Page 1

CONSTRUIR O ELEARNING MÓDULO I OS PRESSUPOSTOS DO ELEARNING

1.4. TECNOLOGIAS, PROJETOS E SISTEMAS INTEGRADOS EM ELEARNING www.nova-etapa.pt


Construir o eLearning

Submódulo 1.4. : Tecnologias, Projetos e Sistemas Integrados em eLearning

ÍNDICE 1. COMPETÊNCIAS A ADQUIRIR

3

2. CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS

4

3. INTRODUÇÃO

5

4. TECNOLOGIAS E APLICAÇÕES MULTIMÉDIA

6

4.1. Tecnologia Web

7

4.2. Aplicações e conteúdos multimédia

9

4.3. Ferramentas de autor

13

5. AMBIENTE DE ELEARNING

22

6. SISTEMAS INTEGRADOS DE ELEARNING

26

7. SÍNTESE CONCLUSIVA

29

8. BIBLIOGRAFIA

30

2 www.nova-etapa.pt


Construir o eLearning

Submódulo 1.4. : Tecnologias, Projetos e Sistemas Integrados em eLearning

1. COMPETÊNCIAS A ADQUIRIR

No final deste submódulo deverá estará estar apto a:

 Identificar os suportes tecnológicos mais utilizados em eLearning;  Selecionar as aplicações multimédia mais adequadas, em função das suas características e aplicabilidade;  Indicar as funcionalidades mais comuns das plataformas tecnológicas;  Reconhecer e aplicar os conceitos de LMS, LCMS e Scorm.

3 www.nova-etapa.pt


Construir o eLearning

Submódulo 1.4. : Tecnologias, Projetos e Sistemas Integrados em eLearning

2. COMPETÊNCIAS A ADQUIRIR

Tecnologias e Aplicações Multimédia  Tecnologia Web  Aplicações e conteúdos multimédia  Ferramentas de autor

Ambiente de eLearning

Sistemas Integrados de eLearning

4 www.nova-etapa.pt


Construir o eLearning

Submódulo 1.4. : Tecnologias, Projetos e Sistemas Integrados em eLearning

3. INTRODUÇÃO A conceção de um sistema de formação eficaz e motivador implica que se assegure a existência de um ambiente colaborativo controlado, que permita a interatividade dos conteúdos. Nesta perspetiva, a aplicação criativa e inteligente dos recursos tecnológicos é uma das fontes de vantagem, quando falamos em formação em sistema de eLearning.

Neste submódulo, pretende-se, em primeiro lugar, apresentar brevemente as principais tecnologias Web colocadas à disposição do formador/tutor e que suportam a comunicação online e, ainda, sensibilizar para a diversidade de aplicações multimédia que poderá utilizar para tornar a aprendizagem em elearning mais aliciante.

Por fim, serão abordadas as características mais comuns das plataformas tecnológicas e serão explicitados os conceitos mais importantes relacionados com os sistemas integrados de aprendizagem.

5 www.nova-etapa.pt


Construir o eLearning

Submódulo 1.4. : Tecnologias, Projetos e Sistemas Integrados em eLearning

4. TECNOLOGIAS E APLICAÇÕES MULTIMÉDIA

O paradigma do elearning é já parte integrante da agenda de educadores e formadores. No entanto, é importante refletir sobre até que ponto pode a tecnologia funcionar enquanto elemento distrator, uma vez que o uso maciço desta pode, de certa forma, desvirtuar a componente pedagógica da formação.

A par desta refexão, é importante considerar que, quando bem geridas e bem exploradas, as novas tecnologias acarretam em si grandes potencialidades, gerando mesmo novas e interessantes oportunidades para o eLearning. De facto, podem ser criadas várias combinações para as intervenções online, através do recurso a diversas ferramentas, que aplicadas em contexto de elearning podem elevar o potencial pedagógico do curso e possibilitar a construção de aprendizagens significativas.

