Issuu on Google+

PUB

Sexta-feira,

18 de Fevereiro de 2011

Paulo Aido pede demissão de Mário Máximo

MUNICIPÁLIA ASSINOU PROTOCOLOS COM JUNTAS DE FREGUESIA

// N.º

380 Ano XII

w w w . n o va o d i ve l a s . p t Director: Henrique Ribeiro

Saúde & Bemestar Suplemento Empresarial

NESTE NÚMERO ● ● ● ● ● ● ● ● ● ● ● ● ● ● ● ●

FESTIVAL DOS SENTIDOS

EFICIÊNCIA C R I ATIVA CÁTIA TEIXEIRA TEM NOVO LOOK

PUB

● ● ● ● ● ● ● ● ● ● ● ● ●

Entre Tanto 2 Horóscopo 2 Duodécimos 3 Posto de Comando 3 Directas 4 Municipália assinou protocolos 4 Isabel Valentino lança livro 4 Paulo Aido quer Odimostra 5 Directas 5 Outros Quotidianos 6 Dualidades 6 Kalunka 6 Espírito da Sabedoria 7 Festival dos Sentidos 8 Directas Desporto 10 Futsal: Guarda-redes do Patameiras faz a diferença10 Futsal: ACO, GROB e Associação Arroja Campeões de Série 10 Futebol: Odivelas SAD 2 X 1º Dezembro 2 10 Calendário e Resultados 10 Associação Sénior de Odivelas 11 Carla Teixeira com Novo Look 12 Luaranas 13 Centro Comercial da Pontinha 13 Restaurante Hacienda D. Luisa 14 Palavreando 2011 14 Realmente! 15 Nobres Confissões 15 Guarda real 15 Flash do reino 15 Consilcar 16 PUB


2

Nova Odivelas

18 Fevereiro 2011

ENTRE TANTO SEXTA 18 DE FEVEREIRO

QUARTA 23 DE FEVEREIRO

Palavreando

Informalidades

A tertúlia dos poetas, da arte e da cultura que é o programa da NO TV, Palavreando, é gravada ao vivo esta noite na Sede do Póvoa de Santo Adrião Atlético Clube. Com apresentação de Alexandre Oliveira vai contar com as rodinhas de poesia e as conversas. Está convidado a participar a partir das 22h00.

Este programa da NO TV vai esta semana ser gravado ao vivo no Salão Azul do Parque Urbano do Silvado. O painel residente é composto por António Pedro, Graça Peixoto, Miguel Ramos e Miguel Xara Brasil. A moderação é de Henrique Ribeiro e como convidado estará Vítor Machado, presidente da Junta de Freguesia de Odivelas para falar do seu primeiro ano de mandato.

Fórum sobre o Daltonismo A Federação das Associações de Pais e Encarregados de Educação do Concelho de Odivelas, FAPODIVEL, promove no Edifício Municipal Maria Lamas, com início ás 21h00, um Fórum sobre o Daltonismo que contará com a presença de Miguel Neiva criador do “Coloradd”, código monocromático que por cada cor criou um símbolo fácil de apreender, com custos de aplicação reduzidos, e passível de ser adaptado a vários cenários: desde etiquetas de roupa a transportes públicos.

Histórias de Gerações Este projecto visa promover o encontro de gerações e, em simultâneo, o livro e a leitura. Recorrendo a contos tradicionais portugueses e/ou contos de tradição oral, promove-se o convívio entre idosos da instituição e crianças do ensino básico. Colaboração com a Casa de Repouso da Enfermagem Portuguesa e Profissões Auxiliares de Saúde. Na Biblioteca Municipal D. Dinis às 14h45. OUTROS DIAS

Palestra “Léguas do Mundo Integrado na Exposição de Fotografia Léguas do Mundo – Imagens que nos fazem sonhar, patente no Centro de Exposições de Odivelas, tem lugar esta noite a Palestra Portugal a pé – Uma forma diferente de viajar cá dentro com Luís Dias. Começa às 21h00. SÁBADO 19 DE FEVEREIRO

Encontro de Olhares Às 21h30 será inaugurada no Centro de Atendimento e Exposições da Junta de Freguesia da Ramada, a Exposição Encontro de Olhares, comemorativa do 9º aniversário do Projecto Pagué, de intervenção social na Ilha do Príncipe. TERÇA 22 DE FEVEREIRO

Desportivamente O Desporto continua em debate neste programa da NO TV apresentado por David Braga e com José Carlos Pires e Rui Teixeira como comentadores residentes. A partir das 22h00.

Com início às 14h30 realiza-se nos Paços do Concelho uma reunião pública da Câmara Municipal de Odivelas, que terá um período de intervenção, onde os munícipes poderão colocar questões ao executivo municipal

em

Suportes da Consciência Contemporânea De 24 de Fevereiro a 03 de Abril o Centro Cultural Malaposta apresenta a Exposição Colectiva de Artes Plásticas Suportes da Consciência Contemporânea, com obras de Alberto Simões de Almeida, Ana Cassiano, Ana Marques, Aristides Meneses, Cláudio Morais Sarmento, Franscisco Rousseau, Mariola Landowska, Nadia Duvall, Paula Rosseau e Zé Neto. Entrada Livre. M/3.

Jornadas de Naturologia em Odivelas A Junta de Freguesia de Odivelas e a Câmara Nacional dos Naturologistas, Especialistas das Terapias Não Convencionais vais promover, nos dias 19 e 20 de Fevereiro, as 1ª Jornadas de Naturologia em Odivelas, que terão lugar no Pavilhão Polivalente.

E AINDA... > Até 13 de Fevereiro: Exposição Individual de Pintura de Maria Eduarda, Emoções, na Malaposta. Entrada Livre. M/3.

Relativamente De 13 de Fevereiro a 24 de Março o Centro Cultural Malaposta apresenta a peça Relativamente, de Alan Ayckbourn, com encenação de João Lagarto e actuação de António Pedro cerdeira, Isabel Montellano, João Lagarto e Patrícia Tavares. No auditório, de Quinta a Sábado às 21h30 e aos Domingos às 16h00. Preço 12,50 euros, sujeito a descontos. 85’. M/12.

> Até 27 de Fevereiro 2011: Exposição D. Dinis e as artes da guerra nos Paços do Concelho.

Festival dos Sentidos

> Todo Ano: Exposições Conhecer para Proteger e Pedras para a História do Território de Odivelas no Centro de Exposições de Odivelas.

O Festival dos Sentidos promovido pela CEDEMA – Associação de Pais e Amigos dos Deficientes Mentais Adultos, voltou à Malaposta na sua III edição. Na Sexta-feira, 18 de Fevereiro às 10h00 haverá Workshop de Expressão Cultural e Projecção de Filmes pela Produtora da Pontinha, Sardinha em Lata, às 14h00 terão lugar Workshops de Material Reciclado e actividade física. Às 20h00 terá lugar um concerto com Genoveva Faísca e João Bengala, às 21h30 dança, Batoto Yetu e às 22h00 concerto com os Woodraft.

Teatro Infantil Reunião CMO

AGENDA. Mais eventos www.diariodeodivelas.com

O espectáculo Bi e Dão está de volta à Malaposta até 17 de Abril com representações às 10h30 e 15h00 de Terça a Sexta-feira, para escolas por marcação e aos Sábados e Domingos às 16h15. Sala Café-Teatro. Preço único 5 euros. 45’. Dos 6 aos 12 anos.

> Até 2011: A Ilha Encantada, uma fantasia musical, teatro infantil de Fernando Gomes. De Terça a Sexta-feira duas sessões para escolas por marcação. Para público em geral aos Sábados às 16h00 e aos Domingos às 11h00.

> Descontrai-te – Sessões de Yoga: A pensar em todos os que querem bem-estar… Terças e Quintas-feiras, das 19h às 20h30, e Sábados, das 08h00 às 09h30, na Casa da Juventude. Informações pelo 219 320 480. > Visitas ao Moinho da Laureana: Às Quartas-feiras, das 10h00 às 12h00. Informações e inscrições pelos telefones 219 320 800. (CMO) ou 219 347 880 (JFF). > Visitas ao Posto de Comando do MFA:Às Quartas-feiras de manhã e Sextas-feiras à tarde mediante marcação prévia que pode ser feita pelo telefone 219 320 800.

DE 18 A 24 DE FEVEREIRO CARNEIRO Carta Dominante: O Louco, que significa Excentricidade. Amor: Deverá começar a pensar mais em si. Viva o presente com confiança! Saúde: O seu corpo precisa de descanso, faça o que ele lhe pede. Dinheiro: Evite ser precipitado no que toca à gestão dos seus rendimentos. Horóscopo Diário Ligue já! 760 10 77 31 TOURO Carta Dominante: 4 de Espadas, que significa Inquietação, Agitação. Amor: Clima romântico e sentimental na relação afectiva. Saúde: Atravessa uma fase de nervosismo e stress. Aprenda a perdoar-se a si próprio! Dinheiro: Não arrisque em negócios que não lhe ofereçam garantias. Seja prudente. Horóscopo Diário Ligue já! 760 10 77 32

GÉMEOS Carta Dominante: A Estrela, que significa Protecção, Luz. Amor: Afaste-se da rotina com a pessoa amada. Opte por fazer aquela viagem há muito planeada. Que a leveza de espírito seja uma constante na sua vida! Saúde: Fase de fadiga excessiva. Descanse mais. Dinheiro: Não se esforce demasiado, pense mais em si. Horóscopo Diário Ligue já! 760 10 77 33 CARANGUEJO Carta Dominante: 2 de Copas, que significa Amor. Amor: Clima de grande harmonia familiar e amorosa, mas seja mais compreensivo. Saúde: Poderá sofrer de stress. Mantenha a calma. Preocupe-se com aquilo que você pensa sobre si próprio, faça uma limpeza interior. Dinheiro: Terá de controlar esse seu instinto materialista. Horóscopo Diário Ligue já! 760 10 77 34

LEÃO Carta Dominante: A Roda da Fortuna, que significa Sorte em movimento. Amor: Não se intrometa em relações alheias pois poderá ser mal interpretado. Deite fora tudo o que o prejudica e tudo o que está a mais dentro de si. Saúde: Atravessa uma fase equilibrada neste campo. Dinheiro: As suas capacidades de concentração no trabalho poderão trazer-lhe alguns bons resultados. Horóscopo Diário Ligue já! 760 10 77 35 VIRGEM Carta Dominante: Ás de Espadas, que significa Sucesso. Amor: Dê mais de si aos outros e deixe de se preocupar com as pequenas atribulações diárias. Que a clareza de espírito esteja sempre consigo! Saúde: Pratique exercício físico suave para relaxar. Dinheiro: Deixe os seus investimentos darem frutos. Horóscopo Diário Ligue já! 760 10 77 36

