Page 1

Arquidiocese de Natal

Ano XVIII - nº 169

E viva Nossa Senhora Aparecida! Festa da padroeira dA nossa paróquia Confira a programação completa da festa, de 02 a 12 de outubro

Sínodo dos bispos O Papa Francisco convocou um Sínodo para discutir relevantes aspectos que atingem a Igreja e a família nos nossos dias

Comunicação Padre Nunes fala sobre a importância e o uso dos Meios de Comunicação como ferramenta de Evangelização

Paróquia Nossa Senhora Aparecida

Setembro - 2014


EDITORIAL

Reflexão sobre as Eleições No dia 05 de outubro o povo brasileiro vai às urnas para definir o futuro político do país. É o momento das eleições e teremos a oportunidade de eleger candidatos que vão nos representar, governando o país e os Estados pelos próximos anos. Mais que um privilégio, a participação popular na escolha dos políticos é um direito garantido que precisa ser encarado com seriedade e comprometimento. Quando votamos em um candidato depositamos nele a nossa confiança, os nossos planos e os sonhos de uma vida mais digna; de uma economia estável; de uma educação de qua-

lidade; de uma saúde eficiente; e de cidades tranquilas. Vale ressaltar que a escolha dos candidatos é individual, mas essa escolha afeta a coletividade. Por isso, antes de votar, é importante conhecer o histórico do candidato, as propostas de governo, o trabalho realizado e as alianças firmadas. E mais: estando eleito, é preciso que se exija do político a concretização de suas propostas. Portanto, a atividade do eleitor não termina nas urnas, mas deve ser constante ao longo do mandato político. Cabe ao eleitor fiscalizar as atividades dos políticos, exigir o bem comum e

defender a democracia. Outra dica importante é perceber o voto como um investimento para o futuro. Assim, não devemos eleger um político pensando em benefícios temporários ou ganhos pessoais imediatos. As eleições têm implicações importantes para o futuro da sociedade. A partir da escolha dos candidatos serão criados programas e mesmo novas leis que podem garantir um amanhã melhor para nós, nossos filhos e netos. Portanto, votar é também uma atitude de pensar a longo prazo em um projeto de um Brasil melhor. Boas eleições!

UM CATECISMO EM CADA LAR “Porque é que a Sagrada Escritura (Bíblia) ensina a verdade?” Porque o próprio Deus é o autor da Sagrada Escritura: por isso ela é dita inspirada e ensina sem erro aquelas verdades que são necessárias para a nossa salvação. Com efeito, o Espírito

expediente Pastoral da Comunicação

Publicação mensal da Pastoral da Comunicação da Paróquia de Nossa Senhora Aparecida PÁROCO Pe. Antônio Nunes de Araújo

2

| Setembro / 2014

Santo inspirou os autores humanos, os quais escreveram aquilo que Ele nos quis ensinar. No entanto, a fé cristã não é “uma religião do Livro”, mas da Palavra de Deus, que não é “uma palavra escrita e muda, mas o Verbo Encarnado e Vivo” (S. Bernardo de Claraval). (105-108;135-136)

VIGÁRIOS Pe. Edilson Soares Nobre Pe. José Charles da Silva Rua Rondônia, 425 - Neópolis Natal/RN - CEP 59080-410 Fone: (84) 3615-2831 pascom@nsaparecidanatal.com.br www.nsaparecidanatal.com.br Twitter: @nsaparecidanat Facebook.com/nsaparecidanat

COORDENADORES PASTORAIS Maísa Carvalho e Rodrigo Galvão AGENTES DA PASTORAL Cláudia Freire, Conceição Azevedo, Dayane Pabla, Elison Azevedo, Erasmo Cigano, Jeise Freire, José Adson Pereira, Jussara Correia, Lucélia Menezes, Maria do Rosário França, Marielle Costa,

Utilize o seu Smartphone para descobrir qual é o nosso QR-Code do mês! Confira!

Márvio Medeiros, Rafael Morais, Raimundo Gurgel, Rivaldo Júnior e Tiago Cortez. FOTOS Rivaldo Júnior e Rodrigo Galvão DIAGRAMAÇÃO GR Design Editorial (84) 2010.3572 www.grdesigneditorial.com.br

IMPRESSÃO Unigráfica Gráfica e Editora Rua Câmara Cascudo, 920 Parnamirim/RN - (84) 3272.2751 www.unigraficanatal.com.br TIRAGEM 2.000 exemplares DISTRIBUIÇÃO GRATUITA


