Page 1

www.novojornal.jor.br 08

R$ 1,50

Ano 1 / N° 236 / Natal, QUINTA-FEIRA, 26 de agosto de 2010

ECONOMIA

04

COM PARQUES EÓLICOS, RN DEVE LIDERAR LEILÃO DE FONTES ALTERNATIVAS DE ENERGIA

RODA VIVA

DEPOIS DE 40 ANOS, COMISSÃO DE ANISTIA EXAMINA ATO DE FORÇA CONTRA IRMÃOS CASSADOS

TIAGO LIMA / NJ

07

ECONOMIA

LICITAÇÃO DA COPA NÃO TEM CONCORRÊNCIA

/ PROPOSTA / O EMPRESÁRIO RENATO SUCUPIRA, DA VALORA PARTICIPAÇÕES, FOI O ÚNICO A SE INTERESSAR PELOS R$ 6,5 MILHÕES DO CONTRATO DE CONSULTORIA PARA ELABORAÇÃO DA PPP DA ARENA DAS DUNAS HUMBERTO SALES / NJ

▶ Comitê oficial de Wilma fica localizado também em Lagoa Nova

09

CIDADES

COMITÊ QUE FOI ASSALTADO É DE IBERÊ, DIZ TRE Segundo o Tribunal Regional Eleitoral, o comitê que foi assaltado no início da semana não pertence à campanha da ex-governadora Wilma de Faria. No registro, consta como sendo do governador Iberê. 02

ÚLTIMAS

POR FRANKLIN JORGE

03

DOIDINHO ENGRAÇADO NÃO PASSA CREDIBILIDADE

POLÍTICA

SERRA PROMETE NOVO PORTO E INCLUSÃO DO RN NA TRANSNORDESTINA IVAN CABRAL

Candidato do PSDB à presidência da República, José Serra, participou de carreata ontem em Natal. Acompanhado da senadora Rosalba Ciarlini e de aliados no Estado, fez caminhada no Alecrim, onde também

WWW.IVANCABRAL.COM

AUGUSTO RATIS / NJ

discursou num comício improvisado. À noite, Serra teve um encontro na Associação Médica do RN. Ele criticou o governo Lula por lotear politicamente o Ministério da Saúde e prometeu obras de infraestrutura.

05

POLÍTICA

GOVERNADOR RESSUSCITA PROJETO DE REAJUSTE DO BOLSA FAMÍLIA 10

CIDADES

PROFESSORES DO ESTADO LAMENTAM GANHAR MENOS DO QUE ASG’S

12

UNP

EDÊNIA GARCIA, A CAMPEÃ QUE NÃO PARA DE SONHAR Nem bem terminou de comemorar as medalhas que ganhou no mundial de Eindhoven, na Holanda, a para-atleta Edênia Garcia já faz planos: quer ser recordista mundial de natação.


Últimas 2

Editor Marcos Bezerra

E-mail pauta@novojornal.jor.br

Fones 84 3201.2443 / 3221.3438

/ NOVO JORNAL / NATAL, QUINTA-FEIRA, 26 DE AGOSTO DE 2010

BRASILEIROS ENTRE OS

POR FRANKLIN FR RANKLIN JJORGE

IMIGRANTES MORTOS / MÉXICO / TRAFICANTES MATARAM 72 PESSOAS NO ESTADO DE TAMAULIPAS, NO NORTE DO PAÍS; QUATRO DAS VÍTIMAS SÃO BRASILEIROS QUE TENTAVAM ENTRAR ILEGALMENTE NOS EUA COURTESY OF EL BRAVO DE MATAMOROS / REUTERS

FOLHAPRESS

Márcio Lage, disse que Brasília enviará hoje o vice-cônsul João Zaidan à região do crime. Segundo ele, ainda não há detalhes sobre a identidade dos mortos. “Não se sabe ainda se são homens ou mulheres, se eram imigrantes ilegais, nem de que lugar do Brasil seriam’’, disse.

O GOVERNO DO México afirmou ter

encontrado 72 corpos no Estado de Tamaulipas, na fronteira com os EUA, dos quais pelo menos quatro são brasileiros. Todos eles seriam imigrantes ilegais da América Central e do Sul. O episódio foi o mais recente de uma escalada da violência ligada ao narcotráfico no país, que, nos últimos quatro anos, deixou mais de 28 mil mortos. O porta-voz do Conselho de Segurança mexicano, Alejandro Poire, afirmou que, além dos brasileiros, há vítimas de El Salvador, Honduras e Equador. A descoberta dos corpos, anteontem, foi possível após um dos imigrantes, um equatoriano, ter conseguido escapar. O sobrevivente, identificado como Luis Fredy Lala Pomavilla, contou que os estrangeiros foram sequestrados pelo grupo criminoso quando tentavam chegar à fronteira com os EUA. Segundo ele, os criminosos se identificaram como membros do cartel Zetas, e que resolveram as-

HISTÓRICO

▶ Luis Pomavilla: único sobrevivente da chacina denunciou o cartel sassiná-los por eles terem recusado trabalhar como matadores de aluguel para a organização. Pelo trabalho, eles receberiam US$ 1.000 (cerca de R$ 1.760) quinzenais. Após o depoimento de Freddy, forças da Marinha mexicana foram até o local indicado por ele, nas proximidades da cidade de San Fernando - 160 km ao sul de Brownsville, no Estado americano do Texas. Após um tiroteio, que deixou um militar e três crimino-

sos mortos, as autoridades localizaram os corpos de 58 homens e 14 mulheres. Um adolescente foi detido no local, e um arsenal com 21 armas de grande calibre, fuzis, escopetas, rifles e carregadores foi aprendido. O governo confirmou oficialmente à Embaixada do Brasil na Cidade do México que, entre os mortos, estão ao menos quatro brasileiros. Em entrevista à reportagem, o cônsul-geral do Brasil no México,

O episódio foi o terceiro em 2010 no qual autoridades mexicanas descobriram valas com dezenas de corpos, vítimas de narcotraficantes. Em maio, foram descobertos 55 corpos em uma mina abandonada perto de Taxo, uma cidade colonial muito popular entre turistas. Dois meses depois, outros 51 corpos foram encontrados em um campo perto de um depósito de lixo nas cercanias de Monterrey. A narcoviolência no México aumentou desde o início de uma ofensiva, em 2006, contra cartéis. “O crime mostra a bestialidade, a brutalidade e a absoluta falta de escrúpulos humanos [dos cartéis]’’, disse o presidente à uma emissora de rádio local.

/ BRASÍLIA /

/ ELEIÇÕES /

Prefeitura de Natal apresenta obras prioritárias em reunião do PAC 2

PLENÁRIO DO TSE BARRA 1º FICHA SUJA

A PREFEITURA DO

Natal apresentou ontem, em Brasília, uma relação de 12 projetos de obras estruturais prioritárias para inclusão no Programa de Aceleração do Crescimento 2 (PAC 2), durante a reunião do Grupo Executivo do Programa de Aceleração do Crescimento (Gepac). A apresentação dos projetos foi realizada pela prefeita Micarla de Sousa, que defendeu a importância da parceria do Governo Federal com a destinação dos recursos para a execução das obras que abrangem as quatro regiões administrativas de Natal. O Gepac é o responsável por definir em todo o País as obras que serão incluídas no PAC 2. Na relação dos projetos de Natal estão obras relacionadas de mobilidade urbana, drenagem, pavimentação e manejo de águas pluviais. Durante a reunião, a prefeita Micarla de Sousa esteve acompanhada dos secretários municipais de Obras Públicas e Infraestrutura, Demétrio Torres; Mobilidade Urbana, Renato Fernandes, de Planejamento, Antonio Luna, além do chefe do Gabinete Civil, Kalazans Bezerra.

RELAÇÃO DE OBRAS

▶ Manejo de águas Pluviais, sistema de galerias e túnel de drenagem para o Arena das Dunas: R$ 293.085,613milhões; ▶ Drenagem e pavimentação do San Vale, Parque das Colinas e Neópolis e construção de reservatório de amortecimento de obras de microdrenagem: R$ 97.700 milhões; ▶ Manejo de Águas Pluviais para solução de problemas de drenagem em Tirol, Petrópolis, Cidade Alta e Passo da Pátria: R$ 28.040 milhões; ▶ Microdrenagem e interligação entre as lagoas de captação Acaraú e Panatis em Nossa Senhora da Apresentação, Potengi, Pajuçara e Lagoa Azul nos loteamentos Novo Horizonte, Vila Paraíso e Câmara Cascudo: R$ 30.827 milhões; ▶ Implantação da microdrenagem da bacia 16 do Rio Pitimbu com a detenção e infiltração com extravasão no rio: R$ 16.018

milhões ▶ Drenagem de Pajuçara: R$ 43 milhões; ▶ Reestruturação e pavimentação do trecho que vai da Ponte Newton Navarro ao Centro Histórico da cidade: R$ 4,5 milhões ▶ Reestruturação da Avenida Antonio Basilio com a construção de um pontilhão no cruzamento com a linha férrea: R$ 34,5 milhões ▶ Reestruturação da Avenida Amintas Barros com a construção de um pontilhão no cruzamento com a linha férrea: R$ 19.950 milhões; ▶ Urbanização de Assentamentos Precários da Zona Norte: R$ 45 milhões ▶ Urbanização de Assentamentos Precários da Ribeira: R$ 3.850 milhões ▶ Urbanização de Assentamentos Precários para outras áreas: R$ 2.697 milhões.

O PLENÁRIO DO Tribunal Superior Eleitoral barrou ontem, por 5 votos a 2, o primeiro candidato com base na Lei da Ficha Limpa. O TSE também decidiu, pela primeira vez em um caso concreto, que os efeitos da lei se estendem a situações ocorridas sob a vigência de legislação anterior, que estabelecia penas mais brandas. Esse entendimento da corte deve ser aplicado em ações semelhantes. O caso julgado pelo TSE envolve o deputado estadual Francisco das Chagas (PSBCE), cuja candidatura à reeleição foi negada pelo Tribunal Regional Eleitoral do Ceará, de acordo com a Lei da Ficha Limpa. Ele foi condenado em 2006 por captação ilícita de voto. Os magistrados analisaram se a aplicação da Ficha Limpa violaria o principio constitucional que diz que lei que altere processo eleitoral não deve se aplicar em pleito que aconteça até um ano depois de sua sanção. Por 5 votos a 2, a corte negou tal argumento, defendido pelo relator Marcelo Ribeiro. O candidato ainda pode recorrer da decisão ao STF.

O ‘DOIDINHO’ VOLTOU! O ‘Doidinho’ voltou, agora como garoto propaganda de Iberê (PSB), depois de ter desempenhando o mesmo papel na propaganda da ex-governadora Wilma (PSB). Uma figura bizarra, escolhida não sei com que propósito, talvez para despertar o riso, mas não a credibilidade do eleitor norte-rio-grandense. Um toque de humor burlesco no árido Guia Eleitoral. Dessa vez, Iberê pegou como gancho do seu programa eleitoral o programa Luz para Todos, mostrando um RN às escuras, ou melhor, à luz das lamparinas, desmentindo assim a sua antecessora que fez uma participação delegando ao seu ex-vice a autoria de tudo o que o seu governo fez de bom. Wilma é a Dilma de Iberê: sem ele, ela não teria feito nada, segundo ela própria deixou implícito em seu discurso de apoio ao candidato que mais uma vez se declarou com ênfase de noviço “o candidato de Lula”. Iberê prometeu construir 20 novas escolas de inclusão digital até o final do ano e, se eleito, outras 200 do mesmo gênero na zona rural. Também se apresentou como o benfeitor da Policia Militar que, como se sabe, está desequipada e precisando reforçar suas fileiras. Não sei se ouvi bem, mas creio que ouvi já que estou perfeitamente lúcido, que os índices de violência no estado estariam melhorando. Ora, esta semana mesmo o comitê de campanha da ex-governadora Wilma foi assaltado e está em todos os jornais e na blogosfera. Todos sabem que o descaso desse governo a que Iberê dá continuidade tratou a segurança com tanta indiferença que até deputados e delegados foram assaltados, algo que nunca, jamais na história do estado tinha acontecido...

Rosalba (DEM), segura mas sem salto alto, centrou seu discurso no saneamento, como médica que é, pois sabe que sem água tratada e sem saneamento não há saúde. E pôs no ar um dado alarmante: nos últimos sete anos de um governo que Iberê representa, o saneamento básico cresceu apenas 2% no estado. Ela prometeu sanear Natal e mais 80% dos municípios. Certamente, com isso, vai concluir e botar para funcionar a Estação de tratamento do Baldo, que a ex-governadora inaugurou seis meses antes da sua conclusão. Rosalba mostrou pela boca do povo o que como prefeita fez por Mossoró nesse quesito. E, sobretudo, mostrou-se cética em relação às promessas de seu adversário, que quer fazer em quatro anos o que não conseguiu fazer em sete! Carlos Eduardo (PDT) mostrou que a educação no RN é uma das piores do Brasil e prometeu construir escolas de ensino médio em todo o estado, pois segundo ele, eleito governador, fará gestão e não política. Mostrou que Natal tem apenas 31% de saneamento, um dos piores índices conhecidos. Disse ainda que como prefeito de Natal, aumentou em 28% a verba da educação. Ronconi (PTC), o candidato mirabolante, quer construir o que chamou de “Aeromóvel” que em apenas seis minutos transportará 300 pessoas de Pajuçara, na zona norte, para o Centro da cidade. E Luciana, candidata a deputada pelo PSTU, ardorosa defensora dos homossexuais, lésbicas e transgêneros, atribuiu à pressão do capitalismo o assassinato, este ano, de três homossexuais. Quanta imaginação!

/ SÉRIE A /

FLU VENCE GOIÁS POR 3 A O E SE MANTÉM NA PONTA COM O MEIA-ATACANTE

Deco atuando como titular desde o início da partida, o Fluminense venceu o Goiás por 3 a 0, ontem, no estádio Serra Dourada, pela 16ª rodada do Campeonato Brasileiro e chegou a 36 pontos. A melhor qualidade técnica do time carioca prevaleceu no 2º tempo. Aos 20min, Deco cru-

zou para Washington, que abriu o placar: 1 a 0. O segundo foi de Emerson e o terceiro de Marquinho, fechando a goleada. Nos outros jogos encerrados até o fechamento desta edição, o Internacional passou pelo Avaí, em Florianópolis por 1 a 0. Mesmo placar da vitória do Botafogo sobre o Ceará.


Política

Editor Heverton de Freitas

E-mail politica@novojornal.jor.br

Fones 84 3201.2443 / 3221.3438

NATAL, QUINTA-FEIRA, 26 DE AGOSTO DE 2010 / NOVO JORNAL /

3

/ CAMPANHA / EM NATAL, CANDIDATO TUCANO CRITICA DILMA ROUSSEFF, DESTACA AÇÕES COMO MINISTRO DA SAÚDE E PROMETE NOVO PORTO E ACESSO À TRANSNORDESTINA

O ZÉ PARTE PARA O ATAQUE HUMBERTO SALES / NJ

CRISTIANO FÉLIX DO NOVO JORNAL

DESTACANDO QUE É preciso ter per-

sonalidade e formação, o candidato a Presidência da República José Serra (PSDB) deu o tom do discurso empregado durante sua passagem por Natal, de crítica à estratégia usada pela petista Dilma Rousseff de estar “sempre na esteira de Lula”. “Não há a menor possibilidade de alguém governar com outro mandando. Isso é uma ilusão”, disse na inauguração de comitê de campanha, cercado por tucanos e aliados locais do DEM. As palavras empregadas em todas as paradas que fez durante o cumprimento de um cronograma de cerca de seis horas foram de enfrentamento à candidatura governista. “Não preciso de padrinho, de patrono na minha vida pública”, alfinetou os adversários. E foi além: “Não sou nordestino, mas desafio que alguém tenha feito mais pelo Nordeste do que eu”, disse o paulista, evocando ações implantadas no tempo em que esteve à frente do Ministério da Saúde, no governo do presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB). Sobre falhas cometidas pelo Governo Federal em quase oito anos de gestão, José Serra disse que ele foi negligente, citando a ausência de um “grande projeto de infra-estrutura” para alavancar o desenvolvimento do Rio Grande do Norte. Caso seja eleito no próximo mês de outubro, o candidato disse que irá acelerar os investimentos no estado, que tem a capital escolhida pela FIFA como uma das cidades a sediar jogos da Copa

de 2014. “Natal desde logo precisa de um porto novo. Falta aqui um grande projeto de investimento Federal. Ao mesmo tempo, temos que pensar em outras questões para o desenvolvimento do estado como a Transnordestina. Ela tem que chegar até o Rio Grande do Norte para gerar emprego”, destacou. Entre as promessas feitas por Serra em solo potiguar figura ainda a criação de um Ministério da Segurança para combater o crime organizado, como o do tráfico de drogas. Essas duas, no entanto, foram as únicas pontuações que o candidato fez, nos poucos momentos em que se aventurou incursionar por assuntos que não são especificamente de saúde. Mostrandose muito atualizado às demandas dessa área, colocada recentemente pela população brasileira como a maior preocupação – em pesquisa feita pelo Ibope – garantiu criar no estado duas unidades do Ambulatório Médico de Especialidades – um projeto cunhado enquanto esteve governador de São Paulo, e que reúne em um só espaço 25 especialidades médicas. A concepção das policlínicas do AME teria sido plagiada pela candidata Dilma Rousseff, conforme acusou durante discurso em um palanque improvisado no bairro do Alecrim. Segundo disse, ela estaria usando a mesma proposta como se fosse uma idéia própria e inserida no plano de governo do PT. “Ela copiou, mas não sabe muito bem do que está falando”.

