Page 1

ROTAS ESTRATÉGICAS PARA O FUTURO DA INDÚSTRIA PARANAENSE 2009 - 2011 2009 - 2011 2009 - 2011

ARTICULAÇÃO 2012 - 2015

2016 - 2018

Organizar reuniões setoriais periódicas para diálogo entre as indústrias do setor. Criar um conselho temático e setorial para representação política do setor. Harmonizar legislação ambiental nas esferas municipais, estadual e federal. Disseminar o conceito de empresa em rede. Criar um portal regional on line para troca de informações. Promover intercâmbio de profissionais entre as indústrias do setor. Adensar a cadeia produtiva através de mecanismos de atração de indústrias para o setor. Promover a imersão de docentes das universidades e do SENAI nas indústrias. Articular parcerias com fornecedores para otimizar custos. Promover jornadas de inserção de industriários (engenheiros, diretores de produção) nas instituições de ensino e pesquisa. Articular indústrias do Plástico da RMC para consolidação de um APL.

2009 - 2011

LIDERANÇA 2012 - 2015

2016 - 2018

Articular atividade de representação do setor junto ao poder público para equidade tributária e fiscal. Formar parcerias estratégicas para acessar editais específicos. Mapear os recursos humanos existentes no estado. Promover encontros mensais com temas de interesse dos gestores das indústrias do setor. Criar programa de formação de líderes setoriais. Fortalecer a representatividade setorial. Incentivar o desenvolvimento de um planejamento estratégico para o setor. Divulgar as ações do Roadmapping para empresas do setor. Criar cursos de gest‹o, In Company, para atender demandas específicas das indústrias do setor. Criar um curso de MBA orientado para o setor de Plásticos. Organizar uma governança para o APL do plástico na Regi‹o Metropolitana de Curitiba.

Articularáreas e competências para cria• ‹o do Centro Tecnológico do Plástico (CTP). Incentivar atuação das empresas em rede. Criar instância representativa da cadeia produtiva do setor.

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO 2012 - 2015

2016 - 2018

Realizar, de forma participativa, um planejamento estratégico setorial. Mapear e divulgar os editais para o setor. Divulgar casos de parcerias de sucesso no setor. Planejar e promover rodadas de negócios com foco no adensamento da cadeia. Criar um banco de necessidades tecnológicas para o desenvolvimento do setor. Estimular a inserção de trabalhos de conclusão de curso (TCC’s) na área de gestão das indústrias. Criar linhas de pesquisa para o desenvolvimento de produtos com novas propriedades. Implementar programas de qualidade e produtividade para o setor de plásticos. Promover feiras voltadas para novos equipamentos e tecnologias para o setor. Criar um prêmio paranaense para as melhores práticas de gestão. Desenhar um programa de renova• ‹o progressiva do parque industrial do setor.

Difundir e ampliar as ações de captação e fomento do Sistema FIEP. Realizar um estudo técnico-econômico para mostrar a importância da renovação do parque fabril. Mapear e divulgar os editais específicos para o setor. Fortalecer as ações do Centro Internacional de Negócios. Formar parcerias entre empresas do setor e empresas de reciclagem, para reaproveitar resíduos. Incentivar pesquisas através de capital de risco. Adequar a infra estrutura dos laboratórios dos centros de pesquisa. Criar incentivos para a renovação do parque industrial do setor. Investir na forma• ‹o do APL do Plástico na RMC. Criar uma cartilha com as oportunidades para o setor. Criar incentivos fiscais para cadeias produtivas sustentáveis. Investir na atualização constante das indústria so setor.