A VOZ DO PAPA

VIDA & SAÚDE

A Sabedoria Divina liberta do mal e da opressão

Estresse

No início de sua reflexão o Papa Francisco nos diz que: “ Quando nos pomos a serviço do Senhor estamos refletindo o resultado da Sabedoria Divina, que acontece quando nos libertamos do mal e da opressão. Coloca, ainda, que o “Senhor nosso Deus não é omisso. Com Sua sabedoria sempre está ao lado dos pobres e daqueles que necessitam que, com confiança total, se abandonam em Seus braços”. Este comportamento nos revela a existência de dois elementos essenciais da vida da Igreja: o primeiro é que a Igreja é formada pelo povo que serve a Deus. O segundo elemento, é que este povo vive na liberdade concedida por Ele. A que se refere Francisco com a citação destes dois elementos? Em primeiro lugar, quando nos diz que a Igreja “É um povo que serve a Deus” se baseia em três formas de comportamento: na Adoração, no anúncio do Evangelho e no testemunho da caridade. E quem representa melhor esta afirmativa é a Virgem Maria, “A Serva do Senhor” (Lc 1,38) que é o grande ícone da Igreja, que logo após o anúncio de concepção de Jesus, se dispõe a ajudar sua prima Isabel, que Dela necessitava. Com esta atitude Maria mostra que a forma mais correta de servir a Deus é servindo àquela que está fragilizada. A iniciativa de Maria é apreendida pela Igreja, que coloca como objetivo de sua ação a prática da caridade aos necessitados. Para facilitar

esta ação social a Igreja procura se aproximar dos mais pequeninos e dos excluídos. Neste sentido, o Papa nos diz que “Jesus nos ensina a colocar a necessidade dos pobres antes da nossa”. Esta caridade, este serviço deve ser vivenciado em qualquer instância: na vida comum, na família, na Paróquia, no trabalho, com os vizinhos, ... etc. É a caridade praticada todos os dias. Segundo Francisco, “O testemunho da caridade é a via mestra da evangelização”. Fortalecendo sua afirmativa, procura motivar todos os Cristãos Católicos fazendo um chamado: “Encorajo-vos todos, sacerdotes, pessoas consagradas, fiéis leigos, a perseverar neste caminho, servindo a Deus no serviço aos irmãos e difundindo por toda a parte a cultura da solidariedade”. É necessário que todos os que fazem a Igreja fundada por Jesus Cristo priorizem a dignidade humana, trabalhando para uma sociedade mais equilibrada, onde não haja tantas diferenças entre os homens. Este trabalho é uma opção pessoal de cada Cristão. Temos todo o direito a adotar, ou não, esta forma de vida. Daí o Papa Francisco nos afirmar que nós os Cristãos, somos o povo que “Experimenta a sua libertação e vive nesta liberdade que o Senhor nos concedeu”. Esta é a liberdade que, com a Graça de Deus, experimentamos na comunidade cristã, quando nos pomos ao serviço uns dos outros.

Doença do mundo moderno Você vai ao médico reclama de alguns problemas, faz vários exames e não aparece nada importante. Então, o médico começa a agir por eliminatória e, o diagnóstico: STRESS. Esse termo foi emprestado da física, onde designa o desgaste sofrido pelos materiais. Foi usado pela 1ª vez como termo médico em 1936, pelo Dr. Hans Selye. O stress ou estresse, é definido como o conjunto de reações do organismo a agressão de ordem física, psíquica, infecciosa, capazes de perturbar o equilíbrio do organismo, e que permitem ao indivíduo enfrentar e superar as exigências do meio ambiente. O stress pode ser causado pela ansiedade e pela depressão devido a mudança no estilo de vida, à exposição de uma determinada situação (morte, acidente, desemprego) ou à exposição constante a uma situação desgastante (trabalho, doença, etc), que leva a pessoa a sentir muita angústia. No início, o corpo começa a dar sinais de alarme, como a perda de concentração e a instabilidade emocional. Em seguida, vêm os sintomas físicos: depressão, palpitações cardíacas, suores frios, dores musculares e dores de cabeça frequentes. Na fase final surge o esgotamento: o organismo se rende aos efeitos do stress, levando à instalação de doenças físicas e psíquicas. Como, então diminuir o Stress? É preciso reformular a vida, procurando reduzir a eliminar os fatores estressantes. Não é fácil, mas um psiquiatra ou um psicólogo pode ajudar nessa tarefa. As vezes será necessário tratamento com remédios, através dos antidepressivos, sempre com orientação médica. Precisamos aprender a lidar com a complexidade da vida. Nesta hora uma boa dose de repouso e espiritualidade ajudam a reconquistar o equilíbrio e o gosto pela vida.

Setembro / 2014 |

3


sínodo

O Sínodo dos Bispos, a Família e o Avestruz

O Papa Francisco convocou um Sínodo para discutir relevantes aspectos que atingem a Igreja e a família nos nossos dias, cujo tema será “Os desafios pastorais da família no contexto da evangelização”. Sínodo, na definição da Igreja, é uma reunião convocada e presidida pelo Papa com Bispos das diversas partes do mundo, que discute temas relevantes para a Igreja (Cân. 342 do CDC). Do Sínodo de 1980, resultaram consideráveis instrumentos de ação pastoral em favor da família, como por exemplo, a Exortação Apostólica Familiaris Consortio e a Pastoral Familiar. De lá para cá muita coisa aconteceu e o Papa Francisco convoca o Sínodo que se dará em duas etapas. A primeira entre 05 a 19 de outubro próximo e a sua finalização no Sínodo Geral Ordinário a se realizar de 04 a 25 de outubro de 2015. Foram convocados 253 participantes, 191 padres sinodais (bispos), 62 outros participantes,

