Issuu on Google+

PUB

ALUNOS DE ENSINO BÁSICO COM TRÊS

Sexta-feira,

08 de Abril de 2011

// N.º

387 Ano XII

FEIRA DO EMPREGO NEGÓCIOS E IDEIAS NO PRÓXIMO ANO

w w w . n o va o d i ve l a s . p t Director: Henrique Ribeiro

REFEIÇÕES DIÁRIAS NA ESCOLA

SEDES SOCIAIS PARA ASSOCIAÇÕES DA ARROJA

NESTE NÚMERO

● ● ● ● ● ● ● ● ● ● ● ● ● ● ● ● ● ● ●

Movimento Cívico defende

POSTO DE COMANDO A MONUMENTO NACIONAL

O LONGO CAMINHO DA LIBERDADE NA MALAPOSTA

● ● ● ● ● ● ● ● ● ● ● ● ● ● ● ●

Entre Tanto Horóscopo Feira do emprego em 2011 Novas sedes para associações Posto de Comando Directas Alunos do ensino básico com mais refeições Petição pelo Mosteiro recebida por Jaime Gama Gala dos Óscares na Ramada Seminário da Vertente Sul JSD visitou Famões Pomar de marmeleiros na Paiã Directas Ponto e Vírgula Dualidades Kalunga Instituto de Ciências Educativas Externato Pica-Pau Posto de Comando a Monumento Nacional Talho e Forno da Cidade Directas Desporto Torneio Internacional da Pontinha Futsal: Iniciados Futebol: Convívio de Escolas no Tenente Valdez III Sarau Gímnico de Odivelas Calendário e resultados Ciclo de Cinema de Diana Andringa Marisqueira Queda D’Água Estreito de Magalhães Liberspeed Oficina autorizada Fiat Realmente Nobres Confissões Guarda Real Flash do Reino Consilcar

2 2 3 3 3 4 4 4 4 5 5 5 5 6 6 6 7 7 8 10 11 11 11 11 11 11 12 13 14 14 15 15 15 15 16 PUB


2

Nova Odivelas

08 Abril 2011

ENTRE TANTO SEXTA 08 DE ABRIL

Fados Solidários

Este programa da NO TV apresentado por José Duarte é gravado ao vivo no Café Central do Pomarinho, na Rua do Pomarinho, loja Souto, perto da Sede do Rancho do Pomarinho. Sorrir, rir ou gargalhar é o lema assumido por todos os participantes. Como rir é o melhor remédio, mesmo em tempo de crise, apareça. Está convidado. O programa começa às 22h00.

Associação de Bombeiros Voluntários de Caneças realiza a partir das 21h00 no seu Pavilhão Desportivo o espectáculo Fados Solidários que conta com a participação de Anita Guerreiro e António Pinto Basto bem como os fadistas da Escola de fado da Junta de Freguesia de Odivelas. Na guitarra estará Hugo Afonso e na Viola Nelson Aleixo. Os acessos a este espectáculo podem ser adquiridos no Quartel dos Bombeiros ou reservados pelo telefone 219 817 400, ext. 27.

Tony Só nós dois

Workshop de Saúde

Às 21h45 no Centro Cultural Malaposta pode ver o espectáculo de teatro de comédia Toni Só Nós Dois. Sala café teatro. Preço único 7 euros. 60’. M/12.

A recém-formada Unidade de Saúde Familiar da Ramada em colaboração com a junta de freguesia vai promover no dia 09 de Abril o seu I Workshop de Saúde que terá lugar na Escola Vasco Santana entre as 14h00 e as 20h00.

Mas que Piada tem Isso?

Beautiful Creation Inauguração desta exposição de pintura, escultura e fotografia no Foyer do Centro Cultural Malaposta. «Será o Homem a mais bela criação de Deus?». Para ver até 01 de Maio.

Jardim Infantil da Pontinha A Tomada de Posse dos novos Órgãos Sociais do Jardim Infantil Popular da Pontinha, para o triénio 2011/2013 vai ter lugar hoje às 21h00 na sede da instituição.

Assembleia-geral do CURPIO O Centro Unitário de Reformados, Pensionistas e Idosos de Odivelas «Uma IPSS com intenso serviço em prol dos mais idosos e desfavorecidos» vai realizar hoje a sua Assembleiageral para apresentação do relatório de Actividades e Contas relativo ao ano de 2010.

Aventuras em Segurança Integrado na Exposição de Fotografia Léguas do Mundo – Imagens que nos fazem sonhar”, realiza-se hoje a palestra Aventuras em Segurança — Cuidados de saúde em viagens” com Rita Tomás e Miguel Sousa.

Concerto da Primavera Pela Banda da Sociedade Musical Odivelense. Início às 21h30 na sede da Colectividade. SÁBADO 09 DE ABRIL

Vitorino Trio O Centro Cultural Malaposta apresenta às 21h45 na sala café teatro um espectáculo com Vitorino Trio. João Santos, baixo; João Vitorino, guitarra e Luís Gaspar, bateria. Preço único, 7 euros. 80’. M/12.

DOMINGO 10 DE ABRIL

Até OZ, pela Estrada Amarela Oficina de Histórias, Artes Plásticas e Cinema para crianças dos 4 aos 7 anos. Centro Cultural Malaposta com início às 11h00. Preço único 3 euros, 120’. TERÇA 11 DE ABRIL

Assembleia Municipal Com início às 14h30 nos Paços do Concelho tem lugar uma reunião da 2ª Sessão Ordinária de 2011 da Assembleia Municipal de Odivelas.

Desportivamente Mais um programa de debate do desporto no concelho de Odivelas com José Carlos Pires e Rui Teixeira. Apresentação de David Braga. Esta semana o convidado é Vítor Cacito. Presidente do Clube Atlético e Cultural da Pontinha que vai falar da 30ª edição do Torneio Internacional de Futebol Infantil, que terá lugar no fim-de-semana da Páscoa. Gravado ao vivo na Sede do CAC.

AGENDA. Mais eventos www.diariodeodivelas.com

em

QUARTA 13 DE ABRIL

Informalidades Programa da NO TV onde as conversas são como as cerejas com António Pedro, Graça Peixoto, Miguel Ramos e Miguel Xara Brasil. A moderação é de Henrique Ribeiro. Gravado ao vivo no Centro de Exposições de Odivelas.

Ex Votos na Malaposta O Centro Cultural Malaposta apresenta os Ex Votos ao vivo em versão acústica e apresentação do livro de Zé Leonel: Estórias (daquelas que eu vi). No auditório às 21h30. Preço 10 euros, sujeito a descontos. 75’M. M/3

Assembleia Municipal Com início às 20h30 nos Paços do Concelho tem lugar uma reunião da 2ª Sessão Ordinária de 2011 da Assembleia Municipal de Odivelas. OUTROS DIAS

A Pérola na Malaposta Até 10 de Abril no auditório do Centro Cultural Malaposta está em cena peça A Pérola uma adaptação de Jorge Gomes Ribeiro partir do conto original de Jonh Steinbeck. Elenco; Joana Furtado, Rita Trindade, Sónia Neves, Pessoa Júnior, Nuno Bernardo, Ruben Santos e Pedro Martinho. Para ver de Quinta a Sábado às 21h30 e Domingos às 16h00. Preço 15,50 euros sujeito a descontos. 65’. M/16.

Preparação para o nascimento No âmbito de um acordo de colaboração entre a Junta de Freguesia da Ramada e a Unidade de Saúde Familiar daquela freguesia vão ter lugar, a partir do doa 05 de Abril, às 18h00, sessões de preparação para o nascimento, que terão lugar na na Sala Multiusos da Junta de Freguesia da Ramada, sita na Rua Vaso Santana n.º 1 A.

Um Dia na Quinta Emergência familiar e social A Junta de Freguesia de Odivelas em parceria com a CNAF (Confederação Nacional das Associações de Família) organiza o 3º Encontro de Peritos da CNAF com o tema “Emergência Familiar e Social – O Papel da Autarquia”, pelas 14h30, no Pavilhão Polivalente de Odivelas.

Terminam hoje as inscrições para Um Dia na Quinta, que irá realizar visitas nos dias 11, 13, 15, 18 e 20 de Abril de 2011, à exploração agro-pecuária da Escola Profissional Agrícola D. Dinis na Paiã. As visitas serão para grupos de 20 participantes, no máximo e 10, no mínimo, sendo que as crianças devem ser sempre acompanhadas por um adulto. A idade mínima obrigatória é de 3 anos.

Reunião CMO Com início às 14h30 nos Paços do Concelho tem lugar uma reunião não pública do executivo municipal.

Feira do Livro de S. Tomé Até 16 de Abril decorre na Biblioteca Municipal D. Dinis a Feira do Livro de Autores de S. Tomé e Principe.

DE 08 A 14 DE ABRIL

CARNEIRO Carta Dominante: O Papa, que significa Sabedoria. Amor: Aposte na sua relação. Que o Amor e a Felicidade sejam uma constante na sua vida! Saúde: Não se desleixe, cuide de si. Dinheiro: Pense bem antes de investir o seu dinheiro. Horóscopo Diário Ligue já! 760 10 77 31

TOURO Carta Dominante: Cavaleiro de Copas, que significa Proposta Vantajosa. Amor: Um amigo pode declarar-lhe uma paixão. Que os seus desejos se realizem! Saúde: Vigie a sua alimentação. Dinheiro: Pode ter uma nova proposta de trabalho. Horóscopo Diário Ligue já! 760 10 77 32 GÉMEOS Carta Dominante: 8 de Copas, que significa Concretização, Felicidade. Amor: Momentos escaldantes a dois. Saúde: Não coma demasiados doces. Dinheiro: Não gaste além das suas possibilidades. Horóscopo Diário Ligue já! 760 10 77 33

CARANGUEJO Carta Dominante: O Mundo, que significa Fertilidade. Amor: Controle a impulsividade, meça as suas palavras. Procure gastar o seu tempo na realização de coisas úteis a si e aos outros. Saúde: Dê mais atenção aos seus pulmões, não fume. Dinheiro: Ponha em marcha um projecto antigo. Horóscopo Diário Ligue já! 760 10 77 34

LEÃO Carta Dominante: Os Enamorados, que significa Escolha. Amor: Siga com convicção o que o coração lhe diz. Que a compreensão viva no seu coração! Saúde: Faça uma alimentação rica em vitaminas. Dinheiro: Momento favorável a nível profissional. Horóscopo Diário Ligue já! 760 10 77 35

VIRGEM Carta Dominante: 4 de Espadas, que significa Inquietação, agitação. Amor: Pode sentir que o seu amor não é correspondido, mas é uma fase passageira. Que a sabedoria infinita esteja sempre consigo! Saúde: Tenha cuidados com os olhos. Dinheiro: Possível aumento inesperado. Horóscopo Diário Ligue já! 760 10 77 36