6 www.nova-etapa.pt


Construir o eLearning

Submódulo 1.4. : Tecnologias, Projetos e Sistemas Integrados em eLearning

4.1. Tecnologia web

A Internet tornou-se num meio bastante eficaz

de

garantir

o

acompanhamento

pedagógico remoto dos formandos. Não só porque é de fácil utilização, mas também porque permite disponibilizar os conteúdos e recursos de uma forma mais atrativa, por meio de várias soluções tecnológicas.

Umas das soluções tecnológicas que podem ser viáveis para alguns contextos formativos são os websites e os portais, geralmente de fácil gestão e de simples navegação.

No entanto, a utilização de tecnologia deste tipo não oferece a possibilidade de criar um ambiente virtual de formação com gestão da aprendizagem, como acontece com as plataformas tecnológicas.

7 www.nova-etapa.pt


Construir o eLearning

Submódulo 1.4. : Tecnologias, Projetos e Sistemas Integrados em eLearning

Atualmente, existe um leque bastante alargado de ambientes colaborativos que recorrem a tecnologia e serviços Web, a nível nacional e internacional, quer desenvolvidos e comercializados por empresas, quer com base em software open source, ou seja, sem custos de utilização.

Alguns exemplos são: 

Formare

Moodle

First Class

Web Ct

AulaNet

Blackboard

Edmodo

Wedue

Dokeos

Independentemente do sistema de gestão integrada que for utilizado, geralmente a estrutura de uma plataforma engloba, no mínimo, um servidor, onde ficará residente a plataforma e os conteúdos dos cursos, bem como as bases de dados de gestão e registo de atividade.

Posteriormente, os utilizadores virtuais acedem à plataforma e aos conteúdos dos cursos, necessitando apenas de um computador com acesso à Internet e de um browser, como o Microsoft Internet Explorer ou o Netscape Navigator.

8 www.nova-etapa.pt


Construir o eLearning

Submódulo 1.4. : Tecnologias, Projetos e Sistemas Integrados em eLearning

No entanto, a constante e acelerada evolução tecnológica cria necessariamente novas oportunidades para a distribuição do conhecimento.

Por exemplo, os PDAs (Personal Digital Assistant)

surgirão,

provavelmente,

como uma possibilidade de aumentar ainda mais a mobilidade do formando, dando origem a um novo conceito de aprendizagem: o Mobile Learning ou mLearning.

4.2. Aplicações e conteúdos multimédia

A possibilidade de aplicar tecnologias multimédia no eLearning - através da manipulação de texto, imagem, animações 2D e 3D, áudio e vídeo - constitui uma das vertentes mais interessantes desta modalidade de formação, uma vez que: 

Promove a estimulação sensorial, contribuindo para o despertar da curiosidade e do interesse do utilizador e facilitando, assim, a assimilação do conhecimento;

Permite uma maior inovação e criatividade na conceção dos meios pedagógicos e na dinamização da própria formação;

Se a aplicação multimédia permitir que o utilizador intervenha no desenrolar das atividades, esta contribui para aumentar a interatividade do material;

Ao assentar numa estrutura de hiperligações, permite que o utilizador selecione o percurso a seguir e controle, desta forma, a sequência e o ritmo da sua aprendizagem.

Assim, existem vantagens significativas em apoiar o processo de autoaprendizagem em eLearning em suportes como os CD-ROM ou DVD multimédia, que permitem um acesso rápido, económico e em qualquer lugar, ou em aplicações multimédia colocadas na Web, utilizando a linguagem Flash, por exemplo. 9 www.nova-etapa.pt


Construir o eLearning

Submódulo 1.4. : Tecnologias, Projetos e Sistemas Integrados em eLearning

Texto O texto simples, devidamente formatado, pode ser apresentado em páginas HTML, em documentos em formato PDF ou até com recurso aos e-books.

Imagem A apresentação de texto complementado com imagens e animações implica o esforço adicional de digitalização e tratamento de texto e de imagem, mas revela-se útil para evitar tornar a apresentação de informação demasiado densa, facilitando a leitura e estimulando a atenção do formando.

Animação a duas e três dimensões O recurso a animações 2D e 3D permite simular situações reais e gerar interação com objetos tridimensionais. Desta forma, aumenta-se o realismo da situação e, consequentemente, o grau de envolvimento do utilizador.

