Issuu on Google+

PUB

PUB

Sexta-feira,

18 de Junho de 2010

// Nº

350 Ano XI

Director: Henrique Ribeiro

www. novaod ive la s. pt

| informação regional

NESTE NÚMERO

CANEÇAS E RAMADA CONTINUAM TRADIÇÃO POPULAR

● Entre Tanto ● Horóscopo ● Centro Comercial

ESTUDANTES SÃO-TOMENSES EM ODIVELAS

● Optiturbo 4 ● MOC debateu Comércio Local 5 ● Comissão Política do PS ● ● ● ● ● ● ● ● ● ● ● ●

COOPERAR

● ●

para

● ● ●

DESENVOLVER

● ● ● ● ●

BENFICA VENCEU TORNEIO DO TENENTE VALDEZ

CANEÇAS E PONTINHA JÁ TÊM MISS

● ● ● ● ●

2 2

Odivelas Parque

3

tomou posse Universidade Sénior Dualidades Mundo das Tropelias Uma noite especial de tropelias Marchas Populares de Caneças e Ramada Miss Caneças e Pontinha já foram eleitas Met Carnes Estudantes são-tomenses em Odivelas Forno e Talho da Cidade Eco-Escola na Ramada Festas de S. Pedro em Caneças Feira das Velharias no centro da cidade Benfica ganhou torneio do Tenente Valdez Arroja fez o seu 1º Torneio de Futsal Directas Clínicas Dr. Pedro Choy Mobiladora, armazém de Móveis Bons Dias com equipas campeãs distritais Silveirenses vice-campeão nacional da Liga Inatel Loja Optivisão de Odivelas Restaurante Hacienda D. Luisa Dar valor ao seu valor, na Pontinha Realmente! Nobres Confissões Guarda Real Flash do Reino Consilcar

5 6 6 6 7 8 8 9 10 12 13 13 13 14 14 14 15 15 16 16 17 17 18 19 19 19 19 20 PUB


2

Nova Odivelas

18 Junho 2010

Horóscopo DE 19 A 25 DE JUNHO

ENTRE TANTO SEXTA 18 DE JUNHO

AGENDA. Mais eventos em www.diariodeodivelas.com

DOMINGO 20 DE JUNHO

Mas que Piada tem Isso

Marchas Populares

José Duarte é o anfitrião de mais um programa “Mas que Piada Tem isso?”, da NO TV, que será gravado ao vivo esta noite no Centro de Exposições de Odivelas. Anedotas sem rede, rodopio de anedotas e mais outras rubricas imaginativas fazem a noite agradável, divertida e bem disposta. A participação é aberta a todos quantos o desejem. Se tem jeito para contar piadas, histórias divertidas, poesia humorística, etc. Está convidado a participar. Se não tem jeito participe à mesma, que é riso garantido… A partir das 22h00 apareça… Será bem-vindo.

No Domingo com início às 21h00 às Marchas de Caneças e Ramada vão actuar na Feira da Providência 2010 que decorre no Parque Bio-Saudável das Colinas do Cruzeiro.

Baile na Pontinha Integrado nas Festas Populares de Verão da Freguesia da Pontinha realiza-se, na Praça Hermínio Estrela, com início às 21h00, um Baile Popular. SÁBADO 19 DE JUNHO

Bailarico e Folclore Continuam as Festas Populares de Verão na Pontinha. Às 15h00 tem lugar um Festival de Folclore e às 21h00 haverá baile. O evento decorre na Praça Hermínio Estrela.

TERÇA 22 DE JUNHO

Realiza-se às 10h00 no Pavilhão Municipal de Odivelas, o Espectáculo Gímnico de Encerramento de Época do Clube do Movimento. Informações na Divisão de Desporto da CMO pelo telefone 219 390 990. QUARTA 23 DE JUNHO

Informalidades O programa Informalidades, da NO TV é hoje gravado ao vivo a partir das 22h00 no Centro de Exposições de Odivelas. Para além do painel residente, António Pedro, Graça Peixoto, Miguel Ramos e Miguel Xara Brasil também podem participar espectadores mediante inscrição prévia. Informações podem ser pedidas para informalidades@coisas.info.

Sábado às 21h30 e Domingo às 16h00 pode ver no auditório do Centro de Exposições de Odivelas a peça teatral “Road”, de Miguel Mestre, pelo Grupo Contra Senso. Preço 10 euros sujeito a descontos. 120’. M12.

E AINDA... > Até 29 de Junho na Junta da Pontinha: Exposição “Tintim e (em) Portugal” de Orlando Dinis. > Até 30 de Junho na Malaposta: Exposição “Pingos do Equador” de Mário Láires. Para ver na Sala de Espelhos. Entrada livre. > Até 25 de Julho na Malaposta: “O Gato das Botas”, de Terça a Sexta-feira às 10h30 e 15h00 realizam-se sessões para escolas (por marcação) e para o público em geral aos Sábados às 16h00 e aos Domingos às 11h00. Preço único 5 euros. M/3.

OUTROS DIAS

Feira da Providência 2010

Promovido pela Câmara de Odivelas em parceria com a Direcção Regional de Educação de Lisboa e Vale do Tejo e a Escola Profissional Agrícola D. Dinis, realiza-se este Sábado no Centro Hípico da Paiã um Encontro Regional de Educação Terapêutica destinado a praticantes de equitação terapêutica e hipoterapia e a IPSS’s e Centros Hípicos que desenvolvam actividades neste âmbito.

A Paróquia de Odivelas promove nos dias 18, 19 e 20 a Feira da Providência 2010 no Parque Bio-Saudável das Colinas do Cruzeiro. A iniciativa vai contar com uma Feira de Sabores Regionais onde estarão representadas as seguintes regiões: Açores, Madeira, Algarve, Alentejo, Ribatejo, Beiras, Trás-os-Montes, Douro e Minho. O evento terá ainda diversos momentos musicais e culturais de diversas regiões. Sexta-feira o início é às 16h00, no Sábado às 11h00 e no Domingo às 12h00.

A partir das 21h00 terá lugar no Jardim da Amoreira um Encontro de Marchas onde participarão a Marcha da Ramada e a Marcha de Caneças.

Road

Clube do Movimento

Equitação Terapêutica

Encontro de Marchas na Ramada

ral Malaposta o espectáculo musical “It’s Only Humain…”. Preço único 5 euros. 75’. M/12.

It’s Only Humain Às 22h00 de Sexta e Sábado o Grupo Why Not? Apresenta na sala Café Teatro do Centro Cultu-

> Até 29 de Agosto no Centro de Exposições de Odivelas: Exposição “As Grandes Viagens Marítimas na China”. > Descontrai-te – Sessões de Yoga: A pensar em todos os que querem bem-estar… Terças e Quintas-feiras, das 19h às 20h30, e Sábados, das 08h00 às 09h30, na Casa da Juventude. Informações pelo 219 320 480. > Pedras Para a História do Território de Odivelas: Exposição no Centro de Exposições de Odivelas. > Exposição: Grândola Vila Morena no Posto de Comando do MFA: Informações na Divisão de Juventude e Cultura da CMO. Telefone 219 320 800.

MAIS INFORMAÇÃO À DISTÂNCIA DE UM CLIQUE + + + +

PDF INTEGRAL DO NOVA ODIVELAS EM www.novaodivelas.pt FOLHEAR A EDIÇÃO IMPRESSA www.jornal.novaodivelas.pt AS NOTÍCIAS DIÁRIAS PARA LER EM www.diariodeodivelas.com AS NOTÍCIAS COM ROSTO PARA VER EM www.novaodivelas.tv

Um Mundo de Comunicação

CARNEIRO Carta Dominante: Rei de Ouros, que significa Inteligente. Amor: O amor é um sentimento belo, não faça dele uma obrigação. A luz de Deus enche o mundo, procure recebê-la e sentir em si os seus benefícios! Saúde: Cuidado com as quedas. Dinheiro: Tudo estará a correr pelo lado mais favorável. TOU RO Carta Dominante: 3 de Ouros, que significa Poder. Amor: Procure dar um pouco mais de atenção às crianças da sua família. Para você que é pai, o exemplo é a lição mais forte que o seu filho pode receber. Saúde: Evite gorduras na sua alimentação porque o colesterol tem tendência a subir. Dinheiro: A sua situação económica manter-se-á estável.

G ÉM E OS Carta Dominante: 3 de Paus, que significa Iniciativa. Amor: Não viva obcecado com a ideia de perder a pessoa que tem ao seu lado, aproveite antes todos os momentos que tem para estar com o seu companheiro. A sua felicidade depende de si! Saúde: Não se desleixe e cuide de si. Dinheiro: As suas economias estão a descer, tenha algum cuidado.

CA R AN G U EJO Carta Dominante: 6 de Ouros, que significa Generosidade. Amor: Esqueça um pouco o trabalho e dê mais atenção à sua família. Procure intensamente sentimentos sólidos e duradouros, espalhando em seu redor alegria e bem-estar! Saúde: Poderá andar muito tenso. Dinheiro: Período positivo e atractivo, haverá uma subida do seu rendimento mensal.

LE ÃO Carta Dominante: 2 de Ouros, que significa Dificuldade. Amor: Está hipersensível. Procure não fazer julgamentos precipitados. Seja imparcial! Saúde: Tente fazer uma alimentação mais equilibrada. Dinheiro: Não corra riscos desnecessários, seja prudente.

