Page 1


Stand 2


PALAVRA DO PRESIDENTE

Valorização

Profissional

Investimentos no aperfeiçoamento e na fiscalização fortalecem imagem dos corretores de imóveis

Ao longo de nossa gestão, temos priorizado os investimentos na valorização dos corretores de imóveis do Estado do Rio de Janeiro. Concentramos nossas atenções e ações em duas frentes absolutamente essenciais: o aperfeiçoamento profissional e a fiscalização. Nesse sentido, temos desenvolvido um amplo programa de educação continuada em todas as regiões do Estado do Rio, levando aos corretores de imóveis eventos de alta qualidade, sempre de forma gratuita. Assim, buscamos elevar cada vez mais o nível de conhecimento de nossa categoria, com benefícios diretos tanto para os profissionais da área como para os próprios clientes. No âmbito da fiscalização, destacamos a importância do trabalho desenvolvido por nossos agentes fiscais nos Feirões da Casa Própria, nas seis edições realizadas pela Caixa Econômica Federal em importantes regiões do Estado, no bimestre maio-junho. Para se ter uma ideia do grau de participação da categoria nos feirões, as seis edições dos eventos reuniram cerca de 1.200 corretores de imóveis. Como resultado de uma gestão profissional e eficaz da Fiscalização do Creci-RJ, o número de autuações pelo exercício ilegal representou uma quantidade irrisória nos referidos eventos. Nas edições de Niterói e na Baixada

Fluminense, inclusive, não houve nenhuma autuação desse tipo. Ao combater a prática ilegal da profissão, através dos agentes fiscais, o Creci-RJ contribui para que os participantes dos feirões tenham segurança no momento da compra da casa própria. Outra notícia importante: por mais uma edição, o Estado do Rio de Janeiro reuniu o maior grupo de corretores de imóveis no III Enbraci, em Brasília, o que confirma o alto grau de interesse dos profissionais de nosso Estado de melhorar seus conhecimentos. Por fim, convido a categoria para participar conosco das comemorações do 49º Aniversário de Regulamentação Profissional. Realizaremos eventos em homenagem ao Dia 27 de Agosto em vários pontos da capital e do interior do Estado. Corretores e Corretoras de Imóveis, recebam os nossos parabéns! Abraço fraterno a todos!

C ASIMIR O V ALE ASIMIRO Presidente Creci-RJ Stand 3


SUMÁRIO

3 - Palavra do Presidente

12-14 - Grandes Obras

26 - Corretor Digital

Valorização Profissional

Enfim, a tão sonhada mobilidade urbana no Rio

E-mail: Como tudo na vida, precisa de atenção

5 - Fiscalização Equipes atuam nos feirões da Caixa

6

- Classificados On-Line

15-18

- Capa

Crescimento das redes multiplica negócios no mercado imobiliário

Mais uma conquista do Creci-RJ

19-21

8 - Por dentr islação dentroo da Leg Legislação

Seminário do Mercado Imobiliáro Projeto Creci Cultural Novas Delegacias Regionais 1º Encontro Assotrami-RJ

PL 197/10 PL 148/11 LC 112/11

9 - Convênios 10-11 - Corretagem na Prática Dicas Importantes: Vistoria, Avaliação e Captação

- Aconteceu

22-24 - Atualidades UPP’s impulsionam preços dos izmóveis

25 - Espaço Cofeci III Enbraci mobiliza 1500 corretores de todo o país

27 - Onda Verde Empreendimentos ecologicamente corretos

28

- Atualidades

TV Creci-RJ registra um grande número de acessos

29

- Tendências

Condomínios: Maior oferta de serviços

30

eci-RJ - Pergunte ao Cr Creci-RJ

IPTU ITBI Lei 10.257 de 2001 - Estatuto da Cidade

EXPEDIENTE CONSELHO REGIONAL DE CORRETORES DE IMÓVEIS CRECI 1ª REGIÃO-RJ - (GESTÃO 2010-2012) DIRETORIA Presidente: Casimiro Vale da Silva; 1º vice-presidente: Edecio Nogueira Cordeiro; 2º vice-presidente: Gilberto Cordeiro; Diretora 1ª secretária: Marly da Silveira Ferreira; Diretora 2ª secretária: Fatima Santoro; Diretor 1º tesoureiro: Camilo Abicalil; Diretor 2º tesoureiro: Sergio Eduardo Mendes CONSELHO FISCAL Efetivos - Damião Vaz, Fernando Manhães e Ulisses das Neves Moreira Suplentes - Lucia Peres e Rubem Vasconcelos REPRESENTANTES JUNTO AO COFECI Efetivos - Casimiro Vale e Edecio Nogueira Cordeiro Suplentes - Egydio Andrezza dos Santos e Marlei Feliciano CONSELHEIROS EFETIVOS Ana Luiza Gomes Anderson; Bruno Cardoso de Serpa Pinto; Camilo Eduardo Abicalil; Casimiro Vale da Silva; Damião Vaz; Darlan Cezar Simões Pinheiro; Delair Dumbrosck Mello; Edecio Nogueira Cordeiro; Egydio Andreza dos Santos; Fatima C. Santoro Gerstenberger; Fernando Manhães Soares; Gilberto Cordeiro; Jorge Murillo de Oliveira; José Joaquim Tomas Pereira; Lucia Maria Peres; Manoel Teixeira Silva Filho; Marlei Feliciano; Marly da Silveira Ferreira; Roberto Guedes de Souza; Rubem Vasconcelos; Sergio Eduardo Ferreira Mendes; Silvestre Francisco de Sousa; Ulisses das Neves Moreira; Waldyr Candido da Silva; Zaldo Natzuka Junior CONSELHEIROS SUPLENTES Anderson Martins; André Felipe Monteiro Pires do Couto; Antonio Baptista Correia Moreira; Aristhotelis Ribeiro da Silva; Eduardo Silverio; Elzimar Vieira Dias; Fernando Fernandes; Francisco Borges Espindola Junior; Frederico França Morgado Ferreira Mendes; Isabel Cristina da Silva Teixeira; Isnard Neves Neto; Jabes de Abreu Fossati; João Carlos de Miranda Pinto; Laudimiro de Souza Cavalcanti; Luiz Alberto Queiroz Conceição; Luiz Carlos Chaves Lavor; Luiz Guimarães de Azevedo; Luiz Robert do Carmo; Mounir

Stand 4

Issa Nehme; Otto Guilherme Gerstenberger Junior; Paulo Liberman; Ricardo Ferro Pedretti; Rogerio Ferreira Calainho; Telma Sueli José Teixeira; Vera Lúcia Coelho Rosas; Vilma Magdalena Reis Marques DIRETORES DE APOIO (ADJUNTOS) Diretor de Avulsos: Anderson Martins; Diretor de Assuntos Sindicais: Antonio Baptista Correia Moreira; Diretor de Lançamentos: Ariovaldo da Silva Rocha Filho; Diretor de Patrimônio: Aristhoteles Ribeiro da Silva; Diretor de Locação: Carlos Samuel de Oliveira Freitas; Diretor Integração das Del. Regionais: Frederico França M. F. Mendes; Diretora de Convênios: Isabel Cristina da Silva Teixeira; Diretor Institucional: Jonas de Carvalho; Diretor de Desenv. Estratégico: Jorge Teixeira de Oliveira; Diretor de Esportes: Luiz Carlos Chaves Lavor; Diretora Cultural: Telma Sueli José Teixeira; Diretora Social: Vilma Magdalena Reis Marques; e Diretor de Condomínio: Wilson Ferreira

Stand VEÍCULO OFICIAL DO CRECI 1ª REGIÃO/RJ Av. Presidente Vargas, 417-20º andar - Centro, Rio de Janeiro-RJ Cep: 20.071-003 - Telefax: (21) 3514-1800 E-mail: imprensa@creci-rj.gov.br / Portal: www.creci-rj.gov.br EDITOR: AGOSTINHO DE CARVALHO MOREIRA REG. PROF. MTb/RJ 15.346 FOTOS: BANCO DE IMAGENS ASSESSOR DE MARKETING: ALVARO RAMOS REPÓRTER: CAIO CASCARDO - REG. PROF. MTb/RJ 32122 SETOR GRÁFICO: RONAN CONDE - CARLOS OBERDAN GABRIELA REBELO (Estagiária) SECRETARIA DE REDAÇÃO: RICARDO FERRAZ - DIEGO NOGUEIRA - EVERALDO JUNIOR - ALINE FREITAS MICHELLE ARRUDA (Estagiária) CONTATO COMERCIAL: LUZIA CÁSSIA TIRAGEM: 38.000 EXEMPLARES DISTRIBUIÇÃO GRATUITA


FISCALIZAÇÃO

EQUIPES ATUAM NOS FEIRÕES DA CAIXA

D

urante o bimestre maio-junho, a fiscalização do Conselho Regional de Corretores de Imóveis (Creci-RJ) atuou em seis edições do Feirão Caixa da Casa Própria: Barra da Tijuca, Baixada Fluminense, Niterói, Campos, Cabo Frio e Volta Redonda. Nos feirões com maior número de corretores de imóveis, como na Barra da Tijuca, a equipe da fiscalização foi formada por dez fiscais e um supervisor. As atividades ocorreram em horário integral durante todos os feirões. As edições do Feirão da Caixa reuniram cerca de 1.200 profissionais da intermediação imobiliária e o número de autuações pelo exercício ilegal representou uma quantidade irrisória. Nas edições de Niterói e na Baixada Fluminense, inclusive, não ocorreu nenhuma autuação desse tipo. - O feirão está em sua sétima edição e o CreciRJ está presente desde a primeira. O Conselho e a Caixa Econômica Federal já estabeleceram uma relação de parceria – destacou o coordenador da fiscalização do Creci-RJ, Wiliam Jacintho. Através do trabalho das equipes de fiscais, combatendo a prática ilegal da profissão nos feirões, o Creci-RJ contribui para que os participantes tenham tranquilidade e segurança na hora de fechar a compra da casa própria. Para o também supervisor de fiscalização do Creci-RJ, Antonio Manuel, além do aquecimento do mercado imobiliário, a constante atuação da fiscalização e as campanhas institucionais do Conselho são fatores que colaboram para o aumento no número de inscrições no Creci-RJ e a redução do número de autuações pelo exercício ilegal nos feirões de imóveis. Para Wilian Jacintho, as próprias empresas estão cooperando com o trabalho da fiscalização durante os eventos:

