Page 1

Diretoria de Ensino de Diadema

Edição 3

Boas Práticas

Setembro de 2015

Título do artigo principal

Este artigo pode conter de 175 a 225 palavras. O objetivo do boletim informativo é fornecer informações especializadas para um públicoalvo. Os boletins informativos são um excelente meio de anunciar produtos ou serviços, além de gerar credibilidade e criar uma identidade entre seus parceiros, funcionários ou prestadores de serviço. Primeiro, determine o público-alvo. Poderá ser qualquer um que se beneficie com o seu conteúdo, por exemplo, funcionários ou pessoas interessadas em comprar um produto ou solicitar um serviço. Você poderá organizar uma lista de endereçamento a partir de car-

tões-resposta comerciais, cadastros de clientes, cartões de visita ou listas de associação em geral. Se explorar o catálogo do Publisher, você encontrará muitas publicações que irão combinar com o estilo do boletim informativo.

Legenda da imagem ou do elemento gráfico.

Depois, estabeleça o tempo e o valor que estará disposto a investir no boletim informativo. Esses fatores ajudarão a determinar a periodicidade de distribuição e o tamanho do boletim informativo. Para que seja considerado uma fonte de informação consistente, é recomendável uma distribuição trimestral, no mínimo. Seus clientes ou funcionários aguardarão ansi-

O título é uma parte importante do boletim informativo e deve ser escolhido com muito cuidado. Ou seja, ele deve representar precisamente o conteúdo do artigo e transmitir uma idéia

geral. Pense no título antes de escrever o artigo, isso ajuda a manter o foco no assunto principal. Aqui estão alguns exemplos de títulos: "Produto Ganha Prêmio Industrial"; "Novo Produto Pode Economizar Seu Tempo!"; "Recorde de Lucros" e "Agora Uma No-

Artigo interno

2

Artigo interno

2

Artigo interno

2

Artigo interno

3

Artigo interno

4

Artigo interno

5

Artigo interno

6

Interesses especiais:

Título do artigo secundário

Este artigo pode conter de 75 a 125 palavras.

Nesta edição:

osos a sua tiragem.

va Filial Perto de Você".

Sintetize aqui seus interesses.

Sintetize aqui seus interesses.

Sintetize aqui seus interesses.

Sintetize aqui seus interesses.


Direção-geral Liane de Oliveira Bayer Supervisão Lilian Pino Arroyo do Valle

DIRETORIA DE ENSINO DA REGIÃO DE DIADEMA

Rua Cristovão Jaques, 113 - Vila Nogueira Diadema - SP - CEP 09942-190

Direção Eva Gonçalves Ramos (Diretor I – NPE) Fred da Silva Costa (Tecnologia Educacional) Editor de Arte e Diagramação Marcelo Ferreira Jacote (LEM)

Tel.: 4053-3839

Quer publicar alguma ação da sua escola aqui? Entre em contato conosco! Tel: 4053- 3839 Email: npediadema@gmail.com

Revisão Gramatical Débora Silva (Língua Portuguesa) Marcelo Ferreira Jacote (LEM) Reportagem Adriana Soares, Aline Forti Mangile, Antonio Soler, Carolina Valesi Andrade Cruz, Cíntia de Cássia Gabriel, Elaine Gobetti de Oliveira, Elba Vianna Modesto, Eliane Maria, Fernanda Pavani Siolla Lopes, Fred da Silva Costa, Helaine Cristina Bernardes Rolfini, Marcelo de Oliveira Mesquita, Margarida de Abreu, Marly Ribeiro Graúna, Renilton Marques Tavares, Sílvia Helena Gorgulho Reis, Suzi Silva, Thais Roberta Ramos Costa, Viviane Maria de Oliveira, Viviane Sheila de Andrade Marques, William Lima

© 2015 Diretoria de Ensino da Região de Diadema - Todos os Direitos Reservados.

Colaboradores - PCNPs Adriana Santana (Artes), Aline Forti Mangile (Educação Especial), Ana Lígia Guimarães (Anos Iniciais), Ana Paula Teixeira Santos (Analista Sócio Cultural), Carlos Alberto Ferreira (Educação Física), Débora Canhedo Duran (Matemática), Débora Silva (Língua Portuguesa), Elba Vianna Modesto (Programa Escola da Família), Eliane Líbia (Biologia), Fernanda Pavani Siolla Lopes (Matemática), Kelly Córdoba (Geografia), Maria Janayne Barbosa da Cruz (Língua Portuguesa), Miriam Generosa (Anos Iniciais), Rosi Marina Candi-do (Anos Iniciais), Sonia Ramos Mello (Anos Iniciais),Sumara Evangelista (Ciências), Valéria Acosta Guardiola (Física).

Página 2

Boas Práticas


Palavra da Dirigente

Esta edição da revista está “recheada” de boas práticas do cotidiano das escola de Diadema. Um dos destaques é a mobilização dos Grêmios Estudantis na luta contra o preconceito, o bullying e todas as formas de violência. É a “overdose” de cultura da paz. Além disso, a importante participação do colegiado na proposta contra a evasão escolar “Quem falta faz falta”. O encontro dos Grêmios na Diretoria, no último dia 23/09, traduz-se como um momento de reflexão, participação e protagonismo juvenil. Uma boa leitura a todos!!! Liane de Oliveira Bayer

Título do artigo interno

Este artigo pode conter de 75 a 125 palavras. A escolha de imagens ou elementos gráficos é uma etapa importante na elaboração do boletim informativo. Pense no artigo e verifique se a imagem escolhida irá retratar ou aperfeiçoar a mensagem que está tentando transmitir. Evite escolher imagens fora do contexto.

lhares de imagens de clip-art que você poderá escolher e importar para o boletim informativo. Há também várias ferramentas para desenhar formas e símbolos. Após escolher uma imagem, coloque-a próxima ao artigo. Certifique -se de inserir uma legenda abaixo Legenda da imagem ou da imagem. do elemento gráfico.

O Microsoft Publisher possui miEdição 3

Página 3


Estrelas da Leitura Nossas estrelas começaram a surgir no céu da EE Jardim Ana Sofia em abril de 2015 quando a professora do 3º ano C, Silvia, apareceu com o projeto “SARAU”. Os alunos não sabiam o que era, mas logo todos aprenderam juntos. Mas afinal o que é Sarau? Uma festividade entre amigos, onde, cada um mostra seu talento podendo cantar, dançar, etc ... Os alunos, quando descobriram que eles iriam fazer um Sarau de poesias, embarcaram logo numa “Arca de Noé”, foram todos: “A bailarina”, “A avó do menino”, “As Borboletas,” “O cachorro...” e até mesmo “A morte...” resolveu aparecer, foram “A casa”, sem saber se queriam “Passear, dormir até tarde ou brincar”, só sabiam que “Esse pequeno mundo” eles queriam: “Mais respeito eu sou criança”. O projeto teve a duração de um semestre, envolvendo atividades como: roda de conversa, diário de bordo, assistiram a saraus, votação para escolha do nome: “ESTRELAS DA LEITURA”, pesquisa sobre o autor, leitura colaborativa, ensaios e filmagem.

