Issuu on Google+

Alvorada, de 19 a 25 de março de 2012 | Edição 2 | Ano 1

O ALVORADENSE

DISTRIBUIÇÃO GRATUITA

Moradores querem sinalização na Oscar Shick

Página 7

A estreia do Caderno Mais

Alvorada terá internet livre a partir de abril

Projeto de R$ 1,1 milhão vai espalhar rede sem fio por praticamente todos os bairros de Alvorada e promete revolucionar forma como população lida com serviços públicos. Página 6

Polícia militar desarticula “Esquadrão da Morte” A história da tecelã de sonhos Página 12

Grupo é suspeito de cometer chacina no bairro Salomé no ano passado. Página 9

Trotes representam quase 70% das ligações para BM Samu e Bombeiros também sofrem com brincadeiras de mau gosto que geram prejuízos aos cofres públicos. Página 8

Chocolates caseiros para fugir da alta nos preços Valores das marcas mais conhecidas subiram quase 10%. Página 5

Carro incendeia com bebê de um ano a bordo Causas do incidente, que ocorreu na avenida Getúlio Vargas, ainda são desconhecidas. Página 9

Página 11

Meninas do futsal lutam para conseguir treinar


2

OPINIÃO editorial

www.oalvoradense.com.br

Alvorada, de 19 a 25 de março de 2012

começo de conversa

Quem poderá nos defender? JONATHAS COSTA

jonathascosta@oalvoradense.com.br

A

lvorada ficou estarrecida ao saber, na tarde de quinta-feira, dia 15, que aqueles nos quais podíamos confiar eram, na verdade, nossos piores inimgos. De maneira arbitária, quatro policiais militares resolveram fazer “justiça” com as próprias mãos. A revelação surgiu após um ano de intensa investigação da Polícia Militar e da corregedoria da BM. Na entrevista coletiva que datalhou os procedimentos da investigação, o delegado titular da 1ª DP, Paulo Costa Prado, não hesitou em definir o grupo como “Esquadrão da Morte”. Todos os veículos de comunicação do estado acompanharam, também surpresos, os detalhes que eram ali expostos. Além de suspeito de ter praticado uma verdadeira chacina por bairros pobres da cidade, o grupo também ameaçou o governador Tarso Genro em vídeo veiculado pela TV e instalaram uma bomba falsa no

LAÍS MEDEIROS

Centro de Porto Alegre. Isto mostra o quanto eram ousados e petulantes. E é num momento como este que devemos parar e convocar todos os setores da sociedade para refletir. Não apenas pelas sete mortes que os policiais são suspeitos de terem praticado, mas pelo fato da corrupção, que levou quatro homens a trocarem de lado. Qual é a nossa parcela de culpa neste caso? E a do Estado? Quem deve pagar esta conta? Certamente não seremos tão inocentes ao ponto de acreditarmos que os membros desta facção criminosa são vítimas. Mas como evitar que isto ocorra novamente? Talvez treinando melhor nossos policias. Quem sabe selecionando-os de maneira mais adequada. Sabemos que uma minoria não pode servir de exemplo para toda uma corporação que possui anos de valorosos serviços prestados a comunidade. Mas a sociedade, em hipótese aguma, pode se ver novamente à merce de bandidos de farda, que penetram em nosso convívio e nos fazem reféns.

Av. Pres. Getúlio Vargas, 1253, sala 201 Alvorada – RS 94810-000 www.oalvoradense.com.br Empresa Jornalística Soares da Costa Ltda. CNPJ: 15.077.362/0001-58 Jornal publicado todas as segundas-feiras e distribuído de forma gratuita. VENDA PROIBIDA Redação

redacao@oalvoradense.com.br

Fone: 3044.4751 Comercial

comercial@oalvoradense.com.br

Fone: 3044.4741

ARTIGOS

artigos@oalvoradense.com.br

AMANDA FERNANDES amanda.fersilva@gmail.com

Q

uando recebi a ligação pedindo um artigo para O Alvoradense, achei que seria fácil, afinal não era um artigo muito grande e eu poderia escrever sobre a cidade onde cresci e morei a vida toda. No entanto, quando abri o editor e me vi diante da página em branco, um mundo de possibilidades se abriu e eu fiquei bloqueada. O que era pra ser uma tarefa tranquila virou uma espécie de cruzada. Depois de muito pensar, concluí que poderia falar sobre os jovens da cidade, que hoje têm possibilidades muito mais amplas em relação a outros tempos. Quando cheguei ao tema dessa juventude – que, hoje, beira os 25 anos, vi que era esse o assunto que eu mais teria propriedade para falar, afinal, faço parte dela. Sou da geração que viu as principais mudanças da cidade das salas de aula, e, hoje, passados quase dez anos, pode-se perceber o quanto isso foi importante e decisivo. Essa geração hoje está se formando e tendo a possibilidade de mostrar o trabalho, assim como eu, que hoje tento mostrar um pouquinho do meu trabalho para a cidade que me viu crescer. Hoje, tenho orgulho de dizer que sou jornalista e que meus amigos são contadores, advogados, enfermeiros, professores... O crescimento de uma cidade não se mede apenas pelo PIB, mas também pela evolução de seus filhos mais jovens. Envie seu artigo para artigos@oalvoradense.com.br. Os textos devem conter 1.320 caracteres com espaço e serão selecionados, podendo sofrer alterações para adaptação de espaço.

OPINIÃO DO LEITOR opiniaodoleitor@oalvoradense.com.br

@oalvoradense Gisele Andrade Não acredito! Um jornal só para Alvorada. Notícia do nosso povo alvoradense. Até que enfim teremos notícias reais da nossa cidade. Não somente os pontos negativos, mas também os positivos, que serão muitos. Teremos como nos basear nas notícias para poder mudar muita coisa que tem que ser mudada. Parabéns aos idealizadores. Tenho certeza de que não foi uma tarefa muito fácil. Este jornal veio para ficar. Luciano Romero Parabéns. Com a seriedade e dedicação de vocês, o sucesso será inevitável. Grande abraço de um alvoradense que está distante.

Nadson Freitas Parabéns para a galera d’O Alvoradense. Sorte e sucesso para vocês. Joyce Sousa Ficou demais o jornal. Parabéns, pessoal! /oalvoradense Silas Mendes Sobre previsão de chuva na quarta-feira: vai fazer brotar a plantação de buracos na cidade. opiniãodoleitor@ oalvoradense.com.br Tais Barreto Parabenizo-os pelo jornal. Tive a oportunidade de lê-lo essa semana. Achei maravilhosa a apresentação, focada e clara. Sem mencionar as reportagens de extremamente grande conteúdo.

Os artigos e comentários desta página são de responsabilidade de quem os assina, não representando necessariamente a opinião do jornal. Participe por e-mail ou pelas redes sociais.

laismedeiros@oalvoradense.com.br

E a sua mãe, como vai? Uma colega veio me contar, irritadíssima, que não suporta mais a situação que está presenciando diariamente: um homem, que pega o mesmo ônibus que ela, olhando de forma maliciosa para todas as meninas que entram. Usei a palavra certa, meninas, não mulheres. Adolescentes, colegiais, moças que, judicialmente, poderiam ser consideradas crianças. “Ele é nojento”, afirma a colega. “E, além de tudo, fica balbuciando obscenidades, cantadinhas, deve ser um pedófilo caçando! Eu queria poder fazer alguma coisa, mas não sei o quê!” Entendo e compartilho da revolta dela, ainda mais pelo agravante de não haver o que fazer. Denunciá-lo pelo quê? Por falar e olhar demais? Isso ainda não é crime e, salvas as proporções, é uma prática aceita e estimulada como correta e natural. Não falo mais de assédio contra crianças e mocinhas, mas contra mulheres. Quantas de nós estamos acostumadas a ouvir toda sorte de desaforos enquanto caminhamos pela rua? Desaforos esses que são muitas vezes considerados “elogios”. Sim, já me disseram que eu não deveria reclamar, afinal, estava sendo elogiada. Acontece que não pedimos elogios a ninguém, e preferimos ser elogiadas por quem teve autorização para isso – os homens que escolhemos, não homens desrespeitosos e invasivos que se julgam no direito de nos abordar sem nenhum contexto. Não descarto que existam mulheres que gostem de ser chamadas de gostosas (e não prossigo a lista de possibilidades devido à vulgaridade da maioria delas) por homens anônimos enquanto andam pela rua: existe gosto pra tudo, afinal. Mas tenho certeza de que a maioria se sente constrangida, incomodada, vulnerável e até ameaçada: ameaçada, sim, pois não temos como saber quando o assobio e a cantadinha podem se transformar num contato físico forçado, contra nossa vontade. Vivemos numa época de medo e violência, e a maior parte dessa violência é direcionada à mulher. Pode não parecer óbvio (e dada a banalidade da prática, prefiro mesmo acreditar que não é evidente, e por isso os homens seguem fazendo), mas abordar uma mulher utilizando um vocabulário explicitamente sexual é também uma forma de violência. Enquanto não temos leis que enquadrem a cantada, temos que contar com o bom senso e passá-lo adiante. Toda pessoa, independente do sexo, da idade ou da vestimenta, deve ter o direito de ir e vir sem ser interpelada por palavras de baixo calão. Toda mãe e todo pai devem ensinar seu filho que ofender mulheres não o torna mais macho, só o torna alguém repugnante. E todo homem deve saber que a mulher que ele, sem lhe ser concedido esse direito, chama de gostosa na rua, poderia ser sua mãe, sua irmã, sua mulher, sua filha: deve ser tratada, então, com o mesmo respeito. Ou você acha bacana que um marmanjo chame as mulheres da sua casa de cachorras?

