Page 1

MANUAL DO OPERADOR

GIRO ZERO 500Z Giro Zero de 26 HP Descrição Nº de Modelo 500ZB2648, 26 HP & Deck de 48” (122 cm) 5900731

5101453 Revisão C Data da revisão 06/2009 TP 100-7367-C-ZT-N


Obrigado por adquirir este produto Snapper. Ficamos gratos por escolher a marca

Snapper. Sempre que for operado e mantido de acordo com as instruções inclusas neste manual, seu produto Snapper irá atendê-lo por muitos anos, com serviço de qualidade.

Este manual traz informações de segurança para conscientizá-lo sobre os perigos e

riscos associados a esta máquina e a forma de evitá-los. Esta máquina foi projetada e direcionada para uso e manutenção de acordo com o manual de corte de acabamento de gramados e não é voltada para nenhum outro tipo de uso. É importante que estas instruções sejam lidas e compreendidas por completo antes de ligar ou operar este equipamento. DADOS DE REFERÊNCIA DO PRODUTO Número do Modelo da Unidade

Número de Série da Unidade

Modelo do Deck

Número de Série do Deck

Nome da Revenda

Data da Compra

DADOS DE REFERÊNCIA DO MOTOR Fabricante do Motor

Modelo do Motor

Tipo/Esp. Do Motor

Código/Número de Série do Motor

Consulte Características e Controles para saber a localização dos Números de Identificação DATA DA COMPRA

Direitos Autorais © 2009 Briggs & Stratton Corporation Milwaukee, WI, EUA. Todos os direitos reservados. O logotipo Snapper é marca registrada da Briggs & Stratton Corporation Milwaukee, WI, EUA.

www.snapper.com.br

AVISO

O gás do escapamento do motor deste produto contém produtos químicos que, reconhecidamente causam câncer, de feitos congênitos ou outros danos à reprodução.

AVISO

Os pólos da bateria, terminais e acessórios relacionados contém chumbo e componentes de chumbo — produtos químico que, reconhecidamente causam câncer e danos à reprodução. Lavar as mãos após manusear o equipamento.


Índice Segurança do Operador .............................................................. 2 Regras de Informações de Segurança .................................... 2 Adesivos de Segurança .......................................................... 8 Sistema de Trava de Segurança ............................................. 9 Números de Identificação ......................................................... 10 Funções de Controle ................................................................. 11 Operação ....................................................................................13 Segurança Geral da Operação .............................................. 13 Verificações Antes de dar Partida ......................................... 13 Verificação das Pressões dos Pneus .................................... 14 Ajuste do Banco..................................................................... 14 Ajuste da Altura de Corte....................................................... 15 Ajuste do Pedal...................................................................... 15 Partida do Motor .................................................................... 16 Parar o Trator......................................................................... 16 Empurrando Manualmente o Trator....................................... 16 Prática de Direção com Giro Zero ......................................... 17 Prática de Percurso para Frente............................................ 17 Prática de Percurso para Trás ............................................... 17 Prática de Virar a Esquina ..................................................... 18 Prática de Virar no mesmo Lugar .......................................... 18 Execução de Giro Zero ao Final da Faixa ............................. 18 Corte da Grama ..................................................................... 19 Recomendações de Corte ..................................................... 19 Métodos de Corte .................................................................. 20 Prender um Reboque.............................................................. 21 Manutenção Regular.................................................................. 22 Programa de Manutenção ..................................................... 22 Verificação/Abastecimento de Combustível .......................... 23 Filtro de Combustível ............................................................. 23 Troca de Óleo e Filtro ............................................................ 23 Manutenção do Motor ............................................................ 23 Lubrificação ...........................................................................24 Verificar/ Preencher o Óleo da Transmissão ......................... 25 Troca do Filtro de Óleo da Transmissão ............................... 25 Manutenção nas Lâminas do Deck ....................................... 26 Ajuste da Alavanca de Controle de Velocidade .............. ...... 28 Ajuste do Freio de Estacionamento....................................... 29 Ajuste de Retorno ao Ponto Morto ........................................ 30 Substituição da Correia de Transmissão da Bomba Hidráulica...............................................................................33 Conserto da Bateria ............................................................... 35 Armazenagem .......................................................................37 Tabela de Diagnóstico e Solução de Problemas .................... 38 Diagnóstico e Solução de Problemas do Deck...... ................ 39 Especificações ...........................................................................41 Informações sobre a Classificação da Potência do Motor ....41 Garantia.................................................................................. 42

OBSERVAÇÃO: Neste, “direita” e "esquerda" são utilizadas de acordo com a visão da posição de operação.

1


Segurança do Operador _____________________________________ Segurança do Operador

Regras de Informações de Segurança SEGURANÇA OPERACIONAL Parabéns por adquirir equipamento para corte de grama e jardinagem com qualidade superior. Nossos produtos são projetados e fabricados de forma a atender ou até mesmo superar todos os padrões de segurança da indústria. Não opere esta máquina sem treinamento. A leitura e compreensão deste manual do operador servirão como forma de treinamento. Os equipamentos motorizados são seguros. Se não forem bem utilizados, ou não receberem manutenção adequada poderão ser perigosos! Lembre-se que você é responsável por sua segurança e das pessoas ao seu redor. Use o bom senso e reflita sobre o que está fazendo. Se não tiver certeza de que a tarefa que será realizada pode ser feita com segurança utilizando o equipamento escolhido, consulte um profissional: entre em contato com o representante autorizado local.

LEIA O MANUAL O manual do operador traz informações de segurança importantes as quais você precisará saber ANTES de operar o aparelho e também DURANTE a operação. Incluímos técnicas de operação segura, explicação das características e controles do produto e informações de manutenção para ajudá-lo a aproveitar ao máximo o investimento realizado com o equipamento. Certifique-se de ler completamente as Regras de Segurança e Informações apresentadas nas próximas páginas. Ainda, leia completamente a seção intitulada Operação.

CRIANÇAS Podem ocorrer acidentes trágicos com crianças. Não permita que as crianças se aproximem da área de operação. Geralmente as crianças se interessam pelo aparelho e pela atividade de corte da grama. Nunca presuma que as crianças permanecerão no último lugar em que você as viu. Se houver risco das crianças adentrarem a área em que você estiver realizando o corte, faça com que outro adulto se responsabilize por observá-las.

2

www.snapper.com.br


___________________________________________________

Segurança do Operador

OPERAÇÃO EM DECLIVES Pode ser perigoso operar o equipamento em declives. O uso em um declive muito íngreme onde não há tração adequada das rodas (e controle) pode fazer com que o equipamento deslize, perca a direção, controle ou tombe. Não deverá ser feita operação em declive com elevação superior a 1,6 mts em extensão superior a 6 mts (15 graus). Sempre faça o corte na transversal do declive e nunca para cima ou para baixo (para manter a tração nas rodas) e evite viradas bruscas ou mudanças rápidas de velocidade. Reduza a velocidade e tome extremo cuidado com TODOS os declives. Ainda, saiba que a condição da superfície onde está trabalhando pode impactar em muito a capacidade de operar esta máquina com segurança. O trabalho sobre declives úmidos ou escorregadios pode fazer com que o equipamento deslize ou perca a direção e controle. Não trabalhe sobre declives escorregadios, úmidos ou sob solo mole. Caso não esteja seguro sobre operar o equipamento em um determinado declive, não o faça. O risco não vale a pena. LANÇAMENTO DE OBJETOS Este aparelho possui lâminas de corte giratórias. Essas lâminas podem pegar e lançar fragmentos que podem ferir gravemente observadores. Certifique-se de limpar a área que será aparada e de remover os objetos que possam ser lançados pela lâmina ANTES de começar o corte. Não opere este aparelho sem encaixar totalmente o coletor de grama ou proteção de descarga (defletor). Ainda, não permita a entrada de nenhuma pessoa na área enquanto o aparelho estiver em funcionamento. Caso alguma pessoa adentre a área, desligue-o imediatamente até a saída da pessoa.

PEÇAS MÓVEIS Este equipamento possui diversas peças móveis que podem ferir você ou outra pessoa. Todavia, se você se mantiver na zona do operador (permanecer sentado no assento) e seguir as regas de segurança contidas neste manual do operador, a operação do aparelho será segura. A plataforma do deck possui lâminas de corte giratórias que podem amputar mãos e pés. Não permita que ninguém se aproxime enquanto estiver em funcionamento! Mantenha os dispositivos de segurança (protetores, tampas e botões), em seus devidos lugares e funcionando. Para ajudar você, operador, a utilizar este equipamento com segurança ele está equipado com sistema de segurança de presença do operador. NÃO tente alterar ou desviar o sistema. Consulte imediatamente seu representante no caso do sistema não passar em todos os testes de travamento de segurança apresentados neste manual.

3


Segurança do Operador _____________________________________ MUROS, DECLIVES ACENTUADOS E ÁGUA Muros de arrimo e declives acentuados ao redor de degraus e água constituem um perigo bastante comum. Mantenha-se a uma distância de duas vezes o tamanho do deck desses perigos e faça o corte manual com cortador de empurrar ou roçadeira manual. A queda da roda sobre muros de arrimo, bordas, valas, aterros ou dentro da água pode causar tombamento, resultando em ferimentos graves, morte ou afogamento.

COMBUSTÍVEL E MANUTENÇÃO Sempre desengate as marchas, desligue o motor e retire a chave antes de realizar qualquer tarefa de limpeza, abastecimento ou manutenção. A gasolina e seus vapores são altamente inflamáveis. Não fume durante a operação ou ao abastecer. Não abasteça quando o motor estiver quente ou em funcionamento. Deixe sempre o motor esfriar por pelo menos 3 minutos antes de abastecer. Não abasteça em ambiente fechado, em carreta fechada, garagem ou outra área fechada que não tenha boa ventilação. Os respingos de gasolina deverão ser imediatamente limpos e sempre antes de começar a trabalhar. A gasolina deve ser armazenada exclusivamente em recipientes fechados, aprovados para contenção de combustível. A manutenção adequada é essencial para a segurança e desempenho de seu equipamento. Mantenha o equipamento livre de grama, folhas e excesso de óleo. Certifique-se de realizar os procedimentos de manutenção relacionados neste manual, especialmente o teste periódico do sistema de segurança.

ÁREAS FECHADAS Opere o equipamento somente ao ar livre e longe de áreas sem ventilação como dentro de garagens ou carretas fechadas. O motor emite gás monóxido de carbono venenoso e a exposição prolongada em área fechada pode resultar em ferimentos graves ou morte.

4

www.snapper.com.br


___________________________________________________

Segurança do Operador

Leia estas regras de segurança e cumpra-as rigorosamente. A não obediência a estas regras pode resultar em perda de controle da unidade, ferimentos graves ou morte do operador ou observadores, ou danos à propriedade ou equipamento. Esta plataforma pode amputar pés e mãos e pode lançar objetos. O triângulo tomados cuidados importantes ou avisos a serem observados.

OPERAÇÃO GERAL 1. Leia, entenda e siga todas as instruções apresentadas no manual e no próprio aparelho antes de começar a trabalhar. 2. Não coloque mãos ou pés próximos às peças giratórias ou embaixo da máquina. Sempre mantenha-se afastado da abertura de descarga. 3. Somente permita que adultos responsáveis, familiarizados com as instruções, operem o equipamento (as leis locais podem restringir a idade do operador). 4. Limpe a área de objetos tais como pedras, brinquedos, fios, etc., que podem ser colhidos e lançados pela lâmina (s). 5. Certifique-se de que não haja presença de outras pessoas antes de realizar o corte da grama. Pare o aparelho se alguém adentrar na área. 6. Nunca transporte passageiros. 7. Não faça o corte em marcha ré, exceto se for absolutamente necessário. Sempre olhe para baixo e para trás antes e enquanto estiver trafegando em marcha ré. 8. Nunca descarregue diretamente material na direção de qualquer pessoa. Evite descarregar material contra paredes ou obstáculos. O material poderá ricochetear e voltar na direção do operador. Pare as lâminas ao atravessar superfícies com cascalhos. 9. Não opere a máquina sem o coletor de grama completo, proteção de descarga (defletor) ou demais dispositivos de segurança propriamente encaixados e funcionando. 10. Diminua a velocidade antes de virar. 11. Nunca deixe um equipamento em funcionamento sem supervisão. Sempre desengate as lâminas (PTO), puxe o freio de mão, pare o motor e retire as chaves antes de descer da máquina. 12. Desengate as lâminas (PTO) quando não estiver cortando a grama. Desligue o motor e espere até que todas as peças parem totalmente antes de limpar a máquina, remover o coletor de grama ou abrir a tampa de descarga. 13. Somente opere a máquina à luz do dia ou sob boa iluminação artificial. 14. Não opere a máquina sob influência de álcool ou drogas. 15. Preste atenção no trânsito ao trabalhar próximo de rodovias ou ao atravessá-las. 16. Dedique atenção especial ao carregar ou descarregar a máquina em uma carreta ou caminhão. 17. Sempre use proteção visual ao operar este equipamento. 18. Dados indicam que os operadores a partir de 60 anos se envolvem em porcentagem maior de ferimentos relacionados a equipamentos motores. Esses operadores devem avaliar sua capacidade de operar o equipamento com segurança o suficiente para proteger a si mesmos e aos demais contra ferimentos.

TRANSPORTE E ARMAZENAGEM

1. Ao transportar o aparelho em carreta aberta, certifique-se de que esteja virada para frente, na direção do translado. Se o equipamento estiver voltado para trás, a suspensão poderá danificar o aparelho. 2. Sempre respeite as práticas seguras para reabastecimento e manipulação de combustível ao reabastecer o equipamento após o transporte ou armazenagem. 3. Nunca guarde o equipamento (com combustível) em estrutura fechada com ventilação ruim. Os vapores do combustível podem ser transportados até uma fonte de ignição (como um forno, aquecedor de

no texto significa que deverão ser

19. Siga as recomendações do fabricante para os pesos e contrapesos de rodas. 20. Tenha sempre em mente que o operador é responsável pelos acidentes que ocorrerem a outras pessoas ou propriedade. 21. Todos os condutores deverão buscar e obter instruções profissionais e práticas. 22. Sempre use sapatos e calças resistentes. Nunca opere o equipamento descalço ou calçando sandálias. 23. Antes do uso, sempre verifique visualmente se as lâminas e ferragens das lâminas estão presentes, intactas e presas. Substitua as peças desgastadas ou danificadas. 24. Solte os acessórios antes de: reabastecer, remover o acessório, realizar ajustes (exceto se o ajuste puder ser feito a partir da posição do operador). 25. Quando a máquina estiver estacionada, guardada ou sem supervisão, baixe os recursos de corte, a não ser quando for utilizada trava mecânica adequada. 26. Antes de sair da posição do operador por qualquer motivo, engate o freio de mão (se houver), desengate as lâminas (PTO), pare o funcionamento do motor e retire a chave. 27. Para reduzir riscos de incêndio, mantenha o equipamento livre de grama, folhas e óleo em excesso. Não pare ou estacione sobre folhas secas, grama ou material combustível. 28. É proibida a operação de motores em, ou próximo a qualquer território coberto por florestas, matos ou aparelho que não tenha sistema de escapamento corta-faísca. Que esteja de acordo com as leis municipais ou estaduais aplicáveis. Outros estados ou áreas da federação podem ter leis semelhantes. 29. As regulamentações de Administração da Segurança e Saúde Trabalhistas podem exigir o uso de proteção auditiva quando houver exposição a níveis de som superiores a 85 dBA pelo período de 8 horas.