Página 4

O projeto trouxe vários benefícios, todos se envolveram na criação de cenários, de máscaras e fantasias. Conforme a neurociência explica, cada criança aprende de um jeito e com um ritmo diferente. Declamar a poesia, não. Eles queriam ler e ter as mãos livres para interpretar. Os discentes colocaram o texto no chão, foram gesticulando e lendo ao mesmo tempo. Essas crianças são realmente incríveis! Alguns alunos alcançaram o objetivo da fluência leitora, outros tiveram avanços tanto na leitura como na escrita, outros começaram a se preocupar mais com a pontuação e com a entonação . Em um âmbito geral, todos aprenderam a trabalhar em grupo, a respeitar diferenças e ajudar os colegas. Enfim, a maior conquista foi o amor que aprenderam a ter pela leitura e isso não tem preço. Essas estrelinhas que começaram a brilhar, agora estão cada vez mais radian-

tes, a cada livro que lê, o sorriso fica cada vez mais esplendoroso. Cabe aos professores, gestores e pais não deixarem esse brilho apagar, incentivar cada vez mais a leitura de bons textos, promover projetos que visem a competência leitora, explorando diversos gêneros, realizar leitura para estudo e por prazer. Não se esqueçam, a estrela está brilhando, não podemos deixar seu brilho apagar.

POESIAS ESCOLHIDAS: - A bailarina e A avó do menino (Cecília Meireles); - Passear dormir até tarde ou brincar e A arca de Noé (Ruth Rocha); - Mais respeito eu sou criança e Esse pequeno mundo (Pedro Bandeira); - A casa e As borboletas (Vinicius de Moraes); - Batatinha quer aprender a latir e A morte bate na porta (Sérgio Capparelli).

Silvia Helena Gorgulho Reis

Boas Práticas


Agita Galera – Um grito contra a violência O Agita Galera da E. E. João Ramalho, como em todo o estado de São Paulo, aconteceu na última sexta-feira do mês de agosto, porém, durante essa semana a escola ganhou uma cara nova, quando toda a equipe escolar entrou na dança e mobilizou os alunos, que vieram cada dia de uma forma diferente, utilizamos os mais diversos adereços: óculos, plumas, pantufas, chine-

los, bichos de pelúcia, chapéus e gravatas, tudo isso para se preparar para o dia do evento, foi um estouro... De verdade! A escola foi dividida em equipes que eram diferenciadas por cores, cada uma montou seu grito de guerra, e o tema da vez era um combate a violência, e foi com muita garra e alegria que as equipes dos três períodos defenderam

suas cores. Nossas atividades foram as mais diferenciadas, realizamos uma integração entre atividades físicas e os conhecimentos pedagógicos de nossos educandos, eles participaram de provas como: Perguntas e respostas, estafetas, futebocha, corrida com revezamento, entretanto eles foram à loucura mesmo, com a surpresa preparada pela Diretora Edelaine, uma cama elástica no meio da quadra. Tudo feito com muito carinho, onde todos participaram dessa festa regada a muita música e alegria, mostrando que nossa escola é um espaço de total inclusão, paz e interação social. William Lima— Professor

Desenvolvendo Habilidades através dos Três Rs: Reciclar, Reutilizar e Reaproveitar Os alunos da E.E. Jardim Arco-Íris foram estimulados pela professora Especializada em Deficiência Intelectual Fernanda Rodrigues da Silva Gomes, da sala de Recursos, a desenvolverem um projeto onde através de atividades com artesanatos e materiais recicláveis, é possível aprender de forma significativa. O projeto iniciou-se na semana de Conscientização do meio ambiente. Em uma roda de conversa, os alunos foram convidados a participar da proposta de transformar o Lixo em Luxo, devendo assim, trazer materiais reciEdição 3

cláveis. Foram confeccionados alguns objetos a partir dos materiais trazidos pelos alunos e também pelos funcionários da escola. Com este trabalho os

alunos desenvolveram coordenação motora, atenção, noção espacial, criatividade, tolerância, habilidades manuais, além de perceberem que é possível transformar materiais inúteis que iriam para o lixo, em objetos úteis, bonitos e decorativos. Vale ressaltar que trabalhos manuais e atividades diferenciadas fazem parte da proposta da Sala de Recursos, elevando a autoestima e incentivando a participação dos alunos público alvo da Educação Especial nas atividades propostas. Coordenação Pedagógica Página 5


ESCOLA E COMUNIDADE: Uma grande parceria. Este foi um dos trabalhos realizados na Escola Estadual José Piaulino, a partir da descoberta, durante estudo em ATPC, de uma horta comunitária. Esta horta é cultivada com muito carinho pelos moradores da Vila Mulford: dona Tereza, dona Lira e dona Maria, e por tantos outros moradores. É uma joia encravada no bairro. As crianças, a agente de organização Mirian e as professoras do Ciclo de Alfabetização foram muito bem recebidas e conheceram os encantos da horta e das pessoas que cuidam dela. Os alunos tiveram a oportunidade de apreciar vários insetos que habitam o lugar. “Uma joaninha passeou nas mãozinhas de muitas crianças durante tantas descobertas”, lembrou a professora Simone Ferreira, 2º ano A. Nossa principal abordagem além de desenvolver bons hábitos e a alimentação saudável, foi trabalhar a linguagem oral, escrita, de memória e de atenção. Elaboramos propostas de atividades contextualizadas para que os alunos refletissem sobre a visita tão esperada. Os educandos plantaram sementes, elaboraram e degustaram receitas, combinaram piqueniques, produziram painéis e fizeram relatos em produção coletiva. Elaine Gobetti de Oliveira—PC

