Issuu on Google+

OBRIGADO A TODOS OS QUE

CONFIARAM EM NÓS ERA EXPO/PORTELA

t. 218 940 900

ERA EXPO/OLIVAIS

t. 211 994 940

M3F - Mediação Imobiliária, Lda. AMI 4697. Cada Loja é jurídica e financeiramente independente.

ANO XV . Nr.93 . BIMESTRAL - SETEMBRO 2013 - Director: Pedro Pereira - Distribuição Gratuita

29 DE SETEMBRO A PORTELA ESCOLHE O SEU FUTURO

pub


NP

CURTAS

3

PORTELA EM FESTA

QUINTA DA VITÓRIA À BEIRA DO FIM

Mais uma vez decorreram as já famosas festas da Portela onde se cruzam diferentes gerações, e onde, com muita facilidade, encontramos aqueles que já não vimos há muito tempo. Este evento tem sempre uma forte presença de muitas das instituições da nossa freguesia. Para além da animação nocturna, são muitas as famílias que durante o dia visitam o local ora para comer uma fartura ora para uma pequena compra de artesanato ou apenas em registo de passeio. Segundo a Dr.ª Maria Manuela Dias, Presidente da Junta de Freguesia da Portela, «as festas tiveram este ano de ser antecipadas porque o Dia da Freguesia é 4 de Outubro e as eleições autárquicas decorrerão a dia 29 de Setembro, o que pela logística envolvida impediria o decorrer das mesmas nas datas previstas. «Não contratámos bandas sonantes, não só por uma questão de gestão financeira, mas também, para não sermos acusados de eleitoralismo. Não podíamos deixar de presentear os portelenses com este ponto de encontro social e cultural, de que todos tanto gostamos». E… para o ano há mais.

A erradicação das barracas na Quinta da Vitória está prestes a chegar ao fim. Depois de muitas promessas e prazos vencidos, parece que desta é de vez. A última vez que o NP falou sobre este assunto foi no NP 89, numa altura em que faltavam realojar 48 famílias. Quatro jornais depois restam 12, as quais apenas aguardam a conclusão das obras nas casas que ocuparão no bairro CAR, em Camarate. As habitações das famílias entretanto realojadas foram destruídas, sendo esses agregados familiares novos residentes nas urbanizações da Quinta da Fonte e Terraços da Ponte. É o fim de um bairro com mais de 30 anos, que começou a ser criado na segunda metade dos anos 70. Os primeiros ocupantes eram, essencialmente, pessoas vindas de zonas rurais do norte do País, Beira Alta em particular, que numa debandada, em tudo parecida ou igual ao êxodo rural, tentavam encontrar em Lisboa oportunidades para uma vida melhor. No início dos anos 80, houve outras etnias que se juntaram aos habitantes já referidos, com especial destaque para as comunidades indiana e africana, as mais numerosas nesta nova vaga.

o 1º cuIdado de “renascImento” capILar*

DERCOS NEOGENIC STEMOXYDINE 5%

OFERTA EXCLUSIVA Farmácia Paula de Campos os 1ºs 20 consumidores a apresentarem o Jornal na Farmácia paula de campos e a comprarem 1 caixa de neogenic recebem de OFERTA 2 Champôs Estimulantes 100ml.

«

1700 novos cabeLos »

descubra os testemunhos dos utILIZadores em www.vIchy.pt

em 90 dIas**

testado sob controLo

dermatoLÓGIco em meIo hospItaLar * Da Vichy. ** Estudo clínico realizado vs placebo em 101 homens - valor médio para uma cabeleira alopécica.

af DercosNEOGENIC HOMEM 253x170 JPortela.indd 1

9/19/13 1:27 PM


4

NP

AUTÁRQUICAS 2013

APRESENTAÇÃO CANDIDATO

BLOCO DE ESQUERDA

Biografia Sou Rui Marques, tenho 43 anos, sou casado e tenho uma filha, trabalho na Valorsul como Técnico de Equipamento Elétrico, moro em Moscavide e sou candidato pelo Bloco de Esquerda à União de Freguesias Moscavide/Portela. Uma viragem à esquerda em Loures terá de enfrentar um período difícil da vida da população de Loures e também da sua autarquia. Sob o memorando, as Câmaras são estranguladas financeiramente e têm dificuldades maiores a cumprir a sua missão. Só se pode querer fazer “mais e melhor” colocando a autarquia ao serviço das populações na luta pelo que é essencial e por um futuro digno para todos. Ação Social O meu compromisso é com a reabilitação urbana e mais e melhor política social. Teremos de combater a inexistência de um posto médico digno no caso de Moscavide, e nenhum no caso da Portela. Não aceito a gravíssima situação em que permanece a população das nossas freguesias, que não é abrangida pelo Hospital de Loures e que perdeu o atendimento de urgência que recebia no Hospital de Curry Cabral, em Lisboa. O seu encaminhamento para o Hospital de São José constitui hoje a maior falha da prestação de cuidados de saúde pública no concelho. Isto é de extrema importância dado o número de cidadãos idosos nas nossas freguesias. Há outras alternativas: em Lisboa - do Santa Maria à reabertura das urgências do Curry Cabral; ou em Loures - com o atendimento pelo Hospital de Loures de toda a população do concelho. O acesso à água é um direito humano. Todos os lares onde o desemprego e a pobreza conduziram à incapacidade de enfrentar as contas essenciais (também luz e gás) devem ter acesso a um abastecimento mínimo assegurado, tal como o Bloco defendeu no seu plano de emergência social. Defendo uma bolsa de arrendamento social como instrumento para o arrendamento das atuais habitações vazias, apoiando os proprietários e respondendo ao problema habitacional dos jovens casais e pessoas sem casa. Juventude e Desporto Devemos juntar forças no sentido de apoiar as coletividades e associações com trabalho quotidiano, no sentido de potenciar a prática do desporto e as expressões culturais. A necessidade de acesso a equipamentos e meios para as atividades desportivas e culturais é da maior importância, não apenas para os jovens. A uma visão elitista do desporto e da cultura, que privilegia os grandes eventos, a publicida-

de dos média, a rentabilidade de equipamentos privados, contrapomos uma gestão rigorosa e o acesso público aos equipamentos existentes. Cultura A crise não é desculpa para as autarquias locais esquecerem a promoção cultural. Informação também é cultura e pode atrair vida para o espaço público. Defendo a criação de spots WiFi de acesso gratuito à internet nas freguesias, em lugares como jardins, praças, bibliotecas, escolas secundárias, associações e coletividades. Pretendemos recuperar a vitalidade do Cineteatro de Moscavide, que pode e deve ser palco de novas expressões culturais e artísticas e acolher espetáculos a preços acessíveis para a população. Emprego Não vale a pena prometer o impossível. Loures não será uma ilha de prosperidade num oceano de austeridade e crise. Não se pode prometer “atrair investimentos privados” quando não está nas mãos da autarquia inverter sozinha a estagnação criada pelo governo da troika. Não há futuro em nenhum concelho do país enquanto não houver em Portugal um governo de esquerda que inverta esta política. O máximo que uma autarquia pode fazer é criar alguns incentivos à criação de postos de trabalho para travar o avanço do desemprego. Assim, a autarquia deve encontrarse na primeira linha da resistência ao encerramento de serviços essenciais - saúde, correios, finanças, ensino, segurança, etc., que ocorrem como fruto das estratégias de privatização que podem servir para alguns mas não para os cidadãos das nossas freguesias. Hoje, o governo impede a contratação pelos municípios e quer obrigar as Câmaras a preencher funções permanentes com recurso a desempregados, forçados a estes trabalhos e sobre-explorados (nos chamados “contratos de emprego e inserção”). Temos de criar uma frente de resistência política e social a este recuo civilizacional. Loures é um concelho brutalizado pela política da troika, com desemprego e pobreza galopantes. Quero contribuir para colocar esta união de freguesias na frente da luta contra a catástrofe social e da defesa das populações dos efeitos da austeridade: a precariedade, a pobreza e a fome. Educação Pretendo que, no final de cada ano letivo, com o apoio das

várias associações de pais que existem no território da União de Freguesias Moscavide/Portela, a junta coordene uma recolha de manuais escolares, para que no início do novo ano letivo sejam distribuídos pelas famílias mais carenciadas, tornando assim uma medida de poupança familiar. O livre acesso ao pequeno-almoço e lanche gratuito das crianças será também uma luta minha. Cada vez mais chegam crianças à escola sem terem tomado qualquer refeição. É preciso lutar contra esta política troikista em que se aumentam o número de alunos por turma, só com a intenção de cortar nas despesas com a educação, pondo em causa a aprendizagem dos nossos filhos e o futuro do país. Comércio Com a atuação da Louresparque assistimos a uma deslocação para as grandes superfícies (cuja implantação beneficia de todas as facilidades camarárias) pondo em causa o pequeno comércio pelo qual Moscavide era amplamente conhecido. Defendo lugares de estacionamento reservados para moradores e comerciantes e gerido localmente por estes. Segurança Recuso ainda uma união de freguesias que não disponha de mínimos essenciais no que toca à segurança pública. Defendemos uma esquadra de proximidade na Portela e outra em Moscavide, onde o encerramento da esquadra anterior não se pode aceitar. A eficiente iluminação pública em algumas zonas das freguesias é uma obrigação para combater o sentimento de insegurança dos moradores. As poupanças que houver a fazer não podem ignorar a função essencial deste serviço. Transportes Apesar da população de Moscavide dispor de boas ligações de transportes públicos a Lisboa, é necessário um reforço do serviço para quem precisa de se deslocar à capital do concelho. O domínio do grupo Barraqueiro sobre quase todas as redes rodoviárias do concelho (exceto as da Carris) tem mantido uma situação de subdesenvolvimento com exemplos aber-


