Page 1

Paróquia Nossa

Senhora Aparecida Jardim São Paulo

Ano VII - Edição 67 - Fevereiro de 2014 - Distribuição Gratuita - Mensal

o

Apresentação de Cristo no Templo, 1648. Philippe de Champaigne


Editorial Padre Toninho Pároco

“Quem deu à luz Mateus, que o embale.” Meus caros amigos e leitores, Deus os abençoe. Já estamos em fevereiro de 2014 e o Ano Novo continua vivendo os velhos problemas. A frase acima refere-se a uma história de um autor chamado Mário Prata que, na obra intitulada “Mas será o Benedito?” escreveu sobre o tema. Mateus teria sido um menino pobrezinho nascido na antiga Roma. A família, muito pobre, teria o abandonado na porta de uma casa desconhecida. A família desta casa, ao perceber, deixou-o em outra porta e assim sucessivamente. Não se sabe ao certo quem é 2 Mateus, nem mesmo se existiu. Porém, o ditado criou corpo e hoje muita gente fala isso para se referir àqueles que têm seus problemas e não assumem. Seria o mesmo que falar: “Você não o fez? Então agora cuide!”. Isso me faz lembrar os velhos problemas que há pouco me referi, entre eles os que estão em evidência neste momento envolvendo os jovens. Depois dos rachas, arrastões e outros, agora tem o “rolezinho” que vem amedrontando a sociedade. Mas antes de tudo, temos que refletir sobre a educação da juventude neste país. E com

isso, eu não estou justificando as badernas que ocorrem nos shoppings e demais lugares, mas estou querendo dizer o seguinte: os jovens recebem incentivos da própria sociedade para levarem uma vida desordenada. Não sei se vão concordar comigo, mas não existe a preocupação de transmitir valores aos jovens de hoje. E quando a Igreja interfere, é chamada de ultrapassada, obsoleta. Há um desserviço das classes quem têm nas mãos certo poder de mudar

a imagem do país. Há incentivo para consumismo, sexo, bebida, vícios em geral. Os jovens, desde cedo, são lançados no mundo de competitividade e cada um tem que se virar para conquistar seus sonhos. Ora, sabemos que não existe nada organizado para um ingresso no trabalho decente, mas a lei do melhor e do mais forte ou do mais esperto é que rege as relações. E, neste caso, eles não vão se preocupar com valores éticos. Antes, vão buscar o posto de serem maiores e melhores, mesmo que para isso

tenham que tomar atitudes que ferem a integridade física deles e de outros. A televisão também não se preocupa em expor esses valores, mas ao contrário, lança programas que têm de tudo, menos o respeito com o próximo e sua dignidade. Ora, se isso tem sido uma prática comum, reclamar de quê? Por isso que eu disse acima: “Quem deu à luz Mateus, que o embale.”. Infelizmente muita gente acaba pagando um preço alto por culpa de outros. Nós, cristãos e católicos, preocupamo-nos e, por isso, estamos sempre criticando a sociedade e seus governantes por causa desses disparates. Nas igrejas, nas missas, nas celebrações é o que mais se fala. Mas a sociedade não está nem um pouco preocupada com isso. Eu já estou certo de que, ou faz-se uma renovação mental e estrutural de toda sociedade, ou será assim para o resto da vida. E os pais, muitos deles, até tentam fazer alguma coisa, mas na rua, na televisão e até em algumas escolas eles veem e aprendem outras coisas. Bom, esperança existe, mas falta atitude dos governantes que não querem uma sociedade melhor. Deus abençoe a todos!