CORPO A CORPO

Serra usou uma estratégia di-

NÃO SOU NORDESTINO, MAS DESAFIO QUE ALGUÉM TENHA FEITO MAIS PELO NORDESTE DO QUE EU” José Serra Candidato a Presidente

ferente da principal adversária, que figura como primeira colocada nas pesquisas de intenção de voto e foi ao mais popular centro comercial de Natal em um carro aberto, evitando o contato direto com a população. O ex-ministro usou um veículo semelhante, mas chegando ao Alecrim desceu e cumprimentou populares ao longo da Avenida Coronel Estevam. No meio do trajeto, no corpo a corpo com os eleitores o acaso providenciou o encontro do tucano com uma senhora aparentando mais de 50 anos, que usava uma roupa simples feita em crochê verde. Ela correu no meio da multidão, afastando militantes e populares. Abraçou Serra e agradeceu por ele tê-la ajudado a “conquistar uma profissão”, como descreveu. Esse contato foi muito valorizado por Serra durante um pronunciamento feito em cima do mesmo carro aberto, estacionado

▶ Em campanha, o candidato José Serra participou de carreata e fez caminhada no Alecrim onde discursou nas proximidades da Praça Gentil Ferreira. Apertado entre os senadores José Agripino (DEM) e Rosalba Ciarlini (DEM) e ainda dividindo o limitado espaço com mais de uma dezena de candidatos a cargos legislativos, ele enalteceu o apoio das lideranças, mas registrou também a presença de Mar-

lene Barros da Silva. A ilustre desconhecida era a senhora que o saudou durante a caminhada. Ela tinha em mãos uma carteira do Projeto de Profissionalização dos Trabalhadores da Área de Enfermagem (Profae) certificando que tinha concluído um curso técnico no qual se inscreveu na épo-

HUMBERTO SALES / NJ

ROSALBA VÊ TENTATIVA DE NACIONALIZAR CAMPANHA Com cor-de-rosa por todos os lados, das roupas ao esmalte usado nas unhas, a candidata ao governo do estado da coligação “Força da união”, Rosalba Ciarlini, parecia muito à vontade ao lado de José Serra, ao contrário do que preconizavam comentários sobre a desvinculação da sua campanha da do candidato tucano rumo ao Palácio do Planalto. A senadora acompanhou a comitiva do presidenciável, declarou seu voto a ele, mas se manteve afastada de deslumbramentos, muito focada no projeto local. No momento em que ainda esperava o desembarque de Serra no Aeroporto Internacional Augusto Severo, em Parnamirim, contestou os comentários, mas deixou claro qual o objetivo final. “Os meus adversários que não querem discutir questões como saúde, a

qualidade do ensino que só faz cair, os altos índices de criminalidade. Estão atrás de federalizar a campanha. Eu sou candidata a governadora, para discutir as questões do meu estado. Seja quem for presidente eu estarei lá defendendo meu estado. Passada a eleição eu só tenho uma bandeira: o Rio Grande do Norte”. Colocada em todas as pesquisas feitas durante o período oficial de campanha como vencedora no primeiro turno, Rosalba Ciarlini poderia ajudar a melhorar a popularidade de José Serra. Destacadamente o Nordeste é a região em que o postulante tem proporcionalmente menos votos, ao passo que cresce a aprovação do governo do presidente Lula e a consequente aceitação à chapa de situação. Sobre a possibilidade de ocorrer uma transferência de votos

entre Rosalba e Serra, nem mesmo os aliados arriscam um palpite. “Estamos todos juntos na construção dessa vitória. O apoio de Rosalba é muito importante, mas é uma eleição para presidente. Nas eleições gerais, o eleitor entende que esse voto é muito pessoal, indivisível e intransferível. Acredito que esse direito será exercitado com muita liberdade”, comentou

o senador João Faustino. O resultado das pesquisas foi minimizado pelo presidenciável quando indagado sobre se haveria a chance de ele mudar de estratégia caso se consolide o avanço de Dilma Rousseff. “Esses resultados não têm maior importância. O que as pessoas querem é saber quais são as propostas”, comentou.

UM CANDIDATO EM BUSCA DE POPULARIDADE

Para o presidente do PSDB no estado, o deputado federal Rogério Marinho, a população ainda precisa conhecer a “obra” de José Serra. “O nosso problema é a taxa de desconhecimento do povo a respeito das realizações e da administração de Serra. Quem fez tem a legitimidade de se colocar no sentido de que pode fazer mais. Serra tem 32 anos de vida pública. Ele teve coragem de ir contra ‘lobismos’ estabelecidos como é o caso dos remédios, da questão da quebra das patentes para criação dos genéricos. Então eu não tenho dúvidas de que quem tem a possibi-

lidade de descobrir Serra, escolhe o melhor para o país”, defendeu. A vinda do candidato, na opinião do parlamentar teria oportunizado o lançamento do edital para concessão do Aeroporto de São Gonçalo. “Essa era uma discussão inócua havia mais de cinco anos”, disse. Caia a noite quando José Serra chegou ao comitê de campanha de Rogério Marinho. O espaço, ocupando um prédio de quatro andares na Av. Alexandrino de Alencar, estava sendo inaugurado oficialmente. Não é que só agora tenha sido instalado, mas a vinda do ex-ministro

foi providencial para realização de uma solenidade e a entrega de um documento com sete prioridades para o estado. A “carta do Rio Grande do Norte”, segundo o deputado, foi elaborada com base na análise de aproximadamente 1,5 mil militantes da legenda, depois de 27 encontros estaduais e mais de 100 municipais. Essas pessoas colocaram nove pontos fundamentais, entre eles o incentivo a formação de capital humano, os investimentos infraestruturastes e em logística de transportes e o melhoramento da rede de gás natural.

Rosalba e os aliados do DEM participaram da programação de Serra

ca que Serra era ministro da Saúde. Com o microfone e a tal carteirinha em punho, o candidato disse que vai governar para dar dignidade à classe mais desfavorecida. “Vamos ampliar programas como o Bolsa Família, mas é preciso dar para os beneficiados, oportunidades de formação profissional”, citou. AUGUSTO RATIS / NJ

Falando aos médicos, Serra acusa partidos de tomarem conta do ministério

CRÍTICAS AO APARELHAMENTO DA SAÚDE O candidato à presidência da República pelo PSDB, José Serra, falou ontem à noite para membros da Associação Médica do Rio Grande do Norte exclusivamente sobre saúde. Fez críticas ao governo Lula, afirmando que os gestores seguintes provocaram o aparelhamento da pasta depois da sua gestão como Ministro da Saúde, “dividindo os andares do prédio por partido” e aumentado ainda mais a burocracia para questões fundamentais, como medicamentos genéricos e repasse de recursos para estados e municípios. “O setor de remédios ficou nas mãos do PCdoB, muito espertos no assunto”, ironizou. Para Serra, o maior problema que o país enfrenta atualmente na área da saúde é a dificuldade do SUS em realizar cirurgias de médio e pequeno porte. “Hoje em dia, é mais fácil você conseguir realizar uma cirurgia cardíaca do que uma de hérnia”. Segundo o candidato, o SUS chegou nessa situação por conta de um acúmulo de “decisões desastradas”, sendo o ponto alto a negligência da lei que regula-

va o financiamento da saúde, preparada no final da sua gestão e “negligenciada ao longo de todo o governo seguinte”. Com o financiamento irregular, os gestores estaduais e municipais classificavam como investimento em saúde a construção de uma estrada que passa por um hospital e outras obras referentes a outros setores que citassem remotamente essa área. “Se quisessem gastar todo o orçamento da saúde com segurança, eles podiam dizer que o policial protege a vida e pronto”, exemplificou. Serra afirmou que será uma prioridade do seu governo, caso eleito, definir bem quais são os serviços de saúde e “devolver para o povo e retirar das mãos dos políticos o sistema de saúde do Brasil”. Sem citar mais propostas, falou das suas principais conquistas enquanto ministro da Saúde: genéricos, bom gerenciamento do orçamento, quebra de patentes de medicamentos - “a maior vitória diplomática do Brasil” -, e mobilização dos profissionais da categoria.


Opinião 4

Editor Franklin Jorge

E-mail opiniao@novojornal.jor.br

Fones 84 3201.2443 / 3221.3438

/ NOVO JORNAL / NATAL, QUINTA-FEIRA, 26 DE AGOSTO DE 2010

Editorial Uma nova Uern ▶ rodaviva@novojornal.jor.br

FATO NOVO

CAMINHOS DA COPA

Existem momentos nas campanhas eleitorais que a única forma de tentar mudar tendências de voto é criar um fato novo, até mesmo contrariando a legislação. É o que o governador Iberê Ferreira de Souza pode estar tentando produzir, ao encaminhar hoje à Assembléia Legislativa uma Mensagem instituindo um aumento ao Bolsa Família, retomando um compromisso assumido – e não cumprido - há quatro anos, pela ex-governadora Wilma de Faria. (O abono prometido por Wilma era de 20%.) Com uma canetada, o governo cria uma expectativa favorável em 338 mil famílias que vivem abaixo da linha de pobreza e recebem R$ 90,00 do Bolsa Família do Governo Federal e, com o abono, passariam a receber R$ 103.50. Caso a Assembléia não vote a matéria até a eleição, o governador terá ganho um discurso e ainda pode botar a culpa na chapa contrária, uma vez que o presidente do Legislativo, Robinson Faria, é o vice da chapa da senadora Rosalba Ciarlini.

O jogo da Copa começa a ser jogado, pelo menos em matéria das obras complementares para o evento. Desta vez, a Prefeitura de Natal resolveu fazer a sua parte, lançando os primeiros editais para concorrência de um primeiro lote de obras que permitirão a criação de um corredor de tráfego expresso e que beneficiará a Zona Norte e sua ligação com a Zona Sul, abrindo faixas exclusivas para ônibus, faixas para carros e uma ciclovia no canteiro central. Os recursos foram obtidos graças a um convênio firmado com a Caixa Econômica para utilização dos recursos do FGTS com contrapartida de R$ 45 milhões da prefeitura para desapropriação de casas e terrenos ao longo do trecho. A área que sofrerá maior intervenção é a do chamado Viaduto da Urbana, onde existe um verdadeiro nó no trânsito de Natal. Para deixar o trânsito fluir, o prédio da companhia que cuida da limpeza urbana vai ser demolido e o viaduto vai ser duplicado, além de um túnel que será perfurado nesse complexo de equipamentos de trânsito. Tão importante quando os investimentos em infraestrutura é a necessidade de se estudar a questão do trânsito de Natal como um sistema. Além disso, existe um calendário com prazos a serem cumpridos, com a necessidade das obras estarem concluídas já em 2013 para a realização da Copa das Confederações, que antecede ao Mundial. Mas existe um longo caminho ainda a percorrer. Começa pela implementação do processo deflagrado com a realização da licitação ainda no mês de setembro. Pelo volume de obras – e dos recursos mobilizados – existem outros desafios a serem vencidos para permitir uma convivência pacífica das intervenções no sistema, durante o período da execução das obras, com a vida normal do cidadão que não vai poder ficar imóvel para que se melhore sua mobilidade futura. Havendo o cumprimento do calendário, este pode ser bom para que essa convivência pacífica venha a acontecer. Certamente que poderão surgir outros obstáculos – ao longo do processo – mas se cada um fizer a sua parte se torna mais fácil dos prazos serem obedecidos. Porém, se a Prefeitura não cumprir a sua parte, tentar recuperar o tempo perdido pode desencadear um efeito dominó que tornará muito mais difícil a abertura desses caminhos da Copa.

Natal recebe hoje a visita da Caravana da Anistia do Ministério da Justiça, que estará a partir das 10h30 na Assembléia Legislativa, para apreciar 14 requerimentos de norte-riograndenses que foram perseguidos na época da ditadura militar e buscam a reparação assegurada por Lei. Entre os processos que serão examinados, estão o do prefeito cassado de Natal, Agnelo Alves e do ex-deputado Garibaldi Alves (ambos punidos em 1969), dos advogados Marcos Guerra e Gileno Guanabara, entre outros. O coordenador estadual de Direitos Humanos, Marcos Dionísio, anuncia a presença em Natal do ministro Paulo Vanucchi e do presidente da Comissão de Anistia,Paulo Abrão, que homenagearão Luiz Maranhão Filho, desaparecido nesse período. O RN é o 19º Estado a receber a Caravana da Anistia

HUMBERTO SALES / NJ

CARAVANA DA ANISTIA

Eu sempre chamei ele de Zé. Todo mundo chama” DA SRA. MÔNICA SERRA, MULHER DO CANDIDATO DO PSDB EM ENTREVISTA AO NOVO JORNAL.

CONFERÊNCIA INTERNACIONAL Depois de Viena (Áustria), Pequim (China) e Gyor (Hungria), Natal é a sede da 4ª Conferência Internacional em Pesquisa e Prática em Sistemas de Informação Empresarial (Confenis 2010), que será aberta hoje no hotel Sehrs. Trata-se de um evento voltado para estudantes, pesquisadores, professores e profissionais de sistemas de informação e reunirá representantes de 16 países.

PROCURA-SE Procura-se um grupo empresarial que se disponha a investir recursos da ordem de R$ 650 milhões, ao longo de três anos, na construção dos terminais de passageiros e de carga do Aeroporto de São Gonçalo, além de todo o equipamento necessário à operação. Quem estiver interessado já pode procurar a Agência Nacional de Aviação Civil que realiza consulta pública que é o primeiro passo no processo de concessão – pelo prazo de 28 anos – e que terá o processo licitatório deflagrado no próximo ano. Depois da consulta pública feita pela ANAC, o edital vai ser apreciado pelo Tribunal de Contas da União. A primeira audiência pública, em São Gonçalo, está prevista para 16 de setembro. Um indicativo de que,ao contrário dos estádios para a Copa, os aeroportos não entraram no modelo de PPP (Parceria Público-Privada)

LIBEROU GERAL

O presidente Lula resolveu liberar geral: Quem quiser pode usar sua imagem na propaganda eleitoral. Inclusive Serra. Ele decidiu que não vai representar para reduzir o uso de sua imagem, que, em nível local, vinha sendo negada ao candidato Carlos Eduardo.

TEMPO DE PLANTAR

Ao receber o Prêmio Chico Mendes em reconhecimento ao programa de reciclagem de lixo em Natal, terça-feira, na USP, em São Paulo, a prefeita Micarla de Souza, em entrevista ao SBT, renovou o compromisso de plantar 800 mil árvores no município até o fim de sua administração e foi muito aplaudida. Falta combinar com o Secretário da Semurb, Olegário Passos, que anda duvidando da viabilidade deste plano.

METRÓPOLE DO FUTURO

A revista Veja que circula no fim de semana publica uma reportagem sobre 22 cidades brasileiras candidatas ao título de “metrópole do futuro”. A revista visitou mais de duzentas cidades, entre 100 mil e 500 mil habitantes, fazendo a seleção com base em estudo do IPEA (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) que colocou Mossoró entre as melhores para morar e fazer carreira.

DUAS POSSIBILIDADES

A Datanorte, companhia de economia mista mantida para gerir a liquidação de outras nove estatais há bons 15 anos, realiza assembleia geral, nesta sexta-feira, para definir duas possibilidades: 1 – Possibilidade de alienação de imóveis; 2 – Possibilidade de leilão de bens inservíveis. Vale lembrar que é a Datanorte que tem a gestão do enorme patrimônio imobiliário que pertenceu à antiga Emproturn.

CIRO 70

O advogado Ciro Tavares, na comemoração dos seus 70 anos, decidiu reunir a família, os amigos e o público em geral para fazer o lançamento do seu livro “Anêmonas”, hoje, à partir das 19h30, no Espaço Di Cavalcanti, do hotel Imirá, com toda a renda revertida em favor da Casa Durval Paiva

CAFÉ DA PARÓQUIA

A Paróquia de Santo Afonso Maria de Ligório, do Mirassol, promove hoje um café da manhã, no Restaurante Mangai, para fazer a apresentação da programação a ser desenvolvida para marcar os 40 Anos de Ordenação Sacerdotal do monsenhor Lucas Batista.

ZUM ZUM ZUM ▶

O Tribunal de Justiça referendou ontem a nomeação da desembargadora Maria Zenaide Bezerra, pelo critério de antiguidade. ▶ Hoje, no Versailles-Tirol, haverá um jantar de adesão em favor da reeleição do deputado João Maia. ▶ Além do apoio, João Maia pretende aproveitar a platéia para fazer um discurso com as linhas do seu segundo mandato.

Já estão sendo distribuídos os convites para a posse do desembargador Vivaldo Pinheiro, dia 3 de setembro, na presidência do Tribunal Regional Eleitoral. ▶ Começa, hoje, a promoção LiquidaNatal que vem se constituindo o segundo maior período de vendas do varejo. Vai até 5 de setembro. ▶ Anuncia-se para o dia de hoje a retomada da operação de desencalhe da

draga La Belle, montada num banco de areia na foz do Rio Potengi. ▶ Francisco de Assis Cortez, natalense que dirigiu o Banco do Brasil na China e presidiu a CDI, é entrevistado, hoje, no programa Memória Viva da TV-U. ▶ O uso do cartão de crédito pelos motoristas de táxi é dos segmentos que mais tem crescido no uso do dinheiro de plástico.

▶ Já estão abertas as inscrições para os Jogos dos Comerciários com abertura marcada para 14 de setembro, no Ginásio Sesc/Centro. ▶ Depois de breve paralisação, voltou a temporada dos shows missas em diferentes freguesias. ▶ Ato da prefeita Micarla de Sousa institui a Comissão Pró Selo da Unicef com representantes de 16 órgãos públicos.

Em meio a inúmeras sabatinas e entrevistas, os candidatos a governador estão deixando passar a oportunidade de tratar de maneira mais apropriada um assunto ligado à educação que pede, há tempos, análise e profundidade. Ninguém duvida do crescimento da Universidade Estadual do Rio Grande do Norte nos últimos seis ou sete anos. Aumentaram o número de campi espalhados pelo interior e a oferta de cursos, o que significa mais alunos e mais professores - mais acesso ao ensino superior. Este NOVO JORNAL retratou domingo passado, numa reportagem especial, que esse crescimento da Uern ainda não redundou em aumento de qualidade no ensino ali oferecido. Para se ter ideia de quanto cresceu a universidade mantida pelo estado, em 2004 o orçamento da Uern totalizava R$ 45,4 milhões e em 2010, R$ 149,3 milhões. Os recursos mais do que triplicaram. Em termos de qualidade, porém, a Uern se manteve no mesmo nível ou abaixo das demais universidades existentes no estado, que não receberam proporcionalmente o mesmo aporte de investimentos, de acordo com o Índice Geral de Cursos (IGC), parâmetro estabelecido pelo MEC para avaliar todos os aspectos de instituições de ensino superior do país, da graduação a pós-graduação. A nota da Uern é 3, considerada mediana. A importância da Uern é subestimada pela administração pública. Ainda que se saiba que parte do crescimento da instituição foi baseada não em estudos de demanda, mas no velho critério da compensação política, ninguém ousar trazer o tema ao debate. A Uern não deve nem precisa acabar, mas bem poderia ser olhada com outros olhos; com olhos mais preocupados com o retorno que uma universidade estadual desse nível e com essa estrutura possa dar ao estado, que não tem, por lei, obrigação de dedicar-se ao ensino superior. De acordo com a Lei de Diretrizes e Bases da Educação, os estados têm que assegurar o ensino fundamental e oferecer, como prioridade, o ensino médio – setor, aliás, com índices sofríveis no RN, segundo o MEC. O Rio Grande do Norte dará um passo adiante quando estabelecer uma estratégia que permita ao estado aproveitar os formandos da Uern. Seja para suprir a reconhecida ausência dos professores em salas de aula, seja para atender a demandas das unidades de saúde, para citar só duas áreas que sofrem com a falta de pessoal especializado. A Uern vai evoluir quando aprender a lincar seus concluintes com o mercado de trabalho e dar à sociedade o retorno dos investimentos que recebe.