10 www.nova-etapa.pt


Construir o eLearning

Submódulo 1.4. : Tecnologias, Projetos e Sistemas Integrados em eLearning

Exemplos da utilização de animações 3D: 

Simulação do espaço físico do centro de formação ou de outro ambiente de aprendizagem;

Utilização de um assistente eletrónico que representa o tutor e que conduz um exercício prático, ou que guia o formando ao longo do processo de exploração dos conteúdos, com recurso também a texto ou voz;

Demonstração da composição de determinado objeto e/ou da forma como é montado;

Demonstração dos passos necessários à realização de determinada tarefa, com recurso a um modelo.

Exemplo de utilização de animação 3D para demonstrar as posições adequadas para realização de exame num paciente.

Fonte: SciELO - Scientific Electronic Library Online

A conceção deste tipo de objetos pode ser feita com recurso a ferramentas de desenho gráfico e posteriormente transformados em GIFs animados ou, em alternativa, através de programas específicos e ferramentas de modelação e animação e convertidos depois em objetos flash, para garantir a uniformização dos formatos utilizados e a utilização universal dos mesmos. 11 www.nova-etapa.pt


Construir o eLearning

Submódulo 1.4. : Tecnologias, Projetos e Sistemas Integrados em eLearning

Áudio A utilização de aplicações de áudio em eLearning pode ser útil quando se quer recorrer, por exemplo, a música de fundo, a voz associada a um assistente eletrónico, ou a sons que servem como complemento à informação visual.

Este tipo de aplicações pode ser bastante útil, por exemplo, numa formação

em

línguas, sendo fundamental garantir que todos os formandos possuem placas de som e colunas ou auscultadores.

Mais uma vez, é importante ter em atenção a largura de banda exigida pela transmissão do áudio, já que não conhecemos o software instalado nos computadores de todos os utilizadores.

Vídeo

O recurso a vídeo, seja este documental ou com atores, implica geralmente a captura de imagens, a que se segue a fase de pós-produção e, finalmente, a digitalização para um formato standard (MPEG, Quick Time, Windows Media, etc.). 12 www.nova-etapa.pt


Construir o eLearning

Submódulo 1.4. : Tecnologias, Projetos e Sistemas Integrados em eLearning

Os objetos vídeo têm uma vasta aplicabilidade e podem ser utilizados para atingir diversos objetivos, nomeadamente:

Exemplificar um determinado conceito;

Demonstrar um processo físico;

Apresentar situações em que se pretendem demonstrar comportamentos e atitudes de pessoas, geralmente para formação na área comportamental;

Expor conteúdos, em que o próprio formador pode ser o ator, sendo até possível recorrer-se à sincronização da sequência de vídeo com uma apresentação em Microsoft PowerPoint.

Existe um alargado leque de aplicações multimédia à disposição dos produtores de cursos em eLearning.

Contudo, é importante ter presente que o conteúdo final deve conter um equilíbrio entre os vários formatos: texto, imagens, áudio e vídeo.

4.3. Ferramentas de autor As ferramentas de autor são recursos para que o utilizador comum, mesmo sem conhecimentos de programação, possa desenvolver com rapidez, e onde quer que esteja, um determinado conteúdo ou programa.

13 www.nova-etapa.pt


Construir o eLearning

Submódulo 1.4. : Tecnologias, Projetos e Sistemas Integrados em eLearning

Atualmente, o conceito de learning objects, ou objetos de aprendizagem, prevê o uso cada vez mais frequente de conteúdos a serem geridos pelo tutor num curso a distância. Ou seja, com este tipo de ferramenta ou recurso, o próprio formador ou autor do conteúdo a ser desenvolvido pode, sem recorrer necessariamente ao apoio de uma equipa de produção, desenvolver seu próprio curso, a sua própria metodologia de ensino a distância pelo eLearning.

Podemos pensar que isso não é para qualquer formador, uma vez que vai ter que ter um domínio tecnológico, vai ter que entender de programação, etc. A resposta é simplesmente não. Não obstante o formador ou autor não poder ser avesso à tecnologia, pode facilmente compilar os seus cursos. Claro que, dependendo do grau de sofisticação do curso, pode precisar de ter domínio sobre aplicações de tratamento e pós-produção de imagem, áudio, ou mesmo vídeo, se quiser editar seu próprio material.