NP

AUTÁRQUICAS 2013

rantes de falta de mobilidade. Em relação à Portela, a grande prioridade é o prolongamento da linha do metro, tal como previsto desde há muito... Política Sénior É urgente a necessidade de criar um departamento de censos social, para através de inquéritos porta a porta, identificar situações de carência extrema ou casos de prolongado abandono de idosos. Ambiente e Zonas Verdes Nas zonas de maior densidade populacional, como é o nosso caso, é necessário ocupar o espaço que ainda não foi tomado pela especulação imobiliária para a criação de áreas verdes com dimensão e centralidade, capazes de atrair população, projetar jardins, áreas de lazer de proximidade e espaços abertos para permitir o convívio e o encontro. Devem ordenar-se e regularizar-se as hortas urbanas, prevendo ainda locais adicionais para a sua implantação e gestão por novos candidatos que a isso se comprometam, garantindo acompanhamento técnico pela Câmara Municipal. A criação de uma ciclovia que una as duas freguesias passando pelos vários espaços verdes e conjugada com uma ou mais ligações à futu-

ra freguesia do Oriente, abrindo o acesso ao Tejo que nos tem sido negado. Política de interligação entre Moscavide e Portela Como a maior parte dos cidadãos destas freguesias, sou contra esta união forçada, considero que a extinção administrativa de freguesias levada a cabo por este governo foi descuidada e incompetente, levando ao aglomerar de pessoas e locais que nada têm em comum, diminuindo a qualidade e quantidade dos serviços públicos já em si deficitários. E esta é a nossa posição desde o primeiro momento. A democracia local é incompatível com estas imposições, tantas vezes absurdas e alheias a qualquer continuidade histórica e urbana. Ainda mais grave, a agenda (pouco) escondida é a eliminação de serviços de proximidade até agora assegurados pelas diferentes juntas. Neste processo de reorganização deveria ter-se dado voz à vontade popular através de referendos locais. Combaterei todos os encerramentos de serviços e valências administrativas e sociais das nossas freguesias agora agregadas. Com esta interligação temo que quem venha a sofrer seja a população, provavelmente quem ganhar vai tentar poupar com cortes talvez cegos nos diversos serviços prestados às populações das duas freguesias ao qual pretendo ser uma voz ativa na contestação a essa política de direita. São de facto duas freguesias completamente distintas quer ao nível social e cultural, e por isso a integração forçada

5

não faz sentido, já que de um lado temos uma Portela mais abastada, e do outro temos uma freguesia de Moscavide mais envelhecida e multicultural, devido ao grande número de imigrantes que aqui escolheram morar. Será preciso um esforço enorme para combater essas diferenças, mas temos projetos de políticas de inclusão através dos serviços públicos disponibilizados pela Junta agora agregada que permitirão - principalmente aos mais jovens - construir um tecido populacional mais solidário e mais homogéneo na defesa dos seus interesses.


6

NP

AUTÁRQUICAS 2013

APRESENTAÇÃO CANDIDATO

PARTIDO POPULAR

Biografia Hebert Luiz Carneiro Pinto, nasceu no Rio de Janeiro em 30 de Março de 1978 Nacionalidade portuguesa Bisneto de portugueses oriundos de Abrantes, imigrou para Portugal no ano 2000. Licenciado em Direito e actualmente no último ano do mestrado em Ciências Jurídico Forenses, apresentará a tese com o tema “Direito Penal Autárquico” Jurista Formador profissional com CAP Casado,pai de 4 filhos (2 casais) Vogal da Comissão Política Concelhia do CDS-PP de Loures Representante financeiro local do Partido para as Autárquicas 2013 Pretende um dia construir uma Associação de idosos Acção social Decerto que este será o tema mais prioritário do meu projecto,pois a exclusão social de famílias carenciadas e o abandono dos idosos faz com que eu apresente um projecto ágil, dinâmico e participativo da Junta de Freguesia. O projecto “ Qualidade de vida, porque não” resumirá exclusivamente em 5 pontos fundamentais, 1) Parceria com profissionais das diversas áreas sociais para a consolidação de uma política social preventiva; 2) Ampliação da loja social para apoiar a quem realmente necessita; 3) Apoio as famílias numerosas e consequentemente a não exclusão das mesmas por carência económica; 4) Assistência 24 horas aos idosos com dificuldades financeiras; 5) Criação de um gabinete de apoio às famílias carenciadas garantindo alimentação, medicamentos, roupas e outros bens de necessidades básicas. Este será um projecto de apoio colectivo entre a Junta de Freguesia e as instituições locais, e com a participação de todos conseguiremos garantir a qualidade de vida para aqueles que infelizmente ainda não as tem. Juventude e desporto Sendo a juventude o futuro da freguesia e o desporto o convívio desta juventude, pretendo investir na divulgação do desporto portelense garantindo a qualidade necessária para que esta divulgação traga aos nossos desportistas e moradores o orgulho pretendido. O meu projecto para esta área será exclusivamente no apoio da Junta de Freguesia na concepção de parcerias estratégicas, e conjuntamente com a Associação dos Moradores divulgar o nosso desporto para outros concelhos do país. Investirei na infra-estrutura de forma responsável e realista com aquisição de novos equipamentos na medida em que vier

a ser necessário. Proponho o desporto sénior com a criação de eventos desportivos locais e inter regionais. Proponho a manutenção constante dos equipamentos desportivos, assim como aos parques infantis. E transparência nas despesas e verbas direccionadas para este sector. Cultura A maior identidade de uma freguesia está na sua cultura, sempre defendi que a divulgação da cultura é uma oportunidade para fazer conhecer a freguesia e atrair pessoas e investimentos. Elaborei um projecto que se chama “Cultura sem limite”, que pretende divulgar a realidade cultural da freguesia através de um workshop nos principais jardins da freguesia. Pretende-se com este projecto aproximar as pessoas das diversidades culturais, e por sua vez fazer conhecer outras realidades oriundas de outras freguesias nas mais diversas áreas, como será o caso do artesanato, gastronomia, dan��as, músicas,etc. O projecto “Cultura sem limite” trará mais alegria e conhecimento para a freguesia, e a Junta de Freguesia terá uma participação fundamental na realização deste projecto. Emprego O Centro Comercial da Portela é o maior pólo comercial da freguesia, e o maior gerador de emprego para os fregueses. Contudo e muito devido a crise económica destes últimos anos verificou-se um abundante crescimento do desemprego devido a falta do poder de compra e a maior contenção das famílias nos gastos designados supérfulos. Pretendo como Presidente da Junta de Freguesia dinamizar os jovens e apoiá-los na procura do primeiro emprego assinando protocolos com empresas locais garantindo-os estágios profissionalizantes e preparando-os para a inserção no mercado de trabalho. Apoiarei aos desempregados na procura activa de emprego e procurarei qualificá-los para torná-los mais competitivos no mercado de trabalho. Assim como, inseri-los nos serviços ocasionais da Junta de Freguesia como no apoio aos idosos, na manutenção do património local, na limpeza urbana... ou seja, fazer com que o freguês desempregado já a um determinado tempo sinta-se útil e não excluído da sociedade. Educação A educação sem dúvidas é o pilar de uma sociedade organizada e jamais deverá ser colocada em segundo plano. O centro de estudos da distrital de Lisboa do CDS-PP realizou um trabalho intensivo no que concerne a educação e a parti-