Artigo MOURA NETO Editor de Cidades

mouraneto@novojornal.jor.br

Conversa fiada — A propósito, substituir a ditadura militar pela ditadura do proletariado é a mesma coisa de trocar seis por meia dúzia — disse o jornalista, dando prosseguimento à conversa inspirada a partir das observações do programa eleitoral, onde certos candidatos se apresentam como arautos da revolução, não mais a sangrenta, é verdade, mas a que tem o voto como arma de transição, permutando os meios para alcançarem os mesmos fins. — Alguns lutaram apenas por liberdade, pelo direito inalienável de expressar sua própria opinião, mas outros lutaram contra o poder para tentar exercer este mesmo poder com semelhante autoritarismo e censura — considerou o professor de logística, referindo-se aos militantes de organizações que se insurgiram contra o governo dos generais no Brasil dos anos 60 e 70. — Nada mais repugnante do que o regime opressor, seja de direita, seja de esquerda — emendou o militar reformado. — Sob sua égide é possível cometer as piores arbitrariedades contra os dissidentes, que diante de uma justiça amordaçada sequer podem ter direito à defesa. — O que mantém o Estado livre é a imprensa livre. Não há imprensa livre nos regimes totalitários — disparou o professor, acrescentando que, por este motivo, não acredita em retrocesso político no Brasil atual. — Entendo, mas veja bem: a imprensa também defende seus próprios interesses políticos e econômicos — adiantou o jornalista, já careca de saber que a balela de imprensa independente não passa disso (balela), embora seja possível a imprensa trabalhar distanciada das causas espúrias. — Isso é certo, mas na democracia não se tem a imprensa de um lado só; enquanto uns defendem o governo, outros o criticam — resaltou o professor. — Aliás, o saudável na democracia é exatamente a possibilidade de podermos eleger qualquer candidato, por menos representatividade política que possa ter. — Infelizmente só se elege quem tem potencial financeiro ou estruturas arraigadas com quem já tem mandato — assinalou o militar, que, por ter exercido cargo de comando, já trabalhou como cabo eleitoral para os políticos de seu estado; — Acho que devemos escolher com cuidado tanto os candidatos ao governo como os candidatos que farão oposição a este governo, pois assim não haverá hegemonia de grupos — disse o professor, com ares de quem estava apresentando a solução para um intricado problema. — É por isso que entre a política e a dialética fico com a poesia — concluiu o jornalista, repetindo algo que leu, há muito tempo, sem saber onde, sem lembrar de quem.


▶ POLÍTICA ◀

NATAL, QUINTA-FEIRA, 26 DE AGOSTO DE 2010 / NOVO JORNAL /

Painel RENATA LO PRETE Da Folha de São Paulo

painel@uol.com.br

“O alvo era Serra’ Primeira vítima do vazamento de dados fiscais sigilosos, Eduardo Jorge diz que o relatório da Corregedoria da Receita mostrando acesso imotivado às declarações de renda de Ricardo Sérgio, Gregório Preciado e Luiz Carlos Mendonça de Barros evidencia ‘ação orquestrada’. ‘O objetivo era atingir a candidatura do Serra e não simplesmente pessoas ligadas ao PSDB. Se a ministra Dilma pedia provas, elas estão aí.’ Até a noite de ontem, a posição da campanha era a de não levar o caso aos dois programas de televisão que serão exibidos hoje no horário eleitoral. Quanto aos programas seguintes, a decisão está em aberto.

SELETIVO Não foi à toa que o programa de TV de Serra pegou mais pesado com José Dirceu, o ‘do mensalão’, do que com Antonio Palocci, citado sem menção a nenhum escândalo. O candidato não se sente à vontade em expor o ex-ministro da Fazenda, com quem tem bom relacionamento.

ARRASTÃO

SP, Rio Grande do Sul, Paraná, eleitores com renda superior a dez salários mínimos: as últimas cidadelas de vantagem de José Serra caíram no novo Datafolha.

ESCORREGOU

Assim como Serra, Marina Silva (PV) também registrou queda na faixa de maior renda: tinha 20%; agora, são 16%.

DIVÃ

Em reunião com 350 dirigentes, o PSDB-SP evocou a virada de Mário Covas na eleição de 98 para inflamar a militância pró-Serra e distribuiu kits com DVDs e adesivos. O evento teve até ‘terapia de grupo’, quando um prefeito denunciou colegas que ‘escondem’ a campanha em suas cidades.

GARGAREJO

A tarefa não é fácil, mas a coordenação da campanha petista está fazendo o que pode para poupar a voz de Dilma Rousseff. Com vários discursos no mesmo dia, as crises de rouquidão têm sido frequentes.

TENHO DITO

Resposta de Lula a quem lhe perguntou sobre a pressão do PMDB de Geddel Vieira Lima para que o presidente não fosse a comício com Jaques Wagner (PT) na Bahia:

‘Quando o Geddel decidiu ser candidato, ele não perguntou o que eu achava. E palpite sobre onde vou só a Marisa dá’.

LEXOTAN

Para aplacar a insatisfação do peemedebista, a coordenação da campanha prepara evento de Dilma com Geddel para breve.

COFRE 1

Aloizio Mercadante (PT-SP) foi o candidato que declarou maior volume de despesas em dinheiro na prestação de contas individual relativa ao primeiro mês da campanha. Foram R$ 13 milhões, de um total de R$ 149 milhões de gastos.

COFRE 2

Osmar Dias (PDT-PR), com R$ 4,9 milhões, e Sérgio Cabral (PMDB-RJ), com R$ 4 milhões, aparecem respectivamente em segundo e terceiro lugares na lista. Candidata à Presidência, Dilma Rousseff está em sétimo lugar no ranking. José Serra e Marina Silva (PV) optaram por apresentar despesas em dinheiro somente nas contas de comitês criados para a campanha deles.

AMPULHETA

Recordista de votos entre os tucanos em 2006, o deputado federal Emanuel Fernandes teve registro de candidatura à reeleição indeferido pelo TRE-SP por atraso no envio de certidão judicial. Seus advogados correm contra o tempo para reverter a decisão.

VISITA À FOLHA

Fábio Bibancos, dentista e presidente do Instituto Bibancos de Odontologia e da Turma do Bem, visitou ontem a Folha.

TIROTEIO

NOVA PROMESSA

NA VÉSPERA DA ELEIÇÃO

/ DE NOVO / GOVERNO ANUNCIA QUE IRÁ MANDAR PARA ASSEMBLEIA PROJETO DE LEI PARA PAGAR 15% A MAIS PARA QUEM RECEBE A BOLSA FAMÍLIA

NEY DOUGLAS / NJ

KLÊNYO GALVÃO DO NOVO JORNAL

A POUCO MAIS de um mês das elei-

ções, o governador e candidato à reeleição Iberê Ferreira de Souza anunciou ontem que irá encaminhar à Assembléia Legislativa uma proposta aumentando em 15% o valor pago aos beneficiados do programa Bolsa Família no Rio Grande do Norte. Na campanha eleitoral de 2006, a então candidata Wilma de Faria, tendo Iberê como vice na chapa, prometeu no horário eleitoral que iria pagar 20% a mais para os beneficiados do programa Bolsa Família no Estado, mas até sair do Governo em março deste ano não cumpriu a promessa que agora o governador-candidato volta a fazer. O anúncio da medida durante uma campanha política levantou questionamentos sobre a legalidade desse projeto, mas só hoje se efetivamente chegar à Assembleia como foi prometido haverá maiores informações das pretensões governamentais. Segundo o parágrafo 10 do artigo 73 da Lei 9.504, a Lei das Eleições, “no ano em que se realizar eleição, fica proibida a distribuição gratuita de bens, valores ou benefícios por parte da Administração Pública, exceto nos casos de calamidade pública, de estado de emergência ou de programas sociais autorizados em lei e já em execução orçamentária no exercício anterior”. Para o advogado Klebet Cavalcante, tudo depende da análise que será feita pela Assembléia Legislativa. Segundo ele, “existe todo um trâmite legal que vai analisar os termos do projeto e definir se há irregularidade ou licitude. A partir daí resta saber quando isso vai entrar em vigor e se isso seria permitido em um ano de eleições”, explica o especialista em direito eleitoral. Ele esclarece, ainda, que como o Bolsa Família é um projeto do governo federal que existe antes das eleições para governador, ele pode ser mantido

DO SENADOR SÉRGIO GUERRA (PE), presidente do PSDB, sobre a revelação de que, além de Eduardo Jorge, três pessoas de algum modo relacionadas ao candidato José Serra tiveram seus dados fiscais vasculhados.

CONTRAPONTO HORÁRIO GRATUITO No heliponto da Lagoa Rodrigo de Freitas, Ana Maria Braga fazia entrevistas para o ‘Mais Você’. – Bom dia. O senhor é o comandante? Um assessor explicou à apresentadora: – Este é o nosso vice-governador, Ana. Surpresa, ela trocou algumas palavras com Luiz Fernando Pezão (PMDB), para em seguida se dirigir ao acompanhante do vice: – Você também vai pegar o helicóptero? – Sim, Ana. Sou Lindberg Farias (PT), muito prazer. Sou candidato ao Senado e estou indo pro interior!

▶ Deputado Getulio Rego diz que só agora Iberê se lembrou se honrar compromisso assumido por Wilma em 2006 sem problema nenhum, mas esse valor extra que o governo estadual quer pagar aos beneficiados do programa precisa ser analisado pela Assembleia. O advogado afirma que se algum outro candidato se sentir incomodado pela medida, pode entrar com uma ação judicial declarando que o governador estaria utilizando uma “moeda eleitoral” e criando uma expectativa eleitoral entre a população do Estado. Outro problema nessa proposta de aumento do Bolsa Família é de ordem financeira. “Caso o atual governador não seja reeleito, ele não poderia deixar dívidas para o próximo governo. Ou seja, a Assembléia precisa estudar se há viabilidade orçamentária para o projeto permanecer depois das eleições”, comenta Klebet. O Procurador Eleitoral Ronaldo Sérgio Chaves não quis opinar sobre o tema por não ter conhecimento do projeto, além de não querer adiantar um posicionamento que poderá ter que adotar em caso de o Ministério Público ser acionado. Para o deputado estadual Ge-

túlio Rego (DEM), “é no mínimo suspeito oferecer um aumento a menos de 40 dias da eleição justamente quando a legislação não permite. Iberê teve oportunidade de honrar o compromisso feito por Wilma e deixou para o período das eleições”, finaliza. De qualquer forma, o deputado adianta que a leitura do projeto será feita só na próxima terça-feira (31), dia em que a Assembleia terá sessão. Getulio Rego diz que dará um voto político ao projeto, pois é a favor de “tudo que seja para melhorar a vida da população, desde que a iniciativa não seja uma enganação”, afirma. Pois, para ele, não há orçamento para isso. “Isso é um gesto de desespero político eleitoral”, conclui. O programa do governo federal atende a 338 mil famílias e custa R$ 32 milhões ao governo federal, o que significa dizer que o pagamento de 15% a mais para os beneficiados no Rio Grande do Norte irá custar aos cofres estaduais em torno de R$ 5 milhões, que segundo o governo irão sair do Fundo Estadual de Combate à Pobreza.

PROPOSTA ALTERA LEI DE 2003 A proposta do Governo do Estado altera a Lei Complementar nº 261, de 19 de dezembro de 2003, que institui o Fundo Estadual de Combate à Pobreza (Fecop). A verba para este Fundo advém de 2% do ICMS arrecadado pelo Estado. Como o fundo já existe no orçamento não estaria havendo uma ilegalidade no envio da mensagem a Assembleia,. O advogado Klebet Cavalcanti alerta, porém, que o Ministério Público poderá analisar se existe alguma conotação de irregularidade ou uma jogada de marketing, que possa prejudicar a igualdade do pleito. “O conteúdo do projeto pode ser tão somente para prorrogar a existência de fundo, mas também pode funcionar como uma falsa impressão de concessão de beneficio para fins eleitorais”, diz o advogado.

/ COPA 2014 /

/ QUASE FORA /

Comissão levanta novas polêmicas sobre Fundo

TSE ARQUIVA RECURSO DE RONCONI

CRISTIANO FÉLIX DO NOVO JORNAL

Isso só comprova o uso da Receita Federal para fazer luta política. A Dilma não pode fingir que não é importante.

5

UM LAUDO TÉCNICO e jurídico foi apresentado pela primeira vez sobre o projeto de criação do Fundo Garantidor para a realização de Parcerias Público Privadas – projeto que tramita na Assembleia Legislativa há mais de um mês. A análise foi disponibilizada durante a última reunião ordinária da Comissão de Finanças e Fiscalização, na qual o deputado José Adécio (DEM) avocou a relatoria da matéria. O assessor técnico legislativo, Washington Fontes, resumiu as intenções da administração estadual ao enviar o pedido de urgência à Casa. “O governo quer que o legislativo autorize o estado a alienar terrenos. No texto apresentado, o Fundo torna-se uma questão extremamente secundária”, frisou. A declaração causou espanto apenas na deputada Larissa Rosado (PSB) – única representante da base governista entre os três membros da comissão. Os deputados de oposição já esperavam esse tipo de apontamento, tan-

to que o presidente da comissão, José Adécio, comentou que extraoficialmente teria feito uma consulta junto a outras Assembleias do país e constatado que em nenhum estado teria sido implantado um modelo semelhante ao que está sendo proposto no Rio Grande do Norte. De acordo com informações dadas pelo secretário especial da Copa 2014, Fernando Fernandes, a melhor saída encontrada pelo governo para dar garantias ao ente privado, em caso de descumprimento do contrato para a construção do estádio Arena das Dunas, foi colocar nessa jogada dez terrenos do patrimônio estadual que, juntos, alcançam a cifra de R$ 370 milhões. O assessor legislativo pontuou ainda que o processo que está sendo “vendido” pelo executivo “inverte completamente a ordem mercadológica”, uma vez que antes mesmo de ser definida a forma de pagamento do empréstimo tomado junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento (BNDES), estariam sendo dadas garantias. O deputado José Adécio se

comprometeu a formular até a próxima semana o relatório a ser votado, mas destacou que para isso a administração precisa colaborara com algumas informações. O parlamentar quer conseguir mais informações sobre os terrenos listados. Entre os questionamentos feitos pelo democrata está a situação do Parque Aristófanes Fernandes, que tem investimento do setor privado. “Essa área não pertence exclusivamente ao estado. Portanto, não pode ser alienada dessa forma”, disse, antes de antecipar sua posição, que deve ser reforçada no parecer. “Não vou concordar com isso. E para quem perguntar eu digo: não estou contra a Copa. Sou contra essa arbitrariedade do governo”. Larissa Rosado não emitiu opinião durante a reunião, mas saiu dela decidida a alertar o governador Iberê Ferreira de Souza (PSB) e seu primeiro escalão. “Vou pedir para o governo enviar uma equipe para debater e explicar melhor a proposta. Estou certa de que o secretário de Planejamento Nelson Tavares vai se empenhar muito nesse sentido”.

O TRIBUNAL SUPERIOR Eleitoral

arquivou recurso movido pelo candidato a governador Roberto Ronconi, contra decisão do TRE que havia indeferido sua candidatura. O ministro Arnaldo Versiani arquivou o recurso porque deu entrada fora do prazo. O registro da candidatura dele foi negado pelo TRE porque Roberto Ronconi teria prestado contas de campanha após o pedido de registro, contrariando a lei eleitoral. No recurso, o candidato alegava que até a data do pedido de registro, o tribunal não o advertiu acerca da irregularidade decorrente da ausência de prestação das contas, o que somente ocorreu no dia 6 de agosto , impossibilitando-o de sanar a irregularidade a tempo . Os argumentos não chegaram a ser apreciados pelo relator que considerou o recurso intempestivo. O candidato ainda pode entrar com um agravo ao plenário do TSE. Se entrar com o recurso a candidatura continua mantida. Caso contrário, prevalece a decisão do Tribunal Regional que indeferiu a candidatura dele.


6

▶ OPINIÃO ◀

/ NOVO JORNAL / NATAL, QUINTA-FEIRA, 26 DE AGOSTO DE 2010

JOÃO BATISTA MACHADO Jornalista

jbmjor@yahoo.com.br

Candidatos despersonalizados NUNCA NA HISTÓRIA

deste país ocorreram eleições com candidatos despersonalizados agarrados às pernas dos tutores, escondendo a própria sombra, como acontece agora. São os governadores de Lula, os senadores de Lula, os deputados de Lula. Transformaram-se simplesmente em moleques de recado. Não dizem uma frase sequer sem citar o nome do padrinho. Perderam a capacidade de raciocínio. São movidos a pilha por controle remoto. Não caminham com os próprios pés porque precisam de bengalas e muletas. Apegam-se a Lula como beatos aos santos de sua devoção. Anularam-se como líderes para tornarem-se cabos eleitorais anônimos e desconhecidos. No Rio Grande do Norte não poderia ser diferente. Os afilhados dele invocam sua proteção como se fosse uma divindade suprema. Os adeptos se dividem em autênticos e adesistas. Os petistas sempre acompanharam Lula, desde os tempos das vacas magras, por isso, merecem respeito. Os adesistas, não. Oportunistas de última hora chegam para colher a safra, sem ter plantado um grão. São ex-malufistas, ex-pefelistas, que num passado recente detestavam o ex-líder sindical. Segundo eles, Lula era sinônimo de palavrão. Hoje, lhes servem, com a mesma desenvoltura dispensada aos generais no tempo do regime militar. Teremos, por acaso, alguns motivos relevantes para sermos gratos ao presidente e votarmos nos seus candidatos? Analisemos al-

guns fatos. Perdemos para Pernambuco a refinaria de petróleo quando tínhamos todas as condições para ganhá-la, até por condições técnicas que aquele estado não possui. Temos petróleo em terra e mar, gás, salgema, barrilha, etc. Nada disso valeu. Pernambucano de Garanhuns, Lula levou a refinaria para sua terra e nos deixou chupando o dedo, com cara de choro. Perdemos a grande chance de um passo maior para o desenvolvimento. Com a refinaria aqui instalada, teríamos milhares de emprego, renda e emancipação financeira. A refinaria que poderia ter sido nossa foi instalada em Pernambuco. Lula foi fiel a frase do ex-senador e prefeito de Mossoró, Dix-huit Rosado: “Quem não é capaz de fazer por sua terra, não será capaz de fazer pela terra de ninguém”. Bom filho, o Lula. O RN uniu todos em prol da causa comum. Gregos e troianos. A governadora Wilma de Faria, o empresariado, a classe política, segmentos da sociedade civil, mas este somatório de adesões não prevaleceu. Nos enganaram com uma coisinha implantada em Macau apelidada de “me engana que eu gosto” pelo empresário Bira Rocha. Puseram na boca do menino chorão um pirulito para acalmá-lo. Mas, a frustração maior chegaria logo em seguida. A Petrobras implantou mais duas refinarias no Nordeste: uma no Maranhão e outra no Ceará. A primeira para atender pedido do senador José Sarney e a segunda no Ceará para agradar ao ex-ministro da Integração Nacional, Ciro Gomes, a quem foi negado o direito de disputar à presidên-

CORONELISMO

cia da República. Detalhe importante: Pernambuco, Ceará e Maranhão não produzem sequer uma gota de petróleo para lubrificar uma ruela. Cadê o prestígio da ex-governadora com Lula? Os empregos que aqui seriam gerados sumiram. Ao invés de protesto veemente da ex-governadora, houve apenas submissão aos pés do soberano. O aeroporto de São Gonçalo que se arrasta há quase oito anos. Ainda não saiu do papel. Só fizeram a pista. Será indispensável a Copa de 2014 em Natal. O jogo de empurra não tem prazo para terminar. De Lula para Dilma e de Dilma para Lula, numa verdadeira ciranda sem fim dentro no Palácio do Planalto, mas não aconteceu absolutamente nada. O assunto foi cozinhado em fogo brando. O propalado prestígio dos aliados é conversa fiada. Nas pistas prontas, os urubus dão vôos rasantes praticando acobracias de fazer inveja a Esquadrilha da Fumaça. Portanto, a escolha do governador é da nossa alçada e dispensamos sugestões de quem quer que seja. A discussão de temas nacionais é tarefa dos candidatos à presidência da República, como José Serra, Dilma Rousseff, Marina Silva e outros menos votados. Vamos discutir os problemas locais que nos afligem de perto, como por exemplo, educação, saúde, segurança, saneamento básico e outros assuntos. Transferir responsabilidade para o âmbito nacional é uma forma de fugir ao debate que interessa aos norte rio- grandenses, escamoteando a verdade na hora da decisão.

