Issuu on Google+

www.novojornal.jor.br

R$ 1,50

Ano 1 / N°187 / Natal, QUARTA-FEIRA, 30 de junho de 2010 04

RODA VIVA

GRUPO VOTORANTIN ESTUDA UMA SEGUNDA FÁBRICA EM BARAÚNA

09

CIDADES

NATAL TERÁ

CARROS MOSTRA AS MÁQUINAS

/ 2014 / PREFEITURA JÁ TRABALHA EM PROJETO QUE DARÁ EXCLUSIVIDADE À FIFA PARA EXIBIR SÓ PATROCINADORES OFICIAIS ENTRE O AEROPORTO E O ESTÁDIO

16

CARLOS BARRIA / REUTERS

NOVA LEI DE PUBLICIDADE PARA COPA ESPORTES RODOLFO BUHRER/FOTOARENA/FOLHAPRESS

ELANO PODE FICAR FORA DE NOVO

Holandeses acreditam que jogo contra o Brasil vale uma vaga na final. ESPORTES, 15

O volante Elano voltou a sentir a contusão no tornozelo direito e saiu mais cedo da atividade física de ontem. Ausente em dois jogos, ele é dúvida para partida contra a Holanda. 15

ESPORTES

03

/ TOSTÃO /

A pressão e a responsabilidade de vencer podem aumentar a eficiência de uma equipe.

CRISTIANO

A Espanha de Sergio Ramos e Pedro derrotou os portugueses por 1 a 0 ontem pelas oitavas de final da Copa da África do Sul e se classificou para enfrentar o Paraguai, pelas quartas, no sábado à tarde. O craque Cristiano Ronaldo não conseguiu repetir com a equipe de Portugal a boa performance que apresenta no seu clube, o Real Madri. Assim, foi embora mais cedo do torneio sem alcançar o sucesso que imaginou. Os paraguaios, próximo adversários dos espanhois, derrotaram o Japão nos pênaltis por 5 a 3, em jogo fraco tecnicamente.

POLÍTICA

/ PAULO VINÍCIUS COELHO /

ESPORTES, 16

CAI NA REAL. E VAI EMBORA

11

CIDADES TIAGO LIMA / NJ

ENQUANTO O BRASIL FAZIA GOLS, PRESOS FUGIAM DO JOÃO CHAVES IVAN CABRAL

WWW.IVANCABRAL.COM

10

CIDADES

PP DECIDE FICAR NO MURO

VALE DO AÇU AINDA AGUARDA AJUDA

O Partido Progressista anuncia hoje que não vai oficializar apoio a nenhuma candidatura majoritária no Estado.

Região do Vale do Açu, que há dois anos sofreu enchentes, ainda espera por verbas do governo federal. Sete mil postos de trabalho foram fechados.

07

GERAL

MARCAS DE SANGUE EM CARRO COMPLICAM SITUAÇÃO DE BRUNO

10

CIDADES

PIONEIRO NO SETOR IMOBILIÁRIO, CIRO BARRETO MORRE AOS 98 ANOS


Últimas 2

Editor Marcos Bezerra

E-mail pauta@novojornal.jor.br

Fones 84 3201.2443 / 3221.3438

/ NOVO JORNAL / NATAL, QUARTA-FEIRA, 30 DE JUNHO DE 2010

NELSON JR. / ASICS / TSE

LULA NEGA CANDIDATURA À ONU / EXPERIÊNCIA / EM ENCONTRO BRASIL-ITÁLIA REALIZADO EM SÃO PAULO, PRESIDENTE AFIRMOU QUE QUER VIAJAR POR PAÍSES PERIFÉRICOS PARA FALAR DE PROJETOS QUE DERAM CERTO AQUI

/ ELEIÇÕES /

O PRESIDENTE LUIZ

Inácio Lula da Silva disse ontem que após cumprir o seu mandato, tem interesse em ajudar a desenvolver políticas internacionais centradas em ações socioeconômicasas, conforme artigo publicado, nesta semana, no jornal inglês Financial Times. Lula disse também que não tem a intenção de ter cargo na Organização das Nações Unidas (ONU). “Há uma coisa muito rica no Brasil que é a participação social, as formas de definição de políticas públicas e o quanto é barato cuidar dos pobres e o que eu disse no artigo é que tenho interesse em dedicar o espaço do meu tempo para visitar países africanos e latino-americanos para trocar ideias com eles sobres as experiências bem-sucedidas no Brasil”. Lula, no entanto, fez questão de enfatizar que este gesto tem de ser tratado com muito cuidado para não ser interpretado como interferência. “Longe de mim que sou um defensor da soberania dos países querer ter ingerência, agora o que temos é um acúmulo muito rico de coisas que podem servir para os países”. Perguntado sobre a afirmação, em tom de brincadeira, do primeiro-ministro italiano Silvio Berlusconi, que sinalizou a possibilidade de o presidente brasileiro retornar a ocupar o posto, após o mandato de seu sucessor, Lula rechaçou tal hipótese. “Eu me contentarei em ser cabo eleitoral”, disse ele, insinuando que a candidata do PT, Dilma Rousseff saia vencedora nas eleições deste ano e que ele a apoie para um eventual se-

▶ Ministros puniram o site gentequemente.org.br em decisão unânime

JORGE ARAÚJO / FOLHAPRESS

AGÊNCIA BRASIL

TSE confirma multa de R$ 10 mil ao PSDB AGÊNCIA BRASIL O TRIBUNAL SUPERIOR

▶ O presidente Lula com o premiê italiano Silvio Berlusconi em encontro promovido pela Fiesp gundo mandato. As declarações do presidente foram feitas na sede da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), logo após o encerramento do encontro Brasil-Itália: Novas Parcerias Estratégicas.

TENHO INTERESSE EM DEDICAR MEU TEMPO PARA VISITAR PAÍSES” Lula Presidente do Brasil

CASO BASTTITI, PRESIDENTE VAI ESPERAR PARECER DA AGU O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse, no encontro em São Paulo, que só vai se pronunciar sobre o caso Cesare Battisti após receber o parecer da Advocacia Geral da União (AGU). Na avaliação do presidente, qualquer que seja a decisão “não trará nenhum arranhão entre o Brasil e a Itália”. Segundo Lula, essa não é uma questão política, mas jurídica e que trabalha com muita tranquilidade sobre o caso mesmo conhecendo “muita gente contra ou a favor nos dois países”. O processo, conforme explicou, está sendo analisado pela AGU com base da

decisão do Supremo Tribunal Federal (STF). Battisti, acusado de assassinatos, na Itália, está detido, em Brasília, enquanto aguarda a decisão de Lula sobre o seu retorno àquele país. O Ministério da Justiça concedeu refúgio a ele por considerar que sofria perseguição política por ter sido militante, nos anos 70, do Grupo Proletários Armados pelo Comunismo. No ano passado, o STF concordou com a sua extradição, acatando o parecer do governo italiano contrário à condição de refugiado político.

Eleitoral (TSE) decidiu ontem (29), por votação unânime, manter a multa de R$ 10 mil ao PSDB pela manutenção do site www.gentequemente.org.br. O resultado do plenário confirmou o entendimento monocrático do ministro Henrique Neves, que decidiu multar o partido no último dia 15 de junho. O pedido de multa partiu do Ministério Público Eleitoral (MPE), que apontou a prática de propaganda eleitoral antecipada em favor do candidato à Presidência da República pelo partido tucano, José Serra. O MPE também acusou o site de fazer propaganda negativa para a candidata do PT, Dilma Rousseff. A defesa do PSDB chegou a alegar que o site trazia cinco comentários postados em fórum público, e não seriam de sua responsabilidade, fato que teria sido arbitrado pelo MPE em sua ação. Além de pedir a retirada da multa, a advogado do partido, Ricar-

/ BELÉM-PA /

CERIMÔNIA COLETIVA UNE NOVE CASAIS HOMOSSEXUAIS

/ TRAPALHADA /

/ FUMO /

FOLHAPRESS

Folha publica anúncio errado e irrita cliente

INDÚSTRIA PODE INDENIZAR SUS

NA PISTA DE dança de uma boate, nove casais homossexuais trocaram alianças e celebraram, na noite de ontem, um casamento gay coletivo em Belém (PA). Organizada por grupos de apoio à causa LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transgêneros), a festa foi comandada por uma defensora pública do Estado. Ao microfone, ela chamava os casais, que assinavam então contratos de união civil elaborados pela Defensoria Pública. Eles trocavam beijos e anéis. Na mesa ao lado, um bolo e quatro bonequinhos - dois homens de um lado, e duas mulheres do outro. Amigos e familiares assistiam. Um dos recém-casados era o transexual Raicarlos Coelho,

REPRODUÇÃO / INTERNET

O JORNAL FOLHA

de S. Paulo lamentou, no início da noite de ontem, a publicação de um anúncio da rede de supermercados Extra que destacava a ‘eliminação’ da seleção brasileira da Copa do Mundo. O anúncio saiu um dia depois do Brasil golear o Chile por 3 a 0, em jogo válido pelas oitavas de final do torneio. Em nota enviada à imprensa o jornal paulista explica o que provocou o erro. “A Folha de S.Paulo esclarece que no dia 29/6/2010, no Caderno ‘copa 2010’, pág D11, foi publicado equivocadamente um anúncio do Hipermercado Extra, devido a problema ocorrido na área de inserção de anúncios. A publicidade insinua que o Brasil não teria se classificado para a próxima fase da copa. Lamentamos o erro.” “A I qembu le sizwe [significa seleção, em zulu] sai do Mundial. Não do coração da gente... Valeu, Brasil. Nos vemos em 2014”, diz o anúncio. Por meio de sua assessoria de imprensa, o Extra disse lamentar o erro. “A empresa informa que a Folha de S.Paulo errou na seleção do material para publicação e irá se retratar publicamente com a correção do

▶ Na publicidade do Extra, Brasil dava adeus ao mundial após melhor jogo material visto que, como patrocinador da seleção, a rede Extra tem sido um entusiasta do time brasileiro”, afirmou o grupo por meio de nota. Antes o presidente do conselho de administração do Grupo Pão de Açúcar, Abílio Diniz, postou em sua página no microblog Twitter que o grupo “tomará providências” e que os culpados pelo anúncio serão responsabilizados. Ele parecia bastante irritado. “Estou ao lado dos que se indignaram com o anuncio publi-

cado erroneamente pelo jornal. Ontem [anteontem] o Brasil fez seu melhor jogo na #Copa. Infelizmente, a Folha de SP cometeu um grave erro com o anúncio do Extra, o que é inadmissível.” Também pelo Twitter o extra postou a versão correta do anúncio. “Que venha a próxima. Wafa wafa (vai que dá no idioma zulu), Brasil. Força Extra nas quartas de final, Brasil. Faz o Penta virar Hexa.” O jornal prometeu publicar um anúncio-errata na edição de hoje.

FOLHAPRESS O GOVERNO QUER acionar na Jus-

tiça a indústria do tabaco para que ela pague indenização ao Sistema Único de Saúde pelos custos do Estado com o tratamento médico dos fumantes. A medida, prevista na Lei de Diretrizes Orçamentárias do próximo ano, que deve ser votada pelo Congresso semana que vem, enfrenta forte oposição de fabricantes de cigarro, que a consideram inconstitucional, e de congressistas do Sul, região produtora de fumo. Se for aprovada, a diretriz valerá para todo o ano de 2011 - período de vigência da LDO e prazo que a União terá para entrar com as ações - e dependerá de um estudo, ainda não elaborado pelo Ministério da Saúde, sobre os custos das doenças relacionadas ao cigarro no SUS. Em levantamento de 2007, e baseado nas enfermidades cancerígenas, cardiovasculares e respiratórias, o Instituto do Câncer estimou em mais de R$ 350 milhões o impacto do tratamento médico com internação no sistema público. A Souza Cruz, maior fabricante de cigarros do país, argumenta que o SUS é custeado “por meio da arrecadação de tributos’’, e que é uma das “dez maiores pagadoras’’ de impostos do Brasil.

do Penteado, contestou o valor da multa, que, segundo ele, é o dobro do mínimo permitido pela lei. “O PSDB nunca foi multado por este tribunal”, afirmou. No entendimento dele, o valor deve ser observado em condenações em que são pesados o uso da máquina administrativa para prática de propaganda. Quando aplicou a multa de R$ 10 mil reais, o ministro Henrique Neves disse considerar a capacidade econômica do partido (PSDB). Em sua decisão, Neves já tinha destacado que não se tratava de censura. “O que ocorre, usualmente, é a atividade particular que, de acordo com as regras pré-estabelecidas, verifica se determinada mensagem ou material apresentado por terceiro vai de encontro às diretrizes de utilização do sítio ou blog”, disse o ministro que suspendeu somente o conteúdo considerado ofensivo e não toda a página. Em maio, uma ação ajuizada pelo PT pedia a suspensão do site por completo.

49. Nascido mulher, aos 14 anos passou a se sentir homem. Adulto, tomou hormônios masculinos e diz “só faltou ser morto” de tanto sofrer com preconceitos. “Tudo o que eu conquistei, já está conquistado. O que muda é o respeito. Vamos ter nossos direitos junto à lei”, diz Coelho, que casado há 13 anos com Rose. O casamento coletivo gay não é inédito no país - o que diferenciou a festa de ontem foi o apoio do Estado, por meio da Defensoria Pública. Nem a Constituição nem o Código Civil aceitam o casamento de pessoas do mesmo sexo. Mas decisões da própria Justiça já reconhecem essas relações como dignas dos mesmo benefícios concedidos aos heterossexuais.

/ ALCAÇUZ /

POLÍCIA PRENDE FUGITIVO SÓ RESTAM MAIS

três dos cinco fugitivos que escaparam, na semana passada, da Penitenciária de Alcaçuz. Na tarde de ontem, Anderson Carlos Inácio do Nascimento, foi preso por um policial civil à paisana, após assaltar uma padaria, localizada no bairro do Alecrim. Hoje, Anderson completaria uma semana fora de Alcaçuz, mas após assaltar uma padaria no Alecrim, ele pegou um ônibus e foi surpreendido por um policial à paisana. Ao entrar no coletivo, portando uma arma, o policial civil, enxergou a movimenta-

ção suspeita e entrou no ônibus pela porta traseira. Com a arma em punho o policial deu voz de prisão ao foragido e o deteve. Anderson foi encaminhado para Delegacia de Plantão da Zona Sul, no bairro de Cidade da Esperança, na Zona Leste da capital, onde deverá aguardar até ser conduzido para a penitenciária. Dos cinco fugitivos apenas Anderson e João Maria da Silva, foram capturados. Os que continuam foragidos são Luciano Bezerra da Costa, Danilo da Silva Cardoso, e Damião Marques da Silva.


Política

Editor Viktor Vidal

E-mail politica@novojornal.jor.br

Fones 84 3201.2443 / 3221.3438

NATAL, QUARTA-FEIRA, 30 DE JUNHO DE 2010 / NOVO JORNAL /

HUMBERTO SALES / NJ

HUMBERTO SALES / NJ

3

/ HUMANISTA /

APÓS CONVENÇÃO, PHS FECHA COLIGAÇÃO HOJE

▶ Rosalba Ciarlini terá apoio da maioria dos diretórios municipais

▶ Iberê articulou para receber apoio do PP

NEM MEU, NEM SEU

/ CONVENÇÃO / DISPUTADO POR SITUAÇÃO E OPOSIÇÃO, PARTIDO PROGRESSISTA ANUNCIA HOJE QUE NÃO VAI OFICIALIZAR APOIO NA MAJORITÁRIA HUMBERTO SALES / NJ

CRISTIANO FÉLIX DO NOVO JORNAL

ALVO DE INTERESSE das duas maio-

res coligações formadas para o pleito eleitoral do estado, numa disputa protagonizada durante a pré-campanha entre o deputado estadual Robinson Faria (candidato a vice pela oposição) e o governador Iberê Ferreira de Sousa (situação), o Partido Progressista (PP) deixou para homologar hoje, último dia para a realização das convenções, suas candidaturas com vistas ao pleito de outubro. Mas depois de tanta polêmica, o diretório regional decidiu que não vai oficializar apoio na chapa majoritária, impedindo assim que os preciosos três minutos, aproximadamente, sejam somados ao tempo de rádio e tevê de um candidato ao governo, seja Rosalba Ciarlini (DEM) ou Iberê Ferreira (PSB). A decisão segue uma orientação da executiva nacional do PP. Ao diretório, foi enviado um documento elaborado por cinco précandidatos do estado, informando a orientação política quanto à corrida ao governo. Para evitar conflitos, em resposta, foi indicado oficializar união com outras siglas apenas para disputar cadeiras na Assembleia Legislativa e Câmara Federal. O presidente regional do PP, Benes Leocádio, prefeito de Lajes, destacou que esse é um “reflexo

da disputa”, referindo-se à disputa pelo domínio da legenda. “Acho que essa é a decisão mais acertada, já que não temos candidato próprio na majoritária. É uma questão de respeitar as particularidades dos municípios e todos os integrantes do partido”, disse. Para o governo e Senado Federal, os militantes estão livres para decidir seus apoios. Embora haja uma clara divisão interna desde o ano passado, Benes Leocádio afirma que a maioria dos diretórios municipais está ao lado da candidatura da senadora Rosalba Ciarlini (DEM), que tem como vice-governador o presidente da AL, o deputado Robinson faria (PMN). Entretanto, alguns ainda defendem a re-eleição do governador Iberê Ferreira de Souza (PSB). Essa divisão foi desenhada há quase um ano e, na época, fez com que o vice-prefeito de Natal, Paulinho Freire, ameaçasse deixar os quadros. Na época, após a morte do deputado federal Nélio Dias, teve início o acirramento pelo comando do PP. Informalmente, o deputado Robinson Faria passou a liderar a agremiação, mas depois que foi preterido como pré-candidato do governo pela ex-gestora Wilma de Faria (PSB) e migrou para o lado da oposição, o deputado Henrique Eduardo Alves (PMDB) interveio. O líder pmdebista na Câmara tentou articular um movimenNEY DOUGLAS / NJ

▶ Wober tentará a Câmara Federal

ACHO QUE ESSA É A DECISÃO MAIS ACERTADA, JÁ QUE NÃO TEMOS CANDIDATO PRÓPRIO NA MAJORITÁRIA” Benes Leocádio, Presidente do PP

to para que Robinson deixasse o controle. Foi formada uma comissão composta por 16 prefeitos progressistas, além do vice-prefeito da capital, para agir provisoriamente. E, logo após, com o aval do presidente nacional, o senador Francisco Dornelles (PP-RJ), oficializado o grupo, que tem na liderança o prefeito Benes Leocádio. Pelo mesmo documento, o prefeito de Assú, Ivan Júnior, está destacado como vice-presidente.

HENRIQUE

A orientação da executiva nacional, além de levar em consideração a posição dos filiados locais, teve novamente influência do deputado Henrique Alves, já que o

PP faz parte da base do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). O parlamentar havia anunciado que não iria “permitir” que fosse feita uma coligação majoritária com o DEM, fazendo com que os pouco mais de três minutos a que o partido tem direito fossem usados por adversários da exministra Dilma Rousseff (PT). Para a proporcional, os dirigentes dizem ter ouvido as bases partidárias antes de decidir a coligação fechada com outras cinco legendas, entre elas o PHS, PRB e PTC, e que daria “vantagem” aos quadros do partido. Apesar de o PP ter a terceira maior bancada na Câmara dos Deputados, em Brasília, no legislativo potiguar não

ocupa nenhum espaço. A legenda pretende indicar três nomes para deputado estadual, mas a nominata só vai poder ser confirmada momentos antes da convenção, segundo Benes Leocádio. A definição fica por conta da disputa a federal. Havia dois pré-candidatos, mas só deve ser confirmado o nome de Marcos Freire. O ex-prefeito Jurandir comunicou desistência e Paulinho Freire, a despeito de ter anunciado na imprensa a pretensão de concorrer ao cargo, sequer comunicou desta intenção ao diretório. A convenção está marcada para essa manhã na sede do partido, na Rua Professor Almeida Barreto, 439, em Lagoa Nova.