cipação do poder local para com as famílias. Do referido estudo elaborei um projecto para a freguesia que passará exclusivamente em consolidar dois tópicos: 1) Preparar o jovem para o mercado de trabalho ajudando-o a elaborar o seu currículo de acordo com as competências adquiridas; 2) Articular o trabalho entre escolas e empresas para a criação de bolsas de estágios para os alunos. O projecto contempla parcerias com diversas empresas do sector, e postarei na colaboração da Associação dos Moradores para garantirmos aos educandos uma melhor assistência. Por entender que a educação é uma das medidas preventivas para a exclusão social e por conseguinte o aumento da pobreza e da criminalidade,apostarei forte na educação dos meus fregueses. Comércio O comércio sempre foi o motor económico de qualquer freguesia, actualmente a Portela beneficia de um Centro Comercial gerador da economia local. Contudo e com as adversidades que se têm verificado nos últimos anos a nível nacional, a economia local sofreu uma forte queda nas suas vendas, o que resulta em menos investimentos do sector, e que por sua vez tem efeito directo na economia local. A criação de um comércio forte e participativo da população local é um dos meus maiores objectivos,convidar a própria população local para o consumo interno será um grande desafio. Pretendo dinamizar a economia local com investimentos objectivos e transparentes, concedendo 1 hora de estacionamento gratuito para quem consumir no comércio local, apoiar ao pequeno comerciante, ajudar ao micro e ao pequeno empresário na constituição do seu negócio. Segurança A insegurança é o reflexo da exclusão social, do desemprego e da falta de apoio aos mais carenciados. O CDS-PP sempre defendeu que a segurança da população é um dever do Estado e das políticas locais, pelo que temos ideias fixas


AUTÁRQUICAS 2013

NP

7

para a prossecução dos nossos objectivos. Com isso, proponho neste tema: 1) Instalação de vídeo vigilância em toda a freguesia, para a proteção de pessoas e bens; 2) A criação de um posto de polícia comunitária, uma vez que a freguesia sempre foi carente de uma esquadra de polícia; 3) Eliminar o banditismo. Transportes Apostarei em uma política de mobilidade e facilidade nos acessos aos transportes públicos, alargando a carreira do rodinhas principalmente nos horários de maior fluxo escolar. Aos mais idosos menos favorecidos, com mobilidade reduzida e quem se encontram em situações de fragilidade e isolamento social, assegurar as deslocações para serviços de saúde, e outras actividades de importância específicas. Política Sénior Nunca escondi a minha maior preocupação com a população sénior, talvez por perceber que muitas destas pessoas são automaticamente excluídas da sociedade em razão da idade e do não acompanhamento do mundo moderno. Assim e como já propus em algumas instituições, farei na freguesia uma aposta efectiva e duradoura para aqueles que muito já fizeram pela nossa freguesia e que serão merecedores do meu apoio, assim proponho: 1) Apoio ao domicílio em pequenos arranjos de bricolagem, apoio ao domicílio na higiene, promoção de actividades de bem estar e saúde, tais como ginástica, natação(parcerias), bailes de convívios; 2) Aulas de informática. Ambiente e zonas verdes Cada vez mais o ambiente tem tido uma função fundamental na qualidade de vida de todos. A freguesia da Portela possui várias zonas verdes circundantes e que necessitam de uma manutenção mais evidente, o Jardim Almeida Garret (a pouca iluminação) é o exemplo disto. Temos de rever o sistema de rega que tem motivado queixas de muitos moradores da freguesia, sobretudo quando se tem verificado algumas zonas com árvores a morrer pela seca. Proponho um maior investimento naqueles espaços com a criação de eventos culturais e sociais. Criarei o dia da saúde local garantindo o rastreio gratuito para todos os fregueses. Política de interligação entre Moscavide e Portela Com a União das Freguesias de Moscavide e Portela o que importa será a manutenção das culturas individuais de cada freguesia. Cada uma tem a sua história e o seu percurso de existência, contudo sou apologista de que “duas cabeças pensam melhor que uma”, logo, importarei para as respectivas freguesias o que de bom se poderá tirar de cada uma delas. Dou como exemplo a limpeza das ruas da Portela que independentemente da cor política que neste momento se encontra no executivo têm vindo a realizar um excelente trabalho neste aspecto. Diferentemente acontece com Moscavide, onde as ruas estão quase sempre sujas, esburacadas, e que há mais de dois anos que não lavam as respectivas. Um exemplo positivo da união será importar para Moscavide a limpeza que se realiza na Portela. Já o comércio local de Moscavide é histórico no percurso do concelho, e que muitos dos portelenses gostariam de ter um comércio tão activo como se verifica em Moscavide. Infelizmente não posso levar o comércio para a Portela, mas posso sim aproximá-lo de todos. Acredito que cada freguesia tem a sua história e independentemente da União de ambas, Portela continuará a ser Portela, e Moscavide será sempre Moscavide. Nota final Peço a todos uma oportunidade para colocar em prática todos os meus projectos, chegou a hora de dar uma oportunidade ao CDS-PP mostrar aquilo que vale perante as duas grandes freguesias que juntas ficaram ainda maiores. Acredito que podemos mudar o rumo com uma política de proximidade com os fregueses, pois uma Junta de Freguesia não tem valor se não for com uma política participativa, assim é que funciona a democracia. Independentemente de ser eleito a minha cara foi dada e o que posso prometer a todos e assumo publicamente um COMPROMISSO COM FUTURO. Podem contar com o CDS.


8

NP

AUTÁRQUICAS 2013

APRESENTAÇÃO CANDIDATO

COLIGAÇÃO DEMOCRÁTICA UNITÁRIA

Biografia Patrícia Isabel Rogéria Gonçalves 36 Anos Natural de Lisboa, residente em Moscavide. Formação Académica: Técnico-Profissional de Desporto: - Treinadora de Natação de grau II - Treinadora de Basquetebol grau I Profissão: Educadora em Lar de Acolhimento de Infância e Juventude. Exercendo também funções de coordenadora da Equipa Educativa na Fundação António Luís de Oliveira Foi membro da Direção da Associação de Pais da EB/JI da Quinta da Alegria em Moscavide Foi membro fundador da União de Alunos da Casa Pia de Lisboa Foi Animadora Sociocultural/Técnica de Desporto no C.E.A.S. no Monte de Caparica Foi Animadora Sociocultural na UMAR (União de Mulheres Alternativa e Resposta) Foi Animadora Sociocultural no Programa Escolhas no Bairro de Vale Figueira (Charneca de Caparica) Acção Social Dada a situação económica actual, são cada vez mais as pessoas a necessitar de apoio social, dado este aspecto, esta área é, para nós, uma das mais importantes; por isso propomos uma intervenção articulada com as instituições locais (IPSS e outras), que levem ao aumento destes apoios bem como ao seu melhoramento. De uma forma transparente e justa. Juventude e Desporto Para a juventude, há necessidade de um grande investimento em actividades de carácter cultural. Esta é uma área que tem tido muito pouco investimento, iremos dar visibilidade e criar oportunidades para que os jovens artistas de Moscavide e da Portela possam mostrar as suas artes. Apoiaremos o associativismo juvenil e promoveremos locais de convívio devidamente equipados e com acesso à Internet. No Desporto há que investir, disponibilizando um forte apoio às colectividades locais, pois são elas quem melhor desempenha a promoção do Desporto para todos. Apoiaremos e incentivaremos à realização de diversos torneios desportivos. Facilitar o acesso às estruturas desportivas existentes, nomeadamente à Piscina da Portela reduzindo os preços praticados (cerca de 2 vezes superiores aos das piscinas municipais de Lisboa). Promover o exercício físico ao ar livre no Jardim Almeida

Garrett, com monitores de várias modalidades. Criar espaços para a prática de desporto informal, gratuitos e abertos durante todo o dia, sete dias por semana. Cultura A cultura e os eventos culturais são o espelho de uma população, neste sentido pretendemos potenciar espaços e promover eventos que mostrem quem são as pessoas que vivem em Moscavide e na Portela. Dando uma nova vida à Freguesia que traga animação, música, teatro e outras formas de arte. Dinamizar, juntamente com os vários agentes locais uma programação cultural regular. Apoiar a actividade associativa, como a Associação de Moradores da Portela, a Associação de Moradores Vitória, e outras instituições Emprego Este é sem dúvida um dos pontos que mais aflige as pessoas nos tempos que correm, principalmente em Moscavide, têm sido várias as empresas a fechar e serviços a serem retirados à população. Teremos de em articulação com o Município e com os diversos agentes económicos locais encontrar formas de parceria que permitam às empresas não se deslocarem para fora do concelho e da freguesia bem como criar estratégias em conjunto com os comerciantes para evitar o encerramento do comércio. Educação A Junta de Freguesia tem de ser o grande parceiro das escolas no apoio às suas iniciativas, bem como na procura de soluções para os problemas da nossa comunidade escolar. Iremos ainda junto do Município e do Poder Central, reclamar as obras de beneficiação que o nosso parque escolar necessita. Há ainda que garantir lugar nas escolas locais para as crianças e jovens da freguesia, e acabar rapidamente com situações como a que existe no Jardim Infantil onde a grande maioria das crianças da Portela não tem lugar. Precisamos também de uma Creche na Portela. Comércio A par do desinvestimento cultural na freguesia, bem como da saída dos diversos serviços que existiam; o comércio na nossa freguesia tem vindo a sofrer uma quebra sem precedentes. Bem sabemos que a crise económica não tem favorecido ao