Além disso, é necessário o domínio sobre o conteúdo a ser desenvolvido. E é aí realmente que o autor ou tutor precisa concentrar o seu enfoque e o seu conhecimento. A sua especialização estará no desenvolvimento da sua metodologia de eLearning, o que, na prática, se pode designar por instructional design. O que estas ferramentas possibilitam é que o objetivo do produtor do conteúdo se volte para o desenvolvimento de uma metodologia de gestão dos conteúdos de aprendizagem. 14 www.nova-etapa.pt


Construir o eLearning

Submódulo 1.4. : Tecnologias, Projetos e Sistemas Integrados em eLearning

Vantagens das ferramentas de autor para o desenvolvimento de soluções de eLearning

Podemos ter a ideia, em relação às ferramentas de autor em geral, que são muito automatizadas, com poucas opções de personalização (por exemplo, para inserir o logo da instituição ou a própria marca pessoal do formador). As especificidades e funcionalidades de uma ferramenta de autor deixam ao formador a liberdade para fazer a gestão de uma metodologia, ou até para criar a sua própria metodologia de eLearning - Instructional Design.

Essa é a principal funcionalidade do sistema: permitir que o formador faça a gestão e disponibilize os seus conteúdos de formação; crie e desenvolva a sua metodologia de ensino a distância.

15 www.nova-etapa.pt


Construir o eLearning

Submódulo 1.4. : Tecnologias, Projetos e Sistemas Integrados em eLearning

Outras razões já citadas também justificam a utilização de ferramentas de autor no desenvolvimento de cursos de eLearning, nomeadamente o tempo para a produção, a disseminação da cultura de eLearning na instituição, o custo de produção etc.

No entanto, a grande vantagem é a liberdade de se criarem e gerirem conteúdos do

ponto

de

formador,

forma

que

de

paradigma

educacional

produção

do

participantes,

vista o

do

novo

resida

na

e

nos

conteúdo focado

no

desenvolvimento, gestão e construção de conhecimento.

Gestão das Ferramentas de autor

Cabe a cada formador/autor e a cada organização/instituição utilizar da forma mais responsável esse tipo de recurso. As ferramentas facilitam a vida da instituição de várias 16 www.nova-etapa.pt


Construir o eLearning

Submódulo 1.4. : Tecnologias, Projetos e Sistemas Integrados em eLearning

formas: podem reduzir custos de equipa de produção, gerar escalabilidade, gerir um grande número de participantes e garantir o retorno do investimento.

Isto é válido se, evidentemente, tiverem uma inteligência educacional por detrás, ou em cada ecrã, desenhando a sua pedagogia, a sua metodologia, sem cair no comum, ou no óbvio e sem repetir o desgastado modelo da cópia do formato tradicional para forma digital.

Não caia no erro de utilizar as ferramentas de autor para converter apenas o formato tradicional em formato digital.

É preciso lembrar, mais uma vez, que o propósito continua a ser o ensino/aprendizagem. O formador, enquanto gestor de conteúdos, torna-se cada vez mais frequente e indispensável.

A tecnologia é um mero recurso, uma mera ferramenta, um mero instrumento de trabalho.

17 www.nova-etapa.pt


Construir o eLearning

Submódulo 1.4. : Tecnologias, Projetos e Sistemas Integrados em eLearning

Desta forma, o formador pode unir todos os recursos num só lugar, da forma que julgar mais conveniente, mais interessante, mais motivadora e que leve o participante a desenvolver e construir a sua aprendizagem.

Como exemplo de tecnologia, podemos referir, entre as ferramentas mais reconhecidas do mercado:

HotPotatoes

Uma notável ferramenta de criação e publicação de questionários.

Simples

e

fácil de utilizar.

