Issuu on Google+

Publicação bianual

abril de 2012

nº 1

Ano I

Escola Básica de São Vicente de Pereira Jusã

2011-2014

PROGRAMA COMENIUS soma e segue

Biblioteca Escolar

Educação especial na 1ª pessoa

dinâmicas e partilhas de saberes

PESES e qualidade de vida 

Alimentação

Desporto Escolar

Antitabagismo

Futsal e corta-mato

Contraceção

DST

Multideficiência


Índice Editorial ……………………………………….. 3 Programa Comenius …………………….. 4 Dia Europeu das Línguas ……………… 7 Dia da Alimentação ………………………. 8 Dia do Não Fumador …………………… 10 Dia da Floresta Autóctone …………… 12 Dia Mundial contra a SIDA …………. 14 Dia da Multideficiência ……………….. 16 Desporto Escolar …………………………. 17 BE - Ler & Partilhar ……………………. 20 BE—Hallowe’en …………………………… 21 BE—Extração do caulino ………..…… 22 BE—Uma alemã na EBSVPJ …….……. 23 BE—Hora do Conto ……………………. 24 BE—Feira do Livro ……………….………. 25 BE— Festa de Natal ………………….….. 26 Institucional ……………………………….. 27 Na 1ª pessoa ………………………………. 29 Vou contArte ………………………………. 30 Passatempo ……………….……………….. 39 A fechar ………………………………………. 40

2


Editorial A partir de agora, “O Vicente” é revista. Depois de dois anos em formato tradicional, a equipa reformulada – e substancialmente reduzida - decidiu abraçar de novo este projeto, dando continuidade ao trabalho desenvolvido, nos anos anteriores. Este ano letivo, propusemo-nos levar a cabo um novo desafio que trouxesse inovação, criando, para o efeito, a edição online. Informar a comunidade sem os custos inerentes à edição em papel, explorando as potencialidades das novas tecnologias, foi o nosso objetivo principal. O antigo jornal transformou-se em revista digital, fruto de um trabalho colaborativo de toda a comunidade escolar, em particular, da equipa responsável. Os seus elementos desenvolveram um trabalho voluntário que exigiu a aquisição de competências ao nível das novas tecnologias, bem como a disponibilidade para desenvolver um trabalho conjunto. Apesar destes condicionalismos, o nº 1 está aqui. “O Vicente” pretende ser um órgão de divulgação de atividades e projetos desenvolvidos na escola e na comunidade, pelo que está aberto à colaboração / parceria com as instituições locais. Neste momento já está em preparação o nº 2, cuja publicação está prevista para o final do ano letivo. Aos colaboradores deste número, o nosso agradecimento; a toda a comunidade, reiteramos o convite para colaborar connosco e para nos acompanhar neste novo voo. Até breve! A equipa de “O Vicente”

3


PROGRAMA COMENIUS Soma e segue Em maio de 2011 foi concluído com êxito o primeiro projeto Comenius em que a escola esteve envolvida, juntamente com sete escolas estrangeiras. Quatro meses depois, teve início um novo ano letivo e, com ele, dois novos projetos de trabalho e aprendizagem que visam o intercâmbio de saberes entre escolas da União Europeia.

FALTA FOTO

As boas-v indas dos parceiros nossa che espanhóis gada à su à a escola.

Tradições Herança cultural

Sessão de trabalho na escola de Alzira (Valência, Espanha), relativa à primeira mobilidade do novo projecto 2011-2014.

ad

r Luís Salv O professo

evistado p o a ser entr

ara a tv lo

c al .

No projeto bianual, subordinado ao tema “Tradições - herança cultural”, estão envolvidos 10 países: Alemanha, Eslováquia, Espanha, França, Hungria, Itália, Lituânia, Polónia, Portugal e Reino Unido. As sessões de trabalho implicam deslocações de professores a seis destas escolas, durante as quais são apresentados os trabalhos desenvolvidos pelos alunos da Educação Préescolar, do 1º e do 2ºciclos. Além disso, são definidos os trabalhos a desenvolver na fase seguinte do projeto. Estes incidem essencialmente na língua inglesa, nas Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC), artes manuais e música, não descurando o português. Pretende-se igualmente desenvolver a dimensão europeia da formação dos professores. 4


Assistente Comenius O outro projeto envolve uma “assistente Comenius”, que está a desenvolver atividades na escola para os alunos, escola e comunidade. Anne Gruenberg é a jovem alemã que aqui chegou em outubro e que, até junho, desenvolverá com os alunos e professores de todos os níveis de ensino atividades promotoras do ensino do inglês e do alemão, das artes, das TIC e, sobretudo, da interculturalidade.