CUIDADO Esta máquina produz níveis de som superiores a 85 dBA para a audição do operador e podem gerar perda de audição por períodos de exposição prolongada. Use proteção auditiva ao operar esta máquina.

água, etc.) e causar explosão. O vapor de combustível também é tóxico aos seres humanos e animais. 4. Siga sempre as instruções do manual do motor para preparar a armazenagem antes de guardar o equipamento por períodos curtos ou prolongados. 5. Siga sempre as instruções do manual do motor para procedimentos adequados de iniciação ao colocar o equipamento novamente em uso. 6. Nunca armazene o equipamento ou o recipiente de combustível onde houver chama aberta ou luz piloto, como em aquecedores de água. Deixe o equipamento esfriar antes de armazená-lo.

5


Segurança do Operador _____________________________________ OPERAÇÃO EM DECLIVES Os declives são fator principal relacionado à acidentes com perda de controle e capotamento, que podem resultar em ferimentos graves ou morte. O trabalho em declives exige cuidado especial. Se não for possível retornar no declive ou se sentir insegurança no local, não opere o equipamento no declive. Não será possível retomar o controle de uma máquina ou trator que deslize no declive utilizando o freio. Os motivos principais para perda do controle são: adesão insuficiente do pneu no solo, excesso de velocidade, frenagem inadequada, tipo de máquina inadequada para o trabalho, falta de familiaridade com as condições do solo, engate incorreto e distribuição da carga de maneira equivocada. 1. Corte a grama na transversal dos declives, não para cima e para baixo. 2. Observe a presença de furos, sulcos ou elevações. Terrenos irregulares podem fazer com que o equipamento capote. A grama alta pode ocultar obstáculos. 3. Escolha uma velocidade lenta para que não precise parar ou mudar a velocidade enquanto estiver no declive. 4. Não faça o corte em grama úmida. Os pneus podem perder a tração. 5. Evite iniciar, parar ou virar em declives. Se os pneus perderem a tração (ou seja, se a máquina parar o movimento para frente em um declive), desengate a lâmina (s) (PTO) e dirija lentamente para sair do declive. 6. Quando estiver em um declive, mantenha todos os movimentos lentos e graduais. Não faça mudanças repentinas na velocidade ou direção, que possam fazer com que a máquina capote. 7. Quando estiver operando a máquina, preste atenção especial nos recolhedores de grama ou outros acessórios, eles podem alterar a estabilidade do equipamento. Não utilize-os em declives íngremes. 8. Não tente estabilizar a máquina colocando os pés no chão (para os tratores). 9. Não corte a grama perto de muros de arrimo, valas ou aterros. O giro zero poderá capotar repentinamente se uma de suas rodas estiver sobre a borda de um despenhadeiro ou vala, ou se uma das bordas desmoronar. 10. Não use coletores de grama em declives íngremes. 11. Não faça o corte em declives se não for possível retornar neles. 12. Consulte seu representante/revendedor autorizado para obter orientações sobre os pesos e contrapesos de rodas para melhorar a estabilidade. 13. Remova obstáculos como pedras, galhos de árvores, etc. 14. Use velocidade baixa. Os pneus podem perder tração em declives, ainda que os freios funcionem adequadamente. 15. Não vire nos declives, a não ser que seja essencial, e nesses casos, vire lenta e gradualmente na direção para cima, se possível. Nunca faça o corte no sentido para baixo do declive.

ADVERTÊNCIA Nunca trabalhe em declives maiores que 15°, que corresponde a um aumento de 5,4 pés (1,6 m) verticalmente em 20 pés (6 m) horizontalmente. Escolha velocidade para terreno lento antes de dirigir para entrar no declive. Mantenha a tenção especial ao trabalhar em declives com coletores de gramas traseiros. Faça o corte transversal à face dos declives, e não para cima ou para baixo, atenção ao mudar de direção e NÃO DÊ PARTIDA E TAMPOUCO PARE SOBRE OS DECLIVES.

EQUIPAMENTO REBOCADO 1. Somente reboque com máquina que tenha projeto de engate para rebocar. Não prenda o equipamento rebocado em lugar diferente do ponto de engate. 2. Siga as recomendações do fabricante sobre limite de peso para equipamentos rebocados e reboque em declives. Consulte a forma de engatar corretamente na seção OPERAÇÃO. 3. Nunca permita a presença de crianças ou outros sobre ou dentro de equipamentos rebocados. 4. Nos declives, o peso do equipamento rebocado pode fazer com que ocorra perda de tração e perda de controle. 5. Dirija lentamente e mantenha distância extra ao parar. 6. Não passe para o ponto morto e deslize morro abaixo.

CRIANÇAS

Podem ocorrer acidentes trágicos se o operador não estiver ciente da presença de crianças. Geralmente as crianças se interessam pelo aparelho e pela atividade de corte da grama. Nunca presuma que as crianças permanecerão no último lugar em que você as viu. 1. Mantenha as crianças fora da área em que estiver realizando o corte e sob cuidado atento de outro adulto responsável. 2. Fique atento e desligue a máquina se alguma criança adentrar a área. 3. Antes e durante a operação em marcha ré, olhe para trás e para baixo para verificar se não há crianças pequenas. 4. Nunca transporte crianças, mesmo se estiver sem as lâminas. Elas podem cair e se ferir gravemente ou atrapalhar a operação do equipamento com segurança. As crianças que já tenham sido transportadas alguma vez podem aparecer de repente na área de corte para dar outra volta e serem atropeladas pela máquina. 5. Nunca permita que crianças operem a máquina. 6. Dedique atenção especial ao se aproximar de esquinas sem visão, arbustos, árvores ou outros objetos que atrapalhem a visão.

EMISSÕES

1. O escapamento do motor deste produto contém produtos químicos que reconhecidamente, em determinadas quantidades, causam câncer, defeitos congênitos, ou outros males à reprodução. 2. Verifique as informações relevantes sobre o Período de Durabilidade das Emissões e Índice de Ar na etiqueta de emissões do motor.

SISTEMA DE IGNIÇÃO

1. Este sistema de ignição por faísca segue as normas.

6

www.snapper.com.br


ASSISTÊNCIA E MANUTENÇÃO Manipulação Segura da Gasolina 1. Apague todos os cigarros, charutos, cachimbos e outras fontes de ignição. 2. Use somente recipientes de gasolina aprovados. 3. Nunca remova a tampa da gasolina ou insira combustível com o motor ligado. Deixe o motor esfriar antes de abastecer. 4. Nunca abasteça a máquina em ambiente fechado. 5. Nunca guarde a máquina ou o recipiente de combustível onde haja chama aberta, faísca ou luz piloto, como próximo de algum aquecedor de água ou outro equipamento. 6. Nunca encha os recipientes dentro de um veículo ou sobre a cama do caminhão com revestimento de plástico. Sempre coloque os recipientes no solo, longe de seu veículo, antes de enchê-los. 7. Remova os equipamentos movidos a gasolina do caminhão ou da carreta e abasteça-os no solo. Se não for possível, abasteça esses equipamentos em carreta que tenha recipiente portátil, e não com um bocal liberador de gasolina. 8. Mantenha sempre o bocal em contato com a borda do tanque de combustível ou abertura do recipiente até concluir o abastecimento. Não use dispositivo com trava-abertura de bocal. 9. Caso o combustível espirre na roupa, troque imediatamente de roupa. 10. Nunca exagere no enchimento do tanque de combustível. Coloque novamente a tampa da gasolina e feche-a adequadamente. 11. Atenção especial ao manipular gasolina e outros combustíveis. Eles são inflamáveis e seus vapores são explosivos. 12. Se houver derramamento de combustível, não dê partida, afaste a máquina da área do vazamento e evite criar fonte de ignição até que os vapores do combustível tenha se dissipado. 13. Coloque todas as tampas dos tanques de combustíveis e tampas dos recipientes de combustível de forma adequada.

Assistência e Manutenção

1. Nunca ligue a máquina em área fechada onde possam ser agrupada fumaça de monóxido de carbono. 2. Mantenha as porcas e parafusos, especialmente os parafusos de conexão das lâminas, apertados e mantenha o equipamento em boas condições. 3. Nunca adultere os dispositivos de segurança. Verifique constantemente o funcionamento adequado e faça os ajustes necessários, se não estiverem funcionando adequadamente. 4. Mantenha a máquina livre de grama, folhas ou outros acúmulos de fragmentos. Limpe os derramamentos de óleo ou combustível e remova todos os fragmentos encharcados de combustível. Deixe a máquina esfriar antes de guardá-la. 5. Se bater em algum objeto, pare e verifique a máquina. Se necessário, conserte antes de reiniciar. 6. Nunca faça ajustes ou consertos com o motor ligado. 7. Verifique os componentes do coletor de grama e tampa de descarga frequentemente e substitua-os por peças recomendadas pelo fabricante, se necessário. 8. As lâminas do deck são afiadas. Embale a lâmina ou use luvas e tenha cuidado especial ao realizar manutenção/reparo nas lâminas. 9. Verifique constantemente o funcionamento dos freios. Ajuste-os e conserte-os conforme necessário. 10. Mantenha ou substitua as etiquetas de segurança e de instruções, conforme necessário. 11. Não remova o filtro de combustível com o motor quente, pois a gasolina derramada poderá gerar ignição. Não distancie as braçadeiras da mangueira de gasolina mais do que o necessário. Certifique-se de que as braçadeiras prendam as mangueiras com firmeza sobre o filtro depois da instalação. 12. Não use gasolina que contenha METANOL, aditivos de gasolina ou nafta, pois podem causar dano ao sistema do motor/combustível.

13. Caso o tanque de combustível precise ser drenado, a drenagem deverá ser feita em ambiente externo. 14. Substitua os silenciosos/ abafadores de som defeituosos. 15. Mantenha ou substitua as etiquetas de segurança e instruções conforme necessário. 16. Use somente peças de reposição autorizadas de fábrica para realizar consertos. 17. Sempre observe as especificações de fábrica para todas as programações e ajustes. 18. Deverão ser utilizados somente os postos de serviço autorizados para realização de grandes serviços e necessidades de reparos. 19. Nunca tente fazer consertos essenciais neste equipamento se não for treinado para isso. Procedimentos de serviço inadequados podem resultar em funcionamento perigoso, danos ao equipamento e anulação da garantia do fabricante. 20. Para os decks com diversas lâminas, atenção, pois girar uma lâmina pode fazer com que as demais lâminas girem também. 21. Não mude as programações guias do motor ou tampouco acelere o motor demasiadamente. A operação do motor em velocidade excessiva pode aumentar o risco de ferimentos pessoais. 22. Desengate os acessórios de direção, pare o motor, retire a chave e desconecte o cabo da vela antes de: Liberar bloqueios dos acessórios e canos, realizar assistência, bater em objetos, ou se a máquina vibrar de forma anormal. Após bater em um objeto, verifique se não há danos na máquina e conserte antes de ligar e operar novamente o equipamento. 23. Nunca coloque as mãos próximas de peças móveis como ventoinha da bomba de água, quando o trator estiver em funcionamento. (Geralmente as ventoinhas da bomba de água ficam acima do transeixo). 24. Máquinas com bombas de água, mangueiras ou motores: ADVERTÊNCIA: Fluido hidráulico que escapa sob pressão pode ter força suficiente para penetrar na pele e causar ferimentos graves. Se houver injeção de fluido estranho na pele, deverá ser feita remoção cirúrgica em poucas horas por médico familiarizado com este tipo de ferimento, caso contrário, poderá ocorrer gangrena.Mantenha o corpo e mãos longe dos micro-furos ou bocais que ejetam fluido hidráulico sob alta pressão. Use papel ou papelão e não as mãos, para procurar vazamentos. Certifique-se de que todas as conexões de fluido hidráulico estejam presas e que todas as mangueiras hidráulicas estejam em boas condições antes de aplicar pressão ao sistema. Se ocorrer vazamento, leve a máquina imediatamente para assistência de um representante autorizado. 25. ADVERTÊNCIAS: Aparelho com energia armazenada. A liberação das molas de forma indevida pode gerar ferimentos graves. As molas devem ser removidas por técnico autorizado. 26. Modelos equipados com radiador de motor: ADVERTÊNCIA: Aparelho com energia armazenada. Para evitar ferimentos graves gerados pelo resfriador quente ou explosão de vapor, nunca tente remover a tampa do radiador enquanto o motor estiver em funcionamento.Desligue o motor e espere até esfriar. Mesmo assim, tome muito cuidado ao remover a tampa.

7


Segurança do Operador _____________________________________ Adesivos de Segurança Esta máquina foi projetada e fabricada para fornecer a segurança e confiança esperada de um líder da indústria na fabricação de equipamentos motores para uso externo. Embora a leitura deste manual e instruções de segurança nele contidos forneçam as informações básicas necessárias para operação deste equipamento com segurança e de forma eficaz, colocamos diversas etiquetas de segurança na máquina para lembrá-lo destas informações importantes enquanto estiver operando o equipamento. Todas as mensagens de PERIGO, ADVERTÊNCIA, CUIDADO e instrutivas em seu trator e deck deverão ser lidas e observadas atentamente. Se essas instruções não forem seguidas, poderão ocorrer ferimentos pessoais. As informações são para sua segurança e são muito importantes! Os adesivos de segurança abaixo estão incluídos em seu trator e deck. Caso algum desses adesivos estiver danificado ou ausente, inclua-os imediatamente. Consulte o representante local para obter etiquetas de reposição. Essas etiquetas são de fácil aplicação e funcionarão como lembrete visual constante para você e para outros que venham a utilizar o equipamento para seguir as instruções de segurança necessárias para a operação segura e eficaz.

8

www.snapper.com.br


___________________________________________________ Sistema de Segurança Esta máquina está ocupada com botões de segurança. Esses sistemas de segurança são incluídos para sua segurança, não tente ignorar os botões de segurança, e nunca adultere os dispositivos de segurança. Verifique regularmente a operação.

