Page 1

Vereador quer abrir caixa preta da tarifa de ônibus BOA NOTÍCIA Unidade móvel de atendimento da SANASA

A partir do dia 17 de junho de 2013, começa circular a unidade móvel de atendimento ao público, com 03 dias de atendimento no Campo Belo e dois dias no Campo Grande. Ela funcionará no CRAS CAMPO BELO II e na AR 13 no Parque Valença. Os horários serão entre 9h e 13h e das 13h30 às 16h. A implantação foi um pedido do vereador Paulo Galtério (PSB).

Projeto básico do BRT Nova lei facilita por enquanto nem vai aposentadoria de para o papel página 4 pessoas com deficiência Corpo de Bombeiros quer mais verba para manutenção e ampliação Edição 017 - Campinas/SP, 23 de junho de 2013

A cidadania pede passagem Campinas pára! Os bons são a maioria e fazem a maior manifestação da história da cidade página 5

Robson B. Sampaio

Luciano Meira

Luciano Meira

Luciano Meira

Robson B. Sampaio


Página 2 Edição 017 - Sábado, 23 de junho de 2013

Editorial

De Campinas para o Brasil O dia de ontem pode ser considerado um marco na história da cidade. Jovens e cidadãos de classe média, mas também populares, saíram às ruas em sua maioria pacificamente para protestar por melhores condições de vida, transporte melhor e mais barato. Os atos mostraram sua natureza democrática, pluralista e aberta, espontâneo em parte, organizado pelas redes sociais por jovens que protestam contra os gastos na Copa, corrupção, tarifas, etc. A imensa maioria dos participantes era e é de jovens protestando e dizendo claramente que é hora de avançar nas reformas e nas mudanças, começando pela forma de governar e fazer política. Claro que alguns sempre vão procurar tirar proveito e manipular as manifestações a favor de seus objetivos, mas a retomada das ruas deve ser comemorada e deve servir de exemplo. Precisamos ouvir a voz das ruas e da juventude que luta. A mobilização ao lado da negociação, do diálogo e da democracia, principalmente a participativa deve ser o nosso objetivo para continuar mudando o Brasil.

Espinhas No espelho do banheiro, notou a protuberância. Tinha acabado de lavar o rosto. Doutrinado, ele detém o controle sobre a outrora impulsividade. Fossem noutros tempos, espremeria a espinha recém-chegada. Aprendeu a passar álcool no local e a esperar um ou dois dias, até que madura, pudesse eliminá-la. O aprendizado de lidar com as espinhas é presente do segundo casamento. A esposa, diante do rosto maltratado, instruíra-o a jamais estourar espinha, principalmente as recentes; e a substituir o sabonete por creme de barbear e loção quando barbear-se. O rosto de agora é mais saudável do que na juventude. Aos vinte e cinco anos, mostrava-se quase deformado. O estranho é que à medida que deixou de se preocupar com suas espinhas, a energia voltou-se contra as alheias. Destaque para as das mulheres. Já se foi o tempo que ele ria ao ver uma jovem horrorizar-se na presença de espinhas, achando o assunto mera futilidade. Hoje, ele é que se horroriza ao ver uma mulher com espinha no rosto. Dependendo do estado da espinha, ele fica tonto, a ponto de desviar o olhar, querendo fugir de sua presença. Como se explica a repulsa recém-chegada se antes ele era indiferente ou considerava fricotes femininos o incômodo que as espinhas geram? Com o tempo, sem saber a razão, esse item passou a servir de critério para ele classificar uma mulher como atrativa. Sem espinhar, lisinha, seria atraente. Com espinha, motivo de esquiva. Tendo ele, sabe lá por qual carga d’águas, fixado o pensamento nesse traço tão corriqueiro, acabou por tornar o assunto extremamente incômodo. Numa reunião de negócios, diante da dona da agência de publicidade, ele fazendo o maior esforço para se mostrar indiferente ao enxame de espinha que a moça tinha no rosto. No caso aqui, a moça estava até passando por um rigoroso tratamento dermatológico. Mas para ele que desconforto ter que se aproximar, olhá-la. Em situação mais recente, tem-se a sócia proprietária da loja de material de construção. Havia um mês que começaram ter contato. Ela comprara a parte do sócio anterior. Quando a viu pela primeira vez, o empresário gostou do jeito despojado. Era atraente à distância. Embora não fosse um chavequeiro, ele aprecia ficar perto de quem lhe atiça os instintos. Viu, portanto, que a chegada da moça poderia valer a pena não exclusivamente no aspecto comercial. A proximidade entre eles seria inevitável, ainda que a loja fosse gigantesca e o sujeito atuasse com independência. Poderiam sequer viver sem maior intimidade, sem que com isso o trabalho fosse comprometido ou ela se sentisse ofendida. O instinto o impulsionou a uma aproximação. Ela sorridente, simpática, receptiva. Assunto não faltou para tornar a primeira conversa empolgante, e fornecer uma deixa para futuras. Tudo ia bem. Foi quando ele percebeu no peito dela, exatamente acima dos seios, na região exposta aos olhos masculinos graças às graciosas camisetas cavadas, que havia três ou quatro grandes caroços avermelhados. A visão o perturbou profundamente. Tinha a avermelhada região aspecto horrível, de doença, que requeria cuidado. Mas a moça, quase indiferente, semelhante a um moleque, exprimia as espinhas, parecendo negligenciar cuidados requeridos pela pele. Após este episódio, ele procurou evitar contato. Todavia, seja porque as manchas por vezes retrocediam ou porque havia dias em que a moça usava vestimenta que cobrisse a região, ocorria de ela voltar a ser atrativa aos olhos do empresário. De repente, estavam proseando. Das vezes que ele interrompia a conversa mais cedo, de modo quase abrupto, estava ela trajando camiseta cavada e a coçar a vermelhidão peitoral. *Ronaldo Duran é escritor. Autor do livro Sonhar é Bom, Viver é Muito Melhor.

EXPEDIENTE Gazeta do Vale Registrado no CRCPJCL CNPJ: 04.319.396/0001-95 Diretor e Jornalista Responsável Luciano Meira - MTB/SP: 34.952 Avenida Guarani, 341 Campinas - SP - CEP 13100-211 Telefone: 19 3395 7531 // 8141 7490 contato@ometropolitanocampinas.com.br www.ometropolitanocampinas.com.br