Há mais de meio século sepultamos o coronelismo quebrando peias e amarras escravizantes de milhares de seres humanos que viviam sob o controle da chibata, sem direito a expressar sua vontade de maneira livre e democrática. O coronel era dono absoluto dos seus atos, impondo candidatos de maneira autoritária. Qualquer tipo de rebeldia poderia significar castigo e morte. Ninguém tinha o direito de contestar sua vontade suprema. A democratização do país, o progresso e a modernização da sociedade e o papel relevante dos meios de comunicação sepultaram o poder dos coronéis, sem direito a exumação dos restos mortais. Rejeitemos influência de terceiros na escolha de candidatos às eleições de outubro. Somos suficientemente adultos para decidirmos nosso futuro. Não precisamos de aconselhamento de ninguém. Saberemos discernir entre o certo e o errado; o bem e o mal; os bons e os ruins, os verdadeiros e os enganadores; os mensageiros e os meninos de recado; os homens de bem e os poltrões. Não nascemos com vocação para sermos mandados. E sim para sermos livres e independentes. Por isso, rejeitamos quaisquer intromissões indébitas em nosso destino. Quando não temos capacidade de escolher e terceirizamos alguém para nos tutelar, assumimos os riscos de perdemos a independência, de sermos livres

como o vôo dos pássaros. Esta liberdade foi conquistada com sacrifícios próprios e alheios. Por isso, vamos mantê-la sem fazer concessões aos que se acham presumivelmente donatários da nossa consciência, por questão de apego e vaidade ao poder que fascina os que não estão preparados para exercê-lo. O voto secreto é uma das maiores conquistas da cidadania. Não pode nem deve ser manietado em nome de quem quer que seja sob pena de invalidade de decisão do destino que nos pertence por opção e direito. Não venda, no troque, nem aceite ingerência estranha na concessão do seu voto. A vítima poderá ser você. Previna-se contra os falsos profetas. O país está cheio deles. Todo cuidado é pouco. Não adianta chorar depois o leite derramado Não negocie sua cidadania. Faça ouvidos de mercador a pregações dos falsos profetas comprometidos com o continuísmo insaciável e nocivo à plenitude democrática. Rejeite a indicação daqueles que nos negaram a refinaria e protelam a conclusão do aeroporto de São Gonçalo, instrumentos indispensáveis ao desenvolvimento do Rio Grande do Norte; repila também, os que compactuaram com a farsa aceitando migalhas caídas da mesa; dê um basta ainda aos que traíram nossa confiança. Não temos vocação para palhaço. A indumentária certamente ficará muito bem nos protagonistas desta comédia hilariante, para não dizer ridícula.

João Batista Machado escreve nesta coluna às quintas-feiras

Plural

Cartas do Leitor

ELEIKA BEZERRA Professora ▶ eleikabg@supercabo.com.br

▶ cartas@novojornal.jor.br

Ser chique... ou cafona! Recebi, recentemente, através de e-mail, um texto do livro “A quem interessar possa” de Gilka Ária. Não me contive e decidi compartilhar as idéias ai expostas. Acrescentei algumas e busquei o significado da palavra cafona: pretensão de elegância ou riqueza, ridículo e de mau gosto! O termo chique é abordado pela autora, trazendo uma conotação muito curiosa e altamente valiosa - no meu entender. Algumas afirmativas merecem ser lembradas. Antes de retomar o que o texto apresenta, fui a um dicionário da nossa língua portuguesa que apresenta os seguintes significados para a palavra chique: elegante no trajar, de bom gosto, esmerado, apurado, bonito, elegante. Diz o texto no qual me inspiro que, na atualidade, o termo chique nunca foi tão usado para dar qualidade às pessoas! E prossegue, “ninguém é chique por decreto”. Nem tudo está à venda. Elegância é uma delas. Para ser chique não é preciso, necessariamente, usar roupas de grifes especiais, possuir carros importados e ser citado na coluna social... Não é o que se tem que faz a pessoa chique, mas a forma como se comporta. Chique é: não gritar ao telefone; respeitar as filas; não chamar atenção no falar alto; ser discreto; não fazer perguntas inoportunas; não procurar saber o que não é de sua conta; parar na faixa de pedestre; respeitar o espaço do outro; não interromper as circulações; não agredir a audição do outro; não jogar o lixo na rua; cumprimentar os serviçais do prédio, as pessoas que estão no elevador e nos vários ambientes de trabalho; dar vez aos outros no trânsito; usar a faixa apropriada ao dirigir o carro; segurar a porta para quem vem atrás; não se exceder na bebida, na comida, no vestir; não arrastar os pés; olhar no olho do interlocutor; honrar a sua palavra; ser grato a quem o ajuda, correto com quem se relaciona; ser solidário sem divulgação; ser honesto nos negócios, nas relações; não fazer questão de aparecer; respeitar a tudo e a todos - inclusive idosos, crianças e empregados- em qualquer circunstância da vida! Enfim, ser chique é, antes de tudo, não ser cafona e lembrar sempre do quanto a vida é breve! Chique mesmo é “ser feliz com a felicidade do outro”. Esta última grande lição, ouvi do Sr. Alcides Teixeira. Finalmente, como ser feliz cercado por infelizes? Impossível. Assim, sejamos chiques e felizes! Eleika Bezerra escreve nesta coluna às quintas-feiras

HUMBERTO SALES / NJ

imagens tão lindas de uma realidade que nós, potiguares, ignoramos. Pelo menos no que se refere a agricultura, depois de tantas calamidades que praticamente acabaram com o Vale do Açu. Vendo o programa eleitoral, fico pensando onde fica esse paraíso mostrado na TV. Marconi Gadelha

De professores

▶ Monica Serra conversa com José Cleiton Monica Serra Parabéns ao jornalista Rafael Duarte pela ótima reportagem com a esposa do presidenciável José Serra. Fiquei comovida com a conversa dela com o menino José Cleiton, ao visitar o GACC. A impressão que ela deixou foi a de uma pessoa de pés no chão, colaborativa, despojada, simples, sem afetações. Carla Fernandes, Lagoa Seca

Manipulação eleitoreira Tenho acompanhado o programa eleitoral e não sei onde é que o governador Iberê foi buscar

Um verdadeiro acinte, esse, do governo rebaixando os professores que pelo plano de cargos e salários passarão a ganhar menos do que servidores de nível elementar. Não que todos não devessem ganhar melhor, incluindo-se aí os de nível elementar, mas esse procedimento é meramente eleitoreiro e rebaixa os professores, que cuidam da educação das nossas crianças, preparando-as para o futuro. Não sei onde o governador Iberê Ferreira de Souza estava com a cabeça quando condescendeu com essa distorção. Governador, aumente os salários dos ASG, sim, mas não rebaixe os professores! Será que isto faz parte de alguma estratégia para manter os “currais eleitorais”, geralmente formados por pessoas que não pensam? A sociedade potiguar espera uma explicação do governador para este disparate! Paulo Dantas, Redinha

Perguntas sem respostas Escrevendo em sua coluna da última terça o jornalista Cassiano Arruda Câmara coloca algumas questões bem interessantes sobre o assalto sofrido pelo comitê de campanha da exgovernadora Wilma de Faria. Por que esse silencio das pessoas que sofreram essa violência e não quiseram prestar queixa à policia? O que não pode vir à tona ou ser revelado? Por que um comitê que não estava nem identificado como tal foi assaltado? Que procuravam os assaltantes? Se procuravam alguma coisa especifica, encontraram? Quero crer que estas perguntas estão mexendo com a cabeça de muitos cidadãos norte-rio-grandenses. Marinilza de Barros Leiros, Santos Reis

Patrimônio A recente invasão do antigo prédio da Rede Ferroviária, na Ribeira, é a prova do descaso do governo federal em relação ao patrimônio público. Nunca se viu tanto menosprezo pelo bem público. O Brasil está ao deus-dará. Não sei como tudo isto vai terminar. Uma verdadeira calamidade. Edione Lima

O leitor pode fazer a sua denúncia neste espaço enviando fotografias

Diretor Cassiano Arruda Câmara Diretor Administrativo Manoel Pereira dos Santos Diretor de Redação Carlos Magno Araújo Diretora Comercial Bel Alvi

Telefones (84) 3201-2443 / 3342-0350 / 3221-4587 E-mails redacao@novojornal.jor.br / pauta@novojornal.jor.br / comercial@novojornal.jor.br / assinatura@novojornal.jor.br Para assinar (84) 3221.4554

IV – É livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato. (Constituição Federal – Artigo 5°)

Endereço Rua Frei Miguelinho, 33, Ribeira CEP 59012-180, Natal-RN Representante comercial Engenho de Mídia - (81) 3466.1308


Economia

Editor Carlos Prado

E-mail economia@novojornal.jor.br

Fones 84 3201.2443 / 3221.3438

NATAL, QUINTA-FEIRA, 26 DE AGOSTO DE 2010 / NOVO JORNAL /

DÓLAR

INDICADORES

COMERCIAL TURISMO PARALELO

1,766 1,870 1,850

EURO

IBOVESPA

TAXA SELIC

IPCA (IBGE)

2,234

-0,54% 64.803,43

10,75%

0,01%

/ S.GONÇALO /

SAMBA

DE UMA NOTA SÓ

/ COPA / UMA ÚNICA EMPRESA COMPARECEU À LICITAÇÃO NACIONAL PARA CONTRATAR, POR R$ 6,5 MILHÕES, A CONSULTORIA QUE VAI ELABORAR O PROCESSO DE CONCORRÊNCIA DA PPP DA ARENA DAS DUNAS

DIVULGAÇÃO

POR RAFAEL DUARTE DO NOVO JORNAL

A PAULISTA VALORA

Participações Ltda., do especialista em Parceria Público-Privada Renato Sucupira, foi a única empresa a comparecer ao setor de licitações da secretaria estadual de Turismo para a abertura dos envelopes com as propostas da consultoria que vai finalizar o edital da PPP da Arena das Dunas. Como não apareceu mais ninguém, significa que caso seja habilitada e tenha as propostas técnica e econômica aprovadas pela comissão de licitação do órgão, em data ainda indefinida, a empresa vence a concorrência pública nacional e pode receber até R$ 6,5 milhões dos cofres estaduais - valor máximo previsto no edital para a realização do serviço que inclui 17 obrigações, como a conclusão do edital e o acompanhamento de representantes da Secopa em reuniões e audiências públicas. A data do julgamento das propostas deve ser divulgada nos próximos dias. “Pode ser

hoje (ontem) à tarde ou amanhã ou depois. O edital faculta a comissão julgar os envelopes depois de abri-los ou não”, disse o pregoeiro do gabinete civil, Marcelo Lucas da Silva, que prestou a assessoria técnica à comissão. Todos os documentos da Valora foram entregues ao presidente da comissão de licitação da Setur, João Maria Vieira, por três representantes da empresa. Embora apenas uma empresa tenha se apresentado, 21 adquiriram o edital da concorrência pela internet. O NOVO JORNAL acompanhou a entrega dos envelopes com as propostas da Valora na sede da Setur embora o titular da pasta, Múcio Sá, tenha informado por telefone, no início da manhã, que a reunião só aconteceria na parte da tarde. A reportagem chegou ao local às 9h30. Dez minutos depois, os três representantes da Valora entraram na sala. A comissão de licitação da Setur apareceu às 10h, quando recebeu o credenciamento da empresa e os três envelopes com as propostas. O pre-

VALORA TERÁ O SEGUNDO CONTRATO COM O GOVERNO A única empresa que demonstrou interesse na consultoria que pode custar até R$ 6,5 milhões aos cofres públicos já é conhecida do governo. A empresa paulista Valora Participações Ltda. presta serviço de consul-

toria para o Governo do Estado desde maio deste ano. De acordo com o portal da transparência do RN, a empresa recebeu R$ 270 mil, divididos em duas parcelas de R$ 135 mil, pagas em junho e julho deste ano. O contra-

goeiro Marcelo da Silva e o presidente da comissão João Maria Vieira abriram o envelope da habilitação, compararam os dados com o edital, sinalizaram positivamente como se não houvesse nenhum erro e guardaram o documento, que será analisado

junto com as demais propostas técnica e econômica pela comissão de licitação e uma equipe do governo especializada em consultoria. A concorrência pública nacional foi encerrada às 11h. “A análise da proposta econômica é simples porque só será pre-

ciso ver se o preço é compatível com o que foi pesquisado e com o processo. Já a proposta técnica, como é mais específica, será analisada por técnicos que não são da comissão. Os prazos serão publicados na imprensa oficial e no site do governo”, disse.

to foi feito sem licitação e previa, entre outros pontos, um auxílio na elaboração do primeiro modelo de edital da PPP, publicado durante 30 dias no site www.rn.gov.br e apresentado em consulta pública há três meses na Assembleia Legislativa. Além do edital da Arena das Dunas, a Valora também presta consultoria para um dos consórcios candidatos a reformar

o estádio Castelão, em Fortaleza. Como as empresas são privadas, Sucupira disse que só poderia revelar o nome com a permissão do proprietário. Embora a licitação da PPP na capital do Ceará já tenha sido concluída, a procuradoria geral do Estado ainda não homologou o resultado por conta de um entrave judicial. Lá, três consórcios brigam para ter o direito à reali-

zar as obras. “Também fazemos consultoria para um estádio privado, mas não podemos revelar os nomes”, disse fazendo suspense e deixando a dúvida sobre os estádios de Curitiba (Arena da Baixada, Atlético-PR) e Porto Alegre (Beira-rio, Internacional), dois únicos estádios que serão reformados com verba privada (exceção ao de SP, que ainda não se tem uma definição).

‘SERÁ QUE EU SOU O ÚNICO MALUCO?’ MAGNUS NASCIMENTO / NJ

MAS VOLTANDO À QUESTÃO DO EDITAL, QUANDO A EMPRESA O ENTREGARÁ PRONTO?

O engenheiro civil Renato Sucupira é um dos oito sócios da Valora Participações Ltda. Responsável pela área de operações estruturadas da empresa, ele é funcionário de carreira do BNDES e tem experiência de mais de 20 anos na viabilização de financiamento para projetos em diversos setores da economia. Ontem, ao final da abertura dos envelopes da concorrência pública nacional, ele conversou com NOVO JORNAL antes de embarcar para São Paulo e se disse surpreso quando viu que apenas a Valora havia aparecido para concorrer à consultoria.

que eu sou o único maluco que aceitei fazer esse negócio?’

O SENHOR ESTÁ PREOCUPADO EM RELAÇÃO À PARTICIPAÇÃO DE NATAL NA COPA?

O SENHOR SABE DA POLÊMICA EM TORNO DO FUNDO GARANTIDOR ENTRE A ASSEMBLEIA LEGISLATIVA E O GOVERNO DO ESTADO. MAS SE O EDITAL NÃO ESTÁ NEM PRONTO AINDA NÃO HÁ PORQUE A PRESSA. A EMPRESA NÃO TEM UMA ESTIMATIVA DE PRAZO?

NJ: O SENHOR ESPERAVA QUE APENAS A VALORA FOSSE PARTICIPAR DA CONCORRÊNCIA? RENATO SUCUPIRA: Não esperava,

A PARTIR DO MOMENTO EM QUE AS PROPOSTAS DA VALORA FOREM APROVADAS, ATÉ QUANDO A EMPRESA ENTREGA O EDITAL DA PPP?

fiquei surpreso. Até pelo número de empresas que pegaram o edital na internet (21). Não consegui entender. Fiquei receoso e pensando: ‘será

Vamos assessorar o edital, continuar um trabalho. Estamos aí com um atraso de 15 dias. O risco que Natal corre é grande.

A gente sempre deve estar preocupado para que as coisas aconteçam. Se a Copa vier a cidade dará um salto de qualidade muito grande em relação às demais capitais que não terão investimentos do mesmo porte. Mas a Copa é totalmente viável em Natal.

Depende muito. Têm editais que fazemos em um mês e outros fazemos num fim de semana. Eu preciso conhecer os questionamentos e as sugestões que fizeram quando o edital esteve em consulta pública. Não sabemos de nada ainda. Se não houver nenhum questio-

Você precisa ver primeiro que esse edital já passou por uma consulta pública antes, ficou 30 dias publicado no site do governo. O que faremos é um ‘pente fino’ em cima dos questionamentos que devem ter sido feitos e as sugestões que devem ter sido anexadas quando o edital esteve aberto à consulta pública.

7

Renato Sucupira

namento nem uma sugestão é mais simples. O processo agora depende do governo. A VALORA PRESTA CONSULTORIA PARA MAIS ALGUMA EMPRESA LIGADA À COPA DE 2014?

Sim. Em Fortaleza, para um grupo candidato que concorre à PPP que vai reformar do Castelão e outras empresas privadas que não posso dizer o nome sem a autorização do dono. A VALORA JÁ TEM UM CONTRATO DE CONSULTORIA COM O GOVERNO DO ESTADO FIRMADO EM MAIO QUANDO RECEBEU R$ 270 MIL. PORQUE NÃO HOUVE CONCORRÊNCIA PÚBLICA COMO AGORA?

Porque é um valor muito pequeno e, com relação a valores desse porte, a legislação autoriza a dispensa de licitação.

AEROPORTO VAI CORRER CONTRA O TEMPO PARA QUE O Rio Grande do Norte possa contar com o Aeroporto de São Gonçalo do Amarante para a Copa de 2014 o calendário do processo de contratação da concessionária não poderá sofre mais adiamentos. Pelo contrato de concessão, o grupo vencedor terá um prazo de 3 anos para construir os terminais de carga e de passageiros do aeroporto, para onde serão transferidos todas as atividades de transporte aéreo civil hoje realizadas no aeroporto Augusto Severo. A Anac abriu ontem a consulta pública à proposta de edital de licitação de concessão do Aeroporto Internacional de São Gonçalo do Amarante. No site da agência estão disponíveis a minuta do edital e um modelo do contrato que fixa em R$ 650,29 milhões o total de investimentos a serem realizados no aeroporto pela empresa concessionária. A consulta estará disponível até o dia 24 de setembro, prazo em que serão duas audiências públicas (uma em S.Gonçalo e outra em Brasília) para discutir o edital. Depois disso a Anac terá mais um mês para concluir o texto final do edital de licitação, que será ainda submetido ao Tribunal de Contas da União antes da realização do leilão que definirá a empresa ou consórcio que irá construir e explorar o aeroporto por 28 anos, prorrogáveis por mais cinco. Caso não haja atrasos, a construção deverá começas no ano que vem. Sairá vencedor no leilão, realizado na Bovespa, quem oferecer o maior lance de valor de outorga, que terá como piso R$ 3,7 milhões. A quantia será paga pela concessionária em prestações anuais até o final do contrato. O contrato abre a possibilidade de que fundos de investimentos participem do leilão e subcontratem empresas operadoras aeroportuárias para administrar o aeroporto. A receita da concessionária virá da cobrança de tarifas e da exploração de serviços alternativos, como publicidade, comércio, turismo e outras.