LEIA MAIS NO BLOG

www.oalvoradense.com.br/laismedeiros


Alvorada, de 19 a 25 de março de 2012

OPINIÃO 3

www.oalvoradense.com.br editorial

IMAGEM DA SEMANA

JULIANO BARRETO / ESPECIAL OA

redacao@oalvoradense.com.br

começo de conversa

PREVISÃO DOTEMPO JONATHAS COSTA / OA

CONTRASTES. Na imagem à esquerda, calor de 42ºC; ao lado, a manhã fria com mínima de 15ºC.

Semana de extremos O início da semana foi marcado por temperaturas altas. O termômetro de rua, no Centro, chegou a registrar 42ºC. No entanto, após o temporal de quarta-feira, dia 14, o que se viu foi uma reviravolta no clima. Na quinta, dia 15, a mínima foi de 15ºC, a temperatura mais baixa já registrada neste ano. CHUVARADA. Pelo Facebook, o leitor Juliano Barreto postou esta foto e comentou: “As pessoas só sabem julgar o prefeito. Certo que boa parte ele tem que fazer para melhorar nossa cidade, mas a maioria dos cidadãos também tem uma boa participação nessa causa, quando chove. Não só em Alvorada, mas em vários lugares aconteceu esse tipo de coisa.”

PONTO ALTO

Na boca do povo O lançamento da primeira edição d’O Alvoradense, na segunda-feira, caiu na boca do povo. Na redação, o telefone não parou de tocar com elogios e sugestões.

PONTO BAIXO

Alagamentos A chuvarada de quarta-feira deixou a cidade literalmente submersa. Foram inúmeros pontos de alagamentos que prejudicaram a rotina de muitas pessoas.


4

NOTÍCIAS política

economia

www.oalvoradense.com.br geral

polícia

Alvorada, de 19 a 25 de março de 2012

EMMANUEL DENAUI / OA

Após polêmica, eleições para o Conselho Tutelar são retomadas

COQUETEL. Evento marcou o início da distribuição gratuita do jornal e da publicação online do portal de notícias.

Lançamento reuniu lideranças políticas

Conforme a procuradora geral do município Jussara Mendes havia adiantado ao O Alvoradense na semana passada, a prefeitura recuou da decisão de adiar as eleições dos conselheiros tutelares. A opinião de Jussara seguia o entendimento da promotora da infância e juventude do Ministério Público Estadual (MP), Rochelle Jelinek. Ao longo de seis páginas, a promotora discorreu sobre os motivos pelos quais o MP recomendou que o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adoles-

cente (Comdica) mantivesse o pleito para este ano, contrariando o PL elaborado pela Prefeitura e aprovado pela Câmara de Vereadores no mês passado. Com isso, o alvoradense que desejar participar da eleição do Conselho Tutelar, junto ao Comdica, já pode se inscrever. As eleições vão ocorrer entre março e junho deste ano, conforme regulamenta o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). Qualquer cidadão pode se candidatar, mas existem algumas restrições. DIVULGAÇÃO / OA

EVENTO. Principais nomes da política municipal prestigiaram coquetel de estreia

O

lançamento do jornal e portal de notícias d’O Alvoradense reuniu os principais políticos e empresários da cidade. O evento, que aconteceu no salão de eventos Noblesse, foi a oportunidade do público de conhecer o projeto em detalhes. O diretor-chefe de redação, Jonathas Costa, apresentou a proposta jornalística e o projeto gráfico, enfatizando que o veículo tem compromisso com o leitor. O portal e o jornal impresso serão espaços

para debates de ideias e divulgação de tudo que acontece na cidade. Segundo Jonathas, o compromisso é levar os fatos e interagir com a sociedade. Após a apresentação, o prefeito Carlos Brum falou da importância da imprensa e de como o jornal beneficiará Alvorada. Durante o coquetel, o vereador Prof. Edson Borba (PTB) elogiou muito a qualidade do jornal e, principalmente, o nome escolhido. “A ideia de escolher o nome O Alvoradense eleva a auto-estima de quem

mora aqui”, afirmou Borba. Para o vereador Serginho (PT), o semanário vem com uma proposta inovadora. “Quero parabenizar toda a equipe de edição do jornal”, disse o petista. Entre os presentes também estava o tenente-coronel da Brigada Militar Julio Cezar Rocha, que valorizou o projeto e disse que a corporação estará à disposição para ajudar. O assessor de imprensa da BM, soldado Valdez, comentou sobre a instantaneidade do portal, dizendo que esta

característica é fundamental para deixar a população bem informada. Estiveram presentes o presidente da Câmara de Vereadores, Gerson Luis (PTB), e os vereadores Neto Girelli (PTB), Professor Daniel (PTB) e Marcos Tiago (PT). O jornal O Alvoradense já está sendo divulgado em todos os bairros da cidade – lembrando que ele é semanal e gratuito.

DE OLHO NAS ELEIÇÕES. Partidos fizeram ato para demonstrar unidade visando ao pleito que se avizinha.

Partidos fazem pacto de união Visando a unir as siglas que compõem a base do governo, nove partidos assinaram um manifesto, batizado de Carta de Alvorada. Outros cinco declararam apoio ao documento. O texto reafirma “o compromisso com o desenvolvimento através de um novo modelo de gestão, capaz de produzir resultados que qualifiquem o desenvolvimento humano”. Segundo os organi-

zadores, mais de 300 pessoas participaram do encontro, que ocorreu na sede do PMDB. Presente no evento, o prefeito Carlos Brum demonstrou confiança de que os partidos que irão formar o grupo podem trabalhar unidos. Prof. Borba, pré-candidato a prefeito, destacou o respeito às diferenças de ideias dos partidos, mas ressaltou a necessidade da unidade nas ações.


Alvorada, de 19 a 25 de março de 2012

NOTÍCIAS 5

www.oalvoradense.com.br política

Páscoa mais salgada fernandaescouto@oalvoradense.com.br

O

s ovos de Páscoa começaram a tomar conta dos supermercados, como em todos os anos. Porém, o preço já não está igual ao ano passado. O valor dos ovos teve um acréscimo de até 9%, mas, apesar disso, os fabricantes estão otimistas em relação às vendas. Esse reajuste reflete a alta dos custos de mão de obra e o aumento de cacau e leite, além da carga tributária, que chega a 34% de impostos. Algumas marcas, como Garoto e Nestlé, afirmam que, na média, seus reajustes vão acompanhar o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), referência para a inflação oficial, que fechou 2011 com alta de 6,5%. Outras empresas, no entanto, como a líder de vendas para a data, a Lacta, vão elevar os preços entre 8,5% e 9%.