o metropolitano

O Brasil pede passagem Uma multidão está chacoalhando o tapete do país. Aquele mesmo tapete onde os corruptos escondem as cacas. O povo já sabe de tudo. Conhece a sujeira por debaixo do tapete. Sempre soube. No entanto sentia-se impotente para balançar o pesado tapetão. Dessa forma refugiava-se nas novelas e no futebol. Uma vida irreal. Uma mente iludida e manipulada por uma mídia consumista que visa apenas o lucro. No futebol a cada jogada bem sucedida de um iletrado qualquer, o povo sentia-se representado em seu país e no exterior. Somos penta, somos campeões. Nas lágrimas da mocinha da novela, emocionava-se e sentia-se vingado, quando ela finalmente chutava o namorado safado. Agora, com a Internet, muita coisa mudou. Só alguns não perceberam. O “monstro” que sempre apavorou os ditadores está solto. O povo está se falando, trocando informações...entendendo as coisas! Vivendo sua própria novela e preparando novas jogadas. Com “portugueis” caipira, colocando z onde é s, cedilha em “você”...mas está se entendendo e... agindo. E agora? Cegos e passivos, o povo ordeiro acordou. Uma gotinha de 20 centavos o despertou! Transbordou o copo. Acordou e viu que “o operário faz a coisa e a coisa faz o operário”. Vinícius de Moraes, com seu poema Operário em Construção pode nos auxiliar no entendimento do momento que vivemos quando diz que o operário desconhecia esse fato extraordinário. “De certa forma que certo dia , à mesa, ao cortar o pão o operário foi tomado de uma súbita emoção. Ao constatar assombrado que tudo naquela mesa - garrafa, prato, facão - era ele quem o fazia. Ele um humilde operário. Um operário em construção. Olhou em torno: gamela, banco enxerga caldeirão, vidro, parede, janela, casa, cidade, nação! Tudo, tudo o que existia era ele quem o fazia. Ele, um humilde operário. Um operário que sabia exercer a profissão”. A sensação é como se todos acordássemos de um sonho ou um pesadelo. Uma súbita tomada de consciência. Ver-se no mundo não apenas como capacho de um sistema arcaico que mantém os mesmos mandos e desmandos do regime totalitário que deveria estar morto e enterrado. Sentir-se gente com deveres e direitos. Perceber as mentiras que empurram goela abaixo como a constante falta de verba para saúde, educação, cultura, segurança quando gastam bilhões para construir estádios e ajudar times de futebol. Quem não se revolta ao ver o ancião morrendo sem assistência médica, como se fosse um simples produto descartável. Afinal, segundo esse tipo de pensamento, ele não produz mais e nem mesmo vota. E aquele bebê que morreu, na sala de espera do hospital?! Perdeu-se o respeito pelo ser humano. No sistema democrático diz-se que o poder emana do povo e em seu nome deve ser exercido. Infelizmente não é o que se vê em nosso país. Nossos políticos dão-se o direito de ter aumentos astronômicos em detrimento de seu povo que vê o custo de vida subir a cada dia e seu salário minguando com os constantes aumentos. A mídia, especialmente a televisão – já que a maioria não “gosta” de ler - colabora omitindo a real situação da maioria do povo brasileiro. Afinal podem perder a concessão e, se ninguém reclama, deixa como está, não é?! Por isso o Brasil pede passagem. Passagem para mais saúde e respeito. Passagem para educação de qualidade. Que tipo de patriotas estamos formando? Nossa “presidenta” teve a resposta na abertura da Copa das Confederações. Foi vaiada! O locutor pediu respeito. Disse muito bem...é o que todos nós precisamos. Respeito. As imagens e as vaias que correram o mundo, mostraram a todos um povo sem educação. É isso que querem transformar o povo brasileiro, sem educação, sem saúde, sem segurança, sem cultura...sem auto-estima!? “E foi assim que o operário do edifício em construção que sempre dizia sim, começou a dizer NÃO!” - Vinicius de Moraes Donizete Romon - jornalista e palestrante Críticas, elogios, sugestões: peteca@petecaeventos.com.br

Guarda de animais de estimação Questão de se pensar? Uma questão nova a ser discutida pelos advogados, juízes e operadores do direito, diz respeito a quem assiste o direito de guarda dos animais de estimação que convivem com casal em caso de separação. Esta situação não se encontra regulamentada por lei e a Justiça já vem recebendo processos de casais que discutem o direito de posse daqueles animais que os acompanham há muito tempo. Cada caso recebe o tratamento segundo o prudente arbítrio judicial, mas nem ao homem e nem à mulher, assiste o direito a permanecer com o animal em sua guarda. Em um julgamento excêntrico da justiça, o marido propôs deixar todo o patrimô-

nio para a mulher, em troca da guarda de um cachorro. Esta não aceitou. Em tais casos, uma guarda compartilhada do animal pode ser uma solução, até que uma lei federal, venha a ser criada regulamentando esta situação. Sempre é bom lembrar que é melhor um bom acordo que uma demorada demanda. Os novos tempos exigem mudanças e no direito não é diferente. A sociedade se ajusta conforme o cotidiano da vida. Certamente os deputados já estejam refletindo acerca deste assunto, na busca de soluções justas para os problemas que envolvem guarda e direito sobre os animais de estimação do casal em vias de separação.

tendências e debates

Universitários Civilizados??? Estamos em pleno século XXI e vivemos em Campinas, cidade com uma das mais conceituadas universidades do mundo - a UNICAMP, vivenciamos felizmente um momento em que destacamos por todos os meios a importância do MEIO AMBIENTE e da conservação de ecossistemas. Discutimos a importância da reciclagem e as consequências de não tomarmos cuidado com o nosso lixo dando-lhe destino adequado. Com tristeza, encontrei um motivo para envergonhar-me dos alunos e demais frequentadores em uma das praças da universidade: o lixo que nela encontrei. No domingo (16/06/2013) levei minha Dachshund para caminhar na praça em frente à Biblioteca Central da UNICAMP, como faço há anos, e deparei-me com lixo dos mais diversos gêneros espalhados de forma grotesca pelo local. Garrafas, latinhas de bebida, restos de alimentos, plásticos, papéis, pilhas de restos de cigarros por todo lado, um nojo! As pessoas esperam que nossos universitários, independente se oriundos de universidades publicas ou privadas, sejam exemplo de cidadania e demonstração de respeito com o planeta em que vivemos. O fato de verificar que o desrespeito dentro das áreas públicas, de uma universidade é tão grande, fez-me refletir sobre o que esperar da população sem acesso as mesmas condições de educação? Não existem desculpas para tanta sujeira e descaso com o ambiente público, seja na praça de uma universidade ou nas ruas de nossa cidade. O mínimo que se espera de pessoas civilizadas é a demonstração de sua educação, respeitando o que é de todos, pago por todos. Uma universidade que possui um dos cursos de Biologia mais respeitado do país, onde tantos outros cursos são destaques por sua excelência, agora é muito mal representada pela falta de conscientização ambiental de alguns de seus alunos. É assim que vejo, é assim que é e não existe negação diante dos fatos. Não é por falta de lixeiras, nem é por falta de um programa de reciclagem, pois andando pela universidade encontrei vários locais para haver o descarte correto de materiais, então o que leva alguém a fazer tais atos? A resposta é: falta de educação. Um universitário mal educado é um futuro profissional que continuará realizando essas mesmas ações pelos lugares por onde passar, com certeza não é isso que a sociedade espera daqueles que representam a nata da intelectualidade universitária do país. Educação ambiental é muito especial, pois prepara cidadãos para conviver de forma sustentável no planeta, realizando pequenos gestos que demonstrem sua preocupação com as gerações futuras não apenas com o seu momento de divertimento. Falta esse aprendizado para as pessoas que continuam, mesmo estando dentro de uma universidade, agindo como pessoas despreparadas para viver em sociedade. Ser cidadão é exercer sua função social com respeito ao próximo e ao meio em que vive. Infelizmente não foi a primeira vez que me deparei nas praças da universidade com cenas de desrespeito ao meio ambiente, mas tenho a esperança de que seja a última, pois sempre é tempo de aprender e de conquistar o direito de ser chamado de cidadão. Não é possível que jovens que se preparam para ocupar lugar de destaque no cenário econômico do país desrespeitem o planeta, e cobrem melhorias de seus governantes. O exemplo é de cada um de nós. Educação ambiental é tudo!!! Roselângela Claudina Thomaz Bióloga - especialista em Educação ambiental e-mail: lulyp_1@globo.com


política

o metropolitano

Contraponto

por Luciano Meira

Xenofobia Durante a primeira parte da sessão da Câmara da quarta-feira, o vereador Paulo Galtério (PSB) usou a tribuna para falar sobre uma manifestação de moradores no PA do Campo Grande. Logo em seguida foi a vez do vereador Pedro Tourinho (PT) também falar sobre o assunto, já que apenas os dois vereadores haviam comparecido ao evento. Sempre muito atento às investidas de outros vereadores no que ele considera ser sua base eleitoral, o vereador Gilberto Vermelho (PSDB) rapidamente usou a tribuna para dizer que não compareceu por estar em outro compromisso em outra região da cidade, mas será que ele, que se auto intitula o vereador do Campo Grande não sabia o que acontecia no PA do bairro? Quem tem..., tem medo O Prefeito Jonas Donizetti (PSB), que andou distribuindo vetos para mudança de nomes na cidade, sancionou a lei de autoria do vereador Cirilo (PSDB) que dá o nome Complexo Hospitalar Prefeito Edivado Orsi ao Complexo Hospitalar Ouro Verde, pai do também tucano vereador Artur Orsi. Pé no freio A menina dos olhos da administração, o BRT, começa a enfrentar problemas. Além do pouco dinheiro oferecido e não aceito para a elaboração do projeto básico, empresas da área já questionam o edital de licitação, questionamentos que podem chegar na Justiça e aí travar de vez os novos ônibus.