O endereço da ligação é: http://hotpot.uvic.ca/

ViewletBuilder A mais utilizada ferramenta de criação de tutoriais para aprendizagem de utilização de ferramentas de software. Integra e exporta PowerPoint para Flash. O Viewlet Builder permite desenvolver rápida e facilmente apresentações web, tutoriais e testes. O endereço da ligação é: http://www.qarbon-pt.com 18 www.nova-etapa.pt


Construir o eLearning

Submódulo 1.4. : Tecnologias, Projetos e Sistemas Integrados em eLearning

Audacity Ferramenta de edição de áudio de código aberto que permite captar, reproduzir e editar sons. Uma ótima solução para a gravação e publicação de Podcast via RSS feed. O endereço da ligação é: http://www.audacity.com

ReadyGo Web Course Builder Uma ferramenta de autoria de cursos para elearning que alia a simplicidade e eficiência na conceção à eficácia na aprendizagem. Permite a criação, construção e publicação de cursos de elearning por qualquer autor - formador ou qualquer pessoa sem conhecimentos especializados de tecnologias de base informática. O endereço da ligação é: http://www.readygo-br.com

PoweredTemplates Um site profissional contendo um número elevado e variado de modelos (templates) para utilização na criação de apresentações PowerPoint notáveis e impressivas.

O endereço da ligação é: http://www.poweredtemplates.com/pid/414/index.html

19 www.nova-etapa.pt


Construir o eLearning

Submódulo 1.4. : Tecnologias, Projetos e Sistemas Integrados em eLearning

Prezi O Prezi é um software utilizado para a criação de apresentações não lineares, e que pode facilmente substituir o Power Point. Funciona como um quadro virtual, que torna as apresentações mais atrativas, sendo rico em efeitos e movimentos que dão vida à apresentação, tornando-a mais interessante. O endereço da ligação é: http://prezi.com/

Lectora Uma ferramenta de autoria, simples e atraente, que aproveita o modelo de apresentações tipo "PowerPoint" para a construção e disponibilização de tutoriais. O

endereço

da

ligação

é:

http://www.lectora.com/

Fresh Flash Catalog Um

software

de

publicação

eletrónica que permite de uma forma rápida e fácil criar ebooks, apresentações,

catálogos

folhetos interativos.

O endereço da ligação é: http:/www.freshcatalog.com/ 20 www.nova-etapa.pt

e


Construir o eLearning

Submódulo 1.4. : Tecnologias, Projetos e Sistemas Integrados em eLearning

Issuu O issue é outro software que permite criar ebooks interativos, publicações, catálogos etc. e incorporá-los em plataformas, sites, blogs, redes sociais, etc.

O endereço da ligação é: http://issuu.com/

O conhecimento existe e, na generalidade, é de elevada qualidade. Os processos e as metodologias de produção estão bem definidos e são uma

importante

componente do processo de

produção.

tecnologias

e

As as

ferramentas também estão disponíveis, são de fácil utilização importantes

e

são

instrumentos

de apoio à produção.

Só falta mesmo pôr mãos à obra!

21 www.nova-etapa.pt


Construir o eLearning

Submódulo 1.4. : Tecnologias, Projetos e Sistemas Integrados em eLearning

5. AMBIENTE DE ELEARNING Como referido anteriormente, existem inúmeras plataformas disponíveis no mercado, que fornecem um ambiente virtual de formação e possibilitam o acompanhamento e a gestão do percurso formativo de cada formando.

A seleção do tipo de plataforma online a utilizar deve ser um processo ponderado e refletido, na medida em que é este o principal interface físico entre o formando e os conteúdos.

Por não existir uma solução única ou ideal, a seleção da plataforma a utilizar deve ter em conta sobretudo as necessidades da organização, a estratégia formativa delineada e as suas implicações no que diz respeito às funcionalidades exigíveis do ambiente de eLearning e, finalmente, a oferta disponível no mercado, avaliada em termos de qualidade e custos.

De uma forma geral, para assegurar a eficácia do trabalho a distância, uma plataforma de formação deve ser:

Apelativa;

Friendly (de fácil navegação);

Promotora de uma interação intuitiva com todos os intervenientes.

22 www.nova-etapa.pt


Construir o eLearning

Submódulo 1.4. : Tecnologias, Projetos e Sistemas Integrados em eLearning

A criação de um ambiente Web para a formação à distância deve visar criar uma envolvente semelhante a um “centro de formação virtual”, que possibilite a utilização de ferramentas idênticas às disponibilizadas pela formação presencial.