Verificações da SEGURANÇA Operacional Teste 1 — O motor NÃO deverá ligar se: • O botão PTO estiver ativado, OU • O freio de mão não estiver engatado, OU • Os controles de velocidade estiverem em ponto MORTO (NEUTRO). Teste 2 — O motor DEVERÁ ligar se: • O botão PTO NÃO estiver ativado, E • O freio de mão estiver engatado, E • Os controles de velocidade estiverem travados em ponto MORTO (NEUTRO). Teste 3 — O Motor deverá DESLIGAR se: • O operador se levantar do banco com o PTO ativado, OU • O operador se levantar do banco com o freio de mão desengatado,OU • O operador retirar os controles de velocidade do ponto MORTO (NEUTRO) antes de desengatar o freio de mão.

Segurança do Operador

Ícones de Segurança O alerta de segurança é utilizado para identificar informações de segurança sobre os perigos que podem resultar em ferimentos. Uma palavra símbolo (PERIGO, ADVERTÊNCIA ou CUIDADO) é utilizada com o símbolo de alerta para indicar a probabilidade e potencial de gravidade do ferimento. Adicionalmente, poderá ser utilizado ícone de perigo para representar o tipo do perigo. Os níveis e ícones de risco são explicados da forma abaixo:

PERIGO Indica um risco que, se não for evitado, resultará em ferimentos graves ou morte.

ADVERTÊNCIA Indica um risco que, se não for evitado, poderá resultar em ferimentos graves ou morte.

CUIDADO Indica um risco que, se não for evitado, poderá resultar em ferimentos leves ou moderados.

CUIDADO ou AVISO Estas mensagens apresentadas sem o símbolo de alerta indicam uma situação em que a máquina ou propriedade pode ser danificada.

Teste 4 — Verificação do Freio de Lâmina As lâminas de corte e correia das lâminas devem parar totalmente em 05 (cinco) segundos após o botão PTO elétrico ser desligado (ou o operador se levantar do banco). Se a correia das lâminas não parar em 05 (cinco) segundos, consulte seu representante.

Ícones de Segurança dos Estados Unidos

Alerta

Amputação Pé na Lâmina

OBSERVAÇÃO: Após o motor parar, o botão PTO deverá estar desligado, o freio de mão deverá estar engatado e as alças de controle de movimento deverão estar travadas na posição NEUTRA após o operador retornar ao banco para ligar o motor.

Fumaça Tóxica

Objetos Lançados

Leia o Manual

Manter Distância Segura

Risco de Chama Aberta

Manter Crianças Afastadas

Risco de Incêndio

Superfície Aquecida

Amputação Peças Giratórias

Usar Câmbio de Proteção

Amputação Mão na Lâmina

Ponto de Esmagamento

Risco de Capotamento

Obstáculos Suspensos

ADVERTÊNCIA Se a máquina não passar em um dos testes de segurança, não a opere. Consulte seu representante autorizado. Jamais tente anular o propósito do sistema de segurança.

Risco

Ícone de Segurança

Amputação

Ícones de Segurança

9


Números de Identificação ____________________________________ Números de Identificação

Ao entrar em contato com seu representante autorizado para obter peças de reposição, serviços ou informações você PRECISA ter estes números. Marque o número de peça, número de série e números de série do motor no espaço fornecido na contracapa frontal para facilitar o acesso. Esses números podem ser encontrados nos locais apresentados na Figura 1. OBSERVAÇÃO: Para localização dos números de identificação do motor, consulte o manual do proprietário do motor.

10

Figura 1. Números de Identificação A. Etiqueta de Identificação

www.snapper.com.br


_______________________________________________________ Funções

de Controle

Figura 02 Localização dos Controles

Funções de Controle

As informações a seguir descrevem brevemente a função dos controles individuais. Iniciar, parar, dirigir e cortar a grama exigem o uso combinado de diversos controles aplicados em sequências específicas. Para saber as combinações e sequências de uso dos controles para diversas tarefas, consulte a seção OPERAÇÃO.

Alavancas de Controle de Velocidade Essas alavancas controlam a velocidade do trator. A alavanca da esquerda controla a roda motriz traseira da esquerda e a alavanca da direita controla a roda motriz traseira da direita. Empurrar a alavanca para frente aumenta a velocidade PARA FRENTE da roda associada, e empurrar a alavanca para trás aumenta a velocidade PARA TRÁS.

Alavanca de Ajuste do Banco O banco pode ser ajustado para frente e para trás. Mova a alavanca para a esquerda, posicione o banco conforme desejar, e libere a alavanca para travar o banco na posição desejada.

Botão de Ignição O botão de ignição liga e desliga o motor, ele possui três posições:

Observação: Quanto mais a alavanca for afastada da posição neutra, mais rápido será o giro da roda.

DESLIGADO

Para o motor e desliga o sistema elétrico.

Consulte a seção Operação para obter instruções adequadas de direção.

ATIVO

Permite que o motor funcione e ativa o sistema elétrico.

PARTIDA

Liga o motor para dar partida.

OBSERVAÇÂO: Nunca deixe o botão de ignição na posição ATIVO com o motor parado – isso irá descarregar a bateria.

11


Funções de Controle ________________________________________ Freio de Mão

Tampa do Tanque de Combustível

DESENGATAR

Libera o freio de mão.

ENGATAR

Trava o freio de mão.

Puxe a alavanca do freio de mão para cima para engatar o freio de mão. Empurre a alavanca para baixo para desengatar o freio de mão. OBSERVAÇÃO: Para ligar a máquina, o freio de mão precisa estar engatado.

Botão PTO (Partida do Motor) O botão PTO engata e desengata o deck. Puxe o botão para CIMA para engatar e empurre para BAIXO para desengatar. Alavanca do deck, Altura de Corte e travamento

Para remover a tampa, gire-a no sentido anti-horário.

Calibrador do Nível de Combustível Mostra o nível de combustível no tanque.

Enchimento do Óleo da Transmissão Este aparelho está equipado com dois reservatórios de óleo da transmissão. Os reservatórios de óleo da transmissão estão localizados embaixo do banco do operador e em frente ao motor. O óleo da transmissão é inserido por meio dos reservatórios de óleo da transmissão. Também serve como capacidade extra de armazenagem conforme a transmissão se aquece e o óleo se expande. Vide VERIFICAÇÃO DO NÍVEL DO ÓLEO DA TRANSMISSÃO para informações sobre a verificação do nível de óleo e procedimentos de enchimento.

Controlam a altura de corte do deck. Pressione o pedal até que ele trave na posição 4-1/2” (11,47 cm). Coloque a trava de ajuste na altura de corte desejada e libere a alavanca de trava da suspensão.

Controle de Aceleração O acelerador controla a velocidade do motor. Movimente o acelerador para frente para aumentar a velocidade do motor e para trás para reduzir a velocidade do motor. Sempre trabalhe na aceleração TOTAL.

Afogador Feche o afogador para partida a frio. Abra o afogador depois da partida do motor. O motor aquecido pode não precisar do afogador. Puxe a maçaneta para CIMA para fechar o afogador. Empurre a maçaneta para BAIXO para abrir o afogador.

Horímetro / Lembrete da Manutenção Mede o tempo de funcionamento do PTO. O contador horário mede o número de horas que o PTO está engatado. O contador horário acenderá um primeiro indicador de troca de óleo após 5 horas e um lembrete de lubrificação a cada 25 horas. Esses lembretes são exibidos por cerca de duas horas e serão automaticamente reprogramados. Observação: O contador horário irá registrar a passagem do tempo somente quando o PTO estiver engatado. O contador horário possui fonte de energia individual, portanto o total de horas está sempre visível.

12

www.snapper.com.br


____________________________________________________________________ Operação

Operação

Segurança na Operação Antes do primeiro uso: • Certifique-se de ler todas as informações contidas nas seções Segurança e Operação antes de tentar utilizar este trator cortador de grama. • Familiarize-se com todos os controles e a forma de parar o funcionamento da máquina. • Dirija em uma área aberta sem realizar o corte para se acostumar com a máquina.

ADVERTÊNCIA Nunca permita que passageiros peguem carona na máquina. Antes de sair da posição do operador por qualquer motivo, engate o freio de mão, desengate o PTO, desligue o motor e retire a chave. Para reduzir os riscos de incêndio, mantenha o motor, trator e deck livres de grama, folhas e excesso de graxa. Não pare ou estacione o trator sobre folhas secas, grama ou materiais combustíveis. A gasolina é altamente inflamável e deverá ser manipulada com atenção. Nunca encha o tanque com o motor ainda quente após trabalho recente . Não permita a presença de chama aberta, fumo ou fósforos na área. Evite encher demasiadamente e limpe todos os derramamentos.

ADVERTÊNCIA Não carregue este trator giro zero em um trailer ou caminhão utilizando duas rampas separa das. Use apenas uma única rampa que seja no mínimo 30 centímetros (1 pé ) maior do que a largura das rodas traseiras deste trator. Este carrinho possui raio de giro zero e as rodas traseiras podem cair das rampas, ou o trator pode capotar, ferindo os operadores ou observadores.

ADVERTÊNCIA Nunca trabalhe em declives superiores a (15°) o que corresponde a um aumento de 5.4 pés (1,6 m) verticalmente em 20 pés (607 cm) horizontalmente. Selecione a velocidade absoluta lenta antes de dirigir em um declive. Tenha maior cuidado ao trabalhar em declives com cole tor de grama traseiro. Faça o corte transversal à face dos declives e não para cima ou para baixo, muito cuidado ao mudar de direção e NÃO DÊ PARTIDA OU PARE O EQUIPAMENTO NOS DECLIVES.

Verificações Antes de dar Partida • Verifique se o cárter está preenchido até a marca máxima na vareta de nível de óleo do motor (A, Figura 3). Consulte o Manual do Operador do motor para saber as instruções e recomendações relativas ao óleo. • Preencha os tanques de combustível com combustível novo. Consulte o manual do motor para obter recomendações relativas ao combustível. • Certifique-se de que todas as porcas, parafusos, roscas e pinos estejam nos lugares devidos e apertados adequadamente. • Certifique-se de que a válvula seletora de combustível (B) esteja na posição LIGADO (“ON”). • Verifique as pressões dos pneus. Consulte Verificação das Pressões dos Pneus. • Ajuste a posição do banco e certifique-se de poder alcançar todos os controles a partir da posição do operador. Consulte Ajuste do Banco. • Ajuste a altura da plataforma de corte para a posição desejada. Consulte Ajuste da Altura de Corte.

Figura 3. Verificações Antes da Partida A. Vareta de Nível de Óleo do Motor B. Seletor da Válvula de Combustível

13


Operação _________________________________________________ Verificação das Pressões dos Pneus A pressão do pneu deverá ser verificada periodicamente, e mantida nos níveis apresentados na tabela. Observe que essas pressões poderão ter pequenas variações da “Inflação Máxima” marcada na parede lateral dos pneus. As pressões apresentadas permitem tração adequada, melhoram a qualidade do corte e aumentam a vida do pneu. Pneu Pressão Dianteiro (S/N: 2013129510 & Abaixo)

40 psi (2,76 bar)

Dianteiro (S/N: 2013129511 & Acima)

25 psi (1,72 bar)

Traseiro

15 psi (1,03 bar)

Figura 4. Verificação da Pressão do Pneu

Ajuste do Banco Consulte a Figura 5. O banco pode ser ajustado para frente e para trás. Movimente a alavanca para a esquerda, posicione o banco da forma desejada e solte a alavanca para travar o banco na posição.

Figura 5. Ajuste do Banco A. Alavanca de Ajuste do Banco

14

www.snapper.com.br


____________________________________________________________________ Operação Ajuste da Altura de Corte O pino de ajuste da altura de corte (A, Figura 6) controla a altura de corte do deck. A altura de corte pode ser ajustada entre 1-1/2” (3,37 cm) e 4-1/2” (11,47 cm) em intervalos de 1/4” (0,64 cm). 1. Pise no pedal de levantamento do deck (B) até que ele trave na posição 4-1/2” (11,47 cm). 2. Coloque o pino de ajuste da altura de corte na altura de corte desejada. 3. Pise no pedal de levantamento do deck e depois aperte a alavanca de trava (C) para a direita, para soltar a trava. 4. Solte o pedal de levantamento do deck até que ele encoste no pino de ajuste da altura de corte.

Ajuste do Pedal O pedal de levantamento do deck pode ser ajustado para acomodar a altura de conforto ideal para o operador.

Figura 6. Ajuste da Altura de Corte A. Pino de Ajuste da Altura de Corte B. Pedal de Levantamento do Deck C. Alavanca de Trava de Levantamento do Deck

Para ajustar a posição do pedal: 1. Retire o pedal (A, Figura 7) da guia de montagem do pedal (B). 2. Retire os parafusos de montagem do pedal (C) e gire a guia a 180 graus. 3. Reinstale os parafusos de montagem do pedal e prenda com firmeza. 4. Reinstale o pedal na guia de montagem do pedal, no sentido correto, conforme mostrado na Figura 7.

Figura 7. Ajuste do Pedal A. Pedal de Levantamento do Deck B. Guia de Montagem do Pedal C. Parafusos de Montagem do Pedal D. Posição Opcional

15


Operação _________________________________________________ Partida do Motor ADVERTÊNCIA Se não entender o funcionamento de um determinado controle, ou se não houver lido inteiramente a seção RECURSOS & CONTROLES, leia agora. NÃO tente operar o trator sem primeiro se familiarizar com a localização e funcionamento de TODOS os controles. 1. Sentado no banco do operador, engate o freio de mão puxando a alavanca do freio para cima, certifique-se de que o botão PTO esteja desengatado (totalmente pressionado para baixo) e que as alavancas de controle de velocidade absoluta estejam travadas em ponto MORTO (NEUTRO). 2. OBSERVAÇÃO: Se o motor e stiver aq uecido pode não ser necessário ativar o afogador. Coloque o controle de aceleração do motor na posição de aceleração TOTAL (FULL). Depois, feche t otalmente o afogador puxando a maçaneta totalmente para FORA (OUT). 3. Insira a chave na ignição e gire-a para a posição PARTIDA (START). 4. Depois da partida do motor, gradualmente abra o afogador (empurre a maçaneta totalmente para baixo). Reduza a velocidade de aceleração para metade e permita que o motor esquente.

Empurrando Manualmente o Trator

AVISO NÃO REBOQUE O TRATOR Se as máquinas forem rebocadas, a transmissão será danificada. Não use outro veículo para empurrar ou puxar esta máquina. 1. Desengate o PTO, engate o freio de mão, DESLIGUE (OFF) a ignição e retire a chave. 2. Localize as alavancas de liberação da transmissão (A, Figura 8) situadas abaixo da frente dos tanques de combustível. 3. Puxe as duas alavancas de liberação da transmissão para trás e para baixo para que fiquem travadas na posição desengatado (posição de rodas livres) (C). 4. Desengate o freio de mão. Agora o trator pode ser empurrado manualmente. 5. Depois de movimentar o trator, engate novamente a transmissão puxando as alavancas de liberação da transmissão para cima e empurrando-as para frente para a posição engatado (dirigir) (B).