Página 3 Edição 017 - Sábado, 23 de junho de 2013

Vereador quer abrir caixa preta da tarifa de ônibus

Paulo Búfalo (PSOL)

O vereador Paulo Bufalo (PSOL) protocolou Projeto de Lei que exige a publicidade por parte da Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas S/A - EMDEC, de suas planilhas de custo quilométrico, dos relatórios mensais de operação por linha e demais planilhas financeiras que ajudam a compor o valor das tarifas de ônibus. A publicação deve ser entregue à Câmara Municipal e ao Conselho Municipal de Trânsito e Transporte. O projeto também prevê a realiza-

Corpo de Bombeiros quer mais verba para manutenção e ampliação O tenente-coronel Flávio Bianchini, comandante do 7º Grupamento do Corpo de Bombeiros de Campinas iniciou na Câmara Municipal um movimento para aumentar a participação da corporação no bolo de recursos provenientes da taxa de sinistro. Imposto municipal cobrado da indústria, comércio e residências plurifamiliares (prédios de apartamentos), a taxa somou no ano passado, cerca de R$ 9 milhões, mas apenas R$ 1,6 milhão são destinados ao Grupamento. Para fazer frente à demanda já existente e atender a investimentos que são considerados inadiáveis, Bianchini acredita que o Corpo de Bombeiros deveria ter direito a pelo menos 60% do valor arrecadado com a taxa. A proposta de Bianchini é que seja criado um Fundo Municipal - a ser gerido pelo Corpo de Bombeiros, Executivo e que tivesse a participação de setores da sociedade, do qual se extrairia o orçamento da corporação. O orçamento dos bombeiros tem sofrido pouca variação nos últimos anos: foi de R$ 1,8 milhão em 2010; R$ 1,6 milhão no ano seguinte e R$ 2,2 milhões no ano passado. “Precisamos fazer investimentos em reformas ou construção de novas unidades, aquisição de equipamentos, substituição de viaturas e hoje estamos impedidos de fazer porque não temos recursos”, argumenta o subcomandante Wilson Lago Filho. Segundo ele, a frota usada no Corpo de Bombeiros tem 14 anos - um período de vida útil já próximo do esgotamento. Bianchini diz que tem es-

tudado junto ao Executivo, a instalação de uma unidade na região do Campo Grande/Ouro Verde. “Trata-se de uma região densamente povoada e que precisa de uma atenção exclusiva do Corpo de Bombeiro. Temos uma população de cerca de 400 mil pessoas e que não pode ficar apenas com a base do Jardim do Lago. É preciso mais”, adverte ele. A expectativa é que a unidade do Campo Grande/Ouro Verde seja instalada até o final do atual mandato. O Sétimo Grupamento do Corpo de Bombeiros de Campinas é formado por unidades no Centro, Jardim Eulina, Jardim do Lago, Taquaral, Anchieta e Jardim das Oliveiras. O tenente-coronel garantiu que está em estudo no governo do Estado um programa de ampliação dos serviços. Segundo ele, a corporação está presente fisicamente hoje, em 144 dos 645 municípios paulistas, mas o objetivo e cobrir 80% do total até 2020. O programa prevê a instalação de uma brigada de incêndio em municípios de até 20 mil habitantes; um Grupo de Bombeiros (com quatro homens) em municípios de até 40 mil; uma Base (13 homens) para municípios de até 50 mil habitantes e um Posto (27 homens) para os que estão com população acima dos 50 mil. Instalado há 113 anos em Campinas, o Grupamento de Campinas conta com 33 municípios em sua área de abrangência e, em breve, vai ser responsável também pelas cidades de Mogi Mirim e Jaguariúna.

ção trimestral de audiências públicas. Segundo Bufalo, a Política Nacional de Mobilidade Urbana que fixou a política tarifária do serviço de transporte público coletivo deve se pautar pela transparência e pela publicidade. Para o vereador, o aumento das tarifas vem despertando desconfiança nos usuários sobre a correção técnica dos valores. Por essa e outras razões o vereador pede a abertura de uma CPI do transporte na Casa. CPI do transporte

O vereador Paulo Bufalo também é proponente da Comissão Parlamentar de Inquérito – a CPI dos transportes na Câmara Municipal. O documento conta com cinco assinaturas e para a CPI ser instaurada são necessárias o apoio de 11 parlamentares. “O acesso à informação e a participação da população é uma questão básica da democracia e temos que garantir o direito dos usuários de transporte coletivo no debate da qualidade dos serviços e do valor da passagem”, enfatiza.

Debate expõe dificuldades para cegos nos supermercados

Diogo Zacarias

A Câmara Municipal de Campinas realizou o debate “Acessibilidade nos Supermercados”, por iniciativa do vereador Luiz Lauro Filho (PSB). Com o objetivo de esclarecer as necessidades das pessoas com deficiência e conscientizar os estabelecimentos comerciais sobre a importância de disponibilizarem funcionários para auxiliar os deficientes visuais enquanto estiverem fazendo suas escolhas nos supermercados, o debate contou com a presença da secretária do Direito da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida, Emmanuelle Garrido Alkmin, do Gerente Jurídico da Associação Paulista de Supermercados, Roberto Borges, do presidente do Conselho Municipal de Pessoa com Deficiência Devanir Lima e do presidente do Instituto Campineiro dos Cegos Trabalhadores, Vicente Monteiro. “Nós queremos ter independência, fazer compras no supermercado como todo mundo, afinal somos consumidores”, explica Devanir,

que é deficiente visual. As dificuldades Escolher a marca, ter acesso às ofertas, saber dos preços e da data de validade dos produtos e encontrar um produto foram as principais questões levantadas pelos deficientes visuais. Há também questões que envolvem outros tipos de deficiência, como a altura das gôndolas, o espaço no corredor, e o piso tátil. Dona Matilde, deficiente visual, explica que alguns mercados não têm funcionários preparados para atender essas pessoas, orientar e ajudar. “Eles não sabem porque não estão acostumados, mas se estiverem dispostos a gente pode ir lá e mostrar como é a maneira mais fácil de atender os cegos”, propõe. Para solucionar a questão, o diretor da Associação de Supermercados se comprometeu a repassar todas as solicitações para a entidade, de maneira que esses pedidos alcancem os hipermercados, supermercados e também os mercados de pequeno porte.


Devotos podem enviar intenções para missa do Papa em Aparecida Em razão da Missa Solene que Papa Francisco vai celebrar no Santuário Nacional, em 24 de julho, a Campanha dos Devotos está organizando um livro de intenções, que já podem ser enviadas por devotos de todo o Brasil. Quem quiser oferecer intenções tem até o dia 14 de julho e, deve entrar em contato com a Campanha dos Devotos pelos seguintes canais de atendimento: telefone 0300 2 10 12 10, com atendimento diário das 7h30 às 23h50, ou pelo blog A12. com/devotos. O Papa Francisco virá ao Brasil em virtude da Jornada Mundial da Juventude, no Rio de Janeiro e, no dia 24 de julho, a cidade de Aparecida (SP) irá recebê-lo para

cidades

o metropolitano

Página 4 Edição 017 - Sábado, 23 de junho de 2013

Papa Francisco

presidir a Missa às 10h30, no Santuário Nacional. Segundo Dom Darci José Nicioli, bispo auxiliar de Aparecida, “é grande bênção ter entre nós o Vigário de Cristo na terra e, graça maior ainda, poder juntos pedir a intercessão da Mãe de Deus, a Senhora Aparecida.