4

| Setembro / 2014

casados e solteiros, na condição de auditores, delegados e especialistas de várias partes do mundo. Do Brasil serão seis participantes, entre eles o casal Arturo e Hermelinda, responsáveis pela Super-Região Brasil das Equipes de Nossa Senhora. Pelo tema o Sínodo já se mostra importante, pois tratará da família, a pequena ecclesia, de quem já se ocupou – e se ocupa – de há muito a Grande Ecclesia. Mas ele se agiganta quando se debulha os temas propostos. Em 2013 o Vaticano distribuiu com as Dioceses um questionário pedindo aos bispos e a outras pessoas e instituições que colaborassem, respondendo várias questões referentes à Igreja, à sociedade e à família, tais como: a penetração do Evangelho e dos ensinamentos da Igreja nas famílias, a compreensão atual da sociedade acerca do matrimônio e da lei natural de união entre o homem e a mulher, a relação entre a fé dos requerentes e a celebração do

matrimonio, a atuação da Pastoral Familiar e da Igreja, sobretudo na preparação dos casais para o matrimônio, as uniões livres, os casais em segunda união, as uniões entre pessoas do mesmo sexo, etc. É possível que cada um já tenha seus palpites. Mas o “jogo” ainda vai começar. Espero, assim como todo crente, que a Igreja, respeitando seu milenar Magistério, mas sendo fiel ao mandado do seu divino fundador, Jesus Cristo, possa agir no enfrentamento dessas questões com amor e misericórdia, tendo presente que o sábado foi feito para o homem e não o contrário (cf Mc 2,27). Não se pode adiantar palpites nem antever resultados. Os questionários já retornaram a Roma e a Secretaria Geral do Sínodo consolidou as respostas e as transformou no Instrumentum Laboris que já está à disposição de toda a Igreja (Documento nº 32 – Edições Paulinas). Já tratei do Sínodo, dos bispos e da família. E o avestruz? A ave entra aqui com duas finalidades: primeira para atiçar curiosidade do leitor e convidá-lo a ler o texto, e a segunda, tão importante quanto a primeira, é para dizer que a Igreja, diferente do avestruz, não enterra a cabeça em baixo da terra frente aos grandes desafios que o mundo lhes apresenta. Que Deus ilumine os participantes. Jovaniel Rodrigues da Silva Bacharelando em Teologia e agente da Pastoral Familiar


santa cruz

pascom Nordeste

Exaltação da Santa Cruz No calendário litúrgico cristão há várias festas relacionadas à Cruz. Todas elas têm a intenção de relembrar a crucificação de Jesus Cristo. A festa da Exaltação da Santa Cruz, ocorrida no dia 14 de Setembro, celebra a cruz como instrumento de salvação, fonte de santidade e símbolo da vitória de Jesus sobre o pecado e a morte. A Igreja Católica conhece a festa da Santa Cruz, celebrada no quinto e sexto séculos, em memória da célebre aparição do sinal da Cruz, na batalha da ponte Mílvia, que deu vitória ao imperador Constantino sobre Maxêncio, e a festa da Invenção do lenho, pela Imperatriz Santa Helena. Segundo a tradição, a verdadeira cruz foi descoberta em 326, por Helena de Constantinopla, mãe do Imperador Constantino I, durante peregrinação a Jerusalém. A Igreja do Santo Sepulcro foi construída no local da descoberta, por ordem de Helena e Constantino. Jesus Cristo denominou sua crucificação como uma exaltação: “O Filho de Deus deve ser exaltado” (Jo 3,14). Por isso, na festa da Exaltação da Cruz, somos convidados a penetrar nas profundezas de um amor que chegou aos extremos (Jo 13,1). O Crucificado é o centro da história humana. É naquela hora que se realiza a plenitude dos tempos (Ef 1,10 e Gl 4,4). Jesus iria atrair tudo para si. Tudo se agrupa ao redor da Cruz: os povos que andavam nas trevas e os que caminhavam ao clarão da luz eterna. A história de cada pessoa e de todo o universo adquire pleno sentido à sombra dessa Cruz.

A cruz nos estimula ao sacrifício, ao heroísmo e ao martírio. Nela, todos nós encontraremos uma nova inspiração e impulso evangelizador. Nela reconhecemos a solidariedade com os que sofrem: doentes, encarcerados e injustiçados. Para todos eles, e para nós também, o Crucificado é a resposta: “Não temas! Eu venci o mundo” (Jo 16,33). Cristo morreu na Cruz para que tivéssemos uma vida nova, pra que fôssemos salvos, redimidos do pecado e da morte, pelo derramamento de Seu Precioso Sangue. E a nossa cruz de cada dia? Nós a aceitamos ou ficamos reclamando? Ou será que tentamos transferi-la para outra pessoa? Será que não devemos carregar a nossa cruz, cumprindo, talvez, a vontade de Deus Pai, e cooperando, um pouquinho, com o sofrimento de Jesus Cristo na Cruz? Ao levantar, todos os dias, ou a qualquer momento, faça o sinal da cruz, sem medo e sem vergonha. Assim, estaremos colocando a Cruz de Cristo à nossa frente, ela nos defenderá de todos os perigos. Ao fazermos o sinal da Cruz, professamos a nossa fé. Que não percamos o costume de enriquecermos nossas casas, salas de aula, estabelecimentos públicos e comerciais com a figura do crucificado. Ao contemplar a Cruz de Cristo, teremos mais coragem para enfrentar as nossas próprias cruzes, pois nossos olhos penetram no mistério do Amor. A cruz nos fala de um amor sem limites e sem explicações, de um amor humano-divino de total doação, Jesus Cristo.

