Page 1

AVALIAR E CONTROLAR RISCOS

Módulo IV Metodologias para Avaliação de Riscos na Movimentação Manual de Cargas

www.nova-etapa.pt


Avaliar e Controlar Riscos em bLearning

FICHA TÉCNICA

Título Metodologias para Avaliação de Riscos na Movimentação Manual de Cargas

Autoria, Coordenação Pedagógica e Conceção Gráfica Nova Etapa – Consultores em Gestão e Recursos Humanos

Edição Nova Etapa / 2012

Nova Etapa Rua da Tóbis Portuguesa n.º 8 – 1º, Escrit. 4 e 5, 1750-292 Lisboa Tel.: 21 754 11 80 | Fax: 21 754 11 89 Rua Agostinho Neto, n.º 21 A, 1750-002 Lisboa Tel.: 21 752 09 80 | Fax: 21 752 09 89 e-mail: info@nova-etapa.pt www.novaetapaworld.com

2


Avaliar e Controlar Riscos em bLearning

ÍNDICE Pág. IV – Metodologias para Avaliação de Riscos na Movimentação Manual de Cargas

4

Objetivos Pedagógicos

4

Conteúdos Programáticos

4

Introdução

5

RULA – Rapid Upper Limb Assessment

7

REBA – Rapid Entire Body Assessment

22

Bibliografia

31

3


Avaliar e Controlar Riscos em bLearning

IV – METODOLOGIAS PARA A AVALIAÇÃO DE RISCOS NA MOVIMENTAÇÃO MANUAL DE CARGAS - MÉTODO RULA E MÉTODO REBA

OBJETIVOS PEDAGÓGICOS

No final deste módulo o participante deverá ser capaz de:  Caracterizar e aplicar a metodologia Rapid Upper Limb Assessment

ou RULA  Caracterizar e aplicar a metodologia Rapid Entire Boby Assessment

ou REBA  Conhecer valores limite de ação de cada método

CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS  Movimentação de cargas  Avaliação de riscos  Processos de aplicação de metodologias de avaliação do risco de

desenvolvimento de lesões músculo-esqueléticas por posturas e esforços durante o ciclo de trabalho  Nível de ação e nível de risco  Decreto-Lei n.º 330/1993, de 25 de setembro

4


Avaliar e Controlar Riscos em bLearning

INTRODUÇÃO

O Decreto-Lei n.º 330/93 de 25 de setembro, que transpõe a diretiva comunitária n.° 90/269/CEE, do Conselho, relativa às prescrições mínimas de segurança e de saúde respeitantes à movimentação manual de cargas que comportem riscos para os trabalhadores, indica no seu artigo 5.º, que o empregador deve proceder à avaliação dos elementos de referência do risco da movimentação manual das cargas e das condições de segurança e de saúde daquele tipo de trabalho, considerando, nomeadamente: a) As características da carga: - Carga demasiado pesada - superior a 30 kg em operações ocasionais e superior a 20 kg em operações frequentes; - Carga muito volumosa ou difícil de agarrar; - Carga em equilíbrio instável ou com conteúdo sujeito a deslocações; - Carga colocada de tal modo que deve ser mantida ou manipulada à distância do tronco, ou com flexão ou torção do tronco; - Carga suscetível de provocar lesões no trabalhador, devido ao seu aspeto exterior e à sua consistência, nomeadamente, em caso de choque.

