Page 262

quanto outra garota da turma? Arte não é para você. Não consegue usar tantas palavras grandes quanto minha irmã mais velha? Nunca será tão inteligente quanto ela. Gertrude me convence de que o fracasso é definitivo. Um erro pode afastar meu sucesso futuro. Quase como num casamento, sei que meu Velhote estará comigo nos bons e maus momentos, na saúde e na doença, na vida e na morte. Ele aparece quando saio da minha zona de conforto, sou criticado ou experimento um fracasso, fazendo com que eu fique na defensiva, atacando os outros, ou paralisado. Velhote encontra paz ao nunca sair de sua zona de conforto, mas suas visões cada vez mais entram em conflito com a minha, pois suas diretrizes tentam me manter encaixotado num mundo estagnado. Fracasso, especialmente fracasso público, é meu principal gatilho para o mindset fixo. É quando Henrietta aparece. Ela é minha avó crítica, e no mindset fixo eu me lembro mais dela do que eu gostaria de admitir. Minha Henrietta é rápida em culpar os outros para preservar seu ego. Rejeita o fracasso em vez de abraçá-lo, e me diz que todos que me viram fracassar agora me consideram um fracasso. Minha persona com mindset fixo é Z, o reflexo no espelho da inicial do meu nome, S. Z aparece quando menos a espero, como depois de uma tentativa fracassada, uma rejeição ou uma oportunidade perdida. Sempre fui uma ávida escritora — editora do jornal da minha escola de ensino médio e autora de um romance já publicado. Então, quando surgiu a oportunidade de fazer parte do Stanford Daily [o jornal da faculdade], eu fiquei motivada a tentar. Trabalhei muito duro nos ensaios de teste e senti que estavam bem escritos. Então, quando despertei às sete da manhã de uma sexta-feira com batidas estrondosas na porta e ouvi o grito de Stanford Daily, meu coração disparou. Quando minha colega de quarto abriu a porta, representantes do jornal gritaram “Bem-vinda ao Stanford Daily”. Para ela. Quando isso aconteceu, Z também estava gritando, mas era: “Idiota, idiota, idiota. Como você achou que conseguiria entrar para o Stanford Daily?”. Z estava especialmente feroz, pois minha colega de quarto passou exatamente meia hora escrevendo seus ensaios e até mesmo me pediu ideias para eles. (Obs.: Para uma próxima tarefa — fazer algo “escancaradamente de mindset de crescimento” —, S entrou em contato com o Stanford Daily a fim de verificar se precisavam de novos escritores. Eles precisavam, e ela conseguiu o emprego! Ainda estou empolgada por sua coragem diante da dolorosa rejeição.) Qualquer coisa que gere insegurança desencadeia meu mindset fixo, o que desencadeia ainda mais insegurança. Decidi chamar meu cara duvidoso de Dale Denton, personagem de Seth Rogen em Segurando as pontas. Retratar meu mindset fixo como um cara preguiçoso, trapalhão e idiota sentado no canto do meu cérebro me ajuda a lutar contra ele. Dale produz um fluxo constante de afirmações que geram dúvidas. Sussurros de “E se você nunca conseguir repetir esse sucesso?” rastejam por trás de cada êxito. E, quando um esforço toma o rumo errado, Dale está sempre presente para ajudar a fazer a dúvida brotar. Pare um momento para pensar cuidadosamente sobre sua persona com mindset fixo. Você vai nomeá-la em alusão a alguém em sua vida? Um personagem de um livro ou filme? Você dará seu apelido — é parte de você mas não é sua parte principal? Ou talvez você possa dar um nome de que não goste para lembrar a você que ela não é a pessoa que você quer ser.

Profile for PEÇAS GENUINA - BIBLIOTECA ON-LINE

Mindset_ A nova psicologia do sucesso - Carol Dweck  

Mindset_ A nova psicologia do sucesso - Carol Dweck

Mindset_ A nova psicologia do sucesso - Carol Dweck  

Mindset_ A nova psicologia do sucesso - Carol Dweck

Profile for oasis23r
Advertisement