- Nos feirões, as empresas já se antecipam e vão ao estande do Conselho para entregar a planilha dos profissionais que estão de plantão. Ao verificar, percebemos que os profissionais estavam de fato regularizados junto ao Creci-RJ. Antonio Manuel comenta ainda a credibilidade do trabalho da fiscalização do Creci-RJ: - Devido ao intenso trabalho da fiscalização, a sociedade tem confiado mais na nossa atuação. O número de denúncias pelo exercício ilegal aumentou consideravelmente. Além dos fiscais, o Conselho contou durante os feirões com um estande para atendimento aos visitantes e divulgação da instituição, com distribuição de material promocional, e a participação de uma equipe de advogados para prestação de esclarecimentos jurídicos. Foto: Creci-RJ

Diretoria e funcionários do Creci-RJ durante o Feirão Barra na Bar ra da Tijuca

Stand 5


CLASSIFICADOS

Mais uma conquista do CRECI-RJ

C

CLASSIFICADOS ON-LINE

umprindo um de seus principais projetos, a Administração 2010/2012 do Conselho Regional de Corretores de Imóveis (Creci-RJ) assinou convênio com a empresa Microsistec Tecnologia Imobiliária para o lançamento dos Classificados on-line. Estiveram presentes na assinatura do contrato o presidente do Conselho, Casimiro Vale, o vicepresidente Edecio Cordeiro e o representante da conveniada, Johan Klauss Morais. O Conselho está finalizando o processo de implantação do novo serviço. A mais recente ação do Creci-RJ tem como objetivo disponibilizar aos corretores de imóveis um sistema de gerenciamento de suas carteiras de imóveis. Nos Classificados on-line, os profissionais da intermediação imobiliária terão acesso, gratuitamente, a diversos serviços: cadastro e pesquisas de imóveis, agenda de compromissos, relatórios e inclusão de fotografias dos imóveis, entre outros. Divulgar a carteira de imóveis nos Classificados on-line do Creci-RJ representa, para o corretor de imóveis, a permanência de seus anúncios 24 horas por dia na Internet, mídia que mais cresce no mundo. Através do portal imobiliário, o profissional também poderá receber, diretamente em seus e-mails, contatos de clientes e solicitação de informações. Com essa iniciativa, o Creci-RJ busca promover a aproximação dos profissionais da intermediação imobiliária com a entidade, além de agilizar o envio de conteúdos. No Espaço Creci-RJ, o corretor terá acesso rápido a informações oferecidas pelo Conselho, como cursos, palestras e outros eventos. Outro objetivo do portal imobiliário é garantir a segurança da sociedade nas transações imobiliárias, uma vez que somente os corretores regularmente Stand 6

inscritos no Conselho poderão anunciar os imóveis. Além disso, todos os imóveis disponíveis terão a devida autorização do proprietário. O Creci-RJ assegura total sigilo dos dados nos Classificados on-line. Somente informações autorizadas pelo corretor serão disponibilizadas para os usuários. O Portal Imobiliário do Creci-RJ proporcionará: • Fácil localização de imóveis Em poucos cliques, os imóveis poderão ser localizados, sendo exibidos em detalhes. • Ampla car teira de imóv eis imóveis A possibilidade de os corretores de imóveis regularmente inscritos no Creci-RJ cadastrarem seus imóveis de maneira gratuita no Portal, fazendo com que seja disponibilizada uma vasta carteira de unidades. • Sistema de Ger enciamento de Car teira Gerenciamento de Imóveis O profissional terá total controle sobre seus clientes e suas carteiras de imóveis • Sistema de tratamento das fotos As imagens dos imóveis poderão ser tratadas. O corretor de imóveis conseguirá incluir dezenas de fotos em seu cadastro. • Moderna ferramenta de atendimento O corretor de imóveis poderá atender seus clientes, descrevendo todos os detalhes dos imóveis disponíveis. • Localização de profissionais da intermediação imobiliária Os interessados em adquirir imóveis poderão facilmente localizar os corretores de imóveis em condição regular perante o Conselho.


AGENDA CRECI-RJ

49º ANIVERSÁRIO

REGULAMENTAÇÃO PROFISSIONAL

Corretores e Corretoras de Imóveis, o Creci-RJ realizará o tradicional evento em comemoração ao DIA DO CORRETOR DE IMÓVEIS na sexta-feira, 26 de agosto. O Conselho está fechando os últimos detalhes do encontro. Fiquem atentos! Mais informações no portal do Creci-RJ e em nossos informativos eletrônicos. Participem também das confraternizações em homenagem ao Dia 27 de Agosto no Estado do Rio de Janeiro, que serão promovidas pelas delegacias regionais do Conselho. Contamos com a presença de todos! Confira o calendário dos eventos: - MÉIER MÉIER: 02/08/2011 (TERÇA-FEIRA) O: 05/08/2011 (SEXTA-FEIRA) - RIO BONIT BONITO Local: Restaurante Pedra Bonita - Centro,Tanguá Valor adesão: R$ 26,00 (bebidas à parte) A TIJUCA - BARRA D DA TIJUCA: 10/08/2011 (QUARTA-FEIRA) - BANGU BANGU: 12/08/2011 (SEXTA-FEIRA) TA REDOND A E BARRA MANSA - VOL OLT REDONDA MANSA: 13/08/2011 (SÁBADO) CAREP AGUÁ - JA JACAREP CAREPA GUÁ: 17/08/2011 (QUARTA-FEIRA) Local: Bandeirantes Pizzaria – Estrada dos Bandeirantes 1.630,Taquara Valor adesão: R$ 17,00 (incluindo água e refrigerante) - CAMPOS CAMPOS: 19/08/2011 (SEXTA-FEIRA) CAÉ MACAÉ CAÉ: 20/08/2011 (SÀBADO) - MA Horário: A partir das 12h Local: Fazenda São Leandro - Estrada Cantagalo Km 5 - Rio das Ostras Valor adesão: R$40,00 (self service, bebidas à parte)

Obs: O local oferece opções de lazer: piscina, brinquedos para crianças e quadra de esportes. - RESENDE RESENDE: 23/08/2011 (TERÇA-FEIRA) - SÃO GONÇALO GONÇALO: 25/08/2011 (QUINTA-FEIRA) - PETRÓPOLIS PETRÓPOLIS: 27/08/2011 (SÁBADO) VA IGU AÇU - NO NOV IGUAÇU AÇU,, SÃO JOÃO DE MERITI E BELFORD R OXO RO XO: 06/09/2011 (TERÇA-FEIRA) Horário: A partir das 19h Local: Churrascaria Rodeio Gaúcho – Av. Presidente Dutra km 177 (ao lado da Rio Sampa) Valor adesão: R$ 27,00 (bebidas à parte) - CABO FRIO FRIO: 09/09/2011 (SEXTA-FEIRA) - JANTAR O ALDEIA - SÃO PEDR PEDRO ALDEIA: 09/09/2011 (SEXTA-FEIRA) Horário: A partir das 9h Café da Manhã na Delegacia Regional, sem custos para os corretores de imóveis Local: Rua Marques da Cruz 86, loja 3 - Centro ARA TY - ANGRA DOS REIS E PPARA ARATY TY: 14/09/2011 (QUARTA-FEIRA) GRANDE 16/09/2011 (SEXTA-FEIRA) - CAMPO GRANDE: PIRAÍ 17/09/2011 (SÁBADO) - BARRA DO PIRAÍ: Local: Itapoã Country Club - Rua Osvaldo Milward (Ilha dos Amores) 49 – Centro RIOS 20/09/2011 (TERÇA-FEIRA) - TRÊS RIOS: - TERESÓPOLIS TERESÓPOLIS: 23/09/2011 (SEXTA-FEIRA) - BÚZIOS BÚZIOS: 24/09/2011 (SÁBADO) A PENHA - VILA D DA PENHA: 07/10/2011 (SEXTA-FEIRA) VERNADOR - ILHA DO GO GOVERNADOR VERNADOR: 18/10/2011 (TERÇAFEIRA). Outras informações no portal www.creci-rj.gov.br, ou diretamente nas delegacias regionais

CRECI-RJ PARTICIPA DE CONGRESSO DE BIBLIOTECONOMIA O Conselho Regional de Corretores de Imóveis (CreciRJ) estará presente no XXIV Congresso Brasileiro de Biblioteconomia, Documentação e Ciência da Informação, que será realizado de 7 a 10 de agosto, em Maceió. A Comissão Organizadora aprovou a apresentação do projeto O Gênero Literário intermediando a Literatura científica numa biblioteca especializada, realizado pelas coordenadoras da Biblioteca do Creci-RJ, Regina Gaglianone e Arlete Thereza. O projeto se desenvolveu nos seguintes aspectos: o trabalho especializado de expansão da Pesquisa do Corretor, que leva um kit de 20 obras para todas as delegacias do Creci-RJ no Estado, a disponibilidade de obras de literatura

geral na Biblioteca Central para os corretores de imóveis e as ações culturais promovidas na Biblioteca, como o projeto Paixão de Ler, da Prefeitura do Rio de Janeiro. Regina Gaglianone e Arlete Thereza destacam a felicidade pela conquista: - Participar do Congresso vai ser muito bom.Traz credibilidade ao nosso projeto. Essa conquista mostra que vale a pena ousar, criar. Estamos colhendo os frutos pelo trabalho realizado. Na próxima edição da Revista Stand , será veiculada matéria com detalhes da participação do Creci-RJ no Congresso. Stand 7


POR DENTRO DA

LEGISLAÇÃO Dando continuidade à seção Por dentro da Legislação, acompanhe abaixo as leis e os projetos de lei desta edição. Projeto de Lei 197/2010 – Senado Federal De autoria do ex-senador Romeu Tuma, o projeto de lei acrescenta o inciso VI ao artigo 1º da Lei 8.989/ 95. A proposta prevê a isenção do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) na aquisição de automóveis por corretores de imóveis. O Conselho Regional de Corretores de Imóveis (Creci-RJ) apoia o projeto de lei, por entender que sua aprovação proporcionará benefícios diretos no cotidiano de trabalho da categoria, já que o automóvel representa uma ferramenta importante para os profissionais da intermediação imobiliária. No Senado Federal, o projeto aguarda o parecer da Comissão de Educação. Os corretores de imóveis podem acompanhar a tramitação do projeto de lei 197/ 2010 no site www.senado.gov.br. Pr ojeto de Lei 148/11 – Assemb leia Projeto Assembleia Legislativa Estado do Rio de Janeiro De autoria do deputado estadual André Ceciliano (PT), o projeto de lei 148/2011 prevê a criação do Programa Estadual de Aquisição de Imóveis Usados, direcionado aos moradores de áreas de extremo risco, devendo também atender a casos de calamidade e

