Papas & Bebés nº 3

Page 1


Papas & BebĂŠs

47


Mensal · n.º 3 · Abril 2011 · 2,00

B

a

M

C

Editorial

as e crianças

Guia de nutrição para grávid

ALIM ENT OS DE PRIM AVE RA

! SAIBA COMO UTILIZÁ-LOS

et Grávidas Gourm morangos receitas com

Cremes e sopas para bebés a partir dos 4 meses

Receitas para crianças de todas as idades

Resultado do passatempo

Máscaras de Carnaval

VÊM AÍ AS FÉRIAS

PÁSCOA DA RECEITAS E SUGESTÕES

PARA MOMENTOS DE LAZER

PASSATEMPO Mycook

Ganhe um fantástico robô!

consulte as regras na pág. 7

Propriedade: Obras em Curso, Lda. Rua Carlos Mardel, 135 – 1º Dto. 1900-121 Lisboa Telefone: +351 214 000 464 N.º contribuinte: 507149238 geral@obrasemcurso.com www.obrasemcurso.com Editora e directora: Maria Antónia Peças antonia.pecas@obrasemcurso.com Coordenação técnico-científica: Dra. Joana Malta da Costa (nutricionista) jmaltadacosta@gmail.com Coordenação editorial: Marta Jacinto marta.jacinto@obrasemcurso.com Colaboradores: Alexandra Gil, Ana Rito, Ariane Brand, Catarina Sobral, Claúdia Madeira Pereira, Joana Sousa, Luís Barros, Rita Nascimento, Ana Raquel Marques Fotos: Luca Businari e Shutterstock Design: José Carlos Ruiz Martínez Conteúdos, food styling e fotografia: Obras em Curso, Lda. Redacção e publicidade: Rua Carlos Mardel, 135 – 1º Esq. 1900-121 Lisboa Telefone: +351 214 000 464 geral@obrasemcurso.com

Q

uando eu era pequena, a Páscoa era uma época muito especial para os habitantes da vila de Fronteira, no Alentejo, onde vivíamos. Descendendo de família católica, seguía mos (adultos, adolescentes e crianças) os registos da Igreja de forma inquestionável e cumpríamos o calendário de forma religiosa. Nada de carne durante a Quaresma – que o tempo é de jejum – e obrigatória a presença nas procissões das velas que inundavam as ruas de gente. Claro que para os mais pequenos era tudo uma enorme festa, tudo um excelente pretexto para a brincadeira e um fantástico tempo de horários e regras fora do comum. E no final desta fase, que não entendíamos de forma devota, vinha ainda a recompensa das amêndoas doces e alvas, dos cestos floridos cheios de ovos cozidos com as cores do arco-irís e dos maravilhosos folares dos padrinhos. Para os meninos, um lagarto, para as meninas uma pomba. A cheirarem a erva-doce, canela e forno de pão, decorados com garridos fios de lã e a deixarem antever momentos de prazer e partilha.

felicidade que antevia repasto de cordeiro, bolos e doces maravilhosos, bebidas ao jeito de cada um, música e cantorias para um dia muito bem passado. Mas não para mim... eu só pensava na minha pomba. Na minha maravilhosa e doce pomba que queria guardar para sempre e que não conseguia pensar em comer... e que acabava por guardar às escondidas de todos durante semanas (o que não era nada fácil, acreditem), até que alguma tia ou prima mais velha a encontrava bolorenta e deitava para o lixo sem que eu me apercebesse. Com os anos, a minha pomba, felizmente, transformou-se num folar banal sem forma identificável. E em Lisboa, onde vivo, não há tradições que me obriguem a tais sacrifícios... Aos meus filhos e afilhados tenho o cuidado de lhes oferecer ovos de chocolate e folares... mas daqueles que comem deliciados, sem pensar que estão a comer um companheiro de brincadeira!

Que felicidade, uma pomba de pão-doce só para mim! Mas o pior estava por vir... Vestidos nos nossos fatos novinhos em folha, sapatinhos de verniz, e laçarote no cabelo, Domingo de Páscoa era o dia da agonia...

Maria Antónia Peças papasebebes@gmail.com

Em grande festa e romaria lá partia aquela gente toda pelos campos até à pequena capela no alto do monte, numa

Impressão: Pré & Press Lugar da Charneca de Baixo Armazém L – Ral 2710-449 Sintra Distribuição: Logista Portugal – Distribuição de Publicações, S. A. Expansão da Área Industrial do Passil - Lote 1 A 2894-002 Alcochete

Escreva- nos a c oloc ar as suas dúvidas, receios, experiências e anseios. Vamos fazer tudo o que estiver ao nosso alcance para lhe responder de forma rápida e científica.

N.º Registo na ERC: 126009 Depósito Legal: 321993/11 Tiragem: 20 000 exemplares Proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta publicação.

Agradecemos à Imaginarium pela cedência dos brinquedos utilizados na decoração das receitas.

Visite a Papas & Bebés no

FACEBOOK

Papas & Bebés

1


11

17

21

Sumário AGENDA DOS MAIS PEQUENOS

SAÚDE DA CRIANÇA

03

À CONVERSA COM... Leonor Levy “O leite vem da cabeça” 04

PASSATEMPO Cozinha para crianças Mycook

07

RECEITAS PARA CRIANÇAS Da iniciação aos 9 meses Dos 9 aos 12 meses Dos 12 aos 24 meses +crescidos

08 16 20 24

SEMPRE EM FESTA Coelhinho de Páscoa

PASSATEMPO CARNAVAL

2

Papas & Bebés

28

30

Crianças em famílias reagrupadas

32

CONSULTÓRIO MÉDICO Borbulhas... babas... comichões... eis que surgem as alergias alimentares! 34

TEMPOS DE LAZER

28

Vêm aí as férias da Páscoa! Principais preocupações quando se viaja com crianças pequenas 36

BÊ-À-BÁ DOS ALIMENTOS A importância da mastigação

38

ALIMENTAÇÃO PARA GRÁVIDAS 9 meses à mesa

40

NOVIDADES

46

42


AGENDA DOS MAIS PEQUENOS Espectáculo

Actores em ponto pequeno

A nova missão do Carteiro Paulo

O Teatro Nacional da KidZania estreia no dia 26 de Janeiro uma nova peça, Branca de Neve e alguns Anões, um espectáculo inspirado no clássico do universo literário infantil que promete fazer as delícias de pequenos e graúdos. Neste espectáculo, são as crianças que visitam a KidZania que encarnam as personagens da história, com o apoio dos animadores da Companhia Artística do parque temático. Em Branca de Neve e alguns Anões, o conto de fadas originário da tradição oral alemã, recolhido pelos irmãos Grimm, é adaptado aos tempos actuais e à dinâmica de funcionamento do Teatro Nacional da KidZania. Com esta peça de teatro, a KidZania pretende estimular o lado criativo das crianças, numa actividade divertida e pedagógica. Branca de Neve e alguns Anões está em cena no Teatro Nacional da KidZania, de quarta-feira a domingo, até ao mês de Maio. Local: KidZania Dolce Vita Tejo, Loja 1054 Tel: 21 154 55 30 www.kidzania.pt

No próximo dia 17 de Abril, no Grande Auditório do Europarque, os mais pequenos poderão assistir a mais uma missão missão especial do Carteiro Paulo. Desta feita, o carteiro mais famoso do mundo é promovido a chefe da nova Estação de Correios e faz chegar uma carta aos habitantes de Vila Verde em que anuncia a chegada de uma pessoa muito importante para a inauguração da nova Estação de Correios. Todos vão ter que ajudar nesta importante missão! Apesar dos vários imprevistos, o Carteiro Paulo, com a ajuda do Quico e do seu novo helicóptero, vai conseguir resolver tudo a tempo de Vila Verde receber esta visita tão especial! 70 minutos de diversão, interacção e muitas surpresas. Um espectáculo num formato especial, pensado para introduzir os mais pequenos ao teatro. Local: Grande Auditório do Europarque Data e Horário: 17 de Abril às 15h

Horário: Quarta a sexta-feira das 10h às 15h30m Sábado, Domingo e Feriados das 11h às 20h

Cinema Rio 3D

No próximo dia 14, estreia Rio, o novo filme de animação em 3D dos realizadores de Idade do Gelo. Este filme conta a história de Blu, uma arara rara que pensa ser o

Preços: Crianças até 2 anos: Gratuito Crianças dos 3 aos 4 anos: € 11 Crianças dos 5 aos 15 anos: € 18,5 Adultos: € 10 Sénior +65 anos: € 8

último da sua espécie. Quando descobre que há outro espécime da sua raça vivo e que é uma fêmea, Blu deixa a sua gaiola na calma da pequena cidade de Minnesota, nos Estados Unidos, e vai parar ao Rio de Janeiro. Mas este encontro inesperado entre o Blu e Jewel não será amor à primeira vista. Juntos, vão embarcar numa grande aventura, onde aprendem sobre amizade, amor, coragem e sobre estar aberto às muitas maravilhas da vida. Rio reúne uma fauna de personagens vibrantes, uma história comovente, lindas paisagens e o melhor da música latina contemporânea, com vozes de Anne Hathaway, Jesse Eisenberg, Leslie Mann, Rodrigo Santoro, George Lopez.

Preço dos bilhetes: 1ª Plateia Central: € 21,00 1º Balcão Lateral: € 19,00 2ª Plateia Central: € 18,00 2º Balcão Lateral: € 15,00 Pack de 4 bilhetes: € 12,50 cada (Preço especial aplicado

Nate é genial e sabe que está destinado a grandes coisas, coisas muito grandes! Mas a vida nem sempre segue um caminho grandioso só

apenas na 2ª plateia central na compra de 4 bilhetes) Bilhete pago a partir dos 3 anos inclusive (gratuito para as crianças até 2 anos desde que fiquem ao colo de um adulto)

Literatura

Travessuras a monte porque se é genial. Os problemas acabam por vir ao seu encontro, mesmo que Nate esteja sempre na boa. Ele sabe que é o melhor – foi um bolinho da sorte que lhe disse! Pelas mãos da Ar te Plural e para os fãs da hilariante série “Diário de Um Banana”, chega Big Nate, o recordista do mundo em travessuras e exactamente o oposto ao menino dos professores. O autor, Lincoin Peirce, é ilustrador de banda-desenhada e o criador de Big Nate. Publica em mais de duzentos jornais nos Estados Unidos e diariamente online em www.bignate.com O Big Nate é sobre o autor que vive com a mulher e dois filhos em Portland. Papas & Bebés

3


à conversa com...

P&B: Qual a sua opinião acerca de um estudo recente que concluiu que o leite materno não é o bastante durante os primeiros seis meses de vida? LL: Não li, nem me interessa, não sei se foi encomendado. Sigo as normas da Organização Mundial de Saúde, que defendem o contrário. Dá ideia de que voltámos aos anos 50, quando o leite materno tinha de provar que era melhor do que o de vaca. Como se os bebés não devessem ser alimentados com leite da sua espécie… Já se viu uma vaca ser alimentada com leite humano?!

Leonor Levy

“O leite vem da cabeça” Alexandra Gil

Acto de Amor é o título do livro de Leonor Levy recentemente chegado aos escaparates. A Papas & Bebés esteve à conversa com a autora e ficou a saber mais sobre a temática da amamentação.

A

mamentar não é uma moda, antes um fenómeno relativamente recente. Para a pediatra Leonor Levy, trata-se de uma oportunidade única para intensificar a ligação entre mãe e filho. As vantagens para ambos são inúmeras, mas para seguir este caminho é preciso querer muito e não o

4

Papas & Bebés

fazer apenas porque é politicamente correcto. Em Acto de Amor, a especialista na matéria fala destes temas e de outros que envolvem o processo. A Papas & Bebés falou com a autora e ficou a saber que a cabeça é fundamental quando chega a hora de amamentar. Papas & Bebés: Como surgiu este Acto de Amor? Leonor Levy: Foi um desafio da Esfera dos Livros. Já lido com o tema da amamentação desde 1985, sou pediatra há mais de 35 anos; todos os dias recebo no consultório bebés que mamam. O meu doutoramento é sobre aleitamento materno. Há muita informação, tantas vezes contraditória; fazia sentido condensá-la e assim ajudar as mães de uma forma prática.

