Page 1


2

- 2019

SUPLEMENTO

VILA VERDE

Santo António permite mostrar tradições e atrair visitantes a Vila Verde António Vilela destaca «conjunto diversificado» de actividades

O

Presidente da Câmara de Vila Verde, António Vilela, considera que as Festas Concelhias em honra de Santo António permitem «valorizar o território, os seus usos, costumes e tradições, assim como atrair visitantes». Daí que às iniciativas religiosas junte-se uma «forte componente» de iniciativas associadas à animação popular, de carácter lúdico e

recreativo, tendo o programa «um conjunto diversificado» de actividades «para ir ao encontro destes objectivos». Na conferência de imprensa de apresentação da edição deste ano das Festas Concelhias, Vilela lembrou que o cartaz engloba «várias acções que mobilizam muitas das associações e instituições vilaverdenses no sentido de valorizar os costumes», num contexto de

«valorização do território, da sua paisagem e do seu potencial turístico». «Temos um programa de animação que, ao longo dos vários dias, pretende atrair a Vila Verde muitas pessoas de fora do Concelho, com o claro objectivo de valorização do nosso potencial com vários espaços dedicados aquilo que é o talento dos vilaverdenses e das nossas instituições», relevou.

Onde é que a festa acontece? Praça de Santo António Rusgas, Marchas, Concertos e Festival de Folclore LusoEspanhol Avenida Professor Machado Vilela Festival da Febra, AfterParty – Espaço Jovem, Venda Ambulante Praça da República e Rua Bernardo Brito Ferreira Festival de Folclore Concelhio, Mostra de Talentos, Venda Ambulante Praça de Lhomar Concerto Filarmónico Campo da Feira Parque de Diversões Estádio Cruz do Reguengo Corrida de Cavalos Campo de Tiro Prova de Santo António de Tiro aos Pratos, Torneio de Malha

Ligação a Mixões da Serra e a Revenda

Mixões da Serra recebe bênção dos animais e caminhada

Este ano, as Festas Concelhias ficam integradas no meio de outras duas celebrações religiosas que têm Santo António como patrono. A ideia da autarquia é precisamente fazer a ligação às outras duas festas, que acontecem em Santo António de Mixões da Serra (dia 9 de Junho) e em Revenda-Travassós (22 e 23 de Junho).

Trail Antonino corre-se no dia 9 de Junho O IV Trail Antonino do Vade a Vila Verde vai para a estrada no dia 9 de Junho. A prova é composta por uma corrida longa, na distância de 24km, e uma mais curta, de 14km. Terá igualmente uma caminhada de 8km. O Trail Antonino é organizado pelo Vila Verde a Correr.

No dia 9 de Junho, o Santuário de Santo António de Mixões da Serra, no topo da Freguesia de Valdreu, a Norte do Concelho de Vila Verde, recebe nova edição da tradicional bênção dos animais, iniciativa que costuma atrair muitos visitantes àquele local. No mesmo dia, decorre uma caminhada de Aboim da Nóbrega a Mixões da Serra. Organizada pela ATAHCA, através do Parque de Campismo de Aboim da Nóbrega, está agendada para as 8h30.


VILA VERDE

SUPLEMENTO

- 2019

As festas que são «do povo e para o povo» e pretendem envolver todos os vilaverdenses ao longo de cinco dias Júlia Fernandes espera que população se sinta envolvida nas Festas Concelhias