Projeto básico do BRT por enquanto nem vai para o papel Valor oferecido pela Emdec não foi aceito por empresas Os valores apresentados pelas três empresas participantes da licitação para elaborar projeto básico do BRT (Bus Rapid Transit - ônibus de trânsito rápido) foram muito acima do preço máximo estipulado pela Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec), que era de R$ 4 milhões. Com isto, a Emdec deverá abrir nos próximos dias um novo processo licitatório para contratar empresa ou consórcio especializado. Na licitação ocorrida nesta quinta-feira, dia 20 de junho, as três empresas participantes - Tranzum Planejamento e Consultoria de

Trânsito; Consulgal Brasil Consultores de Engenharia e Gestão; e Fernandes & Terruggi Consultores Associados - iniciaram o certame com valores de R$ 6,9 milhões, R$ 10,7 milhões e R$ 14,8 milhões, respectivamente. Após duas horas e meia de apresentação de lances mais baixos, as empresas chegaram a R$ 6 milhões (Tranzum); R$ 6,25 milhões (Consulgal Brasil) e R$ 6,29 milhões (Fernandes & Terruggi). As concorrentes declinaram com estes valores e não houve acordo com a Emdec para a contratação dos serviços. A concorrência foi rea-

lizada pelo Regime Diferenciado de Contratação (RDC), no endereço eletrônico www. licitacoes-e.com.br . O RDC é uma forma de contratação criada pelo Governo Federal que permite mais agilidade no processo, conforme Lei nº 12.462/2011. O RDC eletrônico foi acompanhado pela comissão de licitação do BRT, formada por dez membros, entre técnicos da Emdec e procuradoras da Prefeitura. O secretário de Transportes, Sérgio Benassi, disse que vai buscar junto ao Ministério das Cidades, em Brasília, uma complementação de recurso para realizar

uma nova licitação do projeto básico do BRT. A expectativa é abrir uma nova disputa no menor tempo possível. Segundo Benassi, o valor máximo de R$ 4 milhões estipulado pela Emdec teve como base os padrões estabelecidos pela Caixa Econômica Federal (Caixa). “Na licitação da Emdec, entretanto, foi constatado que esta estimativa está muito abaixo do que o mercado estabelece para prestar este serviço técnico de elaboração do projeto básico do BRT”, afirmou. “Será necessário haver uma verba complementar e abrir nova licitação no menor tempo possível”, finalizou.

Nova lei facilita aposentadoria de pessoas com deficiência Período de contribuição exigido para se aposentar pelo INSS diminui em até dez anos nos casos mais graves. Nova regra entra em vigor em novembro Pessoas com deficiência terão mais facilidade para se aposentar pelo Instituto Nacional da Previdência Social (INSS). Lei complementar sancionada pela presidenta Dilma Rousseff (PT), reduz o tempo exigido de contribuição em até dez anos, no caso de deficiência grave. A redução será definida conforme a gravidade do caso. A nova regra entra em vigor no começo de novembro, seis meses após a sanção da Lei Complementar

142/2013, ocorrida no último dia (8). O Executivo vai definir, oficialmente, os três graus de deficiência: grave, moderada e leve. Os casos terão de ser atestados por peritos do próprio INSS. Quem tiver deficiência grave poderá se aposentar com 25 anos de contribuição, se for homem, e 20 anos, se for mulher. Caso a deficiência seja moderada, a aposentadoria

será concedida caso o homem tenha contribuído por 29 anos e a mulher, por 24. Se a deficiência for leve, o prazo exigido fica em 33 anos para o homem e 28 para a mulher. A lei complementar define ainda que, qualquer que seja o grau de deficiência, o homem com deficiência poderá se aposentar aos 60 anos de idade, e a mulher, aos 55. Eles terão de comprovar, no entanto, que contribuíram por pelo menos 15 anos e que apresentaram a deficiência

por igual período. Para os efeitos da nova norma, serão beneficiadas com as novas regras segurados do INSS que apresentarem restrição física, auditiva, intelectual ou sensorial, mental, visual ou múltipla, de natureza permanente, que restrinja sua capacidade funcional para a atividade laboral.

Aberta a préconferência municipal de Cultura

Oportunidade para artistas, produtores, cidadãos. A sociedade participar, debater, propor políticas, ações. A promoção de políticas públicas conjuntas, participativas e duradouras. Assim com entender, debater os recursos do Fundo Nacional de Cultura que serão repassados a fundos municipais e estaduais. Políticas para grupos em atividade nas áreas de teatro, dança, circo, música, artes visuais, literatura e artesanato. Ao mesmo tempo expansão dos Pontos de Cultura. Região Norte: 24 de junho (segunda-feira) às 19 h. Espaço Cultural Maria Monteiro Região Noroeste: 26 de junho (quarta-feira) às 19h. Casa de Cultura Fazenda Roseira Região Sul e Região Leste: 29 de junho (sábado) às 14 h. Estação Cultura


cidades

o metropolitano

Página 5 Edição 017 - Sábado, 23 de junho de 2013

A cidadania pede passagem Campinas pára! Os bons são a maioria e fazem a maior manifestação da história da cidade

te, faziam de forma pacífica seu protesto. Este era o caso da Assembléia Nacional dos Estudantes Livre - ANEL que chegou na manifestação em grupo cantando e gritando suas palavras de ordem. Lígia Carrasco da Executiva da ANEL disse que o apoio ao movimento era algo natural, que a ANEL está presente em todas as lutas dos estudantes. Outros manifestantes, cada um a sua maneira, disseram

Tarifa em Campinas foi reajustada acima da inflação

eram aplaudidas pelos manifestantes, que seguiam gritando palavras de ordem e exibindo seus cartazes e bandeiras. Por volta das 19h, infelizmente um pequeno grupo decidiu atacar os Guardas Municipais que faziam a segurança do prédio da Prefeitura e iniciaram um tumulto que resultou em feridos e na destruição de pontos de ônibus, floreiras, vidros e algumas lojas na região. Para o professor Carlos Marques, o que se viu foi algo Robson B. Sampaio

Nesta quinta-feira (20), segundo a Polícia Militar, 40.000 campineiros em passeata pelas ruas do centro da cidade exigiam das autoridades uma mudança de postura e o respeito aos mais diversos, apesar de elementares, direitos, como saúde, educação, segurança e transporte público. O movimento que teve início na cidade de São Paulo com o Movimento Passe Livre o qual exigia do prefeito da capital a redução do valor da tarifa, rapidamente espalhou-se pelo país e chegou em Campinas. Organizado com o auxílio de uma rede social, o movimento na cidade tinha em sua página virtual a confirmação de que estariam presentes mais de 70.000 manifestantes, o que não ocorreu, mas mesmo assim esta foi a maior manifestação da história da cidade. Inicialmente marcado para ter início às 17h na Praça do Rosário, região central da cidade, já por volta das 15h30 era grande o número de manifestantes que antes das 16h já haviam tomado conta das avenidas Francisco Glicério e Campos Sales, obrigando aos agentes da EMDEC anteciparem a execução do plano de contingência para controle

do tráfego. Na praça era possível ver manifestantes de todas as idades e classes sociais, assim como reivindicações desde a prisão de “mensaleiros condenados”, o voto contrário a PEC 37 (emenda constitucional que limita o poder de investigação do Ministério Público) e o enquadramento de corrupção como crime hediondo. Como ocorre em toda grande aglomeração foram inevitáveis alguns excessos, porém nada que pudesse comprometer a realização ou o mérito do evento. Sem uma liderança que pudesse ser identificada, os manifestantes, divididos em grupos organizados ou individualmen-

Luciano Meira

Luciano Meira

Luciano Meira Campinas

a mesma coisa, acham importante a participação e principalmente pedem mudanças, e quase de forma unânime criticam duramente aos políticos e suas posturas em relação aos mais diversos temas. Pouco antes das 17h foi iniciada a marcha seguindo pela Francisco Glicério e rapidamente já haviam manifestantes espalhados por todo o percurso proposto, sendo que um grupo já se encontrava na frente da Prefeitura na Av. Anchieta. Com o passar do tempo, a manifestação foi crescendo e pessoas chegando de todas as direções aumentavam o volume da passeata. Nas janelas dos prédios algumas pessoas manifestavam seu apoio ao movimento e

orquestrado por uma minoria alheia ao que de fato estava sendo reivindicado. “Essas pessoas não entenderam o que viemos fazer aqui, não queremos destruir nada,especialmente algo que nos pertence, são bens públicos será usado dinheiro público no conserto de tudo isso, queremos que nossos direitos sejam respeitado e para isso é fundamental que também respeitemos os dos outros”.