Na Kopenhagen, a alta varia de 5% a 7,5%. O aumento do poder de compra da classe média deve ser o grande responsável pela alta de vendas neste ano de crise financeira. A Cacau Show, que vende produtos para esse público, prevê aumento de 28,7%. A Chocolates Brasil Cacau estima uma alta de 28%. A expectativa da Nestlé é de um aumento de 5% nesta Páscoa. Em Alvorada, o supermercado Oliveira afirma que houve um aumento, mas que isso não prejudicará as vendas. Já as redes de varejo apostam em linhas exclusivas para buscar clientes. Ganhar ovos de Forma caseira de economizar chocolate é o presente mais gostoso da Páscoa, mas, para quem tem uma família grande e muitos para presentear, esse ato de carinho pode sair além do que suporta

JONATHAS COSTA / OA

o orçamento doméstico. Para não deixar essa data de lado e nem se endividar, a solução pode ser os ovos de chocolate caseiro, que, conforme a enfermeira Lourdes Rosa, 50 anos, não têm nada de caseiro. “A única coisa caseira que tem é a mãode-obra mesmo, porque o chocolate não”, afirma a doceira. Há 30 anos Lourdes trabalhou na área da saúde, como enfermeira e atendente de nutrição, mas um acidente de moto a afastou do trabalho. Casada e mãe de duas filhas, ela não pensou duas vezes em fazer um curso e aprender a fazer os doces, o que ajuda a manter a renda de casa. Não demorou muito para Lourdes receber muitas encomendas pela vizinhança, pois os ovos confeccionados em casa oferecem preços mais acessíveis do que aqueles de marca que são encontrados em grande quantidade em supermercados e comércio. Os ovos caseiros não

ficam atrás dos que são vendidos nas redes de varejo. “Os meus ovos são feitos de chocolate nobre, o mesmo de que são feitos os dos supermercados, têm recheio e possuem mais de uma camada”, comenta Lourdes. Em uma conta simples, um ovo feito em casa pode sair pela metade do preço de um encontrado nos supermercados, mas, para prepará-lo em casa, é preciso material especial. A forma apropriada do ovo, a forma de bombom, os copinhos (que mantêm o ovo em pé) e os embrulhos (papelchumbo para o chocolate e o plástico para envolver tudo), sem contar o espaço e o tempo para o trabalho, são alguns dos exemplos. Lourdes garante que o trabalho é grande, mas vale a pena. Existe um lucro para quem produz os ovos e também para quem compra; a economia chega a ser de 50%.

O presidente da Acial, Moacir Carlesso, apresentou o trabalho que vem sendo desenvolvido pela entidade. Moacir destacou o Projeto Pescar, que forma sua primeira turma em abril. O projeto, aliás, já está com inscrições abertas até 16 de março para o próximo grupo. DIVULGAÇÃO / OA

PONTO MÓVEL. Ônibus estacionado na praça Leonel Brizola serviu para prestar esclarecimentos sobre o projeto.

Fazenda adere à nota eletrônica Acompanhando as inovações implementadas nas Secretarias da Fazenda estadual e municipal, a Prefeitura de Alvorada vai lançar, no dia 1º de abril, de forma gradativa, a Nota Fiscal Eletrônica de Serviços (NFS-e) e a Declaração Mensal de Serviços Eletrônica (DMS-e). A NFS-e é um documento de existência apenas digital, emitido e armazenado eletronica-

mente, com o intuito de documentar, para fins fiscais, uma operação de circulação de mercadorias ou uma prestação de serviços ocorrida entre as partes. Sua validade jurídica é garantida pela assinatura digital do remetente e pela recepção, pelo fisco, do documento eletrônico, antes da ocorrência do fato gerador. A novidade deve reduzir custos e burocracia.

polícia

seusdireitos@oalvoradense.com.br

Primeiro evento o ano da Acial A Associação Comercial e Industrial de Alvorada recebeu, nesta semana, representantes da indústria, comércio e serviços da cidade. Marcaram presença autoridades públicas, como o prefeito, Carlos Brum, e o secretário de Obras e Viação, José Luis da Silva Corrêa.

geral

SEUS DIREITOS

PREÇOS EM ALTA. Inflação aumenta em quase 9% valores dos chocolates FERNANDA ESCOUTO

economia

ENCONTRO. Prefeito Carlos Brum e o presidente da Acial, Moacir Carlesso, conversaram durante o evento.

O problema mora ao lado A coluna desta semana foi sugerida pela leitora Taís Barreto, moradora do Portal da Bela Vista, bairro localizado na entrada de Alvorada. Taís nos de informou que há muitas casas em construção e que isso está incomodando os moradores da região. Ela fala que as obras iniciam às 7h, causando muito barulho, além da sujeira. Por isso, o espaço será destinado ao tema: bom relacionamento com vizinhos. O barulho, certamente, é o maior responsável por desentendimentos entre vizinhos. O assunto é delicado e polêmico, sobretudo porque os limites e preferências das pessoas são extremamente variáveis, o que torna ainda mais difícil dizer o que é um barulho tolerável. O latido do cachorro, ainda que durante o dia, é nefasto ao ouvido de alguns, ao passo que outros se alegram com a manifestação do seu cãozinho. A mãe, orgulhosa, ouve o ensaio de violino do filho; para seu vizinho, que adora rock, uma verdadeira tortura. A verdade é que a poluição sonora constitui grave infração dos deveres de vizinhança. Segundo a psicóloga Vânia Santos, apelar para o bom-senso é sempre a melhor saída. “Todos têm o direito de fazer em sua casa o que bem entender, desde que não cause nenhuma intranquilidade ou dano ao seu vizinho”, esclarece. Segundo a Constituição Federal, perturbar o sossego alheio é crime, nos moldes do artigo 42 do Decreto-Lei Nº 3.688/41, passível de prisão simples, de quinze dias a três meses, ou multa. O tenente-coronel da Brigada Militar de Alvorada Julio Cezar Rocha diz que muitos dos registros policiais envolvendo ameaças ou até lesões corporais resultam de desentendimento entre vizinhos por motivos fúteis, como som alto e em horário inadequado, por exemplo. “Por causa de atritos entre vizinhos, a polícia precisa se deslocar até o local, sendo que há, muitas vezes, ocorrências mais graves acontecendo e precisando do atendimento dos policiais”, frisa o comandante. Devemos estar preparados para conviver com vários tipos de pessoas, ser pacientes, coerentes e educados. Mas, se houver algo que muito lhe incomode, converse com o seu vizinho; o dialogo é a melhor solução para esse tipo de problema.

LEIA MAIS NO BLOG

www.oalvoradense.com.br/seusdireitos

Mais de 200 famílias têm Bolsa Família bloqueado em Alvorada Segundo dados do Ministério do Desenvolvimento Social, o número de famílias que recebem o benefício do Bolsa Família em Alvorada é de 6.658. No entanto, 214 famílias estão com os benefícios bloqueados desde janeiro, pois não fizeram o recadastramento junto ao ministério. Visando a dar mais tempo aos beneficiários, o órgão prorrogou o prazo até o dia 29 de março para atualizar o cadastro e não ter o

benefício cancelado. Para isso, é necessário conceder informações como endereço, renda e nome da escola dos filhos nos Centros de Referência de Assistência Social (Cras). Assim que for feito o recadastro, as famílias já recebem retroativo. Porém, se isto não for feito até a data prevista, as famílias perdem os últimos três meses que não receberam e esse dinheiro volta para o Governo Federal.


6

NOTÍCIAS política

economia

www.oalvoradense.com.br geral

Alvorada, de 19 a 25 de março de 2012

polícia

Alvorada vai ter internet gratuita

ALINE VAZ / OA

LANÇAMENTO. Cidade é o terceiro município a ser beneficiado pelo projeto, cuja proposta custará R$ 1,1 milhão ALINE VAZ

alinevaz@oalvoradense.com.br

C

om mais de 200 mil habitantes e menos de 15% das casas com acesso à internet, Alvorada busca reduzir índices de violência e evasão escolar com uma iniciativa que irá fornecer sinal WiFi (sem fio) em toda a área do município, de 74 quilômetros quadrados. A intenção é levar internet gratuita a pelo menos 80% da população. A discussão ganhou força no âmbito escolar e familiar. No ambiente acadêmico, a ferramenta é um universo de conhecimento e de possibilidades de aproveitamento pedagógico. Para o estudante William Boufleuer, de 13 anos, a proposta é bastante positiva para a comunidade. “Acho fundamental existirem projetos que ajudam a população. Tenho muitos colegas que não têm condições financeiras para poder acessar a

internet,” conta o aluno da 8ª série da escola Antônio de Godoy. Segundo dados da Anatel, são 12,6 mil acessos na cidade, em números de dezembro de 2011. O serviço é oferecido pela GVT e pela Brasil Telecom, e tem uma cobertura de 6,4% da população. A proposta da prefeitura é usar a internet como um trampolim para um melhor desenvolvimento educacional e também no combate ao tráfico de drogas. Alvorada tem o menor PIB per capita entre os municípios da Região Metropolitana: R$ 5.553. O valor é cinco vezes menor do que o índice da Capital. Alvorada também é considerada um dos municípios mais violentos da região metropolitana, com índice de 44,1 homicídios por 100 mil habitantes. Para Lurdes Boufleuer, mãe de William, a intenção do poder público é positiva. “Acho interessante uma proposta como essa no nosso mu-

nicípio, em que a evasão escolar e a violência tomam conta das escolas”, diz. Porém, Lurdes se preocupa com a qualidade. “Se a estrutura for parcial e se a internet for lenta, será de péssimo proveito para o desenvolvimento de ensino do aluno.” A moradora de 45 anos também questiona se a internet gratuita nas escolas poderá interferir nos estudos das crianças. “Tem muitas coisas boas na web, mas sabemos que crianças e adolescentes levam muitas vezes o contato com a ferramenta como uma simples brincadeira, imagina se dentro da sala de aula? Em vez de estudarem, podem ficar nas redes sociais, por exemplo” diz a mãe, preocupada. Internet grátis para 35 mil A prefeitura investiu R$ 1,1 milhão, incluindo recursos do Ministério da Educação, para a instalação de 18 antenas

