Page 1

Petrobras reduz preço da gasolina nas refinarias pela 1ª vez desde 22 de junho Pág - 5 ANO 12

NÚMERO 2649

SÃO LUÍS - MA, SEXTA-FEIRA, 13 DE JULHO DE 2018

CAPITAL E INTERIOR - R$ 2,00 OUTROS ESTADOS - R$ 3,00

6 milhões de pessoas ainda não se vacinaram contra a gripe.Pág-4

NA LAVA JATO

Lula é absolvido em processo por obstrução de Justiça O juiz da 10ª Vara da Justiça Federal em Brasília, Ricardo Leite, absolveu Luiz Inácio Lula da Silva no processo em que o ex-presidente era acusado de crime de obstrução de Justiça. Esse foi o primeiro caso em que o ex-presidente se tornou réu na Lava Jato. Também é a primeira absolvição nos processos a que Lula responde. Em nota, o advogado de Lula, Cristiano Zanin Martins, disse que o juiz agiu de maneira imparcial ao descartar a acusação com base somente em delação premiada. Disse ainda que o mesmo entendimento deveria ser usado no caso do triplex do Guarujá, em que o ex-presidente foi condenado. Página - 2

MP pede indisponibilidade de bens do prefeito de Cândido Mendes

Honorato Fernandes lança pré-candidatura a deputado neste sábado Página 3

O desvio de R$ 424,2 mil, pagos pela Prefeitura de Cândido Mendes à empresa Cristal Serviços e Construções Ltda – ME, para construção de uma estrada vicinal entre a sede do município e o povoado Tatajuba, motivou o Ministério Público do Maranhão a requerer, em 20 de junho, a indisponibilidade dos bens, até o limite do valor, e a quebra dos sigilos bancário e fiscal dos envolvidos nas irregularidades.

Lei de autoria da vereadora Bárbara Soeiro vai melhorar a educação Página 3

Congresso conclui votação da LDO e derruba proibição a reajuste para servidores em 2019 Página 2

PÁGINA - 3

Mais

Mais

Prefeitura de São Luís antecipa primeira parcela do 13º salário para dia 20 Pág - 5

Brasil desperdiça dinheiro público com 517 obras de infraestrutura paralisadas Além de investir pouco em infraestrutura – apenas 2% do Produto Interno Bruto (PIB) –, o Brasil joga no ralo um volume significativo dos recursos aportados no setor, em razão do excesso de obras que são interrompidas antes da entrega. Página 6

www.oquartopoder.com

Encerramento da Conferência Municipal da Criança e do Adolescente Pág - 7

redacao@oquartopoder.com


2 Geral

São Luís, sexta-feira, 13 de julho de 2018

Juiz do DF absolve Lula e mais seis em processo sobre obstrução de Justiça O juiz da 10ª Vara da Justiça Federal em Brasília, Ricardo Leite, absolveu Luiz Inácio Lula da Silva no processo em que o ex-presidente era acusado de crime de obstrução de Justiça. Esse foi o primeiro caso em que o ex-presidente se tornou réu na Lava Jato. Também é a primeira absolvição nos processos a que Lula responde. Em nota, o advogado de Lula, Cristiano Zanin Martins, disse que o juiz agiu de maneira imparcial ao descartar a acusação com base somente em delação premiada. Disse ainda que o mesmo entendimento deveria ser usado no caso do triplex do Guarujá, em que o ex-presidente foi condenado. A acusação da qual Lula foi absolvido era de que tinha atrapalhado as investigações da Lava Jato, ao se envolver na tentativa de comprar o silêncio do ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró, um dos delatores da operação. Segundo a denúncia do Ministério Público Federal, Bernardo Cerveró , filho de Cerveró, fez uma gravação em que o ex-senador Delcí-

dio do Amaral prometia ajuda financeira de R$ 50 mil mensais para a família do exexecutivo da Petrobras Cerveró e honorários de R$ 4 milhões para o advogado Édson Ribeiro, que, até então, comandava a defesa. Em contrapartida, apontavam as investigações, Cerveró silenciaria em sua delação premiada em relação a Delcídio, então líder do governo no Senado, a Lula, ao pecuarista José Carlos Bumlai, ao banqueiro André Esteves e aos demais acusados. O juiz Ricardo Leite considerou as provas insuficientes. Entendeu também

que a acusação de obstrução de Justiça estava baseada somente em afirmações de delatores. Leite citou o artigos 17 do Código Penal, que fala sobre flagrante preparado, e o artigo 4º, da lei 12.850/13 , que diz que sentenças não podem ser proferidas com fundamento apenas em delação premiada. “O áudio captado não constitui prova válida para ensejar qualquer decreto condenatório . Há suspeitas também da ocultação de fatos por Bernardo e Cerveró”, afirmou o juiz na decisão. Ricardo Leite também dis-

se que “a instrução, a meu sentir, não possibilitou a reconstrução da realidade fática, o que impede qualquer decreto condenatório“. Também foram absolvidos nesse processo o ex-senador Delcídio do Amaral, o exchefe de gabinete de Delcídio Diogo Ferreira, André Esteves, Édson Ribeiro, José Carlos Bumlai e o filho dele, Maurício Bumlai. Em setembro do ano passado, o procurador Ivan Marx, do Ministério Público Federal do Distrito Federal, pediu a absolvição do ex-presidente Lula e de André Esteves nesse processo. O MPF disse não ter encontrado evidências de que Lula e André Esteves cometeram o crime de obstrução de Justiça. Em nota, o advogado de André Esteves, Antônio Carlos de Almeida Castro, destacou a posição do Ministério Público em favor da absolvição. “Neste momento em que a Justiça se faz, a defesa reforça sua confiança no Poder Judiciário e enaltece sua independência”, disse o advogado na nota. Do G1

Plenário nomeia Comissão de Representação Interna para atuar durante o recesso parlamentar

O Plenário da Assembleia Legislativa nomeou, nesta quinta-feira (12), a Comissão de Representação Interna, que vai atuar durante o recesso parlamentar de julho. O presidente da Alem a, deputado Othelino Neto (PCdoB), explicou que a comissão é criada de acordo com os termos do artigo 35 da Constituição do Estado, em conformidade com o Regimento Interno da Casa. A comissão será composta pelos deputados Dr. Levi Pontes (PCdoB), Rafael Leitoa (PDT) e Glalbert Cutrim (PDT), do Bloco Unidos pelo Maranhão; Vi-

nícius Louro (PP), do Bloco Democrático; e Wellington do Curso (PSDB), do Bloco Independente. Submetida à apreciação do Plenário, a composição da Comissão de Representação Interna, com a finalidade atuar durante o recesso parlamentar, foi aprovada sem restrições. Na quarta-feira (11), o Plenário já havia aprovado o Projeto de Lei 086/18, de autoria do Poder Executivo, que dispõe sobre as regras para elaboração da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2019, abrindo caminho para o recesso parlamentar de meio do ano.