O reajuste da tarifa do transporte público foi o estopim das manifestações que acontecem em todo o país e não é diferente em Campinas. O assunto já havia sido discutido em março passado na Câmara Municipal quando o vereador Paulo Búfalo (PSOL), encaminhou denúncia ao Ministério Público de Contas solicitando a apuração de possíveis irregularidades no valor da tarifa e dos subsídios pagos às empresas de transporte. Na ocasião, Campinas possuía a tarifa de R$ 3,30 (três reais e trinta centavos), a mais cara do país entre as cidades brasileiras com mais de 500 mil habitantes, ao lado de Osasco, Santo André e São Bernardo do Campo, segundo dados da Associação Nacional de Transportes Públicos - ANTP. Em dezembro de 2012 houve uma majoração de 10%, acima da inflação de 5,84%. Se usarmos o IGPM - FGV como fator de correção, de dezembro/2002 a dezembro/2012, o índice variou 95,42% enquanto a passagem foi de R$ 1,75 para R$ 3,30, ou seja foi reajustada em mais de 106%. As planilhas do Estudo Tarifário, apresentadas pelo governo municipal (EMDEC), apresentam ausência de informações relevantes para fundamentar o custo operacional do transporte coletivo urbano e há indícios de valoração excessiva de gastos. Em sete anos, (2006 a 2012), a Prefeitura de Campinas transferiu diretamente às empresas concessionárias o equivalen-

te a R$ 152.500 milhões e para 2013 estima-se que serão transferidos mais R$ 40 milhões, porém após a redução para R$3,00 anunciada na quarta-feira (19) pelo prefeito Jonas Donizette (PSB), este valor será majorado. Planilhas da EMDEC apontam possíveis irregularidades Pneu é um dos itens que entram na composição do valor da tarifa dos ônibus e, a planilha de custos utilizada para o cálculo da tarifa traz preços de pneus até 43% maiores que as médias encontradas no mercado. A planilha de custos da Emdec é elaborada com base em dados informados pelas empresas de transporte que operam na cidade. Confuso e bastante resumido, o documento não traz detalhes, mas um dos itens que podem ser verificados é o preço dos pneus. São três tamanhos usados: 215/75/17,5; 275/80/22,5;

1100/22. Os preços de todos os tamanhos na planilha estão acima do valor de mercado. No caso dos pneus 1100, a diferença entre o valor da planilha e a média encontrada é de 43%. As empresas alegam que pagam R$1.927,42 enquanto que no mercado se encontra o pneu por preços que variam de R$815,85 a R$1.699,00. No tamanho 275 os preços variam de R$1.085,00 a R$1.599,00. Na planilha, o valor é de R$1.541,65. Já os pneus 215 foram encontrados de R$619,00 a R$914,00. Na planilha o valor é de R$931,93. Os preços consultados se referem apenas à compra de uma unidade no varejo, enquanto as empresas compram grandes lotes. Os ônibus convencionais e minionibus usam 6 pneus. Os ônibus padron e articulados usam 10 pneus. A frota na cidade é de 1250 veículos.


o metropolitano

Página 6 Edição 017 - Sábado, 23 de junho de 2013

Resumo das Novelas

Cultura e Entretenimento

De 24/06/2013 a 29/06/2013 Os resumos dos capítulos de todas as novelas são de responsabilidade de cada emissora.

Segunda (24/06) - Isabel e os tenentes fazem uma busca na casa de Dionísio à procura das obras de arte roubadas. Marizé desconfia que Lipe não quer ir à escola por causa das ameaças de Mateus. Ester e Cassiano dis-

cutem por causa dos ciúmes que Ester sente de Cristal. Dionísio afirma a Alberto que alguém em sua casa o traiu e desconfia de Ester. Juliano convida Donato e Bibiana para serem padrinhos de seu casamento. Os tenentes tentam interceptar o avião de Gonzalo, que decola com as obras de arte roubadas. Terça (25/06) - Mantovani avisa a Cassiano que a interceptação ao avião de Gonzalo foi feita. Os policiais retiram do avião as caixas com as joias roubadas por Dionísio. Guiomar alerta Ester sobre o perigo que corre

se Dionísio descobrir que foi ela quem denunciou o bunker. Alberto tenta seduzir Ester e a deixa amedrontada. Isabel e os agentes da polícia federal vão à casa de Dionísio avisar que encontraram as joias e convocam Alberto para acompanhá-los até a delegacia. Quarta (26/06) - Alberto e Dionísio negam que as joias sejam deles. Dionísio fica furioso com Alberto por ter perdido suas joias. Samuel não se conforma com o fato de Dionísio ter conseguido escapar da acusação de roubo das joias. Lindaura teme

por Ester estar na casa de Dionísio. Veridiana não acredita que a filha esteja morta. Dionísio revela a Alberto que queimou as fotos que estavam no bunker. Alberto pergunta a Ester se foi ela quem fez a denúncia contra ele e Dionísio para a polícia. Quinta (27/06) - Alberto fica desnorteado e pede ajuda a Ester que, com medo, acaba abraçando o ex-marido. Isabel desconfia que algo está errado com Ester depois que fala com ela ao telefone. Donato pergunta a Marizé se ela sabe de algo que possa estar acontecendo com Lipe

na escola. Duque se emociona quando Amaralina revela que se sente protegida por ele. Alberto tranca Ester no bunker. Sexta (28/06) - Alberto destrata Samuca quando o menino pergunta por Ester. Ester desmaia no bunker. Alberto liberta Ester, mas a ameaça, caso revele o que sabe no depoimento que fará à polícia. Elba diz a Cassiano que gostaria de conhecer Veridiana, que recebe um terço de Nossa Senhora da cantora. Alberto pega Samuca na escola e diz ao menino que vai levá-lo para passear em uma praia deserta. Ester

é indagada sobre as joias durante seu depoimento à polícia. Sábado (29/06) - Samuca liga para Ester e avisa que está no barco com Alberto. Ester entende que o filho corre perigo estando sozinho com Alberto e resolve dizer em seu depoimento à polícia que não reconhece as joias. Cassiano desconfia que Ester esteja sendo ameaçada por Alberto. Isabel marca um encontro com Ester. Dionísio despede Doralice, depois de acusá-la pelo roubo de seu relógio. Veridiana permite que Lino viaje com Carol para o Rio de Janeiro.

Segunda (24/06) - Irene foge de casa e Fabinho se desespera. Maurício discute com Amora. Filipinho e Tábata se preocupam com uma foto em família que Mônica pede para tirar. Charlene é promovida. Verônica discute com Natan. Bento se enfurece com uma entrevista de Amora. Lara fala para Sueli Pedrosa mandar Zito seguir Amora.

