de ouro, tá ligado? Nós somos uma empresa moderna, rica. Se funcionário vacila, é despedido e jogado no “microondas”… Ha, ha, ha… Vocês são o Estado quebrado, dominado por incompetentes. Nós temos métodos ágeis de gestão. Vocês são lentos e burocráticos. Nós lutamos em terreno próprio. Vocês, em terra estranha. Nós não tememos a morte. Vocês morrem de medo. Nós somos bem armados. Vocês vão de três-oitão. Nós estamos no ataque. Vocês, na defesa. Vocês têm mania de humanismo. Nós somos cruéis, sem piedade. Vocês nos transformam em superstars do crime. Nós fazemos vocês de palhaços. Nós somos ajudados pela população das favelas, por medo ou por amor. Vocês são odiados. Vocês são regionais, provincianos. Nossas armas e produto vêm de fora, somos globais. Nós não esquecemos de vocês, são nossos fregueses. Vocês nos esquecem assim que passa o surto de violência.

– Mas o que devemos fazer? Marcola - Vou dar um toque, mesmo contra mim. Peguem os barões do pó! Tem deputado, senador, tem generais, tem até ex-presidentes do Paraguai nas paradas de cocaína e armas. Mas quem vai fazer isso? O Exército? Com que grana? Não tem dinheiro nem para o rancho dos recrutas… O país está quebrado, sustentando um Estado morto a juros de 20% ao ano, e o Lula ainda aumenta os gastos públicos, empregando 40 mil picaretas. O Exército vai lutar contra o PCC e o CV? Estou lendo o Klausewitz, “Sobre a guerra”. Não há perspectiva de êxito… Nós somos formigas devoradoras, escondidas nas brechas… A gente já tem até foguete antitanques… Se bobear, vão rolar uns Stingers aí… Pra acabar com a gente, só jogando bomba atômica nas favelas… Aliás, a gente acaba arranjando também “umazinha”, daquelas bombas sujas mesmo. Já pensou? Ipanema radioativa? – Mas… não haveria solução? Marcola - Vocês só podem chegar a algum sucesso se desistirem de defender a “normalidade”. Não há mais normalidade alguma. Vocês precisam fazer uma autocrítica da própria incompetência. Mas vou ser franco… na boa… na moral… Estamos todos no centro do Insolúvel. Só que nós vivemos dele e vocês… não têm saída. Só a merda. E nós já trabalhamos dentro dela. Olha aqui, mano, não há solução. Sabem por quê? Porque vocês não entendem nem a extensão do problema. Como escreveu o divino Dante: “lasciate ogni speranza voi che entrate! “Aquele que vai contra o dia não pode temer a noite”. Percam todas as esperanças. Estamos todos no inferno.

O Camp eã o • A b r il / 2 0 12 • P á g .

 3498.1860  7811.1985 | ID 96*72354 www.interfacebr.com.br Rua Dante Gazzeta, 331 Vila Azenha - Nova Odessa (Empresa optante Lucro Real)

• Impressoras Fiscais • Impressoras de Cupons • Impressoras de Códigos de Barras • Leitores de Códigos de Barras • Coletores de dados Wireless ou Serial. • Computadores e Acessórios • No-breaks, Gavetas • Computadores e Servidores • Sistemas T.E.F. (Cartões de Crédito e Débito) • Sistemas para Automação Comercial e Industrial • Restaurantes, Supermercados, Açougues, Pizzaria • Sistemas de N.F.E. (Nota Fiscal Eletrônica). • Relógio de Ponto de acordo com a portaria 1510.

10

Vendas e Manutenção de:


O Cam p eão • A br i l / 20 1 2 • P á g.