EXPECTATIVA. William Boufleuer, morador do bairro Passo do Feijó, aguarda ansioso pela liberação do sinal de internet sem fio gratuito.

em prédios públicos. Com isso, o sinal será distribuído para toda a população a partir de abril. Cada repetidora terá um sinal de alcance de 300 metros. Os primeiros testes serão feitos nesta semana. O acesso permanente será liberado depois de um cadastro do morador. Aos visitantes, será fornecida uma senha de 24 horas. O uso da rede

Pronatec vai oferecer mais de 58 mil vagas em cursos no RS O Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) beneficiará, neste ano, 84 municípios do Rio Grande do Sul com cursos de qualificação profissional. A boa notícia é que Alvorada está entre essas cidades. São mais de 58 mil vagas, disponíveis a partir deste mês. A iniciativa faz parte da estratégia do Plano Brasil Sem Miséria, coordenado pelo

Ministério de Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS). A meta do plano é atender, até 2014, cerca de 16,2 milhões de pessoas que vivem em situação de extrema pobreza, por meio de políticas públicas de transferência de renda, acesso a serviços públicos e inclusão produtiva. As pré-matrículas serão abertas a partir do próximo dia 26, com

será administrado com políticas de controle de conteúdo, com restrições de acesso a sites adultos e de downloads de arquivos protegidos por direitos autorais. Usuários que tenham um computador ou outro equipamento capaz de receber sinal wireless poderão acessar gratuitamente a rede, pois a estrutura que está sendo montada poderá suportar simultaneamente até 35 mil assinantes em uma

velocidade de até 300 kbps (unidade utilizada para medir a capacidade de acesso à internet, que informa se a velocidade de navegação será mais rápida ou lenta). Para os moradores que estiverem fora do raio de 300 metros, ou ainda localizados em áreas de sombra, a alternativa será instalar uma antena de rádio, que potencializa o sinal da internet em até 2,5 quilômetros.

DIVULGAÇÃO / CCS / OA

189 modalidades em diferentes setores, como construção civil, indústria, comércio e serviços. Entre os cursos disponíveis no estado, há vagas para eletricista industrial, caldeiro, desenhista da construção civil, pedreiro, costureiro, marceneiro, aplicador de revestimento cerâmico, gesseiro, pizzaiolo, mestre de obras, pintor, carpinteiro de obras e operador de computador.

Veículo a 118km/h na Getúlio Vargas

O

s controladores eletrônicos instalados na avenida Presidente Getulio Vargas, na entrada da cidade, flagraram um veiculo importado Renaut Clio RT a 118 km/h. O flagrante foi registrado às 23h57min de domingo, dia 26 de fevereiro. No local a velocidade máxima é de 60km/h. Como o motorista ultrapassou o limite em quase o dobro, a multa é gravíssima, com sete pontos na habilitação do condutor e três vezes o valor da multa, além da suspensão do direito de dirigir e apreensão da Carteira Nacional de Habilitação (CNH).


+ Alvorada, de 19 a 25/3 de 2012 + Edição 1 + Ano 1

mais@oalvoradense.com.br

Aprendendo a fazer cinema PROJETO SOCIAL. Alvoroço nas escolas finaliza sua segunda edição transformando histórias de crianças da cidade

JONATHAS COSTA / OA

CÂMERA, LUZ, AÇÃO. As salas de aula da escola Alice de Carvalho se transformaram em “set” e nem mesmo o forte calor desanimou a equipe ao longo das gravações.

A

pesar de os corredores da escola Alice de Carvalho, no bairro Piratini, estarem vazios naquela tarde quente de sábado, um mundo novo se criava dentro da sala de aula de número seis. Quatro membros da equipe do Alvoroço Filmes dirigiram mais de 15 pessoas, na sua maioria crianças, nas gravações do curta “Traz Papel”. Essa é uma das cinco produções que foram gravadas após o término dos oficinas sobre dicção e interpretação, que perduraram todos os meses de janeiro e fevereiro e contaram com a participação de 100 alunos de várias regiões de Alvo-

rada. As cenas, que são gravadas de forma descontínua, são repetidas muitas vezes. Mas não há reclamação. Todos os alunos que participam levam o trabalho muito a sério. É o caso de Matheus Coutinho, de 12 anos. Protagonista do curta, ele conta que nunca havia atuado antes. “Já fiz participações em peças da escola, mas assim, num filme, nunca”. A novidade, no entanto, parece ter vindo para ficar. A atuação de Matheus em frente às câmeras surpreendeu toda a equipe. “Esse guri vai longe”, prevê Evandro Berlesi,

mentor do Alvoroço. A atividade, alias, é certamente um dos mais bem sucedidos projetos sociais da cidade. Apesar de as gravações terem acabado, as transformações nas vidas das crianças que atuaram nos curtas não vão terminar tão cedo. A integração entre alunos de várias escolas, idealizada por Evandro, deu certo. No começo das oficinas, poucos se conhciam. Agora, no apagar das luzes do projeto, novas amizades se formaram. Algumas delas, garantem os alunos, deverão ser duradouras. Um ambiente perfeito, inclusive, para surgimento de novos amores. Entre uma gravação e outra, alguns beijos levados acabaram surgindo.

Nos bastidores, clima de diversão

H

á quem imagine que passar um sábado inteiro trabalhando pode ser ruim. Mas não foi o que aconteceu com os alunos que participaram das gravações do curta “Traz Papel”. Mesmo enfrentando uma tarde de calor intenso em um ambiente sem arcondicionado, crianças e adultos riram o tempo todo. Dois policiais da Brigada Militar participaram das gravações e também acabaram entrando no clima. “Conseguimos um feito inédito”, comemorou, brincando, Evandro, ao ver os brigadianos sorrindo. Um dos policiais retrucou: “Nosso trabalho não são só coisas ruins. Às vezes é bom mudar os hábitos. Isso mostra o outro lado a Brigada Militar”, explicou.


#2

+

A SEMANA DOS FAMOSOS

“Vou passar bem

Esta foi a resposta de El a não ter caído na lábia de O garoto “que sonha em Twitter, teria ficado com a a Helen Ganzarolli. Só falta u

Panicat alvoradense O programa Pânico na TV pode contar com a gaúcha Jéssica Amaral, de Alvorada, no seu elenco de panicats. A produção da atração, que trocou de emissora recentemente, deve escolher as novas integrantes nas próximas semanas. Duas outras meninas já foram escolhidas e sete ainda disputam as outras duas vagas. Portanto, Jéssica continua na disputa.

Barraco no twitter Luana Piovani arrumou mais uma briga pelo twitter. Desta vez, a atriz resolveu mal do evento de lançamento do ensaio do personal stylist Matheus Mazzafera, para a revista G Magazine. Luaninha comentou e levou nos dedos!

Silvio de cabelo branco

Luana fazendo escola

Mais uma vez o assunto “cabelo Silvio Santos” foi um dos mais comentados no país. Isso porque Silvio Santos assumiu de vez seus cabelos grisalhos na semana passada e apresentou a nova temporada do seu programa dominical com o novo visual. Além dos cabelos do apresentador, o Programa Silvio Santos apresentou novo cenário, novos quadros e contou com a presença do elenco do reality show Mulheres Ricas em sua primeira edição, que foi ao ar neste domingo, dia 18.

Falando em twitter, agora a atriz e cantora Suzana Vieira também está presente no microblog! Quando Luana entrar em licença maternidade, já sabem quem seguir! O endereço é o www. twitter.com/eusuzanavieira

LUZ NA PASSAREL

POR ANE SO

O segredo é o gelo

+

A Mulher Maçã revelou a receita de sua nova dieta “milagrosa”, que a fez emagrecer sete quilos. O segredo é: comer cubos de gelo. A receita da dieta a cantora conheceu durante a sua turnê pela África...