NO PPS, WOBER SERÁ LANÇADO CANDIDATO A DEPUTADO FEDERAL O PPS, outro partido que deixou para homologar seus nomes no último dia, vai lançar o deputado estadual Wober Júnior candidato a uma vaga na Câmara Federal. A aliança fechada na majoritária com PSB e PT se repete na proporcional. “O partido já vinha avaliando a possibilidade de ter um nome para federal há quase um mês. Dentro dessa coligação temos perspectiva de vitória”, disse. O parlamentar acredita que a chapa consiga a eleição de três

deputados federais e o PPS teria chance, já que, com os votos de legenda, precisaria de menos eleitores para ter êxito. Isso significa que a recondução de membros das outras duas siglas estaria ameaçada, sugestionou Wober, sem querer mencionar nomes para “não gerar animosidade”. Entre os militantes do PSB estão confirmados os nomes de Sandra Rosado, do vereador de Natal, Adenúbio Melo, do presidente da Juventude Socialista, Marcos Au-

rélio e do ex-vereador de Natal Jorge Araújo. Do lado do PT o mais cotado é o da deputada Fátima Bezerra. Apesar de ter candidatos ao Senado e ao governo, o evento do PPS não deve ser marcado por uma grande festa. Será realizado na Assembleia Legislativa, as 9h da manhã. Ainda não foi fechada a composição para o parlamento estadual, mas o presidente local acredita que ela deve contar com dez indicações.

APESAR DE TER feito convenção, o Partido Humanista da Solidariedade ainda vive a condição de expectante. Além de PRB e PSDC, a sigla ainda espera contar com a adesão do PP e do PTC de Miguel Mossoró para fechar o arco de alianças para a disputa proporcional. Na manhã de ontem a legenda homologou 14 nomes para vagas no legislativo estadual e outros quatro para a disputa pela Câmara Federal. A espera é possível porque mesmo já tendo formalizado a nominata, apenas o prazo para as convenções termina hoje. O registro de candidaturas pode ser feito junto ao Tribunal Eleitoral até o próximo dia 5. Para o pleito majoritário, a orientação é apoiar integralmente a candidatura de Joanilson de Paula Rêgo ao Senado e informalmente defender o segundo voto para ex-governadora Wilma de Faria (PSB) e Iberê Ferreira (PSB) para o governo. De acordo com o secretário geral do PHS, Leonardo Prudêncio, “não consta na ata da convenção alinhamento com o PSB para a majoritária”. Entretanto, a assessoria do governador divulgou na página pessoal de Iberê num microblog na internet que a coligação “Vitória do Povo” conta com as duas legendas mais PT, PPS, PTB, PTN e PRB. Sem cerimônia, caso o PTC entre no grupo, poderá indicar o segundo voto para o Senado. Nesse caso, a eleição de Wilma de Faria deixaria de ser prioridade para a coligação. “Temos como meta eleger três deputados estaduais, um federal e um senador”, afirma Leonardo Prudêncio. O partido aposta na aprovação nas urnas do exdeputado Gilvan Fernandes, do advogado Fábio Dantas – filho de Arlindo Dantas, titular da Secretária Extraordinária para Articulação com o Legislativo e Assuntos do Governo – e do deputado Salismar Lopes Correia. O parlamentar recebeu pouco mais de 16 mil votos em 2006 e assumiu recentemente a vaga do PHS na AL, após a nomeação de Arlindo Dantas para o primeiro escalão do governo. HUMBERTO SALES / NJ

SALISMAR CORREIA, QUE ASSUMIU APÓS DESLIGAMENTO DE ARLINDO DANTAS, VAI TENTAR RENOVAR O MANDATO


Opinião 4

Editor Franklin Jorge

E-mail opiniao@novojornal.jor.br

Fones 84 3201.2443 / 3221.3438

/ NOVO JORNAL / NATAL, QUARTA-FEIRA, 30 DE JUNHO DE 2010

Editorial Uma polícia pacificadora ▶ rodaviva@novojornal.jor.br

MAIS INDÚSTRIA

O PAI DA CIROLÂNDIA

O grupo Votorantim que está retomando a construção de sua fábrica de cimento no município de Baraúna, esperando concluí-la no próximo ano, estuda a montagem, na mesma área, de uma segunda unidade industrial. É uma usina de beneficiamento de calcário com um variado leque de produtos: cal hidratado, cal siderúrgico, calcário para indústria farmacêutica e tinta. Em tempo: O parque industrial da Votorantim em Baraúna fica em cima de uma jazida de calcário.

Há bons 60 anos, quando Natal ainda não tinha nem cem mil habitantes, houve um empreendedor local que construiu um bairro completo, avançando a cidade pelos morros de Petrópolis. Assim nasceu a Cirolândia, um elegante bairro novo criado por alguém daqui mesmo, Ciro Barreto, advogado de formação e construtor por profissão. Ciro Barreto, 98 anos, faleceu, ontem. Filho do desembargador Horácio Barreto, era viúvo de d. Maria Luiza (filha do desembargador Dionísio Filgueira) com quem criou uma bela família formada por Álvaro Alberto, Maria Elisa, Luiz Sérgio, Mario Roberto e Elias Antônio. Eu conheci Ciro Barreto ainda menino. Ele era amigo do meu pai e formava com ele um quarteto completado por Dioclécio Duarte e Agnaldo Simonetti, fruto de uma amizade forjada nas batalhas do saudoso PSD e temperada em refregas muito mais agradáveis e amenas, aqui e alhures. Ciro tornou-se, só pela amizade, uma espécie de consultor plenipotenciário de Lauro Arruda, todas as vezes que este pensava em construir ou reformar qualquer casa. Por isso, quando o conheci, imaginava que ele fosse engenheiro ou arquiteto. Na verdade, era graduado em Direito. Mas só privei de sua convivência quando já era amigo e parceiro dos seus filhos. Foi ai que eu pude privar de sua agradável convivência. Um homem extremamente prático, atualizado, que foi amigo de Juscelino Kubischek e fez da educação deles seu maior investimento, não apenas por coloca-los no São Bento, o mais tradicional Colégio do Rio de Janeiro, mas por impor a todos eles uma rígida disciplina, sem tolher a iniciativa de nenhum . (Quando Luiz Sérgio, ainda adolescente, planejou uma viagem de carro até os Estados Unidos. Não disse uma palavra em contrário. Mas quando foi solicitado para financiar uma viagem preliminar a São Paulo, em busca de patrocínio, foi direto ao ponto: Vá se virando até São Paulo, que é muito mais fácil, que depois conversaremos. Não houve outra conversa, nem viagem). Trabalhando com eles, criou riquezas e gerou empregos, na Secisa (Souto Engenharia), depois na Apern, Hotel Vila do Mar e, por último, finalmente aposentado, resistindo à viuvez, só assistiu a formação da CHB, única instituição financeira privada do RN. Ciro e seus filhos falavam com orgulho de terem seus mortos enterrados no Cemitério do Alecrim, para registrar as antigas raízes, Mas o seu sepultamento, hoje, às 16h30 , será no Morada da Paz, onde haverá o velório a partir das 8h30 , com a presença de todos os filhos. Acho que uma homenagem à praticidade de um homem que viveu intensamente ao seu tempo, e que com mais de 80 anos dirigia automóvel, sozinho, em Miami, onde os filhos haviam construído um hotel.

TIAGO LIMA / NJ

BOMBEIRO HONORÁRIO

Desde que terminou as convenções da coligação “Força da União”, no sábado, que o senador José Agripino passou a ter uma atuação – tão intensa quanto discreta – como bombeiro. No domingo ele foi ao Rio, retornou a Natal, e na segunda seguiu para São Paulo, lutando para conter as labaredas que ameaçam a coligação PSDBDEM por conta da escolha do vice de Serra. O DEM sentiu-se embrulhado. Agripino atuou, e continua atuando, para retomar o entendimento: “na relação de DEM e PSDB não pode haver ultimatos nem fatos consumados. A história de parcerias e reciprocidades entre os dois partidos recomenda a superação das divergências pelo diálogo e pela determinada busca pelo entendimento”. „ Hoje é a convenção nacional do DEM.

Meu Deus, diga que é mentira. Diga que meu filho não morreu”

TIRO CERTO

As convenções partidárias terminaram oferecendo novidades em matéria de comunicação. O DEM contratou um teleprompter de cristal líquido (que permite a leitura sem precisar de papel), mas a candidata Rosalba Ciarlini preferiu despreza-lo. Na convenção do PSB surgiu a figura do “ponto”, como no teatro. O ponto do comício fica por trás do candidato soprando temas a serem desenvolvidos.

FALAR NA MÃE PODE

A exemplo da decisão tomada em relação à ex-governadora Wilma de Faria, o TRE julgou não ter havido propaganda antecipada na mensagem da senadora Rosalba Ciarlini, transmitida como comercial de televisão, alusiva ao Dia das Mães.

PATRIMÔNIO GASTRONÔMICO

O restaurante Camarões reúne os representantes da imprensa num almoço, hoje, na unidade Roberto Freire, para comemorar o seu 21º aniversário e apresentar o seu novo cardápio, “recheado de novidades” e fazer a apresentação oficial da Campanha “o Camarões é nosso”, realizado pela agência Comitê Criativo.

DANÇA DAS CADEIRAS

Hoje é o último dia do arquiteto Soares Júnior como Secretário Municipal de Turismo. Para o seu lugar será remanejado o Secretário dos Esportes, Tertuliano Pinheiro que, finalmente, abre uma vaga no secretariado da prefeita Micarla de Sousa para o vereador César Catarino.

Artigo

1ª VEZ

Segue o jogo

A associação do tradicional cafezinho com o serviço público é antiga. Agora, a Semob permite a sua quantificação. Firmou contratos no valor de R$ 3.602,40 para o fornecedor do café, mais R$ 2.880,00 para o fornecimento do açúcar. Quem preferir adoçante, vai ter de levar de casa.

A revista Veja publica uma página de anúncio da agência Mota Comunicação – “A gente não faz anúncio para ganhar prêmio. A gente faz história – para comemorar a sua vitória no Prêmio Abril de Publicidade “pela primeira vez a Propaganda Cearense conquista a Árvore de Ouro”, numa campanha para o anunciante Banco do Nordeste. O mesmo prêmio conquistado, ano passado, pela Art & C, do Rio Grande do Norte .

VICE QUE FALA

GENTE BOA

DA AUXILIAR DE ENFERMAGEM ALESSANDRA NASCIMENTO SILVA, QUE TEVE SEU FILHO DE SETE MESES MORTO PELA VIOLÊNCIA EXPLÍCITA NAS RUAS DE PONTA NEGRA.

SERVIÇO PÚBLICO

César Santos publicou essa nota, sexta-feira, na sua coluna no Jornal de Fato: “A disputa entre o empresário Terceiro Melo e o ex-secretário Vagner Araújo pela primeira suplência da candidata ao Senado Wilma de Faria (PSB) poderia ser equacionada com a vaga de vice de Iberê Ferreira (PSB). É bem verdade que o escolhido não acrescentaria nada à candidatura de Iberê, mas pelo menos resolveria o problema de Wilma. Restaria saber qual dos dois, Melo ou Araújo, aceitaria o sacrifício”. Só quem está lendo mão...

OLHA O PONTO

O sr. Vagner Araújo decidiu exercer o papel tipo “vice que fala”. Sua estreia, ontem, no Jornal 96, de Diógenes Dantas, foi marcada por um tom agressivo contra a candidata Rosalba Ciarlini. José Alencar, Marco Maciel e Iberê Ferreira de Souza mostraram que o silêncio é a maior virtude de quem se coloca como vice.

Joaquim Ferreira dos Santos registrou, ontem, na coluna Gente Boa, do jornal O Globo, do Rio, a inauguração do consultório da natalense Graça Silveira, especialista em dermatologia, no edifício Cidade de Ipanema.

ZUM ZUM ZUM ▶

Hoje completa 100 anos do nascimento em Natal do jurista Miguel Seabra Fagundes, que foi Interventor do RN e Ministro da Justiça. ▶ O calendário eleitoral marca: Hoje é o último dia para a realização de convenções partidárias. ▶ Principal manchete do jornal O Globo de ontem: “Brasil melhora. Mas ainda não encanta”.

Aqui o PP (Partido Progressita) que tem base dividida, tem convenção marcada com possibilidade de mudanças de última hora. ▶ Decreto da prefeita Micarla de Sousa cria o Cadim Municipal com a lista dos inadimplentes com a Prefeitura. ▶ Correção: Roda Viva errou ao nominar Ricardo Rocha como twitteiro; na verdade é o irmão dele, Gustavo.

▶ Marcelo Rosado reúne os jornalistas, hoje, num café na manhã, na CDL-Natal, para apresentar a programação do Seminário Copa Natal 2014. ▶ O Denit anuncia a abertura do processo licitatório para a construção do Contorno Rodoviário da cidade de Caicó. É o chamado PC de João Maia. ▶ Na sua edição de sábado, o Diário Oficial dedicou 229 páginas aos

O tiro que matou o bebê de sete meses no final de semana na Vila de Ponta Negra nos iguala a todos, ainda que vítimas, aos bárbaros que ocupam as páginas policiais nas grandes metrópoles do país. Nosso inferno, vê-se, é aqui mesmo. A polícia que aparece todo dia apreendendo droga, incinerando maconha e crack para justificar eficiência precisa mesmo é botar atrás das grades marginais que praticam atrocidades como essa. A imagem soa completamente surreal, como se extraída de filme: um veículo chega a uma festa e seus ocupantes, ao saberem que o indivíduo a quem procuram não está mais ali, baixam o vidro e disparam a esmo inúmeros tiros – o bebê acaba atingido e morto. Cinco adultos ficaram feridos. Está na hora de a polícia deixar de se contentar com a prisão dos “peixes pequenos” e trabalhar para deter de vez os líderes do crime em Natal, seja os do tráfico de drogas, seja os dos esquadrões da morte. São duas das práticas criminosas que mais grassam na capital e cujos líderes continuam soltos. Mata-se a rodo, executa-se por brincadeira e tanto se vende quanto se consome drogas em Natal sem que os chefes de fato sejam reprimidos. O episódio na Vila de Ponta Negra no final de semana reflete uma ousadia. É gesto de quem descrê do poder da polícia, de quem desdenha da segurança pública. Nas grandes cidades, como no Rio de Janeiro, somente agora o poder público está ocupando os morros onde há anos impera o tráfico de drogas. Tarde demais – quando a guerra entre traficantes e policiais é aberta, franca e declarada. A essa ação de segurança as autoridades cariocas deram o nome de “polícia pacificadora”, que nada mais é do que a instalação de um batalhão – ou quase isso – nos morros, de modo que os agentes passem a conviver diariamente com a comunidade. Assim, conhecendo seus hábitos e suas rotinas e delas se tornando parceiras esperam restabelecer a ordem e a dinâmica do poder, tirando-o da mão da bandidagem. É hora, sim, de as autoridades potiguares começarem a pensar em algo do tipo. No Rio de Janeiro, a medida demorou a ser tomada. Aqui, revela-se necessária. Os bairros da periferia estão tomados por gangues, aliadas do tráfico de drogas. A série de apreensões feitas pela polícia e os inúmeros casos de execução confirmam a urgência das medidas em Natal. Como os candidatos devem estar preparando seu programa de governo não seria demais prever entre as ações de segurança uma especialmente voltada para a ocupação pacífica das áreas mais violentas de Natal. Crimes monstruosos como o que tirou a vida desse bebê podem ser evitados.

aprovados em concurso da Secretaria da Saúde. ▶ A edição de ontem trouxe 247 páginas dedicadas aos aprovados em concurso da Secretaria de Segurança. ▶ Tido como arma para retaliar Raimundo Fernandes, o médico Pio X apareceu na lista do Tribunal de Contas, mas foi homologado candidato a deputado estadual.

CARLOS PRADO Chefe de Redação

carlosprado@novojornal.jor.br

Enquanto a bola rola na África do Sul e o Brasil segue em frente na Copa, a vida continua e decisões que nos afetam são tomadas, passando desapercebidas. Depois de iniciado o torneio da Fifa, três medidas econômicas (duas domésticas e uma internacional) foram adotadas, sem que o grande público se desse conta de seus efeitos. E num mundo de economia globalizada como o atual, intervenções promovidas em qualquer parte do planeta têm repercussões quase que imediatas por toda parte. Para nós, aqui no RN, as medidas deverão ter impacto nas expectativas que temos de receber investimentos nos setores turístico e imobiliário e nas projeções de exportações, que já vêm caindo. A primeira decisão foi tomada em Viena, durante encontro do Banco Internacional de Compensações(BIS) e do Instituto Internacional de Finanças(IIF). Essas instituições, que comandam o sistema bancário mundial, determinaram que os bancos terão que aumentar seus patrimônios e ativos próprios para dar maior garantia às suas operações financeiras. Essa medida vai fazer reduzir o volume de recursos disponíveis para financiar investimentos e exportações, principalmente nos países emergentes. Com isso, o dinheiro vai ficar escasso e mais caro. Como é com essa grana que nós, emergentes, contamos para implementar grandes obras ( aeroportos, estádios, resorts e outras) é bom estarmos alertas. As decisões internas foram anunciadas pelo Banco do Brasil e pela Petrobras, que pretendem ir ao mercado para captar mais de US$ 100 bilhões, somando-se as operações das duas estatais. A atitude lembra os governos militares que nos anos setenta usaram as empresas estatais, que na época existiam em profusão, para buscar dinheiro no exterior. Naquele tempo, o Brasil ficou com várias obras inacabadas, como a Transamazônica, usinas nucleares de Angra e Ferrovia do Aço , e um rombo monumental. Agora, o governo usa novamente as estatais para suprir a necessidade de recursos de investimentos. O efeito, desta vez, será uma avalanche de entrada de dólares no país, que vai distorcer ainda mais a desequilibrada paridade cambial do real. O resultado é que o dólar, cujo valor correto deveria ser de pelo menos R$ 2,20 , ficará bem abaixo dos R$ 1,78 atuais. Imagine os efeitos somados, de um dólar defasado com menos financiamento das exportações. Para complicar ainda mais, com juros reais de cerca de 7% anuais, o Brasil é o grande foco de atração de aplicações especulativas do mundo. Através de operações de “carry trade” , os investidores captam dinheiro a 1% ao ano na Europa e reaplicam aqui. Isso vai deteriorar mais ainda o câmbio. O pior, é que na campanha eleitoral que se inicia, nenhum candidato deverá tratar de política econômica. Afinal, tudo se resume a saber quem vai garantir a manutenção e, quem sabe, o aumento dos valores do Bolsa Família.


▶ POLÍTICA ◀

NATAL, QUARTA-FEIRA, 30 DE JUNHO DE 2010 / NOVO JORNAL /

CASAMENTO

Painel RENATA LO PRETE Da Folha de São Paulo

painel@uol.com.br

Então tá O DEM chega hoje à sua anticlimática convenção com um roteiro mais ou menos definido: deixará o microfone aberto para o ‘desabafo’ das vozes exaltadas, notadamente os goianos Ronaldo Caiado e Demóstenes Torres, mas, interessado na sobrevivência de suas candidaturas regionais viáveis, aprovará a aliança com o PSDB e o apoio a José Serra - que ontem, em meio à crise com o principal aliado, viu escapar para a órbita de Dilma Rousseff (PT) o nanico PSC com seus vinte segundos de tempo de televisão. A aliança, no entanto, será aprovada sem nenhum entusiasmo e com reprovação explícita à escolha de Alvaro Dias (PSDB) para vice, estopim da confusão.

REUNIÃO ÍNTIMA Diante do mal-estar reinante, lideranças do DEM cogitavam ontem realizar a convenção de modo ainda mais discreto, até mesmo transferindo o evento do Hotel Grand Bittar para a sala da presidência do partido no Congresso.

ENTRE NÓS 1

Na reunião demo-tucana que entrou pela madrugada de ontem, Serra pediu empenho e bom senso ao partido aliado ‘em nome do país’. Argumentou que a retirada da indicação de Álvaro Dias teria consequências desastrosas.

ENTRE NÓS 2

Ao fim do encontro, Serra desceu sozinho de elevador com o presidente do DEM, Rodrigo Maia, a quem reforçou o apelo.

MEIA MOZARELA...

O PMDB tende a optar, hoje, por solução ‘híbrida’ em Santa Catarina: abrir processo de expulsão contra Eduardo Pinho Moreira, impedindo que ele seja vice na chapa do DEM, mas sem implodir de todo a aliança local entre peemedebistas e ‘demos’.

...MEIA CALABRESA

Isso atende a pedido de Ideli Salvatti (PT), que dará a Dilma seu único palanque no Estado e teme o efeito de uma intervenção, mas ao mesmo contempla o desejo de Michel Temer de punir Moreira. Além disso, a costura deve permitir que o DEM mantenha o apoio a Roseana Sarney (PMDB) no Maranhão.

