__MAIN_TEXT__

Page 1

EDIÇÃO ESPECIAL | 2018

DEDICADOS A PRODUÇÃO DE ANIMAIS DE QUALIDADE


EXPEDIENTE DIRETORIA PRESIDENTE Nedson Rodrigues Pereira VICE-PRESIDENTE Alexandre Scaff Raffi TESOUREIRO Carlos Vanderlei Furlan VICE-TESOUREIRO Jerônimo Machado SECRETÁRIO GERAL Eduardo Folley Coelho DIRETOR DE PRODUÇÃO Antônio João de Almeida DIRETOR DE QUALIDADE Rafael Nunes Gratão DIRETOR DE NOVOS NEGÓCIOS Carlos Alberto Baldasso DIRETOR DE SUSTENTABILIDADE Ezequiel Rodrigues do Valle DIRETOR TÉCNICO Ricardo Buonarott Ferreira DIRETOR COMERCIAL Rafael Henrique Ruzzon Scarpetta CORPO TÉCNICO SUPERINTENDENTE Klauss Machareth GESTORA ADMINISTRATIVA Cléo Ramos DEPARTAMENTO FINANCEIRO Silvana Barreto AUXILIAR ADMINISTRATIVA Cleonice Ramos COORDENADOR TÉCNICO Almir Barbosa Tomaz Sobrinho TÉCNICO CONTROLE DE QUALIDADE Valdeci José Moraes TÉCNICO CONTROLE DE QUALIDADE Edgar Pereira Almeida TÉCNICO CONTROLE DE QUALIDADE Isabelli Silveira TÉCNICO CONTROLE DE QUALIDADE Henrique Alvarenga TÉCNICO CONTROLE DE QUALIDADE Elvis Cristiano M. de Souza JORNALISTA RESPONSÁVEL Mirella Bernard – DRT 121/MS DIAGRAMAÇÃO E ARTE: Alex Freitas ENDEREÇO Rua Amazonas n.º 2.196, Vila Célia, Campo Grande/MS – CEP 79022-130. Telefone: (67) 3324-7082. E-mail: novilho@terra.com.br. Site: www.novilhoms.com.br

Caro(a) Associado(a), Participe das nossas edições. Envie foto, sugestões e eventos. Este espaço também é seu!!!! Contato: jornalismo@novilhoms.com.br


Conheça nossa história

10

Novos Rumos

04

14

Modelo de negócio é reconhecido em feira internacional

20

Protocolo de Sustentabilidade vai atender 90% das fazendas


4

REVISTA NOVINHO PRECOCE


#eufaçopartedahistoria

ANOS DEDICADOS A PECUÁRIA E A PRODUÇÃO DE ANIMAIS DE QUALIDADE Lá se vão 20 anos, desde que um pequeno grupo de produtores rurais decidiu se unir e juntos dar início a Associação Sul-Mato-Grossense de Produtores de Novilho Precoce e assim fazer história no mercado da carne. Pioneira na atividade a ASPNP conquistou ao longo desses anos o respeito e reconhecimento nos mercados nacional e internacional, oferecendo carne bovina de qualidade comprovada, com identificação de origem e um rigoroso sistema de Boas Práticas Agropecuárias. O COMEÇO - O sonho de ter seu produto reconhecido começou com o pecuarista Armando Araújo, que sentiu a necessidade de mostrar que tinha porteira a dentro um animal de qualidade. E assim em julho de 1998, se concretizava a criação da ASPNP. O que começou tímido, em uma roda de seis amigos, nos fundos do Hotel Exceler em Campo Grande se conso-

REVISTA NOVINHO PRECOCE

5


#eufaçopartedahistoria

lidou e hoje conta com mais de 300 associados. “Juntei meus amigos, formei um grupo e eles acreditaram na minha ideia e assim nasceu a associação”, lembra seu Armando. As boas lembranças não param por aí. Seu Armando ressalta que foram muitas idas e vindas atrás de parceiros, afinal ele não queria que suas novilhas de qualidade fossem vendidas como vacas de descarte. “Só no Carrefour, em São Paulo, fui umas oito vezes e tive a sorte de encontrar pessoas que compraram a ideia e depois de muita insistência pude explicar o que queria”. Insistência essa, que segundo ele “não sei se para se livrar de mim ou realmente porque