Pascom de Neópolis marca presença no 5º Muticom NE 2 No período de 29 à 31 de agosto, aconteceu o 5° Mutirão Regional de Comunicação da Região NE 2. O mesmo teve como cede na cidade de Campina Grande, na Paraíba. O tema dessa edição foi “Comunicação humana e ambiente digital: Desafios e novas relações”. O MutiCom é um momento de grande importância para a formação dos agentes da Pascom, oferecendo formação (oficinas, workshops e laboratórios), interação, partilha, espiritualização e articulação. Os comunicadores das 21 dioceses debateram temas atuais e aprimoraram seus conhecimentos em várias áreas de atuação. A Arquidiocese de Natal, organizou a viagem com um grupo de 45 agentes das Pastorais da Comunicação de diversas paróquias. A paróquia de Nossa Senhora Aparecida foi representada pelos agentes Jeise Freire e Rivaldo Júnior. No domingo 31, encerrou-se com o lançamento regional do Diretório de Comunicação da Igreja no Brasil. Se trata de um documento que tem como objetivo motivar a Igreja para reflexão sobre a comunicação e sua importância na vida da comunidade eclesial.

Setembro / 2014 |

5


testemunho

Minha experiência em

Aparecida: o início de um sonho bom Fiz uma longa viagem até chegar à cidade de Aparecida, no interior de São Paulo. Percorri muitos quilômetros, mas valeu a pena. Valeu ter sonhado tanto, pois a realização desse sonho foi muito além daquilo que eu havia pensado. Durante três dias visitei os lugares que atraem milhões de pessoas do mundo inteiro. Pessoas que vêm em busca de um milagre, da paz interior, da cura de suas feridas, ou apenas querem entrar na “Casa da Mãe”. Sim, é exatamente essa a sensação ao chegar à Basílica de Nossa Senhora Aparecida, estar na casa da sua mãe. Mesmo diante da imponência daquele Santuário, a simplicidade de Nossa Senhora chega ao nosso coração. Essa simplicidade que está por toda parte. Uma cidade de interior que recebe tanta gente, mas que não perde o jeito “brejeiro” de tratar seus visitantes. Lá ninguém se importa se você está bem vestido, qual a sua profissão, de onde você vem. Mas todos querem te apontar para uma única direção: o coração da Mãe de Deus. A história da aparição da imagem da Imaculada Conceição nas águas do Rio Paraíba do Sul é contada em todos os lugares por onde a gente passa. Mais do que isso, é vivida naquela cidade. Tive a graça de navegar pelo Rio, exatamente onde os pesca-

6

| Setembro / 2014

dores a encontraram. Primeiro, ao jogarem as redes, eles acharam apenas um corpo de uma imagem escura. Muitos metros adiante jogaram mais uma vez e a cabeça daquela imagem se agarrou na rede. Coincidência? Como nos disse o guia do local, não poderia ser por acaso. Maria, de fato, queria que aquela imagem fosse encontrada. Mesmo aqueles que não acreditam nessa história ficam paralisados diante da imagem de Nossa Senhora. Porque mesmo sendo simples, tudo em Aparecida é forte. O amor de Maria por nós é forte, a presença do Espírito Santo de Deus é forte. Forte é, também, a certeza que Jesus habita naquele lugar. Nada do que disserem sobre a sensação de estar no Santuário Nacional de Aparecida será capaz de descrever o verdadeiro sentimento. Até mesmo as lágrimas que caem do nosso rosto não explicam o que se passa no nosso coração. É a graça de Deus. A alegria e a dor se misturam naquele lugar. Tanta gente levando suas doenças, as de seus familiares. Tantos em busca da libertação de um vício, da conquista de um emprego, da reconciliação com alguém que ama. Ao mesmo tempo, tanta gratidão. Muitos estão lá de joelhos para pedir, mas tantos outros estão com os braços estendidos agradecendo a Deus o milagre