CONTRAPARTIDA

O núcleo da campanha de Dilma negocia a possibilida-

de de deixar o PDT, que vinha negociando com Ideli, aliarse a Ângela Amin (PP), desde que esta assuma o compromisso de não apoiar Serra.

SEM PARAR 1

Apresentado como iniciativa de um grupo ‘independente’ de moradores de municípios do interior, o ‘Movimento Estadual Contra os Pedágios Abusivos de SP’, que tem protestos marcados para amanhã em diversas rodovias, é organizado por petistas que miram as candidaturas de Serra e Alckmin.

SEM PARAR 2

O coordenador, José Matos, é assessor do vereador Carlos Alberto Rezende Lopes, o Linho, do PT de Indaiatuba. Matos montou uma campanha de internet inspirada na mobilização feita para Dilma pelo guru Marcelo Branco.

ÁLBUM

Sobram na rede fotos de Branco com Matos - que aparece ainda abraçado a Aloizio Mercadante, candidato do PT ao governo.

FALTA LUGAR

Privado da suplência de Marta Suplicy, dada a Antonio Carlos Rodrigues (PR), o PT aprovou resolução segundo a qual sairão de seus quadros os dois suplentes de Netinho de Paula (PC do B) ao Senado: Carlos Zarattini pai (1º) e a exministra Matilde Ribeiro (2º).

ALINHADO

Em depoimento a ser levado ao ar no novo site da campanha de Dilma, o vice Michel Temer se gaba de ter criado a primeira Delegacia da Mulher em SP e a primeira Procuradoria da Mulher na Câmara.

TIROTEIO Como Serra pode propor renovação se FHC e Bornhausen são chamados para decidir o futuro da candidatura num encontro na rua mais rica de São Paulo? DO DEPUTADO DEVANIR RIBEIRO (PT-SP), sobre a reunião, num hotel da Oscar Freire, em que lideranças do PSDB e do DEM tentaram resolver a crise do vice.

CONTRAPONTO FORA DE ÉPOCA Candidata à reeleição, Yeda Crusius chegou atrasada anteontem, em Porto Alegre, à convenção estadual do PP, com o qual enfrentou uma crise por ter recusado todas as opções de vice que o partido lhe ofereceu. Diante do clima pouco amistoso entre tucanos e pepistas, mesmo com a aliança acertada, os anfitriões convidaram uma escola de samba para animar o encontro. Na porta do evento, a governadora gaúcha se deparou com duas mulheres de biquíni e não resistiu: - Ué, mas o Carnaval não acabou?

EM CRISE

/ ELEIÇÕES / REUNIÃO ENTRE TUCANOS E DEMOCRATAS NÃO SOLUCIONA IMPASSE SOBRE ESCOLHA DO VICE DE SERRA MARCELO JUSTO / FOLHAPRESS

FOLHAPRESS

O PRESIDENTE DO DEM, deputado Rodrigo Maia (RJ), afirmou que a aliança com o PSDB está em crise por causa da escolha do vice do candidato à Presidência, José Serra. “O casamento está em crise, mas todas as crises precisam de maturidade para que elas possam ser superadas”, disse ontem, na saída da reunião realizada em um hotel nos Jardins, em São Paulo. O DEM ficou insatisfeito com o papel de coadjuvante que lhe foi imposto, já que PSDB escolheu um vice tucano, o senador Álvaro Dias (PR), em detrimento de um democrata. O deputado pediu união aos dois partidos e deu um recado ao PSDB. “Para ganhar uma eleição contra um governo tão popular, só a união de esforços de todos os partidos de oposição.” “O DEM tem toda a vontade de estar nessa aliança. O nosso objetivo de indicar o vice-presidente é exatamente porque a gente acredita muito na vitória do Serra. Agora, o partido precisa estar unido. O partido não pode ir à convenção dividido”. O senador Agripino Maia (DEM-RN) pediu consenso. “Tanto o PSDB quanto o DEM precisam abrir mão de algumas de suas pretensões, e se estabelecer um consenso em torno de uma média de atendimentos.” Tucanos presentes à reunião evitaram falar sobre o teor das conversas. No entanto, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso não descartou a possibilidade de uma ruptura

5

▶ José Agripino (esq) sai da reunião após tentar consenso na coligação de Serra, com a saída do DEM da chapa. “Nunca pode se dizer que sim. Mas estou otimista”, afirmou FHC, ao responder se a aliança estava mantida. Segundo ele, “até amanhã [quando ocorre a convenção do DEM, em Brasília] ainda tem muito tempo”. Ontem, Serra afirmou que a polêmica sobre a escolha de seu vice é “normal” e que ela será resolvida nos próximos dias. “Nós vamos ter um bom entendimento ainda. É normal em política que, em certas situações, apareçam algumas dificuldades”, afirmou. Serra disse que não haverá problema na sua aliança. “Vamos ter uma boa solução.”

ÁLVARO DIAS NEGA OBJEÇÃO A SEU NOME PARA VICE O senador Álvaro Dias (PSDBPR) negou ontem que exista impasse em relação ao nome dele para vice de José Serra, candidato tucano à Presidência. “Não há nenhuma objeção ao meu nome”, disse o senador, durante entrevista dentro de seu próprio gabinete, em Brasília. O anúncio de Álvaro Dias como vice, feito na última sextafeira, desencadeou uma crise entre PSDB e DEM, que ficou insatisfeito com o fato de ocupar um papel coadjuvante, sem poder indicar alguém do partido para vice de Serra. Mesmo após reunião nesta tarde, tucanos e democra-

tas ainda não haviam tomado uma decisão sobre a questão. Dias lembrou que a aliança PSDB-DEM é antiga e disse que, por isso, o pedido do DEM é “legítimo”. Sobre as divergências entre os dois partidos, o senador afirmou que não haverá sequelas. “Isso passa rápido, amanhã (hoje) termina”, disse, referindo-se à convenção do Democratas, marcada para amanhã, quando será definido se haverá ou não coligação formal com o PSDB em torno do tucano. Dias evitou falar sobre outros nomes que poderiam vir a substitui-lo como vice de Serra. “Não devo opinar sobre isso.”

/ MATO GROSSO /

/ PESQUISA /

Vereador agride jornalista em delegacia

VOX POPULI MOSTRA DILMA COM 40% E SERRA COM 35%

FOLHAPRESS

FOLHAPRESS

O VEREADOR LOURIVALDO

Rodrigues de Moraes (DEM), do município de Pontes e Lacerda (MT), agrediu com um tapa no rosto uma jornalista que tentava entrevistá-lo - a repórter Márcia Pache, 44, de uma afiliada local do SBT. Márcia questionou o vereador sobre seu indiciamento num inquérito por invasão de propriedade e denunciação caluniosa e foi agredida dentro da delegacia, logo após o vereador ser informado do seu indiciamento, na manhã de segunda-feira. A cena foi registrada pela câmera da emissora e postada na internet. As imagens mostram que, após o tapa, Moraes tentou se aproximar de Pache, que estava caída no chão, mas foi contido. O vídeo mostra que a jornalista ainda tenta questionar o ve-

reador, conhecido no município como Kirrarinha, sobre os motivos da agressão, mas ele não responde. A Polícia Civil de Mato Grosso abriu inquérito para apurar a agressão. À reportagem o delegado Algacir Brisola disse que o vereador será indiciado por injúria real (ofensa à dignidade, com o uso de violência) e, a depender do resultado do exame de corpo de delito, também por lesão corporal. Campeão de votos no município em 2008, Kirrarinha pretende concorrer neste ano a deputado estadual. À reportagem ele se disse alvo de “uma perseguição implacável” por parte da imprensa do município. “Tive 14 pedidos de direito de resposta ignorados.” Ele afirmou que a agressão a Pache “foi um erro”. “Já pedi desculpas à jornalista, aos eleitores e

às mulheres do município. Esse tipo de atitude não é da minha índole”, disse o vereador, que já havia tentado agredir um repórter da TV Record: “Sou alvo de muitas mentiras”. O presidente da Câmara Municipal, Claudinei Sella (PMN), afirmou que fará amanhã uma reunião para definir que medida será tomada sobre o vereador. O Sindicato dos Jornalistas de Mato Grosso e a Abraji (Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo) divulgaram notas condenando a agressão. Por telefone, a jornalista disse que sofreu escoriações no pulso e vários pequenos ferimentos na boca: “Meu ouvido também dói muito”. Ela disse ainda que teme represálias: “Ele [Lourivaldo Moraes] é um desequilibrado. Não sei como ele irá reagir a toda essa repercussão”.

PESQUISA VOX POPULI sobre a elei-

ção presidencial indica que Dilma Rousseff (PT) tem 40% das intenções de voto. José Serra (PSDB) tem 35% e Marina Silva (PV), 8%. A margem de erro é de 1,8 ponto percentual, para cima ou para baixo. Os resultados são da pesquisa estimulada. Na modalidade espontânea, Dilma tem 26% e Serra tem 20%. A pesquisa foi feita de 24 a 26 de junho 2010 com 3.000 eleitores. Seu registro no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) é o 16944/2010. Na pesquisa divulgada em maio pelo instituto, Dilma estava na frente com 38% das intenções, enquanto Serra tinha 35%. No entanto, como a margem de erro era de 2,2 pontos percentuais para mais ou para menos, os dois estavam tecnicamente empatados. Na semana passada, Dilma também apareceu à frente de Serra na disputa, segundo pesquisa Ibope encomendada pela CNI (Confederação Nacional da Indústria). O levantamento apontou a petista liderando a corrida presidencial com 40% das intenções de voto. Serra (PSDB) apareceu com 35% e Marina Silva (PV), com 9%. . Em um eventual segundo turno, Dilma também bateria Serra por 45% a 38%, de acordo com a CNI/Ibope.


6

▶ OPINIÃO ◀

/ NOVO JORNAL / NATAL, QUARTA-FEIRA, 30 DE JUNHO DE 2010

ROBERTO GUEDES Jornalista

Suspeitas recomendam proteger o “Machadão” CINCO EPISÓDIOS RECENTES

recomendam que o natalense faça figa em relação à destruição do estádio municipal João Machado, o “Machadão”, como pré-requisito para que Natal receba jogos da Copa do Mundo de Futebol de 2.0l4. O torcedor, porque corre o risco de ver derrubarem sua principal praça de esportes sem cuidarem efetivamente de substituí-la, e o cidadão para que não se mostre omisso caso apenas dilapidem o patrimônio público de Natal.

VAMOS POR PARTES.

O primeiro episódio é o da exclusão do estádio do Morumbi, pertencente ao São Paulo Futebol Clube, como sede dos jogos previstos para São Paulo, inclusive a abertura do certame. Decretada pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF), sob o pretexto de que o clube não lhe apresentou uma proposta de reforma e ampliação da praça de esportes à altura das exigências impostas pela Copa, a rejeição está sendo questionada em São Paulo. Desportistas e cidadãos desconfiam de que o presidente da CBF, empresário Ricardo Teixeira, manobrou no sentido de substituir a praça existente por uma a ser erguida pela prefeitura paulistana, no bairro de Pirituba, com todo um entorno de grandes investimentos imobiliários e turísticos, tudo por conta do

contribuinte. A diretoria do São Paulo garante que fez e refez os projetos relacionados à Copa para atender às exigências da Federação Internacional de Futebol Association (Fifa), em nome de quem age Teixeira. Discriminada a proposta original, orçada em 250 milhões de reais, o clube chegou até uma no valor de 650 milhões. A CBF colocou na ordem do dia, com muito atraso em relação ao calendário que havia anunciado havia muito tempo, um projeto que absorve seis bilhões de reais. Para a imprensa paulista não comprometida com os interesses de Teixeira, a ganância trucidou o projeto mais realista. A segunda ocorrência tem curso em Fortaleza, capital do Ceará, onde algo parecido a verdadeira quadrilha qualificou um consórcio sem habilitação para ganhar a concorrência para a construção do estádio que acolherá os jogos da Copa previstos para a cidade. O que mais se fala em Fortaleza, a respeito, é num tal de “Gato”, um engenheiro bem situado na hierarquia governamental e conhecido pela emissão de pareceres que “ajeitam” resultados de licitações e dispensas de concorrência para construtoras com as quais tem ligações. Está em jogo um empreendimento estimado em 452 milhões de reais. A exemplo de Natal, trata-se de destruir uma praça de espor-

tes recente, que vem dos anos setenta, mesma época do “Machadão”. Diferentemente do natalense, o arrumadinho alencarino não evitou a realização de licitação. Esta, porém, corre o risco de ser vencida por empresas que fraudaram todo tipo de documentos para se habilitar, porque não preenchiam os requisitos técnicos exigidos pela grandiosidade da obra. Felizmente, para a preservação da res pública no Ceará, forças vivas da sociedade local entraram em campo, aplicando lentes de aumento sobre o processo licitatório. O terceiro episódio é internacional. Trata-se da exposição de currículos morais dos líderes mundiais e nacionais do futebol que os desqualifica completamente quanto a determinarem a órgãos governamentais, do Estado do Rio Grande do Norte ou da prefeitura de Natal, sobre como proceder em relação à proteção do seu patrimônio. É o conteúdo do livro “Foul! The Secret World of Fifa: Bribes. Vote-rigging and Ticket Scandals”, que em livre tradução seria lido no Brasil como “Falta! O Mundo Secreto da Fifa: Subornos, Compra de Votos e Escândalos com Ingressos”, escrito pelo repórter investigador Andrew Jennings, um dos melhores jornalistas em atuação na Inglaterra. É um verdadeiro libelo sobre muita corrupção praticada no âmbito

robertoguedes@digi.com.br

da Fifa. Mostrando como os controladores da entidade aumentaram suas fortunas através de jogadas ilegais, o livro desnuda Ricardo Teixeira por sua atuação no Brasil e junto à presidência da Fifa, mormente quando esta era exercida por seu sogro, o suíço-brasileiro João Havelange, e deixa no chão o atual presidente, Joseph Blatter. “Quando se analisa a definição acadêmica do crime organizado, há sempre um líder forte, o compromisso de usar sistemas ilícitos e criminais para produzir dinheiro e uma forte proteção”, diz Jennings. Havelange foi o líder forte que descaracterizou a Fifa idealizada por “Sir” Stanley Rous. O líder formal da quadrilha, hoje, é Blatter, a quem o periodista menciona como “o melhor aluno do antecessor”. A quarta e a quinta situações têm Natal como cenário. Uma delas é a dispensa de licitação que o governo do Estado adotou para contratar dois escritórios para elaborarem o projeto arquitetônico do estádio que a propaganda oficial alardeia como sucessor do “Machadão”. Ela repassa quase trinta milhões de reais a empresas desconhecidas em Natal. Este episódio dói preventivamente nas pessoas de bom senso que torcem pela vinda da Copa de 2.014 a Natal sem contudo aceitarem que a corrupção a patrocine. Ele contém três defeitos que alertam. Primeiro: o governo do Estado teve todo o tempo do mundo para adotar um processo licitatório limpo. Segundo: é frágil a tese do notório saber que presidiu a decisão. A Procuradoria Geral do Estado reconheceu que, para opinar favoravelmente à dispensa da licitação, orientou-se apenas por um parecer emitido por um arquiteto encas-

telado na hierarquia da secretaria estadual de Turismo. A imponência do empreendimento recomendaria a mobilização de várias entidades, como o Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (Crea), o Instituto dos Arquitetos do Brasil (IAB), a Ordem dos Advogados (OAB), os cursos de arquitetura e os braços dos ministérios públicos federal e estadual ligados à defesa do patrimônio público. Em terceiro lugar, a contratação agora veio confirmar o blefe estatal, pois até então as autoridades garantiam que dispunham do projeto desde pelo menos o primeiro semestre do ano passado. Esta jogada encheu a bola do presidente do Crea, engenheiro Adalberto Pessoa, que vinha sustentando a tese da inexistência do projeto, ao argumentar, recorrentemente, que as autoridades exibiam um desenho bonito, feito em computador, como uma miragem para turvar a visão dos norterio-grandenses. Os três defeitos desta situação sustentam muito bem a suspeita que Adalberto levantou ao dizer que, em lugar do notório saber, a dispensa de licitação contemplaria “notórios sabidos”. O quinto episódio é o esforço que o ministério público estadual anuncia estes dias com o objetivo de investigar o fim imposto à creche Kátia Fagundes Garcia, demolida cenograficamente para mostrar a inspetores da Fifa que Natal estava construindo o estádio para 2.014. A promotoria deveria ter atuado preventivamente, a fim de evitar a demolição. Agora, age como o brasileiro da piada, que só fecha a porta depois que o ladrão se vai. Este pode ser exatamente o papel que a grande maioria dos natalenses desempenha em relação à destruição do seu estádio.

Roberto Guedes escreve nesta coluna às quartas-feiras

Plural

Cartas do Leitor

PAULO TARCÍSIO CAVALCANTI Jornalista ▶ tarcisiocavalcanti@bol.com.br

▶ cartas@novojornal.jor.br

Vem bronca por aí Este final de mês vai ser de “sufoco” para os servidores municipais de Natal que ganham mais do que a prefeita. Os seus salários estão sendo adequados à letra da Constituição Federal. - E o que diz a Constituição? Bem. Não estou aqui com um exemplar da nossa Carta Magna e não sou especialista no assunto, mas tenho em mãos citação feita pela Secretaria de Comunicação da Prefeitura: “De acordo com o artigo 37, inciso 11, nenhum servidor municipal pode ter remuneração superior aos subsídios do prefeito municipal”. Espere... Mas, a Constituição não é de 1988? É. E por que só agora perceberam que ele tem que ser obedecido em Natal? Confesso que não tenho como responder a essa indagação. Imagino. Afinal, não é qualquer servidor público que consegue ganhar mais do que o prefeito ou a prefeita municipal. Não me lembro. Mas, pode ser até que, no passado, algum outro prefeito também tenha tentado, sem êxito, comprar essa briga: Cortar a remuneração de uma meia dúzia de menos de cem privilegiados. Hoje, segundo a Prefeitura de Natal, dentre seus quase 20 mil servidores, 87 desfrutam de contracheques maiores que o de Micarla. E ela, um ano e seis meses depois de ter assumido, descobriu a “inconstitucionalidade” e decidiu corrigir a distorção. “Já no salário deste mês” – dizia a nota distribuída segunda-feira anunciando a novidade. Ou seja: Para que ninguém alegue que foi apanhado de surpresa, a prefeita mandou que a sua decisão fosse devidamente divulgada em plena Copa do Mundo e num dia de jogo da Seleção Brasileira, na véspera da turma correr ao banco em busca do seu nem tão suado dinheirinho como o da maioria. A essa altura, os “prejudicados” já deverão estar se mobilizando na defesa dos seus “direitos adquiridos”. E, por maior que seja o embasamento jurídico da determinação da prefeita, baseado que está num preceito da Constituição, que é a Lei das Leis, pode escrever: não vai ser fácil Natal ganhar essa briga. Digo Natal, porque essa não é uma briga que deve ser de Micarla. É uma briga que deve ser da cidade. Cidade que, entre outros débitos que alega não poder pagar, deve escolas e saúde de qualidade a toda sua população, boa parte dela desempregada; ou seja: sem poder ganhar um único tostão por mês, enquanto um pequeno grupo dispõe do privilégio, assegurado por leis, de ganhar mais do que o seu servidor de maior responsabilidade. Certamente, teremos pela frente, uma interessante batalha judicial e aí será muito difícil a decisão da prefeita prevalecer. Os “direitos adquiridos” de minorias privilegiadas a Justiça tem sempre preservado. Quanto aos “direitos” da maioria não posso dizer o mesmo. Aí está o caso dos aposentados. Paulo Tarcísio escreve nesta coluna às quartas-feiras

AUGUSTO RATIS / NJ

Santa Cruz x Santa Rita

Golpe de mestra

Sou católica, mas não posso concordar com esse gasto feito pela prefeitura de Santa Cruz para homenagear Santa Rita. O município, pelo que sei, é pobre e não tem recursos para bancar um empreendimento desses, por mais bem intencionado que seja. Esse dinheiro podia ter sido investido em outras áreas, como saúde, educação, habitação, cultura. O prefeito foi muito perdulário.

Anotem: Wilma de Faria deu um verdadeiro golpe de mestra, ao se livrar do correligionário que já estava se tornando excessivamente onero. Faço da imposição do seu nome como vice de Iberê, que pilota uma candidatura que ainda não encontrou um jeito de decolar. Para quem está de fora, até parece que ela prestou um serviço ao contabilista que galgou os píncaros da gloria, ao fazer-se secretário e eminência parda no governo passado. Mas logo logo ele vai abrir os olhos e perceber que também foi traído...