Aqueça o motor fazendo com que ele funcione por um minuto, no mínimo, antes de engatar o botão PTO ou de dirigir o trator 5. Depois de aquecer o motor, SEMPRE opere a máquina na ACE LERAÇÃO T OTAL e nquanto estiver cortando a grama. Em caso de emergência,o motor pode ser parado simplesmente girando a ignição para a posição PARAR (STOP ). Use este método somente em casos de emergência. Para desligar o motor normalmente, siga o procedimento apresentado em PARAR O TRATOR.

Parar o Trator 1. Ao voltar as alavancas de controle da velocidade absoluta para a posição central, o movimento do trator será interrompido. Engate as alavancas para fora e trave-as no ponto MORTO (NEUTRO). 2. Desengate o PTO empurrando o botão PTO para baixo. 3. Engate o freio de mão, puxando a alça até que fique travado na posição devida. 4. Passe o controle de aceleração para a posição aceleração média e gire a chave da ignição para a posição DESLIGADO (OFF). Retire a chave.

16

Figura 8. Alavancas de Liberação da Transmissão (mostrada a do lado esquerdo) A. Alavanca de Liberação da Transmissão B. Posição Engatada (Posição Dirigir) C. Posição Desengatada (Posição de roda livre)

www.snapper.com.br


____________________________________________________________________ Operação Prática de Direção com Giro Zero

Percurso Regular

As alavancas de controle do Giro Zero são sensíveis e é necessário praticar para poder obter controle regular e eficaz dos movimentos para frente, para trás e de giro.

As alavancas de controle do Giro Zero são sensíveis.

É essencial dedicar algum tempo para realizar as manobras apresentadas e para se familiarizar com a aceleração da máquina, tráfego e condução — antes de começar a cortar a grama — para aproveitar ao máximo o Giro Zero.

O MELHOR método para manipular as alavancas de controle de velocidade segue três passos — conforme apresentado na Figura 9.

Encontre uma área regular e plana em seu gramado — com espaço suficiente para realizar manobras. (Retire objetos, pessoas e animais da área antes de começar.) Opere a máquina em aceleração média durante esta sessão de prática (SEMPRE opere a máquina na aceleração total quando estiver cortando a grama), e vire lentamente para evitar deslizamento do pneu e danos ao seu gramado. Sugerimos que você comece com o procedimento de Percurso Regular para a direita e depois passe para as manobras para frente, ré e virar.

PRIMEIRO, coloque suas mãos nas alavancas na forma exibida. SEGUNDO, para ir para frente, gradualmente empurre as alavancas para frente com as palmas das mãos.

Antes de passar as alavancas de controle de velocidade para frente, é necessário soltar o freio de mão.

TERCEIRO, para acelerar, movimente as alavancas mais para frente. Para reduzir a velocidade de forma homogênea, movimente lentamente as alavancas em direção ao ponto morto (neutro).

Prática de Percurso para Frente

Prática de Percurso para Trás

Gradualmente, movimente as duas alavancas de controle de velocidade — regularmente PARA FRENTE saindo do ponto morto (neutro). Diminua a velocidade e repita o movimento.

OLHE PARA BAIXO E PARA TRÁS, depois, gradualmente, movimente as duas alavancas de controle da velocidade regularmente PARA TRÁS saindo do ponto morto (neutro). Diminua a velocidade e repita o movimento.

OBSERVAÇÃO: Dirigir para frente requer prática. Se necessário, a velocidade máxima pode ser ajustada ao equilíbrio — consulte o item Ajuste de Equilíbrio da Velocidade na seção Ajustes próximo do final deste manual.

OBSERVAÇÃO: Pratique o movimento para trás por diversos minutos antes de tentar realizar este procedimento próximo a objetos. O trator vira intensamente para trás e para frente, e é necessário prática para andar em marcha ré linearmente.

Percurso para Frente

Figura 10. Percurso para Frente

Figura 9. Movimente Gradualmente as Alavancas de Controle

Percurso para Trás

Figura 11. Percurso para Trás

17


Operação _________________________________________________ Prática de Virar a Esquina

Prática de Virar no mesmo Lugar

Trafegando para frente, deixe uma das alavancas voltar gradualmente para o ponto morto. Repita o movimento diversas vezes.

Para virar no mesmo lugar, “Giro Zero”, movimente gradualmente uma alavanca de controle de velocidade para frente partindo do ponto morto e uma alavanca para trás, partindo do ponto morto, simultaneamente. Repita o movimento diversas vezes.

OBSERVAÇÃO: Para evitar rotacionar diretamente na banda de rodagem do pneu, é melhor manter as duas rodas irem pelo menos um pouco para frente.

Realizando Viradas

Figura 12. Virando uma Esquina

OBSERVAÇÃO: Ao alterar o tanto que cada alavanca é empurrada – para frente ou para trás, o ‘ponto de rotação’ em que você irá virar também será alterado. Virando no mesmo lugar

Figura 13. Virar no mesmo Lugar

Execução de Giro Zero ao Final da Reta A capacidade exclusiva de seu Trator Giro Zero permite virar ao final de uma reta de corte ao invés de precisar parar e virar em Y antes de começar uma nova reta. Por exemplo, para realizar uma curva giro zero: 1. Reduza a velocidade ao final da faixa.

2. Movimente ligeiramente a alavanca de controle de velocidade da DIREITA para frente, ao mesmo tempo em que movimenta a alavanca de controle de velocidade da ESQUERDA de volta para o centro e depois ligeiramente de volta, a partir do centro. 3. Comece a se movimentar novamente para frente.

Esta técnica gira o trator para a ESQUERDA e se sobrepõe ligeiramente sobre a faixa recémcortada —eliminando a necessidade de retornar e cortar novamente a grama que faltou. As se familiarizar melhor e obter mais experiência na operação do trator Giro Zero você aprenderá mais manobras que farão com que o trabalho de cortar grama fique mais fácil e mais agradável. Lembre-se, quanto mais praticar, melhor poderá controlar o Giro Zero!

18

Figura 14. Execução de uma Virada ao Final da Faixa

www.snapper.com.br


____________________________________________________________________ Operação Corte da Grama 1. Engate o freio de mão. Certifique-se de que o botão PTO esteja desengatado, alavancas de controle da velocidade travadas no ponto MORTO (NEUTRO) e que o operador esteja sobre o banco. 2. Dê partida no motor (consulte Partida do Motor). 3. Defina a altura de corte do deck (consulte " Ajuste da Altura de Corte). 4. Coloque a aceleração em TOTAL (FULL). 5. Engate o PTO puxando o botão PTO para cima. 6. Comece a cortar. Consulte Recomendações de Corte para obter dicas sobre padrões de corte, cuidado com o gramado e informações de diagnóstico e solução de problemas. 7. Ao terminar, desligue o PTO empurrando o botão PTO até o final. 8. Desligue o motor (consulte Desligar o trator e o Motor).

Recomendações de Corte Diversos fatores podem atrapalhar o bom corte da máquina, o cumprimento de recomendações de corte adequadas pode melhorar o desempenho e a vida útil de sua máquina. Altura da Grama A altura de corte é sempre uma questão de preferência pessoal.

Figura 15. Altura Adequada de Corte Grama Alta Requer Corte Extra Para grama muito alta, coloque a altura de corte no máximo para a primeira passada, e depois reprograme para a altura desejada e faça um segundo ou até terceiro corte. Não cubra a superfície da grama com camada de aparas muito pesada. Considere o uso de recolhedor de grama e preparo de compostagem. Corte Aqui na Primeira Passada Corte Aqui na Segunda Passada

Geralmente a grama deverá ser cortada quando estiver entre 7,5 e 12,5 cm de altura. O intervalo de altura de corte adequado para cada gramado específico irá depender de diversos fatores, incluindo tipo da grama, quantidade de chuva, temperatura média e condição geral do gramado. A grama cortada muito curta gera plantas fracas e finas, que facilmente se deterioram em períodos de seca e sob o ataque de pestes. Geralmente o corte muito curto é mais problemático do que deixar a grama um pouco mais alta.

Figura 16. Corte Extra

Deixar a grama crescer um pouco mais —especialmente em períodos quentes e secos —reduz o acúmulo de calor, preserva a umidade necessária e protege a grama contra danos pelo calor e outros problemas. Todavia, deixar a grama muito alta pode gerar turfa fina e outros problemas. Cortar demais de uma só vez a feta o sistema de crescimento da planta e enfraquece as plantas gramíneas. Uma boa regra básica é a regra do 1/3: não cortar mais que um terço da altura da grama, e nunca acima de 2,5 centímetros de cada vez. A quantidade de grama que é possível cortar com uma passada também é afetada pelo tipo de sistema de corte utilizado (por exemplo, dispersão com plataformas de descarga lateral pode processar um volume muito maior de grama do que a cobertura).

19


Operação _________________________________________________ Quando Cortar a Grama e Frequência O horário e condição da grama afetam em muito os resultados do corte da grama. Para obter melhores resultados, siga estas orientações: 1. Faça o corte quando a grama estiver com 7,5 a 12,5 centímetros de altura. 2. Faça o corte com lâminas afiadas. Aparas de grama curtas com 2,5 cm ou menos se decompõem mais rapidamente que as tiras mais longas. As lâminas de corte afiadas cortam a grama de forma limpa e eficaz, evitando pontas esfiapadas que prejudicam a grama. 3. Faça o corte no horário em que a grama estiver fria e seca. O final da tarde ou início da noite geralmente permitem essas condições ideais para o corte. 4. Evite cortar a grama depois de chuva ou até mesmo de orvalho denso, e nunca faça cobertura quando a grama estiver molhada (a grama úmida não faz boa cobertura e gruda embaixo do deck).

Sempre que possível, passe uma ou duas vezes ao redor da parte externa da área, descarregando a grama NO gramado, para manter a grama cortada longe das cercas e passagens.

Padrões de Corte da Grama Sempre comece a cortar a grama em uma área uniforme e nivelada. O tamanho e tipo da área a ser cortada definirão o melhor padrão de corte a ser utilizado. Obstruções como árvores, cercas e construções e condições como declives e graduações também deverão ser levadas em consideração. 1. Corte tiras longas e retas com leve sobreposição. 2. Sempre que possível, mude ocasionalmente os padrões para que não fique com aparência de esteiras, granulação ou ondulação. 3. Para obter corte realmente profissional, faça o corte da grama em uma única direção depois corte novamente a grama com corte perpendicular ao corte anterior. Observação: Sempre trabalhe com o motor na aceleração total quando estiver realizando corte. Se ouvir o motor diminuir o ritmo, você estará fazendo o corte muito rapidamente — o uso de uma velocidade mais lenta melhorará a eficácia de corte das lâminas e evitará diversos problemas comuns de corte. Use uma velocidade adequada à espessura e altura da grama que estiver cortando (3ª marcha ou mais lenta para os modelos com câmbio manual). Se ouvir o motor diminuir o ritmo, você estará fazendo o corte muito rapidamente, use uma velocidade mais lenta.

O restante do corte deverá ser feito na direção oposta para que as aparas sejam LANÇADAS na área do gramado cortada anteriormente.

Métodos de Corte Corte de Dispersão Adequada A dispersão, ou descarga lateral, dispersa aparas finas sobre todo o gramado. Muitos dos campos de golfe utilizam este método. Seu cortador possui uma plataforma de prato fundo para permitir circulação mais livre das aparas de forma que sejam dispersadas uniformemente sobre o gramado. Velocidade do Motor e Velocidade para a Dispersão Sempre trabalhe com o motor na aceleração total ao realizar o corte. Se ouvir o motor diminuir o ritmo, você estará fazendo o corte muito rapidamente — o uso de uma velocidade mais lenta melhorará a eficácia de corte das lâminas e evitará diversos problemas comuns de corte. SEMPRE use uma velocidade adequada à espessura e altura da grama que estiver cortando (3ª marcha ou mais lenta para os modelos com câmbio manual). Se ouvir o motor diminuir o ritmo, você estará fazendo o corte muito rapidamente, use uma velocidade mais lenta. Quantidade de Grama para Cortar ao Realizar Dispersão Faça o corte quando a grama estiver com 7,5 a 12,5 centímetros de comprimento. Não corte a grama menor do que 5 a 6,5 centímetros. Não corte mais que 2,5 centímetros de grama de cada vez.

20

www.snapper.com.br


____________________________________________________________________ Operação Cobertura Adequada A cobertura consiste em um deck que corta e corta novamente as aparas em partículas minúsculas e depois as assopra sobre o gramado. Essas partículas minúsculas se decompõem rapidamente em subprodutos que podem ser utilizadas por seu gramado. EM CONDIÇÕES ADEQUADAS, seu giro zero com reciclador irá basicamente eliminar as aparas perceptíveis da superfície do gramado. OBSERVAÇÃO: Quando fizer cobertura sob condições de corte pesado, poderá ocorrer um ruído alto, e isso é normal. A Cobertura Exige Condições EXCELENTES de Corte Os recicladores podem não funcionar adequadamente se a grama estiver molhada ou se a grama estiver simplesmente muito alta para o corte. Até mais do que o corte normal, a cobertura precisa que a grama esteja seca e que seja feito corte da quantidade adequada.

Prender um Reboque O peso máximo de uma carreta rebocada deverá ser inferior a 200 lbs (91kg). Prenda a carreta com pino de segurança de dimensão adequada (A, Figura 18) e braçadeira (B). O reboque de carga em excesso pode gerar perda de tração e perda do controle em declives. Reduza o peso rebocado ao trabalhar em declives. A superfície trafegada tem grande impacto sobre a tração e estabilidade. Superfícies molhadas ou escorregadias podem reduzir em muito a tração e a capacidade de parar ou virar. Avalie atenciosamente as condições da superfície antes de operar a máquina e o reboque e nunca trabalhe sobre declives superiores a 10°. Consulte os itens OPERAÇÃO EM DECLIVE e EQUIPAMENTO REBOCADO na seção segurança deste manual para obter mais informações sobre a segurança.

Não use o cortador como um reciclador durante os dois ou três primeiros cortes da primavera. As tiras de grama longas, crescimento acelerado e geralmente as condições do tempo são mais adequadas para realizar a dispersão (descarga lateral) ou a operação de ensacamento da grama. Velocidade do Motor e Velocidade para a Cobertura Use a aceleração total do motor combinada com baixa velocidade para que as aparas possam ser cortadas finas. A velocidade durante a cobertura deverá ser METADE da velocidade que seria utilizada para a dispersão (descarga lateral) sob condições semelhantes. Como a cobertura requer maior potência do que a dispersão, o uso de menor velocidade é essencialmente importante para a correta operação de cobertura. Quantidade de Grama para Cortar ao realizar Cobertura A melhor ação da cobertura, geralmente é obtida ao cortar somente 1,3 cm a 1,8 cm da lâmina da grama. Ela fornece aparas curtas que se decompõem adequadamente (muito mais rapidamente do que as aparas mais longas). A altura ideal de corte irá variar de acordo com o clima, época do ano e qualidade do gramado. Recomendamos fazer testes com a altura de corte e velocidade até que obtenha o melhor corte. Comece com uma altura de corte alta e utilize progressivamente programações menores até que encontre a altura de corte ideal para suas condições e preferências de corte.