Posicionar lideranças em postos de tomada de decisão política. 2009 - 2011

Roadmap Plásticos

2018

2009 - 2011

2009 - 2011

ALIANÇAS ESTRATÉGICAS 2012 - 2015

2009 - 2011 2016 - 2018

Criar parcerias SESI/SENAI para formação integral de alunos de ensino médio. Promover cooperações e intercâmbio com instituições de ensino e pesquisa internacionais. Criar parcerias com empresas fornecedoras de máquinas para doação de equipamentos de última geração para formação dos operadores. Estabelecer parcerias com instituições de ensino para a criação de cursos de extensão para o setor. Inserir na grade curricular dos cursos afins, disciplinas ofertadas dentro das indústrias. Articular as ofertas de formação e serviços com outras unidades do SENAI no Brasil. Promover interação entre empresas e instituições de ensino e pesquisa para acessar editais FINEP. Articular sindicatos e instituições de ensino para criar programas de capacitação gerencial.

2016 - 2018

Mapear e divulgar as instituições de ensino e os cursos relacionados ao setor. Desenvolver cursos de gestão e liderança com foco nas necessidades das indústrias do setor. Elaborar programas para retenção de talentos nas indústrias. Criar e divulgar um portfólio de cursos e serviços do sistema S para o setor. Mapear e divulgar editais de projetos voltados ao empreendedorismo. Mapear e difundir as ações da Rede de Tecnologia do Paraná (RETEC) para o setor. Divulgar editais para a absorção de talentos voltados para a inovação nas indústrias do setor. Criar cursos de gestão de carreira para empresas do setor plástico. Criar cursos de EAD específicos para gestores. Criar um banco de necessidades tecnológicas das indústrias do setor.

Articular rede internacional de centros avançados de formação em plásticos.

2009 - 2011

2016 - 2018

Ampliar canais de divulgação das ações socioambientais do setor. Disseminar os benefícios da certificação ambiental para o setor. Criar campanhas específicas para o mercado consumidor. Criar canais de aproximação entre as empresas do setor, o INMETRO e a ANVISA, para atuação com foco nas necessidades do cliente. Criar campanha para conscientização dos empresários do setor a respeito da importância da inovação. Promover a divulgação de critérios de identificação e classificação dos diferentes tipos de plásticos.

2016 - 2018

Realizar e divulgar pesquisas de demandas profissionais para o setor. Promover cursos de atualização profissional para os quadros funcionais das indústrias do setor. Fortalecer as modalidades de aprendizagem industrial e menor aprendiz para o setor. Criar cursos de ensino à distância (EAD) com pontos de transmissão nas indústrias do setor. Despertar nos alunos de graduação o interesse pelas disciplinas de gestão. Criar grupos de pesquisa em temas de interesse da indústria. Adequar, de forma participativa, a grade curricular dos cursos existentes à realidade das indústrias. Criar programas e cursos no SENAI de acordo com as especificidades das indústrias de cada região. Criar cursos noturnos de nível técnico e superior.

2009 - 2011

2016 - 2018

Criar incentivos para produtos e processos limpos e socialmente responsáveis. Criar fóruns de reflexão sobre a importância da inovação. Mapear e divulgar as ações de coleta e reciclagem existentes. Incentivar a separação e coleta de resíduos plásticos. Criar parcerias para divulgar a importância da coleta seletiva e reciclagem. Implementar a educação ambiental desde a educação infantil, nas escolas públicas e privadas. Incentivar trabalhos de conclusão de curso com foco na aplica• ‹o de tecnologias limpas para o setor.

Criar um plano de marketing divulgando o Paraná como referência na produção de plásticos limpos e inovadores. Criar um selo paranaense de qualidade para as empresas com boas práticas socioambientais.

Apoiar a implantação do Pólo de Competitividade do setor. Realização

Cooperação Técnica

Apoio

Excelência na formação de talentos

Criar um centro tecnológico de inovação e design para plásticos.