COMENIUS PROJECT To go abroad and to get to know the school system of another country - that has been always my wish since I´ven been studying. With the Comenius Project my wish became true. They sent me to Portugal, to Escola Básica de São Vicente de Pereira Jusã. Since the day I arrived here I´m enjoying the school and my students very much. To get the opportunity to teach in English and German, to work with the primary students during the breaks even though I´m not speaking portuguese that well, to talk to the teachers and students- all that is giving me a lot fun and it´s the challenge that I was been looking for. When I go back to Germany in June, I´ll continue my studies at the University of Potsdam. I still need 1 ½ years of theory and 1 ½ years of practice till I´m an Art- , German- and Science teacher. I really feel comfortable here at your school. I have to thank all the staff, teachers and the students for their understanding concerning my language problems. I hope I´ll improve my portuguese more and more so that we can talk in portuguese fluently in the end :)! Thank you for turning my stay here at school into something really spe-

cial!

Anne

5


Em ação no Comenius

ados artilh p m a for s que a). balho a r t spanh E s ( n a u r g i l lz ra , em A epara , a pr ceiras r a a c p e t s blio escola Na Bi

s com a

O re sult ado ...re

trat os m glês uito , pa pes ra o so s co lega ais de Por s do tug s ou al, e tros scri país tos es. em in-

6


Atividades Dia Europeu das Línguas 26 de setembro

O Dia Europeu das Línguas, 26 de se- as da Polónia, Hungria ou Lituânia. Os tembro, foi a data escolhida para dar iní- mais velhos expuseram cartazes sobre cio aos dois projetos Comenius.

os países envolvidos e elaboraram um

A escola encheu-se de cor para esta co- grande mural em que explicaram as vanmemoração. Na verdade, cada turma vestiu-se com as cores da bandeira de cada país parceiro no projeto “Tradições—herança cultural”. Essas mesmas bandeiras foram pintadas na biblioteca pelos alunos

tagens de se aprender línguas. Finalmente, houve uma partilha de leituras, levada a cabo por alunos do 9º ano e pela professora Adelina Meireles, em que se divulgaram contos populares europeus, às turmas do 4º ano, no auditório.

do 1º ciclo, que assim contactaram com algumas menos conhecidas, tais como

A Espanha foi representada pelo 5º B .

7


Atividades

DIA DA ALIMENTAÇÃO 16 de outubro

O 9º B empenhado na distribuição de um lanche saudável.

8


Atividades

No dia 17 de outubro comemorou-se o DIA MUNDIAL DA ALIMENTAÇÃO, e como a nossa escola não podia deixar passar em branco, também aderiu a esse tema colocando cartazes pela escola toda, elaborados por nós, os alunos do 5º e do 6º ano. A nossa escola ofereceu a todos os alunos um lanche muito saudável: leite simples, pão e uma peça de fruta à escolha que nos foram fornecidos no bufete e a todos os alunos da nossa escola. Também nos deram um desenho com todo o tipo de variedade de frutas e frases relacionadas com uma alimentação saudável. Quando acabámos de comer o nosso lanche saboroso, dirigimo-nos de novo para as aulas. E foi assim que comemorámos o DIA MUNDIAL DA ALIMENTAÇÃO, na nossa escola, E.B. de S. Vicente de Pereira, lembrando assim que todos nós devemos ter uma alimentação saudável. Patrícia Cruz, 5º A Mariana Martins, 5º A

9


Atividades

DIA DO Nテグ FUMADOR 17 de novembro

10


Atividades

DIA DO NÃO FUMADOR 17 de novembro

É sempre bom lembrar No dia 17 de novembro, realizouse, na minha escola, uma série de atividades e iniciativas ligadas ao dia do não fumador. Uma das várias atividades foi a elaboração de pequenos cartazes de alerta para os perigos e consequências do consumo do tabaco nos adolescentes. As várias doenças que um fumador poderá ter foi dos cartazes que mais me impressionou. Nunca pensei que o tabaco provocasse tantas doenças e fizesse tanto mal à saúde. Por isso irei procurar levar uma vida saudável e não frequentar sítios e lugares em que possam existir fumadores.

O cartaz do 5º A.