Mariza Moreira, Nova Parnamirim

▶ Wilma e Vagner Araújo

A dentadura de D. Militana

A ex-governadora não perde a chance de dar rasteira em quem a ajuda e serve, como fez com dedicação o ex-secretário Vagner Araujo. Apostando na possibilidade de tornar-se suplente da ‘professora’ Wilma de Faria, acabou sendo sacrificado como vice numa chapa que não deslanchou nem vai deslanchar. Ora, Vagner já perdeu a validade para Wilma, que não tem consideração pelos amigos e tem se mostrado, conforme está registrado em sua crônica política, que é, foi e continua sendo uma verdadeira “amiga da onça”. Pobre Vagner! Caiu nesse conto...

Como sempre gostei de ler o que escreveu o jornalista Franklin Jorge sobre a romanceira Dona Militana, falecida há pouco, desfalcando desta forma a nossa cultura popular. Franklin, sempre imprevisível, ao fazer seu necrológio ainda nos deu motivos para rir da morte, ao trazer à baila a questão da dentadura da cantatriz que teve o sonho de trocar seus “dentes sãos” por uma dentadura postiça. Com isto, mostrou aos leitores que não se deve levar a morte à serio e que como outros artistas nossos, D. Militana enfrentou dificuldades para obter essa dentadura. Assim vivem os nossos artistas, enquanto os atravessadores lucram com o seu talento.

Waldemar Peixoto, Cidade Alta

Luis Carlos Pereira, Quintas

Amiga da onça

Alexandre Pontes, Santos Reis

Crime hediondo Não sei onde vamos parar com a onda de violência que tomou conta da nossa cidade. É a prova de que não temos segurança e o governo não está protegendo os cidadãos como devia. O assassinato dessa criança, em Ponta Negra, é um crime hediondo. Um ato que mancha o governo e mostra o tamanho do desamparo dos cidadãos que não tem a quem recorrer. Enquanto o governador se empenha em achar um vice para compor sua chapa, os bandidos agem e mostram que o estado está acéfalo. Zelda Azevedo Chaves, Tirol

O leitor pode fazer a sua denúncia neste espaço enviando fotografias

Diretor Cassiano Arruda Câmara Diretor Administrativo Manoel Pereira dos Santos Diretor de Redação Carlos Magno Araújo Diretora Comercial Bel Alvi

Telefones (84) 3201-2443 / 3342-0350 / 3221-4587 E-mails redacao@novojornal.jor.br / pauta@novojornal.jor.br / comercial@novojornal.jor.br / assinatura@novojornal.jor.br Para assinar (84) 3221.4554

IV – É livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato. (Constituição Federal – Artigo 5°)

Endereço Rua Frei Miguelinho, 33, Ribeira CEP 59012-180, Natal-RN Representante comercial Engenho de Mídia - (81) 3466.1308


Geral

Editor Carlos Prado

E-mail geral@novojornal.jor.br

Fones 84 3201.2443 / 3221.3438

NATAL, QUARTA-FEIRA, 30 DE JUNHO DE 2010 / NOVO JORNAL /

7

VESTÍGIOS DE SANGUE COMPROMETEM BRUNO

/ SUPEITA / POLÍCIA MINEIRA DIZ TER DETECTADO, ATRAVÉS DE PRODUTOS QUÍMICOS, MANCHAS DE SANGUE NO CARRO DO GOLEIRO DO FLAMENGO, SUSPEITO DO DESAPARECIMENTO DA EX-NAMORADA CHRISTIAN RIZZI / AGP / FOLHAPRESS

FOLHAPRESS A POLÍCIA CIVIL

de Minas Gerais encontrou nesta ontem  vestígios de sangue em uma Range Rover e objetos pertencentes ao goleiro Bruno, do Flamengo, segundo fontes ligadas à investigação. Ele é investigado pelo desaparecimento da ex-namorada, a estudante Eliza Silva Samudio, com quem tem um filho de quatro meses. Também foram encontrados vestígios de sangue em roupas apreendidas no sítio do jogador, onde buscas foram realizadas durante quase nove horas desta segunda, em um condomínio fechado no município de Esmeraldas (MG). Os investigadores utilizaram o luminol, substância que reage com sangue produzindo uma luz azul. Mas apenas o exame de DNA dirá se o sangue pertence à ex-namorada de Bruno. A assessoria de imprensa da Polícia Civil de Minas Gerais, que inicialmente confirmou que os vestígios eram realmente sangue, voltou atrás. Diz agora que foram encontrados vestígios no sítio, mas que o carro so-

mente será periciado esta noite. Segundo a polícia, um amigo do goleiro, Cleiton da Silva Gonçalves, 22, foi ouvido na Delegacia de Homicídios de Contagem (região metropolitana de Belo Horizonte) durante toda a manhã e início da tarde. Ele dirigia a Range Rover quando o veículo foi apreendido, no dia 8 deste mês, em uma blitz, com o documento vencido e multas por excesso de velocidade. O advogado do jovem chegou à delegacia por volta das 14h30 e, cerca de meia hora depois, saiu com seu cliente dizendo apenas que Clayton veio prestar esclarecimentos sobre a situação do carro. Há a expectativa de que o goleiro preste depoimento ainda esta tarde, mas a polícia ainda não confirmou a informação.

ENTENDA O CASO

A polícia investiga o desaparecimento da estudante Eliza Silva Samudio, 25, ex-namorada do jogador e com quem ele teria tido um filho, hoje com quatro meses. A família afirma não ter contato com Eliza desde o início do mês, quando ela foi convida-

da pelo goleiro para morar com a criança no sítio do jogador. No fim da semana passada, a Polícia Civil de Minas Gerais recebeu denúncia anônima dizendo que Eliza teria sido “espancada até a morte” no sítio. Eliza queria provar a paternidade da criança. A mulher atual de Bruno, Dayanne de Souza, teria tentado esconder o bebê com um amigo do goleiro, identificado como “Coxinha”. Outro, de apelido “Macarrão”, teria levado a criança do RJ, onde vivia com a mãe, para Minas. Ela foi autuada em flagrante por subtração de incapaz. A criança foi encontrada com conhecidos de Bruno, em uma favela de Contagem, e foi entregue no domingo ao avô materno, Luís Carlos Samudio, 43, que ficará com a criança em Foz do Iguaçu (PR), onde mora. A paternidade é alvo de ação na Justiça do Rio de Janeiro. Dayanne foi liberada no sábado, por não ter antecedentes criminais e possuir residência fixa. Ela disse à polícia que a criança foi abandonada pela mãe, por isso foi trazida por Macarrão.

Pai da estudante desaparecida levou o neto para Foz do Iguaçu

ADVOGADO DIZ QUE GOLEIRO ESTÁ À DISPOSIÇÃO De acordo com Michel Assef Filho, advogado do clube rubronegro e também do atleta, Bruno está à disposição para prestar esclarecimentos. Quem está à frente do caso é a delegada Alessandra Wilke, da Delegacia de Homícídios de Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte. Ela acredita, inclusive, que Eliza esteja morta. “Ele (Bruno) está à disposição da Polícia. Ontem nós falamos com a delegada exatamente isso. Quando quiser, não precisa nem mandar intimação. Se quiser, entra em contato, marca o dia, que eu estarei com o Bruno lá. Então o Bruno não tem por que fugir disso. O Flamengo também liberou. O dia que ele tiver que ir a Contagem, ele pode ir, sem problema algum. Quando o Bruno tiver conhecimento oficial do que ele está sendo acusado, do que ele pode ser acusado, ele vai depor e vai esclarecer os fatos”, explicou

/ AL-PE /

Reconstrução de casas vai evitar áreas de risco próximas a rios ANTONIO CRUZ / ABR

O MINISTRO DAS

Cidades, Márcio Fortes, reafirmou ontem que as casas destruídas pelas enchentes que atingiram os estados de Alagoas e Pernambuco não serão reconstruídas nas margens dos rios. Ao participar da inauguração de uma estação de tratamento de água no município alagoano de Teotônio Vilela, o ministro disse que a construção das casas depende de levantamento que está sendo feito pelos governos estaduais e pelas prefeituras. “Hoje mesmo o governador de Alagoas [Teotônio Vilela Filho] disse que está sendo feito um levantamento, inclusive com pessoas que vieram de outros estados, para identificar quantas são as casas [destruídas]. É preciso que se tenham outros terrenos porque não vamos construir casas no mesmo lugar. Depende, então, de compra, desapropriação ou doação dos terrenos”, afirmou Fortes. O ministro disse ainda que, para construção das casas destruídas pela enchente ocorrida há 13 dias, não será necessária a liberação de recursos adicionais do governo federal porque o pro-

grama habitacional Minha Casa Minha Vida já tem o dinheiro. “A mensagem para os moradores é de que os recursos estão disponíveis no Minha Casa Minha Vida e faremos quantas casas forem necessárias. E faremos o mais rápido possível”, assegurou. “Estamos esperando, agora, que seja feito o cadastramento das famílias que perderam as casas para identificar quantas são.” Em relação aos municípios que estão sofrendo com novas inundações, em virtude das chuvas que voltaram castigar Alagoas e Pernambuco nos últimos dois dias, Fortes disse que a distribuição de mantimentos e medicamentos será mantida até que a situação volte ao normal. “As famílias já foram removidas das áreas de risco e o atendimento com alimentos, abrigo, água e medicamentos continuará sendo feito.“

Em Murici/AL, rio Mundaú voltou a subir

CIDADES RECEBERÃO R$ 8 MILHÕES DE AJUDA

ANTONIO CRUZ / ABR

▶ Márcio Fortes

O Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) liberou ontem R$ 8 milhões para reestruturar a rede de proteção social nos municípios atingidos pelas chuvas no Nordeste. Desta quantia, R$ 3,7 milhões serão destinados para Alagoas e R$ 4,3 milhões para Pernambuco. Os recursos devem estar disponíveis para os prefeitos na próxima segundafeira (5). Ministro em exercício, Rômulo Paes se reuniu ontem em Recife com o governador do esta-

do, Eduardo Campos. Ficou acertado que os recursos serão distribuídos entre 52 municípios, considerando a proporção entre desabrigados e desalojados e a população total. Barreiros (PE), que tem quase 70% da população desalojada ou desabrigada, receberá o maior repasse, de R$ 780 mil. Outra medida anunciada é a antecipação do pagamento do Benefício de Prestação Continuada (BPC) em 39 cidades, além do Índice de Gestão Descentra-

lizada referente aos meses de maio, junho e julho. Esses recursos auxiliam os municípios na identificação e no atendimento dos beneficiárias do Programa Bolsa Família. O BPC dá um salário mínimo mensal para idosos e pessoas com deficiência. Durante a tarde, o ministro se reúne com prefeitos e secretários de Assistência Social, em Palmares (PE). De acordo com o último boletim divulgado pela Secretaria Nacional de Defesa Civil, subiu de 34 para 37 o número de mortos em Alagoas. Com isso, 57 pessoas já morreram em consequência das enchentes que atingiram Alagoas e Pernambuco.

VÍTIMAS DO RIO AINDA ESPERAM AUXÍLIO Moradores das comunidades de Niterói afetadas pelas chuvas no início de abril vão protestar hoje, em ato público, contra o abandono em que as pessoas se encontram. De acordo com as lideranças das comunidades, ainda há muita gente morando em casas localizadas em áreas de risco, outras abrigadas em lugares sob condições precárias, além dos que ainda não foram atendidos pelo aluguel social, três meses depois da tragédia. A expectativa é de que participem da manifestação cinco mil moradores. Segundo Norma Sueli Pacheco, presidente da Associação de Moradores do Morro do Bumba, comunidade mais afetada pelas chuvas, as associações têm se reunido e, após algumas negociações com a prefeitura, o diálogo com as autoridades não teve continuidade. “A maioria das pessoas não recebeu nada ainda e elas não têm para onde ir. Deram o auto de interdição e não fizeram mais nada. No começo, o prefeito [de Niterói, Roberto da Silveira] estava fazendo reunião de dez em dez dias e depois parou. Não temos solução e nem o que falar para a comunidade. Falaram que iam nos ajudar, mas ainda tem pessoas em abrigos, em condições precárias”, disse Norma. De acordo com a prefeitura de Niterói, cerca de 3 mil famílias receberam o aluguel social nos meses de maio e junho

e outras 900 famílias, que por algum motivo ainda não receberam o benefício e estão abrigadas em unidades do Exército, vão receber a ajuda a partir hoje. Depois da manifestação, o ex-secretário de Integração Comunitária de Niterói, João Medeiros, vai prestar depoimento à Comissão de Direitos Humanos da Câmara Municipal de Niterói, reforçando a insatisfação dos moradores com a atual administração municipal.

A MAIORIA DAS PESSOAS NÃO RECEBEU NADA AINDA E ELAS NÃO TÊM PARA ONDE IR. DERAM O AUTO DE INTERDIÇÃO E NÃO FIZERAM MAIS NADA.” Norma Sueli Pacheco Presidente da Associação de Moradores do Morro do Bumba


Economia 8

Editor Carlos Prado

E-mail economia@novojornal.jor.br

Fones 84 3201.2443 / 3221.3438

/ NOVO JORNAL / NATAL, QUARTA-FEIRA, 30 DE JUNHO DE 2010

DÓLAR

INDICADORES

COMERCIAL TURISMO PARALELO

1,811 1,910 2,000

GUERRA

EURO

IBOVESPA

TAXA SELIC

IPCA (IBGE)

2,207

-3,5% 61977,91

10,25%

0,43%

/ MEGAMULTA / AÇÃO NA JUSTIÇA CONTRA OPERADORAS PEDE INDENIZAÇÃO DE R$ 300 MILHÕES POR FALHAS EM ATENDIMENTO

ENTRE PROCONS E TELEFÔNICAS NEY DOUGLAS / NJ

HEVERTON DE FREITAS DO NOVO JORNAL

OS ÓRGÃOS DE defesa do consumi-

dor resolveram partir para o ataque contra as empresas de telefonia móvel, em especial a Oi, depois de verem que nada adiantou até agora as muitas tentativas de fazerem essas empresas se adaptarem ao que determina a legislação. No ano passado, os Procons de 24 estados, junto com o Ministério Público e a própria União entraram com uma Ação Civil Pública contra a Oi Brasil Telecom e a Claro na qual pedem uma indenização de R$ 300 milhões por danos morais coletivos contra cada uma das empresas. Com 57% das demandas, a telefonia ( fixa e móvel) foi o setor que registrou o maior volume de reclamações, mais do que o triplo do segundo colocado que são os cartões de crédito com 17% da demanda dos Procons. A ação ainda tramita na Justiça Federal e está na fase de as empresas apresentarem suas contestações. Segundo o coordenador do Procon do Rio Grande do Norte, Jorge Alberto Madruga, que também é o presidente da PROCONSBRASIL, entidade que congrega mais de 700 Procons de todo o país, depois da ação, a Claro tem procurado se adaptar ao que determina a legislação, inclusive o Decreto 6.523, de 2008 que regulamenta o Atendimento ao Consumidor dos serviços regulados pelo governo federal, investindo em tecnologias e em pessoal para cumprir as exigências legais. Já a Oi continua liderando o ranking nacional de reclama-

ções dos consumidores e, o que é pior, tem apresentado o que os Procons consideram um descaso na tentativa de solução dos problemas que surgem na relação da empresa com o consumidor. Segundo as estatísticas do Sistema de Defesa do Consumidor, nos últimos dois anos a Oi foi responsável por 10,7% dos procedimentos abertos pelos órgãos de defesa do Consumidor em todo o Brasil. A empresa é líder absoluta num ranking em que deveria querer ficar em último lugar: o Cadastro de Reclamações Fundamentadas. Beto Madruga, como é mais conhecido o presidente da PROCONSBRASIL, explica que esse cadastro é elaborado anualmente pelo Procon de cada Estado e colocado na internet como forma de o consumidor se informar e saber se o serviço ou produto que está adquirindo é de uma empresa contumaz no desrespeito aos direitos do consumidor. Também no Rio Grande do Norte, a Oi lidera o Cadastro de Reclamação Fundamentada com 362 registros no ano, a maior parte deles por cobrança indevida ou abusiva. O segundo lugar no Cadastro do Rio Grande do Norte fica com a Samsung com 315 reclamações, a maioria delas por problemas com a garantia dos seus produtos, depois vem a Sony pelo mesmo motivo e só então aparece a Claro com 274 reclamações. Reunidos em João Pessoa, PB, na semana passada os Procons que formam o Sistema Nacional de Proteção e Defesa do Consumidor lançaram uma carta aberta na qual anunciam algumas medidas que irão tomar especifi-

CÓDICO DO CONSUMIDOR Este ano completa 20 anos do Código de Defesa do Consumidor e dois anos do Decreto 6.523, mas ainda são muitas as reclamações principalmente no atendimento telefônico das reclamações dos consumidores. De acordo com o decreto, há uma série de regras que as empresas precisam seguir no seu Serviço de Atendi-

mento ao Consumidor. A começar pela obrigação de que toda ligação para o SAC tem que ser gratuita. As empresas também são obrigadas a garantir o atendimento pessoal ao consumidor em qualquer fase da ligação como forma de acabar com os famosos disque tal ou qual número a que o reclamante tem que se subme-

APARELHOS CELULARES TAMBÉM ESTÃO NA MIRA Não é apenas em relação às operadoras dos serviços de telefonia que os Procons resolveram agir. O aumento do número de reclamações envolvendo aparelhos celulares levou os órgãos do Sistema Nacional de Defesa do Consumidor (SNDC) a firmarem na reunião realizada em João Pessoa um entendimento caracterizando os aparelhos celulares como produtos essenciais. Com isso, em caso de defeito no aparelho, os consumidores podem passar a exigir de forma imediata a substituição do produto, a restituição dos valores

pagos ou o abatimento do preço num outro aparelho. Antes dessa nova interpretação do Código de Defesa do Consumidor através de nota técnica elaborada pelo Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor do Ministério da Justiça, os fornecedores tinham até 30 dias para fazer a substituição do aparelho ou restituir os valores pagos. A nova interpretação partiu da constatação pelo IBGE de que os aparelhos celulares estão em 92% dos lares brasileiros e de que em 37% das residências se usa exclusivamente a telefonia móvel, o que caracteriza o pro-

No Procon RN a Oi lidera o cadastro de reclamações REPRODUÇÃO / INTERNET

camente em relação à Oi. Primeiro resolveram suspender todos os procedimentos de atendimento imediatos, aqueles no qual se tenta resolver o problema antes de abrir um proces-

so propriamente dito que depois irá constar nas estatísticas do Cadastro de Reclamações. Também suspenderam as audiências de conciliação. Com isso, toda reclamação que chegar aos Procons de todo o Brasil contra a Oi irão implicar direto na abertura de um procedimento que resulta em multa caso o problema não seja resolvido. Também resolveram se retirar de todos os conselhos de usuários da empresa e por fim encaminhar ao Ministério Público Estadual, Federal e à Anatel os indicadores referentes a procedimentos de atendimentos, conciliações, descumprimento de acordos e ações de fiscalização realizadas, pedindo que esses órgãos adotem as providências, inclusive com a impetração de ações na Justiça,

já que o Ministério Público tem a função constitucional de defesa dos direitos difusos. O tema parece que agora está preocupando a Oi. O presidente da PROCONSBRASIL recebeu um pedido de audiência da diretoria da empresa que no dia 1º virá a Natal para conversar com ele. “Recebi aqui os representantes da empresa no Rio Grande do Norte e expliquei que há uma insatisfação generalizada em todos os Procons com as atitudes dela que muitas vezes faz um acordo antes da abertura do procedimento e depois não cumpre e depois me pediram essa reunião aqui com os diretores da empresa, vou recebê-los e espero que apresentem medidas que estejam tomando realmente para resolver o problema”, explica Beto Madruga.

ter toda vez que liga para um serviço desses. O decreto também obriga as empresas a guardarem por pelo menos 90 dias a gravação e por dois anos o registro de toda ligação, além de gerar um número de protocolo que é a prova do consumidor em caso de entrar com uma reclamação. O consumidor também pode requerer o texto da sua conversa. O SAC ainda tem que funcio-

nar durante 24 horas e o consumidor tem o direito de ter acesso a ele sem ter que fornecer seus dados previamente. As empresas ficam obrigadas a promover o cancelamento do serviço se o consumidor o solicitar sem que tenha que ficar passando a ligação de um para outro atendente. E mais: no caso do pedido de cancelamento de serviço ele tem que ser atendido de imediato, independente do procedimento técnico necessá-

rio ou do consumidor estar em dia com o pagamento de suas contas. Para Beto Madruga a legislação brasileira que regula as relações de consumo é muito boa e garantem os direitos dos consumidores, o que ainda falta são mecanismos para fazer cumprir o que determina a lei, mas os Procons de todo o Brasil parece que cansaram de esperar boa vontade por parte das empresas e agora partiram para o ataque.

duto como essencial. Dados do Sistema de Defesa do Consumidor indicam que o volume de reclamações relativas a aparelhos celulares vem crescendo e já representa 24,87% do total de reclamações junto aos Procons, segundo o Cadastro Nacional de Reclamações Fundamentadas de 2009. De acordo com o mesmo levantamento, o principal problema enfrentado é a garantia de produtos, que alcança 37,46% das reclamações referentes a aparelhos celulares. Em regra, os varejistas, fornecedores imediatos do produto, não assumem a responsabilidade sobre os defeitos apresentados pelos aparelhos, o que obriga os consumidores a procurar os fabricantes para a solu-

ção do problema. O presidente da PROCONSBRASIL, Beto Madruga, até concorda que os varejistas não são efetivamente os responsáveis pelo defeito de um aparelho que vendam, mas lembra que a legislação os torna responsáveis solidariamente por solucionar o problema. “Ao procurar os fabricantes, os consumidores são encaminhados às assistências técnicas ou aos centros de reparos dos fabricantes, muitas vezes em outras cidades o que tem que ser feito pelo correio, agora o lojista que vendeu o aparelho terá que fazer a substituição imediata e encaminhar o produto para o fabricante depois”, explica. É comum, segundo ele, os consumidores reclamarem do no atendimento prestado pelas

assistências técnicas. Vão desde a inexistência de assistência no seu município, recusa da assistência em realizar o reparo, falta de informação na ordem de serviço, falta de peças de reposição, demora no conserto do produto para além do prazo de 30 dias, retenção do produto depois de tê-lo enviado pelo correio para o fabricante sem qualquer registro ou informação. As empresas que não cumprirem o novo entendimento do Sistema Nacional de Defesa do Consumidor estarão sujeitas a multas de até R$ 3 milhões e medidas judiciais cabíveis. “A responsabilidade não pode ser transferida para o consumidor. O problema é de quem vendeu e não de quem comprou”, afirma Beto Madruga.