BALANÇA Carta Dominante: 9 de Paus, que significa Força na Adversidade. Amor: Tudo na vida tem uma solução, não desanime. Que a serenidade e a paz de espírito sejam uma constante na sua vida! Saúde: Evite enervar-se. Dinheiro: Situação financeira sem sobressaltos. Horóscopo Diário Ligue já! 760 10 77 37 ESCORPIÃO Carta Dominante: 9 de Ouros, que significa Prudência. Amor: Controle a sua agressividade. Procure ter pensamentos positivos e não se deixe invadir por sentimentos ou pensamentos negativos. Saúde: Dê mais atenção à sua saúde. Dinheiro: Período favorável. Horóscopo Diário Ligue já! 760 10 77 38

SAGITÁRIO Carta Dominante: Rainha de Ouros, que significa Ambição, Poder. Amor: Acredite que é uma pessoa com um potencial enorme. Aprenda a soltar toda essa Força e Luz interior que desconhece. Saúde: Cuidado com quebras de tensão. Dinheiro: Momento favorável. Horóscopo Diário - Ligue já! 760 10 77 39

CAPRICÓRNIO Carta Dominante: A Roda da Fortuna, que significa Sorte. Amor: Preste mais atenção à sua família. A felicidade na sua casa depende da educação que der aos seus filhos, por isso, preste atenção à formação que lhes dá. Saúde: Vigie a tensão arterial. Dinheiro: Não faça gastos supérfluos. Horóscopo Diário - Ligue já! 760 10 77 40

AQUÁRIO Carta Dominante: 7 de Paus, que significa Discussão, Negociação Difícil. Amor: Diga a verdade, por mais que lhe custe. Tome a iniciativa, é você que cria as oportunidades! Saúde: Cuide dos seus pés. Dinheiro: Poderá planear uma viagem ao estrangeiro. Horóscopo Diário Ligue já! 760 10 77 41

PEIXES Carta Dominante: 8 de Paus, que significa Rapidez. Amor: Tendência para viver bons momentos a dois. Apesar das contingências, supere sempre as dificuldades, vença os obstáculos e construa o seu caminho! Saúde: Sem surpresas. Dinheiro: Trabalhe com afinco para atingir os seus fins. Horóscopo Diário Ligue já! 760 10 77 42


08 Abril 2011

QUOTIDIANOS

Nova Odivelas 3

JS : Secretário-geral visitou Odivelas. Para ver na próxima edição

DESENVOLVIMENTO ECONÓMICO

Feira do Emprego, Negócios e Ideias no próximo ano Susana Amador, presidente da Câmara Municipal de Odivelas anunciou para 2012 a realização da 1ª edição da Feira do Emprego, Negócios e Ideias para potenciar o desenvolvimento económico do concelho. anúncio foi feito pela edil durante o almoço que encerrou a Agenda para o Desenvolvimento, Inovação e Emprego 2011, que teve lugar no dia 31 de Março no restaurante do Centro de Formação Profissional para o Sector Alimentar, na Pontinha. Durante os meses de Fevereiro e Março, no âmbito desta agenda que

O

se realiza pelo segundo ano consecutivo, a presidente da câmara, acompanhada pelo vereador das Actividades Económicas, técnicos municipais e presidentes das juntas de freguesia, visitou 33 empresas sediadas no concelho de Odivelas. O almoço, contou com a presença de representantes das empresas visitadas, dos presidentes das juntas de freguesia, e do vereador do Ambiente, Carlos Bodião, bem como da presidente da câmara, Susana Amador e do vereador das Actividades Económicas, Mário Máximo. No seu discurso, para além de anunciar a realização da Feira do Emprego, Negócios e Ideias que terá a sua 1ª edição em 2012 no pavilhão multiusos de Odivelas, Susana Amador salientou a importância desta agenda, que considerou permanente e continuada e que «Reflecte acção e consequência, sempre com o objectivo da política de proximidade».

as dificuldades que as empresas do concelho demonstram, no seu dia-a-dia». Mário Máximo sublinhou ainda que «Foi por causa dos empresários, dos trabalhadores e em nome do desenvolvimento, inovação e emprego, que a Câmara Municipal iniciou esta Agenda já no ano passado», e que irá continuar nos próximos anos.

A edil sublinhou que apesar de tempos de crise «O tecido económico do Concelho tem sabido resistir, graças à visão estratégica que os empresários têm revelado» afirmando mesmo que «Houve, inclusive, casos de aumentos de postos de trabalho e de facturação». Usou também da palavra o vereador Mário Máximo que elogiou «O sucesso e a vontade de ultrapassar

ASSOCIATIVISMO

Sedes para associações da Arroja Henrique Ribeiro henrique_ribeiro@simpruspress.pt

A Associação dos Residentes Angolanos do Concelho de Odivelas (ARACODI) e a Associação Cultural, Social e Desportiva da Arroja receberam no dia 02 de Abril, as chaves das suas novas sedes sociais cedidas em regime de comodato, por cinco anos, automaticamente renováveis, no Empreendimento Habitacional da Arroja. s chaves foram entregues pela presidente da câmara, Susana Amador, que esteve acompanhada pelos vereadores da Cultura e do Desporto, Mário Máximo e Hugo Martins. Ao entregar a chave a Cassiana Rodrigues, presidente da ARACODI, Susana Amador classificou esta entidade como «Uma das mais fortes associações na área da Imigração a actuar no concelho». Quanto à Associação Cultural, Social e Desportiva da Arroja a entrega da chave foi antecedida pela assinatura do respectivo Contrato de Comodato entre a autarquia e a associação. Na mesa da simbólica cerimónia estiveram a presidente da Câmara Municipal de Odivelas, Susana Amador; o

vereador das Obras Municipais e do Desporto, Hugo Martins; a presidente da Direcção, Zélia Lopes, e o presidente da Mesa da Assembleia-geral, António Frade. Ao Nova Odivelas Susana Amador considerou que as lojas são bem dimensionadas e que vão permitir

Abril, mês do Posto de Comando

Fotografia: Eduardo Sousa/CMO

Henrique Ribeiro henrique_ribeiro@simpruspress.pt

às duas associações terem a sua Sede Social e desenvolver ali diversas actividades. Quanto ao facto de as lojas se encontrarem em bruto e sem acabamentos interiores, a edil explicou que foi assim que ficou estabelecido no Acordo com o IHRU, Instituto da Habita-

Fotografia: Eduardo Sousa/CMO

A

ção e da Reabilitação Urbana, que financiou a construção. «Esperamos agora que estas entidades possam encontrar pessoas dentro do seu seio que tenham possibilidade de ajudar a efectuar as obras em falta». A câmara acompanhará do ponto de vista técnico todos os projectos. Competirá também as associações providenciarem os contratos para o fornecimento de água e electricidade. «Nós demos a cana, agora convém que as associações encontrem as sinergias necessárias». Susana Amador não vê qualquer possibilidade de ser a autarquia a assumir as obras em virtude da sua actual situação financeira. «Entregar as lojas em regime de comodato já é um importante sinal de boa vontade da nossa parte. Agora é importante também que a sociedade civil se habitue a ser cada vez mais auto-suficiente e a criar as suas próprias sinergias e os seus mecenas». O Contrato de Comodato entre a CMO e as associações tem uma validade de cinco anos. Perguntámos de não seria um risco para as instituições fazerem um esforço para arranjar as lojas e depois o contrato não ser renovado? Susana Amador considerou não haver qualquer risco. «Não há essa tradição. Os contratos vão-se sempre renovando. Só se for a entidade a querer sair por sua vontade».

O mês de Abril vai proporcionar uma série de iniciativas com a finalidade de dar visibilidade ao Posto de Comando do MFA. Reafirmamos os três objectivos que presidiram à constituição do movimento cívico Posto de Comando Sempre, a saber: classificação patrimonial, dignificação e dinamização do espaço. Começam na próxima semana os ciclos de cinema documental de Diana Andringa na Malaposta, a que se seguirão a Pontinha, Carnide e Alfornelos e que se prolongarão até a Junho em alguns casos. Esperamos, durante estes ciclos, proporcionar alguns debates sobre a ditadura, a resistência e o 25 de Abril. Na Malaposta, no dia 12, estará presente o antifascista e ex-preso político Artur Pinto, para transmitir a sua vivência da resistência à ditadura durante os anos 60, justamente o tema do primeiro documentário de Diana Andringa: “Geração de 60”. É muito importante a presença do público em todas estas projecções dos documentários de Diana Andringa, pois as sessões não se limitarão ao visionamento dos filmes, pois serão seguidas de diálogo entre os presentes sobre os temas de cada um deles e, nalguns casos, proporcionarão uma interessante conversa com protagonistas. Este semanário regional dá destaque a esta iniciativa do nosso movimento cívico e alguns sites e blogues também já estão a fazer o mesmo. O objectivo da divulgação está assim a ser plenamente alcançado. A dinamização, embora esteja prevista parcialmente, não atingiu a plenitude, mas será a prioridade para intervenção próxima. Quanto à petição, tendo em conta que esta legislatura está suspensa para a realização de eleições, vamos adiar a sua entrega aos novos deputados que virão a integrar a Comissão Parlamentar de Ética, Sociedade e Cultura. Não adianta lançar um debate entre alguns deputados que podem vir a não integrar a próxima comissão.

Jorge Martins postodecomando@gmail.com


4

Nova Odivelas

08 Abril 2011

QUOTIDIANOS PODER LOCAL EDUCAÇÃO

DIRECTAS

Três refeições diárias para todos os alunos do 1.º Ciclo e Pré-Escolar

Dia Nacional dos Moinhos A Câmara Municipal de Odivelas assinalou ontem o Dia Nacional dos Moinhos com visitas guiadas ao moinho da Laureana, na freguesia de Famões no âmbito da iniciativa nacional Os Moinhos Abertos promovida pela TIMS Portugal, Sociedade Internacional de Molinologia e que visa a abertura ao público de moinhos em todo o país, «Com o objectivo de chamar a atenção para o inestimável valor patrimonial destes testemunhos tradicionais, de forma a motivar vontades e esforços de proprietários, organizações associativas, autarquias, museus, investigadores, molinólogos, entusiastas e amigos dos moinhos para a recuperação e valorização deste elemento patrimonial». O Moinho da Laureana na Freguesia de Famões, edificado no segundo quartel do séc. XVIII, é uma memória que perdura e que recorda o percurso histórico da actividade moageira no Concelho de Odivelas. Recuperado em 2001, tem desde então sido objecto de muitas visitas da população interessada, das escolas e também de especialistas na área da molinologia.

a última reunião do executivo municipal foi aprovada uma medida inédita proposta pela vereadora da Educação, Fernanda Franchi que vai permitir que a partir do próximo ano lectivo todas as crianças do 1º ciclo do Ensino Básico e Pré-escolar (mais de 6.200) tenham três refeições diárias na escola; pequeno-almoço, almoço e lanche. Esta medida justifica-se, segundo a vereadora da Educação em entrevista à NO TV pelo facto de «Nos termos apercebido que a crise tam-