Rui Gabriel, 6ºA

11


Atividades DIA DA FLORESTA AUTÓCTONE 23 de novembro

A Floresta Autóctone é uma floresta cuja área só possui árvores originais, isto é, não foi plantada pelo homem. O Dia da Floresta Autóctone é no dia 23 de novembro. Nesse dia nós fomos ver, nos espaços verdes da nossa escola, árvores e arbustos que foram oferecidas pela Câmara MunicipaL de Ovar para serem plantadas, tais como: azevinho, alfazema e carvalho (sendo só esta última autóctone) e observámos também outras, já existentes, como o pinheiro. Elas foram plantadas pelos alunos do 1º Ciclo. Tu também podes fazer o mesmo! Descobre os espaços verdes que a tua escola tem! Antes de sairmos da sala de aula, fizemos uma pequena investigação sobre este tema e ficámos a saber o seguinte: A Floresta Autóctone é constituída na maioria por pinheiros, sobreiros e carvalhos. Em Portugal, grande parte da floresta natural desapareceu ou está muito alterada, sendo já raras algumas das nossas árvores autóctones. Para tal tem contribuído a adoção de modelos silvícolas baseados na simplificação dos ecossistemas florestais, reduzindo-os a meros conjuntos de árvores alinhadas da mesma espécie, grande parte das vezes exóticas de rápido crescimento, como o eucalipto. As florestas autóctones portuguesas são áreas de árvores de origem portuguesa. O Dia da Floresta Autóctone foi instituído para promover a conservação das florestas naturais, realçando a sua importância económica e ambiental e a necessidade de as proteger. Estas florestas também são importantes pois estão mais adaptadas às condições de solo e clima.

Mariana Silva e Cristiana Gomes, 5ºB

Já agora, não te esqueças de que quando fores comprar uma árvore para plantar no jardim da tua casa, pede uma árvore autóctone.

12


Atividades Plantação de árvores autóctones

A Câmara Municipal de Ovar ofereceu as jovens árvores, um azevinho e um que os alunos plantaram.

Com a ajuda de todos, a escola ficou mais verde.

13


Atividades DIA MUNDIAL CONTRA A SIDA 1 de dezembro

14


Atividades

Projeto PESES LAÇOS CONTRA A SIDA

No dia 31 de novembro, Dia Mundial contra a SIDA, a enfermeira Paula, técnica da Unidade de Saúde Familiar de Ovar, dinamizou duas palestras dirigidas a alunos do 8º e do 9º ano, respetivamente, sobre contraceção e DST (Doenças Sexualmente Transmissíveis), em particular a SIDA. Nesse dia, decorreu igualmente uma exposição de laços elaborados pelos alunos, com mensagens alusivas à não discriminação, bem como as atitudes a ter para prevenir a doença.

15


Atividades

Dia da Multideficiência 9 de dezembro

A9d e dez Multi embr defic o, co iênci mem a ativa orou com -se, n da e a r e a quipa a nos lizaçã da Ed sa es o de do P cola, rojet ucaç v á r i a ão Es o PE o Dia s a ti vidad SES, pecia da e es, n l. m co u Os a labor ma in lunos a iciç ã o sente c i n o s m c ritos m, n a eq o seu pude uipa ram auditi quoti viven diano va, m ciar , os c otora as di lhão i d e a v d ficuld isual ã e tod o s por . As a ades os os tado tivida que ticipa envo r e s des d d lvido r e se e d esen eficiê s mo nsibi volve ncia strar lizad são u ramam-s os pe ns ve s e ent e no las d rdad paviusias ificul eiros cia. M mado dade feliza anife s sen s por rdos stara tidas parp repe m o , r não vonta conc tir. luind de de terem o que que e n e nhum stas a a defi tivida ciêndes s e pos sam vir a

Quando se é destro, escrever com a mão esquerda não é fácil.

16


Atividades DESPORTO ESCOLAR Futsal Tal como nos anos anteriores, o grupo de Educação Física/Desporto Escolar desenvolveu, no primeiro período, um conjunto de atividades com vista à promoção da saúde, do desporto e de combate ao insucesso e abandono escolar.

Assim, no passado dia 2 de novembro, decorreu o torneio interno de Futsal, com a participação de 57 alunos (sexo masculino e feminino) do 2º e 3º ciclos. No 2º ciclo ficou em primeiro lugar a equipa dos “Ciclistas” (6ºB), enquanto que

no 3º ciclo ficou em primeiro lugar a equipa dos “Marretas” (9ºA). Os jogos decorreram em ambiente de saudável convivência e foram muito disputados com uma média de 2 golos por jogo.

A emoção do golo. 17


Atividades DESPORTO ESCOLAR Corta-mato Também se realizou o habitual cortamato escolar no último dia de aulas do 1º período, dia 16 de dezembro. Nesta competição marcaram presença os três ciclos. Do 1º Ciclo, participaram 67 alunos de ambos os sexos, sendo que os do 4º

A preparação...

Largada...

ano competiram no escalão de infantis A. Os alunos dos restantes ciclos, 31 meninas e 55 rapazes, competiram em três escalões (infantis A, infantis B, iniciados e juvenis).

Partida......

Fugida! 18


Os seis melhores alunos de cada escalão representaram, a escola, no corta-mato regional, em Vagos, no dia 17/2/2012.