TIRINHA

Peças para gar nas liquidações

Época de liquidação é u loucura. A tentação é gr preços estão incríveis e vontade de levar tudo p casa sempre aparece! P ninguém corra o risco d de mais e comprar algo ficar jogado no armário, uma lista de peças versá que devem ser garimpa serão coringas em vário que poderão ser usadas de uma estação.

DICA

Todas as peças listadas p entre si, o que resulta em look por peça adquirida. como? Visite o blog e de dade de combinações qu com as peças garimpada


+

m longe dele”

llen Roche ao descobrir que é a única Ellen famosa e Pe Lanza, vocalista da banda adolescente Restart. m ser um rockstar”, como diz em sua biografia no apresentadora Ellen Jabour e a assistente de palco uma Ellen. Será que ele consegue?

LA

OARES

rimpar s

uma rande, os aquela para Para que de gastar o que vai , fizemos áteis adas pois os looks, e s em mais

podem ser usadas m mais de um Quer descobrir escubra a infiniue podemos criar as na liquidação!

#3

SAÚDE

Estudo aponta que comer chocolate pode ser bom para o coração

C

omer chocolate não é apenas gostoso, como também pode trazer benefícios para a saúde do coração, tais como reduzir levemente a pressão arterial, mostrou um estudo envolvendo mais de mil pessoas. A pesquisa, da Universidade de Cambridge, na Inglaterra, descobriu que os participantes tiveram pequenas melhoras no funcionamento dos vasos sanguíneos e queda nos níveis de insulina. Os pesquisadores coletaram dados de 42 experimentos clínicos pequenos envolvendo cerca de 1.300 pessoas e descobriu que aqueles que comeram chocolate reduziram alguns pontos de sua pressão arterial, além de terem diminuído o nível de insulina e outros benefícios. No geral, as conclusões foram de que os níveis mais elevados do consumo de chocolate estavam associados a uma redução de 37% nas doenças cardiovasculares e de 29% na incidência de derrames, em comparação aos

níveis mais baixos de consumo. Mas os pesquisadores reconheceram falhas no estudo, incluindo diferenças nas pessoas envolvidas nos experimentos, alguns saudáveis, alguns com problemas cardíacos crônicos, e nas diferentes maneiras de testar os efeitos do chocolate. “De uma perspectiva prática, é prematuro aconselhar as pessoas a consumir chocolate ou cacau para reduzir o risco de doença cardiovascular”, afirmou Alice Lichtenstein, diretora do laboratório de nutrição cardiovascular da Tufts University, em Boston, que não fez parte do estudo.

precom Isso ao que o late commente muito – cerca 500 calorias para cada 100 gra-

tados cuidado. se deve fato de chocovendido ercialhoje é calórico de

mas. O consumo exagerado pode levar ao ganho de peso, o que pode acabar facilitando o aparecimento de problemas como diabetes e doenças cardíacas ao longo dos anos. A dica é sempre ter cuidado e não se jogar por completo.

Chocolate em exagero contribui para a obesidade De acordo com os pesquisadores, os resultados devem ser inter-

SAIA LONGA

CAMISA JEANS

O modelo de saia longa está em alta e tem a vantagem de aquecer mais do que as outras saias de menor comprimento.

Peça curinga, pode fazer parte de uma produção mais de sspojada e de out ra mais clássica. Combina super bem bem com com saia, blazer e peças de couro.

BLAZER SHORT DE COURO Versátil, pode ser usado em todas as estações. No inverno, basta usar com meia-calça, camisa e blazer para obter um visual quentinho.

É quase um pretiinho básico. Tem que ter no armário. Os de tons escuros caem bem com tudo, já o colorido da um ar menos carregado para os looks de inverno. Aproveite!

LEIA MAIS NO BLOG

www.oalvoradense.com.br/luznapassarela


#4

GURIZADA

Medo na web A internet domina o mundo dos jovens. E, neste mundo, o adolescente pode participar de jogos virtuais com um amigo conectado em outro país, pode falar com aquele ou aquela paquera, pode combinar um cinema com os amigos, enfim, a internet é o maior quebragalho que já inventaram em todos os tempos. Mas, diante dessas inúmeras coisas que ela pode fazer por você, o Gurizada foi no recreio da escola São Marcos e conversou com alguns meninos e meninas do 1º ano sobre o que eles mais gostam e o que mais dá medo na internet. Curte só o que eles disseram: Felipe Oliveira “Gosto dos jogos e do Facebook” Pedro Loregian “Nós juntamos a galera e ficamos o dia inteiro jogando videogame” Mateus Durval “Me dá medo a falta de privacidade e os hackers também” Gabriela Casaroli “Apesar de ficar quase quatro horas conectada no Facebook e no Twitter, tenho medo, com a falta de privacidade, de pegarem minhas fotos e criarem um fake, por exemplo” Stephanie Trisch “Se deixar, fico até meia-noite no Facebook e Twitter” Francine Ouriques “Curto mais o Tumblr. Lá posto vídeos, fotos e citações” Deborah Santos “Adoro as redes sociais, porque podemos conversar e manter contato com muito mais facilidade com os amigos e também podemos fazer novas amizades, mas tenho medo de falar com estranhos”

Pelo jeito, todos gostam de bater um papo com os amigos pela internet e ficar atualizados nas redes sociais, mas o medo da falta de privacidade também incomoda e assusta a gurizada.

LEIA MAIS NO BLOG

www.oalvoradense.com.br/gurizada

+

AGENDA CULTURAL

TERÇA, 20/03, às 21h Exposição Cruzes, da artista Vera Junqueira, com o propósito de ampliar horizontes e abrir espaço para todas as artes. Local: Subtê Café. Endereço: rua São Borja, 211, Alvorada.

agenda@oalvoradense.com.br QUINTA, 22/03, às 21h Baile da Melhor Idade. Jantar cortesia. Mulheres não pagam. Local: Bar Nova Geração. Endereço: avenida Getúlio Vargas, bairro Centro.

Anuncie sua festa Mande e-mail para agenda@oalvoradense. com.br com os dados da sua festa. É grátis.


Alvorada, de 19 a 25 de março de 2012

NOTÍCIAS 7

www.oalvoradense.com.br política

economia

geral

polícia FERNANDA ESCOUTO/ OA

PISTA DE CORRIDA. Ladeira íngrime é um prato cheio aos motoristas apressadinhos que acabam colocando em risca a vida dos moradores da região.

Moradores reinvindicam sinalização

OSCAR SHICK. Movimentação intensa de ônibus e automóveis gera preocupação da comunidade local

FERNANDA ESCOUTO / OA

ELES QUEREM SOLUÇÃO. Grupo de moradores suplica por solução que lhes traga segurança.

FERNANDA ESCOUTO

fernandaescouto@oalvoradense.com.br

O

s moradores da rua Oscar Schik, no bairro Formosa, reclamam do trânsito, do número de acidentes que acontecem por lá e do descaso da prefeitura. Eles reivindicam um semáforo, um quebramolas, um controlador de velocidade, qualquer sinalização que ajude a diminuir o número de acidentes, pois isso é algo que acontece diariamente. A moradora Viviane Reis, 31 anos, reside nesta rua há dois anos e está cansada de ver acidentes

DIVULGAÇÃO / CCS / OA

Campeonato de Golfe no Algarve

O

terceiro campeonato de golfe amador aconteceu neste domingo no Jardim Algarve. A atividade é um protesto bem humorado sobre a quantidade de buracos nas ruas da cidade. Moradores da redondeza aderiram ao “esporte” e apoiaram a iniciativa.

acontecendo perto da sua casa, e suplica por mais segurança para ela, sua família e seus vizinhos. “Nossos filhos não podem nem mesmo ficar na frente de casa na calçada, pois temos medo de que, devido à alta velocidade, os carros, motos e até mesmo ônibus se percam e invadam a calçada”, diz Viviane. Os moradores confirmam que há muito movimento nessa rua, pois ela tem saída para os bairros São Pedro, Fernando Ferrari, Jardim Aparecida e Algarve. Ainda conforme os moradores, o movimento é intenso durante o dia e a noite, inclusive nos

finais de semana. Este problema é de conhecimento das autoridades e também da polícia, que já atendeu a várias ocorrências nesta rua. Os moradores pedem com muita urgência a implantação de um semáforo logo na subida da rua, onde tem um cruzamento perigoso onde ocorrem quase que diariamente acidentes de carro, e na descida, próximo à altura da casa número 554, a implantação de um controlador de velocidade, para que assim os condutores de veículos tenham mais cuidado com suas vidas e as vidas dos outros. Em nota através da

prefeitura, o Secretário de Mobilidade e Segurança Urbana (SMSU), Vânio Presa, informou que a via já possui quatro redutores de velocidades (quebra-molas), que foram colocados em pontos determinados pelo setor de engenharia da Secretaria. No entanto os moradores podem entrar com um pedido de colocação de um novo redutor, perto da sua casa, protocolando a solicitação junto ao setor de Mobilidade e Segurança Urbana ou na prefeitura.