Congresso conclui votação da LDO e derruba proibição a reajuste para servidores em 2019

Deputados e senadores reunidos no plenário do Congresso durante a sessão da madrugada desta quinta-feira (12). (Foto: Jonas Pereira/Agência Senado)

O Congresso Nacional concluiu na madrugada desta quinta-feira (12) a votação da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2019 e derrubou a proibição de reajustes para servidores públicos no ano que vem. O texto segue para sanção do presidente Michel Temer. A proibição aos reajustes estava prevista no texto-base da LDO, aprovado na noite desta quarta (11). O texto-base proibia, ainda, a criação de cargos públicos. O Congresso também derrubou a regra.

Principais pontos da lei aprovada pelo Congresso Autoriza reajustes para servidores públicos (o texto original proibia); Autoriza novos cargos públicos em 2019 (o texto original proibia); Cortes dos incentivos fiscais (permitida a prorrogação dos atuais por até 5 anos) A Lei de Diretrizes Orçamentárias é a base utilizada pelo governo para elaborar a proposta de Orçamento da União para 2019, que será enviada ao Congresso até o fim de agosto.

De acordo com a Constituição, com a aprovação da LDO, o Congresso pode iniciar recesso parlamentar, a partir do dia 18 até 31 de julho. Deputados e senadores devem voltar ao trabalho no dia 1º de agosto. Custeio Durante as negociações desta quarta, o relator cedeu e fez mudanças no parecer: reduziu o tamanho no corte das despesas de custeio administrativo, de 10% para 5%. Mesmo assim, durante a madrugada, os parlamentares mudaram este ponto, retirando qualquer percentual de redução nos gastos. Pontos do projeto Benefícios tributários: Impede o governo de conceder novos incentivos ou benefícios tributários, mas permite a prorrogação dos já existentes por prazo máximo de cinco anos, com justificativa e redução anual do recurso. Verbas parlamentares: Proíbe reajustes nas verbas destinadas aos gabinetes dos parlamentares e nos recursos usados no exercício

do mandato. Gastos: Proíbe compra ou reforma nas residências oficiais, além de aquisição de automóveis para autoridades, exceto para as que trabalham em área de fronteira. Contratações: Nomeações de novos servidores ficam restritas às áreas de educação, saúde, segurança pública, defesa e diplomacia. Universidades: Proíbe contingenciamento de recursos captados pelas universidades e instituições públicas de ciência e tecnologia, como doações e convênios. Saúde: Prevê reajuste de 5% dos recursos para atenção básica em saúde e para procedimentos de média e alta complexidade. Educação: Recursos totais para educação e assistência social deverão ser corrigidos pela inflação. 'Regra de ouro': Por esse mecanismo, a Constituição impede operações de crédito (endividamento público) em montante superior ao total de despesas de capital (como investimentos).

Há uma exceção a essa regra no próprio texto constitucional: a autorização por meio de crédito suplementar ou especial, aprovado pelo Congresso Nacional. O relator manteve um dispositivo previsto no texto da LDO enviado pelo Poder Executivo, que prevê despesas condicionadas à aprovação desse crédito. Em nota conjunta sobre a LDO, as consultorias de Orçamento da Câmara e do Senado consideram inconstitucional condicionar despesas à aprovação deste crédito. Para os especialistas, na prática, a proposta daria ao projeto do Orçamento da União uma autorização prévia para se beneficiar de uma exceção à regra de ouro, o que poderia gerar questionamentos no Supremo Tribunal Federal (STF). Debate O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) se posicionou contra a proibição a reajustes para servidores. Para o parlamentar, a vedação significaria uma "volta

ao passado". "Retor no a os pior es momentos dos anos 1990. Estabelece um congelamento até para a reposição das perdas salariais, congela a realização de concurso público para o próximo ano. É decretação de morte e sucateamento total do serviço público". O deputado Claudio Cajado (PP-BA), por sua vez, afirmou que, embora o texto tivesse sido "muito criticado", o Congresso não pode ser "irresponsável" e "tapar os olhos" para a realidade das contas públicas do país. "Está-se criticando muito a proposta, mas nós temos que defendê-la. O relator foi extremamente responsável no seu relatório, fez um relatório verdadeiro, fático, de acordo com a realidade que o Brasil atravessa", afirmou. "Nós não podemos ser irresponsáveis de tapar os olhos e não enfrentar a dureza que a realidade impõe, que é um déficit crescente, ano após ano". Do G1


Política

São Luís, sexta-feira, 13 de julho de 2018

MP pede indisponibilidade de bens do prefeito de Cândido Mendes

Estrada vicinal entre a sede do município e o povoado Tatajuba

O desvio de R$ 424,2 mil, pagos pela Prefeitura de Cândido Mendes à empresa Cristal Serviços e Construções Ltda – ME, para construção de uma estrada vicinal entre a sede do município e o povoado Tatajuba, motivou o Ministério Público do Maranhão a requerer, em 20 de junho, a indisponibilidade dos bens, até o limite do valor, e a quebra dos sigilos bancário e fiscal dos envolvidos nas irregularidades. Os pedidos foram feitos em uma Ação Civil Pública por ato de improbidade administrativa (ACP), formulada pelo promotor Márcio Antônio Alves de Oliveira, com base no Inquérito Civil nº 01/2018. As solicitações referemse ao prefeito José Ribamar

Araújo (mais conhecido como Mazinho Leite), ao empresário Lindomar Sá e à empresa responsável pelas obras da estrada. Orçada em R$ 424.353,57, a obra foi parte de uma dispensa de licitação, no valor de R$ 1.243.335,79, realizada pelo Município para construção e recuperação de estradas vicinais, que teve a empresa como vencedora. SEM OBRAS Um vistoria realizada pela Promotoria de Justiça de Cândido Mendes, em 6 de junho, verificou que as obras da estrada não foram executadas. Foi constatado, ainda, que a sede da Cristal Serviços e Construções nunca funcionou no local indicado. Além disso, o empresário Lindomar Sá também não foi localizado pelo MPMA em

diversos endereços. “Causa surpresa que a contratação para uma obra de vultosa quantia em dinheiro tenha ocorrido com dispensa de licitação e mais ainda que a prefeitura não tenha se empenhado em fiscalizar a obra ou cobrar a sua execução, uma vez que o dinheiro já foi pago regularmente sem haver contraprestação por parte da empresa”, destaca o promotor de justiça, na ACP. O contrato entre o Município de Cândido Mendes e a empresa foi assinado em 23 de junho de 2016, mas foi publicado apenas em 2 de janeiro de 2017. Isto fere o artigo 61 da Lei de Licitações (Lei nº 8.666/93), que determina a publicação dos extratos dos contratos no prazo máximo de 25 dias.

