Page 1

www.novojornal.jor.br

R$ 1,50

Ano 1 / N°156 / Natal, SEXTA-FEIRA, 21 de maio de 2010 04

RODA VIVA

TIAGO LIMA / NJ

GOVERNO CORRE PARA ENTREGAR CHEQUE-REFORMA ANTES DO PRAZO ESTABELECIDO PELO TRE

09

CIDADES

DESCASO

SORRIA, VOCÊ ESTÁ SENDO ABANDONADO 02

No Itep, para garantir a vigilância, a direção decidiu instalar câmeras de segurança, uma solução para evitar que voltem a furtar drogas no interior do prédio. Em quatro postos policiais visitados pelo NOVO JORNAL, a constatação: abandono ou falta de estrutura, reforçando a sensação de insegurança. Alguns viraram abrigo para marginais; outros só abrem quando o policial quer, embora a determinação do comando da PM seja funcionar 24 horas.

ÚLTIMAS

FIFA CONFIRMA

COPA EM NATAL / COPA 2014 / ENTIDADE ANUNCIOU A APROVAÇÃO DOS PROJETOS DOS ESTÁDIOS NAS DOZE CIDADES-SEDES

ARGEMIRO LIMA / NJ

11

NEY DOUGLAS / NJ

CIDADES

AGORA A FILA ANDA: APÓS FISCALIZAR, PROCON AUTUA DUAS AGÊNCIAS DE BANCO A agência do Bradesco da Avenida Rio Branco, no centro, foi multada por deixar clientes na fila por mais de 30 minutos, ferindo a legislação, e a agência do Banco do Brasil, na mesma avenida, foi autuada por não disponibilizar, em local visível, informações sobre a lei. Foi o resultado da primeira fiscalização feita pelo Procon nos bancos.

IVAN CABRAL

10

CIDADES

FALTAM PROFESSORES, SOBRAM FANTASMAS WWW.IVANCABRAL.COM

03

POLÍTICA

REMANEJAMENTO VIRA DISPUTA NA AL Deputados Fernando Mineiro e Getulio Rego acirram divergências sobre projeto do governo. 16

ESPORTES

AMÉRICA MONTA LEGIÃO GAÚCHA Recomendado pelo treinador Gilmar Iser, diretoria negocia com Edimar, meia do Novo Hamburgo.

Promotora aponta como “significativa” a quantidade de servidores em situação irregular na rede estadual; 116 escolas são investigadas; há suspeita até de ‘terceirização’ de função. 08

ECONOMIA

COMÉRCIO DESFILA OTIMISMO EM MOSSORÓ A Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do RN realiza a convenção estadual e comemora momento positivo vivido pela economia nacional. Encontro será aberto hoje à noite.


Últimas 2

Editor Marcos Bezerra

E-mail pauta@novojornal.jor.br

Fones 84 3201.2443 / 3221.3438

/ NOVO JORNAL / NATAL, SEXTA-FEIRA, 21 DE MAIO DE 2010

FIFA APROVA ESTÁDIOS DA COPA NO BRASIL

AUGUSTO RATIS / NJ

/ 2014 / APÓS A CONCLUSÃO DA VISTORIA NAS 12 ARENAS, COMITÊ ORGANIZADOR LOCAL ANUNCIOU APROVAÇÃO; ESTADOS TÊM UM MÊS PARA APRESENTAR GARANTIAS FINANCEIRAS

NEY DOUGLAS / NJ

FOLHAPRESS

▶ Leonardo, Welligton, João Paulo e Cascata: intimidade com a caneta

O COMITÊ ORGANIZADOR

Local afirmou ontem ter aprovado o projeto dos 12 estádios para a Copa do Mundo de 2014, a segunda na história a ser realizada no Brasil, e aguardará as garantias financeiras dos responsáveis pelas obras. De acordo com informações da assessoria de imprensa do COL, o último projeto apresentado foi o do estádio da Fonte Nova, em Salvador (Bahia). Os Estados têm agora um mês para enviar as garantias financeiras provando que a construção do estádio está assegurada. O COL ainda evita falar em substituição ou diminuição no número de sedes do Mundial. Mas o presidente do comitê, Ricardo Teixeira, afirmou na semana passada que algumas poderão ser “cortadas’’ para a Copa das Confederações, que acontece em 2013, em razão do atraso nas obras.

/ MARKETING /

ABC lança revista NUMA AÇÃO DE

▶ Técnicos do Comitê Organizador durante a inspeção ao canteiro de obras da Arena das Dunas, na última terça-feira NATAL Depois da notícia de que o projeto da Arena das Dunas foi aprovado pelo Comitê Organizador local, a Secretaria Extraordinária da Copa garantiu que, na próxima semana, haverá uma reunião para definir a data do registro do projeto no Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura (CREA-RN). Logo depois disso, ele será divulga-

do para a imprensa. Segundo o assessor de imprensa da Secopa, Alan Oliveira, essa reunião deverá ocorrer “na terça ou na quarta feira”. Ele falou representando o secretário extraordinário da copa Fernando Fernandes, que estava em viagem para São Paulo para resolver assuntos pessoais. Alan Oliveira afirmou que o Governo nunca desconfiou da capacidade da cida-

de em receber o mundial. “As obras começaram e agora esperamos manter todos os prazos”, disse. Ele ressaltou que a cidade “começou do zero” e que o projeto apresentado aos agentes da Fifa, na terça-feira passada foi muito elogiado pelos integrantes da comissão, que estiveram em Natal, e pela própria entidade. “Os técnicos gostaram do projeto”, observa.

/ ARAGUAIA /

/ H1N1 /

/ LUTO /

Brasil julgado por desaparecidos

CAMPANHA CONTRA GRIPE SUÍNA SE ENCERRA HOJE

MORRE GROS, EX-PRESIDENTE DO BANCO CENTRAL

FOLHAPRESS

FOLHAPRESS

FOLHAPRESS

TERMINA HOJE A

O ECONOMISTA FRANCISCO Gros,

A CORTE INTERAMERICANA

de Direitos Humanos, órgão da OEA (Organização dos Estados Americanos), iniciou ontem o julgamento da ação em que o Estado brasileiro é acusado de violações no combate à guerrilha do Araguaia, durante a ditadura (1964-85). Segundo o Cejil (Centro pela Justiça e o Direito Internacional), uma das organizações responsáveis pela acusação, nas ações do Exército brasileiro houve detenção, tortura, desaparecimento e execução de pelo menos 70 pessoas. É a primeira vez que uma acusação de crimes de direitos humanos cometidos pelo Estado brasileiro é julgada em uma corte internacional. O tribunal ouviu pela manhã depoimentos de parentes de desaparecidos, que relataram suas experiências durante 30 anos na tentativa de localizar familiares e levar os responsáveis ao banco dos réus. Eles acusam o governo de criar obstáculos às investigações. Três testemunhas de acusa-

ção, todas parentes de desaparecidos, afirmaram que o Estado brasileiro interpôs diversos recursos para impedir as buscas no Araguaia e que se limitou a criar, em 2009, uma comissão de busca, que não teve resultados satisfatórios. A acusação pede à corte que se manifeste também sobre a Lei de Anistia brasileira. Um dos objetivos do Cejil é fazer com que o tribunal declare que violações de direitos humanos não podem ser anistiadas. Do outro lado, a defesa arrolou como testemunhas o exministro José Gregori (Justiça), o ex-presidente do STF (Supremo Tribunal Federal) Sepúlveda Pertence e, como perito, o atual corregedor nacional de Justiça, Gilson Dipp.

70 É o número estimado de vítimas na guerrilha do Araguaia

campanha de vacinação contra a gripe A (H1N1), que começou em 8 de março. De acordo com o balanço mais recente divulgado pelo Ministério da Saúde, até terça-feira 57 milhões de pessoas haviam se imunizado. O objetivo era chegar a pelo menos 72 milhões. Foram compradas 113 milhões de doses. Uma parte da reserva seria destinada a suprir eventuais perdas na distribuição e outra em caso de o governo decidir ampliar o grupo que seria vacinado. Somando os medicamentos para a gripe adquiridos, o governo gastou R$ 1,8 bilhão no combate à doença, orçamento maior do que o investido no programa de Aids. Os dados do ministério mostraram que três dos grupos definidos como públicos-alvos não haviam atingido a meta de 80% das pessoas imunizadas. Até a terçafeira, foram vacinadas 75% das pessoas de 20 a 29 anos, 66% das grávidas e 27% dos adultos entre 30 e 39 anos. Hoje o governo irá divulgar os dados finais da campanha e qual será a estratégia a ser adotada.

que exerceu os cargos de presidente do Banco Central, do BNDES e da Petrobras, morreu ontem, por volta das 17h, em São Paulo, aos 68. Gros, que estava internado desde 28 de abril no hospital Sírio-Libanês, sofria havia pouco mais de um ano de câncer no cérebro. Gros deixa mulher e três filhos. O corpo do economista será levado hoje para o Rio. O velório está marcado para sábado, no Cemitério do Caju, onde o corpo será cremado. Amigos do economista destacam a atuação de Gros como presidente do Banco Central, cargo que exerceu em 1987 e novamente de 1991 a 1992. Em nota, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso lamentou a morte de Gros: “Homem íntegro e competente, Francisco Gros teve êxito na atividade privada e, quando serviu ao governo, agiu com responsabilidade pública. Além da perda para o país, eu perdi um amigo”.

marketing para tentar aproximar ainda mais o torcedor do clube, o ABC realizou na noite de ontem uma sessão de autógrafos na Livraria Siciliano no shopping Midway Mall com os jogadores João Paulo, Welligton, Cascata e Leonardo. Os atletas foram as estrelas do lançamento da revista “Muito Mais” e do DVD “51 vezes campeão. A noite de autógrafos começou por volta das 20h. A assessoria de imprensa do clube estima que passaram pela livraria em torno de 300 torcedores em busca de um autógrafo dos ídolos. A

expectativa, segundo o diretor de marketing do clube, era de vender mais de 1.200 unidades da revista e do DVD. “Esse tipo de ação é importante para aumentar a auto-estima do torcedor”, explica o diretor de Marketing da equipe, César Augusto. Ele ressaltou que o clube procura novas formas de promover a marca do clube. “Em junho vamos lançar o programa sócio-torcedor”, disse. No domingo o time vai jogar contra o Agoov da Holanda e, na próxima semana, encara o Boca Juniors da Argentina.

/ LIBERTADORES /

GOL AOS 43MIN DO 2º TEMPO SALVA INTER FOLHAPRESS A TAÇA LIBERTADORES

da América terá uma semifinal brasileira. O Internacional selou sua classificação para a próxima fase ao perder por 2 a 1 para o Estudiantes, fora de casa, ontem e será o adversário do São Paulo na briga por uma vaga na decisão. A vaga, no entanto, só foi conquistada aos 43min do segundo tempo, quando Giuliano marcou o gol da equipe gaúcha e que eliminou o time argentino, atual campeão continental. Vencedor da partida de ida

por 1 a 0, o Inter se classificaria se não sofresse gols. E era essa a esperança do técnico Jorge Fossati, que armou o time com três zagueiros e dois volantes. Só que a estratégia gaúcha começou a cair aos 18min do primeiro tempo com o gol de González. Dois minutos depois, Enzo Pérez ampliou em um belo chute de fora da área. O Inter tentou se recuperar atrás do gol que o classificaria, mas pouco fez para ameaçar da defesa do Estudiantes. Até que, já no fim do jogo, Giuliano recebeu passe dentro da área e bateu cruzado.

/ FEBRABAN /

MUDA O LIMITE PARA TRANSFERÊNCIA BANCÁRIA FOLHAPRESS O LIMITE MÍNIMO

para a TED (Transferência Eletrônica Disponível), que permite a transferência de valores entre bancos, praticamente em tempo real, vai cair de R$ 5.000 para R$ 3.000 a partir de hoje. A medida possibilita transferências de valores menores em um mesmo dia. A decisão foi tomada pela Febraban ( federação dos bancos).

Para transferências entre bancos diferentes, há duas opções: DOC (Documento de Ordem de Crédito) ou TED. No caso do DOC, o dinheiro só fica disponível na conta do beneficiado no dia útil após a operação. Com a TED, o valor fica disponível para uso assim que o banco destinatário recebe a mensagem de transferência. Segundo a Febraban, movimentações de TED somaram R$ 7,6 trilhões em 2009.


Política

Editor Viktor Vidal

E-mail politica@novojornal.jor.br

Fones 84 3201.2443 / 3221.3438

NATAL, SEXTA-FEIRA, 21 DE MAIO DE 2010 / NOVO JORNAL /

3

PANO DE FUNDO PARA A

BRIGA

▶ Iberê retorna na sexta-feira / COMEMORAÇÃO /

/ REMANEJAMENTO / REGIMENTO INTERNO DA ASSEMBLEIA ESTÁ SERVINDO PARA ACIRRAR DISPUTA ENTRE GOVERNO E OPOSIÇÃO EM TORNO DE PROJETO ORÇAMENTÁRIO HUMBERTO SALES / NJ

NEY DOUGLAS / NJ

HEVERTON DE FREITAS

CEM PREFEITOS SÃO CONVIDADOS PARA A FESTA DE IBERÊ NO VILA

DO NOVO JORNAL

LUANA FERREIRA

O PROJETO DE

lei do governo do Estado que pede autorização para ampliar a margem de remanejamento de recursos no Orçamento do Estado acabou se transformando numa disputa regimental na Assembleia Legislativa entre Governo e oposição. O deputado Getúlio Rêgo (DEM) pediu vistas do projeto na reunião da comissão de Constituição e Justiça na terça-feira. O presidente da comissão, deputado Fernando Mineiro (PT), marcou uma nova reunião para hoje às 9 horas, mas o representante do DEM já avisou que não irá comparecer e nem entregar o projeto que está com ele porque ainda não venceu o prazo no qual seria obrigado da devolver o projeto. Mesmo sabendo da ausência anunciada do representante do DEM - o que implica na impossibilidade de votar o projeto na comissão -, Mineiro manteve a data e a hora da reunião e promete, caso não seja devolvido, enviar ofício à Mesa Diretora da Assembleia para tomar as providências. Pelo regimento, qualquer deputado pode pedir vistas nas comissões por um prazo de até três dias. O entendimento do deputado Fernando Mineiro é que os três dias se vencem hoje às 10 horas, quando completa 72 horas da vistas solicitadas por Getúlio Rêgo, que entende que o prazo se encerra hoje à noite, quando termina o terceiro dia previsto no regimento e nesse caso promete que devolve o projeto na segunda-feira, primeiro dia útil após o término do prazo. Os dois travaram um debate acalorado na sessão de ontem

DO NOVO JORNAL

CERCA DE CEM prefeitos e suas

▶ Fernando Mineiro mantém reunião para hoje de manhã da Assembleia. Mineiro diz que se sentiu um “babaca” porque na terça-feira estavam presentes quatro deputados e poderiam ter votado o projeto sem a presença de Getúlio Rêgo, mas ele mesmo fez questão de telefonar para o deputado do DEM pedindo que fosse à reunião para ver o substitutivo apresentado com o detalhamento que havia sido solicitado pelos parlamentares de oposição – os membros votaram outros projetos e suspenderam a reunião enquanto Getúlio não chegava. Mas quando ele chegou pediu vistas e levou o projeto. “O que está havendo é uma atitude protelatória deliberada para travar o Governo, estão transformando esta Casa num palanque eleitoreiro”, atacou. Getúlio Rêgo justifica o pedido para ficar com o projeto pela

necessidade de mais esclarecimentos. Tanto assim, que apresentou um requerimento solicitando que o governo especifique a fonte dos recursos com a devida rubrica na qual eles serão utilizados. “O detalhamento que apresentaram é uma tapeação do Governo. Lá tem, por exemplo, R$ 10 milhões para a Emater, queremos saber para usar em quê? De onde vem esse dinheiro? Não temos interesse em dificultar a ação do Governo, mas queremos que o cidadão se sinta protegido de que seu dinheiro não vai ser jogado no processo eleitoral”, diz Getúlio. Diante do impasse, o debate regimental passou a vigorar. Mineiro prometeu cobrar uma posição oficial da Mesa, caso o projeto não seja devolvido à CCJ hoje e ameaçou até mesmo impetrar um

▶ Getúlio Rêgo promete pedir anulação da reunião mandado de segurança na Justiça, caso o projeto não seja devolvido. Ele alega que o Governo pediu regime de urgência na tramitação pelo qual ficaria vedado até mesmo o pedido de vistas nas comissões. O deputado petista, que na prática está atuando como líder do Governo, avisou que a partir de agora irá cobrar que a Assembleia cumpra o que determina o regimento, o que, na avaliação dele, não é a praxe na Casa. “Se cumprissem o regimento não teríamos ficado três meses sem as comissões funcionarem”. Mas a bancada de oposição rebateu esse argumento. Segundo o deputado José Dias (PMDB) um projeto só entra em tramitação em regime de urgência 45 dias depois de lido no plenário ou caso

haja uma deliberação nesse sentido por 2/3 dos deputados. Nenhuma das duas hipóteses aconteceu. O projeto foi lido no dia 27 de abril e não houve uma votação em plenário para que seja garantida a tramitação no regime de urgência. O deputado Getúlio Rêgo, por sua vez, avisou que se a CCJ se reunir mesmo hoje e resolver deliberar pela aprovação da proposta irá pedir à Mesa na sessão da terça-feira a anulação da reunião. “O deputado Mineiro foi eleito para ser o presidente e não o ditador da CCJ. Se o Governo trouxer o detalhamento na linguagem orçamentária não criaremos dificuldade para votar o que for de interesse da sociedade, mas se não tivermos atendido o nosso requerimento, usaremos a norma regimental”, avisou.

ROBINSON VAI ACIONAR SETOR JURÍDICO DA ASSEMBLEIA TIAGO LIMA / NJ

O presidente da Assembleia, deputado Robinson Faria (PMN), alegou que as comissões demoraram a ser formalizadas porque ele buscou o entendimento que sempre houve buscando o equilíbrio entre as bancadas do governo e da oposição na composição das mesmas e lembrou que o partido, o PMN, embora seja o que maior número de deputados, aceitou abrir mão e não ficou com nenhum representante nem na Comissão de Justiça, nem na de Finanças as duas principais da Casa. Robinson lamentou a ameaça do petista de entrar com um mandado de segurança caso o projeto não seja devolvido à CCJ e avisou que caso a Mesa seja mesmo provocada a se pronunciar sobre o caso irá submeter o assunto à assessoria jurídica da Assembleia. “Iremos agir exatamente de acor-

do com o que opinar a assessoria jurídica. Lamento essas ameaças de se buscar na Justiça resolver assuntos internos da Assembleia, mas não posso impedir que cada parlamentar exerça suas atividades da forma que achar mais adequada”.