BALANÇA Carta Dominante: 4 de Ouros, que significa Projectos. Amor: É provável que atravesse um período um pouco conturbado. Viva de uma forma sábia. Saúde: Não abuse da sua vitalidade e das suas energias pois poderá ficar exausto. Dinheiro: Partilhe as suas ideias com os colegas de trabalho e poderão daí advir algumas oportunidades que deve saber aproveitar. Horóscopo Diário Ligue já! 760 10 77 37

ESCORPIÃO Carta Dominante: Rainha de Ouros, que significa Ambição, Poder. Amor: Aproveite bem todos os momentos a dois. É através do exercício diário da bondade que se pode tornar uma pessoa verdadeiramente realizada! Saúde: Poderá sentir alguma fadiga física. Dinheiro: Conserve todos os seus bens materiais com zelo e cuidado. Horóscopo Diário Ligue já! 760 10 77 38

SAGITÁRIO Carta Dominante: A Temperança, que significa Equilíbrio. Amor: Faça um jantar especial e muito romântico para a sua cara-metade. Saúde: Procure não andar muito tenso. Aceite os erros dos outros e os seus. Dinheiro: Poderá ser surpreendido por uma factura que não esperava. Horóscopo Diário - Ligue já! 760 10 77 39

CAPRICÓRNIO Carta Dominante: 8 de Paus, que significa Rapidez Amor: Se partilhar os seus problemas com alguém em quem confie verá que se sentirá bem mais leve. Saúde: Seja paciente quando o comportamento dos outros não corresponder às suas expectativas. Relaxe um pouco mais. Dinheiro: Período em que terá uma boa segurança financeira. Horóscopo Diário - Ligue já! 760 10 77 40

AQUÁRIO Carta Dominante: A Torre, que significa Convicções Erradas, Colapso. Amor: Organize um jantar para juntar os seus amigos. Nunca perca a esperança nas pessoas, invista nelas! Saúde: Momento calmo e sem preocupações. Dinheiro: Não haverá nenhuma alteração significativa. Horóscopo Diário Ligue já! 760 10 77 41

PEIXES Carta Dominante: O Eremita, que significa Procura, Solidão. Amor: Deixe de lado as mágoas e perdoe o seu próximo. Só erra quem está a aprender a fazer as coisas da maneira certa! Saúde: Tendência para problemas de memória. Dinheiro: Continue a saber gerir bem o seu dinheiro para não deixar o barco afundar-se. Horóscopo Diário Ligue já! 760 10 77 42


18 Fevereiro 2011

Nova Odivelas 3

MÚSICA . Dikas lançou CD censura. Entrevista na próxima edição.

DUODÉCIMOS PODER LOCAL

Balanço da actividade municipal em Janeiro de 2011 Na edição de Fevereiro do programa Duodécimos da NO TV, a presidente da Câmara Municipal de Odivelas fez um balanço da actividade municipal em Janeiro de 2011 destacando o novo Voltas, na Vertente Sul, o programa municipal Convida a Vida, a vinda ao concelho do Seleccionador Nacional, Paulo Bento e as Feiras do Livro dos Autores Lusófonos. O principal aspecto negativo, para a Edil foi «A ameaça à saúde pública pela falta de recolha de lixo, pelos SMAS, no concelho».

N

a Qualificação Urbana, Valorização Paisagística e Controlo Ambiental, Susana Amador referiu que dos 25 animais capturados pelo Centro Oficial de Recolha Animal do Concelho de Odivelas (CORACO), 19 já foram adoptados. Para a edil «O número é muito positivo, uma vez que revela que uma percentagem de 76 por cento dos animais capturados desde Outubro de 2010 já encontrou um novo lar» Todos os animais que dão entrada no CORACO são sujeitos ao identificador, de forma a saber se detêm ou não microchip. Aquando da adopção, são identificados electronicamente e, em caso de terem 3 ou mais meses de idade, submetidos à vacinação anti-rábica. Desde Outubro de 2010 foram, ainda, recolhidos 63 cadáveres, foi eutanasiado um animal com idade avançada e com qualidade de vida comprometedora, e adoptado um outro animal previamente identificado. Na Mobilidade e Espaço Público destacou-se o Voltas II inaugurado a 17 de Janeiro e cujo percurso cobre a Vertente Sul. «Num primeiro mês, percebe-se que já é um sucesso: o nível de procura diário ronda os 120 Passageiros/dia, com cerca de 50% dos bilhetes gratuitos. Tal como tem vindo a acontecer

com o Voltas I (“Voltas de Odivelas”), cremos que a tendência será a consolidação desta procura, tornando para já este serviço de proximidade num verdadeiro êxito». Foram feitas repavimentações, tapa-buracos e reparações nas freguesias de Caneças, Odivelas, Olival Basto e Pontinha. No que respeita a Um Concelho Coeso e Solidário, Susana Amador referiu o «Realojamento de mais duas famílias na freguesia de Odivelas, no passado dia 28 de Janeiro que desta forma receberam habitação condigna». Quanto ao Apoio aos Idosos o destaque foi para o programa Convida a Vida que com dois meses de implementação tem um «Balanço muito positivo» acompanhando 10 idosos das freguesias de Olival Basto e Pontinha com um conjunto de 29 acções nos meses de Novembro e Dezembro. No que respeita à Valorização da Educação, da Cultura e do Desporto destaca-se a realização de várias Sessões de Esclarecimento Pais Conscientes, Crianças Seguras Nas escolas básicas do concelho. Destaque também para a acção de sensibilização a profissionais da Educação Português Língua Não Materna. O Objecto do Mês, que lembra a história do concelho, deu em Janeiro relevo a três antigas ferramentas de floricultura e viveirismo, utilizadas na prática destas artes, são elas: Ancinho, Podão e Tesoura de Podar». A exposição de fotografia Léguas do Mundo – Imagens que nos fazem sonhar, patente no Centro de Exposições até ao dia 24 de Abril também se destaca no mês de Janeiro. História de Gerações na Biblioteca Municipal D. Dinis em finais de Janeiro contou na primeira sessão com a participação dos residentes da Casa de Repouso de Enferma-

gem Portuguesa e Profissões Auxiliares de Saúde de Caneças e dos alunos dos 3º e 4º anos da Escola Básica de 1º Ciclo/Jardimde-Infância D. Dinis. «Este projecto tem como objectivo promover o encontro de gerações e, em simultâneo, o livro e a leitura, privilegiando a convivência e a interacção entre idosos e crianças, através de contos tradicionais portugueses e de contos locais, nomeadamente, Rainha Santa Isabel e Sr. Roubado».

ção Portuguesa de Futebol O dia do guarda-redes e a aula aberta de Karaté que levou os alunos do CKSO à praia de Carcavelos Nas Actividades Económicas foi assinado um Protocolo de Colaboração entre a Câmara Municipal de Odivelas e o Centro de Formação Profissional para o Sector Alimentar (CFPSA), que visa a cedência de utilização das instalações do Centro de Exposições de Odivelas para a realização de acções de formação para empresá-

Ainda na BMDD mas desta feita no núcleo da Pontinha, a edil destacou a exposição que recorda Cesário Verde, retratando o poeta, através de textos bio-bibliográficos ilustrados com imagens, que viveu em Caneças e que em muitos dos seus apontamentos literários refere esta freguesia do nosso concelho. A Feira do Livro de Autores Angolanos, a primeira das sete dedicadas aos autores dos países lusófonos também foi referida por Susana Amador. No Desporto Escolar assinalou-se o início da prática regular de Karaté na EB1 Barbosa du Bocage, na a Póvoa de Santo Adrião; a vinda de Paulo Bento a Odivelas no âmbito do projecto da Federa-

rios, acrescentando mais valor à comunidade empresarial. Também em Janeiro se iniciou a Acção de formação Atendimento e Serviço ao Cliente, dirigida a profissionais que estão no activo, nos sectores de hotelaria, restauração, alimentar e pastelaria/panificação. Foi também em Janeiro que teve lugar o tradicional Concerto de Ano Novo que se realizou na Igreja Nossa Senhora da Anunciação, com o Coro e Orquestra do Conservatório de Música D. Dinis, e contou com cerca de 1500 pessoas. As acções de formação para dirigentes associativos no âmbito do protocolo Formar e Qualificar para Melhor Dirigir” continuaram em Janeiro com Contabilidade e Fiscalidade em Contexto Real de Trabalho Susana Amador referiu ainda a presença de Odivelas na Expo Noivos com um stand da secção de Produtores da Marmelada Branca de Odivelas. A finalizar a edil lembrou o acto de solidariedade e de homenagem às vítimas da mais recente tragédia no Brasil, que se abateu sobre o Povo e as Instituições Brasileiras, que constituiu na colocação da Bandeira Municipal a meia haste, associando-se desta forma à iniciativa solidária da Associação Nacional dos Municípios Portugueses que juntou os 308 Municípios Portugueses.

Fotografias: Eduardo Sousa

Henrique Ribeiro henrique_ribeiro@simpruspress.pt

A reunião com o PCP Reunimos com o grupo parlamentar do PCP no passado dia 9 na Assembleia da República. O resultado é animador, uma vez que o PCP se mostrou muito disponível para levar por diante o nosso projecto de classificação patrimonial do Posto de Comando. Já sabíamos que precisamos de 4000 subscrições para que a petição que lançámos na Internet seja obrigatoriamente discutida em Plenário da Assembleia da República. Ficámos a saber, nessa reunião, que com 2000 peticionantes terá de ser discutida na Comissão de Ética, Sociedade e Cultura. Será esse o nosso próximo objectivo quanto à subscrição da petição. Contudo, de acordo com as normas da Assembleia da República para a apresentação de petições, o número de peticionantes que temos neste momento já nos permite ser obrigatoriamente ouvidos pela referida comissão parlamentar e obriga à publicação da petição no Diário da Assembleia da República. Finda a ronda de audições com os grupos parlamentares dos partidos que estiverem disponíveis para nos receber, avaliaremos a situação e avançaremos para a audição pela comissão parlamentar, situação que obrigará a um relatório ao Presidente da Assembleia da República, que poderá ser no sentido da discussão da petição em Plenário da Assembleia da República. Daremos todos os passos necessários e não deixaremos de perseguir o nosso objectivo de classificação patrimonial do Posto de Comando, seja qual for o desfecho das audições com os grupos parlamentares. Durante esta semana reuniremos com os grupos parlamentares do Bloco de Esquerda e do Partido Socialista. E, se não obtivermos resposta positiva dos restantes grupos parlamentares para as reuniões solicitadas, passaremos ao envio da petição para a comissão parlamentar de Ética, Sociedade e Cultura. Queremos chamar a atenção desta questão durante as comemorações do 37º aniversário do 25 de Abril.