6

gostaram da ideia”, mas que resultou em uma parceria de 17 anos. E Para sua surpresa, as cerca de 200 novilhas que tinha na época, não eram nem a metade do que o parceiro precisava. “Com uma grande risada, me disseram: nosso negócio é 20 mil. Foi aí que voltei a Campo Grande e comecei a recrutar meus amigos”. Entre esses amigos está o pecuarista Antônio José de Oliveira, seu Totonho. “De fato tínhamos um animal de qualidade e que deveria ser reconhecido pelo mercado e o grupo comprou a ideia dele. A cada reunião dávamos um passo e essa parceria foi se consolidando aos poucos”, destaca. O que desde o começo sus-

tentou a entidade é um dos pilares mais importantes até hoje, a união desse grupo que luta no dia a dia para fechar a conta da fazenda e oferecer ao mercado um produto de qualidade. O amigo de anos também se tornou presidente da associação e por dois mandatos contribuiu para o crescimento da entidade. Antônio José de Oliveira permaneceu por dois mandatos até 2003. Logo em seguida comandaram a associação: Ezequiel do Valle (2004/2006); Nedson Rodrigues (2006/2010); Alexandre Raffi (2010/2014); Carlos Furlan (2014/2016) e atualmente tem a frente, em seu quarto mandato o pecuarista Nedson Rodrigues.

REVISTA NOVINHO PRECOCE


#eufaçopartedahistoria

“Sempre acreditei que ia dar certo. Sabia da qualidade do nosso produto e isso era nosso maior incentivo e ao mesmo tempo nossa maior responsabilidade”, Armando Araújo – fundador da ASPNP Ao relembrar o início da associação, muitas memórias e emoções transparecem no rosto do seu Armando. Em um bate papo, no Hotel Exceler, acompanhado do amigo de longa data, Totonho, eles relembram os desafios e as conquistas de 20 anos. Ambos mineiros, seu Armando de Araxá e Totonho de Santo Antônio do Monte, a dupla que fez história frente à entidade, lembra que como todo começo, as dificuldades eram muitas. “No início era só despesa, estávamos no vermelho e a entidade começa a criar forma.

REVISTA NOVINHO PRECOCE

Era preciso pessoal para trabalhar. Foi quando começamos a trabalhar com as jóias. Tivemos muitas resistências, mas era preciso pensar no futuro”, ressalta Totonho. Além do crescimento da entidade, outro fator é motivo de orgulho para os ex-presidentes. “A honestidade das pessoas que integram a associação, que lutam pela classe nos faz ver que o caminho estava certo. Ao ver pessoas que acreditaram no nosso projeto, que vieram somar com a gente e se tornaram grandes gestores é motivo de muito orgulho

para nós”, destaca o ex-presidente Antônio de Oliveira. “Nós tivemos a felicidade de encontrar pelo caminho uma rapaziada com pouca experiência, mas com muita boa vontade. Ver o crescimento deles é muito gratificante. Por isso que deu e dá certo, porque a associação é formada por pessoas comprometidas”, afirma seu Armando. Presenças constantes na associação, os ex-presidentes acompanham com muito otimismo e acreditam que os próximos 20 anos ainda serão de muitas conquistas.

7


#eufaçopartedahistoria

Ezequiel Rodrigues do Valle Gestão 2004/2006

Alexandre Scaff Raffi Gestão 2010/2014

Carlos Vanderlei Furlan Gestão 2014/2016

“O sucesso é resultado de um trabalho em conjunto e em harmonia com as necessidades dos produtores associados, além de focar na produção de carne de qualidade. Outro fator que contribui para o sucesso da Novilho é o papel fundamental dos associados, que entenderam esse processo e tem atendido sempre em tempo hábil essas demandas. O bom relacionamento entre os membros das diferentes gestões da Novilho, bem como, entre diretoria e produtores associados também merece destaque nesses 20 anos. Durante minha gestão produzimos o primeiro manual de Produção Sustentável de Carne e Couro de Qualidade, que foi reeditado nas gestões seguintes, o que reforça o compromisso da entidade em oferecer ao mercado consumidor produtos de qualidade com regularidade”.

