__MAIN_TEXT__

Page 1

Mensal ● nº 2 ● Março 2011 ● 2,00 €

B

a

M

C Guia de nutrição para grávidas e crianças

Cremes e sopas para bebés

a partir dos 4 meses

Deliciosas receitas para crianças todas as idades

ADOPÇÃO

Esquecer a barriga e abrir o coração

Grávidas gourmet Quiches deliciosas

Rei Iogurte

PORQUE NÃO FAZÊ-LO EM CASA?

PAI-HERÓI

Quando a decisão fica para depois dos 40... ■ ■ Um divertido bolo para celebrar o seu dia ■ ■

PASSATEMPO

Ganhe um fantástico robô! Consulte as regras na pág. 44


AB

C

Bola de Futebol Aprender e Brincar. Vamos aprender! Vamos

aprender! + 6-36 m

“Um, dois, três... goooolo!” É fantástico ver o meu filho divertir-se enquanto aprende algo de novo: um número, uma cor... e com a Bola de Futebol Aprender e Brincar da Fisher-Price, tenho o melhor professor em casa, que o estimula com canções alegres, sons engraçados e muito incentivo. “Bom trabalho!”

Para o Pedro, é um brinquedo divertido. Para mim, é uma forma de o estimular. Procure também:

Livro do Cãozinho Aprender e Brincar

Cãozinho Aprender e Brincar

Adoro vê-lo a aprender enquanto brinca!

www.fisher-price.com/pt

Acompanhamos o seu bebé em todas as fases de desenvolvimento










   �‰ ��‰     

Š  ˆ     

GrĂĄvidas gourmet ‹

ADOPĂ‡ĂƒO

‡� �ˆ

 

�  � � ­€‚ ƒ� „…†

 

   Â Â?Â? Â?



  

        





 

    



Propriedade: Obras em Curso, Lda. Rua Carlos Mardel, 135 – 1.º Dto. 1900-121 Lisboa Telefone: 21 4000 464 Nº contribuinte 507149238 geral@obrasemcurso.com www.obrasemcurso.com Editora e directora: Maria Antónia Peças antonia.pecas@obrasemcurso.com Coordenação tÊcnico-científica: Dra. Joana Malta da Costa (nutricionista) jmaltadacosta@gmail.com Coordenação editorial: Marta Jacinto marta.jacinto@obrasemcurso.com Colaboradores: Alexandra Gil, Ana Rito, Ariane Brand, Catarina Sobral, Claúdia Madeira Pereira, Joana Sousa, Luís Barros, Rita Nascimento. Fotos: Luca Businari e Shutterstock Conteúdos, food styling e fotografia Obras em Curso, Lda. Redacção e publicidade Rua Carlos Mardel, 135 – 1º Esq. 1900-121 Lisboa Tel.: 21 4000 464 geral@obrasemcurso.com

Editorial Com duas festas importantes a assinalar, assim chega Março Ă s nossas vidas. A primeira da agenda familiar ĂŠ o Carnaval e tem por tradição ser de grande agrado para muitas crianças. SĂŁo as mĂĄscaras cheias de cores e os mais arrojados disfarces que entram nas nossas vidas e que pintam de serpentinas e purpurinas o banco do carro, o chĂŁo da sala e atĂŠ mesmo aquele casaco mais requintado que estava guardado para a reuniĂŁo mensal de vendas... A verdade ĂŠ que este ĂŠ um tempo de fantasia que permite a cada criança criar um novo “euâ€? decalcado do herĂłi ou heroĂ­na do cinema, do jogo de acção ou mesmo do modelo familiar mais prĂłximo e que, muitas vezes, acaba por se tornar um peso enorme no orçamento familiar. A nossa proposta para este ano ĂŠ que deixe as coisas fluirem de forma natural e envolva a criança na preparação da sua mĂĄscara. PoderĂĄ nĂŁo ficar tĂŁo perfeito como o que viu no centro comercial, mas sem dĂşvida que vai proporcionar resultados muito mais divertidos e marcantes. Escolham o tema e peçam ajuda Ă  famĂ­lia e aos amigos, temos a certeza que a festa vai ser de arromba! E pouco depois, a dezanove, chega o dia do herĂłi lĂĄ de casa. O Pai que ĂŠ forte, que ĂŠ alto, que fala grosso e dĂĄ mimo como ninguĂŠm. O super-homem da vida dos nossos filhos, o imperador do Universo, o bombeiro salvador dos aflitos, o melhor futebolista do mundo... É esse Pai que vamos apaparicar e surpreender este ano com toda a ternura, propondo-lhe um bolo delicioso e bem divertido. Siga os conselhos da nossa cake designer e surpreenda o mais velho dos rapazes lĂĄ de casa... A lista de compras para o bolo da minha casa jĂĄ estĂĄ feita, por falar nisso.

Impressão PrÊ & Press Lugar da Charneca de Baixo ArmazÊm L – Ral 2710-449 Sintra Distribuição Logista Portugal – Distribuição de Publicaçþes, S. A. Expansão da à rea Industrial do Passil - Lote 1 A 2894-002 Alcochete N.º Registo na ERC: 126009 Depósito Legal: 321993/11 Tiragem: 20 000 exemplares

Proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta publicação.

Maria Antónia Peças papasebebes@gmail.com

Obs: Escreva-nos a colocar as suas dĂşvidas, receios, experiĂŞncias e anseios. Vamos fazer tudo o que estiver ao nosso alcance para lhe responder de forma rĂĄpida e cientĂ­fica.

Papas & BebĂŠs â—? 1


13

22

14

Sumário AGENDA DOS MAIS PEQUENOS 03 COISAS DA FAMÍLIA Esquecer a barriga e abrir o coração 04 COISAS DA CIÊNCIA A adoção como opção de vida 06 RECEITAS PARA CRIANÇAS Da iniciação aos 9 meses

08

Dos 9 aos 12 meses 16 Dos 12 aos 24 meses 20 + crescidos (especial iogurte caseiro) 24 SEMPRE EM FESTA Bolo “Camisa do Pai” 30 2 ● Papas & Bebés

BÊ-À-BÁ DOS ALIMENTOS O rei Iogurte CONSULTÓRIO MÉDICO A radiação não é um bicho-de-sete-cabeças

32

29 34

SINAIS DOS TEMPOS Ser pai depois dos 40! 36 RECEITAS PARA GRÁVIDAS 9 meses à mesa

36

PASSATEMPO Cozinha para crianças Mycook 44 NOVIDADES

46

31

41


agenda dos mais pequenos

Disney on Ice – Um Século de Magia Recordar as personagens e conhecer outras que desde sempre alimentaram a imaginação e os sonhos de miúdos e graúdos!

A Disney on Ice apresenta, em parceria com a Ritmos e Blues, o espectáculo Disney On Ice, Um Século de Magia, uma celebração de um século de histórias e personagens que povoam a memória de todos e que não poderá perder juntamente com os mais pequenos. Nos dias 26 e 27 de Março, no Pavilhão Atlântico, será apresentada uma incrível produção que dará vida às 65 personagens mais inesquecíveis da Disney nas últimas décadas e que contracenarão em 18 populares histórias. Todos juntos, miúdos e graúdos vão poder reviver memórias e emoções com o insubstituível rato Mickey, a irresistível Minnie, o Pateta, o pato Donald, o Grilo Falante, o Pinóquio e todas as princesas Disney e deliciar-se com momentos emocionantes do Rei Leão, Mulan e os filmes da Disney/Pixar: À Procura de Nemo, Os Incríveis e Toy Story. Um espectáculo para toda a família e para todas as gerações! DATAS E LOCAIS: Pavilhão Atlântico 26 de Março (Sábado) às 11h e às 16h 27 de Março (Domingo) às 11h e às 15h LOCAIS DE VENDA: Bilheteiras do Pavilhão; Lojas FNAC;

LITERATURA

Livros de meter medo

André Cabelo-em-pé é a nova colecção da Booksmile destinada ao público infantil e que se junta a outras colecções já publicadas para esta faixa etária. De uma notável criatividade, os livros desta nova colecção estão repletos de palavras inventadas e situações caricatas numa narrativa bem estruturada e cheia de humor que irá divertir os mais pequenos. As ilustrações que acompanham os textos relatam as aventuras e criatividade de André, dos seus inimigos e dos companheiros. Os dois primeiros livros desta nova colecção são André Cabelo-em-pé: A Companhia dos Medos, que apresenta o herói da colecção, um miúdo que tem medo de tudo, menos dos monstros que vivem debaixo da sua cama, e André-Cabelo-em-pé: A Vingança dos Homens-Peixes, em que André se vê metido numa alhada por ter comido barrinhas Dedos-de-Peixe, que são, na verdade, os dedos dos Homens-Peixes, que, claro está, surgem para se vingar.

Lojas Worten; El Corte Inglés; Media Markt; Agências ABEP e Alvalade; Turismo de Lisboa; Arena de Portimão. www.blueticket.pt;

www.pavilhaoatlantico.pt; PREÇO DOS BILHETES: Balcão 2: € 18,00 Balcão 1: € 23,00 Balcão 0: € 28,00 Plateia VIP: € 40,00 Rampas: € 18,00 (mobilidade condicionada)

CINEMA

Zé Colmeia em 3D

Jellystone Park, o local onde Zé Colmeia sempre viveu, corre o risco de ser fechado! O parque deixou de ser rentável e o Mayor Brown decidiu fechar o parque e vender os terrenos. As famílias vão deixar de poder visitar o parque e, pior ainda, Zé Colmeia e o seu amigo Catatau vão perder a sua casa! Zé Colmeia decide pôr mãos à obra e, juntamente com Catatau e o Ranger Smith, vai salvar Jellystone. Realizado por Eric Brevig, Zé Colmeia conta com as vozes de Anna Faris, Dan Aykroyd, Justin Timberlake e Tom Cavanagh. Filmado em 3D, estreia nas salas de cinema no dia 3 de Março.

Saiba mais em http://wwws.pt.warnerbros.com /yogibear/#/splash

MÚSICA

Concertos para Bebés | Sons do Oriente Os Concertos para Bebés são uma produção portuguesa pioneira no domínio das artes performativas para a primeira infância. Com início em Novembro de 1998, em Leiria, o seu autor é o professor e musicólogo Paulo Lameiro e têm a sua origem no trabalho com bebés desenvolvido pela Escola de Artes SAMP desde 1991 no programa Berço das Artes. São, actualmente, projectos residentes no Centro Cultural Olga Cadaval, em Sintra, entre outros.

Os espectáculos estão indicados para crianças dos 3 meses aos 3 anos. Datas e locais: Centro Cultural Olga Cadaval - Palco do Auditório Jorge Sampaio - 20 de Março às 10h e às 11h30 Preços: Adulto + bebé até 18 meses (33 lugares em almofadas): € 17,50 Adulto + bebé dos 19 aos 47 meses (42 lugares em almofadas): € 17,50 Público com mais de 47 meses (105 lugares em cadeiras): € 12,50 Aos bebés até aos 47 meses só será permitida a entrada com bilhetes de almofada.

Papas & Bebés ● 3


coisas da família

Esquecer a barriga e abrir o coração...

O que importa é o amor ALEXANDRA GIL

Adoptar é uma alternativa a ter em conta quando se pensa aumentar a família. Afinal, basta esquecer a barriga e abrir o coração.