crescimento, no entanto acreditamos que em articulação com os comerciantes e dando uma nova vida, culturalmente, a Moscavide e à Portela; é possível impulsionar o nosso comércio tradicional. Apoiaremos as iniciativas de revitalização do Centro Comercial da Portela que tragam mais vida ao Centro Comercial, especialmente à noite. Segurança A segurança é um bem essencial para que as pessoas se sintam bem no sítio onde vivem ou trabalham. Acreditamos num policiamento de proximidade e tudo faremos para que as populações de Moscavide e da Portela se sintam seguras, bem como tenham acesso a todos os serviços prestados pela PSP, sem terem de se deslocar para fora da freguesia. O reforço da coesão e solidariedade social, a valorização e cuidado do espaço público são, entre outros, contributos importantes para a segurança no bairro. Mas a segurança exige também reforço do policiamento, que a PSP não esteja apenas no Centro Comercial, mas seja também presença regular à porta e nos acessos às escolas, circule pelo bairro, e tenha meios de acorrer em tempo útil às situações em que a sua presença é indispensável. Transportes A chegada do metro a Moscavide foi sem dúvida um melhoramento nas acessibilidades a Moscavide e à Portela, no entanto isso levou a que as outras operadoras reduzissem os seus serviços, acabando por prejudicar, essencialmente, a população da Portela. O Poder local actual assistiu a este processo sem nada fazer. Com a CDU as populações destas localidades poderão contar com a reivindicação do regresso das carreiras da Carris e da RL para que haja um real melhoramento dos acessos. Há necessidade de articular transporte rodoviário com a nova realidade que é o Metro, com a indispensável consulta e envolvimento dos utilizadores.


AUTÁRQUICAS 2013

NP

9

YOGA Política Sénior O Apoio à Terceira Idade será uma prioridade. Moscavide caracteriza-se pela existência de uma vasta população idosa, uma das camadas sociais mais desprotegida e que mais apoio necessita. Este problema é também comum à Portela. Em nossa opinião é também responsabilidade do executivo da Junta de Freguesia, em articulação com as IPSS e outras instituições locais, encontrar formas de colmatar as dificuldades sentidas pelos idosos. Existe ainda na freguesia uma Universidade Sénior a qual merece por parte da CDU um grande respeito, estaremos disponíveis para que em articulação com sua direcção, seja possível dar visibilidade e apoiar o trabalho que aí se realiza. Ambiente e Zonas Verdes Queremos uma freguesia limpa e bonita, que faça os seus moradores terem orgulho do sítio onde moram. Pretendemos revitalizar as zonas verdes de Moscavide bem como criar diversas ornamentações florais. Na Portela há que dar continuidade ao bom trabalho paisagístico iniciado em mandatos da CDU no passado. Pretendemos instalar um sistema de recolha de cartão, junto dos comerciantes, de forma a aliviar os contentores de rua. Há ainda que investir na informação e fiscalização da colocação de monos na rua, tentando que as recolhas sejam efectuadas com maior regularidade e em articulação com a população. Pretendemos ainda estudar a viabilidade da construção de hortas comunitárias na nossa freguesia. Esta seria uma forma de colmatar um pouco as dificuldades que cada vez mais famílias têm em adquirir bens alimentares bem como seria uma óptima ocupação para os reformados e aposentados. Os poucos terrenos que restam na Portela, deverão servir para usos públicos. Na freguesia da Portela com uma densidade populacional de mais de cerca de 12 mil habitantes por km2, não há condições para mais construção de habitação e acréscimo de população. A Portela tem um dos mais avançados sistemas residências de selecção do lixo: Papel, Plásticos, Vidros, Orgânicos e Oleão. É importante que haja uma uniformização desta situação, para que todos possam beneficiar de formas mais limpas de tratamento do lixo residencial. Política de Interligação entre Moscavide e Portela A CDU é contra esta União de Freguesias, no entanto tudo faremos para respeitar as especificidades de cada uma das populações. Somos a favor de uma gestão participada e iremos em conjunto com ambas as localidades proporcionar momentos de encontro, para que em conjunto todos possam dar a sua palavra sobre os destinos da Freguesia. Pretendemos ainda uma descentralização dos serviços da Junta de Freguesia, permitindo desta forma que nem as pessoas de Moscavide nem as da Portela tenham de se deslocar uma maior distância para tratar dos seus assuntos, mantendo os serviços destinados ao público existentes em cada uma das freguesias.

Venha experimentar uma aula de yoga num horário à sua escolha.

Terças-Feiras Quintas-Feiras

18,30h 19,30h

Mais informações e inscrições na secretaria da Junta de Freguesia da Portela

Local

Junta de Freguesia da Portela

Telefone

21 944 64 17 | 21 944 41 35

Email

secretaria@jf-portela.pt


10

NP

AUTÁRQUICAS 2013

APRESENTAÇÃO CANDIDATO

COLIGAÇÃO LOURES SABE MUDAR

Biografia O meu nome é Maria Manuela Dias e nasci em Lourenço Marques, Moçambique, em 1951. Vim viver para Portugal após conclusão da Licenciatura em Biologia. Em Portugal, realizei o estágio pedagógico e durante quase 35 anos exerci o cargo de professora do ensino secundário, dos quais mais de 31 anos na Portela, onde vivo desde 1976. Ao longo da minha carreira docente intercalei e acumulei o cargo de professora com vários cargos de direcção de escola secundária, e em várias escolas, tendo sido ininterruptamente presidente da Direcção da Escola Secundária da Portela entre Setembro de 2002 e Novembro de 2009, cargo que deixei para me dedicar à Presidência da Junta de Freguesia da Portela, para a qual fui eleita por maioria absoluta. Sou casada e tenho dois filhos e duas netas. Penso que deixei obra feita na Escola Secundária da Portela e tenho obra realizada na Portela, ao longo dos últimos quatro anos, tendo sempre tido uma gestão de rigor e transparência na aplicação dos dinheiros públicos. Acção Social Queremos estender a toda a freguesia a política social existente actualmente na Portela, melhorá-la e de facto ajudar as pessoas. Temos olhado com particular atenção para os mais idosos. Facilitámos a mobilidade e melhorámos a segurança, apoiámos os mais necessitados nas despesas básicas de saúde, alimentação e habitação, não esquecendo os momentos de lazer e cultura, de festas e tradições. Temos olhado para os que vivem com maiores dificuldades, através da manutenção de um Programa de Emergência Social, que só é possível graças a uma gestão financeira rigorosa que permita acautelar verbas para poder ajudar os que mais precisam. Esta política de acção social inclusiva será estendida a Moscavide. Juventude e Desporto Temos tido um olhar dinâmico para os mais jovens, reconhecendo que eles são os herdeiros da nossa actuação: demos-lhes mais oportunidades ao apoiá-los nos estudos e na aquisição de manuais escolares e atribuindo bolsas de estudo e outros prémios. Proporcionámos uma vida mais preenchida, ao nível do desporto, cultura e lazer. Queremos incentivar a prática desportiva e recreativa através da dinamização dos recintos desportivos e lúdicos da

freguesia e implementando novos espaços, designadamente um skate parque. Queremos também maior diversidade nas modalidades desportivas, apostando no atletismo, no ciclismo ou no andebol e em mais oferta de actividades culturais. A oferta de actividades desportivas e culturais vai continuar a crescer. Não só as de iniciativa da Junta mas também as que nos são apresentadas por outras entidades, porque ao longo destes anos soubemos apoiar projectos em diferentes áreas. Cultura A Portela é hoje um exemplo, no concelho de Loures e na zona oriental da Grande Lisboa, no que diz respeito à acção social e ao apoio educativo, mas também às actividades culturais e recreativas, graças a um esforço conjunto que tem envolvido toda a comunidade. Dos coros aos grupos de teatro, do Carnaval aos Santos Populares, não se pode apagar da memória as nossas raízes. Respeitamos a identidade e tradições locais, no campo religioso, cultural e recreativo. Vamos manter o dinamismo e as actividades frequentes durante todo o ano. Pretendemos também dar uma nova vida ao Cine Teatro de Moscavide. A infra-estrutura existe e tem boas condições, mas tem sido subaproveitada. Não basta ter equipamento, é preciso saber dinamizá-lo e atrair as pessoas com projectos que dignifiquem os locais. É isso que iremos fazer. Um grande projecto cultural, mantendo tudo o que existe e abrindo a porta aos que connosco e para as pessoas que queiram trabalhar. Emprego O papel de uma Junta é garantir que a sua freguesia tem condições para criar emprego. É fundamental apoiar o comércio local, criando condições para que a dinamização dos vários espaços comerciais da freguesia, o Centro Comercial da Portela, o comércio tradicional de Moscavide e as novas empresas que surgem nos Jardins de Cristo Rei, permitam a manutenção de lojas e empregos. Vamos desenvolver projectos nesse sentido. É essencial garantir um apoio a quem pretende desenvolver o seu negócio, através de celeridade nas respostas e redução da burocracia. É fundamental ajudar quem investe e quem cria postos de trabalho. A criação de um núcleo da Segurança Social na freguesia é