11


Sabores do azeite

Nanofotografia - Espermas tentando fertilizar óvulo

Valor do azeite para o corpo A

lém de seus grandes benefícios para a saúde, o azeite de oliva ainda ajuda a perder gordurinhas Os benefícios do azeite são conhecidos há muitos anos. O uso desse tipo de óleo é uma prática antiga, que perdura até os dias de hoje. Não por acaso o azeite é a estrela da famosa dieta mediterrânea (peixes, azeite, vinho, legumes e frutas), sempre celebrada por sua alta qualidade nutritiva. Além de ser considerado pelo Food and Drug Administration - FDA (agência que regulamenta produtos farmacêuticos e alimentícios nos Estados Unidos) como um alimento funcional, ou seja – que contém nutrientes essenciais para o organismo – as pesquisas constantemente

comprovam: o azeite faz bem para a saúde. Para começar, o azeite de oliva contém vitaminas que ajudam na manutenção da pele. De acordo com a nutricionista Mônica Castellari, do Pará, ele pode ser até mesmo considerado um importante produto de beleza por causa da presença de ácidos graxos, que tornam a pele mais macia. A presença de antioxidantes e de vitamina E no azeite também retarda o processo de envelhecimento, combatendo os radicais livres, ela salienta. “Essas mesmas substâncias ajudam ainda a combater o aparecimento de alguns tipos de câncer”. Por ser derivado da azeitona, e não de sementes como a maioria dos óleos, o azeite é rico em gordura monoinsaturada - a gordura mais

saudável que existe. Por causa disso, conforme explica a nutricionista, um dos principais benefícios do azeite é a prevenção de doenças cardiovasculares. “Ele aumenta os níveis de colesterol bom (HDL) e diminui os de colesterol ruim (LDL)”. Outro ponto a ser considerado é a ajuda dada pelo azeite para o processo de digestão. Segundo a nutricionista, ele previne a constipação e mantém o sistema digestivo saudável. “Ingestão de azeite de oliva ajuda o metabolismo devido ao seu nível calórico alto, sem a presença de colesterol ruim“. O azeite também é ótimo na prevenção de úlceras de estômago. Fonte: Custom Editora

 3828.3528  3883.5072 Rua Dom Barreto, 1236 - Centro - Sumaré - giovanini.equipamentos@hotmail.com

• Fantasias

• Aluguel de Decorações

• Adereços para Festas

• Descartáveis

• E muito mais

www.festasdoremi.com.br - R. Antonio do Vale Melo, 442 - Centro - Sumaré -  3873.3842

O Camp eã o • A b r il / 2 0 12 • P á g .

Chapas | Churrasqueiras | Estufas | Balcões | Fogões Extrator de Sucos | Cilindros p/ Massa | Tachos Fritura Panelas | Novos e Usados

• Artigos para Festa

12

Com a Dó Ré Mi sua festa tem animação garantida! Nossas promoções vão esquentar SUA FESTA!


Roteiros

A

O Cam p eão • A br i l / 20 1 2 • P á g.

13

cena é cotidiana e clássica em humorísticos: uma família sai de férias e carrega, na bolsa de viagem, farofa. Mas estão enganados os que pensam que a misturinha crocante só tem lugar nas mesas menos abastadas. Originalmente feito com farinha de mandioca ou de milho, o acompanhamento pode ter status até de prato principal em criações de chefs mineiros, como mostra a foto acima.


O Camp eã o • A b r il / 2 0 12 • P á g .

14


Todo dia é dia de construir sonhos! 34, Un id.

89, Un id.

Uni d. 399,90

89,90Un id.

90

90

5,99Unid.

90 239,Un id.

Un id. 59,90

90 74, M³ Uni d. 159,90

Uni d. 159,90

Uni d. 39,90

Mi l 429,90

5,Unid.

O Cam p eão • A br i l / 20 1 2 • P á g.

15

90

13,M²

90

Uni d. 59,90

Uni d. 26,90

R. Quirilio Ravagnani, 114 Jd. São Domingos - Sumaré - SP

9 59,M³ 0


Nanofotogarias Embrião humano alojando-se

Negócios

Empreendedores Poupar, a nova marca

É visível que a família Usuda está investindo pesado no antigo Nova Express, agora sob a bandeira Poupar. Segundo Haroldo Usuda, o gerente, “Será uma nova loja com 40 funcionários inicialmente, mais check outs, agregando novos equipamentos, novo mix, enfim, uma loja moderna com rotisserie, que é uma nova tendência nas grandes redes, enfim, haverão boas novidades que a cidade irá aprovar, esperamos”, declarou o novo gerente.