por intercessão da Virgem Aparecida. Ainda quero voltar lá outro dia. Quero sentir aquele amor, aquela paz, aquela alegria muitas e muitas vezes. Quero renovar a minha fé diante daquela que disse “SIM” a Deus. Que é o grande modelo de amor e adoração a Jesus Cristo. Quero matar a saudade daquele som que toca dentro de nós ao cruzar as portas da Basílica, sentir de novo aquele vento circulando em torno de mim como se fosse me levantar do chão. Sei que Maria está aqui, sempre perto de mim. Mas sei também que aquele lugar tem algo mais do que especial. Tem a marca dela. “Independentemente do dito dos teólogos, independentemente das investigações dos antropólogos, deve sempre imperar o respeito pelo ser humano, pelos seus sentimentos, pela sua fé, por mais absurdas e simplistas que nos possam parecer. Pois digam o que disserem, afirmem o que afirmarem, para além de todas as teorias, para além de todas as descobertas, para além de todas as teses, Maria vive e prospera no mais fundo da alma de milhões de pessoas, e não há ciência, não há raciocínio, não há lógicas que façam calar a voz milhares de fiéis”. Jussara Correia Jornalista e agente da PasCom


ENTREVISTA

Pe.Nunes “Eu acredito naquilo que faço, pois eu não anuncio à mim mesmo, mas ao Nosso Senhor Jesus Cristo.” A importância e uso dos Meios de Comunicação como ferramenta de Evangelização 1 – O mundo hoje está desintegrado. As pessoas se perdem e não se encontram mais. A Igreja mais do que nunca precisa ser comunidade. Qual o maior desafio encontrado por ela para evangelizar nos dias de hoje? Eu acredito que em meio a tudo isso há um sinal de esperança, há muita gente buscando, há gente em processo de caminhada, desejando se encontrar consigo e com Deus. Sabemos que não é o suficiente. A gente sabe que há um desafio muito grande para a Igreja de chegar aonde ela ainda não chegou. Gosto muito da expressão do Papa Francisco: “Saiam e vão ao encontro”. “Jesus não estava no púlpito, mais sim no meio das pessoas”. Ele falava do reino de Deus tocando as pessoas, olhando nos olhos, ouvindo, se alegrando e chorando com elas. Então, eu acho que esse é o desafio da Igreja. É preciso sair dessa parte burocratizada, que às vezes torna uma coisa tão pesada no dia-a-dia, e vencer essas barreiras da própria estrutura de paróquia, daquilo que a própria CNBB (Conferencia Nacional dos Bispos do Brasil) nessa perspectiva vai dizer para a gente formar comunidade de comunidades, esse sair sempre numa expressão dinâmica e estar ao encontro das pessoas. 2 – Sabe-se que os meios de comunicação são instrumentos eficazes para o anúncio de Cristo. Como a Igreja vê esse aumento no número de sacerdotes

que se utilizam destes meios como ferramenta de evangelização? Isso é muito importante, é aquilo que já o Santo João Paulo II lembrava no ano de 2000: “É preciso que a igreja em seu processo dinâmico, realize uma nova evangelização”. Esta evangelização precisa ser nova no ardor, na criatividade e no jeito atrativo de anunciar, utilizando uma linguagem mais jovem, a altura na interpretação, sair daquela expressão do pecado, do mistério, pra falar do Deus amor, o Deus misericordioso e tão presente do dia-a-dia sendo parceiro das pessoas. 3 – Como surgiu a vontade de evangelizar através dos meios de comunicação? Isso na verdade foi provocado pela própria comunidade, atribuo isso à eles. Pois na época da efervescência dos padres midiáticos, muitos me pediam para gravar em uma fita K-7 com as músicas da missa, e foram tantos os pedidos que daí surgiu a ideia de se gravar o primeiro CD. Este teve uma receptividade tão grande que veio o segundo, o terceiro e aí se lançou. Mais como eu digo sempre, não como um padre artista, mas como um padre que utiliza o instrumento da voz para evangelizar a serviço. 4 – Diariamente em seu programa de rádio, seus ouvintes falam o quanto tem sido bom ouvir a palavra de Deus e como isso tem feito diferença em suas vidas, outros o procuram para pedir oração e orientação sobre seus problemas. Como o senhor se sente com esses depoimentos e o que mudou em sua vida após sua presença atuante num veículo tão forte como o rádio? A experiência que eu tenho é de uma nova paróquia. Uma paróquia que

se criou e que Pe. Nunes está à frente exatamente nesta experiência porque não é uma paróquia com limites e fronteiras geográfica, mas uma paróquia criada pela força da palavra de Deus que está chegando aos corações, aos vários recantos do Estado. Então a gente fica feliz e ao mesmo tempo se sentindo muito responsável por tudo isso. A gente é responsável por aquilo que se cativa, e é claro que eu não quero cativar à minha pessoa, a centralidade é em Jesus Cristo. Então, a responsabilidade é de corresponder sempre mais com o meu testemunho, com meu exemplo de vida, esses anseios que as pessoas criam em torno da pessoa de Pe. Nunes. 5 – Mesmo com todo o avanço tecnológico, a escrita impressa ainda tem seu espaço. A igreja sabe o quão importante é levar a evangelização por meios de livros, com conteúdos que contribuem para a formação espiritual do leitor. O senhor pensa em publicar um livro algum dia? Eu não penso em publicar um livro, mas nada de impor limites à providência de Deus. Não estava nos meus planos gravar um CD e hoje já são três. Eu nunca me vi em um programa de rádio, hoje ele existe; assim como também nunca me vi em um programa de televisão e o programa da rádio é retransmitido na TV. O que quero dizer com isso é que precisamos deixar Deus conduzir o processo. Eu estou a serviço mesmo com meus pecados, com meus defeitos e limites, mas com a minha vontade e, acima de tudo, com o meu entusiasmo. Eu acredito naquilo que faço, pois eu não anuncio à mim mesmo, mas ao Nosso Senhor Jesus Cristo. Setembro / 2014 |

