Issuu on Google+

2017


EDUCAÇÃO INFANTIL I Mini histórias: como documentar a aprendizagem das crianças? Professoras Daniele e Josimere A mini história é um gênero narrativo – e uma das ferramentas da documentação pedagógica - no qual as professoras de 0 a 3 anos interpretam o contexto, a teoria e a prática das crianças e delas próprias. Por meio da escuta e de um olhar reflexivo do professor, é possível narrar e tornar visível a aprendizagem das crianças.

Sessões: A relação do espaço e o diálogo com os materiais Professoras Aline e Patrícia O cuidado com a estética é fundamental para a organização dos espaços preparados para as pesquisas das crianças. Como criar esse espaço de descoberta? Quais são as ações que refletem na escolha dos materiais para as sessões? A ideia é compartilhar como as sessões são fundamentadas na Educação Infantil de 0 a 3 anos.

As poéticas da Natureza Professora Josiane As crianças do grupo 2 vivenciaram um projeto cujo cenário foram os elementos da natureza que lhes provocaram um olhar sensível e atento às transformações. Com o toque, o cheiro e a textura, foi possível realizar muitas descobertas. Nessa experiência, as crianças tiveram a oportunidade de estabelecer diálogos consigo, com o outro e com a natureza.


EDUCAÇÃO INFANTIL II O projeto “Crianças como você” foi realizado com todas as turmas da Educação Infantil e cada grupo estudou um país dos diferentes continentes. Os países estudados foram Brasil, Portugal, África do Sul, Japão e Austrália, e o projeto teve como objetivo geral apresentar a diversidade cultural como fonte de intercâmbios, inovações e criatividade à pluralidade de identidades dos diferentes povos.

PROJETO “CRIANÇAS COMO VOCÊ” – Brasil “Cultura Indígena” Professoras: Bárbara Q. Santos Silva/ Rosilene D. Dias Sousa – G3 O Projeto teve como principal objetivo proporcionar conhecimento sobre a cultura brasileira. Foi desenvolvido através do projeto norteador do grupo G3 “Tudo sobre mim”, que partiu da curiosidade dos alunos ao questionarem como tudo começou no Brasil e como eram as crianças daquela época. Assim, começaram a pesquisar a vida dos curumins. Nesse projeto, as crianças puderam vivenciar os costumes e a cultura dos índios.

PROJETO “CRIANÇAS COMO VOCÊ” – África “Cultura africana” Professora: Odete Galves Moura – G4 O Projeto teve como principal objetivo sensibilizar para as diferenças étnico-raciais, proporcionar conhecimento sobre a cultura e conhecer e descobrir umas particularidades do Continente Africano.

PROJETO “CRIANÇAS COMO VOCÊ” – Austrália Particularidades do Brasil e Austrália Professora: Daniela Fernanda de Almeida/ Adeline Maria dos Santos Oliveira – 1º ano A Para o grupo Leonardo da Vinci, a abordagem sobre as diversidades culturais, bem como as particularidades do Brasil e da Austrália, favoreceu os alunos a ampliarem o repertório de dados históricos, ambientais, artes, costumes, culinária, brincadeiras. Além disso, proporcionou a descoberta de curiosidades através do processo da pesquisa, da socialização, de registros e vivências com significados às crianças. E, finalmente, todos perceberam que criança é sempre criança, independentemente do país: tem os mesmos sentimentos de criança, o que difere é a cultura de cada povo.


EDUCAÇÃO INFANTIL II PROJETO “CRIANÇAS COMO VOCÊ” - Portugal Uma viagem a Portugal Professoras: Patrícia P. P. de Campos/ Maria Helena M. Ferreira – G5 O Projeto teve como principal objetivo proporcionar conhecimento sobre a cultura, descobrir particularidades de Portugal e favorecer aos alunos ampliarem o repertório de dados históricos, ambientais, artes, costumes, culinária, brincadeiras e curiosidades lusitanas.

PROJETO “CRIANÇAS COMO VOCÊ” – Japão Descobrindo o Japão Professoras: Bruna Benato dos Reis/ Adeline Maria dos Santos Oliveira –1º ano B O Projeto sobre as diversidades culturais, bem como as particularidades do Brasil e do Japão, favoreceu aos alunos ampliarem o repertório de dados históricos, ambientais, artes, costumes, culinária, brincadeiras e curiosidades.


EDUCAÇÃO INFANTIL II Construções e intervenção no ambiente escolar Professoras Miriam e Bruna Empilhar, rearranjar, montar, desmontar, desenhar, jogar. Em construções, as crianças criam seus enredos e aprendem sobre equilíbrio, o espaço e sobre a arte de recomeçar. E como os projetos sempre são escritos a partir da escuta das crianças, o resultado foi uma intervenção no espaço da escola.

Barco Monet Professoras Patrícia Duarte e Renata AndreisCrianças brincam, descobrem possibilidades e pensam hipóteses para explicar o que não entendem, pois são pesquisadoras natas. Em uma roda de leitura surge uma dúvida: “O que é uma arca?” Dessa dúvida nasce um projeto que se funde às múltiplas linguagens da infância.

Espaço Maker e a construção de um projeto Professoras Elaine e Sol A linguagem artística de Ivan Cruz retrata as brincadeiras e brinquedos infantis tão presentes nesta fase da infância. A partir destas vivências, propusemos para as crianças a construção de um brinquedo no Espaço Maker do Colégio Objetivo.