Entra em vigor

PISO SALARIAL

dos corretores de imóveis

O Governador do Estado do Rio de Janeiro, Sergio Cabral, sancionou no dia 13 de abril a Lei 5.950, que define o piso salarial dos profissionais da intermediação imobiliária. Com a aprovação da lei, os profissionais que possuem vínculo empregatício terão o Stand 8

catástrofe. O projeto tem como objetivo acelerar o acesso às unidades habitacionais no Estado do Rio de Janeiro. Milhares de pessoas que perderam seus imóveis em catástrofes ainda aguardam a aquisição de uma nova moradia. Atualmente, o projeto tramita na Alerj e aguarda o parecer da Comissão de Constituição e Justiça. O material completo do projeto de Lei 148/2011 está disponível no site www.alerj.rj.gov.br. Lei Complementar 112/11 – Câmara Municipal Rio de Janeiro No dia 18 de março foi sancionada pelo prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, a Lei Complementar 112/2011, que define a obrigatoriedade de instalação e utilização de medidores de consumo de água nas edificações multifamiliares, comerciais e mistas a serem construídas no município do Rio de Janeiro. Os condomínios já existentes poderão requerer a Prefeitura a licença para se adaptar à nova lei complementar. A implantação da lei teve a participação conjunta de várias comissões da Câmara de Vereadores: Justiça e Redação; Administração e Assuntos Ligados ao Servidor Público; Municipal de Defesa do Consumidor e de Abastecimento Indústria, Comércio e Agricultura. A nova legislação entrará em vigor 90 dias após sua publicação. Os artigos da Lei Complementar 112/2011 estão disponíveis no site www.camara.rj.gov.br. direito de receber o salário de R$ 860,14, mais os honorários da venda. O Estado do Rio de Janeiro foi o pioneiro a instituir o piso salarial para os corretores de imóveis. Fique atento! • O piso salarial dos corretores de imóveis é de R$ 860,14 • É necessário ter carteira assinada para receber o piso • O piso incide sobre todos os direitos garantidos pela CLT e Constituição • Os corretores devem continuar a receber as comissões


NOVOS CONVÊNIOS

FISCALIZAÇÃO

O Conselho Regional de Corretores de Imóveis (Creci-RJ) firmou no bimestre maio-junho dois novos convênios, com a Nasajon Educacional e o Instituto Formação para Educação (WPós).

Todas as parcerias firmadas pelo Conselho oferecem descontos expressivos aos corretores de imóveis e seus dependentes diretos. Para ter direito aos benefícios dos convênios, o profissional da intermediação imobiliária deve apresentar o Cartão de Regularidade Profissional (Carp) do ano vigente. Os dependentes devem comprovar esta condição. Atenção, o Creci-RJ também mantêm convênios com:

Mais informações: no site www.creci-rj.gov.br, link Canal do Corretor/ Utilidades.

INCENTIVO

AO APERFEIÇOAMENTO

PROFISSIONAL Foto: Creci-RJ

Creci-RJ Godoyy, ministra o O delegado do Cr eci-RJ em Bangu, Glauber Godo curso Documentação Imobiliária, na sede da Nasajon. Convênio entree o Conselho e o Centr Centroo de Tr einamento Con vênio entr assegura expressivos descontos para os corretores de imóveis

Stand 9


CORRETAGEM NA PRÁTICA

DICAS IMPORTANTES: VISTORIA, AVALIAÇÃO E CAPTAÇÃO Nesta edição da Revista Stand, o Conselho Regional de Corretores de Imóveis (Creci-RJ) inaugura mais uma seção visando o aperfeiçoamento desses profissionais: Corretagem na Prática. Um verdadeiro passo a passo com dicas importantes para o cotidiano de trabalho da categoria. Na estreia desta seção, abordaremos os temas vistoria, avaliação e captação. Vistoria A vistoria é uma análise minuciosa do estado do imóvel, inclusive do seu entorno. Ao vistoriar um imóvel, o profissional precisa estar atento às características gerais da unidade. Não podem faltar no Relatório de Vistoria do Imóvel os seguintes tópicos: - Identificação do Imóvel: localização - Datas e horários da vistoria - Nome do vistoriador e demais presentes - Descrição detalhada da unidade: se possível, a inclusão de fotografias de todos os ambientes do imóvel - Descrição geral das condições da vizinhança (tráfego, pontos de comércio, indústrias, transporte público, etc). - Assinatura ou rubrica das partes interessadas nas folhas do relatório A v aliação do imóv el imóvel Na Avaliação, é importante que o corretor de imóveis mostre o seu critério para o proprietário. Isto fará com que ele tenha mais segurança no preço estipulado. Para fazer uma boa avaliação, o corretor de imóveis deve levar em conta, entre outros pontos, a localização da unidade, o tipo do terreno, a idade do imóvel, profundidade e a testada (frente do imóvel). Na hora da avaliação, o valor patrimonial (valor do terreno mais das construções) e o valor sentimental Stand 10

(determinado pelo proprietário) devem ser analisados, mas aquele que define o valor real do imóvel é o preço de mercado. Como explica o corretor de imóveis e escritor Ari Travassos: - O mercado é quem define o preço do imóvel. Muitas vezes, temos uma discrepância muito grande entre os valores patrimonial e sentimental e o utilizado no mercado imobiliário. Para que uma avaliação seja oficializada, o corretor de imóveis precisa estar inscrito no Cadastro Nacional de Avaliadores de Imóveis (CNAI), do Conselho Federal de Corretores de Imóveis (Cofeci). Captação de imóveis Basicamente, existem duas diferentes formas de captação de imóveis: a ativa, ou prospectiva, e a receptiva. Na primeira, o corretor de imóveis vê um anúncio nos jornais ou uma placa de venda no próprio imóvel, entra em contato com o proprie-


CORRETAGEM NA PRÁTICA tário e tenta mostrar as vantagens de deixar a unidade sob sua responsabilidade. Outra possibilidade, na forma ativa, é contatar prospects, ou seja, clientes indicados por pessoas de seu relacionamento, como outros profissionais da intermediação imobiliária. Na captação receptiva, é o cliente que entra em contato com o corretor de imóveis sobre a necessidade dele de negociar um imóvel. Para conseguir uma boa captação, é necessário que o profissional da intermediação imobiliária invista em si mesmo. Conquistar o cliente nem sempre é uma tarefa fácil. Por isso, é preciso sempre tomar cuidado com a imagem pessoal e investir na qualificação, já que a aparência e o conhecimento contam muito no mundo das vendas. O corretor de imóveis precisa transmitir credibilidade e competência ao proprietário e prestar todos os esclarecimentos referentes ao negócio imobiliário. Conhecer bem o mercado e as legislações também são fundamentais. Ari Travassos destaca a importância da captação na transação imobiliária: - A venda é resultado de uma captação bem fei-

ta. O profissional precisa tomar cuidado, pois o imóvel é um patrimônio da família, que muitas vezes demorou longo tempo para ser adquirido. O cliente sempre busca um profissional de sucesso para entregar o seu imóvel. Após conseguir a captação, é necessário formalizá-la, gerando um documento que crie um vínculo do proprietário com o profissional da intermediação imobiliária. Nele devem constar preço do imóvel, prazo de venda e dados do imóvel, entre outros itens.

O mercado é quem define o preço do imóvel. Muitas vezes, temos uma discrepância muito grande entre os valores patrimonial e sentimental e o utilizado no mercado imobiliário

Stand 11


Imagem: Sec. de Obras do Mun. Rio de Janeiro

Projeção mostra como ficará trec echo ec ho da Transoeste tr

ENFIM, A TÃO SONHADA MOBILIDADE URBANA NO RIO

N

a última edição da Revista Stand foi publicada a primeira parte da reportagem especial sobre as Grandes Obras no Estado do Rio de Janeiro, que destacou, inicialmente, os investimentos em infraestrutura. Agora, na segunda parte, serão abordadas as obras referentes ao Setor deTransportes.Abaixo, a descrição dos principais projetos - Arco Metropolitano, Metrô Linha 4,Transcarioca eTransoeste - e dos benefícios para a população do Estado. Arco Rodoviário Um dos projetos de maior importância nesse setor, o Arco Metropolitano (BR-493) engloba o trecho entre o Norte e o Sul da BR–101, passando pelas rodovias Dutra (BR- 116), Washington Luiz (BR-040) e Rio-Bahia. No total serão 145 quilômetros de extensão, ao longo de oito municípios: Duque de Caxias, Nova Iguaçu, Japeri, Seropédica, Itaguaí, Magé, Guapimirim e Itaboraí. O Arco Metropolitano contará com centro de controle operacional e pátio para manobra de cargas perigosas, além de posto da Polícia Rodoviária Federal. O Secretário Estadual de Transportes, Julio Lopes, explica de que maneira a nova rodovia será importante para o sistema de transporte do Estado do Rio: - O Arco Metropolitano será uma rodovia de integração. O sistema by pass funciona como uma espécie de rota paralela para os caminhões que hoje precisam atravessar a Região Metropolitana para seguir viagem ao interior ou a outros estados. Com isso, além de dinamizar o fluxo de cargas, será possível desafogar o tráfego intenso das principais vias de acesso ao Rio e à Baixada Fluminense. A rodovia deverá ser inaugurada em dezembro de 2012. Stand 12

Metrô Linha 4 – Bar ra da Tijuca Barra As obras do metrô para a Barra da Tijuca começaram em junho de 2010. Após a inauguração da Linha 4, o tempo de viagem entre o Centro do Rio e a Barra da Tijuca será de menos de 30 minutos. Com investimentos de R$ 5 bilhões, a obra gera, atualmente, 850 empregos. A expectativa é de que o número de postos de trabalho supere a dois mil, à medida que a obra for avançando. A construção da Linha 4 do Metrô terá cerca de 14 quilômetros de extensão. As seis estações construídas ao