VI RG EM Carta Dominante: Rainha de Espadas, que significa Melancolia. Amor: A relação com os seus amigos estará agora muito evidenciada. A verdadeira beleza não é visível aos olhos, pois está no coração! Saúde: Poderá ter problemas de intestinos. Dinheiro: Não seja pessimista e lute por atingir todos os seus objectivos. BA L A NÇ A Carta Dominante: Rainha de Paus, que significa Poder Material. Amor: Passeie mais com os seus familiares. Não basta dar aos filhos a alimentação e educação. Dê-lhes o seu exemplo de honestidade, trabalho e dignidade! Saúde: Estabilidade física e espiritual. Dinheiro: Não é o momento ideal para grandes investimentos.

ES CO R PIÃ O Carta Dominante: Cavaleiro de Copas, que significa Proposta Vantajosa. Amor: Um amigo irá declarar-lhe uma paixão por si. Seja grato a Deus que lhe dá tanta felicidade e procure espalhar a seu redor alegria e paz! Saúde: Cuide melhor da sua alimentação. Dinheiro: Pode ter uma nova proposta de trabalho.

SAG I TÁ RI O Carta Dominante: Rainha de Copas, que significa Amiga Sincera. Amor: Partilhe os seus sentimentos e decisões com a pessoa que ama. Seja paciente e compreensivo com as pessoas que vivem a seu lado! Saúde: Com disciplina e controlo melhorará certamente. Dinheiro: Uma pessoa amiga vai precisar da sua ajuda. CA PR IC Ó RN I O Carta Dominante: 10 de Espadas, que significa Dor. Amor: A sua sensualidade e beleza vão partir muitos corações. Não crie fantasias, para que a sua consciência permaneça tranquila! Saúde: Vigie a sua alimentação. Dinheiro: Esta é uma óptima altura para tentar reduzir os seus gastos.

AQ U ÁR IO Carta Dominante: Cavaleiro de Ouros, que significa Pessoa Útil. Amor: Uma nova amizade ou uma relação mais séria poderá surgir. Enfrente a vida tal como ela se lhe apresenta, com as suas alegrias e tristezas. Saúde: A sua emoção será a causa de alguns transtornos físicos. Dinheiro: A vida profissional está em alta.

PE IX ES Carta Dominante: 8 de Copas, que significa Concretização. Amor: Irá viver momentos escaldantes com a pessoa que ama. Comece o seu dia feliz, pense no Bem! Saúde: Não coma demasiados doces. Dinheiro: Não gaste mais do que as suas possibilidades.


18 Junho 2010

Nova Odivelas 3 PUB


4 PUB

Nova Odivelas

18 Junho 2010


18 Junho 2010

QUOTIDIANOS

Nova Odivelas 5

OFC. Comissão de Credores reuniu ontem para analisar proposta de Humberto Fraga. Desenvolvimentos na próxima edição e na NO TV

CIDADANIA

POLÍTICA

Grito de alerta do Comércio Local Comissão Política PS Odivelas toma posse

O quarto debate do ciclo “Odivelas e a Cidadania” promovido pelo MOC revelou uma situação desesperada e que exige apoios rápidos e eficazes para inverter a situação e fortalecer este segmento empresarial fundamental para o desenvolvimento económico do concelho de Odivelas.

O

debate teve lugar no dia 15 de Junho e decorreu no Pavilhão Polivalente de Odivelas. Com a moderação da jornalista Teresa Salvado teve como oradores Alberto Matos, da Associação de Comerciantes Loures/Odivelas; Maria do Carmo Gonçalves, comerciante e membro do Bloco de Esquerda e Miguel Xara Brasil, líder concelhio do CDS/PP e deputado municipal. Esteve também convidado o vereador Mário Máximo, responsável pelo pelouro do Desenvolvimento Económico, mas que declinou o convite por não poder estar presente. Fernando Silva, do MOC, abriu o debate dizendo que o a questão do Comércio Local «Caiu na actualidade do concelho, com o novo Regulamento de Taxas» sublinhando que o sector «Vive tempos difíceis» e que «Os problemas estão identificados falta agora encontrar caminhos e soluções». Maria do Carmo Gonçalves é comerciante em Odivelas há 18 anos e afirma que «O Comercio em Odivelas está a tentar sobreviver e não tem só o problema do aumento das taxas. Os problemas são mais vastos» sublinhou a representante do Bloco de esquerda, dando como exemplo a rua dos Bombeiros Voluntários que tem 45 lojas, bancos, farmácias, clínicas e Cen-

tro de Saúde e que «Está em completo abandono com lojas a fechar para nada reabrir nesses locais». O facto de ser uma área de população envelhecida, de terem sido retirados os transportes públicos dessa rua, a falta de limpeza e iluminação são algumas das razões apontadas para esta situação que leva a que as lojas estejam cada vez mais degradadas. A comerciante defendeu também uma Associação de Comerciantes mais forte e interventiva. Quanto às novas taxas, defendeu que «Os comerciantes estão em estado de revolta» e que estes aumentos foram «A machada final numa situação já de si insustentável». Tal como outros intervenientes no debate defendeu a necessidade de iniciativas, por parte do município, para dinamizar e revitalizar o comércio local, como concursos de montras, mostras gastronómicas e medidas no trânsito e estacionamento que facilitem o acesso dos Odivelenses ao Comércio Local. Alberto Matos, representante da Associação de Comerciantes reconheceu que de facto a sua associação já foi pouco interventiva mas que com a nova direcção as coisas mudaram, dizendo que só nos últimos seis meses já reuniram mais de trinta vezes com serviços da Câmara de Odivelas para encontrar e apontar soluções para a situação dos comércio. O dirigente lamentou o facto de fazerem reuniões para ouvirem os comerciantes e acontecer como no debate do MOC que teve pouca participação dos comerciantes. «As pessoas não aparecem para falar dos seus problemas». A nova direcção da Associação tem muita dinâmica e vontade de fazer coisas, sublinhou, reconhecendo que não é fácil. A associação tem 5 funcionários e três advogados em regime de avença para aconselhar os associados e todos os directores trabalham em regime de voluntariado com imensas dificuldades. Alberto Matos lamentou o facto

de a Câmara os chamar para muitas reuniões, de os ouvir sobre as mais diversas questões «Mas depois não acolhe nenhuma das nossas sugestões». O dirigente associativo sublinhou o facto de a associação não ter poder para resolver as coisas e apenas pode protestar. Lamentou o facto de apesar de muitas reuniões com os serviços ainda não terem conseguido marcar uma reunião com o vereador Mário Máximo e há cerca de três meses estarem á espera de resposta a um pedido de reunião com a presidente da Câmara. «Se não temos respostas para dar aos comerciantes é porque o Poder Local não nos dá essas respostas» afirmou. Os problemas do Comércio Local são reais, estão identificados e já apontámos soluções, sublinhou Alberto Matos para quem «As asneiras que se fizeram ao longo dos anos» tornaram o centro de Odivelas sem vida. Miguel Xara Brasil também reconheceu a existência de problemas de sobrevivência no Comércio Local e avançou que o CDS/PP está a preparar um grande projecto para apresentar em Setembro na Assembleia Municipal com soluções para o problema. Para o dirigente do CDS «O concelho de Odivelas está tecnicamente falido» e perguntou: «Como pode a Câmara prometer coisas sem haver dinheiro para nada?». Com o auxílio de uma apresentação multimédia o orador apresentou algumas das suas ideias falando em cortar despesas e aumentar a receita através da promoção do desenvolvimento económico do concelho. Mais uma vez Xara Brasil apontou a necessidade de o concelho definir o que quer ser no futuro, nos próximos 20, 30 anos e que o PDM deve apontar o caminho. Após as intervenções iniciais seguiu-se um espaço para o publico presente que contou com diversas intervenções. Debate integral na NO TV

www.novaodivelas.tv

Lina Manso linamanso@coisas.info

Susana Amador voltou a tomar posse como presidente da Comissão Política Concelhia do PS Odivelas. Em tempos de contenção e desconfiança frisou a necessidade de uma «Comunicação eficaz», à população, das medidas adoptadas.