N

PUB

municipal tem investido muito no sucesso escolar das nossas crianças e consideramos que este investimento, que com grande esforço a câmara municipal faz, também contribui para o sucesso escolar dessas crianças». Em termos de logística, Fernanda Franchi considera que não será difícil o fornecimento destas refeições apesar de algumas escolas não terem as condições ideais em termos de refeitório e as refeições serem servidas em regime de catering. HR

também se justifica para preparar a noite. Se não tiverem mais nenhuma refeição em casas pelo menos irão para a cama com o estômago mais confortável». Em maré de dificuldades financeiras também para a autarquia, Fernanda Franchi reconhece que este investimento de cerca de dois milhões e meio de euros «É um esforço financeiro grande mas é um investimento. Consideramos que as crianças que não têm uma boa alimentação não podem ter sucesso escolar e por isso a câmara

PATRIMÓNIO

Jaime Gama recebeu petição pela abertura do Mosteiro de Odivelas

U

ma delegação do Projecto Pensar Odivelas entregou na passada Sexta-feira, ao presidente da Assembleia da República, Jaime Gama, a petição pela abertura ao público do Mosteiro de S. Dinis e S. Bernardo, aos fins-de-semana e feriados. A delegação era composta por Miguel Xara-Brasil, Paulo Aido, Madalena Varela e Maria Máxima Vaz e o número total de subscritores da petição foi de 6.500. Em nota de imprensa, o Projecto Pensar Odivelas dá conta que «No decurso da audiência, na qual também esteve presente o Dr. Marques Guedes, Presidente da

Comissão Parlamentar da Cultura, foi salientada o valor histórico deste Monumento Nacional no qual inclusivamente se encontra o Túmulo de D. Dinis, assim como a sua importância na História de Portugal. Para além dos factos históricos também foi salientada a mais-valia ao nível social, cultural e económico que representará para a população de Odivelas e para o Concelho a abertura ao público do Mosteiro de Odivelas». No final da audiência todos os elementos que fizeram parte da delegação do projecto Pensar Odivelas foram unânimes em considerar que «Este encontro, não

só tinha sido da maior importância pelo simbolismo que estava implícito, como por ter servido para conquistar mais dois importantes apoios para esta causa, o Dr. Jaime Gama e o Dr. Marques Guedes». A nota salienta ainda que «Pelo facto de se aguardar a qualquer momento o despacho do Sr. Presi-

II Gala dos Óscares na Ramada

Os cinco filmes a concurso, Crianças à Vista, Bairro Negro, Sweet child of mine, A Vida é Assim! e o Mundo aos trambolhões tiveram todos como fio condutor a Declaração dos Direitos da Criança e demonstraram cada um à sua maneira, a pobreza a fome e os maus tratos que afectam as crianças. A esperança teve no entanto sempre espelhada nos filmes, com as crianças a transmitirem sinais de solidariedade e fraternidade.

Fotografia: Pensar Odivelas

dente da República a dissolver a Assembleia da República, esta, como fez questão de salientar o próprio Dr. Jaime Gama, foi a última Petição que recebeu em mão neste mandato». A nota conclui dizendo que «A partir deste momento resta-nos aguardar que o assunto chegue à Comissão ou às Comissões Parlamentares da especialidade e que posteriormente seja discutido no Parlamento, o que só acontecerá depois das eleições legislativas que estão marcadas para 5 de Junho». Na NO TV pode ver entrevista a Miguel Xara Brasil sobre este evento. HR

EDUCAÇÃO

or iniciativa da Associação de Pais e Encarregados de Educação da Escola João Villaret teve lugar na Sexta-feira, 01 de Abril, a II Gala dos Óscares do ATL/CAF daquela escola que se realizou no Pavilhão Polivalente de Odivelas. O pavilhão engalanou-se mais uma vez para esta mini Gala de Holly-

P

wood em que não faltou o tapete vermelho, os fotógrafos, os cenários cinematográficos e mesmo a indumentária com pais e filhos vestidos de forma formal e sofisticada. O tema este ano foram os Direitos das Crianças e teve como base, filmes efectuados pelas crianças do Jardim de Infância e do 1º. Ciclo do ATL/CAF.

No final os Óscares fizeram as crianças sonhar e os pais orgulhar-se pelo trabalho realizado pelos seus filhos. António Boa-Nova

Fotografia: António Boa-Nova

Fotografia: ISCE

Parlamento dos jovens 2011 No dia 21 de Março, dia da Floresta e da Poesia, os deputados eleitos ao Parlamento jovem, do Instituto de Ciências Educativas, Jorge Henrique Reis de Carvalho, Margarida Brett da Luz Costa e Miguel Saianda Bento Duarte, do 9º ano de escolaridade, participaram na distrital de Lisboa, no auditório da Academia Militar na Amadora. Foi um dia bastante intenso, numa primeira fase com questões ao deputado da Nação, seguiu-se a apresentação das moções e aqui começou a luta por um lugar na final, ou seja, no Parlamento Nacional. A interrupção para almoço, serviu para angariar alguns votos e estabelecer relações políticas. Depois de um desgastante debate, partimos para a votação que nos levou à vitória, e assim, em conjunto com mais quatro escolas do distrito de Lisboa, temos a honra de participar e de representar o Instituto de Ciências Educativas, na Assembleia da República, nos dias 2 e 3 de Maio na final da iniciativa, organizada pelo Ministério da Educação. Lá estaremos com muito orgulho. Miguel Duarte

bém bateu à porta das famílias e que existem muitas famílias com dificuldades financeiras que proporcionam às suas crianças uma alimentação de pouca qualidade, existindo muitas crianças nas nossas escolas que apenas tomam diariamente a refeição que é fornecida na escola a todas as crianças do concelho». Como muitas crianças chegavam à escola sem ter tomado o pequeno-almoço «Nós entendemos que era necessário fazer alguma coisa e por isso passamos também a fornecer essa refeição. O lanche


08 Abril 2011

Nova Odivelas 5

NO TV : Estreia de um novo programa sobre política nacional e internacional. www.novaodivelas.tv PODER LOCAL DESENVOLVIMENTO SOCIAL

DIRECTAS

Henrique Ribeiro henrique_ribeiro@simpruspress.pt

O Contrato Local de Desenvolvimento Social da Vertente Sul de Odivelas (CLDS-VS), desenvolvido pelo Centro Comunitário e Paroquial de Famões, promoveu no dia 31 de Março o seminário 3º Sector: Contributos para a Inovação que permitiu a troca de experiências na área da Inovação Social. evento decorreu durante no Edifício Municipal do Parque Maria Lamas e cumpriu os objectivos definidos pela organização permitindo a troca de experiências na área da inovação social funcionando também como catalisador da criação, a nível local, de uma rede de inovadores sociais no terceiro sector.

O

Na sessão de abertura participaram a presidente da Câmara Municipal de Odivelas, Susana Amador; a Coordenadora Executiva do Programa Contratos Locais de Desenvolvimento Social, em representação do Instituto da Segurança Social, Maria José Maia e o Presidente da Direcção do Centro Comunitário Paroquial de Famões Aníbal Pinto. Estiveram ainda presentes a vereadora da Acção Social, Fernanda Franchi e o vereador Ilídio Ferreira. A presidente da câmara de Odivelas considerou que «Esta área de inovação social é um dos vectores mais importantes na nossa sociedade» sublinhando que esta iniciativa é um balanço do que foi feito nestes três anos de projecto. Para a edil esta área encontra-se em desenvolvimento. «A inovação social acontece quando se encontram novas opções para o combate à exclusão social e minorias étnicas, sendo este um trabalho de excelência». Susana Amador afirmou o empe-

nhamento da Câmara Municipal de Odivelas em estar cada vez mais perto das populações «Principalmente junto das franjas mais desfavorecidas», dando como exemplo alguns projectos e iniciativas municipais como a hipoterapia, convida a vida, teleassistência, SEI Odivelas, Gabinetes de Apoio Psicológico e Curso de Língua Portuguesa para Estrangeiros. Para além das comunicações e do debate registaram-se ainda alguns

momentos culturais com o Grupo Recilata e Clube de Pais do CLDS-VS. Durante todo o dia de trabalhos, foram discutidos diversos temas ligados à temática do seminário como as organizações da sociedade civil; as parcerias, diversidade e mudança comunitárias; a inserção social e profissões para o desenvolvimento sustentado; a entreajuda e o programa CLDS.

POLÍTICA

JSD Odivelas visitou a freguesia de Famões

A

e Moradores do Casal do Bispo, «Onde nos foram transmitidas as dificuldades do bairro e o trabalho até hoje desenvolvido pela Associação». A comitiva visitou ainda o Marco Geodésico de Famões, que marca o ponto mais alto do concelho de Odivelas «Que se encontra numa zona totalmente abandonada; um antigo tanque romano, próximo da Igreja Paroquial de Famões, que também se encontra totalmente abandonado e localizando-se numa área que podia ser bem melhor aproveitada, já que se trata de um espaço verde com muitas oliveiras; o antigo depósito de leite da freguesia, que se encontra total-

mente degradado e vandalizado; as antigas instalações da fábrica da Optilon, que hoje não se encontra em funcionamento, sendo um espaço de grande dimensão que se encontra totalmente desaproveitado e as antigas instalações da fábrica da Cometna, que será aproveitado para o futuro polo tecnológico de Famões».

Fotografia: JSD

JSD Odivelas deu início, no dia 26 de Março a um projecto destinado aos jovens autarcas e militantes social-democratas, denominado de Roteiro de Proximidade, que tem como objectivo visitar as sete freguesias do concelho até ao final do ano. A primeira visita foi à freguesia de Famões e teve como guia , Hermínia Azenha, líder de bancada do PSD na Assembleia de Freguesia. A visita começou nas futuras instalações da Igreja do Casal da Silveira, seguindo-se o Centro de Saúde de Famões e uma reunião com a Associação de Proprietários

Para finalizar este percurso de proximidade, foi visitado o Jardim Botânico de Famões, «Um local de especial interesse cultural e natural, que enriquece o património da freguesia de Famões». Este Sábado, 09 de Abril, a JSD visitará a freguesia de Olival Basto com partida marcada para as 10h00 junto á igreja. José Silva e Sousa, líder de bancada do PSD na Assembleia de Freguesia de Famões, será o guia da visita onde participarão todos os representantes do PSD na Assembleia de Freguesia assim como outros militantes e simpatizantes. HR

AGRICULTURA

Marmeleiros na Paiã Marmelada Branca de Odivelas começa a tomar forma como marca identificadora do concelho de Odivelas com a aposta feita no registo da marca e na uniformização das

A

embalagens e formatos de comercialização. Agora um novo passo foi dado para a obtenção de matéria-prima de qualidade para a produção do produto. Na Segunda-feira, na Escola

Profissional Agrícola D. Dinis (EPADD) na Paiã foi simbolicamente plantado o primeiro marmeleiro de um pomar que irá ter cerca de 700 árvores desta espécie e irá ocupar quase um hectare. Nesta plantação simbólica esteve presente a presidente da Câmara Municipal, Susana Amador, acom-

panhada pelo vereador das Actividades Económicas, Mário Máximo, pelos alunos do 1.º Ano do Curso de Produção Agrária e pelo Director da EPADD, José Aires. Nos próximos dias irão ser plantadas as restantes árvores que darão fruto daqui a 3 a 4 anos.