Natureza Professoras Milena e Mayara Abate Já imaginou receber um beijo de chuva? Esta foi a fala de uma das crianças do G3 S que, junto com seus colegas, observou os fenômenos da natureza e os transformou em arte e vivência!

Mãos que comunicam Professoras Iderli e Elêsangela O que as mãos são capazes de fazer? Um grupo de crianças de 5 anos estudou muito a linguagem das mãos e descobriu que elas servem até para correr. Sim! Correr! Reparem nas mãos e braços enquanto nosso corpo corre: elas nos ajudam a manter o equilíbrio. Esta foi uma das percepções das crianças neste projeto cheio de linguagens e cultura.


EDUCAÇÃO INFANTIL II Construções e intervenção no ambiente escolar Professoras Miriam e Bruna Empilhar, rearranjar, montar, desmontar, desenhar, jogar. Em construções, as crianças criam seus enredos e aprendem sobre equilíbrio, o espaço e sobre a arte de recomeçar. E como os projetos sempre são escritos a partir da escuta das crianças, o resultado foi uma intervenção no espaço da escola.

Barco Monet Professoras Patrícia Duarte e Renata AndreisCrianças brincam, descobrem possibilidades e pensam hipóteses para explicar o que não entendem, pois são pesquisadoras natas. Em uma roda de leitura surge uma dúvida: “O que é uma arca?” Dessa dúvida nasce um projeto que se funde às múltiplas linguagens da infância.

Espaço Maker e a construção de um projeto Professoras Elaine e Sol A linguagem artística de Ivan Cruz retrata as brincadeiras e brinquedos infantis tão presentes nesta fase da infância. A partir destas vivências, propusemos para as crianças a construção de um brinquedo no Espaço Maker do Colégio Objetivo.

Natureza Professoras Milena e Mayara Abate Já imaginou receber um beijo de chuva? Esta foi a fala de uma das crianças do G3 S que, junto com seus colegas, observou os fenômenos da natureza e os transformou em arte e vivência!

Mãos que comunicam Professoras Iderli e Elêsangela O que as mãos são capazes de fazer? Um grupo de crianças de 5 anos estudou muito a linguagem das mãos e descobriu que elas servem até para correr. Sim! Correr! Reparem nas mãos e braços enquanto nosso corpo corre: elas nos ajudam a manter o equilíbrio. Esta foi uma das percepções das crianças neste projeto cheio de linguagens e cultura.


FUNDAMENTAL I Tipos de Moradias Professora Eliana Elena Pistelli Antunes – 2º ano Os alunos dos 2ºS anos do Ensino Fundamental exploraram e apreciaram, no projeto “Tipos de Moradias”, os diferentes tipos de casas do Brasil e do mundo. O projeto levou os alunos a conhecer diferentes tipos de moradias, relacionando-as aos materiais de que são construídas, bem como aos aspectos econômicos e culturais das construções, e também a perceber a moradia como direito do cidadão. Além de abranger o aspecto arquitetônico, uma pesquisa sobre os diferentes tipos de moradias colocou em discussão o modo de vida das pessoas que as habitam, como no caso de favelas e outras habitações utilizadas por pessoas de classes sociais menos favorecidas. Os alunos puderam ainda estabelecer relações entre cultura, moradia, situação econômica, clima, vegetação e outros elementos, oferecendo as chances de eles construírem um olhar protagonista para/sobre as paisagens.

Seu habitat, preserve-o - Animais aquáticos e terrestres Professoras: Kelly R. V. Biazoto/ Mariana P. Lopes de Almeida – 3º ano O projeto realizou um estudo sobre os animais, assunto abordado no currículo do 3º ano. Além de despertar interesse e curiosidade dos alunos, trabalhou através de estratégias lúdicas e prazerosas, fazendo com que os alunos sejam os protagonistas da construção deste projeto. Através dos animais, procuramos colaborar para desenvolver um ambiente agradável e de bons relacionamentos, contribuindo à ampliação das relações afetivas dos alunos, fazendo com que se tornem pessoas melhores: mais solidárias e que respeitem o próximo e suas individualidades.

Jornal Escolar Professoras: Fabiana Urban Simões Castilho/ Fabíola Germano Vallerinj – 4º ano "O trabalho com jornal na escola colocou os alunos em contato com múltiplas linguagens, possibilitando que ele desenvolva diversas formas de expressão. É uma possibilidade de trabalhar, ao mesmo tempo, a escrita, a oralidade e a expressão corporal, além de possibilitar a cooperação e o reconhecimento às produções dos colegas. Este projeto foi desenvolvido pelos alunos do 4º ano da Unidade Centro, os quais tiveram como produto um jornal impresso e um telejornal. O trabalho permitiu aos alunos que vivenciassem situações reais de leitura e escrita, possibilitando a observação e reflexão sobre o mundo a sua volta."


FUNDAMENTAL I A Terra e seus recursos naturais Equipe 2º ano O projeto "A Terra e seus recursos naturais" despertou a importância da natureza, devido aos elementos que ela disponibiliza ao homem para atender suas necessidades básicas. Através de exploração do meio ambiente, as crianças puderam identificar os recursos naturais presentes em nosso dia a dia e saber quais são os renováveis e os não renováveis e, principalmente, desenvolver a conscientização da importância de se fazer a reciclagem de materiais orgânicos ou artificiais.

Pensando sobre a escrita Equipe 3º ano Com um Diário de Descobertas coletivo, os alunos aprenderam o sistema ortográfico, agindo sobre os objetos de conhecimento e procurando compreendê-los.