DEBATE

Paralelamente a essa batalha regimental, os deputados da bancada governista e da oposição também tentam conquistar o apoio da opinião pública para suas atitudes. O Governo alega que a oposição está querendo impedir obras de interesse da população, algumas inclusive com recursos repassados pelo governo federal que já estão disponíveis, mas não podem ser usados porque não há previsão orçamentária e também ameaça com a impossibilidade de pagar a

folha de pessoal já este mês. A oposição rebate essa tese, que considera uma forma apenas de pressionar os deputados a votarem o remanejamento no qual enxergam o interesse eleitoral do governador candidato à reeleição e trabalharam a elaboração de um novo substitutivo no qual aprovariam a autorização para o Governo remanejar recursos relativos a verbas transferidas pelo governo federal e também estabelecendo um percentual menor do que o solicitado pelo Executivo e destinado exclusivamente ao pagamento de pessoal. “Esse discurso de que o Estado vai parar é para tentar emparedar a Assembleia e já está ultrapassado, nós não queremos dificultar as coisas, o Governo é que aprovar do jeito que ele quer para poder usar os recursos da forma que quiser”, diz Robinson Faria.

▶ Robinson intermedia embates

respectivas caravanas foram convidados para engrossar o coro da festa que marcará o fim do tratamento do governador, pré-candidato à reeleição, Iberê Ferreira de Souza (PSB), contra um câncer de pulmão. A comemoração será realizada domingo, com feijoada e banda de forró, na casa de shows Vila Folia. Estão sendo esperadas cerca de cinco mil pessoas de acordo com os organizadores do evento, denominados genericamente de “Amigos de Iberê”. Um desses amigos, o exprefeito de Santa Cruz, Luiz Antônio Farias, conhecido por Tomba (PSB), negou que a festa tenha caráter eleitoreiro. “Não tem nada disso. Vamos agradecer a Deus por esse momento tão importante”, disse ele, que é pré-candidato a deputado estadual. Durante cinco semanas, o governador alternou sua estadia em Natal com as sessões de radioterapia e quimioterapia no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. Ao comentar o resultado da primeira pesquisa divulgada de 2010 com pré-candidatos ao governo, em que ficou com 15% na estimulada, Iberê Ferreira lembrou que entra em uma nova fase. “Venci o câncer e estou retornando nesta sexta-feira ao Rio Grande do Norte pronto para me dedicar integralmente ao Governo e, logo depois, vencer a eleição”. Na pesquisa espontânea, em que os nomes não são citados pelos entrevistadores, o governador foi lembrado por 6% das pessoas. Os “Amigos de Iberê”, que incluem também o prefeito de Santana do Matos, Assis da Padaria; de Ceará-Mirim, Antônio Peixoto; de São Gonçalo do Amarante, Jaime Calado; e o pré-candidato a deputado estadual, Cláudio Porpino, pagarão a conta. Não serão cobrados ingressos. Além do aluguel da casa de shows, que tem capacidade para 15 mil pessoas e serve de palco para bandas baianas, os “Amigos de Iberê” também pagarão a feijoada, garçons, tendas, mesas, cadeiras, água, refrigerante, as bandas de Forró, que ainda não foram confirmadas. Animado com o evento, Iberê Ferreira pediu a presença de Dorgival Dantas, autor do hit-homenagem “Bará bará bará berê berê berê”. Há ainda a possibilidade de as bandas Cavaleiros do Forró e Forró da Pegação animarem a festa. O custo total da comemoração não foi divulgado.


Opinião 4

Editor Franklin Jorge

E-mail opiniao@novojornal.jor.br

Fones 84 3201.2443 / 3221.3438

/ NOVO JORNAL / NATAL, SEXTA-FEIRA, 21 DE MAIO DE 2010

Editorial Segurança para a polícia ▶ rodaviva@novojornal.jor.br

Apontado como o pai do mensalão, depois de ter se considerado como o principal artífice da primeira vitória do presidente Lula e de galã do movimento estudantil nos primeiros atos de contestação à ditadura, nos anos 60, o ex-deputado José Dirceu, hoje um consultor de sucesso internacional, aceitou convite de Diógenes Dantas para fazer uma palestra no seminário de marketing que o Portal No Minuto vai realizar. Uma oportunidade de levar sua mensagem a um público qualificado, sem intermediários.

FECHAR TORNEIRAS

A assessoria da ex-governadora Wilma de Faria noticiou que ela estava indo a Brasília para manter contato com a candidata Dilma Roussef que desde ontem está em Nova Iorque, para a entrega do título de Homem do Ano a Henrique Meireles. Esse desencontro de informação serviu para aumentar em Natal a onda de que o real motivo da viagem é tentar dificultar a liberação de recursos federais para diversos programas da Prefeitura de Natal. Essa onda de identificar um trabalho para fechar as torneiras de recursos federais para Natal começou colocando a deputada Fátima Bezerra como operadora deste programa inaceitável e inconcebível.

CONVENÇÃO DO OTIMISMO

O ex-ministro Maílson da Nóbrega é o palestrante da sessão de abertura da 14ª Convenção do Comércio Lojista na noite de hoje, no Teatro Municipal Dix-huit Rosado, em Mossoró. Tida como a convenção do otimismo, em razão do bom momento vivido pela economia brasileira, o encontro lojista marcará a chegada deste NOVO JORNAL à Capital do Oeste, depois de seis meses e 156 edições.

BARÁ BERÊ

A festa que está sendo preparada para domingo, na Vila Folia, embora divulgada como reunião de amigos para comemorar a recuperação da saúde do governador Iberê Ferreira de Souza, está com pinta de lançamento de candidatura. Tem até a presença do forrozeiro Dorgival Dantas autor de “Bará Berê”, música apropriada como hino da campanha.

INDEXAÇÃO NÃO

RESPEITO À TRADIÇÃO

O Juiz da 5ª Vara da Fazenda Pública, Luiz Alberto Dantas, julgou improcedentes um total de 22 ações de engenheiros e arquiteto da Prefeitura de Natal, que desejam manter os salários indexados ao salário mínimo, que existiu de 1992 até a administração Carlos Eduardo, quando o Ministério Público recomendou a suspensão dessa indexação, que veio de quando eles eram regidos pela CLT e mantiveram como funcionários públicos. Os salários deixaram de ser reajustados desde 2007. Assim mesmo, os salários dos engenheiros e arquitetos da Prefeitura de Natal oscilam entre R$ 13 mil e R$ 20 mil.

Esta brava e valorosa cidade do Natal está vivendo – de uns tempos para cá – um modismo capaz de ameaçar a sua história e suas tradições. É a mania que se está criando de modificar os nomes de ruas e logradouros públicos ao arrepio da Lei, no embalo das vontades de algum burocrata de segundo ou terceiro escalão. O Palácio Potengi, de uma hora para outra, virou Palácio da Cultura e depois foi rebaixado a Pinacoteca do Estado. A centenária Praça Augusto Severo (justa homenagem a um pioneiro da aviação nascido no Rio Grande do Norte) pode se transformar em Largo do Teatro, ou Largo Dom Bosco, de acordo com a vontade do freguês. A última vítima foi a Praça Gentil Ferreira, no bairro do Alecrim, durante muitos anos o mais procurado endereço para a realização dos grandes comícios, transformou-se em Largo do Relógio. Neste caso, provavelmente por ignorância dos promotores, atingindo o pai de um poderoso do dia, o governador Iberê Ferreira de Souza O pior é que ninguém parece se preocupar com essa falta de respeito às leis e tradições do lugar. Até aqui estamos falando em ações isoladas de diretores de órgãos públicos, promotores de festas e eventos ou divulgadores em busca de uma novidade para o seu anúncio, geralmente em áreas não residenciais. Essa babel toda tem uma vertente legal, quando legisladores prestam homenagens deshomenageando o antigo patrono do logradouro. Mas, felizmente, existem exemplos de reação por parte de moradores que não têm aceito essas mudanças. A última aconteceu com o trecho de uma avenida que homenageava o nome de antigo tribo de índios e que deveria mudar para dar o nome de um respeitado jurista que havia residido na rua dos Tororós. A Câmara, que havia aprovado a mudança, terminou recuando na sua decisão, depois da revolta dos moradores, fazendo inclusive com que a família do homenageado abrisse mão da mudança. O problema é que não existe nenhum setor responsável pelo respeito à toponímia das nossas ruas, praças e logradouros.

A situação é realmente caótica, mas ninguém pensou ainda de que maneira compensar as aulas perdidas”

UM PARA DEZ

A concorrência no concurso para diversos postos na Secretaria da Saúde cujas provas serão aplicadas neste domingo é de dez para um. O número de inscritos atingiu a marca dos 24.877 candidatos, concorrendo a 2.450 vagas.

ETERNAMENTE MARISTA

NEY DOUGLAS / NJ

ZÉ DIRCEU

DA DIRETORA DA ESCOLA ESTADUAL PADRE MIGUELINHO, SOBRE A FALTA DE PROFESSORES QUE VEM PROVOCANDO REVOLTA DOS ESTUDANTES.

CHEQUE CAMPANHA Mesmo depois da proibição imposta pelo TRE (a partir de 30 de junho), o programa Cheque Reforma/Cheque Moradia, continua firme e forte, lutando contra o relógio. O Presidente da Cehab, Damião Pita, disse que vai entregar todos os cheques (duas parcelas de R$ 750.00) em trinta municípios. O programa no ano passado movimentou recursos de R$ 592 mil e para este ano (ano eleitoral) estão programados R$ 4.160.000,00. Hoje, às 8 h, no auditório da Secretaria do Trabalho, no prédio de Múltiplo Uso, no Conjunto Estrela do Mar, em Extremoz, haverá uma solenidade para a entrega dos cheques e 100 famílias do município, com renda inferior a um salário mínimo. O programa é apresentado como parceria do Governo do Estado e Prefeitura

FORÇA DA TRANSFERÊNCIA A pesquisa Vox Populi/Band procurou saber a capacidade de transferência de votos do presidente Lula. Do alto de sua formidável popularidade, ele influencia positivamente a 31% do eleitorado do RN. Por coincidência é a soma dos votos de Carlos Eduardo (16%) e de Iberê (15%).

Amanhã tem mais uma edição da festa Eternamente Marista que tem o objetivo de promover o congraçamento de várias gerações de alunos que passaram pelo Colégio Marista de Natal. O evento está programado para amanhã, a partir das 15 h, na sede da AABB. Senhas (R$ 20,00) nas lojas Samelo do Midway e Natal Shopping. Maiores informações com Alexandre Barros (9985 6969 – 8866 0099).

QUARTO LUGAR

O Rio Grande do Norte é o quarto Estado com maior número de denúncias de violência sexual. A cada oito minutos uma criança é abusada no Brasil. São dados levantados na audiência pública realizada na Assembléia Legislativa. Está na hora de chamar o senador Magno Malta, que vem se tornando uma espécie de pai dessa matéria.

ALÔ POLÍCIA

A coleguinha Mônica Costa faz um apelo por policiamento no Parque da Cidade em nome dos caminhantes, corredores e ciclistas que fazem os 5.200 metros do percurso. Um abaixo assinado foi encaminhado ao Comando da PM, pedindo a instalação de uma Base da Polícia Ambiental. Mônica reclama que a Guarda Ambiental Municipal sumiu do pedaço

ZUM ZUM ZUM ▶

A deputada Fátima Bezerra comemora hoje seu aniversário, transcorrido quarta, com a companheirada, numa festa no Clube dos Empregados da Petrobras. ▶ Confirmada a contratação da Fundação Professor Carlos Augusto Bittencourt, por R$ 1.004.500,00 para implementação do Concurso da Saúde. ▶ O Gabinete do Governador realiza

pregão, dia 27, para contratar fornecimento de combustível para suas aeronaves. ▶ Sobre a paralisação das obras da Via Costeira: - Tá faltando cimento ou a falta é de milho? ▶ O grupo Capuche lança, hoje, mais um empreendimento: Corais de Lagoa Nova, na esquina da Av. Nascimento de Castro com Rua dos Potiguares.

▶ Direito de pergunta: - Ser contra a derrubada do Machadão é ser contra a Copa? ▶ Igor Dantas leva o seu show com Clássicos da Música Pop Nacional, hoje, ao Praia Shopping ▶ Marco Luque, do CQC, faz o show “Tamo Junto”, hoje e amanhã, no Vila Hall, do hotel Vila do Mar. ▶ O grupo Persona de Teatro Espírita

volta, hoje, ao Teatro Alberto Maranhão com o espetáculo “Emanuel” comemorando o centenário de Chico Xavier ▶ Daniel Marrom se despede de Natal com um show, hoje, no Castelo Pub e embarca para a Europa. ▶ A Prefeitura de Natal liberou uma nota de R$ 8.000,00 para o 2º Seminário de Cabeleireiros de Natal

O noticiário registrou o fato, mas logo depois, como era do interesse dos envolvidos, caiu no esquecimento. É preciso, no entanto, dar ao tema a importância que ele tem. O furto de 500 gramas de cocaína dentro das dependências do Itep merece lugar de destaque em qualquer resenha que se disponha a reunir as notícias mais extraordinárias dos últimos dias – ou das últimas semanas; ou dos últimos tempos. Trata-se, nada menos, de um órgão da Secretaria de Segurança Pública – mais precisamente de seu órgão de medicina legal. O episódio reúne lances tão picarescos que beira o irreal: após o furto, a direção do Itep denunciou o caso à polícia, mandou instaurar sindicância e, para coroar, decidiu instalar câmeras de segurança, um sistema de vigilância dentro do órgão. Na prática, a direção do Itep entende que não há garantias de segurança dentro da própria repartição, embora por ali transitem policiais durante quase todo o dia. A insegurança que motivou a medida extrema dos comandantes do órgão bem poderia figurar como recorte de uma situação mais extrema. E leva, evidente, ao raciocínio: se a bandidagem é ousada a ponto de praticar furtos dentro de um órgão da segurança pública, o que é capaz de fazer em outros ambientes, alheios à atenção policial. Na periferia de Natal, os registros são quase diários. A frequência com que se mata é digna das cidades mais violentas do país, embora os números, quando apresentados, ressalvem a proporção, o que dá a falsa impressão de tranquilidade – ou, pior, de situação sob controle. A reincidência de crimes, principalmente envolvendo adolescentes e tráfico de drogas, é alarmante. Em outras regiões da capital, o clima não difere. Boa parte dos comerciantes de Petrópolis tem uma história de assalto para contar – em geral figurando como vítimas. Na edição de hoje, este NOVO JORNAL mostra a situação de alguns postos policiais em Natal. Alguns, abandonados, servem de abrigo a marginais. Os que funcionam sofrem com a falta de condições. E há, ainda, os que abrem de acordo com a disposição do policial, que é quem fica com a chave e com o controle. A situação é surreal, mas seria até admissível se, de fato, esses postos funcionassem bem. O antes festejado “Polícia dos Bairros” é hoje o retrato de um projeto mal elaborado e, por isso, mal implantado. Serviu a discursos, mas não atendeu aos objetivos. As comunidades continuam inseguras e em muitas delas os bandidos fizeram do prédio da polícia, morada. Ao assumir, o governador Iberê Ferreira de Souza anunciou um pacote para a segurança pública. Considere-se a boa vontade do governador – mas não é suficiente. Ainda que se reconheça que em se tratando de segurança pública, quanto mais o poder público investe, maior a demanda, dada a ousadias dos bandidos, as ações patrocinadas pelo poder público precisam de resultados. E que os resultados sejam visíveis. Nessa área, não há discurso com eloquência suficiente para ocultar o sofrimento das vítimas. E nem todos, infelizmente, podem recorrer à estratégia do Itep para monitorar os bandidos que invadem seu prédio.

Artigo SHEYLA DE AZEVEDO Chefe de Reportagem

sheylaazevedo@novojornal.jor.br

Era para ser um filme Quase todo mundo reclama da falta de tempo. Aliás, é comum vivermos falando coisas do tipo “estou correndo contra o tempo”, “se pudesse teria seis horas a mais no dia” e por aí vai. Estamos quase sempre algemados nas grades das agendas. Reféns de frases como “eu te ligo qualquer hora” ou “vamos marcar aquela saída” que nunca deixam o campo da boa educação e das promessas vazias, feitas muito mais a nós mesmos, que ao nosso interlocutor, tão incrédulo quanto nós. Mas afinal, qual é a mão que balança esse movimento frenético de nossas vidas? Quem é o responsável pelo famigerado estresse? A culpa é do trabalho? Dos filhos? Do projeto de final de curso? Daquelas férias que nunca chegam? Nenhum desses. Pressa, ansiedade, falta de compreensão e tolerância com o ritmo das horas têm nos levado a nos tornar não só vítimas, mas principalmente, cúmplices desse ritmo acelerado de viver. Ritmo que julga, exige, testa, nivela, compara e nos encoraja à total incompetência de conseguirmos sentar, respirar, refletir, de respeitarmos as diferenças, de termos respostas de produção diferentes uns dos outros. O mundo corporativo clama por “capacidades múltiplas”. Não basta ser inteligente. A inteligência tem seus limites. É necessário também que o sujeito brinde à objetividade, ao domínio da máquina – ou o contrário – e exclua a emoção, considerada uma característica dos fracos. Nunca fui muito afeita ao termo e ao que o seu conceito implica. Também detesto palestras motivacionais desse mundo global e competitivo que, geralmente, são recheadas de estereótipos, exemplos rasteiros e nivelamento de nossas características como se fôssemos robôs ligados no automático e com um manual coletivo de instrução. Desculpe, tenho limitações. E de vez em quando a emoção toma conta de mim. Sou inteira. Às vezes, inteiramente sentimental. Não tenho tanque reserva. E tem dias que meu motor quer parar. Pede revisão. Principalmente quando olho para trás e vejo a vida passando em fotografias desbotadas da memória. Afinal, não era para ser um filme?