Sala de Leitura Movimenta e Envolve Todos os Alunos A preocupação com a importância da leitura para a formação do cidadão motivou a equipe escolar da Escola Estadual Sérgio Buarque de Holanda a desenvolver um trabalho consistente com a leitura. Em 1998, foi implantado o trabalho com empréstimo de livros, envolvendo todas as turmas. O primeiro passo foi a organização do acervo da escola, reunindo o que a escola possuía e as doações de livros infantis por parte da comunidade. Os livros foram numerados e catalogados. Cada aluno recebeu uma carteirinha para anotação do seu histórico de leitura, o que facilita o empréstimo de livros para os alunos, que acontece semanalmente. A professora Darci está à frente do trabalho da sala de leitura no ano de 2015 e organiza o empréstimo da seguinte forma: - determinação de um horário para cada turma ter acesso à sala de leitura; - separação prévia dos livros mais adequados por faixa etária com títulos e gêneros diversos; - confecção de uma carteirinha para cada aluno na qual é controlada a retirada e a devolução dos livros; - os alunos ficam durante uma semana com o livro, para que possam ler em casa, sozinhos e ou com a família. A leitura é uma prática bastante valorizada por essa ação que vem acontecendo por anos seguidos, incentivando e motivando os alunos a participar dessa experiência, procurando enraizar neles esse hábito tão enriquecedor. O trabalho da sala de leitura está incorporado ao cotidiano da escola e visa desenvolver uma prática que incentive o prazer pela leitura, sem obrigatoriedade ou cobrança, refletindo na qualidade do trabalho pedagógico, pois favorece o desenvolvimento das competências leitora e escritora. Helaine Cristina Bernardes Rolfini e Viviane Maria de Oliveira Página 6

Boas Práticas


Oficinas de Matemática Equipe de Matemática do Núcleo Pedagógico desenvolveu oficina de avaliação em Matemática Aconteceram nos meses de maio e junho de 2015, as Oficinas de Matemática para professores de 9º. ano do Ensino Fundamental e 3ª. série do Ensino Médio com o objetivo de oferecer subsídios teóricos e operacionais para a elaboração de avaliação interna em conformidade com avaliações externas. As oficinas foram realizadas na Rede do Saber, de forma que os professores puderam realizar a elaboração e construção da proposta de avaliação com a utilização de recursos tecnológicos, como a plataforma Currículo +, plataforma Geekie + e outras fontes de pesquisa que corroboraram a proposta de trabalho da equipe de Matemática. Para que as oficinas ocorressem com o máximo de aproveitamento, os docentes envolvidos foram divididos em grupos reduzidos, inclusive no período noturno para melhor atender às necessidades dos professores que atuam no ensino médio neste período. A proposta foi inovadora, uma vez que o trabalho não terminou na oficina, pois as PCNPs propuseram a aplicação de uma avaliação bimestral seguindo os modelos apresentados. Fernanda Pavani Siolla Lopes

Gibis promovem competência na leitura Com o propósito de auxiliar os alunos dos 6º e 7º anos do Ensino Fundamental da EE Anecondes Alves Ferreira no desenvolvimento das competências leitora e escritora, as professoras Solange Rodrigues Oliveira (Língua Portuguesa), Lourdes Aparecida Pires (Arte) e Elaine Miranda Zeferino (Língua Estrangeira) desenvolveram com os mesmos um trabalho de confecção de gibis. Para tanto, foram utilizados materiais simples como folhas de sulfite, régua e lápis preto, de cor, canetinhas e grampeador. Nas aulas de Arte, os alunos aprenderam técnicas de desenho e de divisão dos quadros dos futuros gibis. Nas aulas de Língua Portuguesa, após a exibição de filmes como “Anjos da Noite 4” e “Como Estrelas na Terra”, os alunos reescreveram as histórias. Posteriormente, elas serviram como roteiro para a elaboração dos gibis. Já nas aulas de Língua Estrangeira, após intenso trabalho de escrita e pronúncia, e com o objetivo da ampliação de vocabulário, os alunos confeccionaram livretos informativos dos nomes de diversos animais em inglês no mesmo formato dos gibis. Os trabalhos foram expostos aos pais durante as reuniões de conselho participativo do 2º bimestre. O projeto propiciou a realização de aulas diversificadas, favorecendo a inclusão e participação de todos os alunos, além de desenvolver o prazer em ler e a alegria em divulgar para os amigos e familiares o que foi desenvolvido.

Coordenação Pedagógica

Edição 3

Página 7


QUEM É O ALUNO DA E E ADONIAS FILHO, MEDALHISTA DE OURO NA OBMEP

Na cerimônia de premiação no Theatro Municipal do Rio de Janeiro, após receber a Medalha de Ouro

Aconteceu em 20 de Julho, no Theatro Municipal do Rio de Janeiro, uma homenagem emocionante aos 465 Medalhistas de Ouro da 10ª Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP 2014). Dentre estes estudantes estava Vinicius Sousa Gomes, de 15 anos de idade, motivo de orgulho para Diadema, onde nasceu, e para a E.E. ADONIAS FILHO, onde estuda desde 2011. Vinicius vem traçando uma trajetória de destaque na OBMEP, recebendo medalha de bronze, menção honrosa e medalha de ouro em 2012, 2013 e 2014, respectivamente. Assim, desde 2012 cursa o PIC – Programa de Iniciação Página 8

Científica, que oferece aulas de aprofundamento matemático, além de tarefas em um fórum virtual. Vinicius gosta do PIC por aprender mais, de maneiras diferentes, além de conhecer pessoas que gostam de matemática tanto quanto ele. Sua rotina é corrida, com o estudo regular, PIC e o curso de ferramentaria do SENAI, sobrando tempo só aos finais de semana para estudar e rever conteúdos. Mas Vinicius não vê dificuldades nisso, afinal, destaca ter facilidade para aprender, além de prestar atenção nas aulas e tirar suas dúvidas com os professores. O professor Lúcio Mauro Vieira, professor de Matemática da EE ADONIAS FILHO e professor de Vinicius durante todo Ensino Fundamental, orgulha-se de um de seus melhores alunos: “Ele é interessado, tem argumentos matemáticos coesos e lógicos e um espírito investigativo aguçado.

Vinicius com seus pais e fiéis apoiadores: José Célio e Francisca

É tímido, mas tem amigos e se relaciona bem. Sua família é participativa e, com certeza, isso faz toda a diferença nos resultados positivos que ele teve e terá na vida!”. Francisca Gomes Sousa, mãe presente e que apoia o filho, declarou o sentimento de vêlo sendo premiado: “Toda mãe deveria sentir o que eu senti naquele momento, muito orgulho!”. Vinicius não se considera um gênio. “Gênio é uma pessoa que sabe tudo e eu ainda tenho muito que aprender. Eu só me sinto um aluno acima da média”. Neste ano, ele participou novamente da OBMEP e passou para a segunda fase que foi realizada no último dia 12. O resultado sai em Novembro. É esperar e torcer, já que ele mesmo afirma: “tenho potencial para mais medalhas!”. Thaís Roberta Ramos Costa – PC