Beto Madruga

OI DIZ QUE INVESTE PARA MELHORAR

Para uma empresa do ramo das comunicações, falar com a Oi realmente não é uma tarefa fácil. A reportagem do NOVO JORNAL tentou ouvir a empresa a respeito da posição adotada pelos Procons de todo o Brasil, mas por diversas vezes ligou para o número da comunicação corporativa da empresa que está disponível no site Novaoi.com.br e ninguém atendeu ao telefonema. Pelo 102, também tentou obter o número da Oi em Natal, mas depois de minutos de espera a ligação era transferida para um número que não havia sido solicitado de uma outra empresa privada. No site da empresa não há qualquer contato da Oi em Natal. A reportagem conseguiu contatar a comunicação corporativa de Recife, depois de ter ligado para Rio de Janeiro, São Paulo e Fortaleza. Através de Bruno Ribeiro, responsável pela área de comunicação da empresa nos Estados de Pernambuco, Paraíba e Rio Grande do Norte, a empresa alega que fez investimentos para se adequar e cumprir as normas estabelecidas no decreto do Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC). “Para garantir bom atendimento aos clientes, todos os operadores e coordenadores do call center que atende à companhia, cerca de 50 mil pessoas, passaram por treinamento e workshops adicionais sobre as regras do SAC”,afirma a nota, garantindo ainda que além disso, é mantida rotina de atualização dos atendentes para implantação de adequações. Apesar do primeiro lugar no cadastro de reclamações, a companhia diz manter equipes técnicas trabalhando em projetos de melhoria de atendimento e monitorar a percepção dos clientes para atendê-los em suas demandas. Segundo a Oi, desde o início de 2009, a companhia implementou melhorias como redução do tempo da recarga nos telefones móveis pré-pagos e de entrega de chips; otimizou o processo de portabilidade; priorizou janelas de manutenção durante horário de baixa utilização dos serviços, fez revisão dos indicadores de qualidade relacionados ao atendimento, além de ter reavaliado portfólio de serviços priorizando ofertas simplificadas. O cliente que tiver dúvidas em relação a sua fatura deve entrar em contato com a central de atendimento pelo 103 31 (para clientes de telefonia fixa). Clientes de telefonia móvel devem entrar em contato pelo *144 (a partir do Oi Móvel) ou 1057 (de qualquer telefone fixo).


Cidades

Editor Moura Neto

E-mail cidades@novojornal.jor.br

Fones 84 3201.2443 / 3221.3438

NATAL, QUARTA-FEIRA, 30 DE JUNHO DE 2010 / NOVO JORNAL /

NATAL

9

APRENDE COM A

ÁFRICA DO SUL

/ COPA 2014 / DEPOIS DE ENVIAR COMISSÃO AO CONTINENTE AFRICANO, PREFEITURA PREPARA PROJETO PARA AJUSTAR A LEGISLAÇÃO AOS ESPAÇOS PUBLICITÁRIOS QUE DEVEM SER RESERVADOS AOS PATROCINADORES MARCELLO CASAL JR / ABr

MARCELLO CASAL JR / ABr

▶ Avenidas largas e bem sinalizadas nas proximidades do estádio Moses Mabhida, de Durban, que foi construído para o Mundial e custou R$ 1 bilhão, o dobro do orçamento inicial: semelhanças com Natal vão além do ambiente marítimo RAFAEL DUARTE DO NOVO JORNAL

O QUE O PESSOAL DIZ NAS RUAS É QUE A ÁFRICA DO SUL VIVEU EM QUATRO ANOS O QUE NÃO HAVIA VIVIDO EM 50” Jean Valério Secretário de Comunicação da Prefeitura de Natal

A PREFEITURA DE Natal vai criar em

breve uma lei para readequar a instalação de placas de publicidade, visando a Copa do Mundo de 2014, no trajeto entre o aeroporto de São Gonçalo do Amarante até a Arena das Dunas. A informação é do secretário municipal de Comunicação, Jean Valério, recém-chegado da África do Sul, onde participou de um treinamento junto com outros 47 representes das cidades-sedes para a organização do Mundial que será realizado no país daqui a quatro anos. Segundo ele, o procurador do Estado Marcos Pinto, que também compôs a delegação potiguar na África, já está trabalhando no projeto. Valério explica que a nova HUMBERTO SALES / NJ

lei terá que ser criada porque durante o percurso do aeroporto ao estádio a FIFA dará prioridade à exposição dos patrocinadores oficiais do evento. Já em volta da Arena, o espaço será exclusivo das marcas oficiais da Copa. “A FIFA vai definir os espaços entre o aeroporto e o estádio, por isso teremos todo o cuidado com a sinalização. As empresas que patrocinam a Copa vão ter prioridade para estar no espaço. Já em volta do estádio, só quem tem direito de ficar são os patrocinadores oficiais. Essa lei municipal será um marco regulatório para preparar a população para não ter problema com as marcas. E até para evitar que as empresas concorrentes dos patrocinadores se aproveitem do Mundial”, afirmou o secretário. A FIFA tem seis patrocina-

dores masters que bancam quase todo o evento, além dos patrocinadores intermediários e locais. A questão do marketing, de acordo com ele, foi um dos assuntos mais debatidos durante os oito dias em que esteve na África do Sul. “A FIFA nos pediu ajuda para respeitar o direito dos patrocinadores que compraram o espaço. Às vezes a gente acha que é uma exigência grande, mas acaba compreendendo por conta do tamanho do evento”, disse Valério, que ouviu dos representantes da FIFA ainda a necessidade e importância de agilizar a construção dos estádios. “Não existe a possibilidade de Natal ficar fora da Copa do Mundo. Estamos juntos. O que se falou foi da importância de agilizar os estádios para o Mundial”, disse.

MOBILIDADE

A questão da mobilidade urbana, que ficará a cargo da Prefeitura de Natal na Copa de 2014, também

chamou a atenção do secretário de Comunicação. “Estradas perfeitas com asfalto novo e vias largas. Até as autoestradas que ligam as cidades são perfeitas. Aqui, nos 12 projetos que temos de mobilidade para Natal, vamos eliminar semáforos e construir túneis e viadutos. Temos que começar agora, já que temos os recursos garantidos e assegurados (R$ 300 milhões da prefeitura e R$ 80 milhões do Governo do Estado)”, disse. A delegação potiguar, que incluiu, além de Jean Valério, o secretário especial da Copa, Fernando Fernandes, o procurador do Estado, Marcos Pinto e o vice-prefeito Paulinho Freire, participaram de palestras da FIFA e conheceu estádios nas cidades de Joanesburgo, Pretória, Durban e Cidade do Cabo.

MARCELLO CASAL JR / ABr

DURBAN, A NATAL DAQUI A 4 ANOS Para o secretário Jean Valério, a cidade sul-africana que mais se parece com Natal é Durban, considerada a mais africana das cidades por conta do clima quente. Uma das semelhanças está justamente nos estádios. O Moses Mabhida ou estádio de Durban (aquele onde há um bondinho que corre por cima da marquise, palco da partida entre Brasil e Portugal) foi construído no local do antigo estádio Kings Park Stadium para a Copa, da mesma forma que a Arena das Dunas será erguida no lugar do Machadão. O fato de Durban ser uma cidade litorânea também chama a atenção de Valério. Isso porque a prefeitura espera ter um projeto aprovado em breve no Prodetur que permita o município, assim como foi feito em Durban, alargar a orla da praia de Ponta Negra. “Lá

Em oito dias na África do Sul a convite da FIFA, Jean Valério afirmou que percebeu como o país africano mudou. E revela o que ouviu de moradores locais. “O que o pessoal diz nas ruas é que a África do Sul viveu em quatro anos o que não havia vivido em 50. É uma coisa que não dá para mensurar. A estrutura de trânsito, tudo transformado. A Copa é uma oportunidade que o governo tem de conseguir investimentos em infraestrutura. Algumas obras ainda não estão acabadas, mas nenhuma delas relativas aos estádios, somente à infraestrutura. Esse é o legado”, afirmou.

40

MILHÕES de dólares foram aplicados na realização de eventos em Durban, investimento que teve retorno

▶ Durban, cidade litorânea como Natal, recebeu recursos para ampliar a orla em Durban eles têm um quilômetro de orla ocupada por diversas atrações, onde são instalados os telões, feira de artesanato, parque de diversão, sem falar no mundo de turistas que a área atrai. Vamos fazer o mesmo aqui. A gestora da cidade de Durban me disse que na parte de eventos foram gastos 40 milhões de dólares e somente na área turística já tiveram retorno desse dinheiro”, conta. O estádio de Durban, no entanto, sofreu críticas por parte da imprensa local. Com capacidade para 70 mil pessoas, foi orça-

do em R$ 1 bilhão, quase o dobro do orçamento inicial.

CLIMA QUENTE

Localizada no oceano Índico, Durban é considerada a mais africana das cidades sul-africanas por conta do clima extremamente quente. Isso contribui para torná-la o retrato fiel da África na imaginação das pessoas, imagem essa enfatizada pelos impressionantes mercados de rua. Outro atrativo de Durban são as praias, que costumam ficar repletas de surfistas. Lá, há uma grande co-

munidade indiana, o que favorece o enriquecimento da cultura em todos os seus aspectos, especialmente na culinária. A população de Durban supera os três milhões de habitantes. É a terceira cidade maior do país, apenas superada por Joanesburgo e pela cidade do Cabo. O Zulu é o idioma predominante em Durban, embora inglês também seja falado no local. É uma cidade turística cheia de contrastes e que conta com o porto mais importante de todo o hemisfério sul.


10

▶ CIDADES ◀

/ NOVO JORNAL / NATAL, QUARTA-FEIRA, 30 DE JUNHO DE 2010

SOLIDARIEDADE

AOS DESABRIGADOS DAS ENCHENTES / INVERNO / ENQUANTO EMPRESAS LOCAIS REALIZAM CAMPANHAS DE ARRECADAÇÃO DE DONATIVOS PARA AS VÍTIMAS DE PERNAMBUCO E ALAGOAS, CIDADES DO VALE DO ASSU AINDA TENTAM SE RECUPERAR DOS PREJUÍZOS QUE SOFRERAM COM AS CHUVAS DE 2008 HUMBERTO SALES / NJ

▶ André Luiz, gerente de operação do Extra Natal: “A logística é toda nossa” TIAGO LOPES DO NOVO JORNAL

COM AS ENCHENTES castigando mais

de 30 municípios dos estados de Alagoas e Pernambuco há quase duas semanas, os estados vizinhos começam a se engajar em campanhas de doações de mantimentos e vestuário. A boa vontade da população é sempre bem-vinda, mas sozinha não resolve o problema. No Rio Grande do Norte, a região do Vale do Assu sofreu, há mais de dois anos, uma enchente da qual não conseguiu se recuperar até hoje. Em janeiro de 2008, a região começou a sofrer temporais diários. Durante cinco meses, as enchentes alagaram o Vale do Assu, atingindo os principais setores econômicos da região, como a fruticultura e carcinicultura, o que provocou cerca de sete mil demissões. De acordo com o secretário de Agricultura de Assu, Paulo Brito, 50% desses postos ainda não foram retomados. Brito foi o responsável pelos relatórios que avaliaram o tamanho do prejuízo durante as enchentes

no Vale do Assu. Ele também pleiteou junto ao governo federal a ajuda financeira e as cestas básicas enviadas à região. “Toda a ajuda que recebemos foi válida, mas a cidade ainda sofre com o que aconteceu há dois anos. As empresas ainda não se recuperaram totalmente”. Um dos principais problemas, cita, foi a ajuda financeira incompleta do governo federal, que prometeu R$ 8 milhões, mas até hoje só enviou R$ 5 milhões. Os recursos foram investidos basicamente na construção e reforma de residências, cerca de 800 que foram entregues até agora a quem ficou sem ter onde morar. Parte do dinheiro também foi usado na reconstrução de estradas. Durante os cinco meses mais difíceis, os moradores atingidos pelas enchentes dependiam exclusivamente da ajuda de outros para garantir as três refeições básicas. Segundo Brito, foram necessárias 50 toneladas de alimentos para suprir a necessidade das mais de 200 famílias afetadas. Parte da ajuda veio da campanha promovida pela Assembléia

HUMBERTO SALES / NJ

▶ Arrecadação de donativos no Praia Shopping, em parceria com a Polícia Militar: problemas de logística Legislativa do Estado, que articulou com empresas privadas e população o envio de alimentos.

CAMPANHAS

Em Natal, estão em curso três grandes campanhas para arrecadar mantimentos e artigos de vestuário e higiene pessoal para as vítimas das enchentes dos municípios de Alagoas e Pernambuco. A rede de supermercados Extra iniciou a sua no último dia 24. Todas as lojas da região Nordeste, mais as localizadas no estado de São Paulo, estão com postos de doação dentro das suas unidades para receber alimentos não perecíveis, água, artigos de higiene pessoal, roupas, colchões e lençóis. De acordo com o gerente de operações do Extra Natal, André Luiz, a ação está sendo bastante divulgada e dá resultados diários. Não está sendo feita a contagem da quantidade de doações que as unidades de Natal estão recebendo desde o início da campanha. O que é arrecadado é enviado nas terças, quintas e sábados para o Centro de Distribuição de Recife.

De lá, o material é entregue à Defesa Civil. “A logística é toda nossa”, avisa André. A última grande campanha feita pela rede foi em prol das vítimas das enchentes em Santa Catarina e arrecadou, em todo o país, 740 toneladas de material, entre mantimentos, vestuário e água. O Praia Shopping também iniciou campanha, em parceria com a Polícia Militar do estado, para arrecadar o mesmo material pedido pelo Extra. Só que, de acordo com a assistente de marketing Cristiane Queiroga, a empresa está enfrentando problemas de logística para enviar parte da arrecadação para os municípios do estado de Alagoas. A PM fará o transporte de metade do que for arrecadado para o município de Palmares (PE). “Estamos a procura de alguém que nos ajude a levar a outra parte para Alagoas”, avisa Cristiane. O estande de arrecadação fica num dos corredores do shopping e, por enquanto, receberá doações até o dia 4 de julho. Mas Cristiane avisa que, se a situação não melhorar nos municípios atingidos, o prazo será estendido até quando for necessário.

TODA A AJUDA QUE RECEBEMOS FOI VÁLIDA, MAS A CIDADE AINDA SOFRE COM O QUE ACONTECEU HÁ DOIS ANOS” Paulo Brito, Secretário de Agricultura de Assu

MAIS DE 35 MIL CESTAS A Defesa Civil do estado de Alagoas, o mais prejudicado pelas enchentes, já distribuiu até hoje, 36.443 cestas básicas para mais de 181 mil atingidos pelas enchentes. O estado de calamidade pública já foi decretado em 15 municípios, mais quatro estão em estado de emergência. O tenente Alexandre Lima avisa que, numa situação dessas, toda ajuda é pouca, mas que a Defesa Civil de Alagoas está conseguin-

do trabalhar com o que vem recebendo. “Nós estamos garantindo as três refeições diárias das vítimas e estamos conseguindo manter alimento em estoque”, disse ele à reportagem do NOVO. Ele alerta para o que está mais em falta: lençóis, colchões, roupa e artigos de higiene. “Esses são artigos mais difíceis de conseguir”, avisa. A Defesa Civil de Alagoas está trabalhando na arrecadação de material desde o dia 18 de junho. O NOVO JORNAL tentou entrar em contato com a Defesa Civil de Pernambuco, mas os telefonemas não foram atendidos.

/ SEPULTAMENTO /

Morre Ciro Barreto, um dos pioneiros do mercado imobiliário de Natal AUGUSTO RATIS / NJ

O EMPRESÁRIO E advogado Ciro Bar-

reto de Paiva morreu na manhã de ontem, em Natal, aos 98 anos de idade, vítima de problemas respiratórios. O velório e o sepultamento serão realizados somente hoje, às 16h30, no Centro de Velório do Morada da Paz, em Emaús, já que dois de seus filhos estavam viajando e a família decidiu esperar pelo retorno deles. O filho do desembargador Horácio Paiva Barreto nasceu em 1912 no município de Pau dos Ferros, no Alto Oeste, e se formou em Direito em 1933. Trabalhou como advogado de grandes empresas fixadas em Natal, como M. Martins, Matarazzo e Salinas. Em 1938 casouse com Maria Elisa Souto Barreto, com quem teve cinco filhos: Álvaro Alberto, Luís Sérgio, Mário Roberto, Elias e Maria Eliza Barreto. Durante a segunda guerra mundial Ciro Barreto envereda pelo mercado de imóveis. Nos anos 40 abre uma pequena empresa, a Souto Indústria de Engenharia, com a qual passa a construir casas para a população emergente da capital potiguar.

MEU PAI ACOMPANHOU O CRESCIMENTO DE NATAL E UM POUCO DO QUE A CIDADE É HOJE SE DEVE A ELE”

▶ Ciro Barreto de Paiva

▶ Álvaro Alberto se emociona ao ver álbum de fotos do pai

Ele é considerado um dos primeiros empreendedores do setor imobiliário de Natal, tendo construído, em 1949, uma pequena vila no bairro de Petrópolis, entre a Rua Potengi e o morro de Mãe Luíza, passando pela atual Rua Tuiuti, que ficou conhecida como “Cirolândia”, em homenagem ao idealizador. Em 1968, Ciro Barreto fundou a

Associação de Poupança e Empréstimos do Rio Grande do Norte, empresa que logo mudaria de nome para Companhia Hipotecária Brasileira (CHB). Outro marco como incorporador imobiliário foi a construção do Hotel Vila do Mar, na Via Costeira, um dos seus grandes sonhos. Nos últimos anos, ele apenas acompanhava a expansão dos ne-

gócios e mantinha hábitos simples, como passear no shopping e ficar durante a manhã na piscina do Hotel Vila do Mar. “Meu pai teve uma vida longa e efetiva. Ele acompanhou o crescimento de Natal e um pouco do que a cidade é hoje se deve a ele”, contou emocionado o filho mais velho, o engenheiro Álvaro Alberto Barreto.