▶ POLÍTICA ◀

NATAL, SEXTA-FEIRA, 21 DE MAIO DE 2010 / NOVO JORNAL /

Painel RENATA LO PRETE Da Folha de São Paulo

painel@uol.com.br

Formiguinhas Na tentativa de consolidar o patamar até aqui alcançado por Dilma Rousseff nas pesquisas, o PT pretende reforçar em junho, último mês da chamada pré-campanha, uma agenda voltada a envolver prefeitos, vereadores e deputados na alavancagem da candidata. A ideia é utilizar esse exército - formado em boa medida por gente que neste ano não estará ocupada com a própria eleição - para chegar às praças mais distantes, onde, de acordo com as pesquisas, é maior a parcela dos que ainda não identificam Dilma como a candidata de Lula. A estratégia foi discutida na reunião da petista com prefeitos aliados que participaram da marcha a Brasília, encerrada ontem.

BRAÇOS CRUZADOS Durante a marcha, os prefeitos fizeram lobby intenso pela regulamentação da emenda 29, que, entre outros pontos, recria a CPMF com o nome de CSS. Em sintonia com seus cabos eleitorais, um grupo expressivo de deputados se comprometeu a obstruir a pauta da Câmara para forçar a inclusão da matéria na pauta.

NÃO É COMIGO

Em discurso ontem na marcha, Lula incitou: ‘Por que a emenda 29 não passa? Não é porque o presidente da República não quer. Quando eu sair daqui, perguntem ao presidente da Câmara por que (os deputados) não querem, por que não passa? É uma vergonha!’.

CIRCUITO FORRÓ

Dilma irá aos festejos juninos do Nordeste. No roteiro, Caruaru, Campina Grande e Aracaju.

PAREM AS MÁQUINAS

As aprovações do projeto da ‘ficha limpa’ e do reajuste dos aposentados, depois de longo período de paralisia do Senado, abalado por escândalos em série, fez com que o site oficial festejasse ontem em manchete: ‘Aprovações históricas mobilizam o Senado’.

LIBEROU 1

O ‘aprova geral’ que tomou conta do Senado na noite de quarta quase permitiu a votação, a toque de caixa, do projeto que eleva em cerca de 30% o salário dos funcionários. Isso apesar de uma reforma administrativa ainda estar em tramitação.

LIBEROU 2

Na Câmara, por pouco não foi bem sucedida a pressão para aprovar a legalização dos bingos.

VIVEIRO

Mesmo sem uma palavra fi-

nal de Osmar Dias (PDT) sobre disputar o governo aliado ao PT ou o Senado em consórcio com o PSDB, corre solta no Paraná a conversa de que ele já negocia com o tucano Euclides Scalco a vaga de primeiro suplente. Em tempo: Scalco não se bica com o correligionário Beto Richa, cabeça da chapa.

TERMÔMETRO 1

Pesquisa encomendada pelo PT nacional dá 27% de intenção de voto à petista Ana Júlia, que busca se reeleger governadora do Pará. Jader Barbalho (PMDB) registra 23%, e Simão Jatene (PSDB), 22%.

TERMÔMETRO 2

Nas simulações de segundo turno, Ana Júlia empata, dentro da margem de erro de 2,5 pontos percentuais, tanto com Jader (41% ela, 40% ele) como com Jatene (41% a 38%). O PT quer demonstrar a viabilidade eleitoral da governadora na tentativa de convencer o peemedebista a sair e apoiá-la.

BIODIVERSIDADE

Pré-candidato ao governo de Mato Grosso do Sul, Zeca do PT emplacou o aliado Valteci Ribeiro de Castro Júnior, também conhecido como Mineiro, na chefia de gabinete do Ministério da Pesca. Trata-se de um feito, pois a pasta é reduto dos petistas de Santa Catarina.

SELETIVO

Deputados e senadores obedecem apenas em parte ao artigo da LDO que os obriga a publicar na internet nomes, cargos e tabela de remuneração de seus funcionários. A Câmara divulgou listas de efetivos, comissionados e respectivos salários, mas omitiu a identidade dos terceirizados. O Senado fez ainda menos: publicou somente os nomes dos servidores de carreira e de livre provimento.

TIROTEIO Parece que Serra já sente os efeitos da TPPPE: “Tensão Pré e Pós Pesquisa Eleitoral’. Do deputado MAURÍCIO RANDS (PT-PE), sobre a irritação manifestada pelo tucano diante de um repórter da Rádio Nacional, emissora estatal, que lhe perguntou se pretendia acabar com o Bolsa Família.

CONTRAPONTO O BARDO O líder do governo na Assembleia paulista, Vaz de Lima, surpreendeu a todos, durante a recente votação do projeto que institui plano de carreira para os servidores do Tribunal de Justiça, ao declamar os versos iniciais do ‘Canção do Exílio’, de Gonçalves Dias: - Minha terra tem palmeiras/ Onde canta o sabiá/ As aves que aqui gorjeiam/ Não gorjeiam como lá.... Diante do espanto da plateia, o tucano se explicou: - Aqui, os deputados petistas exigem recursos ilimitados para atender aos servidores. Enquanto isso, em Brasília, o governo do PT ataca o projeto de aumento para os funcionários da Justiça Federal, dizendo que é inconstitucional, que não há receita orçamentária prevista...

5

COM A PALAVRA, A JUSTIÇA

/ INTERPRETAÇÃO / IMPASSE SOBRE EMENDA AO PROJETO FICHA LIMPA PODE SER LEVADO AO ENTENDIMENTO DO JUDICIÁRIO VALTER CAMPANATO / ABR

FOLHAPRESS O JUDICIÁRIO PODE dar a palavra final sobre a interpretação de uma emenda de plenário ao projeto “ficha limpa”, apresentada pelo senador Francisco Dornelles (PPRJ), estabelecendo que a proibição para que pessoas com condenações por colegiados se candidatem a cargos eletivos só valerá para sentenças proferidas após a promulgação da lei. O Senado interpretou que a emenda muda apenas a redação do artigo, e não o mérito. Com isso, não precisaria voltar à Câmara para nova votação. Deputados que participaram da mobilização pela aprovação da matéria, no entanto, têm avaliação diferente. Pela emenda, mesmo os poucos casos que seriam atingidos pela proposta poderão se candidatar, como o deputado Paulo Maluf (PP-SP), que é do mesmo

▶ Ricardo Lewandowski responderá consulta ao TSE partido de Dornelles. O líder do governo na Câmara dos Deputados, Cândido Vaccarezza (PT-SP), afirmou ontem que os senadores cometeram um erro na aprovação do projeto. Para o petista, houve um “jeitinho” para atender ao clamor popular da proposta. “O que o Senado aprovou é

PRESIDENTE DO TSE AFIRMA QUE LEI SÓ VALE PARA CONDENAÇÃO FUTURA O presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), Ricardo Lewandowski, afirmou ontem que, pelo texto aprovado pelo Senado, o veto à participação de candidatos com a “ficha suja” só valerá para aqueles que forem condenados depois da promulgação da lei. “Se prevalecer a redação [aprovada pelo Senado], a meu ver, sem conhecer o texto ainda, é só [para] aqueles que forem condenados depois da promulgação da lei. É a leitura que se faz, pelo menos, gramatical”, disse o presidente, que fez a ressalva de que havia se informado

sobre o tema pelos jornais. Lewandowski disse que o TSE irá responder “o mais rápido possível” a uma consulta do senador Arthur Virgílio (PSDBAM), que questionou ao tribunal se o projeto de lei aprovado ontem pode valer para as eleições deste ano, ou só valeria para o pleito municipal de 2012. O artigo 16 da Constituição Federal diz que qualquer alteração ao processo eleitoral só pode ocorrer um ano antes do pleito. Os ministros do TSE precisarão responder se esse processo eleitoral começa antes do registro dos candidatos ou só à partir dele.

uma emenda de conteúdo, que altera o projeto. Os senadores entenderam como uma questão de redação”, disse. “Não dá para ter uma Casa funcionando na base do casuísmo.” Vaccarezza afirmou que, constitucionalmente, a matéria deveria ser discutida novamente pela Câmara. O retorno só pode

“Nós precisamos decidir se se trata de matéria de processo eleitoral ou se é uma norma material, ou seja, afastaria o artigo 16, e poderia, em tese, entrar em vigor ainda este ano”, disse Lewandowski. Segundo o presidente do TSE, os ministros também deverão discutir sobre as consequências da modificação feita por Dornelles. Ao falar sobre o projeto Ficha Limpa, Lewandowski elogiou sua aprovação. “Essa lei foi aprovada em um momento extremamente oportuno, porque permite que a cidadania e o eleitor se entendam com essas questões e possam fazer a melhor escolha possível”, afirmou.

/ REUNIÃO /

PV DISCUTE NOMES PARA INDICAR SUPLENTE DE GARIBALDI CEDIDA / ASSESSORIA

O PARTIDO VERDE

realizou na noite de ontem uma reunião de cúpula para definir o apoio do partido ao Governo do Estado e discutir a indicação do suplente do senador Garibaldi Alves. Embora tenham discutido a sucessão estadual, os verdes aproveitaram a reunião para eleger o ex-reitor da UERN Walter Fonseca como novo vice-presidente do diretório regional da sigla. Segundo o assessor da prefeitura, Eugênio Bezerra, o partido tem uma inclinação “natural” pelo apoio à candidatura da senadora Rosalba Ciarlini para o Governo do Estado. As discussões, ele ressalta, estão amadurecidas nesse aspecto. “Há uma tendência, até pelo apoio dos Democratas à prefeita, por ficarmos com a senadora”, disse Bezerra. Sobre a vaga de suplência nas eleições para o senado, Eugênio preferiu não comentar. Ele expli-

▶ Micarla comandou encontro de pevistas cou que ainda não é possível dizer se há alguma tendência em indicar Rosy de Sousa para o cargo, ou então o deputado estadual Paulo Davim. “Pode ser eles dois, ou qualquer outro nomes que surgir”, ressalta. Certo, segundo ele, é o apoio do partido as candidaturas de Garibaldi Alves e de José Agripino.

O assunto mais importante foi a discussão do sucessor de Elias Nunes no cargo de vice-presidente do diretório regional do PV. O ex-secretário de educação saiu do partido para assumir um cargo na Arsban – o órgão não permite pessoas filiadas. “Ainda não há candidatos para a vaga, o futuro vice deve sair por aclamação”, explica.

ocorrer, no entanto, se algum partido acionar o STF (Supremo Tribunal Federal). “O clima emocional não vai permitir que alguém questione esse aspecto.” Por conta da possibilidade de que as novas regras valham para as eleições deste ano, o petista disse que os políticos se sentirão “acovardados” por serem responsáveis por supostamente atrasar a tramitação do projeto. O líder do governo já manifestou em diversas ocasiões o seu entendimento de que o “ficha limpa” não deve vigorar para o pleito de outubro porque mudanças dessa ordem têm de ser feitas um ano antes do pleito. “Quem não tiver juízo e quiser retardar a validade do projeto, vai à Justiça”, defendeu o líder do PSDB na Câmara, João Almeida (BA). O tucano considerou a mudança feita pelos senadores apenas redacional.

RELATOR DIZ QUE CANDIDATOS JÁ CONDENADOS SERÃO VETADOS FOLHAPRESS

O relator do projeto Ficha Limpa, senador Demóstenes Torres (DEM-GO), disse ontem que a lei valerá tanto para os políticos que já foram condenados quanto para decisões futuras da Justiça. O texto final da lei do “ficha limpa” provocou polêmica após emenda do senador Francisco Dornelles (PP-RJ) definir que a lei vale para os políticos que “forem condenados em decisão transitada em julgado ou proferida por órgão judicial colegiado” em vez dos que já “tenham sido condenados”. Mas, de acordo com o relator, o texto final inclui um artigo que garante que a lei também valha para quem já foi condenado. “O artigo 3 da lei diz sobre os recursos interpostos antes da vigência da lei. E recurso só é apresentado por quem já foi condenado, por isso, a lei também vale para o passado”, afirmou Demóstenes Torres. Segundo o senador, a mudança no tempo verbal foi feita para evitar contestações na Justiça. “O texto tinha dois tempos verbais e tínhamos que harmonizar porque estava uma verdadeira balbúrdia, uma confusão. Então decidimos colocar a expressão no futuro, porque assim vale para os dois casos”, disse. “Se colocássemos o texto no passado, teriam dito que não valeria para o futuro”. Para o senador, quem sofreu condenação por um órgão colegiado (mais de um juiz) não pode concorrer na eleição deste ano. Mas a lei permite que os recursos contra essa decisão possam ser alterados, para pedir efeito suspensivo em relação à inelegibilidade. A decisão para suspender a inelegibilidade terá que ser tomada também por um colegiado. “Novos recursos a partir da lei poderão ter efeito suspensivo, desde que o colegiado decida que tenha plausibilidade. Dá-se o mesmo tratamento aos recursos que já foram ajuizados”, disse o relator. De acordo com Demóstenes Torres, a lei já pode valer para esse ano. Para o senador, a Ficha Limpa não é uma lei eleitoral, que obrigatoriamente deve ser aprovada um ano antes da eleição. “Não se trata de lei eleitoral, então não está sujeito ao princípio da anualidade. É apenas uma condição de inelegibilidade, não tem a ver com alianças e coligações”, disse.


6

▶ OPINIÃO ◀

/ NOVO JORNAL / NATAL, SEXTA-FEIRA, 21 DE MAIO DE 2010

ALBIMAR FURTADO Jornalista

A feira de 90 anos AOS POUCOS ELES foram chegando. A área, larga e espaçosa, convidava à parada porque aos olhos daqueles pequenos comerciantes o lugar se prestava para o que seria o nascimento de uma feira popular. Outros se apresentram, gostaram do que viram e, pragmáticos, enxergaram as possibilidades de lucros. Tempos depois eram muitos os que a cada semana acampavam com suas bancas, consolidando um comércio e uma tradição que em pouco mais de um mês, dia 18 de julho, completará 90 anos de atividade. Naquela data, em 1920, como indica Câmara Cascudo em uma de suas crônicas publicadas em A República, nascia a Feira do Alecrim o maior e mais antigo comércio popular do Estado. Entre os pioneiros estavam José Estevam de Andrade e José Francisco dos Santos, nomes que figuravam em placa de bronze que o então prefeito Djalma Maranhão, em 12 de julho de 1958 determinou que fosse confeccionada e afixada no prédio nº 1297, da rua Cel. Estevam. O prédio permanece lá a placa, não. Parecendo indiferente à modernidade e às novas formas de abastecimento, a Feira do Alecrim se repete a cada sábado e por ela desfilam milhares de pessoas que preenchem seus espaços desde as primeiras horas da manhã até o final da tarde, quando começa a chamada hora do grito .A chegada e consolidação dos supermercados não diminuíram seu movimento nem desmotivaram os que permanecem levando seus produtos, aqueles de fácil venda, para serem comercializados. Tudo, ou quase tudo, como nos primeiros tempos: os gritos (pregões), carregadores (balaieiros), as bancas, as vendas proibidas de pássaros, a leitura em voz alta dos vendedores de cordéis, o vai-e-vem das pessoas pechinchando. O desconforto é de sua natureza, embora, hoje a ampla cobertura garanta uma mancha de sombra razoável e os banheiros químicos evitam que os necessitados invadam as poucas casas que ainda resistem naquele espaço. Na Presidente Quaresma, a partir da Coro-

nel Estevam até a Rua dos Canindés e suas transversais, é um mundo de acontecimentos. A Feira do Alecrim, como a grande maioria das feiras, tem sua atabalhoada organização. Em determinado trecho o cenário é mais ameno: nas bancas estão expostas urupemas, pequenos pilões em metal ou madeira, colher de pau, abanador de palha, espanador e, surpreendentemente, vasculhador. Outra área, a mais colorida, estão as verduras e frutas refletindo seus tons verdes, vermelhos, amarelos, roxo. São tempero verde, tomates, cenouras, banana, pimentão, laranja, maçã e vários outros produtos. No passeio pela feira segue-se vendo setores destinados a carnes e aves, peixes e frutos do mar, confecções. O cenário não impressiona apenas a visão. Há vozes, falas e gritos, que se acentuam pela forma original como se manifestam. Alguns dizem coisas quase incompreensíveis: são os pregoeiros anunciando e comunicando, pelo grito, o preço baixo de seus produtos. Estabelece-se a concorrência e ganha aquele que tiver a garganta mais possante. Na maioria são mulheres e é de uma delas que chega o anúncio do que está exposto em sua banca, localizada bem em frente ao prédio 589 da Presidente Quaresma. É Micarla e por coincidência, de Souza. A diferença está no “z”. O nome, diz, tem sido motivo de muitas brincadeiras entre os amigos e clientes. Atende ao pedido e grita seu pregão. Peço, depois, para que “traduza” falando baixo e devagar. Repete: “Tomate é barato, cenoura é 2,00; batatinha tá boa, cebola é 2,50”. O nome da barraca? Ri e improvisa: “Barraca do Grito”. A fa-

▶ albimar@superig.com.br

mília toda está presente em barracas da feira, onde trabalha desde 1985. Compreendendo que tempo é dinheiro, Micarla despacha o inoportuno repórter e volta a soltar seu repertório pregoeiro. No instante seguinte joga sua vocação de boa vendedora ao cliente que passava e parou. Ponto para Micarla que que emplacou mais uma venda. Ali perto, o vendedor de coco verde mata a sede dos que já sofrem com o sol das 11 horas. Outros, preservando o hábito, preferem o cafezinho. Refeitos, retornam ao posto aguardando novos compradores. Um desses postos é um improvisado e pequeno vuco-vuco, com cadeiras, tamboretes, cadeiras de rodas, pequenos móveis, carro de mão. Sem lugar fixo, o ambulante carrega frigideira e colheres de metal batidos, passando em meio aos sacos de feijão, farinha e açúcar. Os clientes reclamam do preço: tem feijão de R$ 4,00 e R$ 5.00; farinha de R$ 2.50. Para pesar, as velhas balanças de dois pratos. Para tentar a sorte, as portas das salas estão abertas para o jogo proibido e o legal. Estão ali, vizinhos, na Coronel Estevam, o jogo do bicho e a casa lotérica. Convivem lado a lado e as duas estão cheias de clientes. Na volta pela Presidente Quaresma a loja comercial vende castanha, ovos e ração. Para quem desejar, e sem ser molestada, tem também pássaros engaiolados. Na passagem pela rua dos Caicós encontrase a exposição de folhetos de cordel: Seu Lunga, O São João no Nordeste, Câmara Cascudo, O Martírio de Genoveva e Televisão Pifada são alguns dos muitos títulos que os interessados e colecionadores poderão encontrar. E não faltará que improvise uma cantoria com os versos do livreto na tentativa de fechar a venda. Olhos e ouvidos atentos à exibi-

ção do vendedor de cordel, o verdureiro vizinho repõe as energias comendo o mungunzá que quase transborda o copo, carimbando o seu preparo: “Ta uma gostosura”. Na rua dos Canindés a Feira do Alecrim acaba, o que não significa que o movimento ali seja menor. No passeio por toda sua extensão, entre suas bancas, uma constatação: a inexistência de violência. Na calçada da casa 675, da Presidente Quaresma, três policiais conversam tranqüilos. O sargento Adalberto anuncia que são oito homens distribuídos por toda área do comércio e confirma o bom comportamento dos que vão à feira. O cabo Élcio e o soldado Joilton concordam. Ocorrência mais comum é roubo de algum produto. Neste sábado um homem foi abordado porque tirara uma caixa de ovo de uma banca. Mas o feirante pediu que não o levasse à delegacia, no que foi atendido pelos policiais. Perto do meio dia, sol batendo forte e dois homens, ali perto dos policiais, tomam a cerveja bem gelada na mesa posta na calçada. Estão indiferentes ao movimento intenso das pessoas que passam. Provoco: -Refrescando o corpo? -E a alma também, responde um deles, de bom humor. Passeio quase acabando, chega o som alto do carrinho com o vendedor, sem ser incomodado, oferecendo CD pirata na voz de uma dupla sertaneja. O movimento diminuiu um pouco. Na barraca, o rapaz aproveita bem o momento, cochicha no ouvido da moça. Trocam risos e momento seguinte, o beijo que já parecia inevitável. O cliente insensível chega para perguntar pelo preço da batatinha, interrompendo o momento de ternura. Sol quente, corpo reclamando cansaço, satisfeito com o programa. Quase vinte anos depois fiz o que tempos atrás era um hábito: passear pela Feira do Alecrim, testemunhar um cenário plural, enxergar comportamentos e atitudes, compor um mosaico que não é feito só de compra e venda e fortalecer o sentimento de que tanto maior a participação popular mais bonito e real é o espetáculo. Na Feira do Alecrim este espetáculo, no próximo 18 de julho, terá sido bisado por 90 anos.