Jorge Martins postodecomando@gmail.com


4

Nova Odivelas

18 Fevereiro 2011

QUOTIDIANOS CULTURA E LAZER

DIRECTAS Mosteiro de Odivelas Em nota de imprensa o Grupo Pensar Odivelas, informa que nos primeiros dez dias de recolha de assinaturas, a Petição pela Abertura do Mosteiro de Odivelas já foi subscrita por mais de 2.500 pessoas, «Desde o mais comum do cidadão, a vereadores, a vários presidentes de juntas de freguesia do concelho, a deputados municipais, a pessoas ligadas ao Desporto, à Cultura, à Religião, comerciantes, etc., etc. Por outro lado, a Sr.ª Presidente da Câmara e o Sr. Presidente da Junta de Freguesia de Odivelas também já se manifestaram publicamente a favor desta Petição. Assim, dada a relevância do assunto e o acima exposto podemos afirmar que a devolução do Mosteiro à população, mesmo que de forma parcial, tornou-se definitivamente num Desígnio Municipal».

Vistoria a habitação Em nota de imprensa a Junta de Odivelas dá conta de que «No seguimento de reclamação efectuada por uma moradora na Rua Helena Aragão – Bairro Gulbenkian a Junta de Freguesia de Odivelas deslocou-se à habitação e verificou a existência de uma rotura na canalização de esgoto na prumada do nº 1, assim como possível infiltração de águas pluviais na fachada do prédio e que provocaram danos no soalho de madeira, tecto e parede na habitação desta moradora. Sendo estas habitações do Bairro Gulbenkian da responsabilidade da Câmara Municipal de Odivelas, esta autarquia atendeu ao pedido da moradora de forma a poder junto da Câmara Municipal acelerar o processo de obras de conservação e/ou manutenção de fachada do prédio e substituição integral de pavimento de madeira cuja situação actual coloca em risco a segurança da arrendatária devido à sua idade avançada». Realojamentos A Câmara de Odivelas realojou dia 10 de Fevereiro, mais duas famílias em fogos municipais no Bairro Gulbenkian, na Freguesia de Odivelas. As chaves das novas habitações foram entregues por Susana Amador, presidente da CMO, aos agregados familiares de Filipa Queiroz e Mário Rui Morais. PUB

tro do quadro da tabela de preços aplicável e dos respectivos horários em vigor, que permitam a utilização dos serviços prestados naqueles equipamentos». A presidente da Câmara de Odivelas, ao usar da palrava na cerimónia de assinatura dos protocolos, considerou que «Estamos aqui a viver hoje um momento muito especial, numa sala especial, nesta casa da cultura. O sol quando nasce é para todos mas a cultura também e é um direito fundamental, assim como a fruição desportiva. É em orgulho que neste território com tanta assimetria temos vindo ao longo dos anos a construir, ao nível da cultura e do desporto, aquilo que a Constituição portuguesa prevê, ou seja que independentemente da origem económica ou sociais as pessoas deste concelho possam aceder a um produto cultural e desportivo de excelência». Todos os presidentes das juntas de freguesia saudaram o acordo sublinhando o seu interesse para as autarquias envolvidas, sendo que alguns consideraram que pecou por tardio.

No evento, que decorreu no auditório da Malaposta, estiveram presentes Susana Amador, presidente da Câmara de Odivelas; Mário Máximo, vereador da Cultura; Vanessa Porto, em representação do presidente da Assembleia Municipal, Sérgio Paiva; Eduarda Barros, Conselheira Municipal para a Igualdade; Manuel Coelho, director artístico

da Malaposta, os sete presidentes de junta subscritores do documento, bem como vários membros dos seus executivos e o presidente do Conselho de Administração da Municipália acompanhado por todos os vogais. HR

Reportagem completa

LIVROS

Isabel Valentino lança Quase Eclipse

Q

uatro dias depois de assinalar o seu 53º aniversário, Isabel Valentino, residente no Olival Basto e participante habitual do programa da NO TV, Palavreando, lança o seu primeiro livro de poesia, depois de ter participado em várias colectâneas, enquanto tem já em fase adiantada o seu primeiro romance que dará à estampa em 2012. A sala de chá do Pavilhão de Macau no Parque da Cidade, em Loures, foi o local escolhido por Isabel Valentino para a apresentação do seu livro, Quase Eclipse, em edição de autor, com sessão marcada para as 17h00 de 19 de Fevereiro. O livro será apresentado pelo actor e poeta Fernando Lobo, autor do prefácio. Tinha 12 anos quando sentiu o apelo da escrita e a necessidade de passar para o papel pensamen-

tos e emoções. «Claro que nessa altura eram poemas diferentes dos que faço hoje, era o escrever da inocência que se vai perdendo ao longo dos anos», lembrou a poetisa. Tendo já participado em inúmeras colectâneas, sentiu agora a necessidade de avançar com o seu próprio livro que foi buscar o nome, Quase Eclipse, a um dos poemas. «Não quer dizer que seja o melhor poema do livro, nem acho isso, mas gostei do nome para título». Apesar de gostar de todos os seus trabalhos, a poetisa reconhece que tem poemas que para si são melhores que outros. Nem sempre está «Em fase de inspiração» passando tempos sem escrever mas, quando essa fase chega escreve todos os dias e as coisas mais simples da vida

podem ser o mote para o poema. «A fase de inspiração é quando tudo faz sentido para nós. Todas as músicas fazem sentido, tudo ao nosso redor faz sentido. É uma fase de apaixonamento pela vida e pela escrita». Nas suas poesias não procura muito as rimas e o amor no sentido clássico não é um tema que a motive muito. Considera a sua poesia «Um bocado surrealista» e o a sua referência é Fernando Pessoa «Especialmente o Livro do

Fotografia: Henrique Ribeiro

Fotografia: JFO

A

partir de 11 de Fevereiro os funcionários das sete juntas de freguesia do concelho de Odivelas, e o seu agregado familiar, vão passar a ter descontos nas várias actividades das Piscinas Municipais e em espectáculos do Centro Cultural Malaposta no âmbito de um Protocolo de Colaboração entre a empresa municipal Municipália e as respectivas autarquias. Os documentos agora assinados estabelecem a cooperação entre a Municipália e cada uma das sete juntas de freguesia que ficam com oSOLIDARIEDADE encargo de divulgar as actividades da empresa municipal, que por sua vez dará aos funcionários destas autarquias e seu agregado familiar, 50% de desconto em todos os bilhetes para os espectáculos do Centro Cultural Malaposta, com excepção das sessões de preço único. Nas piscinas municipais a Municipália «Compromete-se a procurar, em conjugação com as freguesias, as soluções mais adequadas e sustentadas, den-

Fotografia: Henrique Ribeiro

Municipália vai dar descontos a funcionários das autarquias

Desassossego», embora goste também de muitos outros poetas como Vinícios de Morais ou David Mourão Ferreira. Está nos seus planos o lançamento de mais livros de poesia mas a sua atenção está agora virada para um romance, A Quinta dos Cerdeirais, que se passa em Lisboa e no Norte do país. O ódio e o amor estão presentes no livro que não divide os personagens em santinhos e vilões. «Todos temos um lado bom e um lado mau e é isso que o livro mostra». Não sendo um relato de nenhum caso real e apenas o produto da imaginação e criatividade de Isabel Valentino o livro tem necessariamente a inspiração em situações reais vivenciadas pela autora. HR

Entrevista completa

www.novaodivelas.tv


18 Fevereiro 2011

Nova Odivelas 5

EÇA DE QUEIRÓS. Já foi inaugurada a nova escola do Bairro de s. Jorge na Ramada. Reportagem na próxima edição.

POLÍTICA

DIRECTAS

O vereador independente Paulo Aido, realizou esta Terça-feira uma conferência de Imprensa onde exigiu a demissão do vereador Mário Máximo do pelouro das Actividades Económicas e apresentou a sua proposta para a reedição da Odimostra, Feira das Actividades Económicas do Concelho de Odivelas.

N

a última reunião do executivo municipal o vereador Paulo Aido apresentou uma proposta, não aceite, para que fosse relançada a Odimostra, evento promovido em 2001 pela Comissão Instaladora do Município de Odivelas, com o então vogal Fernando Ferreira, do PSD. A ideia foi depois abandonada pela autarquia, facto que Paulo Aido considera «Gravíssimo» porque a Odimostra «É essencial para a vida económica do concelho». Para o vereador «Odivelas está a atravessar, tal como o país, uma grande crise económica e tudo o que poder ser feito para promover a actividade económica tem de ser realizado» e isso não está a acontecer porque «A Câmara Municipal de Odivelas parece que entende que a dinamização económica não é uma matéria crucial. A resposta que obtivemos do vereador das actividades económicas, quando apresentámos a proposta em reunião de câmara, foi que eventualmente, esta feira poderia voltar a ser realizada em 2012. Isto é muito grave porque em quatro anos de mandato perdem-se três em que não foi feito nada de frutuoso em relação à actividade económica concelho». Segundo Paulo Aido, o

Paulo Aido, a instalar-se na Área Metropolitana de Lisboa como uma Mostra das Actividades Económicas do Concelho «Há dez anos que não existe, há dez anos que nada é feito neste sentido. Entendemos que esta feira tem de ser realizada e apadrinhada pela câmara municipal». «Odivelas não pode esperar, a vida económica do concelho não pode esperar mais tempo para que se decidam a fazer algo deste género» defendeu o vereador. «Temos condições para realizar uma grande mostra de actividades económicas do concelho» afirmou Paulo Aido apontando o novo Pavilhão Multiusos como espaço privilegiado para essa mostra. «Odivelas precisa rapidamente de ter um palco para se poder afirmar na Área Metropolitana de Lisboa e a Odimostra, quando foi realizada em 2001, provou que é um caminho correcto e que deve ser apoiado, portanto só temos é de o fazer. Se entre tudo isto e a Odimostra há um entrave chamado vereador Mário Máximo, então o mais fácil para resolver isto é remover o vereador Mário Máximo para realizarmos esta iniciativa insubstituível para o concelho