Figura 18. Recomendações de Peso do Reboque A. Pino de Segurança B. Braçadeira

Figura 17. Ação de Cobertura

21


Manutenção Regular ________________________________________ Manutenção Regular Programa de Manutenção

A programação abaixo deverá ser seguida a fim de proporcionar cuidado normal para seu trator e deck. Será necessário manter registro do tempo de operação. O cálculo do tempo de operação poderá ser facilmente realizado verificando o tempo decorrido no horímetro. Itens de Segurança

Antes de Cada Uso

A Cada 5 Horas

A Cada 25 Horas

A Cada 50 Horas

A Cada 100 Horas

Primavera e Outono

Antes de Cada Uso

A Cada 5 Horas

A Cada 25 Horas

A Cada 50 Horas

A Cada 100 Horas

Primavera e Outono

Antes de Cada Uso

A Cada 5 Horas

A Cada 25 Horas

A Cada 50 Horas

A Cada 100 Horas

Primavera e Outono

Verificar o Sistema de Trava de Segurança Verificar os Freios do Trator Verificar o Tempo de Parada da Lâmina de Corte Manutenção do Trator Verificar parafusos soltos no Trator/Deck Limpar o Deck e Verificar/Substituir as Lâminas do Deck ** Lubrificar o Trator e o Deck** Limpar a Bateria e os Cabos Verificar a Pressão dos Pneus Verificar o Óleo da Transmissão Trocar o Filtro de Óleo da Transmissão ** Manutenção do Motor Verificar o Nível do Óleo do Motor Verificar/Limpar as Aletas e Filtro ** Realizar Manutenção no Filtro de Óleo * Trocar o Óleo e o Filtro * Verificar/Substituir as Velas * Verificar/Substituir o Filtro de Combustível *

* Consultar o manual do motor.Trocar nas primeiras 5 horas e a cada 25 horas trocar o óleo e o filtro de ar - 20W50. ** Frequência maior em clima quente (acima de 85° F: 30° C) ou trabalho sob condições de poeira.

22

www.snapper.com.br


_______________________________________________________

ADVERTÊNCIA

Verificação/Abastecimento de Combustível Para abastecer com combustível: 1. Remova a tampa do combustível. 2. Encha o tanque até cerca de 1-1/2” (3,81 cm) da parte inferior do funil. Esta ação permitirá a expansão do combustível. OBSERVAÇÃO: Não encha demasiadamente. Consulte o manual do motor para saber recomendações específicas do combustível 3. Instale e aperte manualmente a tampa do combustível.

Filtro de Combustível O filtro de combustível está situado na linha de combustível entre o tanque de combustível e o carburador, próximo à bomba de combustível. Se o filtro estiver sujo ou entupido, substitua-o conforme apresentado a seguir: 1. Desconecte o cabo negativo da bateria. 2. Coloque um recipiente abaixo do filtro para coletar o combustível que eventualmente derramar. 3. Utilizando um alicate, abra e retire as braçadeiras da mangueira do filtro de combustível (D, Figura 19). 4. Retire as mangueiras do filtro de combustível. 5. Instale o novo filtro de combustível na direção correta do fluxo na linha de combustível. 6. Prenda com as braçadeiras da mangueira. 7. Ao terminar, reconecte o cabo negativo da bateria.

Manutenção Regular

A gasolina é altamente inflamável e deverá ser manipulada com atenção. Nunca encha o tanque se o motor ainda estiver quente pela operação recente. Não permita a presença de chama aberta, fumo ou fósforos na área. Evite encher demasiadamente e limpe todos os eventuais derramamentos. Não remova o filtro de combustível com o motor quente, pois a gasolina derramada poderá gerar ignição. NÃO distancie as braçadeiras da mangueira mais do que o necessário. Certifique-se de que as braçadeiras prendam as mangueiras com firmeza sobre o filtro depois da instalação.

AVISO Não use gasolina que contenha METANOL, aditivos de gasolina ou nafta, pois pode causar dano ao sistema do motor/combustível.

Troca de Óleo e Filtro 1. Aqueça o motor deixando-o em funcionamento por alguns minutos. (Consulte o manual do operador do motor para obter instruções sobre a substituição do óleo e do filtro). 2. Modelos Briggs & Stratton: Localize a mangueira de drenagem do óleo (A, Figura 19) na lateral esquerda do motor e passe a mangueira de dreno do óleo sobre a parte traseira da plataforma do motor. 3. Coloque uma vasilha pequena abaixo da mangueira de drenagem para coletar o óleo. Utilizando ferramentas adequadas, remova a tampa (B) da mangueira de drenagem de óleo (A) e drene o óleo do motor para dentro da vasilha. 4. Depois da drenagem, recoloque a tampa e limpe todo o óleo derramado. Passe o dreno de óleo para frente da máquina para que a mangueira de dreno de óleo fique presa durante a operação normal. 5. Coloque um pedaço de estopa abaixo do filtro de óleo do motor. Remova o filtro de óleo do motor e substitua-o por um novo. 6. Modelos Briggs & Stratton: Remova a vareta de nível de óleo do motor (F) localizada na lateral esquerda do motor e preencha com óleo novo (Consulte o manual do operador do motor para obter recomendações sobre o óleo). 7. Remova a estopa e limpe todo o óleo derramado.

Figura 19. Dreno do Óleo do Motor (mostrado o Briggs & Stratton) A. Mangueira de Drenagem de Óleo B. Tampa C. Filtro de Óleo D. Filtro de Combustível E. Válvula de Seleção do Tanque de Combustível F. Vareta de Nível do Óleo

Manutenção do Motor Consulte o manual do proprietário do motor para obter recomendações e informar-se sobre os procedimentos de manutenção do motor.

23


Manutenção Regular ________________________________________ Lubrificação Lubrifique a máquina nos locais apresentados nas Figuras 20 a 23 e também nos pontos de lubrificação a seguir. Graxa: • • • •

eixos da roda dianteira pontos de levantamento do deck eixos do deck nos pontos das polias e braços

Quando houver, use graxadeiras. Desmonte as peças para aplicar graxa nas peças móveis quando não houver graxadeiras.

Figura 20. Lubrificação do Deck

Nem todas as graxas são compatíveis. Recomenda-se o uso da Graxa Vermelha (p/n 5022285) do tipo automotivo para alta temperatura, quando esta não estiver disponível, poderá ser utilizada graxa de lítio. Óleo: • • • •

nos eixos das alavancas de controle nos eixos do banco nos eixos de levantamento do deck dobradiça do tubo de descarga

Figura 21. Engrenagens da Alça de Controle e eixos do Banco

Em geral, todas as peças móveis de metal deverão receber óleo quando estiverem em contato com outras peças. Mantenha o óleo e graxa longe das correias e polias. Lembre-se de limpar os acessórios e superfícies antes e depois da lubrificação. Lubrificação dos Eixos Dianteiros: OBSERVAÇÃO: Os eixos dianteiros deverão ser lubrificados a cada seis meses. 1. Remova o parafuso de 1/4-28 (A, Figura 23) rosqueados no eixo dianteiro e instale uma graxadeira de 1/4-28. 2. Engraxe o eixo dianteiro. 3. Remova a graxadeira de 1/4-28 e instale novamente o parafuso de 1/4-28.

Figura 22. Pivos de levantamento do Deck

4. Repita o processo para o outro lado da máquina.

Figura 23. Eixo e Roda Dianteira A. Parafuso de 1/4-28

24

www.snapper.com.br


_______________________________________________________

Manutenção Regular

Verificar/ Preencher o Óleo da Transmissão Tipo de Óleo: Óleo para motor 20W-50 1. Verifique o nível do óleo quando a máquina estiver fria. Localize os reservatórios de óleo da transmissão (A, Figura 24) situados na bandeja de suporte do banco. O óleo deverá estar até a marca “CHEIO FRIO” (FULL COLD) (B). Se o óleo estiver abaixo deste nível, passe para o passo 2. 2. Antes de retirar as tampas do reservatório, certifique-se de que a área ao redor da tampa do reservatório e funil do reservatório esteja livre de poeira, sujeira ou outras partículas. Retire a tampa do reservatório. 3. Acrescente óleo até a marca “CHEIO FRIO”(“FULL COLD”) (B). 4. Recoloque as tampas do reservatório.

Troca do Filtro de Óleo da Transmissão Intervalo para Troca: A cada 200 Horas

Figura 24. Verificação do Nível do Óleo da Transmissão A. Reservatórios de Óleo da Transmissão B. Marca “CHEIO FRIO” (“FULL COLD”)

Número do Filtro de Reposição: 5101026X1 1. Localize os filtros de óleo da transmissão (A, Figura 25) abaixo da parte traseira da máquina, nas transmissões. 2. Retire os três parafusos de 1/4” da proteção do filtro (C) e a proteção do filtro (B). 3. Limpe a área ao redor da base do filtro e retire o filtro. 4. Aplique uma película de óleo novo na gaxeta do novo filtro de reposição. Depois do óleo ser drenado, rosqueie o novo filtro na base do filtro até que a gaxeta faça contato, depois aperte mais 3/4 de volta. 5. Instale novamente a proteção do filtro com os três parafusos de 1/4” da proteção do filtro 6. Utilizando uma luva de chave sextavada giratória ou chave allen modificada, retire o plugue da abertura superior da transmissão. 7. Retire a tampa do reservatório da transmissão e preencha com óleo até que o óleo apareça no fundo da porta superior da transmissão (aproximadamente 2 qts (1,89L). 8. Instale novamente o plugue e aperte até 15 ft lbs (20,38 Nm). 9. Continue a acrescentar óleo nos reservatórios da transmissão até que o nível de óleo atinja a marca “CHEIO FRIO” (“FULL COLD”). Instale novamente a tampa do reservatório de óleo. 10. Repita o processo para o outro lado da máquina. 11. Deixe a máquina funcionando por um tempo e verifique o nível do óleo da transmissão.

Figura 25. Transmissão (Mostrado o Lado Esquerdo) A. Filtro de Óleo da Transmissão B. Proteção do Filtro C. Parafusos de 1/4” da Proteção do Filtro D. Plugue da abertura Superior

OBSERVAÇÃO IMPORTANTE: Cuidado após trocar o filtro; o ar no sistema hidráulico pode afetar a resposta das alavancas de controle da velocidade. Repita o passo 11 até que o ar saia do sistema.

25


Manutenção Regular ________________________________________ Manutenção nas Lâminas do Deck

CUIDADO Evite ferimentos! As lâminas do deck são afiadas. • Sempre use luvas ao manipular as lâminas do deck ou ao trabalhar próximo das lâminas. Remoção da Lâmina de Corte 1. Para remover a lâmina de corte, use uma chave de 1” nas faces planas do eixo e remova o parafuso de montagem da Lâmina de Corte com uma chave de 15/16” (Figura 26). 2. Se não houver faces planas no eixo, encaixe um pedaço de madeira entre a lâmina de corte e o alojamento do deck para evitar que a lâmina gire. Inspeção das lâminas de corte

Figura 26. Soltura da Lâmina de corte para Remoção

PERIGO Evite ferimentos! Uma lâmina desgastada ou danificada pode se quebrar, e um pe daço da lâmina de corte pode ser lançado na área onde o operador ou observadores se encontrarem, resultando em ferimentos graves ou morte. • Inspecione a lâmina de corte a cada 25 horas ou pel o menos uma vez por ano. • Se a lâmina de corte bater em algum objeto sólido, desligue o motor imediatamente e verifique a lâmina de corte. • Nunca solde ou endireite lâminas do deck que estiverem encurvadas. 1. Retire a lâmina de corte da máquina. Consulte o item Remoção da Lâmina. 2. Inspecione a lâmina de corte (Figuras 27 & 28). Descarte a lâmina de corte se apresentar uma das condições abaixo. A.) Mais que 5” (12,7 mm) do metal da lâmina de corte estiver retirado pela afiação anterior ou desgaste (D, Figura 27). B.) As elevações estiverem demasiadamente corroídas (B & C, Figura 28) e a ranhura (C) apresentar 25” (6,35 mm) de profundidade ou mais. C.) A Lâmina de corte estiver encurvada ou quebrada. 3. Se as extremidades de corte não estiverem afiadas ou apresentarem entalhes, afie as lâminas. Consulte o item Afiação das Lâminas do Deck.

Figura 27. Inspeção das Pontas da Lâmina A. Extremidade de Corte da Lâmina B. Canto Quadrado C. Elevação D. Medição do Desgaste – DESCARTAR a Lâmina de corte se for superior a 0,5” (12,7 mm)

Figura 28. Inspeção das Elevações da Lâmina A. Lâmina de Corte Nova B. Lâmina de Corte no Limite do Desgaste (começa a se formar um entalhe) C. Lâmina de Corte em Condição Perigosa (Medidas da ranhura 0,25” (6,35 mm) ou superior NÃO UTILIZAR. Substituir por lâmina nova.)

26

www.snapper.com.br


_______________________________________________________

Manutenção Regular

Afiação da Lâmina de Corte

CUIDADO Evite ferimentos! As lâminas de corte são afiadas. • Sempre use luvas ao manipular as lâminas de corte. • Sempre use proteção de segurança visual ao amolar. 1. Afie as lâminas de corte com amolador, lima manual ou afiador de lâmina elétrico. 2. Afie a lâmina de corte removendo quantidade igual de material de cada um dos lados da lâmina de corte. 3. Mantenha o chanfro original (A, Figura 29) ao amolar. NÃO mude o chanfro da lâmina de corte. 4. A lâmina de corte deverá ter extremidade de corte de no máximo 1/64” (0,40 mm) (B) ou menos. 5. Equilibre as lâminas de corte antes da instalação.

Figura 29. Afiação da Lâmina de Corte A. Chanfro da Lâmina de Corte B. Extremidade de Corte da Lâmina de Corte

Equilíbrio das Lâminas de Corte

CUIDADO Evite ferimentos! Mantenha as lâminas de corte equilibradas. • 1. 2. 3.

4.

Lâminas de corte desequilibradas podem criar vibração excessiva e danificar a máquina ou causar falha na lâmina do deck. Limpe a lâmina de corte para remover grama seca ou outras partículas. Vide Figura 30. Coloque a lâmina de corte sobre um prego em um tornilho e gire a lâmina de corte até a posição horizontal. Verifique o equilíbrio da lâmina de corte. Se uma das pontas da lâmina de corte descer, afie a ponta pesada até que a lâmina de corte fique equilibrada. Consulte Afiação das Lâminas de Corte para obter instruções adequadas sobre a afiação. Repita o processo até que a lâmina de corte fique na posição horizontal.