Para o Ministério Público, isto reforça as suspeitas de “montagem” de procedimentos licitatórios. Ainda segundo o órgão, há indícios de que a empresa sirva apenas como instrumento para o desvio de recursos públicos na Prefeitura de Cândido Mendes. PEDIDOS Além da indisponibilidade dos bens e da quebra dos sigilos bancário e fiscal, o MPMA também requer a condenação dos envolvidos às penalidades estabelecidas no artigo 12 da Lei de Improbidade Administrativa (Lei 8.429/92). A lista de punições inclui o ressarcimento integral de R$ 424.253,57; a perda de perda da função pública, suspensão dos direitos políticos de oito a dez anos e pagamento de multa de até três vezes o valor do dano. Outra pena é a proibição de contratar com o Poder Público ou receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios, direta ou indiretamente, ainda que por meio de pessoa jurídica da qual seja sócio majoritário, pelo prazo de 10 anos. O MPMA também solicita a condenação do prefeito, do empresário e da empresa ao pagamento de danos morais no valor mínimo de R$ 300 mil, que devem ser pagos conjuntamente pelos réus. O montante deve ser transferido ao Fundo Estadual de Defesa dos Direitos Difusos.

Lei de autoria da vereadora Bárbara Soeiro vai melhorar a educação

O desempenho de alunos na sala de aula e o incentivo à educação na formação de pessoas são pontos de referência do mandato da vereadora Bárbara Soeiro (PSC) na Câmara Municipal de São Luís. Para garantir o crescimento educacional dos estudantes, a Lei n°488, promulgada em 06 de março de 2018, de autoria da parlamentar determina a implantação do serviço de assistência psicopedagógica em toda Rede Municipal de Ensino. A profissão psicopedagogo foi regulamentada na década de 1970 pelo Ministério da Educação. Ela serve para compreender o processo de desenvolvimento da aprendizagem humana na área da Saúde, e na área da Educação detecta possíveis perturbações que podem com pr om eter o aprendizado dos alunos. Segundo Bárbara Soeiro, a educação municipal deve crescer com a apren-

dizagem dos estudantes equiparadas no mesmo nível, mas problemas familiares ou psicológicos atrapalham alguns alunos, o que impede a continuidade do processo. "A assistência psicopedagógica vai fazer a função de previnir, diagnosticar e intervir quando os alunos apresentarem problemas de aprendizado. A implantação desse profissional na Rede Municipal de Ensino vai trazer resultados imediatos e fazer com que a educação e os ensinamentos sejam alcançados por todos das sala de aula" relatou a parlamentar. A Secretaria Municipal de Educação será responsável pelo trabalho do psicopedagogo, mediante a necessidade de cada escola. Os alunos serão atendidos durante o período escolar em ação conjunta com a Coordenação Pedagógica, professores e outros profissionais.

Honorato Fernandes lança pré-candidatura a deputado em Imperatriz neste sábado O vereador Honorato Fernandes, presidente do Diretório do PT de São Luís, vai disputar uma vaga na Assembleia Legislativa do Maranhão. O lançamento da sua pré-candidatura a deputado será neste sábado (14), a partir das 17h, na Associação Médica, em Imperatriz. O evento deve contar com as presenças de lideranças do Partido dos Trabalhadores, dentre elas o presidente da legenda, Augusto Lobato; o deputado federal Zé Carlos; além de convidados. Apesar de ser em Imperatriz, o ato politico deve contar

com a presença de lideranças de toda a região tocantina, como Amarante, Buritirana, Açailândia e demais municípios. Honorato Fernandes, de 42 anos, é analista de sistemas e especialista em gerenciamento de projetos, com formação pela Universidade Federal do Maranhão (Ufma). Ele está no exercício do segundo mandato de vereador de São Luís e atualmente é o primeiro secretário da Mesa Diretora da Câmara da capital. O pré-candidato é filho da saudosa professora Ieda Ba-

tista, lendária ativista de movimentos populares e uma das fundadoras do PT no Maranhão. Apesar do forte vínculo com o petismo (a mãe dele foi candidata aa deputada federal pela sigla), só se filiou oficialmente ao PT em 2011. Em 2012, encarou o primeiro vestibular das urnas, elegendo-se vereador com 3.664 votos. Em 2016, experimentou um crescimento de quase 30% no eleitorado, uma vez que foi reeleito com 4.609 votos. No Processo de Eleições Diretas (PED) que o levou à presidência do PT

Municipal, conquistou 52% do eleitorado e ainda se mobilizou pela eleição de Augusto Lobato, eleito presidente estadual da agremiação partidária. Durante o evento do prélançamento da campanha, Honorato deve destacar alguns pontos que motivaram o desejo de disputar uma das 42 cadeiras da Assembleia Legislativa cujo objetivo é fortalecer o partido no parlamento estadual. Além disso, deve voltar a defender a candidatura do ex-presidente Lula à Presidência da República.

www.oquartopoder.com

3

98897-3555 / 99976-6175

(98) 99976-6175 \ (98) 98897-3555 \ (98) 98783-9244


4 Esportes e saúde

São Luís, sexta-feira, 13 de julho de 2018

Sampaio Corrêa

Roberto Fonseca deixa comemorações de lado e pede concentração na Série B As comemorações pelo título da Copa do Nordeste já ficaram para trás. O momento é de fixar o pensamento na Série B e lutar para iniciar a reação na competição. Com 15 pontos ganhos, o Sampaio Corrêa ocupa atualmente a 16ª posição na tabela, e enfrenta o CSA, nesta sexta-feira, no Estádio Rei Pelé. O técnico Roberto Fonseca pede pés no chão e foco total, a partir de agora, no Brasileiro: “Foi tudo muito bonito, a emoção ainda é grande, mas é preciso voltar ao trabalho. Não podemos deixar que o título suba à cabeça. É hora de manter a humildade e seguir com a mesma determinação para melhorarmos nossa condição na Série B”, frisou o treinador boliviano. Para enfrentar o CSA, Fonseca terá os desfalques de Diego Silva e Da-

Treinador boliviano já está concentrado para o jogo contra o CSA (Foto: Elias Auê)

nielzinho, lesionados, mas acredita no bom entrosamento do elenco para conquistar um bom resultado: “Depois dessa maratona

pela qual passamos, já esperávamos perder alguns atletas por contusão. Faz parte. O importante é que temos um grupo entrosado,

comprometido, e que vai a campo para tentar pontuar diante de um adversário bastante qualificado”, destacou.