também uma prioridade para garantir maior apoio aos desempregados. Educação Esta área é-me particularmente sensível. Vamos continuar a olhar para os mais novos e para as suas necessidades logo nos primeiros anos, ao nível das creches e jardins-de-infância, apoiando com oferta de manuais e equipamento. Vamos incentivar os estudos, valorizar o mérito com bolsas de estudo e fomentar actividades extra-escolares, com actividades artísticas, musicais, culturais e desportivas. Seremos, como sempre fomos, uma voz activa junto da Câmara Municipal para que esta concretize todas as obras e acções de manutenção da sua responsabilidade. O desenvolvimento saudável das nossas crianças é muito importante e precisamos de mais espaços infantis de recreio. Vamos desenvolver programas de apoio ao estudo, de preparação para o ensino superior e de sensibilização ambiental. Comércio Queremos revitalizar, apoiar e incentivar o comércio local, defendendo uma nova política de estacionamento, mais social, que permita o estacionamento gratuito nos primeiros 30 minutos, durante a hora do almoço e acautelando também as cargas e descargas e ainda a possibilidade de estacionamento dos veículos dos comerciantes e dos que trabalham em Moscavide e procurar, onde for possível, o mesmo na Portela. Vamos continuar a privilegiar o diálogo, mantendo a porta do gabinete aberta a todos os comerciantes. Vamos desenvolver projectos de apoio à dinamização comercial quer em Moscavide quer no Centro Comercial da Portela em conjunto com a sua Administração. Queremos ajudar os nossos comerciantes. Eles são fundamentais para a nossa freguesia. Nós contamos com eles e eles podem contar connosco. Segurança É essencial manter um diálogo regular e de proximidade com as forças de segurança, estabelecendo protocolos como o de cedência de uma viatura à PSP por esta Junta de Freguesia. A Junta deve ser a força


NP

AUTÁRQUICAS 2013

transmissora das inseguranças e necessidades da população junto de instâncias de segurança. Vamos continuar a pressionar quem de direito das deficiências na segurança e na iluminação pública, solicitando as melhorias necessárias para o bem-estar e segurança da população. É fundamental continuar a melhorar a iluminação pública. Gostamos de ter as pessoas na rua. E isso aumenta a segurança. Continuaremos a desenvolver actividades aos fins-de-semana, acções culturais e sociais à noite onde for necessário. Queremos ser das freguesias mais seguras do Distrito de Lisboa. Transportes Vamos privilegiar o contacto directo com os responsáveis pelo sector e ter sempre presente o interesse das populações. A mobilidade é essencial e continuaremos a estimar as nossas rodovias, a sinalética horizontal e vertical. Queremos caminhos pedonais adequados e seguros, com passadeiras e passeios rebaixados, para que todos se possam deslocar sem barreiras e em segurança. Queremos melhorar a mobilidade na freguesia, implementando um serviço porta-a-porta de transporte solidário para quem necessita, colocando os veículos da Junta de Freguesia ao serviço dos que têm mais

dificul¬dades em se deslocar ao Centro de Saúde, ao mercado de Moscavide ao Comércio Tradicional ou ao Centro Comercial da Portela. Política Sénior Sabemos estimar os mais experientes. E queremo-los perto de nós. Temos um projecto de reforma activa que tem um conjunto alargado de actividades para todos. Queremos que os nossos Séniores possam conviver em espaços adequados, se mantenham activos e se possam deslocar com maior facilidade. Continuaremos a ter actividades culturais e lúdicas que vão de encontro ao gosto e ao padrão de qualidade a que as populações da Portela estão habituadas e acreditamos poder melhorar esse serviço em Moscavide. Ambiente e Zonas Verdes Vamos continuar a ser exemplo. Manter a Portela bonita, melhorar Moscavide. Sensibilizar toda a população para espaços urbanos de qualidade. Comprometemo-nos com uma higiene urbana cuidada e arranjos exteriores de qualidade. Vamos ser uma referência para todas as freguesias. Para isso contamos com o brio e esmero dos nossos funcionários. Sabemos o quanto trabalho deu chegar a este patamar. Vamos seguramente

11

melhorá-lo ainda mais na nova freguesia. Política de interligação entre Moscavide e Portela No futuro, a União de Freguesias Moscavide e Portela irá constituir uma Freguesia de Excelência com duas localidades. Trataremos da mesma forma o que é igual e de forma distinta o que é diferente: o nosso projecto vai transformar a nova freguesia num espaço de maior proximidade, mais partilha e melhor qualidade de vida; ouvir todos, sem discriminar ou excluir ninguém. Porque todos têm voz e contributos a dar. O projecto “Arranje a minha Rua… Arranje o meu Bairro” vai permitir que todos sugiram obras e melhorias e será acompanhado de uma verdadeira gestão orçamental da freguesia participada por todos. Apresentamos um projecto autárquico positivo, inclusivo e de sucesso, que tire o melhor proveito dos equipamentos e dos recursos humanos das duas localidades. Racionalizando meios é possível fazer mais e melhor.


12

NP

AUTÁRQUICAS 2013

APRESENTAÇÃO CANDIDATO

PARTIDO SOCIALISTA

Biografia Daniel Vitorino Bernardo de Lima, nasceu em Lisboa (Beato) em Fevereiro de 1960. Viveu mais de 20 anos na Freguesia da Portela, onde ainda hoje tem amigos e acompanha com particular interesse e atenção o desenvolvimento da freguesia. É funcionário público, membro da Direção dos Bombeiros Voluntários de Moscavide e Portela, tem uma larga experiência autárquica, exercendo funções executivas na Junta de Freguesia Moscavide entre 1993 e 2001 e como Presidente da Junta de Freguesia de Moscavide desde 2001. Está desde muito novo ligado ao associativismo e a várias coletividades. Ação Social O PS, no atual estado de crise social e económica profunda, não deixará de acautelar as necessidades dos mais necessitados através de políticas sociais que minimizem o impacto destas políticas de austeridade que atingem hoje largos setores da classe média e das classes mais desfavorecidas atingidas pelo desemprego e por crescentes dificuldades. Pretendemos requalificar o atual espaço envolvente à Junta de Freguesia da Portela com o objetivo de criar um Centro Comunitário com diversas respostas sociais para todas as faixas etárias. Queremos criar novas respostas sociais designadamente: - Acompanhamento Psicossocial e famílias/Aconselhamento parental – através de atendimento, encaminhamento, e acompanhamento sistemático de famílias/promoção das competências parentais e melhoria da dinâmica familiar; - Acompanhamento de Percursos – atendimento, encaminhamento e acompanhamento sistemático de jovens/Promoção das competências pessoais e sociais; - Clube de emprego – divulgação de ofertas de emprego e formação profissional. Atendimento, encaminhamento, colocação e acompanhamento nos percursos individuais na fase de pós-colocação; - Gabinete de Apoio Psicológico – atendimento e acompanhamento psicológico dirigido à comunidade em geral; - Melhorar as respostas sociais já existentes em Moscavide e estendê-las à nova Freguesia, tais como: - Creche Jardim de Infância; - Loja Social (segunda loja implementada no concelho de Loures); - Atendimento integrado; - Lavandaria Comunitária; - Serviços de manicure e pédicure; - Gabinete de fisioterapia; - Oficina do Reformado (Pequenas reparações efetuadas no domicílio);