Fotografia: Eduardo Sousa/CMO

Contributos para a inovação

Alteração de Sentido de Trânsito A Câmara Municipal de Odivelas vai alterar o sentido de trânsito na Rua 1º de Maio, na Encosta da Luz que passará a ter sentido único a partir das 11h00 do dia 11 de Abril. Segundo nota da edilidade «Esta alteração visa tornar a circulação mais segura e acessível da Carreira 205 Lisboa (Colégio Militar) - Sr. Roubado (Metro) via Serra da Luz, pela Vertente Sul (desdobramento da carreira a entrar em funcionamento em 26 de Abril de 2011)». Corte de Trânsito na Ramada A Câmara Municipal de Odivelas está a proceder a uma intervenção, por razões de segurança, na Rua Coba da Pia, na freguesia da Ramada. A reabertura desta artéria será assegurada assim que a intervenção for cumprida, informa a edilidade em nota de imprensa afirmando que «Estamos a melhorar a Segurança e a Mobilidade no Concelho». Teatro Infantil A peça Histórias Encenadas que não cabem nos Livros, organizada pela Associação Cultural Teatro do Biombo, em parceria com a Câmara Municipal de Odivelas, subiu ao palco no dia 28 de Março, na Escola Básica 1º Ciclo e Jardim de Infância do Vale Grande, na Pontinha. Esta Associação Cultural, criada em 2010, dedica-se à pequena infância. A actuação teve como objectivo despertar os sentidos dos mais pequenos para a imaginação, cultura e redescoberta dos sentidos e das sensações. A peça retrata «Histórias que não cabem nos livros que nos recordamos quando um dia crescemos e já não sabemos brincar como quando acreditávamos que fazíamos magia». Feira do Livro de Moçambique No dia 23 de Março foi inaugurada na Biblioteca Municipal D. Dinis uma Feira do Livro de Autores Moçambicanos no âmbito de um ciclo dedicado a autores de todos os países lusófonos. No evento esteve presente o vereador da Cultura da Câmara Municipal de Odivelas, Mário Máximo, que realçou a importância destas iniciativas considerando-as «Um túnel de luz que nos leva através da Língua Portuguesa até à III Bienal das Culturas Lusófonas». Elsa de Noronha e Jorge Viegas leram poemas, Joaquim Bragança cantou canções de Moçambique e Ntaluma expôs J Pintura e Escultura. PUB


6

Nova Odivelas

08 Abril 2011

Ponto & Vírgula

O ponto-e-vírgula marca uma pausa mais longa que a da vírgula (para que se aprenda a respirar), no entanto menor que a do ponto (para que não se perca a oportunidade de agir).

A Corrida Mais Louca do Mundo

Teresa Salvado teresa_salvado@coisas.info

enhoras e senhores, meninos e meninas com mais de 18 anos, doutores e engenheiros, tias, tios e povo o espectáculo está de volta à aldeia. Vamos entrar em mais uma Corrida Mais louca do Mundo!!! As eleições legislativas estão aí!!! É já a 5 de Junho, numa secção eleitoral perto de si. [Frase de propaganda gritada nas ruas de Portugal por um personagem meio burlesco de bigode fino e encaracolado nas pontas, de megafone em riste… e que também faz malabarismos]. Os desportistas amadores (sim, há quem lhes chame políticos) já começaram a tomar os seus lugares, a afinar os motores e a afiar as línguas viperinas. É que no final os prémios são irresistíveis: tachos de diferentes tamanhos, feitios e materiais esperam estes esforçados patriotas na meta. Prémios mais que merecidos num país onde se recompensa quem rouba, quem mente, quem engana, desde que saiba manter a pose. Até 5 de Junho teremos algumas sessões de déja-vu, vulgo campanha eleitoral (e só o dinheiro que se gasta nisso dá-me uma volta ao estômago…). Lá vão andar os nossos desportistas em verdadeiras maratonas pelo país… nas feiras, nos jardins com os velhinhos, nos hospitais com os doentinhos, nos bairros sociais, em jantares e almoçaradas com a massa apoiante (e a maior parte dela intelectualmente amorfa), que isto de abraçar e beijocar o povo fica sempre bem na fotografia. Enfim, vale tudo. Por seu lado, os jotas, muitos deles imberbes e que ainda nem votam, lá andam na festança a fazer noitadas e arruadas de bandeiras na mão (pequenitos, cuidado com a coluna, os paus das bandeiras ainda pesam). A 5 de Junho prevê-se que suba ao pódio o eterno vencedor: a abstenção. Fruto da indiferença desesperada que se vive neste país de brandos costumes. Neste país onde as manifestações por melhores condições de vida e de trabalho são pacíficas (e muito bem) e a suposta e tão badalada festa do futebol não passa de uma batalha campal com várias frentes. De qualquer maneira, vivemos num país onde a política não é mais que uma batalha campal, com bárbaros de fato e gravata ao comando.

S

24 HORAS DE NOTÍCIAS www.novaodivelas.tv www.diariodeodivelas.com

Kalunga

Dualidades

Cartéis e Agiotas

12

Pré publicação semanal da novela de João Carvalho

António Pedro

recente anúncio, do felizmente quase ex Primeiro-ministro José Sócrates, acerca do pedido de ajuda financeira externa, logo após o conclave dos banqueiros, vem demonstrar, sobretudo para quem não quer ver, quem efectivamente tem comandado as políticas deste Governo PS. Os banqueiros mandam recados, todos os iluminados comentadores, opinantes e economistas do pensamento único confirmam que assim tem de ser e Sócrates obedece, mantendo o seu discurso de vitimização, como se não tivesse culpas no cartório. Claro que nenhum deles fala das consequências para o país e para os portugueses do que acabam de decidir. Ninguém fala das medidas que ai vêm, absurdamente anti-sociais e altamente destrutivas da economia nacional e da indispensável criação de emprego. Dizem até, eufemísticamente, que se trata da ajuda do FMI ou do Fundo, quando de ajuda estes mecanismos nada têm, como se constata na Grécia e na Irlanda. São antes a imposição de uma situação de dependência económica crescente, que os grandes grupos económicos agradecem. Mas cada vez mais portugueses vão percebendo que não pode haver só um caminho. Que essa propaganda ideológica foi o que nos trouxe até aqui, com governos do PS, do PSD e do CDS a deixarem o país cada vez pior e o povo cada vez mais penalizado. Tal como o PCP tem afirmado, existem outros caminhos e outras soluções para fazer sair Portugal deste cenário de recessão económica e de desastre nacional. Como é evidente, não há solução para o problema da dívida pública sem a inversão da política económica. Não há solução para a crise financeira do Estado, sem o aumento da produção nacional. É por isso que que o nosso país precisa de outro governo e de outra política. Mas o que concertadamente, comentadores, jornais e jornalistas do regime nos estão já a tentar vender é o tal Governo de Salvação Nacional, leia-se, mais do mesmo. Um tal cenário pós-eleitoral significaria não a salvação nacional mas, a salvação do grande capital e dos agiotas internacionais que vivem à custa das flutuações dos rankings e da especulação financeira, agiotas modernos que vivem exclusivamente da exploração do trabalho e das crises financeiras que eles próprios provocam. Não é pois de estranhar a posição assumida pelos banqueiros portugueses, que vieram, com a lábia costumeira, afirmar que «Os bancos não se podem sacrificar mais» quando se sabe que até agora todo o sacrifício tem recaído nos trabalhadores por conta de outrem, nos funcionários públicos, na classe média… A banca portuguesa, que recebeu milhares de milhões do erário público, em financiamento e em avales, que paga taxas baixíssimas de impostos, mesmo com altíssimos lucros, que enche os cofres com parcerias público privadas, que beneficia das medidas do Governo de ataque aos certificados de aforro encaixando milhares de milhões nos seus produtos de poupança, que empresta dinheiro ao Estado a 5% ou 6% financiandose junto do BCE a 1%; a banca portuguesa, que paga menos taxa de IRC que um pequeno comerciante, coitadinha, não pode fazer mais sacrifícios. Os maiores bancos portugueses decidiram mesmo não emprestar mais dinheiro ao Estado, não ir aos leilões de dívida. Trata-se de uma clara e descarada cartelização, que pelos vistos foi combinada, pasme-se, numa reunião com o Banco de Portugal. A ideia de que não existem outras soluções, para além daquelas que a direita e o grande capital defendem, serve apenas para continuar a ter Portugal a andar para trás. O povo português quer andar para a frente, é capaz de construir uma mudança política e essa mudança é possível de acontecer já nas próximas eleições.

O

Membro da Comissão Concelhia de Odivelas do PCP

Luís, embora não se sentisse especialmente motivado para este tipo de excursão, pensou que sempre seria um derivativo, que lhe permitisse espairecer um pouco e disse ao encarregado que não havia necessidade de envolver efectivos, que poderiam ser necessários para outras eventualidades mais importantes, o que era verdade, pelo que iria, apenas, ele próprio. O grupo saiu, ainda de madrugada, no meio de um intenso nevoeiro e de um frio de rachar. Sem grande lama, a estrada permitiu uma progressão a ritmo razoável, só quebrado pelos solavancos dos buracos. Chegaram, ainda cedo, ao local em que deixariam os veículos e seguiriam a pé. O amanhecer, nesta região de África, é qualquer coisa de indescritível. As “chanas” (19) alternam com “muxitos” (20), constituídos, essencialmente, por lindas acácias, com a copa em forma de chapéu-de-sol. Na estação das chuvas, a erva está especialmente viçosa e alta, mesmo no meio das acácias. Mesmo quando não chove, as manhãs encontram toda a vegetação exuberante de gotas de água do orvalho, quais cristais brilhando na alvorada. A orvalhada cobria, também, os espinhos das acácias, que todos tinham muito cuidado em evitar, não só pela ferida que poderiam provocar, mas também por causa das formigas que vivem dentro das bolsas que a árvore fabrica e cuja mordedura dói imenso. O objectivo do grupo era chegar às margens de um curso de água, nas redondezas, onde cresciam umas grandes figueiras, que provocavam uma zona de folhagem mais fechada e onde existiam amplos lamaçais na época das chuvas. É o terreno preferido das pacassas, que ali se aliviam das feridas e picadas causadas pelos insectos e dos próprios insectos, dado que, após os banhos de lama, as moscas e mosquitos dão-lhes tréguas, pois não conseguem penetrar na espessa camada de lama, enquanto se encontra dura. O grupo era orientado por pisteiros, elementos especialmente aptos para encontrar os rastos dos animais. A certa altura, os pisteiros avistaram garças voando, a uma certa distância. Deram sinal que, nesse local, deveria haver pacassas ou outros animais grandes, porque eram garçasboeiras. Estas garças, não muito grandes, acompanham as manadas de certos herbívoros, pois se alimentam de gafanhotos, borboletas e outros insectos, que saltam do meio das ervas à passagem destes animais de grande porte. Neste ponto, a maior parte do grupo, que era constituído por homens destinados ao transporte da caça até aos veículos, ficou no local. Os restantes, dois pisteiros e os quatro caçadores armados de carabinas municiadas para caça grossa, seguiram. Luís Morgado, que queria assistir a tudo, também foi. Os pisteiros procuraram, desde logo, tomar um trajecto que permitisse a aproximação contra o vento. Os animais selvagens têm, como principal arma de defesa, os sentidos: visão, audição, mas, principalmente, o olfacto. Este último é o seu radar de longo alcance, pois, através dele, conseguem perceber o que a brisa lhes traz, a distâncias muito grandes, e saber se o que lá vem representa um perigo, ou não. As pacassas têm, também, alguns auxiliares na tarefa da prevenção. Para além das garças-boieiras, têm os búfagos, pequenas aves que se passeiam pelo corpo destes búfalos e lhes proporcionam um verdadeiro tratamento da pele, pois se alimentam dos parasitas que aí se encontram, como carraças e larvas de variados insectos. Comem também as crostas das feridas, efectuando uma desinfecção criteriosa da pele destes animais. Pois, tanto garças, como búfagos, ao pressentirem presenças estranhas nas imediações, levantam voo, intempestivamente, pondo as pacassas em estado de alerta. Não é qualquer caçador que caça animais de grande porte em África, nomeadamente pacassas, que, entre os bovídeos, são os maiores e mais pesados. Há, desde logo, a perigosidade do animal. Quando se sente em perigo, ou tem algo a defender, ou não tem hipóteses de fuga, ataca com uma agressividade tremenda, e a sua investida é fortíssima e certeira pois, ao contrário da maioria dos bovídeos, investe com a cabeça erguida para não perder o contacto visual com o antagonista. (19) Chana – Zona de erva alta. (20) Muxito – Zona de mata.