Fotografia: Henrique Ribeiro

Henrique Ribeiro henrique_ribeiro@simpruspress.pt

vereador Mário Máximo «Até deu a entender que não seria este o nome para a feira como se o importante aqui fosse o nome e não a feira em si. Continua-se a confundir o acessório com o essencial e é preciso uma atitude política: Se o vereador Mário Máximo não sabe fazer algo deste género, se não pode fazer, se entende que isto não é uma prioridade, então é um entrave ao desenvolvimento económico do concelho e faria melhor a Odivelas se se fosse embora e deixasse o lugar para quem sabe fazer, quem seja capaz e tenha ideias, espírito de iniciativa e consiga perceber a importância de projectos, mesmo quando não vêm da sua própria família política». O vereador independente considera que o que está em causa «É a necessidade de, sem grandes custos para o município que também está exaurido em termos económicos, revitalizar a economia local, dar um incentivo às empresas, ajudar as micro empresas que estão instaladas em Odivelas, apostar na criação de emprego e ajudar o comércio local». A Odimostra que estava, para

de Odivelas». Para além de promover as actividades económicas no seu sentido mais lato, é importante também promover, em particular, o comércio local «E temo que uma vez mais o vereador Mário Máximo confunda aquilo que são iniciativas da sociedade civil ou oriundas de outras forças políticas que não o seu Partido Socialista e não as apadrinhe confundindo o que é o bem público com o bem privado do seu próprio partido» disse Paulo Aido que deu como exemplo o estudo feito pelo Projecto Pensar Odivelas para a revitalização do comércio local com a «Câmara municipal a continuar autista sobre este projecto entendendo que ele não tem a dignidade necessária para ser apoiado. Não podemos esquecer que cada loja que fecha no comércio local significa que é uma economia familiar que passa a estar em sérias dificuldades. Não é uma pessoa que fica no desemprego são várias pessoas que ficam em dificuldade. A câmara tem o dever, moral até, essas famílias, de apoiar o comércio local e de fazer tudo para o dinamizar». Paulo Aido afirmou que «O que estamos a propor é um conjunto de iniciativas e de boas práticas e que, de uma vez por todas coloquemos os interesses do município à frente dos interesses particulares». Sendo um vereador independente e sem pelouros na administração municipal e tendo exigido a demissão de Mário Máximo, perguntámos a Paulo Aido se, no caso de essa demissão acontecer e de ser convidado para assumir esse pelouro se aceitaria. O vereador disse não gostar de fazer futurologia mas afirmou estar sempre «Disponível para servir os interesses do concelho de Odivelas».

Reportagem completa

Fotografia: APEEEA

Vereador Paulo Aido exigiu demissão do vereador Mário Máximo Apréstimos Solidária A Associação de Pais e Encarregados de Educação da EB 1 dos Apréstimos promoveu, durante a Quadra Natalícia, uma campanha de recolha de brinquedos, livros, roupa e calçado que recolheu uma razoável quantidade de artigos que foram entregues na passada semana à Obra dos Padre Abel, Caneças. Modernização A Câmara de Odivelas deu conta, através do seu site, que «Adoptou mais uma medida de modernização nos seus serviços, instalando o Leitor/Digitalizador de Cheques no equipamento de Recolha Descentralizada de Fundos - Home Deposit - do Banco Santander Totta, SA., na Tesouraria Municipal», afirmando que «Somos a primeira autarquia do país onde o Banco/SIBS efectua a instalaçãopiloto do Leitor/Digitalizador de Cheques, em virtude da disponibilidade e das condições técnicas existentes». Este Leitor/Digitalizador é um complemento ao equipamento existente, e permite à tesouraria efectuar o depósito de cheques, à semelhança do que já sucede com os depósitos bancários em numerário. «Esta medida, inédita e inovadora, não terá custos adicionais para o Município de Odivelas». Montras de Natal A Junta de freguesia da Pontinha entregou no dia 10 de Fevereiro os prémios do seu 9º Concurso de Montras de Natal que decorreu em Dezembro de 2010 e no qual participaram 23 estabelecimentos, de vários ramos. Na cerimónia estiveram presentes o presidente da junta de freguesia, José Francisco Guerreio, e vários membros do seu executivo, bem como Susana Amador, presidente da CMO e o seu vereador Paulo César. Os premiados foram os seguintes: 1º Prémio, Oculista do Lumiar; 2º Prémio, Florista Jokiflor; 3º Prémio, Farmácia Anamar. Todos os concorrentes receberam um Certificado de Participação.

PUB


6

Nova Odivelas

11 Fevereiro 2011

Outros Quotidianos

Perigo espreita em Odivelas... São muitas as situações que ao longo do ano vão surgindo um pouco por todo o concelho que revelam falta de profissionalismo e desrespeito pelas pessoas e que podem mesmo ser um perigo para os cidadãos. A iluminação pública no espaço público do Complexo Desportivo do Odivelas esteve durante meses avariada, segundo nos dá conta um leitor do Nova Odivelas devidamente identificado. Finalmente a iluminação foi arranjada mas em um dos postes, mesmo atrás de uma papeleira e numa altura que qualquer criança chega, ficou uma caixa aberta, com fios e terminais à mostra. Tanto quanto sabemos alguém já ligou à EDP a alertar mas parece que a EDP nada ligou a quem fez a chamada. Aqui fica o nosso alerta. Pode ser que “oiçam” o Reporter Q.

O Reporter Quê conta consigo para continuar a denunciar situações como esta. Envie-me um e-mail com informações e/ou fotografias para reporterq@novaodivelas.pt

Q

Kalunga

Dualidades Um tiro no pé do Bloco de Esquerda… e trotskismo escondido com o rabo de fora

Pré publicação semanal da novela de João Carvalho

Fernando Tudela

A esta hora, estará Sócrates a festejar o colossal erro do Bloco de Esquerda ao anunciar a apresentação de uma moção de censura ao Governo, o que terá lugar em 10 de Março, tal a pouco e confusa receptividade que parece estar a ter a ideia nos meios oposicionistas. Poderá tornar-se num tiro no pé e o fim da credibilidade do partido de Francisco Louça e consequente esbatimento na influência eleitoral que ainda detém. om o desenrolar dos vários cenários que se colocaram aos vários partidos da oposição, no que respeito à iniciativa do Bloco de Esquerda, parece que este veio favorecer mais o primeiro-ministro, José Sócrates, que, assim, parece beneficiar de uma indecisão aparente de quem poderia aprovar aquilo que seria a queda do seu governo. O Bloco de Esquerda está a fazer um frete a Sócrates, numa ânsia enorme de um «Ajuste de contas com o passado», em relação ao PCP, como afirmou o conhecido militante do BE e comentador televisivo no programa da SIC, O Eixo do Mal, Daniel Oliveira, num frente-a-frente com Luís Delgado e que mereceu o acordo deste seu opositor. Olhando bem a questão e o contínuo afastamento de vários militantes, como tem sido noticiado, a interpretação, mesmo dentro do BE, do significado da apresentação desta moção de censura, nesta situação apenas parece ter como finalidade uma corrida pela liderança da esquerda e não um qualquer outro propósito de fazer cair o Governo, apoiado pelo Partido Socialista. É que, afinal, o Bloco de Esquerda parece não ter medido o passo que deu e expôs-se perante a cena política de uma forma muito ingénua, não percebendo que o PCP, fundado em 1921, é um partido, cujo poder de organização e a estratégia política fazem parte do seu ADN. Esta é uma história contada com adaptação e que faz lembrar aquela outra em que o final se traduziu no desaparecimento do PRD, do então homem que se dizia de esquerda, Ramalho Eanes e que tentou ajustar contas com o PS de Mário Soares, o que acabou por favorecer o PSD de Cavaco Silva. É estranho que os dirigentes do BE não tivessem tirado lições da História, o que nos leva a pensar, que, afinal, ainda existe muito esquerdismo num partido, que, formado a partir de vários partidos, não consegue perceber que não se misturam múltiplas facções de esquerda com o simples golpe de mágica a partir da criação de um partido onde, ao que parece, ninguém se entende do ponto de vista da estratégia e da ideologia, assumindo-se, apenas, como, somente, Bloco de Esquerda. E assim, por falta de uma atitude que se julgava planeada, o BE acabou por não reunir consensos e nem sequer, em última instância, poderá contar com PCP, CDS e PSD, pois o segundo já se declarou abstencionista na hora da votação e nem a boa vontade dos outros dois faria aprovar uma moção, que, rejeitada, fortalecerá Sócrates e as suas políticas neo-liberais, ainda que se reclame o PS de partido de esquerda. Afinal, neste combate, para além do Governo, sairá vencedor, como a única e coerente esquerda, o PCP, pelo seu sentido do obviamente possível, ficando o PSD mais descansado e com tempo para preparar estratégias se o Povo continuar a alternar no que respeita à escolha eleitoral, entre PSD e PS. Como vão longe os radicalismos da UDP e o amor a Trotsky do PSR, numa mistura de estranhas tendências a que se pode acrescentar alguns free lancer da nossa política, como, por exemplo, Gil Martins e outros, que, bem intencionados, não perceberam que a esquerda, com o BE, não passa de trotskismo escondido, com o rabo de fora!

C

05

Na segunda divisão, estava o soba Gamba-Gamba, deitado numa esteira coberta com uma pele. Apesar da penumbra em que estava mergulhada a divisão, notava-se que era um homem de estatura elevada; porém, o seu tronco, nu, estava bastante mirrado, percorrido por estrias que lhe davam uma aparência de concertina. As pernas estavam tapadas por uma manta. Respirava-se uma atmosfera em que vários cheiros lutavam entre si para ver qual predominava. Gamba-Gamba não se mexeu quando o grupo entrou. Apenas se sentia a sua respiração, algo ofegante, mas débil. Muteque-Muele aproximou-se de Gamba-Gamba e ao mesmo tempo que o chamava, curvou-se e esfregou um pouco de terra no peito, como cumprimento e sinal de respeito. - Muata (12), está aqui o comandante português de Lóvua que anda a fazer uma patrulha por causa dos garimpeiros e do contrabando. Veio cumprimentá-lo. - Unh? Muteque-Muele repetiu o que tinha dito, desta vez mais alto. O soba, então, levantou a mão direita e fez um ligeiro sinal, que pareceu ser a indicar que todos se aproximassem, pois tinha agitado a mão toda aberta. Assim fizeram. Então, ouviram-no sussurrar: - Está bem. Foi tudo o que Gamba-Gamba disse, em português, após o que, recaiu na modorra anterior.