7


evangelizando

EJAC completa 15 anos na Paróquia de Nossa Senhora Aparecida Festejar os 15 anos é uma tradição entre a maioria das famílias, já que se trata de um momento de transformações na vida de meninas e meninos, que assumem uma postura mais madura. Assim está sendo com a família do Encontro de Jovens Amigos de Cristo (EJAC) da paróquia Nossa Senhora Aparecida que, neste ano, completa 15 anos de atividades. Durante esses anos, o EJAC viveu diferentes fases, mas sempre com o mesmo foco, promover um encontro pessoal entre jovens com o Cristo Ressuscitado. Para a oficial de Justiça Keyla Teodósio, que participou da primeira edição do EJAC, a vida ganhou outro sentido após o Encontro. Em 1999, aos 22 anos, divorciada e com uma filha de 2 anos, ela vivia um momento difícil que oscilava entre a depressão, a tristeza e, ao mesmo tempo, uma imensa vontade de viver um encontro com Deus. Keyla tomou conhecimento que a Paróquia estaria abraçando o EJAC, apadrinhado pela Paróquia de Candelária. “A partir daí, tudo em minha vida se transformou. A misericórdia de Deus operava em mim na mesma medida da sede com que eu O buscava. Através do amor e da amizade que o EJAC frutificou em minha caminhada, pude ser uma mãe melhor, uma pessoa disponível para Deus e nunca mais me senti só. Durante alguns anos, participei da Pastoral da Música e vi minha filha, Marília, crescer sentada aos pés de Nossa Senhora”, declarou. No IV EJAC, a vida de Keyla passou por outra grande mudança, quando conheceu seu grande amor. A amizade deu espaço

8

| Setembro / 2014

a um namoro, que culminou com o noivado. “Um dia, quando estávamos organizando nossos documentos para o casamento, pude observar a resposta mais forte de Deus para a busca que eu tanto sonhava. O nome completo do meu marido era: Emerson José Alves Cortez. Cujas iniciais formam o nome EJAC. Hoje, somos casados há oito anos e com ele, vivo o sacramento do matrimônio. Emerson abraçou a minha filha como se fosse sua. Juntos, temos um filho, Emerson José Alves Cortez Filho”, afirmou. Hoje o casal continua na Paróquia, servindo no Encontro de Casais com Cristo (ECC) e como Ministros Extraordinários da Comunhão Eucarística. AFIRMAÇÃO DA FÉ O engenheiro eletricista Pedro Péricles Alves Faustino da Silva (de camisa clara), 26 anos, acabou de viver a experiência do Encontro de Jovens na Paróquia de Nossa Senhora Aparecida, que está em sua 15ª edição. Para o novo “ejaquista”,

este momento foi marcado por emoção e afirmação de sua fé. “Somado a isso, vieram as amizades que nasceram ali, que por terem começado em um momento de tamanha aproximação com Deus, se desenvolveram tão rápido, como nenhuma outra em minha vida, nos levando a níveis de intimidade que poderiam levar anos para acontecer. E à medida que o tempo vai passando, a vontade de estar presente nos eventos da igreja e de dividir momentos com aquelas pessoas vai aumentando, tornando isso coisas rotineiras na minha vida”, declarou Pedro. Pedro afirmou que a partir das histórias de vida que conheceu durante o Encontro, ficou diante de verdades sobre ele mesmo que jamais poderia encontrar sozinho. “Durante os dois dias que estivemos juntos, era como se as coisas externas àquele encontro tivessem ficado em segundo plano, esperando que a aproximação de Deus vivida naquele momento trouxesse as resposta pra nossas aflições e problemas de nossas realidades”, declarou.


NOSSA SENHORA APARECIDA

Peregrinação da Nossa Padroeira! Desde o dia 17 de agosto, data que aconteceu a Missa de Envio, 22 Capelinhas com a imagem de Nossa Senhora Aparecida, foram entregues à comunidade, através das pastorais e movimentos da paróquia, que conduziram a tradicional Peregrinação da Imagem da Nossa Padroeira. As Capelinhas percorreram residências, escolas, creches, condomínios, empresas, comércios de Neópolis e adjacentes; unindo na fé Mariana, crianças, jovens, idosos, amigos, familiares e parentes, fieis que as receberam realizando terços, novenários, momentos de oração e consagração a Mãe de Jesus; uma verdadeira confraternização Cristã Católica. Ministros e agentes pastorais criaram um cronograma para aqueles que desejaram receber a capelinha pudes-

