Page 1

Destaques

Sujeito e não objecto

Uma vida demasiado dura e muito cruel

Fizemos caminho, caminhando até Fátima

Página 2

Página 4

Página 4

Director: Alexandre Martins • Chefe de Redacção: Paulo Emanuel Propriedade: Fundação Obra do Ardina Fundadora: Maria Luísa Ressano Garcia Nº 474 Ano LXVI – Outubro/Novembro/Dezembro 2012 Orgão de Informação Regional – 1 Euro

HOMENAGEM Porque decorre este ano o 1.º Centenário do nascimento da Senhora Ressano Garcia, por mérito próprio vamos, pois homenagear os 100 anos do seu nascimento. Irá ser precisamente na data do dia da sua morte. O seu riquíssimo “Curriculum Vitae” será honrosamente divulgado a todos os admiradores amigos ou outros que gostosamente queiram e possam comparecer na ADFA,(Associação dos Deficientes das Forças Armadas), no dia 2012-11-03 a partir das 18h00, com entradas e mensagens livres. (Na pág.6) Neste jornal, poderão consultar o respectivo programa. O JORNAL “O ARDINA” Como já foi dito tem 66 anos de vida. Meio de comunicação e de sobrevivência da instituição, graças à generosidade dos seus assinantes e de muitos anónimos solidários. Enquanto foi possível os Ardinas venderam os jornais.

Já lá vão muitos anos… Na última década foi distribuído com assiduidade nas igrejas à saída das missas com a autorização dos Rev.º Párocos AMIGOS e ricos de compreensão a sério. Tarefa árdua de voluntários, mas muito compensatória, pela oportunidade de partilha muito vivida nas paróquias e pelo somatório dos valores de ajuda apreciável na manutenção da Instituição. Queridos Amigos, creio muito no vosso verdadeiro Amor. Mas comunico que surgiram “más vontades” por falta de compreensão ou mesmo “crueldade”. MAS DEUS É GRANDE… E MESICORDIOSO Os que ainda não atingiram altos valores espirituais, hão-de compreender para que nós os Voluntários disponíveis, possamos ajudar a ultrapassar situações bem gravosas neste mundo tão conturbado, com tantas vidas a sofrer… e a quem a ajuda é indispensável.

Martin Luther King J.

EXEMPLO VIVO DE LONGA DATA

Exemplos vivos Todo o ser vivo no seu ciclo: Nasce, vive e morre. O berço de vir ao mundo é muito diverso: 1. As palhinhas de uma manjedoura,como Jesus Cristo, com uma vida de milagres e morte por AMOR a todos nós, provocada numa CRUZ. 2. Por exemplo um veiculo de transporte ou outro lugar qualquer e uma vida má, medíocre, normal… 3. Um berço de “Ouro” Neste último caso é costume considerar os que vivem bem, por sorte ou por um empenho social digno, em prol de uma sociedade mais justa. É nosso desejo referir aqui uma senhora de nome Maria Luísa Ressano Garcia, nascida em 1912-01-24 e viva até 1972-11-03. No seu percurso de 60 anos, dedicou-se a vertentes diversas, entre elas a Obra do Ardina e o jornal do mesmo nome, respectivamente com 70 e 66 anos de existência, cujas efemérides não podemos esquecer, recordando também com gratidão o apoio incondicional do Rev.º Padre Moreira das Neves e da Associação Noelista Portuguesa.

«Não temos só a obrigação legal, mas a responsabilidade moral de obedecer às leis justas. Inversamente, temos a responsabilidade moral de desobedecer às leis injustas»

Sou o Campeão dos Jornais PRECISAMOS DE ASSINANTES, MUITOS ASSINANTES Já o afirmava Maria Luísa que um jornal destes e uma obra destas,precisam de muito dinheiro, como bem podem calcular. Queremos sim assinantes do jornal, que leva o “Ardina” junto dos corações generosos. A assinatura deste jornal não tem preço,A consciência e a generosidade de cada um é que dirá. O “ ARDINA” tem colaboradores, mas não fará cobranças, espera que cada qual se lembre de lhe enviar a importância que oferece pela assinatura!.. Aceitam-se listas e listas de assinantes na Obra do Ardina, na Rua Dr. Oliveira Ramos 7 – 1900-210 em Lisboa. M.ª dos Anjos Santareno

Eu gosto de vender os jornais porque apuro dinheiro e também ajudo a Casa do Ardina. Todos os dias vendo 50 jornais. Já há uns poucos de meses que sou o campeão. Eu e outros meus colegas fazemos contas todos os dias com a Sra. D. Maria Júlia e no fim do mês com o Sr. Prof. Martins. O mês passado vendi 861 jornais não vendi mais porque não havia. Nós recebemos 20 Centavos por cada jornal, e recebemos prémios que a casa nos dá; eu já há uns meses que não recebo o prémio que é para receber todo junto; quero receber um fato novo para levar ao exame e, ando a juntar para comprar uns sapatos novos para levar também. Eu gosto muito de andar na Casa do Ardina porque tenho escola, como e aprendo um ofício, estou na oficina de sapateiro. Gosto muito das aulas que me dá o meu professor e também gosto das que, ás vezes me dá o Sr. Professor Carlos. Fernando Rodrigues Valente Do Jornal n.º 250 – Ano XX

A OBRA DO ARDINA PRECISA COM MUITA URGÊNCIA DE UMA CARRINHA DE NOVE LUGARES. PODE SER UMA CARRINHA NOVA OU USADA, EM BOM ESTADO SERVE-NOS PERFEITAMENTE. POR FAVOR AJUDE-NOS! MUITO OBRIGADO!

ATENÇÃO AMIGOS!

Jornal "O Ardina"  

Jornal relativo ao trimestre Outubro/Novembro/Dezembro de 2012

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you