Yázigi, a nova grife

Depois de algumas pesquisas sobre as melhores metodologias no ensino de idiomas, optaram por serem franquea das do Instituto Yázigi. Ana, moradora da cidade, não esconde a imensa satisfação de estar de volta às suas raizes e de ter tido a oportunidade de firmar os pés no lugar onde cresceu e passou toda sua infância. Sua sócia, Emilene, reforça a importância em acreditar e sobretudo em trabalhar no que gosta com afinco e honestidade. Juntas, querem transformar o Yázigi em uma conceituada escola de inglês e espanhol, capaz de atender à população com cursos de qualidade internacionalmente reconhecida.”

Maria Antonia e o novo posto

O antigo Nova Express, agora sob a bandeira Poupar.

Tradicionalíssimo na capital paulista, presente praticamente em todos os grandes bairros da paulicéia, a famosa escola de idiomas de São Paulo chega a Nova Odessa para consolidar um sonho de duas amigas que moraram quase 3 anos na Irlanda e viajaram 7 países diferentes em busca de aprendizado e experiência cultural. Ambas professoras atuantes na área da Educação, decidiram dedicar-se ao estudo de línguas estrangeiras.

O novo posto de combustível do Maria Antonia aposta na qualidade no que será oferecido à clientela. Localização privilegiada, estratégica, entre a nova loja Construvip Cidade Nova e o Novo Good Bom, o novo posto de combustível tem no conceito de seus proprietários “que posto tem de servir qualidade, cercar-se de bons profissionais e ter uma marca forte que não deixa dúvida”. Naturalmente, com essa filosofia, já começam com a simpatia dos bairros adjacentes.

16

Ana e Emilene moraram na Irlanda, conheceram 7 países e sonhavam por longo tempo por virem a se instalar em Nova Odessa como empreendedoras

O Camp eã o • A b r il / 2 0 12 • P á g .

Haroldo Usuda, aos 33 anos está vivenciando experiência que é o princípio da mudança de ritmo na metódica caminhada que a família Poupar vinha trilhando desde que fundou pequeno comércio nos idos 84, no Jardim Amanda, em Hortolândia. Em 2011, por questão de escala o Supermercado Poupar decidiu investir na primeira filial e escolheu Nova Odessa. “Estamos gostando... Estamos descobrindo uma cidade muito dinâmica e com grande número de indústrias. Imaginávamos uma cidade menor. Estamos surpresos e felizes.” - declarou Usuda a O Campeão.


Estilo

Como é seu cabelo? A nanofotografia ao lado focaliza a ponta de um fio de cabelo

Vista-se como as princesas Foi-se o tempo em que a mulher tirava do guarda-roupa masculino a inspiração para conquistar seu lugar no escritório

F

oi-se o tempo em que a mulher tirava do guarda-roupa masculino a inspiração para conquistar seu lugar no escritório. Ternos que não acentuam as curvas da natureza, tailleurs de cores sisudas como marrom ou cinza e pouca maquiagem ajudaram por décadas a tirar da aparência qualquer resquício de fragilidade que fizesse supor desigualdade de competências no cotidiano do trabalho. Cada vez mais presentes nos postos mais altos da hierarquia empresarial – elas têm 30% dos cargos de alta gerência no Brasil, de acordo com o Instituto Brasileiro de Governança Corporativa –, as mulheres dos anos 2010 relaxaram, apostando em peças que ressaltam sua singularidade feminina em detrimento da estética feminista dos anos 1970 e 1980. A preocupação de se parecer com uma “princesa” ficou no passado, até porque as figuras da realeza moderna também mudaram seu papel. Da inglesa Kate Middleton, mulher do príncipe William, da Inglaterra, à rainha Rania, da Jordânia, ou à princesa Letizia, da Espanha, todas querem dar a impressão de que são “normais” como suas súditas. Desfilam peças funcionais em seus compromissos oficiais, no lugar dos vestidos de gala longos, cheios de babados e anáguas do passado. Elas também se aproximaram das mulheres co-