5


Avaliar e Controlar Riscos em bLearning

b) O esforço físico exigido: - Quando seja excessivo para o trabalhador; - Quando apenas possa ser realizado mediante um movimento de torção do tronco; - Quando possa implicar um movimento brusco da carga; - Quando seja efetuado com o corpo em posição instável. Existem diversos métodos para avaliar o risco de desenvolvimento de lesões músculo-esqueléticas tendo por base a avaliação da postura adoptada pelo trabalhador. Neste manual apresentamos dois métodos: Rula - Rapid Upper Limb Assessment e Reba - Rapid Entire Boby Assessment. A aplicação destes métodos deve ser realizada a partir de uma avaliação de riscos inicial global. A informação proporcionada por estes métodos é orientadora e tem por objetivo permitir que a entidade empregadora possa estabelecer mais facilmente as prioridades das suas medidas preventivas, entre as quais destacamos: medidas de organização do trabalho adequadas ou utilização dos meios apropriados, nomeadamente, equipamentos mecânicos, de modo a evitar a movimentação manual de cargas pelos trabalhadores.

6


Avaliar e Controlar Riscos em bLearning

RULA – RAPID UPPER LIMB ASSESSMENT

A metodologia Rapid Upper Limb Assessment ou RULA, foi desenvolvido por McAtamney e Corlett em 1993 e pretende realizar uma avaliação rápida dos membros superiores - avaliar a exposição dos trabalhadores a posturas, forças e atividade muscular que são reconhecidas como contribuíndo para o desenvolvimento de lesões músculo-esqueléticas dos membros superiores. Os autores identificam e classificam vários fatores de risco para as lesões músculo-esqueléticas, a partir de uma observação sistemática dos ciclos de trabalho. Trata-se de um modelo aditivo de cujo resultado final permite determinar prioridades de ação por parte da entidade empregadora. Este método baseia-se na observação e posterior registo da classificação das posturas adotadas pelos membros superiores (Grupo A) e pescoço, tronco e pernas (Grupo B). As tabelas A e B são utilizadas para se obter o valor/pontuação, também designado por “score” para os dois grupos posturais A e B. As classificação são obtidas com base nas figuras apresentadas seguidamente e registadas na “Folha para Registo de Observações (apresentação parcial)”.

7

5


Avaliar e Controlar Riscos em bLearning

Grupo A – Membros superiores

8


Avaliar e Controlar Riscos em bLearning

9


Avaliar e Controlar Riscos em bLearning

Grupo B – Pescoço, tronco e pernas

10


Avaliar e Controlar Riscos em bLearning

11


Avaliar e Controlar Riscos em bLearning

12


Avaliar e Controlar Riscos em bLearning

Folha para registo de observações (apresentação parcial)

13


Avaliar e Controlar Riscos em bLearning

Tabela A – Valor/pontuação - “Score” para a postura do membro superior

14


Avaliar e Controlar Riscos em bLearning

Tabela B – Valor/pontuação - “Score” para a postura do pescoço, tronco e pernas

15


Avaliar e Controlar Riscos em bLearning

Posteriormente, as pontuações C e D obtêm-se pela adição das pontuações anteriores, como se pode observar na “Folha para Registo de Observações” seguinte, à qual se junta a pontuação final ou “grande score”. O “grande score” é obtido a partir da Tabela C em função dos scores C e D. A interceção destes valores determina o nível de ação, também designado por nível de intervenção ou nível de risco que o posto de trabalho em análise apresenta.

16


Avaliar e Controlar Riscos em bLearning

Folha para registo de observaçþes

17


Avaliar e Controlar Riscos em bLearning

Tabela C – Valor/pontuação - “grande score”

18


Avaliar e Controlar Riscos em bLearning

Existem quatro níveis de ação recomendados:

Nível Pontuação

de

Recomendações

ação 1-2

1

3-4

2

5-6

3

7

4

A postura é aceitável desde que não seja mantida ou repetida por longos períodos de tempo. É necessário realizar mais investigação; pode ser necessário fazer alterações nos postos de trabalho. É necessário realizar investigação e alterações com brevidade. É necessário realizar investigação e alterações com urgência.

