Issuu on Google+

ARTFOLIO ANO I - NÚMERO 03 - INFORMATIVO DE INTERESSE ARTÍSTICA - WWW.RICARDOFRANCO.COM.BR

Unindo fronteiras através da arte. BELA Biennial, a proposal that aims to unite borders

Com o objetivo inicial de ser uma exposição para quebrar barreiras em prol da arte, a BELA Bienal vai além disso. A América e a Europa estarão com as suas culturas entrelaçadas através das obras dos artistas participantes. Pagina 2

O Palácio de Cristal foi ainda um importante espaço de cultura, contendo um órgão de tubos que era dos maiores do mundo.

BELA Biennial aims to go beyond the objective of gathering artists from Europe and Latin America, placing side by side two different cultures in the same space.


BELA Biennial, a proposal that aims to unite borders BELA Biennial aims to go beyond the objective of gathering artists from Europe and Latin America, placing side by side two different cultures in the same space. The

BELA Bienal, uma proposta que visa unir fronteiras A BELA Bienal pretende ir além do objetivo de reunir artistas da Europa e da América Latina, unindo duas culturas diferentes em um mesmo espaço. O projeto

project aims to expose in the works of each

pretende revelar na obra de cada artista, a interferência do

artist, the interference of the environment in

meio em que vivem e trabalham, indo além da capacidade

which they live and work in, going beyond the individual creative ability. The idea-force that moves the Biennial requires, above all, an attitude of caring and

criativa individual. O conceito que move a Bienal pressupõe, acima de tudo,uma atitude de inquietação e ousadia com relação à criatividade, de forma que o público possa perceber o

daring with respect to creativity, so that the

resultado do olhar diferenciado e inovador de cada artista.

public might perceive the result of innova-

Dessa forma, promover a abertura de uma discussão e um

tive and differentiated view of each artist.

diálogo sobre o que realizam, no cenário da arte contem-

Thus, it can bring about a discussion and

porânea,

dialogue about what was created, the contemporary art scene, and of cultures so far apart geographically speaking, but near, from the creative point of view. In short, we

culturas tão distantes geograficamente falando, mas próximas, do ponto de vista criativo. Em suma, o encontro busca obter um olhar único quando se pensa e

seek to achieve a unique view point, when

reflete

you think and reflect on the art world, the

sobre o universo artístico, o olhar da criatividade

look of individual creativity, but permeated by different biased experiences of each artist, their cultural spaces and places of everyday life. On this democratic premise, BELA Biennial wants to allow a dialogue

individual, mas permeado por diferentes vieses de vivências próprias de cada artista, seus espaços culturais e lugares de vida cotidiana. A partir desse principio democrático, a Bela Bienal quer permitir um diálogo entre

between different cultures but united by art,

culturas distintas, mas unidas pela arte, atividade que

an activity that provides a borderless union.

proporciona uma união sem fronteiras.


Menino na Praia O quadro selecionado para representar a sua arte na Bienal de Arte Contemporânea Européia e Latino-Americana será a obra “Menino na Praia”. A Bienal acontece na Galeria dos Jardins doPalácios dos Cristais, em Porto, Portugal, de 31 de março a 03 de junho de 2012.

Selecionada para participar da Biennial of European and Latin American Contemporary Art –BELA 2012, Menino na Praia, será a tela que irá representando a arte de Ricardo Franco que a realizar-se na Galeria dos Jardins do Palácios dos Cristais, em Porto, Portugal, de 31 de março a 03 de junho de 2012. A tela especialmente escolhida pelo artista para o evento em terras lusitanas.


Ricardo Franco com EdsonCardoso. Parceria que comecou na exposição em Paris, no Corrocel du Louvre Aonde o artista participou pela AVA Galeria

Franco e Cardoso: uma parceria que começou na arte Os brasileiros se destacam na arte em todo o mundo. Isso é um fato. A bandeira do Brasil tem sido cada vez mais e melhor representada na arte contemporânea. Mas não só

AVA Gallery está localizada no

os artistas carregam esse mérito. Realizadores, produtores e

centro da cidade de Helsinki, e é

agentes de arte estão por trás de todo esse sucesso. Um dos

liderada por Helena Cardoso e

mais importantes desses realizadores no momento se chama

Edson Cardoso. Sua tarefa é criar conexões internacionais para os artistas, para que os artistas podem ser concentrar poder em suas próprias experiências para criar

Edson Cardoso. O brasileiro desenvolve um aplaudido trabalho desde o planejamento até a execução de grandes projetos de arte na Europa, e foi num desses projetos que a parceria com Ricardo Franco começou. "Feira de Arte

arte. AVA Galleria coopera com a

Contemporânea "Art Shopping", realizada no Carrocel do

Associação Arte Vida Arte.

Louvre, em outubro de 2011", Ricardo lembra bem dessa data, pois foi nessa exposição que a parceria começou. Edson se mostrou um grande parceiro e é um dos responsáveis pela projeção que a carreira de Franco tem tomado. A dupla acredita que seja apenas o começo. A arte contemporânea agradece.


Artista baiano expõe numa das mais expressivas mostras da Europa Tem início hoje (31) e vai até o dia 03 de junho a Bienal de Arte Contemporânea Européia e Latino-Americana (BELA), na cidade do Porto, em Portugal. São mais de 100 artistas que representam Brasil, Dinamarca, Suécia, Finlândia e o próprio país que está promovendo este intercâmbio entre a América e a Europa. Entre os brasileiros está o artista baiano Ricardo Franco. O convite veio após exposições realizadas em Salvador, sua cidade natal, Rio de Janeiro e Feira de Santana. Reconhecido como Doutor Honoris Causa pela Fundação Ibero Americana, o artista já teve avaliações de sua obra através de críticos conceituados. “Ricardo Franco, conhecedor de técnicas da pintura como recursos fotográficos, parece que brinca com esses recursos e nos brindam com resultados surpreendentes, nos quais ficam registradas suas capacidades técnica e sua sensibilidade”, avalia o crítico da Associação Brasileira de Críticos de Arte (ABCA), Eduardo Evangelista. A transição do real para o

Projeto Arte Por Toda a Parte, realizado pelo pelo Jornal A Tarde, em Salvador-Ba

imaginário leva Ricardo Franco ao mundo do Impressionismo, técnica utilizada por vários artistas franceses de renome mundial na segunda metade do século XIX, como Claude Monet, Auguste Renoir, Edgar Degas, entre outros. “Antes de tudo a vibração da lus e da cor, as figuras se desmancham em manchas, querem ser pinturas e nada mais”, revela o artista plástico e mestre em desenho urbano, Almandrade sobre o trabalho do jovem artista baiano. Entre todas as obras de Ricardo Franco, o quadro selecionado para representar a sua arte na BELA Bienal é a obra “Menino na Praia”. A tela foi produzida em 2012 e o artista utiliza técnica mista sobre canvas, num anteparo de 0,80 x 1,00 m. Sobre a obra, Ricardo revela: “quando notei aquela expressão na brincadeira com a areia vi naquela atividade uma clebração da criança e como   um sucinto cotidiano em família comporia minha arte um bojo mais maduro”.


RICARDO FRANCO - MENINO NA PRAIA - DEZEMBRO DE 2011 - ACRÍLICO SOBRE CANVAS - 100X100CM


Bella Bienal