RESULTADOS Infantis A

Infantis B F

ANA OLIVEIRA

4G

F

CRISTIANA PINHO

7A F

MARIANA SILVA

5B

F

CRISTIANA DIAS

7B

ANA COSTA

4F

F

CARINA OLIVEIRA

6A

F M 1º

ROBERTO COSTA

M

RUI SILVA

6A M

RAFAEL PINHO

4G

M

JOSÉ DUARTE

7A M

ROGÉRIO PINHO

5A

M

PEDRO SANTOS

6A

Iniciados

Juvenis F

MARLENE ANDRADE

8B

F

MARIA BATISTA

9A

F

FÁTIMA PINHO

9B

F

ANA GOMES

9A

M 1º

IVAN CRUZ

9A

M

NUNO SILVA

8B M

OSCAR GOMES

9A

M

SAMUEL LEAL

6B M

EDGAR COSTA

8B

M

RAFAEL FERREIRA

9B

19


Atividades BIBLIOTECA ESCOLAR 27 de outubro

LER & PARTILHAR No dia 27 de outubro teve lugar a primeira atividade do ano letivo em curso, LER & PARTILHAR, inserida no mês das Bibliotecas Escolares e tendo como objetivo a divulgação do espólio recebido da Biblioteca – polo de S. Vicente de Pereira. Assim, no período da manhã, os alunos do 1º ciclo leram e partilharam as suas leituras, das 9:30 h às 10:30 h, e os alunos dos 2º e 3º ciclos fizeram o mesmo, entre as 10:20 h e as 11:05 h. Após o término das respetivas aulas, professores e alunos passaram pela

biblioteca, onde assinaram o LIVRO DE HONRA, do qual se recolheram os testemunhos. “Gostei da atividade desenvolvida, pois promove a leitura de uma forma cativante. Adorei o livro e espero que esta atividade se repita” (Andreia Cruz, 8ºA); “Gostei muito e os alunos também. Porque não repetir? Parabéns” (Professor Luís Pimenta). O sucesso da atividade pode, eventualmente, ter-se prendido com o facto de a seleção dos livros ter tido em conta as disciplinas lecionadas nos citados períodos, bem como a faixa etária dos alunos das diversas turmas. Professora Bibliotecária

20


Atividades BIBLIOTECA ESCOLAR 31 de outubro

’ EN E W O L L

HA

e de bruxa. ra envergar o traj pa u ve ol nv de outubro dese No pretérito dia 31 perídos 3º e 4º F ramada para o 1º tarde, os alunos og da pr o de od rí da vi pe o ati N a 15:45 h, se a segund em consonância ca, a partir das te S, io XA bl U bi BR à S e A -s D ar deslocaram odo letivo, DIA história “Um jant r – LEITURAS la da co ão Es aç ca rr te na io a bl Bi para ouvirem com o espaço da es, o que idados a nv co m ra Luísa Ducla Soar fo ra to os au un al da s O ”, te S. an arrepi iotecás ASSUSTADORA la professora bibl partir de imagen pe a , o or ad rr iz te m na de di s foi então ho, criarem história cente Diana Coel s foram escoai do qu a s m da co , to ão ei aç ef o ria, em articul selecionadas para eram-se os com o dia m ia iz nd DE HONRA, colh co o O rt VR pe LI o de D s .. ai .C m .E das A Hallhidas as que ivo à efeméride, to da atividade do us ui al m i te te en os bi “G am s: o ho testemun assinalado e com Teixeira foi muito gram a equina te ti in is e Cr qu ra s so to es en of elem lowe’en, a pr propiciado pelos muito enra alemã estava so . es la of co pr Es a e da ca ca simpáti nepa da Bibliote tir algo do gé da, no bufete da pe ta re en em os pl m m ía co ev i D s graçada. A atividade fo “Gostei muito da ngua Inglesa, ); Lí A 9º em , , ra os ei tic rr Fe dá s di ro“ (Catarina esta atiescola, com jogo l relaciora ltu cu e l e se repita porque ca xi qu le o s an ea o ár ra s pa na , leituras técnique incidiram ira. Quem foi melhorarmos as ge ra an tr pa es te a an gu rt lín po la vidade é im nadas com aque tradicional rícia Rebelo, 8ºA). o at (P u a” be it ce cr re es , de go jo tecária cas de leitura e bem sucedido no Professora Biblio s, Anne iu en m Co te en st s da assi “Treat” das mão convite u com agrado, o he ol ac e qu , rg Gruenbe 21


Atividades BIBLIOTECA ESCOLAR Exposição

EXTRAÇÃO DO CAULINO EM S. VICENTE DE PEREIRA De 2 a 11 de novembro esteve patente, na biblioteca, uma exposição alusiva à extração de caulino, em S. Vicente de Pereira. A atividade pôde contar, na manhã do dia 8, com a presença do sr. Maia, antigo encarregado e do sr. Nunes, atual encarregado, e, na manhã do dia 10, com as sras. D. Palmira e D. Helena, outrora trabalhadoras, hoje reformadas. Os alunos puderam ouvir os seus testemunhos, relatados na primeira pessoa, conferindo à exposição um valor acrescido de autenticidade e de

uma realidade que lhes é próxima, mas porventura distante, no tempo e no espaço. Na tarde do dia 9, utentes do Centro de Dia puderam efetuar, a propósito da visualização da exposição, uma visita guiada à escola e desfrutar de um pequeno lanche, servido no bufete, o que foi bastante agradável para aqueles elementos da população sénior, os quais tiveram, assim, ocasião de passar uma tarde diversa das que fazem parte da sua rotina diária, o que sempre constitui um benefício, que acolham com prazer. Professora Bibliotecária