19


Avaliar e Controlar Riscos em bLearning

Exemplo da Aplicação do Método Rula

Com base nesta imagem aplique o Métodod Rula

20


Avaliar e Controlar Riscos em bLearning

Resolução:

21


Avaliar e Controlar Riscos em bLearning

REBA – RAPID ENTIRE BODY ASSESSMENT A metodologia Rapid Entire Boby Assessment ou REBA, foi desenvolvida por Hignett and McAtamney (2000) e método pretende realizar uma avaliação da sobrecarga biomecânica dos membros superiores e do pescoço em atividades onde se realizam movimentos repetitivos. Este método inclui fatores de carga postural dinâmicos e estáticos na interação trabalhador-carga, e na sua génese foi concebido para ser aplicado nas análises de posturas forçadas adotadas por médicos, enfermeiros, fisioterapeutas , etc. A avaliação de risco realiza-se a partir de uma observação sistemática dos ciclos de trabalho, pontuando as posturas do tronco, pescoço, pernas, carga, braços, antebraços e punhos em tabelas específicas para cada grupo. Numa primeira fase consideram-se as atividades críticas realizadas por um determinado trabalhador. Para cada atividade define-se a postura que será avaliada e calcula-se o respetivo valor/pontuação. Determina-se a pontuação do Grupo A por avaliação do tronco, pescoço e pernas. Determina-se a pontuação do Grupo B por avaliação do braço, antebraço e punhos, e também da qualidade da pega.

22


Avaliar e Controlar Riscos em bLearning

Grupo A – Tronco, pescoço e pernas Tronco Movimento

Pontuação

Ereto

Alterar pontuação:

1

Flexão 0º-20º Extensão 0º-

2

+1 se existir rotação ou

20º

flexão lateral

Flexão 20º-60º

3

Extensão >20º Flexão >60º

4

Pescoço

Movimento

Pontuação

Flexão 0º-20º

1

Alterar pontuação: +1 se existir

Flexão >20º ou em

rotação ou flexão

2

lateral

extensão

Pernas Posição

Pontuação

Peso dividido bilateralmente,

+1 se existir flexão 1

andando ou sentado

em postura instável

dos joelhos entre 30º e 60º +2 se existir flexão

Peso dividido unilateralmente ou

Alterar pontuação:

2

dos joelhos superior a 60º (Não considerar quando está sentado)

23


Avaliar e Controlar Riscos em bLearning

Grupo B – Braço, antebraço e punhos Braço Posição

Pontuação

Alterar pontuação:

Extensão < 20º

1

Flexão < 20º

+1 se existir abdução ou

Extensão

rotação do braço

>20º

2

Flexão 20º45º

+1 se existir elevação do ombro

Flexão

3

45º-90º Flexão

-1 se o braço está apoiado

4

>90º

Antebraço Movimento Flexão 60º-100º

Pontuação 1

Flexão <60º Flexão

2

>100º

24


Avaliar e Controlar Riscos em bLearning

Punhos

Movimento Flexão/extensão 0º-15º Flexão/extensão >15º

Pontuação 1

Alterar pontuação: +1 se existir desvio lateral

2

ou rotação

Folha para registo de observações (apresentação parcial nº 1) Grupo A

Grupo B Membro Superior Direito

Tronco

Braço

Pescoço

Antebraço

Pernas

Punho

Esquerdo

As tabelas A e B são utilizadas para se obter o valor/pontuação, também designado por “score” para os dois grupos posturais A e B. Transcreve-se as pontuações do grupo A para a tabela A e do grupo B para a tabela B. Tabela A