Ciranda da Leitura Equipe 4º ano O Fundamental I realizou o projeto Ciranda da Leitura, que visava desenvolver o prazer pela leitura. A cada quinze dias, os alunos faziam um rodízio com os livros que trouxeram no início das aulas. Dessa maneira, possibilitamos que todos os alunos lessem diversos livros durante o ano. Cada Ciranda contempla uma atividade que busca tornar a leitura ainda mais significativa.

Mitologia Grega Equipe 5º ano As histórias com deuses e seres da Mitologia Grega nortearam o projeto dos alunos de 5º ano. Através da leitura compartilhada do livro "Histórias Greco- Romana", de Ana Maria Machado (FTD), as crianças desenvolveram produções textuais, leitura instrumental, criação no Espaço Maker e produziram uma história virtual nas aulas de programação.

Assemblage Professora Teresa (Arte/Música) Composta de madeira, papel, tecido, pedaços de brinquedos e muitas outras coisas unidas com cola ou simplesmente por encaixe, a obra é uma forma de expressão do imaginário do autor. Os objetos, embora reunidos para representar algo novo, conservam seu sentido original. Isso é assemblage, termo em francês que significa "montagem".


FUNDAMENTAL I Eu e a Alice no país das maravilhas Professora Kelly R. V. Biazoto – 5º ano Esta proposta foi desenvolvida a fim de incentivar e promover noções de criatividade e inovações, contribuindo com o processo de ensino e aprendizagem de maneira multidisciplinar. Além disso, possibilitou desenvolver habilidades respeitando e considerando as dimensões de criação, integrar os múltiplos sentidos da história e, com base nela, reformular o conto, criando um novo olhar mediado para a realização da analogia da história para as diferentes formas de energia que podemos encontrar A partir da proposta, os alunos foram estimulados a conhecer e ampliar o vocabulário, estudar as palavras, realizar analogias com as diferentes formas de energia e criar uma representação através de diversas opções (brinquedos, maquetes ou outras ideias).


FUNDAMENTAL II Leitura de Mundo: uma estratégia para ler a vida e reescrever o mundo Professora Graça O 7º ano do Fundamental II passou a ter uma nova disciplina na grade curricular, com o objetivo de proporcionar a compreensão de fatos importantes da atualidade, partindo do interesse do aluno, por meio de pesquisa em jornais, revistas e sites. Ao longo do ano, o resultado dessas pesquisas foi compartilhado entre os alunos com apresentações feitas por eles mesmos. Os alunos se dividiram em grupos de interesse e apresentaram em cada bimestre aquilo que haviam pesquisado em sala de aula com a medição do professor.

FilosoArte Professor João Afrânio O projeto FilosoArte tem como proposta central trabalhar a cidadania e a convivência, desenvolver o pensamento crítico filosófico e explorar o olhar artístico dos alunos. Para a escolha do nome do projeto, os alunos elaboraram sugestões e votaram em uma assembleia de classe. Como disparador do projeto, assistimos ao filme do Karatê Kid (2010) e foram realizadas apresentações de pesquisas em formato de seminário. Nos encontros do P.D.P.S., foram abordados temas como: Ética, Convivência & Sociedade, Respeito, Bullying, Solidariedade, Polidez, entre outras virtudes. Foram realizados debates, rodas de conversa e produções em sala de aula para que explorassem as diferentes ideias e pontos de vista dos colegas de sala. Nas aulas de Artes foram trabalhados os diferentes olhares artísticos, como Pop Art e pintura em tela, onde os alunos puderam expressar os pensamentos debatidos em grupo e também os próprios sentimentos. Como produto final do projeto, foram elaborados quadros com mensagens filosóficas sobre o tema Bullying.

Programa de Olho no Mundo Professores Valéria e Franck: O Programa De Olho No Mundo é uma iniciativa do Colégio Objetivo oferecida para os alunos de todas as séries do Fundamental II e tem como objetivo principal lapidar alunos-talentos, por meio de projetos avançados em um espaço interativo de divulgação científica e tecnológica na escola. Os alunos realizaram visitas periódicas a Empresas, Instituições de Pesquisa e Universidades dentro e fora de Sorocaba. Dessa forma, os alunos tiveram a oportunidade de vivenciar diversos projetos de pesquisa, possibilitando uma contextualização entre o conteúdo programático da escola e suas possiblidades de aplicação no meio acadêmico e empresarial.


FUNDAMENTAL II Posteriormente, as informações registradas nas visitas foram transformadas em atividades científicas, como por exemplo, experimentos no laboratório, análise de resultados, preparação de apresentações e divulgação dos conhecimentos adquiridos por meio de palestras realizadas pelos alunos do projeto para os alunos do fundamental I. Paralelamente, pretendemos que essas visitas auxiliem o aluno na escolha de sua profissão, ampliando as informações sobre novos mercados de trabalho e estimulando o empreendedorismo.

Histronomia Professor Guto Conhecer a história dos hábitos alimentares de diversos países do mundo e entender ainfluência da publicidade sobre eles foi o motor propulsor do projeto, que pretendeu também mostrar a importância de uma alimentação com ingredientes diversificados e menos industrializada, atrelando aos benefícios de se ter uma alimentação saudável.

Oficina- Formação para Colaboradores: teatro educação Professor Hercules O workshop foi mediado à luz das teorias do teatro arte-educação, por pensadores que acreditam na força motriz da educação pela linguagem do teatro. A linguagem do teatro foi a espinha dorsal do encontro, pelo qual, através de jogos teatrais, discutimos a linguagem como um processo de experiência em educar-se pelo ensino- aprendizagem. A experiência com o teatro-educação, e a possibilidade de que algo nos aconteça, requer uma suspensão nos automatismos da ação, requer parar para pensar, pensar mais devagar, suspender o juízo, suspender o automatismo da ação e dar-se tempo e espaço.