- Gabinete de apoio ao imigrante; - Espaço Jovem. - Apoiar as Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS) da Freguesia e reforçar o trabalho da Comissão Social de Freguesia. Juventude e Desporto Para nós, nesta União de Freguesias, haverá apoio aos jovens, constituindo espaços de desenvolvimento de competências. Criar um espaço Geração Jovem, com a oferta de respostas culturais, recreativas, estudo investigação e orientação profissional. Pretendemos apoiar e acompanhar todas as Coletividades e Associações Desportivas da nova Freguesia. Criar uma ciclovia e colocação de estruturas de parqueamento de bicicletas em pontos-chave. Construir um campo desportivo informal na Urbanização do Cristo Rei e acompanhar a construção do novo pavilhão desportivo municipal na Urbanização do Oriente, que já se encontra em construção. Durante o mandato de 12 anos de gestão Camarária do Partido Socialista foram cumpridos os compromissos estabelecidos com os eleitores da Portela: -Finalização do Complexo de Piscinas da Portela e respetivo espaço de instalações desportivas atualmente geridos pela Associação de Moradores da Portela que conta hoje com cerca de 5000 sócios. -Construção do Pavilhão Gimnodesportivo situado na Escola Secundária da Portela (Arco-íris) -Construção do Parque Desportivo e de Lazer localizado ao lado da atual creche/jardim de infância gerido pela Junta de Freguesia de Moscavide. Cultura A Cultura é o que melhor define uma sociedade. Para o P.S. a promoção de espetáculos, exposições, e outros eventos lúdicos/culturais são essenciais para o crescimento humano. Assim iremos dinamizar atividades para jovens e seniores, promover atividades culturais e lúdicas nos vários Jardins da Freguesia e equipamentos, bem como desenvolver parcerias com as diversas Associações Culturais da Freguesia. Propomo-nos a implementar em toda a freguesia um programa de atividades lúdicas, destinado a crianças em período de férias e de manter as atividades dirigidas aos seniores, em especial durante os meses de Verão bem como promover passeios temáticos/culturais para os fregueses. Emprego As políticas de austeridade implementadas por este governo têm tido grande impacto na nossa população. Pretendemos fomentar iniciativas que promovam o empreendedorismo e a

procura de saídas profissionais para jovens e desempregados. Educação Pretendemos apoiar e dialogar com as Associações de Pais e Encarregados de Educação (APEE) e o Agrupamento de Escolas da Portela e Moscavide (com uma especial atenção dada ao diálogo permanente com pais e professores),bem como com todas as Associações e coletividades no desenvolvimento de ações que promovam projetos educativos e condições para uma educação de excelência. Iremos reforçar a manutenção das infraestruturas e apoios às escolas básicas da Freguesia bem como incrementar os níveis de excelência e qualidade existentes na Creche Jardim de Infância da Junta de Freguesia. Comércio A União de Freguesias terá de ter um projeto de apoio à renovação do seu comércio tradicional. Queremos implementar um Gabinete de Apoio ao Comerciante e dinamizar um espaço de apoio ao empreendedorismo o qual terá como missão apoiar projetos que constituam mais-valias para a comunidade local. Segurança O Partido Socialista lamenta profundamente a decisão do encerramento da esquadra da PSP em Moscavide. Ficámos inequivocamente mais inseguros. Acreditamos num policiamento de proximidade com agentes apeados que conheçam a comunidade que patrulham. Iremos pugnar pelo reforço do policiamento de modo a garantir a segurança de pessoa e bens. Pretendemos colocar iluminação pública no estacionamento da Av. da República e reforçar a iluminação junto das passadeiras de peões, estando atentos às necessidades de iluminação geral como meio de segurança. Transportes A Câmara Municipal de Loures implementou o serviço “Rodinhas”, um serviço de autocarro (mini-bus) que se destina a promover a mobilidade dos cidadãos em pequenos trajetos


AUTÁRQUICAS 2013

NP

urbanos. É um investimento integralmente suportado pelo orçamento municipal desde Outubro de 2010, sendo alvo de uma avaliação sistemática de forma a garantir uma aplicação eficaz e rigorosa dos fundos públicos. Continuaremos a pugnar por melhores e mais eficientes serviços de transportes. A Freguesia de Moscavide conta com três veículos de transporte que sempre estiveram ao serviço da comunidade e que num futuro servirão a Portela. Política Sénior Infelizmente as políticas de austeridade implementadas pelo atual governo têm trazido grandes constrangimentos sociais e económicos à nossa comunidade sénior. O P.S. não deixará de acautelar as necessidades dos mais necessitados através de políticas sociais que minimizem o impacto destas políticas de austeridade. Através da Ação Social, dos Transportes, da Cultura, entre outros, será dada resposta às necessidades crescentes nesta população de risco. Contamos também com a comunidade, com as associações, coletividades e IPSS’s para em conjunto darmos resposta, em parceria, diálogo e o trabalho da comissão social de Freguesia. Ambiente e Zonas Verdes Não deixaremos de apostar numa melhor gestão e requalificação do espaço público e em particular das zonas verdes para que possam ser vivenciadas por todas as gerações. Queremos uniformizar todas as áreas verdes na Freguesia – Queremos recuperar as zonas verdes degradadas e ajardinar as zonas abandonadas (como a rotunda à entrada de Sacavém). Iremos requalificar o espaço de estacionamento - junto às Torres da Cooplar bem como construir um parque de lazer no Bairro da Quinta da Vitória e recuperar as zonas verdes degradadas. Porque damos importância ao ambiente, iremos implementar uma ciclovia, implementar a colocação de estruturas de parqueamento de bicicletas em pontos-chave. Iremos faseadamente implementar sistemas de gestão de água na rega das zonas verdes. Política de interligação entre Moscavide e Portela Sabendo-se que o Partido Socialista rejeitou a proposta de fusão das Freguesias aprovada pelo Governo PSD/CDS, e cujo repúdio foi manifestado de forma veemente pelas populações de Norte a Sul do País, entendemos, e pelo respeito que nos merecem os cidadãos das Freguesias de Moscavide e Portela, ser nosso compromisso e no respeito pelas diferenças existentes cumprir os principais desígnios que constituem uma referência da nossa gestão nas autarquias onde somos maioria e onde repetidamente os cidadãos nos têm renovado a sua confiança. Pretendemos uniformizar o site da Freguesia com o reforço e alargamento dos serviços disponíveis no Balcão virtual de atendimento aos residentes. Criar iniciativas e serviços que sejam de agrado com respeito pelas diferenças existentes de forma a cumprir os principais desígnios que constituem uma referência da nossa gestão autárquica. Todos os Portelenses terão acesso durante a campanha eleitoral a todas as ações propostas pela equipa que se propõem dirigir os destinos da freguesia no período de 2013-2017. Manifestamos o nosso sentido de reconhecimento a todos os cidadãos pelas mais variadas formas que nos fizeram chegar as suas sugestões/contribuições e que enriqueceram significativamente um programa a pensar em todos. As Freguesias de Moscavide e Portela apesar de apresentarem algumas realidades diferentes a vários níveis não deixarão de continuar a consolidar e alargar as práticas de excelência a nível da qualidade de serviços prestados aos seus munícipes. A lista de cidadãos apresentada pelo P.S. para a União das Freguesias de Moscavide e Portela representa a garantia de que a competência, a experiência e uma gestão de rigor e proximidade, em diálogo, com humildade e procurando servir a todos de igual forma, sem arrogância, prepotência ou favoritismo, potenciarão e permitirão desenvolver através de sinergias criadas, o aproveitamento das estruturas educacionais, sociais e desportivas das duas Freguesias. As pessoas estarão para o Partido Socialista sempre em primeiro lugar. Fazendo mais e melhor. Com a confiança que todos saberemos construir o futuro que merecemos.

13


NP

15

CARTOON

CARTOON / CARTA DE LEITOR

CARTA DE LEITOR

SALVÉ, A PORTELA JÁ TEM RETRETE PARA CANÍDEOS! Alegrem-se os donos de canídeos da Portela, como bairro civilizado e avançado que é, já tem retrete para canídeos. A Avenida das Escolas a partir da Farmácia Nova da Portela para baixo, é uma autêntica retrete de dejectos canídeos. Só que a Freguesia ainda não conseguiu eliminar os cheiros desagradáveis que exala. A Freguesia bem se esforça por colocar pequenos contentores de sacos para recolha de dejectos de canídeos (despesa de todos nós), mas sem resultado à vista e para os odores, além dos inconvenientes sanitários. A Portela é um bairro com gente de elevado sentido cívico, mas bastam uns poucos que não o tenham, para prejudicar o ambiente geral. Salvo a Junta de Freguesia, pela campanha que tem feito, mas que não conseguiu ainda que alguns se compenetrem do mal que causam. Se aquela enveredar pela fiscalização rigorosa e pela sanção, aqui-del-rei que há repressão. Apoiamos incondicionalmente a Junta de Freguesia, nos seus esforços para manter a Portela limpa de dejectos de animais, que de resto, fora isto, é um bairro exemplarmente limpo e arranjado, onde ainda é agradável viver. António Amaral