Barcelona faz nova tentativa por Willian e oferece R$ 270 mi ao Chelsea, diz TV

A rede de televisão inglesa "Sky Sports" afirma que o Barcelona fez nova proposta por W illian, do Chelsea e da seleção brasileira. Os valores giram

em torno de 53 milhões de libras (cerca de R$ 270 mi, na cotação atual). A imprensa inglesa notíciou uma primeira investida do clube catalão pelo meia na

última semana: naquele momento, o valor oferecido era um pouco menor: 50 milhões de libras (cerca de R$ 255 mi). O "Daily Mail" também noticiou o interesse do Barcelona em Willian, mas cita um valor maior: 60 milhões de libras (cerca de R$ 306 mi). O Barcelona estaria interessado na contratação de Willian há três meses; porém, voltou a fazer propostas concretas nas últimas semanas. Outra equipe interessada no jogador é o Manchester United. José Mourinho, técnico dos Red Devils,

é um admirador do futebol do brasileiro e chegou a classificá-lo como "top dos tops". Além de Willian, outro nome estaria na mira do Barcelona para a próxima temporada: o volante francês Rabiot, do Paris SaintGermain. O diário catalão "Mundo Deportivo" citou o interesse do clube espanhol em uma de suas capas. Na última temporada, Willian foi um dos destaques do Chelsea, com seis gols e oito assistências em 36 jogos na Premier League. Do Globoesporte.com

6 milhões de pessoas ainda não se vacinaram contra a gripe Apesar da vacina contra a gripe ainda estar sendo ofertada, mais de seis milhões de pessoas do público prioritário deixaram de se proteger contra a doença este ano. A cobertura vacinal, após três semanas do fim da campanha, chegou a quase 89%. O índice, no entanto, ainda está abaixo da meta recomendada pelo Ministério da Saúde, que é de 90%. Gestantes e crianças continuam sendo os que menos procuram as salas de vacinaç ão, c om c ober tur a de 76,4% e 73,6%, respectivamente. Até o início da semana, 3,3 milhões de crianças e 493.710 grávidas não tinham se vacinado contra a gripe. De acordo com o último Boletim Epidemiológico, divulgado nesta semana, 50,4 milhões de pessoas que fazem parte da população-alvo da campanha se vacinaram contra a gripe. Desse total, 20,2 milhões foram idosos; 4,4 milhões trabalhadores da saúde; 2,2 milhões professores; 358,9 mil puérperas e 643,3 mil indígenas. Todos esses públicos, atingiram a meta de vacinação. Desde o último dia 25 de junho, os municípios que ainda tiverem vacinas contra a gripe disponíveis, puderam estender a vacinação também para crianças de cinco a nove anos e adultos de 50 a 59 anos. Nestes dois grupos, já foram aplicadas 997.182 doses, sendo 411.474 em crianç as de c inc o a nove anos e 585.708 nos com idades entre 50 e 59 anos. “Foram dois meses de oportunidade exclusivamente para o grupo prioritário se vacinar. Agora, a

recomendação é que as doses sejam disponibilizadas também para esses outros públicos”, destacou o ministro da Saúde, Gilberto Occhi. VACINAÇÃO DA GRIPE POR REGIÃO A região sudeste é a que tem menor cobertura vacinal contra a gripe até o momento, com 84%. Em seguida estão as regiões Norte (85%), Sul (90,3%), Nordeste (94%) e CentroOeste com a melhor cobertura, de 99,1%. Entre os estados, Goiás (106,6%), Ceará (104%), Am apá (100%), Distrito Federal (97,3%), Espírito Santo (96,5%), Pernambuc o ( 9 5 , 3 % ) , To c a n t i n s (95,2%), Alagoas (94,1%), Mi nas G e r ai s ( 93 ,9% ) , Mato Grosso (93,7%), Maranhão (93,7%), Paraíba (92,8%), Rio Grande do Norte (92,3%), Sergipe (92%), Paraná (92%), Piauí (91,4%) e Mato Grosso do Sul (90,2%) atingiram a meta do Ministério da Saúde. Os estados com as taxas mais baixas de vacinação contra a gripe são Roraima, com 66,7% e Rio de Janeiro, com 75,6%. CASOS DE GRIPE NO BRASIL O último boletim do Ministério da Saúde aponta que, até 06 de julho, foram registrados 4.226 casos de influenza em todo o país, com 745 óbitos. Do total, 2.538 casos e 495 óbitos foram por H1N1. Em relação ao vírus H3N2, foram registrados 889 casos e 127 óbitos. Além disso, foram 317 registros de influenza B, com 44 óbitos e os outros 482 de influenza A não subtipado, com 79 óbitos. Da Agência Saúde


Municípios 5

São Luís, sexta-feira, 13 de julho de 2018

Prefeitura de São Luís antecipa primeira parcela do 13º salário para dia 20 Mesmo diante de um cenário econômico nacional desfavorável, com queda significativa no repasse de recursos federais do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), o prefeito Edivaldo antecipará para o dia 20 de julho o pagamento da primeira parcela do 13º salário. A iniciativa segue na contramão das decisões de capitais como o Rio de Janeiro, sem previsão para efetuar o pagamento. Conforme o calendário de pagamento do Servidor Municipal para 2018, de acordo com o Decreto nº 50.181 de 31 de janeiro de 2018, o 13º salário estava previsto para 20 dezembro, em parcela única. O valor injetado nas contas movimentará ainda mais a economia da capital neste período de férias. "O pagamento da primeira parcela do décimo terceiro para o mês de julho está sendo possível porque a Prefeitura de São Luís vem desenvolvendo um trabalho organizado, com a gestão responsável dos recursos públicos. É esse mesmo esforço que tem possibilitado o pagamento em dias dos salários mensais, honrando o nosso compromisso com os servidores", destaca o prefeito Edivaldo. Mesmo diante de um cenário econômico nacional desfavorável e da queda nos repasses federais, por determinação do prefeito Edivaldo, vem sendo cumprida a regu-