Prática: A poética da loucura- Arthur Bispo do Rosário Professor Hercules A prática foi desenvolvida pelos alunos dos 7º anos A e B do Fundamental II, da Unidade Centro. A apostila de arte do 2º semestre trouxe como apontamento a “poética” como discussão entre os alunos. A escolha do artista Arthur Bispo do Rosário surgiu-nos como possibilidade de olhar para uma poética muitas vezes marginalizada no ensino da arte. A “Poética da loucura” foi um tema que despertou nos aprendizes um rigor ético, estético e político. Ético, pois foi uma temática que permitiu reflexões, acerca da loucura, da esquizofrenia e da luta antimanicomial; estético, pois foi a possibilidade entender que a arte é sempre um território de expressão; e político, por estimular a vivacidade do Bispo do Rosário como um movimento de devir.


FUNDAMENTAL II O Bullying, suas implicações e as responsabilidades compartilhadas Professor Bruno Marte DPDS Trabalho com o filme a "A Girl like her" com todos os anos do ensino fundamental 2. Nessa exposição são apresentadas as perguntadas feitas e as reflexões dos alunos a respeito do tema. O principal objetivo era fazer com que os alunos refletissem para que poderem colocar em prática suas ideias. Para isso, utilizamo-nos dos espaços das aulas de P.D.P.S.

Fábrica de Jogos - Ação Social Professor: Sunaga Os estudantes motivam-se mais e melhor quando veem valor naquilo que aprendem. Assim, além do fator recreacional, é importante que eles percebam que seus jogos podem atingir objetivos mais nobres. Pensando assim, seguimos os princípios de um movimento estadunidense chamado “Games for Change”, que busca inspirar os desenvolvedores a criarem jogos que impactam positivamente os jogadores, os chamados Jogos para o Bem.

Grandes Navegações Professores: Ailton e Claudio Os alunos dos sétimos anos fizeram parte do projeto "Grandes Navegações", com os professores Ailton (História) e Cláudio (Matemática). Dentre as atividades desenvolvidas nas duas disciplinas, estão a elaboração de mapas das navegações, a partir de pesquisas sobre o tema, bem como a construção de Caravelas Portuguesas trabalhadas sobre oconteúdo de razão especial (escala).

Projeto Alumínio Alunos: Enzo Paes, Marina Raszl e Gabriel Morais O Projeto Alumínio surgiu de uma ideia simples: transformar as latinhas de alumínio, das diversas bebidas consumidas diariamente na escola, em dinheiro para doações. Com o pensamento de reutilização, veio a ideia de ajudar o próximo.


FUNDAMENTAL II Figuras e pinturas - Conhecendo Piet Mondrian Professores: Claucia e Mari Cléia Os alunos do 6°ano do Ensino Fundamental 2 tinham como objetivo introduzir os conceitos básicos de Desenho Geométrico e aplicá-los na confecção de uma releitura em tela do pintor neoplástico Piet Mondrian. Tais conceitos de DG eram: identificar figuras geométricas e relacioná-las com a realidade, conhecer os instrumentos de desenho geométrico e sua utilização, compor e decompor figuras geométricas, usar o geoplano e conhecer e identificar os ângulos de 90 graus.

Music and Drawing Professoras: Bruna, Heloisa e Vera Com o intuito de expandir o vocabulário e a compreensão da língua inglesa, os alunos desenvolveram o projeto, interpretando as mensagens contidas nas músicas através de desenhos, computação gráfica e muita criatividade.

Centro de Línguas – Board Game Professoras Vera e Marcella Os alunos do Centro de Línguas – Trends desenvolveram um projeto com o objetivo de inventar um “board game”. Os jogos educativos foram exclusivamente elaborados e executados pelos alunos, passando por etapas como composição de questões, confecção do tabuleiro e estruturação das regras. A intenção era que, com seu protagonismo, os alunos revisitassem estruturas da língua e tivessem muita diversão.

A escrita coletiva e colaborativa via Google Drive Professora: Vanessa O desafio foi utilizar o aplicativo de escrita do Google Drive - google docs - contemplando os perfis digitais dos alunos sobre seus hábitos de leitura e escrita. Os alunos realizaram a escrita de uma dissertação (gênero em processo de estudo) de forma coletiva e colaborativa. Divididos em grupos de acordo com as habilidades já identificadas, iniciaram o trabalho através da plataforma SILABE para iniciarem as orientações de produção. As aulas ocorreram nos laboratórios com os alunos envolvidos num processo de criação bem desafiador e enriquecedor. O trabalho trouxe aos alunos maior entendimento do gênero e do processo de escrita dele.


FUNDAMENTAL II Prática: Desafio do paraquedas Professora Nathalie Objetivo: Relacionar de forma lúdica a força de atrito, a velocidade limite e as leis de Newton. Os alunos foram subdivididos em 6 grupos e cada qual recebeu uma sacola plástica de supermercado e 3 metros de barbante. O desafio era construir um paraquedas com esse material e mais um objeto de livre escolha, o qual seria lançado de uma escada de aproximadamente 10 metros de altura. O grupo vencedor seria aquele em que o paraquedas demorasse mais a chegar ao chão. Para a construção do paraquedas, era preciso que os alunos utilizassem seus conhecimentos prévios sobre velocidade, atrito, peso e massa de um corpo. Após a competição e a observação das características do vencedor, foram discutidos e revistos os conceitos aprendidos ao longo do bimestre.