T

ratamentos hormonais, fertilização in vitro e outros processos mais ou menos recentes vieram tornar possíveis muitas gestações até há poucos anos altamente improváveis. Mas quanto a ciência falha, e não apenas por decisão do casal, a adopção continua a ser uma hipótese quando se quer trazer um novo elemento à família. “Quando desejamos muito ter um

4 ● Papas & Bebés

filho, pouco importa que seja da barriga ou do coração”. Quem o diz é Sónia Santos, mãe adoptiva de Maria.

A decisão mais acertada

Sónia e o marido sonhavam ser pais, sabiam que o podiam ser do modo tradicional, só que depois de algumas tentativas falhadas e de muitos tratamentos, resolveram avançar

para a adopção. Aliás, este era também um desejo de ambos. Assim que se inscreveram na Segurança Social, Sónia engravidou. Quis o destino que perdesse o bebé aos três meses de gestação. “Foi algo que nos abalou, mas que reforçou o nosso desejo de adopção. Apesar de sabermos que poderíamos voltar a tentar, queríamos muito viver essa experiência”, conta Sónia. “Hoje, pen-


so que foi a decisão mais acertada, pois a nossa filha foi a melhor coisa que nos aconteceu. [A Maria] veio comprovar aquilo em que sempre acreditámos: o mais importante é o amor, não os laços de sangue.”

Um processo tranquilo Tal como uma gravidez, também a espera por Maria durou aproximadamente nove meses. Durante esse período, Sónia e o marido foram acompanhados por duas psicólogas que fizeram diversas visitas a casa para garantirem que existiam condições logísticas para receber a criança. E claro que também o casal foi avaliado psicologicamente para assegurar que também ele se encontrava preparado. Mesmo tendo sido um processo muito tranquilo, Sónia confessa que, nos últimos meses, o casal sentiu um pouco de ansiedade. “Não víamos a hora de receber, finalmente, aquela criança que ambos tanto desejávamos.” Emoção não faltou no dia em que souberam que havia uma menina de dois anos à espera. “Ficámos eufóricos e não contivemos as lágrimas.” Desse momento de felicidade à vinda de Maria para casa foi um saltinho. Durante duas semanas, o casal ia buscar a criança e passava algumas horas com ela. Até que um dia, a menina chamou mamã a Sónia. Tinha chegado a hora da mudança. “Segundo as psicólogas que acompanhavam as nossas visitas, ao chamar-me mamã foi ela a adoptar-nos como pais.” Maria foi recebida com todo o amor e carinho não só pelo casal, mas também pelo resto da família. De acordo com

Sónia, os avós em particular são um pilar fundamental para a menina, hoje com onze anos. Quanto a dar um irmão ou irmã à filha, Sónia não descarta a hipótese, até porque considera “que essa é a experiência mais enriquecedora que se pode viver”.

Adoptar em Portugal

O caso de Sónia Santos e do marido não é, infelizmente a regra, antes a excepção. De acordo com um estudo da DECO realizado entre Maio e Outubro de 2010, o processo de adopção demora em média 3 anos. Dos 184 questionários recebidos, 12 por cento dos candidatos a pais espera mesmo há mais de 5 anos. Os motivos para adoptar são encabeçados pelo desejo de dar um bom lar a uma criança que vive institucionalizada, seguindo-se a vontade de ter uma família e a necessidade de ultrapassar problemas de fertilidade. Apesar da motivação, a desistência não está posta de parte. O principal factor para esta decisão é a idade da criança. Em média, os 3 anos são o tido como aceitável, mas

muitos candidatos ponderam ficar com uma criança com mais de 5. Entre os entrevistados, mais de metade aponta como preocupação principal o aguentar a espera do processo, sendo outro dos problemas a falta de informação ao longo desse período. No que respeita a critérios de escolha, a certeza de que os pais biológicos não podem ter a criança de volta é um deles. À lista juntam-se a inexistência de problemas de saúde mental e de sequelas psicológicas graves advindas do tempo vivido na instituição. A esmagadora maioria dos inquiridos concorda com a adopção internacional, bem como por casais que vivem em união de facto e solteiros. Quanto à adopção por casais homossexuais, pouco mais de metade é a favor. Dados do Instituto de Segurança Social datados de 2008 referem que havia 528 crianças à espera de pais adoptivos, 118 num processo e 580 já a viver com os potenciais em fase de pré-adopção. Por outro lado, 2346 candidatos aguardavam por uma criança.

Papas & Bebés ● 5


coisas da ciência

A adoção como opção de vida CLÁUDIA MADEIRA PEREIRA Psicóloga Clínica e Investigadora

A

adoção é definida como o processo através do qual uma criança é acolhida no seio de uma família, constituída por um ou mais adultos, que embora não sendo os seus progenitores biológicos, são reconhecidos pela lei como seus pais. Para muitas famílias que viram o seu desejo de serem pais de alguma forma comprometido, a adoção surge como uma possibilidade alternativa de construir uma família. Porém, os pais, uma vez envolvidos num processo de parentalidade adotiva, deparam-se com numerosos desafios.

6 ● Papas & Bebés

Incerteza, ansiedade e dúvidas...

Para além das preocupações habituais de qualquer família, os pais adotivos deparam-se com preocupações adicionais particulares à adoção, nomeadamente, lidar com a infertilidade (quando esta motivou a adoção), a incerteza e a ansiedade na transição para a parentalidade adotiva, o stress envolvido no processo de adoção e as dúvidas sobre se, mais tarde, irão contar ou não à criança acerca da adoção? E se sim, quando e como vão fazê-lo? As primeiras tarefas que se colocam aos pais adotivos consistem em es-

tabelecer uma relação afetiva com a criança e ajudá-la a sentir-se integrada na família. Importa ter presente que deve ser garantida à criança uma família de caráter permanente e definitivo, capaz de lhe proporcionar um ambiente de segurança e proteção favorável ao seu desenvolvimento, que garanta a resposta às suas necessidades de saúde e de educação, mas também às suas necessidades afetivas e sociais.

Como e quando revelar à criança?

Quanto à questão de revelar ou não a adoção à criança, importa destacar que o silêncio, como forma de proteger a criança, propicia um clima de vulnerabilidade que pode resultar em insegurança, desconfiança e desilusão. O papel dos pais adotivos consiste não apenas em estabelecer uma relação afetiva de segurança e confiança com a criança, mas também em criar um clima de reconhecimento dos direitos do seu filho adotivo e um ambiente de suporte a uma adequada exploração das questões relacionadas com a adoção. Não existe um momento ideal definido para abordar a adoção com a criança e a questão fundamental não é qual o momento ideal para abordar este assunto, mas se os pais são capazes de reconhecer a verdade como um direito da criança


e, em particular, como uma necessidade para a saúde psicológica de toda a família. Devem ser os pais adotivos a revelar à criança a sua condição de criança adotada e mostrar-se abertos para responder às suas questões, dúvidas e anseios. É importante que os pais saibam lidar com a curiosidade da criança em saber mais sobre o seu passado, as suas origens e a sua família biológica; e saibam lidar com o desejo da criança em procurar a sua família biológica (sem nunca culpabilizar ou denegrir a imagem que a criança possa ter dos seus pais biológicos). Os pais devem, no entanto, abordar este assunto tendo em conta a quantidade de informação adequada e a correta adaptação do discurso ao nível de desenvolvimento da criança, ou seja, às suas capacidades cognitivas e emocionais.

As diversas etapas

As crianças de idade pré-escolar não têm capacidade para perceber a condição de adoção. A criança pode saber que é adotada, contar a história da sua adoção tal como lhe foi contada pelos pais adotivos, mas ainda não compreende o significado dessa história e das suas implicações. Se a revelação for feita num contexto de segurança e envolta em afeto, não se observam geralmente reações negativas na criança. As crianças de idade escolar são já capazes de um pensamento reflexivo e analítico, possuindo uma noção mais clara do significado de “família” e sendo já capazes de perceber que ser uma criança adotada implica ter sido aceite por uma família, mas também ter sido rejeitada pela sua

família de origem. Esta perceção pode levar a sentimentos de ambivalência e, por vezes, de revolta, que conduzem a comportamentos diversos, desde a agressão ao isolamento e a depressão. Nestes casos, os pais adotivos devem tentar compreender os sentimentos da criança e ajudá-la a ultrapassar as suas inseguranças, anseios e receios. Durante a adolescência as capacidades cognitivas e sociais aumentam, dá-se a construção da identidade, e os sentimentos de perda e de rejeição podem ser sentidos de forma mais profunda e dolorosa. Os pais devem ter presente a dificuldade acrescida dos seus filhos adotivos, durante a adolescência, em construir a sua identidade e devem ser capazes de garantir o apoio necessário e adequado às suas necessidades.

Por fim, e indo para além das particularidades envolvidas na parentalidade adotiva, importa descansar os pais adotivos de que muitos problemas nos relacionamentos entre pais e filhos adotivos estão presentes, da mesma forma, nos relacionamentos de pais e filhos biológicos... Existe alguma relação perfeita?! E o que seria uma relação “perfeita”?! Todas as famílias, biológicas ou adotivas, têm problemas… O mais importante não é não ter problemas, mas saber como lidar com eles… Felicidades!

http://www.claudiamadeirapereira.com/ psicologa@claudiamadeirapereira.com Site sobre Obesidade na Infância e na Adolescência http://sites.google.com/site/obesidadepsiclaudiapereira/

Papas & Bebés ● 7


da iniciação aos 9 meses

ALIMENTOS A INTRODUZIR

CONTEÚDO NUTRICIONAL

Primeiras semanas Batata

Rica em hidratos de carbono, vitaminas B e C.

Batata-doce

Rica em hidratos de carbono, vitamina D, E e B3.

Cenoura e pastinaga

Ricas em betacaroteno e vitamina A.

Abóbora

Rica em betacaroteno,vitamina C, ferro, cálcio e magnésio.

Alface

Rica em vitamina A, B1, B2 e C, cálcio, ferro, fósforo, magnésio, sódio e potássio.

Maçã

Rica em pectina, fibras e vitamina B e C.

Pêra

Rica em ácido fólico, vitamina C e ferro.

Banana

Rica em hdratos de carbono, vitamina B e potássio.

Curgete

Rica em vitaminas B1, B2, B3 e B5, caroteno, enxofre, fósforo, magnésio e ferro.

Feijão-verde

Rica em caroteno (provitamina A), vitamina C e ácido fólico.

Couve-flor

Rica em ácido fólico, vitamina C e fósforo.

Brócolos

Rica em cálcio, magnésio, vitamina K, B e C.

Pêra-abacate

Rica em vitamina E, cálcio, ácido fólico e vitaminas do complexo B.

Depois dos 6 meses Cebola

Rica em vitamina C e do complexo B e alicina.

Alho-francês

Rico em vitamina A, E e alicina.

Nabo

Rico em ácido fólico e potássio.

Agrião

Rico em vitamina C e E, betacaroteno e folatos.

Papaia

Rica em betacaroteno e papaína.

Arroz

Rico em vitamina B e zinco.

Frango

Rico em vitamina A, B3 e B6.

Coelho

Pobre em gorduras, rico em proteínas e em selénio.

Borrego/cabrito

Rico em proteína, ferro e zinco.

Vitela

Rica em proteína, ferro e zinco.

Ingredientes a introduzir de forma gradual (um alimento novo de três em três dias) Os ingredientes aqui aconselhados devem ser, sempre, previamente autorizados pelo pediatra ou médico de família que é quem melhor conhece o seu bebé.