N

uma «festa do povo e para o povo», como sublinha a Vereadora Júlia Fernandes, mantêm-se as iniciativas já características, quer no âmbito religioso, quer no âmbito de animação popular, que contam com «o envolvimento e a participação de várias associações e instituições» do Concelho. «Queremos atrair a população à sede do Concelho, fazer com que as pessoas se sintam envolvidas nas festas e sintam as festas como sendo suas», refere Júlia Fernandes. O que esperar da edição deste ano das Festas de Santo António? Em cada ano, procuramos melhorar e apostar sempre em grandes figuras para conseguir, mais uma vez, trazer a Vila Verde um número significativo de pessoas. Obviamente, primeiro que tudo estão os vilaverdenses, porque estas são as Festas Concelhias e por isso queremos atrair a população à sede do Concelho, fazer com que as pessoas se sintam envolvidas nas festas e sintam as festas como sendo suas. Há também a envolvência das várias associações e instituições. Exactamente. Costumo dizer que estas são umas festas feitas do povo e para o povo, porque de facto envolvem as nossas instituições e as nossas associações, que mostram

aquilo que fazem ao longo do ano e também as suas tradições. Falo, por exemplo, do Cortejo da Tradição, em que as Freguesias e as associações que se envolvem trazem aquilo que têm de melhor, e que ao longo do ano vão também projectar em termos de cartaz turístico. É extremamente importante perceber que participam com todo o seu esforço, toda a dedicação e

todo o profissionalismo para levar a cabo actividades que são muito interessantes e que representam aquilo que se faz de bom no nosso Concelho. Mantém-se também a procura por novos talentos? Temos colocado nas últimas edições, quer das Festas de Santo António, quer da programação Namorar Portugal e da Festa das Colheitas, um espaço, a que chamamos Mostra de Talentos, em que o palco fica disponível para quem se quiser mostrar. Têm aparecido excelentes vozes, quem sabe possa ser até uma rampa de lançamento para grandes carreiras. Mas nesta mostra não falamos apenas do talento musical, embora normalmente os candidatos vão mais para essa área. Pode ser também a nível de dança ou ilusionismo, por exemplo, uma área em que nunca apareceu ninguém. O concurso está aberto a todos os talentos que se queiram mostrar em palco. Este ano, há também uma nova aposta no desporto. Era importante recuperar o torneio? Estas festas têm uma programação desportiva muito forte, desde logo com os torneios de malha, de tiro aos pratos, a corrida de cavalos, o

cicloturismo e o rally-paper. Este ano, introduzimos o Torneio de Futebol de Santo António, que já existiu em tempos. Será uma competição para que as várias equipas de camadas mais jovens, neste caso do escalão de infantis, disputem um torneio para depois em Setembro o vencedor ir participar num torneio internacional em Paris, em Saint-Mandé. A gastronomia também faz parte desta festa. Mais uma vez, não pode faltar o bom frango e a sardinha assada, sempre regados com o bom verde da região. O Festival da Febra já vai na 10ª edição, tem sido sempre um sucesso, também aí com as nossas associações e com as nossas instituições a dinamizar aquele espaço. Reunidos os condimentos para que as Festas Concelhias corram da melhor forma? Sim e que São Pedro nos ajude nesta altura, porque é preciso que as condições meteorológicas sejam favoráveis. Um bom tempo faz meia festa. Em termos de programa, é rico, diversificado e vai ao encontro de todos os gostos, pelo que estão reunidas as condições para que as Festas Concelhias corram da melhor forma.

3


4

SUPLEMENTO

- 2019

VILA VERDE

12 de Junho

Noite Popular de Santo António

A

s Festas Concelhias abrem no dia 12, quarta-feira, com a tradicional animação popular, na véspera do dia de Santo António. Haverá o desfile das rusgas populares, cantares ao desafio e as fogueiras tão características desta noite. A partir das 22h00, as rusgas sobem ao palco para animar a noite com a música tradicional portuguesa. No palco e nas ruas, juntam-se os cavaquinhos, os bombos, as pandeiretas e as muitas concertinas para uma noite de animação popular.