Sistema compacto de produção de alimentos Alunos: Leonardo Kuntz, Henrique Duarte O projeto realizado pelos alunos Leonardo Kuntz e Henrique Duarte, é o resultado de um trabalho apresentado por esses alunos, em duas grandes feiras de ciências de Sorocaba, da Unesp e da Uniso. O projeto se refere a construção de uma horta autônoma chamada de Sistema compacto de produção de alimentos, foi inteiramente produzido e pesquisado pelos alunos sobre a orientação do professor Carlos Eduardo Guariglia. O protótipo foi construído no maker space, o projeto foi premiado nas duas feiras.

Projeto Cordel da Matemática Professores: Arly e Mari Cléia Os alunos dos sétimos anos desenvolveram um trabalho sobre Cordel, aprendendo suas características e criando um cordel. No último bimestre, alguns grupos de alunos dos sétimos passaram seus conhecimentos aos alunos de sexto ano e criaram o Cordel da Matemática. Esse trabalho, desenvolvido desde o início do ano, resgata a importância da diversidade cultural e do respeito, além de mostrar os aspectos históricos.

Futebol e Sociedade Professores: Ailton, Fernando Leonardi e Fernando Cesar Este projeto faz parte do cronograma de atividades pertencentes ao projeto "Futebol e Sociedade", desenvolvido pelos professores de Educação Física, História e Matemática. Todos os anos, os alunos participam de várias atividades que discutem os diferentes aspectos deste esporte e sua relação com a sociedade, especialmente sobre o E.C. São Bento. A vivência promovida pela visita ao Estádio constitui elemento fundamental para a vivência deste evento social, tema aprofundado durante as aulas das diferentes disciplinas.


BILÍNGUE Moon Project Professoras Patrícia Fairbanks Barbosa e Ana Laura Hoffart - Kids 1 "Do que a Lua é feita?" "É de queijo?" "Não, é de pedra!!!" "Não é não... Ela é vermelha!" Estas questões levantadas pelas crianças do K1A deram início ao Moon Project, no qual foram propostas diversas vivências - como nursery rhymes e rock collection - para que as crianças pudessem testar suas hipóteses e desenvolver habilidades cognitivas, sociais e linguísticas em língua inglesa.

Storytelling – O desenvolvimento da consciência fonológica através da contação de história Professoras Anne Karine Silva e Mirelle Natascha C. Pegoraro Francisco – Kids 2 A contação de história é uma excelente ferramenta para o ensino. Por meio dela, é possível instigar a imaginação e a criatividade, incentivar o gosto pela leitura e pela oralidade. No processo de aquisição da língua Inglesa, trata-se de uma ferramenta no processo de consciência fonológica, por meio da qual as crianças associam sons aos seus significados, têm contato com construções gramaticais que ajudam no desenvolvimento de fala e rimas, que ajudam a obter fluência. Acontece sempre de maneira lúdica, através de diversos tipos de materiais e brincadeiras. As crianças participam e brincam de encenar, criando diferentes finais e personagens.

A Matemática e o Ensino Híbrido Professoras Bianca Bergamo Basso e Ana Laura Hoffart - Kids 2. As crianças do Kids 2B desenvolveram um projeto intitulado 100 DAYS AT SCHOOL, que explora a linguagem Matemática contando os 100 primeiros dias em que as crianças frequentam a escola. Feito em diversos países, o projeto promove imersão e vivência na Língua Inglesa. O projeto despertou o interesse das crianças em relação aos numerais e à contagem, dando início à exploração do universo da matemática. Diversas atividades despertaram ainda mais a curiosidade do grupo, como os momentos de culinária, a coleta de materiais da fazenda, as

visitas a diferentes espaços na escola, como o laboratório de informática.


BILÍNGUE Circle Time Professoras Kaiane Lopes Pereira e Mariana Bonassi Pichiguelli - Kids 3 A Roda de Conversa, ou “Circle Time”, é um momento muito importante da nossa jornada, por proporcionar diálogo, interação e intercâmbio de ideias entre alunos e professores. É através dessa prática que as crianças ampliam sua capacidade comunicativa, como a fluência para se comunicar em outra língua, ampliando, assim, seu vocabulário. No circle, trabalhamos várias linguagens, entre elas a Matemática, através do calendário: escolhemos os “helpers”, checamos o “weather” (clima/tempo), etc.. O Objetivo deste seminário é compartilhar essa experiência dentro do contexto da Educação Bilíngue.

Light and Shadow Professoras Ana Lee Bonente de Mari e Cláudia Maria Gâmbaro - Kids 4 "Pra onde você foi nas férias? Quantos dias demorou? É de dia ou de noite? Lá faz muito sol ou muita sombra? E por que a nossa sombra não tem o mesmo tamanho que o nosso corpo?" As crianças do Kids 4B, durante o dia, começaram a observar que as sombras mudam na medida que o sol navega pelo céu, independente do lugar onde se encontram. Eles perceberam que podemos ver sombra em todos os lugares. Também perceberam que, quando há luz, há sombra. Baseados nessas observações, tivemos muitas experiências e várias descobertas, brincando com a luz e a sombra em mesas de luz, ao céu aberto, com projetores... Também criamos nosso próprio relógio solar.