Imagem: Sec. d


longo do trajeto passarão pelos bairros de São Conrado, Leblon, Gávea e Ipanema. A previsão é que 240 mil pessoas utilizem a nova linha diariamente. A obra está sendo executada em três frentes de serviços: Emboque Barra com a escavação do túnel de via; Estação Jardim Oceânico, localizada na Avenida Armando Lombardi; e Estação São Conrado, próximo à Rocinha. De acordo com o chefe de divisão da Rio Trilhos, Luiz Moreira, durante o Seminário do Mercado Imobiliário realizado pelo Creci-RJ, a inauguração do Metrô da Barra da Tijuca até a Praça General Osório acontecerá em dezembro de 2015. Transcar ioca Com o objetivo de beneficiar cerca de 400 mil pessoas, o BRT (Bus RapidTransit)Transcarioca vai ligar a Barra daTijuca ao Aeroporto Internacional Tom Jobim e terá 39 quilômetros de extensão. O corredor será exclusivo para ônibus articulados. O início das obras aconteceu em março nas Ruas Cândido Benício e Domingos Lopes, onde técnicos da Secretaria Municipal de Obras trabalham na construção do mergulhão do Campinho. Outras frentes de serviço também foram abertas, como o viaduto de Madureira e o mergulhão da Avenida Ayrton Senna. A Transcarioca, que reduzirá em mais de 60% o tempo gasto no trajeto entre a Barra da Tijuca e a Ilha do Governador, passará por importantes bairros da Zona Norte - como Madureira e Penha.

de Obras do Mun. Rio de Janeiro

Outroo tr trec echo ransoeste,, que ligará a Outr ec ho da Transoeste Barra Cruz Bar ra da Tijuca à Santa Cr uz

Foto: Henrique Freire

Foto: Henrique Freire

Obras de construção da Linha 4 do Metrô, que beneficiará cerca de 240 mil pessoas

DESENVOLVIMENTO

Ao todo serão 45 estações, três terminais para embarque e desembarque de passageiros, nove pontes, três mergulhões, dez viadutos, duplicação de pistas e projetos de urbanização das áreas próximas. As intervenções incluem também uma faixa segregada ao BRT, que vai permitir a integração com outros meios de transporte (trem, metrô e ciclovias) ao longo da via. As obras deverão ser concluídas em 2014 e o investimento total chega a R$ 1,3 bilhão. Transoeste ATransoeste vai ligar o Jardim Oceânico (Barra daTijuca) até Campo Grande e Santa Cruz. A construção do corredor expresso, que terá 56 quilômetros de extensão, foi iniciada em julho de 2010. Após a inauguração, o tempo médio de viagem entre os bairros será reduzido pela metade. A estimativa do município é de que sejam investidos cerca de R$ 800 milhões na obra. A Secretaria Municipal de Obras inaugurou, no dia 30 de março, a primeira etapa da Transoeste: o viaduto Capitão de Mar e Guerra Orlando Raso, na Avenida das Américas, no cruzamento com a Avenida Salvador Allende. O projeto das estações de BRT já foi definido e a Prefeitura também já iniciou a construção da ponte sobre o Canal de Sernambetiba. O corredor não terá pedágio e a Serra da Grota Funda continuará em funcionamento. No total, a Transoeste terá 53 estações de BRTs e o sistema é totalmente separado do tráfego geral, composto por linhas expressas e paradoras. A previsão é que o número de passageiros por dia chegue a 220 mil pessoas e que as obras sejam finalizadas em junho de 2012. Outros BRTs também serão construídos. É o caso da Transolímpica, que ligará a Barra daTijuca a Deodoro, e a Transbrasil, corredor expresso da Avenida Brasil. Ambos os projetos ainda estão em fase de estudo e licitação. Stand 13


Canteiro de obras da linha 4 do Metrô

Foto: Secretaria Estadual de Transportes

DESENVOLVIMENTO

PROJETOS GERAM DESAPROPRIAÇÕES E

FORTE VALORIZAÇÃO

P

ara a execução das grandes obras no setor de transportes, estão ocorrendo desapropriações de imóveis nas regiões em que serão construídos os corredores expressos, o Arco Metropolitano e a Linha 4 do Metrô. Ao todo, mais de 4 mil desapropriações estão sendo feitas pelo Governo Estadual e pela Prefeitura. A avaliadora imobiliária,Telma Sueli, relata alguns problemas no processo de desapropriação: - Devido à falta de precisão das informações por parte da Prefeitura, os locatários estão entregando seus imóveis e algumas unidades vazias que poderiam ser ocupadas não estão sendo. Os imóveis se encontram na lista de desapropriação, mas, muitas vezes, não existe a previsão de início da desapropriação. Ainda de acordo com Telma Sueli, com as grandes obras no setor de transportes, a valorização dos imóveis em Jacarepaguá e regiões próximas já chega a 50%, tanto para imóveis residenciais quanto comerciais. A Barra da Tijuca concentrará grande parte dessas melhorias. Para o delegado do Creci-RJ na região, Laudimiro Cavalcanti, as desapropriações representam mais um mercado de trabalho para os profissionais da intermediação imobiliária. - Ao não concordar com o preço avaliado pela Prefeitura, muitos proprietários estão procurando os corretores de imóveis para realizar o laudo de avaliação. Com as grandes obras e os grandes eventos esportivos que se aproximam, a valorização dos imóveis na Barra da Tijuca chega a 50% ao ano – complementa Cavalcanti. Além da Barra da Tijuca e Jacarepaguá, as desapropriações também estão acontecendo na Vila da Penha para a construção dos corredores expressos. O delegado do Creci-RJ na Vila da Penha, Sergio Fernandes, ressalta que as obras no sistema de transportes já interferem no mercado imobiliário da região: - Os novos projetos já provocam um impulso muito grande no mercado de imóveis da Vila da Penha. Stand 14

Do ano passado até agora, a valorização já passou dos 40%. A Prefeitura do Rio de Janeiro recomenda que, em caso de dúvidas sobre desapropriações, os proprietários devem ligar para o telefone (21) 2976-2621. O passo a passo das desapropriações De acordo com a Secretaria de Obras do município do Rio de Janeiro, o processo de desapropriação consiste nas seguintes etapas: * A contratação de uma empresa por licitação para fazer a topografia dos locais identificados. As equipes vão a campo uniformizadas e com uma carta de apresentação aos moradores. A empresa realiza também o cadastramento dos proprietários dos imóveis. * O cadastro dos imóveis é encaminhado à Procuradoria Geral do Município para elaboração do laudo de avaliação, e, em seguida, à Comissão Especial de Avaliação. * Após a análise dos laudos pela comissão, os proprietários são convocados pela Procuradoria para ter ciência do valor avaliado do imóvel. Sendo fechado o acordo, o processo é encaminhado para pagamento. Caso não haja a concordância em relação ao valor, ou se o mesmo não possuir a documentação necessária, o processo segue a esfera jurídica.

Ao não concordar com o preço Prefeitura, muitos a v aliado pela Pr efeitura, m uitos proprietários estão procurando os corretores de imóveis para r ealizar o laudo de aavvaliação


CAPA

CRESCIMENTO DAS REDES MULTIPLICA NEGÓCIOS NO MERCADO IMOBILIÁRIO

Stand 15


CAPA

O BOOM

DAS

REDES SOCIAIS

A

s redes sociais representam um meio de se conectar a outras pessoas na internet. Geralmente, funcionam tendo como base os perfis do usuário, nos quais ficam definidos seus interesses, gostos e profissão, entre outras informações. Há alguns anos, as redes sociais eram utilizadas apenas como maneira de aproximar amigos. Atualmente, elas vão além: são responsáveis por estreitar o relacionamento com clientes, se tornando essenciais para gerar novos negócios. Pesquisa realizada pelo Instituto Brasileiro de Inteligência de Mercado, com mais de 250 empresas, mostrou que 65% dessas entidades já utilizam as redes sociais como maneira de captar clientes e prospects (clientes em potencial). O diretor de Negócios e TI da Agência Digital World Site, Carlos Augusto da Costa, comenta o crescimento das redes

Stand 16

sociais no mundo corporativo: - As redes sociais representam um fenômeno tão grande de negócios e de comunicação que as empresas, independentes do tamanho, não podem ficar de fora. Pesquisas recentes realizadas no Brasil e no mundo, com empresas que investem em redes sociais, revelam melhora no resultado das receitas e crescimento das companhias. As principais redes sociais são: Facebook, Twitter, Orkut, Youtube, Flickr e Linkedin. Acompanhe a descrição, com as principais características, de cada uma delas.

Facebook Os usuários criam perfis com listas de interesses, trocam mensagens privadas e públicas e participam de grupos.


CAPA Através do mural de sua rede de amigos, os usuários deixam avisos e recados. Rede social mais popular do mundo, possui comunicador instantâneo, álbum de fotos e vídeos.

Twitter É a rede social baseada em mensagens curtas de até 140 caracteres. São os chamados tweets, que permitem aos usuários enviarem e receberem atualizações. Pela objetividade das postagens, o Twitter funciona como um microblog. Orkut Com o objetivo de unir e encontrar contatos, o Orkut é o site mais visitado do país. Através da rede social, os usuários podem facilitar relacionamentos profissionais, debater assuntos de interesse nas comunidades, postar fotos e vídeos, entre outras ações. No Orkut, é fácil conhecer pessoas que tenham os mesmos interesses que você. Youtube A rede social permite aos usuários assistirem e publicarem vídeos. Em maio de 2010, o Youtube atingiu a marca recorde diária de dois bilhões de exibições de vídeos. É possível inserir comentários nos vídeos, gerando uma

interação entre os internautas. Outra característica da rede social é que o material encontrado no Youtube pode ser compartilhado em outros sites, o que é importante para divulgação de vídeos sobre eventos e congressos.