08 Abril 2011 PUB

Nova Odivelas 7


Nova Odivelas

8

08 Abril 2011

ACTUALIDADE CIDADANIA

Posto de Comando defend Henrique Ribeiro henrique_ribeiro@simpruspress.pt

Foi no Regimento de Engenharia 1, na Pontinha, que esteve instalado o Posto de Comando do Movimento das Forças Armadas que dirigiu as operações militares que depuseram o regime fascista. O Movimento Cívico Posto de Comando Sempre quer assegurar a preservação desse espaço.

J

orge Martins é um dos rostos deste movimento cívico. Em entrevista ao programa da NO TV Vamos Falar de…, explicou as razões que levaram à constituição do movimento, as próximas actividades e os projectos de futuro. Classificar o Posto de Comando O Posto de Comando Sempre surgiu na sequência de uma petição On-line pela classificação do edifício onde em 25 de Abril de 1974 funcionou o Posto de Comando do Movimento das Forças Armadas, como Monumento Nacional. Apesar de desde 2001 funcionar aí um Núcleo Museológico resultante de uma parceria da Câmara Municipal com a estrutura militar, sem a classificação não está assegurada a continuação do espaço se, por exemplo, o Regimento for desactivado. «O Posto de Comando é de facto um dos espaços de memória do 25 de Abril mais sublimes tendo sido o coração da revolução. Foi daqui que se comandaram todas as operações do 25 de Abril e não faz sentido nenhum que não tenha a dignidade e a projecção nacional que merece». Jorge Martins sublinhou que «Se corre o risco do Posto de Comando PUB

desaparecer se o quartel for desactivado, situação que já se colocou algumas vezes» e que já aconteceu com outro quartel de engenharia, no Campo Grande, onde hoje funciona a Universidade Lusófona. «Só a classificação patrimonial garante que aquele espaço nunca será desactivado, nunca será destruído, nunca desaparecerá». Depois da Petição On-line «Chegou-se à conclusão que só um movimento cívico poderia levar para a frente todo esse esforço, nomeadamente junto da Assembleia da República, porque isto é um desígnio nacional». Jorge Martins referiu ter conhecimento que a Câmara Municipal de Odivelas encetou trabalhos no sentido de conseguir a classificação do Posto de Comando mas que até à passada semana não tinha entrado no Ministério da Cultura qualquer pedido de classificação. «Digamos que se está a trabalhar em dois sentidos com o mesmo objectivo. A Câmara Municipal de Odivelas que está a tentar a classificação e o nosso movimento cívico que actua mais ao nível do Poder Central para que a Assembleia da República cumpra a sua obrigação». Para além da Petição On-line a entregar na Assembleia da República, o Movimento Cívico Posto de Comando Sempre pediu audiências a todos os grupos parlamentares para apresentar os objectivos da Petição e para pedir a colaboração nesse sentido. Já foram recebidos pelos representantes do PCP, BE, PS e PEV na Comissão de Ética, Sociedade e Cultura, a quem cabe o tratamento destas questões. Faltam as audiências com o PSD que respondeu à solicitação dizendo que estava a estudar o assunto e o CDS/PP que ainda não respondeu. O movimento cívico está convencido de que «Não será difícil a unanimidade na Assembleia da República para esta classificação,

> As comemorações do 25 de Abril de 2010.

nomeadamente nesta Comissão Parlamentar, onde será discutido inicialmente. Se a Comissão Parlamentar chegar a acordo, e pelas reuniões que já tivemos pensamos que sim, rapidamente subirá à Assembleia». Jorge Martins considera que as reacções dos quatro partidos com quem o movimento já reuniu foram muito positivas «Disseram que estavam de acordo e que, cada um à sua maneira, iriam fazer esforços no sentido da aprovação pelo colectivo». Assinar a Petição Até ao fecho desta edição a Petição On-line tinha sido subscrita por 1.847 cidadãos. Para que

a o Movimento Cívico Posto de Comando Sempre possa assistir à discussão do assunto na Comissão Parlamentar de Ética, Sociedade e Cultura são precisas 2.000 assinaturas. Jorge Martins deixou ou apelo para que as pessoas que concordem com a petição não deixem de assinar rapidamente para que se consigam as 153 assinaturas que faltam para esse objectivo. A petição pode ser assinada em http://www.peticaopublica.com/?pi =PCMFA74. «É uma honra para nós poder estar na casa do coração da democracia a lutar pela classificação do nosso Posto de Comando do MFA».

Dignificar e Dinamizar o Posto de Comando Para além da classificação do Posto de Comando como Monumento Nacional o Movimento Cívico Posto de Comando Sempre tem também como objectivos da sua acção a dignificação e a dinamização deste espaço. «A dignificação tem a ver com a rede museológica porque de facto o Posto de Comando não é propriamente um Museu, embora se chame Núcleo Museológico é um espaço de memória, mas tem de ser, de alguma maneira, integrado numa rede museológica nacional, porque o dará a conhecer para além


08 Abril 2011

Nova Odivelas 9

AMBIENTE: Em Caneças há esgotos a correr para as linhas de Água. Denúncia na próxima edição do Nova Odivelas.

dido por Movimento Cívico

Fotografias: Henrique Ribeiro

os anos 60, tema do filme projectado nesse dia. Em Abril e Maio o ciclo irá também às três freguesias já referidas. Para além do ciclo está a ser preparada para o Posto de Comando, no dia 26 de Abril, uma homenagem ao tenente-coronel Vítor Alves que contará com a presença do coronel Vasco Lourenço, da Associação 25 de Abril.

da Pontinha e das escolas que regularmente o visitam». Jorge Martins defendeu que o Posto de Comando «Tem de se abrir para o exterior. Tem de se abrir para a sociedade, em primeiro lugar, para o próprio onde está» e foi por isso que o movimento convidou as três juntas de freguesia que fazem o triângulo à volta do Posto de Comando, Pontinha, Carnide e Alfornelos, a envolverem-se neste projecto, «Tendo sido muito bem recebidos desde que iniciámos esses contactos no Verão de 2010». Para além da dignificação é preciso também dinamizar. Uma das primeiras acções nesta área é

o Ciclo de Cinema O longo caminho para a liberdade com filmes de Diana Andringa (ver página 12) porque este ano assinalam-se os 50 anos do início da guerra colonial e também «Foi o ano do princípio do fim da ditadura com uma série de acontecimentos como a perda da Índia, o assalto ao navio Santa Maria e o assalto ao quartel de Beja, que colocaram o regime no declínio». O ciclo, para além das exibições dos filmes, incluí debates no fim de cada projecção, tendo com ponto de partida o próprio filme. No dia 12, estará presente Artur Pinto, ex-preso político, que esteve no Aljube, e que vai relatar como viveu

Espaço mais aberto ao público Jorge Martins ambiciona que «O Posto de Comando se torne mais civil. O espaço tem tutela militar, não faz parte dos roteiros culturais e sempre que se pretende fazer uma visita é necessária autorização militar». O Movimento defende que um dia possa ser aberta uma porta, em frente ao Núcleo Museológico e fazer ali um espaço fisicamente separado do resto da unidade militar, que não colida com os interesses do quartel e que permitisse mais facilmente o acesso dos visitantes. «O metro da Pontinha está a poucos metros dessa porta. É uma situação privilegiada. Se o Posto de Comando aparecer nos roteiros das câmaras de Lisboa e Odivelas, por exemplo, haverá muitas pessoas que virão visitar». Para Jorge Martins este sonho é concretizável e «Sonhar é sempre bom. Quando estive na Câmara de Odivelas fui o responsável pela musealização do Posto de Comando. Na altura, quando abordámos os vários comandantes que foram passando pelo quartel, tivemos algum receio da não-aceitação da nossa ideia e queríamos apenas celebrar um protocolo. Um dos comandantes disse-nos que iria mais além e o regimento iria fazer obras no espaço e fazer um auditório e assim fez. Ficou ali um belíssimo espaço com tudo o que é necessário para debates e outras iniciativas». Jorge Martins defende

que aquele espaço «Precisa de se abrir para o exterior. Não pode estar fechado entre a câmara e as escolas, ou entre qualquer particular ou instituição que tem de contactar com a câmara para poder fazer uma visita. Deve estar aberto para qualquer pessoa que lá queira ir. De princípio vai ser difícil mas quando as pessoas descobrirem e começarem a valorizar acredito que seja possível. Há dez anos quando o espaço foi inaugurado também não se sonhava que se conseguisse, havendo até técnicos que pensaram em desistir». Em final de conversa Jorge Martins fez questão de sublinhar que «Quando se conseguir a classificação qual é a conclusão que tiramos? É que foi o movimento cívico que conseguiu. Por muito que a câmara tenha trabalhado, não se conhece nenhuma iniciativa da CMO no sentido da classificação antes de sair a petição do movimento». No verão de 2010 o Movimento Cívico Posto de Comando Sempre foi recebido pelo vereador da Cultura da Câmara Municipal de Odivelas, Mário Máximo.

BE visita Posto de Comando A Concelhia de Odivelas do Bloco de Esquerda promove uma visita ao Posto de Comando no dia 09 de Abril, às 11h30 que será guiada por Jorge Martins. Nesta visita, para além de vários autarcas e activistas do Bloco de Esquerda nos concelhos de Lisboa e Odivelas, estarão presentes Catarina Martins, deputada do Bloco de Esquerda na Assembleia da República e Fernando Rosas, historiador e professor universitário. Jorge Martins lamenta que «Apesar de termos sido bem recebidos» a câmara não tenha querido colaborar, nomeadamente nas conferências do ciclo de Diana Andringa que tinha um projecto inicial muito mais amplo e que para ser conseguido precisava «De uma estrutura como a da câmara porque as juntas de freguesia não têm estruturas montadas que permitam fazer certas coisas». Seguindo Jorge Martins, a câmara disse que achava bem que o movimento fizesse essas conferências mas que não apoiaria porque já tinha as suas próprias conferências no Posto de Comando.