22


Atividades BIBLIOTECA ESCOLAR Anne Gruenberg

UMA ALEMÃ NA E.B. DE S. VICENTE DE PEREIRA Anne Gruenberg, docente alemã em formação, encontra-se, atualmente, na nossa escola, ao abrigo do projecto ”Assistente Comenius”, até finais do ano letivo. Tem vindo a desenvolver atividades, em parceria com todos os ciclos, biblioteca, clube de línguas e as A.E.C.s de Inglês. No Âmbito da Biblioteca da Escola participou, assim, em LER & PARTILHAR, HALLOWE’EN, FEIRA DO LIVRO e SARAU CULTURAL e tem promovido atividades diversificadas com os alunos do 1º ciclo, em tempos não letivos. Igualmente, tem dinamizado, duas vezes por semana, aulas de sensibilização à língua alemã e propõe-se apoiar os alunos que a procuram, no Clube de Línguas, no sentido de melhorarem as suas competências linguísticas, em língua inglesa. Em conformidade, tem visitado as turmas que integram os vários níveis de ensino, proporcionando-lhes a oportunidade rara de aprendizagem da língua estrangeira, em contexto real e autêntico, o que constitui, pois, um privilégio. O seu espírito de boa vontade e a sua postura cordial têm facilitado a sua integração na comunidade escolar e têm propiciado, bem assim, uma boa adaptação recíproca, o que faz antever o sucesso do projeto. Professora Bibliotecária

23


Atividades BIBLIOTECA ESCOLAR Hora do conto

As professoras Cristina Teixeira e Rita Pimentel estão a dinamizar a “Hora do Conto” integrada no PAA da Biblioteca Escolar aos alunos do ensino pré–escolar e 1º ciclo, respetivamente.

Esta atividade visa motivar os alunos para a leitura através de histórias relacionadas com atividades que os meninos estão a desenvolver com as educadoras /professoras ou com os conteúdos curriculares que estão a ser lecionados. Assim, para comemorar o Dia Mundial da Alimentação, a professora Cristina Teixeira escolheu a “Sopa Verde”, para assinalar o S. Martinho “ Provérbios de S. Martinho” de Luísa Ducla Soares e para o Natal “ Um dia de Tempestade”, de Tina Macnaughton e M. Christina Butler, que foi dramatizada por alguns alunos do 7ºA para os alunos da pré e do 1ºC. A professora Rita Pimentel leu e projetou as histórias “A Carochinha e o João Ratão ” e o “Ratinho Marinheiro”, de Luísa Ducla Soares, às turmas do 1ºC e 2º/3ºE. As professoras consideram que o balanço desta atividade é bastante positivo, uma vez que os alunos têm-se revelado muito interessados, motivados e participativos. Professora Bibliotecária 24


Atividades BIBLIOTECA ESCOLAR Feira do Livro Na semana de 12 a 16 de dezembro decorreu a Feira do Livro no espaço da Biblioteca Escolar. Esta feira, para além de contar com a presença dos seus protagonistas – os livros, teve também à venda produtos realizados por uma aluna com NEE e funcionários desta escola. No dia 13 de dezembro os alunos da educação pré-escolar deslocaram-se à BE para visitarem a Feira e assistirem à dramatização do conto “ Um dia de Tempestade”, de Tina Macnaughton e M. Christina Butler, pelos alunos do 7º A. De seguida, a assistente Comenius proporcionou-lhes um momento agradável de artes manuais. Professora Bibliotecária

25


Atividades BIBLIOTECA ESCOLAR Festa de Natal

No dia 15 de dezembro, pelas 18 horas, realizou-se um Sarau Cultural aberto a toda a comunidade educativa com atividades diversas protagonizadas pelos alunos, a saber: -declamação do poema “ Se eu pudesse”, da autoria da Ana Pinto, do 9º A; - dramatização do conto “ Pai Natal Preguiçoso e a Rena Rodolfa”, pelos alunos do Clube de Leitura com Arte”; - “ Oh Tannenbaum” cantado em 4 línguas e o instrumental “ Pompa e Circunstância” tocado pelos alunos do Clube de Música; - “ Rudolph” e “ Merry Christmas”, cantado pelos alunos do 2º3º E; - “ Adeste Fidelis” e “Silent Night” tocado pelos alunos do ensino Articulado de Música; - Dança Mix interpretada pelos alunos do 2º D. A equipa da Biblioteca Escolar considera que os objetivos desta atividade foram plenamente alcançados, uma vez que a comunidade escolar aderiu muito bem a esta iniciativa. Professora Bibliotecária