D

epois de as eleições de 30 de Abril terem voltado a entregar a presidência da Comissão Política Concelhia do PS Odivelas a Susana Amador (70% dos votos), tanto a líder como os coordenadores das secções de residência e os restantes elementos eleitos tomaram posse. A cerimónia decorreu a 15 de Junho, no Centro de Exposições de Odivelas, e contou com a presença do presidente da Federação da Área Urbana de Lisboa (FAUL) do PS, Joaquim Raposo. O acto formal foi seguido pela intervenção de Susana Amador, que começou por referir o bom ambiente em que decorreu a campanha interna para aquelas eleições, «Impolutas do ponto de vista dos resultados». Apelou à mobilização dos coordenadores locais e dos militantes face à actual conjuntura nacional e aos desafios que coloca. Defendeu que este Governo «Não está em fim de ciclo» mas que para terminar a legislatura é necessário entender as medidas de austeridade aplicadas, manter o rigor orçamental e saber explicar à população os cortes que se estão a fazer em várias áreas. De facto, a presidente pôs a tónica numa «Comunicação eficaz» das políticas adoptadas, até por-

Fotografia: Lina Manso

Henrique Ribeiro henrique_ribeiro@onepress.pt

que as pessoas criam expectativas e exigem respostas. Ao nível concelhio, Susana Amador avançou que mesmo em tempos que pedem contenção, os compromissos assumidos nos domínios social, educativo ou do crescimento económico vão ser respeitados. Depois de encorajar os seus apoiantes a pensar nas próximas Eleições Presidenciais e a convergir em torno da candidatura de Manuel Alegre, deixou uma mensagem de esperança no futuro. Invocando Fernando Pessoa, referiu que o segredo para ter sucesso é «Saber trabalhar, aproveitar oportunidades e criar relações». O presidente da FAUL/ PS recordou dirigentes que lideraram o país em momentos cruciais: Mário Soares, Jorge Sampaio, António Guterres e Ferro Rodrigues. Advogou ainda que José Sócrates tem sofrido muitos ataques mas que os socialistas estão preparados para continuar no Governo até porque novas eleições iriam criar «Instabilidade» e «Uma situação gravíssima». Joaquim Raposo reforçou que outros Estados, tradicionalmente com economias fortes (caso da Alemanha), tiveram também de tomar «Medidas de dureza» face ao cenário internacional. PUB


6

Nova Odivelas

18 Junho 2010

75

Universidade Sénior

Ocupar o tempo com actividades intelectuais e lúdicas

A

criação da Universidade Sénior em Odivelas veio preencher um vazio que existia no nosso concelho e, assim dar oportunidade a todos aqueles que na idade da reforma queiram encontrar nela ocupação para os seus tempos livres aproveitando para conviver, fazer novas amizades e aprender. É sempre bom na nossa idade ocupar o tempo com actividades intelectuais e lúdicas. Quantos de nós nos valorizamos aqui, trocando vivências e experiências adquiridas ao longo da vida. Temos também a vantagem de escolher as disciplinas que mais nos interessam e, assim, aprofundar os nossos conhecimentos. Com a disciplina de História Contemporânea já tivemos a oportunidade de ir visitar o Museu da Água, coisa que eu não sabia que existia e fiquei deslumbrado com aquela grandeza. Em Noções de Direito também fomos surpreendidos com uma visita à Assembleia da República, visita essa muito interessante para fazermos uma ideia mais exacta daquilo que se passa naquela casa. Graças a Iniciação à Informática, disciplina que há muito pretendia aprender, finalmente tive esta oportunidade e o resultado está à vista porque estou a fazer este trabalho em computador. No Francês, língua que gosto muito, a aprendizagem vai mais devagar mas com o tempo vamos aprender o suficiente para compreender alguma coisa. História das Religiões, aula sempre muito interactiva, abordando diversos e interessantes temas, onde me foi dada a oportunidade de fazer uma exposição sobre o Espiritismo, Doutrina que estudo há treze anos. A Oficina de Jornalismo, interessou-me não só pelo nome ser sugestivo, mas também como um desafio e, se possível, compreender tudo aquilo que a envolve. Oficina: lugar onde se exerce um oficio, recinto onde se aprende um oficio. Não sei se poderei expressar-me desta maneira por não me encontrar numa oficina, mas gostaria de aprender a escrever e a compreender melhor todos os tipos de textos que os outros escrevem. O que se passa muitas vezes comigo é ter uma ideia formada e ter muita dificuldade em passá-la para o papel. Se calhar com o tempo e com as aulas de Oficina de Jornalismo, ultrapassa-se esta dificuldade. É como tudo na vida, é preciso treino. Dourado Evaristo

24 HORAS DE NOTÍCIAS www.novaodivelas.tv

Dualidades Dos patriotismos de conveniência e da democracia do oportunismo!

Mundo das Tropelias Uma ideia de sucesso Fernando Tudela

Vinte e cinco anos depois, o paraíso torna-se num inferno, com um purgatório em lume brando, isto para usar a metáfora teológica. Era a única alternativa, diz-se, pois Portugal não tinha outra que conjugasse com ideias como a aldeia global, a globalização capitalista, os novos tempos, que, afinal, são pressupostos desejáveis para a criação de uma internacional capitalista, uma espécie de comunismo de pernas para o ar… s defensores de uma Europa Estado, parece, agora, ao falar de patriotismo, caírem na contradição de quem nunca teve a preocupação de democraticamente e com a abertura que dizem defender, colocar a questão de uma CEE (hoje UE) perante o Povo e dar a oportunidade de em referendo escutar da conveniência VS inconveniência de uma atitude onde houve mais a preocupação de criar um clube de interesses do que dar voz a quem deveria ter. Até hoje, nenhum dos passos dados teve o aval directo dos portugueses e, até promessas, por pressa de não haver uma discussão séria sobre a soberania, deixaram de ser cumpridas. Agora, apela-se ao patriotismo de todos nós, num tempo em que a casa começa a ameaçar ruir e mesmo aqueles que mais directamente se empenharam numa integração, não escondem tal situação. A Dinamarca foi obrigada, tal como a Holanda e a França, por força de referendos, tantos, até o sim vencer, a uma posição a que a Noruega sempre se negou em qualquer circunstância. Vinte e cinco anos depois, falasse, apenas, das vantagens e dos benefícios e não se coloca a perspectiva de um cenário inverso, como a UE fosse um dogma intocável. Agora pedem-se sacrifícios em nome da Europa e apela-se, contraditoriamente, ao patriotismo dos portugueses, afirma-se que é preciso segurar o euro e, assim, evitar a ameaça do renascimento do dólar ou dos perigos do continente se tornar numa colónia qualquer de uma das superpotências emergentes. E pede-se estabilidade, o que é o mesmo que dizer que mais uma vez o Povo não deve ser escutado em eleições, agora que há uma situação em que nenhum partido parece estar à altura de cumprir promessas em tempo feitas… e Sócrates com o companheiro de jornada e de “ideologia”, entre discussões estéreis, parece governar um Portugal desgovernado e com políticos em pânico, dirigidos de fora pela Alemanha e França. Onde está o patriotismo? Será que a seriedade política se confina ao euro VS dólar e à chantagem dos mercados financeiros? Teremos de encontrar outros políticos e para tal levar a cabo uma democrática “purga”? Penso que perante aquilo que são os tempos novos em que se estribam desculpas esfarrapadas, é altura de convocar, tão breve quanto possível, eleições legislativas e autárquicas antecipadas e permitir, depois de uma campanha sem manipulações, que o Povo escolha entre os dois chamados partidos de Poder ou entre estes e os outros, que antidemocraticamente não são considerados. Não acredito em desestabilização, embora desconfie que o Poder económico, por detrás de tudo isto, funciona como gato escondido com o rabo de fora e os políticos funcionários públicos da Europa Estado, aflitos com a perda de privilégios, mais uma vez reafirmem aquilo que têm sempre feito pensar: Que, afinal, há democracias que são mais democracias que outras!

O

Quando há cerca de nove anos a equipa técnica do Mundo das Tropelias se reuniu para falar acerca da actividade especial que realizaria para assinalar o Dia Mundial da Criança, analisou muitas ideias e propostas mas acabou por decidir fazer uma… Festa do Pijama. Mas como? Afinal não nos podíamos esquecer que estávamos num colégio! A ideia da Festa do Pijama era que a criançada se divertisse muito e as regras foram logo definidas. Tinham de vir com o pijama vestido, com a almofada e o peluche na mão e trazerem saco cama. Dormir num colégio? Foi a pergunta de muitos. É isso mesmo! Os “Mundo-Tropelenses” iriam acantonar no Mundo das Tropelias. Parecia uma actividade muito diferente daquelas que estamos habituados a ouvir mas nós gostamos de nos demarcar precisamente pela diferença, desde que a mesma deixe as nossas crianças muito felizes. Nesse dia nunca imaginámos que o resultado fosse tão bem aceite por todos os meninos e meninas. Todos alinharam, desde o início, nas mais variadas brincadeiras, como a “guerra” de almofadas, o visionamento de filmes com direito a pipocas, gomas e batatas fritas; jogos no pátio exterior e diversas “praxes” saudáveis. Apesar de não gostarmos de “repetir” nenhum tipo de actividade, a verdade é que a Festa do Pijama se tem realizado ao longo dos anos. Porquê? A resposta é simples. Porque os alunos fazem questão de nos relembrar, no início de cada ano lectivo, o quanto esta festa é importante para eles. Também os novos alunos nos fazem mil e uma perguntas sobre a mesma. Todos gostam de conviver de uma maneira diferente e divertida num espaço que é comum. E afinal a repetição não é tanta assim porque em cada ano a imaginação e a criatividade fazem acontecer momentos únicos. Carla Robalo e Raquel Gomes Professoras no Mundo das Tropelias PUBLIRREPORTAGEM


18 Junho 2010

Nova Odivelas 7

Mundo das Tropelias

Uma noite especial de tropelias No Mundo das Tropelias há muitos momentos especiais e um desses momentos é sem dúvida a Noite do Pijama, que nos últimos nove anos tem assinalado o Dia Mundial da Criança neste estabelecimento de ensino.