Albimar Furtado escreve nesta coluna às sextas-feiras

Plural

Cartas do Leitor

BIRA ROCHA Empresário ▶ birarocha@novojornal.jor.br

▶ cartas@novojornal.jor.br

Casa de Mãe Joana Nas últimas semanas ocorreu um fato relevante nos meios institucionais do Rio Grande do Norte, revelando a falta de sintonia entre os Poderes Constituídos do Estado. Me refiro à liminar impetrada e em seguida concedida pelo próprio Tribunal de Justiça do RN para garantir a transferência dos recursos orçamentários por parte do Executivo. O Executivo é quem tem a responsabilidade de elaborar o orçamento anual do Estado. O Orçamento de 2010 foi composto e encaminhado ao Legislativo, que o aprovou, concedendo ao governo a liberdade de remanejamento de 5% dos recursos. Ocorre que no período da ex-governadora Wilma de Faria, nos três primeiros meses de 2010, foram consumidas, em alguns setores, as verbas previstas para ao ano todo e mais os 5%. Isso ocorreu, por exemplo, com os gastos em publicidade, fazendo com que o atual governo ficasse sem margem para remanejar recursos e atender a solicitação do Judiciário. Foi essa gastança a causa do imbróglio que se instalou entre os Poderes. O Poder Legislativo, colocado como responsável por criar dificuldades à transferência das verbas ao Judiciário, reagiu e até agora não aprovou um novo remanejamento de cerca de 12% pedido pelo governo. É uma nova postura, uma vez que ao longo dos últimos sete anos os deputados estaduais aprovaram todas as matérias de interesse do Executivo. Para isso, muitas vezes foi complacente, dispensando os rigores regimentais e o resultado é que o RN acumulou uma dívida de R$ 2 bilhões nesse período. Quanto ao relacionamento com o Judiciário, sempre houve boa disposição por parte da Assembleia. Tanto que foram aprovados aumentos salariais para os magistrados, a despeito do Estado ultrapassar os limites da Lei de Responsabilidade Fiscal. Isso sem falar na aprovação dos reajustes das custas judiciais, 100% acima da inflação, sob o singelo argumento de que o RN não poderia ser o lanterninha das tarifas cobradas no país. No que se refere ao Judiciário, com todo o respeito às suas decisões, me parece que não é correto fazer julgamentos em causa própria, ou seja, fazer justiça com as próprias mãos. A liminar impetrada contra o Executivo deveria ter sido submetida a uma instância superior, certamente o Superior Tribunal de Justiça. E o impressionante é que ninguém também recorreu contra a decisão judicial. Nem a Assembleia, nem o governo e nem o Ministério Público, como seria obrigatório que ocorresse. Depois de rompida a harmonia entre os Poderes, em função de interesses menores, é preciso que se busque restaurar a sintonia. Caso contrário será o Estado transformado numa verdadeira Casa de Mãe Joana. Bira Rocha escreve nesta coluna às sextas-feiras

NEY DOUGLAS / NJ

dia que não saia na coluna dele alguma foto de algum Sá. Só a Marilia Sá saiu ontem e hoje. Amanhã deve estar presente novamente of course.

RN. Não dá para entender esse governo. Não dá mesmo. Francisca Soares, Potilandia

Claudio Abramo

Mais professores

Ficha limpa

▶ Parque da Cidade sem policiamento Questão de segurança Os usuários (caminhantes, corredores e ciclistas) do Parque da Cidade Dom Nivaldo Monte estão gritando ÊPA! com a falta de policiamento no local, depois que a Guarda Ambiental Municipal deixou de circular nos 5.200 metros do percurso completo. Nesta quinta (20), às 9h, um grupo, munido de um abaixo-assinado, será recebido pelo Coronel Araújo, Comandante Geral da PM. Pedirão a instalação de uma base da Companhia Independente de Polícia Ambiental (CIPAM), a mesma que cuida do Parque das Dunas. Mônica Costa

Bem familia Gostaria de parabenizar o colunista Marcos Sá por ser um cara bastante família. Não tem um

Quero só ver como é que o presidente Lula vai sair desse emprensado, essa verdadeira batata quente que o Senado colocou em suas mãos: a aprovação da “ficha limpa” para candidatos a cargos eletivos já nas próximas eleições. O PT, que tem tomado posição contra a transparência perderá muito com essa lei. Mas, caso o presidente Lula não assine essa lei, vai ficar mal na história. Eu estou pagando para ver qual vai ser a do presidente! Samuel Vale, Barro Vermelho

Falta de senso Fico muito feliz de saber que o nosso RN está nadando em dinheiro, a tal ponto que de ir torrar o dinheiro dos nossos impostos numa feira de imóveis em Madri, num país que está enfrentando uma grande crise financeira. Se os cofres públicos estão assim tão recheados, por que será que o governador Iberê Ferreira tem lutado tanto por mais crédito? Não dá para entender: falta dinheiro para os investimentos internos, mas sobra para essa gastança na Espanha, sem nenhum retorno positivo para o

Muito legal a luta desses jovens que, através de um abaixo assinado com 1000 assinaturas estão reivindicando professores para a Escola Estadual Frei Miguelinho, um dos mais tradicionais estabelecimentos educacionais da nossa querida Natal. Assim ficamos sabendo que desde o começo do ano letivo, 17 professores não apareceram para dar aulas! Um absurdo que só podia mesmo acontecer aqui, apesar da ex-governadora ser professora formada embora nunca tenha pisado numa sala de aula. Pelo menos não se conhece aluno seu. A reportagem de Tiago Lopes também coloca uma questão interessante que merece um amplo debate: a falta de conteúdo das aulas. A escola também tem a função de ensinar os jovens a pensar, o que esses alunos do Frei Miguelinho estão fazendo muito bem, ao pressionar as autoridades, cobrando-lhes compromisso com a educação. Como mãe de família dou todo apoio a essa iniciativa que devia se adotada por alunos de toda a rede pública. Carmem Bezerra, Candelária

O leitor pode fazer a sua denúncia neste espaço enviando fotografias

Diretor Cassiano Arruda Câmara Diretor Administrativo Manoel Pereira dos Santos Diretor de Redação Carlos Magno Araújo

Telefones (84) 3201-2443 / 3342-0350 / 3221-4587 E-mails redacao@novojornal.jor.br / pauta@novojornal.jor.br / comercial@novojornal.jor.br / assinatura@novojornal.jor.br Para assinar (84) 3221.4554

Endereço Rua Frei Miguelinho, 33, Ribeira - CEP 59012-180, Natal-RN Representante comercial Engenho de Mídia - (81) 3466.1308

IV – É livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato. (Constituição Federal – Artigo 5°)


Economia

Editor Carlos Prado

E-mail economia@novojornal.jor.br

Fones 84 3201.2443 / 3221.3438

NATAL, SEXTA-FEIRA, 21 DE MAIO DE 2010 / NOVO JORNAL /

DÓLAR COMERCIAL TURISMO PARALELO

INDICADORES

/ TELEFONIA /

CELULARES NO RN CHEGAM A 2,8 MILHÕES EM ABRIL O NÚMERO DE telefones

celulares habilitados no Rio Grande do Norte chegou a 2,842 milhões de aparelhos em abril, segundo números divulgados ontem pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Só no mês passado foram habilitadas 39.964 novas linhas móveis no Estado onde há uma proporção de 88 aparelhos para cada 100 habitantes. Entra as operadoras a Tim tem a maior participação no mercado potiguar, com 1,037 milhões de aparelhos (36,49%); em seguida vem a Claro com 891 mil ligações(31,36%); a Oi tem 814 mil habilitações(28,66%); e a Vivo 99 mil(3,50%) no RN. O número de celulares do RN equivale a 1,7% do total de aparelhos do país. No Nordeste há 40,713 milhões de linhas de celulares em operação.

NO PAÍS

O Brasil tem 180,8 milhões de celulares referentes a abril, de acordo a Anatel. No mesmo mês do ano passado, havia 155 milhões de aparelhos. O crescimento do mercado foi de 16,9% em um ano. A Vivo tem 30,14% de participação e é líder do mercado, seguida por Claro (25,47%), TIM (24,72%) e Oi (20,3%). A cada grupo de 100 habitantes, existem 93,8 celulares. Desse total, 82,36% são pré-pagos e 17,64%, pós-pagos. De acordo com o gerente de Regulamentação e Comunicação Móvel da Anatel, Bruno Ramos, o Brasil deve alcançar 300 milhões de acessos de telefonia móvel em 2013. Segundo ele, o país já é o quinto colocado no ranking mundial de acessos à telefonia celular, atrás apenas de China, Estados Unidos, Índia e Rússia. O Brasil deve fechar 2010 com ao menos 190 milhões de celulares, contra quase 175 milhões no fim de 2009, conforme Ramos. Já no ano que vem o total de acessos deve superar a casa de 200 milhões. O salto de mais de 100 milhões de acessos entre 2010 e 2013 será alavancado pela comunicação conhecida como `máquina a maquina”. Segundo o gerente da Anatel, o segmento de telefonia pretende expandir nos próximos anos o serviço de comunicação móvel no país e disponibilizar, por exemplo, chips para serem colocados nas pulseiras de bebês em maternidades, em casas, carros e outros.

1,861 2,000 2,050

EURO

IBOVESPA

TAXA SELIC

IPCA (IBGE)

2,358

-2,51% 58.192,08

9,5%

0,57%

GOVERNO JÁ DEVE R$ 1,59 TRILHÃO

7

/ VEÍCULOS /

FEIRÃO DO VIA DIRETA COMEMORA 50 EDIÇÕES MAGNUS NASCIMENTO / NJ

/ DÍVIDA / ENDIVIDAMENTO DO GOVERNO FEDERAL AUMENTOU MAIS DE R$ 200 BILHÕES NOS ÚLTIMOS DOZE MESES ABR

FOLHAPRESS O TESOURO NACIONAL

emitiu R$ 104,34 bilhões em títulos públicos em abril dos quais R$ 74,2 bilhões referentes à concessão de crédito para o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) em 20 de abril. Como os resgates de títulos em poder do público foram de R$ 24,58 bilhões, a emissão líquida no mês ficou em R$ 79,77 bilhões. Isso, somado aos R$ 12,52 bilhões gastos em abril com juros no carregamento dos títulos, fez com que o estoque da dívida pública mobiliária federal interna aumentasse 6,61%, elevandoa de R$ 1,400 trilhão, em março, para os atuais R$ 1,493 trilhão, de acordo com o coordenador adjunto de Operações da Dívida Pública, José Franco de Morais. Ao apresentar ontem o Relatório Mensal da Dívida Pública Federal, relativo ao mês de abril, Morais disse que houve redução de 2,73% na dívida externa de responsabilidade da União, que era de R$ 94,74 bilhões em março e agora está em R$ 92,16 bilhões. Somadas as dívidas interna e externa, o estoque da dívida públi-

▶ Adílsom Almeida RAFAEL DUARTE

DO NOVO JORNAL

O MERCADO DE

José Franco de Morais, do Tesouro Nacional

ca federal total cresceu 6,02% e agora é de R$ 1,585 trilhão. A dívida pública federal cresceu 5,85% no acumulado do ano, em relação aos R$ 1,497 trilhão contabilizados em dezembro do ano passado. A dívida federal externa caiu 6,88% no período, passando de R$ 98,97 bilhões para R$ 92,16 bilhões, ao passo que a dívida mobiliária, expressa em títulos públicos, evoluiu 6,76%, equivalentes a R$ 94,49 bilhões, ou um pouco acima da dívida externa.

Na composição da dívida total, a participação da dívida mobiliária aumentou de 93,39% para 94,19% no quadrimestre, e a equivalência da dívida externa caiu de 6,61% para 5,81% em igual período. Enquanto isso, o perfil da dívida caiu um pouco em relação ao acúmulo de pagamentos no curto prazo. Os vencimentos de títulos nos próximos 12 meses aumentaram de 24,01% para 25,25% de março para abril, e somam R$ 388,64 bilhões.

EVOLUÇÃO DO ESTOQUE DA DÍVIDA PÚBLICA, EM R$ TRILHÕES Em abril, dívida aumentou 6,02% 1,51

1,59

1,49

1,46

1,47

1,49

1,50

1,49

1,50

1,46

1,43 1,39

1,38

ABR/09

MAI/09

JUN/09

JUL/09

AGO/09

SET/09

OUT/09 NOV/09 DEZ/09

FONTE: TESOURO NACIONAL

/ PESQUISA /

BRASIL GASTA MUITO COM FUNCIONÁRIO PÚBLICO FOLHAPRESS A OCDE (ORGANIZAÇÃO de Coopera-

ção e Desenvolvimento Econômicos) -que reúne países ricos-, divulgou ontem estudo mostrando que o funcionalismo público no Brasil é caro na comparação com outros países. O documento cobra ainda a remuneração dos servidores de acordo com seu desempenho e mudanças na contratação dos cargos comissionados (que não precisam de concurso público). Segundo o estudo, a remuneração dos servidores públicos no Brasil -incluindo governo federal, estados e municípios- alcança 12% do PIB (Produto Interno Bruto), acima dos 11% de média dos países membros da OCDE. Apenas nove dos 26 países comparados, todos da organização, têm

percentual acima do brasileiro. “Embora o emprego no governo federal represente apenas 15% do emprego total do governo no Brasil, sua dimensão e custos têm crescido rapidamente nos últimos anos e esta tendência de crescimento deverá continuar no futuro próximo”, afirma o texto. A organização diz que remuneração não é baseada no desempenho dos servidores e que é preciso dar ênfase na gestão por competências, modificando os concursos principalmente para cargos mais qualificados. “É altamente recomendável que o governo federal comece a mover-se além do recrutamento de pessoal apenas por meio de testes de habilidades acadêmicas e conhecimentos básicos, principalmente para os cargos mais qualificados”, completa.

JAN/10

FEV/10 MAR/10 ABR/10

carros seminovos de Natal vai esquentar a partir de hoje com a 50ª edição do Feirão de Veículos Seminovos. O evento, promovido por um grupo de 12 empresários (G12) do ramo de carros usados, ocorre até o próximo domingo, sempre de 8h às 18h30, no estacionamento do shopping Via Direta, no bairro de Mirassol. Mais de 300 veículos, dos mais populares aos mais caros e sofisticados, estarão expostos para venda no local. Os financiamentos serão feitos até 60 meses com a primeira parcela para ser paga em 45 dias. As 12 lojas que participam do feirão são credenciadas no Sindicato dos Revendedores de Veículos do Rio Grande do Norte (Sindrev). O evento ocorre há seis anos no Via Direta. Em média, a cada edição, o feirão termina com um saldo de 120 carros seminovos vendidos. “Às vezes chega a 150, noutras vendemos 80. Depende do mês. A gente só não faz o feirão em dezembro e janeiro”, diz o publicitário e organizador do evento, Adílson Almeida. Ele comemora o fato do feirão chegar a 50ª edição sem nenhuma reclamação no Procon. A estimativa é de que, por dia, mais de cinco pessoas passem pelo estacionamento do Via Direta. “Trabalhamos com a estimativa diária do shopping, que passa todos os dias pelo Via Direta, que é de cinco mil pessoas. É claro que nem todo mundo vai com a intenção de comprar os carros, mas sempre dá uma olhada. Nessas 50 edições nunca

houve uma única reclamação no Procon”, disse. Ainda segundo Adílson Almeida, como acontece em todas as edições, o feirão terá uma taxa diferenciada para o financiamento dos veículos comprados na hora. As 12 empresas do grupo que participam do evento usarão a BV Financeira. “Só saberemos qual será a taxa usada no feirão amanhã (hoje), mas será menor que a dos financiamentos realizados normalmente nas lojas. A BV Financeira estará conosco”, afirmou.

MERCADO

De acordo com Almeida, o mercado de automóveis no Estado tem crescido nos últimos anos apesar da crise econômica que afetou vários países da Europa. A redução do Imposto sobre Produtos Industrialização (IPI), por exemplo, é citada como uma das alternativas positivas. “Tudo influi. Às vezes o cara está doidinho para comprar um carro, mas aí o euro e o dólar sobem lá fora e o dinheiro aqui fica curto. As crises da Europa chegaram aqui, mas não fomos tão afetados. A redução do IPI ajudou muito, melhorou bastante. Na volta dele (do imposto), as coisas vão se acentuando”, analisou. Segundo ele, o perfil dos compradores de carros seminovos tem variado com o tempo no feirão. Hoje, o público é bastante diversificado. “Tem aposentado que leva o carro na hora, muito mulher tem comprado carro também. E também aquele jovem de 20 anos que, se tiver um emprego com tudo registrado e um salário razoável, chega e compra”, disse.