R$ 650,29 MILHÕES

O SENHOR ACHA QUE O BRASIL ESTÁ PREPARADO PARA O MODELO DAS PPPS?

Acho que o Brasil ainda está muito atrasado, mas está se preparando. É a única solução.

É o valor previsto dos investimentos no aeroporto


8

▶ ECONOMIA ◀

/ NOVO JORNAL / NATAL, QUINTA-FEIRA, 26 DE AGOSTO DE 2010

LEILÃO DEFINE HOJE NOVAS

CENTRAIS EÓLICAS POTIGUARES / ENERGIA / MERCADO DÁ COMO CERTA A LIDERANÇA DO RN NOS LEILÕES DE RESERVA E DE FONTES ALTERNATIVAS DE ELETRICIDADE DA ANEEL ARGEMIRO LIMA / NJ

DINARTE ASSUNÇÃO DO NOVO JORNAL

O RIO GRANDE do Norte deve ser o

líder do Leilão de Fontes Alternativas promovido pela Empresa de Pesquisa Energética (EPE), iniciado ontem, que ainda terá duas etapas hoje em São Paulo. O estado deve arrematar entre 800 e 1000 Megawatts (MW), mais que o dobro da estimativa do segundo no ranking, o Ceará, cujo arremate deve alcançar até 415 MW. Ontem foram contratados apenas oito empreendimentos, de São Paulo, Goiás e Mato Grosso do Sul, de usinas termoelétricas de biomassa. Os valores são estimados pelo ex-secretário de Energia e Assuntos Internacionais Jean Paul Prates. “Geralmente, um estado alcança um quarto ou quinto do que apresenta no leilão. Se o RN alcançar taxa inferior a 800 MW vai ser uma surpresa negativa”, afirmou Prates. O leilão da EPE é realizado em duas categorias. Na primeira, os projetos são de reserva e vislumbram a operacionalidade da energia arrematada a partir de setembro de 2013, modalidade em que o RN apresentou 110 proposições; na segunda, é acordada a operacionalidade a partir de janeiro de 2013. Nessa categoria, o RN apresentou 115 proposições. Entretanto, é importante ressalta que todos os 110 projetos apresentados para reserva também concorrem nos 115 da segunda etapa. “É uma questão estratégica. Caso não se assegure na reserva a empresa pode arrematar na outra etapa, mas ninguém é obrigado a competir nas duas, por isso os números destoam” explicou Prates. Para o certame desse ano, o RN representa 35% das proposições apresentadas, que somam 320. O estado habilitou 3.353 MW, 40% do valor total, 8.304 MW. Em comparação com ano passado houve decréscimo de

KAMILO MARINHO / NJ

29% em relação aos projetos habilitados, quando 4.700 MW foram aprovados para disputar o leilão. A despeito do declínio, o RN deve superar o valor arrematado de 2009, de 653 MW. Atualmente, o Rio Grande do Norte tem 1.077,9 MW garantidos em sua matriz energética eólica. Os parques de Macau (1.8 MW) e Rio do Fogo (49.3 MW) já estão funcionando. Além deles, Alegria I e II (em Guamaré), com possibilidades de gerar 151,8 MW, os 657 MW arrematados no leilão do ano passado e outros 218 MW contratados da CMIG à Bioenergy – operação inédita no país, em mercado aberto - incrementam o potencial energético potiguar. Os investimentos já passam de

R$ 3,5 bilhões. Nesse ritmo, o estado alcança no próximo ano auto-suficiência energética. A demanda do RN atualmente é 600MW. Com a entrada dos parques Alegria I e II, que só devem começar a funcionar a partir do próximo ano, a capacidade potiguar de geração atinge 661,9 MW, incluindo outras matrizes que não a eólica. Como os vencedores do leilão de hoje só devem operar a partir de 2013, a expectativa é de que o RN chegue ao Mundial de 2014 com mais de 2.000 Megawatts de potência, o suficiente para abastecer a cidade do Rio de Janeiro. “É importante ressaltar, entretanto, que a energia gerada no estado vai para o grid nacio-

▶ Jean Paul Prates nal e não necessariamente fica aqui”, advertiu o Prates. De todo modo, um estado que até 2003 era “ponta do siste-

ma”, ou seja, que apenas consumia energia, agora passa a abastecer o equipamento de distribuição elétrica do Brasil.

DEFICIT DE INFRAESTRUTURA PREJUDICA OS PLANOS ENERGÉTICOS DO RN Os investimentos para fomentar a indústria eólica do estado têm despertado o interesse de setores internacionais no assunto. Ao contrário de Ceará e Pernambuco, estados abaixo da capacidade energética do RN nesse assunto, o estado não possui a infraestrutura necessária para receber e fazer escoar os equipamentos demandados para a construção dos parques eólicos. Jean Paul Prates argumentou ser imprescindível que o próximo governo dê atenção especial para a viabilização de um porto oceânico, a exemplo do P-100 no Ceará e de Suape, em Pernambuco. “Temos no máximo cinco anos para manter o RN líder no setor eólico, do contrário perderemos investimentos”, advertiu Prates. Além de investimentos na infraestrutura, a solução apresentada por Prates a curto prazo diz respeito a trazer para o estado uma fábrica para manutenção das turbinas dos aerogeradores. “Ela seria a semente de uma fábrica de produção de aerogeradores. Nesse meio tempo, teríamos tempo de capacitar a mão-de-obra para trabalhar na futura indústria”, defendeu o ex-secretário. A proposta, aliás, serviria até para abastecer os mercados vizinhos, haja vista Ceará e Pernambuco terem carência de mão-de-obra especializada para a indústria energética eólica.

/ TRIGO /

Previsão de escassez faz Dias Branco antecipar importação WALLACE ARAÚJO / NJ

PRISCILA ADÉLIA PONTES DO NOVO JORNAL

O PORTO DE Natal recebeu ontem,

o navioLake Triview com 11mil toneladas de trigo dos Estados Unidos, que devem ser descarregados no máximo até domingo. No dia 3 de setembro mais 22 mil toneladas chegarão ao Moinho M Dias Branco do RN, que abastece outros estados do Nordeste como o Ceará, Pernambuco e Paraíba. O trigo que chega ao Estado será armazenado em dois armazéns do Porto, porque o Moinho está com sua capacidade de armazenamento totalmente preenchida – 22 mil toneladas. O diretor Corporativo Comercial de Moinhos e Relações Institucionais do Moinho M Dias Branco, Luís Eugênio Pontes destacou que o estoque do trigo é a maneira que os empresários encontraram para minimizar o im-

pacto da crise. “Não há perspectiva de desabastecimento, mas também temos que trabalhar dentro do espaço físico que temos. O produto está caro e deve continuar até o final do ano”. O aumento do preço do trigo no mês de junho foi resultado de uma crise com a redução da produção de milho nos Estados Unidos. Essa redução gerou aumento no preço do milho que influenciou diretamente o aumento também do trigo. No mês de julho, a crise a seca na Rússia desencadeou o desabastecimento de parte da Europa, Oriente Médio e do Egito – que é o maior importador do grão do trigo. A Rússia perdeu 20 milhões de toneladas, e suspendeu importações, o que fez com os outros países passassem a importar de outros fornecedores. Pontes disse ainda que o estoque de passagem acumulado

▶ 11 mil toneladas de trigo serão descarregadas no Porto de Natal até domingo em 2010 é o maior dos últimos 10 anos. Ele explicou que essa crise gera especulação e provoca a compra e armazenamento do produto por vários empresários.

“Eles compram agora pensando em vender mais caro. Isso gera o capital especulativo. Todo mundo quer aumentar o estoque já que o grão do trigo virou objeto

de especulação”, concluiu. Atualmente o grão que chega ao RN é importado da Argentina, Estados Unidos, Canadá e Uruguai. O aumento no preço dos pro-

dutos derivados do trigo, como pães e bolos deve desacelerar apenas no final do ano, quando países como a Argentina e Austrália entrarem na safra do trigo no mês de dezembro, e colocarem no mercado seus produtos em 2011. No Rio Grande do Note essa crise refletiu no preço do grão, fazendo com que um saco com 50 quilos de farinha aumentasse de R$ 62 para R$ 80. O aumento alterou o preço do pão varia entre R$ 5 e R$ 8, em Natal. Pontes acredita que a safra de dezembro, na qual a Argentina produzirá 13 milhões de toneladas para 2011, e a Austrália 23 milhões oportunizará a diminuição do preço da farinha de trigo comercializada não só no Rio Grande do Norte como no país, já que o aumento no preço da farinha de trigo é resultado de uma crise mundial no setor produtor.


Cidades

Editor Moura Neto

E-mail cidades@novojornal.jor.br

Fones 84 3201.2443 / 3221.3438

NATAL, QUINTA-FEIRA, 26 DE AGOSTO DE 2010 / NOVO JORNAL /

9

TRE AFIRMA: COMITÊ É DE IBERÊ / ENDEREÇO / ESCRITÓRIO QUE SOFREU ARRASTÃO EM LAGOA NOVA NÃO É O DE WILMA DE FARIA, MAS O DO CANDIDATO AO GOVERNO FOTOS: TIAGO LIMA / NJ

ANDERSON BARBOSA DO NOVO JORNAL

O COMITÊ DE campanha que sofreu

um arrastão no início da semana não está registrado em nome da candidata ao Senado e ex-governadora Wilma de Faria. Segundo informações oficiais, repassadas pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE/RN) e ratificadas pela 3ª Zona Eleitoral na manhã de ontem ao NOVO JORNAL, o comitê pertence – para todos e quaisquer efeitos políticos – ao governador e candidato à reeleição Iberê Ferreira de Souza. “Em nosso sistema, o endereço Rua Anísio de Souza (nº 2588), em Lagoa Nova, aparece como comitê de campanha de Iberê”, afirmou o secretário da 3ª Zona Eleitoral Adriano Bezerra Gomes. “O comitê de Wilma fica na Rua Padre João Damasceno, também em Lagoa Nova. Oficialmente é para lá que são encaminhados ofícios, comunicados, intimações, ou seja, toda a documentação que se fizer necessária para a Justiça Eleitoral”, complementou o próprio chefe do Cartório, Tyronne Dantas de Medeiros. Questionado se a reportagem poderia ficar com uma cópia dos registros dos comitês, e consequentemente com a descrição de seus respectivos endereços, Tyronne foi taxativo: “Não”. Ele justificou a negativa ao dizer que as fichas possuem informações si-

gilosas e que não podem ser levadas ao conhecimento e domínio público. Porém, acrescentou que, “se alguém quiser tirar qualquer dúvida, basta nos ligar (telefone 4006-5861) que todas as informações serão prestadas”. “Eu mesmo, para entregar intimações, já fui algumas vezes ao comitê que foi assaltado. E lá eu só vi material de campanha de Iberê”, reforçou Adriano, como se precisasse sanar qualquer dúvida sobre o assunto. Porém, é importante ressaltar que o material de campanha só é visível dentro do comitê. Do lado de fora, não há sinalização alguma, de partido, coligação ou candidato. Nada de faixas, cartazes, adesivos ou outro tipo de publicidade.

WILMA E PSB SÓ TÊM UM COMITÊ As informações confirmadas pela 3ª Zona Eleitoral foram checadas inicialmente junto ao Tribunal Regional Eleitoral. Por telefone, Emanuel dos Anjos, que é o chefe do Controle Interno de Prestações de Contas do TRE/RN, garantiu que todos os candidatos do PSB possuem um comitê financeiro único. E a coligação Vitória do Povo (PSB-PT-PPS) também. E é

▶ Comitê da Coligação Vitória do Povo funciona na sede do PSB, na Rua Padre João Damasceno, Lagoa Nova justamente onde funciona a sede da legenda da ex-governadora, localizada exatamente na Rua Padre João Damasceno, nº 1894, em Lagoa Nova, mais precisamente por trás do Sebrae, bem nas proximidades do estádio Machadão. “Todos os partidos precisam informar onde funcionam seus comitês para que a Justiça Eleitoral possa se comunicar com todos eles. No caso do PSB, o endereço que nós temos aqui é justamente este, a Rua Padre João Damasceno”, garantiu. Mesmo assim, a equipe do NOVO JORNAL foi ao endereço citado. E de fato, diferentemente do

comitê onde aconteceu o arrastão, a sede do PSB está muito bem sinalizada. E mais: lá, o repórter e seu fotógrafo puderam entrar. Ninguém foi barrado na entrada, como aconteceu no dia seguinte ao assalto ocorrido na Rua Anísio de Souza. Lá dentro, funcionários confirmaram ser o comitê de Wilma de Faria e disseram desconhecer outro endereço. “Este, que eu saiba, é o único”, disse um rapaz chamado Diego Silva, que recebeu a reportagem na Secretaria Financeira do comitê. De posso das novas informações, a equipe do NOVO JORNAL

voltou a procurar representantes da equipe da ex-governadora Wilma de Faria e do candidato a deputado federal Adenúbio Melo, cujo motorista foi agredido com uma coronhada pelos assaltantes do comitê de Lagoa Nova no início da semana. Mas não obteve respostas nem foi atendida. Desde o primeiro momento, a ex-governadora Wilma de Faria assumiu que o comitê era seu, sem alusão ao governador Iberê de Souza. Ao menos não contestou o noticiário apontando o imóvel como base de sua campanha eleitoral. Por meio de sua assessoria, chegou a comentar o episódio:

▶ Tyronne de Medeiros, chefe do

Cartório: “Já fui ao comitê assaltado”

“É muito estranho que alguém faça um assalto a um escritório de campanha só para roubar cinco computadores (notebooks)”. E quando a assessoria foi questionada sobre a possibilidade de alguma informação ter vazado, ou partido de dentro de seu próprio comitê, a resposta foi esclarecedora: “Wilma não descarta nenhuma possibilidade. O delegado Célio Roberto (da inteligência) esteve no local e está investigando tudo. Mas de uma coisa ela tem certeza, é muita ousadia e risco invadir o escritório para roubar objetos de pouco valor”.


10

▶ CIDADES ◀

/ NOVO JORNAL / NATAL, QUINTA-FEIRA, 26 DE AGOSTO DE 2010

SERVIDORES COMEMORAM, PROFESSORES SE DECEPCIONAM / ESTADO / NOVO PLANO DE CARGOS, CARREIRA E REMUNERAÇÃO DA ADMINISTRAÇÃO DIRETA GERA REAÇÕES DIVIDIDAS ENTRE CATEGORIAS FOTOS: NEY DOUGLAS / NJ

ALEXIS PEIXOTO DO NOVO JORNAL

MAL ENTROU EM

fase de adesão, o Plano de Cargos, Carreira e Remuneração (PCCR) dos servidores da administração direta do estado já começou a gerar polêmica. Entre os servidores de nível elementar da pasta da Educação, que de acordo com o plano vão receber salários maiores do que os professores da rede pública estadual, o clima é de comemoração pela conquista há muito esperada. No entanto, os professores não se mostram satisfeitos com a tabela salarial do magistério e alegam que o valor pago é insuficiente para arcar com as necessidades básicas e investir em cursos de formação superior e especialização. Pelo novo PCCR, ASGs, merendeiras, motoristas e outros servidores cujo grau de instrução mínima para o ingresso no serviço público é o ensino fundamental, estão enquadrados no Grupo de Nível Operacional (GNO) e terão direito a um salário inicial de R$ 765. Os funcionários enquadrados no grupo também ainda têm direito a um adicional caso detenham nível de escolaridade superior ao previsto para o exercício do cargo. Se tiver o ensino médio completo, um ASG, por exemplo, tem direito a um reajuste de 10% e passará a receber R$ 841 iniciais. Caso tenha graduação de nível superior, o reajuste é de 15%, elevando o salário para R$ 879. Enquanto isso, um professor em início de carreira na rede estadual ganha hoje um

salário base de R$ 712 se tiver ensino médio completo e R$ 930, caso tenha ensino superior. O professor de geografia Celestino Martins, lotado na Escola Estadual Winston Churchill, tem grau superior, 23 anos de serviço público e recebe um piso de R$ 1.200. Um ASG com o mesmo tempo de serviço e o adicional pelo diploma de curso superior receberá, de acordo com o novo plano, R$ 969. O professor admite que os valores salariais previstos no plano de carreira dos servidores são justos para todas as categorias, mas se mostra indignado com a situação dos salários pagos ao magistério. “O valor pago aos servidores é correto, é direito deles. Agora, deixar os salários dos professores do jeito que está é que não pode. O negócio agora é o sindicato brigar pela nossa causa”, aponta. Com o salário que ganha do estado, o professor diz que consegue se manter, já que é solteiro e não tem filhos. Mas, por outro lado, já desistiu de investir em um mestrado por não ter condições de comprar livros ou até mesmo um computador para uso pessoal. “Já tentei fazer um mestrado, mas desisti após o primeiro semestre porque não tinha condições”, revela Celestino. “Com esse salário, o professor fica estagnado: não consegue mais estudar, nem progredir na carreira”. O professor Geraldo Torres, que leciona português e inglês para cinco turmas do ensino médio na Escola Estadual Padre Miguelinho, concorda. Com diploma de licen-

▶ Sem incentivo salarial, estudantes dos cursos de licenciatura podem perder interesse pelo magistério, aumentando a falta de professores da rede estadual ciatura em Letras, ele tem 12 anos de serviço público e ganha um salário-base de R$ 1.100. Há cerca de um ano, Torres precisou se mudar de Natal para Tibau do Sul por motivos familiares e, desde então, além dos custos com moradia, alimentação e outras necessidades básicas, também adicionou às despesas mensais R$ 340 em pas-

sagens de ônibus entre a capital o município onde reside e vice-versa. “Estava planejando fazer uma especialização esse ano, para aperfeiçoar minha pronúncia de inglês. Mas, como me mudei, tenho outras despesas com transporte e o salário não é suficiente. Vai ter que ficar para a próxima”, admite. “Um ASG ganhar mais que um profes-

sor é uma situação absurda, um desrespeito com a formação do professor”. Macushla Medeiros, também professora de inglês no Padre Miguelinho, com 23 anos de serviço público, acredita que a situação pode acentuar ainda mais a falta de interesse dos estudantes dos cursos de licenciatura no serviço

público. “Poucos estudantes de licenciatura pensam em ser professor na rede estadual. E agora com o professor ganhando menos que um ASG, vai ficar muito pior. Na verdade, vai ter estudante querendo ser merendeira, ASG, motorista”, diz a professora, em tom de brincadeira, mas com um fundo de seriedade.