Flickr Álbum de fotos on-line mais usado no mundo. Apesar de concorrer com os álbuns do Orkut e Facebook, o Flickr mantém seu prestígio inabalado. A rede social tem dois objetivos principais: ajudar as pessoas a disponibilizar suas imagens e permitir diferentes maneiras de organizar fotos e vídeos. O Flickr também facilita a transferência de fotos e vídeos para outras pessoas. Além disso, é possível inserir comentários e notas. Linkedin Rede especializada em contatos e perfis profissionais, já tem 3 milhões de usuários no Brasil. Só no ano passado, a procura pelo site cresceu 428%. É uma útil ferramenta na hora da procura por profissionais. O Linkedin permite que o usuário mantenha-se em evidência pela divulgação de suas novidades profissionais. É possível também participar de fóruns, debatendo assuntos de seus grupos de interesse.

Stand 17


CAPA IMPOR TANTE FERRAMENT A PPARA ARA IMPORT FERRAMENTA O MERCADO IMOBILIÁRIO

DICAS PPARA ARA ELABORAR UM BOM PERFIL NAS REDES SOCIAIS

A interação entre o mercado imobiliário e a internet vem crescendo bastante nos últimos anos. E as redes sociais não ficam de fora. As construtoras e imobiliárias utilizam a ferramenta como meio de contato direto com os clientes e como maneira de elaborar parcerias. Através das redes sociais, os corretores de imóveis podem conquistar rapidamente seu objetivos, utilizando uma ferramenta de baixo custo e grande alcance. Ao mesmo tempo que usam as redes como forma de divulgação de seus imóveis, os profissionais da categoria podem atender e responder as sugestões e dúvidas que surgirem. Já é relevante o número de corretores de imóveis e imobiliárias que utilizam as redes sociais. Empresas do setor imobiliário, inclusive, alcançam importantes resultados pelas redes sociais. Em junho de 2009, a construtora e incorporadora Tecnisa concretizou a venda do primeiro imóvel pelo Twitter. A empresa enviou aos seguidores uma promoção que oferecia R$ 2 mil em vale compras e outros benefícios, somente para os negócios fechados pela rede social. A oferta seduziu o consumidor a efetivar a compra de um apartamento de três suítes, localizado no Alto Lapa, em São Paulo, ao custo de R$ 500 mil. O caso citado é referência como a primeira venda de uma unidade residencial pelo Twitter no Brasil e um exemplo de como as empresas do setor imobiliário podem gerar negócios através das redes sociais.

Ao elaborar um perfil para uma rede social, os profissionais da intermediação imobiliária precisam estar atentos a algumas informações: - Mantenha sempre o perfil atualizado Um perfil sem postagens recentes fica abandonado e não gera resultados para o corretor de imóveis. O conteúdo postado precisa ser relevante para despertar a atenção do internauta - Cultive relacionamentos As redes sociais representam uma importante ferramenta de gerar novos e antigos contatos, que podem ser importantes para a elaboração de parcerias, essenciais para o sucesso no mercado imobiliário - Não poste apenas ofer tas de imóv eis imóveis O perfil fica desinteressante com postagens de mesmo conteúdo. Publique também novidades do setor, notícias, eventos - Compar tilhe exper iências experiências É importante passar para os frequentadores de seus perfis as experiências adquiridas durante o dia a dia de trabalho. Interaja com outros profissionais do setor para ter mais conhecimento - Elabore promoções e benefícios exclusivos para os usuários de suas redes Essa ação possibilita a captação de novos clientes e ajuda na divulgação de suas redes sociais

REDES SOCIAIS DO CRECI-RJ: ESTREITANDO O RELACIONAMENTO COM OS CORRETORES Consciente da força das redes sociais, o Conselho Regional de Corretores de Imóveis (Creci-RJ) elaborou perfis nas principais redes: Orkut, Facebook, Youtube,Twitter e Flickr. O presidente do Creci-RJ, Casimiro Vale, avalia de que maneira a entrada do Conselho nas redes sociais pode beneficiar os corretores de imóveis: - As redes sociais do Conselho, somadas ao portal do Creci-RJ, têm uma importante parcela na comunicação da instituição com os corretores de imóveis e imobiliárias, incentivando e divulgando eventos e serviços à disposição da categoria. Foi com o intuito de criar mais uma forma de comunicação com os profissionais e imobiliárias que o CreciRJ elaborou o perfil nas redes sociais. Outros objetivos foram de divulgar os eventos promovidos pelo Conselho e interagir com os profissionais, respondendo suas dúvidas e sugestões. Através das redes sociais, o Creci-RJ também publica as principais notícias do setor, relevantes para o dia a dia de Stand 18

trabalho dos corretores de imóveis. Nas redes sociais que possuem álbum de fotos, o Conselho disponibiliza também os principais registros dos eventos realizados. A participação em grupos também permite ao Creci-RJ acompanhar as novidades do setor e debater os principais assuntos do mercado imobiliário. Para o Assessor de Marketing do Creci-RJ, Álvaro Ramos, as redes sociais adquiriram importância para o mundo corporativo: - Em breve, o uso das Redes Sociais nas empresas irá superar o do e-mail. As redes passaram de opções de lazer e entretenimento a também excelentes ferramentas de negócios. Várias empresas já utilizam as redes sociais para saber como estão sendo vistas pelo mercado. facebook.com/crecirj twitter.com/crecirj

crecirj crecirj


ACONTECEU

SEMINÁRIO DO MERCADO IMOBILIÁRIO NA BARRA reúne cerca de 500 corretores de imóveis Foto: Creci-RJ

Visão parcial do auditório lotado durante o evento

U

ma oportunidade única de atualização de temas relevantes para os corretores de imóveis. O Seminário do Mercado Imobiliário, que ocorreu no último dia 26 de maio, reuniu cerca de 500 profissionais da intermediação imobiliária no Centro de Convenções Mário Henrique Simonsen, na Barra daTijuca. Com realização do Conselho Regional de Corretores de Imóveis (CreciRJ), em parceria com a Bolsa de Imóveis do Rio de Janeiro (BIB RIO), o evento teve o apoio da Caixa Econômica Federal. A cerimônia de abertura do Seminário contou com a participação do presidente do Conselho Federal de Corretores de Imóveis (Cofeci), JoãoTeodoro, do presidente do Creci-RJ, Casimiro Vale, do delegado do Creci-RJ na Barra da Tijuca, Laudimiro Cavalcanti, do subprefeito da Barra daTijuca,Tiago Mohamed, e do representante da Caixa Econômica Federal, Luiz Carlos Peserico. Em seu pronunciamento, João Teodoro, destacou a atuação do Creci-RJ:

- O Creci-RJ é uma referência para todos os Conselhos. A realização deste evento é de grande importância para a categoria. Já Casimiro Vale ressaltou a efetiva participação dos corretores de imóveis no seminário: - Parabenizo vocês por estarem participando do evento. Com o conhecimento adquirido, farão a diferença no mercado de trabalho. Dessa maneira, a categoria mostra cada vez mais o seu potencial. O subprefeito Thiago Mohamed lembrou a importância da realização do seminário na Barra da Tijuca, bairro que concentrará o maior número de instalações dos Jogos Olímpicos de 2016: - A Barra da Tijuca é a região que mais cresce na cidade. Tem o lado bom, que é o progresso, mas também tem o lado ruim, que são as construções irregulares. Por isso, é importante debater o mercado imobiliário.A Barra daTijuca precisa estar estruturada para receber os grandes eventos esportivos. Stand 19


ACONTECEU Seis painéis na programação A programação do Seminário do Mercado Imobiliário reuniu seis painéis. No primeiro, João Teodoro falou sobre a Importância do corretor de imóveis para o desenvolvimento da região, destacando que o Brasil é hoje o foco do mundo em investimentos imobiliários: - Atualmente, 18% do Produto Interno Bruto (PIB) do país são proporcionados pela construção civil. Nesse cenário, o corretor de imóveis precisa estar atento, pois ele é um formador de opiniões e possui uma grande importância social, econômica e política. No segundo painel, Laudimiro Cavalcanti ministrou o tema O Cotidiano do Corretor de Imóveis – (Motivação e Técnicas de Venda e Ética Profissional). Com a apresentação de vídeos motivacionais, o painelista ressaltou a importância do otimismo e das parcerias entre os corretores de imóveis para obter sucesso no mercado de trabalho. Na volta do intervalo, o tema Financiamento Habitacional foi debatido pelo assessor da Superintendência da Caixa Econômica Federal, Maurício de Mello. Na abordagem, a expansão dos financiamentos imobiliários, os programas

habitacionais com o objetivo de reduzir o déficit habitacional no país e a importância dos correspondentes negociais. No quarto painel, o vice-presidente do Sindicato da Habitação (Secovi Rio), Manoel Maia, falou sobre o tema Intermediação Imobiliária. Em sua apresentação, o painelista explicou a atuação da categoria e das entidades representativas: “É necessário que os corretores tenham amplo conhecimento do Plano Diretor da cidade e dos artigos do Código Civil referentes à intermediação imobiliária”, destacou Maia. Em seguida, o professor de Direito, Melim Chalub, ministrou o tema A influência do patrimônio de afetação no mercado imobiliário, no quinto painel do encontro. Na abordagem, a explicação de regras que disciplinam as relações do setor, com a finalidade de aumentar a segurança jurídica nas negociações e nas incorporações imobiliárias. No último painel, representando a Secretaria Estadual deTransportes, o gerente de construção da Linha 4 do Metrô, Luiz Moreira, dissertou sobre o histórico do projeto, o trajeto e as fases de implantação. Ao final, Moreira afirmou: - Em dezembro de 2015, realizaremos a inauguração do Metrô da Barra da Tijuca até a Praça General Osório.

Novas delegacias regionais em

SÃO PEDRO DA ALDEIA E MANGARATIBA Ampliando a rede de atendimento no Estado do Rio de Janeiro, o Conselho Regional de Corretores de Imóveis (Creci-RJ) inaugurou mais duas delegacias regionais. No dia 30 de abril ocorreu a abertura oficial da delegacia regional em São Pedro da Aldeia. A programação festiva incluiu a palestra do projeto Creci Cultural, Cartório e o Corretor de Imóveis, apresentada pelo tabelião titular do 2º ofício de São Pedro da Aldeia, Leandro Botelho, e uma solenidade de entrega de carteiras. Ao todo, o evento reuniu cerca de 200 pessoas. A nova representação do Creci-RJ

fica na Rua Marques da Cruz 86, loja 3 – Centro. Telefone: (22) 2627-6009. Em Mangaratiba, a inauguração da delegacia regional ocorreu no dia 7 de maio. Na programação, a palestra do Creci Cultural, Arras e Responsabilidade do Corretor de Imóveis, com o delegado do Creci-RJ em Bangu, Glauber Godoy, que contou com a participação de 40 profissionais da intermediação imobiliária. A nova representação do Conselho fica na Rua Dr. Gilson de Sá 232, Praia do Saco. Telefone: (21) 3789-0040.