8

▶ ECONOMIA ◀

/ NOVO JORNAL / NATAL, SEXTA-FEIRA, 21 DE MAIO DE 2010

COMÉRCIO COMEMORA

BOM MOMENTO EM MOSSORÓ / CONVENÇÃO / ENCONTRO ESTADUAL DA FEDERAÇÃO DAS CÂMARAS DE DIRIGENTES LOJISTAS DO RN COMEÇA HOJE

REPRODUÇÃO / INTERNET

TIAGO LOPES

DO NOVO JORNAL

A XIV CONVENÇÃO

do Comércio e Serviços do RN, maior evento do comércio varejista do estado, promovida pela Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do RN (FCDL-RN), começa hoje à noite, no Teatro Dix-Huit Rosado, em Mossoró. É a quinta vez que esse evento acontece na Capital do Oeste. O teto de inscritos esse ano é de 800 pessoas. Segundo os organizadores, a ida da convenção para o interior difunde entre uma maior variedade de comerciantes os temas debatidos, que precisam de todo o conhecimento que puderem adquirir para aproveitar bem as muitas oportunidades econômicas que vêm surgindo na região nos últimos dois anos. O presidente da CDL de Mossoró, Alexandrino de Lima, afirma que, quando a convenção acontece na cidade, não só os empresários se mobilizam para divulgar e participar, como estimulam os seus empregados a se inscreverem. “As empresas fazem pacotes de inscrições dos funcionários de cargos de gerência e direção. Eles participam ativamente das palestras”. Empresas como Honda, Correios e Universidade Mather Christi enviaram, cada uma, inscrições para

cerca de 50 funcionários. “A mobilização é muito grande. Só lamentamos que o número de vagas seja pouco”, diz Alexandrino. Para se ter uma idéia da bonança econômica que Mossoró está experimentando, o diretor da CDL, Elviro Rebouças, enumera de pronto os principais motivos. O primeiro deles é, como é de se esperar, a indústria salineira. Por conta das enchentes ocorridas no ano passado, o preço da tonelada de sal subiu de U$S 15,00 para U$S 80,00. Sendo que só os municípios de Mossoró, Areia Branca, Macau e Grossos são responsáveis por 96% da produção nacional de sal. “Esse aumento fez com que um montante bem maior de dinheiro começasse a circular na região”, analisa Rebouças. Além disso, a região de Mossoró é rica em calcário e arenito, o que atrai indústrias de cimento, como a do grupo Votorantim, que já prepara a abertura de uma fábrica em Baraúna, a 20 km de Mossoró. “Mossoró é sede da única indústria de cimento do estado, com a chegada dessa nova, o negócio vai crescer mais ainda”, Rebouças esclarece. Também estão chegando duas fábricas de porcelana e cerâmica na cidade, com o intuito específico de exportar produto para a Europa e para a África. Se-

A MOBILIZAÇÃO É MUITO GRANDE. SÓ LAMENTAMOS QUE O NÚMERO DE VAGAS SEJA POUCO” Alexandrino de Lima Presidente da CDL Mossoró

Mossoró vai receber a convenção do comércio do RN

gundo Rebouças, o fato de Mossoró ficar próxima dos portos de Fortaleza e Natal também ajuda bastante. Em uma ligação mais direta com o comércio varejista, o crescimento no setor da construção civil também impressiona. No momento, são 108 prédios residenciais em construção na cidade. Com tanto dinheiro circulando, os proprietários de grandes cadeias nacionais estão aportan-

do em dezenas na cidade. Com a abertura do Mossoró West Shopping, chegaram 100 novas lojas. Os supermercados Bompreço, Carrefour e Atacadão já se preparam para inaugurarem novas filiais na cidade. As lojas de departamento Marisa e Renner devem abrir em pouco tempo suas portas para os mossoroenses. “Mossoró é uma cidade que capitaneia cerca de 40 municípios, somando 800 mil habitan-

CEDIDA

tes, todos consumidores em potencial”, diz Rebouças. Com tanto dinheiro circulando pela cidade, é necessário que convenções do porte da promovida pela FCDL aconteçam na região, para capacitar mais ainda o comerciante local. E Alexandrino avisa que o problema do espaço está próximo de ser resolvido. O Hotel Garbos já está construindo um salão de convenções com capacidade para 1.800 pessoas.


Cidades

Editor Moura Neto

E-mail cidades@novojornal.jor.br

Fones 84 3201.2443 / 3221.3438

NATAL, SEXTA-FEIRA, 21 DE MAIO DE 2010 / NOVO JORNAL / MAGNUS NASCIMENTO / NJ

9

MAGNUS NASCIMENTO / NJ

/ DESCASO / POSTOS DA PM NOS BAIRROS SÓ ABREM QUANDO OS POLICIAIS QUEREM; ALGUNS ESTÃO ABANDONADOS, SERVINDO DE ABRIGO PARA PROSTITUIÇÃO E USO DE DROGAS ▶ Posto de Ponta Negra: portas fechadas

CASA DA

MÃE JOANA ANDERSON BARBOSA DO NOVO JORNAL

O RECENTE ARROMBAMENTO

TIAGO LIMA / NJ

▶ Posto do Pitimbu: paredes pichadas, janelas arrancadas

da loja da operadora de telefonia Oi, que fica ao lado do Edifício Ducal, esquina da Rua João Pessoa com a Avenida Rio Branco, no Centro da cidade, fato que aconteceu a menos de 50 metros de distância de um posto de vigilância da Polícia Militar, chamou a atenção para a verdadeira serventia do aparato. No caso específico desse crime, nenhum policial estava de prontidão no trailer da PM, que fica localizado no calçadão da C&A. E o que acontece com os outros postos fixos da PM espalhados pelos mais diversos bairros da cidade? A mesma coisa. Em outras palavras, foi fácil constatar que são os próprios soldados, caso não faltem ao traba-

conseguiu fazer o posto reabrir. É uma imundície. Um desperdício de dinheiro público”, protesta. A reclamação de Jailton tem fundamento. Recentemente, o piso e as paredes do posto foram reformados. No carnaval do ano passado, azulejos foram colocados no chão e muros laterais pintados, informou o cidadão. Resultado: o tempo passou, o posto não voltou a funcionar e tudo foi depredado novamente. Já no outro posto, que fica a poucos quarteirões de distância do primeiro, mais precisamente na Rua Muritiba, a situação não é menos vexatória. Lá as portas e janelas até que estão no lugar. As lâmpadas também - todas acesas, vale ressaltar, durante a visita do NOVO JORNAL. No entanto, ninguém aparece ao longo do dia para aten-

lho, que decidem a que horas devem abrir os postos para o atendimento ao público. E outra realidade preocupa: não há efetivo suficiente para reforçar o contingente, fazer diligências e quase todas as unidades, sejam bases comunitárias ou postos da PM, sofrem de uma péssima estrutura física. E vale aqui frisar: a determinação do Comando da PM é que todos os postos devem permanecer abertos 24 horas por dia. Para afirmar que essas unidades são mal utilizadas, pouco inibe a ação dos criminosos e que ainda carecem de investimentos urgentes, o NOVO JORNAL percorreu algumas delas para ouvir os moradores, que é quem de fato necessita da presença constante da polícia. E logo no primeiro bairro visitado pela reportagem o absurdo foi prontamente comprovado.

TIAGO LIMA / NJ

DEPREDAÇÃO E ATÉ FEZES NO PITIMBU No Pitimbu, na Zona Sul de Natal, dois postos policiais estão presentes. Deveriam dar apoio à comunidade, mas não o fazem. Os prédios existem, mas estão ruindo, caindo aos pedaços e não funcionam. Fezes espalhadas pelo chão, portas e janelas arrancadas e paredes pichadas. Não há móveis, viaturas ou policiais no local. O primeiro, localizado na Rua Senador Vergueiro, está abandonado faz dois anos. “Quem disse que não tem ninguém? Aqui vem muita gente, sim. Toda noite fica cheio de maconheiros e tarados. Eles defecam lá dentro e fazem do posto um verdadeiro motel. Se você procurar, vai achar várias camisinhas”, denunciou o comerciante Jailton Moreira. “Já procuramos e cobramos providências de alguns vereadores, mas nenhum

▶ Posto de Lagoa Nova: também fechado

JÁ COBRAMOS PROVIDÊNCIAS, MAS O POSTO NÃO REABRIU. É UMA IMUNDÍCIE. UM DESPERDÍCIO DE DINHEIRO PÚBLICO” Jailton Oliveira Comerciante

der os ocorrências ou chamados dos moradores. “Tá aí, desse jeito. E fica assim até que alguns policiais da Rocam (Ronda Ostensiva Com Apoio de Motocicletas) decidem encostar as motos ao lado. Dois ou três param aí e ficam uns vinte ou trinta minutos, no máximo. E isso somente à noite, por volta das 20h”, afirmou o professor de educação física José Brandão Filho, que possui uma academia de ginástica bem em frente ao posto.

POLICIAIS FALTAM AO SERVIÇO NA BASE DE PONTA NEGRA

TIAGO LIMA / NJ

▶ Posto de Candelária: instalado na sede do conselho comunitário do bairro

POSTO EM CANDELÁRIA ABRE ÀS 10H, E SÓ DE SEGUNDA À SEXTA Em Candelária, o Posto da Polícia Militar é emprestado. Dois soldados se revezam numa edificação emprestada pelo Conselho Comunitário do bairro, o Conacan. Fica na Rua Bento Gonçalves, uma das mais movimentadas da região. No local, por volta das 10h, coube ao repórter ajudar o policial a abrir a porta. A chave emperrada não ajudou. Minutos de esforço foram empregados até que a danada da porta finalmente colaborou. Enquanto isso, o soldado, que pediu para não ser fotografado e nem identificado, mostrava-se encabulado por não estar fardado. “Bate foto minha não. Se o comandante vir, vai nos repreender”, entregou-se. O soldado chegou ao posto em carro particular e logo reclamou que não há uma viatura específica para dar suporte caso seja necessário sair em diligência. “O bairro tem uma viatura própria, mas ela não fica aqui no posto. Num dia fico eu, no outro vem outro colega. E nos fins de semana não vem ninguém”, confirmou.

TIAGO LIMA / NJ

▶ Posto policial funciona em sede emprestada, mas precariamente Embora o prédio não seja da PM, o local também tem ares de abandono. Os colchões do beliche estão em péssimo estado, assim como o banheiro do lugar. Nem mesmo uma placa identificando a presença da Polícia Militar existe para sinalizar os desavisados.

MAGNUS NASCIMENTO / NJ

A base comunitária da Polícia do bairro de Ponta Negra, assim como todas as outras, foi instalada no final do governo Fernando Freire, em 2002. Coube a então governadora Wilma de Faria, no início de 2003, dar continuidade ao projeto. E logo ela fez mudanças. Trocou o nome das unidades. Saiu a ‘Polícia Comunitária’ e entrou a ‘Polícia do Bairro’. E ficou nisso. Desde então, só houve sucateamento. E por causa de remanejamentos de muitos policiais para o serviço administrativo, muitas dessas bases só abrem se os poucos policiais designados, dois para cada unidade, não faltarem ao serviço. E isso não aconteceu no dia em que a reportagem esteve em Ponta Negra. Às 8h da manhã a base estava fechada. Às 10h, lá estava a porta, ainda completamen-

ponsável pelo policiamento de Ponta Negra e também do bairro do Pitimbu. Sobre a reabertura dos dois postos abandonados, ele foi incisivo. “Assumi faz um mês o batalhão e estamos visitando todas as nossas unidades. E certamente, muito em breve, reabriremos os postos do Pitimbu”, garantiu.

LAGOA NOVA

▶ Base da Polícia do Bairro em Ponta Negra: sem efetivo te fechada. “Alguma coisa deve ter acontecido. Acho que o policial faltou por algum motivo e por isso a base não foi aberta. Sofremos com a falta de efetivo. E isso nos prejudica. Estamos esperando que

o nosso contingente cresça com o retorno dos policiais lotados na esfera administrativa”, justificou o major Oizes Lago, comandante do 5º Batalhão de Polícia Militar. O oficial, a propósito, é o res-

A exemplo do que foi flagrado em Ponta Negra, o posto policial de Lagoa Nova também estava de portas fechadas. Em plena Avenida Mor Gouveia, com trânsito intenso e de frente para o imponente prédio do Tribunal Regional do Trabalho, não encontramos ninguém trabalhando na base da PM. Dois cidadãos, aconchegados por sobre pilares de concreto, vislumbravam o passar dos automóveis.

/ COMENTÁRIO / Expressão de língua portuguesa, Casa-da-mãe-joana qualifica o lugar ou a situação em que predomina a desordem, a desorganização, a balbúrdia. Segundo Câmara Cascudo, a origem da expressão remete a Joana I, que viveu entre os anos de 1326 e 1382, tendo sido rainha de Nápoles e condessa de Provença. Trata-se de uma mulher que teve vida atribulada, envolvendo-se em conspirações que resultaram na morte do marido, ao mesmo tempo em que levava vida desregrada, tendo sido, por causa disso, exilada pela igreja. O fato é que a distinta regulamentou os bordéis da cidade de Avignon, França, onde passou a re-

sidir em 1346, quando tinha apenas 21 anos de idade. Certamente, por causa desse pormenor na vida desta senhora, em países como Portugal a expressão que leva o nome de Joana virou sinônimo de prostíbulo. No Brasil, o termo é mais aplicado para designar o lugar em que cada um faz o que quer. O termo é apropriado, portanto, para explicar o funcionamento dos postos que a Polícia Militar mantém nos bairros de Natal, que, conforme constatou o repórter Anderson Barbosa, estão ao deus-dará. MOURA NETO, EDITOR DE CIDADES


10

▶ CIDADES ◀

/ NOVO JORNAL / NATAL, SEXTA-FEIRA, 21 DE MAIO DE 2010

116

ESCOLAS NA MIRA DO

/ IRREGULARIDADES / PROMOTORIA DE DEFESA DA EDUCAÇÃO APURA DENÚNCIAS DE SERVIDORES FANTASMAS LOTADOS NA SECRETARIA DE EDUCAÇÃO

TIAGO LIMA / NJ

MP NEY DOUGLAS / NJ

ALEXIS PEIXOTO

DO NOVO JORNAL

VAMOS VERIFICAR SE EXISTE MESMO O ABANDONO DE FUNÇÃO DE SERVIDORES. SE FOR CONFIRMADO, SERÁ ABERTO SINDICÂNCIA” Carla Aminco Promotora

D’LUCA / NJ

▶ Laércio Segundo: “A falta de

professor é problema de gestão” CEDIDA

▶ Cláudia Santa Rosa: “Eu tenho de aplaudir a atitude dos alunos”

A Promotoria de Defesa da Educação está investigando 116 escolas do nível fundamental e médio da rede estadual localizadas em Natal para apurar denúncias de servidores fantasmas lotados nas unidades da Secretaria Estadual de Educação e Cultural (SEEC). A investigação, comandada pela promotora de Justiça Carla Amico, já começou a examinar as planilhas de pessoal da secretaria na tentativa de localizar os nomes dos funcionários concursados que abandonaram o serviço ou que contrataram terceiros para cumprir suas funções. O inquérito foi aberto no início desse ano e além do exame das planilhas contou com visitas realizadas nas escolas e reuniões com diretores e representantes da Secretaria. A investigação identificou casos como a lotação irregular de professores em sala de uso múltiplo (TV Escola, biblioteca, sala de leitura, laboratórios de informática e Ciências da Natureza) quando deveriam estar em sala de aula, o que contraria a Portaria nº 212/2008-SEEC/GS. De acordo com Carla Amico, apenas 10 escolas ainda não foram vistoriadas nem compareceram à Promotoria, o que deve acontecer até o final do mês de junho. De posse de todas as informações, a promotoria vai produzir um rela-

▶ Estudantes da Escola Padre Miguelinho, sem professores em sala de aula, levam protesto ao secretário da Educação tório que será enviado para o setor de Recursos Humanos da SEEC, que então ficará encarregado de explicar onde estão os professores ausentes. “A partir dessa resposta do RH da SEEC é que vamos verificar se existe mesmo o abandono de funções desses servidores. Se for confirmado, será aberto um processo de sindicância administrativa para apurar onde estão esses servidores”, afirma a promotora. Embora evite divulgar números, Carla Amico garante que a quantidade de servidores em lotação irregular na rede estadual

prejudicados diretamente. Mas as unidades de ensino profissionalizante também serão examinadas, em um segundo momento”, garante a promotora Carla Amico. O trabalho de investigação do MP está sendo desenvolvido em conjunto com a Coordenadoria de Administração de Pessoal e Recursos Humanos (COAPRH), a Subcoordenadoria de Organização e Inspeção Escolar (SOINSPE), a Primeira Diretoria Regional de Educação (DIRED) e os Gestores das Unidades de Ensino. A previsão é que a apuração dos dados termine no final de agosto.

EDUCADORES APLAUDEM ESTUDANTES A iniciativa dos alunos da escola estadual Padre Miguelinho de encaminhar um abaixo assinado à Secretaria Estadual de Educação e Cultura (SEEC), com cópia para a Promotoria de Educação do Ministério Público, exigindo a contratação de 17 professores para compor os quadros da escola, ganhou o apoio de profissionais ligados a educação. Para os educadores, a mobilização dos alunos reflete o extremo da situação da falta de professores na rede pública, mas é um passo importante para pressionar o poder público a tomar atitudes práticas para remediar o problema. Para o ex-secretario estadual de Educação, Laércio Segundo de Oliveira, o problema da fal-

ta de professores no Padre Miguelinho tem origem na falta de pulso da gestão da pasta. “A falta de professores é um problema de gestão, tanto da Secretaria, quanto da direção da escola e da Diretoria Regional de Educação (Dired). É surpreendente que os gestores permitam que isso aconteça em uma das principais escolas da capital”, afirma. “Torço para que a iniciativa dos alunos do Padre Miguelinho traga resultados e para que esse problema não se repita em outras escolas da rede pública”. Segundo a doutora em Educação e associada fundadora do Instituto Brasileiro de Estudos, Pesquisas e Formação para a Inovação Social (IBEPIS), Cláudia San-

ta com mais de mil assinaturas, os alunos pedem a contratação de 17 professores para compor o quadro da escola. O déficit no número de educadores ocorre desde o início desse ano. O plano dos alunos é entregar o documento pessoalmente nas mãos do secretario estadual de Educação, Otávio Tavares. Procurado pela reportagem do NOVO JORNAL, o titular da pasta informou por telefone que estava participando de um evento em Brasília e só retor-

ta Rosa, manifestações como a dos estudantes do Padre Miguelinho não deveriam ocorrer em situações normais e só evidenciam a continuidade de um problema que vem se arrastando na educação pública do RN. “Se a rede pública funcionasse, os alunos não precisariam se organizar para exigir o básico, que é o professor na sala de aula. A falta de professores é uma situação preocupante que já vem se arrastando na rede estadual há oito anos. Diante da atitude dos alunos eu só tenho que aplaudir e torcer para que esse documento faça com que a secretaria deixe de lado a retórica e parta para ações práticas”, aponta. A professora Eleika Bezerra,

naria a Natal hoje à noite. Por estar fora da cidade desde o início da semana, ele disse que não estava sabendo do assunto. A secretária adjunta da secretaria Salizete Freire informou, por meio da assessoria de imprensa, que os alunos seriam recebidos no gabinete, em comissão, de acordo com o procedimento normal de visitas. A adjunta também garantiu que os estudantes não sairiam da visita sem uma resposta para o problema.