Boas Práticas


Projetos na EE Vila Santa Maria No dia 16 de junho de 2015, realizou-se na Escola Estadual Vila Santa Maria, a exposição de dois projetos aos pais através de um chá-papo. Nela os pais foram convidados a presenciar os projetos dos alunos dos sétimos anos, orientados pelas professoras de matemática Teresinha Batista dos Santos Caldeira e português Viviane Sheila de Andrade Marques. Foram apresentados os projetos: Jogos matemáticos e Diário: Minha vida em 30 dias. No primeiro, os alunos tinham de efetuar as quatro operações com números naturais e números inteiros, expressões numéricas e potenciação. Para isso eles se envolveram com jogos diversos que foram adaptados de outros já conhecidos por eles (Dama, trilha, etc.). Esta atuação ajudou a sistematizar e compartilhar seus conhecimentos de forma diferenciada, dialógica e divertida. Durante a exposição aos pais os alunos jogavam enquanto uma dupla explicava o funcionamento dos mesmos. Os pais foram convidados a participar dos jogos e opinaram sobre eles. O segundo projeto, Diário: minha vida em trinta dias nasceu de uma necessidade diante do número de notas inferiores das turmas na disciplina de língua portuguesa, foi feito um plano de ação para reverter a situação e a proposta era colocar os alunos para escrever naturalmente sobre o seu dia a dia, e dessa forma aplicar as intervenções e orientações necessárias a respeito do ato de escrever e sua estrutura linguística de adequação. Antes da produção, eles leram outros trechos de diários (obras literárias) para entenderem como fariam, depois elaboraram a capa do seu próprio diário (forma de apropriação e identificação) para que durante trinta dias pudessem relatar suas vidas. A professora só fez leitura autorizada, respeitando a intimidade dos alunos. No dia da exposição os pais foram orientados sobre a leitura permitida, e ouviram sobre a importância do projeto como desabafo e ato de escrita. Durante a exposição pais e alunos tiraram “selfies” em um mural estilizado feito para este fim. Tudo organizado, explicado e com total envolvimento dos alunos e acompanhamento da coordenação pedagógica Márcia de Jesus Luciano e da vice-diretora Lucrécia Aparecida Costa Machado Andrade.

Viviane Sheila de Andrade Marques

Edição 3

Página 9


Reflexão sobre o patrimônio material e imaterial do Brasil O alunos do Ensino de Jovens e Adultos da E.E. Profª Olga Fonseca, fazem uma reflexão sobre o patrimônio material e imaterial do Brasil contribuindo com a discussão sobre a cultura popular e ampliando seus conhecimentos e repertórios sobre o tema, apresentando reflexões práticas e pedagógicas. Refletir sobre o patrimônio imaterial do Brasil, relacionando a linguagem artística à cultura, a culinária e costumes, repensando sobre sua diversidade. Trabalhado no espaço escolar. Os alunos pesquisaram, vivenciaram, protagonizaram refletiram suas experiências. Nessa semana podemos viajar pelas regiões do Brasil, conhecendo os aspectos e característica de cada uma delas: a maneira de como constrói sua linguagem, seu vestir e como produzem sua alimentação. Ou seja, seus costumes, sua cultura e encantos mil. Percebemos ao longo desse estudo, a riqueza de também fazermos parte do nosso vasto país, realizando um mergulho significativo na história do nosso povo através de pesquisas documentais, elaboração de pratos e trajes típicos entre outros. Manifestações essas que nos fizeram recordar, não apenas a história de nossos pais, mas a nossa própria história. Eliane Maria—Professora de Artes

Fotonovela Literária O Projeto Fotonovela foi uma forma interessante que a Professora de Literatura, Valéria Damas, encontrou para levar seus alunos a ler e analisar obras literárias, sobretudo aquelas que serão cobradas no vestibular. Após cada 3º Ano do E.M. ler um livro e ter contato com uma revista original de Fotonovela, os alunos foram divididos em grupos para que cada um deles executasse sua função na execução da Revista: roteiro, personagens, fotos, cenas, montagem da revista. Todos os ambientes da E. E. Senador Filinto Muller foram cenário para as histórias recontadas. No dia 21 de agosto foi feito o lançamento das revistas. Tivemos a presença de pais e até da Dirigente Liane de Oliveira Bayer, que apreciaram e muito elogiaram o resultado de um longo trabalho: A Revista de Fotonovela. Coordenação Pedagógica

Página 10

Boas Práticas


Concurso " Da empatia à ação - Racismo, exclusão "

A criação da logomarca para a revista digital, teve como objetivo, produzir o símbolo de combate ao preconceito que, aparecerá em todas as edições da nossa revista. Após a seletiva, foi concluído que a unidade EE Maria Carolina Cassini Cardim levou o prêmio, com a Aluna Rafaela Evellyn de Jesus Santos demonstrando criatividade em seu desenho, dando ênfase na ampliação dos espaços demográficos na sociedade e representar a relevância sobre o preconceito. Participaram da comissão julgadora, professora Adriana Santana - PCNP de Arte, professora Aline Forti Mangile - PCNP de Educação Especial, professora Eva G. Ramos - Diretora do Núcleo pedagógico e a professora Lilian Pino - Supervisora de Ensino. No dia 11/09, foi realizado um evento no qual a aluna recebeu como prêmio uma medalha e um certificado de participação, junto com sua professora que lhe deu o fundamental apoio, Sandra R. Santos. Houve também a presença do ex aluno Hugo que relatou a importância dos alunos e das escolas na participação nesses concursos. Os prêmios foram entregues pelo PCNP de Educação Física professor Carlos Alberto Ferreira. Essa grande festa contou com a presença da nossa dirigente de ensino de Diadema professora Liane de Oliveira Bayer, que agradeceu a participação de todas as escolas e parabenizou a estudante e sua unidade de ensino. A supervisora responsável pela escola professora Neyliane R.S Souza juntamente com a dirigente foram presenteadas com flores e uma excelente receptividade pela escola. Aline Forti Mangile—PCNP de Educação Especial

Edição 3

Página 11


Poesia "Vivências" Chegaram.... Chegaram qual bando de passarinhos Inquietos, no sorriso, faltava um dentinho. Ansiosos, lápis nas mãos A espera da primeira lição. Primeira lição ta na cara, ta no olhar, ta na fala, que invade toda sala, cheia de emoção, vinda do coração.

Palitos, tampinhas, canequinhas, espalhamos pelo chão. Aprendemos adição, subtração, Multiplicação e divisão. Negociamos... Fomos compradores, vendedores, ganhadores e perdedores.

Houve competição, Houve perdedor e campeão.

Desenhamos um mar imenso, nele colocamos navios e jangadas fomos marinheiros, fomos jangadeiros.

Construímos um circo Fomos mágicos, fomos palhaços Fomos equilibristas, malabaristas, dançarinas e bailarinas.