programação RELIGIOSA 2014 Dia 02.10 (quinta-feira) 19h: Abertura da Festa 19h30: Hasteamento das bandeiras Dia 03.10 (sexta-feira) 19h30: Abertura do Novenário Tema: “Maria, defensora da dignidade humana!” Pregador: Frei Rogério Noite dos Movimentos Marianos: Legião de Maria, Terço dos Homens, Mãe Rainha e Momento Mariano. Dia 04.10 (sábado) 16h: Benção dos animais 19h30: Santa Missa - Novena Tema: “Maria, presença consoladora na dor!” Pregador: Pe. José Charles Noite do Setor Promoção Humana: Pastorais da 3ª Idade, do Dízimo, da Comunicação, Eventos e da Ação Social e Saúde.

sem vivenciar um momento especial, intimo, com a presença do símbolo de devoção Mariana; “A visita da imagem de nossa padroeira proporcionou momentos de oração, fraternidade e reflexões. Os jovens e suas famílias foram encorajados na fé pelo poder do Terço Mariano.” Declarou Breno Ruiz, membro do EJAC, que acompanhou a peregrinação pelo setor Juventude. A peregrinação será encerrada no dia 1º de outubro. Os grupos recolherão as imagens, que serão entregues na residência dos padrinhos do estandarte, o casal Stanley e Christiane. A Peregrinação é verdadeiramente um ritual de preparação e alimento espiritual de fé da comunidade que vive a plena devoção a Padroeira Nossa Senhora Aparecida.

Dia 05.10 (domingo) 19h30: Santa Missa - Novena Tema: “Maria, força dos que lutam pela justiça!” Pregador: Pe. Antonio Nunes Noite dos Movimentos Carismáticos: Renovação Carismática, Apostolado da Oração, Oficinas de Oração e Vida e Adoradores. Dia 06.10 (segunda-feira) 19h30: Santa Missa - Novena Tema: “Maria, consoladora dos excluídos!” Pregador: Diácono Edmar Noite do Setor Sacramentos: Pastorais do Batismo, da Catequese, da Crisma e da Missa Infantil (PMI). Dia 07.10 (terça -feira) 19h30: Santa Missa - Novena Tema: “Maria, socorro dos oprimidos e aflitos!” Pregador: Pe. Edilson Nobre Noite dos profissionais da Educação e da Área da Saúde.

Dia 08.10 (quarta- feira) 05h, 17h e 19h30: Missas com Oração de Cura e Libertação Tema: “Maria, auxílio dos promotores da vida!” Pregador: Pe. Antonio Nunes Responsáveis: Past. do Acolhimento Dia 09.10 (quinta-feira) 19h30: Santa Missa - Novena Tema: “Maria, modelo de fidelidade à Deus e ao Evangelho!”. Pregador: Pe. Paulo Henrique Noite do Setor Familia: Pastoral Familiar, ECC, ECRI e Terapia Comunitária. Dia 10.10 (sexta-feira) 19h30: Santa Missa - Novena, com celebração do Batizado de Adultos Tema: “Maria, mãe compassiva da humanidade!”. Pregador: Pe. Antonio Nunes Noite do Setor Litúrgico: Ministros Extraordinários da Eucaristia, Ministros da Palavra, Coroinhas, Pastorais do Acolhimento, da Liturgia e da Música.

Dia 11.10 (sábado) 10h: Casamento Comunitário 19h30: Santa Missa - Novena Tema: “Maria, esperança do povo do Senhor!” Pregador: Frei Joaquim Noite do Setor Juventude: JUNE, JMC, Segue-Me, EJAC e Yeshua Dia 12.10 (domingo) DIA DE N. SRA. APARECIDA 06h: Alvorada Festiva 07h30: Missa Solene 09h30: Missa em Capim Macio (não haverá missa à tarde) 16h30: Missa presidida pelo arcebispo Dom Jaime Vieira Rocha Após à Santa Missa, haverá procissão pelas ruas de Neópolis. Avisos Todos os dias: haverá Adoração ao Santíssimo, às 11h e Ofício de Nossa Senhora, às 12h. Todas as noites: a barraca de lanche estará aberta no pátio da Igreja. Dia 10: acontecerá o Jantar de Confraternização, no pátio da Igreja.

Setembro / 2014 |

9


aconteceu ECRI - Encontro de Crianças com Cristos

Dia 13.09 aconteceu o Pós-Encontro do ECRI, com o tema: “Maria, nós te damos nosso amor”.

JUNE - Juventude de Neópolis

Dia 14.09 aconteceu o 8º Pós-Encontro do June no Conselho Comunitário de Neópolis.

Segue-Me

Dia 21.09 aconteceu o 11º Pós do Segue-Me no Salão Paroquial de Neópolis, com testemunho de Ana Almeida.

EJAC - Encontro de Jovens Amigos de Cristo

ECC - Encontro de Casais com Cristo

PMI - Pastoral da Missa Infantil

Dia 20.09 aconteceu o 4º Pós-Encontro do Ejac, com o Cinema Itinerante (PasCom) e tema: “Bíblia: fonte de vida!”