8 ● Papas & Bebés

M

uitos são os pais, e até mesmo os avós, que entram em desespero aquando da tradicional visita ao pediatra, por volta dos 4 a 5 meses de idade da criança. Chegada que é a hora de começar a introduzir a alimentação diversificada na dieta dos mais pequenos, tudo parece complicado. Mas a verdade é que não é. Algum bom senso e muita tranquilidade são mesmo os requisitos base, já que comer é um acto natural e toda a gente sabe que somos o que comemos. O melhor, e mais prudente, é começar por definir com o pediatra qual a ordem dos alimentos a introduzir, depois basta organizar a lista (consulte as nossas que trazem já algumas sugestões validadas) e partir para a cozinha com o horizonte aberto. Nada de concluir que a criança não vai gostar disto ou daquilo, só porque a mãe ou o pai não o aprecia. O seu filho é um ser independente e com o palato em estado puro, o que lhe for agora oferecendo será aquilo que lhe condicionará o gosto no futuro. E misturar muitos sabores de uma vez pode resultar pouco avisado; logo aponte esta dica como importante, comece por preparar papas de legumes ou de frutos com dois ou três diferentes elementos, no máximo, e depois vá variando cada um deles à vez. Para sugestões, pequenas dúvidas e dificuldades, estamos cá nós, cheios de ideias e de boa vontade. Basta folhear as nossas receitas e deixar a inspiração fluir.


s caloria : ão ç r o p por l 49 kca

Creme de leite com feijão-verde Idade recomendada: a partir dos 4 meses

Ingredientes (4 porções) 150 g de batata 100 g de feijão-verde 3 colheres (sopa) do leite da criança

1. Descasque a batata e arranje o feijão-verde, corte tudo em pequenos pedaços e leve a cozer juntamente com um pouco de água durante cerca de 30 minutos. 2. Certifique-se de que o líquido que restou da cozedura não é demasiado, adicione o leite da criança e triture até obter um creme aveludado. Sirva morno, regulando a textura conforme o gosto do bebé.

O feijão-verde é particularmente rico em ácido fólico, uma vitamina muito importante durante a infância. É também uma boa fonte de fibra, de potássio, de magnésio e riboflavina... Papas & Bebés ● 9


da iniciação aos 9 meses

Batido de banana para o biberão Idade recomendada: a partir dos 4 meses

Ingredientes (1 porção) ½ banana 150 ml de leite do bebé 1 colher (sopa) de papa sem glúten

1. Descasque a banana. Prepare o leite ligeiramente aquecido e adicione-lhe a papa. 2. Bata no copo misturador o leite com a papa e a banana e coloque num biberão com tetina larga. Confirme a temperatura antes de oferecer o batido ao bebé.

s caloria : ão ç r o por p al 155 kc

Nem todas as crianças aceitam facilmente as texturas mais sólidas logo no início da introdução alimentar. Assim, faça a abordagem a outros alimentos também através do biberão, de forma a criar o gosto pela diversidade, mas não deixe de insistir na oferta de papas mais consistentes à colher. 10 ● Papas & Bebés


Gratinado de vitela com legumes com couve-flor Idade recomendada: a partir dos 6 meses

Ingredientes (2 porções) 100 g de couve-flor 1 colher (chá) de azeite 1 boião NUTRIBÉN® Vitela com legumes 1 colher (chá) de salsa picada

1. Corte a a couve-flor em peque-

nos raminhos e coza-a em água e azeite.

s caloria : ão ç r o por p l a c k 90

2. Escorra a couve-flor e coloque-a

num pratinho de forno. Regue com o conteúdo do boião NUTRIBÉN® Vitela com legumes, decore com a salsa picada e leve ao forno pré-aquecido durante cerca de 8 minutos.

3. Sirva morno com todos os ali-

mentos cuidadosamente esmagados.

Os boiões NUTRIBÉN® são alimentos 100% naturais! Todos os ingredientes são seleccionados desde a sua origem e seguem as recomendações da Sociedade Europeia de Gastroenterologia, Hepatologia e Nutrição Pediátrica.


da iniciação aos 9 meses

Sopa de curgete com mandioca e peru Idade recomendada: a partir dos 6 meses

Ingredientes (4 porções) 100 g de mandioca 50 g de cebola 150 g de curgete 100 g de peito (ou perna limpa) de peru Azeite q. b.

1. Descasque a mandioca e a cebola e corte-as em pedacinhos. Lave a curgete (com casca) e corte-a também em pequenos pedaços. Corte a carne em pequenos cubinhos. Leve tudo a cozer com um pouco de água durante cerca de 30 minutos. 2. Certifique-se de que o líquido que restou da cozedura é o indicado e triture até obter um preparado com a textura adequada. Sirva o prato do bebé e adicione uma colher de chá de azeite. Envolva e ofereça morno.

s caloria : rção por po l 94 kca

Nem só com batata se conseguem obter cremes aveludados e nutritivos. A mandioca pode ser um excelente substituto daquele tubérculo e resultar em sopas e cremes extremamente bem recebidos pelas crianças desta idade. Além disso, esta raíz é uma excelente fonte de hidratos de carbono, cálcio e fósforo. 12 ● Papas & Bebés


Na preparação das refeições caseiras é possível, e recomendável, que se adapte a comida ao gosto e ao ritmo digestivo do bebé. Também existem vantagens em servir separadamente os diferentes alimentos que integram a refeição para que a criança aprenda a diferenciá-los e apreciá-los. As diferentes texturas e sabores são estímulos para que se dê uma progressiva adaptação à alimentação sólida e ao desenvolvimento do maxilar e, por isso, devem ser entusiamados.

Borrego com batata-doce e agriões Idade recomendada: a partir dos 6 meses

Ingredientes (4 porções) 120 g de carne de borrego limpa 100 g de batata-doce 150 g de nabo 50 g de agriões 3 colheres (sopa) de leite do bebé 1 colher (sopa) de azeite

1. Corte a carne em pequenos pedaços. Descasque a batata-doce e o nabo e corte tudo em cubinhos. Arranje os agriões, lave-os e escorra-os cuidadosamente. 2. Leve tudo a cozer numa panela com um pouco de água durante cerca de 30 minutos. 3. Retire a carne da panela e escorra a água aos legumes. Triture a carne e reserve-a. À parte, reduza os legumes a puré e adicione-lhe o leite e o azeite. Envolva o puré e sirva com a carne misturada ou disposta no prato de forma a poder servi-la em simultâneo para que a criança comece a distinguir os sabores.

s caloria : ão ç r o por p l a c k 97

Papas & Bebés ● 13


da iniciação aos 9 meses

Puré de cenoura com pêra e papaia s caloria : ão ç r o por p l 98 kca

Idade recomendada: a partir dos 6 meses

Ingredientes (4 porções) 200 g de cenoura 1 pêra 1 papaia madura 100 g de leite do bebé 2 colheres (sopa) de papa de cereais

1. Descasque as cenouras e a pêra, retire as sementes à pêra e corte tudo em pequenos cubos. 2. Coloque 500 g de água no copo do robô, encaixe o recipiente para cozinhar a vapor com a cenoura e a pêra e programe a temperatura a 120º C, durante 20 minutos, na velocidade 3. Retire e reserve. 3. Passe o copo por água, dei-

te-lhe o leite e programe a 100º C, durante 2 minutos, na velocidade 3.

4. Descasque a papaia, retire-

-lhe as sementes, corte-a em pedacinhos, junte-os ao copo do robô, adicione a cenoura, a pêra e a papa de cereais e ligue 30 segundos na velocidade 6. Retire e sirva.


Papa de bolacha maria com maçã em chá de tília Idade recomendada: a partir dos 6 meses

Ingredientes (1 porção) ½ maçã 3 folhas secas de tília 130 ml de água fervida morna 5 colheres (sopa) de farinha láctea bolacha maria (ou outra a gosto)

s caloria : ão ç r por po al c k 132

1. Leve ao lume um pequeno recipiente com água até levantar fervura. Adicione-lhe as folhas de tília e deixe-as aromatizar a água. Retire as folhas e junte a maçã arranjada sem sementes. Deixe cozer. 2. Prepare a papa com a água morna e a farinha láctea e triture ou esmague a maçã. Envolva tudo e ofereça ao bebé.

As flores e pequenas folhas das tileiras estão há muito associadas ao descanso e à serenidade. A infusão de tília pode ser recomendada para contribuir para momentos de maior tranquilidade nas crianças e já que exerce um efeito calmante nas vias respiratórias, ajudará também em alturas de constipações e inflamações do tracto respiratório. Para além de que aromatiza de forma deliciosa as papas e cremes de fruta! Papas & Bebés ● 15


dos 9 aos 12 meses

ALIMENTOS A INTRODUZIR

CONTEÚDO NUTRICIONAL

Peixe (de preferência branco e magro)

Rico em vitaminas A, D, e B, fósforo, iodo, potássio e cálcio.

Gema de ovo

Rica em proteínas de excelente qualidade indênticas às do leite e vitaminas A, D e do complexo B.

Uva

Contém potássio, cálcio, sódio, magnésio, ferro, silício e vitaminas A, B e C.

Manga

Rica em vitaminas B e C e provitamina A, caroteno, cálcio, potássio, cobre e açúcares naturais.

Ameixa fresca e seca

Rica em cálcio, ferro, magnésio, fósforo, potássio, fibra e acúcares naturais.

Damasco

Rico em vitaminas A, B e C, ferro, magnésio, manganês, fósforo, potássio e açúcares naturais.

Pêssego

Contém vitaminas A, B1, B2 e C e potássio.

Cereja

Rica em vitaminas A, B e C, cálcio, magnésio, fósforo, potássio, ácido elágico e açúcares naturais.

Laranja, tangerina e clementina

Rica em vitamina C, ácidos cítrico, tartárico, e málico, sais minerais, bioflavonóides, açucares naturais e pectina.

Melão/Meloa

Ricos em vitamina A, B e C e água.

Espinafre e acelga

Contêm bons níveis de ferro, fibra, sódio, potássio, cálcio, fósforo, magnésio,enxofre, zinco, cobre e vitaminas A, B, C, D e P.

Alho

Rico em enxofre, iodo, potássio, selénio e alicina.

Iogurte natural e queijo

Contém proteínas de alta qualidade, glícidos, lípidos, vitaminas e sais minerais.

Massa

Rica em fibras, vitaminas do complexo B, ferro, zinco e selénio.

Leguminosas (grão, feijão, lentilhas, ervilhas e favas)

Ricas em cálcio, ferro, proteínas, ácido fólico, hidratos de carbono e fibras.

Os ingredientes aqui aconselhados devem ser, sempre, previamente autorizados pelo pediatra ou médico de família, que é quem melhor conhece o seu bebé.

16 ● Papas & Bebés

N

esta etapa de vida da criança poderão ocorrer duas introduções de alimentos que geram alguma polémica e pouco consenso. Falamos da introdução do peixe e da gema de ovo, evidentemente. Na verdade, cada pediatra tem uma opinião muito própria acerca da melhor altura para introduzir estes dois alimentos e nós não pretendemos de forma alguma substimá-los. O que nos parece é que não havendo consenso, cada mãe, pai, ou educador, deve aconselhar-se directamente com o médico da criança e fazer o que este recomendar. Por nós, o peixe pode ser introduzido, em alternativa à carne e à gema de ovo, a partir dos 9 meses, salvo quando existam na família casos de alergias declaradas. O peixe deve ser escolhido com cuidado, dando preferência aos brancos, magros e com poucas espinhas. No que diz respeito à gema de ovo, também esta deve ser alvo de uma conversa prévia com o médico do bebé, eliminando possibilidades de alergias familiares. Chamamos a atenção que estamos a referir-nos apenas à gema (a clara deve ser deixada para mais tarde) e em quantidades pequenas (2 a 3 vezes por semana, ½ gema de ovo de cada vez) e nunca combinada com carne ou peixe. Curiosamente, nalguns registos que recolhemos, existem pediatras que recomendam a introdução da gema de ovo a partir dos 6 meses, em crianças cujas famílias tenham opção vegetariana (aparentemente por serem menos alérgicas). Nós optamos por cingir-nos aos 9 meses, mas sem forçar opiniões divergentes, obviamente.