26


Institucional História do Presente

Direção cessante

Cantinho de um passado recente decidida, tendo a escola evoluído notoriamente a este Numa resenha muito breve, de forma a enquadrar, sucinnível e tendo ficado, atualmente, numa situação francatamente, o passado no momento presente, realçam-se mente confortável. alguns procedimentos que nortearam a equipa que cessou funções, durante os últimos anos e que estão intima- Na verdade, foi com a equipa dinâmica, coesa, eficiente, mente ligados ao quotidiano desta escola. empenhada e de elevado zelo profissional da maioria dos docentes, técnicos operacionais e assistentes operacioNa verdade, a nossa prática iniciou-se com uma mudança nais que conseguimos harmonizar liberdade, responsabide paradigma de gestão, implementando a proximidade e lidade, agregando e otimizando capacidades, competênrecetividade com todos; logo, mantendo a porta do gabicias, ideias e sinergias, que expandiram a ação, o dinamisnete aberta, ou seja, praticando a disponibilidade quase mo e a reputação desta escola, mormente no atinente à permanente, a abertura aos outros, a cooperação, o apoio e a partilha constantes. Esta baseou-se num ideário huma- qualidade do ensino, da educação, da segurança das crianças e alunos, bem como do apoio psicossocial, sociofanístico, centrados na motivação e satisfação das pessoas, miliar e a nível financeiro, estando a escola numa situaem que prevaleceram princípios muito firmes, objetivados ção confortável, atualmente. Assim, potenciámos e rennum trabalho, por vezes, árido, mas imbuído de estimutabilizámos as capacidades de cada um em prol do benelantes empenho e dedicação, bem como de rigor determifício coletivo, sobretudo do sucesso dos resultados dos nados e constantes, visando não só a valorização qualitatinossos alunos, que são os elementos fulcrais desta escova da instuição, dos serviços prestados à comunidade, la. mas também fomentando a equidade, justiça, transparência e a confiança que propiciaram a convergência entre Em suma, podemos concluir, humilde e convictamente, pragmáticas e resultados dos diversos setores, grupos de que a nossa missão e o nosso desígnio foram cumpridos trabalho, elementos da comunidade educativa e forças com êxito, este frisado pelo “feedback” manifestado pela vivas locais. maioria dos docentes, não docentes e instituições parceiras que connosco cooperaram para a melhoria do sucesPor conseguinte, foi gerado um amplo consenso, coeso escolar e educativo dos alunos, bem como do bemsão, entrosamento e entusiáticas interação, confiança e estar das respetivas famílias e desta comunidade. Enfim, expetativas, refletidos no desenvolvimento qualitativo do reiteramos o nosso reconhecimento e agradecimento a ensino, das aprendizagens, mobilizando, concomitantetodos os que connosco “vestiram esta camisola” e que mente, a produção cultural, enquadrados num projeto nos acompanharam com elevado sentido de responsabiliglobal de formação e de construção de um ambiente de dade e distinto brio profissional. bem-estar, serenidade e entreajuda. Tal culminou no enriquecimento, melhoria e valorização acentuados, por um Por fim, desejamos, veementemente, à nova Diretora e à lado, do ensino, da aprendizagem, das múltiplas vivências sua equipa um ótimo e profícuo trabalho e o melhor suextraordinárias proporcionadas aos alunos, da assistência cesso, reiterando a nossa colaboração para que esta escopersonalizada aos casos específicos detetados, do reforço la continue a progredir para benefício de todos os alunos, da motivação pela integração socioeducativa/afetiva e para satisfação da comunidade escolar, enfim de todos e, socioprofissional, do sucesso das parcerias estabelecidas consequentemente, para o êxito dos nossos jovens, desta que facilitam a transição para a vida ativa e a inclusão so- localidade e do país. cial, etc.; por outro lado, da valorização do espaço físico da escola, da sua modernização, nomeadamente a nível Dr.ª Diane Bonifácio e Dr.ª Alzira Andrade das novas tecnologias, da sua boa reputação externa, tanto a nível local, como regional. Ainda desenvolvemos uma gestão financeira rigorosa e meticulosamente planeada e 27