Dia 09.09 aconteceu o 12º Pós-Encontro do ECC, no Salão Paroquial de Neópolis, com tema: “Estrutura do ECC”.

A Pastoral da Missa Infantil catequisa as crianças, de forma lúdica, enquanto os pais participam da Santa Missa.

PEREGRINAÇÃO DAS CAPELINHAS DE NOSSA SENHORA APARECIDA EM PREPARAÇÃO PARA FESTA DA PADROEIRA

Peregrinação dos jovem do Ejac.

Peregrinação no Colégio Itaece Master.

Peregrinação na Escola Estadual Ferreira Itajubá.

Peregrinação das criança do ECRI.

Peregrinação do Colégio Facex.

Peregrinação no Colégio Nossa Senhora das Neves.

Transporte Industrial • Excursões Viagens • Fretamento em Geral empresamarcostur@hotmail.com

10

| Setembro / 2014

Atuamos no ramo de transportes de professores e alunos para diversos pontos turísticos da cidade de Natal e demais regiões metropolitana

84 3618.4016 / 9982.8953


aniversário

NOTAS

Comunidade comemora aniversário de Pe. Nunes

MISSAS Matriz (Neópolis) De terça a sexta, às 17h30, aos sábados às 19h30 e aos domingos às 7h30 e 19h30. Capim Macio Terças e quintas às 19h e aos domingos às 9h30 e 17h. MISSA COM ORAÇÃO DE CURA E LIBERTAÇÃO Matriz (Neópolis) Dia 08.10, às 5h, 17h e 19h30. ADORAÇÃO AO SANTÍSSIMO Matriz (Neópolis) Toda quinta-feira, às 16h, na igreja. Capim Macio Toda quinta-feira, às 16h, na igreja.

No último dia 23.09, a Paróquia Nossa Senhora Aparecida (Neópolis e Sant’Ana), organizado pela Pastoral de Eventos, ofereceu um café da manhã surpresa para comemorar o aniversário de Padre Nunes.

Na parte da tarde, às 17h30, foi celebrada uma missa em Ação de Graças pela data natalícia do nosso pároco. A Comunidade se fez presente para prestigiar mais um ano de vida de Padre Nunes.

Prestação de Contas de agosto/2014

ASSOCIAÇÃO

Edmilson Selfes de Mendonça Dir. Admin.Financeiro

RECEITAS Saldo em 31.07.14 - Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal R$ 317,84 Bazar R$ 250,00 Mensalidade dos Sócios/Cartão R$ 2.690,00 Doações R$ 10.297,40 TOTAL DAS RECEITAS R$ 13.555,24

DESPESAS Folha de Pagamento R$ 3.420,81 Encargos Sociais sa Folha (INSS e FGTS) R$ 1.492,61 Despesas Bancárias R$ 693,60 Programa de Informática (Théos) R$ 155,00 Energia R$ 205,05 Água R$ 94,19 Material de Construção (Manutenção) R$ 848,70 Pagamento de Mão-de-Obra (Construção) R$ 3.000,00 Cabo Telecom R$ 74,08 Telefone (Claro) R$ 20,70 Material de Expediente R$ 68,20 Manutenção da Ambulância R$ 80,00 Emplacamento da Ambulância (IPVA) R$ 372,96 TOTAL DAS DESPESAS R$ 10.525,90

APOSTOLADO DO ORAÇÃO Matriz (Neópolis) Toda 1ª sexta-feira do mês, às 16h, no Salão Paroquial. OFÍCIO DE NOSSA SENHORA Matriz (Neópolis) Todo sábado, às 6h. Capim Macio Todo sábado, às 8h. TERÇO DOS HOMENS Casa do Divino Mestre Toda terça-feira, às 19h30. RENOVAÇÃO CARISMÁTICA Matriz (Neópolis) Toda quinta-feira, às 19h, no Salão Paroquial da igreja. BATIZADO DE ADULTOS Matriz (Neópolis) Dia 10.10, durante a missa das 19h30. BATIZADO DE CRIANÇAS Matriz (Neópolis) Dia 19.10, após a missa das 7h30. PÓS-ENCONTROS SETOR FAMÍLIA ECC: 21/10, às 20h, no Salão Paroquial de Neópolis. ECRI: 25/10, às 16h, no Salão Paroquial de Neópolis. PÓS-ENCONTROS SETOR JUVENTUDE JMC: 05 e 25/10, às 17h, no Salão Paroquial de Neópolis. JUNE: 19/10, às 16h, no Salão Paroquial de Neópolis. segue-me: 19/10, às 17h, no Salão Paroquial de Neópolis. EJAC: 18/10, às 17h, no Salão Paroquial de Neópolis.

SALDO EM BANCO (BB E CEF) 31.08.14 R$ 3.029,34 Setembro / 2014 |

11


Sal da terra 169 - setembro 2014  
Sal da terra 169 - setembro 2014  
Advertisement