“Nos últimos anos a Associação foi crescendo de maneira sustentável e equilibrada, onde o bem comum sempre foi prioridade. O trabalho de um grupo coeso, sem conflitos de interesses, alinhado em atitudes e objetivos é o que nos fizerem crescer e por isso sempre andamos para frente. Ao longo dos anos administramos muito bem nosso caixa, mesmo com os melhores faturamentos, pois sabíamos que momentos difíceis poderiam chegar, como de fato aconteceu e a nossa sorte é que a Associação já tinha se consolidado como empresa, como pensamento e esse nosso senso de autopreservação é que hoje nos permite buscar novos mercados, novos desafios. Decisões que não são fáceis, mas que são possíveis porque temos uma entidade forte, que busca o melhor para o associado e que mesmo frente às dificuldades permanece unida”.

“São 20 de anos de muita dedicação ao produtor, de prestação de serviço e principalmente de união. Enquanto presidente posso destacar a abertura de novos mercados e parcerias, abertura do polo em Santa Rita do Pardo, sempre no intuito, junto com a minha diretoria, de melhor atender nossos associados. Espero que nos próximos 20 anos possamos nos tornar referência na venda de carne com qualidade, pois temos capacidade e produto para esse mercado. Temos ainda uma excelente equipe e associados comprometidos com a nossa pecuária, além de sermos referência como associação. Acredito em nosso potencial e tenho convicção que vamos desenvolver um excelente trabalho nos próximos anos”.

8

REVISTA NOVINHO PRECOCE


#eufaçopartedahistoria

Klauss Machareth Superintendente da ASPNP

Cléo Gestora Administrativa

“Ao longo desses anos pude acompanhar o crescimento da associação como um todo. Em números de abates, de associados e principalmente a conquista de novos mercados, sem nunca perder a qualidade do produto. E atender esse mercado, que está cada vez mais exigente, é o nosso grande desafio para os próximos anos”.

Já dizia o filósofo chinês Confúcio “Escolha um trabalho que você ame e não terá que trabalhar um único dia em sua vida” e há quem siga a risca esse ditado. Ao longo desses 20 anos muitos colaboradores ajudaram a escrever a história da associação e tantos outros estão construindo os próximos 20. Os que acompanham o trabalho da entidade sabe que são pessoas comprometidas, que vestem a camisa e amam o que fazem. Exemplo disso é nossa gestora administrativa, Cléo Ramos. Na associação desde sua fundação, ela é exemplo de tudo que falamos e tem a No-

REVISTA NOVINHO PRECOCE

vilho Precoce como sua segunda família. É impossível não ver emoção nos olhos quando falamos sobre a trajetória da entidade e um filme faz lembrar que o que começou pequeno, se transformou em exemplo de união, trabalho e dedicação a classe produtora. “Sinto muito orgulho em fazer parte da trajetória da Novilho Precoce e ver que ela se tornou referência de qualidade e excelentes resultados. Ao ingressar na empresa como secretária, já sabia que ali era meu lugar e posso dizer, com muita honra, que contribuí para o crescimento desta família. Realizamos mudanças para acompanhar os novos tempos, organizamos os processos, criamos departamentos e ultrapassamos décadas. Quero agradecer o apoio e a confiança dos nossos associados, aos nossos diretores pela cooperação e lealdade e a minha família por estar sempre ao meu lado. Agradeço a todos por esta conquista que é nossa, pois foi com humildade e perseverança que completamos 20 anos.”

9


#eufaçopartedahistoria

“Nosso principal desafio para os próximos anos é buscar novos caminhos. Tudo que é novo não é fácil, mas temos a certeza que estamos no rumo certo e novos modelos de negócio começam a surgir” Nedson Rodrigues, presidente da ASPNP

E

m tom de otimismo e com muitos planos para o futuro da entidade, o presidente Nedson Rodrigues ressalta que ao longo desses anos, a atividade que começou pequena e tímida tomou forma e se consolidou, porém o mercado é muito dinâmico e exigente. “Nesses 20 anos aprendemos coisas que não tínhamos ideia, pois nosso negócio era da porteira pra dentro. Começamos a enxergar que existia um mercado lá fora e era preciso se adequar”.