16

NP

PUBLIREPORTAGEM

“NINGUÉM CONHECE A PORTELA COMO NÓS…” Manuel Galvão é leitor do NP. Está no Centro Comercial da Portela desde 1980. Na altura abriu um estabelecimento na cave. Depois mudou de ramo e adquiriu uma loja “Stop Rápido” em 1984 que já estava aberta há alguns anos, também, na cave. Mantendo esta loja abriu outra no antigo espaço dos cinemas em 1994. Passados oito anos abriu a loja onde se mantém até hoje, no n.º 40 do R/C. Os primeiros tempos não foram fáceis, porque foi a constituição da empresa e o ganhar da confiança dos clientes. Esta confiança foi crescendo de ano para ano felizmente. Uma casa que tem como slogan, “Ninguém conhece a Portela como nós…” Na década de 90 viveu os seus melhores períodos neste centro mas pensa que neste momento está pior. É preciso dinamizá-lo e encontrar uma solução para os parquímetros porque são o grande mal deste centro. É preciso atrair clientes principalmente ao fim-de-semana e à hora do almoço como fazem outros espaços comerciais que oferecem horas de estacionamento. Se pudesse mudar de local iria para o Parque das Nações, para a zona do Campus de Justiça mas por enquanto fica pela Portela, local que gosta muito, essencialmente da sua configuração e dos espaços verdes. A concorrência afecta o seu negócio principalmente os biscateiros. No entender do Sr. Galvão “ Nem se percebe como há pessoas que colocam indivíduos que não conhecem nas suas casas e depois há dissabores.” Felizmente os clientes querem serviços bem feitos e pessoal de confiança, por isso recorrem ao Stop Rápido. É uma casa onde vão filhos e netos dos primeiros clientes e mesmo antigos habitantes da Portela que se mudaram para Setúbal, Sintra e outros locais na periferia de Lisboa solicitam os seus serviços. O segredo do sucesso do Stop Rápido é a confiança. “Há pessoas que vão de férias e deixam-nos as chaves para efectuar serviços nas suas habitações” comenta o dono de uma loja que tem milhares de artigos para venda, só em chaves tem duas ou três mil. É uma empresa que oferece uma gama de serviços diversos tais como: Chaves, fechaduras, portas normais a blindadas, canalização, electricidade, estores, tudo o que existe numa casa. Executam trabalhos em associações e condomínios, etc. Em todas as lojas existem histórias para contar e o Sr. Galvão contou-nos estas: “Cliente – Têm tomadas com terra? Stop Rápido – Trouxe saco para levar a terra? Cliente – Mas acabei de limpar a casa e tenho de levar terra para lá.” A outra é uma história que acontece praticamente todos os dias. Os clientes queixam-se que as chaves não entram e no Stop Rápido pedem para trazer a porta para se poder moldar a chave.


NP

CRÓNICAS DO QUOTIDIANO

A LIDERANÇA E O MAL A liderança apresenta-se a todos nós como uma necessidade intrínseca à vida social. Assim os líderes apresentam-se como seres diferentes e superiores, o que se traduz nas regalias sociais que auferem. Mas será a liderança tão necessária e tão isenta do mal como nos têm feito crer ao longo da História? Esta discrepância entre os que mandam e os que obedecem tem-se traduzido, ao longo da evolução social, numa luta permanente pela limitação dos poderes dos que mandam e dos direitos dos que obedecem. Assim a liderança deste ponto de vista social nunca foi considerada uma necessidade e uma ajuda para os “oprimidos”, como agora se passou a designar. Logo aqui há uma contradição de base! Então a quem serve e para que servem os líderes? Muitas são as teses e as investigações sobre este tema nas ciências sociais e mesmo na psicologia. Abordemos este problema à luz das novas descobertas energéticas nomeadamente da física quântica. Estas teorias apresentam o universo movido por forças, ondas, movimentos, formados por partículas de energia, que ainda que invisíveis ao nosso olhar já foram detetadas e reconhecidas pelos cientistas. Assim todo o espaço é preenchido e todos participamos do tudo, pois que as leis da energia são outras. Freud já tinha estudado e afirmado que a nossa vida psíquica era regida por dois princípios, sempre atuantes: o princípio de vida e o princípio de morte. Ou seja, tudo o que se passa no nosso interior, e que está muito para além da mente, está em permanente luta e conflito, pela sobrevivência da vida afetiva e psíquica. Do que se sabe hoje existem dois tipos de energias que se configuram em “buracos” e que os físicos designaram por “buracos brancos” e “buracos negros”. Nos primeiros a força, o movimento que os rege é centrípeto, expansivo, abrangente, criativo, enquanto que no buraco negro o movimento é centrífugo, e tudo o que lá cai desaparece, tal como acontece com um ralo de água, não se sabendo para onde vai. Então o que acontece energeticamente nos grupos humanos dos quais só ainda conhecemos os comportamentos e ações? Existe um pressuposto na Psicologia Dinâmica (a que admite a existência do inconsciente), e agora também na Física Quântica, que só através da consciência o ser humano pode ser verdadeiramente humano. Deixando de parte todas as definições e a extensão do que se entende por Consciência, esta surge, por exemplo à luz das teorias energéticas, como “uma estrela”, um ponto”, que se demarca dos restantes e adquire vida própria. E assim adquirimos uma identidade pelo afastamento da totalidade (família, grupos de toda a ordem) e pelo desenvolvimento do que é próprio e único, ainda que tudo esteja contido nesta unicidade de cada um de nós. Só que a atenção e valorização do que nos é próprio o transforma em único, e assim aumentamos e participamos da obra da Criação feita por Deus. Ora nos grupos, por mais pequenos que eles sejam, essa identidade individual é em parte afastada e transferida, mais ou menos momentaneamente, para o grupo. E passa a ser a identidade do grupo que adquire cidadania, com prejuízo da identidade de cada um dos seus membros, identidade essa que é assumida pelo líder do grupo e que assim adquire uma força muito superior à sua própria. Mas isso faz-se à custa da perda de identidade de cada um dos elementos do grupo. E que fontes energéticas estão em causa e em ação? Sempre fomos ensinados e confrontados, em especial pelas Religiões, que existem duas fontes, agora podemos dizer de Energia, – a do Bem e a do Mal -. E o que as distingue? No caso das lideranças, os súbitos dão, ou transferem, a sua energia para o chefe. No caso de um líder habitado pelo Bem – um Mandela, Ghandi, e poucos mais a nível de Nações -, ele recebe essa energia como não sendo sua e devolve-a fazendo eco das necessidades do grupo que assim delegou nele a realização dessas necessidades. Este líder está ao serviço do Bem, que se apresenta como um Bem Maior e cuja fonte não está em si enquanto ser individual. Ao contrário, o líder que se deixa inflacionar por este aumento de energia e que se assume assim como “todo poderoso”, a força que o passa a habitar é identificada como Mal e usa o poder não para o desenvolvimento dos outros mas de si próprio, ou dos que lhe estão mais próximos. E este Mal tem ainda na Terra uma tal força destrutiva que tudo movimenta – dinheiros, armas, guerras… para se manter. E fá-lo através dos seres humanos, dos líderes! Só a nossa tomada de consciência e de decisão, poderão infletir este caminho, não nos iludindo com o poder, ou com os que em nome deste nos vêm roubar forças e energias. Pois somos nós, que por preguiça e também ambição nos deixamos arrastar. As modernas correntes de Análise Institucional preconizam o fim do capitalismo e o advento da auto-gestão. O Professor Agostinho da Silva afirmava convictamente que os líderes chegaram ao fim. Na Rússia está a ser ensinado às crianças como detetar e decifrar o tipo de energias à sua volta. Aconselho vivamente a consulta do site do Professor Korotov. Maria Margarida Oliveira margarida.oliveira3@hotmail.com

17


18

NP

EDITORIAL

AJUDAR A ESCLARECER No próximo dia 29 vão decorrer as Eleições Autárquicas. Um escrutínio que tem a particularidade de, pela primeira vez, juntar as freguesias da Portela e de Moscavide. Numa altura em que os meios de comunicação nacional mostram pouco interesse pelo assunto, onde a ausência de debates televisivos é o expoente máximo desse mesmo desinteresse. Perde a população, que assim se vê privada de conhecer mais detalhadamente programas e candidatos. Perde o poder político, que verá no possível aumento da abstenção um sinal da descredibilização pela qual vai vagueando, mas que pouco tem feito para a inverter. É neste contexto que surgem os órgãos de comunicação regional e local, que em muitos momentos são vistos como “filhos de um deus menor”, mas que aqui assumem especial importância. Com o dever e a obrigação de informar os eleitores sobre as principais linhas dos candidatos, de modo a que quem vote possa fazê-lo de forma consciente, tendo em conta aquilo que cada um pretende para a sua freguesia ou concelho, serão eles o maior veículo das mensagens políticas. Como sempre, o NP não se alheou da sua obrigação, lançando aos candidatos o repto de, sucintamente, revelarem as suas ideias à população. A resposta foi positiva, também como tem sido comum. Cabe-me assim agradecer a colaboração de todas as candidaturas que, de uma forma cordial e sem qualquer condicionante, aceitaram prestar este serviço público. Sendo este tipo de eleições, aquele em que a proximidade entre o poder político e a população são mais evidentes, aquele em que o povo vê nos candidatos pessoas reais, a quem sente que pode pedir explicações e cobrar promessas eleitorais, resta à população corresponder, votando no dia 29.