Expediente Diretor espiritual: Pe. Toninho / Secretaria: Marcia Chequer Greppi Pellegrini Pastoral da Comunicação: Andrezza Tronco, Daniel de Paiva Cazzoli, Márcia Chequer Greppi Pellegrini, Luiz Carlos Spera, Valquíria Beltramini, Francisco Santos, Carlos Perpétuo Firmino Projeto Gráfico: Valquíria Beltramini, Francisco Santos | Fotos: Carlos Perpétuo Firmino, Carla Christiane Santos Contribuição: Andrezza Tronco, Carlos Perpétuo Firmino, Clemente Raphael Mahl, Maria Lucia Tafuri Garcia e Nelsinho Hernandes Revisão das matérias: Daniel de Paiva Cazzoli Rua Parque Domingos Luiz, 273 Jd. São Paulo - tel. 11 2979-9270 | Contato: informativonsaparecida@yahoo.com.br www.nsaparecidajsp.com.br | Redes sociais:

nsaparecidajsp

nsaparecidajsp


Palavra do Bispo Dom Sergio de Deus Borges Bispo Auxiliar de São Paulo Vigário Episcopal para a Região Santana

Avançar no caminho... O Papa Francisco, na Exortação Apostólica “A alegria do Evangelho”, pede que “todas as comunidades se esforcem por atuar nos meios necessários para avançar no caminho de uma conversão pastoral e missionária, que não pode deixar as coisas como estão” (EG 25). O Santo Padre, ao destacar que as comunidades se esforcem, está dizendo a todos nós que o caminho de conversão pastoral e missionário não é simples e fácil, mas exige determinação da vontade. A determinação da vontade é fundamental para vencer a acomodação ao ambiente e aos projetos, porque muitas vezes nos contentamos em manter as coisas como estão, atendendo as pessoas que nos procuram e mantendo os projetos já em andamento, sem nenhum esforço de renovação. A acomodação não permite desabrochar no coração e nos olhos o entusiasmo e nos tornamos apenas administradores das comunidades, pastorais e movimentos. Isto se torna perceptível nas reuniões de planejamento do ano, onde apenas se marcam datas de eventos, atividades e reuniões, iguais às do ano interior. O Papa Francisco disse que “neste momento, não nos serve uma ‘simples administração’” (EG 25), ou seja, este modo de fazer as coisas não pode continuar. É preciso conversão pastoral, é preciso esforço de cada um e de cada comunidade em renovar-se e, assim, gerar um caminho de renovação geral das comunidades. O esforço que nos pede o Santo Padre está em abrir o coração e a mente para a Palavra que renova

Despachante JARDIM SÃO PAULO *Assessoria de Despachos *Licenciamento *Renovação de C.N.H. (11) 2971-0550 (11) 2283-4694 *Serviços Junto ao Detran

Paulo - Gisele

Cel: (11) 97891-6716 ID: 121*60415 Rua Carlos de Laet, 103 - Cep 02041-000 - Jd. São Paulo - SP (próx. ao Metrô - Esquina c/ Leôncio de Magalhães Alt. 1074)

todas as coisas; o esforço para compreender as orientações da Igreja que nos indicam o caminho que devemos seguir no processo de conversão pastoral; o esforço para executar o plano de pastoral da Igreja local, nossa Arquidiocese; o esforço para viver em ‘estado permanente de missão’. Para isso acontecer é imprescindível a determinação da vontade, ou seja, precisamos nos decidir pelo caminho apontado pelo Santo Padre e pelos Bispos. As comunidades precisam colocar-se em processo de leitura, acolhida dócil e realização das orientações pastorais que estão sendo geradas à luz da Palavra e da realidade em que vivemos. Somente assim percorreremos o caminho de conversão pastoral. Esta conversão pastoral levará as comunidades e cada um de nós à missão, a fazer acontecer o projeto missionário de 3 Jesus hoje. Mas não o faremos de qualquer modo ou conforme nosso modo de pensar; e, sim, seguindo as orientações do Santo Padre e do projeto de evangelização na Arquidiocese. A comunidade em caminho de conversão pastoral não deixará as coisas como estão, mas fará do 11º Plano de Pastoral da Arquidiocese a orientação segura para avançar no processo de uma comunidade em estado permanente de missão. O caminho de conversão gerará a consciência de que “a dimensão missionária não é, portanto, mais uma realidade a ser trabalhada, mas é a exigência que deve estar presente em tudo o que se faz. As iniciativas, preocupações e programas pastorais devem estar impregnados pelo anseio e o compromisso de anunciar Jesus Cristo” (11º Plano de Pastoral, 78).