Inauguração Delegacia Regional em São Pedro

Inauguração Delegacia Regional em Mangaratiba

Stand 20


ACONTECEU

MAIS SEIS EDIÇÕES DO

CRECI CULTURAL

Além das palestras nas inaugurações das delegacias regionais, o Conselho promoveu mais seis edições do Creci Cultural entre maio e junho, que mobilizaram, ao todo, cerca de 550 corretores de imóveis Entre os temas abordados nos encontros: Financiamento Habitacional , Regularização de Imóveis , Compra e Venda de Imóveis , Intermediação Imobiliária , 12 Passos para uma Vistoria Eficaz, entre outros. Acompanhe abaixo as datas e os locais dos encontros: 4/5 e 7/6 – Sede do Creci-RJ 21/5 – Barra do Piraí 31/5 – São Gonçalo 14/6 – Saquarema 21/6 – Nova Iguaçu Ainda dentro do programa de educação continuada, o Creci-RJ realizou em sua sede, nos dias 30 de maio e 29 de junho, mais duas edições do

Fotos: Creci-RJ

Diretor Creci-RJ eci-RJ,, Camilo Abicalil, entr entrega Dir etor do Cr eci-RJ ega o diploma de participação a Paulo Xavier

projeto Cursos de Aprimoramento Profissional. Nos encontros foram abordados temas relevantes para a categoria, como Registros Públicos, Corretagem Preventiva e Documentação, entre outros.

I ENCONTRO ASSOTRAMI-RJ reúne 100 profissionais Com o apoio do Conselho Regional de Corretores de Imóveis (Creci-RJ), a Assistência Social dos Trabalhadores e Profissionais do Mercado Imobiliário do Estado do Rio de Janeiro (Assotrami RJ) realizou, nos dias 28 e 29 de maio, o I Encontro Assotrami RJ, na Faculdade de Direito de Campos. O evento reuniu

cerca de 100 profissionais do mercado imobiliário. O destaque da programação ficou por conta do painel Sistema Cofeci/Creci , apresentado pelo presidente do Conselho Federal de Corretores de Imóveis (Cofeci), João Teodoro. Os diretores do CreciRJ também estiveram presentes no evento.

Vice-presidente da Assotrami-RJ oaquim Assotrami-RJ,, JJoaquim Ferreira, 1º vicepresidente Creci-RJ eci-RJ,, pr esidente do Cr eci-RJ Edecio Cordeiro, presidente do Cofeci, João eodoroo, pr presidente Teodor esidente do Creci-RJ eci-RJ,, Casimir Casimiroo Vale e Cr eci-RJ presidente pr esidente da AssotramiRJ,, Silvino Flor Flores es RJ

Stand 21


ATUALIDADES

UPP’S IMPULSIONAM PREÇOS DOS IMÓVEIS

A

lém da Copa do Mundo e das Olimpíadas, outro fator tem contribuído para o aquecimento e a valorização do mercado imobiliário na cidade do Rio de Janeiro. São as Unidades de Polícia Pacificadora (UPP’s), modelo de segurança pública que promove a aproximação da população e da polícia, através da recuperação de territórios ocupados há décadas pelo poder paralelo. Através do fortalecimento de políticas sociais nas comunidades, cerca de 250 mil moradores já são beneficiados pelas unidades. No bairro da Tijuca, o índice de valorização dos imóveis já chega a 70% devido às cinco UPPs inauguradas no bairro. De acordo com o delegado do Conselho Regional de Corretores de Imóveis (Creci-RJ), Luis Lavor, em Vila Isabel e Rio Comprido, a valorização ainda não atingiu os números da Tijuca. - Por ter menos tempo de instalação das UPP’s do que na Tijuca, o aumento dos preços dos imóveis em Vila Isabel e em Rio Comprido chegou a 40%. A tendência é que essa valorização aumente com a consolidação das unidades. Para o delegado do Creci-RJ em Jacarepaguá, Isnard Neves, a instalação da UPP na Cidade de Deus contribuiu para a valorização de uma região crítica do bairro. - A região em torno da Cidade de Deus era crítica quanto à questão da valorização imobiliária. O resgate da segurança foi importante para o aumento de cerca de 40% dos preços dos imóveis após a inauguração da UPP.

Stand 22


Foto:Priscila Marotti

Em Realengo, a instalação da UPP na comunidade do Batan foi essencial para a chegada de novas empresas no bairro. - Em média, os imóveis de Realengo tiveram uma valorização de cerca de 50%. A melhoria na segurança também impulsionou a chegada de grandes empresas na região – comentou o delegado do Conselho em Realengo, Hugo Gonçalves. Com a instalação das UPP’s nos Morros São João, Quieto e Matriz, o bairro do Engenho Novo e adjacências também registraram forte valorização imobiliária. - A região do Grande Méier foi muito beneficiada com a instalação das UPP’s no Engenho Novo. A valorização dos imóveis chega a 40% e a tendência é aumentar em algumas áreas específicas próximas das comunidades, levando- se em conta o pouco tempo de implantação daquelas unidades – ressaltou a conselheira do Creci-RJ, Lucia Peres. Atuante no processo de implantação das UPP’s, o Se-

Inauguração da UPP da Providência

cretário Estadual de Segurança Pública, José Mariano Beltrame aborda a importância das unidades para o mercado imobiliário: - A pacificação valoriza o comércio e os imóveis em qualquer área ou região. Em algumas comunidades, albergues estão sendo inaugurados e os moradores estão descobrindo formas de ganhar dinheiro com passeios turísticos, coisa antes inimaginável em uma favela.

Stand 23


ATUALIDADES

Na Zona Sul ocorreu a valorização dos quatro bairros em que foram instaladas as UPP’s. De acordo com o conselheiro do Creci-RJ, Waldyr Candido, a elevação dos preços dos imóveis ficou entre 40% e 50%. Na região central da cidade, os imóveis do Estácio, Santo Cristo e Santa Teresa também registraram valorização. “O aumento da segurança e a tranquilidade pro-

A

porcionada aos moradores contribuíram para uma alta entre 40% e 50% dos valores dos imóveis desses bairros – observou o presidente do Sindimóveis Rio, Egydio Andreza. Ainda este ano, deverão ser instaladas UPP’s no Morro da Mangueira, na Vila Cruzeiro e no Complexo do Alemão.

Sensação de Segurança em alta com UPP’s

Política de Aproximação das Unidades de Polícia Pacificadora consiste na resolução dos problemas sociais com a participação da comunidade e no estreitamento da relação com os moradores, revezamento dos policiais como “membros” da população local, entre outras ações. José Mariano Beltrame destacou a percepção da sociedade em relação às Unidades de Policia Pacificadora. Ao todo, já são 17 instaladas. - A sensação de segurança está em alta entre os cariocas. Em recente pesquisa da ONG Rio Como Vamos (RCV), esse é o sentimento de mais da metade dos entrevistados. A Pesquisa 2011 da RCV revela também que 56% dos entrevistados consideram que a segurança melhorou no Rio e 72% se disseram otimistas com relação à política de pacificação – informou Beltrame. Famosa por ter sido cenário de um clipe do cantor Michael Jackson, a comunidade Santa Marta foi a primeira a receber uma Unidade de Polícia Pacificadora. Inaugurada em dezembro de 2008, a UPP no morro Santa Marta beneficia mais de 10 mil moradores. Ainda na Zona Sul, outras unidades foram instaladas. No bairro de Copacabana, nas comunidades Pavão-Pavãozinho, Tabajaras e Cabritos. No Leme, nos morros Babilônia e Chapéu Mangueira. Já em Ipanema, na comunidade do Cantagalo. Mais de 30 mil moradores são favorecidos pelas UPP’s

na Zona Sul. Na região da GrandeTijuca, foram inauguradas cinco Unidades de Polícia Pacificadora nos morros do Borel, Turano, Salgueiro, Formiga e Andaraí, beneficiando cerca de 65 mil pessoas. No bairro de Vila Isabel, a UPP no Morro dos Macacos proporciona segurança para 27 mil pessoas. E em Rio Comprido, a unidade instalada nos morros Falet, Fogueteiro e Coroa atinge diretamente 13 mil moradores. Conhecido pelo filme que leva o nome da comunidade e foi concorrente ao Oscar, a Cidade de Deus foi a primeira comunidade na Zona Oeste a ter instalada uma Unidade de Polícia Pacificadora, trazendo proteção para cerca de 40 mil moradores. Ainda na Zona Oeste, a UPP na comunidade do Batan resgatou a sensação de segurança de 45 mil moradores. No Centro da cidade, área de intenso deslocamento para a população, o Governo do Estado inaugurou a UPP no Morro da Providência, gerando benefícios para 10 mil moradores. A comunidade está localizada atrás da Central do Brasil, por onde passam diariamente cerca de 600 mil pessoas. No bairro do Estácio, foi implantada a UPP no Complexo do São Carlos, levando mais segurança a 17 mil moradores. No Engenho Novo, cerca de 6 mil pessoas são beneficiadas após a inauguração da UPP nos morros São João, Matriz e Quieto.