Neste sentido, destacam-se de seguida algumas funcionalidades que são comuns às diversas plataformas de eLearning, embora por vezes com designações diferentes:

Acesso Espaço onde o participante tem os seus dados Apresentação ou Perfil Pessoal

pessoais, onde pode colocar uma fotografia e incluir texto de apresentação pessoal.

Oferta Formativa

Consulta do catálogo formativo.

Placard de Avisos ou Próximos Eventos

Gestão das Inscrições

Informação de novos avisos, ou de próximas atividades a realizar. Possibilidade de efetuar inscrições em novos cursos ou módulos.

Informação genérica Lista de Participantes ou de outros

Nomes, contactos e indicação de quem está a

utilizadores

participar no curso/módulo.

Pesquisa de informação

Pesquisa de texto nas várias áreas da plataforma. Introdução livre de apontamentos que o utilizador considerar

Bloco de notas

úteis:

citações

pertinentes,

aprofundamento de tópicos ou desenvolvimento de novas ideias. Pesquisa por tema ou por palavra, podendo ser

Glossário

bastante útil para clarificar temos técnicos ou conceitos específicos de determinado tema.

Calendarização Mapa do site

Visualização do cronograma da ação. Navegação plataforma.

23 www.nova-etapa.pt

visual,

pelas

várias

áreas

da


Construir o eLearning

Submódulo 1.4. : Tecnologias, Projetos e Sistemas Integrados em eLearning

Comunicação Permitem notificar os participantes acerca de novas atualizações, da disponibilização de novos Avisos ou Atividades Recentes

conteúdos,

de

novas

atividades

e

da

sua

localização, datas limite de entrega de exercícios, etc. (existem plataformas que permitem até enviar mensagens de telemóvel, como forma de aviso).

Chat ou Sessão Síncrona

Sala de comunicação virtual.

Envio de e-mail

Para participantes e tutor do curso.

Fóruns

Biblioteca

Úteis para discussão de assuntos e colaboração a distância sobre trabalhos específicos. Podem

ser

inseridos

textos

de

apoio

ou

hiperligações para informação de interesse.

Recursos Pedagógicos Conteúdos do curso ou do módulo

Possibilidade de inserção de ebooks, textos em PDF, páginas Web, filmes, apresentações em PowerPoint etc.

Jogos Pedagógicos

Exercícios Pedagógicos.

Avaliação Webquest ou Questionários online

Disponibilização de questionários online para aferir os conhecimentos dos participantes sobre determinado tema.

Exercícios e Trabalhos Colaborativos

Espaço que possibilite a disponibilização de exercícios práticos e a constituição de grupos para trabalhos colaborativos.

Inquéritos

Podem ser utilizados para aferir o grau de satisfação

do

utilizador/participante

quanto

à

qualidade da formação e recursos disponibilizados.

24 www.nova-etapa.pt


Construir o eLearning

Submódulo 1.4. : Tecnologias, Projetos e Sistemas Integrados em eLearning

Ao organizar a informação numa plataforma tecnológica deve procurar criar-se um ambiente de aprendizagem o mais intuitivo possível, de forma a garantir a usabilidade dos conteúdos.

Para tal, devem ser disponibilizados dispositivos de suporte, como as FAQ, secção de ajuda, etc., e ainda fornecer referências constantes através das quais o formando se possa orientar ao longo do processo de autoformação.

25 www.nova-etapa.pt


Construir o eLearning

Submódulo 1.4. : Tecnologias, Projetos e Sistemas Integrados em eLearning

6. SISTEMAS INTEGRADOS DE ELEARNING Como vimos anteriormente, as plataformas tecnológicas - ou sistemas integrados de eLearning - permitem criar um ambiente de aprendizagem, fazendo a gestão dos conteúdos de forma coerente e orientando o formando ao longo do percurso formativo.