VII Fazia já cerca de uma hora que Luís Morgado, Camusenge, Muteque-Muele e mais dois soldados, que sabiam ler e escrever, e que Luís, à cautela, tinha presentes, para servirem de testemunhas, estavam sentados em frente do pai e do tio de Benilele. Outros observadores desnecessários eram mantidos, a distância, pelos restantes soldados. Camusenge, dado que os familiares de Benilele falavam e percebiam, mal, o português, servia, como sempre, de intérprete. Quando, inicialmente, Luís Morgado contou a aventura da rapariga, ficaram ambos positivamente perplexos. Durante largo período trocaram entre si longas frases exclamativas, que Camusenge mais tarde comentou andarem todas à roda da admiração pelo expediente de Benilele. Depois, pediram a confirmação dos sucessos a Muteque-Muele. A fase seguinte foi de abundantes lamentações sobre a desgraça que aquilo constituía para a família, fase esta que, como a anterior, se traduziu em largos períodos de diálogo entre os dois. Finalmente, chegaram à parte que Luís Morgado mais temia. Perguntaram porque é que ele, a autoridade, não tinha trazido a rapariga fugida, de volta para a família. Luís disse-lhes que ela voltaria para a família, sim senhor, que não se preocupassem, voltaria passado algum tempo, tempo esse que ela ocuparia em aprender muitas coisas na Missão do padre Salustiano, de modo a ser um membro mais útil para o seu povo. Ele, Luís Morgado, como autoridade, garantia isso. Tinha até um documento para eles assinarem, em como autorizavam a estadia dela na Missão, documento que também seria assinado por ele, Luís Morgado e por padre Salustiano. Depois de mais uma longa troca de impressões entre os dois, responderam que queriam a rapariga, de volta, já, porque era essa a vontade deles e porque estavam comprometidos com o pretendente. A conversa azedou-se e Luís Morgado não teve outra alternativa, senão lançar mão de um último recurso. Disse-lhes, com ar muito sério, em voz muito baixa e lentamente, que Camusenge traduziu do mesmo modo, que, ou assinavam o documento, ou passaria imediatamente revista a todas as casas da aldeia e onde encontrasse minério, ou outro contrabando, levaria os envolvidos presos para o Dundo. Terminou o ultimato, dizendo que tinha estado na banza e que o soba tinha concordado com o que ele fizesse. Seguiu-se um momento de silêncio, que Luís aproveitou para estender um banco para ao pé dos familiares de Benilele, em cima do qual colocou o documento e uma almofada de tinta para tomada das impressões digitais, como assinatura.


18 Fevereiro 2011

Nova Odivelas 7 PUB

Saúde & Bem-estar ESTÉTICA

FITNESS

Cellulem Block

Go Fit 18 Anos a Cuidar do seu Corpo! Ginásio Exclusivo para Mulheres Os centros Cellulem Block dispõem de tratamentos intensivos corporais e faciais recorrendo à tecnologia mais avançada, apre-

sentando-se como uma empresa sólida, com resultados comprovados e com 18 anos de experiência no mercado Europeu. Na Cellulem Block colocamos ao dispor das nossas clientes um serviço moderno, inovador e de qualidade – CB Clinic onde as nossas clientes podem efectuar 10 sessões de tratamentos pagando apenas 25 para tratamentos de Celulite, Obesidade, Flacidez, Gordura Localizada, Emagrecimento e Remodelação Corporal, proporcionando saúde e bem-estar. Se pretende recorrer a tratamentos de estética, esta é a melhor altura para nos visitar! Para mais informações ligue 800 20 20 10 ou consulte o site: www.cellulemblock.pt

Diariamente todas as mulheres, independentemente das suas profissões, são confrontadas com o stress e a pressão (trabalho, estudos, casa, família, trânsito, etc.), tornando-se absolutamente necessário ter o seu “próprio tempo” para melhorar a sua forma física, perder peso, reduzir medidas, renovar as suas energias e o seu bem-estar em geral. Pensando na sua saúde e bem-estar, a Go Fit criou um exclusivo sistema para mulheres a partir dos 15 anos, onde você realiza um completo circuito de 30 minutos. Este circuito de Fitness de 30 minutos permite praticar desporto

várias vezes por semana com total liberdade de horários (recomendamos 3 vezes por semana), inclusivamente poderá integrar-se no circuito sem hora marcada, ou visitar-nos todos os dias. Se pretende um ginásio diferente todos os dias, não adie mais e venha à Go Fit! Para mais informações ligue 800 20 20 10 ou consulte o site: www.gofit.pt

PASSATEMPOS NOVA ODIVELAS

PPTA Jazz na Malaposta

Em colaboração com o Centro Cultural Malaposta vamos oferecer aos nossos leitores três convites duplos para o concerto com este grupo de Jazz. Sexta-feira dia 25 de Fevereiro, às 21h45 na Café Teatro. Preço único 5 euros. 90’. M/6. Para concorrer envie um email para passatempos@novaodivelas.pt. Entre todos os e-mails recebidos serão sorteados os convites.


8

Nova Odivelas

18 Fevereiro 2011

ACTUALIDADE INTEGRAÇÃO

Festival dos Sentidos III – A integraç Desde a passada Terça-feira e até amanhã, o Centro Cultural Malaposta tornou-se a capital do talento e criatividade demonstrada pelos utentes de várias instituições de apoio às pessoas portadoras de deficiência mental, com a realização da 3ª edição do Festival dos Sentidos promovido pela CEDEMA em parceria com a Malaposta. CEDEMA, Associação de Pais e Amigos dos Deficientes Mentais Adultos e a Malaposta uniram-se de novo para apresentar nas várias salas deste Centro Cultural mais uma edição do festival que nos dois anos anteriores surpreendeu pelo qualidade e criatividade dos espectáculos apresentados, revelando verdadeiros talentos. Com um calendário intenso este festival apresenta várias acções de formação e espectáculos com utentes de várias instituições, bem como de artistas convidados.

A

PUB

A abertura oficial do evento ocorreu na Terça-feira, com um Porto de Honra que assinalou também o 28º aniversário da CEDEMA e ao qual se seguiram os discursos de abertura, com apresentação de Fernanda Freitas, do programa da RTP2, Sociedade Civil. Usaram da palavra Maria Antónia, presidente da instituição; Rui Nascimento, presidente da Municipália; Alexandra Pimenta, Directora do Instituto Nacional para a Reabilitação e em representação da Secretária de Estado Adjunta e da Reabilitação, Idália Serrão; Susana Amador, presidente da Câmara Municipal de Odivelas e Maria Cavaco Silva. No ambiente de festa que se vivia na Malaposta, a reportagem do Nova Odivelas conversou com três dos protagonistas deste Festival dos Sentidos: Maria Antónia, presidente da CEDEMA; Susana Amador, presidente da Câmara de Odivelas e Rui Nascimento, presidente da Municipália. O tema do festival este ano é O Mar. No Foyer da Malaposta as sereias cumprem a obrigação que as lendas de atribuem e encantam todos os que entram naquele espaço, onde as ondas do mar, recreadas pelos utentes da CEDEMA, também ajudam ao encantamento colectivo.

O TELHADINHO EM ODIVELAS Em terreno cedido pela Câmara Municipal de Odivelas a CEDEMA quer construir o Lar Telhadinho, um sonho que a instituição alberga e que está a encontrar algumas dificuldades para a sua construção. Maria Antónia, presidente da CEDEMA disse-nos que «Estamos um pouco presos com as questões burocráticas, mas estamos a avançar» e apelou a todos os que possam intervir e ajudar que o façam «E todos juntos iremos pôr de pé um equipamento que faz muita falta, não só a Odivelas mas a todos aqueles que vão usufruir dele não só em termos de utentes, como das pessoas que vamos contratar para ocupar os 45 postos de trabalho que serão criados». Este projecto inclui um lar, duas residências autónomas e um centro de dia, que, segundo a CEDEMA «Garantem uma solução de presente e de futuro» e foi pensado para «Dar resposta não só à necessidade de alojamento e ocupação das pessoas portadoras de deficiência mental, mas também para garantir que estas possam interagir com o mundo exterior, através do contacto com a população local». Através do Lar do Telhadinho «Serão criados cerca de 50 postos de trabalho para vários sectores da população – com níveis de escolaridade e formação diferentes – funcionando como resposta à crescente taxa de desemprego. De uma outra forma, haverá um esforço para minimizar um dos maiores problemas sociais da actualidade, o envelhecimento da população» diz a CEDEMA. O projecto vai proporcionar «Actividades de reabilitação e lazer monitorizadas por uma equipa técnica multidisciplinar e pretende cimentar um ambiente de inclusão através de actividades desportivas, culturais e artísticas no seio das comunidades. O projecto concede ainda a reabilitação ou formação aos jovens provenientes de zonas geograficamente mais afastadas da Grande Lisboa que necessitam de alojamento durante a semana, beneficiando simultaneamente do treino de vida a utónoma». Este projecto da CEDEMA foi aprovado pelo Programa PARES II que vai conceder um apoio de 50% dos custos de construção e a Câmara de Odivelas também vai apoiar com 10%. No entanto para a instituição ainda resta a comparticipação em cerca de 600 mil euros que a CEDEMA pensa obter através de donativos.

Quisemos saber como se chega a um festival desta dimensão e com este grau de qualidade. Maria Antónia explicou-nos que foi com «Muito trabalho dos técnicos e dos utentes da instituição». Grande parte dos trabalhos apresentados e realizados com materiais reciclados, nobres e menos nobres, «São fruto das disciplinas artísticas e de criatividade que leccionam ao longo do ano e o resultado final é espectacular». Neste momento no Centro de Actividades Ocupacionais da CEDEMA estão 29 utentes que participaram na realização destes trabalhos. A presidente da CEDEMA sublinhou também o trabalho das equipas técnicas que trabalham com estes utentes que «Sabem como despertar o melhor de cada um, levando a que nos surpreendam constantemente com respostas que não estaríamos à espera».