Creme de espargos com queijo ralado Idade recomendada: a partir dos 9 meses

Ingredientes (4 porções) 250 g de leite do bebé 200 g de batata-doce 130 g de chuchu 150 g de espargos verdes 20 g de queijo flamengo ralado

1. Descasque e lave a batata-doce e o chuchu. Arranje os espargos, aproveitando-lhes apenas as pontas mais tenras e corte tudo em pedaços e deite-os no copo do robô.

2. Adicione o leite e 150 g de

água e programe a 100º C, durante 20 minutos, na velocidade 2.

3. Junte depois o queijo flamengo ralado e ligue 30 segundos no turbo. Retire do copo e sirva.

s caloria : ão ç r por po al c 111 k

Os espargos são ricos em água (cerca de 90%), contêm proteínas e hidratos de carbono, vitaminas A, B1, B2, C e PP, fósforo, cálcio e magnésio.


dos 9 aos 12 meses

Este esparregado pode ser feito para servir com peixe ou carne previamente cozidos e triturados, desde que não lhe junte a gema de ovo. É de evitar juntar proteínas em demasia nas refeições das crianças.

Cremoso de espinafres com ovo Idade recomendada: a partir dos 9 meses

Ingredientes (4 porções) 200 g de batata 50 g de espinafres limpos 1 colher (café) de coentros picados 1 dl de leite do bebé 1 gema de ovo 1 colher (chá) de azeite

1. Descasque a batata e corte-a

em pequenos pedaços. Lave as folhas de espinafres e coloque-as numa panela com um pouco de água. Junte as batatas e os coentros e leve a cozer.

2.Depois de tudo bem cozido,

escorra bem o caldo, adicione o leite e a gema de ovo e triture até obter um creme homogéneo. Leve novamente ao lume, regue com o azeite e deixe cozer a gema de ovo. Sirva o prato do bebé e deixe amornar.

calorias por porção : 91 kcal

Os espinafres são muito nutritivos, saborosos e fáceis de digerir. São ricos em vitamina A, vitamina C e ácido fólico, em ferro, potássio e zinco e em betacarotenos. 18 ● Papas & Bebés


Creme de baunilha com compota de pêssego Idade recomendada: a partir dos 9 meses

Ingredientes (4 porções) 2,5 dl de leite do bebé 2 colheres rasas (sopa) de amido de milho 1 gema de ovo 1 casca de limão ¼ de vagem de baunilha 1 pêssego maduro 2 colheres (sopa) de sumo de maçã

1. Misture o leite com o amido

de milho e a gema de ovo. Adicione a casca de limão e a vagem de baunilha para aromatizar o creme. Leve a lume brando mexendo regularmente até levantar fervura e obter um creme aveludado.

2. Elimine a casca de limão e a

vagem de baunilha e distribua o creme por tacinhas individuais.

3. Descasque o pêssego, e pi-

que-o em pequenos cubinhos. Leve-o a lume brando também regado com o sumo de maçã. Deixe desfazer até obter uma textura ligeira de compota e regue as tacinhas de creme de baunilha com este preparado. Sirva frio ou morno.

s caloria : ç r ão por po l 85 kca

Como alternativa ao pêssego, e se a criança preferir, pode fazer esta compota com manga, ameixa, papaia ou mamão.

Como princípio alimentar, este creme não deve levar açúcar adicionado já que a compota de fruta acabará por torná-lo apetitoso. Porém, se a criança o achar pouco doce, poderá adicionar, excepcionalmente, ao preparado inicial uma colher de chá de açúcar. Papas & Bebés ● 19


dos 12 aos 24 meses

O

crescimento e a maturação são os dois processos mais marcantes da idade pediátrica. E sendo processos individuais, cada criança terá a sua própria velocidade e particularidade de crescimento, pelo que se devem evitar em absoluto as comparações. Estes processos envolvem aspectos biológicos e psicológicos que se inter-relacionam numa dependência muitas vezes pouco linear. Acresce a isto que a etapa dos 12 meses coincide muitas vezes com a introdução nos hábitos alimentares da família e por isso deverá constituir um marco para que o agregado repense e reestruture o seu próprio padrão de comportamento alimentar e deixar alguns vícios menos positivos para trás (refogados muito apurados, alimentos fritos, excesso de sal e açúcar, etc.). Se o seu filho é mais gordo ou não atinge o percentil do seu sobrinho ou filho da vizinha do andar de baixo, isso não deve ser uma preocupação na sua vida. Antes aproveite esta fase de maiores possibilidades alimentares para reorganizar a dieta familiar e optar por implementar uma alimentação variada e saudável para todos. Essas, sim, serão excelentes valias de que o seu filho irá beneficiar pela vida fora.

20 ● Papas & Bebés

ALIMENTOS PERMITIDOS

A PARTIR DE...

Leite de vaca pasteurizado (gordo)

12 meses

Clara de ovo

13 meses

Morangos e frutos vermelhos

14 meses

Tomate

14 meses

Marisco

18 meses

Embora seja um vegetal muito rico em vitamina C (particularmente quando ingerido cru) e em licopeno, o tomate também pode revelar-se um potencial alergénico e por isso só o recomendamos a partir dos 14 meses. Quando o pediatra autorizar a sua introdução, comece por adicionar à refeição da criança uma pequena quantidade de tomate (retirando-lhe a pele e grainhas) e depois vá aumentando gradualmente a quantidade. De referir que o tomate chucha é o menos ácido e um pouco mais doce e por isso pode ser o mais recomendado para esta etapa. Leve em consideração que as sopas que têm tomate devem ser consumidas rapidamente, ou congeladas imediatamente depois de feitas, para evitar que a sua acidez as estrague.


Creme de tomate com massinhas Idade recomendada: a partir dos 14 meses

Ingredientes (4 porções) 200 g de chuchu 100 g de abóbora 50 g de tomate 2 colheres (sopa) de massinhas 1 raminho pequeno de hortelã 2 colheres (sopa) de azeite

1. Descasque o chuchu e a abó-

bora; retire a pele ao tomate e corte todos os vegetais em pequenos pedaços. Leve ao lume uma panela com um pouco de água, junte a hortelã e deixe cozer.

2. Depois dos legumes estarem calorias por porção: 83 kcal

bem cozidos, triture cuidadosamente até obter um creme aveludado, adicione as massinhas e leve de novo ao lume para que cozam. Quando tudo estiver pronto, retire do lume, tempere com azeite e sirva.

A pele do tomate ficará mais fácil de retirar se lhe fizer um corte em forma de cruz e depois o mergulhar em água a ferver durante alguns segundos. Se estiver congelado, basta passá-lo por um jacto de água para que a pele se solte imediatamente. Papas & Bebés ● 21


dos 12 aos 24 meses

Canelones de peixe com verduras Idade recomendada: a partir dos 14 meses

Ingredientes (4 porções) 12 canelones de compra 200 g de peixe a gosto sem peles e espinhas 200 g de tomate maduro 100 g de milho-doce cozido 1 curgete 1 cebola pequena 1 dente de alho 2 colheres (sopa) de polpa de tomate 1 colher (sopa) de azeite 30 g de queijo flamengo ralado Para o molho 500 g de leite 50 g de farinha 2 colheres (sopa) de azeite

1. Descasque a cebola e o dente de alho, corte tudo em pedaços, coloque no copo do robô, junte o azeite e ligue 5 segundos na velocidade 5. 2. Adicione depois a curgete descas-

cada e cortada em pedaços, o milho, o tomate sem pele nem sementes, a polpa de tomate e o peixe desfiado.

3. Programe a 100º C, durante 20 minutos na velocidade 2 e, depois, passe para velocidade 7 durante 30 segundos. 4. Prepare o molho: lave e limpe o co-

po, deite-lhe o azeite, a farinha e o leite e programe a 100º C, durante 5 minutos, na velocidade 5.

5. Recheie os canelones com o preparado anterior. Espalhe metade do molho num pirex, disponha os canelones por cima e regue com o restante molho. Polvilhe com o queijo ralado e leve ao forno pré-aquecido a 180º C durante cerca de 20 minutos ou até que fique cozinhado e douradinho. Retire do forno e sirva. 22 ● Papas & Bebés

calorias ão: por porç l a 536 kc


Cuscuz-doce com ananás e pêra Idade recomendada: a partir dos 12 meses

Ingredientes (4 porções) 2 rodelas de ananás fresco 1 pêra madura 150 g de cuscuz 2,5 dl de leite 1 pau de canela 2 colheres (sopa) de puré de frutos variados de boião

1. Corte o ananás em peque-

nos pedaços. Descasque a pêra e corte-a em pedacinhos também. Coloque a fruta dentro de um pedaço de papel de alumínio ou vegetal, feche-o como se fosse uma trouxa e leve ao forno do fogão a assar durante cerca de 15 minutos.

2. Entretanto aqueça o leite aromatizado com a canela em pau e quando levantar fervura, adicione-lhe o cuscuz e o puré de frutos variados. Tape o tacho e reserve por uns minutos para que o cuscuz abra. 3. Esmague ligeiramente a fruta, que deve retirar do papelote, e junte-a ao cuscuz. Envolva delicadamente e sirva em tacinhas individuais. Se a criança gostar, pode polvilhar ligeiramente com um pouco de canela em pó.

calorias ão: por porç l a c 296 k

Os cuscuz são pequenas bolinhas de massa feitas à base de sêmola de trigo ou milho. Geralmente, servem-se com carne estufada, mas também permitem sobremesas preparadas com leite de grande interesse nutricional. Como apresentam uma textura engraçada são normalmente apreciados pelas crianças mais pequenas. O seu “casamento” com fruta resulta particularmente feliz e pode ser utilizada qualquer outra ao gosto e disponibilidade da família. Papas & Bebés ● 23


+ crescidos

Iogurte Caseiro com ou sem iogurteira

A

partir dos 9 meses são muitas as crianças que ficam autorizadas a acrescentar à sua dieta o iogurte natural. Mas para a introdução o que podemos recomendar é que se adquiram iogurtes naturais adequados a cada etapa e segundo as instruções de cada pediatra. Os iogurtes caseiros ficam assim relegados para depois do primeiro aniversário da criança, já que são preparados com leite de vaca pasteurizado. Os que aqui propomos hoje, podem ser utilizados depois dos 12 meses desde que os alimentos aromatizantes sejam enquadrados nas diversas etapas, mas sem dúvida poderão figurar na alimentação das crianças a seguir aos 2 anos de idade. O iogurte é uma excelente fonte de proteínas de alto valor biológico, vitaminas e minerais essenciais ao crescimento. Apresenta uma boa absorção de cálcio, sendo fundamental para a prevenção da osteoporose. Os iogurtes ajudam ao estabelecimento de uma flora intestinal saudável nas crianças, impedindo que bactérias indesejáveis colonizem ou lesem a mucosa intestinal. Também é sabido que muitas crianças sofrem de intolerância à lactose, e neste caso o iogurte é, sem dúvida, a melhor alternativa para a ingestão de produtos lácteos, porque não lhe estão associados os mesmos efeitos do leite. Além disso, os iogurtes são ainda indicados na prevenção e tratamento de diarreias infantis, devido aos seus fermentos lácticos ajudarem a restabelecer o equilíbrio da flora intestinal. É por todas estas razões que gostamos de designar este alimento como Rei na alimentação infantil.