Álvaro Alberto Barreto Engenheiro

Para seus descendentes, o legado que o patriarca deixa é exatamente a construção de bases familiares sólidas. “No meu pai encontrei o reflexo de lições perfeitas para seguir. Todos os filhos cresceram e se tornarem pessoas relevantes”, afirmou Álvaro. Durante o falecimento de Ciro Barreto, dois de seus filhos esta-

vam viajando. Eliza, nos Estados Unidos; Elias, no Uruguai. Por este motivo, e para aguardar a chegada deles, a família marcou o velório e o sepultamento para hoje. É quando prestarão as últimas homenagens aquele que, na opinião de familiares e de pessoas que privaram da sua amizade, tinha a “capacidade de ver além do óbvio”.


▶ CIDADES ◀

NATAL, QUARTA-FEIRA, 30 DE JUNHO DE 2010 / NOVO JORNAL /

FUGA

/ ESPETACULAR / DURANTE ALEGRIA PELA VITÓRIA DA SELEÇÃO BRASILEIRA, SEIS PRESOS FAZEM BURACO NO TELHADO E ESCAPAM DO COMPLEXO PENAL JOÃO CHAVES

EM CLIMA FESTIVO

ANDERSON BARBOSA DO NOVO JORNAL

A SELEÇÃO BRASILEIRA

desencantou no final da tarde da segundafeira e, de fato, deixou todo mundo feliz. Na Zona Norte de Natal, em especial, alguns presos devem estar comemorando até agora. Foi graças aos 3 a 0 contra o Chile, ou melhor dizendo, pelo clima festivo dentro do Complexo Penal João Chaves, que seis detentos provisórios conseguiram escapar. Para isso, eles simularam que estavam celebrando a classificação para as quartas de final do mundial e fizeram a maior algazarra. E sem que ninguém fosse checar a movimentação dentro da Cela 3 (Bloco A), os presos abriram um buraco na laje, destelharam o teto e se mandaram. A fuga, no entanto, só foi confirmada pela direção por volta das 8h30 de ontem. Os fugitivos são Francisco dos Santos Júnior, Patrício Júnior Gue-

DETENTOS CONTINUARÃO ASSISTINDO AOS JOGOS DA COPA Atualmente, o provisório da João Chaves tem capacidade para 100 presos. No entanto, de acordo com Castelo Branco, 133 detentos estavam encarcerados no momento da fuga. São 10 celas, todas com televisores. Porém, só são permitidos

des, Estênio Link Freire Barros e João Carlos da Silva, todos acusados de assalto, além de Baltazar dos Santos Nascimento, que respondia por tráfico de drogas, e Marcelo Pereira, por porte ilegal de arma de fogo. Na cela, os agentes penitenciários encontraram um pequeno pedaço de serra com cinco centímetros, utensílio utilizado para fazer o rombo. Esta foi a segunda fuga registrada este ano. Em março, quatro haviam escapado da mesma maneira, ou seja, também abrindo um buraco na laje. Naquela ocasião não havia jogo, é verdade, mas mesmo assim, e do mesmo jeito, ninguém percebeu nada. A reportagem esteve na João Chaves e descobriu que foi o vigilante do Complexo Cultural da Zona Norte, prédio vizinho, quem avistou os detentos correndo pelo meio da rua. Ele avisou a direção que os presos estavam fugindo. A Polícia Militar foi então acionada e

se dirigiu até o local. Assim que os policiais chegaram ao complexo, veio a constatação: dentro da Cela 3, que deveria ter 12 detentos, só estava com a metade.

aparelhos com no máximo 14 polegadas. “Uma questão de segurança”, afirmou o diretor do sistema prisional. Ao NOVO JORNAL, o capitão José Deques disse que as TVs são dos próprios presos. “Foram os familiares que as trouxeram. E nós não podemos impedir que eles tenham esse lazer. Principalmente agora, em época de Copa do Mundo”, justificou. Em função disso, os presos que permanecem aguardando julgamento podem ficar descansados. A direção garantiu que os 127

presos que continuam detidos da unidade poderão assistir aos jogos da seleção brasileira durante a Copa tranquilamente. Inclusive os presos da Cela 3, onde houve a fuga ao final da última partida do Brasil. “Não podemos penalizar todo mundo. Temos que recapturar e punir os que fugiram”, ressaltou. A direção do presídio não permitiu que a reportagem fotografasse os presos assistindo televisão e também não autorizou imagens da Cela 3.

WALLACE ARAÚJO / NJ

11

FOTOS: TIAGO LIMA / NJ

REFORÇO

Os que dividiam a carceragem com os seis que escaparam não quiseram fugir. Apesar do buraco aberto no telhado, permaneceram no local assistindo televisão. Diligências ainda foram realizadas pelos arredores da cadeia, só que nenhum dos foragidos foi localizado. E até o fechamento desta edição nenhum havia sido recapturado. O major Mairton Dantas Castelo Branco, diretor do complexo, prometeu pedir reforço. “Com certeza vamos pedir mais policiais e agentes penitenciários para a unidade”, afirmou. Para a segurança externa, a PM disponibiliza seis policiais. Do lado de dentro, quatro agentes penitenciários fazem a custódia dos apenados.

▶ Complexo Penal João Chaves abriga cerca de 133 detentos que aguardam julgamento

NÃO PODEMOS PENALIZAR TODO MUNDO. TEMOS DE

▶ Baltazar dos Santos, Estênio Freire e Francisco dos Santos Júnior...

CAPTURAR E PUNIR OS FUGITIVOS” Capitão José Deques Diretor do sistema prisional

▶ ... João Carlos da Silva, Marcelo Pereira e Patricio Júnior: os fugitivos

/ PONTA NEGRA /

Delegado solicita prisão do acusado de assassinar bebê TIAGO LIMA / NJ

▶ Usuários tiveram de esperar por atendimento durante uma hora / PROTESTO DE BANCÁRIOS /

USUÁRIOS ENFRENTAM TUMULTO NA CAIXA A SITUAÇÃO EM que se encontra-

va a agência da Caixa Econômica Federal (CEF) do centro, na manhã de ontem, pode ser resumida a filas enormes, alto-falantes e curiosos. O tumulto aconteceu devido à suspensão dos serviços dos bancários das 10h às 11h, com o objetivo de protestar contra o processo de reestruturação que vem ocorrendo na empresa. A mobilização foi decidida no Encontro Nacional dos Empregados da Caixa (Conecef), no dia 30 de maio deste ano, sendo parte de um calendário de lutas para 2010. Segundo os funcionários, a reestruturação afeta diretamente o cliente, pois atividades que atualmente são executadas no Rio Grande do Norte serão transferidas para as cidades de Fortaleza ou Salvador. Marta Turra, coordenadora geral do Sindicato dos Bancários do Rio Grande do Norte, disse que as ações da empresa estão sendo terceirizadas. “A população não é atendida com eficiência e os empregados estão perdendo os direitos. A Cai-

xa precisa contratar mais funcionários e discutir com eles as medidas que são tomadas, em vez de empurrá-las goela abaixo. Os curiosos que estavam circulando pelo local pareciam não se dar conta dos motivos da paralisação. É caso do motorista Antônio Carlos Meireles, 32. “Eu cheguei aqui, vi a movimentação, mas também não estou sabendo de nada. Ainda estou tentando entender o que está acontecendo”, falou. Célia Ferreira, 36, aguardava na fila há quase uma hora pela volta dos serviços. “Eu sei quais são os motivos da suspensão, me informaram quando cheguei. Mas somos nós que acabamos prejudicados”, desabafou a telefonista. Procurada pelo NOVO JORNAL, a assessora de imprensa da Caixa, Ana Cláudia Albuquerque, se limitou apenas a dizer que as negociações estão sendo feitas em Brasília. “Nós respeitamos as reivindicações deles, mas não temos permissão para nos pronunciarmos a respeito do assunto”.

O DELEGADO LUIZ Gonzaga de Luce-

na, titular do 15º Distrito Policial, solicitará hoje ao Ministério Público mandado de prisão contra o principal suspeito de ter efetuado os disparos que feriram cinco pessoas e tirou a vida do bebê Rafael Alexandro Nascimento, de apenas sete meses de vida. O crime, que por pouco não terminou numa verdadeira chacina, aconteceu na noite do último sábado durante uma festa de aniversário ocorrida na Rua Morro do Careca, na Vila de Ponta Negra, Zona Sul da cidade. “Só não peço a prisão hoje mesmo (ontem) porque é feriado e o Ministério Público não está funcionando. Por isso será nesta quarta-feira”, garantiu o delegado. Depois de solicitar o mandado de prisão, Lucena ainda terá de esperar que a promotoria decida se acata ou não ao pedido. O prazo é de no máximo cinco dias. Somente com a autorização é que os policiais poderão cumprir a diligência e ir à caça do suposto assassino. Apesar de não revelar o nome do acusado, justificando que isso pode atrapalhar as investigações, várias testemunhas (que aqui terão suas identidades preservadas) garantiram à reportagem tratar-se de um bandido conhecido como ´Pretinho’. “Ele estava no carro com mais quatro pessoas. O veículo estacionou na calçada e o Pretinho baixou o vidro e começou a atirar”, disse uma senhora durante o sepultamento da criança. Vale recor-

▶ Delegado Luiz Gonzaga de Lucena, titular do 15º Distrito Policial: “Não posso chamá-lo de cidadão. É um bandido” dar que o bebê foi enterrado na segunda, justamente no dia em que completaria sete meses de vida. Ao NOVO JORNAL o delegado não desmentiu as afirmações da testemunha, mas preferiu aterse ao fato do suspeito ter aberto fogo contra as pessoas na festa porque estava atrás de um rival. “A única informação que posso divulgar é que esse bandido teria ido à festa para matar um inimigo. Este homem, até então marcado para morrer, inclusive, já esteve aqui prestando depoimento”, revelou Lucena, sem divulgar o que foi dito pelo intimado. Segundo informações de populares, o jovem procu-

rado pelos bandidos é conhecido apenas como “Gilberto”.

BANDIDO

Ainda segundo o delegado, esse homem – o que o tal de ‘Pretinho’ queria matar –, também é um bandido. “Não posso nem chamálo de cidadão. É um bandido”, declarou. Em seguida acrescentou: “Fiquei sabendo que este bandido teria atirado, dias antes, contra os acusados. E teria sido por este motivo que eles foram pegá-lo”. Consta na delegacia que o homem marcado para morrer já foi preso várias vezes quando menor de idade, inclusive, apreendido por

ter matado três pessoas. “Infelizmente a nossa justiça é assim. Um adolescente pode matar quantas pessoas quiser que não ficará preso mais que três anos. Depois, volta ás ruas para cometer outros crimes. Isso revolta tanto a sociedade quanto a polícia”, desabafou o titular do 15º DP. Na segunda-feira passada, após reunião realizada com delegado geral Elias Nobre e o titular da Secretaria do Estado da Segurança Pública, Cristóvam Praxedes, uma equipe de policiais foi designada para auxiliar o delegado Luiz Gonzaga Lucena, especialmente nessa investigação.


Cultura 12

Editor Franklin Jorge

E-mail cultura@novojornal.jor.br

Fones 84 3201.2443 / 3221.3438

/ NOVO JORNAL / NATAL, QUARTA-FEIRA, 30 DE JUNHO DE 2010

FOTOS: AUGUSTO RATIS / NJ

FÁBIO FARIAS DO NOVO JORNAL

A MANIFESTAÇÃO CULTURAL

mais genuína do Nordeste é o forró. Mesmo permanecendo como um ritmo popular até os dias de hoje, o pé-de-serra, sua variação mais tradicional, perdeu espaço para outra variante batizada de forró elétrico. Como uma forma de valorizar a tradição do péde-serra e ajudar a revelar cantores e compositores dessa variante acontece no Rio Grande do Norte, há oito anos, o Encontro Regional de Forró ou Forraço. Realizada na área de lazer do Conjunto Panatis, a oitava edição do evento registrou uma média diária de cinco mil pessoas – segundo dados da organização. As três noites aconteceram nos dias 23, 24 e 26 de junho. Durante os dois primeiros dias foram apresentadas quinze músicas. Sete foram selecionadas em cada dia para disputa da final, realizado no sábado. As músicas finalistas e a música vencedora - Coração Partido do compositor Ivando Monte - foram eleitas por uma comissão julgadora formada por cinco membros, entre músicos, compositores e professores. Um deles é o músico Nazareno Vieira. De acordo com ele, os critérios levados em consideração para a escolha das músicas passa pela necessidade da letra com uma mensagem que mostre a realidade do Nordeste. “Além disso, é importante o arranjo, a interpretação e a melodia” disse. Para Nazareno, a qualidade das músicas apresentadas na competição deste ano foi alta. “O nível de todo mundo está bom, músicas de muita qualidade” ressalta. Além da qualidade das músicas, Nazareno opinou ainda sobre a decadência do forró pé-deserra atual. Para ele, o chamado forró elétrico é “apelativo nas letras”. “Não tem nada a ver com o forró tradicional”, analisa. Outro jurado da oitava edição do Forraço é o cantor Beto Cunha. Participante em edições anteriores, ele destaca o espaço que o evento abre para cantores e compositores de forró pé-de-serra. “É uma vitrine para mostrarmos nosso trabalho”, ressalta. Ele lembra ainda a falta de espaço nas rádios, em detrimento do chamado forró elétrico. “Acho que tem que ter espaço para todo mundo, mas deve ser algo mais balanceado”.

▶ Edja Coelho, espectadora do Forraço

PÚBLICO APROVA FESTIVAL

▶ Aprovado pela público, festival voltado para a divulgação do forró recebe criticas de participantes que reivindicam um espaço maior para o genero “autêntico”

A VITRINE DO

Ó R R FO / FORRAÇO / IVANDO MONTE VENCE OITAVA EDIÇÃO DO EVENTO, QUE SOBREVIVE ENTRE DIFICULDADES E MUITOS SUCESSOS

PARTICIPANTES ELOGIAM EVENTO E PEDEM POR MAIS ESPAÇO Entre os compositores participantes da oitava edição do Forraço estava o vencedor da edição de 2009, o compositor Magnus Araújo, além do cantor e compositor Toninho BJ. O primeiro participou com a música “Lembranças do Sertão”, já Toninho levou a música, de caráter mais existencial, “De volta ao consciente” para a apreciação dos juízes. Magnus reforça as opiniões de Beto Cunha quanto a necessidade de um espaço que valorize a o forró tradicional. “Praticamente só a rádio universitária toca nossas músicas. É perda de tempo deixar CD nas comerciais”, critica. Para ele, o Forraço é uma boa maneira de mostrar a música e provar que tem público. “O evento abre espaço para gente abrir a boca”. Apesar de elogiar o Forraço, Magnus vê a necessidade do evento ser levado, em comitiva, para o interior do Estado, como forma de fazer crescer o movimento em prol do forró tradicional. “Manifestações como essa tem que ser

ROTEIRO roteiro@novojornal.jor.br

CINEMA TOY STORY 3 – Livre. Cinemark: 12h30 - 15h10 - 17h50 - 20h30 23h10 (DUB). Moviecom: 12h50 – 15h05 – 17h20 – 19h35 – 21h50 – 14h20 – 16h35 – 18h50 – 21h05. TOY STORY 3 3D – Livre. Cinemark: 11h00 - 13h30- 16h10 - 18h50 (DUB). 21h30 - 00h10 (LEG).

À MODA DA CASA – 14 anos. Cinemark: 14h00. CARTAS PARA JULIETA – 10 anos.

mais difundidas”, defende. Ele critica também o fato de shows de músicos como Alcymar Monteiro serem feitos, atualmente, em lugares fechados a preços inacessíveis. “É ruim porque o forró é um movimento popular”, critica. Já o músico Toninho BJ lembra a dificuldade que os músicos e compositores de forró tem para se manter. “É uma profissão difícil, ganhamos pouco”, lamenta. Toninho diz que a maior parte do dinheiro que ganha são nos shows. Os CDs praticamente não garantem a renda. Caicoense, ele faz mais sucessos nas rádios de Campina Grande do que em Natal. “Aqui quase nem tocam a minha música”, disse.

DIFICULDADES

Toninho diz preferir a música mais “cultural” à classificada por ele como comercial, tocada nas rádios. “Entendo que existe mais público, mas acho que precisaria ser equilibrada”, pondera. Ele classifica também o Forraço como

REPRODUÇÃO INTERNET

▶ Ivando Monte: vencedor “único espaço para o forró pé-deserra”, no Rio Grande do Norte. Com música inspirada em um caso de amor numa noite de São João, o cantor e compositor Ivando Monte foi o vencedor da edição deste ano do Forraço. Monte participou de sete edições do festival e chegou às finais em apenas duas ocasiões. Essa é a primeira vitória dele no Encontro Regional de Forró, fruto, do que ele mesmo enfatizou, de muito trabalho. “É até uma ironia do destino ganhar com uma música de nome Coração Partido”, disse. Um dos aspectos positivos de ganhar o festival, ele ressalta, é o fato de um videoclipe com a música vencedora ser exibida duran-

te a programação da InterTV Cabugi. “Os festivais de música tem uma importância muito grande porque nós temos poucos lugares para mostrarem nossos trabalhos”. Além da exibição do clipe, Monte levou para casa o prêmio de R$ 1.200 para casa, além de encabeçar um CD preparado pelo festival com as melhores músicas do evento. Sobre as dificuldades que a música pé-de-serra enfrenta e a falta de espaços nas rádios ele é enfático. “A rádio toca uma música chamam de forró, mas que na verdade não é forró. Forró é zabumba, triângulo. As rádios tocam mídia.”, critica. Ele afirma ainda que é difícil viver de música em Natal, tanto o é que é necessário diversificar a atividade para se manter. “Para vivermos de música aqui, temos que tirar água de pedra”. Autor de cinco CDs, Monte prepara atualmente mais um álbum com o grupo “Nem Choro, Nem Vela”. Este será mais voltado para o samba e o chorinho. Ele também está produzindo outro CD com frevos. “Além desses, estou produzindo um CD de forró pé-deserra, o autêntico forró”, disse.

Moviecom: 14h55 – 17h00 – 19h20 – LUA NOVA – 12 anos. Cinemark: 21h (DUB). 21h25 (LEG) 19h20. Cinemark: 15h00 17h25 - 19h45 - 22h10 - 00h35 (LEG). MARMADUKE – Livre. Moviecom: 15h30 – 17h20 (DUB). Cinemark: 11h05 - 13h00 (DUB). PLANO B - 12 anos. Moviecom: 14h40 – 16h45 – 19h15 – 21h25 (LEG). Cinemark: 11h40 - 16h25 - 19h10 - 21h50 - 00h30 (LEG). ECLIPSE –12 anos. Cinemark: 23h55 (DUB) 23h55 (LEG). PRÍNCIPE DA PÉRSIA - AS AREIAS DO TEMPO – 12 anos. Moviecom: CREPÚSCULO – 12 anos. Cinemark: 14h20 – 16h40 – 19h00 – 21h20 18h (DUB). (DUB). 14h50 – 17h10 – 19h30 – 21h50 (LEG). Cinemark: 12h35 ESQUADRÃO CLASSE A – 12 anos. Moviecom: 19h10 – 21h35 (LEG). Ci- EM TEU NOME – Moviecom: 16h00 – - 15h15 - 17h55 - 20h35 - 23h25 (DUB). 11h15 - 16h30 - 21h45 (LEG). nemark: 13h50 - 19h05 - 00h25 (LEG). 19h15 – 21h15 (NAC).

O único evento inteiramente dedicado ao forró pé-de-serra no Estado ganhou a admiração do público. Todos os entrevistados gostaram do que foi mostrado e da proposta do Forraço. Uma delas é a auxiliar administrativa Edja Coelho, 40. Mesmo afirmando preferir o chamado “forró elétrico”, ela, há três anos, é figura cativa no evento. “Acho importante porque valoriza o artista daqui”, ressalta. Além de Edja, a funcionária pública Onilda Carneiro, 47, também aprovou o Forraço. Fã do pé-de-serrra, ela diz admirar o sanfonista Zé Hilton. “Acho o evento muito bom”, disse. É a primeira participação dela no evento. Ela ficou sabendo da realização dele através da TV e veio por influência de um amigo. “Gostei muito”.

O INÍCIO

▶ O festival é realizado desde 2003. Inicialmente era feito em três municípios diferentes do interior e a final, em Mossoró. Desde 2006 passou a acontecer em Natal, no formato atual, com 30 músicas pré-selecionadas e três dias de festa. A organização do Forraço escolhe as músicas entre as enviadas para a sede da Inter TV Cabugi – este ano foram mais 300 - e depois das análises os músicos são convidados a se apresentar. De acordo com César Lopes, o coordenador da organização do Forraço neste ano, a mudança do interior para capital reflete no maior interesse pelos próprios natalenses pela música tradicional. “Antigamente a gente fazia eventos de grande porte aqui e não dava gente. Com o crescimento da cidade, isso mudou”, analisa. Entre os compositores e cantores revelados no evento estão nomes como Ivando Monte, Joca Costa, Magnus Araújo e Beto Cunha.