L

ogo que começa o Ano Lectivo os alunos começam a falar nessa já célebre noite. Os que já a viveram querem a repetição e perguntam constantemente «Este ano também há?». Tal entusiasmo desperta curiosidade aos alunos que chegam de novo e também eles começam a falar da Noite do Pijama. Como explicam as professoras Carla e Raquel, na coluna ao lado, a ideia da noite surgiu para fazer alguma coisa de diferente e com sucesso. Sem dúvida que o sucesso foi alcançado pelo que na nossa reportagem pode constatar. Depois de uma preparação cuidada, onde os alunos apresentaram as suas sugestões para as partidas a aplicar e quais os produtos a utilizar, foram escolhidas aquelas que não eram perigosas e podiam praticar-se sem problemas. A título de exemplo das situações rejeitadas temos a utilização de malaguetas nas partidas, que foi considerada perigosa para as crianças e por isso não entrou nos produtos aprovados. Durante todo o dia 04 de Junho o entusiasmo era visível. Nas diversas actividades do dia havia sempre tempo para um comentário, uma pergunta, uma ideia sobre a festa. Terminado o dia escolar toda a gente foi para casa com o pensamento de voltar rapidamente. E, assim foi. Após terem jantado com os seus pais os alunos regressaram ao Mundo das Tropelias, cerca das 21h00, devidamente equipados com o seu pijama, almofada, saco cama e peluche, bem como com os necessários produtos de higiene pessoal. Ah, as PSP, e os filmes em vídeo também não ficaram esquecidos em casa! Os pijamas coloridos foram dando cor à noite que se ia aproximando e as guerras de almofadas deram início a uma grande

noite de festa. Era já meia-noite quando, para grande surpresa, começaram a surgir vários embrulhos que escondiam brinquedos que na manhã seguinte iriam fazer as delícias dos alunos, que desfrutaram de verdadeiros momentos de partilha. Muitas foram as partidas durante a noite e nem as professoras escaparam… Sem dúvida momentos especiais partilhados entre todos. Dissemos que íamos fazer a reportagem da noite e queríamos ouvir os intervenientes. Os dedos subiram ao ar e todos queriam ser os primeiros a “prestar declarações”. Claro que numa noite colectiva foram muitos os meninos que gostaram das mesmas coisas e fizeram ou receberam partidas idênticas o que dificulta um bocadinho a tarefa do repórter desta noite mágica. Mas como de magia se trata vamos tentar alguns truques para que a noticia saia bem. Todos foram unânimes em achar a festa muito divertida, todos gostaram das partidas e a guerra das almofadas estava em todas

as respostas. «Fizeram-se praxes, mas com respeito, sem serem puxadas» esclareceu o David Fernandes, de 11 anos. A Catarina Alves, também de 11 anos achou «Muito divertido pregar partidas aos rapazes». Para o André Gonçalves, também com 11 anos, «Estávamos mais libertos dos trabalhos das aulas» e o Tiago Martins, de 9 anos achou «Muito divertido apesar de não ter pregado nenhuma partida porque adormeci». O Ivo Tavares, de 9 anos, não sofreu nenhuma partida mas pregou muitas. Para o Marcos Pego, de 12 anos a festa permitiu «Que nos divertíssemos e nos conhecêssemos melhor». Pregou muitas partidas e não dormiu à espera das seis da manhã, hora oficial para o começo das partidas. A Tânia Baeta tem 12 anos e não consegui pregar partidas porque adormeceu, mas participou com entusiasmo na guerra das almofadas. Puseram-lhe ovos e farinha na cabeça mas um bom banho resolveu tudo. A Sara Esteves, de 11 anos, ficou acordada e pregou partidas com açúcar e farinha. À Rita Dias, de

12 anos, pintaram-lhe o cabelo com spray e puseram-lhe um ovo na cabeça. Dorminhoca não conseguiu pregar partidas mas divertiu-se imenso adorando a festa. O Bruno Ferreira, de 9 anos não quis pregar partidas e também escapou ileso. Mas achou a festa «Muito gira» e adorou a guerra das almofadas. A Sandra Dias, de 9 anos, realçou a entrega dos presentes e as partidas com pasta de dentes e “queixou-se” da farinha no saco cama. A Diana Lourenço, de 12 anos adorou riscar caras com marcadores mas levou com espuma e gel no cabelo. A Inês Costa adorou os jogos e o Diogo Oliveira, de 10 anos queria que a festa fosse mais vezes. O Ricardo Santos, de 7 anos, o João Pedro, de 8 e o David Costa, de 9, também se divertiram muito, assim como a Catarina Mendes, a Ana Rita e a Luana Silva, todas de 10 anos. A Nádia Ramos e a Raquel Perfeito, de 9 anos também concordaram. «A festa foi muito divertida» o mesmo considerando o Pedro Octaviano, de 8 anos. À nossa volta ainda havia mais

candidatos a entrevistados. Não havia ninguém que não quisesse falar da festa. João Correria, Irene Luvualu, a Catarina Henriques, a Joana Gonçalves e Miguel Costa todos com 9 anos, falaram das partidas com pasta de dentes. Uns pregaram, outros nem por isso. A Margarida Pinto, a Catarina Freitas e o Gonçalo Cardoso têm 8 anos e também de divertiram muito. A mais novinha foi a Maria Carrilho, de 6 anos e a mais crescida a Joana Correia, de 15 anos. No meio está a Ana Reis, de 11 anos e o Diogo Soares e Ruben Coelho, de 7 anos. Estar com os amigos, pregar partidas, guerrear com almofadas foram os pontos altos desta festa para todos eles. Para além das partidas e da luta de almofadas houve também tempo para descansar, jogar, ver filmes e brincar muito. De manhã, cansados e felizes, agarraram-se com gosto ao suculento pequeno-almoço preparado pelo Mundo das Tropelias já cheios de saudades e desejando que volte depressa a Noite do Pijama. PUBLIRREPORTAGEM


8

Nova Odivelas

18 Junho 2010

QUOTIDIANOS CANEÇAS/RAMADA

Freguesias mantêm tradição das marchas

a Ramada a marcha já tinha saído duas vezes, no dia 09 desfilou nos Pedernais e no dia 11 foi à Póvoa de

N

Fotografia: Eduardo Sousa

No dia 13 de Junho, dia de Santo António, as duas únicas marchas populares do concelho de Odivelas, Caneças e Ramada, promovidas pelas respectivas juntas de freguesia, saíram à rua apresentando-se à população em espectáculos muito animados e com a presença de muitas centenas de pessoas.

Fotografia: Henrique Ribeiro

Henrique Ribeiro henrique_ribeiro@onepress.pt

Santa Iria a um Encontro de Marchas. No dia de Santo António a actuação foi no Parque 25 de Abril depois de um ensaio, a que assistimos, na Escola Secundária. As próximas saídas da Marcha da Ramada serão no dia 19, para um Encontro de Marchas no Jardim da Amoreira, no Dia 20 para Odi-

velas, no dia 26 para Santo Antão do Tojal e no dia 27 para Caneças. Em Caneças a primeira saída aconteceu no dia de Santo António. A noite começou com uma actuação do Rancho Folclórico “Os Saloios de Caneças” que apresentaram algumas danças do ser repertório.

Um compasso de espera, que acabou por ser muito grande, entre a saída do rancho e a chegada da marcha, não desmobilizou as pessoas que ficaram de pé firme à espera da actuação dos marchantes Canecenses. Segundo opiniões recolhidas pelo Nova Odivelas valeu a pena a es-

pera porque a marcha encantou os presentes. Com uma coreografia bem conseguida de Paulo Marques, os 43 marchantes, entre os quais 18 infantis, apresentaram os seus 10 arcos e cantaram as marchas alusivas à Caneças e às suas gentes. Numa organização da Junta de Freguesia de Caneças, que segundo Armindo Fernandes, presidente da junta, é para manter, porque é cultura popular, a Marcha de Caneças tem no Grupo de Ensaios Paulo (Chias) e Mónica Almeida, no Grupo das Roupas a Cila, o António Caldas, a Bia, o Armindo, a Guida, a São e a Luísa. No Grupo dos Arcos estão a Anabela, a Isabel, a Maria José e a Natalina e os desfiles contam com o apoio da Associação Portuguesa de Emergência Rádio. Evento completo na NO TV

www.novaodivelas.tv

ODIVELAS FASHION

Caneças e Pontinha já têm Miss

PUB

Fotografias: Photovideo

S

ábado e Domingo aconteceram mais duas eliminatórias do Odivelas Fashion 2010 com a eleição das Miss da Pontinha e de Caneças. No Sábado a eleição foi na freguesia da Pontinha. Débora Perez é a nova Miss e as suas Damas de Honor são Raquel Martins e Ângela Melnic. Bruna Costa é a Miss Fotogenia. Para além dos três desfiles das 15 candidatas, a noite contou ainda com as actuações dos The New Kids, Grupo de Dança do Ajax de Odivelas e demonstrações da Vivafit da Pontinha. O júri foi presidido por Mário Máximo, vice-presidente da Câmara de Odivelas e contou com a presença do presidente da Junta da Pontinha, José Guerreiro, da presidente da Associação de Bombeiros, Maria José

Guedes, do director da Escola Profissional Agrícola D. Dinis, José Aires, de representantes das empresas patrocinadoras e de órgãos da comunicação social. A Simprus Press esteve representada por Helena Figueira, do Nova Odivelas e David

Braga, da NO TV. No Domingo, o Quartel dos Bombeiros Voluntários de Caneças recebeu a eleição da Miss Caneças. O júri atribuiu o título a Marisa Lopes e elegeu para suas Damas de Honor Patrícia Vaz e Bruna Costa. A Miss