13 de Junho

14 de Junho

Marchas ao longo da tarde e Cuca Roseta à noite

Toy promete animação… “toda a noite”

N

N

After Party – Espaço Jovem

Parque de diversões

o feriado, 13 de Junho, há missa solene a partir das 11h00. À tarde, um dos pontos altos da programação: a actuação das marchas populares, que este ano surgem durante a tarde e não à noite, como tem sido habitual. São esperadas mais de duas dezenas de marchas, com miúdos e graúdos, para uma tarde de animação. Pelas 18h00, há a mostra de talentos para que a “prata da casa” possa demonstrar os seus dotes e às 22h00 começa a actuação da Academia de Música com vários convidados, entre eles Cuca Roseta. Pelo palco, passarão ainda os bem conhecidos Miguel Oliveira e Trovar d’Alma.

a sexta-feira, é dia de trabalho e por isso o programa apenas tem actividades nocturnas, no palco instalado na Praça de Santo António. A partir das 22h00, actua Toy, que promete animação

“toda a noite”, como diz o refrão de uma das músicas do momento do cantor natural de Setúbal. A noite integra, ainda, a actuação dos Roconorte, que estão de regresso às Festas Concelhias de Santo António em Vila Verde.

O campo da feira volta a encher-se de variados atractivos para os momentos característicos das festas populares, que costumam sobretudo chamar a atenção dos mais novos mas que permitem também aos mais graúdos recuar no tempo e reviver a infância. Como todos os anos, ao longo dos vários dias de festa, a oferta será alargada, com vários divertimentos, como carrosséis ou carrinhos de choque.

Em todas as noites das Festas Concelhias, funciona o Espaço Jovem, com “after-party”, que promete animação pela noite dentro. Tal como no ano anterior, este espaço ficará instalado na Avenida Professor Machado Vilela, junto ao Tribunal. Além da presença diária de diferente DJ ao longo dos dias, os vários “stands” serão sobretudo dinamizados por associações locais.


VILA VERDE

SUPLEMENTO

- 2019

15 de Junho

Desporto, tradição e folclore em dia preenchido

N

o sábado, decorrem várias actividades lúdico-desportivas. A manhã abre com uma “Cãominhada” e a tarde integra o Rally Paper, a Prova de Tiro aos Pratos e a Corrida de Cavalos. Pelas 17h30, sai o tradicional Cortejo da Tradição, onde as várias Freguesias do Concelho mostram os seus usos e costumes. Esta é, de resto, uma das iniciativas principais desta programação, enaltecendo a etnografia local, o património cultural e as tradi-

ções. A noite volta a ficar reservada para o Festival Folclórico Luso-Espanhol, com a participação de sete grupos: Grupo Folclórico das Lavradeiras de Parada de

Gatim, Rancho Folclórico Rosas do Lena (Batalha), Rancho Folclórico “As Paliteiras” de Chelo (Penacova), Rancho Folclórico e Etnográfico de Santa Maria Cár-

quere (Resende), Grupo de Baile da Associación Cultural Airiños de San Xulian (Pontevedra), Grup de Danses de Cabanes (Castellón) e Grupo Folclórico de Vila Verde.

16 de Junho

Missa, procissão e final com os Calema

O

domingo junta as principais manifestações religiosas, com destaque para a missa solene (11h00) e para a procissão (17h00), que será acompanhada pela Fanfarra dos Bombeiros de Vila Verde, pelas Bandas de Vila Verde e Aboim da Nóbrega e ainda pelos Escuteiros de Vila Verde. Pelo meio, decorre o Festival Folclórico Concelhio, juntando oito grupos, a partir das 15h00: Rancho Infantil de Atiães, Rancho Folclórico de Escariz S. Mamede, Grupo Folclórico das Lavradei-

Festival da Febra

ras de Parada de Gatim, Rancho Folclórico de Aboim da Nóbrega, Rancho Folclórico de Cervães, Rancho da Nova Estúrdia de Godinhaços, Rancho Folclórico de Santa Eulália de Cabanelas e Rancho Folclórico da Vila de Prado. À noite, há o Concerto Filarmónico com as Bandas de Vila Verde e de Aboim da Nóbrega, às 21h00, antes do espectáculo dos Calema, um dos momentos altos do programa, agendado para as 22h00. O encerramento acontece com o habitual fogo-de-artifício.