Maurício decide viajar e Verônica o apoia. Renata pergunta se ainda tem chance de reatar com Érico. Zito segue Amora até a casa de Bento. Zito fotografa Amora e Bento aos beijos. Terça (25/06) - Jonas e Douglas flagram Zito saindo da casa de Bento e Amora destrói as fotos tiradas por ele. Salma fala para Amora que não acredita em seu romance com Bento. Palmira estimula Érico a montar uma agência. Filipinho vê a foto da família na internet e se emociona. Malu discute com Bárbara. Margot aconselha Fabinho a contar para Plínio que é seu filho. Malu

conta para Plínio que esteve com Irene na Toca do Saci. Giane provoca Amora. Bárbara vai à casa de Gilson. Fabinho revela que Irene e Plínio são seus pais. Quarta (26/06) - Plínio e Malu se surpreendem com a revelação de Fabinho. Bento expulsa Bárbara da casa de Gilson. Bárbara obriga Kevin a voltar para casa. Fabinho conta sua história para Plínio. Fabinho volta a trabalhar na Class Mídia. Damáris ameaça Wilson para não se divorciar dele. Damáris invade um show de Brunetty. Verônica e Érico trocam olhares no Cantaí. Bárbara, Bento e Amora se

surpreendem quando Malu chega acompanhada de Fabinho na festa de Luz. Quinta (27/06) - Amora fica com ciúmes de Bento. Bento tira satisfações com Malu por estar com Fabinho. Barrabás fica incomodado com a presença de Fabinho. Fabinho provoca Bento. Lili reconhece Verônica vestida de Palmira Valente. Brenda se insinua para Barrabás. Bento e Amora discutem. Lili aconselha Verônica a contar a verdade para Érico. Fabinho se insinua para Bárbara. Malu conta para Luz sobre seu plano. Fabinho beija Bárbara.

Sexta (28/06) - Fabinho marca um encontro com Bárbara e manda Malu colocar uma câmera em seu quarto. Amora garante a Bento que vai assumir o romance dos dois. Douglas tenta beijar Giane. Silvério vê Giane tentando andar de salto alto. Malu instala a câmera no quarto de Bárbara e se esconde no banheiro. Plínio afirma a Celinha que não magoou Irene. Tina vê Bárbara com Fabinho no quarto e manda uma mensagem para Natan. Áurea hipnotiza Damáris. Bárbara confessa o que fez contra Irene para ficar com Plínio.

Sábado (29/06) - Fabinho orienta Malu a salvar o vídeo com as confissões. Malu pede que Kevin transfira o arquivo da câmera para seu computador. Malu revela à mãe que gravou todas as suas confissões. Plínio fica arrasado com o vídeo de Bárbara e Malu pede que o pai converse com Fabinho. Amora teme que sua imagem seja afetada com o vídeo de Bárbara. Giane implica com Bento por causa de Amora. Brenda tenta enfrentar Rosemere. Fabinho ameaça Amora para que ela se case com ele.

Segunda (24/06) - Amarilys impede Ninho de contar para Bruno que é o pai biológico de Paulinha. Paloma conta que é mãe de Paulinha. Pilar desconfia da traição de César. Paulinha melhora e Bruno comemora a notícia com a família. Valdirene conhece uma moça que promete ajudá-la a se aproximar dos jogadores. Pilar interroga Priscila sobre o carro que ela supostamente ga-

nhou de seu marido. César manda Aline procurar um flat para morar. Paloma recusa as flores que Bruno leva para ela. Lutero acusa Félix de roubar o hospital. Terça (25/06) - Félix acusa Lutero de não estar capacitado a continuar como diretor clínico do hospital. Paloma pede para Amarilys inventar uma desculpa para mandar Bruno embora. Bruno decide contar a verdade sobre Paulinha para Paloma. Thales afirma a Leila que não seguirá seu plano e ela termina o namoro. Niko e Eron dispensam mais uma candidata à mãe de aluguel. Aline obriga César a tomar banho an-

tes de ir embora. Félix tenta manipular César durante a reunião com o conselho do hospital. Quarta (26/06) - Félix convence o pai a conversar com os médicos em particular. Jacques conta a César que Paloma poderia ter morrido por causa de Lutero. César manda Paulinha ser transferida para onde Paloma está. Rebeca e Pérsio conversam animados. Bernarda aconselha Lutero a encarar a idade avançada com sabedoria. Aline convence César a alugar o flat para ela. Márcia se surpreende com a empolgação de Atílio com Rita Cadilac no baile funk. Paloma recusa o

beijo de Bruno. Quinta (27/06) - Paloma explica por que não pode beijar Bruno e o tranquiliza. Niko e Eron convidam Amarilys para gestar o filho que eles pretendem ter. Márcia se arruma para seu casamento com Atílio. Lutero é oficialmente afastado do cargo de diretor clínico do hospital e Jacques finge lamentar o fato. Thales pede para conversar com Vega. Atílio sente-se tonto antes de ir para o cartório. Paloma fala para Paulinha que ela ficará em seu apartamento. Félix conversa com Jacques. Nicole exige saber de Vinícius quanto tempo de vida ela tem. Joana fala para

Lutero que Glauce fez o parto de Paulinha. Sexta (28/06) - Ninho tenta se entender com Paulinha. Thales considera os conselhos de Vega sobre o plano de Leila. Nicole descobre que tem pouco tempo vida. Amarilys conta sobre a proposta de Niko e Eron para Paloma e Félix. Bruno pede para conversar com Paloma. Félix pensa em usar Amarilys para se aproximar de Eron. Glauce decide sumir com o prontuário de Luana. Michel se declara para Patrícia. César avisa a Aline que não pode ficar com ela à noite. Bruno não aceita que Paloma leve Paulinha para sua casa.

Sábado (29/06) - Paloma tenta convencer Bruno a deixá-la levar Paulinha para casa. Pilar cobra atenção de César. Paloma garante que vai levar Paulinha para sua casa. Ordália convence Bruno a deixar Paulinha ficar com Paloma. Perséfone conta que passou a noite na emergência com Renan. César avisa a Félix que precisa investigar a acusação feita por Lutero e o vilão pensa em pedir a ajuda de Eron. Thales encontra Nicole em seu apartamento. Aline entrega um presente a César no momento em que Félix e Eron entram no consultório.

15h30 Entrada: R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia) Espetáculo: O Pequeno Polegar, com a Cia. de Teatro Sotac Local: Teatro Sotac (R: Barão de Jaguara, 02, Centro – Campinas. Tel:(19)32352266). Data: 22 e 23 de junho (sábado e domingo). Horário: sábado às 17h; domingo às 11h e 16h Entrada: R$20 (inteira) e R$10 (meia e carteirinhas de “AMIGOS DO TEATRO”) O Metropolitano é parceiro do Sotac. Recorte o bônus que se encontra no jornal e pague apenas meia entrada.

Atividades Infantis Oficina recreativa: Um balão diferente, com grupo Arte & Manhas Local: Livraria Saraiva do Shopping Iguatemi Campinas (Av. Iguatemi, 777, Vl. Brandina. Tel:(19)32520223) Data: 22 de junho (sábado). Às15h. Entrada: gratuita

Contação da história Liga-desliga, com Os Tonicos Espetáculo: História sem tempo que conta o tempo, com a Cia. Patética Local: Livraria Saraiva do Galleria Shopping (Rod. Dom Local: Teatro do Sesc (R: rua Dom José I, 270/333 Bonfim) Data: 22 de Pedro, km 131,5. Tel:32070503) Data: 22 de junho (sábajunho (sábado). Horário: 16h. Entrada: de R$1,00 a R$4,00 do). Horário: 15h. Entrada: gratuita Espetáculo: Os Três Porquinhos, com Cia. Le Plat Du Jour Oficina de Criatividade: Cavalinho Papel Local: Instituto CPFL Cultura (R: Jorge Figueiredo Corrêa, 1632, Ch. Prima- Local: Hall do auditório da Livraria Cultura do Shopping vera) Data: 23 de junho (domingo). Horários: 10h e 11h30. Entrada: gratuita Iguatemi Campinas (Av. Iguatemi, 777, Vl. Brandina. Tel:37514033) Data: 22 e 23 de junho (sábado e dominEspetáculo: Rapunzel Local: Shopping Parque das Bandeiras (Av: John Boyd Dunlop, 3900. go). Horário: 14h30. Entrada: gratuita Tel:3728-4000) Data: 23 de junho (domingo), às 14h e às 17h. Grátis Oficina: Ana, Guto e o Gato Local: Palco central do Galleria Shopping (rod. Dom PeEspetáculo: Circo Per Tutti Local: Teatro Infantil Carlito Maia – Bosque dos Jequitibas Datas: 22 e 23 dro, km 131,5. Tel:3766-5300) Data: 23 de junho (dominde junho (sábado e domingo). Horários: sábado às 15h30 e domingo às 11h e go). Horário: das 13h às 20h. Entrada: gratuita