Cantamos... Cantamos o alfabeto Cantamos a amizade Cantamos o amor Cantamos a saudade Fomos cantores.

Se foram... Foram levando um tesouro, Que ninguém pode roubar, e vale mais d o que ouro.

Escrevemos... Escrevemos poemas, aventuras, romances, Fomos escritores. Construímos um teatro Fomos atores. Construímos um grande castelo Onde as letras eram fadas. Havia um imenso portão Onde o Henrique, era guardião.

Deixaram... Deixaram um baú cheio de bilhetinhos, recadinhos e desenhinhos Repletos de carinhos. A sala ficou em silêncio, Fechei as vidraças, cerrei as cortinas, Nem precisei disfarçar, A lagrima do meu olhar. Prof. Margarida de Abreu

E fomos reis, fomos rainhas, Fomos príncipes, fomos princesas, Fomos bruxas, fomos duendes.

Página 12

Boas Práticas


Cabeças e mãos que se comunicam - T.I. em Sala de Aula Os alunos dos 6º e 7º anos do Ensino Fundamental da EE Anecondes Alves Ferreira estão passando por um trabalho de Alfabetização Tecnológica, que inclui a utilização em sala de aula de smartphones, aplicativos e blog nas aulas de Ciências Físicas e Biológicas. O trabalho desenvolvido pelo Professor Hélio Ramos de Oliveira teve como proposta a compreensão da educação, estando esta a al-

tura dos desafios contemporâneos de nossa sociedade, cada vez mais caracterizada pelo uso intensivo do conhecimento e das ferramentas tecnológicas. Os alunos trabalharam em grupos e utilizaram seus próprios smartphones para realizar pesquisas sobre os temas “Sistema Lacustre”, “Conservação de Alimentos” e “Poluição do Ar”. Após os procedimentos de pesquisa, os mesmos elaboraram textos explicativos sobre os temas, que depois foram transcritos para blogs de autoria própria, através de aplicativos específicos para sistemas Android e iOS. Além disso, os alunos agora estão alimentando seus blogs com vídeo aulas gravados por eles mesmos, sob supervisão do professor de Ciên-

cias. O professor emprestou seu próprio smartphone para os alunos que não os possuíam, de maneira que todos pudessem participar das atividades. Este trabalho propiciou o desenvolvimento das competências leitora e escritora, somados às múltiplas habilidades, estabelecendo as capacidades necessária para a alfabetização científico e pedagógica. Coordenação Pedagógica

Escola Arlindo Betio afinada com o futuro

O blog da Escola Estadual Arlindo Betio foi desenvolvido no intuito de mostrar o trabalho desenvolvido à comunidade escolar, bem como utilizá-lo como mais um meio de comunicação com os pais dos alunos, mantendo-os atualizados Edição 3

quanto aos avi- Para acessa-lo, clique no link sos de reuniões, abaixo: festividades e outros eventos na escola, como o “Agita Galera”. Criado de maneira gratuita e alimentado pelos próprios funcionários da escola, esta ferramenta de comunicahttps://eearlindobetio.wordpress.com/ ção só tem gerado benefícios. O blog conta com várias págiCarolina Valesi Andrade Cruz nas, tais como Home, Fale CoAgente de Organização Escolar nosco, Localização, Projeto Mais Educação, Proposta Pedagógica, Quadro de Avisos e outros.

Página 13


"Liberdade" de Fernando Pessoa O Projeto Sarau na Escola Estadual Prof. Délcio de Souza Cunha do mês de setembro teve como tema o poema “Liberdade”, de Fernando Pessoa. O trabalho realizado com o 6º ano A, foi desenvolvido pelas professoras Marly da Sala de Leitura e Maura de Artes. Essa parceria entre os docentes fez possível uma ampliação do trabalho. Além das atividades de analisar a forma do poema e levantar as características desse texto (estrofes, versos, uso de metáforas e uso das rimas), a proposta é experimentar o sabor de se deixar levar pelo texto poético, comentar, deliciar-se e escolher os que mais agradam a cada um. Essa também é uma possibilidade de se descobrir como leitor,

entrando em contato com poemas de diferentes épocas e estilos, de forma livre e prazerosa, desenvolvendo a sensibilidade e o gosto pela leitura de poemas, e reconhecer o sarau como um evento cultural. Após essa atividade, cada aluno iniciou um processo de criação de uma ilustração de Fernando Pessoa, para promover uma abordagem interdisciplinar, envolvendo poesia e pintura, e também desenvolver habilidades cognitivas e motoras em artes e, através desse conteúdo, criar obras usando a pintura como linguagem de expressão, contendo uma mensagem dentro do tema proposto. Após a finalização do trabalho, as professoras envolvidas e a coordenação presentearam os alunos com um “brinde”,

sendo esse, além da avaliação, um meio de incentivar um maior envolvimento do tema. Ao dar continuidade a esse projeto, elaboramos novas propostas de atividades, sempre com a intenção motivá-los quanto a importância da leitura. Marly Ribeiro Gaúna

Biologia: multiplicar para dividir Os alunos da 2º série do Ensino Médio da professora Laís de Biologia da EE João Ramalho, aprendem mitose de uma forma diferente e divertida. Segundo a professora, o conhecimento sobre divisão celular é um dos mais enfatizados no Ensino Médio. No entanto, observa -se uma preocupação excessiva em descrever e memorizar o nome das fases da mitose (prófase/ anáfase e telófase) e pouca importância ao processo como forma de propagar e manter a Página 14

vida. Esta aula foi uma forma de ressaltar os aspectos básicos da divisão celular, sua importância para a manutenção da vida e sua estreita relação com o câncer. Utilizando a massinha de modelar e a de biscuit de forma lúdica e divertida, promoveu, também, a flexibilização curricular e a inclusão dos alunos com deficiência. Essa atividade é uma oportunidade para que os alunos recorram aos conhecimentos desenvolvidos na escola para elaborar propostas de intervenção solidária da realidade, respeitando os valores humanos e considerando a diversidade cultural. Pode-se trazer para o cotidia-

no dos alunos e seus familiares, a necessidade de prevenir os tipos de câncer mais comuns que afetam homens e mulheres e que são curáveis se diagnosticados precocemente: o câncer de próstata e o câncer de mama. Coordenação Pedagógica

Boas Práticas


O Erasmo Batista nas ondas da globalização Aulas pautadas em recursos digitais, com escolhas de músicas por parte dos alunos e acima tudo debate e produção material, assim foi estruturado o projeto globalização promovido pela escola Erasmo Batista Silva de Almeida. Os alunos do 9⁰ ano B do curso de Geografia com colaboração das matérias de Inglês e Educação Física estudaram o tema globalização, puderam debater situações atuais de um jeito diferente. Estruturado em forma de work shop, o projeto visou desenvolver nos alunos questões críticas e ao mesmo tempo entender como se posicionar em um mundo globalizado.