Ficha Técnica

Pedro Pereira

Director: Pedro Pereira Chefe de Redacção: Nuno Abreu Redacção: Daniela Rodrigues, Luís Bendada, Rita M. Amaral Colaborações: António dos Santos, Margarida Oliveira Fotografia: Nuno Luz Direcção Comercial: Luís Bendada Ilustrações: Ana Antunes e Bruno Bengala Criatividade e Imagem: Nuno Luz Impressão: Grafedisport - Impressão e Artes Gráficas, SA - Estrada Consiglieri Pedroso - 2745 Barcarena Tiragem: 6 500 Exemplares Proprietário: Filipe Esménio CO:202 206 700 Sede Social, de Redacção e Edição: Rua Júlio Dinis n.º 6, 1.º Dto. 2685-215 Portela LRS Tel: 21 945 65 14 E-mail: info@noticiasdaportela.pt Nr. de Registo GMCS - 121 952 Depósito Legal nº 119 760 / 98


*

-20%

ALUGUER

Leve cargas pesadas a preços levezinhos. Na Europcar, pode transportar cargas volumosas ou fazer as suas mudanças numa carrinha comercial. Alugue já e comece a mudar. Reserve já em www.europcar.pt ou através do 21 940 77 90. *Com a apresentação deste anúncio obtenha 20% de desconto.

* Oferta válida apenas no balcão Europcar, Prior Velho - Rua Salgado Zenha, Edifício Europcar, aberto todos os dias de segunda a domingo. O desconto 20% aplica-se sobre a tarifa pública válida no momento do aluguer.

af_Carrinhas Comerciais_253x340.indd 1

3/27/13 11:54 PM


PARQUE DAS NAÇÕES – EXPO NORTE 0000/ OEIRAS

Apartamento 2 Assoalhadas ÓtimaBoas Exposição ApartamentodeT3. Prédio comcom 6 anos. Solar. Equipada. Parqueamento e Arrecadaáreas.Cozinha Cozinha semiequipada. Parqueamento. ção. Boa Localização. Arrecadação. Excelente oportunidade. 3 linhas.

000000 \ref. 042130208

sob € consulta /€ 125.000,00

PARQUE DAS NAÇÕES – EXPO SUL 0000/ OEIRAS

Singular Cobertura T4 Duplex 366 m2. Apartamento T3. Prédio comde6 Luxo anos.com Boas Terraços de 120 m2. Jacuzzi. 4 Frentes. Vista de Rio áreas. Cozinha semiequipada. Parqueamento. Tejo. Salão de 56 m2 com Lareira. Parqueamento Arrecadação. Excelente oportunidade. 3 linhas. Triplo e Arrecadação. Junto à Marina.

000000 \ref. 108130239

sob consulta /€ sob consulta

PARQUE DAS NAÇÕES – EXPO NORTE 0000/ OEIRAS

T2 de 198 m2T3. comPrédio Ótimos Acabamentos. Boa ExApartamento com 6 anos. Boas posição Solar. Sala com Terraço. Parqueamento. Aquecimento Cenáreas. Cozinha semiequipada. tral. Cozinha Equipada. Parqueamento Duplo e ArArrecadação. Excelente oportunidade. 3 linhas. recadação. Localização Privilegiada.

000000 \ref. 042130101

sob consulta /€ sob consulta

0000/ OEIRAS JARDINS DO CRISTO REI

T3 de 120 m2 Acabamentos Diferenciados. Apartamento T3.com Prédio com 6 anos. Boas Ótima Solar. A/C e Aquecimento Central. áreas.Exposição Cozinha semiequipada. Parqueamento. Cozinha Equipada. Garagem/Box Dupla. A 2 min. do Arrecadação. Excelente oportunidade. 3 linhas. Parque das Nações.

000000 \ref. 042130223

sob consulta /€ € 279.000,00

PARQUE DAS NAÇÕES – EXPO NORTE 0000/ OEIRAS

T4 com 200 m2 emPrédio Torre Bioclimática Porteiro. Apartamento T3. com 6 anos.com Boas Bons Excelente Parqueamento. Exposição Solar. áreas.Acabamentos. Cozinha semiequipada. Salão de 50 m2 com Varanda. Cozinha Equipada. Arrecadação. Excelente oportunidade. 3 linhas. Parqueamento Duplo e Arrecadação.

000000 \ref. 042130228

sob consulta /€ sob consulta

0000/ OEIRAS PORTELA

T4 Transformado T3 com m2 Remodelado. Apartamento T3.em Prédio com160 6 anos. Boas Excelentes Áreas.semiequipada. Sala de 45 m2.Parqueamento. Ótima Exposição áreas. Cozinha Solar. Vista Desafogada. A/C. Cozinha Equipada. LoArrecadação. Excelente oportunidade. 3 linhas. calização Privilegiada.

000000 \ref. 042120295

sob consulta /€ sob consulta

PARQUE DAS NAÇÕES – EXPO SUL 0000/ OEIRAS

Outeiro do Tejo,T3. Edifício com Ginásio. T3Boas de 187 m2 Apartamento Prédio com 6 anos. com Acabamentos de Luxo. Ótimas Áreas. Vista de áreas. Cozinha semiequipada. Parqueamento. Rio Tejo. Parqueamento Duplo e Arrecadação. PróxiArrecadação. Excelente oportunidade. 3 linhas. mo ao Campus Justiça e C.C. Vasco da Gama.

ref. 000000 \ 108130249

sob € consulta /€ 539.900,00

0000/ OEIRAS MOSCAVIDE

T1+1 com 51 m2 a Habitar. Apartamento T3.Remodelado Prédio comPronto 6 anos. Boas Excelente Exposiçãosemiequipada. Solar. CozinhaParqueamento. Equipada. Ótima áreas. Cozinha Localização, Próximo à Estação de Comboios de Arrecadação. Excelente oportunidade. 3 linhas. Moscavide, Metro, Comércio e Serviços.

ref. 000000 \ 042130248

sob consulta /€ € 59.900,00

CONFIE NESTA EQUIPA LOJA LÍDER’12 - EXPO / PORTELA 4ª MELHOR LOJA’12 - EXPO / OLIVAIS

0000/ OEIRAS OLIVAIS SUL

Apartamento T3. Prédio com 6 anos. Boas Lisboa Oriente, Condomínio Fechado com Seg. 24h. áreas. Cozinha semiequipada. Parqueamento. T1 com Acabamentos Diferenciados. Boa Exposição Arrecadação. Excelente linhas. Solar. Parqueamento e oportunidade. Arrecadação. 3 Junto ao Parque das Nações e Estação de Metro.

ref. 000000 \ 108130242

sob consulta / € sob consulta

0000/ OEIRAS OLIVAIS SUL T3. Prédio com 6 anos. Boas Apartamento

T5 com 220 m2 para Remodelação Total. Vista Deáreas. Cozinha semiequipada. Parqueamento. safogada. Garagem/Box Dupla. Excelente LocalizaArrecadação. Excelente oportunidade. 3 linhas. ção, Próximo a Jardins e Escolas.

ref. 000000

\ 108130180

sob consulta / € sob consulta

0000/ OEIRAS OLIVAIS SUL T3. Prédio com 6 anos. Boas Apartamento

Moradia V5, Inserida em Lote de Terreno com 285 áreas. Cozinha semiequipada. Parqueamento. m2. Excelente Exposição Solar. Jardim. ParqueaArrecadação. Excelente oportunidade. 3 linhas. mento. Localização Privilegiada, Próximo ao Spacio Shopping e Estação de Metro.

ref. 000000 \ 108130229

sob consulta / € sob consulta

0000/ OEIRAS MARVILA Apartamento T3. Prédio com 6 anos. Boas

T2 com 96 m2 em Edifício de Qualidade (Promovido áreas. Cozinha semiequipada. Parqueamento. pelo Grupo Obriverca). Jardim Privativo. Ótima ExArrecadação. Excelente oportunidade. 3 linhas. posição Solar. Vista Panorâmica. Cozinha Equipada. Junto ao Metro.

ref. 000000 \ 108130181

sob consulta / € € 179.900,00


Notícias da Portela, nº 93