Circle of Life: um projeto para estimular a produção em língua inglesa dentro do contexto de Ed. Bilíngue. Professora Vanessa Aprígio Batista de Almeida - Juniors 2. Estudar o círculo da vida é uma forma de comparar e reconhecer diferentes tipos de seres vivos. Juntos, pudemos estudar fases da vida dos seres humanos, conhecer a evolução de insetos e animais e, também, acompanhar o crescimento das nossas próprias plantas. É certamente uma maneira de descobrir não só vida ao nosso redor, mas também de incluir nossas experiências em nosso projeto. Através desse projeto, trabalhamos linguagem sequencial e descritiva, comparativos e superlativos e também o contraste entre passado e presente.


BILÍNGUE There’s a Werewolf in Town – uma peça de teatro Professoras Daniela Cesar Fernandes e Sheila Conceição Robles - Juniors 2 and 3 A proposta desse trabalho foi envolver os alunos em uma atividade que abrangesse cultura, linguagem e artes. A peça foi desenvolvida com alunos de idades entre 8 e 10 anos. Os alunos tiveram a oportunidade de entrar em contato com elementos da cultura Norte Americana, uma vez que trabalhamos com a temática do Halloween e todo o imaginário que essa data nos traz. Durante esse processo, os alunos tiveram que enfrentar alguns desafios, como por exemplo, interpretar a história, compreender o contexto, trabalhar emoções e entonação em cada fala, além de produzir os cenários.


ENSINO MÉDIO Literatura Professor Neto O trabalho com literatura costuma ser encarado de duas maneiras: estudo minucioso de grandes textos do passado ou busca de sentidos contemporâneos. Infelizmente, as práticas pendem a um lado ou a outro. Ou todos os esforços são investidos em análises frias e técnicas, ou os esforços dirigem-se a estudos superficiais. O bom trabalho com literatura é síntese. Ou seja: rigor analítico casado com busca de sentidos atuais. Vários dos grandes textos permitem a construção dessa ponte. No cenário brasileiro, textos como “Navio negreiro”, “O Cortiço” e “Pai contra mãe” são exemplares. A apresentação que faremos mostrará como foi feito o trabalho de síntese nos dois primeiros anos do ensino médio.

A Oficina do Conhecimento: Filosofia, Ciência e Arte em boa medida Prof.: Sidney Aguilar Filho O projeto analisa historicamente os conceitos centrais da filosofia ocidental (ética, política, lógica, estética, amor e ciência) e apresenta as escolas e autores centrais da Sociologia, da Antropologia, da Psicologia e da Arte. Além disso, ele propõe debater o papel do ser humano no universo, a convivência e a privacidade humana, bem como as expressões do homem e da mulher no mundo até a contemporaneidade.

Rede Sustentável do conhecimento Professora Graça Maria Pacheco de Resende – Geografia No 4º bimestre, os alunos do 2º ano do Ensino Médio Noturno pesquisaram temas que afetam as regiões brasileiras e consequentemente a estrutura econômica e social do país. O objetivo do trabalho era compreender diferentes visões sobre o assunto, construir argumentação e propor soluções às possíveis polêmicas. Eles foram divididos em 5 grupos que representaram as 5 macrorregiões para fazer a pesquisa e debater os temas sugeridos.

Integração entre os níveis de ensino Professor Fabricio de Souza Segura – Biologia Nas aulas de Biologia do 4º.bimestre, foi proposta à 2ª. Série do Ensino Médio noturno, uma atividade para o aprofundamento dos conteúdos ministrados em sala. A atividade consistiu na montagem de uma maquete "funcional" do sistema circulatório humano, utilizando, para isso, material que evidenciasse a circulação sanguínea. Foram apresentadas quatro maquetes, sendo que duas delas estavam agregadas aos trabalhos da Educação Infantil e do Ensino Fundamental I, momento em que os alunos do Ensino Médio expuseram como funciona o sistema circulatório. A atividade proporcionou uma excelente integração entre os níveis educacionais.


ENSINO MÉDIO O caráter culturalmente construído da humanidade Professora Mayara Andrade Trabalho desenvolvido no terceiro bimestre de 2016 com os estudantes do 1º ano do Ensino Médio (Unidade Centro – Noturno) “[...] cada qual denomina de bárbaro o costume que não pratica na própria terra”. MONTAIGNE A partir da análise reflexiva do pensamento de Montaigne, os estudantes foram conduzidos à pesquisa sobre as diferentes dimensões culturais presente nas sociedades. Esta sensibilização possibilitou a tomada de consciência de que quase nada é natural no ser humano e que nossas maneiras de agir, pensar e sentir são culturalmente estabelecidas. Para isso, os estudantes foram conduzidos à compreensão de que é necessário adotar a postura do relativismo para conseguir compreender o outro e evitar o etnocentrismo. Essa abordagem tem como objetivo desenvolver o espírito crítico dos alunos e sua capacidade de observação da sociedade, além de compreender que a unidade entre todos os seres humanos decorre do fato de que somos seres culturais e reconhecer o caráter social, histórico e culturalmente construído da humanidade. Os estudantes estiveram envolvidos e demonstraram empatia ao retratar as manifestações culturais e a diversidade que há entre a sociedade.

O trabalho interdisciplinar no Ensino Médio: a aproximação entre as áreas do conhecimento. Diogo Bandeira de Souza – Língua Portuguesa Fabricio de Souza Segura - Biologia José Augusto Alves da Silva – História Tadeu Augusto Bortoluci Ferrari – Geografia Tendo como foco a interdisciplinaridade, os professores das áreas de Linguagens, Ciências Humanas e Ciências da Natureza conectaram saberes mediante um trabalho mútuo com temas socioambientais, históricos e literários. Comprovou-se, por tal instrumentalidade, o êxito nas questões debatidas, comprovadamente na Prova do ENEM e vestibulares realizados no segundo semestre de 2016.