Os jovens e a globalização, essa foi a proposta escolhida como tema, nesse trabalho os alunos desenvolveram um vasto material expositivo, entenderam a Edição 3

temas que interferem diretamente na vida dos jovens, suas ansiedades, medos e conflitos que precisam ser gerenciados dentro desse contexto”, afirma o corpo docente do projeto.

função das marcas multinacionais, o problema do emprego, as questões relacionadas à violência e as drogas, e como se manter atualizado em um mundo cada vez mais competitivo. As aulas foram todas ministradas em sala de vídeo, com os recursos audiovisuais que a escola possui, além do uso de revistas, encartes de propaganda, documentários e reportagens sobre o tema. Além disso, os alunos puderam desenvolver as suas próprias marcas de produtos, passaram a entender o papel da propaganda na sociedade de consumo.

“Uma reflexão sobre a globalização auxilia o jovem em um melhor posicionamento, uma forma melhor de trabalhar as crises sociais e consequentemente as crises individuais que as pessoas sofrem como um todo” complementa a coordenação pedagógica da escola.

Coordenação Pedagógica

“Globalização não é recente, porém é recorrente na sociedade atual. Com o advento de novas tecnologias, que a todo o momento muda o perfil social, cultural e econômico das sociedades, faz-se necessário uma atualização constante dos Página 15


Sustentabilidade a serviço da cidadania No dia 10/09/2015 aconteceu na Diretoria de Ensino—Região de Diadema o evento “Valorização do Educador e Qualidade de Ensino com o tema Sustentabilidade a Serviço da Cidadania: A Racionalização dos Recursos Naturais”. Participaram as escolas: - EE Antonieta Borges Alves, com o tema Projeto Sustentabilidade, a professora tutora Solange Maria da Silva e aluna Larissa Cristina da Silva; - EE Erasmo Batista Silva, com o tema Sistema de Capitação de Água da chuva, professor tutor Sandro de Jesus Albuquerque e aluno Kevenn Araujo Silva; - EE José Piaulino com o tema Sustentabilidade, a professora tutora Ana Paula Batista Pereira de Moraes e aluno Santiago Alves de Oliveira; - EE Anecondes Alves Ferreira, com o tema Educação Ambiental para a Sustentabilidade – Reciclagem de Madeira, construindo mobiliário com pallets, professor tutor Hélio Ramos de Oliveira e aluna Keisy Elien Rodrigues. Neste dia as escolas inscritas apresentaram os trabalhos realizados para apreciação da banca examinadora, composta por PCNPs e Supervisores. Contamos com a presença de pais e da Dirigente Profª Liane Bayer. As apresentações atenderam ao tutorial do projeto, com trabalhos excepcionais, tornando a escolha dos primeiros colocados uma tarefa de alta complexidade devido a riqueza de detalhes dos projetos apresentados. Uma banca foi formada para avaliar os projetos, e no dia 16/09/2015 ocorreu a certificação e premiação dos alunos e professores, tendo a EE Antonieta Borges Alves como primeira colocada. Este grande evento ficará marcado na memória de todos os envolvidos, uma vez que trata -se de algo inédito e de grande importância para a aprendizagem dos alunos, pois as aulas dos professores envolvidos foram construídas com metodologias diferenciadas e motivadoras. Fred da Silva Costa

Página 16

Boas Práticas


Sarau Literário O Sarau Literário realizado na Escola Sérgio Buarque de Holanda teve por objetivo aprimorando e valorizar a fluência leitora dos alunos. A apresentação realizada em 26 de junho de 2015 foi um evento cultural no qual os alunos dos 5º anos se expressaram e se manifestaram artisticamente recitando músicas, poesias e versos. O projeto foi um estímulo, despertando e desenvolvendo gosto pela leitura e a literatura, enriquecendo o vocabulário e melhorando a escrita dos alunos e principalmente a fluência de leitura. Além de fortalecer identidade da comuni-

dade escolar, promovendo a integração de todos, de forma descontraída e criativa, envolvendo também a participação dos pais. Foi um momento para a soma de conhecimentos, descobertas e vivências coletivas. Por fim, o Sarau permitiu verificar as múltiplas ideias, opiniões e talento de cada aluno, sendo possível a observação do quanto foi visível o progresso de cada aluno durante o decorrer do Projeto Sarau. As famílias presentes na apresentação se identificaram com o Projeto desenvolvido pela escola, o que acabou tendo um impacto muito positivo no envolvimento delas com o estudo dos filhos. O projeto se inicializou após as propostas recebidas na reunião de Orientação do Programa Ler e Escrever. A primeira fase foi para redistribuir livros de poesia e sempre que possí-

vel, os alunos participaram de uma roda de apresentação das poesias lidas. Foi nítido observar a empolgação dos alunos no momento da escolha de poesias. A intenção do projeto não era obrigar o aluno a ler, mas permitir que ele tenha contato com o mundo mágico dos livros principalmente poemas e poesias de alguns autores consagrados, permitindo assim, que eles pudessem descobrir por si próprios o prazer da leitura. Coordenação Pedagógica

O despertar da criticidade através da música na escola Nos dias de hoje é praticamente impossível encontrar uma pessoa que não goste de ouvir, cantar e dançar. Desde a mais tenra idade vivenciamos muitas experiências ouvindo e cantando em casa e em tantos outros lugares, com os mais diversos fins. Assim, é patente em todas as esferas de nossa sociedade que a Música tem um papel primordial como forma de lazer e na socialização das pessoas, pois ela cria e reforça laços sociais e vínculos afetivos. Além disso, a Música exerce um relevante papel na formação cultural das pessoas, por meio do repasse de idéias, informações e conceitos, servindo para o aprimoramento do aprendizado. Baseando-se nesse enorme conhecimento do papel que a Música possui em nossa sociedade, nossa escola “EE PROF EVANDRO CAIAFA ESQUÍVEL”, tem incluído essa Arte no cotidiano dos intervalos, juntamente com os alunos que representam o Grêmio Estudantil da nossa escola com objetivo de melhorar o aprendizado, aproximando mais ainda essa Arte da vida dos alunos e integrar a escola no cotidiano dos alunos. Suzi Silva Edição 3