24 ● Papas & Bebés

Receita base do iogurte Ingredientes 1 L de leite meio-gordo pasteurizado (se desejar iogurtes mais cremosos utilize leite gordo) 1 iogurte natural sólido 1 medida (copo de iogurte) de leite em pó 3 colheres (sopa) de açúcar (se preferir, reduza o açúcar ou não coloque nenhum)

o leite aos outros ingredientes com uma vara de arames.

4. Distribua esta mistura pelos recipientes de vidro (6 a 8 copos).

E nesta fase ou coloca os copos na sua iogurteira e os deixa lá durante cerca de 8 horas (conforme o equipamento que te1. Comece por esterilizar os nha adquirido), ou passa para a recipientes de vidro onde vai preparação no forno do fogão, fazer os iogurtes (30 segundos como pode ver de seguida. no microondas). Aqueça o forno até que aquele

2. Misture cuidadosamente to- fique morno e desligue-o (mas

dos os ingredientes: comece por juntar o leite em pó com o iogurte e o açúcar. Quando a mistura estiver sem grumos junte o leite.

3. Pode fazer esta preparação

no seu robô de cozinha (Mycook: 7 minutos / Velocidade 3 / 50º C) ou pelo método tradicional: aqueça previamente o leite até que este fique morno. Misture o leite em pó, o iogurte e o açúcar, depois junte

tenha o cuidado de não o aquecer demasiado). Com o forno desligado, coloque lá dentro os recipientes de vidro. Duas horas depois volte a ligar o forno até que aqueça um pouco e desligue outra vez. Volte a repetir esta operação se os iogurtes continuarem demasiado líquidos. Deixe os iogurtes dentro do forno por 7 a 8 horas. Nessa altura, retire os iogurtes do forno, coloque-lhes as tampas e leve-os ao frigorífico.


Iogurte com creme de limão Idade recomendada: a partir dos 2 anos

Ingredientes (6 porções) 1 lata de leite condensado magro 3 limões 4 copos de iogurte natural da receita base

1. Bata o leite condensado com o sumo dos limões durante cerca de 5 minutos, com a ajuda de uma vara de arames. 2. Divida este preparado por

copinhos individuais e complete o preenchimento do copo com iogurte natural.

3. Coloque no frio até ao mos caloria : ç r ão por po al 315 kc

mento de servir e polvilhe com raspa de limão.

A presença de bactérias vivas e activas que têm capacidade de exercer efeitos benéficos no organismo torna o iogurte um alimento probiótico. Os principais efeitos benéficos destas bactérias prendem-se com a promoção do equilíbrio da flora intestinal. Papas & Bebés ● 25


+ crescidos

Iogurte com creme de cacau Idade recomendada: a partir dos 2 anos

Ingredientes (6 porções) 200 g de tablete de chocolate com 60% de cacau 1 dl de natas 1 ovo 4 copos de iogurte natural da receita base

1. Derreta o chocolate em banho-maria. Quando estiver cremoso, adicione as natas batidas e a gema de ovo.

2. Bata a clara em castelo e en-

volva-a ao creme de cacau.

3. Distribua o iogurte por copos ou taças e por cima disponha colheradas do creme de cacau. Leve um pouco mais ao frio e sirva bem fresco.

s caloria : rção por po al 314 kc

O iogurte faz parte de um padrão alimentar saudável, constituindo um excelente complemento do pequeno-almoço, do lanche a meio da manhã ou da tarde, além de poder servir como sobremesa, como é o caso desta receita. 26 ● Papas & Bebés


Iogurte de morango

Idade recomendada: a partir dos 2 anos

Ingredientes (6 porções) 1 L de leite meio-gordo 1 iogurte natural ⅔ de copo de leite em pó (o copo é do iogurte) 7 a 8 morangos maduros 2 colheres (sopa) de açúcar

1. Lave e arranje os morangos e leve-os a ferver (picados miudamente) com o açúcar, até obter um creme homogéneo e pouco líquido. Deixe arrefecer.

2. À parte, misture o leite morno com o leite em pó e o iogurte natural. Junte esta mistura aos morangos e triture com a varinha mágica. Leve à iogurteira ou siga o processo que explicámos anteriormente para a preparação no forno do fogão.

s caloria : ão ç r por po al c k 279

Iogurte de chá de maçã com canela Idade recomendada: a partir dos 2 anos

s caloria : ão ç r o por p al c k 155

Ingredientes (6 porções) 1 L de leite meio-gordo 2 saquetas de chá de maçã com canela 1 pau de canela 1 iogurte natural 60 g de açúcar amarelo 3 colheres (sopa) de leite em pó

1. Aqueça 2,5 dl do leite no microondas e junte-lhe as saquetas de chá e o pau de canela. Deixe repousar durante alguns minutos e elimine as saquetas e a canela.

2. Aqueça ligeiramente o leite restante e misture bem todos os ingredientes.

3. Distribua o preparado pelos copos e leve à iogurteira ou ao forno do fogão, como referimos anteriormente.

Papas & Bebés ● 27


+ crescidos

Iogurte straciatella de leite de coco Idade recomendada: a partir dos 2 anos

Ingredientes (6 porções) 1 iogurte natural ½ medida de leite em pó (a medida é o copo de iogurte) 1 L de leite meio-gordo 1,5 dl de leite de coco 100 g de coco ralado 2 colheres (sopa) de açúcar 50 g de chocolate em tablete a gosto

1. Misture o iogurte com o

leite em pó, leite de coco, o coco ralado e o açúcar.

2. Finalize adicionando o leite

à temperatura ambiente, volte a mexer até ficar uma mistura homogénea e distribua pelos copos. Coloque-os na iogurteira ou no forno do fogão durante 8 a 9 horas. Deixe arrefecer, feche os frascos e leve ao frigorífico pelo menos 4 horas antes de servir.

3. Na hora de servir, adicione a

cada copo de iogurte um pouco de raspa de chocolate em tablete a gosto.

s caloria : ão ç r o p por al 359 kc

As bactérias vivas presentes no iogurte facilitam a digestão de alguns nutrientes, nomeadamente as proteínas e o cálcio, tornando-o um alimento geralmente bem tolerado por pessoas intolerantes à lactose. 28 ● Papas & Bebés


A lactose do leite é parcialmente transformada em ácido láctico, durante o processo da fermentação, facilitando a assimilação do iogurte a quem apresenta intolerância à lactose, e que por isso revela problemas em assimilar os nutrientes do leite. A acidez característica do iogurte confere uma protecção natural contra infecções, manifestando-se a inibição de diferentes tipos de bactérias patogénicas no iogurte. Por outro lado, o ácido láctico dissolve o cálcio presente no leite e favorece a sua assimilação.

Iogurte de cereais e mel Idade recomendada: a partir dos 2 anos

Ingredientes (6 porções) 1 L de leite meio-gordo 1 iogurte natural ⅔ de copo de leite em pó (o copo é o do iogurte) 3 colheres (sopa) de flocos de aveia 1 colher (sopa) de mel 1 colher (chá) de canela em pó

1. Prepare as papas de aveia

com ½ L de leite, os flocos de aveia, o mel e a canela. Leve a ferver em lume brando, mexendo regularmente. Retire do lume quando a mistura tiver a consistência de creme.

2. À parte, misture o leite res-

tante com o leite em pó e o iogurte. Junte esta mistura ao creme de aveia.

3. Distribua o iogurte pelos co-

pos e leve à iogurteira ou siga o processo para a preparação no forno como explicámos antes.

s caloria : ão ç r o por p al c k 275

Papas & Bebés ● 29


sempre em festa

Bolo camisa do Pai RITA NASCIMENTO CAKELAND

Ingredientes (10 doses) 250 g de farinha 240 g de açúcar 100 g de manteiga 4 ovos 1 colher (chá) de fermento em pó 200 ml de leite 2 laranjas (raspa) 2 colheres (sopa) de chocolate em pó 500 g de pasta de açúcar (nas cores branca e azul) Açúcar em pó Doce para barrar o bolo

Para decorar o bolo: Barre o bolo com doce da sua preferência, para que a pasta de açúcar possa aderir. Estique a pasta branca com um rolo da massa e um pouco de açúcar em pó para não pegar. Cubra o bolo com a pasta, fazendo-o aderir bem ao topo e laterais, com a ajuda das mãos. Faça um rolo branco e cole ao redor da base do bolo, com um pincel humedecido em água, para dar um acabamento mais perfeito. Começamos pela gola: estique a pasta branca e corte um rectângulo comprido e dobre-o ao meio no sentido horizontal. Corte o excesso nas extremidades e alise com os dedos. Dobre as pontas, para fazer o formato da gola, como na foto. Cole no topo do bolo, a meio. Faça agora a gravata: estique a pasta azul e corte um rectângulo comprido. Numa das extremidades, corte os lados, fazendo a ponta da gravata. Aperte com os

30 ● Papas & Bebés

Para fazer o bolo de laranja e chocolate

Bata a manteiga (que deve estar amolecida) com o açúcar e as raspas de laranja. Junte as gemas uma a uma e continue a bater. Junte a farinha e o fermento e, por fim, o leite. Mexa até estar tudo incorporado e obter uma massa uniforme. Bata as claras em castelo e envolva delicadamente na massa. Divida a massa em duas metades e junte a uma delas o chocolate em pó. Disponha na forma de forma alternada, para obter o efeito de um bolo mármore. Coza em forno pré-aquecido a 180º C numa forma quadrada ou rectangular que deve estar untada e enfarinhada. Deixe arrefecer completamente antes de decorar.

dedos a outra extremidade para acomodar o nó. Para o nó da gravata, corte um pequeno rectângulo azul e coloque-o à volta da parte de cima da gravata, dando uma forma triangular. Cole o nó da gravata no meio da gola, levantando um pouco as pontas da gola da camisa. Deixe um fole na gravata, para dar um ar de movimento. O bolso e a manga da camisa fazem-se de maneira muito semelhante: para o bolso, um quadrado branco com um rectângulo mais fino do mesmo diâmetro colado na parte de cima e para a manga, um rectângulo, com o mesmo acabamento. Tanto o bolso como a manga terminam com um pesponto feito com um objecto pontiagudo (a parte de cima de um pincel, por exemplo) para fazer furos pequenos a toda a volta. Por fim, fazem-se 4 botões azuis: cortam-se 4 rodelas com um pe-

queno cortador redondo e em cada fazem-se 2 furos. Colam-se dois nas pontas da gola e os outros dois no punho da manga. Opcionalmente, pode-se escrever no bolso a palavra PAI com uma caneta de tinta comestível.

Feliz Dia do Pai!