Fotogenia é Joana Martins. Como já é habitual nestes eventos promovidos por Eduardo Sousa, da Photovideo/Photomodels, a noite foi de grande espectáculo e contou com uma razoável assistência. As 15 candidatas a Miss Caneças desfi-

laram em roupa casual, fato de banho e traje de noite. Entre os desfiles a animação fez-se com os The New Kids, as XocDance, os Family e o cantor Peter. A apresentação esteve a cargo de Catarina Sousa e Henrique Ribeiro. O júri foi presidido por Armindo Fernandes, presidente da Junta de Freguesia de Caneças, acompanhado por João Azeitona, presidente da Assembleia de Freguesia e por Miguel Viera, vogal da junta de freguesia. Fizeram ainda parte do júri elementos da comunicação social local e das empresas patrocinadoras. A Simprus Press esteve representada por Helena Figueira, Nova Odivelas; David Braga, NO TV e Sónia Martins, Diário de Odivelas. HR Reportagem também na NO TV

www.novaodivelas.tv


18 Junho 2010

Nova Odivelas 9 PUB


10

Nova Odivelas

18 Junho 2010

ACTUALIDADE COOPERAÇÃO

São-tomenses dão vida à Q

F

izeram da Quinta das Águas Férreas, em Caneças, uma segunda casa. Os nove sãotomenses que habitam a propriedade no Vale Nogueira vieram estudar ao abrigo de um protocolo de geminação assinado entre a Câmara Municipal de Odivelas e a Região Autónoma da Ilha do Príncipe, que envolve a Escola Profissional Agrícola D. Dinis, a Cooperativa Gustavo Eiffel, o Centro Comunitário e Paroquial da Ramada (CCPR), o Centro de Formação Profissional do Sector Alimentar e a Associação de Jardins Escolas João de Deus. Neste caso, a autarquia assegura o alojamento de todos (a quinta é propriedade municipal desde 1984), além do transporte de três jovens; e o CCPR garante a alimentação dos nove elementos, bem como três passes sociais; enquanto a Escola Profissional Gustavo Eiffel, na Amadora, permite que os alunos frequentem os seus cursos a título gratuito. Foram escolhidos pelo Governo Regional, que seleccionou os candidatos tendo em conta o PUB

Momento da assinatura do Protocolo que suporta a presença em Portugal dos estudantes são-tomenses

aproveitamento escolar, ou o mérito registado. Três estudantes aceitaram partilhar as suas experiências com o Nova Odivelas. Apesar das saudades de casa, têm um objectivo bem definido: aproveitar a oportunidade que lhes foi dada e regressar a São Tomé e Príncipe com uma nova bagagem que os ajude a desenvolver um país pobre, onde a Agricultura, as Pescas, e o Turismo são a principal fonte de subsistência, e a aposta na formação não está ao alcance de todos.

A geminação com o Príncipe trouxe a Odivelas estudantes são-tomenses que vão adquirir conhecimentos que vão ajudar ao desenvolvimento do seu país

«Aqui a integração é diferente» Samir Managem veio há cerca de ano e meio para Odivelas. Era uma das alunas com melhores notas do Ensino Secundário na Ilha do Príncipe (média 19). Já em Portugal, teve de repetir o 10º ano na Escola Gustavo Eiffel. Começou por escolher Electrónica mas não se adaptou ao curso e pediu transferência para Gestão de Empresas. «Esse sim, está a correr bem!». A jovem de 19 anos afirma que estas são terras hospitaleiras mas que não pode deixar de sentir saudades das paisagens sãotomenses (cujo estado selvagem compara à beleza dos vales e serras de Caneças), dos pais e do convívio na ilha onde nasceu. «Aqui a integração é diferente e as pessoas são um pouco mais distantes». Até porque refere que há mais distracções e não sobra tanto espaço para a conversa. Contudo, destaca a rede de amigos que se formou na Quinta das Águas Férreas, onde passa grande parte do tempo. «Somos muito

Fotografias: Lina Manso

Nove são-tomenses estão a morar na Quinta das Águas Férreas, em Caneças, ao abrigo de um protocolo de geminação entre a ilha do Príncipe e a Câmara de Odivelas, que envolve vários parceiros. Os estudantes pretendem regressar a casa com novas ferramentas que lhes permitam ajudar a desenvolver o país.

Fotografia: Arquivo NO

Lina Manso linamanso@coisas.info

unidos. Juntamo-nos para contar histórias ou jogar matraquilhos. Só alguns é que têm o hábito de sair mais aos fins-de-semana». Ainda longe de terminar os estudos, garante que vai voltar para casa. «Lá temos todas as condições para nos desenvolver, faltam é mais

pessoas de boa vontade e com garra para ajudar o país a evoluir». Pretende acumular alguma experiência profissional em Portugal e só depois rumar a São Tomé e Príncipe. «Gostava de abrir uma empresa na área da Hotelaria. Temos um forte potencial no sector do Turismo».


18 Junho 2010

Nova Odivelas 11

TURISMO. Odivelas Turística é o novo programa da NO TV para sobre as potencialidades turísticas de Odivelas produzido em parceria com o ISCE. Hoje às 15h00 primeira transmissão.

Quinta das Águas Férreas «A vida lá é um leve-leve» Yuri dos Santos, de 21 anos, já acompanhava as notícias sobre Portugal antes de pisar solo europeu. «Quando vim, há seis meses, sabia que a Economia estava mal e que encontrar trabalho não era fácil». Porém, salienta que não podia perder esta oportunidade: «O sonho de todos os estudantes é acabarem a sua formação fora do país. E lá basicamente só temos hipóteses de vir para aqui ou Marrocos». Na Gustavo Eiffel repetiu o 10º ano, optando pela área de Apoio à Infância. «Tive sorte em cair numa turma boa, com colegas acolhedores (…) Isto além de não pagar casa, transporte ou alimentação». Enquanto estudava no Príncipe já mostrava que era um jovem dinâmico. Trabalhou numa rádio local e depois como fotógrafo, mas o grande sonho é licenciar-se em Psicologia. «O nosso hospital precisa de profissionais que entendam bem as pessoas», diz Yuri, acreditando que pode dar o seu contributo por um país mais desenvolvido.

A República Democrática Localizada no Golfo da Guiné, a República Democrática de São Tomé e Príncipe é um arquipélago a cerca de 300 quilómetros da costa ocidental de África, constituído por duas ilhas principais – São Tomé e Príncipe – e várias ilhotas, com um total de 160 mil habitantes (o concelho de Odivelas tem 150 mil). São Tomé e Príncipe estiveram desabitados até 1470, quando foram descobertas pelos navegadores João de Santarém e Pedro Escobar. Manteve-se uma colónia portuguesa até à sua independência, em 1975, e é hoje um dos membros da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP). O primeiro romance de Miguel Sousa Tavares, Equador (publicado em 2003), retrata a paisagem e

«A vida lá é um leve-leve, aqui é o país da velocidade. Tudo à pressa. Mas estou a conseguir adaptar-me a este ritmo!»

as gentes locais no início do século XX, descrevendo o fim do domínio imperial da monarquia portuguesa e o recurso à escravatura nas roças.

Entretanto vai-se adaptando a um lugar onde tudo acontece mais depressa. «A vida lá é um leve-leve, aqui é o país da velocidade. Tudo à pressa. Mas estou a conseguir adaptar-me a este ritmo!». Satisfeito com a aventura em terras lusitanas, tem aproveitado al-

gumas janelas que se abrem fora do ambiente escolar. Há algum tempo, quando caminhava pela rua, foi interceptado por uma pessoa que o incentivou a inscreverse numa agência de modelos. Agarrou o convite e concilia os estudos com o mundo da moda, que até agora lhe era estranho.

«Só sabia que aqui se sentia mais frio» Verytee Cabral chegou a Portugal uma semana antes de Yuri. Veio à descoberta. «Só sabia que aqui se sentia mais frio» diz a jovem de 18 anos, recordando o clima do tipo equatorial, quente e húmido. Notou diferença nas temperaturas mas também no ambiente. «Lá quase todas as pessoas são amigas e se conhecem. Aqui na quinta estamos um pouco isolados», avança, referindo que compensa esse afastamento através da escola, onde não tem razão de queixa dos professores, alunos e da qualidade do ensino. Sente falta de São Tomé e Príncipe - «Dos pais, amigos, comida, tudo!» - mas está concentrada no objectivo que a fez deixar provisoriamente o arquipélago. Queria seguir Contabilidade, só que não havia vagas, pelo que frequenta Protecção Civil na Gustavo Eiffel. Apesar de não ser a sua primeira escolha, Verytee constata as vantagens do curso. «É raro ver alguém com esta formação no Príncipe», afirma, acrescentando que há muito a fazer na área da prevenção e acompanhamento de catástrofes. Tal como Samir e Yuri, reconhece que a maioria dos são-tomenses ficam rendidos a Portugal e já não querem regressar. Quanto aos três jovens, admitem que o país precisa deles. E quando as saudades apertam juntam-se e contam histórias da sua infância e adolescência. PUB


12 PUB

Nova Odivelas

18 Junho 2010


18 Junho 2010

QUOTIDIANOS

Nova Odivelas 13

COMÉRCIO LOCAL. Debate do MOC a 15 de Junho. Reportagem na NO TV e na próxima edição.