NÚMEROS

R$ 765

será o salário para servidores de nível elementar em início de carreira no novo PCCR

10 %

é o reajuste concedido para servidores da categoria que tenham ensino médio

▶ Celestino Martins, professor: “O negócio é o sindicato brigar pela nossa causa”

15%

é o reajuste para quem tem curso superior

R$ 712

éo salário de um professor da rede estadual em início de carreira com ensino médio

R$ 930

▶ Lucimar dos Santos: “O aumento vai ser muito bom”

R$ 510

COM O NOVO PLANO, ASG PODE GANHAR ATÉ R$ 875

éo salário do professor com ensino superior em início de carreira

éo valor pago atualmente aos servidores de nível elementar da administração direta

▶ Macushla Medeiros, professora: “Vai ter estudante querendo ser merendeira”

O PCCR Instituído pela Lei Complementar 432/10, o Plano de Cargos, Carreira e Remuneração dos servidores da administração direta vai beneficiar 16 mil servidores de nível elementar, médio e superior de 21 órgãos estaduais. Ao todo, serão 11 mil servidores ativos beneficiados, sendo 8 mil lotados na pasta da educação. O plano não é compulsório e a fase de adesão foi iniciada pelo governo no dia 1º de julho e segue até 31 de outubro. De acordo

com o artigo 38 da lei complementar, a data para efeito financeiro do plano é 1º de novembro deste ano, desde que a folha de pagamento esteja dentro do limite prudencial. Caso ultrapasse esse limite, a data pode ser prorrogada, mas com a garantia de que quando o governo conseguir ajustar as contas para pagar os salários aprovados o pagamento seja feito com efeito retroativo a 1º de novembro.

Em contraste com a indignação e decepção dos professores, para os ASGs, auxiliares de secretaria e merendeiras lotados nas escolas estaduais, a tabela salarial do Plano de Cargos, Carreira e Remuneração só trouxe alegria. Atualmente, o salário atual para a categoria é de um salário mínimo (R$ 510), independente do tempo de serviço ou do nível de educação formal. Pelo novo plano, servidores como Kátia Cristina Ferreira, que já tem 10 anos de serviço público como ASG e auxiliar de secretaria no Padre Miguelinho, serão enquadrados no nível quatro

▶ Katia Cristina Ferreira: “Está mais do que satisfatório”

da tabela (servidores entre 9 e 12 anos de serviço) e passará a receber um inicial de R$ 797. Como Kátia tem o ensino médio completo, também terá direito ao reajuste de 10%, o que elevará o salário para R$ 875. “Para mim, está mais do que satisfatório. Agora, se os professores precisam de aumento, que briguem pelo que é deles. Só não sei se esse plano vai entrar em vigor mesmo. Já me falaram que é só promessa de ano eleitoral, mas vou torcer para que não seja”, opina Kátia. Lucimar dos Santos, ASG há 20 anos na Escola Estadual Fran-

cisco Ivo, prefere nem considerar a possibilidade dos benefícios do PCCR serem apenas promessas políticas. Em vez disso, ela já antevê as melhorias que virão com o salário de R$ 923 que lhe será de direito pelo novo plano, com base em seu tempo de serviço e na graduação do ensino médio. Divorciada, Lucimar mora com três filhos, todos em idade de trabalhar, mas ainda assim diz que boa parte do que ganha é investido em despesas domésticas. “Meus filhos trabalham, mas quem ajuda mais dentro de casa sou eu. Praticamente gasto todo o meu dinheiro dentro de casa. Se esse aumento sair mesmo vai ser muito bom. Já estou pensando em fazer algum curso, mas ainda não sei qual”, planeja.


▶ CIDADES ◀

NATAL, QUINTA-FEIRA, 26 DE AGOSTO DE 2010 / NOVO JORNAL /

/ GESTÃO /

SEM SALÁRIO HÁ QUASE SEIS MESES

PREFEITURA NEGOCIA PLANOS COM SERVIDORES CEDIDA

A PREFEITURA RESOLVEU

/ LUTA / POLICIAIS CIVIS E MILITARES PROMETEM PROTESTAR CASO O GOVERNO NÃO REGULARIZE A FOLHA DE PAGAMENTO ATÉ O FIM DO MÊS; DÍVIDA CHEGA A R$ 5,1 MILHÕES TIAGO LIMA / NJ

TIAGO LIMA / NJ

NO PRÓXIMO DIA

30, dia de pagamento do funcionalismo público estadual, completará dois meses que 517 policiais civis, recém concursados, não recebem salário. Também no final de agosto completa seis meses que 237 soldados da Polícia Militar não recebem seus vencimentos. Segundo as entidades que representam as duas categorias, o valor da dívida do Governo do Estado com o atraso no pagamento dos salários supera R$ 5,1 milhões. Para Djair Oliveira, vice-presidente do Sindicato dos Policiais Civis e Servidores da Segurança Pública do Rio Grande do Norte (Sinpol/RN), o Estatuto da categoria rege em seu artigo 46 da Lei 270 que, neste período inicial de incorporação (o equivalente a 90 dias de treinamento), o Estado é obrigado a remunerar os concursados com metade do valor integral do contracheque. “Isso significa dizer que, somando o soldo dos 90 delegados (50% de R$ 9.200), 137 escrivães (50% de R$ 2.500) e 290 agentes (50% de R$ 2.500) que estão sem receber desde o último dia 30 de junho, quando foram iniciados os cursos, a dívida a se acumular até o dia do próximo vencimento será superior a R$ 3,9 milhões”, explicou. Já em relação à Polícia Militar, os números foram repassados pelo cabo Jeoás Santos, presidente da Associação dos Cabos e Soldados da Polícia Militar (ACS/PMRN). “Vejamos: se os 237 soldados recebessem hoje o que o governo deve, a dívida seria de apenas R$ 778.545”, frisou. Neste caso, vale

▶ Djair Oliveira, do Sinpol: “Tem que ser no peito e garra” ressaltar que nos primeiros cinco meses de trabalho, os PMs também têm direito a receber uma bolsa-estudo. O valor é de R$ 657 para cada soldado. “No entanto, já no sexto mês, o contracheque de cada PM iniciante passa para R$ 1.818”, recalculou Jeoás. Desta feita, o débito para com os policiais, somando este último valor com a quantia acumulada nos cinco meses anteriores, a dívida total salta para R$ 1.209.411. “Porém, aí é que vem o grande ‘X’ da questão. O Estado homologou a promoção de mais de 800 praças e mais de 300 oficiais. Tudo já foi homologado e publicado em Diário Oficial. Só falta pagar o salário compatível com cada nova patente. Aí, pegue real”, concluiu o presidente da Associação. Caso o Governo do Estado não cumpra com a pro-

▶ Jeoás Santos, da ACS/PM: “Vamos todos juntos”

messa de regularizar a folha de pagamento de todos os servidores da segurança pública até o final do mês, quando a próxima folha de pagamento será liberada, as duas categorias policiais prometem um manifesto diferente. “Vamos atrapalhar a vida do governador e candidato a reeleição Iberê Ferreira de Souza”, ameaçou Djair Oliveira. Ainda de acordo com o vicepresidente do Sinpol, esta é a única forma que o governo conhece para ouvir os anseios dos policiais civis e aceita para negociar. “Tem que ser assim, no peito e na garra. Vamos acompanhá-lo de porta em porta, de bairro em bairro, e de cidade em cidade se for preciso. Mas vamos conseguir receber o que nos é de direito”, reafirmou Djair, acrescentando que já na próxima segunda-feira, exatamente no dia 30, haverá uma plenária para decidir quando sair às

11

ruas para reivindicar. A ideia de pressionar o governador Iberê e também de se juntar a este tipo de manifesto é compartilhada pela Associação dos Cabos e Soldados da PM. “Vamos todos juntos. A PM se unirá e também vai acompanhar o candidato Iberê. Difícil vai ser ele pedir votos com centenas de vozes em seu ouvido pedindo para ele pagar os salários atrasados”, enfatizou o cabo Jeoás.

“IRÃO RECEBER”

Por telefone, o secretário estadual de Administração e dos Recursos Humanos Paulo César Medeiros tratou de acalmar os ânimos e garantiu que a folha de pagamento de agosto já está pronta. “Eu já disse isto milhões de vezes à imprensa. Só não sei por que vocês não acreditam. Todos irão receber”, afirmou.

informar aos servidores, secretaria por secretaria, como será o Plano Geral de Cargos, Carreira e Vencimentos (Geral) e o Plano de Cargos, Carreira e Vencimentos da Saúde, que estão sendo negociados com a Câmara de Natal e viraram alvo de protestos dos sindicalistas. Ontem, mais de 500 agentes de saúde conheceram o plano, aprovaram e deliberaram, por unanimidade, pelo apoio irrestrito ao projeto apresentado pelo município. Os 500 agentes de saúde são integrantes do Sindicato dos Agentes de Saúde do Rio Grande do Norte (Sindas) e participaram de reunião no Praia Mar Hotel de Ponta Negra, onde receberam esclarecimentos e puderam tirar suas dúvidas sobre o PCCV. Secretário executivo do gabinete da prefeita Micarla de Sousa, Sylvio Eugênio Medeiros participou, a convite do Sindas, do encontro com os agentes, debatendo com eles os principais pontos do plano. “A idéia é fazer um plano em parceria com os servidores do município. Por isso estamos à disposição para prestar os esclarecimentos necessários”, informou Sylvio Eugênio. Entre as principais dúvidas que surgiram durante a reunião, ele informou que são questões relativas à implantação do plano, benefícios, gratificações, adicionais, enquadramento, aposentadoria. Sylvio explicou uma das principais dúvidas dos servidores, pois muitos confundem o PCCV - Geral, como se fosse uma negociação salarial. “O plano vai mais além que isso, pois estipula os critérios de promoção e progressão dos servidores”, informou Sylvio Eugênio, que também está mantendo reuniões de esclarecimentos com representantes do Sindicato dos Servidores da Saúde (Sindsaúde) e Sindicato dos

▶ Encontro com agentes de saúde

serviu para tirar dúvidas sobre plano

Médicos (Sinmed). “A implantação acontecerá de forma gradativa e depois de totalizado o enquadramento, todas as progressões ocorrerão por avaliação de desempenho. Aos servidores enquadrados será garantido valor atual de seus vencimentos”, concluiu. O presidente do Sindas, José Salustino, informou que, ao final do encontro, foi feita uma votação e aprovado em unanimidade o plano. Os agentes tinham entre suas dúvidas questões relativas ao enquadramento. Segundo ele, a reunião foi bastante proveitosa. “Convidados um representante da Prefeitura do Natal para tirar nossas dúvidas sobre o PCCV e ao final nos sentimos bastante satisfeitos e esclarecidos sobre o plano que nos contempla”, disse Salustino, reforçando a aprovação do Plano pela categoria. Funcionário da Prefeitura e secretário geral do Sindas, Cosmo Mariz também elogiou o Plano apresentado: “O que mais me chamou atenção positivamente é a estabilidade que nos será assegurada. E a perspectiva de um futuro melhor na profissão”, destacou o servidor.

/ NOTIFICAÇÃO / / RESGATE /

Sem-teto terão dez dias para deixar prédio da RFFSA

MARINHA CONTINUA A BUSCA AOS NÁUFRAGOS A MARINHA CONTINUA AUGUSTO RATIS / NJ

À NOITE, O

movimento no antigo prédio da Rede Ferroviária Federal S/A, na Ribeira, fica tranqüilo. Se uma pessoa que não acompanha o noticiário passa pelo lugar depois das 19h, não desconfia que mais de 70 famílias estejam abrigadas dentro do galpão, em instalações precárias, tentando pressionar as autoridades por moradia digna. Já foram erguidos 32 barracos no interior do galpão e o número cresce diariamente, à medida que outros sem-teto se juntam aos que estão lá, embora o grupo já tenha recebido notificação da Polícia Federal que pede a desocupação do lugar dentro de dez dias. Dentro de alguns barracos mais organizados, é possível encontrar peças de roupas, colchonetes, lençóis. Em outros, os objetos no interior se resumem a alguns sacos plásticos e restos da construção dos barracos. Segundo os moradores, grande parte do material usado para erguer os barracos foi retirado de outro imóvel abandonado das proximidades: a antiga sede da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Urbanismo (Semurb). O galpão também possui um quintal de mato denso, que está sendo derrubado gradativamente para servir de terreno aos novos barracos que vão chegando. O vão do meio é onde fica o maior número de barracos e onde estão concentradas as áreas de uso comum, como a cozinha, com dois fornos a lenha e um amontoado de vasilhas e panelas, a sala

▶ Durante a noite, a única iluminação no prédio da RFFSA vem dos fornos que funcionam na cozinha improvisada de visitas, com algumas cadeiras de plástico, e a saída para o “banheiro”, que fica ao lado do quintal do vizinho, que ajuda os ocupantes do galpão com o fornecimento de água. À noite, a única iluminação vem dos fornos da cozinha, de alguns poucos celulares com lanterna e da lua, já que o local é des coberto. Quando chegaram, na madrugada do último dia 22, os moradores buscaram abrigo nos poucos barracos que já estavam montados e embaixo das vigas de sustentação do galpão para se protegeram da chuva forte que caia nessa noite. No dia seguinte, deram início a uma limpeza que retirou “uma montanha de lixo” e “muito mato” do espaço do galpão. Segundo Fernanda Maria, 20, a presença deles no galpão também afastou

os “marginais” que usavam o local para consumir drogas. Um deles incomodou a todos na madrugada da segunda-feira. Agora, os homens do galpão se revezam em vigília ao longo da madrugada. Ao contrário do que tem sido divulgado, nem todos os ocupantes são sem-tetos. A maioria veio dos bairros da Zona Norte e há mais de um mês planejou a ocupação de áreas abandonadas de Natal para chamar a atenção do poder público, forçando-os a tomarem uma atitude para amenizar o problema da falta de moradias para a parcela mais pobre da população local. Cada um pagou R$ 5 para custear os gastos com ônibus e motorista. Segundo apurou a reportagem, a maioria dos ocupantes abandonou as casas em que mo-

ravam pagando aluguel e decidiu viver ao relento na esperança de conseguir uma casa própria. Até agora, os invasores do galpão não foram contatos por nenhum gestor público. Só por agentes da Polícia Federal. Segundo a superintendente do Patrimônio da União do RN, Ieda Cunha, os invasores do prédio da RFFSA já foram notificados e têm 10 dias para deixar o imóvel. “Agora, só resta a União esperar esse período e analisar eventuais propostas de acordo”, explicou. Caso as famílias permaneçam no local após o término do prazo, uma ordem judicial será emitida para a retirada delas. Dessa forma,de acordo ainda com Ieda, o caso ficará a cargo da Justiça, que vai analisar as discordâncias entre as partes que compõem o processo judicial.

nas buscas pela embarcação “Pirata da Vovó”, que está desaparecida desde a semana passada. Os pescadores Ivanaldo Paulo da Silva, 36, e Francisco Laércio de Assis Júnior, 17, partiram da praia de Muriu, litoral Norte do estado, na última quarta-feira, a bordo de uma jangada de 4,5m de comprimento, para praticar atividades de pesca em alto mar (aproximadamente 30 km de distância da costa) e não voltaram para casa. A busca está sendo realizada pelo Navio-Patrulha Graúna, do 3° Distrito Naval, e desde o início da semana, recebe a ajuda de uma aeronave da Força Aérea Brasileira (FAB), enviada pelo Salvaero (Serviço de Busca e Salvamento Aéreo) de Recife. O Navio-Patrulha já percorreu aproximadamente 200 km e atualmente realiza buscas na área compreendida entre a Risca do Zumbi e o Cabo Calcanhar. “Nós estamos aumentando a área de buscas a cada dia. E só vamos parar quando percebemos que já cobrimos toda a área possível onde a jangada possa estar”, explica o comandante Cleber Ribeiro da Silva, do 3° Distrito Naval. A patrulha tem mantido contato, via rádio, com as embarcações pesqueiras e navios mercantes que passam pela região, alertando para o evento de busca e salvamento. Além disso, a Capitania dos Portos do Rio Grande do Norte está com uma equipe de Inspe-

ção Naval percorrendo as praias do litoral, num itinerário que abrange a Redinha, Santa Rita, Genipabu, Barra do Rio, Jacumã, Pitangui, Muriu, Maxaranguape, Caraúbas, Maracajaú, Pititinga, Zumbi, Rio do Fogo, Carnaubimha, Touros, Cajueiro, São Miguel do Gostoso e Caiçara. Essa equipe passa pelas colônias de pescadores colhendo informações e procura saber se os pescadores já retornaram a algum ponto do litoral. “Para o Salvamar, não interessa se é uma pessoa, duas ou dez. Nossa satisfação é resgatar, é trazer a pessoa de volta ao ceio familiar e ver a emoção da família ao reencontrar aquele que estava perdido. E é isso que nós vamos fazer”, garante o comandante Cleber Ribeiro.

SALVAMAR

O Salvamar Nordeste (sigla para Serviço de Busca e Salvamento Marítimo do Nordeste) é o órgão da Marinha do Brasil, sediado em Natal, responsável por coordenar a salvaguarda da vida humana no mar próximo à costa da Região Nordeste. Este serviço abrange uma área que vai de Alagoas ao Ceará e inclui a faixa marítima entre a costa nordestina e o continente africano. Até agora, não foi reportado, pela aeronave da FAB ou por qualquer embarcação, qualquer notícia sobre os tripulantes ou sobre a jangada desaparecida. A marinha informou que as buscas não têm data para terminar.


UnP 12

Editor Franklin Jorge

E-mail franklinjorge@novojornal.jor.br

Fones 84 3201.2443 / 3221.3438

/ NOVO JORNAL / NATAL, QUINTA-FEIRA, 26 DE AGOSTO DE 2010

FOTOS: AUGUSTO RATIS / NJ

ELA

É DE OURO

PARARAR / NADADORA / PROJETO SUPESER RECORDISTA MUNDIAL ATLETA QUER

KLÊNYO GALVÃO DO NOVO JORNAL

COM A MARCA de 52 segundos e 87 centésimos, está de volta a Natal a mais

FORA DAS PISCINAS

▶ André China (à dir.), instrutor da nadadora

Com a faculdade de Psicologia trancada, ela não acorda mais tão cedo para estudar e aproveita o tempo livre para fazer pilates pela manhã. Quando não está nas piscinas, fica na “internet toda hora”. Adora ouvir música. Pode ser eletrônica, MPB ou axé, a preferida. E para citar apenas três artistas baianos, ela nem pensa e responde rápido: “Ivete (Sangalo) disparado. Gosto também de Cláudia Leitte e Banda Eva”, conta. Edênia usa a internet para escrever e publicar suas experiências vividas nas viagens que faz. Na página www. edeniagarcia.blogspot.com, a jovem de 23 anos divulga fotos e textos que traduzem o seu modo de viver e ser feliz, seja em uma piscina ou em uma cadeira de rodas. O importante é nunca deixar de lutar. Porque existe sempre um pódio esperando para ser ocupado.