Papas & Bebés ● 31


bê-à-bá dos alimentos

O rei Iogurte Caseiro ou industrial, o que importa é comê-lo! JOANA MALTA DA COSTA Nutricionista

D

e sabor e consistência bastante diferentes daquilo que tinham provado até então, o iogurte é normalmente adorado pelas crianças e, muitas vezes, torna-se um alimento de eleição. Sendo um derivado do leite e produzido a partir deste alimento, o iogurte herda os seus benefícios nutricionais. Por todos estes motivos, use e abuse deste alimento.

acelerado requer ossos fortes, assim como desempenham um papel relevante na formação dos dentes e no bom funcionamento do sistema nervoso, do sistema cardíaco e dos músculos. Contém ainda proteínas de alto valor biológico, ricas em aminoácidos essenciais, de qualidade equivalente às da carne, peixe e ovos, fundamentais ao crescimento e desenvolvimento do seu filho.

Vantagens nutricionais no consumo de iogurtes

Vantagens no seu consumo: intolerância à lactose!

Trata-se de um alimento de fácil digestão e de elevado valor nutricional. É uma excelente fonte de cálcio (com elevada biodisponibilidade, ou seja, é facilmente absorvido pelo organismo) e de fósforo, elementos minerais estes indispensáveis na infância, quando o desenvolvimento

32 ● Papas & Bebés

Como nutricionista, na área clínica, muitas vezes sou confrontada com situações de intolerância à lactose. Infelizmente, esta intolerância é cada vez mais frequente, sendo que, nestes casos, o leite deixa de ser tolerado e é necessário, então, encontrar

alternativas equivalentes a este alimento. Assim, em casos de intolerância à lactose, o iogurte é, sem dúvida, a melhor alternativa para a ingestão de cálcio, porque não lhe estão associados os mesmos efeitos do leite.

Iogurtes caseiros

Consciente de que a indústria alimentar se encontra em grande expansão e que a variedade de iogurtes oferecida é enorme, desde os naturais aos com pedaços ou polpa de frutos, aromatizados, passando pelos líquidos, cremosos ou sólidos, muitos deles com um excesso de açúcar, gordura e uma enorme variedade de aditivos, nomeadamente adoçantes, aromatizantes, corantes, entre muitos outros, substâncias estas que não devem ser ingeridas pela cri-


ançada, o ideal será optar por dar ao seu bebé iogurtes naturais, não açucarados ou iogurtes próprios para bebés. Ou porque não voltar aos nossos antepassados e começar a fazer os seus próprios iogurtes em casa, sendo que estes são bem mais baratos e saudáveis? A estes iogurtes procure adicionar fruta natural ralada ou cortada em pedaços ou até mesmo uma bolacha Maria, assim conseguirá torná-los mais nutritivos e saborosos e ideais para um lanche, que fará a delicia do seu filhote.

Tenha apenas em atenção que, enquanto os iogurtes próprios para bebés podem ser oferecidos ao seu filho por volta dos 9 meses de idade, e segundo recomendações do pediatra, os caseiros devem apenas ser introduzidos após o seu filho completar um ano, uma vez que, para que fiquem com o sabor e consistência desejada, têm de ser feitos com leite de vaca, não sendo possível elaborá-los com leite de substituição e por este motivo só devem ser experimentados mais tarde.

Dicas úteis ●

Atenção ao modo de conservação do

iogurte, uma vez que ele só mantém as suas propriedades se permanecer em ambiente adequado. São produtos que necessitam de permanecer refrigerados entre 0 e 6° C. Se o transportar por algum motivo, não se esqueça de o acondicionar numa mala térmica, sendo que nos dias mais quentes não deverá permanecer fora do frigorífico por muito tempo mesmo quando bem acondicionado. O ideal mesmo será apenas retirá-lo do frigorífico no momento de o

7 benefícios no seu consumo

É um alimento muito nutritivo; ● Promove uma flora intestinal saudável, prevenindo e tratando situações de diarreia, o que o torna muito útil nos frequentes episódios de alteração da flora intestinal que ocorrem nas crianças, principalmente as que estão nas creches; ● É de mais fácil digestão do que o leite; ● Mantém os músculos e os órgãos vitais saudáveis; ● É essencial para o crescimento; ● Ajuda a manter os ossos saudáveis ao longo da vida. ●

consumir. ●

Quando o seu filho já tiver uma ali-

mentação igual à do resto da família, o iogurte é uma alternativa saudável às

natas e à maionese na preparação de molhos, sopas, saladas e sobremesas. Desta forma, toda a família poderá desfrutar de alternativas mais saudáveis! ●

Se optar pelos iogurtes industriais,

prefira os naturais, mas leia sempre os

rótulos das embalagens e escolha os que possuem menos açúcar e menos aditivos; ●

Porquê comprar iogurtes com pe-

daços? Faça-os em casa com ingredi-

entes de boa qualidade e sem aditivos, assim todos os dias poderá oferecer ao

seu filho um lanche com iogurte ao qual adiciona frutos frescos diversos. ●

Cada 100 g de iogurte contêm cerca

de 120 mg de cálcio, 15% da ingestão diária recomendada para crianças. ●

É durante a infância e adolescência

que o corpo faz as reservas de cálcio presente essencialmente em alimentos

como leite, queijos e iogurtes de forma a evitar episódios de osteoporose na idade adulta e na velhice. Assim, os ali-

mentos referidos devem ocupar um lugar de destaque na alimentação das

crianças. Procure variar as fontes de cálcio que oferece ao seu filho.

Papas & Bebés ● 33


consultório médico

A radiação não é um bicho-de-sete-cabeças

Rx na gravidez: benefício/risco

ANA ALMEIDA TÉCNICA DE RADIOLOGIA E BABY-SITTER - Cócegas nos Pés

S

e está grávida, há que ponderar muito bem se o benefício de executar uma radiografia superará o risco que esta poderá trazer para o seu bebé. É sabido que a Radiação X tem malefícios para a saúde. No entanto, os seus verdadeiros danos não são do conhecimento comum. A Radiação X não se vê, nem tem cheiro, e este pode ser o ponto de partida para que as pessoas não pensem em quais serão os seus impactos para a saúde. É necessário ter presente que a radiação não é um bicho-de-sete-cabeças, se for devidamente respeitada. O início da gravidez é a fase onde há um maior desenvolvimento a

34 ● Papas & Bebés


nível celular. É nas duas primeiras semanas de gestação que o embrião está mais sensível, e portanto, será nesta altura, que haverá uma maior probabilidade da radiação causar malformações no feto ou abortar. Durante a 3.ª e 15.ª semanas de gestação, o dano no embrião pode decorrer de morte celular induzida pela radiação, por um distúrbio na migração ou na proliferação celular. Nesta fase podem ocorrer graves anomalias no sistema nervoso central. Após as 15 semanas, as opiniões são um pouco controversas e a mãe também poderá dar a sua opinião em relação à urgência da realização do exame. Os efeitos biológicos decorrentes da exposição à radiação ionizante pelo feto podem ser divididos em quatro categorias, sendo elas o óbito intra-uterino, malformações, distúrbios do crescimento e desenvolvimento, efeitos mutagénicos e carcinogénicos. A ocorrência destes efeitos depende da dose de radiação absorvida e da idade gestacional. Geralmente, baixas doses de radiação absorvida podem provocar um dano celular transitório e passível de ser reparado pelo próprio organismo. Por outro lado, altas doses de radiação podem interromper o desenvolvimento e a maturação celular, provocando a morte fetal ou malformações. Também quanto maior for o tempo de gestação, menor a probabilidade de haver riscos para a saúde do feto. Se for, então, necessário fazer o

RX, nunca se esqueça de dizer ao técnico de radiologia que lhe irá realizar o exame que está grávida, e que necessita de protecção contra a radiação. Um simples avental de chumbo pode protegê-la a si e ao seu bebé. Este deverá ser utilizado sempre que possível. Obviamente que um exame realizado à zona abdominal não poderá beneficiar deste avental, no entanto, se for um RX ao pé ou qualquer outra extremidade, poderá ficar mais descansada, o avental vai protegê-la. Embora os riscos ligados a radiografias diagnósticas sejam baixos, os especialistas tendem a adiar exames não urgentes para depois do parto, de forma a evitar consequências maiores. Finalizando, se tiver que se expor a um RX, tente tranquilizar-se, lembrando-se que a quantidade de radiação que o bebé receberá está, provavelmente, dentro do limite seguro. E como alternativa poderá dispor de exames alternativos e inócuos para o feto, tais como os ultra-sons e a ressonância magnética. Devem também ser levados em conta a idade gestacional, a condição física da paciente e distúrbios gestacionais associados. É importante estimar a dose de radiação absorvida pelo feto com base no protocolo do exame planeado. Com a ajuda do seu médico, pondere sempre se o benefício supera o risco e avalie a melhor opção diagnóstica em determinada situação clínica, garantindo segurança a si e ao seu filho.

www.babysitting.cocegasnospes.com babysitting@cocegasnospes.com 93 425 73 56

Papas & Bebés ● 35


sinais dos tempos

Ser pai depois dos 40! ALEXANDRA GIL

Papás famosos fora de tempo 36 ● Papas & Bebés


A

ssumir o papel de pai depois dos 40 anos pode parecer fora de tempo, mas o certo é que a paternidade é cada vez mais adiada. A situação está longe de ser grave; acarreta, sim, apenas algumas particularidades. César Paula só se sentiu preparado para ser pai aos 41 anos. E não é, nem de longe nem de perto, caso isolado. A paternidade é um papel cada vez mais deixado para depois e por razões bem diversas. No caso do empresário, a ideia de ser pai esteve afastada desde o final da adolescência porque considerava a situação mundial decepcionante e “trazer uma criança a este mundo seria, por isso mesmo, uma loucura”. Até que um belo dia, o amor trocou-lhe as voltas. Ao conhecer a actual mulher, o entrevistado da Papas & Bebés teve de reequacionar a sua filosofia de vida e as suas prioridades. “Combinámos que, se ao fim de dois anos juntos, nos continuássemos a dar bem e a amar, iríamos fazer por aumentar a família.” E assim nasceu, há dois anos e meio, a Lara. César Paula não se arrepende da decisão, considerando que antes não estava preparado para assumir tal responsabilidade até porque era algo imaturo.

Os porquês do adiamento

Mas acreditar que o mundo não é lugar suficientemente bom para um filho é apenas um dos muitos motivos que leva os homens a adiarem a chegada dos descendentes. A prioridade dada à carreira, tanto do pai como da mãe, é um deles. A situação

económica é cada vez mais instável, fazendo com que a paternidade fique para quando se atinge alguma segurança. A diferença de idades entre os membros do casal entra também na equação. Quantas e quantas vezes, uma mulher mais jovem engravida, sendo o pai da criança até já avô ou pelo menos com idade para tal. Outras das hipóteses é a que envolve a dificuldade em engravidar. O casal pode demorar anos até conseguir atingir esse objectivo, sendo esse filho imensamente desejado e havendo assim tendência para ser até protegido e mimado em excesso. Em alguns casos, a paternidade tardia surge quando já existem filhos adultos e é, de um modo geral, desejo de apenas um dos membros do casal. Tal pode ser sinal de vazio na relação e está longe de ser a melhor forma de resolver o problema.