Figura 30. Equilíbrio da Lâmina de Corte A. Prego

Reinstale as Lâminas de Corte 1. Reinstale cada uma das lâminas de corte com as elevações viradas para cima na direção do deck, conforme mostrado na Figura 31. Modelos de 48”: Prenda com o parafuso de montagem da lâmina de corte e arruela chata (A & B, Figura 31) e aplique torque de 70 ft. lbs (94 Nm). 2. Se não houver faces planas no eixo, encaixe um pedaço de madeira entre a lâmina de corte e o alojamento do deck para evitar que a lâmina gire.

Figura 31. Aperto da Lâmina de Corte para Instalação A. Parafuso de Montagem da Lâmina de Corte B. Arruela Chata C. Elevação da Lâmina do Deck (Virada para cima para Instalação) D. Pedaço de Madeira de 4 X 4

27


Manutenção Regular ________________________________________ Ajuste da Alavanca de Controle de Velocidade As alavancas de controle podem ser ajustadas de três formas. É possível ajustar o alinhamento das alavancas de controle, a colocação das alavancas (qual a proximidade entre as extremidades) e a altura das alavancas. Para Ajustar o Alinhamento Solte os parafusos de montagem (A, Figura 32) e gire a(s) alavanca(s) (B) para alinhá-las. Para Ajustar a Colocação Solte as contraporcas e ajuste o parafuso de colocação (C, Figura 33) para dentro ou para fora para ajustar adequadamente a alavanca e espaçamento. Para Ajustar a Altura

Figura 32. Ajuste da Alavanca de Controle A. Parafusos de colocação B. Alavanca de Controle da Velocidade

Retire o parafuso de montagem e reposicione a alça para cima ou para baixo de sua posição original. Será necessário reajustar o alinhamento da alça da forma descrita acima. Ajuste do Equilíbrio da Velocidade Se o trator virar para a direita ou esquerda quando as alavanca de controle de velocidade estiverem na posição máxima para frente, a velocidade máxima de cada alavanca poderá ser equilibrada girando os parafusos de ajuste (A, Figura 33). Ajuste apenas a velocidade da roda que estiver girando mais rapidamente.

ADVERTÊNCIA NÃO ajuste o trator para uma velocidade para frente ou para trás mais rápida do que a projetada. Para Reduzir a Velocidade da Roda Mais Rápida 1. Solte a porca de fixação. 2. Gire o pino de ajuste de velocidade superior no sentido ANTI-HORÁRIO para reduzir a velocidade. 3. Aperte novamente a porca de fixação quando houver concluído o ajuste.

Figura 33. Ajuste da Velocidade Superior A. Parafuso de Ajuste da Velocidade Superior B. Base da Alavanca de Controle C. Parafuso de Alinhamento

Ajuste do ponto MORTO Se o trator se “arrastar” enquanto as alavancas de controle da velocidade estiverem travadas no ponto MORTO (NEUTRO), entre em contato com seu representante.

28

www.snapper.com.br


_______________________________________________________

Manutenção Regular

Ajuste do Freio de Estacionamento 1. Desengate o PTO, desligue o motor, engate o freio de mão e retire a chave da ignição. 2. Levante a bandeja do banco para acessar os componentes do freio de mão. 3. Meça a distância da parte superior da haste da mola (C, Figura 34) até a parte superior da porca de aperto (D) nos dois lados da máquina. A medida deverá ser 0,50” (1,27 cm). Caso contrário, ajuste a porca de aperto até atingir a medida de 0,50” (1,27 cm) 4. Meça a distância entre o fundo da barra do eixo de freio (G) e a parte superior do anel de ajuste (F). A medida deve ser de 0,375” (0,95 cm). Caso contrário, posicione o anel de ajuste até que a medida atinja 0,375” (0,95 cm). Se esta ação não corrigir o problema da frenagem, consulte seu representante Snapper.

Figura 34. Ajuste do Freio de Mão A. Mola do Freio B. Primeira Medida – 0,50” (1,27 cm) C. Haste da mola do Freio D. Porca de Aperto E. Segunda Medida – 0,375” (0,95 cm) F. Anel de Ajuste G. Barra do Eixo de Freio

29


Manutenção Regular ________________________________________ Ajuste de Retorno ao Ponto Morto Para verificar se é necessário ajustar o retorno ao ponto morto, siga os passos a seguir. 1. Desengate o PTO, engate o freio de mão e desligue o motor. 2. Mova as alavancas de controle da velocidade absoluta para a posição de operação, puxe as alavancas para trás e solteas. 3. Movimente as alavancas de controle da velocidade absoluta em direção à posição do ponto morto. Se as alavancas não se alinharem com os chanfros na placa de travamento no ponto neutro será necessário ajustar a haste de retorno ao ponto morto (B, Figura 35). Ajuste

ADVERTÊNCIA Para evitar ferimentos graves, somente realize ajustes com o motor parado, sem a chave e com o trator no nível do solo.

Figura 35. Ajuste de Retorno ao Ponto Morto A. Contraporcas B. Haste de Retorno ao Ponto Morto

1. Desengate o PTO, engate o freio de mão e desligue o motor. 2. Existem três contraporcas (A, Figura 35) na haste de conexão (B). As duas primeiras são utilizadas juntas para girar a haste e a terceira (em direção à frente da máquina) é utilizada para travar a haste. Solte a contraporca que trava a bola esférica e gire a haste de conexão para ajustá-la. Se a máquina se arrastar para frente, gire a haste de conexão no sentido HORÁRIO (posicionado em pé na parte traseira da máquina, olhando para frente). Se a máquina se arrastar para trás, gire a haste no sentido ANTI-HORÁRIO. 3. Trave a contraporca (A) contra a junta esférica quando alcançar o ponto morto. 4. Puxe a alavanca de controle de velocidade para trás e solte para verificar novamente a posição. Ajuste conforme necessário para alinhar as alavancas de controle da velocidade com os chanfros na placa de trava do ponto morto. OBSERVAÇÃO: Este ajuste não deve ser realizado com a máquina em funcionamento.

30

www.snapper.com.br


_______________________________________________________

Manutenção Regular

Ajuste da Haste de levantamento 1. Estacione a máquina sobre uma superfície plana e nivelada. Desengate o PTO, engate o freio de mão, desligue o motor e retire a chave da ignição. Os pneus traseiros deverão estar inflados a 15 psi (1,03 bar); os pneus dianteiros a 40 psi (2,76 bar). 2. Para verificar o ajuste da haste de levantamento, meça e registre a distância entre os eixos de levantamento e os eixos das hastes. Repita para o outro lado da máquina. Vide Figura 36. 3. Se as medidas das hastes forem iguais, não será necessário outro ajuste. Se as medidas NÃO forem iguais (diferença superior a 1/8” (3,17 mm)) será necessário ajuste, prossiga com o Passo 4. 4. Trave o pedal de levantamento do deck posição 4-1/2” (11,47 cm). Retire o pino de ajuste da altura de corte e baixe o deck. 5. Para certificar-se de que o deck está na posição mais baixa, empurre o pedal com as mãos em direção à parte traseira da máquina e instale o pino de ajuste de altura na posição 3” (7,6 cm) para manter na posição. 6. Bloqueie o deck até que todas as correntes do gancho estejam frouxas. Consulte a Figura 38. 7. Vide Figura 37. Para ajustar a haste de levantamento, solte a contraporca na manilha dianteira e depois remova o pino de segurança de 1/2” que prende a manilha no braço do eixo de levantamento. Gire a manilha no sentido horário para reduzir a distância entre os eixos da haste ou no sentido anti-horário para aumentar a distância entre os eixos da haste. Instale novamente a manilha no braço giratório de suspensão e prenda com o pino de segurança de 1/2” retirado anteriormente. Aperte a contraporca contra a manilha. 8. Retire os blocos debaixo do deck. 9. Retire o pino de ajuste de altura de corte da frente do braço do pedal de levantamento do deck. Suspenda o deck e instale novamente o pino de ajuste na altura de corte desejada.

Medir Primeiro

Medir Segundo

Figura 36. Verificação do Ajuste da Haste de Levantamento

Figura 37. Ajuste da Sincronização da Haste de Levantamento

FRENTE

Ajuste do Nivelamento do Deck

OBSERVAÇÃO: Antes de ajustar o nível do deck, deverá ser verificado e/ou ajustada a sincronização da haste de levantamento do Figura 38. Locais 2 x 4 deck. 1. Estacione a máquina sobre uma superfície plana e nivelada. Desengate o PTO, desligue o motor e engate o freio de mão. Os pneus traseiros deverão estar inflados a 15 psi (1,03 bar); os pneus dianteiros a 40 psi (2,76 bar). 2. Trave o pedal de levantamento do deck na posição de 4-1/2” (11,47 cm). Coloque o pino de ajuste de altura do deck na posição 4” e baixe o pedal de levantamento do deck até que o braço encoste no pino. 3. Coloque blocos de 2 x 4 embaixo de cada canto do deck com as laterais de 3-1/2” na vertical. Coloque Ajuste espaçador com espessura de 1/4” (0,64 cm) sobre os blocos Aqui traseiros de 2 x 4. Vide Figura 38. 4. Ajuste os parafusos com olhais frontais até que as correntes estejam apertadas e o deck ainda esteja apoiado sobre os blocos de 2 x 4. Aperte as contraporcas. Vide Figura 39. 5. Solte as porcas e deixe que a parte traseira do deck se Figura 39. Ajuste da Corrente do Gancho apóie sobre os espaçadores de 2 x 4 e de 1/4”. Deslize as correntes nos espaços até que fiquem presas e aperte as porcas. Vide Figura 39. 6. Retire todos os blocos de 2 x 4 e espaçadores debaixo do deck.

Ajuste Aqui

31


Manutenção Regular ________________________________________ AVISO Para evitar danificar as correias, NÃO FORCE AS CORREIAS PARA INSERÍ-LAS SOBRE AS POLIAS. Substituição da Correia do Cortador – Modelos com Deck de 48” 1. Estacione o trator sobre superfície plana e nivelada, como piso de concreto. Desengate o PTO, engate o freio de mão, desligue o motor e retire a chave da ignição. 2. Baixe o deck até a posição de corte mais baixa e retire as proteções do deck. 3. Utilizando uma barra de torção de 1/2”, coloque a ponta quadrada no furo quadrado situado na ponta do braço da polia tensora (A, Figura 40). Gire cuidadosamente a barra de torção no sentido HORÁRIO, aliviando a tensão sobre a correia, exercida pelo braço da polia tensora.

Figura 40. Correia do PTO do Deck A. Braço da Polia Tensora B. Polia Tensora Estacionária

ADVERTÊNCIA Muita atenção ao girar o braço da polia tensora com a barra de torção em função do aumento de tensão na mola ao girar o braço da polia tensora. Há perigo de ferimento se a barra de torção for liberada muito cedo enquanto a mola estiver tensionada. 4. Deslize a correia de transmissão sobre a extremidade da polia tensora estacionária (B). Cuidadosamente, libere a tensão da barra de torção. 5. Retire a correia antiga e substitua por uma nova. Certifiquese de que o lado V da correia fique em contato com as ranhuras da polia (Figura 41). 6. Instale a correia de transmissão na polia do PTO, polias do fuso e todas as polias de transmissão exceto na polia estacionária (B, Figura 40). Gire cuidadosamente a barra de torção no sentido HORÁRIO e instale a correia na polia tensora estacionária (B). Cuidadosamente, libere a tensão da barra de torção. 7. Instale novamente as proteções do deck. 8. Funcione o deck sem carga por cerca de 5 minutos para adaptar a nova correia.

32

Figura 41. Rota da Correia do PTO do Deck A. Polia do Fuso B. Correia de Transmissão do PTO C. Polia Tensora com Mola D. Polia Tensora Estacionária

www.snapper.com.br


_______________________________________________________ Substituição da Correia de Transmissão da Bomba Hidráulica 1. Estacione o trator sobre superfície plana e nivelada, como piso de concreto. Desengate o PTO, engate o freio de mão, desligue o motor e retire a chave da ignição. 2. Retire a correia de transmissão do PTO (vide SUBSTITUIÇÃO DA CORREIA DO DECK para obter informações sobre a remoção). 3. Solte e retire o pino do virabrequim (C, Figura 42) e a embreagem do PTO (B) do virabrequim do motor.

ADVERTÊNCIA DISPOSITIVO COM ENERGIA ARMAZENADA: A liberação da mola de tensão da correia de forma inadequada pode causar ferimentos. Atenção especial ao remover esta mola.

Manutenção Regular

5. Retire a correia antiga e substitua por uma nova. Certifiquese de que o lado V da correia fique em contato com as ranhuras da polia do virabrequim e polias da transmissão (B & C). 6. Instale novamente o parafuso olhal (G) e prenda a porca livremente. Ajuste o parafuso olhal até obter medida de 5-7/8” (14,92 cm) do lado de fora, se a mola for enganchada. Aperte a porca. 7. Instale novamente a embreagem do PTO no virabrequim do motor e prenda com o parafuso do virabrequim. Aperte o parafuso do virabrequim até 65 ft. lbs (88 Nm). OBSERVAÇÃO: Certifique-se de que a abertura da embreagem do PTO esteja alinhada com a aba de montagem da embreagem do PTO (A, Figura 42) embaixo da plataforma do motor. 8. Instale novamente a correia de transmissão do PTO.

4. Solte a porca do parafuso com olhal (G, Figura 43) para liberar a maior tensão da correia. Tenha cuidado e retire a porca para liberar totalmente a tensão.

Figura 42. Remoção da embreagem do PTO A. Aba de Montagem da Embreagem do PTO B. Embreagem do PTO C. Parafuso do Virabrequim

Figura 43. Substituição da Correia de Transmissão da Bomba Hidrálica A. Correia de Transmissão da Bomba B. Polia do Virabrequim C. Polia da Bomba D. Polia Tensionadora E. Braço da Polia F. Mola G. Parafuso com Olhal H. Polia Tensora Estacionária

33


Manutenção Regular ________________________________________ Manutenção da Bateria OBSERVAÇÃO: Esta máquina está equipada com bateria sem manutenção BCIU1.

ADVERTÊNCIA Atenção ao manipular a bateria. Evite derramar eletrólito. Mantenha chamas e faíscas distantes da bateria. Ao retirar ou instalar os cabos da bateria, desconecte PRIMEIRAMENTE o cabo negativo e reconecte-o POR ÚLTIMO. Se não for feito nesta sequência, o terminal positivo pode entrar em curto circuito pelo contato de alguma ferramenta. Limpeza da Bateria e dos Cabos 1. Desconecte os cabos da bateria, primeiramente o cabo negativo (preto) (B, Figura 44). 2. Limpe os terminais e pontas dos cabos da bateria com escova de aço até que fiquem brilhantes. 3. Instale novamente a bateria e reconecte os cabos da bateria, começando com o cabo positivo (vermelho) (A). 4. Cubra as pontas dos cabos e terminais da bateria com vaselina ou graxa não condutora.

