Issuu on Google+


Horรกcio e o Corvo Pessifรกs Elisabetta Rossini e Elena Urso


E l isa bet ta R ossi n i e E l ena Ur so são licenciadas em Ciências da Educação pela Universidade de Milão – Bicocca. Têm desenvolvido o seu trabalho de Consultoria Pedagógica em Roma e em Milão, onde têm Consultório. Pode consultar mais informações em www.consulenzapedagogica.com. As autoras são especialistas em Psicologia do desenvolvimento, análise e compreensão dos desenhos infantis, evolução neurológica das crianças dos 0 aos 6 anos, aspetos psicopedagógicos e funções terapêuticas das fábulas.

As suas experiências, adquiridas no apoio e resolução de questões relativas a momentos críticos da vida da criança, a relação conflituosa entre pais e filhos, desde a infância até a adolescência, as dificuldades na Escola, estão agora reunidas em histórias infantis, com a convicção de que a leitura pode ser um impulso para a abertura e manutenção do diálogo necessário entre pais e filhos e um instrumento indispensável na formação individual da criança.


“O que é o ciúme? É positivo ou negativo? Normal ou anormal? Eu não tenho qualquer dúvida ao declarar que o ciúme é normal e salutar (…). Este representa uma conquista importante no desenvolvimento da criança, pois é revelador quanto à sua capacidade de amar. As ulteriores conquistas permitir-lhe-ão tolerar o próprio ciúme.” D. W. WINNICOTT, Colloqui con i genitori, Raffaello Cortina Editore, Milano 2004, pp. 39-40.

Horácio e o Corvo Pessifás é um conto que aborda questões relacionadas com o ciúme. Em si mesmo, o ciúme é um sentimento natural e, como tal, deve ser visto como um percurso a atravessar para poder ser devidamente racionalizado e superado. Muitas vezes a primeira forma evidente de ciúme manifesta-se, na criança, com a chegada de uma irmã ou um irmão. Eis porque esta história aborda este tema, propondo um percurso em que o protagonista enfrenta o ciúme e os sentimentos a


este associados: raiva, frustração, sentimento de culpa e, finalmente, um renovado amor por si e pelos outros. As crianças dão, geralmente, uma forma muito concreta a estes sentimentos para melhor geri-los, como é exemplo o bicho-papão para personificar o medo do escuro. Nesta história, o ciúme é personificado pelo corvo Pessifás. Na verdade, Horácio, o pequeno protagonista, através da interação com o objeto do

seu ciúme, conseguirá libertar-se de Pessifás, aprendendo a conhecer e a conviver com o ciúme, para transformá-lo num sentimento de amor. Portanto, compete aos pais acompanhar o filho nesta viagem, sem o culpabilizar ou inibir, mas deixando-o exprimir as emoções, de forma constante, estável e contida. O ciúme não é nada mais que o medo de perder o objeto do seu amor, que para uma criança é uma necessidade primária.


Horรกcio e o Corvo Pessifรกs


Hรก muito tempo atrรกs, no interior de uma floresta milenar, vivia o esquilo Horรกcio, O Cinzento. Horรกcio vivia ali desde sempre e tinha muitos amigos que o amavam muito e faziam-no feliz.

7


Um dia, a floresta despertou com uma grande gritaria; uma balbúrdia geral difundiu-se de árvore em árvore, de toca em toca, de folha em folha… Uma nova chegada, uma família de esquilos vermelhos acabava de se mudar para a floresta. Foi assim que Horácio viu pela primeira vez Filipe, um pequeno esquilo de pelo vermelho brilhante.

9


Ficaram todos tรฃo admirados com a beleza e doรงura do pequeno esquilo que o acolheram alegremente na comunidade. Horรกcio ficou intrigado e juntou-se aos outros para dar as boas-vindas.

11


(…)


Coleção EMOÇÕES


Ficha técnica Título: Horácio e o Corvo Pessifás Autoras: Elisabetta Rossini e Elena Urso Ilustrações: Elisabetta Rossini Design: Ana Simões – FBA. Paginação: Nova Delphi Coleção: Emoções ISBN: 978-989-8407-36-8 Depósito Legal: 332156/11 Impressão e Acabamento: Finepaper – Agência de Produção Gráfica As Joaninhas é uma chancela da Editora Nova Delphi

(Marca Registada) Rua da Carreira n.º 115/117 – 9000-042 Funchal – Madeira www.asjoaninhas.novadelphi.com/



Horácio e o Corvo Pessifas