/ CONCURSADOS /

SEJUC DEFINE LOCAIS ONDE AGENTES IRÃO TRABALHAR A SECRETARIA DE Justiça e

Cidadania (Sejuc) dá um passo importante, na manhã de hoje, para tentar sanar o problema da permanência de presos nas delegacias de polícia e, consequentemente, tirar das costas dos agentes e escrivães a obrigação de custodiar os apenados provisórios. Trata-se de uma reunião para definir quando tomarão posse os 490 agentes penitenciários aprovados no concurso público realizado no passado pelo Governo do Estado. “Todos já foram treinados, os nomes dos aprovados já foram homologados, os locais onde eles trabalharão já foram definidos e, assim que decidirmos a data da posse, faremos uma breve solenidade e todos seguirão imediatamente para seus postos de serviço”, explicou o secretário Leonardo Arruda. A determinação da lotação dos aprovados no concurso saiu no início da semana, após audiência pública realizada pela Secretaria de Estado da Administração e dos Recursos Humanos (Searh). O comparecimento foi obrigatório para todos os aprovados. Com base nos dados recolhidos durante a sessão, foi definido o destino final de lotação e unidade prisional onde cada servidor irá trabalhar.

DISTRIBUIÇÃO

diretora do Instituto de Defesa da Educação (IDE), ONG que monitora e realiza projetos pedagógicos na rede pública de ensino, também elogia a atitude dos estudantes e cobra iniciativas semelhantes da população. “A educação pública no RN só vai mudar quando a população sair da apatia e começar a tomar atitudes. É bom ver os alunos tomando uma iniciativa como essa, eles estão no direito. Mas precisamos ter consciência de que esse problema não vai ser resolvido de uma hora para outra, o doente já está na UTI. Vejo essa tomada de atitude por parte dos estudantes como um começo de uma tomada de consciência da população”. NEY DOUGLAS / NJ

ALUNOS ENTREGAM DOCUMENTO HOJE A entrega do abaixo assinado dos alunos do Padre Miguelinho na SEEC estava marcada para ontem, mas foi adiada para a manhã de hoje. De acordo com a direção da escola, Ana Cláudia, a decisão foi tomada pelos próprios estudantes, que preferiram mudar o dia da visita à secretaria para que mais alunos tivessem a oportunidade de integrar a comissão que vai entregar o documento. No abaixo assinado, que con-

de educação é “significativa”. Para a promotora, o quadro se configura a partir da conivência de alguns gestores das escolas. “A gente sabe que em alguns lugares há acobertamento dos diretores. Mas existe também muita falta de informação entre o RH e as escolas”, avalia. Concluída a investigação nas escolas do ensino médio e fundamental, o próximo passo da promotoria é investigar as unidades de ensino profissionalizante da capital. “Começamos pelo ensino fundamental e médio porque são os setores onde os alunos são mais

▶ Agentes: convocados

▶ Ana Cláudia, diretora do Padre Miguelinho: mais alunos na comissão

▶ Penitenciária Estadual de Alcaçuz: 90 agentes ▶ Complexo Penal João Chaves: 24 agentes ▶ Unidade Psiquiátrica de Custódia e Tratamento: 14 agentes ▶ Cadeia Pública de Natal: 14 agentes ▶ Penitenciária Estadual de Parnamirim: 22 agentes ▶ Complexo Penal Estadual Agrícola Mário Negócio: 29 agentes ▶ Cadeia Pública de Mossoró: 24 agentes ▶ Complexo Penal Regional de Pau dos Ferros: 8 agentes ▶ Cadeia Pública de Caraúbas: 20 agentes ▶ Centro de Detenção Zona Sul: 10 agentes ▶ Centro de Detenção Zona Norte: 10 agentes ▶ Centro de Detenção da Ribeira: 11 agentes ▶ Cadeia Pública de Nova Cruz: 50 agentes ▶ Centros de Detenção Provisória da Grande Natal: 115 agentes ▶ Carceragem Feminina da Delegacia de Polícia de Mossoró: 10 agentes ▶ Carceragem da Delegacia de Polícia de Parelhas: 13 agentes ▶ Centro de Detenção Provisória de Currais Novos: 8 agentes ▶ Centro de Detenção Provisória de Macau: 18 agentes


▶ CIDADES ◀

NATAL, SEXTA-FEIRA, 21 DE MAIO DE 2010 / NOVO JORNAL /

AUTUADOS NA HORA

11

ANDERSON BARBOSA / NJ

/ LEI MUNICIPAL / PROCON INICIA FISCALIZAÇÃO E AUTUA BANCO QUE DESRESPEITA LIMITE DE TEMPO PARA ATENDER USUÁRIO NA FILA

HUGO FRANÇA

DO NOVO JORNAL

DOIS BANCOS FORAM autuados du-

rante a primeira fiscalização do Instituto Procon Natal, realizada na tarde de ontem. A investida do órgão faz parte de uma série de vistorias que serão realizadas nas instituições bancárias da capital para averiguar se está havendo desrespeito à Lei Municipal Nº 5.671 de 2005, que determina 30 minutos como tempo máximo para o usuário permanecer na fila e ser atendido. Apesar de existir há cinco anos, só agora, por meio do Decreto de Lei Nº 9.062, de 4 de maio de 2010, é que a lei foi regulamentada. Segundo Norivaldo Falcão, chefe de fiscalização do Procon, agora há respaldo legal para que o grupo de fiscais do órgão possa entrar nas agências bancárias. “Podemos fazer nosso trabalho dentro da lei. Vamos multar os bancos infratores e fazer com que os usuários tenham seus direitos defendidos”, conta. A primeira vistoria foi realizada na agência do Banco do Brasil da Avenida Rio Branco, no bairro de Cidade Alta, onde foram constatadas irregularidades quanto ao cumprimento da lei. “Aqui não há um quadro informativo, de forma ostensiva, que informe sobre a Lei Municipal. É preciso que tanto a norma, quanto o telefone de contato do Procon estejam disponíveis para caso algum cliente se sinta lesado, possa tomar as devidas providências”, explicou Falcão. Segundo ele, com essa ação contínua, em no máximo 90 dias todos os bancos de Natal deverão estar atuando dentro da Lei. Nesta agência do BB não foi registrado atrasos nas filas. Para Araken Rêgo, gerente de administração do Banco do Brasil no Rio Grande do Norte, há uma preocupação com o cumprimento da lei. “Estamos trabalhando há dois anos para nos adequar-

mos a lei, mas infelizmente a média de espera em nossas agências ainda é de 45 minutos”, revelou. Segundo ele foi realizado todo um trabalho de organização dos guichês para que não haja terminais sem atendentes. “Além desse serviço, estamos vendo a questão de unificar alguns atendimentos em outros caixas para diminuir as filas”, conta. O valor da multa aplicada em caso de descumprimento da Lei está prevista no Art. 56º e 57º do Código de Defesa do Consumidor (CDC). Segundo o CDC, o valor a ser pago pode variar de duzentas Unidade Fiscal de Referência (UFIR) a até 3 milhões. O valor da unidade é de R$ 1,061. Apesar de não possuir um valor final estipulado, a multa deverá ser aplicada à agência do Banco Bradesco da Avenida Rio Branco. A vistoria do Procon constatou que o banco também não possuía um quadro informativo da lei, assim como o telefone de contato do Procon. “Além dessa infração, uma cliente nos procurou com o registro de que estava há mais de 30 minutos na fila. Vamos tomar as devidas providências”, informou Carlos Paiva, diretor geral do Procon.

INFRAÇÃO

A agência receberá um auto de infração, em que constará a falta de cumprimento da lei. Segundo Carlos Paiva, o auto será encaminhado à Câmara de Autuação e Julgamento, que deverá atribuir um valor à multa. “Eles Avaliarão o caso, e darão direito de defesa ao banco, depois disso é que saberemos quanto ele vai pagar”, conta. Durante a inspeção, a estudante de enfermagem Julyana Neves, 23, que estava há 20 minutos na fila, aprovou a investida. “Eu gostei, já passei pelo sufoco de passar mais de uma hora em uma fila de banco e sei que não é nada agradável. Agora só resta saber se eles vão pagar mesmo essas multas”, aponta.

ARGEMIRO LIMA / NJ

/ ESTUPRO /

MENINA PARALÍTICA ENGRAVIDA DO PADRASTO

▶ No primeiro dia de fiscalização do Procon, agências do Banco do Brasil e do Bradesco foram autuadas

VAMOS MULTAR OS BANCOS INFRATORES E FAZER VALER DIREITO DO USUÁRIO” Norivaldo Rocha Chefe da fiscalização do Procon ARGEMIRO LIMA / NJ

USUÁRIO PODE ENTRAR COM AÇÃO NO JUIZADO Apesar do trabalho do Procon em coibir o desrespeito a Lei Municipal nº 5.671/05, apenas uma multa aplicada ao banco pode não ser o suficiente para suprir a revolta dos usuários que se sentirem lesados com a falta de respeito nas agências. Porém, caso o cliente se sinta lesado com a falta de cumprimento da lei pelos bancos, poderá entrar com uma ação no Juizado de Pequenas Causas. Segundo o titular do 3º Juizado Especial Civil de Natal, o juiz José Maria Nascimento, as pessoas deveriam recorrer mais de seus direitos. “Aqui no Juizado eu já trabalho há quatro anos, porém só me recordo de apenas dois processos quanto a fila de bancos; os dois são do final do ano passado e um deles já foi julgado e arquivado”, revelou o juiz. O processo que foi ar-

quivado foi movido por um grupo de 10 pessoas que estavam na fila de uma das agências do Banco do Brasil e tiveram que esperar duas horas para serem atendidos. “O grupo se uniu e entrou na Justiça para pedir uma indenização. Ao longo do processo, oito deles desistiram, mas os dois únicos restantes receberam a quantia de R$ 2 mil cada. A comprovação de quanto tempo o cliente passou no banco fica a cargo da própria agência bancária, que a pedido da Justiça é obrigada a apresentar a fita com a gravação da movimentação interna da agência. “É bom também ter algumas testemunhas, não é necessário, mas é interessante para evitar que o banco alegue má fé. Uma pessoa pode agir de má fé, já um grupo é mais difícil”, disse.

/ SAÚDE /

Plano de atendimento aos diabéticos pode sair em 30 dias HUMBERTO SALES / NJ

A SECRETARIA ESTADUAL

de Saúde Pública (Sesap) quer implantar o tratamento básico para os diabéticos como forma de reduzir o alto índice de amputações, conforme reportagem publicada pelo NOVO JORNAL há uma semana. Segundo o secretário estadual de Saúde Pública, George Antunes, os principais entraves para a implantação dessa medida deverá ser resolvida nos próximos 30 dias. George Antunes é titular da Sesap há um ano e seis meses e, por mais da metade desse tempo, revela que vem discutindo com a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) a implantação do Plano de Rede de Atenção ao Diabetes (PRAD). O principal problema para a efetiva implantação do PRAD é a falta de profissionais no Hospital Universitário Onofre Lopes (HUOL). Essa unidade seria a base da oferta de tratamento básico ao diabético, junto às quatro principais Unidades Básicas de Saúde do Natal. O relatório que especifica os termos do PRAD foi apresentado às partes envolvidas há um mês. “Durante todo esse tempo, o

O HUOL AINDA NÃO ATENDEU AOS TERMOS DO CONTRATO” George Antunes Secretário estadual de Saúde

HUOL ainda não atendeu aos termos do contrato”, diz Antunes. Os profissionais específicos são endocrinologistas, angiologistas, cirurgiões vasculares e clínicos médicos. “Eles pedem que a gente envie os profissionais do estado, mas eu não tenho condições de tirar e deixar faltando aqui”, explica o secretário. O HUOL é o hospital-escola do estado de responsabilidade do Governo Federal. “Como eles não conseguem mostrar velocidade no sentido de resolver esse problema da falta de profissional, vamos ter que recorrer ao plano B”.

▶ Francisca, mulher do acusado: “quero vê-lo na cadeia”

No caso, a alternativa pode ser um convênio com a rede privada. Sobre a validade de recorrer ao privado, antes de corrigir a falha do público, Antunes admite que não foi feito um estudo comparativo para saber se a contratação de profissionais para o HUOL seria mais barata do que a contratação de mão de obra privada. “A questão não é essa. O que o governador (Iberê Ferreira) pediu foi velocidade na resolução desse problema”. Antunes garante que a Sesap não quer desrespeitar a lógica do SUS. “Se a gente quer implantar

em 30 dias, tem que ser através de convênio com a rede privada, que já está pronta para usar”. Já sobre a implantação de um Centro de Referência de Tratamento ao Diabético, citado na matéria pelo presidente da Associação dos Diabéticos e Hipertensos do RN (ADHERN), Deandreson Souza, George Antunes diz: “parece que ele leu meus pensamentos”. Segundo o secretário, a construção desse centro já está sendo estudada por técnicos da pasta. “Queremos um lugar só do estado, que ofereça todos os tratamentos

que um diabético precisa. A nossa intenção é não depender de ninguém para tanto”. Mas a prioridade agora, ressalta, é a implantação do PRAD.

PRAD

A primeira fase de implantação do tratamento básico da diabetes, que compreende a organização da rede em Natal, já possui inclusive um detalhado relatório, que explicita as principais falhas no atendimento aos diabéticos em todo o Rio Grande do Norte. Dos 76.274 diabéticos que existem no estado, apenas 511 receberam algum tipo de atendimento ao longo de 2009. O objetivo geral do PRAD, como está descrito no relatório, é “desenvolver, construir, implantar e coordenar com a interveniência e participação das três esferas de governo a Rede de serviços de atenção e assistência a pessoa com diabetes de forma descentralizada e regionalizada e de atenção integral, contemplando ações de prevenção, promoção, tratamento e reabilitação”.

NÃO BASTASSE O absurdo de estuprar a própria enteada, a violência sexual se tornou ainda mais repugnante quando os exames confirmaram: a menina, de apenas 15 anos de idade, e que já nasceu vítima de paralisia cerebral, agora será mãe. Pode acreditar e se indignar. Ela está grávida de cinco meses. O acusado da barbaridade, a quem a polícia procura desde ontem logo que recebeu a denúncia, é o agricultor José Maria Martins da Silva, de 59 asnos. O crime aconteceu na pequena comunidade de Santa Maria, distante nove quilômetros do centro de Extremoz. “Absurdo é pouco. Vamos achá-lo e prendê-lo”, garantiu o delegado Silva Júnior, que nessa quarta-feira assumiu a delegacia da cidade. “Conversei com a mãe da menina e ela me revelou que o marido ainda teve a cara de pau de dizer que não tinha feito sexo com a enteada. Disse que tinha apenas se masturbado e colocado o esperma em cima dela”, acrescentou. A reportagem também conversou com a dona de casa Francisca de Fátima Souza Celestino. Indignada, a mãe parecia ainda não acreditar no que havia acontecido. “Não sei o que fazer. Só descobrimos porque a barriguinha dela já começa a crescer. Moramos juntos há quinze anos e nunca esperava que ele fizesse uma coisa dessas com minha filha. Quero vê-lo na cadeia”, disse ela. A menina, que já nasceu doente, não tem movimentos nas pernas ou nos braços, não se alimenta sozinha, e muito menos faz suas necessidades sem a ajuda de alguém. Ontem mesmo ela foi levada ao Itep e passou por vários exames, inclusive o de conjunção carnal, para comprovar que sofreu abuso sexual. O resultado, no entanto, só deve ficar pronto em duas semanas. Enquanto isso, ninguém sabe onde se escondeu José Maria Martins da Silva. Assim que a história se espalhou pela comunidade, ele ficou com medo de ser linchado e desapareceu.