laridade de pagamentos. A folha de pagamento do funcionalismo municipal é uma das prioridades e está sendo paga em dia, dentro da data estipulada em cronograma ou até antecipando o calendário de pagamentos para o exercício de 2018. A capital maranhense vem se destacando no cenário nacional em assuntos econômicos. Para o titular da Secretaria Municipal da Fazenda (Semfaz), Delcio Rodrigues, mesmo diante das baixas no repasse da União, a Prefeitura de São Luís tem se organizado para continuar investindo em todas as áreas. "Manter a folha em dia requer um grande esforço diante da forte crise econômica brasileira. A antecipação do pagamento de parte do décimo terceiro demonstra o comprometimento da gestão com os servidores", enfatizou

o secretário. PLANEJAMENTO MUNICIPAL - Para 2018, a Prefeitura de São Luís preparou o orçamento anual para a cidade, com base em dados como a inflação, porém, o quantitativo repassado pelo governo federal foi bem abaixo do orçado. Para o secretário Delcio Rodrigues, a Prefeitura tem se planejado constantemente para, com a arrecadação própria, suprir a queda nos repasses federais. "O Prefeito Edivaldo e toda a gestão municipal tem enfrentado com muita maestria as dificuldades financeiras de todo o país e também da cidade. Listamos prioridades, cortamos gastos, fazemos investimentos em áreas importantes e estamos conseguindo grandes feitos e o trabalho continua", pontuou Rodrigues. COMPARATIVO - Em um

comparativo com outras grandes cidades brasileiras, São Luís é uma das poucas que se mantém efetuando o pagamento em dia dos servidores municipais, chegando até, a antecipar as datas previstas no calendário de vencimentos para o ano de 2018. Capitais como o Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre e Goiânia, estão atrasando o Pagamento salarial mensal dos seus servidores e não há previsão de pagamento da primeira parcela do 13° salário. Dentre as capitais brasileiras que estão efetuando o pagamento em dia da 1ª parcela do 13° salário do funcionalismo municipal, estão São Luís, Belém e Salvador. MAIS INFORMAÇÕES Os servidores municipais podem ter acesso às informações dos seus vencimentos em todos os terminais de autoatendimento do Banco do Brasil, por meio do contracheque eletrônico. Basta acessar a opção Outros Serviços, escolher a opção Contracheque BB e depois informar o número da matrícula e o mês desejado do documento. Além dos terminais do Banco do Brasil, a informação dos vencimentos também pode ser acessada através do site da Prefeitura de São Luís (www.saoluis.ma.gov.br), no Portal do Servidor, no menu esquerdo da home, informando a matrícula e a senha.

Petrobras reduz preço da gasolina nas refinarias pela 1ª vez desde 22 de junho

A Petrobras vai reduzir o preços da gasolina nas refinarias em 0,98%, para R$ 2,0326 por litro, a partir desta sexta-feira (13). É o primeiro corte feito pela petroleira desde 22 de junho. A redução ocorre um dia após uma forte queda nas referências internacionais do petróleo, o Brent e o WTI. No mês, o preço da gasolina nas refinarias acumula alta de 1,03%. Desde 17 de fevereiro, quando a Petrobras passou a divulgar as cotações, o aumento é de 1,36%. Mesmo com o reajuste, que faz parte da política acompanhar as cotações internacionais, em vigor há mais de um ano, o valor da gasolina da Petrobras se-

gue acima dos R$ 2,0316 por litro do diesel, "congelado" desde o início de junho graças a uma subvenção oferecida pelo governo para encerrar a greve dos caminhoneiros. A disparada do preço do diesel, que chegou a atingir uma máxima de R$ 2,3716 por litro em maio, era um dos principais pontos questionados nos protestos que paralisaram o país e afetaram diversos setores da economia. Preços nas bombas Para o consumidor final, os preços tanto da gasolina quanto do diesel caíram pela quinta semana consecutiva, segundo levantamento da Agência Nacional de Petróleo (ANP). Do G1

Estimulado pela leitura na Biblioteca Municipal Jo s é S ar n e y g ar o to de de z an o s e s c r e ve livr o João Fernando da Silva Sá, 10 anos, é um assíduo frequentador da Biblioteca Municipal José Sarney, equipamento da Prefeitura de São Luís, localizado na Rua do Correio, s/n, Bairro de Fátima. Recentemente, o estudante tornou-se também escritor e está escrevendo o livro intitulado "Diário do João Fernando da Silva Sá" baseado na obra "Diário de um Banana", do autor Jeff Kinney. Pa r a e s t ud an te s c o m o João, a Biblioteca Municipal, administrada pela Secretaria Municipal de Cultura (Secult), disponibiliza um acervo para leitura e realiza, ainda, atividades educativas para a comunidade.

"Fic o m uito feliz em saber que o João Fernando, de apenas 10 anos, es tá escr evendo o s eu próprio livro. A Biblioteca Municipal é aberta à comunidade e está cumprindo seu papel, que é incentivar a leitura e a escrita. O João é a prova de que o investimento que fazem os em educ aç ão e cultura nesta comunidade está dando certo", afirma o secretário municipal de cultura, Marlon Botão. O livro trata do que o pequeno João Fernando passa no dia a dia, como testes escolares, briguinhas com a irm ã dele, problemas com W i-Fi e recordes em jogos online. A obra começou a ser fei-

ta no início deste ano e já tem mais de dez páginas escritas. "Gosto muito de escrever essas coisas, é uma forma de aliviar a tensão", conta o estudante. Nilce Sá, 36 anos, é dona de casa e mãe do João Fernando e da Milena, de 9 anos. Ela revela que os filhos gostam muito de ler e que isso é bom porque amplia a vis ão de m un do deles e contribui com boas notas na escola. "O João lê muito o livro 'Diário de um Banana' e eu percebi que ele fazia desenhos e criava diálogos. Então dei a ele um caderno em branco e logo ele começou a fazer o livro", explica.