Tutoria no Ensino Médio: suporte à formação e ao desempenho educacional Professor Fábio Luis Vieira O trabalho tem por finalidade orientar o aluno em sua rotina de estudos. A tutoria contribui para a aquisição de competências e habilidades nas distintas áreas do conhecimento humano. Além disso, proporciona ao aluno o reconhecimento da necessidade e da importância da aquisição de hábitos e rotinas de estudo, assim como identifica os hábitos essenciais para a criação de uma rotina de estudos e aplicação técnicas de estudo na rotina diária.


ENSINO MÉDIO Culture around the World Projeto de inglês Professora Patricia Silva Os alunos de 1ª e 2ªsérie do Ensino Médio da ZN vivenciaram o projeto Culture around the World, que envolveu apresentação da cultura e curiosidades de 11 países cujo idioma oficial é o inglês. Os alunos, organizados em grupos e caracterizados com roupas típicas, trouxeram comidas específicas da cultura, apresentaram danças, músicas, teatro, recitaram poemas, além de criarem toda a decoração especial com cartazes e bandeiras de cada país. Além de prazeroso e emocionante, este projeto contribuiu para a formação dos jovens, pois cultura engloba um jeito próprio de ser, estar e sentir o mundo e que leva o indivíduo a expressar-se de forma característica. O Ser é também Pertencer - e refletir na prática sobre isso torna-se relevante à formação dos nossos jovens.

Loyola - Projeto de português Professora Marisa Telo O Projeto de Leitura 2016 fez parte da I Semana de Humanidades e Arte do Objetivo Zona Norte - a primeira SHAZON. A partir da leitura de Cadeiras Proibidas (1ºano) e Não Verás País Nenhum (2ºano), do consagrado autor Ignácio de Loyola Brandão, os alunos construíram cerca de 20 projetos que tiveram como pano de fundo o universo apocalíptico e distópico de Não Verás país Nenhum. O autor esteve presente para uma palestra, foi recepcionado dentro de um ambiente fruto da releitura dos nossos alunos, e acabou participando de várias performances surpresas. A decoração, o clima, a ficção e a realidade se misturaram como cenário para uma roda de conversa crítica e provocante: meio ambiente, democracia, censura... Os idealizadores do projeto avisam: II SHAZON será ainda mais inovadora!

Missão Conhecimento - Projeto COE Professor Carlos Eduardo Guariglia O Comitê Olímpico das Exatas - COE, que em 2016 recebeu o nome de “Missão Conhecimento”, visou atender às diferentes necessidades dos nossos alunos, e àqueles com interesse em diversas áreas do conhecimento. Os alunos foram convidados, ao longo do ano, a prestarem diversas olimpíadas nacionais, concursos e desafios. As unidades Objetivo Sorocaba ofereceram aulas preparatórias para as olimpíadas de exatas, tendo como objetivo proporcionar aos participantes desafios para um desenvolvimento do raciocínio lógico, ampliação de seus conhecimentos e também o tratamento de exercícios como situações problemas a serem resolvidas. Em 2016, nossos alunos conquistaram mais de 100 medalhas em Olimpíadas Científicas!


ENSINO MÉDIO Aulão - Projeto Alunos Protagonistas Aluna Beatriz Marra: Aulão A primeira edição do "Aulão" promovido pela unidade Zona Norte do Objetivo Sorocaba recebeu cerca de 60 estudantes de escolas públicas que estão se preparando para o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) e para o vestibular. Realizado entre os dias 25 e 29 de julho, o "Aulão" é um projeto idealizado pela estudante Beatriz Marra Almeida, aluna da terceira série do Ensino Médio da unidade Zona Norte, e tem por objetivo compartilhar conhecimento com estudantes de outras instituições de ensino. Beatriz contou com o apoio de muitos alunos e professores que abraçaram a ideia. Durante os cinco dias, os participantes tiveram acesso a um apanhado geral dos conteúdos que mais caem nos exames. Alunos e docentes do Objetivo Sorocaba revelaram macetes e técnicas de estudo, além de abordar os assuntos mais recorrentes em vestibulares e provas do Enem.

Corujão - Semana Boa Prova Francine e Equipe A Semana Boa Prova da ZN (período que antecede o ENEM) contou com um Corujão: alunos da 3ªsérie do Ensino Médio, passaram a noite toda na escola com aulas e atividades diferenciadas para fortalecimento do grupo que participaria de grandes provas no mês de novembro, como ENEM, UNESP, UNICAMP, FUVEST, entre outros. A noite contou com aula especial de ecologia com o Professor Pereira, desafios geométricos com os Professores Nayda e Lucas, Oficina Literária e Redação com a professora Marisa, que também proporcionou uma atividade de relaxamento. Os educadores físicos Cristiano e Gustavo marcaram presença com brincadeiras que contagiaram a turma. E fechamos com Quimikando e Fisikando dos professores Kaka e Du, que apresentaram músicas e experimentos na área. Em seguida, encerramos com um coffee saboroso. Estar juntos num horário atípico e com atividades especiais possibilitou uma sintonia maior, fortalecendo o "Terceirão" e trazendo segurança e confiança para a maratona de grandes provas que os alunos enfrentaram.