GRAVIDEZ

“Senti algo diferente na barriga dela quando estava lhe dando banho. Na hora que passei o sabonete na barriga dela, senti algo diferente. Sou mãe e sei o que é um bebê se mexer, chutando a barriga”, contou Rosineide Celestino, de 23 anos, uma das irmãs mais velhas. “Ele é meu pai legítimo. Mas não quero nem saber. Também quero que a polícia o encontre o bote ele na prisão. Um dia meu pai também tentou me seduzir. Ele me assediou, passando a mãe em mim”, confessou outra irmã, de apenas 14 anos


Midway Mall 12

Editor Franklin Jorge

E-mail midway@novojornal.jor.br

Fones 84 3201.2443 / 3221.3438

/ NOVO JORNAL / NATAL, SEXTA-FEIRA, 21 DE MAIO DE 2010

FOTOS: MAGNUS NASCIMENTO / NJ

ÓCULOS RECAUCHUTADOS

▶ Roberto Lopes, gerente de loja

/ ESTILO / TENDÊNCIA FAZ RELEITURA DE DESIGN ANTIGO

ANNAPAULA FREIRE DO NOVO JORNAL

NA ESPIRAL DA moda, é comum tendên-

cias circularem e retornarem aos hábitos dos seguidores dos modismos. Não poderia ser diferente com os acessórios. Outrora, a única serventia dos óculos era corrigir defeitos visuais. Ao longo do tempo, eles adquiriram particularidades em seu design e, hoje, simbolizam valores. O estilo “retrô” – visual antigo, com traços da moda de outras décadas – impera no gosto dos mais antenados da sociedade moderna. Presente em roupas, sapatos e bolsas, o estilo não poderia deixar de acompanhar o embalo dos apetrechos que ornamentam as têmporas. Mais que vaidade, os óculos são uma proteção contra o sol, tão forte de nossa cidade. Seguindo as características dos anos 50, 60, 70 e 80, vale tudo para encontrar modelos originais e impares. A vendedora da loja Triton, Wllivane Priscila, afirma que as armações em alta são: wayfarer, cats e de tamanho grande. A vendedora explica que o wayfarer é uma réplica de outro modelo, este mais antigo. Os jovens são os mais adeptos ao wayfarer, principalmente quando são coloridos. Enquanto esse modelo é mais unisex, o cats, de acordo com Wllivane, é mais feminino. Os dois padrões são parecidos, entretanto o cats tem as bordas mais arredondas assemelhando-se à figura de um gato. Para a vendedora, as armações grandes também estão em alta. Com formas redondas e quadradas, elas são mais consumidas por mulheres. “Bem exagerado”, definiu. Ela explica que a procura não é exclusiva por faixas etárias mais jovens, mulheres mais velhas também estão seguindo a tendência de óculos retrôs grandes. Saindo do tradicional, as lentes degradês – que vão de um padrão escuro

ROTEIRO

▶ Souza Neto, estudante

▶ Óculos esportivos, complemento indispensável na terra do sol até um mais claro –são um diferencial dos modelos de outras épocas. “Muito mais charmoso”, disse Wllivane. Segundo a funcionária, o homem também aderiu a essa moda retrô. Porém, sua preferência é por wayfarer. O público masculino sempre procura por lentes polarizadas, melhores para lugares ensolarados. O estilo aviador também é muito procurado. Ao comprar óculos, a vendedora alerta que o ideal para a mulher é um tipo proporcional a linha do rosto. Para isso, é necessário cobrir a sobrancelha e um pouco das maçãs da face. Sobre o retorno dos modelos, ela assinala: “A moda é sempre renovação de tendência. Os óculos externam a personalidade.” Por oito anos o gerente da Chilli Beans trabalha na empresa. Sempre acompanhando as novas tendências do mercado de acessórios, ele acredita que o homem nordestino é mais conservador ao escolher óculos. Os modelos mais básicos fazem mais sucesso em sua loja do Midway Mall. Segundo o gerente, as armações “saindo do tradicional” e com traços do estilo retrô fazem sucesso com as mulheres antenadas com a moda. Os tipos redondos e quadrados de maior tamanho têm influência dos anos 50 e 60. O seu diferencial são as cores extravagantes. Outros detalhes, como desenhos e hastes curvas também se destacam. “A mulher quer ter vários. Ela esta trocando bolsas e sapatos por óculos. A moda do acessório está mais agressiva. Eles transformam em outra pessoa”, opinou. O estudante Sousa Neto procurava por um modelo que se encaixasse em seu perfil. Seus óculos favoritos são do tipo wayfare de cor preta. Ele afirma que combina suas roupas, seus óculos com todo o seu visual adepto às músicas dos anos 60 e 80. “Sou fiel ao estilo”, disse.

mark: 14h15 – 16h40 (DUB) 19h10 – – 20h20 (LEG). Moviecom: 16h55 – 21h40 (LEG). 19h20 – 21h45 (LEG) 13h55 – 16h20 – 18h45 – 21h10 (LEG).

A MODA É SEMPRE RENOVAÇÃO DE TENDÊNCIA. OS ÓCULOS EXTERNAM A PERSONALIDADE” Wilvane Priscila Vendedora

ROBIN HOOD – 14 anos. CineMÚSICA mark: 16h20 – 19h20 – 22h20 (DUB) 12h40 – 15h40 – 18h50 – 21h50 (LEG). Moviecom: O Sancho Music Bar recebe as bandas 15h30 – 18h15 – 21h00 (LEG).

roteiro@novojornal.jor.br

Samba para Moças e CPI do Forró. Início: 20h.

CINEMA À MODA DA CASA – 14 anos. Cinemark: 14h00 (LEG).

A HORA DO PESADELO – 16 anos. Moviecom: 21h25 (LEG).

ALICE NO PAÍS DAS MARAVILHAS – 10 anos. Cinemark: 13h30 – 16h00 (DUB). 18h40 – 21h20 (LEG). Moviecom: 14h20 – 16h40 – 19h00 (DUB). FÚRIA DE TITÃS 3D – 14 anos. Cine-

FÚRIA DE TITÃS – 14 anos. Cinemark: 12h30 – 15h05 – 17h30 – 20h00 – 22h30 (LEG). Moviecom: 14h35 – QUINCAS BERRO D’ÁGUA – 14 anos. 16h50 – 19h05 – 21h20 (DUB) 15h05 Cinemark: 13h00 – 15h45 – 18h30 – – 17h20 – 19h35 – 21h50 (LEG). 20h50 (NAC). HOMEM DE FERRO 2 – 12 Anos. Ci- MISSÃO QUASE IMPOSSÍVEL – 10 nemark: 12h20 – 15h05 (DUB) 17h40 anos. Moviecom: 15h00 (DUB).

A banda Metamorfose é a atração do Taverna Pub. Pop-rock nacional e internacional temperado com bom humor. Início> 23h. A banda DuSouto abre o fim de semana do Sgt. Peppers com o seu samba-funkrock-dub. Início: 21h. O Orquestra Boca Seca leva o seu funksamba-rock para o bar Curva do Vento. Início: 23h.


Social

Edito Editor Franklin Jorge Frank

E-mail social@novojornal.jor.br

Fones 84 3201.2443 / 3221.3438

NATAL, SEXTA-FEIRA, 21 DE MAIO DE 2010 / NOVO JORNAL /

Marcos

13

É necessário explorar territórios desconhecidos para encontrar a própria essência. Afinal, quem não corre riscos perde a chance de se surpreender”

Sadepaula

Antonio Nahud Júnior

sadepaula@novojornal.jor.br

SADEPAULA / NJ

Orgia

O octogenário Marista

gastronômica Na quarta passada, como acontece mensalmente, o jantar da Associação Gastronômica do RN encheu o salão do Restaurante Dos Mares, anexo ao Vip Praia Hotel em Ponta Negra. Com o objetivo de difundir o trabalho dos chefs locais, além de divulgar o restaurante que o acolhe, a Associação recebeu a nata da sociedade natalense. O Dos Mares funciona há apenas um mês e tem Eugênio Cantídio responsável por preparar as iguarias que são servidas aos clientes. O cardápio foi um menudegustação com 05 passos (não há esse tipo de serviço em nenhum restaurante da cidade). A organização de Marcelo Dieb levou um 10 estrelado, como nos tempos do primário no Salesiano, e a ambientação do restaurante sob responsabilidade da arquiteta Viviane Teles, ajuda no aconchego do lugar. O Vip Praia fica num beco sem saída, tornando assim a sua descoberta uma aventura muito mais excitante. Vale a pena achá-lo.

A Associação dos ex-alunos do Colégio Marista de Natal está promovendo mais uma edição da festa “Eternamente Marista”, que tem como objetivo o congraçamento de várias gerações que passaram pela tradicional escola potiguar. O evento será amanhã a partir das 15h, na AABB, e faz parte das comemorações dos 80 anos da instituição na capital do RN. A Banda The Frois e o DJ Berto vão animar o encontro de gerações.

Roberta Dubeux A cantora Roberta Sá parou o 3º piso do Midway Mall com sua beleza , simpatia e elegância. Na manhã de quarta passada, ela foi a protagonista do comercial da construtora Moura Dubeux onde o Midway Mall foi um dos locais escolhidos para servir de locação. Roberta mostra no comercial os locais de destaque na sua cidade natal:  a praia de Ponta Negra, a Pinacoteca do Estado,  o Midway Mall, o Café da Siciliano, o Parque das Dunas, o Teatro Alberto maranhão e o calçadão de Ponta Negra em frente ao Hotel Manarí, foram  alguns  dos locais escolhidos pela produção do anúncio que será veiculado em breve em Natal. A agência responsável foi a Pandora, de Fabrício Fillizola, com suporte da Arcos, de Recife.

▶ Roberta gravanumdoa

no Midway, das locações da campanha da ura construtora Mo al Dubeux para Nat

D’LUCA / NJ D’LUCA / NJ

rcelo Dieb, ▶ O gastrônomoroMacom Alpheu encont organizador do Praia Hotel e do Lima, dono do Vip Negra Mares em Ponta Restaurante Dos

sável pelo o Cantídio, respon ne ▶ O chef Eugênide passada, e Lilia rta qua a gul pecado da u do tradicional Pité a don do, cha Ma

SADEPAULA / NJ

D’LUCA / NJ D’LUCA / NJ

Baba, baby, baba!!! Jantar harmonizado Entrada: Cecviche de frutos do mar 1º prato: Lombo de badejo banhado em manteiga de ervas de provance, caponata de berinjela, abobrinha e uva passa. 2º prato: Risoto de cácio com lascas e carré de cordeiro precoce. Sobremesa: cartola flambada com sorvete de tapioca e para arrematar, cinnamon coffee e petit fours

x Burattin, donos

▶ Roberto Cavaniariae Ma que apresenta a da Páprika Pizz toda semana Quarta do Humor

MKT do Midway, ▶ Sueli Campelo,o do Bueno e casal Rose e com Roberta Sá da Siciliano

a pai, o neurologist theus com o seu pelo ▶ O empresário Ma nizado sugerido mo har tar jan o vando chef Eugênio Herbert Dore, pro

Dança de salão

Degustação

Sexta-feira passada foi noite de casa cheia com todas as mesas vendidas, então é esperado que ocorra a mesma coisa hoje no Grand Palace, pois quem vai botar a turma pra dançar será o Perfume de Gardênia. A nova opção para quem gosta de um bate coxa reúne uma turma de gente animada para encontros agradáveis. Depois de um longo período desativado, o Grand Palace (Ed. Djalma Marinho, na Prudente com a Mossoró), totalmente repaginado, retoma programação noturna com música ao vivo e dancing. As reservas de mesas podem ser feitas pelos 3091-7552 e 9406-4142.

FOTOS: D'LUCA / NJ

Lançamento da revista Chic, no restaurante Guinza, em Ponta Negra

▶ Jenerson Shunshyc com Sovania, Flávio e Rafael Monte

▶ Júnior Paiva e Rubica Burato

▶ Juliana Brasil

A Vinhedos da Prudente reuniu três das melhores regiões de Portugal (Minho, Dão e Ribatejo), os vinhos Azul Portugal, para mostrar todo seu caráter, num perfil mais despojado e moderno através de uma degustação aberta amanhã entre 11 e 14h.

▶ Sânzia Cavalcanti

▶ Paulo Lopo Filho, Tarcísio Gurgel e Glaydson Batalha

▶ Yuri Aldrin e Jeyce France

▶ Larissa Evangelista e Mariana Lins

▶ Ulgo Camara, Eliene Linhares e Clodoaldo Bahia


Cultura 14

Editor Franklin Jorge

E-mail cultura@novojornal.jor.br

Fones 84 3201.2443 / 3221.3438

/ NOVO JORNAL / NATAL, SEXTA-FEIRA, 21 DE MAIO DE 2010

FOTOS: ARGEMIRO LIMA / NJ

“É UMA OBRA DE ARTE, PODE PISAR”

/ ARTES/ PINTORA NATALENSE EXPLORA POSSIBILIDADES ESTÉTICAS SEGUNDO UMA VISÃO CONCEPTUAL ANNAPAULA FREIRE DO NOVO JORNAL

SOB A BENÇÃO

de Nossa Senhora da Apresentação, a artista plástica Selma Bezerra exerce sua curiosidade. Misturando cores e experimentando texturas no seu ateliê intitulado Pedra do Rosário, ela busca inspiração no Rio Potengi para criar. A casa de arquitetura arrojada foi um “achado” de Selma. Ela procurava por um local com vista para o rio que lhe trouxesse tranquilidade. Passando dos 60 anos, mas sem revelar a idade exata, a potiguar caminhou entre estilos da pintura e segue se transformando. Essa transitoriedade é marca de seus trabalhos recentes, registro da instável cena urbana. Por 25 anos, Selma foi professora de história da arte na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Apesar de ter tido lições de pintura na escola e sempre pintar para si, Selma só exibiu seu trabalho no final da década de 80 incentivada pelo amigo Erasmo Andrade. Nas aulas com o professor Aloísio Carvão, no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, a artista era mais tradicional e utilizava a pintu-

ra a óleo para se expressar. “Fiquei muito tempo nisso”, disse. Entre as principais figuras retratadas nessa época estão instrumentos musicais, flores, paisagens e rostos de mulheres. Ponto crucial para sua trajetória, a estadia de um mês na Alemanha no ano de 2000 mudou seu modus operandi. “Tirei essa mudança total. Deixei a tela e comecei a trabalhar em papel. Houve um casamento entre a Selma artista e o papel”, revela. De uma linha clássica, Selma passou a desenhar de forma abstrata, misturando várias camadas de tinta, com características monocromáticas e somente utilizando papel canson. Na Alemanha, a pintora freqüentava o ateliê do artista Gustavo da Linha. Segundo Selma, o viés libertário da Arte Contemporânea norteia a exploração de material e de conceitos em suas obras. A descoberta cotidiana da arte lhe rendeu exposições – em Natal – na Galeria de Arte Antiga e Contemporânea; na Galeria Conviv’art; na Aliança Francesa; no Núcleo de Arte e Cultura/UFRN; e na casa da Ribeira. Tendo exposto também em outras cidades como João Pessoa, São Luís, Maceió e até mesmo na Alemanha.

▶ Selma Bezerra, faz pesquisa que busca interação com o público

/ ALIANÇA FRANCESA /

NA LÍNGUA DE MONTAIGNE

FÁBIO FARIAS

DO NOVO JORNAL

DIFUNDIR A CULTURA

literária francesa por meio da venda de obras clássicas a preços baixos. A Aliança Francesa promove a partir de sexta-feira uma feira de livros lusófonos na Galeria D’Arts da instituição. A feira acontece com o objetivo de incentivar a leitura na língua estrangeira e despertar o interesse da população pela cultura dos países que falam o francês. A instituição vai disponibili-

zar cem títulos entre romances, livros de método e livros didáticos – todos escritos em francês – para serem vendidos por preços entre R$ 2 e R$ 10. Entre os autores, é possível perceber a presença de grandes nomes como o Albert Camus, ou o poeta próprio Baudelaire. Segundo a presidente da Aliança Francesa em Natal, Gileude Nogueira Peixoto, essas feiras de livros em francês acontecem com freqüência na instituição. “Em Natal não existem livrarias que vendem li-

O QUE EU ESTOU COLHENDO É A IMPRESSÃO DA RUA. ARTE NÃO PRECISA ENTENDER. OU VOCÊ GOSTA OU NÃO” Selma Bezerra Artista plástica

POEIRA DAS RUAS A instabilidade do ser humano, caracterizada por suas andanças nas ruas de uma cidade de pedra é captada na obra da artista potiguar. Andarilha, Selma desenvolve um trabalho desde 2003 cuja característica principal é o retrato dos transeuntes. “O que eu estou colhendo é a impressão da rua”, explica. A fase da qual é adepta até hoje se iniciou quando convidada para expor no espaço da Casa da Ribeira. A vontade de se renovar aliada a pesquisa constante resultaram nas obras de sua primeira exposição, intitulada de “Rumos”. Já tendo apresentado suas criações outras vezes, em diferente exposição chamada “Tapetes da Natureza”. Cuidadosamente, ela fixou e fixa papeis canson com fita gomada nos chãos de concreto. Por quase 24 horas, a tela em branco fica sujeita a intervenção dos passos e desejos dos caminhantes. A artista conta que ao colar papel no pavimento, já foi questionada sobre as razões que a motivavam. “Achavam que eu era louca”, relata. Os lugares são diversificados, como na Avenida Roberto Freire, em frente a uma academia e na Rua Chile, na Ribeira. Após as primeiras experimentações, Selma sentiu a necessidade de utilizar alguma substância para fixar as pisadas, escolheu então cera de carnaúba, além de usar também pigmentos coloridos de tinta e uma emulsão acrílica final. Cheia de lirismo, ela conta que escolhe seus cenários por uma questão poética de guardar a urbe onde cresceu. “É um recorte para a posterioridade, evitando que a efemeridade se sobreponha a lugares que são memórias da cidade”, conta. Complementando a finalização dos registros da poeira das ruas, a senhora re-

vros francófanos”, explica. A feira desta semana acontece por conta da reformulação e digitalização da biblioteca. “São livros repetidos da biblioteca e decidimos dar um futuro a eles”, disse. Todo o dinheiro adquirido com a venda das obras será revertido para a modernização da Biblioteca Américo de Oliveira Costa. Atualmente, o local dispõe de mais de dois mil títulos e seu espaço é aberto à comunidade. A feira realizada a partir desta sexta-feira é a primeira deste ano e segue até o dia 27

tira o papel afixado no pavimento e o lava, deixando apresentável. “Daí eu tenho isso”, aponta para as obras que “flutuam” no ateliê. Assim ela os escolheu, sem moldura, sem arranjos, como se voassem com a força dos ventos oriundos do Potengi. A curiosidade de assistir às reações das pessoas e de misturar de materiais é o norte da artista plástica. Como primeira inspiração para o recorte urbano veio o poema de Zila Mamede. “De uma poesia, o papel foi parar no chão”, ironiza. Além de alentos, ela diz se inspirar nos artistas modernos e que o processo de criação é espontâneo. Como exemplos de artistas atuais que a influenciam, ela cita Rotko e Daniel Senise. Sobre a experiência desse ciclo, ela considera o público bastante maduro e com um olhar intelectual sobre as obras. “Arte não precisa entender. Ou você gosta ou não”, opina. Das reações, já teve as mais estranhas possíveis. Desde a hora que põe o papel até a análise de seu resultado. Com o texto “Atenção! Isso é uma obra de arte, pode pisar.” os pedestres são estimulados a marcar seus passos e interagir com o trabalho. A experiência na Rua Chile foi uma das mais marcantes. Os transeuntes anotavam poesias e recados no papel. Certa vez, Selma foi retirar uma de suas obras que estava locada em frente ao Palácio da Cultura quando um morador de rua a usava como abrigo. “Deixei com ele”, disse. A mulher casada, com três filhos e cinco netos não sobrevive comercialmente da pintura. “É uma coisa nova”, argumenta sobre a não venda de suas peças. Ainda no ciclo das marcas dos passantes, Selma pretende terminar a fase. Quer fazer mais uma série baseada no ir e vir dos passantes. Depois, pretende  trabalhar na pesquisa de obras de pintores modernos.

de maio. A expectativa, segundo Gileude, é que a feira consiga movimentar não só os alunos, como também toda a população interessada na cultura francesa durante o evento.