P&B: Mas a Leonor não amamentou… LL: Em 1970 ninguém o fazia. A situação laboral era também muito má. As médicas policlínicas tinham um mês para estar em casa depois do parto. Eu era estagiária e, teoricamente, não tinha sequer direito a um dia para parir. Mesmo assim, estive em casa um mês. O bebé era pequenino e puseram-me uma lata de leite artificial na mesinha de cabeceira. Não tive aulas sobre o assunto. Senti pena, mas não culpa por não ter amamentado. Não sabia como se fazia, ninguém me ensinou. P&B: Com a sua filha já não foi assim. LL: A minha filha sempre quis dar de mamar. Via-me nesta luta há muito tempo, tinha experiência com bebés por causa dos sobrinhos do namorado. Mas não foi fácil. Era o primeiro filho, havia uma certa insegurança. E também teve uma cesariana electiva, o que fez com que as hormonas não se estabelecessem tão facilmente. Só que é o que eu sempre digo: o leite vem da cabeça. Decide-se amamentar racionalmente ou por afecto. Mas é preciso apoios, não cair no stresse. Quando a mãe está muito insegura, não dá. Às três semanas, o bebé definhava. E como não sou fundamentalista, disse que tínhamos de lhe dar biberão. A partir daí, a cabeça melhorou e a minha filha amamentou durante seis meses.


P&B: A sua filha tinha uma ajuda preciosa, mas foi um caso excepcional. LL: Sim, claro. Às vezes, não é fácil amamentar. Muitas mães nunca pegaram num bebé antes e vêem-se com um nas mãos dois dias depois do parto. Entretanto, o marido vai trabalhar e chega às tantas. Fica sozinha, insegura, sem qualquer apoio. Para além disso, só 20% das mães tem pediatra, as restantes recorrem apenas ao centro de saúde, para onde não é possível telefonar se precisarem de ajuda. Quando corre bem e contam com o apoio da mãe, óptimo. Acho importante dar informação nas consultas pré-natais. Sem fazer dramas, antecipo os possíveis problemas, alerto para pequenos senãos que podem suceder. Há truques que ensino e mostro-me sempre disponível para ajudar. Ao lado do consultório tenho uma sala a que chamo mamário. É aí que, por exemplo, corrijo a pega. É um dos erros que precisa apenas de um gesto para ser resolvido. P&B: Acredita que o aleitamento materno cria uma ligação afectiva maior entre mãe e filho? LL: Nunca dei de mamar e tenho tanto amor pelos meus filhos como as mães que o fizeram. Os bebés que recebem o leite materno não são mais amados nem amam mais. O que acontece é algo diferente. O amor não surge logo. Há quem se apaixone ainda pelo

feto, há a quem isso só suceda depois do parto e há ainda quem precise de mais tempo. O instinto maternal é algo que muitas pessoas questionam. Mas quando o bebé nasce e é colocado sobre a barriga da mãe, ainda quente, e se tudo estiver bem neurologicamente, ele trepa e vai até à mama. Dá-se o clique do amor, as hormonas começam a fluir. É um momento fantástico, lindo de ser ver. P&B: Acha que amamentar se tornou uma espécie de moda? LL: Não creio e nem quero que assim seja porque a moda passa de moda. Mas se falarmos em termos estatísticos, sim. Hoje, mais de 90% das mães amamentam, mesmo que já não em exclusividade. Metade desiste no primeiro mês. Essa é uma fase decisiva: ou corre bem ou mal. São as pessoas mais esclarecidas que optam por amamentar, isto na Europa. São também aquelas que o fazem durante mais tempo e que espero sirvam de referência. Portugal está atrasado 15 anos em relação ao Norte da Europa, só começámos a dar importância à amamentação em 1980. Em África, por exemplo, a situação é bem diferente. Lá as pessoas com mais formação amamentam menos. Uma mulher africana tem um filho de ano e meio a ano e meio. Aos 30 está como uma velha. Aquelas que casaram com um homem rico escolhem não amamentar para se pouparem. Passam assim o peso do seu corpo para o bolso do marido. É ele quem paga o leite e, nesse sentido, o aleitamento é privilégio masculino. P&B: O que leva uma mulher a amamentar? LL: Há aquelas mães que o fazem apenas porque é a atitude politicamente correcta ou porque cedem a pressões. Existem muitas teorias da tomada de decisão: uma diz que as mulheres decidem de modo racional, a partir de opiniões; outra defende que se baseiam no afecto. Como não sabemos bem como as mulheres funcionam, para as convencermos a amamentar mostramos-lhes os argumentos

científicos e figuras públicas a darem de mamar ou pelo menos a dizerem que o fazem, na televisão. Existem razões centradas na saúde do bebé; para evitar as diarreias, por exemplo. E aquelas que se focam na mãe, antes chamadas egoístas. Uma mulher que amamenta tem menos hipótese de ter cancro, fica elegante mais depressa depois da gravidez. Um estudo realizado na Finlândia concluiu mesmo que uma mãe que decide amamentar devido a razões centradas em si mesmo tem menos crises de leite, sejam elas reais ou não. Vivemos numa sociedade virada para o prazer, não nos podemos esquecer disso quando fazemos educação para a saúde, na Europa. Não podemos falar em dever, mas sim dar ênfase ao prazer. Ao amamentar, a mulher vê os níveis de ocitocina aumentarem. É a hormona da bem-aventurança, as pessoas ficam a nadar em amor. P&B: O que faz com que uma mãe não queira ou deixe de amamentar? LL: O primeiro mês é crucial. Ou se tem ajuda ou se não, o mais certo é desistirem. Há a questão do medo de o bebé não aumentar de peso, a má pega e a insegurança da mãe. Muitas mulheres não têm informação suficiente. E as situações variam. Quando há o receio do pouco peso do bebé, há aquelas para as quais uma balança em casa para pesá-lo constitui uma ajuda. A outras isso ainda cria mais ansiedade porque estão sempre a fazê-lo. Há mulheres que largam a amamentação porque pensam não ter leite suficiente. Isso pode esconder várias coisas: a má técnica ou a má pega, mas claro que acontece mesmo em 1% ou 2% dos casos. Mas o que oculta muitas vezes é o facto de a mãe não gostar de amamentar e ter vergonha de o dizer porque é politicamente incorrecto. Quer sair à noite, prefere ter alguém em casa para dar o biberão? Respeito essa escolha, porque não? O melhor é assumirem isso, sobretudo para elas próprias. Se não quer, não quer. Caso esteja hesitante, mostro-lhe as vantagens, mas não a vou infernizar nem culpabilizar. Dou-lhe, sim, o leite artificial Papas & Bebés

5


adequado. O importante é fazer com que as mães cumpram o projecto a que se propõem. As que definem um tempo dão de mamar até mais tarde do que aquelas que dizem ir amamentar até terem leite. É a importância do compromisso. Mães felizes tornam os bebés mais felizes. P&B: Há que ter em conta alguns cuidados antes de engravidar quando há esse projecto de vir a amamentar? LL: Uma mulher que leve uma vida normal não precisa de nada de especial, mas é sempre melhor consultar o obstetra. Há que não abusar de leite e derivados, caso haja historial de alergias na família, e tomar ácido fólico e complexos vitamínicos. É importante ainda fazer análises, e depois de o bebé nascer evitar alimentos mais propensos a causar reacções alérgicas, como os morangos, o chocolate e os mariscos. Bebidas excitantes – chá e café – são também de excluir. Não se deve também comer nada em grandes quantidades, mas sim um bocadinho de cada coisa. P&B: O tabaco, por exemplo, é nefasto para a qualidade do leite? LL: As mães de agora são muito mais certinhas do que as de antigamente. E quanto ao tabaco, mais vale fumar e amamentar do que alimentar o bebé com leite artificial. P&B: Que benefícios traz a amamentação? LL: As diferenças entre o leite de vaca e o humano são milhares, compará-los é como fazer o mesmo com o pronto-a-vestir e a alta-costura. As vantagens nutricionais para o bebé são imensas, até porque o leite se adapta; a sua composição altera-se ao longo da refeição, do dia e dos meses. O leite materno reduz o risco de infecções respiratórias e urinárias, de meningite, diarreias e septicemias. A mortalidade infantil desceu muito nos últimos 30 anos, mas em África ou se mama ou se morre. Em termos psicológicos, o leite materno também faz maravilhas. Um estudo feito há uns 20/30 anos comparou bebés prematuros que 6

Papas & Bebés

foram alimentados com leite das mães por sonda com outros que só tomaram leite artificial. Sete anos mais tarde, os primeiros eram 7 pontos percentuais mais inteligentes. Para além disso, está comprovada a influência na acuidade visual e no desenvolvimento cerebral. Importante também é o facto de proteger a criança da obesidade, que é um dos grandes problemas actuais no que toca à saúde infantil. Em termos económicos, amamentar reduz, por exemplo, o absentismo. P&B: E há alguma desvantagem, casos em que não se deve mesmo amamentar? LL: Para a mãe, não. Isto se excluirmos os casos em que amamenta contrariada e não o confessa e na presença de doenças como a SIDA ou tuberculose, bem como no caso de tomar certa medicação. A amamentação está proibida quando a criança sofre de doenças metabólicas raras como a fenilcetonúria ou a galactosémia, que exigem que beba um leite muito especial sem lactose. Caso contrário, os problemas mentais podem ser irreversíveis. P&B: Que conselhos deixa às mães? LL: Amamentem. É importante também escolher um pediatra e ir a uma consulta pré-natal. Ter o boletim de saúde do bebé sempre à mão é fundamental, funciona como um passaporte. E sejam felizes, porque há mães tão preocupadas que nem gozam. O primeiro filho é o maior dos stresses. É bom, mas cria muita ansiedade. Por isso, é preciso estar rodeada de pessoas positivas, não daquelas que dão palpites e são agoirentas. A ansiedade é decisiva. Tive uma paciente que estava a amamentar lindamente e que, de repente, deixa de ter leite. Percebi logo que algo de errado tinha acontecido. O irmão sofrera um acidente e estava internado no hospital. Disse-lhe para o ir visitar e para comprar uma lata de leite. No dia seguinte, ela foi à consulta. O irmão estava bem, o que fez com que a ocitocina voltasse e com ela o leite. Depois deste episódio, amamentou durante muito tempo.


Conte-nos uma história bem contada. Partilhe connosco um truque de cozinha. Revele-nos como faz aquela receita a que nenhum dos seus filhos resiste... Envie-nos a receita preferida dos seus filhos, sobrinhos ou netos, e conte-nos um pouco daquilo que costuma acontecer quando a prepara em sua casa. Se tiver fotos que documentem a ocasião, melhor ainda. Assim, poderá mostrar-nos como reagem à sua criatividade!!!! Como participar? Envie-nos uma receita original adequada a qualquer etapa da nossa revista: ● Da iniciação aos 9 meses ● Dos 9 aos 12 meses ● Dos 12 aos 24 meses ● + crescidos (a partir dos 2 anos) A receita deve fazer-se acompanhar de três (3) selos de participação Pas-

O passatempo decorre até ao dia 29 de Abril de 2011. E até lá, pode participar quantas vezes quiser.

satempo “Cozinha para Crianças Mycook” e uma boa história que esteja associada a esta preparação. Cole os selos (que publicamos mensalmente, em rodapé nesta página) no verso da receita (que deve sernos enviada em folha de papel A4, com os ingredientes e os passos de preparação bem definidos), a sua identificação e o que desejar enviar

como suporte criativo (história, foto, colagem, desenho, etc.) por correio, em envelope fechado. Envie a sua participação para Passatempo “Cozinha para Crianças Mycook” Revista Papas & Bebés Rua Carlos Mardel, 135 – 1.º Esq. 1900-121 Lisboa

passatempo “Cozinha para crianças Mycook”

Utilize a sua imaginação e ganhe um fantástico robô de cozinha Mycook Premium!