muns ao, vez por outra, ser flagradas usando vestidos comprados a preços módicos em grandes lojas do varejo. Não por acaso, viraram ícones de estilo para a nova geração de mulheres trabalhadoras, que não se enxergam nas atrizes hollywoodianas, em seu eterno figurino de roupas de festa, nem tampouco nas líderes que chegaram ao poder pelo voto e pela competência, como a presidente Dilma Rousseff ou a primeira-ministra alemã, Angela Merkel. Embora sejam exemplos de sucesso na carreira pública, elas ainda optam por ternos de fibra sintética de silhueta quadrada e sem forma, um corte antiquado para os padrões vigentes. As novas chaves do closet de trabalho são peças avulsas que podem ser combinadas e editadas ao longo da semana de expediente, conhecidas como “separate”. O terno careta dá lugar a um blazer bem cortado de alfaiataria, usado com vestido de comprimento pouco acima do joelho; uma blusa de seda colorida acompanha muito bem uma pantalona ou uma saia-lápis num tom mais sério como o cinza; o tailleur pode ganhar ares menos sisudos com um colar étnico ou um broche divertido; e até as estampas, antes proibidas nos manuais de estilo do ambiente de trabalho, foram liberadas, desde que não

O terno careta dá lugar a um blazer bem cortado de alfaiataria, usado com vestido de comprimento pouco acima do joelho; uma blusa de seda colorida acompanha muito bem uma pantalona sejam espalhafatosas. Das recentes semanas de moda, surge a alfaiataria “componível”, peças herdadas do guarda-roupa masculino, como paletós, blazers, calças e coletes, mas que não precisam ser usadas em conjunto pelas mulheres. Podem ser combinadas, individualmente, com roupas e acessórios femininos que ajudam a quebrar a severidade. Algumas proibições, no entanto, continuam: lingeries aparentes, decotes e fendas pronunciados, bordados, saltos muito altos, barriga de fora, maquiagem exagerada, enfim tudo aquilo que supõe um convite a esticar depois do expediente. Guarde o glamour dos vestidos longos e dos ombros de fora para a vida

fora da empresa, quando você pode ser tão sensual quanto quiser. É preciso ter cuidado também com a moda dos esmaltes: nada de tons inusitados ou metalizados. A moda neofeminista é regida pelas profissionais que não chegaram lá apesar de ser mulheres, mas porque são mulheres. Hoje elas têm outras preocupações, como a perseguição impossível da estética da juventude eterna e os penosos padrões de magreza estabelecidos por marcas que produzem roupas em tamanho semi-infantis. O desafio do novo século talvez resida em como elas enfrentarão o próprio espelho. Fonte: Época/Globo

O Cam p eão • A br i l / 20 1 2 • P á g.

17

Duas especiais lojas para você e sua família!

Malwee | Lununder | Lecimar Carnaval | Festa Junina | Halloween Roupas Tamanhos Especiais Av. João Pessoa, 107 • Centro • Nova Odessa • ( 3466.2256 www.augustoroupasebrinquedos.com.br

BRINQUEDOS e ROUPAS

Rua José Maria Miranda, 649/655 • Centro • Sumaré • ( 3873.3936 www.rickbrinquedoseroupas.com.br


Autos

Viagem no tempo

O irlandês John Boyd Dunlop colocou pneus com câmara de ar no triciclo do filho foi a primeira pessoa a usar pneus pneumáticos em um automóvel, porém, não foi exitoso. Em 1911, Philip Strauss desenvolveu o primeiro pneu com sucesso. Foi uma combinação de pneu e um tubo no interior cheio de ar. A empresa do Strauss Hardman Tire & Rubber Company comercializou os pneus. Em 1904, foram introduzidas rodas removíveis que permitiu motoristas arrumar seus próprios pneus. Em 1908, Frank Seiberling inventou pneus com ranhuras para melhor tração na pista. Em 1910, BF Goodrich Company inventou pneus com vida mais longa através da adição de carbono à borracha. Em 1937, Goodrich

também apresentou o primeiro pneu de borracha sintética. A saga tecnológica, eternamente contínua, anuncia ao século XXI que novo pneu pode dispensar calibragem. Os laboratórios da Goodyear Tire & Rubber Company anunciaram ter desenvolvido uma tecnologia chamada Air Maintenance Technology (AMT), que mantém os pneus calibrados na pressão ideal sem a necessidade de bomba ou sistema eletrônico externo. Os laboratórios liberam interessantes dados sobre por exemplo, a pressão de um pneu depende da carga que ele vai transportar e do