Institucional Pessoal não docente VIRAR DE PÁGINA

Toda a nossa vida é feita de mudança. Nós os assistentes operacionais quisemos expressar o nosso agradecimento a esta Direção que nos deixa. Mais uma vez viramos a página da nossa caminhada, agradecemos todo o empenho e dedicação que deram à escola e a todos nós. Nem sempre todas as atitudes nos agradaram, mas todas essas contradições e desafios é que fizeram com que a escola crescesse e se tornasse naquilo que é hoje em dia. À Direção que nos deixa um obrigado por tudo, não dizemos um adeus, pois estaremos sempre juntos. À Direcção que vem, dizemos um bem vindo e que estaremos aqui sempre disponíveis para ajudarmos a crescer e a melhorar a comunidade escolar. Bem hajam. Assistentes Técnicos e Operacionais

28


Na 1ª pessoa … EDUCAÇÃO ESPECIAL Sonhar é vencer Chamo-me Vera Fevereiro ando no 8ªB e tenho quinze anos. Vim este ano pela primeira vez para esta escola, pois andava na Secundária Júlio Dinis em Ovar. Perdi os meus amigos mas agora já me sinto melhor. Trabalho numa empresa de costura (Vicentextil). De início tive muito receio de não ser capaz de fazer as tarefas. Agora já me sinto um pouco mais integrada na empresa e na escola. Na empresa eu faço muitas coisas, faço botas de natal, pegas para a cozinha, entre outras coisas. Gosto de lá andar porque estou a aprender uma profissão. Eu vou às segundas e às terças feiras, das 14h às 17h. Vou dar um conselho de amiga: se tens um sonho que queres realizar, não temas, não desistas sem tentar. Se não conseguires à primeira vez, vais ver que nas próximas vezes vais ser capaz. Aceita o conselho de amiga. Eu gostava de ser médica mas, se não conseguir, queria tentar ser costureira. Ciao e nunca desistas dos teus sonhos! Vera Lúcia 29


Vou contArte … EDUCAÇÃO ESPECIAL CONTO

30


Vou contArte … EDUCAÇÃO ESPECIAL CONTO

Era meia-noite, dia 24 de dezembro, quando os meninos ouviram um barulho dentro da casa. Foram ver o que se passava, não viram nada. O barulho continuava e desta vez parecia o som de coisas a cair no chão. Em pezinhos de lã foram todos espreitar os cantinhos da casa. Quando chegaram à sala, para seu espanto, encontraram duas pessoas. Ali mesmo à sua frente estava o Pai Natal. Mas quem seria a menina que o acompanhava? Naquele momento fez-se um silêncio que envolveu toda a sala. Com uma voz fininha, doce e muito meiga, aquela menina de estatura alta, magra, cabelos loiros de pele branquinha, respondeu: - Eu sou a filha do Pai Natal. Os meninos, curiosos, continuaram com as perguntas: -Que idade tens? Onde moras? E o que estás a aqui a fazer com o Pai Natal? -Calma, calma eu já vos respondo. Eu tenho 15 anos, moro com o meu pai na Lapónia, no polo norte, e estou aqui a ajudar o meu pai na entrega dos presentes. Nessa altura os meninos entenderam como o Pai Natal estava a ficar velhinho e qualquer dia seria substituído por uma MÃE NATAL. Ficaram um pouco tristes com que descobriram, mas o importante é que nenhum menino, no mundo, fique sem um presente. Vera Azevedo, 8ºB

31


Vou contArte … EDUCAÇÃO ESPECIAL RIMAS Estas rimas são para os meus colegas da turma do 5ºB. Vou então começar Uma história engraçada Espero não tornar Isto tudo numa maçada Cá estamos nós no 5º B Somos dezanove no total Vou ver como isto corre E espero que não me levem a mal! O primeiro é o André que cheira a chulé A seguir vem a Bebiana que come a banana. A Cristiana às sete levanta da cama E a Denise só fala da crise. O Fábio tem uma borbulha no lábio A Filipa anda sempre bonita. O Gonçalo tem um grande cavalo O Jorge tem um alforge. O José partiu um pé O Marco Ribeiro quer ser sempre o primeiro Mas o Marco Oliveira anda sempre à beira. Do Marcos estamos fartos A Mariana anda sempre de pijama. O Roberto é esperto O Romeu ai Jesus que lá vou eu. O Rui foi à cidade de Tui O Telmo é amigo do Anselmo Quase a terminar vem o Xavier que come com a colher E por fim a Ângela Costa que toda a gente gosta! Autor: José Filipe Oliveira, aluno do 5ºB