Novas paradas de ônibus da entrada da cidade até 48 Os abrigos para usuários de transporte coletivo de Alvorada vão ser substituídos nas próximas semanas. As trocas das paradas de ônibus estão sendo realizadas pela Secretaria de Mobilidade e Segurança Urbana (SMSU). Na semana passada, o mobiliário já foi instalado na parada 47. O modelo possui lugar para até oito pessoas sentadas e telhado de zinco. Adesivos com a

logomarca da prefeitura também foram colados. A troca, agora, deve prosseguir. Desde a entrada da cidade, na parada 41, até a parada 48, serão instalados abrigos novos. Segundo a SMSU, o custo para cada mobiliário gira em torno de R$ 4 mil. Da parada 49 em diante, serão posicionados abrigos reformados, retirados do trecho que receberá novos mobili-

ários. Este reaproveitamento tem como objetivo a redução de custos. Ainda segundo a secretaria, a reforma destas peças vai custar R$ 1,5 mil cada. No entanto, a Secretaria de Mobilidade e Segurança Urbana garante que todas as paradas seguirão o mesmo modelo padrão, o que, segundo eles, deve assegurar um modelo único de urbanismo ao longo da avenida.

ERRATA Ao contrário do que foi informado na edição anterior, a troca das paradas de ônibus é de responsabilidade da Secretaria Municipal de Serviços Urbanos (SMSU), e não da Secretaria Municipal de Obras e Viação (Smov).


8

NOTÍCIAS política

economia

www.oalvoradense.com.br geral

Alvorada, de 19 a 25 de março de 2012

polícia

BM recebe setenta trotes por dia

BRINCADEIRA DE MAU GOSTO. Ligações falsas aos serviços de emergência causam transtornos e preocupação em Alvorada ALINE VAZ

alinevaz@oalvoradense.com.br

O

telefonista do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) recebe uma chamada. Do outro lado da linha, uma pessoa, desesperada, avisa sobre um acidente e pede que a vítima seja socorrida. A equipe é mobilizada. Tudo em vão. O alerta era falso, o desastre não existia. Histórias como essa se repetem todos os dias em todos os serviços de emergência. A Brigada Militar (BM) de Alvorada registra um trote a cada cinco minutos. São em média 180 ligações recebidas pelo número de

emergência 190 todos os dias. Dessas, pelo menos 70 são trotes, 61% do total diário. Esta é uma atitude que dificulta o trabalho dos agentes de segurança pública, como relata o tenente-coronel da Brigada Militar Julio Cezar Rocha. “Uma pessoa que passa um trote pode prejudicar outra que necessita do serviço, além de cometer um crime que pode gerar ocorrência na delegacia”, aponta. De acordo com o Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp), que compreende os serviços da Brigada Militar, Corpo de Bombeiros e Polícia Civil, de 1,5 milhão de

ocorrências registradas em 2010, 330 mil foram consideradas trote. Nos dois primeiros meses deste ano, o serviço foi prejudicado com 54 mil trotes entre as 237 mil ligações recebidas, o que corresponde a 23% do total. Só em Porto Alegre, os gastos em função dos trotes telefônicos ao 190 são de quase R$ 225 mil por mês, segundo estimativa da Brigada Militar. A situação na Sala de Operações dos Bombeiros em Alvorada também é preocupante: de cada dez ligações recebidas, oito são trotes, um índice de 80% do total diário. Na Capital, a cada quatro ligações, uma é trote.

JONATHAS COSTA / OA

HAJA PACIÊNCIA. Brigadianos que trabalham no centro de operação do 24º BPM de Alvorada têm que lidar com os mais de setenta trotes diários. PEDRO GUILHON / PMPA / OA

Grande Porto Alegre lidera trotes ao Samu no país De acordo com estudo do Ministério da Saúde, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) do Rio Grande do Sul recebeu 1,707 milhão de chamadas enganosas em 2010, somando com os números de Porto Alegre. Três em cada quatro ligações para o Samu em todo o estado foram trote. Com estes dados, os gaúchos alcançaram, em números absolutos, um indesejado primeiro lugar no país em chamadas falsas. O índice é muito superior à média do país, que está em torno de 35% – das 7,2 milhões de chamadas recebidas pelos 130 Samus do Brasil, 2,7 milhões eram falsas. A estatística aponta um aumento de 50,36% nos gastos do Ministério da Saúde somente com

internação de vítimas do trânsito no período de 2000 a 2006. Muitas destas poderiam ser melhores e mais rapidamente atendidas, não fossem os trotes. Em Alvorada, durante um mês, o Samu-Salvar foi prejudicado com 98 trotes entre as 140 ligações recebidas, em média. O prefeito Carlos Brum lamenta os números: “O serviço está realmente atendendo a população com qualidade, o que se lamenta é o número elevado de trotes que o 192 recebe: cerca de 70% das chamadas.” A central de atendimento possui identificador de chamadas, o que vem ajudando a evitar deslocamentos desnecessários em prejuízo de reais necessidades de socorro.

SAMU. Serviço de emergência recebeu quase dois milhões de ligações enganosas em 2010 somente no RS.

Para seu filho ler

P

essoas que estão em perigo podem pedir ajuda por telefone, sem gastar dinheiro. Um dos números, o 190, é o da Polícia Militar. Outro é o das ambulâncias, o 192. Muita gente brinca ligando para esses números sem precisar. É o trote. O trote faz com que as equipes de socorro percam tempo tentando salvar gente que não necessita. Quando isso acontece, pessoas acidentadas ou assaltadas ficam sem socorro. Você não quer que isso aconteça, portanto não deve ligar sem motivo para os números 190 e 192. Nunca se sabe o dia em que você ou sua família vão precisar da ajuda e ela vai demorar, porque alguém ocupou o telefone com um trote.

Crianças são as principais autoras das ligações Justiça determinou pagamento do piso As crianças são as maiores responsáveis pelos trotes. Não por acaso os horários em que mais acontecem este tipo de ocorrência coincidem com a hora do recreio ou da saída de escolas (10h, 12h, 15h e 17h). No caso dos menores, os pais estão sujeitos à responsabilização penal. “As ligações falsas aumentam no período em que as crianças não estão nos espaços de ensino, por isso alertamos os pais para que controlem o acesso ao telefone residencial e ao celular”, diz o comandante do Corpo de Bombeiros de Alvorada, Antônio Ubiratan Benites. Além de crianças, o Samu recebe trotes de adolescentes, geralmente

elaborados com dramatizações e até mesmo de adultos. Segundo a Secretaria Estadual de Saúde, os temas mais frequentes entre os trotes realizados por adultos estão: pessoas caídas na rua, Trote é crime e pode gerar detenção xingamentos e cantadas aos operadores da central. Para quem realiza este tipo de brincadeira de mau gosto, é bom saber que o artigo 266 do Código Penal Brasileiro prevê detenção de um a três anos e multa àquele que perturbar o serviço telefônico. Em geral, a pena é substituída por prestação de serviços à comunidade, como lavar ambulâncias do Samu. Vale a conscienti-


Alvorada, de 19 a 25 de março de 2012

NOTÍCIAS 9

www.oalvoradense.com.br

“Esquadrão da Morte” formado por policiais

política

economia

geral

polícia

Carro com criança de um ano a bordo pega fogo JONATHAS COSTA / OA

AFRONTA AO ESTADO. PMs foram presos nesta semana acusados de pertencerem a grupo de extermínio em Alvorada, além da autoria de ameaças contra o governador

JONATHAS COSTA / OA

JONATHAS COSTA

jonathascosta@oalvoradense.com.br

D

ois policiais militares foram presos na tarde de quinta-feira, dia 15, acusados de pertenceram a um grupo de extermínio com atuação em Alvorada. Segundo o delegado da 1ª Delegacia de Policia, Paulo Costa Prado, outras seis pessoas faziam parte do grupo, entre eles um comerciante, que também foi detido, e outros dois policiais, presos na terça-feira, dia 13. Os demais acusados também são policiais, entre eles uma mulher, e ainda não tiverem a prisão preventiva solicitada. Os PMs presos estavam na ativa, prestando serviços internos, e durante os depoimentos afirmaram que só vão se pronunciar em juízo. A principal acusação é a autoria de uma chacina em 13 de julho do ano passado no bairro Salomé, quando quatro pessoas foram mortas. Na época, dois homens que teriam sido torturados pelos policiais dois

PRISÃO. Comerciante suspeito de pertencer ao grupo de extermínio foi encaminhado ao Presído Central, em Porto Alegre, na tarde da quinta-feira, dia 15.

meses antes estariam dispostos a denunciar o grupo. Para liquidar as testemunhas, os policiais teriam simulado uma ação no estabelecimento do comerciante, preso na operação desta semana. As outras duas vítimas da chacina seriam civis que foram confundidos. “Eles possivelmente estavam na hora errada no local errado”, sugeriu

o delegado. A operação de investigação da Polícia Militar aconteceu em conjunto com a corregedoria da BM. Segundo eles, o grupo agia como “justiceiros”, e a maioria de suas vítimas tinha passagens pela polícia. Outro crime teria acontecido em fevereiro do ano passado, quando Fabiano Almeida da Silva foi morto após entrar em

um suposto confronto com os policiais. Em entrevista coletiva, o delegado Paulo Costa Prado, que estava acompanhado pelo adjunto Vagner Dalcin e o tenente-coronel Jairo Oliveira Martins, afirmou que ainda não é possível precisar a quantidade exata de vítimas, mas trabalha-se com o número inicial de seis ou sete.