conforto que se quer proporcionar. É por isso que alguns pneus de bicicleta podem chegar a 100 libras por polegada quadrada, especialmente os mais finos, de competição. Por outro lado, pneus de tratores podem usar só 10 libras. O maior pneu de produção em série do mundo é feito pela Titan International, nos Estados Unidos: mede 4,30 metros de altura, pesa 5,7 toneladas e é colocado em uma roda de aro 63. Cada um custa cerca de 50 000 dólares. É usado em caminhões de mineração, monstros de até 650 toneladas e 6,5 metros de altura, que levam até 400 toneladas e têm motores de até 3 600 cv. O pneu de um avião pode ser recauchutado 11 vezes e é calibrado com nitrogênio, para que sua pressão interna não se altere tanto com as variações de temperatura a que é submetido. Não é para menos, afinal um pneu desses pode ser submetido a -60 °C durante o voo e, na aterrissagem, pode alcançar 100 °C. Prego Amigo - Ao lado, registro de O Campeão à placa do simpático borracheiro da Av. Abdo Najar, em American. Nome sugestivo para saudar os novos clientes...

18

locou pneus com câmara de ar no triciclo do filho. Sua preocupação era apenas quanto ao conforto, mas o recurso trouxe melhorias também à estabilidade do veículo. Isso impulsionou a indústria de bicicletas e, pouco depois, a dos automóveis. Dunlop foi apenas o precursor. A indústria automotiva passou a ser uma cadeia produtiva cada vez mais exigente em recursos tecnológicos e os laboratórios não apagaram mais as luzes! Em 1844, Charles Goodyear inventou a borracha vulcanizada, que foi depois utilizado para criar o pneu. Em 1895, André Michelin

O Camp eã o • A b r il / 2 0 12 • P á g .

Em 1888, o irlandês John Boyd Dunlop co-


Autos

Nissan acelera seu 1.0 Companhia japonesa mais que dobra suas vendas no país com o hatch March

E

nquanto montadoras como, Fiat, Volkswagen, Ford e Renault apresentaram queda nas vendas nos dois primeiros meses do ano na comparação com o mesmoperíodo de 2011, a japonesa Nissan foi uma das poucas no Brasil que avançaram. A razão para o sucesso é uma só: a aposta em mode-

los populares como o hatch March e o sedã Versa, que têm multiplicado as vendas da montadora no Brasil. Entre os meses de janeiro e fevereiro do ano passado, de acordo com a Federação Nacional de Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave),

O Cam p eão • A br i l / 20 1 2 • P á g.

19

A vida da Nissan, porém, pode não continuar tão fácil no Brasil. E o motivo é político: a briga de Brasil e México em torno do regime automotivo.

a Nissan vendeu no Brasil cerca de 7.500 carros e detinha 1,5% de participação neste mercado. Nos mesmos meses deste ano, o número saltou para quase 16.000 unidades, com 3,2% de mercado. Lançado em outubro no Brasil, o March é, de longe, o modelo da Nissan mais procurado atualmente por aqui. Somente em fevereiro, cerca de 2.700 unidades foram vendidas. O número é mais do que o dobro do modelo mais vendido pela Nissan um ano antes, o Livina, que em fevereiro de 2011 registrou vendas de 1.314 unidades. Roberto Barros, consultor do setor automotivo, estima que pelo menos 40.000 March sejam vendidos no Brasil neste ano. O desempenho seria

suficiente para assegurar um novo patamar à montadora japonesa. “A participação de mercado da Nissan deve se manter em mais de 3%, daqui para a frente”, disse. Para os especialistas, não há segredo: apesar do aumento da renda e das facilidades de crédito, o Brasil ainda é o país dos carros de entrada. “Os modelos populares representam boa fatia do mercado e qualquer montadora que quer entrar no jogo precisa ter esse nicho em seu portfólio”, afirmou André Beer, da André Beer Consult & Associados. Nestes quatro meses, desde seu lançamento no Brasil, foram vendidos cerca de 12.000 unidades do March, segundo dados do setor.


O Camp eã o • A b r il / 2 0 12 • P á g .

20

O Campeao  

Jornal, mensal

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you