Horóscopo de 23/06 a 29/06/2013

21/06 - (19:00) - O Massagista. Direção de Brilhante Mendoza. Filipinas. 2005, 76 min. 22/06 - (16:00) - Febre do Rato. Direção de Cláudio Assis. Brasil, 2011, 110 min. 22/06 - (19:30) – MIA. Direção de Javier Van de Couter. Argentina/Espanha. 2012, 105min. 24/06 - (19:00) - A Música Segundo Tom Jobim. Direção de Nelson Pereira dos Santos. Brasil, 2012, 90min. 27/06 - (19:00) - A Mídia e o Documental - Curadoria: Luis Mello. A criança, a alma do negócio. Direção de Estela Renner. Brasil. 2008, 49min. 28/06 - (19:00) - Olhar Estrangeiro. Direção de Lúcia Murat. Brasil. 2006, 69min. O MIS fica no Palácio dos Azulejos - Rua Regente Feijó, 859 Centro - Campinas - Telefone: (19) 3733-8800. Acesse o site: http://www.miscampinas.com.br

Giro Cultural alessandrarossi@ometropolitanocampinas.com.br

ÁRIES Período indicado para iniciar a melhoria da aparência de sua casa, tais como nova decoração e reformas. Fará ótimas amizades, mas não confie demais em estranhos. Sucesso junto ao sexo oposto. TOURO Pequena oscilação na vitalidade física e mental. Não exija demais do seu organismo e procure adaptar-se as modificações intensas que estão ocorrendo. Procure descobrir o que está mudando em você. GÊMEOS Alegria e tranquilidade com relação a si mesmo. Tendência a voltar-se para seus próprios interesses e desejos. Pequenos contratempos na lida com o cotidiano. Início de um período de amadurecimento. CÂNCER Mais força física e você poderá voltar a tomar o comando da sua vida. Um novo ciclo se inicia, com novas oportunidade e motivações. Interesse especial, por enquanto, na vida a dois. LEÃO Procure cuidar do bom funcionamento do aparelho digestivo e dos intestinos. O planeta Marte lhe trará mais confiança e força pessoal. No entanto, o planeta Mercúrio, proporcionará menos vitalidade física. Não exija demais de si próprio. VIRGEM Muitas atividades profissionais e êxito nos negócios e novos empreendimentos sociais e familiares, estão previstos para você nesta fase. Ótimo estado mental o que lhe dará mais rapidez ao ter que tomar decisões importantes. LIBRA Momento que propícia felizes contatos com parentes e com pessoas de sua alta estima. Procure, também, levar às pessoas, mais otimismo e confiança. Uma pessoa da sua família ou um amigo muito íntimo poderá lhe dar uma surpreendente notícia, que deixará você muito feliz. ESCORPIÃO Poupar as suas economias, a fim de conseguir a casa própria que tanto sonha e deseja, será o mais importante a fazer agora. Procure tomar cuidado para não deixar de lado suas conquistas profissionais, assim como sua família. SAGITÁRIO Fase em que terá muita disposição mental e física para trabalhar e para tratar de assuntos pessoais. Os negócios estarão bastante favorecidas bem como para o amor e as novas amizades. Todavia, evite abusos. CAPRICÓRNIO Excelente disposição mental para tratar de assuntos importantes e de negócios, para entabular novas ideias relacionada com publicidade, comunicações e lucrar com isso. Contudo, seja sincero. AQUÁRIO Haverá possibilidades de elevação material através do esforço que têm enviado no trabalho e dos bons negócios realizados ou a realizar. Tudo leva a crer que um romance inesperado, porém, forte e intenso, provoque profundas mudanças no seu comportamento. PEIXES Sua relação com as pessoas no ambiente de trabalho poderão passar por alguns momentos negativos. Você poderá estar se sentindo muito acima dos colegas de profissão, o que ocasionará certo tipo de desentendimento.

Espetáculo: Cartas do Paraíso, com Boa Companhia Local: Teatro Castro Mendes Data: 23 de junho (domingo). Horário: às 19h. Entrada: gratuita Mostra Barracão Teatro – 15 anos de diálogo entre a tradição e a contemporaneidade. Local: Sesc Campinas (R: Dom José I, 270/333, Bonfim) Datas: 27/06 (quinta-feira) - Diário Baldio. 28/06 (sexta-feira) - Amor Te Espero. Horários: 20h. Entrada: gratuita Espetáculo: Amor em Fragmentos, com Cia. 4 pra nada Local: Teatro do Sesi Campinas (Av. das Amoreiras, 450, Parque Itália) Data: 28 de junho (sexta-feira). Horário: 20h. Entrada: gratuita Recital: Delírios do Jazz, com Marcos Pedroso (saxofone) e Lidia Bazarian (piano) Local: Instituto CPFL Cultura (R: Jorge Figueiredo Corrêa, 1632, Chácara da Primavera) Data: 22 de junho (sábado). Horário: 19h. Entrada: gratuita Show: O Cabaré de Florbela, com a atriz e cantora Selma Reis Local: Teatro do Sesi Campinas (Av. das Amoreiras, 450, Parque Itália) Data: 22 de junho (sábado). Horário: 20h. Entrada: gratuita Espetáculo: Venha Sol, com grupo cênico musical Taranta Brasiliana Local: Centro Cultural Casarão do Barão (R: Maria Sampaio Reginato s/n – Terras do Barão – Km 15 - Estrada da Rodhia. Barão Geraldo) Data: 21 de junho (sexta-feira). Horário: às 20h30. Gratuito com contribuições livres no Chapéu Espetáculo: Adoniran, com o Ballet Stagium Local: SESI Campinas II (Av. Ary Rodrigues, 200, Bacuri). Datas: 28 e 29 de junho. Horários: sexta-feira às 11h e às 16h; sábado às 16h. Café Filosófico CPFL Módulo: Construção e desconstrução da sexualidade nos tempos pós-modernos. Curadoria: Carmita Abdo Tema: O que é sexualidade masculina “normal”?. Palestrante: João Afif Abdo Local: Instituto CPFL Cultura (Rua Jorge Figueiredo Corrêa, 1632, Chácara Primavera) Data: 28 de junho. Horário: 19h. Entrada gratuita, por ordem de chegada, a partir das 1


auto mundo

o metropolitano

Ovelha negra Paceman chega ao Brasil como a proposta mais estranha e extravagante da linha Mini A BMW demorou a explorar o potencial da Mini. A operação da clássica marca inglesa sob domínio alemão começou de forma bem. Em 2001 surgiu a primeira geração do hatch acompanhado no ano seguinte pelo conversível Cabrio – bem na trilha do que a Volkswagen fazia com o New Beetle. Só depois de 2006, quando o carrinho entrou na segunda geração, a BMW passou a tirar maior proveito da proposta “descolada” dos simpáticos carrinhos ingleses. Para isso, usa a base já existente e praticamente só mudar a carroceria. Nesta estratégia, já são sete variações, quatro delas lançadas nos últimos quatro anos. A mais recente deles, com certeza, é a mais peculiar. É o Paceman, um SUV com ares de cupê que chega ao país agora. Esta sétima variação do Mini deve também ser a última da atual fase. A terceira geração do modelo deve ser iniciada, com a versão hatch, já no ano que vem. Até por chegar no fim da vida da atual