O(a) vencedor(a) deste passatempo será anunciado na edição de Junho de 2011. (Os selos podem ser todos do mesmo mês ou de meses diferentes, não haverá nenhum impedimento nisso).


introdução da alimentação diversificada

da iniciação aos

9 meses

A alimentação dos bebés mais pequenos é, usualmente, uma das maiores preocupações e angústias dos pais de primeira viagem. Esta introdução deve ser feita entre os 4 e os 6 meses (nunca antes dos 4 meses, porque pode ser prejudicial ao bebé que ainda não desenvolveu a maturação do sistema

digestivo e renal), quando começa a ser capaz de segurar a cabeça e de se sentar se for ajudado. Nesta fase, começará também a usar a língua e a ter algumas manifestações de mastigação e o seu organismo desenvolve-se para que possa engolir e digerir alimentos sólidos. Os alimentos devem ser introduzidos a pouco e pouco e um de cada vez, com um intervalo de três dias para cada novo alimento, para que possa verificar se manifesta alguma intolerância ou alergia e para que o bebé se acostume ao novo sabor. É conveniente que seja o pediatra a orientar os pais sobre a sequência dos alimentos a introduzir e que decida se deve começar

pelas papas de cereais ou pelos legumes e fruta. De qualquer forma, as primeiras papas de cereais devem ser isentas de glúten (composto proteico), uma vez que este pode desencadear intolerância em crianças com doença celíaca. O número de refeições nesta idade varia de criança para criança, mas em regra aconselha-se que sejam feitas 5 a 6 refeições diárias (pequeno-almoço, lanche da manhã, almoço, lanche da tarde, jantar e ao deitar).

primeiras semanas Alimentos a introduzir Batata Batata-doce Cenoura e pastinaga Abóbora Alface

Rica em hidratos de carbono, vitaminas B e C Rica em hidratos de carbono, vitamina D, E e B3 Ricas em betacaroteno e vitamina A Rica em betacaroteno, vitamina C, ferro, cálcio e magnésio Rica em vitamina A, B1, B2 e C, cálcio, ferro, fósforo, magnésio, sódio e potássio

Alimentos a introduzir Cebola

Conteúdo nutricional Rica em vitamina C e do complexo B e alicina

Alho-francês

Rico em vitamina A, E e alicina

Nabo

Rico em ácido fólico e potássio

Agrião

Rico em vitamina C e E, betacaroteno e folatos

Papaia

Rica em betacaroteno e papaína

Arroz

Rico em vitamina B e zinco

Frango

Rico em vitamina A, B3 e B6

Rica em ácido fólico, vitamina C e ferro

Coelho

Pobre em gorduras, rico em proteínas e em selénio

Banana

Rica em hdratos de carbono, vitamina B e potássio

Borrego/cabrito

Rico em proteína, ferro e zinco

Curgete

Rica em vitaminas B1, B2, B3 e B5, caroteno, enxofre, fósforo, magnésio e ferro

Vitela

Rica em proteína, ferro e zinco

Maçã

Rica em pectina, fibras e vitamina B e C

Pêra

Feijão-verde Couve-flor Brócolos Pêra-abacate

8

Conteúdo nutricional

depois dos 6 meses

Papas & Bebés

Rica em caroteno (provitamina A), vitamina C e ácido fólico Rica em ácido fólico, vitamina C e fósforo Rica em cálcio, magnésio, vitamina K, B e C Rica em vitamina E, cálcio, ácido fólico e vitaminas do complexo B

Ingredientes a introduzir de forma gradual (um alimento novo de três em três dias).

Os ingredientes aqui aconselhados devem ser sempre previamente autorizados pelo pediatra ou médico de família que é quem melhor conhece o seu bebé.


Creme de alface Idade recomendada: a partir dos 4 meses

Ingredientes (4 porções)

150 g de batata 100 g de cenoura 2 folhas de alface 3 colheres (sopa) do leite do bebé

a batata e a 1 Descasque cenoura e corte tudo em

pequenos pedaços. Lave a alface, corte-a miudamente e leve tudo a cozer, juntamente com um pouco de água, durante cerca de 30 minutos.

de que o líquido 2 Certifique-se que restou da cozedura não é demasiado, adicione o leite do bebé e triture até obter um creme aveludado. Sirva morno, regulando a textura conforme a preferência da criança.

s caloria ão rç p or p o

al

kc 52

Adereços: conjunto Chip Chip (da tuc tuc)

A adição de um pouco de leite do bebé às primeiras sopas de vegetais pode ser uma forma de aproximar o novo sabor ao alimento que já conhecem. E há crianças que têm alguma dificuldade em aceitar logo um sabor completamente estranho. À medida que o bebé se for habituando à nova forma alimentar, retire por completo o leite e acrescente uma colher (chá) de azeite cru às suas sopas. Papas & Bebés

9



Sopa de alho-francês com coelho Idade recomendada: a partir dos 6 meses

Ingredientes (4 porções)

100 g de batata 50 g de cebola 70 g de beringela 100 g de alho-francês 100 g de coelho limpo e sem osso 1 colher (café) de coentros picados 1 colher (sopa) de azeite

a batata e a cebola; 1 Descasque lave a beringela e o alho-francês. Corte tudo em pequenos pedaços e leve ao lume a cozer numa panela com água. Quando levantar fervura, adicione o coelho e os coentros picados.

de tudo bem cozido, 2 Depois triture até obter um creme s caloria ão rç p or p o

homogéneo e tempere com o azeite. Sirva morno.

al

kc 99

Brinquedos: Imaginarium.

A carne de coelho é rica em ferro e bastante recomendada para a alimentação das crianças desta idade. É tenra, não se lhe atribuem alergias, pouco dispendiosa e propicia refeições bastante apetitosas para os mais pequenos. Deve, no entanto, dar particular atenção quando a prepara porque os ossos estilhaçam com muita facilidade e podem ser perigosos para o bebé. Papas & Bebés

11


da iniciação aos 9 meses

Açorda de beringela com coentros Idade recomendada: a partir dos 6 meses

Ingredientes (4 porções)

50 g de cebola 1 colher (sopa) de azeite 100 g de beringela 100 g de pão de mistura 1 colher (sobremesa) de coentros picados

a cebola e pique-a 1 Descasque miudamente. Pique também a beringela (sem a descascar) e leve-a ao lume num tacho juntamente com a cebola e o azeite. Tape o tacho e deixe apurar lentamente; se necessário, adicione umas gotas de água.

em água a ferver 2 Demolhe o pão partido em pequenos

pedaços. Escorra-o bem e adicione-o ao tacho, juntamente com os coentros. Deixe apurar um pouco mais, mexendo regularmente e sirva morno.

Quando a criança for mais velha e puder comer gema de ovo, pode acrescentar a esta açorda uma gema no momento em que adiciona o pão. Depois, deixe ferver para que fique bem cozida.

s caloria ão rç o p r o p

al

kc 101

12

Papas & Bebés

Muito esquecido e relegado para segundo plano, o pão continua a ser um alimento recomendado na alimentação dos bebés. Açordas com vegetais, temperadas com azeite podem ser excelentes refeições a partir dos 6 meses.


Creme de couve-flor com mandioca e peito de frango Idade recomendada: a partir dos 6 meses

Ingredientes (4 porções)

120 g de mandioca 150 g de nabo 50 g de cebola 100 g de couve-flor 100 g de peito de frango Azeite q. b.

a mandioca, o nabo 1 Descasque e a cebola. Lave a couve-flor e corte tudo em pedaços.

os legumes e a carne a 2 Leve cozer numa panela com um

pouco de água durante cerca de 30 minutos.

tudo depois de cozido e 3 Triture tempere com uma colher (chá) de azeite em cada prato.

A mandioca é considerada uma excelente fonte de hidratos de carbono e fibras. Substitui a batata na preparação e espessamento de cremes e sopas para bebés, e contém vitaminas do complexo B e sais minerais, como fósforo, cálcio e ferro. É também recomendada para quem tenha problemas celíacos, porque está isenta de glúten.

s caloria ão ç r o p r po

al

kc 64

Adereços: conjunto Koala (da tuc tuc).

Papas & Bebés

13


da iniciação aos 9 meses

Papa de arroz (sem glúten) com pêssego Idade recomendada: a partir dos 6 meses

Ingredientes (1 porção)

1 pêssego 1 dl de sumo de maçã 210 ml de leite do bebé 6 colheres (sopa) de papa de cereais de arroz (sem glúten)

o pêssego e corte-o 1 Descasque em pequenos pedaços. Leve-o

ao lume regado com o sumo de maçã e deixe-o ferver durante alguns minutos até que aparente estar macio.

o pêssego e junte-lhe 2 Triture o leite do bebé aquecido e as

colheres de papa de cereais de arroz. Volte a triturar e sirva o prato do bebé.

s caloria ão rç p or p o

al

kc 319

As papas feitas com arroz são suaves e fáceis de digerir. Para além disso, o arroz é um cereal que ajuda a regular o trânsito intestinal dos bebés. Junte-lhe fruta crua ou cozida e obterá uma refeição ainda mais equilibrada e rica em vitaminas. 14

Papas & Bebés

Adereços: colher do conjunto Chip Chip (da tuc tuc). Brinquedos: Imaginarium.


Pêra-abacate com abóbora

Ingredientes (1 porção)

50 g de abóbora sem casca 1 dl de sumo de cenoura ou maçã 1 pauzinho de canela ½ pêra-abacate madura

Idade recomendada: a partir dos 6 meses

a abóbora, juntamente 1 Coza com o sumo de cenoura ou

maçã e um pauzinho de canela.

de tudo cozido, elimine 2 Depois o pau de canela e triture a abóbora.

a pêra-abacate e 3 Descasque esmage-a com um garfo. Misture a pêra-abacate com a abóbora e sirva o prato do bebé.

A pêra-abacate é rica em vitamina E, gorduras monoinsaturadas, vitaminas, sais minerais e glutationa — um poderoso antioxidante. O seu acentuado valor energético está relacionado com o seu conteúdo em gorduras, responsável pelo aumento do colesterol H DL (considerado o bom colesterol ). De preferência, este fruto deve consumir-se bem maduro e utilizar-se logo que se parta, pois oxida rapidamente.

s caloria ão rç p or p o

al

kc 202

Brinquedos: Imaginarium. Papas & Bebés

15


Alimentos a introduzir

Conteúdo nutricional

Peixe (de preferência branco e magro)

Rico em vitaminas A, D, e B, fósforo, iodo, potássio e cálcio

Gema de ovo

Rica em proteínas de excelente qualidade indênticas às do leite e vitaminas A, D e do complexo B

Uva

Contém potássio, cálcio, sódio, magnésio, ferro, silício e vitaminas A, B e C.

Manga

Ameixa fresca e seca

Rica em vitaminas B e C e provitamina A, caroteno, cálcio, potássio, cobre e açúcares naturais Rica em cálcio, ferro, magnésio, fósforo, potássio, fibra e açúcares naturais

Damasco

Rico em vitaminas A, B e C, ferro, magnésio, manganês, fósforo, potássio e açúcares naturais

Pêssego

Contém vitaminas A, B1, B2 e C e potássio

Cereja

Laranja, tangerina e clementina Melão/Meloa Espinafre e acelga

Alho Iogurte natural e queijos simples Massa Leguminosas (grão, feijão, lentilhas, ervilhas e favas)

Rica em vitaminas A, B e C, cálcio, magnésio, fósforo, potássio, ácido elágico e açúcares naturais Rica em vitamina C, ácidos cítrico, tartárico e málico, sais minerais, bioflavonóides, açúcares naturais e pectina Ricos em vitamina A, B e C e água Contêm bons níveis de ferro, fibra, sódio, potássio, cálcio, fósforo, magnésio, enxofre, zinco, cobre e vitaminas A, B, C, D, e P Rico em enxofre, iodo, potássio, selénio e alicina Contém proteínas de alta qualidade, glícidos, lípidos, vitaminas e sais minerais Rica em fibras, vitaminas do complexo B, ferro, zinco e selénio Ricas em cálcio, ferro, proteínas, ácido fólico, hidratos de carbono e fibras

Os ingredientes aqui aconselhados devem ser sempre previamente autorizados pelo pediatra ou médico de família que é quem melhor conhece o seu bebé.

16

Papas & Bebés

introdução da alimentação diversificada

dos 9 aos 12 meses O leite materno ou de substituição continua a ser uma parte muito importante da nutrição das crianças entre os 9 e os 12 meses, mas não tardará que os alimentos sólidos tomem uma parcela ainda mais significativa da dieta do seu filho. Estão aí a chegar as refeições nucleares (almoço e jantar), para além das mamadas da manhã e da noite e dos pequenos lanches da manhã e da tarde... e é natural que o bebé consiga agora engolir melhor os alimentos (tem mais dentes), deixe o reflexo de colocar a língua para fora e comece a querer alimentar-se sozinho. É também nesta idade que começa a manifestar mais autonomia e personalidade. Mexe-se mais, ganha habilidade a sentar-se, gatinhar e até a andar e por isso também é provável que necessite de refeições um pouco mais calóricas e reforçadas.