10

Em seu terceiro mandato como presidente e associado da Novilho desde sua fundação, Nedson lembra que os primeiros anos foram difíceis e nada acontecia. “Nosso objetivo era agregar valor aos animais de qualidade que produzíamos. Naquela época tudo era o mesmo preço e nós queríamos que esses animais mais jovens, com acabamento melhor fossem remunerados de uma forma diferente, porém não sabíamos como e nem onde conseguir”.

E a oportunidade veio com uma grande parceria. “Em 2000 nos tornamos parceiros do Carrefour, com o compromisso de entregar uma carne de qualidade e em troca uma bonificação ao produtor. E foi essa parceria, que por cerca de 17 anos, deu sustentação a Novilho. Tínhamos que entregar animais toda semana, durante o ano todo e isso nos ajudou a entender esse mercado, a entender os protocolos de produção e o principal que era preciso ter regularidade e quali-

REVISTA NOVINHO PRECOCE


#eufaçopartedahistoria

Diretoria biênio 2016/18

dade”, destaca. O PRODUTOR – Se por um lado a parceria ia muito bem, um outro precisava de atenção. “Quando entendemos o funcionamento do mercado um outro desafio começou. Tínhamos que convencer o produtor que era preciso mudar o sistema de produção, de comercialização desse gado e mesmo sendo um desafio muito grande conseguimos colocar todos os produtores no mesmo patamar de responsabilidade e posso dizer que isso até hoje é um grande desafio”. E todo esse engajamento seja dos diretores ou associados não poderia ter melhores resultados: a união e o sucesso. “Nossa história é uma história vencedora, de sucesso REVISTA NOVINHO PRECOCE

e temos orgulho disso. Esse sucesso é um conjunto de fatores. Fomos aprendendo sobre a cadeia da carne, mostramos ao produtor a importância desse trabalho e tivemos a confiança deles para lutar pela classe”, ressalta Nedson. Além de ajudar o produtor dentro da fazenda, levando cursos, treinamentos, adequando as fazendas aos protocolos de sustentabilidade, acompanhado abates, a Associação conseguiu ao longo desses anos e com as parcerias trazer para o produtor uma vantagem econômica. “As parcerias de bonificação por qualidade trouxeram um benefício financeiro ao produtor e são esses benefícios que deixam ele aqui dentro. Sabemos que existe

uma conta e ela precisa fechar e isso nós sempre conseguimos fazer”. FUTURO - Ao falar sobre o futuro da entidade a palavra de ordem é mudança. “Durante todos esses anos tivemos períodos de crescimento, de queda, de estabilidade e todos foram muito importantes para nossa evolução. No último ano começamos a ter dificuldades no nosso modelo de negócio e ele passou a não ser mais interessante. Nosso maior desafio para os próximos anos é a mudança de mentalidade. Temos novos caminhos a trilhar, a desbravar e tenho a certeza, que como há 20 anos atrás, com a nossa união, trabalho e dedicação iremos conquistar novos rumos”, finaliza. 11


Com mais de 1 milhão de animais abatidos, ASPNP é referência em todo país

12

REVISTA NOVINHO PRECOCE


Volume de animais abatidos

Total 1.320.688

Fêmea 786.856 (59,58%) Novilha 588.927 (74,85%) Vaca 196.053.927 (24,92%) Macho 533.832 (40,42%) Castrado 287.741 (53,90%) Inteiro 218.767 (40,98%)

Reconhecida como uma das principais responsáveis por alçar a qualidade do rebanho bovino do Estado, a Associação Sul-Mato-Grossense dos Produtores de Novilho Precoce contabilizou ao longo dos anos mais de 1 milhão de animais batidos. Desse montante, 790.098 mil foram fêmeas, o que representa 59,54% do volume e 536.839 mil machos, 40,46% do volume. Segundo o tesoureiro e ex-presidente da entidade, Carlos Vanderlei Furlan, estes números são reflexo de alguns fatores, entre eles o aumento no número de asso-