QUERO SER RECORDISTA MUNDIAL, COM MEDALHA DE OURO. A MELHOR QUE O BRASIL JÁ TEVE” Edênia Garcia Nadadora

nova tricampeã mundial paraolímpica nos 50m costas. Edênia Garcia é a primeira nadadora para-atleta brasileira a conquistar o feito em mundiais. Este ano, o torneio aconteceu em Eindhoven, na Holanda e rendeu mais duas medalhas para a atleta; uma de bronze, nos 50m livre, e uma de prata, conquistada no revezamento 4x50m. Ela também foi a melhor nas edições de Durban (2006) e Mar Del Plata (2002) nadando os 50m estilo costas. Edênia nem bem chegou em casa e já retomou sua rotina normal de treinos. São duas horas por dia, de segunda a sexta-feira. A folga só vem no fim de semana, quando ela troca as piscinas pelo fast-food e um belo milk-shake. A atleta nasceu na cidade do Crato, interior do Ceará. E com 3 anos de idade os primeiros sinais da doença começaram a aparecer. Aos 7 anos, quando morava em Fortaleza, a menina foi levada ao Hospital das Clínicas, em Curitiba, para realizar uma série de exames. E lá foi detectado que o problema era hereditário. “Acho que a bisavô dela teve esse problema. Não sei, mas foi com alguém que nós não conhecemos”, explica Graça Garcia, mãe de Edênia. A nadadora tem uma doença degenerativa rara, normalmente diagnosticada em homens, chamada polineuropatia sensitiva motora axonal. O problema afetou a parte muscular das mãos e dos pés de Edênia e aos 14 anos ela parou de andar, passando a usar uma cadeira de rodas. E nem por isso deixou de sorrir. A alegria da atleta em contar suas vitórias e conquistas no esporte, e na vida, é impressionante. “Eu nunca soube que ela (a doença) existiu. Nunca tratamos como uma deficiência, na verdade. Eu sempre fiz tudo que uma criança faz”, garante Edênia. Em 1998, ela veio morar em Natal com sua família e o neurologista Mário Emílio indicou a natação para fins de tratamento, pois “a fisioterapia era muito lenta”, explica ela. Coincidência, ou não, Edênia começou a nadar na mesma piscina em que a equipe do Rio Grande do Norte treinava para a paraolimpíada de Sidney, em 2000. E assim, entrou no mundo da natação e começou a competir já no ano seguinte. Em seu primeiro torneio, o Regional Norte/Nordeste de Natação, já levou para casa 7 medalhas de ouro e uma de prata. “Desde o começo, meu técnico percebeu que o (estilo) costas era mais rápido que o (estilo) crao. Daí eu sempre nadei costas”,explica. Em 2002, a atleta entrou para a seleção brasileira e garantiu o recorde parapanamericano na Argentina, com o tempo de 51s51, que até hoje não foi batido. A para-atleta conta que foi muito difícil conseguir patrocínio. A primeira ajuda que recebeu foi do Comitê Paraolímpico. “Foram seis meses apenas e era uma bolsa-auxílio só para ajudar a ir pro mundial”, conta ela. Anos depois, os apoios começaram a aparecer. Um deles foi a Universidade Potiguar, que patrocina a atleta desde 2008, através do Projeto Superar. “A UnP entra com a parte da saúde, fornecendo médicos, nutricionistas e fisioterapeutas. E ainda tem a bolsa”, conta Edênia, que é aluna do primeiro ano do curso de Psicologia da universidade. Com a ajuda dos patrocínios, a nadadora já viajou pelo mundo nas competições: Estados Unidos, Argentina, Nova Zelândia e China são alguns dos países que ela visitou. E foi em Pequim que Edênia viveu uma das experiências mais gratificantes da sua vida. Após ganhar uma medalha na paraolimpíada na China, em 2008, um canal de TV brasileiro colocou ela, por telefone, para falar com a mãe, no Brasil. “Foi muito emocionante. Tão longe e eu falando com minha mãe”, lembra a atleta. E apesar de tantas conquistas, Edênia Garcia ainda tem um sonho. “Quero ser recordista mundial, com medalha de ouro”, confessa. Uma das pessoas que ela mais admira, a ex-atleta Fabiana Harumi, foi recordista mundial e bicampeã paraolímpica. “A melhor que o Brasil já teve”, afirma Edênia.

OS MERCENÁRIOS – 16 anos. Cinemark: 17h10 - 21h55 (LEG). Moviecom: 15h35 – 17h40 -19h45 – 21h50 (LEG).

ROTEIRO roteiro@novojornal.jor.br

CINEMA

MEU MALVADO FAVORITO 3D – Cinemark: Livre. 13h10 - 15h20 - 17h30 - 19h40 – 22h00 (DUB). A ORIGEM – 14 anos. Cinemark: 15h25 - 18h35 - 21h45 (DUB) 14h30 - 17h40 - 20h45 (LEG). Moviecom: 15h20 – 18h15 – 21h10 (LEG).

SALT – 14 anos. Cinemark: 15h00 – 19h35 (LEG). Moviecom: 18h00 – 20h00 – 22h00 (LEG).

DIREITO DE AMAR – 14 anos. Cinemark: 14h00 (LEG).

O APRENDIZ DE FEITICEIRO – 10 anos. Cinemark: 16h15 - 18h45 21h15 (DUB). Moviecom: 15h00 – 17h10 – 19h20 – 21h30

MEU MALVADO FAVORITO – Moviecom: 15h40 – 17h35 – 19h30 – 21h25 (DUB). O BEM AMADO – 12 anos. Cinemark: 13h30 - 16h00 - 18h30 - 21h00 Moviecom: 15h05 – 17h15 – 19h25 – 21h35.

SHREK PARA SEMPRE – Livre. Cinemark: 12h50 (DUB). O ÚLTIMO MESTRE DO AR – 10 anos. Cinemark: 14h25 - 16h45 - 19h10 - 21h30 (DUB) Moviecom: 13h10 – 15h15 – 17h25 – 19h35 – 21h45 (DUB).

MÚSICA Às 21h, o grupo Macaco Veio toca jazz no Buraco da Catita acompanhado de duo de clarineta e fagote. O projeto Rock, Blues and Beer continua no Páprika com The Blue Mountain tocando às 21h, rock e blues de 50, 60 e 70. Galeguinho do Acordeon sobe no palco do Pitts Baar para tocar forró pé de serra. Início às 21h. Às 21h, Jubileu Filho é a atração do Jobim bar e restaurante.


Social

Edito Editor Franklin Jorge Frank

E-mail social@novojornal.jor.br

Fones 84 3201.2443 / 3221.3438

NATAL, QUINTA-FEIRA, 26 DE AGOSTO DE 2010 / NOVO JORNAL /

Marcos

Sadepaula

13

Em política, um absurdo não é um obstáculo” Napoleão Bonaparte (1769-1821) imperador francês

sadepaula@novojornal.jor.br

NET

REPRODUÇÃO INTER

Inclusão social

Cine Assembleia Uma atividade pioneira entre as casas legislativas do país e que já dura cinco anos, é a parceria entre o Cineclube Natal e a Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte que resultou no Cine Assembleia, apresentado uma vez por mês, onde o objetivo é, não só o entretenimento, mas principalmente a formação educativa através da arte. A sessão de hoje às 18h na Assembleia (Pça. 7 de Setembro – Cidade Alta) apresenta “O Pecado Mora ao Lado”, a primeira parceria entre o diretor Billy Wilder e a atriz Marilyn Monroe. Ainda que nos bastidores os dois não se suportassem, na tela a química acontecia, e isso bastou para transformar a película numa deliciosa comédia, sobre as dúvidas e incertezas das relações matrimoniais. É do filme a famosa cena do vestido esvoaçante, que gerou polêmica em 1955 e continua sendo uma das imagens mais emblemáticas, não só da história do cinema, mas de todo um século. A exibição conta com pipoca grátis, classificação indicativa livre e entrada franca.  D´LUCA / NJ

nista Jota Oliveira

deiros no Seis em z Filho e Hugo Me Ian Karsten, Bra

▶ Nilma Arruda e o colu

Ponto

ALEXANDRE LAGO D´LUCA / NJ

rles Aragão e

▶ Os empresárioszesCha com a reabertura

iana Flor

a, sempre!

Bis Hoje, o DJ inglês Sir Piers toca no Maranello em mais um edição da festa “I Love DJ’s”, que também terá a participação dos DJ’s Mucio NT e Shato. O DJ Sir Piers passou os meses de junho e julho em turnê pelos Estados Unidos, Londres e Ibiza, onde passou uma temporada como residente da famoso Club Pacha.

Política + Moda Criticada até poucos meses atrás pelo excesso de babados, cores fortes e tecidos sintéticos, a candidata ao Planalto Dilma Rousseff passou a ter a consultoria de Alexandre Herchcovitch, que assinou contrato com a campanha na última sexta-feira para ser seu “personal stylist”. Sua missão será burilar o guarda-roupas da candidata com peças suas inéditas e de outro estilistas.

D´LUCA / NJ

▶ Tatiana Bulhões, lind

Para bailar O Baile Champagne tem sua 4ª edição amanhã a partir das 21h no Átrios Recepções em Candelária. O baile compõe a programação de encerramento da 9ª Semana de Psicologia e contará com shows da Orquestra Dom Cardoso e Seus Metais, Tannya Medeiros e o DJ Luis Couto. Informações e reservas na Lukrus com Dione Melo  no 9179-1481. Senhas a R$ 25,00 e mesas a R$ 100,00  (para quatro pessoas).

D´LUCA / NJ

Orsete Leão, feli u de way, que duplico da Frikotes do Mid tamanho

▶ O casal simpatia Jul e André Elali

Na Maison TT

Penso, logo insisto!

Tereza Tinoco recebe em grande estilo suas clientes hoje no final da tarde, para mostrar as belezas da nova coleção primavera/verão. Para o evento ela tem como convidadas as estilistas Helô Rocha da Têca e a carioca Patrícia Vieira, pela primeira vez em Natal, para mostrar as suas peças em couro. Um sucesso!!!

Este é o título do show que a Alcatéia Maldita apresenta amanhã às 20h no Nalva Melo Salão Café na Ribeira. A banda criada em Natal no início dos anos 70, entra em cena com Raul Andrade (voz), Júlio Lima (contrabaixo), John Fidja (bateria) e Ricardo Baia (guitarra).

Ao vivo

▶ Salada Sonora com o show Sons Brasileiros às 20h30 no Praia Shopping Musical; ▶ Luciano e Marcos às 21h no Saideira Bar na Avenida da Integração; ▶ Linha de Passe às 21h no Saideira Lounge na Prudente de Morais; ▶ Eu, Edu e os Caras estão no Sgt. Peppers em Ponta Negra tocando clássicos do rock a partir das 22h.

Hoje e amanhã, os usuários da Adote – Associação de Orientação aos Deficientes – participam do “1º Seminário de Inclusão – Um Novo Olhar sobre a Inclusão Desafios e Possibilidades”, que vai ocorrer no Espaço Cultural Prefeito Roberto Varela – Largo Genoveva no centro de Ceará-Mirim. O evento pretende oferecer oportunidade de pensar sobre os desafios e possibilidades da inclusão, propiciando espaços para reflexões e debates. Hoje acontece o credenciamento e a solenidade de abertura, a partir das 17h30. Já amanhã, o evento contará com palestras, mesa redonda, relatos de experiência, debates e apresentações culturais, nos turnos manhã e tarde.

Corre que ainda dá Quem quiser um bom lugar para assistir ao show de Roberta Sá e o Trio Madeira Brasil no próximo domingo no Boulevard tem que correr, pois, contrariando a mania do natalense só comprar de última hora, as mesas estão voando, para alegria de Alexandre Maia da Agenda. Outra coisa é que já chegou a segunda remessa de Cds Quando o Canto é Reza nas lojas da Riocenter , pois a primeira se esgotou em tempo recorde. Agora, a melhor novidade é que está aberta a venda de senhas individuais no La Femme Lingerie (3646-3292) a R$ 50,00 e 25,00, inteira e meia, respectivamente.

Piadinha de quinta O cidadão sente um desconforto orgânico e procura um médico. É submetido a uma bateria de exames. Ao final, após o receber os resultados, ouve do médico o diagnóstico: - O senhor tem três minutos de vida... Apavorado, o homem pergunta: - O que o senhor pode fazer por mim? - Um miojo!

▶ Colaboração de Dominique Sá

FOTOS: D'LUCA / NJ

Almoço-sabatina do Sinduscon, no Ocean Palace, com o candidato Iberê Ferreira de Souza

▶ Aluísio Bezerra, Antonio José e Aluísio Bezerra Neto

▶ Iberê fala aos empresários

▶ Larissa Dantas, Margarida Seabra e Ana Adalgisa

▶ Eduardo Bezerra, Fernando Bezerra e José Walter

▶ Laura Bellon e Suzana Medall

▶ Ana Neri e Flávio Medeiros

▶ Iberê com a diretoria do Sinduscon


Cultura 14

Editor Franklin Jorge

E-mail cultura@novojornal.jor.br

Fones 84 3201.2443 / 3221.3438

/ NOVO JORNAL / NATAL, QUINTA-FEIRA, 26 DE AGOSTO DE 2010

EMPULHAÇÃO OU ARTE? / EVENTO / SALÃO DE ARTE TECNOLÓGICA FICA ABERTO À VISITAÇÃO ATÉ O PROXIMO DIA 2 FOTOS: ANASTÁCIA

VAZ / NJ

DÉBORA SOUSA DO NOVO JORNAL

IMAGINE SE FOSSE

possível, através das proporções do próprio rosto, saber com qual celebridade você se parece mais. Foi partindo desta idéia, que a aluna do curso de Artes Visuais da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Arima Viana Barroso, construiu a ‘Traçosphi’, uma das obras do projeto ‘Objetos Artísticos Interativos com Arduíno’, em cartaz no Salão de Arte Tecnológica, até o dia 2 de setembro, das 8h30 às 17h30, na Pinacoteca do Estado do Rio Grande do Norte, na Praça Sete de Setembro - Cidade Alta. A exposição é resultado dos quatro projetos no valor total de R$ 45,5 mil, aprovados no Edital Fundação de Apoio à Pesquisa do Rio Grande do Norte (Fapern) nº 009 – que concede apoio financeiro do Governo do Estado à fomentação das artes visuais em novos suportes tecnológicos. Coordenado por Antônio Pereira, professor doutor de Neurociências do Departamento de Biociências da UFRN, e José Henrique de Souza, professor mestre de Robótica do Departamento de Indústria do Instituto Federal de Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN), a ‘Traçosphi’ consiste em um quadro emoldurado em madeira suspenso na parede, contendo fotos e medidas do rosto de artistas como Lázaro Ramos, Sandra Bullock, Tom Cruise e Giovanna Antonelli, entre outros. Conectado a um arduíno - uma espécie de microcomputador utilizado no desenvolvimento de objetos interativos independentes – o objeto mostra, através de luzes, a celebridade, cujo rosto se assemelha mais às feições do visitante. Participando do mesmo projeto, o aluno de curso de Design da universidade, Vinícius Cortez de Souza, inventou o ‘Bafo’, uma máscara de oxigênio contendo um sensor de temperatura e leds de luz em seu interior, que, conectados ao arduíno, revela a intensidade da respiração do indivíduo. Segundo a monitora da seção, Suzana Sabino, o estudante fez o objeto com a intenção de perverter o ato de respirar e chamar a atenção para algo que o ser humano faz automaticamente, muitas vezes até sem se dar conta da sua essencialidade. Também unindo arte à tecnologia, Igor Lucena, aluno do curso de Filosofia da UFRN, participou do projeto ‘Arte e Movimento Interativo para o Controle de Vídeos’ com a criação da obra ‘Halterofilismo Mental’. “O propósito foi de criticar a postura das pessoas, que ainda vêem a cultura com certa negligência, dedicando-se apenas

a atividades superficiais, como por exemplo, o cuidado exagerado com a estética”, explicou Lucena. Coordenado pelo professor doutor do Departamento de Artes da UFRN, Marcos Andruchak, o trabalho consiste no movimento de um haltere caseiro – como em um exercício físico – que é feito pelo visitante e detectado por uma webcam escondida por baixo de uma mesa de vidro. De acordo com a freqüência destes movimentos, é possível assistir cenas de filmes intelectuais. “O objetivo é estimular os aspectos mental e físico, o que eu acredito que seja mais saudável”, completou. Coordenado pelo professor doutor do Departamento de Artes da UFRN, Fábio Oliveira Nunes, e Soraya Braz, também integrante do corpo docente da universidade, os alunos Artur Henrique e Jonas Damasceno, do curso de Engenharia Elétrica, e Victor Hugo Silva, do curso de Design da instituição, desenvolveram o ‘Captas’, dentro do projeto ‘Intervenção Artística Móvel-Urbana’, que discute as implicações sociais sobre o uso dos celulares nos espaços urbanos. Vestido com uma capa plástica – que contém uma placa controladora, um MP3 Player com saídas de áudio e sensor rádio-frequência – o indivíduo sai pelas ruas, e de acordo com as conversas intrusivas por celular de outros falantes em locais públicos, o sistema dispara conversas perturbadoras feitas por celular, já pré-gravadas. Segundo Jéssica Campos, monitora do projeto, ele apresenta dois pontos principais, um deles é mostrar o incômodo que este uso provoca nas pessoas que estão próximas às outras que utilizam o aparelho, e o outro é mostrar como a radiação e a eletromagnética interferem neste processo. O último projeto é do aluno do curso de Engenharia da Computação da UFRN, Desnes Rosário. Intitulado “Biofeedart”, con-

▶ Salão tem participaçã o majoritária de alunos da UF RN

siste em uma plataforma em que o visitante desenha utilizando sinais biológicos. “Por meio de sensores de batimentos cardíacos e de temperatura, ele tem a possibilidade de, por exemplo, aumentar ou diminuir um círculo”, contou o coordenador do projeto, Gláucio Brandão, professor do Departamento de Engenharia Biomédica da UFRN.

SERVIÇO:

/ COMENTÁRIO / Salão de Arte Tecnológica

▶ Período: Até 2 de setembro, de terça a domingo ▶ Local: Pinacoteca do Estado, localizada no Palácio Potengi, Praça Sete de Setembro Centro ▶ Horário: 8h30 às 17h30 ▶ Preço: Entrada Franca.