6

Geral

São Luís, sexta-feira, 13 de julho de 2018

Brasil desperdiça dinheiro público com 517 obras de infraestrutura paralisadas Além de investir pouco em infraestrutura – apenas 2% do Produto Interno Bruto (PIB) –, o Brasil joga no ralo um volume significativo dos recursos aportados no setor, em razão do excesso de obras que são interrompidas antes da entrega. As paralisações consomem recursos sem gerar benefícios para a sociedade e são, em geral, consequência de falhas na forma como o setor público executa seus projetos. As conclusões são do estudo Grandes obras paradas: como enfrentar o problema, elaborado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). O trabalho integra uma série de 43 documentos sobre temas estratégicos que a CNI entregará aos candidatos à Presidência da República. De acordo com números obtidos pela CNI junto ao Ministério do Planejamento, 2.796 obras estão paralisadas no Brasil, sendo que 517 (18,5%) são do setor de infraestrutura. A área de saneamento básico lidera o ranking, com 447 empreendimentos interrompidos durante a fase de execução. Na sequência, aparecem obras de rodovias (30), aeroportos (16), mobilidade urbana (8), portos (6), ferrovias (5) e hidrovias (5). As obras paradas de infraestruutra já custaram R$ 10,7 bilhões e não trouxeram nenhum retorno para a sociedade. O estudo aponta que, entre as principais razões para a interrupção de obras, estão problemas técnicos, abandono pelas empresas e dificuldades orçamentárias/ financeiras. A CNI recomenda seis medidas para que o país evite paralisações e atrasos: melhorar o macroplanejamento, avaliar qual modalidade de execução é a mais adequada; realizar microplanejamento eficiente; aparelhar melhor as equipes; desenhar contratos mais equilibrados; e fortalecer o controle interno. “É recorrente o problema da paralisação de obras. O

país parece incapaz de aprender com todos os levantamentos, perdas e conflitos que esse processo gera”, afirma o diretor de Políticas e Estratégia da CNI, José Augusto Fernandes. “Por mais urgente que seja encontrar soluções para as obras paradas, também é preciso atenção com programas e metas direcionados a não repetição dos mesmos erros no futuro”, acrescenta o diretor. DETERIORAÇÃO FISCAL – A crise econômica enfrentada pelo país gerou a necessidade de contenção de gastos e levou o governo federal a paralisar importantes projetos de infraestrutura. Ainda que mais evidente no caso da União, esse processo de deterioração fiscal e contração de investimentos também afetou projetos de estados e municípios, que acabaram por cortar investimentos, também provocando a paralisação de obras de infraestrutura. No entanto, a crise econômica e fiscal não foi o único motivo para haver tantas obras paradas Brasil afora, tampouco essa é uma situação nova no país. “Um obstáculo importante ao desenvolvimento da infraestrutura nacional é a difícil interação entre os gestores públicos, responsáveis por fazer os projetos virarem realidade, e os órgãos de controle”, destaca o estudo da CNI. José Augusto Fernandes observa que a paralisação das obras nunca é a melhor

solução por representar perdas duplas para a sociedade – recursos públicos desperdiçados e empreendimentos não entregues para o uso da população. “Os prejuízos para consumidores e empresas são enormes, o mesmo acontecendo com o setor público, uma vez que se trata de projetos que consumiram e continuam a absorver vultosos recursos públicos, sem gerar contrapartidas”, enfatiza o diretor da CNI. GRANDES OBRAS NO NORDESTE – O governo federal, por meio do Programa Avançar, tem buscado privilegiar a liberação de dinheiro público para obras inacabadas e com potencial de conclusão no curto prazo. Os recursos, porém, são escassos, o que mantém as principais obras paralisadas. O estudo faz uma análise sobre três grandes empreendimentos da região Nordeste: o Projeto de Integração do Rio São Francisco (PISF), a Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol) e a Ferrovia Transnordestina. No caso da Fiol, a CNI avalia que a retomada da obra só será viável se realizada simultaneamente com a construção do Porto de Ilhéus (BA) e o desenvolvimento das instalações de minério na região de Caetité (BA). “Não faz sentido investir mais recursos na ferrovia, sem que o conjunto dessas obras esteja equacionado”, aconselha o trabalho da CNI. Em relação ao Rio São Francisco, a CNI recomenda que as obras sejam concluídas. Nesse projeto há três questões pendentes, sendo a primeira a conclusão do trecho 1 das obras do Eixo Norte. A segunda é a operação em si da transposição de águas, cujo custo é estimado em cerca de R$ 500 milhões por ano. “Os estados beneficiados devem, em tese, ficar responsáveis por essa conta, que

por sua vez será transferida aos usuários finais. Não está claro como o governo federal irá viabilizar um arranjo que viabilize essa transferência da responsabilidade pelas despesas operacionais do projeto”, menciona o estudo. A terceira questão diz respeito aos investimentos bilionários que os governos estaduais terão de fazer nos sistemas de distribuição e armazenagem da água em seus territórios, para permitir explorar os benefícios do projeto na sua integralidade. O trabalho da CNI recomenda que o governo federal busque uma solução para esses investimentos e a transferência das despesas operacionais em um único arranjo. No caso da Transnordestina, por sua vez, a avaliação é de que o projeto, no modelo atual de financiamento e gestão, não é viável. Tal situação, no entanto, pode ser reavaliada a partir dos estudos que estão sendo produzidos. “Se esses trabalhos contrariarem a avaliação feita aqui e se a decisão for por continuar o projeto, recomenda-se que seja buscado um novo arranjo para organizar as obras”, diz o estudo da CNI. “Recomenda-se também implementar o menor projeto economicamente viável e, possivelmente, reduzir sua ambição tecnológica”, acrescenta. AÇÕES PARA O BRASIL CRESCER MAIS E MELHOR - Os 43 documentos com propostas da CNI para o novo governo foram elaborados com base no Mapa Estratégico da Indústria 2018-2022, que aponta os caminhos para o Brasil construir, nos próximos quatro anos, uma economia mais produtiva, inovadora e integrada ao mercado internacional. Os estudos sugerem ações em áreas como eficiência do estado, segurança jurídica, infraestrutura, tributação, educação, meio ambiente, inovação, financiamento e segurança pública. As propostas estão sendo discutidas com os presidenciáveis nesta quarta-feira (4), em Brasília, durante o Diálogo da Indústria com os Candidatos à Presidência da República, que reúne cerca de 1.500 líderes empresariais no Centro Internacional de Convenções do Brasil (CICB). A CNI apresenta as propostas da indústria aos presidenciáveis desde a eleição de 1994. Fonte - CNI

Sobe a 264 o número de mortos em protestos na Nicarágua, diz CIDH

Imagem de 30 de junho mostra centenas de milhares de pessoas em manifestação em Manágua para lembrar crianças assassinadas em distúrbios dos últimos meses (Foto: Alfredo Zúñiga/AP Foto)

A Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH) elevou a 264 o número de mortes registradas na Nicarágua no contex to dos protestos contra o governo de Daniel Ortega, iniciadas em 18 de abril. Conforme o registro da CIDH desde o início da repressão do governo aos protestos sociais, 264 pessoas perderam a vida e mais de 1.800 ficaram feridas, indicou o secretário Executivo da CIDH, Paulo Abrão, ao informar o conselho permanente da OEA sobre a situação na Nicarágua. A Nicarágua vive um clima permanente de conflito, desde as manifestações iniciadas em 18 de abril contra uma reforma da previdência impulsionada pelo governo. As mani f e s t aç ões c r e s c er am com a repressão do governo e se transformaram em um movimento contra o presidente Ortega. Ortega governa o país desde 2007, com sua mulher Rosario Murillo como vicepresidente e braço direito. 'Período tenebroso'

Nesta terça, Rosario Murillo defendeu a ação do governo para retirar barricadas e bloqueios de estradas montados por manif estantes, e declarou que o governo está vencendo um "período tenebroso" de protestos. "Nosso governo está defendendo a paz, o direito à vida e à segurança (...), incluindo o direito à livre circulação de pessoas, veículos e mercadorias em todo território. Este é o nosso primeiro dever e estamos fazendo isto", argum entou Murillo em seu mensagem diária na mídia estatal. Murillo tam bém afirmou que o governo está reconstruindo centros "que foram destruídos pelo terrorismo nas semanas passadas, graças a Deus, em um período tenebroso qu e es tam o s de ix an do para trás". "O compromisso do comandante Daniel Ortega é garantir o direito à segurança e à vida para (...) restaurar a tranquilidade que tínhamos" antes dos protestos, disse Murillo. Do G1

98897-3555 / 99976-6175


Geral

São Luís, sexta-feira, 13 de julho de 2018

Lei de proteção de dados vai mudar cotidiano de cidadãos e empresas A nova lei geral de proteção de dados pessoais, aprovada terça-feira (10) pelo Senado, colocou o Brasil ao lado de dezenas de países que já têm legislação sobre o tema, como as nações europeias e boa parte da América do Sul. Ao estabelecer direitos e responsabilidades, a lei vai trazer também impactos no cotidiano dos cidadãos, de empresas e dos órgãos públicos. O texto ainda precisa ser sancionado pelo presidente Michel Temer, e as novas regras só vão entrar em vigor daqui a um ano e meio. O texto define dados pessoais como informações que podem identificar alguém (não apenas um nome, mas uma idade que, cruzada com um endereço, possa revelar que se trata de determinada pessoa). Além disso, disciplina a forma como as informações são coletadas e tratadas em qualquer situação, especialmente em meios digitais. Estão cobertas situações como cadastros ou textos e fotos publicados em redes sociais. A nova regra também cria o conceito de dados sensíveis, informações sobre origem racial ou étnica, convicções religiosas, opiniões políticas, saúde ou vida sexual. Registros como esses passam a ter nível maior de proteção, para evitar formas de discriminação. Esse tipo de característica não poderá ser considerado, por exemplo, para direcionamento de anúncios publicitários sem que haja um consentimento específico e destacado do titular. Já registros médicos não poderão ser comercializados. Se sancionada, a lei valerá para atividades e pessoas em território nacional, mas também para coletas feitas fora, desde que estejam relacionadas a bens ou serviços ofertados a brasileiros. Um site que vende pacotes de viagens com conteúdo em português e ofertas para brasileiros teria as mesmas responsabilidades de uma página sediada no país. Finalidade específica e consentimento - O uso de dados não poderá ser indiscriminado, mas para uma finalidade determinada. Um prédio que solicite nome dos pais de alguém para acesso ao local, por exemplo, pode ser questionado. Os “testes de personalidade”, como o aplicado no Facebook que originou o vazamento de dados de 87 milhões de pessoas, usados pela empesa Cambridge Analytica, inclusi-

ve para influenciar eleições, são outro exemplo. “As empresas vão ter de justificar o tratamento de dadosm o que pode fazer com que, em alguns casos, eles não precisem ser usados. Isso tende a racionalizar a coleta e o uso de dados, seja porque a lei pode proibir ou porque ele não vai valer a pena por gerar risco pouco razoável”, comenta Danilo Doneda, especialista em proteção de dados e consultor que participou ativamente do processo de discussão da lei. Além de uma finalidade específica, a coleta só pode ocorrer caso preencha requisitos específicos, especialmente mediante autorização do titular (o chamado consentimento). Ou seja, o pedido de permissão (por exemplo, ao baixar aplicativos) passa a ser a regra, não um favor das empresas. “Por um lado, caminhamos, portanto, no sentido de minimizar a produção de dados que podem ser considerados excessivos para a prestação dos serviços. O que, diante dos inúmeros incidentes de vazamento de dados que vemos a cada semana, é também uma forma de segurança”, avalia Joana Varon, da organização de direitos digitais Coding Rights. Se o titular consentir ao aceitar as “regras” em redes sociais, os chamados “termos e condições” usados por plataformas como Facebook, Twitter e Google, as empresas passam a ter o direito de tratar os dados (respeitada a finalidade específica), desde que não violem a lei. Contudo, a lei lista uma série de responsabilidades. Entre elas estão a garantia da segurança dos dados e a elaboração de relatórios de impacto à proteção de dados, se solicitados pela autoridade regulatória. A norma permite a reutilização dos dados por empresas ou órgãos públicos, em caso de "legítimo interesse” desses. Estabelece, no entanto, que esse reúso só pode ocorrer em uma situação concreta, em serviços que bene-

ficiem o titular e com dados “estritamente necessários”, respeitando os direitos dele. “Não é possível prever todas as situações, especialmente quando se trata de tecnologia. Por isso, é fundamental a previsão de uma norma fluida como o legítimo interesse, capaz de se adaptar às evoluções tecnológicas. Esse conceito indeterminado é justamente o que impedirá que a lei se torne obsoleta diante do usos novos dos dados, inimagináveis hoje”, observa Fabiano Barreto, especialista em política e indústria da Confederação Nacional da Indústria (CNI). Direitos De outro lado, o titular ganhou uma série de direitos. Ele poderá, por exemplo, solicitar os dados que a empresa tem sobre ele, a quem foram repassados (em situações como a de reutilização por “legítimo interesse”) e para qual finalidade. Caso os registros estejam incorretos, poderá cobrar a correção. Em determinados casos, o titular terá o direito de se opor a um tratamento. O titular terá ainda direito à portabilidade de suas informações, assim como ocorre com número de telefone. A autoridade regulatória, se criada, deve definir no futuro como isso será feito. Mas a possibilidade de levar os dados consigo é importante para que uma pessoa possa trocar de aplicativo sem perder seus contatos, fotos ou publicações. Outra garantia importante é a relativa à segurança das informações. Os casos de vazamento têm se multiplicado pelo mundo, atingindo inclusive grandes empresas, como a Uber. Além de assegurar a integridade dos dados e sua proteção contra vazamentos e roubos, as empresas são obrigadas a informar ao titular se houve um incidente de segurança. No caso envolvendo o Facebook e a empresa Cambridge Analytica, por exemplo, a empresa norte-americana teve conhecimento há anos do repasse