AMBIENTE

Dia da Eco-escola João Villaret preocupação crescente na preservação da natureza e na implementação das boas práticas ambientais faz com que as Eco-escolas se encontrem em contínuo crescimento pelo país. No concelho de Odivelas existem de momento 17 escolas que orgulhosamente hasteiam a bandeira verde do Eco-escolas. Este é um número significativo por comparação por exemplo com Lisboa que possui 21 ou o Porto que tem 20. O Eco-escolas como definição é um Programa Internacional que pretende encorajar acções e reconhecer o trabalho de qualidade desenvolvido pela escola, no âmbito da Educação Ambiental/EDS. Tem como objectivo ainda fornecer metodologia, formação, materiais pedagógicos, apoio e enquadramento ao trabalho desenvolvido pela escola. Uma das escolas que desde há seis anos faz parte deste Grupo é a es-

Fotografia: António Boa-Nova

A

cola/jardim-de-infância João Villaret da Ramada, tendo sido inclusive considerada em 2009 como uma das sete melhores escolas a nível nacional. Na passada Segunda-feira, 14 de Junho, foi o culminar de mais um

CANEÇAS

ano “ambiental”, com a realização do Dia da Eco-escola João Villaret. Foi um dia cheio de actividades, de demonstração das tarefas feitas e do muito que existe por fazer, principalmente ao nível da mentalização das pessoas.

A escola abriu-se à comunidade escolar durante o dia inteiro com exposições sobre o ambiente efectuadas pelas crianças, famílias e docentes da escola e do jardim-deinfância com materiais reciclados. A meio da manhã, numa oferta da Associação de Pais da escola houve teatro com a apresentação da peça “Liga à Terra” onde de uma maneira lúdica e interactiva foi possível verificar, através dos olhos de um visitante espacial os problemas do nosso Planeta, as alterações climáticas, e que soluções estão em todos nós. Ao longo do dia foram ainda efectuados vários ateliês de materiais reutilizados e ou reciclados, da utilização da água, do Jogo do Lixo, tendo sido realizada uma gincana ambiental no ringue da Escola. O dia terminou com a pintura de um mural nos muros da horta pedagógica da escola e da realização de Puzzle com os símbolos do Eco-escolas. António Boa-Nova

Passar à acção cívica!

FEIRAS

M

ais uma vez as tradicionais festas em Honra de S. Pedro voltam a animar a Vila de Caneças de 25 a 29 de Junho. Para além das celebrações religiosas a festa conta com animados bailes e actuações de Ranchos e Grupos de Danças e Cantares. A festa começa na Sexta-feira, dia 25, com a celebração da Eucaristia que terá lugar às 09h30 na Igreja de Caneças. Às 19h00 abre o arraial com serviço de bar e jantares. Pelas 20h30 abre a quermesse com muitos prémios. Quando forem 21h30 começa o baile com o conjunto musical “Sinal”. No Sábado o arraial com o serviço de bar e almoços abre às 12h30 e a quermesse abre às 15h00 e o Rancho Folclórico os Moleiros do Pomarinho actuam a essa hora. Às 16h00 é a vez do Grupo de Danças e Cantares de Nossa Senhora do Rosário, de Famões e às 17h00 sobe ao palco o Grupo de Danças e Cantares do Casal do Rato. Às 18h00 haverá Missa em Honra de S. Pedro na Igreja do Casal Novo e a Festa volta ao Largo do Coreto às 21h30 para o bailarico com o conjunto “4ª Audição”. No Domingo, dia 27 às 10h30 terá lugar a Missa Solene em Honra do

Padroeiro S. Pedro, o arraial com serviço de bar e almoços abre às 12h30 e a quermesse abrirá às 15h00. Uma hora depois actua o Rancho Folclórico “os Saloios de D. Maria” e às 17h00 partirá da Igreja, para percorrer algumas artérias da vila, a Procissão em Honra de S. Pedro, acompanhada de todas as imagens e insígnias da igreja, acompanhada pelas Fanfarras dos Bombeiros Voluntários de Caneças e Gouveia e pela Banda da Sociedade Musical e Desportiva de Caneças. Às 21h00 terá lugar a actuação das Marchas Populares de Caneças e da Ramada seguindo-se meia-hora depois o baile com o conjunto musical “Duo Psicose”. Na Segunda-feira o Arraial abre às 19h00 com serviço de bar e jantares, a quermesse abre às 20h30 e às 21h00 começa o baile com o conjunto musical “Onda 5” A festa termina na Terça-feira, dia 29. Às 19h00 haverá Celebração Festiva da Missa de S. Pedro com a recitação de vésperas e à mesma hora abrirá o arraial com serviço de bar e jantares. A quermesse abre às 20h30 e às 21h30 começa o último baile das festas com o conjunto musical “Trio Maravilha”.

Fotografia: JFO

Festas em Honra de S. Pedro Centro Histórico recebeu animam a vila saloia Velharias e Antiguidades

P

or iniciativa da Junta de Freguesia de Odivelas nasceu uma nova feira no território da cidade que parece ter começado bem e ter pernas para andar. No 2º Domingo de cada mês o Largo D. Dinis, junto ao Mosteiro de Odivelas, vai receber uma Feira de Antiguidades e Velharias que a junta pretende que seja um novo pólo de atracção na cidade e que traga nova vida ao Largo e Jardim D. Dinis trazendo àquele espaço visitantes da Área Metropolitana de Lisboa. A primeira edição decorreu no passado Domingo com um balanço positivo, segundo a Junta de Freguesia de Odivelas. Para além da exposição de antiguidade e velharias de 31 feirantes, o evento contou ainda com a animação musical do Grupo de

Cantares Populares “Tocata Lusitana” e dos “Olha que Dois” que usaram como palco o coreto do Jardim, «Cuja utilização há muito estava esquecida» segundo Vítor Machado, presidente da Junta da cidade, «E que a autarquia quer que tenha de novo a dinâmica que já conheceu». Pelo espaço desta feira passaram os mais diversos artigos, desde o velhinho disco de vinil, a azulejos, máquinas fotográficas de rolo, ferros de engomar, livros, soldadinhos de chumbo e panelas de ferro entre outros, com a única característica comum de serem antiguidades ou velharias. No dia 11 de Julho vai acontecer a 2ª edição desta feira que decorrerá em período das Festas da Cidade de Odivelas 2010.

Eleito o Secretariado do movimento cívico Posto de Comando no passado dia 8 de Junho, chegou o momento de passar à acção. A estratégia de intervenção adoptada deu prioridade aos contactos com os parceiros privilegiados. Tendo em conta a localização do Posto de Comando do MFA no quartel do Regimento de Engenharia 1 – Pontinha, estabeleceu-se que esses parceiros são a Câmara Municipal de Odivelas e as Juntas de Freguesia da Pontinha, de Carnide e de Alfornelos. Para concretizar as referidas parcerias, solicitámos reuniões com os presidentes dessas quatro autarquias. Pode-se desde já adiantar o bom acolhimento da parte dos primeiros que confirmaram a recepção do pedido de reunião. O que se pretende com essa reunião é apresentar o movimento cívico, dar a conhecer o plano de actividades e estudar as possibilidades de trabalho conjunto. O plano de actividades aprovado, praticamente todo ele, está concebido para ser executado em parceria. Todos os esforços serão desenvolvidos para que tal venha a acontecer. Em todo o caso, as propostas que estarão em cima da mesa serão sempre implementadas. As parcerias darão maior força à sua concretização, o que é desejável, mas não se pode perder muito tempo para o seu lançamento, pois algumas dependem da sua preparação atempada. Só para dar dois exemplos: o trabalho para a realização do primeiro ciclo anual de conferências do Posto de Comando terá de ser iniciado em Julho, para que se organizem umas boas conferências e isso exige que se façam opções quanto a temáticas, convidados, locais, divulgação, etc; as entrevistas aos operacionais do Posto de Comando do MFA devem ser concebidas previamente, assim como os produtos finais pretendidos. Há datas previstas para o início de cada uma das actividades aprovadas, mas só serão definitivamente adoptadas após reunião com os parceiros interessados.

Jorge Martins martinscjorge@gmail.com


14

Nova Odivelas

18 Junho 2010

DESPORTIVAMENTE DIRECTAS

TORNEIO. Acompanhe o Torneio do CAC em www.diariodeodivelas.com

FUTEBOL

XADREZ

KARATE

Encerramento de época no CKSO No Domingo o Centro de Karate-Do Shotokan de Odivelas vai realizar a sua Festa de Encerramento da Época Desportiva que terá lugar no Pavilhão Desportivo da Escola Secundária da Ramada com início às 16h00. Nesta festa, que é «O culminar de um ano desportivo cheio de trabalho e muitos sucessos» segundo o Mestre João Cardiga, vão ser entregues os Diplomas de Graduação e homenageadas «As pessoas de referência, que através do seu trabalho, projectaram e dignificaram o nome deste clube que completou este ano 34 anos de existência, mantendo vivo um dos seus objectivos, conseguir através do desporto, e do Karate em particular, melhores cidadãos». FUTEBOL

II Torneio amigos das Escolas do CAC O Clube Atlético e Cultural da Pontinha vai realizar no Sábado e Domingo o II Torneio Amigos das Escolas de Futebol do CAC, “Torneio Paulo Poejo” que conta com a participação de 20 equipas nos escalões 1999, 2000 e 2001. A fase de grupos terá lugar no Sábado e a fase final no Domingo. Os jogos iniciam-se às 09h00 e decorrem no campo do CAC no Bairro Padre Cruz.

O SEU JORNAL NA INTERNET www.novaodivelas.pt

Henrique Ribeiro henrique_ribeiro@onepress.pt

Um bem disputado jogo entre o Benfica e o Sporting de Braga, que terminou com a vitória do clube da Luz por 6-2, colocou o Benfica como vencedor deste torneio, com a particularidade de não ter uma única derrota em todos os jogos disputados no campo da Paiã.

