Page 1


Sexta Feira Santa:...

O que se passou?...


Na elaboração das Regras dos Missionários de Provence em 1818, Pe. de Mazenod colocou um objetivo muito específico para seu instituto: pobres


1. A Associação para os Meninos Órfãos - 1835

2. A Sociedade da Providência - 1835 3. A Associação dos Meninos Trabalhadores - 1835

4. A Associação São Rafael para meninos trabalhadores - 1835 5. Refúgio para as meninas desencaminhadas -1839 6. A Associação dos Anjos da Guarda - 1839


7. Casa para os Surdos-Mudos - 1839 8. O Reformatório Industrial-Agrícola - 1839

9. A Associação dos Pequenos Savoianos - carvoeiros 10. Associação das Domésticas

11. O estabelecimento das Irmãs da Caridade – 24 de janeiro de 1843 12. Fundação de uma Congregação – As Irmãs Trinitárias de Santa Marta - 1845


13. O estabelecimento da Irmãs da Sagrada Família – 1845 14. A Irmandade de Sant’Ana - 1845

15. A Conferência de São José 16. O Apostolado dos Jovens Trabalhadores Cristãos do Pe. Timon-David - 1847


A caridade tudo abarca, e quando for necessĂĄria em vista de novas necessidades, ela inventa novos meios, sejam eles auxĂ­lios espirituais ou temporais; todos sĂŁo generosamente dados em nome de Jesus Cristo.


...e n贸s hoje?


Alguns me conhecem bem, outros não. Nasci na França em 1933. Entrei nos Oblatos em 1956. Fui ordenado em 1961, na véspera do Concílio Vaticano II. Trabalhei 7 anos na periferia de Paris. Cheguei ao Brasil, em Belém do Pará em 1968, na véspera de Medellín...


...O Provincial me deu uma obediência para Manaus onde estou até agora. Quando cheguei à Manaus passei alguns meses para conhecer a realidade e saber onde me situar. Fiquei chocado pela situação precária dos Indígenas que moram na cidade e em redor. Me chamou atenção também a realidade dos adolescentes em situação de riscos....


...Procurei o Coordenador de Pastoral da Arquidiocese e o Arcebispo Auxiliar que me incentivaram a trabalhar nestes dois setores da população urbana de Manaus. A Pastoral Indigenista da Arquidiocese de Manaus exigiu cada vez mais trabalho e não consegui assumir duas pastorais que exigem dedicação total. Fiquei com os Índios.


O trabalho é exigente, desafiante mas muito gratificante. Outra cultura, outra mentalidade! Os índios da cidade são discriminados e vivem numa situação de miséria. Tem muito trabalho a ser planejado e realizado, mas somos pouquinhos. E por esse motivo que mando essa pequena carta que quer ser um apelo. Precisamos de missionários para trabalhar com os Indígenas da cidade e das aldeias. O Fundador sempre se preocupou pelos mais abandonados. Vamos deixar as paróquias para o clero diocesano que tem bastante vocações e sabe trabalhar muito bem. Vamos para a missão com os excluídos dessa sociedade que discrimina e marginaliza.


Pe. JosĂŠ Roberto,OMI

Santo Eugênio de Mazenod  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you