ALIANÇA FRANCESA

Instituição dedicada ao ensino da língua e da cultura francesa, a Aliança existe em Natal desde 1957. Atualmente conta com 500 alunos e oito turmas diferentes para o ensino da língua estrangeira.

FEIRA DE LIVROS DA ALIANÇA FRANCESA

▶ Do dia 21 de maio ao dia 29 ▶ Local: Aliança Francesa ▶ Entrada aberta


Esportes

Editor Marcos Bezerra

E-mail esportes@novojornal.jor.br

Fones 84 3201.2443 / 3221.3438

NATAL, SEXTA-FEIRA, 21 DE MAIO DE 2010 / NOVO JORNAL /

MAURÍCIO VAL / VIPCOMM

/ IRLANDA /

GOL SOBRE A FRANÇA VALE PIZZA GRÁTIS

15

/ COPA DO BRASIL /

Santos e Vitória fazem jogo final em Salvador

FOLHAPRESS

SITE DO SANTOS

EM SORTEIO REALIZADO AS LOJAS IRLANDESAS

da rede Pizza Hut prometem enviar pizzas grátis para seus clientes a cada gol sofrido pela França na Copa do Mundo. A promoção é uma brincadeira alusiva à polêmica que tirou a Irlanda do Mundial da África do Sul. A equipe foi eliminada na repescagem das eliminatórias europeias graças a um gol ilegal marcado pelo zagueiro francês Gallas. “Lembram do incidente “mão na bola’? Bem, a Pizza Hut entregará pizzas grátis para gol marcado contra a França”, diz o perfil do restaurante no Facebook, recordando a ilegalidade cometida pelo atacante Henry no lance. Para receber a “bonificação”, que é válida apenas para o território irlandês, o cliente precisa entrar na página da loja na rede social e clicar na aba “Free Pizza” quando a defesa francesa for vazada. Ao entrar na página, o internauta receberá um código e poderá pedir uma pizza grátis pelo sistema de entregas da rede. Para evitar o risco de “quebra” das lojas, a promoção é limitada a 350 pizzas por gol. A França estreia na Copa do Mundo no dia 11 de junho, contra o Uruguai, na Cidade do Cabo. África do Sul e México completam o Grupo A da competição.

▶ O atleta na última apresentação da seleção: felicidade deu lugar à apreensão por causa de dores no púbis

KAKÁ É O PRIMEIRO A SE APRESENTAR

/ SELEÇÃO / MEIA SE ANTECIPOU À CHEGADA DA DELEGAÇÃO BRASILEIRA NO CT DO ATLÉTICO PARANAENSE, PREVISTA PARA A MANHÃ DE HOJE FOLHAPRESS O MEIA KAKÁ

foi o primeiro jogador da seleção brasileira a se apresentar ontem no Centro de Treinamento do Atlético-PR. O jogador do Real Madrid chegou quase 24 horas antes dos 22 companheiros, que têm a apresentação para início dos treinos visando a Copa do Mundo na África do Sul prevista para as 11h da manhã. O fisioterapeuta Luis Alberto

Rosan também já está no CT do Atlético, em Curitiba. Durante a semana, Rosan disse que as contusões do atacante Luis Fabiano e do meia-atacante Kaká não preocupam. Luis Fabiano tem um estiramento muscular na perna esquerda, enquanto Kaká sente dores na coxa. Os 23 convocados de Dunga ficarão na capital paranaense até 26 de maio, quando embarcarão para Brasília e, em seguida, para a África do Sul.

A programação da seleção é ir no próximo dia 26 às 12h30 para Brasília para ser recebida por Lula às 15h. Duas horas depois, está programado o embarque dos atletas para a África do Sul. Lula tinha declarado, quando Dunga divulgou a lista dos convocados, que gostou da escolha. Ele afirmou que o treinador está levando para a Copa do Mundo uma equipe vencedora e que o treinador gaúcho mostrou “personalidade”.

ontem, na sede da CBF, ficou determinado que o Santos será o mandante do primeiro jogo da decisão da Copa do Brasil diante do Vitória. A partida está programada para o dia 28 de julho após a realização da Copa do Mundo. O segundo jogo está programado para o dia 4 de agosto, em Salvador. O Santos pode mandar o primeiro duelo no estádio do Pacaembu assim como aconteceu na final do Campeonato Paulista. O time alvinegro chegou à final da competição após vencer o Grêmio por 3 a 1, na quarta-feira, na Vila Belmiro. A equipe santista precisava vencer por dois gols de diferença após perder a primeira partida por 4 a 3. Já o Vitória se classificou para a decisão com um triunfo sobre o Atlético-GO por 4 a 0, também na quarta-feira, em Salvador. No primeiro duelo, o time goiano havia vencido por 1 a 0, em casa.

TRÍPLICE COROA

Ontem o zagueiro do Santos, Edu Dracena, afirmou que a equipe tem tudo para conquistar a tríplice coroa na temporada - já foi campeã do Campeonato Paulista. Em 2003, o atleta fez parte do elenco do Cruzeiro, que foi campeão do Campeonato Mineiro, da Copa do Brasil e do Campeonato Brasileiro. “Temos tudo para conquistar o título da Copa do Brasil. O San-

▶ Edu Dracena: tríplice coroa tos tem tudo também para conquistar a tríplice coroa neste ano”, disse Edu Dracena ao canal Sportv. “Se o Vitória chegou na final não é por acaso. O Vitória dentro da sua casa é uma equipe muito forte. Ainda não sofreu nenhum gol em casa”, declarou o zagueiro, mostrando que já conhece adversário. Edu Dracena lamentou a paralisação que a competição vai sofrer em virtude da Copa do Mundo. O primeiro jogo da decisão está programado para o dia 28 de julho, enquanto a segunda partida está prevista para o dia 4 de agosto. “Eu preferia jogar já na semana que vem e acabar logo com isso. Ficar 40 dias treinando e depois não conseguir atingir esse objetivo é complicado”, declarou o zagueiro. “Só o tempo vai dizer se esse intervalo vai ser bom para nossa equipe ou não”, completou Dracena.


16

▶ ESPORTES ◀

/ NOVO JORNAL / NATAL, SEXTA-FEIRA, 21 DE MAIO DE 2010

CRAQUES DE UM FUTURO PRÓXIMO

/ ABC / CLUBE FOI BUSCAR, NO BARAÚNAS E NO ALECRIM, DUAS DAS MAIORES REVELAÇÕES DO CAMPEONATO ESTADUAL E TEM PLANOS DE APROVEITAR OS GAROTOS NA COPA DO NORDESTE ARGEMIRO LIMA / NJ

HUMBERTO SALES / NJ

▶ Equipe jovem do Estadual: remodelagem para o Brasileiro

BRUNO ARAÚJO

DO NOVO JORNAL

QUANDO A BOLA começou a rolar pelo Campeonato Estadual, a distância e as camisas separavam dois jovens atletas que compartilhavam alguns desejos: encontrar seu melhor futebol e fazer história no Rio Grande do Norte. Mas a grande surpresa para Felipe Moreira e Kaká, ex-atacantes do Alecrim e Baraúnas, respectivamente, estava reservada para o final da competição. Os dois foram contratados pelo ABC para a disputa da Copa do Nordeste e da Série C, a primeira grande chance dos garotos no futebol nordestino. Jovens revelações de 21 anos, o destino uniu os dois jogadores em um mesmo clube. O carioca Felipe Moreira não esperava começar a trilhar seu sonho no Rio Grande do Norte. Filho de militar, o jogador veio para Natal em 1998, depois que o pai foi transferido. “Quando era mais novo, lá no Rio de Janeiro, eu cheguei a jogar nas categorias de base do Bonsucesso e, mais tarde, do Comercial/ SP”, contou o jogador. E já em sua primeira experiência no futebol profissional, quando atuou pelo alviverde da capital potiguar, o jogador de sorriso fácil e respostas com resquícios de “carioquês”, se tornou destaque; marcou seis, dos 26 gols assinalados pelo Alecrim no Estadual, e figurou entre os melhores do Campeonato Potiguar. E o jovem meia – transformado em atacante por Wassil Mendes– quase partiu para mostrar seu talento em outros campos. “Meu pai foi transferido para Porto Velho, mas preferi ficar aqui. Fiz amigos e gostei da cidade”, contou ele que, atualmente, divide o tempo entre os campos de futebol e o banco de uma universidade. “A família pressionou bastante e acabei correndo para a faculdade. Não queriam que eu investisse tudo no futebol”, revelou o estudante de fisioterapia, que não deixou o sentimento pelo esporte para trás. “Minha paixão era o futebol e não poderia abandonar assim”.

/ MOSSORÓ /

Potiguar confirma participação na “D” DEPOIS DAS DESISTÊNCIAS

▶ Kaká e Felipe Moreira: esperança de mostrar futebol e despontar para um grande clube a partir do ABC SENHOR Já o maranhense Flávio Leite, o Kaká, com mais bagagem que seu novo companheiro de clube, resolveu apostar no futebol potiguar para alavancar a carreira. No Baraúnas marcou seis gols e conquistou seu espaço entre os destaques da competição. “Jogo futebol desde meus 11 anos e vim para cá através do meu empresário. Passei pelo Americano/RJ, Queimadense/PB e joguei na base do Internacional de Porto Alegre. Aqui consegui mostrar meu melhor futebol e espero continuar assim”, ponderou o senhor Kaká, casado há três anos e que divide o tempo livre com a esposa e o vídeo game. Dono do mesmo apelido do craque do Milan e da Seleção Brasileira, Flávio foi “rebatizado” ainda no Americano, quando um dirigente do clube carioca – devido à semelhança do corte de cabelo e a posição em que atuava – resolveu chamá-lo de “Kaká Júnior”. O apelido foi reduzido pelos colegas de equipe e Flávio passou a ser chamado apenas de Kaká. Eleito pela crônica esportiva da capital como um dos melho-

MEU PAI FOI TRANSFERIDO PARA PORTO VELHO, MAS PREFERI FICAR AQUI. FIZ AMIGOS E GOSTEI DA CIDADE” Felipe Moreira Atacante do ABC

res meias da competição, o jogador explica a confusão: “Várias pessoas pensavam que eu era meia porque jogava com a [camisa] sete. Já joguei na posição lá no Americano”, aponta o ex-atacante do time mossoroense que aproveita para justificar os votos a seu favor. “Mesmo sendo atacante, jogo para o time. Pode ser por isso também, né?”. Pressão da arquibancada Felizes com a oportunidade, Felipe e Kaká compartilham outro sonho: jogar diante das maiores torcidas do país. Rubro-negro de coração, o carioca quer vestir a camisa do Flamengo, enquanto Kaká espera um dia defender o Corinthians. “Mas quem sabe

a amarelinha não vem. Cairia legal!”, brinca o jogador que, se depender do nome, já tem grandes chances de ser convocado. Mas se esperam jogar diante de uma grande torcida, os dois atletas terão a oportunidade de fazer um ensaio, daqueles, vestindo o uniforme do ABC. “A pressão da torcida é normal em qualquer lugar. Sei que num clube de grande torcida como o ABC ela pode ser grande, mas também pode ser grande o incentivo se jogarmos um bom futebol”, discursa Moreira. Kaká também minimiza a pressão. “Futebol é resultado e esperamos que junto com a torcida, a gente possa trazer vitórias e títulos”.

GAROTOS ESTÃO NO PLANEJAMENTO PARA 2011 ARGEMIRO LIMA / NJ

Mas a empolgação dos dois garotos pode ter que esperar. De acordo com o diretor de futebol do ABC, Flávio Anselmo, Kaká e Felipe Moreira vieram para compor o grupo – o que no linguajar boleiro significa poucas chances de entrar em campo em curto prazo – e são apostas para o próximo ano. Ainda, de acordo com o cartola alvinegro, é vista a possibilidade dos dois suprirem uma possível negociação do artilheiro do ABC na temporada. “O João Paulo vem se destacando e caso seja negociado, teremos dois bons jogadores para a posição” diz Anselmo que projeta os dois em campo no próximo ano. “Os dois são projetos para o ABC em 2011. São jogadores que trouxemos para pegar ‘canxa’, experiência.” Apesar da possível fila que os dois jovens poderão enfrentar, Anselmo lembra a importância deles no grupo. “São dois jogadores muito bons, que se precisarmos, poderão nos ajudar também na Copa do Nordeste e no Estadual, pois são duas competições importantes e que precisarão de um bom elenco”, avaliou.

AVAL

Ex-técnico de Kaká, no Baraúnas, Paulo Jefferson avalia seu excomandado como “muito bom tecnicamente” e destaca o drible e

MAGNUS NASCIMENTO / NJ

do Corintians de Caicó e do Santa Cruz, e quando parecia que a vaga norte-riograndense na Série D seria repassada para um clube de outro estado nordestino, finalmente, apareceu um candidato a representar o estado na competição: o Potiguar de Mossoró. A confirmação saiu ontem à tarde, depois de uma reunião demorada dos dirigentes e a consulta a possíveis patrocinadores, entre eles a prefeitura de Mossoró. Dono da vaga por ter sido vice-campeão estadual, o Corintians abriu mão de disputar a quarta divisão do Brasileiro alegando problemas financeiros. O primeiro suplente, o Santa Cruz, reclamou do mesmo problema para também desistir da competição. No início da semana o presidente do clube, Luiz Antonio Farias, o Tomba, chegou a dizer que, numa competição como a Série D, “a única coisa a favor é o vento soprando nas costas dos jogadores.” Com a vaga no colo e para não fazer assim, com o apoio apenas do vento, a diretoria do Potiguar de Mossoró caiu em campo em busca de patrocinadores. Segundo o presidente do clube, Benjamim Machado, a decisão só foi tomada após uma reunião, na tarde de ontem, com toda a diretoria e apoiadores. “A vontade de disputar a competição é muito grande, e a diretoria vai bater de porta em porta atrás de patrocínios para disputar dignamente o campeonato brasileiro” conta o dirigente, já prevendo uma batalha grande pela frente. Além das dificuldades financeiras Benjamim reclama do pouco tempo para organizar o time. O Potiguar ainda tem vín-

culo junto com alguns jogadores, mas os únicos treinadores à disposição do clube são os das categorias de base. Mesmo assim, e com a esperança de conseguir apoio oficial, da prefeitura de Mossoró e do Governo Estado, o presidente pretende encaminhar hoje um oficio para a Federação Norte-Riograndense de Futebol (FNF), confirmando a clube na competição. A tabela da Série D só foi divulgada, pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF), na ultima quarta-feira. A competição está programada para começar no dia 18 de julho e o Potiguar estréia contra o Confiança de Sergipe, no Nogueirão. O grupo ainda tem o Murici de Alagoas e o Santa Cruz de Pernambuco.

ALECRIM

Esta é apenas a segunda edição da Série D - antes a CBF não demonstrava interesse em organizar a competição. No ano passado o Alecrim fez bonito e, com a conquista do quarto lugar, garantiu vaga na Série C deste ano. E o time só participou da competição por causa das desistências do Assu, Potyguar de Currais Novos, Santa Cruz e Baraúnas. O Potiguar de Mossoró quer repetir a história.

5º Foi a posição do Potiguar de Mossoró no Campeonato Estadual

/ AMÉRICA /

DIRETORIA TRABALHA PARA ANUNCIAR MEIA REPRODUÇÃO INTERNET

O TRÁFEGO AÉREO

▶ No elenco numeroso do alvinegro, a disputa por uma vaga é acirrada a arrancada como as principais características do jogador maranhense. “É um atleta de muita técnica, vem buscar o jogo e que tem habilidade, além de ser bom de grupo”, resumiu Paulo que não se negou a dar mais uma dica ao pupilo, atualmente, no ABC. “Para se tornar um grande jogador, basta soltar um pouco mais a bola e apurar o passe. Se fizer isso, vai longe”, disse. Um dia depois de deixar o Fernandópolis/SP, Wassil Mendes também falou sobre seu ex-jogador. Para ele, Felipe Moreira foi um grande achado. “Encontramos num peneirão, no campus universitário. Chegou como meia e colocamos no ataque devido às neces-

sidades da nossa equipe. De lá saiu direto para o profissional, isso prova sua qualidade”, destacou o exalecrinense que deverá reencontrar o garoto, já que voltará a treinar as bases do ABC. “Felipe é um jogador que tem muita velocidade, finaliza com as duas pernas. É inteligente, não baixa a cabeça. Foi de grande importância para o Alecrim”, derramou-se em elogios lembrando a importância das oportunidades no novo clube para que os dois jovens possam deslanchar. “Se tiverem as oportunidades e continuidade de jogos, se tiver a paciência necessária, tem tudo para dar certo. Os dois!”

SE TIVEREM AS OPORTUNIDADES E CONTINUIDADE DE JOGOS, TÊM TUDO PARA DAR CERTO. OS DOIS!” Wassil Mendes Técnico de futebol

do Sul do país para o Centro de Treinamento Abílio Medeiros continua intenso. O meia Edimar, um dos destaques do Novo Hamburgo/RS no campeonato gaúcho, é o mais novo alvo da diretoria americana para reforçar a equipe na sequencia da temporada. Por telefone, o vice-presidente do América, Clóvis Emídio confirmou o contato com o jogador e garantiu estar aguardando apenas que o mesmo aceite os termos da proposta para poder anunciá-lo como novo atleta rubro. “É um jogador que foi muito bem recomendado pelo Gilmar Iser e esperamos poder trazêlo para reforçar ainda mais nossa equipe.” Além do Novo Hamburgo, Edimar atuou também pelo Juventude/RS, Caxias/RS, Gama/DF, Metropolitano e Vila Aurora, ambos do Mato Grosso. Já o retorno de Fábio Neves continua sendo uma incógnita. Após anunciar a possibilidade de repatriar o jogador, há mais de duas semanas a diretoria aguarda a liberação do Fluminense, atual clube do atacante.

▶ Edimar no Novo Hamburgo: quase Os dirigentes americanos vivem a expectativa de que até o final da semana, Neves possa se apresentar ao clube potiguar.

SÉRIE B

Na 14ª colocação, o América entra em campo amanhã, às 16 horas, para enfrentar o Icasa/CE, no estádio Romeirão. Os cearenses ocupam a 18ª posição e ainda não marcaram pontos. A partida deste sábado é válida pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro da Série B.


21-05-2010  

21-05-2010

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you