D

urante dois dias a festa do futebol no escalão de escolas fez-se no Campo do Centro Escolar Republicano Tenente Valdez nesta VIII edição do seu Torneio de Escolas (4ª Internacional) na qual participaram 9 equipas vindas de vários pontos do país, uma de Espanha e as duas do clube organizador. No Sábado tiveram lugar os primeiros 12 jogos que definiram

Fotografia: Eduardo Sousa

A atleta do Ginásio Clube de Odivelas, Ana Filipa Batista foi pré-seleccionada para as Olimpíadas de Xadrez de KhantyMansiysk, que vão ter lugar na Sibéria, Rússia, de 19 de Setembro a 4 de Outubro. O nome da atleta está entre os 20 nomes pré-seleccionados de onde sairão os membros das selecções nacionais no sector absoluto e no sector feminino. Ana Batista é actualmente bicampeã nacional feminina e membro da selecção olímpica feminina.

Benfica venceu o Torneio do Tenente Valdez

os apuramentos a realizar no Domingo, quer os de série, quer os finais. A classificação final que ficou assim ordenada: 1º Sport Lisboa e Benfica 2º Sport Clube de Braga 3º Sporting Clube de Portugal 4º Centro Escolar Republicano Tenente Valdez A 5º Leixões Sport Clube 6º Atlético Clube do Tojal

7º Associação Académica de Coimbra 8º Clube Atlético e Cultural da Pontinha 9º Clube Desportivo de Badajoz 10º Centro Escolar Republicano Tenente Valdez B 11º Futebol Clube Barreirense 12º União Desportiva e Recreativa de Santa Maria Na cerimónia de entrega dos prémios estiveram presente o vereador Paulo César, em representação da presidente da Câmara, Susana

Amador; a vereadora Sandra Pereira; o presidente da Junta de Freguesia da Pontinha, José Guerreiro; o presidente da Assembleia de Freguesia da Pontinha, Marco Pina; o director da Escola Profissional Agrícola da Paiã e representantes de clubes e empresas patrocinadoras. Para além dos prémios correspondentes à classificação das equipas nos torneios, foram ainda entregues prémios colectivos como a o Troféu Fair Play, que foi conquistado pela União Desportiva e Recreativa de Santa Maria e o Troféu para a melhor claque que foi atribuída aos apoiantes do Leixões. O melhor jogador do Torneio foi Domingos Quina, do Benfica; o Melhor Marcador foi Ivan Cruz do Sporting e o Melhor Guarda-redes foi Diogo Cardoso do Leixões. No intervalo da Final teve lugar uma actuação da Vivafit da Pontinha e uma largada de balões. Comentários de todos os jogos em

www.diariodeodivelas.com Reportagem também na NO TV

www.novaodivelas.tv

FUTSAL

Torneio da Arroja em primeira edição Henrique Ribeiro henrique_ribeiro@onepress.pt

A Associação Cultural Social e Desportiva da Arroja realizou este fim-desemana o seu I Torneio de Futsal que decorreu na Escola Secundária da Arroja em ambiente animado e com razoável assistência. Participaram nove clubes, para além dos organizadores, nos escalões de Escolas, Infantis, Iniciados, Juvenis e Juniores.

O

s clubes participantes foram os seguintes: Alfornelos, Futsal Oeiras, Patameiras, ACO, Belenenses, Sassoeiros, Casa Pia, Bons Dias e Loures. No Sábado disputaram-se os primeiros jogos de todos os escalões e no Domingo os jogos de apuramento de série e finais.

Fotografia: Eduardo Sousa

Ana Batista pré-seleccionada para Olimpíadas

Os resultados das finais foram os seguintes: Escolas: Arroja 3 X Oeiras 4 Infantis: Arroja 4 X Oeiras 3 Iniciados: Arroja 0 X ACO 4 Juvenis: Casa Pia 2 X Belenenses 3 Juniores: Arroja 1 X Belenenses 3 A classificação final ficou assim ordenada: Escolas: 1º Oeiras; 2º Arroja; 3º Patameiras; 4º Alfornelos Infantis: 1ª Arroja; 2º Oeiras; 3º ACO; 4º Patameiras Iniciados: 1º ACO; 2º Arroja; 3º Sassoeiros; 4º Belenenses

Juvenis: 1º Belenenses; 2º Casa Pia; 3º Bons Dias; 4º Arroja Juniores: 1º Belenenses; 2º Arroja; 3º ACO; 4º Loures Na cerimónia de entrega dos prémios estiveram presentes Luís Costa, Adjunto do vereador do Desporto e em sua representação; Vítor Machado, Presidente da Junta de Freguesia de Odivelas; Pedro Roberto, vogal do Desporto da JFO e Carlos Lérias, chefe da Divisão de Desporto da CMO.

tunes, Oeiras; Melhor Guarda-redes: Miguel Ferreira, Alfornelos; Melhor Marcador: José Antunes, Oeiras Infantis: Melhor Jogador: Sofia Carvalheiro, Oeiras; Melhor Guarda-redes: Diogo Almeida, Oeiras; Melhor Marcador: Rafael Pinto, Arroja Iniciados: Melhor Jogador: Kumar, ACO; Melhor Guardaredes: Rodolfo Magro, Arroja; Melhor Marcador: Kumar, ACO Juvenis: Melhor Jogador: Diogo Semedo, Casa Pia; Melhor Guarda-redes: Fernando Rodrigues, Casa Pia; Melhor Marcador: Diogo Semedo, Casa Pia Juniores: Melhor Jogador: Bruno Franco, ACO; Melhor Guarda-redes: Ricardo Vicente, Arroja; Melhor Marcador: Bruno Pinto, Belenenses Taça Disciplina: Escolas: Alfornelos; Infantis: Patameiras; Iniciados: Belenenses; Juvenis: Bons Dias; Juniores: ACO Comentários de todos os jogos em

www.diariodeodivelas.com

Troféus Individuais: Escolas: Melhor Jogador: João An-

Reportagem também na NO TV

www.novaodivelas.tv


18 Junho 2010

Nova Odivelas 15 PUB

PUB


16

Nova Odivelas

18 Junho 2010

DESPORTIVAMENTE FUTSAL

Bons Dias campeão distrital em Escolas e Infantis

O

Fotografias: Henrique Ribeiro

Grupo Desportivo dos Bons Dias está de parabéns conseguindo títulos de Campeão Distrital em dois dos seus escalões de formação. Em dia de treinos e ambiente de muita alegria e festa fomos ouvir Bruno Horta, director desportivo, e os treinadores de escolas e infantis, respectivamente Ricardo Pinto e Rogério Almeida que nos falaram de objectivos, esperanças e perspectivas.

Trabalhar para bons resultados em todos os escalões Antigo jogador do clube, hoje Luís Horta é o director desportivo do Bons Dias e considera que o segredo do sucesso obtido nesta época pelo seu clube «Deve-se a uma vasta organização que já vem de há alguns anos. Assumi o papel de director desportivo esta época mas é preciso realçar que o trabalho começou há alguns anos». A organização e a motivação dos atletas são importantes e apostas do clube. «O importante é que os jovens estejam felizes por estar nos Bons Dias. Os resultados vêm a posteriori e é excelente quando são alcançados esta época». Para Luís Horta o trabalho nos escalões de formação é contínuo e feito ao longo de vários anos e é essa a orientação no clube. «Desde que se trabalhe bem nos escalões de forma-

ção, quando os atletas chegarem a juvenis, juniores ou seniores, terão a formação adequada para singrar». Para a próxima época desportiva Luís Horta quer também conseguir novos êxitos em todos os escalões de futsal dos Bons Dias.

Escolas: Repetir o êxito na próxima época Para Ricardo Pinto o segredo do sucesso desta equipa «Está todo nos miúdos. Foi uma longa época, começámos do zero, com uma equipa completamente nova e foi preciso muito trabalho e muito empenho mas o resultado final compensou todos os sacrifícios». Com sete ou oito bons jogadores e os

restantes com algum jeito, Ricardo Pinto conseguiu construir uma equipa coesa e defende que o principal nestas idades «O importante é trabalhar a mentalidade das crianças, formá-las. É esse também o nosso papel». O treinador dos infantis considerou que os pais tiveram um papel importante no sucesso da equipa porque «Estiveram sempre do nosso lado nos bons e nos maus momentos». Treinar com oito bolas razoáveis para 15 miúdos não será ter as melhores condições e há outras dificuldades. Ricardo Pinto agradece e sublinha o apoio dos pais que mesmo do ponto de vista económico tem contribuído para a equipa.

Para a próxima época desportiva Ricardo Pinto vai continuar no clube agarrando uma nova equipa de escolas, uma vez que os actuais vão passar a infantis. Tem esperanças que das captações possam surgir novos talentos que permitam a repetição do êxito obtido.