Entrevista Completa a Jorge Martins na NO TV

www.novaodivelas.tv

Programa completo, com sinopses do Ciclo de Diana Andringa na página 12 desta edição.

PUB


10 PUB

Nova Odivelas

08 Abril 2011


08 Abril 2011

DESPORTIVAMENTE DIRECTAS FUTEBOL

FIM-DE-SEMANA [09 e 10 ABR] Sábado ANDEBOL Seniores: Oriental ● Gin. Odivelas Juvenis: Gin. Odivelas ● Bairro Janeiro Iniciados: Valongo ● Gin. Odivelas

Mais uma vez o fim-de-semana da Páscoa vai ser de festa do futebol jovem na Pontinha com a 30ª edição do Torneio Internacional de Futebol Infantil da Pontinha promovido pelo Clube Atlético e Cultural (CAC) e que este ano tem como patrono o internacional Cristiano Ronaldo. a passada Sexta-feira o CAC apresentou o evento em conferência de imprensa que teve lugar no Salão Nobre da Junta de Freguesia da Pontinha e onde usaram da palavra o presidente do clube organizador, Vítor Cacito; o ex-árbitro Pedro Henriques, homenageado nesta edição do torneio; o árbitro Vítor Pereira; o presidente da Junta de Freguesia da Pontinha, José Guerreiro e o vereador da Câmara Municipal de Odivelas, Hugo Martins. Hugo Martins confessou que há uma imagem que guardará para sempre que é «O abraço do Vítor Cacito, do Guilherme e do Leonel no final do torneio do ano passado» que representa um ano de trabalho, de dificuldades e um projecto desportivo. O vereador considerou que o facto de o

N

Fotografia: JFP

Henrique Ribeiro henrique_ribeiro@simpruspress.pt

torneio de 2010 ter sido integrado nas comemorações do centenário da República foi motivo de orgulho para a Câmara e para todos os Odivelenses. José Guerreiro considerou que foi uma aposta ganha quando em 1972 um grupo de jovens se lembrou de criar os jogos da Pontinha e fundar o clube este clube de referência que muitas alegrias e orgulho tem dado à Pontinha. «Em 37 anos de clube ter um torneio desta qualidade com 30 edições é obra. Nem todos os clubes se podem orgulhar de ter um percurso como este». Pedro Henriques confessou-se surpreendido por ter sido convidado para arbitrar a final e com esta homenagem que o CAC lhe entendeu fazer. «A minha perspectiva nestes torneios foi sempre de uma forma simples e humilde ajudar ao crescimento do futebol de uma maneira geral mas sobretudo nas camadas jovens. Os principais

interpretes são, e serão sempre, os jogadores e é para eles que tudo deve estar vocacionado». Vítor Cacito, referindo-se ao patrono do torneio, considerou-o «O melhor atleta do mundo e que em 1998 tivemos a honra de o acolher e premiar como melhor jogador dessa edição do torneio». Quanto ao árbitro homenageado, Pedro Henriques, o dirigente do CAC considerou-o «Uma figura incontornável do futebol português». Nos jogos que arrancam a 22 de Abril estarão presentes os seguintes clubes: No Grupo A Manchester City, Nacional da Madeira, FC Porto e CAC. No Grupo B estarão Sporting, Benfica, Real Madrid e CF Andorinha. O presidente do CAC, Vítor Cacito é o convidado da próxima edição do programa da NO TV, Desportivamente que vai ser gravado ao vivo na sede do clube no dia 12 de Março a partir das 22h00.

Domingo ANDEBOL Infantis: Sporting ● Gin. Odivelas FUTEBOL Seniores: Damaiense ● CAC Seniores: Odivelas SAD ● Crato Juvenis: Odivelas FC ● CAC Juvenis: 1º Dezembro ● CAC Juvenis: Caneças ● Mafra Iniciados: CAC ● Belenenses B Iniciados: CAC B ● Torre Iniciados: Cacém ● Caneças Iniciados: SJ Brito ● Odivelas FC Iniciados: Fonte Grada ● Odivelas FC B

FUTEBOL

Odivelas F. C. 8 X Sertanense 1 m jogo do Campeonato Nacional de Juniores da 2ª Divisão o Odivelas Futebol Clube recebeu o Sertanense, estando em jogo a permanência do clube do concelho nesta divisão. A equipa do Odivelas entrou no jogo com vontade de resolver rapidamente a partida a seu favor e aos dez minutos de jogo inaugurou o marcador, mas, logo depois, o Sertanense veio a restabelecer a igualdade, na transformação de livre, marcado pelo guarda-redes,

FUTSAL Infantis: Vilarense ● Patameiras Escolas: Vilarense ● GROB

Fotografia: António Mota

E

a meio campo. A partir daí, o Odivelas aumentou o ritmo e foi para as cabines ao intervalo, a vencer por três bolas a uma. O segundo tempo, foi de domínio

total para a equipa da casa, que chegou ao final da partida a vencer por oito a um. Partida disciplinada com boa arbitragem. António Mota

FUTEBOL

Convívio de Escolas no Tenente Valdez ealizou-se no Sábado, dia 02 de Abril, um convívio de Escolas, com jovens de 8 anos onde participaram, seis colectividades convidadas para além das equipas do Centro Escolar Republicano Tenente Valdez, organizador do evento. Os clubes convidados foram: C. A. C. da Pontinha; Sanjoanense; Linda-A-Velha; Bobadelense; Camarate e Crispedras. Muitos familiares a apoiarem os futuros craques, que estavam

FUTEBOL Juniores: CAC ● Odivelas FC Juniores: Santa Iria ● Caneças Juniores: Tenente Valdez ● Lourel Infantis: CAC ● Belenenses Infantis: Caneças ● Alta Lisboa Infantis: Caneças ● Lourinhanense Infantis: Santa Maria ● Lisboa e Águias Infantis: Povoense ● Tenente Valdez FUTSAL Seniores: Famões ● Novos Talentos Seniores fem.: Caneças ● Murches Juniores: GROB ● Vilafranquense Juniores fem.: ES Ramada ● Benfica Juniores fem.: CP Aveiras ● PSAAC Juvenis: ACO ● Portela Juvenis: Bons Dias ● Arroja Juvenis: Casal Rato ● Infantado Juvenis: Pregança ● Silveirenses Iniciados: ACO ● Valejas Iniciados: Patameiras ● Bons Dias Iniciados: Sassoeiros ● Casal Rato Infantis: ACO ● Oeiras Infantis: Arroja ● Império Cruzeiro Infantis: Bons Dias ● SJ Tojal Infantis: Casal Rato ● Brnadoa Infantis: GROB ● PSAAC Escolas: Arroja ● Núcleo Sintra Escolas: Carnide ● Bons Dias Escolas: Casal Rato ● Quinta Lombos Escolas: Alcabideche ● Patameiras Escolas: Leões Porto Salvo ● PSAAC

R

Fotografia: António Mota

BADMÍNTON ARCIP com bons resultados Teve lugar no Sábado, no Pavilhão da Escola Secundária de AgualvaCacém, o 4º Momento dos Torneios de Divulgação de Lisboa, de Badmínton promovidos pela Associação de Badminton de Lisboa e Setúbal e no qual participaram 110 atletas em representação de 9 clubes. O concelho de Odivelas esteve representado pela ARCIP que contou com 14 atletas nos diversos escalões masculinos e femininos. Maurino Silva, coordenador das actividades desportivas da ARCIP felicitou, em final de torneio, todos os atletas agradecendo a sua presença. O dirigente agradeceu também aos pais que acompanharam os atletas e aos treinadores.

AGENDA

Pontinha capital do futebol jovem em tempo de Páscoa

Fotografia: Eduardo Sousa/CMO

DESPORTO ESCOLAR III Sarau Gímnico de Odivelas Realizou-se no dia 01 de Abril no Pavilhão da Escola Secundaria da Ramada, o III Sarau Gímnico das Escolas de Odivelas, onde marcaram presença todos os níveis de ensino, desde o jardim-deInfância ao ensino secundário, num total de 360 alunos. Perante um pavilhão a abarrotar de pais e amigos, os alunos apresentaram números de ginástica e dança que fizeram a delícia da assistência. Assistiram ao Sarau a vereadora da educação Fernanda Franchi, que em nome da presidente da câmara, Susana Amador, deu as boas vindas aos participantes. Estiveram ainda presentes o vereador Ilídio Ferreira, o presidente da Junta de Freguesia da Ramada, Francisco Bartolomeu e o presidente da Junta de Freguesia de Odivelas, Vítor Machado.

NO TV: Desportivamente na Terça-feira no CAC da Pontinha com Vítor Cacito presidente do clube.

FUTEBOL

FUTSAL Campeonato Distrital da 1ª divisão, iniciados Teve lugar no passado fim-desemana a 21ª jornada do campeonato distrital da 1ª divisão de futsal da Associação de Futebol de Lisboa que conta com a participação de duas equipas do município de Odivelas. Apesar da boa réplica dada aos adversários ambas as equipas perderam os seus jogos. A Presa Casal do Rato vacilou na visita a Santo António dos Cavaleiros por 5-4 enquanto o ACO foi desfeiteado na Luz por 4-2 diante do Benfica que lidera o campeonato. Na tabela classificativa o ACO está num confortável 6º lugar com 34 pontos, certamente aquém das expectativas dos seus responsáveis, até porque são os campeões em título. Já a equipa da Presa Casal do Rato continua a sua luta pela manutenção. Com 21 pontos e sendo o 10º classificado vai ter até ao fim de lutar pelo objectivo de se manter na 1ª divisão. Na próxima jornada o ACO recebe no Pavilhão da Escola Secundária Pedro Alexandrino o Valejas e a Presa Casal do Rato vai de visita até ao recinto do 3º classificado o Sassoeiros.