REVISTA NOVINHO PRECOCE

ciados, principalmente a partir de 2010; as bonificações pagas ao produtor que fazem toda diferença na hora da venda; o estabelecimento de novas parcerias comerciais, destaque para as parcerias Wal Mart e Carrefour, além do trabalho árduo na produção de gado de qualidade, com sustentabilidade e regularidade. “A Novilho Precoce MS é constantemente mencionada por especialistas e representantes da indústria como modelo de eficiência. Isso nos enche de orgulho, mas não nos acomoda. É preciso aprimorar-se sempre, buscar e levar

conhecimento ao produtor, para que possamos manter o reconhecimento que alcançamos”. Animal precoce - Para ser considerado “precoce”, um animal macho precisa ter menos de 30 meses de idade e mais de 15 arrobas. As fêmeas precisam ter menos de 30 meses de idade e mais de 12 arrobas, ambos com acabamento mínimo de 3 milímetros de gordura. Cada arroba de carne que se enquadra nesses critérios gera um plus médio ao associado, remuneração extra garantida graças às parcerias comerciais da ASPNP.

13


#pecuáriasustentável

Exemplo de produção sustentável, Agro Pecuária Ouro Branco é destaque internacional Localizada no município de Bandeirantes/MS, a Agro Pecuária Ouro Branco com seus 4.860 hectares, está entre as propriedades da Novilho Precoce que integram o Protocolo de Sustentabilidade. E o trabalho desenvolvido pelos proprietários está dando tão certo que a fazenda ganhou destaque na Expo Milão 2015, na Itália. “Os italianos são muito rigorosos em relação a sustentabilidade. E nós mostramos que aqui produzimos carne de forma sustentável”, ressalta Vittorio Maronese, administrador e um dos sócios da Ouro Branco, que está há 22 anos no Brasil. A Ouro Branco integra o grupo de empresas da família Brazzale, que atua nos ramos lácteos, carnes e madeira. Pesquisa realizada pelo Sistema de Estimativas de Emissões e 14

Remoções de Gases de Efeito Estufa e divulgada em junho deste ano pelo Observatório do Clima (OC) apontam que o rebanho bovino brasileiro emitiu 392 milhões de

“Estamos na Associação desde 2005 e sem dúvida foi a melhor escolha. Acredito que temos um potencial para ir além, pois temos produto para isso e nós da Ouro Branco somos parceiros da entidade para explorar novos mercados”. toneladas de gases de efeito estufa em 2016. Isso equivale a 17% de todas as emissões de gás carbônico do Brasil naquele ano, ou 79% de tudo o que foi emitido no setor de

agropecuária. Graças ao trabalho desenvolvido pela equipe da Novilho Precoce ao longo desses 20 anos e a preocupação em produzir de forma sustentável é que fazendas como a Ouro Branco vão ao encontro à pesquisa. Utilizando o sistema de Silvipastoril, ou seja, a integração pecuária-floresta (IPF) que consiste na combinação intencional de árvores, pastagens e gado numa mesma área e ao mesmo tempo, é que dados científicos comprovaram que a fazenda fixa mais carbono do que as emissões feitas pelo gado. INÍCIO DO SILVIPASTORIL – Em 2009 os produtores iniciaram o plantio de eucalipto, em 660 hectares da fazenda, no intuito de associar com a criação de gado que já tinham. “Nós plantamos REVISTA NOVINHO PRECOCE