Dra. Patrícia V. Cordeiro Quispe DERMATOLOGIA - MEDICINA OCUPACIONAL CRM 91836 Av. Nova Cantareira, 1984 sala 142 Tucuruvi - São Paulo SP

2597-8743 99312-6118

conceitodermatologia@gmail.com

Tratamento dos Pés

TRATAMENTOS DE CALOS, CALOSIDADES, UNHAS ENCRAVADAS, ORTONIQUIA (CORREÇÃO DE UNHAS), TRATAMENTO AUXILIAR P/ MICOSE DE UNHA, ESPECIALIZADO EM PÉ DIABÉTICO.

Marcos S. Garcia PODÓLOGO

Instrumental Esterilizado a 180ºC Rua Paulo Maldi, 183 - Sala 3 - Parada Inglesa CEP 02303-050 - São Paulo / SP

Tes.: (11) 2283-1576 Cel.: (11) 99688-1969 marcossgarcia@uol.com.br


A pedido do Edu Clemente Raphael Mahl Paroquiano rafaeli@uol.com.br

Ele me fez um pedido contendo algumas perguntas: a) Quando se iniciou a doutrina social da Igreja católica romana?; b) O que é exatamente a doutrina social da Igreja católica?; c) Qual é o estágio atual da doutrina social da Igreja?

físicos, os encarcerados. A Igreja sempre agiu e se preocupou pelo social. Para quê? A encíclica “Sollicitudo rei socialis” (1987) tem uma resposta: “Levar os homens a corresponderem, com o auxílio também da reflexão racional e das ciências humanas, à sua vocação de construtores responsáveis da sociedade terrena”. Aí vem Bento 16, hoje papa emérito, e diz: “A doutrina social da Igreja se desenvolveu no século 19, por ocasião do encontro do Evangelho com a sociedade industrial moderna, suas novas estruturas para a produção de bens de consumo, sua nova concepção de sociedade, do Estado e da autoridade, suas Encontrar respostas enxutas e claras novas formas de trabalho e de era interesse dele e meu também. propriedade” (Deus caritas est). Chegou o marxismo e declarou a) Quando se iniciou a doutrina que os pobres não necessitavam social da Igreja católica romana? de obras de caridade, e sim de 4 Ensinamentos e práticas que justiça. Bento 16 reconhece “algo contemplassem o outro, de verdade nisso”. O Estado deve que prestassem socorro aos buscar a justiça no sentido de necessitados, sempre fizeram que cada um seja participe dos parte do testemunho da Igreja bens comuns. Ora, isso sempre o católica. “Tome conta das minhas defendeu a práxis católica, pois ovelhas”, disse Jesus a Pedro (Jo nunca a Igreja se satisfez em só 21,16). Entre os fieis “ninguém anunciar o que Deus nos revelou e passava necessidade, pois aqueles em celebrar ritualmente a riqueza que possuíam terras ou casas as espiritual que Deus nos deixou de vendiam, traziam o dinheiro e o herança. Sempre, sempre, impelida colocavam aos pés dos apóstolos, pelo Espírito ela soube testemunhar depois, ele era distribuído a cada o amor de entrega total de Jesus um conforme a sua necessidade” Cristo. “Amem-se uns aos outros (At 4,34-45). É verdade que a como eu amei vocês”. Sim, no Igreja, a partir do século 4, ficou correr de vinte séculos, a Igreja excessivamente atrelada ao viveu uma doutrina social, mas poder temporal, mas nunca ela sem adotar essa nomenclatura. deixou de ter cuidado daqueles Ela a chamava caridade cristã ou tão fortemente destacados no simplesmente caridade. Doutrina Evangelho: os pobres, os doentes, social: nunca teve a pretensão as viúvas, os famintos, os deficientes de ser apenas um conjunto de

moda masculina e feminina adulto e infantil Fone: (11) (11) 2283-1328 2283-1328 Fone: Av. Leôncio Leôncio de de Magalhães, Magalhães, 1236 1236 || Jd. Jd. São São Paulo Paulo Av.