Nova Odivelas 11

felizes por participarem num convívio organizado pelo Tenente Valdez, que aproveitou a paragem dos Campeonatos para efectuar este evento, que foi da responsa-

bilidade do coordenador Andrade, um homem com conhecimento e dedicação à formação do futebol. Parabéns Tenente! António Mota

RESULTADOS FIM-DE-SEMANA [02 e 03 ABR] ANDEBOL Seniores: Gin. Odivelas 26 ● 38 Zona Azul Iniciados: Gin. Odivelas 26 ● 26 Samora Correia Infantis: Loures 35 ● 22 Gin. Odivelas FUTEBOL Seniores: Carcavelos 6 ● 3 CAC Seniores: Malveira 0 ● 1 Odivelas SAD Juniores: Benfica CB 2 ● 4 CAC Juniores: Caneças 2 ● 4 Unidos Juniores: Odivelas FC 8 ● 1 Sertanense Juniores: Cacém 2 ● 1 Tenente Valdez Juvenis: CAC 0 ● 5 Belenenses Juvenis: CAC 2 ● 2 Belas Juvenis: Caneças 0 ● 1 Loures Juvenis: Oeiras 2 ● 1 Odivelas FC Juvenis: Mafra 3 ● 1 Tenente Valdez Iniciados: Sporting 1 ● 1 CAC Iniciados: Alhandra 1 ● 1 CAC B Iniciados: Odivelas FC 2 ● 3 Sacavenense Infantis: Mercês 1 ● 1 CAC Infantis: Sanjoanense 5 ● 1 Caneças Infantis: Torreense 3 ● 0 Caneças Infantis: Domingos Savio 20 ● 0 Santa Maria Infantis: Tenente Valdez 4 ● 0 Bobadelense FUTSAL Seniores: Manjoeira 8 ● 4 Famões Seniores fem.: Juv. Castanheira 3 ● 3 Caneças Juniores: Arroja 5 ● 6 Quinta Pinheiro Juniores fem.: Alhandra 1 ● 2 ES Ramada Juniores fem.: PSAAC 0 ● 10 Quinta Lombos Juvenis: Sassoeiros 2 ● 4 ACO Juvenis: Arroja 3 ● 6 Barroense Juvenis: Silveirenses 0 ● 5 Bons Dias Iniciados: Benfica 4 ● 2 ACO Infantis: GROB 4 ● 3 PSAAC


12

Nova Odivelas

08 Abril 2011

CAMINHOS CRUZADOS

CINEMA: Filme de Ana Sousa Dias em estreia nacional na Malaposta. Reportagem na próxima edição.

CINEMA

«O longo caminho para a liberdade» De 12 a 17 de Abril o Movimento Cívico Posto de Comando Sempre apresenta no Centro Cultural Malaposta o ciclo de cinema de Diana Andringa, O longo caminho da Liberdade, com entrada livre.

Fotografias: Cedidas pela Malaposta

Terça-feira 12 abril 21h30 GERAÇÃO DE 60 [1º episódio]

Documentário, Portugal, 1989, 60’ Realização: Diana Andringa Autoria: Diana Andringa Produção: RTP “Geração de 60” é uma série documental de 6 episódios de 60 minutos, em que, através de depoimentos de protagonistas e documentos de época, se tenta o retrato de Portugal e daqueles que se opuseram à ditadura ao longo dessa década. Os quatro primeiros episódios têm uma estrutura cronológica, os dois últimos, temática, enquanto o quinto episódio foca a repressão política e, o sexto, a guerra colonial. Neste trabalho de Diana Andringa é posto em contraposição o pensamento e atitudes dos próceres do Estado Novo e de algumas personalidades que se opunham ao regime, através de declarações dessas diversas personalidades e apresentação de imagens marcantes da década de 60, relacionando os factos, directa ou indirectamente, com os antecedentes que conduziram à luta armada para a independência das colónias portuguesas. Quarta-feira 13 abril 21h30 DELGADO, OBVIAMENTE ASSASSINARAM-NO

Documentário, Portugal, 1994, 77’ Realização: Teresa Olga Pesquisa: Diana Andringa,

António Reis Argumento: Diana Andringa Produção: RTP O título recorda a frase com que, nas eleições presidenciais de 1958, Humberto Delgado – o “General Sem Medo” se inscreveu na História: “Obviamente, demito-o”, respondeu, quando lhe perguntaram o que faria a Salazar, Presidente do Conselho de Ministros, caso fosse eleito Presidente da República. O documentário traça o percurso do general, de homem do Regime a candidato da Oposição, revela as suas acções no exílio e o alarme que causavam, não apenas à PIDE mas a diversas polícias europeias, narra a operação policial que preparou o seu assassinato e torna claro o cinismo de Salazar que, sabendo bem que fora a sua polícia a cometer o crime, tentou imputá-lo à Oposição. Combinando história e romance policial, “Obviamente assassinaramno” lembra um dos períodos mais conturbados do Salazarismo, em que, como afirma um dos entrevistados, se cria uma insanável ruptura entre a população e o ditador, e o Regime se revela terrorista. Quinta-feira 14 abril 21h30 ARISTIDES DE SOUSA MENDES, O CÔNSUL INJUSTIÇADO

Documentário, Portugal, 1992, 56’ Realização e Produção: Teresa Olga Argumento: Diana Andringa Fotografia: Horácio Henriques, Francisco Pereira, Ângelo Assis Produtor: Fátima Cavaco, Teresa Olga Produção: RTP, FR3 (França), IBA (Israel) Com: Sonja Rath, Diana Andringa, Família Sousa Mendes. É a história do Cônsul de Portugal, em Bordéus. Aristides de Sousa Mendes, que, em Junho de 1940 e desobedecendo às ordens emitidas por Salazar, passou e fez passar milhares de vistos a pessoas que fugiam do avanço nazi, entre os quais vários judeus. Considerado por muitos como o maior salvador individual de

judeus, depois de Wallenberg, Sousa Mendes foi afastado da carreira diplomática por um processo de duvidosa legalidade e morreu na miséria. Em Israel, a Autoridade para a Recordação dos Mártires e Heróis do Holocausto considera-o, em 1967, um “Gentio Virtuoso”, plantando no Jardim dos Justos uma árvore em seu nome. E vários dos intervenientes no documentário não esquecem que não só eles, mas todos os seus descendentes, devem a vida ao desobediente de Bordéus. Sexta-feira 15 abril 21h30 AS DUAS FACES DA GUERRA

Documentário, Portugal, 2007, 105’ Argumento e Realização: Diana Andringa e Flora Gomes Imagem: João Ribeiro Som: Armanda Carvalho Montagem: Bruno Cabral Produtor: Luís Correia Produção: Lx Filmes Luta de libertação para uns, guerra de África para outros: o conflito que, entre 1963 e 1974, opôs o PAIGC às tropas portuguesas é visto, desde logo, de perspectivas diferentes por guineenses e portugueses. Mas não são essas as únicas “duas faces” desta guerra: mais curioso é que, para lá do conflito, houve sempre cumplicidade: “Não fazemos a guerra contra o povo português, mas contra o colonialismo”, disse Amílcar Cabral, e a verdade é que muitos portugueses estavam do lado do PAIGC. Não por acaso, foi na Guiné que cresceu o “Movimento dos Capitães”, que levaria ao 25 de Abril. De novo duas faces: a guerra termina com uma dupla vitória, a independência da Guiné, a democracia para Portugal. É esta “aventura a dois” que é contada pelas vozes dos que a viveram.

Os últimos anos da ditadura fascista e o longo caminho para a liberdade no olhar de uma jornalista e realizadora de cinema.

Sábado 16 abril 21h30 DUNDO, MEMÓRIA COLONIAL

Documentário, Portugal, 2009, 60’ Realização e Argumento: Diana Andringa Imagem: João Ribeiro Som: Armanda Carvalho Montagem: Bruno Cabral Mistura: João Ganho, O Ganho do Som Produtora: Lx Filmes Em 1947, Diana Andringa nasceu no Dundo, centro de uma das mais importantes companhias coloniais de Angola, a Diamang. Ali foi feliz. Ali aprendeu o racismo e o colonialismo. “Agora volto, porque o Dundo é a minha única pátria, a mais antiga das minhas memórias”. Diana Andringa, agora num registo mais pessoal, conta como foi regressar às suas origens: “Fiquei totalmente marcada pelo Dundo”, conta. Pela vida idílica da comunidade branca, mas também pela “sensação de ter vivido em criança num mundo de enorme violência latente”. Diana queria saber se as suas memórias eram verdadeiras e por isso voltou, acompanhada pela filha, uma testemunha que, sendo de outra geração, não partilha essa culpa. Não é de todo um filme de nostalgia. “Sentia a necessidade de saber como é que as pessoas do Dundo olhavam para nós”. Domingo 17 abril 16h15 TIMOR – O SONHO DO CROCODILO

Documentário, Portugal, 2003, 56’ Realização: Diana Andringa Fotografia: Vasco Riobom Som: Quintino Bastos Montagem: Pedro Ribeiro Produção: Paula Ribas, Ricardo Bruno, Mariana Koenders

Depois de 24 anos de ocupação indonésia e dois de administração das Nações Unidas, Timor-Leste tornou-se independente. Um mês antes, os timorenses tinham escolhido o seu primeiro presidente: Xanana Gusmão, dirigente histórico da resistência contra a ocupação. Xanana Gusmão é o fio condutor de “Timor-Leste, O Sonho do Crocodilo”, embora com a sua voz se cruzem muitas outras, de combatentes armados e clandestinos, de padres e de bispos. É um documentário sobre o primeiro país do Século XXI, um país que conquistou a liberdade com sofrimento, mas pode agora falar disso com um sorriso e uma teimosa esperança de futuro. Rodado entre Março e Maio de 2002, lança sobre a antiga colónia portuguesa um olhar diferente do habitual. As marcas da ocupação indonésia continuam, mas TimorLeste celebra a independência, conseguida após anos de uma luta que muitos julgavam perdida – mas que a inteligência do povo maubere e dos seus dirigentes permitiu vencer, usando a duplicidade como arma. Este é um documentário sobre a inteligência de um povo, sobre a alegria da vitória e a reflexão sobre o futuro do mais jovem país do Mundo.

«Há meio século, foi o início do fim da ditadura fascista de Salazar e Caetano. Foi em 1961 que começou a guerra colonial, em Angola, que se perderam as colónias indianas, Goa Damão e Dio, e que se realizaram os assaltos ao paquete Santa Maria e ao quartel de Beja. Foi assim que o regime entrou em declínio».


08 Abril 2011 PUB

Nova Odivelas 13


14

PUB

Nova Odivelas

08 Abril 2011

Estreito de Magalhães

FC Porto Campeão, Odivelas FC… também não David Braga

FC Porto sagrou-se campeão nacional de futebol pela 25ª vez. Com ou sem polémicas, penáltis mal marcados ou outros tantos por marcar os portistas venceram com toda a naturalidade mais um campeonato. Certamente que o equilibrado plantel que o Porto tem ajuda na conquista de títulos, mas mais importante que isso é a estabilidade directiva que este colosso do desporto nacional congrega há vários anos. As decisões que se tomam nos gabinetes do Estádio do Dragão são tornadas publicas quando e como bem entendem os seus dirigentes. As eventuais divergências entre os directores do FC Porto nunca chegam ao conhecimento dos adeptos e adversários. Uma equipa directiva coesa, sabendo muito bem o que pretende, delineando estratégias com vista ao sucesso, defendendo sempre as cores do clube, agregando à sua volta multidões acostumadas ao triunfo, tem como consequência as vitórias em catadupa. Mesmo aqueles que querendo alcançar os mesmos objectivos só esporadicamente o conseguem reconhecem os méritos anteriormente referidos. Compare-se agora e dadas as devidas distancias o que aconteceu ao Odivelas Futebol Clube. O mais emblemático clube do nosso município atravessa um momento dificílimo que pode mesmo levar à sua extinção. Uma situação mal resolvida vinda dos longínquos anos 90 devido a uma divida a uma empresa, leva a que o fechar de portas esteja perto. As diferentes direcções que passaram pelo Odivelas, não quiseram ou não conseguiram resolver um problema que no início do processo não deveria ter sido assim tão problemático, até porque ao que parece dinheiro não faltaria ao clube nessa altura. O arrastar da situação levou a que alguns directores com projecção mediática fugissem a sete pés para que as suas imagens públicas não fossem afectadas. Ora aí está a grande diferença que faz toda a diferença! No Porto quando aparecem as dificuldades unem-se todos, cerram-se os dentes e preparam-se para a guerra, inventam até Adamastores, jogam com as fragilidades do inimigo, mas não fogem, não viram a cara à luta e no final acabam quase sempre por vencerem batalhas que a maioria julgaria perdidas. O Porto é uma nação dizem eles, é mesmo, digo eu.