Página 17


Hasteamento das Bandeiras na Diretoria de Ensino – Diadema Por iniciativa da nossa dirigente, prof.ª Liane Bayer, foi feito movimento em comemoração ao feriado da Independência do Brasil (07/09), no dia 08/09/2015, realizado assim o hasteamento das bandeiras na Diretoria de Ensino, naquele momento participaram os alunos da EE. Augusto de Oliveira Jordão representados pelos alunos do Grêmio Estudantil e a EE. José Iamamoto com a equipe do coral. No hasteamento das bandeiras os alunos do Grêmio Estudantil ficaram responsáveis pelo levantamento da bandeira e o coral com os alunos da EE. José Iamamoto cantaram o hino nacional. No momento estavam presentes todos os núcleos e funcionários desta diretoria de ensino para prestigiar esse ato solene. A partir dessa data mensalmente a diretoria de ensino irá repetir esse momento para que todas as escolas juntamente com seus alunos tenham oportunidade de participar desse movimento cívico reforçando assim o patriotismo que temos para o nosso país. Fred da Silva Costa

Slackline: equilíbrio na escola O Slackline é um esporte de equilíbrio sobre uma fita elástica entre dois pontos fixos, o que permite ao praticante andar por cima de uma fita de 15 m de comprimento e 5 cm de largura. Com o objetivo de propiciar atividades inovadoras para

Página 18

treinar o equilíbrio e a postura do caminhar, o professor propõe aos alunos desenvolverem sua flexibilidade e até mesmo criar pequenas manobras. Os alunos da E.E. Jardim Ana Sofia participam com alegria da atividade que contribui na aprendizagem dos conceitos de lateralidade havendo integração de desafios para o corpo e a mente. As aulas contribuem ainda, para melhoria dos atributos

psicológicos, principalmente equilíbrio e concentração; o Slackline é uma lição para a vida. Apesar de parecer um esporte difícil, o Slackline promove o desenvolvimento da coordenação e a capacidade de superar dificuldades. Além disso, aproxima os alunos da natureza, vivendo sempre em busca do equilíbrio saudável. Marcelo de Oliveira Mesquita

Boas Práticas


FESTA JUNINA - LAMPIÃO E MARIA BONITA AO SOM DA ASA BRANCA

Em junho, realizou-se a festa junina da EE VILA SANTA MARIA, a princípio os professores junto à coordenadora Márcia realizaram uma pesquisa das festas juninas no nordeste brasileiro. A proposta veio ao encontro das diversas culturas nordestinas na nossa escola, já que a maioria das famílias dos nossos alunos é oriunda do nordeste do Brasil. Os alunos tiveram um conhecimento da origem da festa junina. se tornando popular e inserida nas comemorações das festas juninas. Os alunos também conheceram a influência de Lampião e do cangaço na cultura nordestina. O objetivo maior deste projeto foi levar ao conhecimento dos nossos alunos à diversidade cultural, através da leitura e o conhecimento de algo muito próximo, não se resumindo apenas às danças e comidas típicas, mas sim todo o uni-

verso cultural que as envolve. Além do conhecimento da cultura nordestina e a influência da festa junina no nordeste, tivemos também: Concurso de desenhos de Lampião e Maria Bonita, pratos típicos nordestinos, exposição de artesanatos realizados pelos professores, danças típicas, quadrilhas e show de talentos. Ao final do processo, além da festa junina realizada em 25 e 26 de junho, nossos alunos foram avaliados com uma prova objetiva de conhecimento geral, elaborada em ATPC pe-

los professores da 8ª Série e a coordenadora pedagógica, para verificação da aprendizagem, já que a avaliação é formativa e ocorre como um elemento do processo de ensino aprendizagem. Para o desenvolvimento de uma avaliação coerente é necessária uma diversidade de instrumentos, que realmente, façam o levantamento das aprendizagens construídas.

Viviane Sheila de Andrade Marques

Edição 3

Alunos da escola João Carlos apreciam poesia No mês de agosto, os alunos das 8ª séries da EE Professor João Carlos Gomes Cardim, saborearam poesias de Vinícius de Moraes. A professora de Língua Portuguesa, Cíntia, fez uma roda de conversa para explicar o que seria realizado. Os alunos foram divididos em duplas e, para cada uma, foi entregue um título de poesia de Vinícius de Moraes. Para apenas uma dupla foi dada a tarefa de pesquisar e passar para a turma, de forma sucinta, a biografia do autor. As demais duplas tiveram a missão de pesquisar o poema solicita-

do e declamar. No dia marcado, os alunos fizeram um sarau e também um painel com todas as poesias declamadas. Para finalizar a atividade, um grupo de alunos declamou algumas poesias para os professores em horário de ATPC, como forma de divulgar e valorizar o trabalho realizado.

Cíntia de Cássia Gabriel

Página 19


Competência leitora como fio condutor A EE Profº Pedro Madóglio, diante do desafio de superar dificuldades de aprendizagem dos seus alunos, realiza projetos focados no desenvolvimento da competência leitora e escritora em parceria com o Núcleo Pedagógico, Sala de Leitura, Centro Cultural Jardim Inamar, com apoio dos professores das diversas áreas. A partir do tema Crise Hídrica, os alunos de Geografia dos 6º e 7º anos produziram textos, desenhos e maquetes identificando a importância desse recurso natural, o impacto das atividades produtivas e a necessidade de desenvolver políticas de sustentabilidade. Embasados nas leis 10.639/03 e 11.645/08, os alunos da 1ª série C, orientados pelos professores de História e Sala de Leitura, produziram cartazes e expuseram a importância desta riquíssima descendência do povo brasileiro. Nos 9º anos realizamos quinzenalmente intervenções, orientadas pelas professoras de Língua Portuguesa e Sala de Leitura, voltadas para a leitura e interpretação dos gêneros que os alunos têm demonstrado mais dificuldades, como: teatro, charge e artigos de opinião. Estamos em fase de produção de uma Radionovela que tem como tema a leitura de clássicos da literatura brasileira. O conto Dona Benedita, de Machado de Assis, está sendo adaptado pelos alunos dos 9º anos, em parceria com os professores de História e da Sala de Leitura. O bullying é um dos principais problemas enfrentados nas escolas, dificultando o rendimento escolar e a vida dos estudantes. Para enfrentar este problema, os alunos dos 6º anos estão pro-

duzindo cartazes de conscientização e os alunos das 2ª séries criando uma peça teatral, orientados pela professora Mediadora e pela professora da Sala de Leitura. Outro projeto em curso é a Rádio Madóglio, realizado pelos alunos dos 9º anos sob a orientação do professor de História que consiste na produção de programas de rádio a serem veiculados pelo nosso perfil do facebook. Para finalizar, é evidente que esse breve painel não dá conta de toda a riqueza das ações que estamos realizando e que temos ainda muitos desafios a serem superados, mas temos a certeza de que ao focar nossa prática na competência leitura e escritora, estaremos contribuindo para a melhoria constante do aprendizado dos nossos alunos