Serviços oferecidos às comunidades com UPP ’s UPP’s

Stand 24


ESPAÇO COFECI Foto: Creci-RJ

III ENBRACI

MOBILIZA 1.500 CORRETORES DE TODO O PAÍS

O

s profissionais da intermediação imobiliária do Estado do Rio de Janeiro compareceram em grande número ao III Encontro Brasileiro de Corretores de Imóveis (Enbraci), com cerca de 100 participantes. Pela segunda vez consecutiva, a delegação do Rio de Janeiro conquistou o prêmio simbólico de maior comitiva do encontro. Realizado pelo Conselho Federal de Corretores de Imóveis (Cofeci), o III Enbraci aconteceu nos dias 8, 9 e 10 de junho, em Brasília. Nesta edição, o tema central foi Cenários, oportunidades e perspectivas do Mercado Imobiliário Brasileiro. O encontro reuniu cerca de 1.500 profissionais da intermediação imobiliária. De acordo com o presidente do Cofeci, João Teodoro, o objetivo principal do III Enbraci foi proporcionar a todos os profissionais a oportunidade de obter informações qualificadas sobre as tendências e perspectivas do setor. Em paralelo ao evento, o Cofeci realizou também a primeira edição do Leadership, encontro que teve como meta motivar o espírito de liderança entre os profissionais e empresários do setor e incentivar parcerias. Através dessa iniciativa, os participantes puderam fazer mais contatos, gerar negócios e apresentar seus diferenciais ao mercado. Durante a programação do encontro, que reuniu palestras relevantes para a categoria, o presidente da Associação dos Profissionais e Empresas de Mediação Imobiliária de Portugal (Apemip) e presidente da Confederação do Imobiliário de Língua Oficial Portuguesa (Cimlop/Portugal), Luis Carva-

lho Lima, apresentou a palestra sobre os interesses do mercado imobiliário internacional no Brasil. Em sua apresentação, o palestrante destacou que o Brasil faz parte dos “Top 10” da economia mundial e que todos estão de olho no país. Sobre os investimentos imobiliários, o palestrante explicou que, antigamente, o Nordeste era tudo para os europeus, mas que atualmente esse perfil mudou: “Hoje é diferente porque há várias áreas industriais pelo Brasil que podem receber investimentos”, disse Luiz. Outra palestra de destaque foi apresentada pelo administrador da Multivector Tecnologias de Informação, Paulo Fernandes. Ele comentou a necessidade de o corretor de imóveis conhecer as ferramentas certas na hora de divulgar um imóvel para venda ou locação e fez questão de destacar a importância do uso de toda a tecnologia disponível para auxiliar no trabalho do corretor de imóveis. Paulo Fernandes aconselhou também que os profissionais da intermediação imobiliária usem canais próprios de divulgação, colem adesivos no vidro da loja, criem um website, participem de portais na internet e estejam presentes nas redes sociais. Outras temas abordados durante o encontro foram: Alternativas para financiamentos imobiliários, Condomínios horizontais e sustentabilidade, Redes Imobiliárias, Atitudes para enriquecer e Consórcios. A quarta edição do Enbraci será realizada de 27 a 30 de agosto de 2012, em comemoração aos 50 anos de regulamentação da profissão de corretor de imóveis. Stand 25


E-MAIL: como tudo na vida, precisa de atenção Parte 3 – Gerenciamento Na última parte da nossa postagem sobre e-mail, vamos trabalhar sobre o gerenciamento dos e-mails de forma aplicada ao dia-a-dia. Os Pontos de Gerenciamento Pastas: Dividir o armazenamento e o controle dos e-mails por pastas é uma questão de bom-senso. Quando você começa a entrar na escala de dezenas de milhares de e-mails guardados você vai entender muito bem do motivo disso, sem contar que, com a divisão em pastas, você pode separar por ações a serem feitas, como por exemplo: Pasta de e-mails quentes, Pasta de E-mails com pendência de informações. Etiquetas: A maioria das aplicações permite colocar etiquetas personalizadas nos e-mails, onde podem ter nomes e cores, o que dá mais recursos de gestão sobre eles. Etiquetas do tipo: Importante, Guardar, VIP, Analisar, Fornecedor, etc. podem ser úteis para a sua gestão... mais uma vez, é uma questão de administração. Filtr os: Ao criar filtros, você garante uma realocação de e-mails Filtros: que tenha um certo parâmetro, tais como: conta de e-mail, pedaço de texto no assunto, cópia de e-mail, status, etc. A realocação pode ser automática ou manual.

Mutiplicidade de Contas: O corretor de imóveis pode ter que trabalhar com várias contas de e-mail simultaneamente, seja com o uso de contas pessoais ou de várias imobiliárias/administradoras diferentes. Com isso, vai precisar lançar mão desse recurso, configurando de forma adequada todos os parâmetros, que, com o recurso de assistência que os sistemas têm agora, fica muito mais fácil. Ca tálogo de Conta tos Catálogo Contatos tos: Ao receber/enviar e-mails, seus contatos podem ficar registrados no gestor de e-mails ... isso é um parâmetro, e costuma já vir como padrão... mas o que muita gente não explora de forma adequada é o uso para gerenciar todas as informações cadastrais do contato, bem como os recursos para importar/exportar dados de contato de outras aplicações. Anti-Spam: É uma ferramenta muito boa, mas precisa ser configurada e usada com cautela. Ainda hoje, muita gente acaba perdendo boas oportunidades de negócios porque o anti-spam acabou barrando e-mails importantes de clientes/prospects e fornecedores. Modelos: Todos nós temos e-mails que enviamos que são muito parecidos ou iguais. Para isso, os gerenciadores têm a capacidade de você gerar e guardar modelos que, ao serem acionados, os conteúdos estarão sempre iguais... use esse recurso sem moderação!!! Esses foram alguns pontos de gestão de e-mail que considero como básicos. Certamente, com o uso dos e-mails de forma cotidiana, suas necessidades vão gritar por opções, e meu conselho é que você exercite uma coisa que muitos de nós perdemos com o tempo, que é a CURIOSIDADE. Exercício nunca é demais nesses casos. Fechamos a nossa postagem sobre e-mail com essa terceira parte. Espero que tenha trazido algumas boas idéias para vocês. Mãos e Mentes à Obra!!! Mauro Cesar maur eira@vilelaleite .com.br mauroo.oliv .oliveira@vilelaleite eira@vilelaleite.com.br

Marcia Cristina Ouvidora do Creci-RJ

O que é Cer tidão de Inteir Certidão Inteiroo Teor e como solicitá-la? A Certidão de Inteiro Teor é o documento que informa de maneira completa a vida do profissional ou imobiliária no Conselho. Esta deverá ser solicitada, pessoalmente, na sede do Conselho ou na delegacia regional mais próxima à residência do requerente, mediante o preenchimento de requerimento e pagamento de taxa de expediente. O prazo para entrega desta certidão é de, no máximo, 20 (vinte) dias.

Contatos: (21) 2719-5696, www.sindimoveisrj.org.br e sind@provide.psi.br Pr oser ofissional Proser oservve Educação Pr Profissional Rua São Pedro 154, sala 502 – Centro, Niterói Contatos: (21) 2729-1860, 2621-6670 e contato@servicoseducacionais.com.br

Quais as entidades que ministram o curso de avaliador imobiliário? Existem três instituições que ministram o curso de Avaliador Imobiliário. Informações e dúvidas sobre o curso entrar em contato diretamente com a instituição de ensino.

Como uma empresa deve proceder para encaminhar proposta de convênio e ou parceria com o Creci-RJ? É necessário que seja encaminhado ofício da empresa interessada, endereçado à Presidência do Conselho, contendo o detalhamento da proposta de convênio e ou parceria, os contatos da empresa e o portfóliio da mesma (caso possua). O documento deverá ser remetido para a sede do Creci-RJ: Av. Presidente Vargas 417, 20º andar – Centro, RJ.

Sindicato dos Corretores de Imóveis do Município do R io de Janeiro Rio Avenida Presidente Vargas 417, 22º andar – Centro, RJ Contatos: (21) 2509-5456, www.sindimoveisrio.com.br e sindimoveisrio@sindimoveisrio.com.br Colég io Ar naldo Pr ieto Colégio Arnaldo Prieto Rua Luiz Leopoldo Fernandes Pinheiro 572, 6º andar – Centro, Niterói

Como denunciar uma pessoa que trabalha no exercício ilegal da profissão? Para denunciar, ainda que de forma anônima, é necessário que seja encaminhado o maior número possível de informações. Alguns dados são essenciais, como nome e endereço onde a pessoa se encontra. A denúncia poderá ser feita pelo e-mail da Fiscalização do Creci-RJ, site ou telefone do Conselho.

Stand 26


ONDA VERDE

CONDOMÍNIOS VERDES Empreendimentos

ecologicamente CORRETOS

D

urante longo tempo, as principais questões consideradas imprescindíveis na hora de projetar um novo condomínio eram o conforto e a segurança dos futuros moradores. Atualmente, além desses pontos, as atenções também estão voltadas para a questão ambiental. Não basta apenas executar algumas ações que protejam o meio ambiente. Os condomínios verdes são certificados através de selos, que funcionam como um atestado de que o condomínio segue um conjunto de normas propostas pela certificadora. No Brasil, as principais certificações são o selo Leed, emitido pela Green Building Council do Brasil, e o selo Aqua, emitido pela Fundação Vanzolini. Nos chamados condomínios verdes, os edifícios são entregues com medidores individuais de consumo de água e gás e sensores de presença em áreas comuns. Alguns contam também com espaço destinado para coleta seletiva do lixo, com separação dos resíduos por material, placas coletoras de energia solar e sistemas de captação e reuso da água da chuva. Outros critérios, como economia no uso de recursos durante as obras e canteiro de obras com o mínimo impacto ambiental, também são analisados durante a construção do empreendimento. No município do Rio de Janeiro, quatro empreendimentos estão certificados como condomínios verdes pela GBC Brasil: Edifício Cidade Nova-Bracor, Ventura Corporate Towers – Torre Leste, Ventura Corporate Towers - Torre Oeste e Vargas 914, todos comerciais. Mais 25 empreendimentos já deram entrada na GBC e aguardam a certificação da instituição. Pela Fundação Vanzolini, está certificado o empreendimento da Leroy Merlin, em Niterói. O arquiteto especialista nas questões ambientais, Ruy Rezende, avalia o crescimento do número de empreendimentos verdes no país:

- Vejo esse crescimento como uma consequência natural da crise sócio-ambiental do planeta Terra e da postura do Brasil frente à esta situação. O país está utilizando seu gene da sustentabilidade e servindo como exemplo para o mundo em diversas frentes. Temos uma das mais evoluídas legislações ambientais do mundo, que dizem respeito a diversas linhas de atuação da sustentabilidade. O diretor socioambiental do Conselho Regional de Corretores de Imóveis (Creci-RJ), Pedro da Veiga, ressaltou que os condomínios verdes também precisam de atitudes conscientes da sociedade: - A população tem que se conscientizar de que os empreendimentos verdes representam a construção de uma boa qualidade de vida, pois não agridem o meio ambiente. É necessário dar ênfase na coleta de lixo seletivo, como exemplo o coletor de óleos de cozinha, que se jogado na pia causa um enorme prejuízo ao meio ambiente. Ainda de acordo com Pedro da Veiga, é preciso mais incentivo para a construção de condomínios residenciais verdes, já que a grande maioria dos empreendimentos verdes são comerciais, industriais ou prédios públicos. Stand 27