O

ÚLTIMA HORA Não houve Demissões no Nova Odivelas A notícia que publicámos nesta coluna na edição anterior sobre as demissões no Nova Odivelas não era verdadeira e foi apenas uma forma de assinalar o dia das mentiras. Aos nossos leitores, colaboradores e anunciantes apresentamos as nossas desculpas pelos eventuais inconvenientes causados.


08 Abril 2011

Realmente! Lamento profundamente que a Câmara Municipal de Odivelas tenha rompido com o EPIS. As nossas crianças precisam deste projecto urgentemente. É escandalosos os nossos alunos não poderem beneficiar de um projecto reconhecidíssimo, pela implementação de estratégias e procedimentos que fazem diminuir o insucesso e o abandono escolar. Além disso actualmente têm uma nova vertente: bolsas de estudo para os bons alunos e carenciados. Agrupamento de Escolas D. Dinis No Facebook

As zonas intervencionadas, que tornaram o espaço público mais qualificado. Daí a necessidade de planear a colocação de outdoors, publicidade e monopostes que invadem o nosso espaço. A câmara municipal é contra essa invasão, o nosso regulamento municipal é para cumprir! Susana Amador No Facebook Depois de concluída e já vendida uma moradia da Rua Adriano Correia de Oliveira, na Ramada, as escadinhas públicas que dão acesso à rua principal Odivelas/Caneças, continuam destruídas e vergonhosas cheias de ervas e falta de calçada. Tem que haver manutenção do que é passado, para não cair em decadência. Vivo numa zona urbanizada e pago impostos, quem tem obrigação de as arranjar? já me dirigi à junta da Ramada , mas disseram que não tem o poder para as arranjar. Eu não as uso, mas são necessárias para quem por lá passa. Vitória da Paz No Facebook O Vereador Independente Paulo Aido iniciou o “Roteiro pela Inclusão Social”, na passada segundafeira, com objectivo de conhecer a realidade e a dimensão das famílias mais carenciadas e desprotegidas, caracterizar o actual tecido social, económico e cultural dos meios onde vivem e conhecer as instituições de solidariedade, as suas adversidades e os seus modelos de actividade. O autarca visitou a Conferência Vicentina da Sagrada Família da Pontinha e o Centro de Dia da Sagrada Família da Pontinha integrado na IPSS, Associação das Obras Assistenciais da Sociedade de S. Vicente Paulo.

~ No b r e s C o n f i s s o e s E

Confesso, sim confesso…

stou mesmo aliviadinha. A sério, estou mesmo. Na passada semana fiquei mesmo apertadinha e desconsoladita quando o meu boss me disse que eu estava despedidita. Acreditem que até chorei. Gastei três caixas de lenços de papel e deitei bem uns dois litros de H20 com NaCl. Tou muito erudita não estou? Não perceberam? Leiam António Gedeão! E estou aliviadita porque no Facebook do meu boss li que «É mentira, é mentira, é mentira sim senhor, eu não me vou embora e volta a situação anterior». Pois é… Fui bem enganadita. Eu a pensar que iria ser substituída por uma flausina escanzelada das publicações cor-de-rosa mas afinal era apenas uma mentirinha de 01 de Abril. Ah que o meu boss lembra-se de cada uma. Mas prontos. Uma vez que era conversa da treta cá tou eu na mesma. Mas acreditem que acreditei mesmo, até mandei curriculum vitae para uma série de revistas e jornais para ver se arranjava outro emprego. Sim que a vida está má mesmo para a realeza. Há quem ache que não mas cá a Ricardina já caiu na real! Aquela notícia estava mesmo convincente. Já disse ao meu boss que devia ir para político. Tem um discurso credível mesmo quando é 01 de Abril.

M

as por falar em política. Então não é que esta semana recebi e-mails de vários quadrantes políticos a aliciaremme para me filiar. Fiquei baralhadita, já vos tinha dito que a política me baralha muito. Rosas, laranjas e arco-íris. De todas as cores vieram aliciamentos. Sempre gostei do rosa, acho que é uma cor quente e agradável. Por outro lado até agora sempre fui avessa a cartões, do único que gosto é do cartão de crédito com plafond ilimitado. Adoro, adoro, adoro… Por isso não sei, acho que seria uma caturreira aturar as reuniões das comissões políticas, as birrinhas, as invejas, os complots. Mas por outro lado, segundo a Efigénia da Póvoa de Santo Adrião, ter cartãozinho pode dar tachinho. Mas como eu felizmente tenho dois braços para trabalhar e nunca o dito cujo me meteu medo se calhar dispenso o tachito. Mas pelo sim pelo não ainda não disse, nem não nem sim, nem nim. Simplesmente ainda não respondi. Conveniências… Mas vou pensar bem no assunto. Ah pois vou…

C

onfesso, sim confesso, que não sou jornalista, faço umas crónicas e pouco mais percebo deste mundo da comunicação. Mas sempre ouvi falar em jornalismo de investigação e sempre gostei de ler aquelas reportagens que se conseguiam com algum engenho e boas fontes. Mas, parece que cá por Odivelas as pessoas gostam mais do jornalismo como as manteigas light,

~ Gu ard a R eal ~

Nova Odivelas 15

Maria Ricardina de Marmelo e Sá Viscondessa da Memória confissoes@novaodivelas.pt

ou seja, sem salzinho nenhum. Ou, se calhar até gostam mas possivelmente não terão os atributos necessários para o conseguir. Então vociferam cobras e lagartos acusando os outros daquilo que não conseguem ser. Mas, a minha tia Umbelina sempre me disse: «Filha, os cães ladram e a caravana passa». Prontos como não gosto de ser desmancha-prazeres vou deixá-los ladrar… Afinal se calhar é essa a única coisa que sabem fazer!

A

NO TV fez um programa com Humberto Fraga, o último presidente eleito do Odivelas Futebol Clube. É pá aquilo é mesmo muita areia para a cabecinha de viscondessa. Quem ouvir o homem até lhe dá razão, mas depois os outros dizem outras coisas. Mas cá a Ricardina até acreditou no senhor e depois de algumas pesquisas fiquei com a convicção reforçada mas acho que a verdadeira estória do Odivelas ainda não foi contada. Mas, acredito, que um dia será bem contada e vai surpreender muita gente. Ainda falando do Odivelas. Parece que nem tudo está perdido e a liquidação ainda pode ser evitada. Parece até que alguém, no dizer de muitos o verdadeiro responsável pela situação, está agora empenhado em resolvê-la e até já desencantou os troquitos para comprar créditos e virar a votação. Serão remorsos Ou outros objectivos menos claros?. Cá a Ricardina não sabe mas que é estranho é. Mas como até ao lavar dos cestos é vindima vou esperar sentadita pelos últimos capítulos, com uma chávena de chá de tília para o que der e vier.

É

pá estou a gostar da força promocional da branquinha. Desta é que vai… São as sete maravilhas, é o Peixe em Lisboa, foi a FIL, são as recepções a políticos com a branquinha na ementa. Não me levem a mal mas parece-me aquela estória do afogado que se agarra com unhas e dentes à tábua… de salvação. Mas será que Odivelas não tem mais nada sem ser a branquinha?. Olhe tem doutor, olhe que tem… Não quero dizer com isto que as coisas estão a ser mal feitas, antes pelo contrário, penso que está a ser desenvolvido um excelente trabalho na promoção da marmelada branca de Odivelas, apenas acho que não chega… Há tantas outras coisas que precisam de um outro olhar. Sim eu sei, cada pessoa apenas tem dois olhos, mas… … Como sou pessoa de bem e empenhada no desenvolvimento da minha cidade vou também eu divulgar a branquinha. Já pedi um empréstimo a uma empresa de crédito, a amortizar em 48 meses e vou comprar umas tacinhas da branquinha, a 15 euros cada, para dar aos meus amigos e conhecidos.

E prontos… Lá vou eu, que tenho uma reunião de senhoras interessadas em conhecer a marmelada… Até querem a receita e tudo. Fiquem bem que eu fico também.

~ Flas h d o Re ino ~

De Nota de Imprensa do Vereador

SIMPRUS PRESS, COMUNICAÇÃO LDA Av. de Lisboa, 103 B - 2605-002 Casal de Cambra TLF: 219 817 000 FAX: 219 817 009 || NIPC: 509 172 962 || DIRECTORA GERAL: Helena Figueira [helena_figueira@simpruspress.pt] TLM: 925 429 118 || DIRECTOR DE INFORMAÇÃO: Henrique Ribeiro [henrique_ribeiro@simpruspress.pt] TLM: 962 646 230 || DIRECTORA FINANCEIRA: Manuela Escoval || PUBLICIDADE: [publicidade@simpruspress.pt] TLM: 925 429 118 NOVA ODIVELAS - Semanário do Concelho de Odivelas Av. de Lisboa, 103 B - 2605-002 Casal de Cambra TLF: 219 817 000 FAX: 219 817 009 || DIRECTOR: Henrique Ribeiro [henrique_ribeiro@simpruspress.pt] || PUBLICIDADE: Helena Martins [publicidade@simpruspress.pt] TLM: 925 429 118 || COLABORADORES: Eduardo Sousa, (Fotografia), Sérgio Mendonça (Desporto) || COLUNISTAS: Carlos Castro, Fernando Tudela, João Carvalho, Paula Paçó, Sofia Mendes, Teresa Salvado || CORRESPONDENTES: Olival Basto - Sara Sousa; Desporto - António Mota, David Braga, Pedro Beato, Sandra Braga || REGISTO NO ERC: 123252 || DEPÓSITO LEGAL N.º: 105904/9 || IMPRESSÃO: GRAFEDISPORT Impressão e Artes Gráficas, SA - Rua Consiglieri Pedroso, Casal de Santa Leopoldina Queluz de Baixo || DISTRIBUIÇÃO: Casa-a-casa Distribuidores Lda. || TIRAGEM DESTE NÚMERO: 20 mil exemplares - Interdita a reprodução de textos e imagens sem o devido consentimento. || As crónicas e artigos de opinião ou de leitores são da inteira responsabilidades dos seus autores e podem não corresponder à orientação editorial do jornal.


Nova Odivelas PUB

Doze anos de boa informação


Nova odivelas 387