Tronco

Pescoço Pernas

1

1

2

3

4

5

1

1

2

2

3

4

2

2

3

4

5

6

3

3

4

5

6

7

4

4

5

6

7

8

25


Avaliar e Controlar Riscos em bLearning

2

3

1

1

3

4

5

6

2

2

4

5

6

7

3

3

5

6

7

8

4

4

6

7

8

9

1

3

4

5

6

7

2

3

5

6

7

8

3

5

6

7

8

9

4

6

7

8

9

9

Carga/Força 0

1

< 5 Kg

5 – 10 Kg

2

+1

> 10 Kg

Choque ou rápido desencadeamento de força

Tabela B

Braço

Antebraço Punho

1

2

1

2

3

4

5

6

1

1

1

3

4

6

7

2

2

2

4

5

7

8

3

2

3

5

5

8

8

1

1

2

4

5

7

8

2

2

3

5

6

8

9

3

3

4

5

7

8

9

Pega 0

1

2

3

Boa

Aceitável

Inaceitável

Pega aceitável, mas não

Pega não

Difícil e inseguro; sem

ideal, ou a ligação é

aceitável,

pegas. A ligação é

aceitável feita por outra

embora

inaceitável por outras

parte do corpo.

possível.

partes do corpo.

Pega bem ajustada e pega de potência

26


Avaliar e Controlar Riscos em bLearning

A pontuação A (ver folha seguinte para registo de observações - apresentação parcial nº 2) corresponde à soma da tabela A com a pontuação carga/força e a pontuação B corresponde à soma da tabela B com a pontuação da pega. Folha para registo de observações (apresentação parcial nº 2) Grupo A

Grupo B Membro Superior Direito

Usar Tabela

Tronco Pescoço

A

Usar Tabela B

Pernas

Braço

← +

+

Carga/Força

Pega

=

=

Pontuação A

Esquerdo

Antebraço Punho

Pontuação B

Do cruzamento entre as pontuações ou “score” A e B obtemos a pontuação C (ver Tabela C). Os níveis de ação do método REBA correspondem à soma da pontuação ou “score” C com a pontuação da atividade.

27


Avaliar e Controlar Riscos em bLearning

Pontuação A

Tabela C

Pontuação B 1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

1

1

1

1

2

3

3

4

5

6

7

7

7

2

1

2

2

3

4

4

5

6

6

7

7

8

3

2

3

3

3

4

5

6

7

7

8

8

8

4

3

4

4

4

5

6

7

8

8

9

9

9

5

4

4

4

5

6

7

8

8

9

9

9

9

6

6

6

6

7

8

8

9

9

10

10

10

10

7

7

7

7

8

9

9

9

10

10

11

11

11

8

8

8

8

9

10

10

10

10

10

11

11

11

9

9

9

9

10

10

10

11

11

11

12

12

12

10

10

10

10

11

11

11

11

12

12

12

12

12

11

11

11

11

11

12

12

12

12

12

12

12

12

12

12

12

12

12

12

12

12

12

12

12

12

12

Pontuação da Atividade +1

Um ou vários segmentos corporais têm uma postura estática durante mais de 1 minuto.

+1 Repetição de movimento de pequena amplitude superior a 4x/min. +1 Alterações rápidas de postura e de grande amplitude ou base instável.

28


Avaliar e Controlar Riscos em bLearning

Folha para registo de observações Grupo A

Grupo B Membro Superior Direito

Tronco Pescoço

Usar Tabela A

Usar Tabela B

Braço ←

Pernas

+

+

Carga/Força

Pega

=

=

Pontuação A

Antebraço Punho

Pontuação B Usar Tabela C

Pontuação C + Pontuação da Atividade = Pontuação REBA

29

Esquerdo


Avaliar e Controlar Riscos em bLearning

Os níveis de risco ou níveis de ação podem ir de zero a quatro.

Nível

Pontuação

de ação

REBA

0

Nível de risco

Ação

1

Negligenciável

Não necessária

1

2-3

Baixo

2

4-7

Médio

3

8-10

Elevado

4

11-15

Muito Elevado

30

Poderá ser necessária Necessária Necessária a curto prazo Necessária imediatamente


Avaliar e Controlar Riscos em bLearning

BIBLIOGRAFIA

Decreto-Lei n.ยบ 330/1993, de 29 de setembro http://www.rula.co.uk http://www.osha.gov

31

Manual modulo iv acr  

Manual modulo iv acr

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you