#pecuáriasustentável

Università di Udine, na Itália, em 2015

cerca de 900 árvores por hectare, metade do plantio tradicional e de um modo que a sombra ficasse o menos possível no pasto”, explica Vittorio. Com o método de plantio mais adensado, o primeiro corte acontece em 4 anos, diferente do tradicional, onde a espera chega a 7. “Tivemos um retorno mais rápido e conseguimos colocar as duas receitas, carne e eucalipto, no mesmo hectare”, afirma. RESULTADOS - O sistema utilizado tornou-se objeto de estudo científico, onde foram avaliados por pesquisadores o pasto, as árvores, efeitos dos animais no pasto, bem-estar animal, além do cortisol, sangue, no intuito de saber a viabilidade econômica. “Com o estudo em mãos, conseguimos mensurar um aumento na qualidade do pasto, o bem-estar animal foi excepREVISTA NOVINHO PRECOCE

cional, pois os animais pastavam em um tempo menor e descansavam mais. O sistema foi considerado mais tranquilo e benéfico para os animais no geral”, relata. Estudos já publicados afirmam que quando se intensifica a produção quem sofre é o meio ambiente. De acordo com o administrador, na fazenda foi exatamente ao contrário. “Mostramos que o pasto produzia mais e com um sistema sustentável. Podemos afirmar que nossa pecuária é sustentável, pois conseguimos fixar mais carbono do que emitir”. NOVO ESTUDO – Em 2016 um segundo projeto teve início com o plantio de mais 250 hectares de Silvipastoril, totalizando 910 com esse sistema. “Agora os estudos tiveram início desde a planta pequena, onde os pesquisadores vão analisar do

crescimento até o corte, o que deve levar 15 anos”, revela Vittorio, por ser o sistema completo. Nesse novo estudo, os pesquisadores vão até a fazenda todos os meses e avaliam como as plantas estão crescendo, a diferença entre as fileiras, o comportamento dos animais, o crescimento do pasto, a interação do gado, a quantidade de carbono fixado no solo, além da fixação de carbono da mata nativa. “Já temos resultados de 1 ano e meio e são muito interessantes, principalmente em relação ao carbono”. Outros benefícios também já foram constatados, como aumento da flora, aves e mamíferos. A conclusão do projeto está prevista para 2031. SERVIÇOS – Outras informações do grupo Brazzale estão disponíveis no site brazalle.com 15


Diretoria biênio 2018/2020

Nova diretoria assume ASPNP para o biênio 2018/2020 A nova diretoria da Novilho Precoce assumiu a direção da entidade no dia 06 de outubro, sendo reeleito o pecuarista Nedson Rodrigues Pereira como presidente. Pela frente novos desafios e o compromisso de dar continuidade aos projetos já em andamento, além de fortalecer e unir ainda mais a classe produtora.

16

REVISTA NOVINHO PRECOCE


DIRETORIA EXECUTIVA Nedson Rodrigues Pereira | Presidente Alexandre Scaff Raffi | Vice-presidente Carlos Vanderlei Furlan | Tesoureiro Jerônimo Machado | Vice-tesoureiro Ricardo Cazerta Duarte Goulart | Secretário geral Antônio João de Almeida | Diretor de Produção Tony Giuliano Cavalaro | Diretor de Qualidade Humberto Barbosa Rodrigues Yule | Diretor de Novos Negócios Ezequiel Rodrigues do Valle | Diretor de Sustentabilidade Ricardo Buonarott Ferreira | Diretor Técnico Rafael Nunes Gratão | Diretor Comercial CONSELHO DELIBERATIVO Efetivos: José Paulo Paleari Mário Ubirajara Hofke Junior Eduardo Folley Coelho

CONSELHO FISCAL Efetivos: Carlos Alberto Baldasso Rafael Henrique Ruzzon Scarpetta Adilson Rosa Veloso Nantes

Suplentes: Marcelo dos Santos Abrão José Rodrigues Pereira Rafael Palma Lima e Silva

Suplentes: Walter Pael Barbosa Ruy Facchini Leôncio de Souza Brito Neto

Nedson Rodrigues Pereira Presidente

Alexandre Scaff Raffi Vice-presidente

Carlos Vanderlei Furlan Tesoureiro

Jerônimo Machado Vice-tesoureiro

Ricardo Cazerta Duarte Goulart Secretário geral

Antônio João de Almeida Diretor de Produção

Tony Giuliano Cavalaro Diretor de Qualidade

Humberto Barbosa R. Yule Diretor de Novos Negócios

Ezequiel Rodrigues do Valle Diretor de Sustentabilidade

Ricardo Buonarott Ferreira Diretor Técnico

Rafael Nunes Gratão Diretor Comercial

REVISTA NOVINHO PRECOCE

17


Com as melhores carnes, 1ª ‘Churrascada’ é sucesso de público Para os amantes de um bom churrasco, o dia 1º de setembro foi inesquecível. Mais de duas mil pessoas estiveram no Shopping Bosque dos Ipês para participar do 1º Pantanal Steak Festival. O evento trouxe para Campo Grande