ATUALIDADES

TV CRECI-RJ registra grande número de acessos No ar há seis meses, a TV Creci-RJ já é sucesso, com o registro de um grande número de acessos . Desde o lançamento, em dezembro de 2010, até a metade do mês de junho, a webtv do Conselho Regional de Corretores de Imóveis (Creci-RJ) alcançou cerca de 8 mil visualizações de página.Ao todo, foram registrados acessos em 121 cidades brasileiras. Entre os municípios de maior acesso estão Rio de Janeiro, Niterói, São Paulo, Duque de Caxias e Belo Horizonte, entre outros.Também houve acessos em outros países, como Portugal, Bélgica, Estados Unidos,Alemanha e Japão. No veículo de comunicação do Conselho são publicados vídeos de debates, palestras e programas diversos. O objetivo é ampliar ainda mais o conteúdo de aperfeiçoamento profissional, veiculando cursos on-line com temas relevantes para o cotidiano de trabalho da categoria. Uma novidade na programação é a transmissão ao vivo dos eventos realizados pelo Conselho em todo o Estado, como as solenidades de entrega de carteiras profissionais. No Dia do

Stand 28

Corretor de Imóveis (27 de agosto), a TV Creci-RJ terá uma programação especial para os profissionais da intermediação imobiliária. Já está disponível na webtv a seção Creci na Mídia, com matérias veiculadas pelo Conselho em diferentes canais de televisão. Outra novidade é a elaboração da newsletterTV Creci News. No informativo, que será enviado por e-mail para os corretores de imóveis, serão publicadas todas as notícias referentes à webtv do Conselho. Através da webtv, o Creci-RJ busca promover uma maior integração com os corretores de imóveis, o desenvolvimento da categoria e a aproximação com outras entidades. Na programação da TV Creci-RJ, os vídeos estão divididos em categorias, o que facilita a escolha do conteúdo pelos usuários. Acesse a TV Creci-RJ na página www.tvcrecirj.com.br.


TENDÊNCIAS

CONDOMÍNIOS:

A

MAIOR OFERTA DE SERVIÇOS

pesar da localização ainda ser um grande diferencial, os interessados em adquirir um imóvel estão fazendo novas exigências. As opções de serviços e lazer são hoje fatores determinantes na hora de fechar um negócio. E diante de um consumidor cada vez mais exigente, as empresas imobiliárias se adaptam ao mercado e desenvolvem novas estratégias para conquistar o cliente. - Hoje, existe uma preocupação maior com o número de serviços oferecidos aos consumidores, para que saiam cada vez menos dos condomínios. O tempo é curto e as pessoas precisam ter a maior quantidade de serviços próximos aos seus imóveis – ressalta o diretor de lançamentos do Conselho Regional de Corretores de Imóveis (Creci-RJ), Ariovaldo Filho. Apostando no tempo cada vez mais curto de seus clientes, as incorporadoras investem no chamado pay-per-use. Nesse sistema, os moradores só pagam quando utilizam o serviço. Isso significa que esse valor não entra na taxa de condomínio. São vários serviços oferecidos pelos empreendimentos, como ambiente de escritório, reforço escolar, entre outros. O vice-presidente da Associação dos Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário (Ademi), Paulo Henrique Fabbriani, comenta como ocorre a atuação das construtoras para oferecer mais serviços aos clientes: - Elaborando cada vez mais os serviços oferecidos e adaptando-os às novas demandas do comprador.A vida de todos está mais voltada para as atividades profissionais.Todos estamos com menos tempo para realizar tarefas domésticas, e até aquela ginástica diária. A vida está mais corrida. Atualmente, há uma exigência maior por esses serviços em diferentes regiões do Estado do Rio. “A questão fica por conta do tamanho do terreno. Uma área grande permite oferecer um maior número de serviços aos usuários” – destacou Ariovaldo. Para Paulo Fabbriani, a ampliação dos serviços gera outra

tendência, que é a redução do tamanho dos imóveis: - A vida no Rio de Janeiro sempre foi mais ao ar livre.As áreas comuns mais completas fazem com que as pessoas possam ter uma vida social maior, além de proporcionar atividades que, no passado, estavam fora do alcance. A vida está mais participativa e, quando um número maior de pessoas pode se reunir para dividir investimentos, todos podem usufruir de equipamentos que muitos não teriam condição de adquirir e manter individualmente. Ariovaldo Filho avalia o benefício de se ter uma ampla oferta de serviços agregados nos condomínios: - É um benefício muito grande. E a tendência é a construção de condomínios com um numero maior de serviços, oferecendo mais qualidade de vida para os moradores. No viços ofer ecidos nos condomínios Novvos ser serviços oferecidos • Espaço Mulher • Ambiente de escritório • Lava-jato • Área Gourmet • Estudo Coletivo • Personal Trainer • Cuidados com animais domésticos

E a tendência é a construção de condomínios com um numero maior de serviços, oferecendo mais qualidade de vida para os moradores

” Stand 29


Fatima Santoro, Diretora Creci-RJ eci-RJ,, Cor Corrretora de Imóv Imóveis, Dir etora do Cr eci-RJ eis, Advogada e Professora Universitária

O que o Código Tr ib utár io Nacional estabelece ibutár utário sobr opr iedade Pr edial e Tersobree o Imposto sobr sobree a Pr Propr opriedade Predial ritorial Urbana (IPTU)? Segundo o artigo 32 do CTN, o imposto, de competência dos Municípios, sobre a propriedade predial e territorial urbana, tem como fato gerador a propriedade, o domínio útil ou a posse de bem imóvel por natureza ou por acessão física, como definido na lei civil, localizado na zona urbana do Município. Para os efeitos deste imposto, entende-se como zona urbana a definida em lei municipal; observado o requisito mínimo da existência de melhoramentos indicados em pelo menos 2 (dois) dos incisos seguintes, construídos ou mantidos pelo Poder Público: I - meio-fio ou calçamento, com canalização de águas pluviais; II - abastecimento de água; III - sistema de esgotos sanitários; IV - rede de iluminação pública, com ou sem posteamento para distribuição domiciliar; V - escola primária ou posto de saúde a uma distância máxima de 3 (três) quilômetros do imóvel considerado. A lei municipal pode considerar urbanas as áreas urbanizáveis, ou de expansão urbana, constantes de loteamentos aprovados pelos órgãos competentes, destinados à habitação, à indústria ou ao comércio, mesmo que localizados fora das zonas definidas nos termos do parágrafo anterior. A base do cálculo do imposto é o valor venal do imóvel. Na determinação da base de cálculo, não se considera o valor dos bens móveis mantidos, em caráter permanente ou temporário, no imóvel, para efeito de sua utilização, exploração, aformoseamento ou comodidade. Qual o ffaato gerador do Imposto sobr sobree a Transmissão de Bens Imóveis e de Direitos a eles relativos (ITBI)? O imposto, de competência dos Estados, sobre a transmissão de bens imóveis e de direitos a eles relativos tem como fato gerador: I - a transmissão, a qualquer título, da propriedade ou do domínio útil de bens imóveis por natureza ou por acessão física, como definidos na lei civil; II - a transmissão, a qualquer título, de direitos reais sobre imóveis, exceto os direitos reais de garantia; III - a cessão de direitos relativos às transmissões referidas nos incisos I e II. Nas transmissões causa mortis, ocorrem tantos fatos geradores distintos quantos sejam os herdeiros ou legatários. O que estabelece a Resolução Cofeci 1167 de 2010? Stand 30

Faculta aos Conselhos Regionais baixarem de seus registros contábeis débitos prescritos que não tenham sido objeto de cobrança judicial, mediante requerimento da parte devedora. O que estabelece a Lei 10.257, de 2001 – Estatuto da Cidade - sobre a usucapião especial de imóvel urbano? Aquele que possuir como sua área ou edificação urbana de até duzentos e cinqüenta metros quadrados, por cinco anos, ininterruptamente e sem oposição, utilizando-a para sua moradia ou de sua família, adquirir-lhe-á o domínio, desde que não seja proprietário de outro imóvel urbano ou rural. O título de domínio será conferido ao homem ou à mulher, ou a ambos, independentemente do estado civil. O direito não será reconhecido ao mesmo possuidor mais de uma vez. O herdeiro legítimo continua, de pleno direito, a posse de seu antecessor, desde que já resida no imóvel por ocasião da abertura da sucessão. As áreas urbanas com mais de duzentos e cinqüenta metros quadrados, ocupadas por população de baixa renda para sua moradia, por cinco anos, ininterruptamente e sem oposição, onde não for possível identificar os terrenos ocupados por cada possuidor, são susceptíveis de serem usucapidas coletivamente, desde que os possuidores não sejam proprietários de outro imóvel urbano ou rural. O possuidor pode, para o fim de contar o prazo exigido, acrescentar sua posse à de seu antecessor, contanto que ambas sejam contínuas. A usucapião especial coletiva de imóvel urbano será declarada pelo juiz, mediante sentença, a qual servirá de título para registro no cartório de registro de imóveis. Na sentença, o juiz atribuirá igual fração ideal de terreno a cada possuidor, independentemente da dimensão do terreno que cada um ocupe, salvo hipótese de acordo escrito entre os condôminos, estabelecendo frações ideais diferenciadas. O condomínio especial constituído é indivisível, não sendo passível de extinção, salvo deliberação favorável tomada por, no mínimo, dois terços dos condôminos, no caso de execução de urbanização posterior à constituição do condomínio. As deliberações relativas à administração do condomínio especial serão tomadas por maioria de votos dos condôminos presentes, obrigando também os demais, discordantes ou ausentes. Na pendência da ação de usucapião especial urbana, ficarão sobrestadas quaisquer outras ações, petitórias ou possessórias, que venham a ser propostas relativamente ao imóvel usucapiendo.


Stand 31


Revista Stand | Edição nº 14  

Uma publicação do Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Estado do Rio de Janeiro - Creci-RJ 1ª Região

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you