A RABEIRA HIGH-TECH Enquanto o acervo de artes plásticas pertencente à Fundação José Augusto sofre os desgastes descorrentes da falta de cuidados técnicos, a Fapern desperdiça recursos com a realização de um salão que não tem nenhuma representatividade e que foi criado apenas para a satisfação da vaidade de gestores alienados da realidade. Nem mesmo em São Paulo, o mais importante centro cultural de vanguarda do país, uma instituição bancada com dinheiro público se dá ao luxo de manter um evento voltado exclusivamente para a arte baseada no uso da tecnologia. Num estado pobre, como o Rio Grande do Norte, onde os artistas que fazem uso de recursos tradicionais não conseguem deslanchar, por falta de investimentos do governo, vem a Fapern com uma idéia que só não é inteiramente absurda porque serve para dar a medida do nível de despreparo dos nossos dirigentes culturais, escolhidos à esmo e sem critério, para acomodar interesses de grupos políticos. O resultado, um fracasso de obras e de público. Contando com uma participação restrita, o pretensioso Salão de Arte Tecnológica da Fapern serve apenas para evidenciar a nossa falta de senso critico e a coragem de afrontar o ridículo. FRANKLIN JORGE

▶ Exposição aberta a visitação no Palácio da Cultura

Editor de Cultura


Esportes

Editor Marcos Bezerra

E-mail esportes@novojornal.jor.br

Fones 84 3201.2443 / 3221.3438

NATAL, QUINTA-FEIRA, 26 DE AGOSTO DE 2010 / NOVO JORNAL /

/ TÉCNICO /

CRUZEIRO CRITICA ASSÉDIO PAULISTA E VETA SAÍDA DE CUCA FOLHAPRESS O PRESIDENTE DO São Paulo,

Juvenal Juvêncio, telefonou para o técnico do Cruzeiro, Cuca, para convidá-lo a assumir a equipe do Morumbi. É o que afirma o diretor de futebol cruzeirense, Valdir Barbosa. O treinador contou à diretoria do seu clube na segunda-feira sobre o convite são-paulino. Mas, de imediato, os cartolas mineiros descartaram sua saída. “Ele [Cuca] conversou conosco para contar do convite. Mas é um momento impróprio. Se está difícil para o São Paulo arrumar técnico, seria difícil para nós”, afirmou Barbosa, que criticou os são-paulinos. A multa para a saída de Cuca é pequena, mas o treinador preferiu ficar no Cruzeiro, segundo o diretor. Barbosa ainda reclamou dos são-paulinos. “É direito do São Paulo, mas essa questão abre um precedente. Se for por esse lado, vira bagunça.” Cuca já havia trabalhado no São Paulo em 2004 e tem boa relação com Juvenal Juvêncio. O São Paulo nega que tenha feito convite ao treinador cruzeirense.

SANGUE ‘BLEUS’ E SUSPEITO EM 98

/ SÉRIE A /

/ FRANÇA / LIVRO LANÇADO POR EX-MÉDICO DA SELEÇÃO LEVANTA DÚVIDAS SOBRE DOPPING DE ATLETAS QUE CONQUISTARAM MUNDIAL

mana, Flamengo e Atlético-MG tentam iniciar hoje, no Maracanã, uma arrancada no Campeonato Brasileiro. Com 20 pontos, os cariocas ocupam a décima colocação na tabela. Já os mineiros, com 13, estão em 18º lugar, na zona de rebaixamento, e vivem situação ainda mais complicada. A partida acontece às 21h e é válida pela 16ª rodada da competição. Ameaçado de demissão, o técnico Rogério Lourenço testou nesta semana um esquema diferente, com três zagueiros e apenas o estreante Diogo, ex-Olympiacos, no ataque. Dessa forma, os laterais Léo Moura e Juan atuariam como alas, com mais liberdade ofensiva. David, por sua vez, formaria o trio defensivo com Jean e Ronaldo Angelim. Para o capitão Léo Moura, a arrancada de 2009 deve servir de inspiração ao grupo campeão brasileiro. “O momento é como o do ano passado. Também estávamos neste período, vivendo uma desconfiança, depois conseguimos arrancar no Brasileiro. Pelo grupo que a gente tem, não podemos ficar fora do G4. Está faltando sorte e confiança para colocar a bola para dentro”. No Atlético-MG, a novidade deve ser a estreia do lateral esquerdo Eron, de 18 anos, recémpromovido da base. Fernandi-

REPRODUÇÃO

FOLHAPRESS A SELEÇÃO FRANCESA

que derrotou o Brasil na final da Copa-1998 e conquistou o único título mundial do país contava com alguns jogadores com “análises de sangue suspeitas”, de acordo com o médico Jean-Pierre Paclet, que trabalhou com a FFF (Federação Francesa de Futebol) entre 1993 e 2008. A revelação está em seu livro recém-publicado, “L’Implosion” (A implosão, em tradução livre para o português), e acontece dois meses após a eliminação do time na Copa da África do Sul, que culminou com uma das maiores crises do futebol local. No final das contas, o técnico Raymond Domenech caiu e quatro jogadores foram suspensos dos próximos jogos da equipe, todos por motivo disciplinar. Alguns trechos da polêmica obra foram publicados na edição de ontem do jornal francês “Le Parisien”. Elas mostram os bastidores dos “Bleus” nas últimas duas décadas e abordam crises de relacionamento entre jogadores, o comportamento incomum do técnico Raymond Domenech e suspeitas de doping.

▶ Seleção francesa comemora o título de 98: conquista em cheque “Exames de sangue feitos antes da Copa de 1998 mostraram anomalias em vários jogadores. Podemos ter fortes suspeitas sabendo os clubes que eles estavam defendendo, principalmente na Itália. Não sei o que eu faria no lugar de Jean-Marcel Ferret, médico da seleção francesa na época”, diz trecho do livro. “Meu colega Agricola [ex-médico da Juventus] chegou a ser condenado pelos tribunais italianos, antes de ser absolvido. É de conhecimento comum que não havia limites práticos para a Ju-

ventus, pelo menos naquele momento. Eu não estou dizendo que eles [Zidane e Deschamps] eram culpados, mas ficaram expostos ao ir para a Juventus.” Segundo Paclet, Ferret viveu uma grave crise de consciência, porque não poderia fazer nada para evitar a utilização dos atletas suspeitos. “Aquele ano foi fundamental para o crescimento do país, então você sabe...”. Apesar de todas as insinuações, o autor do livro disse que nenhum caso positivo de doping foi encontrado nos exames.

15

FLAMENGO E GALO PROJETAM ASCENSÃO FOLHAPRESS

MAURÍCIO VAL / VIPCOMM

DERROTADOS NO ÚLTIMO fim de se-

▶ Diogo: estreia confirmada nho e Leandro, que já atuaram como titulares nesta temporada, foram vetados pelo departamento médico. “Fico muito feliz por estar treinando no grupo profissional e, se o professor optar pela minha entrada, vou dar o meu melhor. Ainda não sei se vou entrar jogando, mas, se entrar, vou dar o meu máximo para agradar o professor e a massa atleticana”, disse o jovem atleta, ao site da equipe. Na lateral direita, Rafael Cruz ganhou a vaga de Diego Macedo e também deve começar jogando. O atacante Obina, que vivia a expectativa de jogar contra o ex-clube, permaneceu em Belo Horizonte para realizar tratamento de uma pancada na perna esquerda, sofrida no treino de anteontem. Com isso, Diego Souza será adiantado para formar a dupla de frente com Diego Tardelli.


16

▶ ESPORTES ◀

/ NOVO JORNAL / NATAL, QUINTA-FEIRA, 26 DE AGOSTO DE 2010

A ÚLTIMA CARTADA POR LULA / AMÉRICA / DIRETORIA ALVIRRUBRA CONTINUA ACREDITANDO NO TRABALHO DO EXPERIENTE TÉCNICO E AINDA BUSCA REFORÇOS PARA A SÉRIE B MAGNUS NASCIMENTO / NJ

MAGNUS NASCIMENTO / NJ

WALLACE ARAÚJO / NJ

BRUNO ARAÚJO DO NOVO JORNAL

Vinte e duas rodadas e um verdadeiro calvário a trilhar na tentativa de fugir da zona de rebaixamento para a Série C. Não bastasse a situação difícil vivida pelo América na tabela de classificação, a diretoria alvirrubra reconhece que as limitações financeiras também não oferecem margem para que o clube possa fazer um maior investimento para qualificar o elenco. No entanto, o vice-presidente americano Clóvis Emídio confirmou que o América começou a dar as últimas cartadas na tentativa de oferecer ao técnico Lula Pereira condições para tirar o alvirrubro da crise. Hoje, o clube deve apresentar no Centro de Treinamentos o artilheiro do Campeonato do Nordeste com 10 gols, Cristiano Alagoano (Confiança/ SE) e o lateral esquerdo Aírton (Porto/PE). “Além deles, vamos trazer mais dois atacantes, um ala direito, um goleiro e um meia esquerda”, garantiu o dirigente sinalizando um novo processo de reformulação no elenco. O segundo homem na hierarquia do comando americano afirma que a ausência de vitórias do técnico Lula Pereira tem incomodado bastante, mas de acordo com ele, o treinador rotulado como “experiente” e “qualificado” não pode ser considerado o único responsável pela má fase da equipe do América nas competições que disputa, principalmente na Segunda Divisão do Brasileiro. “Temos a limitação financeira.

▶ Torcida do América no Machadão: mais uma derrota pela Série B e fim da paciência com o técnico Lula Pereira, que tenta entender o que se passa em campo Infelizmente, não tivemos condições de trazer o material humano indicado por ele, e as opções apresentadas em seguida por ele, não corresponderam às necessidades”, ponderou o cartola. Clóvis garantiu ainda que a diretoria vai empreender nos próximos dias uma verdadeira cruzada pelo fim da crise. “Faremos um esforço sobre-humano para qualificar a equipe. Caso os resultados não venham...”, sinalizou o cartola sobre um possível destino para o treinador. No entanto, uma nova derrota na Série B, no próximo sábado, contra o Guaratinguetá/SP, pode abreviar a passagem do treinador pernambucano pelo clube.

INVESTIMENTO NA BASE No dia seguinte a derrota por 3 a 1 para o Figueirense/SC, Clóvis Emídio tinha estampado no rosto a tristeza e o cansaço na voz era evidente. Apesar disso, o dirigente manteve o discurso firme de confiança no trabalho do técnico Lula Pereira que em 17 jogos, entre Série B e Campeonato do Nordeste, conquistou apenas 15 dos 51 pontos disputados. Ao todo, foram oito derrotas, seis empates e apenas três vitórias. Um aproveitamento de 29,4%, inferior por exemplo ao do ABC (30,7%), lanterna da competição

no ano passado e que terminou rebaixado à Série C. “É inegável que o America, a partir da chegada de Lula, passou por uma modificação. Fizemos a leitura de que o time mudou, por isso decidimos pela permanência do treinador”, justificou quando questionado sobre o baixo retrospecto do treinador, o pior entre os cinco técnicos que passaram pelo clube este ano. Clóvis lamenta a pressão e a impaciência da torcida, mas diz entender. “Eu particularmente cheguei à conclusão que só vamos contar com a torci-

da quando o time tiver resultados positivos”, constatou. O cartola descartou que tenha ocorrido falta de planejamento e, inclusive, sugeriu que por vezes a crítica pode ser superestimada. “Muito tem se falado do futebol do Rio Grande do Norte. Mas em, 1995, o América conseguiu duas ascensões espetaculares em dois anos, sem qualquer planejamento.” Segundo Clóvis, a herança do descaso com as categorias de base dos últimos presidentes do clube é o principal problema americano. Ele ainda faz uma previsão sombria para os próximos anos. “Ou a gente repensa a

FAREMOS UM ESFORÇO SOBREHUMANO PARA QUALIFICAR A EQUIPE. CASO OS RESULTADOS NÃO VENHAM...” Clóvis Emídio Vice-presidente do América

questão da categoria de base, e tem consciência da necessidade para formar atletas, ou a tendência é de que quem tem plantel de aluguel saía do mercado.” MAGNUS NASCIMENTO / NJ

/ ALECRIM /

1.000 vezes Ferdinando Teixeira AUGUSTO RATIS / NJ

O JOGO ENTRE

Alecrim e ABC, domingo no Machadão, não será marcado apenas pela disputa acirrada pela liderança do grupo B do Campeonato Brasileiro da Série C. O clássico marcará a partida de número 1.000 de Ferdinando Teixeira à frente de um time de futebol. O técnico chega a esta marca depois de 36 anos à beira do gramado. Mas, mesmo com uma rica história nos clubes do Rio Grande do Norte e outros estados nordestinos, o treinador não demonstra se preocupar muito com a marca e prefere pensar apenas em ajudar o Alecrim. São 64 anos de vida, 36 dos quais dedicados ao esporte. Ferdinando começou sua carreira como técnico de futsal da ETFRN (hoje IFRN). Mas foi no Alecrim, o seu time do coração, em 1974, que o potiguar, natural de Pedro Velho, na região agreste do estado, deu o pontapé inicial na profissão, quando comandou a equipe principal no Torneio Poupança. O campeonato só teve uma rodada, depois foi cancelado. No único confronto, o Alecrim venceu o Riachuelo/RN, por 3 a 1, no dia 16 de janeiro de 1974; era

Jogos x Competições Campeonato Potiguar .........421 Campeonato Cearense ..........57 Campeonato Pernambucano....11 Campeonato Alagoano ............9 Alagoano – 2ª Divisão ...........12 Campeonato Paraibano .........25 Série-A .................................55 Série-B ...............................148 Série-C .................................63 Campeonato do Nordeste......52 Copa do Brasil ......................32 Copa Maceió...........................2 Torneio Assis de Paula ............2 Torneio Início ........................10 Copa-RN .................................1 Seletivo ..................................3 Amistosos .............................96

É UM NÚMERO IMPORTANTE. E AINDA MAIS POR ESTAR À FRENTE DO MEU TIME DO CORAÇÃOO” Ferdinando Teixeira Técnico do Alecrim

a primeira vitória de Ferdinando Teixeira como comandante de um clube. O seu primeiro título como profissional veio apenas uma década depois. Em 1984, quando já estava à frente do ABC, ele conquistou o seu título estadual de número um, dos 12 que tem atualmente. O técnico passou pelos três grandes clubes da capital. América, ABC e Alecrim. Nos dois primeiros, ele obteve acesso a duas divisões superiores do Campeonato Brasileiro. Agora, novamente a frente do clube que o revelou, Ferdinando prefere deixar os números um pouco para o lado se concentrar em ajudar o time a subir para a série B do ano que vem. “Domingo não é essa marca que vamos estar comemorando e sim a possibilidade do Alecrim vencer o jogo e ficar bem na competição”, comentou. O treinador deu um passo a passo do que foi traçado para o Verdão. “Primeiro é assegurar o clube na série C, que praticamente já conseguimos. Depois nos classificar para a segunda fase e chegando lá, tentar o acesso”, disse. Pouco depois, Teixeira não conseguiu mais esconder a felicidade pela oportunidade de atingir

a marca justamente no comando do Alecrim. “Olha, eu fiquei sabendo disso [dos 1.000 jogos] essa semana. Eu não ligo muito para essas coisas. Mas sem dúvida alguma é um número importante. E ainda mais por estar à frente do meu time do coração”, falou. Ferdinando também se divertiu com o número, levantado pelo pesquisador Nilton Alves. “As pessoas olham para o número 1.000 e pensam que eu estou velho, mas eu não estou não, estou novinho”, brincou. Sabendo que o jogo será especial para o “professor”, os jogadores esperam dar um presente para ele. “Vamos nos dedicar ao máximo para vencer no domingo. Com toda certeza temos que dar esse presente para ele”, falou o volante Hércules. Já o meia Cipó, homem de confiança do treinador, preferiu ser mais analítico. “É sempre bom ser comandado por um cara assim. Ele sabe bem os caminhos para o acesso. Já conseguiu isso outras vezes. Ele está nos ajudando muito na busca dessa conquista”, analisou. A diretoria alecrinense já se movimentou para homenagear o comandante. Os ingressos para o clássico serão especiais. O rosto do técnico estará estampado

em todas as entradas, juntamente com uma frase, que não foi revelada pela diretoria.

NÚMEROS

Ferdinando foi treinador de 12 equipes, todas da região Nordeste. Os times que ele fez mais jogos foram ABC – 370, América – 256, Fortaleza – 139 e Alecrim – 100. São 23 títulos em 36 anos de carreira. Na pesquisa, Nilton Alves fez ainda o levantamento dos resultados de todos os 999 jogos de Ferdinando Teixeira: o treinador acumula 497 vitórias, 251 empates e 242 derrotas.

Títulos Campeonato Potiguar .......... 84, 85, 86, 88, 89, 95, 96, 99, 2000, 2003, 2007 e 2008 Campeonato Cearense ..... 2000, 2001 e 2006 Campeonato Alagoano ...... 2005 Acesso à Série A ............... 1996 Acesso à Série B ....1995 e 2007 Copa RN ........................... 2008 Taça Cidade de Natal ....... 1984, 1986 e 1988 Torneio Assis de Paula ...... 1995

▶ Treino no CT Alberi Ferreira de Matos: mudanças à vista / ABC /

CAMPOS FAZ MISTÉRIO HÁ MUITO UM clássico entre ABC e Alecrim não tinha uma importância tão grande para as duas equipes. E assim como a primeira partida, quando o setor ofensivo tinha João Paulo e Éderson como unanimidades, apenas o primeiro segue firme com a responsabilidade de ser o goleador da equipe alvinegra. Para o clássico do próximo domingo, o técnico Leandro Campos ainda não definiu quem será o companheiro do jovem artilheiro abecedista. Eraldo, que foi titular na vitória por 3 a 1 sobre o Salgueiro/PE na rodada passada, não tem sua escalação confirmada. “Eraldo é um jogador que tem uma função específica, mas que na última partida, não conseguiu um bom aproveitamento”, analisou Campos. O cearense Éderson, que tem sofrido com seguidas contusões, poderá voltar ao time titular depois de alguns jogos recuperando a forma física. Ou não, como ressaltou o treinador. “Ainda não tomamos a decisão sobre quem será o atacante que fará parceria com João Paulo no ataque, vamos trabalhar até o final da semana e vamos decidir.” O técnico afirmou que Claudemir, liberado depois de se recuperar de contusão no joelho que o afastou por mais de 20 dias dos treinos será preservado, O volante/meia Ewerton Cezar deve ser mantido na equipe

titular que não deverá ter mudanças nas demais posições para o confronto de domingo.

COTAS

As polêmicas cotas relativas à negociação do jogador Wallyson com o Cruzeiro/MG devem começar a ser pagas até o final desta semana. De acordo com o vice-presidente de Patrimônio e Finanças, César Augusto Ferreira, o clube potiguar está aguardando a liberação do dinheiro por parte do banco, o que está previsto para acontecer hoje. “Enviamos a documentação sexta-feira passada. Se tudo estiver correto como acreditamos, deveremos convocar os investidores de imediato”, garantiu. O dinheiro foi depositado pelo clube Maldonado/URU, ao qual o atacante potiguar foi vinculado antes de ser transferido ao time mineiro, no início da semana. O deposito é no valor de 109 mil euros – equivalente a pouco mais de R$ 246 mil. Parte do valor será usada para pagar pouco mais de 240 cotas. Em setembro do ano passado, o clube dividiu os 10% do passe do jogador, a que tinha direito na primeira negociação futura, em 500 cotas no valor de R$ 1 mil cada e vendeu como forma de reforçar o caixa. No entanto, o torcedor-investidor vai receber pouco menos da metade do valor pago: cerca de R$ 492.

26-08-2010  

26-08-2010

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you