As lentilhas são muito nutritivas e devem fazer parte da alimentação das crianças, tal como dos adultos. Porém, deve começar por introduzir pequenas quantidades da qualidade escolhida e demolhá-las durante algum tempo antes de as cozinhar para que libertem as substâncias naturais que as compõem e que podem provocar flatulência e dificuldades digestivas.

Puré de lentilhas com frango todos os ingredientes 3 Coloque no copo da Mycook, junte

Idade recomendada: a partir dos 9 meses

Ingredientes (4 porções)

100 g de peito de frango 250 g de batata-doce 100 g de abóbora 50 g de nabo 50 g de cebola 50 g de lentilhas verdes 1 colher (sopa) de azeite 1 colher (sopa) de coentros picados

água até cobrir os vegetais, as lentilhas e os coentros e programe a 100º C durante 25 minutos, na velocidade 2. Depois de tudo cozido, ligue o turbo durante 45 segundos ou até ter a consistência desejada. Adicione o azeite e envolva.

e lave 1 aDescasque batata-doce, a

abóbora, o nabo e a cebola e corte tudo em pedacinhos.

o peito de 2 Arranje frango e corte-o

também em pequenos cubinhos.

Comparando com outras leguminosas (como o feijão e o grão), as lentilhas apresentam tempos de preparação e confecção mais reduzidos. As verdes e as castanhas são as que mantêm melhor a forma após cocção. O sabor também varia consoante a variedade, apresentando, porém, na sua maioria um sabor pouco acentuado.

s caloria ão ç r o p r po

al

kc 167

Papas & Bebés

17


dos 9 aos 12 meses

Cabrito estufado com puré de maçã

s caloria ão rç p or p o

al

kc 110

Idade recomendada: a partir dos 9 meses

Ingredientes (4 porções)

120 g de cabrito sem osso 50 g de cebola 1 dente de alho 1 colher (sopa) de azeite 50 g de ervilhas-de-quebrar 2 maçãs

o cabrito em pequenos 1 Corte cubinhos e leve-o a saltear

numa frigideira com a cebola e o alho picados e o azeite. Deixe alourar, junte as ervilhas-de-quebrar cortadas em tiras finas e tape o tacho. Se necessário, adicione umas gotas de água para que não fique demasiado seco e deixe cozer bem.

as maçãs, retire2 Descasque -lhes as sementes e corte-as

em pequenos pedaços. Leve ao lume baixo em tacho tapado e juntamente com 2 colheres de sopa de água. Deixe cozer.

as maçãs ou desfaça-as 3 Triture com um garfo depois de bem

cozidas. Triture o cabrito ou pique-o miudamente para que apresente alguma textura e ofereça ao bebé em separado para que possa experimentar a junção de sabores na colher.

18

Papas & Bebés

A maçã é considerada uma das frutas mais completas. Estimula as glândulas digestivas e protege a mucosa gástrica sendo também um excelente alimento complementar que favorece a assimilação de cálcio. Na sua composição entra 85% de água ,12% de açúcar, ácidos orgânicos, ácido málico (substância fundamental à tonicidade cardíaca), pectina, tanino, vitaminas (B1,B2,PP,C,E e Provitaminas).


Papaia no forno recheada com cereais Idade recomendada: a partir dos 9 meses

Ingredientes (1 porção)

½ papaia madura 150 ml de leite do bebé 5-6 colheres de papa de cereais a gosto

a papaia (corte-a 1 Arranje no sentido da altura de forma

a obter espaço para a rechear) e retire-lhe todas as sementes. Com a ajuda de uma colher, escave um pouco da polpa da fruta e esmague-a com um garfo.

a papa de cereais com 2 Prepare o leite quente e misture-lhe a

polpa da papaia que entretanto esmagou. Recheie a metade da papaia com este creme e leve ao forno do fogão previamente aquecido.

a papaia apresentar 3 Quando indícios de estar macia, retire-a do forno e ofereça-a morna.

s caloria ão rç o p r o p

A papaia é um fruto tropical do qual se consome a sua polpa, que pode ser alaranjada, doce e sumarenta. É um fruto com baixo valor calórico, que fornece apenas proteínas e gorduras. Rica em vitaminas A, C e em potássio, contém ainda papaína, uma enzima que degrada as proteínas e que torna a papaia um fruto muito digestivo.

al

kc 258

Papas & Bebés

19


Alimentos permitidos

A partir de...

Leite de vaca pasteurizado (gordo)

12 meses

Clara de ovo

13 meses

Morangos e frutos vermelhos

14 meses

Tomate

14 meses

Marisco

18 meses

introdução da alimentação diversificada

dos 12 aos 24 meses Com a celebração do primeiro aniversário chegam também as primeiras exigências e dificuldades no que diz respeito a alguns alimentos. E se há crianças que têm a chamada “boca santa”, também as há mais complicadas e com muitas esquisitices... mas nada disto é difícil de contornar, basta que em casa as regras sejam impostas e que a criatividade conduza a que mesmo os mais insatisfeitos gourmezinhos vejam a sua exigência contornada. Os soufflés servem para camuflar, os purés para misturar, os cremes para enriquecer das vitaminas que, quando visíveis se penduram no rebordo do prato... e os arrozes e massas repletos de cor e sabor para habituar o paladar aos alimentos que causam maior resistência quando servidos em separado.

20

Papas & Bebés


A macedónia de legumes congelados é uma forma prática e económica de ter sempre legumes em casa. Sabe-se hoje que os legumes congelados são muito saudáveis e não têm qualquer impedimento a ser usados na alimentação dos mais novos elementos da família. Use sem problemas este recurso para enriquecer sopas, estufados e soufflés e aproveite-os para habituar a criança aos seus sabores variados.

Soufflé de salmão com legumes Idade recomendada: a partir dos 13 meses

Ingredientes (4 porções)

150 g de salmão limpo 200 g de batata 150 g de macedónia de legumes congelados 2 ovos 1 colher (sopa) de azeite 1 dente de alho ½ cebola 1 colher (café) de salsa picada 1 colher (sopa) de queijo ralado (facultativo)

o salmão e deixe-o 1 Coza arrefecer ligeiramente. Reserve a água da sua cozedura.

as batatas e corte-as 2 Descasque em pedacinhos. Coe a água de cozer o salmão e utilize-a para cozer as batatas e a macedónia de legumes.

a cebola e o dente de alho 3 Pique e aloure-os no azeite aquecido. Junte o salmão desfiado, os vegetais esmagados com um garfo, e as gemas de ovo, envolva e tempere com a salsa picada.

separado, bata as claras em 4 Em castelo e junte-as ao preparado anterior.

o soufflé em tacinhas 5 Disponha individuais, polvilhe com

s caloria ão ç r o p r po

o queijo ralado (se a criança apreciar) e leve ao forno aquecido a cerca de 180º C durante cerca de 10 minutos até ficarem douradinhos.

al

kc 210

Brinquedos: Imaginarium. Papas & Bebés

21


dos 12 aos 24 meses

Arroz de pescada com beterraba Idade recomendada: a partir dos 14 meses

a cebola e corte-a 1 Descasque em quartos. Retire a pele ao tomate, corte-o ao meio e retire-lhe as sementes. Descasque a beterraba e corte-a ao meio.

Ingredientes (4 porções)

150 g de lombo de pescada 150 g de arroz carolino ½ beterraba cozida 1 cebola 1 tomate maduro 2 colheres (sopa) de azeite 1 ramo pequeno de coentros

2

Coloque no copo do robô a cebola, o tomate, a beterraba e os coentros e ligue 5 segundos na velocidade 6 da Mycook.

Encaixe depois o acessório misturador, junte o azeite e 300 g de água e programe a 100º C, durante 3 minutos, na velocidade 2. por fim, o peixe e 3 Junte, o arroz e mantenha a 100º C

e velocidade 2, durante mais 10 minutos. Verifique se está cozido, retire e sirva.

A beterraba é um alimento com um valor energético baixo e pouco usual na nossa alimentação, mas muito rica em vitaminas e minerais e por isso de grande interesse nutricional. Por essa razão, se conseguirmos habituar o paladar das crianças a este estranho sabor a terra só podemos ter vantagens.

s caloria ão rç p or p o

al

kc 214

Brinquedos: Imaginarium.

22

Papas & Bebés

Prefira as beterrabas pequenas ou de tamanho médio, que se apresentem carnudas, firmes, sem fendas e de cor intensa. As beterrabas menores, mais novas, tendem a ser mais macias, sendo por vezes mesmo desnecessário descascá-las depois de cozinhadas.


Sobremesa de iogurte com línguas de gato e boião de frutas Idade recomendada: a partir dos 12 meses

INGREDIENTES (3 PORÇÕES)

2 iogurtes naturais 1 boião de 200 g NUTRIBÉN® Maçã, Laranja, Banana e Bolacha 2 folhas de gelatina vegetal 50 g de línguas de gato

as folhas de gelatina em 1 Demolhe água fria e depois derreta-as num pouco de água quente.

o iogurte com o conteúdo 2 Envolva do boião NUTRIBÉN® Maçã, Laranja, Banana e Bolacha e a gelatina.

o preparado por tacinhas 3 Distribua individuais em camadas alternadas s caloria ão rç p or p o

al

com as línguas de gato e deixe prender um pouco a gelatina. Sirva fresco.

kc 173

Os boiões NUTRIBÉN® são alimentos 100% naturais! Todos os ingredientes são seleccionados desde a sua origem e seguem as recomendações da Sociedade Europeia de Gastroenterologia, Hepatologia e Nutrição Pediátrica.

Papas & Bebés

23


introdução da alimentação diversificada

+ crescidos Para esta época primaveril que já se desenha, escolhemos receitas ao gosto dos mais pequenos, mas que podem ser absorvidas por toda a família. E para celebrar a festa da Páscoa, escolhemos uma massa deliciosa para poder preparar os folares em sua casa. São receitas muito fáceis de executar, mas que podem fazer a diferença quando a criançada se senta à mesa. 24

Papas & Bebés

Coelhinho da Páscoa, Que trazes pra mim? Um ovo, dois ovos, Três ovos assim. Coelhinho da Páscoa, Que cor eles têm? Azul, amarelo e vermelho também, Azul, amarelo e vermelho também!

Alimentos Sal

Condicionalismos A partir dos 2 anos e sempre em quantidades reduzidas

Carne de porco

A partir dos 2 anos

Frutos secos (nozes, amêndoas, e amendoins)

A partir dos 2 anos

Chocolates, bolos de pastelaria, enchidos, fritos, alimentos processados, gomas e refrigerantes

O mais tarde possível


Brinquedos: Imaginarium.

Empada de frango com cogumelos Idade recomendada: a partir dos 2 anos

Ingredientes (4 porções)

80 g de água 30 g de azeite 10 g de levedura prensada 200 g de farinha de trigo Sal q. b.

Para o recheio

20 g de azeite 1 cebola 1 dente de alho 2 colheres (sopa) de polpa de tomate 350 g de peito de frango picado 100 g de cenoura 100 g de cogumelos Sumo de ½ limão 2 colheres (sopa) de molho bechamel Sal q. b.