Grupo teria ameaçado governador por vídeo em 2011 JONATHAS COSTA / OA

Um carro modelo Gol CL pegou fogo no início da manhã de quinta-fera, dia 15, na avenida Presidente Getúlio Vargas, esquina com a rua Lusitana, no bairro Piratini. Duas pessoas estavam dentro do veículo, entra elas uma criança de um ano de idade. O motorista Carlos de Lima, de 44 anos, que retornava do trabalho no momento do incidente, afirmou que as chamas começaram no motor e se alastraram para a parte traseira do veículo. “Não sei como foi acontecer, estava tudo normal. Quando vi o fogo, saí do carro, e tudo foi incendiando”, detalha. Nem ele nem a criança que estavam a bordo se feriram. Foram usados cinco extintores para tentar conter o fogo, o que só ocorreu com a chegada do Corpo de Bombeiros. Veja mais fotos de como ficou o veículo pelo site d’O Alvoradense.

Polícia estoura ponto de tráfico a 100m de escola Coordenados pela delegada Graciela Foresti, agentes da 3ª Delegacia de Polícia de Alvorada realizaram, na tarde de sexta-feira, dia 16, uma ação, continuação da Operação Cidade Segura, iniciada em agosto do ano passado, de combate ao tráfico de drogas no município. Dois traficantes integrantes de uma organização criminosa foram presos. Eles utilizavam uma residência como ponto de tráfico, localizada a menos de 100 metros de um colégio, no bairro Maringá. A casa possuía monitoramento

por câmeras com o objetivo de dificultar a ação policial. Os traficantes, no momento da abordagem, tentaram reagir, mas não obtiveram êxito. No local foram apreendidos uma grande quantidade de cocaína, crack, objetos utilizados para monitoramento e vigilância, veículos e dinheiro. Após a voz de prisão, os traficantes foram encaminhados à DPPA de Alvorada para o registro do flagrante. Conforme a 3ª DP, essas ações de combate ao tráfico de drogas terão continuidade no município.

Crack apreendido nas vilas Maria Regina e Americana EXPLICAÇÕES. Titular da 1ª DP de Alvorada, Paulo Costa Prado (E), concedeu entrevista coletiva acompanhado do tenente-coronel Jairo (C) e do delegado adjunto, Vagner Dalcin (D), durante a tarde de quinta-feira, dia 15.

Segundo o delegado Prado, o grupo é suspeito ainda de ter instalado um artefato próximo ao Palácio Piratini no ano passado. Na ocasião, a bomba falsa estava amarrada em um boneco com fardas da Brigada

Militar. O episódio gerou muita irritação do governo do Estado, além de deixar a população apreensiva. Ainda segundo o delegado, o grupo também teria ateado fogo em pneus em frente à

prefeitura de Alvorada. As ações fizeram parte de uma série de protestos dos policiais militares pelo estado em busca de aumento salarial. Também na mesma época, um vídeo chegou

a ser veiculado pela TV Record com ameaças contra o governador Tarso Genro. O material também seria de autoria dos mesmos policiais presos nesta operação, acreditam os investigadores.

Duas apreensões de droga foram efetuadas nesta semana em Alvorada. A primeira ocorreu no bairro Maria Gerina, na quinta-feira, dia 15. Dois homens foram detidos e apresentados na polícia judiciária para registro da ocorrência. A segunda aconteceu no bairro

Americana, na sexta, dia 16. Mais de 200 pedras de crack foram aprendidos no local, além de telefones celulares e dinheiro. O responsável pela comercialização do entorpecente era um adolescente de 17 anos, que foi encaminhado à delegacia.


Classificados Alvorada, de 19 a 25 de março de 2012 Lavagem geral de veículos e carpetes. Também contamos com vagas para estacionaVenda ou alugue mento. Rua Icaraí, seu imóvel de ma- 87, bairro Sumaré. neira fácil e rápida: Contato: 93964808 Ligue: 30444741. com Sandro.

imóveis

Demétrio vende PVerde sobrado 2D lavabo e patio só R$ 105 mil 34435971/ 96935172

serviços Anuncie serviços Ligue 30444741.

imóveis

Oficina Mecânica Costa Car. O que há de melhor em Alvorada para o seu carro. Rua Icaraí, 106. Ligue: 3483-9506 Não perca tempo nem dinheiro. Anuncie onde você é visto. Ligue: 30444741 e feche bons negócios.

coa. Aceita-se encomendas. Tratar com Lourdes pelo fone 3442-2536.

roda de liga leve aro 14, com pneu por R$ 550,00. Marca Vaska. Preto/Diamantada. VENDA de produ- Fone: 91985439. tos Avon e Natura. Faça pedidos pelo Anúncie em fone:93131390 um lugar de destaque. Ligue Cestas de chocolate 3044741 e feche lindas para a Pásbons negócios. coa. Encomende já. Não deixe para a última hora. Ligue:98617682

VENDA seus serviços de maneira fácil e rápida. Todas as semanas ótimas oportunidades de fechar Doces variados. negócio. Ligue: Trufas e ovos de 30444741. chocolate para pás- Anuncie no jornal O Alvoradense e tenha sucesso em seus investimentos Ligue: 30444741. Vende-se jogo de

Aluga-se salão para festas e eventos. Agende sua visita e conheça nossos serviços. Atendimento de segunda à sexta das 13h30min às 17h. Fone: 30444635 ou 34830066. Endereço: Getúlio vargas, 1133.

veículos

empregos

Pinto unhas e mãos. Atendimento nos finais de semana. Profissional com cursos na área. Fone: 3442.4812. Tratar com Milene. VENDA seus serviços de maneira fácil e rápida. Todas as semanas ótimas oportunidades de fechar negócio. Ligue: 30444741. Anuncie no jornal O Alvoradense e tenha sucesso em seus investimentos Ligue: 30444741.

serviços

emprego PRECISA-SE DE ENTREGADORES Oferecemos remuneração compatível com valores do mercado. Produto de exelente aceitação do público. Desejável experiência com panfletagem. Morador de qualquer bairro de Alvorada. Ligue: 30444741


Alvorada, de 19 a 25 de março de 2012

ESPORTES 11

www.oalvoradense.com.br

Batalha feminina

ARQUIVO PESSOAL / OA

A SEMANA DA DUPLA POR LAURA TOSCANI lauratoscani@oalvoradense.com.br DIVULGAÇÃO / INTER / OA