Para a dirigente da instituição «É uma aventura agradável conviver diariamente com este tipo de pessoas, sejam da CEDEMA ou não». Maria Antónia fez questão de sublinhar que

«Os utentes da CEDEMA são muito estimulados. Apostamos fortemente na arte e no desporto. Creio que eles estão muito mais motivados e receptivos a colaborar, a criar, a pensar e

Fotografias: Lina Manso

Henrique Ribeiro henrique_ribeiro@simpruspress.pt


18 Fevereiro 2011

Nova Odivelas 9

MAU TEMPO. O Pavilhão do ATL da Escola Cesário Verde foi destruído pelo temporal. Reportagem na próxima edição.

a responder aos estímulos porque nós tentamos por todas as formas incentivá-los a fazer mais e melhor, ultrapassam-se todos os dias. Temos coisas muito engraçadas. Por exemplo, um utente está a rir. Nós perguntamos porquê e ele responde: Porque o meu coração me faz cócegas. Faz cócegas porque ele é feliz, é feliz a criar e a fazer as coisas». O Centro Cultural Malaposta e o seu director artístico, Manuel Coelho, desde a primeira hora que receberam «Com muito carinho» este festival. Rui Nascimento, presidente do conselho de administração da Municipália, empresa que gere a Malaposta, considera que a empresa «Tem esta vocação social que é extremamente importante e é uma honra abraçar esta iniciativa, com as características

que tem. É bom saber lidar com a diferença. As pessoas por serem diferentes não são menos pessoas. Vê-se o trabalho que cada um faz desde que apoiado e estimulado. Ao longo dos anos a CEDEMA tem dados provas mais do que evidentes de que as pessoas diferentes são tão capazes como qualquer outro cidadão». A presidente da Câmara Municipal de Odivelas sente-se feliz por ter no seu concelho um evento desta natureza e considera que «A vocação de qualquer autarquia é a vocação de prestar serviço público, uma vocação de proximidade, é uma preocupação constante de amor à cidade e aos outros e de desenvolvimento humano e territorial, a onde se entende que as pessoas apesar de terem diferenças são tão eficientes ou mais que os outros». Para a edil «É fundamental que o

município possa estar com os seus parceiros a aprofundar aquilo que são as palavras integração, inclusão, cidadania e solidariedade. São palavras muito bonitas, que estão no dicionário, mas que têm de sair do dicionário e passar para a nossa prática de intervenção para a eliminação daquilo que são as barreiras que estão ainda dentro de muitos cidadãos». Susana Amador reconheceu que «É um trabalho difícil e moroso» mas considera que «Portugal está a dar um salto verdadeiramente qualitativo, nos últimos anos, em relação àquilo que são os estigmas e os preconceitos. Longe vai o tempo em que as pessoas não assumiam as suas crianças com deficiências, que ficavam fechadas em casa, não estudavam, não eram motivadas». A edil disse ainda que «A autarquia de Odivelas fica muito orgulhosa de poder ser uma âncora deste trabalho e de poder potenciar aquilo que é a identidade e a diferença» e considerou fundamental que «As nossas crianças especiais estejam numa sala de aula com todas as outras. Podem ter um nível de aprendizagem diferente, menos progressivo, mas é fundamental. As crianças têm-nos dito e nós temos experiências assim, que elas próprias não discriminam e gostam de ter consigo crianças e meninos especiais que os ajudam a crescer e a ser felizes». Para Susana Amador «Este trabalho tem de ser promovido, tem de haver este ensino mais

integrado e é fundamental que os decisores políticos e o Estado percebem e reforcem os meios da escola pública para que haja esta integração que é desejável e possível». Referindo a cedência de terrenos municipais para a CEDEMA, para Associação de Paralisia Cerebral de Lisboa e para o Centro Comunitário e Paroquial da Ramada construírem os seus equipamentos, Susana Amador considerou que está a ser feita «Uma verdadeira revolução social neste território que precisava de dar um salto nesta matéria. Não tínhamos qualquer tipo de equipamentos públicos que pudessem colmatar o vazio que havia nesta área da deficiência. Ficámos muito satisfeitos quando por via do PARES II estas três instituições conseguiram a apro-

vação das suas candidaturas. Com ritmos diferentes, em função também dos problemas que cada um foi encontrando, vamos ter um ano (2011) que será riquíssimo do ponto de vista social, apesar de ser o ano de todas as crises, de recessão, de desemprego, de dificuldades e de aumento da pobreza. É muito importante que possamos pôr estas instituições a abrir as suas portas porque elas de facto são necessárias e vão encher-se muito rapidamente». No dia 25 de Maio será inaugurada a obra do Centro Comunitário de Paroquial de Famões e no decurso dos próximos meses serão inauguradas as instalações da Associação de Paralisia Cerebral de Lisboa «Que estão bastante avançadas».

A CEDEMA A CEDEMA – Associação de Pais e Amigos dos Deficientes Mentais Adultos, é uma Instituição Privada de Solidariedade Social (IPSS), sem fins lucrativos, de utilidade pública que foi fundada em 16 de Fevereiro de 1982, por um grupo de pais que «Ao verem-se envelhecer sem respostas para os seus filhos deficientes, se uniram e formaram esta associação com o objectivo de criarem um Lar, o que veio a acontecer em 1994. Posteriormente, por solicitação de outras famílias associadas, foram os estatutos alterados, permitindo uma acção mais abrangente com a criação de novos equipamento e serviços». A CEDEMA tem como missão «O atendimento, o alojamento, a reabilitação o bem-estar, a felicidade e a inclusão social da pessoa adulta portadora de deficiência mental, desenvolvendo e promovendo as suas capacidades, assim como o apoio às suas famílias em todas as suas formas e vertentes» e como valores «A salvaguarda da dignidade da pessoa portadora de deficiência mental e a sua protecção, assim como a divulgação desta problemática, lutando pela igualdade de oportunidades e direitos, com vista a uma plena inclusão social». PUB

Fotografias: Eduardo Sousa

ção continua!


10

Nova Odivelas

18 Fevereiro 2011

DESPORTIVAMENTE DIRECTAS

FUTSAL

AGENDA

FORMAÇÃO Curso de guarda-costas A Associação Lusa de Artes Marciais Coreanas e Disciplinas Associadas, promoveu no dia 12 de Fevereiro, na EB1/JI João Villaret, uma acção de formação para guarda-costas ministrada pelo Mestre José Castro. Na acção contou com a presença de cerca de duas dezenas de participantes e o programa foi, segundo José Castro, «Muito abrangente». Os participantes aplicaram técnicas simples de imobilização, sem recurso a qualquer arma, e também simular ataques a um suposto VIP. Todos os participantes receberam um Diploma de Participação e um inquérito realizado no final, segundo José Castro, revelou que todos os participantes ficaram satisfeitos com esta acção de formação. MINI-TÉNIS Acção de Formação Decorreu no dia 12 de Fevereiro, na Escola Básica 2/3 Vasco Santana, na Ramada, uma Acção de Formação na qual participaram 30 professores das escolas do Concelho que aderiram ao projecto ténis na Escola, uma parceria do município com a Associação de Ténis de Lisboa. Desde Novembro de 2010 aderiram a este projecto mais de três dezenas de escolas do Concelho de Odivelas – que receberam Kits de Ténis compostos por uma Rede, Raquetas, Cones e Bolas para a prática desportiva do Ténis. ATLETISMO Corta Mato Escolar No dia 09 de Fevereiro cerca de 600 alunos das escolas do Concelho de Odivelas, juntamente com as escolas dos Concelhos de Loures e de Vila Franca de Xira, participaram no Corta Mato Escolar, que teve lugar no Parque Urbano de Santa Iria da Azóia. Deste Corta Mato Escolar, saíram os campeões do Concelho de Odivelas, nos diferentes escalões, do sexo masculino e feminino.

FICHA DO JOGO JOGO: Patameiras 4 – A. Arroja 2 PAVILHÃO: Complexo Escolar de Porto Pinheiro COMPETIÇÃO: Campeonato Distrital da 2ª Divisão, Iniciados – Futsal ESPECTADORES: 80 ÁRBITRO: Bruno Coelho

Num jogo a contar para a 15ª jornada do respectivo campeonato distrital, defrontaram-se no novo Pavilhão do Complexo Escolar de Porto Pinheiro as equipas do C. A. Patameiras e A. Arroja em mais um dérbi local presenciado por bastante público. Início do jogo com maior ascendência da equipa da Arroja praticando um futsal mais evoluído em contrapartida de um jogo mais directo feito pelo Patameiras que usou e abusou desta estratégia durante toda a partida. O golo de belo efeito marcado aos 15’

pela equipa forasteira foi o corolário do que referimos anteriormente. Curiosamente foi a partir daqui que o jogo passou a ser mais dividido com oportunidades para ambas as equipas e com o guarda-redes do Patameiras a evidenciar-se pela qualidade do trabalho efectuado. Aos 24 minutos acontece a igualdade no marcador que se ajustava ao intervalo não fosse o descontrolo da equipa da Arroja nos últimos instantes da primeira parte que fez com que os visitados marcassem por duas vezes indo para os balneários a vencer por 3-1. A parte complementar jogou-se de forma feia com o Patameiras a gerir a vantagem praticando um futsal de bola para a frente fazendo com que os atletas da Associação da Arroja se precipitassem e caíssem por vezes no mesmo jogo. Aos 16’ surge o 4º golo dos da casa mercê de uma infelicidade de um atleta do Arroja que introduziu a bola na

FIM-DE-SEMANA [19 e 20 FEV] Sábado ANDEBOL Seniores: Gin. Odivelas ● Zona Azul Infantis: Gin. Odivelas ● Camões

própria baliza fazendo com que o destino da partida ficasse sentenciado. Até ao final assistiu-se a inúmeras oportunidades de finalização da Arroja que por demérito próprio ou pela fantástica exibição do guarda-redes caseiro só conseguiu marcar quase no final do jogo que foi concluído com um 4-2. Vitória do Patameiras diante de uma equipa da Arroja que tudo fez para alterar este desfecho final. Arbitragem sem problemas de Bruno Coelho num jogo onde os atletas e equipas técnicas facilitaram o trabalho do árbitro. David Braga

FUTEBOL Juniores: Ponte Frielas ● Caneças Juniores: Odivelas FC ● Portimonense Juniores: Tenente Valdez ● Catujalense Infantis: Caneças ● Musgueira Infantis: Sanjoanense ● Tenente Valdez FUTSAL Seniores fem.: Bucelenses ● Caneças Juniores: Vila Verde ● ACO Juniores: Loures ● Arroja Juniores: Porto Salvo ● Bons Dias Juniores: Casal Rato ● Quinta Pinheiro Juniores: GROB ● Fonsecas Calçada Juniores fem.: Infantado ● ES Ramada Juniores fem.: PSAAC ● Carnide Juvenis: ACO ● Novos Talentos Juvenis: Bons Dias ● Infantado Juvenis: AMSAC ● Casal Rato Juvenis: CAD ● Silveirenses Iniciados: Brandoa ● ACO Iniciados: Arroja ● Forte Casa Iniciados: Casal Rato ● Valejas Iniciados: GROB ● Cascais Iniciados: Patameiras ● Azambuja Infantis: Bons Dias ● Infantado Infantis: Casal Rato ● Núcleo Sintra Fotografia: David Braga

Fotografia: ALAMC

Guarda-redes do Patameiras faz a diferença

FUTSAL

ACO, GROB e Arroja Campeões de Série Concluída a 1ª fase dos campeonatos distritais de infantis 2ª divisão e benjamins, três equipas do concelho de Odivelas sagraram-se campeãs de série. Assim o ACO venceu a série 2 da 2ª divisão de infantis indo agora defrontar as equipas do Milharado e Arsenal de Alverca no grupo 1, série 1 da 2ª fase.