MÚSICA A Cantora Dodora Cardoso apresenta o show“Forró do Seridó”no Praia Shopping. O“arrastapé”conta com composições de Elino Julião e Severino Ramos a partir das 20 horas. A banda Vinho Barganha toca os sucessos do pop rock nacional e internacional no palco do Taverna Pud. O show começa a partir das 23 horas. O grupo Eu, Edu e os Caras apresenta clássicos do rock no Sargent Peppers de Ponta Negra. No repertório, nomes consagrados como Rolling Stones e Bob Dylan. O agito começa a partir das 21 horas.


Social

Edito Editor Franklin Jorge Frank

E-mail social@novojornal.jor.br

Fones 84 3201.2443 / 3221.3438

NATAL, QUARTA-FEIRA, 30 DE JUNHO DE 2010 / NOVO JORNAL /

Marcos

É na prática do elogio que residem as maiores falsidades, pois normalmente ele vem sempre acompanhado de interesses obscuros.”

Sadepaula

Ivan Teorilang

sadepaula@novojornal.jor.br

Fashion ID

D’LUCA / NJ

Solidariedade O Extra recebe em suas lojas de Ponta Negra e Midway Mall alimentos não perecíveis, água e roupas para as vítimas das enchentes dos estados de Alagoas e Pernambuco. O transporte é feito diariamente e levado diretamente na defesa civil de cada estado para evitar desvio das doações durante o percurso das entregas. A campanha vai até o dia 31 de julho.

O grupo Mulheres no FDS se prepara para lançar um evento de moda inovador no cenário potiguar: o Fashion ID. Com foco na identidade – ID, como a palavra é mais utilizada no meio digital – o projeto terá sua primeira edição em setembro, valorizando a ideia de “ser você mesmo, usar a moda a seu favor”. Serão dois dias de desfiles com a participação de algumas das principais marcas do mercado nacional. O objetivo é levar o público a refletir e consumir a moda de uma maneira própria e consciente, adequando as novidades da moda ao seu estilo. O evento promete muitas novidades e entra para o calendário das estações, como acontece com o Fashion Rio, Minas Trend Preview e São Paulo Fashion Week, tendo duas edições anuais.

▶ Athos Muniz, Delial

Marques, Fláv li Freire, Juliana Cel e Diego Negrellos, rgia unidos na ene pelo hexa, sem vuvuzelas!!!

D’LUCA / NJ D’LUCA / NJ D’LUCA / NJ

O Norte Shopping também adere à campanha de gêneros de primeira necessidade para as vítimas das enchentes, em parceria com a Polícia Militar do RN. O posto de arrecadação está colocado no mall do Shopping, no segundo piso, próximo à praça de alimentação. 

Mundareu sonoro Hoje e amanhã das 18 às 22h, Martônio de Holanda, cearense de Sobral, estará ministrando a Oficina de Expressão de Cultura Popular no TCP, anexo à Fundação José Augusto na Jundiaí. Os participantes se apresentam no show que acontecerá na sexta às 20h no mesmo teatro. O preço para a oficina é de R$ 20,00 e o show custa R$ 10,00.

olfo Ícaro com o

e Rod ▶ Camila Lemose am nas arelo pulsando coração verde sil na Copa partidas do Bra

Schultz e

reia ▶ Samara Maia,o.And Com um time de

Katiane Loureir naipe, com certeza torcedoras desse finais chegaremos às

D’LUCA / NJ

▶ Diogo Almeida e Fábio Faria, sil torcendo pelo Bra para e aproveitando ha pan cam fazer contra o crack

Viva São João

Boas novas

Hoje tem Dodora Cardoso cantando Elino Julião e Severino Ramos às 20h com um repertório de músicas juninas no projeto Praia Shopping Musical.

ri ▶ Ramon Sá e Ma o Araújo torcend pelo ABC e pelo Brasil, sempre!!!

Beatles forever Milão fez na semana passada uma particular homenagem aos Beatles com um concerto a 127 metros de altura no alto do arranha-céu “Pirelli” de 31 andares, comemorando o 45º aniversário da única visita que o quarteto de Liverpool fez à Itália. Temas como “Help!”, “Yesterday”, “Love me do”, “Hard day’s night” e “Michelle” compõem um programa que pretende respeitou o repertório do concerto que os Beatles fizeram na Itália. Batizado com o nome de “Beatles Day 2010”, o evento foi visto também da rua, nas imediações do prédio, onde os organizadores instalaram um telão gigante e alto-falantes para os que não conseguiram lugar no arranha-céu.

13

Audiência pública O Superintendente do IBAMA/ RN, solicitou ao Dep.Estadual Fernando Mineiro (PT) a realização de uma Audiência Pública para o dia 02 de julho (sexta-feira) às 9:00 hs na Assembléia Legislativa, para debater com a sociedade, e todos os segmentos organizados, as alterações que estão sendo propostas no Código Florestal, no Congresso Nacional.  

D’LUCA / NJ

Fogueira Depois do sucesso do São João, a Folic liquida toda a sua coleção Outono/Inverno. As lojas de Petrópolis e Midway Mall estão com até 70% de desconto em várias peças que vão de casacos de linho, jeans, até roupas com uma cartela de cores ampla e vibrante. Toda coleção foi inspirada nas mulheres de Nova York com estampas e silhueta minimalista.

gol do marido Ped

FOTOS: D'LUCA / NJ

Torcedores fazem festa para Brasil e Portugal, no Copa Volks, BR 101

▶ Gabriela Alves, Neila Santos e Dudu Santos

de entando a fome

▶ Renata Mirandaroalim

O Centro de Turismo de Natal, ou antiga casa de detenção, traz consigo parte da história da cidade, além de sua localização privilegiada ter uma das vistas mais bonitas da capital. Agora, aliado a isso, uma nova diretoria pretende transformálo num centro de fomento da cultura potiguar. Hoje, às 17h, haverá uma solenidade de apresentação dos projetos que esta nova gestão pretende desenvolver, e contará com a presença de várias autoridades da área do turismo e da cultura estadual e municipal. O Centro de Turismo de Natal abre de segunda a sábado das 8h às 19h e aos domingos de 8h às 18h. Todas às quintas-feiras têm também o “Forró com turista”, uma das atrações que promove a interação do visitante com os potiguares. O restaurante Maré Nosso também abre diariamente e a chegada do Nick Buffet é mais um diferencial do local. Ele funcionará na antiga boate, oferecendo uma visão privilegiada da orla de Natal, principalmente à noite.

▶ Daniel, Dani Xavier, Fábio Cardim e Paula Protásio

▶ Ana Pereira com Francisco Lima e Olívia Lima

▶ Jully Nobrega, Gabi Azevedo e Gabi Queiroz

▶ A simpatia de Larissa Costa

▶ Daniela Abreu e Denise Tavares

▶ Alessandra Correa e Anita Amorim


Esportes 14

Editor Marcos Bezerra

E-mail esportes@novojornal.jor.br

Fones 84 3201.2443 / 3221.3438

/ NOVO JORNAL / NATAL, QUARTA-FEIRA, 30 DE JUNHO DE 2010

FIFA FORÇADA

PELAS CIRCUNSTÂNCIAS

/ APITO / MOVIDA PELAS IRREGULARIDADES NA COPA DA ÁFRICA DO SUL, ONDE A INGLATERRA RECLAMOU DE UM GOL CLARO CONTRA A ALEMANHA E O MÉXICO DE OUTRO EM POSIÇÃO DE IMPEDIMENTO DA ARGENTINA, FIFA SUSPENDEU JUÍZES E JÁ ADMITE USO DE TECNOLOGIA ALEXANDER JOE / AFP / GETTY IMAGES

OS ÁRBITROS QUE

protagonizaram as maiores polêmicas da Copa do Mundo de 2010 já estão a caminho de casa. Ontem, a Fifa anunciou que o uruguaio Jorge Larrionda, que não viu a bola entrar no chute de Lampard na vitória da Alemanha sobre a Inglaterra, e o italiano Roberto Rosetti, que validou um gol ilegal de Tevez no triunfo da Argentina sobre o México, não irão mais trabalhar no Mundial sul-africano. A decisão foi anunciada logo depois que o presidente da entidade, Joseph Blatter, pediu desculpas públicas pelos erros e admitiu estudar o uso de tecnologia para auxiliar os árbitros. “Naturalmente lamentamos quando vemos a evidência de erros de arbitragem. Estou angustiado pelos erros evidentes dos árbitros. Manifestei o meu pedido de desculpas”, afirmou o dirigente em entrevista co-

A MALDIÇÃO DA NIKE

Ronaldinho não foi convocado para a seleção brasileira. Cannavaro, Drogba e Ribery foram eliminados na primeira fase. Nas oitavas de final, foi a vez de Rooney e Cristiano Ronaldo. Nenhum dos garotospropaganda conseguiu escrever o futuro, como é o mote da campanha de 2010 da multinacional da vestimenta esportiva dos EUA. Kaká, Messi e Villa, meninos da concorrente Adidas, continuam na corrida.

letiva em Johanesburgo. A comissão de arbitragem manteve 19 trios de juízes e assistentes que trabalharam no torneio até agora ativos. Entre eles está o trio de Carlos Eugênio Simon, formado pelo árbitro gaúcho e os assistentes Altemir Hausmann e Roberto Braatz. Da América do Sul, seguem no torneio o argentino Héctor Baldassi, o chileno Pablo Pozo e o colômbiano Oscar Ruiz. O outro árbitro uruguaio, Martin Vazquez, que atuou apenas como 4º árbitro, também foi embora. Da Europa, ficaram seis dos dez trios selecionados: Olegario Benquerenca (POR), Flank De Bleeckere (BEL), Viktor Kassai (HUN), Wolfgang Stark (ALE), Alberto Undiano (ESP) e Howard Webb (ING). Foram embora, além de Rosetti, o suíço Massimo Busacca, o sueco Martin Hansson e o francês Stephane Lannoy. O último comandou a vitória do Brasil por 3 a 1 sobre a Costa do Marfim e validou o gol de Luís Fabiano, após dois toques de mão do atacante brasileiro. Da Oceania, Michael Hester (NZL) foi mantido e seu compatriota Peter O’Leary voltou para casa. Pela Concacaf, seguem Benito Archundia (MEX), Carlos Batres (GUA) e Marco Antonio Rodríguez (MEX) - foi embora o salvadorenho Joel Aguilar. Pela África, ficaram Jerome Damon, da África do Sul, e Eddy Maillet, das Ilhas Seychelles. O malinês Koman Coulibaly, que anulou gol legal dos EUA no empate com a Eslovênia, na primeira fase, também perdeu lugar. Pela Ásia, seguem Khalil Al Gha-

mdi, da Árábia Saudita, Ravshan Irmatov, do Uzbequistão, e Yuich Nishimura, do Japão. O único mandado embora foi Subkhiddin Mohd Salleh, da Malásia. Além do pedido de desculpas Joseph Blatter disse que a Fifa irá “reabrir o processo” sobre a tecnologia de vídeo em uma reunião de seu painel de elaboração de regras no País de Gales, que ocorre nos próximos dias 21 e 22 de julho. Ele disse ainda que seria “um absurdo” não considerar as mudanças. “É óbvio que após as experiências até agora na Copa do Mundo seria um absurdo não reabrir o arquivo sobre a tecnologia na linha de gol”, falou Blatter, em referência às partidas entre Inglaterra e Alemanha e México e Argentina. O presidente, porém, segue mostrando ceticismo em relação ao uso do vídeo. “Há vezes em que a câmera não pode ver o que ocorreu na linha do gol, e no caso do gol (de Tevez) contra o México, para analisar essa jogada não era preciso tecnologia”, ressaltou. Blatter é contra a interrupção do jogo para analisar uma jogada, “porque assim poderemos impedir uma nova jogada de gol, já que o futebol é um jogo que não para”. A Fifa irá também atualizar seu programa de treinamento para a arbitragem. Blatter disse que o órgão máximo do futebol estabeleceu o prazo de outubro ou novembro para criar um novo conceito para melhorar o controle das partidas pelos juízes e assistentes “em competições de alto nível”. Ele falou que o dossiê está “em cima da mesa presidencial”.

▶ Josef Blatter na abertura da Copa 2010: erros em jogos capitais podem provocar mudanças na arbitragem

BLATTER ALERTA GOVERNO FRANCÊS O suíço Blatter disse ainda que a Fifa não irá tolerar qualquer interferência política na França após as inúmeras discussões que se seguiram à eliminação dos Bleus ainda na primeira fase do Mundial. O presidente da Federação Francesa de Futebol Jean-Pierre Escalettes anunciou sua renúncia do cargo nesta segunda-feira, poucos dias depois de a ministra dos

esportes, Roselyne Bachelot, dizer que sua saída era inevitável. O dirigente Blatter reafirmou os princípios da FIFA de não tolerar interferência política na gestão do futebol em cada país, um aspecto que tem sido inflexível nos últimos anos e levou, no passado, suspensões temporárias de várias federações. “O futebol francês pode invocar a Fifa no caso de interferência política, mesmo se for em nível presidencial, é uma mensagem clara. Vamos ajudar a associação nacional e se não puder ser resolvido, a única coisa que podemos fazer é suspender a federação”, declarou Blatter sem meias palavras. “A França fez de sua seleção um as-

A FRANÇA FEZ DE SUA SELEÇÃO UM ASSUNTO DE ESTADO” Joseph Blatter Presidente da Fifa

sunto de Estado”, completou. O presidente da França Nicolas Sarkozy prometeu liderar pessoalmente uma investigação sobre a fraca atuação dos Bleus.

/ AMÉRICA /

/ ABC /

Para tirar a corda do pescoço

PARA VOLTAR A LIDERAR

MAGNUS NASCIMENTO / NJ

BRUNO ARAÚJO DO NOVO JORNAL

ÀS 20H30, NO estádio Almeidão, o

América volta a campo para enfrentar o Botafogo/PB pelo Campeonato do Nordeste. Tão importante quanto os três pontos na partida, os jogadores americanos buscam no duelo uma grande apresentação contra o lanterna da competição – ainda sem nenhum ponto ganho – para garantir a permanência no elenco que deve começar a passar por uma reformulação a partir de amanhã. Nono colocado com oito pontos, o alvirrubro deverá entrar em campo com um time diferente do visto na rodada passada, quando empatou sem gols com Santa Cruz. Sem os volantes Emerson e Jackson, expulsos no jogo passado, e Saulo com dores na coxa esquerda, o técnico Lula Pereira promete pelo menos quatro mudanças na equipe. O zagueiro Carlão e o volante Sandro devem substituir os jogadores suspensos, enquanto Adalberto ganha a vaga de Asprilla. Possível também é a entrada do lateral direito Flávio Pará no lugar de Thoni. “Ainda não defini o time. Tenho algumas dúvidas e só devo confirmar a equipe antes do jogo”, afirmou Lula Pereira que garantiu não ser desta vez que o torcedor poderá vê-lo à beira do gramado. De acordo com o trei-

▶ Lula Pereira, o dono da bola no alvirrubro, quer continuar observando nador, o jogo desta noite e o da próxima rodada pelo Campeonato do Nordeste ainda irão servir como ponto de observação. “Eu não estou satisfeito e acredito ser humanamente impossível algum treinador estar com um time na 17ª colocação num campeonato com 20 equipes”, disse o treinador em referência à Série B que recomeça no próximo dia 13, com o alvirrubro enfrentando a Ponte Preta. “É cedo para analisar esse elenco, mas luto contra o tempo e vou fazer de tudo para colocar o América como ponto positivo no meu currículo”, finalizou. Para o meia Juninho, a expectativa de dispensas no elenco está servindo como um estímulo para os atletas que buscam permanecer na equipe. “Para alguns, essa

pressão pode estar atrapalhando, mas a maioria, tenho certeza, está assimilando como um estímulo para fazer um grande jogo”, garantiu. As mudanças na equipe americana, tão esperadas pelo torcedor, devem começar a ocorrer depois da partida desta quarta-feira. Um encontro realizado ontem no início da tarde reuniu o presidente americano, José Maria Figueiredo, o vice Clóvis Emídio, o superintendente de futebol, Souza, além dos conselheiros Ricardo Bezerra e Paulinho Freire e o técnico Lula Pereira. O principal assunto discutido na reunião foi o processo de reformulação pelo qual o elenco americano deverá passar. Para Souza, as mudanças na equipe são imprescindíveis, mas

precisam acontecer de maneira organizada. “É lógico que vai haver contratações. E como o elenco está cheio, quando fecharmos com novos atletas, deverá haver também rescisões. É natural” afirmou o ex-jogador. O cartola reconhece o atraso no processo, mas ressalta a necessidade de acertar nas contratações. “Sabemos que é algo que já era para ter começado, mas tem que ver com calma. Não adianta trazer jogadores que vão precisar de um, dois meses para ficarem à disposição, além do que não tem tantos jogadores disponíveis no mercado, mas estamos correndo atrás.” A perspectiva é de que alguns dos novos contratados já devam ser anunciados amanhã.

MEIO-AMERICANO

Lanterna da competição, o Botafogo é um adversário bem conhecido dos americanos. Além do retrospecto de 10 jogos contra os potiguares, o time tem no comando o técnico Francisco Diá que teve duas passagens pelo América, uma delas já neste ano durante a Copa do Brasil e Estadual. Além do conhecido Diá, os paraibanos têm ainda à sua disposição o goleiro Sérvulo, o lateral Eduardo Igor, o volante Ricardo Miranda, os meias Chapinha e Washington, além do atacante Maurício Pantera.

A DERROTA NA

rodada passada para o Treze/PB tirou o ABC da liderança do Campeonato do Nordeste. Hoje, contra o CRB/AL, o alvinegro espera vencer para retomar a ponta da tabela. E poderá ter um grande estímulo, pois quando entrar em campo, o jogo dos paraibanos deverá estar no final e poderá oferecer aos abecedistas a tão sonhada chance de assumir novamente o primeiro lugar na classificação. Potiguares e alagoanos se enfrentam às 20h30, no Frasqueirão. E para o duelo de logo mais, o técnico Leandro Campos não deverá promover mudança alguma na equipe. Se o ataque parece estar se confirmando com João Paulo e Éderson, o setor de criação alvinegro se tornou praticamente intocável já que vem conseguindo fazer boas apresentações. O meia Claudemir, companheiro de Cascata no meio de campo, destaca a importância da calma durante a partida para conseguir um bom resultado. “Temos que manter a tranquilidade. É momento de refletir, de levar isso como lição, pois temos todo o campeonato pela frente para conseguir a recuperação e consequentemente nosso objetivo de se manter no G4”, afirmou. Para o técnico Leandro Campos, é importante trazer as lições da derrota na rodada passada para campo, pois segundo ele, assim a desejada evolução

do time poderá ser alcançada. “Estamos procurando aprender com as lições que a competição nos dá. Estamos corrigindo os erros e acertando algumas arestas para que contra o CRB, possamos vencer”, concluiu o comandante alvinegro. Vitórias contra o time alagoano, inclusive, fazem parte da rotina abecedista. Ao todo, 12 partidas foram disputadas com dois empates, sete êxitos alvinegros e apenas três dos visitantes. O ABC não perde para o CRB desde 2001, quando foi derrotado por 3 a 2, no estádio Rei Pelé, em jogo válido pela Série B. De lá para cá, outros três jogos foram realizados, todos com vitória alvinegra.

ADVERSÁRIO

Além do fraco desempenho contra os alvinegros, o CRB tem outro problema para dificultar ainda mais sua caminhada no Campeonato do Nordeste. Após a demissão do treinador Celso Teixeira, seis jogadores foram dispensados. A direção do CRB divulgou na manhã de ontem as saídas do zagueiro Pedrosa, os volantes Macaé e Fabinho Vitória, os atacantes Ivan e Edson Di, além do goleiro Carlos Carioca. O fato curioso em relação a este último é que, apesar da dispensa, ele permanece integrado ao elenco que enfrenta o ABC hoje, já que o time alagoano não possui outro goleiro reserva.