ensinamentos, mas ensinamentos necessariamente levados à prática. Ora com mais, ora com menos vigor. b) O que é exatamente a doutrina social da Igreja católica? Uso aqui a definição proveniente da PUC SP: “conjunto de orientações da Igreja Católica para os temas sociais. Ela reúne os pronunciamentos do magistério católico sobretudo que implica a presença do homem na sociedade e no contexto internacional. Tratase de uma reflexão feita à luz da fé e da tradição eclesial”. A expressão “doutrina social da Igreja” foi cunhada pelo papa Pio 11, que governou a Igreja de 1922 a 1939, na encíclica “Quadragesimo anno”, em 1931. Diz Pio 11 que “sob o impulso da encíclica de Leão 13, “Rerum novarum”, 1891, nasceu uma verdadeira ciência social católica e chama aquela encíclica de “carta magna” em que deve buscar-se como em sólido fundamento toda a atividade cristã no campo social”. c) Qual o estágio atual da doutrina social da Igreja? Digo que a doutrina social da Igreja está simultaneamente sendo conduzida em três estágios em permanente atualização e ambientação nos quatro cantos do mundo, aplicando uma metodologia muito cara à Igreja: 1. Ver a realidade; 2. Julgar a realidade; 3. Agir a fim de mudar a realidade


segundo o olhar de Cristo e seu Evangelho. A Igreja tem um governo centralizado, mas a sua doutrina social é aplicada de modo descentralizado. Nem poderia ser diferente, pois nas dioceses, as assim chamadas Igrejas Particulares, o bispo é o primeiro responsável pelo programa de servir “mesmo aqueles que, fora dela, têm necessidade de ajuda” (Deus caritas est n. 32). Poderia ser maior ainda o trabalho social da Igreja? Sem dúvida, poderia ser muito maior, se todos os que vão à igreja (templo) também intensamente trabalhassem por todo ser humano com qualquer tipo de necessidade, pois seja lá qual for a sua condição, ele é “morada do Espírito Santo” (1Cor 6,19). Grande preocupação da Igreja é a de não querer ver os necessitados como objetos de mera filantropia, mas como sujeitos capazes de alcançar sua própria emancipação. Claro, há casos de pessoas que simplesmente precisam ser assistidas, outras têm potencial para serem promovidas ou autopromover-se. Atente-se para o grande número de assistidos pelo Bolsa Família. O que a sociedade, o que o governo, o que a Igreja podem e devem fazer para que esse assistencialismo não se perpetue? – Terei encontrado

BATISMO 7 de dezembro de 2013 Giovana Amaral Pereira

5

respostas enxutas e claras? P.S. – Conheça e estude “Compêndio da Doutrina Social da Igreja” – Pontifício Conselho “Justiça e Paz”, Paulinas, 2004.

Atendemos em domicílio

FONES: (11) 3804-8186 / 99523-9143(VIVO) / 99248-4850 (CLARO) Rua Prof. Fabio Fanucchi, 306 Jd. São Paulo - CEP 02045080

(Próximo à Estação do Metrô Jd. São Paulo)

Av. Gal. Ataliba Leonel, 1966 Santana - São Paulo - SP CEP 02033-020

(11) 2979-7311

www.transite.com.br


PRIMEIRA EUCARISTIA 1º de dezembro de 2013

Elaine Gimenes Reis Graziele Carneiro de Souza Camila Bandeira Martins Julia Bandeira Martins

Felipe Cardoso de Oliveira Ramon Henrique Silva Nascimento Leonardo Alves e Silva Aytalane Sales de Souza

Isabella Santos da Cruz Julia Thalia Cortez Rodrigues Nicoly Santana Almeida

MISSA DE NATAL 25 de dezembro de 2013 + fotos na página facebook.com/nsaparecidajsp no link FOTOS.

6

MISSA DE AÇÃO DE GRAÇAS 31 de dezembro de 2013 ANIVERSARIANTES GRUPO DE ORAÇÃO JANEIRO 01 Luiz Felipe Gomes de Souza 02 Janete Fortunato Simoniello 09 José Carlos Ligero 11 Selma Lourdes O. De Silva 20 Enaice da S. Caires Lina 22 Maria Thereza Barbieri De Oliveira 23 Vera Lucia Lopes Agueda