linha, o Paceman é a proposta menos óbvia da gama. A própria empresa tem dificuldade de definir o modelo. Usa a estranha alcunha de Sports Activity Vehicle Compacto Premium. Marquetês à parte, o Paceman realmente não tem concorrentes diretos. A carroceria traz um misto de SUV e cupê, com direito a porte alto e caimento acentuado do teto. Nesse ponto, o Range Rover Evoque é o que mais se aproxima da idéia, mas seu apelo é muito mais para o luxo – tendência acompanhada pela etiqueta de preço –, além de ter reais atributos off-road e não sofrer de raquitismo. A idéia da Mini é ter o Paceman como uma evolução natural dentro da gama. Como a linha já existe há 12 anos, há clientes fiéis da marca já estão em seu terceiro ou quarto Cooper. O novo carro apareceria, então, como uma escolha mais exclusiva. Algo acompanhado pelo preço e pela expectativa de vendas. O Paceman chega em versão única de acabamento por R$ 139.950 e com

previsão de vender entre 30 e 40 unidades por mês dentro de um universo de quase 370 exemplares mensais da marca. Mas é nessa política de vender um pouquinho de cada nova configuração que a Mini vem crescendo ano a ano. Em 2006, quando tinha apenas as versões hatch e conversível de primeira geração, a marca vendeu 188 mil unidades no mundo todo. Em 2012, com seis variantes, foram mais de 300 mil unidades. Pelos quase R$ 140 mil da tabela, o Paceman traz ar-condicionado digital, bancos de couro, seis airbags, controles de tração e estabilidade, sensor de ré e chuva e sistema de entretenimento com tela de 6,5 polegadas, GPS e som Harman Kardon. O conjunto mecânico é aquele que já é tradicional na linha da marca por aqui. Ou seja, motor 1.6 com turbo twin scroll – com duas saídas – com 187 cv e 24,5 kgfm. O torque, aliás, pode crescer para 26,5 kgfm quando o botão Sport é acionado ou ao pisar no acelerador até o final do curso. A transmissão é automática de seis velocidades com opções de trocas manuais na alavanca ou por borboletas atrás do volante. Com pacote idêntico de equipamentos e trem de força, o mais tradicional Countryman custa R$ 129.950. A diferença de R$ 10 mil tem uma explicação: marketing.

Afinal, até a primeira coluna, os carros são idênticos – com minúsculas modificações estéticas na grade e no para-choque. As diferenças ficam na parte posterior. Além do óbvio desenho distinto, a Mini brasileira optou por trazer o Paceman com uma configuração de assentos ligeiramente diferente. Enquanto o SUV traz um tradicional banco inteiriço, com lugar para três pessoas, o Paceman recebe duas poltronas individuais divididas por um console central. Tipo de perfurmaria que tenta explicar a existência de um carro sem muito lugar no mercado.

Página 7 Edição 017 - Sábado, 23 de junho de 2013


Página 8 Edição 017 - Sábado, 23 de junho de 2013

bem estar

o metropolitano

Portal das Águas Notas do TurismoPor:Paulista Jarbas Favoretto O Equilíbrio da Pedra

Em Guararema, município da Região Metropolitana de São Paulo, localizado no Vale do Paraíba, uma curiosa escultura formada pela natureza é uma das atrações do Parque Municipal Pedra Montada. As duas pedras encontram-se em um declive montanhoso, além de ambas estarem ligadas por uma pequena superfície, causando a impressão de haver risco de desabar. A pedra que fica em cima, parecendo se equilibrar perfeitamente, pesa aproximadamente 50 toneladas, medindo 6m x 3m x 2,5m. Tudo isso num parque administrado pela Prefeitura de Guararema que tem outras cinquenta pedras gigantescas, variando de 2,5m até 10m. Algumas com peso em torno de 90 toneladas. O Rio Paraíba do Sul serpenteia pelo parque.

O Portal recebeu esse nome devido a abundância de belos rios, quatro represas, lagos e cachoeiras que nos oferece a cidade de Piedade. Ela que integra mais de um Circuito Turístico e está na região sorocabana. Tem o seu ponto mais alto a 1.227 metros no espigão da Serra da Queimada, que faz parte da Serra de Paranapiacaba. Piedade está a apenas 100 km da capital e em suas muitas atrações para os visitantes podemos destacar as paisagens de rara beleza, além da flora e fauna diversificadas ao longo de suas trilhas. Sua gestão atual dá mostras de se preocupar em bem receber os turistas e o seu Departamento de Turismo está à disposição de quem precisar de ajuda ou orientação. Entre os dias 29 e 30 de junho, Piedade realiza a sétima edição da Festa da Cerejeira, no recinto de festas da Vila Maria, que trará atrações para toda a família.

Pequenos Desastres no CIS Guanabara

A Cia Corpo Santo, sob a direção de Douglas Chaves, apresenta em Campinas o espetáculo Pequenos Desastres. O espetáculo busca levar a cena o homem contemporâneo, apresentando para o espectador três histórias, em diferentes situações, do cotidiano masculino. O trabalho corporal adotado pelo grupo, desde a sua criação, mostra-se muito presente em Pequenos Desastres. Criando movimentações que provocam imagens dotadas de subjetividade e símbolo para a interpretação particular de cada indivíduo. O intenso jogo com imagens é o que pode ser considerado mais límpido no que tange ao surgimento de sensações e sentimentos. Dessa forma, esse espetáculo é capaz de desencadear

uma série de sensações distintas no público, através das imagens propostas e do texto em forma de relato. Com linguagem moderna e valorização da criação de um ambiente de percepções emocionais, levantamos questionamentos existenciais sobre o papel do homem na sociedade, Pequenos Desastres investiga o homem por inteiro, desnudando o daquilo que não é sabido ou visto muitas vezes. Serviço: CIS Guanabara (Rua Mário Siqueira, 829, Botafogo) Temporada: 22/06; 04, 11, 13, 18, 20 e 25 de julho, às 20h30 Entrada: Ingresso no Chapéu (O espectador escolhe que valor deve pagar). Com estacionamento gratuito no local.

Disciplina Vamos falar de um assunto que poderíamos dizer ser a liga dos demais assuntos tratados nesta coluna: A DISCIPLINA. Como o pedreiro ao fazer uma massa para assentar tijolos, se a proporção dos elementos, no caso a cal, a areia, o cimento e a água não estiverem correta a massa não cumprirá a sua função de tornar uma estrutura de tijolos firme e segura. Desta maneira a disciplina juntamente com todos os outros aspectos que tratamos deve ser colocada em nossa vida na medida certa, e esta medida será aferida com a pratica e estilo de cada pessoa. Temos que nos avaliar e saber o nosso real tamanho e aceitá-lo, aceitar as nossas dificuldades e defeitos e encará-los como metas e objetivos a serem buscados, pedir ajuda se precisar, o Dr. João Lourenço, Médico-Psiquiatra que já citei em outro artigo, diz que sozinhos estamos mal acompanhados. Compartilho abaixo um trecho do texto DESIDERATA, onde cita a disciplina, quem quiser o texto completo é só me enviar um email: claudineiabreu@gmail.com ”Não se desespere com perigos imaginários: muitos temores têm sua origem no cansaço e na solidão. Ao lado de uma sadia disciplina conserve, para consigo mesmo, uma imensa bondade. Você é filho do universo, irmão das estrelas e árvores, você merece estar aqui e, mesmo se você não pode perceber, a terra e o universo vão cumprindo o seu destino. Procure, pois, estar em paz com Deus, seja qual for o nome que você Lhe der. No meio do seu trabalho e nas aspirações, na fatigante jornada pela vida, conserve, no mais profundo do seu ser, a harmonia e a paz. Acima de toda mesquinhez, falsidade e desengano, o mundo ainda é bonito. Caminhe com cuidado, faça tudo para ser feliz e partilhe com os outros a sua felicidade”. Namastê

O Metropolitano  

Jornal editado na cidade de Campinas/SP