maciço de informações, mas foi comunicar aos afetados somente meses atrás. A lei entra em uma seara importante, na decisão por processos automatizados (como as notas de crédito). “Há também o direito à revisão de decisões tomadas com base no tratamento automatizado de dados pessoais que definam o perfil pessoal, de consumo ou de crédito. A Autoridade Nacional de Proteção de Dados também terá o papel de realizar auditorias para verificação de possíveis aspectos discriminatórios nesse tipo de tratamento”, destaca Rafael Zanatta, do Instituto de Defesa do Consumidor (Idec). O texto listou garantias específicas para crianças e pessoas com idade até 12 anos. A coleta fica sujeita a uma série de restrições, deve ser informada de maneira acessível para esse público e fica condicionada à autorização de pelo menos um dos pais. Da Agência Brasil

7

Eleição de delegados marca encerramento da Conferência Municipal da Criança e do Adolescente

Após três dias de debates foi encerrada na tarde desta quinta-feira (12), com a eleição dos delegados para a Conferência Estadual, a 11ª Conferência Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente. Realizado no Espaço Orienta, no bairro do Renascença, o evento foi organizado pelo Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), com apoio da Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal da Criança e Assistência Social (Semcas), e promoveu discussões sobre a "Proteção Integral: Diversidades e Enfrentamento às Violências". A presidente do CMDCA destacou a importância do evento e o diferencial de contar com a participação efetiva das próprias crianças e adolescentes durante os debates. "A Conferência é um ambien-

te muito rico com espaço de deliberação para as políticas públicas nos âmbitos municipal, estadual e federal. É importante lembrar, que não basta deliberar, após esse momento é necessário acompanhar a efetivação daquilo que foi aprovado, isso dá o sentido a Conferência", argumentou. Foram definidas propostas, escolhidas a partir dos seguintes eixos temáticos: a Garantia dos Direitos e Políticas Públicas Integradas e de Inclusão Social; a Prevenção e Enfrentamento da Violência Contra Crianças e Adolescentes; o Orçamento e Financiamento das Políticas para Crianças e Adolescentes; a Participação, Comunicação Social e Protagonismo de Crianças e Adolescentes; e os Espaços de Gestão e Controle Social das Políticas Públicas de Criança e Adolescentes.


8

Cultura e Variedades celialima@oquartopoder.com

COLUNA DA

Célia Lima blog.oquartopoder.com/celialima

São Luís, sexta-feira, 13 de julho de 2018

Pensamento do Dia Ninguém pode carregar as dores e o sofrimento de outrem. (Pitágoras)

Sesc realiza cursos de produção e decoração de eventos

P

retende seguir o mercado de produção de eventos ou apenas realizar uma festa de aniversário? Essa oportuni dade é para você! Os cursos de valorização de agosto englobam técnicas de cartonagem, produção de painéis e até como se destacar no ramo de produção. As inscrições acontecem de 16 a 20 de julho, na Sala de Técnicos do Sesc Deodoro, nos horários de 7h30 às 11h30 e 13h30 às 17h30. Os interessados devem levar cópias do RG, CPF e comprovante de residência. Introduzindo os alunos à sustentabilidade e abordando as práticas da cartonagem, customização de lembranças, fixação, estofamento e acabamento, o Sesc apresenta o curso “Cartonagem: Decoração para Festa Infantil”, que será realizado de 6 a 10 de agosto, das 13h30 às 17h30, no Auditório do Sesc Deodoro. Já o curso “Decorações com balões e painéis”, ministrado de 13 a 17 de agosto, busca apresentar aos participantes os tipos de balões, as variadas técnicas de inflá-los, modelagens, composição das cores, além de amarrações e fixações. As aulas acontecerão na Igreja Batista Kerigma, no bairro de Fátima, das 13h30 às 17h30. Por fim, nos dias 29 e 30 de agosto, o Sesc ofertará a “Oficina de Produção de Festa”, destinada a quem se interessa por esse mercado que tem crescido a cada ano e já movimentou mais de R$17,2 bilhões no ano passado, segundo dados da Associação Brasileira de Eventos Sociais (ABRAFESTA). Ensinando como se destacar, quais as demandas de mercado, precificação, gestão de finanças, além de atendimento ao cliente, incluindo do primeiro contato ao pós-festa, as aulas acontecerão das 13h30 às 17h30, no Auditório do Sesc Deodoro. Os cursos de valorização social são direcionados aos comerciários, seus dependentes e a população em geral e buscam desenvolver habilidades e competências de nível básico que possam impulsionar a geração de renda. O resultado final está previsto para o dia 27 de julho. Mais informações: (98) 3216-3854.

FIM DE SEMANA MUSICAL NO MOKAI

E

sse final de semana será musical e bem ani mado no Mokai Lounge Bar, na Av. dos Holan deses, com grandes atrações à partir das 22H. Nessa sexta – feira (13.07) tem sertanejo com a cantora Nathy Rocha. Já no sábado (14.07)é a vez do projeto Sambanejo, com o grupo Argumento e a dupla Dam & Nay. Ingressos no local.

GASTRONOMIA EM ALTA NA COZINHA POTIGUAR

J

á é sucesso total a Cozinha Potiguar que funciona na loja Potiguar do Cohafuma, e oferece cursos variados de culinária gratuitamente aos sábados, sempre das 10H às 12H. O último realizado com sucesso foi o da Chef Lourdes Medeiros, que ensinou receitas de petiscos práticos, com turma lotada. Agora, nesse sábado (14.07) o curso será “ Lancheira Saudável”, com receitas de comidas vegetarianas para o lanche mais saudável da garotada. Gratuito e aberto ao público, à partir das 10H na loja do Cohafuma.

O projeto Sambanejo é a grande atração desse sábado (14.07) no Mokai Louge Bar, com o grupo Argumento e a dupla Dam & Nay

blog.oquartopoder.com/celialima

)

13072018  
13072018  
Advertisement