As diferenças entre 20 e os 40

Se já é tantas vezes complicado ultrapassar o conflito de gerações, quando a diferença de idade entre pai e filho é de 40 anos ou mais, a situação pode realmente complicar-se. O homem não deve, pois, ter medo de se preparar para entender o crescimento da criança ou do adolescente. Mas claro que a educação e a relação entre pai e filho depende também da formação e das experiências do primeiro. A maior diferença entre um progenitor na casa dos 20 e outro com o dobro da idade poderá ser a paciência e a vitalidade para acompanhar a criança. César Paula sente que aos 40 anos tem uma maior

paciência para Lara. “Tento sempre explicar as minhas acções, principalmente quando há que a chamar à atenção para algo que não deve fazer. Não dou ordens apenas, acredito que se deve falar com as crianças. Brinco também muito com ela, sempre que possível.” Feliz com a paternidade, o empresário crê que ao ser um pai mais velho acaba por ter uma percepção da vida mais ampla, o que dá uma ajuda grande na educação da filha. A experiência está a ser tão gratificante que Lara é bem capaz de não ser filha única durante muito mais tempo.

A questão física

Apesar de não haver uma idade ideal para se ser pai de um ponto de vista psicológico, é preciso ressalvar que o mesmo pode não suceder em termos físicos. Chegados os 40 anos, os espermatozóides perdem tanto quantidade como qualidade, aumentando este decréscimo de sobremaneira aos 50. Mais difícil se tornará a concepção, caso a mãe tenha passado a idade fértil, sendo ainda de destacar a maior probabilidade de alterações genéticas. Ao decidir ser pai depois dos 40, o homem deve desde logo consultar um urologista. Este recomendará alguns exames, entre os quais o espermiograma que determinará a existência ou não de problemas de fertilidade. A próstata é fundamental na reprodução, não podendo por isso ser esquecida. É nela que se produz o sémen e é depois dos 40 que surgem maiores riscos de enfermidades como o cancro.

Muitas são as celebridades que abraçaram a paternidade mais tarde do que esperavam. Charlie Chaplin, para além de génio do cinema, foi um pai prolífero. Ao todo teve 11 filhos, 8 dos quais de Oona OʼNeil. O último nasceu já o realizador contava nada mais nada menos que 73 anos. Nicolau Breyner é outro caso. O actor e realizador foi pai de duas meninas já na casa dos 50. Júlio Isidro não lhe fica atrás. O conhecido apresentador de televisão vestiu a pele de pai ainda jovem e repetiu a proeza mais duas vezes, já com mais de 50 anos. Da prole fazem parte três mulheres. Um trio no feminino conseguiu também Virgílio Castelo. O actor e escritor foi pai pela primeira vez aos 31 anos e esperou até aos 50 para ter mais 2 meninas. Pelo meio, teve ainda tempo para ser avô. A sua filha mais nova tem só mais um ano do que a neta.

Papas & Bebés ● 37


9 meses à mesa

Quiches deliciosas repletas de legumes e produtos lácteos

A

investigação em matéria de nutrição tem demonstrado a considerável influência que uma alimentação saudável desempenha sobre o bom curso de uma gravidez. Uma alimentação racional, nesta etapa fisiológica da vida da mulher, é a melhor ajuda para prevenir partos prematuros e problemas ligados ao desenvolvimento, tais como baixo peso à nascença e menor resistência às infecções. Durante o 1.° trimestre as necessidades são praticamente as que existiam antes de engravidar apenas devendo ter em conta que as necessidades de vitaminas são ligeiramente superiores ao normal. Uma adequada ingestão de fibra também pode ser benéfica para prevenir a obstipação, aumentando para isso o consumo de fruta, vegetais e cereais integrais. É a partir do 2.° e 3.° trimestre que a grávida deve ter considerações especiais: a quantidade de energia de que necessita por dia acresce de mais 100 a 300 kcal por dia, e as necessidades em proteína são mais elevadas uma vez que a gravidez é primordialmente um processo anabólico (de construção) e por isso requer quantidades superiores às normais deste macronutriente. Relativamente aos hidratos de carbono, deve ter o cuidado de não consumir muito açúcar, diminuindo também o consumo de gorduras saturadas sem diminuir o consumo total diário de gordura, visto ser essencial para um bom desenvolvimento do sistema nervoso do bebé. As boas fontes de gordura são o azeite, não exagerando na quantidade, e os óleos de peixes de água fria (cavala, atum, sardinha, salmão, etc.). Tal como no 1.° trimestre, o 2.° e 3.° trimestres exigem necessidades mais elevadas de vitaminas e minerais, sendo de salientar que dentro dos minerais é fundamental o consumo adequando de ferro e cálcio.

38 ● Papas & Bebés


Quiche de tomate e atum Ingredientes (6 porções) 2 latas de atum ao natural 2 cebolas 1 dente de alho 10 tomates-cereja ou tomates-de-rama 3 ovos Pimenta-de-caiena e orégãos q. b. 2 colheres (sopa) de queijo ralado Para a massa 200 g de farinha de trigo 3 colheres (sopa) de azeite Água morna q. b. Película aderente

1. Comece pela massa: misture a farinha com o azeite; depois, adicione a água morna, aos poucos, até a massa apresentar uma textura consistente. En-

Calorias por porç ão: 261 kca l

volva a massa em película aderente e reserve-a durante cerca de 30 minutos.

2. Estenda a massa com um ro-

lo e forre o fundo de uma tarteira que possa ir à mesa. Pique a massa com um garfo e disponha sobre ela a cebola cortada em rodelas, o alho picado, o atum previamente escorrido e esfarelado e os ovos batidos. Por cima, disponha os tomates inteiros e polvilhe com a pimenta moída, os orégãos desfeitos e o queijo ralado.

3. Leve a forno aquecido a 180º C durante cerca de 30 minutos, até a massa ficar dourada e os tomates assados. Sirva a tarte quente ou fria.

Quiches, tartes, tarteletes e outros alimentos que, por norma, são preparados com massas, são muitas vezes mal vistos por nutricionistas e dietistas. A verdade é que as lindas fatias de tarte que comemos fora de casa, são muitas vezes pequenas bombas calóricas repletas de gorduras hidrogenadas e com poucos nutrientes interessantes. Não é o caso destas que aqui propomos. Todas as nossas receitas foram calculadas para que a sua saúde fique salvaguardada. Papas & Bebés ● 39


9 meses à mesa

Tarteletes de cogumelos Para a massa (8 unidades) 400 g de farinha de trigo

2 colheres (sopa) de azeite 2 claras de ovos

1 colher (sopa) de vinagre Leite magro q. b. Para o recheio

150 g de cogumelos 1 cebola

1 dente de alho

2 claras de ovos

1 colher (sopa) de azeite

2 colheres (sopa) de queijo ricota

Sal, noz-moscada e pimenta q. b. Azeite para untar

40 ● Papas & Bebés

1. Amasse a farinha com o azei-

te. Bata as claras em castelo, misture-as com o vinagre e junte a farinha, mexendo bem até obter uma massa homogénea. Se necessário, acrescente um pouco de leite, leve ao frigorífico e deixe repousar por 15 minutos.

2. Lave os cogumelos e corte-os

em tiras fininhas. Num tacho, coloque o azeite, o alho e a cebola picados, aloure e adicione os cogumelos. Deixe estufar lentamente até perderem o excesso de água. Depois de frio, junte as claras em castelo, a ri-

Calorias por porção: 230 kcal

cota, o sal, a pimenta e a noz-moscada.

3. Divida a massa em 8 partes

iguais, estenda-as com a ajuda de um rolo numa superfície enfarinhada e forre com elas pequenas formas de tarteletes, previamente untadas com azeite. Pique com um garfo o fundo de cada tartelete.

4. Deite o preparado dos cogu-

melos nas formas e leve a forno pré-aquecido (220º C) por vinte minutos. Sirva as tarteletes frias, de preferência.


Mini-quiches de acelgas Para a massa (8 unidades) 250 g de farinha 3 colheres (sopa) de azeite 1 dl de água morna

Calorias ção: por por l k 8 29 ca

Para o recheio 3 ovos 2 dl de natas 100 g de acelgas limpas 100 g de queijo ralado tipo flamengo Azeite para untar Sal e pimenta q. b.

1. Unte as forminhas para as mini-quiches com azeite. Ligue o forno a 180º C. 2. Misture a farinha com o azeite

e a água. Mexa tudo muito bem. Estenda a massa e utilize-a para forrar as formas.

3. Bata os ovos com as natas, tempere com sal e pimenta e misture as acelgas picadas. Recheie as forminhas com este preparado e polvilhe com o queijo ralado. Leve ao forno durante cerca de 15 minutos e sirva as mini-quiches quentes ou frias.

Em vez de preparar as massas com margarinas e manteiga, opte por fazê-lo com azeite. O resultado será semelhante, o paladar não perderá em nada e retirará a estes pedaços de prazer a carga negativa que costumam carregar. A outra solução é substituir as natas tradicionais por natas vegetais e os queijos gordos por magros. Use e abuse dos legumes, enriqueça com ovos e delicie-se com uma refeição mais fresca e leve nos dias de Primavera que se avizinham. Papas & Bebés ● 41


9 meses à mesa

Calorias : por porção l a c k 1 2 3

Quiche de legumes variados

Ingredientes (6 porções) 1 colher (sopa) de azeite 2 dentes de alho picados 200 g de cogumelos 1 alho-francês 200 g de brócolos cozidos 1 chávena (café) de milho-doce cozido 1 colher (sopa) de amido de milho 4 ovos 2 dl de leite Sal, pimenta e orégãos q. b. Queijo ralado q. b. (facultativo) Para a massa 200 g de farinha 0,5 dl de azeite Água morna q. b.

42 ● Papas & Bebés

1. Misture a farinha com o azeite e adicione a pouco e pouco a água morna que lhe parecer necessária para obter uma massa fofa. Amasse devagar e deixe repousar cerca de 30 minutos.

sal, pimenta e orégãos. Bata os ovos inteiros com uma vara de arames e junte-lhes o leite e o amido de milho. Misture este preparado aos legumes, envolva cuidadosamente e reserve.

2. Leve uma colher de sopa de

4. Entretanto, estenda a massa

3. Retire do lume para que ar-

5. Leve a forno quente até que

azeite ao lume juntamente com os alhos e deixe alourar. Junte então os cogumelos laminados, o alho-francês em rodelas grossas, os brócolos cozidos e o milho. Tape o tacho e deixe estufar por cerca de 5 minutos.

refeça um pouco e tempere com

e com ela forre uma tarteira com cerca de 30 cm de diâmetro. Pique a massa no fundo da tarteira com um garfo e por cima coloque o preparado de legumes. Polvilhe com queijo ralado se gostar.

fique bem cozida.


Tarte integral de cebolas roxas com mozarella

Calorias ção: por por l k 322 ca

Para a massa (6 porções) 150 g de farinha integral

3 colheres (sopa) de azeite Água q. b.

Para o recheio

500 g de cebolas roxas

100 g de queijo mozarella

100 g de cogumelos frescos 4 ovos

1 iogurte natural

2. Descasque as cebolas, corte-as em tiras finas e aloure-as no azeite; junte os cogumelos laminados e estufe-os até perderem a água. 3. À parte, junte o iogurte com o leite e os ovos; tempere com sal, pimenta e noz-moscada e adicione ao preparado anterior. 4. Estenda a massa, forre com ela uma forma de tarte e pique-lhe o fundo com um garfo. 5. Coloque o preparado na forma, sobre a massa e por cima disponha o queijo ralado. 6. Leve a tarte a cozer, cerca de 45 minutos, em forno aquecido a 160º C.

2 dl de leite

1 colher (sopa) de azeite Sal, pimenta moída

e noz-moscada ralada q. b.