FUTEBOL. Atletas da cidade ainda lutam por reconhecimento e seu lugar no mundo dos esportes LAURA TOSCANI

lauratoscani@oalvoradense.com.br

N

ão é de hoje que as mulheres batalham para serem reconhecidas por seus esforços. O salário é mais baixo, a confiança é menor, a satisfação do próximo é quase zero. Mesmo assim, o público cor-de-rosa ainda busca igualdade e apoio em suas caminhadas. Em pleno século XXI, o chamado “sexo frágil” sofre certo preconceito quando o assunto é esporte. “Meninas não podem jogar futebol. Mulheres não sabem debater sobre um jogo. Garotas só gostam das pernas de jogadores”, e assim seguem os comentários de pessoas que ainda pensam pequeno diante da gigantesca massa de gurias que fazem do exercício a sua principal tarefa. Dia 8 deste mês foi o Dia Internacional da Mulher, e as lutadoras do ramo seguem sendo inspiração para muitas de nossas competidoras. Atletas como Marta, Maurren Maggi, Hortência, Daiane dos Santos e mais uma gangue de outros exemplos fazem a frente para mais times de salto se infiltrarem nesta linha. Não seria diferente em Alvorada, onde um grupo de meninas que jogam futsal, futsete e

futebol estão mostrando o seu talento, suas revelações, e mesmo assim ainda perdem o tempo com as complicações que a cidade empunha, como falta de parcerias e sedes de treinamento em precariedade. Quem está sentindo isso na pele são as jogadoras do Esporte Clube Benfica, composto por 10 meninas entre 16 e 35 anos que fazem de tudo para ter seu lugar ao sol. Por mais que o esforço seja grande, o impasse de todos os dias de procurarem sedes para o seu treinamento e muitas vezes darem de cara na porta sacrifica o desejo de ir para a frente. Jocelma Queiroz Borges, alvoradense convicta, diz estar farta de tentar levantar o seu clube, mas se decepciona mais à frente com a falta de comprometimento dos governantes. “Chegamos a ser convidadas para disputar o Municipal de Salão, mas tínhamos que pagar R$ 10 por atleta para participarmos”, ressalta Jocelma, que diz que muitas vezes tira dinheiro do bolso para pagar uniformes e condições melhores para suas colegas. Alvorada hoje conta apenas com um local para treinamento gratuito onde as jogadoras podem treinar futsete. O ginásio da cidade é

ANDRADE GUTIERREZ e Internacional entraram em acordo na última sexta-feira. Depois de passados oito meses com as obras do Beira Rio paradas, as duas empresas firmam parceria de 20 anos para a reforma do Estádio. O contrato será assinado nesta segunda-feira, e as máquinas chegaram na Padre Cacique no outro dia. CANECO. Medalhas conquistadas por elas passam a ser o impulso para o clube não cair no esquecimento.

mais usado para feiras e eventos diversos do que práticas esportivas. Os demais locais para fazer exercício exigem pagamento pelas horas usadas. Tudo isso sem patrocínio acaba pesando na carteira das mulheres esportistas que ainda se esforçam para ganhar mais títulos de expressão para finalmente formarem o seu uniforme. Mesmo sem investidores de peso para montar seu fardamento, as gurias conseguiram mandar duas de suas atletas para o ponto máximo da carreira de qualquer um: chegar à Seleção Brasileira. Kethleen Susan Estraich e Caroline dos Santos Gomes passaram por grandes nomes de clubes gaúchos, como o conhecido Sport Club Internacional, e depois seguiram para a “Canarinho”. Exemplos claros de que, com um pouco mais de auxílio do governo municipal, o nome do

Benfica Feminino iria ajudar ainda mais a cidade de Alvorada a ser reconhecida no resto do país pelos seus atletas. Ainda há muito caminho pela frente, mas a vontade de fazer o Benfica crescer está estampado no rosto das moças. As medalhas conquistadas por elas passam a ser o impulso para o clube, que tem sete anos, não cair no esquecimento. “Dá muita vontade de desistir. Quando vemos que não existe possibilidade de patrocínio, de retorno, e que todo o trabalho foi em vão, fica muito difícil continuar lutando”, enfatiza a mentora Jocelma, que todos os dias batalha por fazer do hobby de muita gente, o seu ganha pão. Falta esperança, falta um empurrão. Só o que não falta é vontade e sonho de fazer o elo Alvorada e Benfica levantar mais troféus no mundo dos esportes.

A ARENA GREMISTA, por sua vez, já está com 60% de suas obras concluídas. A informação agora é sobre a inauguração do novo estádio do Grêmio junto com a empresa OAS. O time mais cotado para disputar com o tricolor o jogo inaugural da Arena é o alemão Bayer de Monique, que não virá para Porto Alegre somente se for participar do Mundial de Clubes da FIFA. A Arena estará pronta em dezembro deste ano. DIVULGAÇÂO / GRÊMIO / OA

5x0 foi o placar na Libertadores entre Internacional x The Strongest. O sufoco que o colorado passou diante do Santos não intimidou os gaúchos que estão no topo da tabela na chave 1 da competição. Dagoberto, Damião e Jô pintaram o placar. O Internacional precisa vencer a próxima partida para garantir sua vaga nas oitavas de final.

DIVULGAÇÃO / INTER / OA

ARQUIVO PESSOAL / OA

GOLEADA já virou rotina para o Internacional. Depois da Libertadores, o Inter fez 7x0 contra o Juventude no campeonato gaúcho. Dátolo, Damião, Jajá e Jô marcaram para o time da casa. E, a exemplo do Internacional, o Grêmio enfrentou o Veranópolis fora de casa e fez 4 gols ainda no primeiro tempo. Os goleadores foram Gilberto Silva, Marcelo Moreno, Fernando e Gabriel. O gol do Veranópolis foi já no segundo tempo, com Lê, numa saída de Victor. Ambos da dupla estão em primeiro nas suas chaves.

LEIA MAIS NO BLOG TIME DE CAMPEÃS. Esporte Clube Benfica é composto por meninas entre 16 e 35 anos.

www.oalvoradense.com.br/lauratoscani


12

GENTE NOSSA

Alvorada, de 19 a 25 de março de 2012 www.oalvoradense.com.br

Tecelagem que transforma vidas

SAMUEL SILVEIRA / OA

VERA JUNQUEIRA. Tecelã conta como conseguiu exportar para a Europa mais de R$ 1 milhão através da cooperativa que mantém em Alvorada FERNANDA ESCOUTO

fernandaescouto@oalvoradense.com.br

E

la nasceu em 1963, na cidade de Osório, mas logo declara: “Sou alvoradense, vim pra cá com dois anos.” Formada em artes visuais pela Feevale, fala com fascínio de jazz, mas derrete-se mesmo quando fala da sua profissão, a arte manual da tecelagem. Essa sagitariana com olhos sérios, sorriso de criança e que mora na companhia dos seus três cães, define a tecelagem SAMUEL SILVEIRA / OA

como uma atividade que pode mudar vidas. Há 20 anos entrou nesse ramo, primeiramente com a ideia de se tranquilizar, mas logo se tornou uma paixão. Mais do que isso, logo se tornou o seu trabalho. Vera Junqueira é uma artesã – aliás, uma designer têxtil, que hoje exporta 75% dos seus produtos para a Europa. Mas ela conta com a ajuda das suas fiéis colaboradoras. Moças que não sabiam o que era tecelagem, algumas nunca tinham trabalhado fora e hoje conseguem, através dessa ocupação, aumentar a renda doméstica. “A maioria das pessoas que trabalham comigo nunca tinha visto tecelagem. Eu ensino todas as mulheres que entram aqui, elas chegam de manhã sem saber nada e à tarde já estão tecendo”, afirma Vera. Essa descoberta pode acontecer através de oficinas que ela realiza, ou até mesmo por curiosidade das colabo-

TECENDO SONHOS. Cooperativa liderada por Vera reúne dezenas de mulheres com histórias de vida marcantes.

radoras. Com Vera trabalham só mulheres e apenas um homem. Conforme a artesã, é necessária uma força masculina no setor de tingimento. O que antes era uma atividade apenas no mercado interno, agora se expandiu para Europa; em 2007, a cooperativa chegou a exportar R$ 1 milhão. Questionada de onde vem tanta inspiração, Vera apenas resume: “Vem da minha cabeça. Eu sei que nada é novo, mas a sensação de mostrar algo para alguém e a pessoa dizer que nunca viu é muito bom.” A artista, que já foi

casada duas vezes e tem uma filha psicóloga de 27 anos, diz que adora estar atenta a ela mesma e sempre busca ser o mais verdadeira possível, inclusive nas suas obras. A frase que a motiva muito é: “Quanto melhor tu estás contigo, melhor estás com o outro”, e isso faz muito sentido depois de conhecermos Vera e o seu trabalho. Além da tecelagem, Vera tem outra paixão: a arte visual. Esse é o momento em que ela se transfere para o papel, para a pintura, para o som, para arte em geral. Mostrando toda essa liberdade e até mesmo uma certa timidez em

sua arte, e isso poderá ser visto nesta terçafeira, dia 20, às 21h no Subtê, rua São Borja, 211, bairro Sumaré. A exposição, que tem

o tema de Cruzes, é apresentada pela artista natural de Osório, mas alvoradense de coração, Vera Junqueira. SAMUEL SILVEIRA / OA

MADE IN ALVORADA. Tecelagem produzida na cidade acaba indo parar em países da Europa.


O Alvoradense | 2ª Edição | 19 a 25 de Março