34

Figura 44. Compartimento da Bateria A. Cabo e Terminal Positivo (+) B. Cabo e Terminal Negativo (-)

www.snapper.com.br


_______________________________________________________

Conserto da Bateria Verificação da Voltagem da Bateria

ADVERTÊNCIA Mantenha a bateria distante de chamas abertas e faíscas; os gases emitidos da bateria são altamente explosivos. Permita boa ventilação durante a carga da bateria. Poderá ser utilizado voltímetro para verificar a condição da bateria. Quando o motor está desligado, o voltímetro mostra a tensão da bateria, que deve ser de 12 volts. Quando o motor está ligado, o voltímetro mostra a tensão do circuito de carga, geralmente entre 13 e 14 volts. A bateria morta ou bateria muito fraca para ligar o motor não implica necessariamente em sua substituição. Por exemplo, pode significar que o alternador não está carregando a bateria de forma adequada. Se houver dúvida com relação à causa do problema, consulte seu representante. Se for necessário substituir a bateria, siga os passos definidos no item Limpeza da Bateria e Cabos na Seção Manutenção Regular. Carregando a Bateria Totalmente Descarregada 1. Conheça todas as precauções de segurança que deverão ser observadas durante a operação de carga. Se não estiver familiarizado com o uso de um carregador de bateria e hidrômetro, leve a bateria para manutenção junto ao representante. 2. Adicione água destilada suficiente para cobrir a placa (encha até o nível adequado próximo ao final da carga). Se a bateria estiver muito fria, deixe-a esquentar antes de acrescentar água, pois o nível de água sobe com o aquecimento. Ainda, a bateria muito fria não aceitará carga normal até que esteja aquecida. 3. Sempre desconecte ou desligue o carregador antes de prender ou remover as conexões das braçadeiras. 4. Prenda as braçadeiras com cuidado na bateria na polaridade correta (geralmente vermelho para [+] positivo e preto para [-] negativo). 5. Durante a carga, meça periodicamente a temperatura do eletrólito. Se a temperatura ultrapassar 125° F (51.6° C), ou se ocorrer emissão de gás violenta ou exalação do eletrólito, a carga deverá ser reduzida ou interrompida temporariamente para evitar danos à bateria. 6. Carregue a bateria até carga completa (até a que a gravidade específica do eletrólito seja de 1.250 ou mais e a temperatura do eletrólito seja de no mínimo 60 ° F – 15,5ºC). A melhor forma para certificar-se de que a bateria está com carga completa, mas não com carga excessiva, é medir a gravidade específica de uma célula a cada hora. A bateria estará com carga completa quando as células estiverem emitindo gás livremente em uma taxa de carga baixa e ocorrer alteração na gravidade específica inferior a 0,003 no período de três horas.

Manutenção Regular

Partida Auxiliada (chupeta) com Bateria Auxiliar Não recomendamos partida auxiliada no motor. Todavia, se precisar ser feito, siga estas instruções. O amplificador e as baterias descarregadas deverão ser manipulados com cuidado ao utilizar cabos de chupeta. Siga EXATAMENTE os passos abaixo, tomando cuidado para não gerar faíscas. Vide Figura 45. 1. As duas baterias deverão ter a mesma tensão. 2. Posicione o veículo com a bateria auxiliar adjacente ao veículo com a bateria descarregada para que os cabos amplificadores possam ser conectados facilmente às baterias dos dois veículos. Certifique-se de que os veículos não estejam em contato um com o outro. 3. Sempre use óculos de proteção e proteja olhos e rosto contra a bateria. Certifique-se de que as tampas dos respiros estejam presas. Coloque um pano úmido sobre as tampas dos respiros nas duas baterias. 4. Conecte o cabo positivo (+) no pólo positivo da bateria descarregada (conectado ao contato ou solenóide). 5. Conecte a outra ponta do mesmo cabo no mesmo pólo marcado como positivo (+) na bateria auxiliar. 6. Conecte o segundo cabo negativo (-) no outro pólo negativo da bateria auxiliar. 7. Faça a conexão final no bloco motor do veículo inativo separado da bateria. Não se incline sobre as baterias. 8. Dê partida no motor do veículo com a bateria auxiliar. Aguarde alguns minutos, depois tente dar partida no motor do veículo com a bateria descarregada. 9. Se o veículo não funcionar depois de ser acionado por 30 segundos, PARE O PROCEDIMENTO. Raramente o motor será acionado após mais que trinta segundos, se não for feito algum ajuste mecânico. 10. Depois de dar partida, permita que o motor volte à marcha lenta. Retire a conexão do cabo no motor ou no quadro. Depois retire a outra ponta do mesmo cabo da bateria auxiliar. 11. Retire o outro cabo, desconectando primeiramente na bateria descarregada e depois desconecte a ponta oposta da bateria auxiliar. 12. Descarte os panos úmidos que foram colocados sobre as tampas dos respiros das baterias.

35


Manutenção Regular ________________________________________ ESTA CONEXÃO PARA VEÍCULOS COM TERRA NEGATIVO Ao Botão de Ligação

Ao Botão de Ligação Cabo Auxiliar

Bateria do Veículo Descarregada

Bateria do Veículo Funcionando Cabo Auxiliar Ao Terra

Bloco Motor CERTIFIQUE-SE DE QUE OS VEÍCULOS NÃO ENTREM EM CONTATO UM COM O OUTRO

Figura 45. Partida Auxiliar

ADVERTÊNCIA Todos os procedimentos diferentes do apresentado acima podem resultar em: (1) ferimentos causados pelo esguicho de eletrólito dos respiros da bateria, (2) ferimentos ou danos materiais em função da explosão da bateria, (3) danos ao sistema de carga do veículo auxiliar ou do veículo imobilizado. Não tente dar partida auxiliar em um veículo com bateria congelada, pois ela poderá se romper ou explodir. Se houver suspeita de congelamento da bateria, verifique todos os respiros da bateria. Se puder ser observado gelo, ou se o fluido do eletrólito não puder ser visto, não tente dar partida com cabos auxiliares enquanto a bateria estiver congelada.

36

ADVERTÊNCIA Para sua própria segurança, preste muita atenção ao dar partida auxiliada. Nunca exponha a bateria a chamas abertas ou faíscas elétricas – a ação da bateria gera gás hidrogênio que é inflamável e explosivo. Não permita que o ácido da bateria entre em contato com a pele, olhos, tecidos ou superfícies pintadas. As baterias contêm solução de ácido sulfúrico que pode causar ferimentos graves ou danos materiais. Ao retirar ou instalar os cabos da bateria, desconecte PRIMEIRAMENTE o cabo negativo e reconecte-o POR ÚLTIMO. Se não for feito nesta sequência, o terminal positivo pode entrar em curto circuito pelo contato de alguma ferramenta. Para evitar danos ao motor, não desconecte a bateria com o motor ligado.Certifique-se de que as conexões terminais estejam presas antes de dar partida.

www.snapper.com.br


_______________________________________________________ Armazenagem Armazenagem Temporária (30 Dias ou Menos) Lembre-se que o tanque de combustível ainda conterá gasolina, portanto nunca guarde a máquina em local fechado ou em outra área onde o vapor do combustível possa ser transportado até uma fonte de ignição. O vapor de combustível também será tóxico se for inalado, portanto, nunca guarde a máquina em estruturas utilizadas para habitação humana ou animal. Apresentamos uma lista dos itens que deverão ser realizados ao armazenar temporariamente sua máquina, ou entre as utilizações: • Mantenha a máquina em uma área distante do local onde as crianças possam entrar em contato com ela. Se houver qualquer chance de ocorrer uso não autorizado, retire a vela e coloque em local seguro. Certifique-se de que a abertura da vela fique protegida contra objetos estranhos, utilizando tampa adequada. • Se a máquina não puder ser guardada sobre uma superfície com nivelamento adequado, calce as rodas. • Limpe toda a grama e sujeira do deck. Armazenagem de Longo Prazo (Superior a 30 Dias) Antes de guardar sua máquina para a baixa estação, leia as instruções de Manutenção e Armazenagem na seção Regras de Segurança, depois siga os passos abaixo: 1. Drene o óleo do cárter com o motor ainda quente e preencha com a graduação de óleo que será necessária quando a máquina for usada novamente. 2. Prepare o deck para armazenagem da seguinte forma: a. Retire o deck da máquina. b. Limpe o lado inferior do deck. c. Revista todas as superfícies expostas de metal com tinta ou fina camada de óleo para evitar ferrugem. 3. Limpe as superfícies externas e o motor. 4. Prepare o motor para armazenagem. Consulte o manual do proprietário do motor. 5. Limpe toda sujeira ou grama das aletas de resfriamento do cabeçote, alojamento do motor e elemento de limpeza de ar. 6. Cubra o limpador do ar e saída do escapamento firmemente com plástico ou outro material impermeável para mantê-los protegidos contra umidade, sujeira e insetos. 7. Engraxe totalmente e lubrifique a máquina de acordo com as instruções da seção Cuidados Normais. 8. Limpe a máquina e aplique tinta ou anti-ferrugem nas áreas onde a pintura estiver lascada ou danificada. 9. Certique-se de que a bateria esteja preenchida até o nível de água correto e que esteja com carga completa. A vida da bateria aumentará se ela for removida, colocada em local fresco e seco e receber carga total uma vez por mês. Se a bateria for mantida na máquina, desconecte o cabo negativo.

Manutenção Regular

ADVERTÊNCIA Nunca guarde a máquina com gasolina no motor ou no tanque de combus tível em um local aquecido ou em locais fechados com pouca ventilação. Os vapores da gasolina podem chegar até alguma chama aberta, faísca ou luz piloto (como de fornos, a quecedores de água, secadoras de roupas, etc.) e causar explosão. Manipule a gasolina com atenção. Ela é altamente inflamável e o uso desatento poderá gerar danos de incêndio graves à pessoa ou propriedade. Drene o combustível em um recipiente adequado, ao ar livre, longe de chamas abertas ou faíscas. 10. Drene totalmente o sistema de combustível ou acrescente um estabilizador de gasolina ao sistema de combustível. Se escolher usar estabilizador de combustível e não drenar o sistema de combustível, siga todas as instruções de segurança e precauções de armazenagem deste manual para evitar a possibilidade de incêndio gerada pela ignição dos vapores da gasolina. Lembre-se, os vapores de gasolina podem ser transportados até fontes de ignição distantes e gerar ignição, causando risco de explosão e incêndio. OBSERVAÇÃO: Se a gasolina for mantida sem uso por períodos longos (30 dias ou mais), poderão ser gerados depósitos pegajosos que podem ter impacto negativo no carburador do motor e causar mal funcionamento do motor. Para evitar esta situação, acrescente um estabilizador de gasolina no tanque de combustível e funcione o motor por alguns minutos ou drene todo o combustível da máquina antes de guardá-la. Partida Após Longo Período de Armazenagem Antes de dar partida na máquina após ela ter sido guardada por período prolongado, execute as ações abaixo. 1. Retire os calços debaixo da máquina. 2. Instale a bateria se houver sido retirada. 3. Libere a saída do escapamento e o limpador de ar. 4. Preencha o tanque de combustível com gasolina nova. Consulte o manual do motor para obter recomendações. 5. Consulte o manual do proprietário do motor e siga todas as instruções para preparação do motor após a armazenagem. 6. Verifique o nível do óleo do cárter e acrescente o óleo correto, se necessário. Caso tenha ocorrido condensação durante a armazenagem, drene o óleo do cárter e preencha novamente. 7. Encha os pneus até a pressão adequada. Verifique os níveis de fluido. 8. Dê partida no motor e deixe-o funcionar lentamente. NÃO acelere o motor em velocidade alta imediatamente após a partida. Certifique-se de acionar o motor somente ao ar livre ou em área com boa ventilação.

37


Tabela de Diagnóstico e Solução de Problemas _________________ Tabela de Diagnóstico e Solução de Problemas

Embora os cuidados normais e manutenção regular prolonguem a vida útil de seu equipamento, o uso constante eventualmente poderá exigir realização de serviços de forma a permitir que continue a funcionar adequadamente. O guia de diagnóstico e solução de problemas abaixo relaciona os problemas mais comuns, suas causas e soluções.

ADVERTÊNCIA Para evitar ferimentos graves, realize a manutenção do trator ou do deck somente exclusivamente com o motor parado e com o freio de mão engatado. Sempre retire a chave da ignição, desconecte o cabo da vela e prenda-o distante da vela antes de iniciar a manutenção de forma a evitar que o motor seja acionado acidentalmente.

Consulte as informações das páginas a seguir para obter instruções sobre como realizar a maioria destes pequenos ajustes e reparos de serviço por conta própria. Se preferir, todos estes procedimentos poderão ser realizados por seu representante autorizado. Diagnóstico e Solução de Problemas do Trator

Problema Causa O motor não gira nem é acionado.

1. 2. 3.

Dificuldade para acionar o motor ou funcionamento ruim

O freio de mão está desengatado Botão PTO (embreagem elétrica) na posição LIGADO (ON). Alavancas de controle da velocidade não estão no ponto MORTO (NEUTRO)

Solução 1. Engatar o freio de mão. 2. Colocar na posição DESLIGADO (OFF). 3.

4.

Falta de combustível.

4.

5.

Motor afogado.

5.

6. 7. 8. 9.

Fusível queimado. Terminais da bateria precisam ser limpos. Bateria descarregada ou morta. Cabos soltos ou quebrados.

6. 7. 8. 9.

10. Falha no solenóide ou motor de arranque.

10.

11. Falha no botão de trava de segurança.

11.

12. Vela com falha, suja ou com distância incorreta. 13. Água no combustível.

12.

14. Gasolina velha ou usada.

14.

1.

Mistura de combustível muito rica

1.

2.

2. 1.

13.

Motor batendo

1.

Vela com falha, suja ou com distância incorreta. Verificar o nível de óleo

Consumo excessivo de óleo.

2. 1.

Uso de graduação do óleo equivocada Motor funcionando muito quente.

2. 1.

Fumaça do escapamento preta

2. 3. 1.

Uso de óleo com peso equivocado. Excesso de óleo no cárter. Filtro de ar sujo.

2. 3. 1.

2.

Controle do afogador do motor na posição fechada.

2.

38

Passar as alavancas de controle da velocidade para o ponto MORTO (NEUTRO). Se o motor estiver quente, esperar esfriar depois encher o tanque de combustível. Passar o controle afogador para a posição fechado. Substituir o fusível. Limpar os terminais da bateria. Recarregar ou substituir. Verificar visualmente o cabeamento e substituir os cabos quebrados ou frágeis. Apertar as conexões soltas. Consertar ou substituir. Consultar o representante autorizado. Substituir conforme a necessidade. Consultar assistência técnica autorizada. Limpar e colocar distância correta ou substituir. Drenar o combustível e substituir por combustível novo. Drenar o combustível e substituir por combustível novo Limpar o filtro de ar. Verificar o ajuste do afogador. Limpar e colocar distância correta ou substituir. (consultar manual do motor) Verificar/acrescentar óleo conforme necessário. Consultar manual do motor. Limpar as aletas do motor, tela da ventoinha e limpador de ar. Consultar manual do motor. Drenar o excesso de óleo. Substituir o filtro de ar. Consultar manual do motor. Abrir o controle do afogador.

www.snapper.com.br


________________________ Tabela

de Diagnóstico e Solução de Problemas

Continuação do Diagnóstico e Solução de Problemas do Trator Problema Causa O motor funciona, mas o trator não anda.