A equipa de Odivelas terá de ficar num dos dois primeiros lugares para conseguir disputar a fase final que decidirá o título de campeão e a subida à 1ª divisão. Em Benjamins o GROB ganhou a série 2 e a Associação da Arroja a série 3. Na fase final que servirá para o apuramento de campeão absoluto no respectivo escalão as

equipas do município de Odivelas defrontar-se-ão juntamente com as equipas do Vilarense, Académico de Ciências, Núcleo de Sintra e José Mira Futsal. Desejamos as maiores felicidades às equipas do nosso concelho esperando que possam manter em Odivelas os títulos alcançados a época passada pelos Bons Dias tanto em infantis como em benjamins. DB

FIM-DE-SEMANA [12 e 13 JAN] ANDEBOL Seniores: Vela Tavira 39 ● 18 Gin. Odivelas Juvenis: Oriental 25 ● 15 Gin. Odivelas Infantis: Ac. Amadora 29 ● 12 Gin. Odivelas FUTEBOL Seniores: Cascais 4 ● 4 CAC Seniores: Odivelas SAD 2 ● 2 1º Dezembro Juniores: Caneças 1 ● 0 Pinheiro Loures Juniores: Tenente Valdez 3 ● 3 Carregado Juvenis: 1º Dezembro 1 ● 1 CAC Juvenis: Caneças 0 ● 2 Tenente Valdez Juvenis: Atlético 1 ● 2 Odivelas FC Iniciados: CAC 2 ● 2 Mafra Iniciados: Foot 21 0 ● 1 CAC B Iniciados: Carlos Queiroz 3 ● 3 Caneças Iniciados: Odivelas FC 3 ● 0 Casa Pia Iniciados: Odivelas FC B 1 ● 2 Loures Iniciados: Tenente Valdez B 0 ● 0 Operário Lisboa Infantis: Pinheiro Loures 6 ● 0 Caneças

Fotografias: António Mota

Odivelas SAD 2 X 1º Dezembro 2 Um jogo com alguma expectativa, em virtude de se encontrarem o 1º e o 12º classificado depois de uma exibição algo conseguida frente ao Alcochetense. Apesar da derrota merecida pelo futebol praticado, os adeptos ficaram com esperança de um resultado positivo frente ao líder. Mas assim não foi, o Odivelas entrou com um futebol mastigado e sem criar oportunidades para golo, foi o 1º Dezembro que chegou ao intervalo a ganhar por duas bolas a zero. No segundo tempo, o líder ainda teve oportunidade para aumentar a vantagem, através de uma grande penalidade, mas com a brilhante intervenção do guardaredes do Odivelas, André Mar-

ques, o resultado não se alterou. Com as alterações na equipa do Odivelas, de que já necessitava desde o início do jogo, a equipa da casa veio a conseguir dois golos, o que lhes deu a igualdade. Foi mais uma prova de que os joga-

dores do Odivelas têm capacidade de conseguir o lugar que pretendem, mas é preciso que joguem à bola para marcarem golos, e, isso só se consegue quando se procura a baliza do adversário. Arbitragem negativa. António Mota

Domingo FUTEBOL Seniores: Caldas ● Odivelas SAD Juvenis: CAC ● Lourinhanense Juvenis: Abóboda ● CAC Juvenis: Odivelas FC ● Fut. Benfica Juvenis: Tenente Valdez ● Vilafranquense Iniciados: Linda-a-Velha ● CAC Iniciados: CAC B ● Tenente Valdez B Iniciados: Caneças ● Sporting Iniciados: Fut. Benfica ● Odivelas FC Iniciados: Vilafranquense ● Odivelas FC B

RESULTADOS

FUTEBOL ODIVELAS SAD Segundo notícia do jornal A Bola, o Odivelas Futebol Clube entrou com uma acção no Tribunal de Vila do Conde contra o Rio Ave, reclamando o pagamento de 570 mil euros como indemnização da transferência de Sílvio para o SC Braga. «Os dirigentes do Rio Ave não tiveram um comportamento correcto e ignoraram sempre os nossos contactos», disse Luís Batista, presidente da Odivelas SAD, ao referido jornal. Segundo a notícia «Quando Sílvio se mudou para o Rio Ave, o Odivelas abdicou dos direitos de formação, mas ficou acertado que teria direito a 15 por cento do valor de uma futura venda. Esta época o lateral transferiuse para o Braga e o líder do Odivelas diz que não foi indemnizado: Fugiram a todas as responsabilidades e quando venderam o Sílvio ao Braga, que terá sido por dois milhões de euros, não explicaram se o Tiago Pinto e o Januário tinham entrado no negócio. Nunca facultaram os documentos que pedimos e por isso tivemos de os solicitar junto da Liga e da FPF.»

HÓQUEI EM PATINS Seniores: Gin. Odivelas ● Entroncamento

FUTSAL Seniores fem.: Caneças 1 ● 0 Ereira B Juniores: ACO 3 ● 6 Belenenses Juniores: Arroja 4 ● 3 Vilafranquense Juniores: Bons Dias 0 ● 7 Vila Saloia Juniores: AMSAC 3 ● 3 Casal Rato Juniores: Quinta Pinheiro 3 ● 1 GROB Juniores fem.: ES Ramada 4 ● 6 CP Aveiras Juvenis: Marista Lisboa 3 ● 8 ACO Juvenis: Infantado 7 ● 4 Arroja Juvenis: Bons Dias 3 ● 2 Barroense Juvenis: Casal Rato 3 ● 5 Milharado Iniciados: ACO 2 ● 5 Sassoeiros Iniciados: Patameiras 4 ● 2 Arroja Iniciados: Azambuja 0 ● 6 Bons Dias Iniciados: Benfica 13 ● 0 Casal Rato Iniciados: GROB 0 ● 14 Belenenses Infantis: ACO 4 ● 9 Patameiras Infantis: PSAAC 1 ● 4 Arroja Infantis: Bons Dias 0 ● 0 ACC Infantis: Porto Salvo 3 ● 1 Casal Rato Infantis: GROB 3 ● 1 Infantado Escolas: Arroja 3 ● 2 São Brás Escolas: Bons Dias 4 ● 2 Infantado Escolas: Casal Rato 1 ● 4 UDA Escolas: SJ Tojal 2 ● 6 GROB Escolas: Patameiras 5 ● 2 Brandoa


18 Fevereiro 2011 PUB

Nova Odivelas 11


12

Nova Odivelas

18 Fevereiro 2011

BELEZA

Cátia Teixeira mudou de visual E a transformação da Cátia começou mesmo na Just Nails com a Andreia. Depois passou à Oficina do Cabelo onde a Lúcia tratou da maquilhagem e a Cristina do Cabelo. Na Luaranas, a Bruna aconselhou o vestuário, o calçado, a bijutaria e os acessórios. Saindo do Centro Comercial da Pontinha, Cátia Teixeira entrou no Oculista Central da Pontinha onde a Zélia mostrou os vários óculos de sol e aconselhou na escolha. Depois, a Cátia foi para casa onde foi recebida pelo surpreendido marido, precisamente no Dia dos Namorados. A mudança também pode estar reservada para si. Passe pelo Centro Comercial da Pontinha e candidate-se para ser a protagonista do Novo Look de Fevereiro.

Fotografias: Helena Martins

Com 28 anos, Cátia Teixeira, casada, e a trabalhar como escriturária no Jardim Infantil popular da Pontinha, foi a segunda protagonista do programa da NO TV, Novo Look. Sendo cliente habitual das lojas do Centro Comercial da Pontinha (CCP), Cátia Teixeira viu o cartaz do programa e resolveu aproveitar a oportunidade para mudar o seu visual e foi logo fazer a sua inscrição. O júri escolheu-a entre as muitas candidatas para a edição de Janeiro do programa. «Espero uma mudança radical» confessou à apresentadora do programa, Isabel Silva. Sendo casada, não disse nada ao marido desta experiência na NO TV e «Para ele vai ser uma grande surpresa». Para além do tratamento de pele, maquilhagem, tratamento do cabelo e penteado que teve a primeira concorrente, Anabela Teixeira, em Dezembro, duas novas surpresas estavam reservadas para Cátia Teixeira. Uma nova loja do CCP, a Just Nails ofereceu as unhas de gel e o Oculista Central da Pontinha ofereceu óculos de sol.


18 Fevereiro 2011

Nova Odivelas 13 PUB

PUB


14

PUB

Nova Odivelas

18 Fevereiro 2011

Palavreando 2011 Concurso literário

A Tertúlia Palavreando, que é hoje também um programa quinzenal da NO TV, vai promover um Concurso Literário denominado Palavreando 2011 aberto a todos os autores de língua portuguesa residentes na Área Metropolitana de Lisboa e que não tenham até agora qualquer obra publicada em livro. O concurso tem dois escalões, um para crianças e jovens, com o limite de idade de 18 anos e outro para maiores de 18 anos. Para o primeiro escalão os temas são: D. Dinis, o meu bairro e livre. Para o segundo escalão os temas são: D. Dinis, a minha vida e livre. Os textos deverão ser escritos na letra Arial, em corpo 10, duplo espaço entre linhas e serem enviado em tamanho A4 (21 X 29,7 cms) com os seguintes limites: Poesia 2 páginas, prosa 4 páginas. Cada concorrente poderá enviar um trabalho para cada tema. Para poderem ser considerados a concurso os trabalhos devem dar entrada até às 24h00 do dia 31 de Março de 2011 e ser enviados por correio electrónico para: palavreando@novaodivelas.pt. Para este endereço podem também ser enviadas eventuais dúvidas acerca do concurso. O Regulamento integral, em PDF, pode ser descarregado no site do jornal Nova Odivelas em www.novaodivelas.pt. O júri do concurso terá seis elementos, quatro dos quais nomeados pela direcção de programas da NO TV de entre os poetas frequentadores habituais do Palavreando. Os dois restantes serão nomeados pelas entidades apoiantes do evento. Compete ao júri a elaboração dos critérios a adoptar na avaliação dos trabalhos que será soberano da decisão tomada não havendo direito a recurso. As decisões do júri serão anunciadas até 30 dias após o prazo de entrega dos trabalhos. Em cada escalão e tema haverá 1º, 2º e 3º prémio, bem como Menções Honrosas. Todos os trabalhos premiados serão publicados em livro a editar pelo jornal Nova Odivelas. Aos três prémios de cada escalão e tema serão entregues livros de autores do Palavreando e de editoras aderentes, bilhetes para espectáculos no Centro Cultural Malaposta, CD’s musicais e lembranças de patrocinadores. Todos os participantes receberão Diploma de Participação. Até agora o Palavreando 2011 tem o apoio da Câmara Municipal de Odivelas, Municipália, Centro Cultural Malaposta, Discográfica Vidisco, Papelaria Luaranas e Simprus Press.