1

Aqueça a água juntamente com o azeite e o sal, durante 30 segundos, 40º C, velocidade 2. Adicione a levedura prensada e a farinha e programe 2 minutos, na velocidade amassar.

a massa do copo e 2 Retire deixe-a repousar durante

20 minutos, coberta com um pano de cozinha.

prepare o recheio: 3 Entretanto aqueça o azeite, 1 minuto,

120º C, velocidade 1. Junte a cebola e o alho descascados e cortados em pedaços ao copo e refogue-os, durante 6 minutos, 120º C, velocidade 1.

então a cenoura 4 Adicione descascada e cortada em

pedaços, os cogumelos cortados em quartos, a polpa de tomate, o sal e programe 5 minutos, 120º C, velocidade 3. Acrescente a carne picada e o sumo de limão e deixe cozinhar por mais 7 minutos, 120º C, velocidade 2. Adicione o molho bechamel e triture durante 30 segundos, velocidade 4.

a massa que deixou 5 Divida a descansar em duas partes

(2/3 para um lado e 1/3 para outro) e estenda-a com a ajuda de um rolo de cozinha enquanto a carne arrefece.

uma tarteira de fundo 6 Forre móvel com a parte maior da

massa, pique-lhe ligeiramente o fundo com um garfo e recheie-a com a carne picada. Cubra com a restante porção de massa e una os rebordos entrelançando as duas partes.

ao forno aquecido a 180º C 7 Leve durante cerca de 20 minutos e sirva quente ou frio.

s caloria ão rç p or p o

al

kc 279

A massa utilizada para esta empada é a mesma que pode mos preparar para faze r piza. O resul tado é del icioso e fica com uma aparência muito semelhante à vene rada bolonhesa… O ideal é que adicione se mpre alguns legumes ao recheio e que se habitue a substituir a tradicional carne de vaca por outras mais magras (como é o caso do peito de frango ou de peru).

Papas & Bebés

25


+ crescidos

Massada de feijão com fiambre e ervas aromáticas Idade recomendada: a partir dos 2 anos

Ingredientes (4 porções)

1 cebola 2 dentes de alho 1 colher (sopa) de azeite ½ alho-francês 1 tomate maduro 120 g de fiambre em cubinhos 1 chávena (chá) de feijão encarnado cozido 200 g de massa cotovelos 1 colher (sopa) de ervas aromáticas a gosto (salsa, coentros, etc.)

a cebola e os dentes 1 Descasque de alho, pique-os e coloque-os num tacho juntamente com o azeite.

o alho-francês e o tomate 2 Pique e junte também ao tacho. Leve ao lume e deixe estufar lentamente.

o estufado estiver 3 Quando apurado, adicione o fiambre e o

feijão cozido, um pouco de água e deixe levantar fervura.

então, a massa e 4 Acrescente, as ervas aromáticas e permita

que cozam conforme o tempo indicado na embalagem.

s caloria ão rç p or p o

al

kc 361

Em vez do tradicional fiambre de porco, pode fazer este prato com fiambre de frango ou de peru ou mesmo peito de pato fresco. A ideia é que possa preparar refeições variadas com uma base de ingredientes alternativos e saudáveis. 26

Papas & Bebés


Folar dos padrinhos Idade recomendada: a partir dos 2 anos

Ingredientes (4 porções)

3 ovos 100 g de leite 150 g de água 100 g de azeite 100 g de açúcar 750 g de farinha 1 colher (café) de sal Erva-doce e canela q. b. 10 g de fermento de padeiro 4 ovos cozidos 1 gema de ovo para pincelar

no copo do robô o leite, 1 Aqueça a água, o açúcar, o sal e o azeite durante 30 segundos, 40º C, velocidade 2.

Com um profundo significado religioso, a tradição do folar de Páscoa assenta num ritual de dádiva, solidariedade e convívio, profundamente enraizado ainda na sociedade portuguesa. Tornando-se, por excelência, no pão tradicional da quadra, é uma feliz conjugação de água, ovos e farinha de trigo, rematada com ovo cozido, exibido ao centro. Varia em forma e conteúdo consoante as regiões do país e de família para família. É muito fácil de fazer e certamente irá causar sensação se o preparar em sua casa com criatividade e num formato a gosto da criançada… s caloria ão ç r o p r po

al

kc 574

depois o fermento, 2 Junte os ovos inteiros, a farinha e

as especiarias e programe 4 minutos na velocidade amassar. Retire a massa do copo e deixe-a descansar até dobrar o volume.

um pouco de massa e 3 Retire estenda-a para fazer umas tiras.

Disponha o resto da massa num tabuleiro enfarinhado, prepare um folar com formato a seu gosto, disponha os ovos cozidos de forma harmoniosa sobre a massa, decore com tiras de massa, pincele com gema de ovo e leve a forno aquecido a 180º C durante cerca de 30 minutos.

Se preferir, utilize ovos de codorniz previamente cozidos para decorar o folar. Assim, poderá usar muitos mais e tornar mais divertido o momento da sua partilha.

Brinquedos: Imaginarium.

Papas & Bebés

27


sempre em festa

Coelhinho de Páscoa Rita Nascimento Cakeland

Ingredientes (10 doses) 2 chávenas de farinha 2 chávenas de açúcar 1 chávena de óleo 4 cenouras raladas 4 ovos 1 colher (chá) de fermento 700 g de pasta de açúcar (nas cores branca, verde, laranja, amarela e rosa) Açúcar em pó Doce para barrar o bolo

Para fazer o bolo de cenoura:

1 2 3 4

28

Papas & Bebés

Bata o açúcar com as gemas. Junte as cenouras raladas e o óleo. Misture a farinha com o fermento e continue a bater até estar tudo bem misturado. Bata as claras em castelo e envolva delicadamente no preparado anterior. Coza em forno pré-aquecido a 180º C, numa forma redonda que deve estar untada e enfarinhada. Deixe arrefecer completamente antes de decorar.


Para decorar o bolo

1 2

3 4

Barre o bolo com um doce da sua preferência, para que a pasta de açúcar possa aderir. Estique a pasta verde com um rolo da massa e um pouco de açúcar em pó para não pegar. Cubra o bolo com a pasta, fazendo-o aderir bem ao topo e laterais, com a ajuda das mãos. Faça um rolo verde e cole em redor da base do bolo, com um pincel humedecido em água, para dar um acabamento mais perfeito. Para fazer o coelhinho da Páscoa, comece por fazer uma bola branca para o corpo. Role-a entre as mãos, afinando-a de um dos lados, para lhe dar um formato de gota. Cole no centro do bolo, com a parte mais fina para a frente.

5

6 7

8

Para as patinhas, comece por fazer um rolo e corte 4 tiras iguais. Achate um dos lados de cada tira, para fazer os “pés” e “mãos”. Cole 2 atrás no corpo do coelho e 2 à frente. Com as costas de uma faca ou um teco, faça 3 pequenos golpes nas extremidades das patinhas. Faça uma bolinha branca e cole atrás, em cima, para fazer o rabinho do coelho. Para a cabeça, modele outra gota (mais pequena que o corpo), começando de novo com uma bola. Cole à frente do corpo, com a parte mais gorda para baixo. Vamos agora aos detalhes: faça 2 pequenas gotas para o focinho, cole na cara do coelho e faça uns furinhos com a ponta de um pincel ou um lápis. Modele também os dentinhos e cole no meio do focinho, por baixo.

9 10 11 12

13 14

Faça 2 bolas brancas para os olhos e cole-lhes 2 bolinhas mais pequenas pretas. Corte 2 gotas grandes, para as orelhas. Por fim, faça o nariz com uma bolinha rosa, colada no meio do focinho. Termine o coelhinho, fazendo 4 bolinhas rosa em cada pata traseira. Faça um ovo da Páscoa grande, começando com uma bola e dando-lhe o formato de ovo, modelando com as mãos. Cole 4 tirinhas à volta no sentido vertical e termine com um lacinho no topo do bolo. Cole ao lado do coelho. Modele vários ovinhos e espalhe pelo bolo. Por fim, para dar um ar primaveril ao bolo, pode também cortar flores de cores variadas (com um cortador) e colar espalhadas pelo bolo.

Tenha uma Páscoa docinha!

Papas & Bebés

29


passatempo Carnaval

Quando os pequenos brincam ao Carnaval!!!

Rodrigo Geraldes

Desafiámos os nossos leitores através da nossa página no Facebook, e eles não se fizeram rogados... Pedimos fotos criativas dos príncipes e princesas lá de casa mascarados para este Carnaval

e chegaram-nos personagens fantásticas, cheias de alegria e boa disposição.

Apetecia dar o prémio a todos, mas como tal não é permitido, fomos a votos.

E a escolha da redacção foi para o Diogo Lencastre (Nemo) que leva para casa uma assinatura anual da Papas & Bebés.

Jeanne Devillé

Diogo Lencastre

Parabéns a todos e obrigada por terem partilhado connosco as vossas preciosidades.

David Rei

30

Papas & Bebés

Dinis Pereira

Leonor Jerónimo


Rodrigo Martins

Joana Queirós

Daniel Jorge (porquinho) e Rui Jorge (espadachim)

Santiago Rosário

Bárbara Maria Vitoriano Serra

Beatriz Santos

Clara Godoy Barreto

Letícia Cardoso

Afonso Casais

Rafael Baroseiro


saúde da Criança

Crianças em famílias reagrupadas Os teus, os meus e os nossos… Cláudia Madeira Pereira Psicóloga Clínica e Investigadora

A

o longo das últimas décadas temos assistido a uma mudança no cenário sociocultural com alterações nomeadamente ao nível da organização e estrutura familiar. Se até há umas décadas atrás se esperava que a família permanecesse indissolúvel, independentemente dos seus conflitos, actualmente, com a inserção da mulher no mercado de trabalho, o crescente aumento de divórcios e posteriores segundos casamentos, o cenário parece bem diferente… Já não encontramos um modelo único de família, constituída pelos pais e filhos biológicos, mas um vasto leque de novas configurações familiares.

32

Papas & Bebés

Nas décadas de 1960 e 1970, o divórcio e a separação dos pais eram considerados eventos traumáticos com graves consequências para os filhos. Esta posição reflectia o ideal da família indissolúvel e a resistência da sociedade da época em aceitar novas configurações familiares. Nos dias de hoje, reconhece-se que a separação dos pais implica rupturas e sentimentos de perda e desamparo; no entanto, a perspectiva actual não apresenta, como a anterior, uma “visão” inflexível e determinista das consequências do divórcio. Actualmente, considera-se que os efeitos do divórcio não têm de ser necessariamente adversos e

a comprovar isto estão as crianças e os adolescentes que demonstram uma diminuição dos problemas psicológicos após a separação dos pais, ao transitarem de uma situação familiar conflituosa para uma situação mais harmoniosa. Deste modo, podemos facilmente compreender que não existe uma relação linear de causa e efeito entre o divórcio dos pais e as consequências negativas nos filhos. Na verdade, inúmeros factores estão envolvidos, podendo conduzir a diferentes desfechos, desde os mais harmoniosos e adaptativos até aos mais conflituosos e sintomáticos.


Recomendações ✹ Para que a criança possa lidar satisfatoriamente com

As famílias reagrupadas Considera-se uma família reagrupada quando dois adultos se unem para formar uma família, para a qual um ou ambos trazem pelo menos um filho de uma relação anterior. Termos como “segundo casamento” ou “família reagrupada” estão longe de ser a melhor forma de designar uma nova união, visto que a palavra segundo e o prefixo “re” (“reagrupada”) têm subjacentes a ideia de reformulação e reconstituição que apresentam uma conotação negativa (como se antes existisse uma união mais original ou verdadeira). Deste modo, e ainda que termos como padrasto, madrasta, enteado e meio-irmão façam parte de uma realidade já aceite pela sociedade actual, a família original parece continuar a ser, nos dias de hoje, mais valorizada e considerada como mais legítima do que a família resultante de uma nova união. O processo de construir uma nova família após o divórcio envolve grande complexidade, visto estarem envolvidos diversos sistemas familiares, novas experiências emocionais e novas tarefas desenvolvimentistas no ciclo de vida familiar.

a separação dos pais, é importante que estes consigam manter uma relação isenta de conflitos após a separação e sejam capazes de distinguir a separação conjugal da função parental; ✹ questões relacionadas com o divórcio, guarda dos filhos, pensão de alimentos, entre outras, devem ser resolvidas e negociadas entre os pais, tanto quanto possível de forma harmoniosa; ✹ os pais devem compreender e apoiar as dificuldades da criança na vivência do processo, concedendo tempo e espaço para a expressão de sentimentos; ✹ é importante respeitar o ritmo da criança na elaboração de cada fase do ciclo familiar (i.e., separação, nova união) para evitar a sobreposição de sentimentos e vivências, e promover o fortalecimento de novas ligações; ✹ cada elemento do novo casal deve apoiar a educação dos filhos do parceiro/a; contudo, o papel de pai ou mãe não deve ser substituído pelo novo companheiro/a. Os papéis devem estar bem definidos para que as crianças possam vivenciar os novos relacionamentos familiares de forma harmoniosa e equilibrada; ✹ os pais e os seus novos companheiros devem ajudar as crianças a conviver harmoniosamente entre meios‑irmãos. As crianças devem ser tratadas de forma igual, mas o espaço particular de cada uma deve ser respeitado, bem como os seus problemas ou dificuldades individuais; ✹ a separação e as novas uniões podem desencadear dificuldades e preocupações em crianças e adolescentes; contudo, a readaptação à nova situação ocorre geralmente após um período de 1 a 3 anos. Se a criança ou o adolescente manifesta dificuldades e sintomas intensos e persistentes recomenda‑se a procura de um psicólogo.