ANIVERSARIANTES COMISSÃO DE FESTAS

FEVEREIRO 01 Izabel de Jesus Gomes Garcia 02 Elaine da Silva Troiano 05 Jaqueline Espíndola Faria 18 Solange Mustafé B. Ferreine 18 Alba Freitas de Araujo Silva 22 Aline Troiano Pirolla 28 Ernane Joaquim Neto

Uma mistura Original! Almoço e Pizzaria Almoço executivo das 11h às 15h Pizzas deliciosas a partir das 18h Eventos sob consulta

per voi pizza bar e-mail: pervoi@ymail.com Rua Conselheiro Saraiva, 664 - Santana - São Paulo

JANEIRO 09 Nadir Monteiro Leal 14 Maria Aparecida Souza 29 Ana Carolina Azevedo FEVEREIRO 11 Antonia F. Fernandes 18 Paulo De Oliveira Chagas Fº


Pelo segundo ano consecutivo, a Paróquia Nossa Senhora Aparecida do Jardim São Paulo realizou o Bazar de Natal. O objetivo do bazar foi dar a oportunidade para que paroquianos e suas famílias e amigos que fazem artesanatos ou produtos para presentes, apresentassem esses itens durante os dias 07 e 08.12.2013

no salão de festas da paróquia. O salão foi dividido em dez espaços que foram locados a R$ 150,00 pelos dois dias e cujo valor integral foi destinado a atender as despesas da paróquia. Havia produtos a partir de R$ 1,00, como docinhos, cup cakes, caixas de presente, patchwork, pantufas, presentes

típicos natalinos, roupa de cama, mesa e banho, perfumaria, bijouterias, entre outros. A ideia do bazar não é novidade, pois em épocas passadas a igreja fazia as barraquinhas na rua de frente para a igreja, porém esse modelo acabou perdendo espaço e por alguns anos a igreja não fez mais nada. Também foi oferecido almoço nos dois dias a R$ 12,00 por pessoa, com serviço empratado. Dessa forma, atraímos pessoas que fizeram a refeição no mesmo local e criamos uma oportunidade para a visita aos expositores. A entrada foi franca e aberta ao público em geral. + fotos em facebook.com/ nsaparecidajsp no link FOTOS.

02 Francisco Manuel do Vale 02 Janete Fortunato Simoniello 02 Edith Camarinho da Mecado 03 Lara Fernandes Santos Pinto 03 Gisele Loureiro Godoy 04 Mercia Candida Pereira Salles 05 Franscica Julia Arcanjo Isaac 08 Eudoro Cyrino de Toledo Filho 08 Silvia Helena Lastri 09 Jose Carlos Ligeiro 09 Nadir Monteiro Alves 11 Felisbela Moreira Tumulo 11 Victor Tronco 12 Veronica Miyeko Aoki 14 Janete Totino Daoud 14 Maria Aparecida de Souza 16 Maura Gibrail de Oliveira 16 Lourdes Martins 18 Terezinha Lopes 19 Rodolpho Huete Lopes 20 Selma Seleny Salles 20 Udijailton Cordeiro da Silva 22 Maria Thereza Barbieri de Oliveira 23 Terezinha Yuriko Kaneko 24 Erlita Ferreira Watanabe 25 Lilia Maria Felicissimo P. Campos da Silva 27 Luciana Marelli Bonasorte Gomes 28 Noberta Silvani Sgubin 29 Lilian Paradisi 31 Jurandir de Castilho 31 Élcio Roberto Pinhata

JANEIRO

Maria Lucia Tafuri Garcia Nutricionista

Aniversariantes

01 Izabel de Jesus Gomes Garcia 02 Emanoela Fiola Silva 02 Hermínia da Purificação Santos 02 Andrezza Isaac Tronco 02 Clementina de Jesus Gomes 05 Jaqueline Espindola Faria 06 José Francisco de Oliveira 08 Françoise Mazza 10 Maria da Penha Alves 10 Ana Maria Calesso Luiz 10 Ricardo Augusto de Nobrega Taberneiro 10 Marcos Aurélio de Souza 11 Antonia Franciscol Fernandes 11 Cristina Perego da Silva 12 Maria Luciene Leite da Silva 12 Helia Benito Scapolan 13 Solange Aparecida Momesso 13 Magdalena Perpétuo Firmino 16 Maria de Lourdes A. Ciongoli 16 Maria Fernandes Moraes 17 Elza Pinheiro Andrade 18 Gênesis Brambila Pereira 18 Wagner de Sales Mesquita 18 Carmen Silvia Crescencio Lomonaco 18 Alba Freitas de Araujo 20 Rodrigo Oliveira de Pauia 21 Emília da Silva Caires 23 Antonio Carlos Quadrado 23 Remo Paradisi 24 Maria de Fátima Doná 25 José Carlos Gimenes 27 José Eduardo de Moraes 28 Luzia Fornes dos Santos 28 Maria Nilze Lopes