18

grandes nomes da gastronomia nacional, além de renomados chefs locais e o melhor, com a qualidade da carne garantida pela ASPNP. Jimmy Ogro, Carlos Júnior, Joana e Aline do canal Churras Delas e Hélvecio Maciel partici-

param do evento gastronômico, que além da carne vermelha ofereceu ao público carnes de porco, peixe, linguiça e jacaré. Para o Superintendente da ASPNP, Klauss Machareth, a qualidade dos animais e a parceria

REVISTA NOVINHO PRECOCE


dos produtores que acreditaram na ideia foram essenciais para o sucesso do evento, que deve ter sua segunda edição em 2019. De acordo com Aline Marinho, do Churras Delas, a qualidade da matéria prima é o que mais in-

REVISTA NOVINHO PRECOCE

fluencia na hora de um bom churrasco. “Não tem mágica, a qualidade da carne é o mais importante e posso dizer a carne do evento está top”, destaca. Aline, que é médica veterinária e Joana, zootecnista são de São Paulo e fazem

desde uma Parrilla Argentina, a fogo de chão e varal. O evento foi realizado pelo Shopping Bosque dos Ipês em comemoração aos cinco anos de atuação na Capital.

19


#pecuáriasustentável

Com implantação do PNP, meta é chegar em 2022 com 90% das propriedades atendidas “Ao longo dos anos sentimos que o mercado queria, além de um produto de qualidade, um processo de qualidade e ainda saber como chegamos nisso. Se o meio ambiente era respeitado, se a regras de trabalho eram seguidas, enfim, sentimos a necessidade de ir até as fazendas e ver de perto o início do processo”, Superintendente Klauss Machareth


#pecuáriasustentável

Desde 2012, a Novilho Precoce, no intuito de atender as exigências do mercado, aplica em suas propriedades o manual de Boas Práticas Agropecuárias de Sustentabilidade, desenvolvido pela Embrapa Gado de Corte. A necessidade da implantação, conforme o superintendente Klauss Machareth foi para garantir, provar e mostrar que a carne consumida vem de um protocolo de boas práticas, de uma fazenda do Mato Grosso do Sul, com credibilidade e responsabilidade. “Ao longo dos anos sentimos que o mercado queria, além de um produto de qualidade, um processo de qualidade e ainda saber como chegamos nisso. Se o meio ambiente era respeitado, se a regras de trabalho eram seguidas, enfim, sentimos a necessidade de 22

ir até as fazendas e ver de perto o início do processo”, esclarece. Em 2017, a associação desenvolve o seu próprio protocolo de boas práticas, o Protocolo Novilho Precoce (PNP), tendo como base o que já era desenvolvido. E para colocar em prática as ações do PNP uma parceria foi firmada com o WWF-Brasil e Agrotools, onde o WWF-Brasil oferece suporte técnico e financeiro e a Agrotools realiza o georreferenciamento de todas as propriedades associadas à ASPNP. NA PRÁTICA – Divididas em dois grupos de 25, as fazendas que integram o protocolo, recebem a visita da equipe técnica da Novilho Precoce e passam por uma vistoria, onde são identificadas as necessidades e posteriormente agendados cursos e treinamentos.

As propriedades são avaliadas em 85 itens no total, divididos em Sustentabilidade, Infraestrutura e Produção. “Nossa grande dificuldade ainda é adequar processo e produto, principalmente em virtude do aumento de volume. E com o PNP implantado nas fazendas conseguimos essa adequação. Nossa meta é aplicar o Protocolo em ao menos 90% das fazendas até 2022”, ressalta o superintendente. Além dos itens do PNP, as fazendas passam ainda por uma avaliação socioambiental. “Por meio de uma parceria com a Agrotools, cada propriedade recebe um extrato, onde é possível identificar áreas embargadas, terras indígenas, unidade de conservação, além de gerar um mapa do território analisado”, explica Klauss.