Para finalizar, importa destacar que o bem-estar psicológico da criança não é determinado pelo tipo de configuração familiar, mas sim pela qualidade da relação que os elementos da sua família, original ou reagrupada, estabelecem entre si… Felicidades! www.claudiamadeirapereira.com psicologa@claudiamadeirapereira.com Site sobre Obesidade na Infância e na Adolescênça www.sites.google.com/site/obesidadepsiclaudiapereira

Papas & Bebés

33


consultório médico

Borbulhas... babas... comichões...

eis que surgem as alergias alimentares! Ariane Brand Pediatra

O que é uma alergia alimentar? As alergias alimentares manifestam-se na, maioria das vezes, como reacções da pele (borbulhas, babas, comichões), crises de falta de ar (asma) ou alterações da digestão (dores de barriga, diarreia) e, mais raramente, dores de cabeça e hiperactividade. Apenas um número muito limitado de reacções adversas constitui verdadeiras alergias com implicações no sistema imunitário. As reacções adversas dividem-se em três grandes grupos: A recusa alimentar – a criança recusa-se a comer por razões psicológicas; A intolerância alimentar – implica uma reacção anormal, com sintomas semelhantes a uma verdadeira alergia, e poderá dever-se a diversos mecanismos, como, por exemplo: ✹ Défice de uma enzima

digestiva; ✹ Substâncias alergénicas que alteram a resposta imunitária do organismo, contidas, por exemplo, no chocolate, nos morangos, etc.

34

Papas & Bebés

Existem vários tipos de alergias. As mais frequentes são as inalatórias e as alimentares. A alergia alimentar – reacção adversa que envolve uma resposta imunológica, habitualmente rápida ao contrário das restantes reacções adversas (causas frequentes: ovo, leite de vaca, soja, peixe, nozes, etc.). Nos primeiros 6 meses de idade, qualquer proteína não humana pode induzir uma alergia (tudo, à excepção do leite materno!).

E porquê? A mucosa intestinal é muito permeável e partículas grandes de proteínas podem ainda entrar directamente na corrente sanguínea através da parede intestinal, provocando uma sensibilização do sistema imunitário do bebé. Esta sensibilização leva posteriormente a uma alergia. O organismo memoriza este “invasor estranho” e volta a resposta rápida e, por vezes, intensamente quando houver novo contacto com esta proteína.

O que aumenta o risco de uma alergia alimentar? ✹ Factores genéticos – alergias familiares; ✹ Uma infecção intestina prévia; ✹ A diversidade alimentar precoce.

O que fazer se há doenças alérgicas na família? Se um dos pais tem alguma alergia - respiratória, tópica (pele) ou alimentar – , a criança tem 30% de probabilidades de vir a sofrer de uma doença alérgica, o risco do filho duplica. Este risco é potenciado por factores ambientais – perfumes, cremes, sabonetes, tabaco (?), corantes e conservantes alimentares, carpetes, peluches e livros nos quartos, animais domésticos entre outros. A diversificação alimentar deve ter início apenas aos 5-6 meses de idade e deve dar-se preferência aos alimentos “tradicionais”: ✹ Legumes: cenoura, batata

e alface, por exemplo; ✹ Fruta: pêra, maçã, banana. A introdução do peixe, do ovo e do leite de vaca completo deve começar apenas após os 12 meses de idade, tal como os


morangos, o tomate, o marisco e os chocolates; estes últimos apenas ocasionalmente, claro está! (Nota: o peixe pode ser introduzido mais cedo, se não houver história de alergias na família, mas habitualmente não é necessário); O iogurte simples (ou natural) e o queijo devem ser dados ao bebé aos 9 meses de idade; Não tenha pressa em introduzir outros alimentos;

O leite de vaca nunca deverá ser introduzido antes dos 12 meses de vida; Lembre-se de que a introdução precoce de alimentos contribui muito para aparecimento de reacções alérgicas. A reacção alérgica pode manifestar-se imediatamente a seguir à ingestão (ao fim de minutos ou poucas horas) do alimento alergénico ou ser mais demorada (só ao

fim de várias horas ou dias após a ingestão ou contacto). Difere muito em cada caso, dependendo de vários factores, o que dificulta a identificação do alimento, ou combinação de alimentos que provocam a reacção alérgica.

Conclusão: Há muitos rótulos de falsas alergias – ao leite, aos cereais, etc; As alergias têm de ser comprovadas (através de análise ao sangue e do teste das picadas – Prick-test). Lamentavelmente, os resultados nem sempre são concludentes, o que dificulta muitas vezes um diagnóstico correcto; A suspensão de alimentos da ementa da criança tem que ser feita com cuidado! Quando se tratar de um nutriente importante, é preciso substituí-lo por outro equivalente para evitar estados de carência. Esta substituição deve ser feita pelo médico assistente com ajuda de um dietista; A única terapêutica possível é a prevenção das alergias e uma vez estabelecida a alergia, a retirada da dieta dos alimentos responsáveis; As alergias alimentares documentadas têm tendência a desaparecer com a idade (habitualmente por volta dos 24 meses). A tentativa de reintrodução dos alimentos responsáveis deve ser feita sob supervisão médica. Familiaritas – Clínica Médica Rua Francisco Sá Carneiro lote 12 – CV Esq. Ouressa – Mem Martins Tel.: 219207526

Papas & Bebés

35


tempos de lazer

Vêm aí as férias da Páscoa! Principais preocupações quando se viaja com crianças pequenas Ana Raquel Marques

P

áscoa, fim de semana prolongado… férias! Se esta é a associação natural que lá em casa fazem nesta altura do ano, não desistam só pelo facto de terem passado a ser três. Na verdade, merecem este tempo para estar juntos e no que diz respeito à alimentação, a Papas & Bebés pode dar uma ajuda.

O mais importante a ter em conta é a hidratação. Apesar de ainda não estarmos no Verão, esta é, por norma, uma altura do ano em que o sol nos “brinda” com alguma intensidade. Procure oferecer água várias vezes ao dia ou, em alternativa, sumos naturais ou produtos lácteos que não requisitem ser conservados no frio. Evite os refrigerantes que, além da elevada quantidade de açúcar, não são bons hidratantes. Lembre-se, não espere que os seus filhos lhe peçam água ou digam que têm sede, na verdade o mais certo é estarem tão entretidos a brincar que não tenham vontade de parar mesmo que a sede aperte. Existem disponíveis no mercado sumos, boiões, papas e produtos lácteos que podem ser excelentes sugestões para uma melhor alimentação da criança e que são boas ajudas nos momentos de férias em que as condições para preparar alimentos nem sempre são as melhores. Assim, dependendo 36

Papas & Bebés

da idade do bebé, e antes de partir, prepare uma reserva dos produtos como os que aqui lhe sugerimos:

uma criança, mas, dependendo da idade do bebé, há equipamentos que podem fazer a diferença: ✹ termos para água quente

✹ leite de fórmula do bebé; ✹ sumos de fruta

engarrafados; ✹ cereais lácteos prontos a comer; ✹ queijinhos , iogurtes e boiões de fruta; ✹ biscoitos para bebé e bolachas Maria; ✹ purés e sopas para aquecer no microondas. Mantenha o fraccionamento das refeições. É importante que a criança faça as cinco refeições diárias; assim garantirá que o seu filho está a ingerir a quantidade de energia suficiente para todas as brincadeiras e ao mesmo tempo evita, por um lado as horas de jejum, e por outro que existam refeições onde coma demasiado. Se for fazer passeios, não se esqueça de levar na mochila um saco térmico com um iogurte ou uma peça de fruta para oferecer nos intervalos das principais refeições, e para o lanche uma sandes com uma folha de alface, já que além de conter vitaminas funciona como hidratante. Não precisa de levar todo o recheio da sua casa quando vai para fora uns dias de férias com

(assim não precisará de andar sempre a pedir para que lhe fervam a água); ✹ saco ou bolsa isotérmica; ✹ babetes; ✹ colher anatómica; ✹ tetinas suplentes para os biberões. Mas por estar de férias não seja menos cauteloso com o que a criança come. A dieta alimentar deve continuar a ser rica em verduras, legumes, grelhados, assados e estufados. Evite os fritos e a comida com demasiados condimentos. É natural que a criança esteja mais afecta a pedir-lhe guloseimas e, neste caso, não negue. O mais importante é que percebam que os doces são um extra, que não devem substituir uma refeição e que devem ser consumidos com conta, peso e medida. No caso dos bolos, tente evitar os que têm cremes. Se for para o estrangeiro, escolha um hotel em regime de pensão completa. Assim, garante uma grande variedade na alimentação e não tem de se preocupar com despesas extra. No hotel ou mesmo num restaurante procure colocar no prato da criança um


alimento de cada um dos grupos alimentares, ou seja: arroz ou massa, legumes ou verduras e peixe ou carne. No caso de optar pela ida a restaurantes, tenha em atenção que este não deve ser demasiado formal, que impeça a criança de se sentir à vontade, nem demasiado barulhento. Não escolha locais onde saiba que o atendimento é demorado e evite ir tarde. Almoçar

ao meio-dia pode parecer-lhe demasiado cedo, mas fará com que evite filas de espera. Não se esqueça de que o seu exemplo é precioso e não espere que a criança aceite de boa vontade estas regras se os adultos à sua volta não as cumprirem. Seja tão ou mais exigente consigo como é com ele e desfrute de umas merecidas férias em família.

X Congresso de Nutrição e Alimentação A Associação Portuguesa dos Nutricionistas (APN) está a organizar o X Congresso de Nutrição e Alimentação, evento de referência em Portugal na área das Ciências da Nutrição, e o II Congresso Ibero-Americano de Nutrição que irão decorrer, em simultâneo, nos dias 12 e 13 de Maio de 2011, no Centro de Congressos de Lisboa. A temática escolhida para esta reunião foi «Nutrição e Saúde: Um desafio global». Aos habituais 1200 participantes portugueses juntar-se-á um elevado número de participantes de Espanha e da América Latina, oriundos sobretudo dos países cujas associações ou colégios apoiam o congresso. Tendo em conta o âmbito mais alargado de profissionais que contam receber, a Comissão Científica construiu um programa com temas que pudessem focar aspectos das diversas áreas de actuação do nutricionista, mas de forma transversal à realidade de cada país, bem como um conjunto de oradores nacionais e internacionais de reconhecido valor científico e profissional, de forma a transmitirem o conhecimento mais actual, inovador e relevante para os profissionais de saúde presentes. Mais informações em www.apn.org.pt

Papas & Bebés

37


bê-à-bá dos alimentos

A importância da mastigação... A alimentação também serve para ensinar o bebé a mastigar! Joana Malta da Costa Nutricionista

Entre os 4 e os 6 meses de idade, o bebé precisa, para além do leite, de iniciar a alimentação sólida e diversificada. Apesar de inicialmente ainda não dominar a arte de engolir, ao fim de algumas experiências ganhará essa capacidade. Mais tarde, e assim que romperem os primeiros dentes, pode começar a introduzir texturas mais espessas e com grumos na alimentação do bebé de forma a prepará-lo para a fase seguinte: a mastigação. O seu bebé adquire novas capacidades entre os 9 e os 12 meses de idade Aprender a mastigar prepara o bebé para partilhar as refeições em família.

A partir do momento em que os dentes começam a nascer, é importante não manter os purés e as papas macios como inicialmente, uma vez que este acto pode torná-lo preguiçoso para mastigar e sentir dificuldade em desenvolver os movimentos da língua.

A alimentação sólida deve ser agora o centro das refeições do seu filho. É nesta altura que ele terá, com cer teza, muito mais destreza e facilidade em mastigar os alimentos sem se atrapalhar, o que pode mesmo significar substituir os purés por alimentos cortados ou esmagados, e, não se esqueça, aproveite para lhe dar refeições com texturas irregulares, que o encorajem a mastigar.