18 Fevereiro 2011

Realmente! Ocorreu nos últimos dias uma greve dos trabalhadores dos Serviços Municipalizados de Loures, que não procederam à remoção dos contentores de lixo na freguesia e no Concelho de Odivelas. Nesta situação, obriga a legislação que sejam garantidos os serviços mínimos, de modo a que as populações não sejam gravemente prejudicadas pela paralisação dos trabalhadores que sendo legítima tem a nossa solidariedade. Em Odivelas não foi o que aconteceu. Os serviços mínimos não funcionaram e o resultado foi toneladas e toneladas de lixo espalhado pelas ruas, junto às escolas, junto ao centro de saúde, pondo em risco a saúde publica desta freguesia e dos seus moradores. Esta postura de alheamento dos SMAS de Loures não pode deixar de ter o mais veemente repúdio e indignação por parte da Junta de Freguesia de Odivelas, que está cansada de sentir que os Odivelenses são encarados como os parentes pobres dos SMAS de Loures. Infelizmente este é só o último episódio de uma longa e triste história de ineficiência e incapacidade demonstrada pelos Serviços Municipalizados relativamente a Odivelas. Desde a deficiente recolha dos ecopontos, que deixam toneladas de resíduos foram do circuito de tratamento e reciclagem, passando pela não recolha de monos, terminando pela falta de limpeza dos contentores de resíduos sólidos urbanos, o desinvestimento dos SMAS em Odivelas é visível e inaceitável. As constantes faltas de água, acompanhadas pelas regulares rupturas nas tubagens, fruto do desprezo que revelam a este território e as intermináveis obras de reparação que nunca deixam as nossas ruas e calçadas em condições, leva-nos à concluir que, os SMAS, desde a criação do Concelho de Odivelas prestam um mau serviço aos odivelenses. Todos os dias somos violentados por uns SMAS, que não conhecemos e que intervêm no nosso território como querem, sem, como diz o povo “dar cavaco a ninguém”. Em nome da qualidade de vida dos odivelenses não pode continuar.

~ No b r e s C o n f i s s o e s D

Confesso, sim confesso…

e quando em vez tenho os meus momentos de tristeza e amargura e só me apetece ouvir a Rádio Amália e chorar como uma madalena. Mas tenho de confessar também que como mulher sensível que sou, as coisas mais simples emocionam-me e fazem escorrer, pela minha linda cara de viscondessa, lágrimas de alegria e contentamento. Uma poetisa de que gosto diz numa entrevista que há fases de inspiração. Eu normalmente tenho mais fases de transpiração mas esta semana estou em fase Zen e por isso esta crónica vai ser assim um cadinho pró-lamechas mas não se desiludam já que pode ser que mais lá para o final da crónica eu consiga recuperar algum do meu habitual azedume e sarcasmo.

P

ortantos, enquanto estou boazinha vou falar bem do Manuel Coelho, director artístico da Malaposta. Vi o programa Informalidades da NO TV com o Manelinho que há bué da anos foi americano mas que agora é nacional e trabalha para a D. Maria II, no palacete que ela tem no Rossio. Se houver alguém ainda com dúvidas como é o CCM tem 53 mil espectadores ouça o homem. Ah g’anda Manel, tenho de te mandar um beijinho repenicado e manifestar os meus mais ardentes desejos de que a malta que manda no país te oiça. De certeza que muita coisa mudava. Continuando em maré de beijinhos. Tenho de os dar também à D. Maria Antónia da CEDEMA. A terceira edição do festival dos sentidos continua a maravilhar quem lá vai. Então aquele mar com sereias e monstros que enche o átrio da Malaposta é fabulástico. E já agora sai mais uma rodada de beijinhos para a Ramada para distribuir irmãmente pelo Padre Arsénio, a doutora Cristina e a malta toda dos Jovens da Ramada. Já conhecia o senhor Padre de outras missas mas no Informalidades todos eles mostraram porque é que os seus projectos têm sucesso. Parabéns.

E

prontos, esgotei os beijinhos. Esta Quarta-feira voou o telhado do pavilhão onde funcionava o ATL da escola Cesário Verde, no Casal Novo freguesia de Caneças. Felizmente foi às nove da noite e a escola estava deserta. Felizmente o pavilhão estava encostado as bancadas do polidesportivo e à rede que ainda aguentou os destroços.

~ Gu ard a R eal ~

Nova Odivelas 15

Maria Ricardina de Marmelo e Sá Viscondessa da Memória confissoes@novaodivelas.pt

Cá por Odivelas devemos ter algum acordo com algum ser superior. Em Fevereiro de 2010 aconteceu o mesmo ao pavilhão da escola Mário Madeira, na Pontinha. Costuma-se dizer que depois de casa arrombada trancas à porta e os responsáveis políticos afirmaram que aqueles pavilhões tinham sido mandados construir pelas Associações de Pais para as AEC’s mas que iam vistoriar todos os outros e que tal coisa não voltaria a acontecer. Pois… Pois… Pois…

Então não é que o pavilhão que agora voou não é do mesmo tipo de estrutura e da mesma empresa que o que voou o ano passado? Pois. Será que é preciso haver acidentes mortais para se olhar a sério para esta situação. Eu cá não sou como o Xarita do Brasil e o Paulinho do Aido mas olhem que se fosse estava já a gritar aos sete ventos o pedido de demissão da vereadora da Educação. E olhem que já houve ministros que caíram por menos, ou seja por dois dedos…

E

por falar em demissões, ou pedidos delas. O Xarita do Brasil gritou a plenos pulmões que o vereador das actividades económicas se devia ir embora. Ficou a falar sozinho… Mas, agora vai o vereador independente Paulinho do Aido a fazer a mesma exigência mas a subir de tom. Diz o independente que o M&M se não sabe fazer que se vá embora e deixe os outros fazerem. Diz mesmo que o futuro económico de Odivelas depende da saída do doutor M&M. É pá esta é forte… Que será que vai acontecer agora…Não sei mas vou querer ver as cenas dos próximos capítulos. E prontos, vou de balada, que já são horas do chazito. Fiquem bem que eu fico também.

~ Flas h d o Re ino ~

Junta de Freguesia de Odivelas

Em Nota de Imprensa

24 HORAS DE NOTÍCIAS www.novaodivelas.tv

www.diariodeodivelas.com

SIMPRUS PRESS, COMUNICAÇÃO LDA Av. de Lisboa, 103 B - 2605-002 Casal de Cambra TLF: 219 817 000 FAX: 219 817 009 || NIPC: 509 172 962 || DIRECTORA GERAL: Helena Figueira [helena_figueira@simpruspress.pt] TLM: 925 429 118 || DIRECTOR DE INFORMAÇÃO: Henrique Ribeiro [henrique_ribeiro@simpruspress.pt] TLM: 962 646 230 || DIRECTORA FINANCEIRA: Manuela Escoval || CONTABILIDADE: Adélia Santos [adeliasantos@simpruspress.pt] || PUBLICIDADE: [publicidade@simpruspress.pt] TLM: 925 429 118 NOVA ODIVELAS - Semanário do Concelho de Odivelas Av. de Lisboa, 103 B - 2605-002 Casal de Cambra TLF: 219 817 000 FAX: 219 817 009 || DIRECTOR: Henrique Ribeiro [henrique_ribeiro@simpruspress.pt] || PUBLICIDADE: Helena Martins [publicidade@simpruspress.pt] TLM: 925 429 118 || DESIGN: Nuno P. Silva || COLABORADORES: Eduardo Sousa, (Fotografia), Sérgio Mendonça (Desporto) || COLUNISTAS: Carlos Castro, Fernando Tudela, João Carvalho, Paula Paçó, Sofia Mendes, Teresa Salvado || CORRESPONDENTES: Olival Basto - Sara Sousa; Desporto - António Mota, David Braga, Pedro Beato, Sandra Braga || REGISTO NO ERC: 123252 || DEPÓSITO LEGAL N.º: 105904/9 || IMPRESSÃO: GRAFEDISPORT Impressão e Artes Gráficas, SA - Rua Consiglieri Pedroso, Casal de Santa Leopoldina Queluz de Baixo || DISTRIBUIÇÃO: Casa-a-casa Distribuidores Lda. || TIRAGEM DESTE NÚMERO: 20 mil exemplares - Interdita a reprodução de textos e imagens sem o devido consentimento. || As crónicas e artigos de opinião ou de leitores são da inteira responsabilidades dos seus autores e podem não corresponder à orientação editorial do jornal.


Nova Odivelas PUB

Informação credível e completa


Saúde & Bemestar

Suplemento Empresarial da edição 380 do Nova Odivelas

O impacto do sedentarismo e excesso de peso na saúde O Plano Nacional de Saúde mostra que a população portuguesa apresenta algumas características de comportamento pouco saudáveis e que contribuem para o aumento do risco de doença cardíaca. No nosso país, tal como nos outros países industrializados, o excesso de peso e obesidade são um problema crescente. Segundo a Direcção Geral de Saúde, “na população portuguesa adulta, diversos estudos indicam uma prevalência do excesso de peso e da obesidade na ordem dos 40%”.1

A obesidade está ligada a uma grande mortalidade e morbilidade, sendo que as complicações associadas podem ser responsáveis por 5 a 10% dos custos de saúde; 1 Segundo a Organização Mundial de Saúde, globalmente existem mais que 1 bilião de pessoas com excesso de peso e, pelo menos, 300 milhões de pessoas obesas. 2 Esta organização aponta o alto consumo de alimentos de alta densidade energética (com alto teor em gorduras saturadas e açucares) e a reduzida actividade fí-

sica como as causas-chave do excesso de peso e obesidade.3 Parece que a combinação entre a restrição e reeducação alimentar, o aumento da actividade física e a modificação comportamental é a forma mais eficaz para perder peso, manter o peso e melhorar a qualidade de vida.3 Brevemente, o H2Ovita terá um programa especialmente preparado para pessoas obesas ou com excesso de peso, que visa intervir nas áreas cruciais para o controlo do peso: Exercício físico, nutrição e modificação comportamental.

Se tem interesse em participar no programa ou se conhece alguém que podíamos ajudar, entre em contacto connosco! Tiago Pereira Director Técnico do H2Ovita Licenciado em Ciências do Desporto – Ramo Exercício e Saúde – FMH Pós-graduado em Gestão de Ginásios e Health Clubs – Manz Produções/ULHT Certificado Internacional Health and Fitness Specialist – Colégio Americano de Medicina Desportiva (ACSM)

http://www.dgsaude.min-saude.pt - Plano Nacional de Saúde www.who.int – Site Oficial da Organização Mundial de Saúde Pate, R. et al. Physical activity and public health: a recommendation from the Centers for Disease Control and Prevention and the American College of Sports Medicine. JAMA: 1995; 273: 402-407

PUB


II PUB

Nova Odivelas

18 Fevereiro 2011


18 Fevereiro 2011

Nova Odivelas III PUB


Nova Odivelas PUB

18 Fevereiro 2011


Nova Odivelas 380