▶ ESPORTES ◀

NATAL, QUARTA-FEIRA, 30 DE JUNHO DE 2010 / NOVO JORNAL /

COPA MERCOSUL

Paulo Vinícius Coelho ▶

15

/ 5 A 3 / NA 1ª DISPUTA POR PÊNALTIS DA COPA, PARAGUAI BATE JAPÃO E CHEGA ÀS QUARTAS

pvc@uol.com.br

JUAN MABROMATA /AFP / GETTY IMAGES

NA PRIMEIRA DISPUTA por pênaltis RYAN PIERSE / FIFA / GETTY IMAGES

▶ Holanda: desacreditada no país como o Brasil de 1994

A revanche holandesa O ano era 1996, e o taxista holandês não resistiu ao ver que os passageiros eram brasileiros. ‘Romário estava impedido’, afirmou. Referia-se ao gol de Bebeto, nas quartas de final da Copa do Mundo de 1994, que ficou conhecido no Brasil como ‘gol-embala-nenê’. No início da jogada, lançamento da defesa, Romário sai de posição de impedimento, mas deixa claro que não quer participar da jogada. O árbitro manda o jogo seguir, Bebeto dribla o goleiro Ed De Goey e comemora fingindo embalar o menino Matheus, seu filho nascido dois dias antes. No Brasil, não se lembra da posição de Romário na jogada. Ele não participa dela. Mas os holandeses ainda reclamam da suposta irregularidade. ‘Reclamamos também do empurrão em Van Hooijdonk, na semifinal de 98’, conta o editor da revista ‘Voetbal International’, Tiemen Van der Laan. Em Amsterdã, ninguém se lembra de Zagallo desdenhando da Holanda de 74, antes de ser surrado em Dortmund. ‘As lembranças de 94 e 98 vêm à nossa memória muito anOS HOLANDESES tes de 74’, afirma Tiemen. No 9 de julho de 1994, JULGAM O JOGO em Dallas, os jornalistas holandeses espantavam-se COM O BRASIL UMA com o ar crítico da imprensa brasileira, que cobrava VAGA NA FINAL. MAS arte do time de Parreira. Diziam que o Brasil havia es- DIZEM QUE O RIVAL É perado por 24 anos para ter uma equipe capaz de gaMAIS FORTE nhar a Copa do Mundo. Não entendiam por que aquela equipe era criticada. Por 12 anos, os holandeses se lembraram de um pênalti sobre Van Hooijdonk, que o Brasil nunca soube ter existido. Esperaram todo esse tempo para ter uma equipe que de novo despertasse respeito no Brasil, numa disputa para voltar às semifinais. Mas o que eles pensam desse time de jogadores admiráveis como Sneijder e Robben é exatamente o mesmo que o Brasil reclama de 1994. ‘A Holanda está jogando como a Alemanha. É defensiva e pragmática. Os holandeses estão felizes com os resultados, não com o futebol’, afirma Tiemen. Eles também acham que a chance de ser campeão mundial é agora, dada a fragilidade do lado da chave de Brasil e Holanda. Julgam a disputa com o Brasil uma vaga na final. Mas dizem que a seleção brasileira é mais forte. Que Robinho, Kaká e Luis Fabiano não costumam perdoar os erros, que, segundo eles, a Holanda comete em todos os jogos. Nesse ponto, eles têm razão.

PVC escreve nesta coluna diariamente

da Copa do Mundo-2010, o Paraguai eliminou o Japão ao superar o rival por 5 a 3 nas cobranças de penalidade depois de empate por 0 a 0 no tempo regulamentar e na prorrogação, em jogo realizado ontem em Pretória. Barreto, Barrios, Riveros, Valdez e Cardozo converteram todos os pênaltis do Paraguai. O Japão perdeu um, com Yuichi Komano, que mandou no travessão. Yasuhito Endo, Makoto Hasebe e Honda haviam convertido. O Paraguai terá com o adversário nas quartas de final a Espanha, que ontem venceu o duelo ibérico contra Portugal por 1 a 0. Esta é melhor campanha na história do Paraguai em Copas do Mundo. O time sul-americano já havia sido eliminado outras três vezes em oitavas de final, em 2002, 1998 e 1986. Com o Paraguai ainda vivo na Copa, ainda existe a chance de a promessa da musa da Copa, a paraguaia Larissa Riquelme, ser concretizada. Ela prometeu desfilar de biquini em Assunção, capital do país, se o time chegar na final. Lari (como é carinhosamente chamada), aos 25 anos, já é famosa em seu país, estampa capas de revistas masculinas e participa de

▶ Alegria dos paraguaios e tristeza dos japoneses: sul-americanos passaram às quartas pela primeira vez programas de TV. Mas os gols da seleção do Paraguai nesta Copa a transformaram em celebridade instantânea ao redor do mundo.

Mesmo com três atacantes (Santa Cruz, Barrios e Benítez), o Paraguai era burocrático e não imprimia ritmo forte. A velocidade dos japoneses às vezes incomodava, mas não era produtiva. Em jogada aérea, o Paraguai teve sua melhor chance. Aos 14min do segundo tempo, Morel Rodríguez cruzou, Riveros se antecipou à zaga japonesa e cabe-

O JOGO

Os dois times jogaram muito recuados e cautelosos, e as chances de gols eram raras. Muita disputa de bola, jogadas aéreas e faltas.

ceou bem. Mas goleiro Kawashima fez a defesa. Três minutos depois, a resposta japonesa, e também em jogada aérea. Após cruzamento da direita, Tulio Tanaka cabeceou, e a bola passou próxima à trave. O jogo foi para a prorrogação, em que o Paraguai foi melhor, criou boas chances, mas foi parado pela retranca japonesa.

/ FÚRIA /

Espanha bate Portugal e encara Paraguai nas quartas JASPER JUINEN / GETTY IMAGES / DIVULGAÇÃO ADIDAS

A SELEÇÃO ESPANHOLA

venceu Portugal por 1 a 0, ontem, no estádio Green Point, na Cidade do Cabo, e se classificou para as quartas de final da Copa do Mundo de 2010, na África do Sul. A “Fúria” vai enfrentar na próxima fase a seleção do Paraguai, que despachou o Japão com 5 a 3 nos pênaltis. O duelo entre Espanha e Paraguai será realizado no próximo sábado, às 15h30. O time que vencer encara nas semifinais o vencedor de Alemanha e Argentina. Eleito melhor jogador do mundo em 2008, o meia-atacante português Cristiano Ronaldo pouco fez na partida e teve atuação muito discreta, para não dizer criticada. A Espanha começou me-

▶ Comermoração no gol de Villa, o único do jogo Assustado, Portugal só foi melhorar no meio da primeira etapa. Aos 20min, Tiago chutou, Casillas espalmou e acabou salvando depois pouco antes de Hugo Almeida apareceu para cabecear. Na segunda etapa, a sele-

lhor o jogo e buscou o gol desde o início. Logo no primeiro minuto, Fernando Torres arriscou e obrigou o goleiro Eduardo a espalmar. Aos 3min e aos 20min, foi a vez de Villa chutar, para novas intervenções do arqueiro.

Fase final

/ COMENTÁRIO /

Oitavas

Quartas

Semifinais

Finais

26/6 PORT ELIZABETH

Uruguai Coreia do Sul

2 1

26/6

2/jul (sexta)

15h30

JOHANNESBURGO

Uruguai Gana

RUSTENBURGO

EUA Gana

1 2

6/jul

15h30

CIDADE DO CABO

Segunda DURBAN

Holanda Eslováquia

2 1

Segunda

2/jul (sexta)

11h

PORT ELIZABETH

Holanda Brasil

JOHANNESBURGO

Brasil Chile

1º lugar

3 0

11/jul

15h30

JOHANNESBURGO

Domingo JOHANNESBURGO

Argentina México

3 1

Domingo

Terça

3/jul (sábado)

11h

CIDADE DO CABO

Argentina Alemanha

BLOEMFONTEIN

Alemanha Inglaterra

4 1

7/jul

Terça

0 5 0 3 15h30

CIDADE DO CABO

Espanha Portugal

15h30

DURBAN

11h

PRETÓRIA

Paraguai Japão

ção portuguesa quase marcou em um lance despretensioso. Hugo Almeida tentou tocar para Cristiano Ronaldo, a bola desviou em Puyol, encobriu Casillas e passou próxima à trave. A Espanha respondeu aos 15min, com Llorente aproveitando cruzamento e cabeceando, mas Eduardo pegou. Mas Portugal não resistiu e levou o gol aos 17min. Homem mais perigoso da Espanha, Villa tentou duas vezes. Na primeira, Eduardo pegou, mas no rebote o agora novo jogador do Barcelona tocou para o fundo das redes. Mesmo à frente no placar, a Espanha mantinha a posse de bola. Portugal ainda colocou o brasileiro naturalizado Liédson, mas o centroavante pouco pôde fazer.

1 0

3º lugar 3/jul (sábado) JOHANNESBURGO

Paraguai Espanha

15h30

10/jul PORT ELIZABETH

15h30

Os sul-americanos tomaram conta da Copa do Mundo da África do Sul. Por isso, nada mais justo do que chamar a competição de Copa Mercosul o Mercado Comum do Sul criado em 1991, exatamente por Brasil, Argentina, Uruguai e Paraguai, os sul-americanos agora classificados para as quartas. Economicamente falando, o modelo tem o objetivo de facilitar o comércio entre os quatro países. Futebolisticamente falando, o Mercosul é resultado de técnicos que não têm, ou têm menos medo de atacar que as equipes do velho continente e de jogadores mais talentosos. Não por acaso estão nos melhores times do mundo e sabem como os europeus jogam. Pela primeira vez o número de sul-americanos classificados ultrapassa o de europeus. Brasil e Argentina já são figurinhas fáceis; sejam bem-vindos Paraguai e Uruguai ao clube das quartas. MARCOS BEZERRA Editor de Esportes


16

▶ ESPORTES ◀

/ NOVO JORNAL / NATAL, QUARTA-FEIRA, 30 DE JUNHO DE 2010

Tostão REPRODUÇÃO INTERNET

ENFERMARIA BRASIL

/ SELEÇÃO / ELANO, QUE PARECIA RECUPERADO, VOLTOU A SENTIR CONTUSÃO ONTEM E TIME BRASILEIRO CHEGA À RETA FINAL DA COPA COM TRÊS ATLETAS NO DEPARTAMENTO MÉDICO RODOLFO BUHRER / FOTOARENA / FOLHAPRESS

ELANO PROTAGONIZOU UMA

▶ Kaká e Robinho em 2006: lembrança do fracasso é combustível

Força da tradição Trouxe dois livros para reler durante a Copa, nos intervalos entre um jogo e outro, um treino e outro, uma refeição e outra, uma conversa e outra e um devaneio e outro. Um, ‘Desassossego’, de Fernando Pessoa. Outro, ‘Veneno Remédio’, do ensaísta, músico, compositor, professor de literatura e amante do futebol José Miguel Wisnik, um dos mais belos livros escritos sobre esse esporte. Entre as oito seleções classificadas para as quartas de final, quatro são sul-americanas, um feito notável e inédito. As quatro podem ir para a semifinal. A classificação das quatro equipes sul-americanas vai diminuir a euforia de parte da imprensa com o futebol europeu, especialmente o inglês. Os estádios na Inglaterra são tão cheios e tão bons, os gramados tão perfeitos, e a organização das competições tão exemplar, que até parece que peladas entre dois times pequenos é um grande jogo de futebol. A Itália caiu na fase inicial. Por isso, muitos disseram que tradição não ganha jogo. Claro que não ganha, mas ajuda. Se a Itália não estivesse tão ruim, não sairia tão cedo. A PRESSÃO E A Brasil e Holanda possuem o mesmo nível técRESPONSABILIDADE nico, porém o Brasil leva a vantagem da tradição. Uma DE VENCER PODEM geração transmite à outra a gana e a obrigação de venAUMENTAR A cer. A responsabilidade e a pressão para ganhar leEFICIÊNCIA DE UMA vam a mais vitórias e a mais pressão. Forma-se um ciclo EQUIPE de conquistas. A tradição de vencer está presente em todas as atividades, individuais e coletivas, nas instituições, empresas e no ambiente familiar. Mudam-se os personagens, e as vitórias continuam. Quem ganha quer ganhar sempre. A pressão, a ansiedade e a responsabilidade de ganhar estimulam também a produção de substâncias químicas, que aumentam a força física e a concentração. A pessoa fica mais ligada. Tem de lutar ou fugir. A maioria vai à luta. Os que preferem o distanciamento e a contemplação também estão certos. Cada um escolhe seu caminho. Evidentemente, com o tempo, podem ocorrer lentas mudanças. Times que foram grandes podem se tornar pequenos, por cometerem seguidos erros. Outras vezes, o hábito de vencer leva à soberba e à acomodação. É preciso perder para voltar a ganhar. O fracasso de 2006 é a chama que ilumina e incendeia a atual seleção brasileira.

Tostão escreve nesta coluna diariamente

cena preocupante na tarde de ontem. Ele deixou o treino físico com os reservas antes dos demais, cabisbaixo e mostrando desânimo. Desfalque nas últimas duas partidas do Brasil por culpa de um problema na perna direita, o meiocampista não resistiu à atividade física realizada no clube de golfe que abriga a seleção brasileira. Foram para o campo de golfe apenas os jogadores que não começaram a partida diante do Chile, na última segunda-feira. As exceções foram os lesionados Felipe Melo e Júlio Baptista, desfalques na vitória por 3 a 0 sobre os rivais sul-americanos. A expectativa da comissão técnica era que Elano treinasse normalmente. Com chuteiras, ele começou a movimentação com os demais. No entanto, depois de aproximadamente 20 minutos, o meia parou e foi conversar com a comissão técnica, aparentando dores na perna direita. Em seguida, ele trocou as chuteiras por tênis e foi para o hotel caminhando lentamente. Elano se machucou na vitória por 3 a 1 sobre a Costa do Marfim, na segunda rodada. Na oportunidade, sofreu uma entrada dura na perna direita. O impacto gerou um trauma na região do tornozelo. Ele não pôde participar das partidas seguintes e é dúvida para encarar os holandeses. Enquanto isso, no hotel, Felipe Melo e o reserva Júlio Baptis-

▶ Trauma no tornozelo direito ainda não está 100% curado e meia Elano deixa o treino desolado ta seguiram em tratamento com médicos e fisioterapeutas. O médico José Luís Runco já havia avisado que as chances de a dupla pegar a Holanda eram pequenas. “Estamos trabalhando intensivamente para ver se liberamos os dois até sexta, mas acho que eles têm 40% de chance de jogar.” Ambos já desfalcaram o Brasil contra o Chile pelas oitavas de final. Eles se machucaram no empate sem gols com Portugal e preDIVULGAÇÃO / CBF

▶ Técnico em conversa com Jorginho: adeus privacidade

FIM DO ISOLAMENTO ATORMENTA DUNGA O hotel Fairway, em Johannesburgo, casa do time brasileiro blindada a torcedores, jornalistas, agentes, cartolas e qualquer um de fora da delegação, se despediu dos brasileiros ontem, para lamento do técnico. A final da Copa-2010, no dia 11 de julho, será no Soccer City, na cidade do hotel escolhido pela seleção brasileira. O Fairway, porém, não deverá mais poder ser utilizado como concentração. A partir de agora, de acordo com a CBF, o Brasil terá de se hospedar em hotéis credenciados e escolhidos pela Fifa. A não ser que haja um entendimento da CBF com a organizadora da Copa do Mundo para alterar essa decisão, o que desagradou a Dunga. “Interfere porque a gente estava bem habituado ao hotel, tranquilo, com bom treinamento, alimentação. Agora a gente vai ter de conviver em hotéis com gente, mais confusão”, disse o técnico. “Para nós, seria melhor ficar onde estamos porque lá os atletas estão focados, só pensando em futebol. Agora vamos passar para outra realidade”, completou ele. O treinador escolheu com muito critério o local de confinamento da equipe. Antes do Mundial, fez várias viagens à Áfri-

ca do Sul para acompanhar as obras de construção do hotel, inaugurado às pressas justamente para receber a seleção. Ontem, o supervisor da seleção brasileira, Américo Faria, demonstrou contrariedade ao falar sobre a mudança da delegação. “É hotel Fifa, é hotel Fifa”, repetia ele. Mesmo demonstrando insatisfação com a mudança de local, Dunga voltou a falar, por várias vezes, em comprometimento. “É a satisfação e o prazer do nosso trabalho, dos jogadores. Quando falei em comprometimento, muitos não entenderam”, afirmou Dunga, citando Daniel Alves. “Ele é um jogador versátil e o colocamos em diversas posições. Ele me falou que jogaria em qualquer posição, menos no gol. Eu gosto de jogador assim”, declarou. O treinador gaúcho qualificou o triunfo sobre os chilenos como uma “vitória bonita”. E elogiou o entrosamento do grupo atual, que começou a ser formado há três anos e meio. “O mais importante é que eles têm liberdade para falar com a gente. Esse jogo contra o Chile de três anos e meio. E o próximo será a mesma coisa. Porque, se não, não vale nada. Então, a pressão só aumenta a cada jogo”, concluiu Dunga.

cisaram ser substituídos. O problema de Felipe Melo é no tornozelo esquerdo; o de Júlio Baptista, no joelho esquerdo. A CBF ainda não divulgou a situação atual do trio de lesionados. Diante do Chile, Felipe Melo foi substituído por Ramires. Já Daniel Alves ocupou a vaga de Elano, como já acontecera contra os portugueses. O problema para Dunga é que Ramires está suspenso com dois cartões ama-

relos e não poderá jogar contra a Holanda. Josué surge como favorito a ocupar a vaga. Todos os titulares da última segunda-feira fizeram um trabalho de recuperação no hotel. A seleção volta a treinar hoje, ainda em Johannesburgo, e viaja à noite para Port Elizabeth, onde enfrentará a Holanda dois dias depois, pelas quartas de final. Se avançar às semifinais, a seleção de Dunga atuará na Cidade do Cabo.

ENTRE OS CLASSIFICADOS, BRASIL É O QUE TEM MENOS TEMPO VAGO A seleção brasileira precisará mostrar que tem perna para não cair de rendimento na reta final da Copa do Mundo. Depois de superar o Chile pelas oitavas de final, a equipe de Dunga será a que menos descansará até a próxima fase. Serão três dias e 18h de intervalo até a partida contra a Holanda. O duelo com os europeus está marcado para as 11h (de Brasília) desta sexta-feira, em Port Elizabeth, no estádio Nelson Mandela Bay. Será a primeira partida das quartas de final, que terminam no dia seguinte às 15h30. Três seleções terão menos de quatro dias de descanso. Depois do Brasil, aparecem Holanda e o vencedor de Espanha x Portugal, com três dias e 22h30 de intervalo. O recordista de descanso é o Uruguai: seis dias e 3h entre a vitória sobre a Coreia do Sul e o duelo contra Gana, também na sexta, em Johanesburgo.

MARWIJK SE DIZ IMPRESSIONADO COM A DEFESA DO BRASIL Adversário da seleção brasileira na próxima sexta-feira, pelas quartas de final da Copa do Mundo-2010, o técnico da Holanda, Bert van Marwijk, afirmou que o time de Dunga tem um sistema defensivo “impressionante”. “O Brasil tem um bloco defensivo de seis jogadores impressionante, enquanto há quatro jogadores ofensivos sempre prontos para fazer a diferença. É sólido e desconcertante”, explicou o treinador, que apontou o Brasil como favorito para o duelo. “Contra o Brasil, pela primeira vez desde o início [da Copa do Mundo], nós não seremos os favoritos”, acrescentou.

DESCANSO ENTRE OITAVAS E QUARTAS*

Uruguai 6 dias e 22h30 Gana 5 dias e 22h30 Alemanha 5 dias e 22h30 Argentina 5 dias e 18h Paraguai ou Japão 4 dias e 3h Holanda 3 dias e 22h30 Espanha 3 dias e 22h30 Brasil 3 dias e 18h *valores aproximados baseados no fim dos jogos das oitavas.

A situação complica o planejamento da comissão técnica. A seleção teve pouco mais de três dias entre o empate sem gols com Portugal e a partida diante do Chile, único time que teve menos de três dias de descanso antes das oitavas de final. DIVULGAÇÃO / KNVB

▶ Bert van Marwijk pede respeito Apesar de apontar a seleção brasileira como favorita, Bert van Marwijk pediu respeito ao time holandês. “Mas chegamos aqui por uma razão, apenas uma: o título. Para ganhar, temos que nos tornar vencedores e acreditar em nossas chances. Creio que todos devem levar em consideração a Holanda”, completou.


30-06-2010