32


Vou contArte … 1º CICLO RIMAS A turma faz rimas Eu conheci na minha turma… A Ana que bate com a cana na sacana da ratazana. A Andreia que quando vai à praia anda sempre a comer areia. A Beatriz que a dormir tira macacos do nariz. A Bia que dança na pia com a sua tia. A Bruna que dança em cima da coluna a ouvir a tuna. O Cristiano que é tão distraído que toca piano com um pano. O Diego que no emprego come um iogurte grego. O Gabriel que tem um papel com sabor a mel. A Inês que foi ao Gerês e encontrou um chinês que fala português. A Margarida que é tão querida que tem uma vida florida. O Micael que escorregou e ficou com o cabelo cheio de gel. O Miguel que deixou cair o anel no túnel. A Rafaela que tem uma panela amarela cheia de canela. A Rita que é catita e gosta de banana frita. O Tomás que tem cabeça de ananás. A Catarina que é uma bailarina flexível como gelatina. A Antónia que vai à Polónia com a mota da Sónia. A Daniela que é uma donzela que passa a vida à janela. O Diogo que vai ao jogo e grita “Fooogo!” O João que come leitão como um pavão. O José que arranca o pé ao chimpanzé. A Mariana Cecília que toma chá de tília com a família. A Mariana que dorme com a Oriana no telhado da cabana. A Sara que tem uma cara de arara e não pára. O Filipe que apanhou uma gripe e caiu do jipe. A professora Florbela que caiu da janela e ficou amarela. A turma é engraçada e tem muita piada! Turma 3º/ 4º F

33


Vou contArte …

O NATAL... Visto pelos alunos do 1º ciclo

34


Vou contArte …

35


Vou contArte …

36


Vou contArte …

37


Vou contArte …

38


Passatempo

Novo Acordo Ortográfico - Descobrindo intrusos Recorde as regras de ortografia e descubra o intruso em cada um dos seguintes conjuntos: Conjunto I A. objeto B. pacto C. detetive D. acção Conjunto II A. económico B. esdrúxula C. dúvida D. jóia Conjunto III A. contrassenha B. antirreligioso C. mini‐saia D. aerossol Conjunto IV A. veem B. crêem C. têm D. mantêm Conjunto V A. Março B. Lisboa C. Pedro D. domingo Conjunto VI A. autoestrada B. extraescolar C. co‐autor D. anti‐herói

Qual o intruso? ____ Porquê? ___________________________

Qual o intruso? ___ Porquê? ____________________________

Qual o intruso? ____ Porquê? ____________________________

Qual o intruso? ____ Porquê? ___________________________

Qual o intruso? ____ Porquê? ____________________________

Qual o intruso? ______ Porquê? ____________________________

Fonte: Ministério da Educação - Direção Geral de Inovação e Desenvolvimento Curricular Para esclarecer dúvidas e saber mais: http://www.dgidc.min-edu.pt/outrosprojetos/index.php?s=directorio&pid=124 http://www.portaldalinguaportuguesa.org/acordo.php (soluções na página seguinte)

39


A fechar Novo Acordo Ortográfico - Descobrindo intrusos Soluções Conjunto I — D São suprimidas as consoantes mudas ou não articuladas, isto é, o que não se ouve não se escreve. Por isso, forma correta é ação.

Conjunto II — D

No próximo número… - Concursos de Leitura

Passam a escrever-se sem acento gráfico as palavras graves com o ditongo tónico oi. Por isso, forma correta é joia.

- Dia dos Namorados: - Visitas de estudo

Conjunto III — C O hífen é suprimido nas palavras formadas com adição de prefixos ou falsos prefixos terminados em vogal e com o segundo elemento começado por s, nos quais se duplica a consoante. Por isso, forma correta é minissaia.

- Desporto escolar - Sessão para pais e encarregados de educação - Semana da Leitura

Conjunto IV — B

- Dia do Pi

Suprimem-se os acentos gráficos nas formas verbais graves terminadas em eem. Por isso, a forma correta é creem.

- Dias comemorativos … e muito mais.

Conjunto V — A Os meses do ano passam a escrever-se com minúscula. Por isso, a forma correta é março.

Conjunto VI — C Suprime-se o hífen nas palavras formadas com adição de prefixos ou falsos prefixos terminados em vogal e com o segundo elemento começado por vogal diferente. Por isso, a forma correta é coautor.

DIREÇÃO DA ESCOLA Diretora: Dra. Conceição Osório Subdiretora: Dra. Eduarda Jardim Adjunta: Dra. Adília Novo

FICHA TÉCNICA Coordenação: Luísa Seixas Equipa do Jornal (nº1): Cristina Calheiros Diane Bonifácio Filomena Almeida Luísa Seixas

“O Vicente ” Nº 1 / Ano I

ENDEREÇO Propriedade e responsabilidade Escola Básica de S. Vicente de Pereira Jusã

“O Vicente ” é uma publicação que visa a divul- Escola Básica de S. Vicente de Pereira Jusã gação das atividades , festividades, clubes, pas- Rua Manuel Gomes Oliveira Reis, 904 3880– 868 S. VICENTE DE PEREIRA satempos promovidos por toda a comunidade Tel: 256 899 400 / Fax 256 899 409 da Escola Básica de S. Vicente de Pereira Jusã. Email: info@ebi-s-vicente-pereira.rcts.pt Webpage: www.ebisvp.com/portal

Email: OVicenteonline@gmail.com 40


O Vicente