Torneio de Santo António Ao longo do fim-de-semana, oito equipas do Concelho de Vila Verde disputam um torneio de futebol 7, no escalão de infantis, que é uma das grandes novidades da edição deste ano das Festas em honra de Santo António. A iniciativa, que vai decorrer no relvado sintético do Estádio Municipal, conta com as participações de Vilaverdense, Prado, Oleiros, Vilarinho, Os Regadinhas de Freiriz, Pico de Regalados, Codeceda e Ribeira do Neiva. O vencedor terá direito a disputar um torneio internacional, no dia 7 de Setembro, em Saint-Mandé, na região de Paris, em França, uma vila geminada com Vila Verde.

No dia 12 de Junho, pelas 19h00, a abertura do X Festival da Febra dá início às Festas Antoninas em Vila Verde. Realizado numa tenda de grandes dimensões, instalada na Avenida Professor Machado Vilela, o evento inclui duas tasquinhas dinamizadas por associações locais, no caso a Casa do Benfica de Vila Verde e a Associação Juvenil de Moure. Durante os cinco dias, a animação à boa maneira minhota junta-se ao melhor da gastronomia do Minho. Além da febra, há sardinha assada, pica-no-chão, caldo verde e broa, entre muitas outras iguarias de fazer crescer água na boca.

5


6

SUPLEMENTO

- 2019

AMARES

«Queremos que os amarenses tenham orgulho nestas Festas» Festas d’Amares decorrem de 9 a 16 de Junho e contam com uma programação a pensar em todos os gostos e idades nosso trabalho, pois dá um apoio de 60 mil euros, que têm de ser muito bem empregues. Que impacto têm estas Festas na economia do Concelho? Arrisco-me a dizer que numa semana, e vistas as coisas num plano geral, estão a ser movimentados entre comércio local, restauração e um pouco de tudo à volta de 500 mil euros. Por exemplo, a taxa de ocupação do Concelho ronda, durante estes dias, os 80%/90%. É algo muito bom e que nos faz acreditar que estamos a fazer um bom trabalho. As pessoas vêm ter connosco e dizem-nos o que pensam, que em muitos casos são coisas positivas. Todo o trabalho aqui feito tem como propósito fazer crescer as Festas, dinamizar o Concelho e com que as pessoas as sintam orgulhosas do que se produz. Esta Festa tem de ser cada vez mais sentida como uma Festa do Concelho.

U

m cartaz repleto de nomes fortes da música portuguesa, uma gastronomia regional de excelência, uma grande variedade de produtos locais, o envolvimento das forças vivas do Concelho e o bom acolher do povo minhoto, mais concretamente o amarense, são o tónico a não perder em mais uma edição da Festas d’Amares. A tudo isto, juntam-se as novidades para este ano. João Andrade, Presidente da Associação de Festas de Amares, revelou que a «preocupação ambiental, com os copos recicláveis, a presença e desfile dos muito ansiados cabeçudos e gigantones, em parceira com o S. João de Braga e o hino das Festas» são as grandes novidades desta edição, que promete não desiludir aqueles que visitarem Amares de 9 a 16 de Junho. Quais as novidades deste ano? Para este ano, uma das grandes novidades é o facto de haver uma maior preocupação ambiental e sustentável, através da introdução dos copos recicláveis. Era algo que já pretendíamos há algum tempo e penso que é um bom exemplo a seguir, tal como tem acontecido noutros festivais ou festas. Este ano, vamos tentar reduzir essa situação através desta medida e pode ser que as pessoas tenham mais consciência e já não atirem copos para o chão, pois passam a ter um custo.