Antônio Soler e Adriana Soares - Professores

A Lei 10.639/03, que versa sobre o ensino da história e cultura afro-brasileira e africana, ressalta a importância da cultura negra na formação da sociedade brasileira. Página 20

Boas Práticas


Uso da tecnologia enriquece a aprendizagem dos alunos al a qual entrevistou alguns professores envolvidos nestes projetos: Profª Ana Paula Henriques, Profº Luciano Pereira da Costa e a Profª Sueli Aparecida Cardoso, que afirmam que o uso da tecnologia favorece e enriquece a aprendizagem dos alunos. É natural que em pleno século XXI e com avanço tecnológico, o uso das ferramentas digitais tornou-se um recurso fundamental em sala de aula proporcionando ao educando fonte de estudo e conhecimento. A escola desenvolve projetos pedagógicos e culturais que contribuem para a formação e o desenvolvimento dos jovens estudantes e comunidade, tais como: Escola da Família, que entre outras atividades educativas, vem se destacando também com aulas de violino aos finais de semana, artesanatos com reciclagem, aulas de xadrez, contação de historias, etc. Além, de alguns projetos que estão em andamento: Sustentabilidade e TCC com os alunos dos 3ª séries do Ensino Médio, cujos objetivos são aprimorar o conhecimento e promover o protagonismo juvenil. Para maiores informações acessem os links abaixo: :: imprensa oficial ::

A EE Orígenes Lessa vem se destacando com o uso da tecnologia em suas práticas educacionais. Com o envolvimento dos professores e a atuante participação dos alunos nas atividades propostas, fazendo com que a escola se torne mais interessante e atrativa. Com o uso das plataformas da SEE como: “Escola Digital, Currículo+, Aventuras do Currículo+, GEEKIE+” entre outros, fazem do ambiente Acessa Escola um lugar em que os alunos se sentem motivados a frequentar e utilizar desses recursos digitais. Recentemente, a escola foi visitada pela equipe do Diário OficialImprensa OficiEdição 3

http://www.imprensaoficial.com.br/PortalIO/DO/ BuscaDO2001Documento_11_4.aspx?link=/2015/ executivo%2520secao%2520i/agosto/26/ pagnot_0004_BG0PV22RGNGN1eEDLUPIDPCUIDT.pdf &pagina=IV&data=26/08/2015&caderno=Executivo% 20I&paginaordenacao=4 Aulas de violino incentivam alunos de escola estadual - YouTube https://www.youtube.com/watch? t=19&v=mxTu0iP2kOI Vídeo de apoio ao uso para a equipe técnica das secretarias de educação - YouTube https://www.youtube.com/watch?v=Ml1mub6wAi U&feature=player_embedded Escola Digital http://www.escoladigital.org.br/

Renilton Marques Tavares

Página 21


Nicéia envolvendo pais e filhos: aprendendo e inovando Para promover a mobilização entre comunidade, família, alunos e escola, na expectativa de que a partir das vivências interativas desenvolvam o papel como agentes de mudança da realidade social em que vivem, a escola incentiva e apoia o Programa Escola da família. Os objetivos no programa são promover a transformação social através de boas práticas aos finais de semana, motivando a parceria entre escola, família e comunidade, desenvolvendo os eixos norteadores do programa escola da família: educação para qualidade de vida, educação para cultura, educação para o esporte, educação para o trabalho, educação para a paz. Há inúmeros fatores a serem levados em conta na consideração da relação família/escola, considerando as estratégias de socialização escolar. O envolvimento e a participação da família no ambiente escolar nos dias atuais são considerados componentes importantes para o desempenho nas atividades desenvolvidas pelos alunos na sua vida escolar. O ambiente escolar tem, sem dúvida, uma função importantíssima e educadora, por isso se faz necessário que a família procure acompanhar o desenvolvimento dos projetos realizados pelos seus filhos e todo o seu processo de aprendizagem, tanto no lar quanto na sua atividade na escola. Link da reportagem na Globo: http://globotv.globo.com/rede-globo/como-sera/t/edicoes/v/ta-no-quadro-escola-envolve-pais-na-vidaescolar-dos-filhos/4411410/ Blog da escola: http://niceiaescoladafamilia.blogspot.com.br/

Página 22

Coordenação Pedagógica

Boas Práticas


Nós da Equipe Programa Escola da Família desta Diretoria de Ensino, parabenizamos o Programa pelo trabalho realizado durante esses 12 anos e a todos nossos parceiros e voluntários que tão amável e gentilmente realizaram atividades em nossas escolas com esforço e espírito de Cooperação, transformando a comunidade escolar em protagonistas para uma educação melhor e de qualidade com muitas boas histórias e de superação para uma Cultura de Paz !!!! Elba Vianna

Edição 3

Página 23


GRÊMIO: TODOS PODEMOS!

Neste mês de Setembro tivemos mais uma demonstração de que juntos podemos muito. Os alunos gremistas da Diretoria de Ensino de Diadema elaboraram um Plano de Ação conjunto “Grêmios - Diretoria” que tem como foco a melhoria da Qualidade de Educação. O evento aconteceu na sede da Diretoria de Ensino, onde estiveram presentes o diretor e dois representantes gremistas de cada escola, pela manhã as escolas do Ensino Fundamental séries finais e Ensino Médio e à tarde o Ensino Fundamental anos iniciais. Também estiveram presentes os alunos da Escola Maria Carolina Cassini Cardim que foram nossos parceiros na organização do evento colaborando com apresentações artísticas que permitiram aos participantes uma reflexão mais aprofundada sobre os temas tratados, além de tornar o evento um momento muito descontraído e agradável. Os representantes dos grêmios refletiram sobre a “Escola que temos” e a “Escola que queremos” e partindo desta avaliação institucional e olhando para as possibilidades que os grêmios têm de atuação, traçaram um Plano de Ação que traz em sua essência o caminho para vencer as dificuldades e obstáculos apresentados por eles. Foram propostas ações para diminuir a evasão, combater os diversos tipos de violência presentes no ambiente escolar, envolver a comunidade, articular os grêmios da região, melhorar a qualidade das aulas, do ambiente e da convivência escolar. Foi surpreendente a demonstração de clareza, maturidade e responsabilidade dos alunos. Todos se mostraram muito comprometidos com a melhoria de suas escolas. Um show de cidadania! Um momento histórico para nossa diretoria! PARABÉNS A TODOS OS DIRETORES E ALUNOS GREMISTAS!

Equipe de Supervisores

Página 24

Boas Práticas

Boas práticas 3  
Boas práticas 3  

Revista digital da Diretoria de Ensino de Diadema.

Advertisement