A importância de estimular o bebé a mastigar A mastigação é uma função condicionada e aprendida (ao contrário da sucção) e requer um treino específico que passa, sem dúvida nenhuma, pela introdução de alimentos. Só a mastigar a criança promove o desenvolvimento das suas estruturas orais. Todo este treino é, em primeiro lugar, essencial para o desenvolvimento da mastigação, depois para a deglutição e, por fim, para a própria fala. 38

Papas & Bebés


Se ele resistir... Teste gradualmente as capacidades de mastigação do seu bebé; assim, ofereça-lhe pequenos pedaços de alimentos moles e, depois, pedaços maiores e, por fim, pedaços mais consistentes para que ele possa finalmente iniciar e aprender a mastigar. No entanto, sabemos que se é verdade que muitas crianças adoram esta nova fase de descoberta dos alimentos, deste contacto com eles e que querem experimentar tudo o que os adultos comem; também existem casos onde todo este processo não é bem aceite e tolerado. Mesmo que a criança rejeite, não desista de a incentivar para este treino, aproveite alturas do dia em que ela esteja mais disponível e com mais apetite para lhe oferecer alimentos moles e cortados em pedaços pequenos.

A preguiça de mastigar Na maioria das vezes, a preguiça de mastigar ocorre pela hipotonia, ou seja flacidez dos músculos da língua, lábios e bochecha. Acontece que a flacidez desses músculos ocorre por falta de exercício na região oral, daí a importância da modificação das texturas dos alimentos que oferece ao seu filho à medida que ele se vai desenvolvendo. O melhor exercício até aos 6 meses de vida da criança é a amamentação no peito, uma vez que ao sugar a criança exercita a região oral, o que não acontece de forma tão intensa com os biberões e as chuchas.

Entre os 12 e os 18 meses Nesta idade, a criança gosta de comer o mesmo que os adultos. Sente curiosidade em experimentar texturas variadas e, na maior parte das vezes, já não quer o puré de legumes com grumos que até então lhe era apresentado. É uma óptima

altura para lhe apresentar o garfo e deixá-lo comer com as mãos, apesar da grande “bagunça” que isso possa causar na sua cozinha, mas este procedimento faz parte do seu desenvolvimento. O bebé ficará radiante de poder ter a autonomia de comer à mesa com os adultos, sentir-se-á com certeza muito importante!

Que alimentos estimulam a mastigação? Os alimentos para comer à mão são excelentes para ensinar o bebé a comer sozinho e a aperfeiçoar a mastigação. Os legumes, arrefecidos no frigorífico, crus ou mesmo cozidos a vapor são particularmente reconfortantes para o bebé mastigar quando os dentes estiverem a romper. Lembre-se que os alimentos para comer à mão devem ser suficientemente firmes para o seu bebé os conseguir agarrar e relativamente moles para os trincar, mastigar e engolir. Assim, ofereça-lhe: ✹ Legumes: por exemplo, palitos de pepino cru ou de cenoura

um pouco cozidos, vindos directamente do frigorífico, ajudam a melhorar o desconforto da erupção dos dentes, assim como promovem a mastigação. ✹ Fruta: inicialmente opte por frutos macios, como a banana cortada em pedaços. Assim que ele tiver mais destreza, escolha a maçã em pedaços, bem como a pêra e demais frutos. ✹ Bolachas e biscoitos próprios para bebés que, para além de terem uma forma que permite ao bebé agarrá-los com firmeza, não se esfarelam com facilidade impedindo que se engasgue. ✹ Utilize grissinos, côdea de pão, palitos de pão torrado, bolacha Maria, bolachas de arroz ou tostas. ✹ Massa cozinhada em vários formatos, assim como arroz acompanhado com pedaços pequenos de carne em formato de almôndegas por exemplo, uma vez que é fácil esmagar. ✹ Palitos de queijo, bem como fatias de queijo ou queijinhos redondos individuais. No entanto, é desejável que esteja sempre por perto quando o seu filho tiver alimentos na mão, uma vez que pode-se dar o caso de se engasgar. Tenha sempre em atenção que alimentos inteiros como uvas podem desencadear o engasgamento do bebé.

Entre as refeições, ofereça-lhe um anel de dentição refrigerado para ele ir mordendo e apaziguar o desconforto do crescimento de novos dentes.

Papas & Bebés

39


Coma morangos! Sobremesas saudáveis concebidas para satisfazer prazeres e necessidades da futura mãe.

Disponíveis durante quase todo o ano, graças aos novos sistemas de produção, a verdade é que é na Primavera e no início do Verão que estes maravilhosos frutos nos chegam plenos de sabor e perfume. Ricos em água e com baixos níveis de hidratos de carbono, na sua composição apresentam um elevado conteúdo de potássio, responsável pela transmissão de impulsos nervosos e pelo bom funcionamento dos músculos. Estes frutos contribuem ainda com excelentes níveis de ácido fólico, que intervém na produção de glóbulos vermelhos e brancos e na síntese de anticorpos, ajudando a reforçar as defesas naturais, e sendo por isso particularmente recomendados às mulheres grávidas na prevenção da espinha bífida do feto e de futuras anemias. Além de tudo isto, os morangos têm ainda um efeito diurético, que favorece a eliminação do ácido úrico e sais minerais do organismo.

Para uma correcta utilização e melhor aproveitamento do seu aroma e suculência, os morangos devem ser muito bem lavados, em água corrente, escorridos e secos, de preferência recorrendo a um pano limpo, promovendo que a sua temperatura seja o mais próxima possível da temperatura ambiente. Depois é dar largas à imaginação, de acordo com os gostos e preferências de cada um, aproveitando a sua qualidade nutricional e incomparável beleza.

Ingredientes (6 porções)

140 g de bolachas Maria 2 colheres (sopa) de óleo de amendoim + óleo para untar 2 colheres (sopa) de água

Para o recheio

pela base: esmague 1 Comece bem as bolachas para uma

taça até ficarem como pão ralado; junte o óleo de amendoim e a água e misture.

com óleo uma forma 2 Unte de fundo amovível e coloque

Papas & Bebés

alimentação para grávidas

Cheesecake de morangos

600 g de queijo fresco magro 200 g de morangos 1 ovo 1 iogurte natural 2 colheres (sopa) de amido de milho 3 colheres (sopa) de açúcar Morangos para decorar

40

9 meses à mesa

dentro dela a mistura da bolacha; espalhe e pressione bem de modo a que o fundo da forma fique coberto. o recheio, esmague muito 3 Para bem o queijo fresco e deite-o

para uma taça; junte-lhe o ovo, o iogurte, o açúcar, o amido de milho e misture bem. Por fim, adicione os morangos cortados em rodelas e verta o preparado sobre a massa de bolacha.

ao forno durante 4 Leve 30 minutos em forno

previamente aquecido a 180º C. Retire e deixe arrefecer.

decore com 5 Desenforme, morangos cortados em

quartos e sirva o cheesecake bem fresco.


s caloria ão ç r o p r po

al

kc 292

Papas & Bebés

41


9 meses à mesa

Morangos com vinagre balsâmico Ingredientes (6 porções)

1 kg de morangos maduros 3 colheres (sopa) de vinagre balsâmico 2 colheres (sopa) de açúcar Pimenta preta q. b. 1 ramo de hortelã

os morangos, arranque-lhes 1 Lave os pés, escorra-os e corte-os em quartos.

2

Deite o açúcar e o vinagre nos morangos e deixe marinar, no mínimo ½ hora.

de servir, polvilhe com 3 Antes pimenta acabada de moer e

decore com folhas de hortelã.

Espuma de morangos Ingredientes (6 porções)

500 g de morangos 6 folhas de gelatina 5 claras 4 colheres (sopa) de açúcar 1 iogurte natural magro Coco ralado para polvilhar

1

Lave os morangos, seque-os, elimine o pé a alguns e corte-os ao meio. Coloque a gelatina a demolhar em água fria, durante 5 minutos.

2

Escorra a gelatina e derreta-a em banho-maria ou no microondas, mas sem deixar ferver. Retire e deixe arrefecer.

42

Papas & Bebés

s caloria ão rç p or p o

136

kcal

Mousse de morangos Ingredientes (4 porções)

200 g de morangos 1 iogurte natural magro 3 folhas de gelatina 3 colheres (sopa) de açúcar Sumo de ½ limão

os morangos, seque-os e 1 Lave corte-lhes o pé. Reserve. as folhas de gelatina 2 Demolhe num recipiente com água fria, durante 5 minutos.

os morangos na 3 Coloque liquidificadora, juntamente com as claras em castelo bem firme 3 Bata e junte-lhes o açúcar, aos poucos e batendo sempre, até ficarem bem firmes. Adicione-lhes a gelatina em fio e batendo sempre.

o iogurte e mexa 4 Junte delicadamente. Distribua o creme por taças de servir, alternando com os morangos sem pé. No final, decore com os que têm pé e leve ao frio até solidificar. Sirva polvilhado com coco ralado. s caloria ão rç o p r o p

al

kc 118

o sumo de limão, o açúcar e o iogurte. Ligue a máquina até obter uma mistura lisa.

a gelatina e derreta-a 4 Escorra em banho-maria. Depois,

adicione-a ao preparado anterior e bata mais um pouco. Disponha a mousse em taças individuais e leve-as ao frio até solidificar.


s caloria ão rç p or p o

al

kc 92

Papas & Bebés

43


9 meses à mesa

s caloria ão rç p or p o

al

kc 177

o forno a 180º C. Unte 1 Aqueça Semi-frio a forma com óleo e polvilhe-a com farinha. de morango Bata as claras em castelo e Ingredientes (8 porções) 5 ovos 5 colheres (sopa) de açúcar 5 colheres (sopa) de farinha Farinha para polvilhar Papel vegetal Óleo para untar

Para o recheio 250 g de morangos 2 iogurtes naturais 70 g de açúcar 7 folhas de gelatina Morangos para decorar 44

Papas & Bebés

2 junte-lhes o açúcar, aos poucos, até ficarem bem presas.

as gemas às claras 3 Junte em castelo e bata por mais

8 minutos. Acrescente a farinha peneirada e misture-a delicadamente. Deite na forma untada e leve ao forno durante 20 minutos. Retire e desenforme depois de arrefecer.

os morangos, retire-lhes 4 Lave o pé e coloque-os num

tacho com 4 dl de água e o açúcar. Leve ao lume, deixe

ferver durante 5 minutos, retire novamente do lume e reduza a puré. Junte ao puré a gelatina, previamente demolhada em água fria e escorrida, e mexa até ficar bem dissolvida; deixe arrefecer. Acrescente ao creme os iogurtes batidos e envolva. a forma onde cozeu o 5 Forre bolo com papel vegetal, corte

o bolo ao meio e coloque-o dentro da forma. Cubra com metade do creme, alguns morangos partidos ao meio e coloque na forma a outra metade do bolo. Regue com o resto do creme e leve ao frio até solidificar. Desenforme e sirva decorado com morangos frescos.


Cestinhos de massa filo com morangos e nozes

e seque os morangos, 4 Lave retire-lhes o pedúnculo e corte-os

3

Leve ao forno as taças até a massa ficar bem douradinha, retire e desenforme. Deixe arrefecer.

ao meio. Encha as cestinhas com os morangos, polvilhe com o miolo de noz picado, raspa de lima e o açúcar. E decore com pequenos apontamentos de chantilly fresco.