Para além disso, teremos também o hino das Festas d’Amares. Foi lançado há já quase dois meses e vai passar antes de todos os concertos, para que as pessoas se sintam orgulhosas do que pode ser feito aqui no Concelho. Tem uma letra fácil de decorar e foi feito com a ajuda do Luís Capela. Está muito bem conseguido e vamos orgulhar os amarenses por cantar os nomes das Festas d’Amares. Depois, temos também a presença dos “cabeçudos e gigantones”, no domingo, 9 de Junho, em parceira com o S. João de Braga. É algo que a população há muito nos pedia e que agora conseguimos trazer. Como avalia o impacto e importância destas festas? Lembro-me que as Festas sempre foram o auge do Concelho. Toda a gente falava delas e o Concelho parava, mas a dada altura começaram a perder força, com menos gente. Foi uma fase, mas quando o Paulo Gomes me fez o convite foi feita uma promessa, de trabalhar para mudar completamente. De há seis anos para cá as Festas d’Amares ganharam um “boom” que penso estar a ser bem aproveitado. As pessoas vêm ter connosco e agradecem-nos pela forma como pegamos nisto, pela forma como dinamizamos as Festas. Ganhamos outro ânimo, outro fôlego e a confiança dos patrocinadores. Se compararmos

o cartaz das Festas d’Amares nos últimos seis anos com as outras Festas do Norte não ficamos nada atrás. Não é uma crítica aos outros, mas sim o facto de estarmos a trabalhar para lá chegar. Amares está muito bem cotado e acho que ganhamos a confiança das pessoas, com um cartaz para vários gostos e que acima de tudo, que orgulhe os amarenses. É isso que mais nos satisfaz. Continuará a ser essa a nossa aposta: Orgulhar os amarenses. A somar a tudo isto, deixar também a Câmara Municipal satisfeita com o

Soube que realizaram algumas actividades para conseguir angariar alguns fundos para as festas. Quais foram e como correram? Para além do peditório, fizemos actividades esporádicas para angariar dinheiro. Este ano, batemos o record de actividades, entre caminhadas, mega aulas de zumba, o jantar “flashback”. Correu tudo na perfeição e queria agradecer a todas essas pessoas que participaram. O facto de estarem connosco é fundamental e saberem que ao ir ao evento estão a ajudar para a organização das Festas d’Amares, estas ganham outra projecção. As pessoas terem na sua agenda estas actividades é muito gratificante e demonstra que o produto é bom.

Realização do cartaz pela mão de finalista do IPCA O cartaz deste ano foi realizado por uma mão diferente contrariamente às edições anteriores. Habitualmente, a Associação contratava um designer, mas este ano teve a sorte «de encontrar e apostar numa rapariga, a Ana Araújo, do IPCA, que está a tirar o curso em Barcelos e o trabalho final dela é direccionado para as Festas d’Amares. Todo o merchandising, o cartaz, tudo o que há em termos de publicidade e comunicação ela está a ajudar-nos. Já apresentou o trabalho no início do mês e tirou uma boa nota. É um trabalho de parceria que ela desenvolveu, a

quem agradecemos», revelou João Andrade.


AMARES

SUPLEMENTO

9 de Junho As Festas d’Amares têm início dia 9 de Junho, domingo, com a abertura oficial a ser composta por uma noite totalmente dedicada a Amares. O destaque recai sobre as actuações do Centro de Estudos Musicais Luís Capela, uma referência não só no Concelho mas também na região e ainda para o grupo “Só pra pular”. A juntar à animação, as muitas barraquinhas de comércio local e de restauração prometem aquecer a barriga e satisfazer o espírito Antonino no interior de cada um. A partir daqui é sempre a subir

10 de Junho a fasquia e nada como começar em grande. Para os amantes dos pedais, é este o dia indicado para aparecer e participar na prova de ciclismo.

11 de Junho As sempre apaixonantes e aguardadas Marchas Infantis prometem derreter o coração dos amarenses, com um espectáculo marcante que alia uma tradição secular à boa disposição da pequenada. Trajados como gente grande e a rigor, os mais pequenos vão bailar e desfilar pelo palco concelhio para mostrar todos

No segundo dia, o centro nevrálgico das Festas voltará a contar com actuações que prometem mostrar o que de bom se faz no Concelho. As actuações da AFA e da AECA, ambas instituições do Concelho e com sucesso reconhecido dentro e fora

de portas, auguram um serão de segunda-feira com muita animação à mistura. Não se esqueça de “picar” as delícias disponíveis pelo recinto e aproveitar para conhecer o que de bom se faz num Concelho com tanta história e tradição.