1. Alavancas de liberação da transmissão na posição ‘aberto’ (open). 2. Correia quebrada.

Correia de Transmissão do trator escorregando

O freio não segura. O trator puxa ou tem estabilidade ruim.

3. 4. 1. 2.

Correia da Transmissão escorregando. Freio não liberado totalmente. Polias ou correia engraxada ou oleosa. Tensão muito frouxa.

3. Correia esticada ou desgastada. 1. O freio está com ajuste incorreto. 2. Almofadas do freio gastas. 1. A conexão de direção está solta. 2. Pneus com inflagem incorreta.

Solução 1. Passar as alavancas de liberação da transmissão para a posição ‘fechado’ (closed). 2. Consultar Substituição da Correia de Transmissão. 3. Consultar problema e causa abaixo. 4. Consultar representante autorizado 1. Limpar conforme necessário. 2. Ajustar a tensão da mola. Consultar Substituição da Correia de Transmissão. 3. Substituir a correia. 1. Consultar ajuste do freio 2. Substituir por almofadas de freio novas. 1. Verificar e apertar todas as conexões soltas. 2. Consultar Seção de Manutenção Regular

Diagnóstico e Solução de Problemas do Deck Problema Causa O deck não sobe. O motor enguiça facilmente com o deck engatado.

Vibração excessiva do deck.

Desgaste ou quebra excessiva da correia Correia do deck deslizando ou falhando na transmissão Deck não engata.

1. Conexão de levantamento presa de forma errada ou danificada. 1. Velocidade do motor muito baixa. 2. Velocidade muito rápida. 3. Altura de corte muito baixa. 4. Tubo de descarga entupindo com a grama cortada. 1. Parafusos de montagem da lâmina soltos. 2. Lâminas de corte, mandris ou polias empenadas. 3. Lâminas de corte desequilibradas. 4. 1. 2. 1.

Correia instalada incorretamente. Polias espenadas ou ásperas. Uso de correia inadequada. Mola da polia tensora quebrada ou presa inadequadamente. 2. Correia da transmissão do deck quebrada. 1. Fiação elétrica danificada. 2. Embreagem PTO não ajustada. 3. Tensão da Bateria muito baixa.

Solução 1. Consultar assistência técnica autorizada para conserto. 1. Colocar em aceleração total. 2. Reduzir a Velocidade. 3. Cortar a grama alta na altura máxima de corte na primeira passada. 4. Cortar a grama com a descarga apontando para a área já cortada. 1. Apertar até 70 ft.lbs. (94 N.m.). 2. Verificar e substituir conforme necessário. 3. Remover, afiar e equilibrar as lâminas. Consultar Seção Manutenção. 4. Reinstalar a correia. 1. Consertar ou substituir. 2. Substituir pela correia adequada. 1. Consertar ou substituir conforme necessário. 2. Substituir a correia da transmissão. 1. Localizar e consertar a fiação danificada. 2. Consultar a seção Ajuste da Embreagem PTO. 3. Recarregar a bateria e o alternador. Consultar a seção Manutenção da Bateria.

39


Tabela de Diagnóstico e Solução de Problemas _________________ Diagnóstico e Solução de Problemas Comuns de Corte Problema Causa Estriação.

1. 2. 3. 4. 5. 6. 7.

Escalpeamento.

1. 2. 3. 4. 5.

Corte em degraus

1. 2. 3. 4. 5. 6.

Corte irregular

Plantas urticantes

40

As lâminas não estão afiadas. Lâminas muito gastas. Velocidade do motor muito baixa. Velocidade muito rápida. Deck com grama grudada. As faixas de corte não estão sendo suficientemente sobrepostas. Não há sobreposição suficiente ao virar. O gramado está irregular ou com elevações. A altura de corte do deck está com ajuste muito baixo. Velocidade muito rápida. Deck com nivelamento incorreto. Pressão do pneu muito baixa ou irregular. Deck com nivelamento incorreto. Pneus inflados incorretamente. Lâminas danificadas. Carcaça do deck danificada. Madril do deck empenado ou solto. Lâminas instaladas incorretamente.

1. Deck com nivelamento incorreto. 2. Lâminas cegas ou gastas. 3. Lâminas danificadas 4. Deck com aparas de grama grudadas. 5. Carcaça do deck danificada. 6. Mandril do deck empenado ou solto. 7. Lâminas instaladas incorretamente. 1. 2. 3. 4. 5.

Lâminas não afiadas ou lascadas. Lâminas muito gastas. Velocidade do motor muito lenta. Velocidade muito rápida. Deck com grama grudada.

Solução 1. Afiar as lâminas. 2. Substituir as lâminas. 2. Cortar sempre com aceleração total. 4. Reduzir a velocidade. 5. Limpar o deck. 6. Sobrepor as faixas de corte. 7. Ao virar, a largura real de corte diminui – sobrepor mais ao virar. 1. Amassar ou nivelar o gramado. 2. Aumentar a altura de corte. 3. Reduzir a velocidade. 4. Nivelar o deck corretamente. 5. Verificar e encher os pneus. 1. Nivelar o deck corretamente. 2. 3. 4. 5. 6.

Verificar e encher os pneus. Substituir as lâminas. Substituir ou consertar o deck. Substituir ou consertar o mandril. Instalar novamente as lâminas de maneira correta.

1. Nivelar o deck corretamente. 2. Afiar ou substituir as lâminas. 3. Substituir as lâminas. 4. Limpar o deck. 5. Consertar ou substituir o deck. 6. Substituir ou consertar o mandril. 7. Instalar novamente as lâminas de maneira correta. 1. Afiar as lâminas. 2. Substituir as lâminas. 3. Cortar sempre em aceleração total. 4. Reduzir a velocidade. 5. Limpar o deck

www.snapper.com.br


______________________________________________________________Especificações

Especificações

OBSERVAÇÃO: Estas especificações estão corretas no momento desta impressão e poderão ser alteradas sem prévio aviso. MOTOR: 26 HP Briggs & Stratton (S/N: 2012925786 & Abaixo) Fabricação Briggs & Stratton Modelo 44P777-0124-G1 Potência 26 @ 3600 rpm Cilindrada 4.2 Cu. em (724 cc) Sistema Elétrico Arranque 12 Volts, Alternador 16 amp., Bateria: 340 CCA Capacidade de Óleo 2.0 US qt.. (1.9 L) com filtro 26 HP Briggs & Stratton (S/N: 2012925787 & Acima) Fabricação Briggs & Stratton Modelo 44P777-0135-G1 Potência 26 @ 3600 rpm Cilindrada 4.2 Cu. em (724 cc) Sistema Elétrico Arranque 12 Volts, Alternador 16 amp., Bateria: 340 CCA Capacidade de Óleo 2.0 US qt.. (1.9 L) com filtro CHASSIS: Tanque de Combustível Rodas Traseiras

Rodas Dianteiras

TRANSMISSÕES: HydroGear ZL-KMEF-3L7C-1LLX (LH) HydroGear ZL-GMEF-3L7B-1LLX (RH) Tipo ZT2800 Fluido hidráulico óleo para motor SAE 20W-50 Velocidades Para frente: 0-7 MPH (0-11,27 km/h) @ 3400 rpm Ré: 0-5 MPH (0-8.05 km/h) Saída de Torque Contínuo 180 ft. lbs. (244 N.m.) Peso Máximo sobre o Eixo 440 lbs. (200 Kg) por eixo DIMENSÕES: Extensão total: 68” (173 cm) Largura total Modelo 48”: 49” (125 cm) Altura: 43” (109 cm) Peso : 750 lbs. (340 kg)

Capacidade: 8 Galões (30,3 L) Tamanho do Pneu: 20 x 8.00 -10 (Modelo 48”) Pressão de Enchimento: 15 psi (1,03 bar) Tamanho do Pneu: 11 x 4.00 - 5 Pressão de Enchimento: 40 psi (2,76 bar)

Informações sobre a Classificação da Potência do Motor A classificação geral de potência para os modelos individuais com motor a gasolina está rotulada de acordo com a SAE (Sociedade de Engenheiros Automotivos) código J1940 (Procedimento de Classificação de Potência e Torque para Motores Pequenos) e foi definido e corrigido o desempenho para classificação de acordo com o SAE J1995 (Revisão 2002-05). Os valores de torque foram obtidos a 3060 RPM; os valores de potência foram obtidos a 3600 RPM. A potência bruta real do motor será menor e afetada por, entre outras coisas, as condições do ambiente de operação e a variação de motor a motor. Devido tanto à vasta gama de produtos para os quais os motores são utilizados e a grande variedade de questões ambientais aplicáveis à operação dos equipamentos, o motor a gasolina não desenvolverá de acordo com a potência bruta classificada se for utilizado em determinados equipamentos motores (potência real ‘local’ ou líquida). Esta diferença é devido à variedade de fatores que incluem, sem se limitar a, acessórios (limpador de ar, escapamento, carga, refrigeração, carburador, bomba de combustível, etc.), limites de aplicação, condições do ambiente de operação (temperatura, umidade, altitude) e variação motor a motor. Em função da fabricação e limites de capacidade, a Briggs & Stratton poderá substituir motores com maior potência classificada por este motor de Série.

41


Garantias

GARANTIA LIMITADA DE 6 MESES Por 6 meses a partir da data de compra para a utilização doméstica, não-comercial, do comprador original, a SNAPPER, por intermédio de qualquer revendedor autorizado SNAPPER, irá substituir, sem taxas (exceto impostos aplicáveis), quaisquer peças com defeitos de material e/ou fabricação.

Por 90 (noventa) dias a partir da data de compra para a utilização comercial, de aluguel ou outra utilização não-doméstica do comprador original, a SNAPPER, por intermédio de qualquer revendedor autorizado SNAPPER, irá substituir, sem taxas, quaisquer peças com defeitos de material e/ou fabricação.

Todos os custos de transporte incorridos pelo comprador para enviar o material a um revendedor autorizado SNAPPER, para substituição de acordo com esta garantia, devem ser pagos pelo comprador. Esta garantia não se aplica a determinadas transmissões e baterias, pois tais itens são garantidos de forma separada. Esta garantia não se aplica a peças que tenham sido danificadas por acidente, alteração, abuso, lubrificação inadequada, desgaste normal ou outras causas fora do controle da SNAPPER. Esta garantia não cobre quaisquer máquinas ou componentes que tenham sido alterados ou modificados, de modo a alterar a segurança, o desempenho ou a durabilidade. Itens consumíveis: Esta garantia exclui os itens consumíveis como óleo, correias, lâminas, anéis de vedação, filtros, juntas, mandris, lâmpadas, fusíveis,etc. As baterias têm uma garantia de 90 dias, com substituição gratuita, se requerida 90 dias a partir da data da compra original. A SNAPPER não se responsabiliza por custos de instalação incorridos. A garantia das baterias cobre apenas baterias de equipamentos originais e não cobre danos a baterias ou máquinas causados por negligência ou abuso, destruição por incêndio, explosão, congelamento, sobrecarga, manutenção inadequada ou utilização de eletrólito inadequado. Não há outra garantia explícita. ISENÇÃO DE RESPONSABILIDADE Garantias implícitas, incluindo as de comercialização e adequação para um propósito particular, estão limitadas a 6 meses a partir da data da compra para utilização doméstica ou outra utilização não-comercial do comprador original, e 90 (noventa) dias a partir da data da compra para utilização comercial, de aluguel ou outra utilização nãodoméstica do comprador original, e de acordo com o permitido por lei, quaisquer garantias implícitas estão excluídas. Esta é a reparação exclusiva. Responsabilidades por danos consequentes, de acordo com quaisquer garantias, estão excluídas. ADVERTÊNCIA: A UTILIZAÇÃO DE PEÇAS DE REPOSIÇÂO QUE NÃO SEJAM PEÇAS ORIGINAIS DA SNAPPER PODE PREJUDICAR A SEGURANÇA DOS PRODUTOS SNAPPER E ANULARÁ A RESPONSABILIDADE E A GARANTIA DA SNAPPER ASSOCIADAS COM A UTILIZAÇÃO DE TAIS PEÇAS. Declaro para os devidos fins que, recebi a entrega técnica deste produto e caso este produto venha a ser utilizado por outra pessoa será de minha inteira responsabilidade a utilização adequada deste produto bem como o entendimento completo deste manual. Garantias

Assinatura e Nome do Cliente:________________________________ Assinatura e Carimbo da Assistência:___________________________

42

www.snapper.com.br


GUIA DE IDENTIFICAÇÃO DE DECLIVES

ESTA PONTA COM ALGUMA SUPERFÍCIE VERTICAL (ÁRVORE, POSTE, COLUNA DE CERCA, PRÉDIO, ETC) COMPARE O ÂNGULO DA DOBRA COM O ÂNGULO DO DECLIVE

DOBRAR NA LINHA PONTILHADA ADEQUADA

INSTRUÇÕES 1. Dobre esta página na linha pontilhada indicada acima. 2. Alinhe a ponta esquerda deste guia com alguma árvore vertical, poste de energia, coluna de cerca ou qualquer outra estrutura vertical. 3. Compare o ângulo da dobra com o ângulo do morro.


TRATOR GIRO ZERO Especificações do Produto:

Peças Para Conserto Comum:

MOTOR:

CORREIAS E LÂMINAS:

26 HP Briggs & Stratton (S/N: 2012925786 & Abaixo) Fabricação Modelo

Capacidade de Óleo

Briggs & Stratton 44P777-0124-G1

2.0 US qt.. (1.9 L) com filtro

26 HP Briggs & Stratton

(S/N: 2012925787 & Acima) Fabricação Modelo

Capacidade de Óleo

Briggs & Stratton 44P777-0135-G1

2.0 US qt.. (1.9 L) com filtro

CHASSIS: Tanque de Combustível Rodas Traseiras

Capacidade: 8 Galões (30,3 L) Tamanho do Pneu: 20 x 8.00 -10 (Modelo 48”)

Rodas Dianteiras

Pressão de Enchimento: 15 psi (1,03 bar) Tamanho do Pneu: 11 x 4.00 - 5 Pressão de Enchimento: 40 psi (2,76 bar)

www.snapper.com.br

TRATOR Correia de Transmissão da Bomba Hidrálica

5022173

DECK DE 48” Correia de Transmissão do deck Lâmina do Deck

5101301 5020843

Manual do Operador - 500Z  

VISTA EXPLODIDA, PEÇAS SERVIÇOS, PRODUTOS

Advertisement