GESTÃO AMBIENTAL 2012 - 2015

2016 - 2018

Adequar programas de gestão de resíduos para a realidade das indústrias do setor. Desenvolver novos métodos de tratamento de efluentes e resíduos. Promover acesso a certificação para as indústrias do setor. Realizar um diagnóstico setorial em relação a produtos e processos. Promover parcerias entre indústrias e cooperativas de catadores. Mapear e divulgar o portfólio do Centro de Tecnologia em Saneamento e Meio Ambiente - CETSAM. Incentivar o desenvolvimento de cursos e consultoria em gestão ambiental. Mapear e divulgar as melhores práticas de produção no setor. Criar um Comitê Setorial de Matéria-Prima para levantamento da demanda de matéria-prima. Criar benefícios e atrativos para reter competências humanas no setor. Implantar processos mais eficientes no uso de água e energia. Adotar sistemas de ciclo fechado de efluentes. Adequar processos, produtos e serviços aos princípios da Produção mais Limpa (P+L).

INVESTIMENTOS 2012 - 2015

2016 - 2018

Abrir concursos para contratação de técnicos para órgãos ambientais. Criar incentivos para cooperativas de catadores e reciclagem de plásticos. Monitorar e divulgar editais para captação de recursos para o setor. Ampliar o número de postos de coleta para reciclagem. Incentivar o desenvolvimento de biopolímeros e plásticos biodegradáveis. Fazer parcerias para atualizar a infraestrutura dos cursos sobre plásticos oferecidos pelo SENAI. Criar linhas de pesquisa para melhor utilização dos resíduos do setor plástico. Incentivar o desenvolvimento de plásticos mais resistentes. Investir em pesquisas para embalagens funcionais, interativas e com proteção a fuga de gases e odores. Investir no desenvolvimento de produtos e serviços limpos e inovadores. Renovar o parque industrial buscando tecnologias e processos mais limpos. Incorporar nano e biotecnologias nos produtos e processos. Investir em tecnologias emergentes para soluções mais limpas e inovadoras.

Provedor de soluções limpas e inovadoras

Visão 3

Incentivar centros de design a conceber produtos inovadores com tecnologias limpas e gestão do ciclo de vida do produto. Monitorar e divulgar evoluções do setor.

Monitorar boas práticas mundiais. Estabelecer meta “resíduo zero”.

2009 - 2011

Mapear e divulgar barreiras alfandegárias e não alfandegárias para exportação. Criar linhas de crédito para renovação do parque fabril do setor. Mapear e divulgar os financiamentos para inovação de produtos e processos. Fortalecer a instância de representação política do setor. Promover articulações para a ampliação da REPAR e atrair empresas de 2º geração para o estado. Criar incentivos para indústrias com processos e produtos limpos e inovadores. Praticar incentivos fiscais para equidade de valores com outros estados da federação. Criar políticas industriais atrativas com vistas ao adensamento da cadeia produtiva. Criar de forma cooperativa uma central de compras de matérias-primas para o setor. Incentivar a criação de um Pólo de Competitividade para o setor de plásticos.

Visão 2

Criar a Escola do Plástico no SENAI.

2009 - 2011

2009 - 2011

2016 - 2018

2016 - 2018

Disponibilizar a infraestrutura do sistema FIEP no interior, para cursos de interesse do setor. Criar clínicas tecnológicas itinerantes para cursos de formação de interesse do setor. Criar um portal regional para troca de informações. Criar um portal para gestão do conhecimento integrando todas as instituições de ensino do Paraná. Ampliar oferta de cursos do SENAI na capital e unidades do interior. Adequar infraestrutura das instituições de ensino e pesquisa.

2009 - 2011

2009 - 2011

INFRAESTRUTURA 2012 - 2015

Prospectar e difundir tendências tecnológicas para o setor. Criar fóruns permanentes para divulgação dos benefícios da renovação do parque fabril.

Divulgar casos de sucesso de empresas inovadoras que adotaram soluções mais limpas.

POLÍTICA INDUSTRIAL ATRATIVA 2012 - 2015

Visão 1

Antecipar mudanças no perfil e investir na formação de RH especializado

Acompanhar mudanças sociais, tecnológicas e de trabalho.

CONSCIENTIZAÇÃO 2012 - 2015

Setor articulado e forte

Criar cursos de mestrado profissionalizante. Criar linhas de pesquisa em tecnologias emergentes.