12 de Junho os dotes e prática que ao longo do ano vão ensaiando. Sorrisos e boa disposição reinarão no terceiro dia das Festas d’Amares, onde através da infância é mostrado todo o potencial da preservação da tradição ao Concelho, com uma pitada de doçura bem característica dos petizes e impossível de resistir.

13 de Junho Oh meu rico Santo António! Pois é, está aí o tão esperado dia e com ele passará a procissão em honra do Santo Padroeiro do Concelho. A Procissão vai continuar e volta a aparecer com mais de 100 figurados, desde as crianças aos adultos e de várias Freguesias de Amares. À volta de 20/25 andores compõem o momento mais

- 2019

A noite anterior ao dia de Santo António calha, este ano, a uma quarta-feira, com os graúdos a mostrarem os seus dotes e a ser o centro das atenções num dia que ninguém gosta de perder. As talentosas e bem cotadas marchas populares vão invadir a Praça de mão na anca, animando os milhares que estão previstos para uma noite característica das Festas d’Amares. Seis diferentes conjuntos estão confirmados para uma noite que promete ser demonstrativa do muito talento na representação da tradição. Ora se para uns são as Marchas que atraem olhares, para outros é a energia da música electrónica que os coloca na equação. O

grande destaque da noite fica reservado para mais tarde, com a actuação da dupla Dj “Insert Coin”. Diversão à grande e para abanar o capacete marcada n tua agenda para quarta-feira à noite, a partir da uma da matina.

14 de Junho antigo e característico de uma Festa destinada a todas as idades. Depois da romaria passar, sobem ao palco a Banda Filarmónica de Vieira do Minho e ainda a YSATUNA, do ISAVE, dois momento imperdíveis e prometem encerrar em grande o Dia de Santo António.

A tour dos 20 anos de carreira do Anjos, reconhecida banda portuguesa que já bem conhecida dos portugueses, é a grande surpresa do dia 14, sexta-feira. A dupla de artistas vai cantar numa noite especial e promete não desiludir os muitos presentes, dos mais novos

aos mais velhos, com o seu timbre romântico. Aproveite para ficar porque a noite não acaba por aqui, com a electrónica dos “All in DJs” a invadir a Praça e a pôr tudo a abanar o capacete na noite de sexta-feira.

7


8

SUPLEMENTO

- 2019

AMARES

15 de Junho O fim-de-semana está aí e as Festas d’Amares vão cumprir no que à animação e diversidade diz respeito. Para a “criançada”, uma “tarde infantil” com o famoso “Batatinha” e sua trupe, vai divertir os pequenos durante a tarde, deixando mães e pais mais livres para aproveitar o que de bom existe para desfrutar no restante recinto das Festas. Mas as Festas não acabam por aqui, aliás, exige-se a bateria

16 de Junho bem carregada para uma noite bem especial e nomes fortes da música portuguesa. GNR, Jimmy-P e Piruka e ainda os conterrâneos Jonh Mayze e Miguel Faria não vão dar sossego à noite mais pujante das Festas d’Amares. Muito sucesso num só palco e uma grande noite se espera, não deixando desculpas para não aparecer.

Quem ficou até sábado, permanece para domingo, dia 16. O II Encontro de Concertinas e o Festival Folclórico vão fazer a despedida em beleza de mais uma edição deste evento já com grande impacto em toda a região. Aproveite para queimar os últimos “cartuchos” e desfrutar de um dia que encerra as Festas da mesma forma que esta começou, mostrando todo o potencial do Concelho e suas tradições. Antes de ir, não se esqueça de dar uma voltinha pela Praça para saborear uma última vez os produtos e excelente gastronomia da região.