ZinéFilo Professor – João Afrânio Lessa Neto Disciplina – Filosofia e Sociologia O projeto ZinéFilo busca trazer uma abordagem experimental sobre a Mídia pela ótica do aluno. Tem como objetivo fazer uma ponte entre pesquisa e produção, colocando o aluno como protagonista e autônomo para poder realizar, pesquisar e criar um produto de ação midiática. Foram abordados diversos temas nas aulas de Filosofia e Sociologia, onde os alunos puderam escolher os assuntos por que mais se interessaram e, a partir de um trabalho em equipe, puderam elaborar as próprias ideias e dar vida a elas no formato de um Zine.


ENSINO MÉDIO O projeto teve como disparador a cultura do “Fanzine” e também o conceito de “Faça você mesmo”, onde puderam perceber as possibilidades de trabalhar independentemente para exporem ideias, sem depender dos grandes meios de comunicação e tendo um olhar para a disseminação de ideais. A proposta do projeto é que o aluno construa através do trabalho cooperativo, uma pesquisa fundada nos conceitos trabalhados em sala e desenvolva uma opinião sólida sobre o tema abordado, através de um olhar artístico e filosófico.

Ensino Híbrido Professor Victor Neto Em uma manhã de sábado, os alunos da 1ª série C participaram de uma aula especial de Ensino Híbrido na Unidade Portal, organizada pelo Prof. Victor Neto para a disciplina de Química. Essa integração das unidades transformou curiosidade em aprendizagem durante as diversas atividades oferecidas. Parabéns ao professor e aos alunos que se empenharam para compartilhar conhecimento.


ED. FÍSICA A função comunicadora da arte e a dança da escola Professora – Sheila Campagna Dentro da escola, tradicionalmente a dança propõe, como encerramento das atividades, uma apresentação anual, em que cumpre sua função comunicadora e pela qual os alunos exercitam criatividade, expressividade e superação de limites, agindo como protagonistas desde o processo de criação, montagem e ensaios, até a apresentação dos resultados ao público.

A importância da Graduação das Lutas no Ambiente Escolar Professores Michel Oliveira Barros Paulo Akira As experiências culturais dos ritos de passagem nas lutas no ambiente escolar proporcionam, por meio do taekwondo e da capoeira, a oportunidade de autoconhecimento, desenvolvimento de valores humanos, além, claro, daqueles relacionados à modalidade.

Esportes não tradicionais para cultura brasileira Professor Ricardo Baraldi Melhado Filho Por meio dos elementos da cultura corporal, na Educação Física Escolar, vivenciamos alguns esportes não tradicionais, coletivos e individuais, por meio dos quais os alunos se familiarizaram com o país de origem e a cultura que envolve essas modalidades, além de conhecerem como cada esporte é jogado.

A importância do ambiente competitivo na formação do aluno Professores Antonio Fábio/Vanessa Moron/Tatiane dos Santos Com a exposição a experiências competitivas, os alunos do grupo de treinamento de natação têm a oportunidade de desenvolver habilidades motoras e sociais e ressignificar estas ações como benefícios para relações humanas e de saúde.

“Futebol E Sociedade” Professores: Ailton Luiz Camargo e Fernando Cesar Pereira Fundamental II – Unidades Centro e Portal 9° Anos O projeto "Futebol e Sociedade" é cronograma de atividades interdisciplinares, desenvolvido pelos professores de Educação Física, História e Matemática. Todos os anos, os alunos participam de várias atividades que discutem os diferentes aspectos deste esporte e sua relação com a sociedade, especialmente sobre o E.C. São Bento. A vivência promovida pela visita ao Estádio constitui elemento fundamental para a vivência deste evento social, tema aprofundado durante as aulas das diferentes disciplinas.


ED. FÍSICA Jogos e brincadeiras indígenas Professores – Jonathan Monteiro/ Tatiane Cardoso/ Vinicius Moraes Durante o mês de abril, os alunos do 2º ano desenvolveram um projeto nas aulas de Educação Física em parceria com a Educação Infantil, cujo tema gerador foi "Jogos e Brincadeiras Indígenas". As crianças puderam conhecer um pouco sobre a cultura indígena e vivenciar as brincadeiras e jogos que a permeiam. Foram realizadas propostas como pintura corporal, cabo de guerra, corrida com tora, rockrã e construção de brinquedos como zarabatana e peteca. Para encerrar o projeto, foi realizado um momento de culinária, em que os alunos trouxeram comidas típicas da cultura indígena.


FUNDAMENTAL II Projeto Saberes e Sabores Ciências e Português Prof. Valter José de Almeida e Profª Giovana Schubert Montar uma horta na escola é um trabalho grandioso, pois este é um tema rico que possibilita ao professor a abrangência de várias disciplinas. De forma geral, acredita-se que um canteiro de hortaliças serve apenas para plantar, cultivar e colher. Muito além do simples cultivo, as hortas podem ser educativas, quando abordam a temática meio ambiente, práticas alimentares saudáveis, saúde, cidadania e qualidade de vida, uma vez que essa necessidade é latente para que não se reproduzam os mesmos hábitos errôneos da grande maioria da população adulta da sociedade atual. Além da aquisição de novos conhecimentos técnicos de plantio e manejo, o projeto possibilita nomear, degustar e reconhecer diferentes espécies de hortaliças. Para agregar novos valores, não só de aprendizagem, o projeto tem também um papel social. Assim, o projeto “Sabores e Saberes”, dentro do Programa de Educação Ambiental do Colégio Objetivo Itapetininga, configura-se como uma forma alternativa, diferenciada da prática de ensinoaprendizagem.



Seminário de Práticas 2017