1. Amasse a farinha com o azeite e um pouco de água morna até obter uma massa moldável. Deixe repousar por 20 minutos tapada com um pano limpo.

Calorias por porção: 297 kcal

Tarte de arroz com espinafres Ingredientes (6 porções) 8 folhas de massa filo

400 g de arroz cozido 200 g de espinafres limpos

100 g de queijo a gosto 3 ovos

1 colher (sopa) de salsa picada

Sal e pimenta q. b.

Azeite para pincelar

1. Coza os espinafres em água durante cerca de 4 minutos. Depois passe-os por água fria e escorra-os novamente. 2. Aqueça o forno a 200º C.

Pincele as folhas de massa filo com azeite e forre uma forma de tarte com 6 folhas.

3. Misture o arroz com o queijo cortado em tiras finas, os espinafres picados e a salsa.

4. Bata os ovos, tempere de sal

e pimenta, junte-os ao preparado anterior, envolva, e despeje tudo para dentro da forma. Leve ao forno durante 20 minutos. Retire e sirva quente.

Papas & Bebés ● 43


Conte-nos uma história bem contada. Partilhe connosco um truque de cozinha. Revele-nos como faz aquela receita a que nenhum dos seus filhos resiste... Envie-nos a receita preferida dos seus filhos, sobrinhos ou netos, e conte-nos um pouco daquilo que costuma acontecer quando a prepara em sua casa. Se tiver fotos que documentem a ocasião, melhor ainda. Assim, poderá mostrar-nos como reagem à sua criatividade!!!! Como participar? Envie-nos uma receita original adequada a qualquer etapa da nossa revista: ● Da iniciação aos 9 meses ● Dos 9 aos 12 meses ● Dos 12 aos 24 meses ● + crescidos (a partir dos 2 anos) A receita deve fazer-se acompanhar de três (3) selos de participação Pas-

O passatempo decorre até ao dia 29 de Abril de 2011. E até lá, pode participar quantas vezes quiser.

satempo “Cozinha para Crianças Mycook” e uma boa história que esteja associada a esta preparação. Cole os selos (que publicamos mensalmente, em rodapé nesta página) no verso da receita (que deve sernos enviada em folha de papel A4, com os ingredientes e os passos de preparação bem definidos), a sua identificação e o que desejar enviar

como suporte criativo (história, foto, colagem, desenho, etc.) por correio, em envelope fechado. Envie a sua participação para Passatempo “Cozinha para Crianças Mycook” Revista Papas & Bebés Rua Carlos Mardel, 135 – 1.º Esq. 1900-121 Lisboa

passatempo “Cozinha para crianças Mycook”

Utilize a sua imaginação e ganhe um fantástico robô de cozinha Mycook Premium!

O(a) vencedor(a) deste passatempo será anunciado na edição de Junho de 2011. (Os selos podem ser todos do mesmo mês ou de meses diferentes, não haverá nenhum impedimento nisso).


novidades

A importância de amamentar

Editado pela Esfera dos Livros, eis que surge o primeiro livro escrito por uma pediatra portuguesa sobre a amamentação. Um Acto de Amor, de Leonor Levy, é uma obra essencial para perceber a importância de amamentar. Será que sou capaz de dar de mamar? Porque será que o meu filho não pega no peito? Será que o meu leite é bom e suficiente para que o meu bebé cresça de forma saudável? Não é melhor dar-lhe leite artificial? Devo dar de mamar de quanto em quanto tempo? Tenho os mamilos invertidos, não posso dar de mamar? Não sei porquê, mas parece que tenho cada vez menos leite. Num dos momentos que mais dúvidas suscita nas mães, a autora, especialista em aleitamento materno e membro da Comissão Nacional «Iniciativa Hospitais Amigos dos Bebés» que integra o Comité Português para a Unicef desde 1998, responde a estas e outras questões numa obra que vai ajudar a esclarecer dúvidas, inquietações e ansiedades.

Carnaval na Toys 'R' Us

Um pediatra omnipresente

O Continente disponibiliza no seu site o serviço Pediatra online, a nova plataforma que pretende apoiar as famílias e as mães e futuras mães em particular, disponível 24 horas por dia, 7 dias por semana, em qualquer local e que dá respostas às principais questões que marcam o dia-a-dia. Quanto tempo devo dar de mamar? O que fazer quando tem cólicas? O meu filho será hiperactivo? O que fazer quando faz birra? O que fazer quando chora sem motivo? O que fazer quando lhe aparecem borbulhas estranhas no corpo? A resposta a estas e outras questões estão agora disponíveis, através de uma ferramenta única a nível mundial que poderá ser consultada no site das mamãs e futuras mamãs do Continente “Universo do Bebé”, em www.continente.pt, e vai incluir 160 vídeos, de 1 a 2 minutos gravados pelo conceituado pediatra Paulo Oom.

46 ● Papas & Bebés

Todas as crianças se vão poder mascarar este Carnaval na Toys ‘R’ Us, onde vão encontrar mil e uma hipóteses de diversão e ainda todo o tipo de acessórios para este momento de festa. Além disso, no dia 5 de Março todas as lojas da Toys ‘R’ Us vão estar em festa e guloseimas, brincadeiras e muita animação esperam as crianças que apareçam mascaradas e queiram juntar-se à celebração. Para que as máscaras sejam as mais divertidas, a Toys ‘R’ Us tem à escolha todas as máscaras e acessórios para tornar este dia inesquecível. Quem é que as crianças querem ser neste Carnaval? Princesas Disney, Gormitis? Ou que tal super heróis como Ben 10, Hulk, Iron Man e Toy Story?

Um iogurte para depois das refeições

A Activia lançou no mercado o novo Activia Intensamente Cremoso, um Activia com verdadeiros pedaços de fruta e uma textura aveludada, que poderá desfrutar em qualquer momento do dia e que também é uma solução saudável para a sobremesa. O novo Activia Intensamente Cremoso ajuda no conforto intestinal, reduzindo a sensação de barriga inchada. Disponível nas variedades de Morango e Baunilha, com pedaços de morango ou raspas de baunilha envoltos numa cremosidade aveludada, é comercializado em embalagens de duas unidades por um preço de venda ao público recomendado de 1,59€.


Presentes para o melhor pai do mundo

A Be-a-Ba sugere para este Dia do Pai presentes originais, com os quais pais e filhos podem criar e desfrutar juntos, tornando o dia memorável. Pensados para os mais pequenos, são brinquedos com os quais até os adultos gostam de brincar. Por exemplo, uma Máquina Fotográfica sem lentes e transmissão digital, onde podem observar como se reflectem e capturam os raios solares para produzir fotos reais. Ou porque não surpreender todos com 20 truques do Ciência da Magia e aprender os princípios científicos por detrás dos mesmos. Com o Sistema Solar, podem construir um modelo suspenso do sistema solar, que gira e que se for pintado com uma tinta mágica, brilhará no escuro. O Robô Inteligente é um brinquedo divertido que muda de direcção quando detecta obstáculos e contorna cantos.

Conversar sobre o sono das crianças

O hospitalcuf descobertas realiza um workshop gratuito subordinado ao tema “O Sono das crianças”, no dia 19 de Março, entre as 10h e as 12h, na biblioteca da unidade hospitalar. Por ocasião do Dia Mundial do Sono, que se comemora a 18 de Março, e parte do projecto Conversas com o Pediatra, a iniciativa dirige-se a pais, educadores e profissionais de saúde e conta com a participação do pediatra Filipe Silva, do neuropediatra José Carlos Ferreira e do neurofisiologista António Martins. Este workshop tem como objectivo ajudar pais e educadores a lidar com os problemas de sono nas crianças e sugerir dicas para adquirir hábitos de sono saudáveis.

Espaço Artes e Saber

O Artes e Saber é um espaço criado para responder às necessidades actuais, proporcionando aos encarregados de educação e familiares um apoio personalizado durante o crescimento e desenvolvimento das crianças dos 6 aos 12 anos. Oferece ainda actividades como ballet, hip-hop, aulas de guitarra, ritmos (uma mistura de ritmos latinos), natação e futsal. Também poderá aqui organizar as festas de aniversário, festas do pijama, baby-showers, chás de panela, kidsitting, etc. Em breve, terá lugar um workshop de cake design e maquilhagem (para as mamãs). Saiba tudo em http://atelierartesesaber.blogspot.com/.

Uma mochila-castelo para as meninas

A linha Zip-Bin da Classic Toys apresenta uma novidade que vai fazer as delícias das pequenas princesas! A mochila que se transforma num castelo de princesas! Uma mochila colorida para levar para todo lado que, ao abrir-se, se transforma num moderno castelo encantado, onde não faltam o quarto, a cozinha, um escorrega, uma piscina e uma boneca para brincar! E arrumar também não vai ser um problema, basta um simples zip e já está!

Novo Creme de Iogurte A Leiteira

A Leiteira apresenta o novo Creme de Iogurte, uma nova gama de iogurtes preparados com o melhor leite, um toque de nata e generosos pedaços de fruta, numa textura única e irresistivelmente cremoso. O Creme de Iogurte d’A Leiteira está disponível nas variedades Morango, Frutos Silvestres, Natural Açucarado e Ananás. Para impulsionar este lançamento, A Leiteira oferece 2 potes de Creme de Iogurte na compra de uma embalagem de 4 unidades.

Papas & Bebés ● 47






Um telefone electrónico que ensina o bebÊ em três opçþes de brincadeira: ABC, 123 e Música. O telefone diz frases em português e emite sons divertidos. Mais de 25 formas de animação no ecrã.

    ‰ ��    

 

  

 

 Š  ˆ 

urmet GrĂĄvidasgo  ‹

ADOPĂ‡ĂƒO



‡� ˆ �

  Â Â?

� � � 

†  „… ­€‚ ƒ�

        

       Â?Â?  Â      Â? 

  

         





*

 

Oferta limitada ao stock existente



www.fisher-price.com/pt

Sim desejo assinar a revista Papas & BebĂŠs por 12 meses com 25% de desconto a partir do mĂŞs ............................... de 2011 (inclusivĂŠ). Portugal 18,00â‚Ź Nome Morada Localidade CĂłdigo postal Telefone E-mail ProfissĂŁo Data de nascimento Contribuinte n.Âş

As revistas serĂŁo expedidas por correio normal

Recorte ou fotocopie e envie para Serviço de Assinaturas (obrigatório)

Junto envio à ordem de Obras em Curso o cheque nº Sobre o banco ou Vale de Correio Assinatura Os dados recolhidos são processados automaticamente e destinam-se à gestão da sua assinatura e apresentação futura de novas propostas. O seu fornecimento Ê facultativo. Nos termos da lei Ê garantido ao cliente o direito de acesso aos seus dados e respectiva actualização. Caso não pretenda receber outras propostas comerciais, assinale aqui com um x

48 â—? Papas & BebĂŠs

Envie jĂĄ o seu cupĂŁo

Rua Carlos Mardel, 135 – 1º Esq. 1900-121 Lisboa Tel.: 21 4000 464 geral@obrasemcurso.com

✃





Assine a Papas & BebĂŠs e receba um Telefone Aprender e Brincar*


Profile for Obras em curso

Papas & Bebés nº 2  

Guia de nutrição para grávidas e crianças que contribui com as suas receitas e sugestões para que todos possam criar bebés saudáveis e bem n...

Papas & Bebés nº 2  

Guia de nutrição para grávidas e crianças que contribui com as suas receitas e sugestões para que todos possam criar bebés saudáveis e bem n...

Advertisement