«É preciso dar oportunidade aos jovens e dar mérito a quem trabalha em prol do Concelho»

P

aulo Gomes é o Presidente da Assembleia Geral da Associação e também Presidente de Junta de Freguesia de Ferreiros, Prozelo e Besteiros. Convidado a fazer uma apreciação do papel da Associação e um balanço das Festas, Paulo Gomes contou que esta «subiu vários degraus ao longo do tempo» e que «é preciso dar mérito a quem trabalha em prol do Concelho, nomeadamente aos jovens». «O balanço que faço? Super positivo», refere. Como avalia o trabalho da Associação? Desde há seis anos para cá que a Associação tem subido alguns degraus. Há quem julgue que é tudo muito simples e que as coisas aparecem feitas mas não, há muito trabalho por trás. Desde Setembro/Outubro que estamos cá a trabalhar. Todos têm sido incansáveis a resolver os assuntos. São 22 elementos e todos eles dão um pouco de si, o seu contributo e deixam a família e os namorados e namoradas para trabalhar em prol da comunidade e muitas vezes até são criticados. Penso que o que é necessário é saber passar a mensagem de “que por muito que se faça tudo de bem vai sempre haver quem não goste”. O que interessa é que nossa consciência diga que tudo fizemos para dignificar o nome do Concelho e tudo fizemos para não gastar dinheiro mal gasto. Temos de saber dar

mérito a quem trabalha e eu também o faço às pessoas que já tiveram esta responsabilidade. É preciso saber dar mérito a quem faz alguma coisa em prol do Concelho, a todos eles. Esta Associação não é estanque e está aqui para acolher mais elementos. As pessoas têm de perceber que isto é uma Festa Concelhia. O dinheiro público que é utilizado é para promover o Concelho, daí a marca Amares. Estamos a falar de uma equipa de jovens que mostrou estar cá e interessada em agarrar o projecto. Estou cá e sempre estarei para os ajudar e para fazer o que for preciso. Têm feito um excelente trabalho e se aqui estamos deve-se à confiança que a Câmara Municipal tem tido em relação à Associação e à Junta de Freguesia, pois temos dado cartas. Alguma razão para a opção recair nos jovens? As pessoas têm de dar oportunidade ao jovens para estes pegarem nas coisas. Toda a gente tem um “prazo de validade”, mas isto que seja bem entendido. Eu também estou aqui de passagem. Enquanto o nosso contributo for útil faz sentido continuar. Quanto a estes jovens, que mostraram sempre potencial, tinha de lhes ser dada oportunidade, para poderem mostrar aquilo que sabem fazer. Nunca tivemos uma juventude tão bem organizada e conhecedora de tantas coisas como agora temos. E

isso não é de aproveitar? Quando eu era jovem vinha às Festas só para me divertir, não estava a pensar na organização... Mas na geração do João é diferente, já têm outras condições. São muitas as festas, coisa que na nossa geração até havia, mas não eram assim tão abundantes. Os meios eram diferentes e temos de dar a oportunidade às pessoas de elas crescerem. Como avalia o impacto das Festas hoje em dia? Percebemos que não estávamos a conquistar assim tanta gente e pensámos partir para outra. Temos de ter a capacidade de perceber e aproveitar o que está bem e o que está

mal. Quando assim não for mais vale partirmos para outra. Os jovens de hoje têm um grau de exigência muito maior do que quando eu tinha 18 anos. Hoje tenho 48 anos e há 30 anos as coisas não eram assim. Esta Festa era “a Festa”, passo a expressão. Vinha toda a gente, mas hoje em dia não é assim, pois há festas em todo o lado. A oferta é incomparável e as pessoas têm meios para se poderem deslocar de um lado para o outro. Se não te adequas e fazes uma coisa em grande para chamar gente não tem o mesmo impacto. Não é para cumprir calendário e para aparecer na fotografia. É preciso que as coisas mexam com as pessoas e que elas desfrutem.

Profile for oamarense

Suplemento Santo António 2019  

www.oamarense.pt // www.facebook.com/oamarenseoficial

Suplemento Santo António 2019  

www.oamarense.pt // www.facebook.com/oamarenseoficial

Profile for oamarense
Advertisement