REVISTA NOVINHO PRECOCE


#pecuáriasustentável

COMO ESTAMOS – Desde sua implantação, a equipe da ASPNP colocou o pé na estrada e já atingiu: 25 municípios do Estado 50 fazendas visitadas

123 mil cabeças de gado Mais de 141 mil hectares

E mais de 380 colaboradores envolvidos

REVISTA NOVINHO PRECOCE

Para 2022 o trabalho vai além e a meta é chegar em: 355 fazendas Mais de 827 mil hectares 308 associados

23


#pecuáriasustentável

Bem-estar animal e manejo racional

Cursos e treinamentos otimizam resultados porteira a dentro Os associados que integram o PNP, no intuito de melhorar seu desempenho dentro do Protocolo, participam de cursos e treinamentos oferecidos pela Associação em parceria com a Embrapa Gado de Corte, WWF-Brasil, Terra Desenvolvimento Agropecuário, onde profissionais altamente capacitados ministram aulas em diversas 24

áreas.

“Os treinamentos são importantes para a capacitação seja do produtor, gerente ou capataz. Durante os cursos, além de aprender novas técnicas, existe também uma grande troca de experiência e principalmente de melhorar a lucratividade da fazenda”, ressalta Klauss. REVISTA NOVINHO PRECOCE


#pecuáriasustentável

Combate a incêndio

Gestão da Empresa Pecuária

Noções de Saúde e NR31

REVISTA NOVINHO PRECOCE

Manejo de Pastagens

Noções de Primeiros Socorros

25


#tecnologianocampo

Aplicativo permite aos associados acesso às informações completas de abate Pensando em deixar o associado mais informado e inteirado dos seus abates, a Novilho Precoce, entre suas inovações, possui um aplicativo que permite acesso aos dados completos de abates, comparativos de rendimentos, tipificação de carcaças, notícias, cotações e outras informações de interesse do produtor Conforme o superintende da ASPNP Klauss Machareth, as informações são altamente sigilosas e de fácil entendimento. “Até então

26

as informações eram restritas e não chegava ao conhecimento de todos, a partir de agora eles podem, por meio desse banco de dados, fazer o planejamento dos negócios e assim saber como está sua produção”. Com o aplicativo, desenvolvido pela BovBI, o associado pode conferir em um prazo de até 48 horas todos os dados de abate, penalizações, ganhos e comparativos com a média da associação. “É um raio X de tudo que acontece”, destaca Klauss.

REVISTA NOVINHO PRECOCE


#tecnologianocampo

Baixe o aplicativo. É simples e fácil!!! Lembrando que é preciso criar um usuário para ter acesso aos dados. Entre em contato com a equipe técnica e faça seu cadastro.

Dados completos de abates, comparativos de rendimentos, tipificação de carcaças, notícias, cotações e outras informações de interesse do produtor estão disponíveis a um click. Trata-se de um aplicativo gratuito, que já está disponível para Androide e IOS e que tem como principal objetivo disseminar essas informações para os associados. Conforme o superintende Klauss Machareth, as informações são altamente sigilosas e de fácil entendimento. “Até então

REVISTA NOVINHO PRECOCE

as informações eram restritas e não chegava ao conhecimento de todos, a partir de agora vocês poderão, por meio desse banco de dados, fazer o planejamento dos negócios e assim saber como está sua produção”. Com o aplicativo, desenvolvido pela BovBI, o associado poderá conferir em um prazo de até 48 horas todos os dados de abate, penalizações, ganhos e comparativos com a média da associação. “É um raio X de tudo que acontece”, destaca Klauss.

27


Profile for novilhoms

Novilho Precoce MS  

Publicação da Associação Sul-mato-grossense dos Produtores de Novilho Precoce, Campo Grande|MS.

Novilho Precoce MS  

Publicação da Associação Sul-mato-grossense dos Produtores de Novilho Precoce, Campo Grande|MS.

Profile for novilhoms
Advertisement