2009 - 2011

MARKETING VERDE 2012 - 2015

PROGRAMAS DE CAPACITAÇÃO 2012 - 2015

Incentivar pesquisa aplicada em tecnologias de gestão para o setor. Disseminar casos de sucesso em gestão de pessoas no setor. Criar prêmio paranaense “Melhores práticas de gestão de pessoas”.

Incentivar intercâmbio de profissionais entre as indústrias do setor. Formar parcerias para incentivar cultura industrial inovadora.

2016 - 2018

Divulgar casos de sucesso a partir das inovações implementadas.

Implementar plano estratégico para o setor. Criar de forma cooperativa uma central de compras de matérias-primas para o setor.

MODELO DE GESTÃO 2012 - 2015

INVESTIMENTOS 2012 - 2015

MARKETING ESTRATÉGICO 2012 - 2015

2016 - 2018

Difundir o conceito de Pólo de Competitividade e articular os atores em torno da proposta. Criar plano de marketing divulgando a produção de plásticos limpos e inovadores no Paraná. Disseminar os resultados do Roadmapping para as empresas do setor. Estimular a organização de eventos para o setor de plásticos no Paraná. Realizar levantamento das demandas de mercado, nacionais e internacionais. Criar um selo paranaense de qualidade para boas práticas socioambientais. Investir no desenvolvimento de produtos e serviços inovadores. Prospectar novas demandas em nichos de mercado inovadores Divulgar internacionalmente a imagem do setor. Vincular campanhas de marketing às certificações obtidas pelas empresas.

TECNOLOGIA E INOVAÇÃO 2012 - 2015

2016 - 2018

Investir em tecnologias limpas, inovação e design. Alinhar as pesquisas das universidades com as demandas da indústria. Promover missões técnicas internacionais com vistas a transferência de tecnologia. Mapear e difundir as ações da Rede de Tecnologia do Paraná (RETEC) para o setor. Incentivar o desenvolvimento de tecnologias para reciclagem de plásticos. Identificar novos usos para embalagens de plástico. Criar parcerias com centros tecnológicos nacionais e internacionais. Criar linhas de pesquisa em tecnologias emergentes. Desenvolver tecnologias e produtos inovadores. Investir na formação continuada dos quadros funcionais do setor. Introduzir bio e nanotecnologias nos processos produtivos do setor.

INTERAÇÃO ENTRE ATORES 2012 - 2015

2016 - 2018

Articular adesão de atores para planejamento do pólo de competitividade em plásticos. Criar cursos técnicos no SENAI segundo a especificidade de cada região. Criar parcerias com instituições de referência em design. Divulgar a Bolsa de Reciclagem do SENAI. Criar programas de divulgação da legislação ambiental para as empresas. Formar parcerias entre as indústrias na cadeia produtiva. Formar parcerias para treinamento dos operadores em equipamentos de última geração. Incentivar a formação de um comitê gestor técnico do plástico na FIEP. Promover estágio de docentes e técnicos do SENAI nas indústrias do setor. Formar parcerias com empresas e centros tecnológicos nacionais e internacionais.

Visão 4

Criar no SENAI a Escola do Pl‡ástico, centro de referência em formações para o setor. Articular a implementação do Pólo de Competitividade. Ampliar alianças estratégicas para consolidação do Pólo.

Acompanhar evoluções do setor. Prospectar oportunidades em nichos de mercado inovadores.

Acompanhar evolução do Pólo e definir novas estratégias.

Criar políticas para consolidação do Pólo de Competitividade.

Indústria de Plásticos Inovadora e Feliz OBSERVATÓRIO DE PROSPECÇÃO E DIFUSÃO DE TECNOLOGIA

Pólo de Competitividade em plásticos


Roadmap Plástico  

Estes estudos prospectivos resultam do projeto Setores Portadores de Futuro para o Estado do Paraná, que evidenciou a necessidade de concebe...

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you