FEVEREIRO

Bazar de Natal

7


Missas

Atividades da comunidade

Segunda-Feira - 15h (com novena pelas almas) Terça-Feira - 20h Quinta-Feira - 20h Sexta-Feira - 8h Sábado - 17h* Domingo - 8h/10h/19h * em todo último sábado do mês, a missa será celebrada por intenção das coordenadoras e das famílias que recebem a capelinha de Nossa Senhora Aparecida.

Confissões

Terça e sexta-feira, das 10h às 11h30. Caso haja necessidade de outro horário, agendar na secretaria.

Retiro dos jovens em novembro 2013 Nelsinho Hernandes

Coord. do Grupo de Jovens

HORA

LOCAL

03

DIA Seg

Missa São Brás com benção da garganta

ATIVIDADE

15h

Paróquia

07

Sex

Hora santa e missa do apostolado da oração

15h

Paróquia

08

Sáb

Retorno da catequese

09

Dom

Formação setorial (setor Santana) sobre a CF2014

16h

Paróquia Sant`Ana

10

Seg

Retorno da catequese

Manhã e tarde

Paróquia

12

Qua

Missa ação de graças a Nossa Senhora Aparecida

20h

Paróquia

12

Qua

Reunião mensal do apostolado da oração

15h

Paróquia

15

Sáb

Formação para jovens

Região Santana– Cúria

24

Seg

Reunião do conselho paroquial

Paróquia

Paróquia

Atividades regulares da paróquia Catequese

2ª feira

5ª feira sábado

9h às 10h30 14h30 às 16h 9h às 10h30 10h30 às 12h 20h 14h30

Crisma

domingo 5ª feira

8h 19h

Pequeninos do Senhor

domingo

10h

Perseverança (crianças que já tenham feito a 1ª eucaristia)

domingos

9h às 10h

Reunião da Idade de Ouro

5ª feira

14h às 17h

Inscrição para o Batismo

5ª feira

14h30 às 16h30

Reunião da legião de Maria

5ª feira

15h às 16h30

Recitação de mil ave-marias

segunda 5ª feira do mês

8h

Grupo de oração

3ª feira

20h às 22h

Missa do Sagrado Coração de Jesus e adoração

primeira 6ª feira do mês

8h-Paróquia 15h-Paróquia Santana

Adoração Eucarística com novena do Santíssimo

5ª feira

18h45-20h

Missa em louvor à N. Sra. Aparecida

dia 12 de cada mês

20h

sábado Adultos

“Foi um fim de semana inesquecível!”, foi o que disseram nossos jovens ao término do retiro, já sonhando com os próximos. Momentos de formação, interação, espiritualidade e fé. Mergulhamos a fundo no mistério do amor de Deus, aprendemos sobre namoro cristão, meditamos sobre o testemunho e a carta do Beato João Paulo II, sobre a Fé e Razão e também sobre a importância da família, além de grandes momentos de comunhão, adoração, perdão e cura na presença do santíssimo sacramento. LUGAR DE ADORAÇÃO E VIDA! + fotos na página facebook.com/nsaparecidajsp no link FOTOS.

Atendimento social da paróquia - Centro Comunitário Bazar permanente

5ª feira

9h às 11h e 14h às 17h

Clube das mães

3ª feira

13h30 às 16h30

Plantão social

5ª feira

9h às 11h e 14h às 17h

Jornal - NSAparecidaJSP fevereiro 2014  

Informativo da Paróquia Nossa Senhora Aparecida do Jardim São Paulo. Edição de fevereiro.

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you