Ingredientes (6 porções)

1 embalagem de massa filo 250 g de morangos 50 g de miolo de noz picado 3 colheres (sopa) de óleo de amendoim 2 colheres (sopa) de açúcar em pó Raspa de lima Chantilly para decorar

o forno a 180º C. Abra a 1 Aqueça embalagem da massa e corte as

folhas em quadrados pequenos.

depois três 2 Coloque quadrados uns sobre os

outros, pincele-os com óleo e disponha-os dentro de uma forma pequena, moldando-os de modo a ficarem com o formato de pequenos cestinhos. Repita a operação com as restantes taças.

s caloria ão rç p or p o

al

kc 288

Papas & Bebés

45


novidades

À descoberta! O Móbile de Atividades Amiguinhos do Zoo da Fisher-Price é dos primeiros brinquedos que o bebé descobre. Deitado no berço, vai ficar maravilhado com as luzes, a música e os movimentos deste móbile. E este brinquedo transforma-se num centro de brincadeiras para quando o bebé já se senta. Que forma tão divertida de descobrir os Amiguinhos do Zoo, activando músicas divertidas! E que tal uma Mantinha Musical de Atividades? Para além de ser uma mantinha para o bebé brincar no chão, de barriga para baixo ou para cima, consoante a etapa de desenvolvimento, o centro de brincadeira destaca-se e pode ser levado para todo o lado! Com muita música, sons, actividades e texturas! E o seu bebé vai ainda descobrir o Rinoceronte de Actividades e a Zebra Portátil da Fisher-Price! O Rinoceronte de Actividades e a Zebra Portátil são os novos Amiguinhos do Zoo que vão acompanhar o bebé em todos os momentos, para brincar em casa, ou para levar no carrinho de passeio, graças ao elo incorporado! As várias actividades estimulam os sentidos do bebé: espelhos, rocas, texturas, sons e argolas!

Tattoos mágicas e com super poderes YOCO A marca YOCO vai oferecer tattoos mágicas para raparigas e com super poderes para rapazes nas embalagens de Yoco Suissinhos, Yoco com Frutas Batidas e Yoco Go. Com estas tattoos, os meninos e meninas vão tornar-se ainda mais especiais.  pulseiras tattoo para meninas, com magias diferentes que as farão sentir a mais inteligente, a líder, a mais simpática, a mais famosa, a mais gira e a mais divertida! Para os rapazes,  tattoos com super poderes que os transformarão no mais engraçado, num campeão, no mais rápido, no mais fixe, no mais inteligente e no mais forte ! Todas as crianças vão adorar estas ofertas, disponíveis entre 1 de Abril a 1 de Maio aproximadamente. Esta promoção decorre em todos os pontos de venda habituais da marca Yoco.

46

Papas & Bebés

Fagor e Maizena lançam desafio na cozinha A Fagor vai participar na campanha “Maizena Cozinha Completa” para oferecer 1000 euros em electrodomésticos ao vencedor desta iniciativa. A campanha decorre até ao fim de Abril de 2011 nas grandes superfícies da Sonae, Auchan, Leclerc e Pingo Doce. Para concorrer basta enviar uma foto de um momento feliz na cozinha, e a foto mais original ganha um vale de 1000 euros em electrodomésticos da Fagor. As 50 seguintes melhores fotos ganham também cursos Vaqueiro para duas pessoas. A inscrição pode ser feita em www. maizenacozinhacompleta.com, onde os participantes devem preencher o formulário com os seus dados pessoais e os números das duas provas de compra de qualquer produto Maizena e juntar a foto a concurso. O regulamento encontra-se disponível em www.maizena.pt. Mais informações em www.fagor.pt.


Soja mais saborosa Savia é a nova linha de produtos da Danone elaborada à base de soja que pode ajudar a equilibrar a alimentação dos portugueses, sem sacrificar o prazer de desfrutar do sabor e da cremosidade de uma experiência Danone. Savia da Danone combina o poder nutritivo e a leveza da proteína vegetal com todo o sabor e cremosidade característicos da Danone. É naturalmente leve e equilibrado e baixo em gordura saturada, sendo a primeira aposta da Danone 100% vegetal e, portanto, com 0% lactose. Savia tem ainda adicionado cálcio, em valores equivalentes aos iogurtes lácteos, e vitamina B12. O novo Savia está disponível nos sabores natural açucarado, frutos exóticos e morango, combinando pedaços de fruta num sabor único.

Páscoa com ovos originais A Dremel, marca de multiferramentas especialista em trabalhos manuais, sugere para a Páscoa a criação de uma prenda original e personalizada, Ovos de Renda. A Dremel vem transformar a tradição, lançando uma nova tendência para a Páscoa e desafia os amantes das artes manuais a darem asas à imaginação para fazerem uma verdadeira renda em casquinha de ovo. Criadas por si, estas prendas vão ter um valor inestimável. O processo de criação é simples: tem de começar por esvaziar ovos de ganso ou galinha através da técnica de furos de agulha e sopro. Depois de seco e vazio, o ovo está pronto a ser trabalhado com a compacta ferramenta de MultiFixação 225 Dremel® com o acessório Ponta de Diamante. Depois é deixar fluir a imaginação e criar um padrão. Criado o padrão furado no ovo, dando a sensação de renda, basta finalizar com um pequeno laço em tecido. Para ajudar em todo este processo, a Dremel disponibiliza no seu site um guia passo-a-passo, que explica todos os detalhes, e que vai tornar este projecto em algo fácil e divertido de realizar. Vá a www.dremeleurope.com, entre em Portugal e no separador Projectos vai encontrar os passos e dicas para criar os ovos de renda.

Novo Creme de Iogurte A Leiteira A Leiteira apresenta o novo Creme de Iogurte, uma nova gama de iogurtes preparados com o melhor leite, um toque de nata e generosos pedaços de fruta, numa textura única e irresistivelmente cremoso. O Creme de Iogurte d’A Leiteira está disponível nas variedades Morango, Frutos Silvestres, Natural Açucarado e Ananás. Para impulsionar este lançamento, A Leiteira oferece 2 potes de Creme de Iogurte na compra de uma embalagem de 4 unidades.

Ensine os seus filhos a lidar com o dinheiro

Osbrinquedos brinquedosdos dosÓscares Óscaresna naToys ‘R’ Us Toys ‘R’ Us Os heróis Toy Story o filme que ganhou o Óscar para Melhor Filme OsOs heróis dede Toy Story 3, 3, o filme que ganhou o Óscar para Melhor Filme Animação, estão em todas lojas Toys ‘R’ Us! nave, controlada dede Animação, estão em todas asas lojas Toys ‘R’ Us! AA nave, controlada por rádio para toda a diversão e movimento, e os famosos heróis, como por rádio para toda a diversão e movimento, e os famosos heróis, como a Barbie Mr. Potato Head, e até a roupa cama, com toda a magia a Barbie ouou Mr. Potato Head, e até a roupa dede cama, com toda a magia que com que o filme Toy Story 3 recebesse o Óscar. Toys que fezfez com que o filme Toy Story 3 recebesse o Óscar. NaNa Toys ‘R’‘R’ Us,Us, oo filme ganha vida para além sala cinema! filme ganha vida para além dada sala dede cinema!

Hoje em dia, é inevitável que as crianças e os jovens estejam em contacto com as questões financeiras. Eles pedem, querem e exigem sempre mais, escolhem as marcas e tipos de brinquedos, roupas, calçado, telemóveis que desejam e até os lugares que frequentam. Por isso é imprescindível, desde cedo, educá-los para saberem lidar bem com o dinheiro. Publicado pela Livros d’Hoje, Filhos inteligentes enriquecem sozinhos irá mostrar que a educação financeira dos seus filhos não precisa de ser aborrecida nem complicada. O consultor financeiro Gustavo Cerbasi apresenta ideias para aplicar no dia-a-dia que mostraram efeitos bastante positivos na forma como crianças e jovens passaram a lidar com os próprios recursos e com a riqueza da família. Certamente já pensou que a sua vida poderia ser, hoje, muito mais próspera se, desde cedo, tivesse aprendido a lidar com o dinheiro de modo adequado. E o que tem feito para ajudar os seus filhos a educarem-se financeiramente?

Papas & Bebés

47


a

e receba uma Taça evolutiva dual + Colher doseadora com recipiente incluído* Mensal

· n.º 3 ·

B

M· 2,00 € 11

Abril 20

C

trição

e nu uia d

G

para

NTOS A L I MREI M AV E R-LA S! D E PCOMO UTILIZÁ O SA IB A

s

iança

as e cr

grávid

*Oferta limitada ao stock existente

Assine a Papas & Bebés

t urme as sGcoom morangos Grávid s receita bebé

ra pas pa meses es e so a partir dos 4 as crianç s s para de Receita de todas as ida

Crem

do Resultatempo do passa

s de Máscara al Carnav

Colher doseadora com recipiente incluído. Cómoda e portátil, ideal para levar a comida durante as viagens (PVP: 9,95 €). Taça evolutiva dual para aprender a beber sem tetina, e com palhinha. Acompanha o crescimento da criança. Duas asas. Tampa higiénica. Sempre-em-pé (PVP: 14,95€).

RIAS Í AS FÉ VÊM A SCOA ES

PSÁE SUGEDESTLÕAZER DREA CEITAM ENTOS

EMPO PASSATMycook

um Ganhe bô! co ro pág. 7 fantásti as na as regr e

consult

MO PARA

✃ Sim, desejo assinar a revista Papas & Bebés por 12 meses com 25% de desconto a partir do mês ............................ de 2011 (inclusivé). Portugal 18,00€

As revistas serão expedidas por correio normal.

Envie já o seu cupão Recorte ou fotocopie e envie para

Nome Morada Localidade Código postal Telefone E-mail

Obras em Curso

Profissão Data de nascimento Contribuinte n.º

(obrigatório)

Junto envio à ordem de Obras em Curso o cheque n.º Sobre o banco ou Vale de Correio Assinatura Os dados recolhidos são processados automaticamente e destinam-se à gestão da sua assinatura e apresentação futura de novas propostas. O seu fornecimento é facultativo. Nos termos da lei é garantido ao cliente o direito de acesso aos seus dados e respectiva actualização. Caso não pretenda receber outras propostas comerciais, assinale aqui com um x

Rua Carlos Mardel, 135 – 1º Esq. 1900-121 Lisboa Tel.: 21 4000 464 geral@obrasemcurso.com


RECOMENDA-LHE COMIDA SAUDÁVEL E FÁCIL DE PREPARAR Os hábitos de alimentação da idade adulta são adquiridos nos primeiros anos de vida. Cozinhar a comida do bebé conservando todas as suas propriedades nutritivas contribuem para prevenir a obesidade e reforçar o sistema imunitário das crianças. Contudo, com o ritmo da vida moderna, a preparação de menus para as crianças com produtos frescos, ricos em nutrientes pode ser uma missão impossível. Com o ritmo da vida moderna preparar o menu do bebé pode ser uma tarefa árdua. Mas a falta de tempo não pode ser pretexto para se prescindir de uma alimentação saudável e equilibrada que garanta aos mais pequenos todos os nutrientes básicos. É esta alimentação que vai contribuir para que mantenham hábitos saudáveis na idade adulta, prevenindo a obesidade e fortalecendo as suas defesas naturais. Os nutricionistas recomendam que se compre verduras o mais fresco possível, já que se demonstrou que todos os vegetais começam a perder propriedades no momento em que são apanhados, algo que é agravado pela sua passagem pelo frigorífico. Se somarmos a isto o facto de que nem todos os alimentos requerem a mesma temperatura de refrigeração, a planificação da alimentação em casa pode ser algo muito difícil. Para isso existem robots de cozinha pensados para resolver o problema da comida para os mais novos. Um exemplo é o Babicare Bbrobot desenvolvido pela Alfa para a Imaginarium para a confecção e conservação da comida dos pequenitos. São produtos multifunções que, além de esterilizar chupetas e biberões, descongelam a vapor – um método que permite conservar intactas as propriedades dos alimentos, aquecem, trituram os alimentos e embalam a vácuo para impedir o crescimento de microorganismos. Lojas Imaginarium www. imaginarium. pt

BBROBOT

PENCIL

POR UMA ALIMENTAÇÃO MAIS SÃ DO SEU BEBÉ

EMBALAR NO VÁCUO

Babicare Bbrobot é o primeiro robot de cozinha especialmente recomendado para a alimentação infantil criado para Imaginarium por Alfa, que reúne 6 funções num só produto. Babicare Bbrobot permite-lhe cozinhar a vapor a comida do seu filho e conserva-a em vácuo mantendo as suas propriedades.

PVP: Pencil - 89€

PVP: 149€

Cozinha a vapor

Tritura

Aquece

Descongela

Embala em vácuo

Esteriliza

Para utilizar a partir dos 0 meses

Cozinha até 2 porções ao mesmo tempo Até 600 g

Fácil de extrair e de limpar. Pegas 100% seguras

Embala em vácuo. Conserva 5 vezes mais as propriedades dos alimentos