Dependendo das suas características, uma plataforma de eLearning pode integrar os seguintes elementos:

LMS (Learning Management System): também conhecido por ambiente virtual de aprendizagem (Virtual Learning Environment), é responsável pela gestão de navegação dos formandos e regista os dados relativos ao seu progresso na aprendizagem.

LCMS (Learning Content Management System): posiciona-se ao nível do desenvolvimento, armazenamento e distribuição de conteúdos personalizados de eLearning.

O LMS é a ferramenta utilizada para a gestão da formação, interagindo com o LCMS ao nível dos conteúdos da aprendizagem.

O conteúdo formativo pode ser utilizado em diferentes plataformas?

A criação de conteúdos para eLearning é um processo exigente e que envolve recursos ao nível humano e financeiro. Para reduzir os custos com a produção de

conteúdos

de

qualidade

seria

bastante útil reaproveitar alguns dos desenvolvimentos efetuados. 26 www.nova-etapa.pt


Construir o eLearning

Submódulo 1.4. : Tecnologias, Projetos e Sistemas Integrados em eLearning

No entanto, devido à grande variedade de sistemas integrados de eLearning existentes no mercado, a inclusão de conteúdos pedagógicos em ambientes diversificados exige o seguimento de normas específicas, de forma a garantir a integração e compatibilidade entre sistemas educacionais de eLearning (Barbeira, J. & Santos, A).

A normalização pretende estabelecer critérios que deverão reger a atividade dos profissionais de eLearning.

Apesar de ainda não ter surgido um modelo estável para a normalização de conteúdos, aceite pelas entidades que definem os standards para a Internet, já foram feitos vários esforços de normalização, dos quais se destacam:

AICC (Aviation Industry CBT Comitee);

IMS (IMS Global Learning Consortium, Inc.);

SCORM (Sharable Content Object Reference Model).

27 www.nova-etapa.pt


Construir o eLearning

Submódulo 1.4. : Tecnologias, Projetos e Sistemas Integrados em eLearning

O SCORM nasceu fruto da tentativa de criar um conjunto de especificações que servissem como norma para o desenvolvimento, acondicionamento e distribuição de conteúdos formativos, a partir dos diferentes padrões existentes.

Normas SCORM: Para quê? 1. Reutilização: permite que os conteúdos sejam utilizados em diferentes contextos de aprendizagem; 2. Interoperabilidade: permite que os conteúdos sejam utilizados numa grande variedade de hardware, sistemas operativos e browsers; 3. Durabilidade: capacidade de suportar as mudanças e evolução tecnológica sem custos com a realização de alterações significativas; 4. Acessibilidade: permite o acesso remoto aos conteúdos, tanto para autores como para utilizadores, à medida que são necessários.

28 www.nova-etapa.pt


Construir o eLearning

Submódulo 1.4. : Tecnologias, Projetos e Sistemas Integrados em eLearning

7. SÍNTESE CONCLUSIVA

A formação a distância é indissociável das novas tecnologias, que vieram permitir a criação e distribuição de novos materiais e recursos didáticos, mais interativos e que promovem um maior envolvimento do formando na sua própria aprendizagem. Neste contexto destacam-se as tecnologias de comunicação, com especial ênfase na Internet, que é imprescindível para atenuar o isolamento típico do formando a distância.

O conhecimento das novas tecnologias e a sua utilização são exigidos a qualquer profissional da educação ou formação. No entanto, é importante ter em conta que as tecnologias devem ser bem geridas e exploradas, sendo que são os destinatários, os objetivos e as metodologias que determinam as tecnologias a utilizar, não o seu inverso.

29 www.nova-etapa.pt


Construir o eLearning

Submódulo 1.4. : Tecnologias, Projetos e Sistemas Integrados em eLearning

8. BIBLIOGRAFIA Barbeira, J. & Santos, A. (?), Desenvolvimento de conteúdos normalizados para ambientes de eLearning: um estudo de caso na PT Inovação, PT Inovação Duggleby, J (2002), Como ser um tutor online, Monitor, Lisboa Instituto para a Inovação na Formação (2003), Guia para a Conceção de Conteúdos de eLearning, Lisboa

30 www.nova-etapa.pt

1 4 tecnologias projetos e sistemas integrados em elearning  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you