Não é difícil trabalhar no Bons Dias Rogério Almeida chegou ao Bons Dias há três anos começando a treinar o escalão de Escolas a meio da época substituindo João Marçal. Nesse ano conquistaram o 4º lugar nos distritais e no ano seguinte e na fase final conquistaram o 2º lugar. No ano seguinte

foram campeões de série e na fase final ficaram-se pelo 3º lugar. Na época que agora findou treinou os Infantis que se sagraram campeões distritais. Citando o presidente do Clube, António Nunes, o treinador sublinhou que os Bons Dias «Deve ser o único clube em Portugal com campeões distritais em todos os escalões de futsal». Para Rogério Almeida não é difícil trabalhar no Bons Dias e as dificuldades económicas vão sendo superadas com o apoio dos pais. Para a próxima época todos os treinadores do clube querem continuar a trabalhar para repetir o feito deste ano. HR/DB Entrevistas completas na NO TV

www.novaodivelas.tv

FUTSAL

Silveirenses em 2º lugar na Liga Nacional do Inatel

Fotografia: David Braga

A

equipa sénior de futsal dos “Silveirenses” campeã de Lisboa da Liga da Fundação Inatel, alcançou o 2º lugar na fase final nacional, na jornada dupla, disputada no passado fimde-semana no Pavilhão do Estádio 1º de Maio em Lisboa. A equipa do Casal da Silveira iniciou esta fase final defrontando os representantes de Ponta Delgada, obtendo uma clara vitória por 40, mercê da maior maturidade dos seus atletas que souberam impor o seu jogo chegando ao intervalo a vencer por 1-0 e nunca dando grandes hipóteses à equipa adversária. Na final da Liga Nacional da Fundação Inatel os “Silveirenses” defrontaram os campeões de Viana do Castelo, a equipa do Pador-

nelo, numa partida com boa assistência e que contou com a presença do Chefe da Divisão de Desporto da CMO, Carlos Lérias e do Adjunto do Vereador do Desporto, Luís Costa. Num jogo sempre muito dividido e intensamente, disputado teve mais sorte a equipa do norte do país que a meio da 1ª parte obteve o golo solitário deste encontro. A equipa dos “Silveirenses” tudo fez para alcançar a igualdade, tendo mesmo enviado por duas vezes a bola ao poste sem no entanto conseguir obter o tão desejado golo. O Padornelo fez passar o tempo de jogo, por vezes recorrendo ao jogo passivo conseguindo vencer a partida pela diferença mínima. Resultado

final algo injusto mas que não mancha em nada a espectacular trajectória que a equipa dos “Silveirenses” fez nesta competição. Destaque final para o guardaredes dos “Silveirenses”, Isidro considerado o melhor jogador da final. DB

O DESPORTO TAMBÉM PASSA PELA NO TV. www.novaodivelas.tv


18 Junho 2010

Nova Odivelas 17 PUB

PUB

ODIVELAS FASHION 2010 - PRÓXIMAS ELIMINATÓRIAS Ramada: 26 de Junho – Externato Flor do Campo Olival Basto: 27 de Junho – Festas da Vila Póvoa de Santo Adrião: 01 de Julho – Festas da Vila Odivelas: 11 de Julho – Festas da Cidade

- FINAL 24 de Julho – Jardim da Música Com transmissão integral em www.novaodivelas.tv

MEDIA PARTNERS

Já pode ver os vídeos das eliminatórias de Famões, Pontinha e Caneças

PUB


18

Nova Odivelas

18 Junho 2010 PUB

EMPREENDEDORES PUBLIRREPORTAGEM

Também na Pontinha

Mais valor aos seus

Desde o dia 01 de Julho que a Pontinha tem uma agência da Valores, empresa dedicada à comercialização e reciclagem de metais preciosos com uma equipa de profissionais experientes e know-how na avaliação de jóias e na transformação de metais preciosos para a indústria e para investidores.

S

ara Oliveira, de espírito empreendedor e inovador, é a responsável desta nova agência Valores e resolveu criar o seu próprio negócio num ramo em crescente desenvolvimento mas com alguma complexidade e a adesão a um franchising foi por si considerada a melhor opção. Estudou todas as

Valores

possibilidades e acabou por optar pela Valores «Marca de referência que está a apostar fortemente no mercado». Segundo Sara Oliveira a Valores «Adopta uma postura no mercado de elevada credibilidade, transparência rigor e sigilo». Sara Oliveira tem boas perspectivas para a loja Valores da Pontinha, acreditando na fidelização de clientes porque vai oferecer «Um serviço de qualidade, com muita transparência e rigor» na aquisição de peças de ouro que as pessoas já não usam. Explicando a essência do negócio Sara Oliveira dissenos: «Na realidade somos um reciclador que oferece um serviço de qualidade e que pretende a fidelização de clientes». A abertura desta agência da Valores na Pontinha foi um momento especial para Sara Oliveira e contou com a presença dos seus colaboradores, as pessoas que criaram este projecto e os responsáveis do franchising.

Um projecto de valor A Valores tem como principal objectivo proporcionar aos consumidores uma confiável, segura e conveniente forma de vender itens em ouro, platina, prata e jóias em troca de dinheiro. Em 2008, com vista a uma expansão mais rápida e eficiente do negócio optou por delegar poderes e competências ao integrar o novo modelo de franchising, pioneiro nesta área, em Portugal. A Valores é a primeira empresa a abrir a oportunidade de negócio na área de compra e venda de ouro, com excelentes probabilidades de rentabilidade e no seu projecto de expansão anunciou a abertura de 100 agências em todo o território nacional até ao final do ano estando também nos planos da Valores a internacionalização do conceito, começando pelo mercado natural e vizinho que é Espanha.

ODIVELAS TURÍSTICA

ESTREIA HOJE www.novaodivelas.tv

Apresentação de

Nuno Abranja e Ana Marques VALORES PONTINHA MORADA: Rua Cidade da Horta Nº17 C, 1675-111 Pontinha HORÁRIO: Segunda a Sexta: das 09h30 às 13h00 e das 14h00 às 19h00 Sábado: 10h00 às 13h00 TLM.: 939 331 145 GPS: 38.7663402000 - 9.2013034000 E-MAIL: pontinha@valores.pt WEBSITE: www.valores.pt

Um programa da NO TV em parceria com o Departamento de Turismo do ISCE

PUB


18 Junho 2010

Realmente! A sociedade política odivelense, muito legitimamente, mostra-se preocupada com a credibilidade e a credibilização dos seus políticos, sucedendo-se intervenções nos órgãos autárquicos, sessões organizadas por diversas entidades, tomadas de posição a título individual ou colectivo, sobre o assunto. É bom que os políticos e todos aqueles que se dedicam a analisar ou estudar o fenómeno político se preocupem com isso. Ao fim e ao cabo, os cidadãos têm os olhos postos nos políticos, querem ver os resultados dos votos que depositaram nas urnas. E a triste realidade é que, se se derem ao trabalho de, por exemplo, assistirem a certas sessões, quer da Assembleia Municipal de Odivelas, quer de algumas Assembleias de Freguesias, de Juntas de Freguesias, ou da Câmara Municipal, torcerão o nariz, abanarão a cabeça e sentir-se-ão, no mínimo, defraudados, tal o fraco nível e a escassa utilidade de tudo aquilo que lhes é dado observar. João Carvalho Coluna O – Diário de Odivelas

Presumo que Susana Amador vá ser uma fervorosa apoiante de Manuel Alegre, o oficial candidato socialista às próximas eleições presidenciais. Da mesma forma que foi apoiante de Mário Soares nas últimas eleições, quando este concorreu também contra Alegre. A coerência é tudo. Alegre mudou? Que se saiba, não! Quem alterou o seu posicionamento não foi o poeta militante mas sim o Partido Socialista. E, tudo o indica, Susana Amador. Há mal nisso? Claro que não. O que está em causa é algo completamente diferente. Haverá prazo de validade na nossa coerência, nos argumentos com que balizamos o nosso pensamento, na nossa própria opinião? Parece que sim. Habituei-me a apreciar aqueles que não se importam em perder batalhas para manterem a sua lógica de pensamento. Mais fácil é seguirmos o grupo, sermos claque, apenas número. Reconheço que aprecio aqueles que vão contra a maré mas que se mantêm fiéis às suas ideias e que lutam por elas em todas as circunstâncias, em especial quando estão em minoria. Para mim é indiferente o candidato oficial do Partido Socialista às próximas eleições presidenciais, como os candidatos oficiais dos outros partidos. Mas já não me é indiferente perceber que muitos daqueles que agora vão gritar por Alegre o fizeram nas últimas eleições por Soares, e os que hoje vão defender Manuel Alegre o farão mesmo contra as palavras e os avisos que Mário Soares não se tem cansado de dizer nos últimos dias. O tacticismo pode dar votos, pode dar lugares mas não augura nada de bom. Nem na política nem na vida.

P

T

A

J

No b r e s C o n f i s s õ e s Confesso, sim confesso…

or natureza sou muito mazinha e tenho memória de elefante pelo que de quando em vez me vêm à lembrança algumas coisas e se elas têm piada, apetece-me falar delas, mesmo que já o tenha feito. Vem esta conversa a propósito da empresa Municipália e do facto de a CMO ter aprovado em Janeiro o pagamento de 250.000 euros para a cobertura de prejuízos gerados nessa empresa. Ou seja, na linguagem popular a Câmara tapou o buraco da gestão da empresa municipal. Portantos, o livro da Anita desta semana não podia ser outro senão “Anita, Tapa Buracos”. E vamos ver, se o livro não vai ter continuação. Há quem diga que sim.

té há uma que me contaram que dava outro buraco tapado mas parece que houve um entravosito ao tapanço. Já aqui falei de um determinado assessor de determinada autarquia que recebia avença e nada fazia. Olha rimei… Pois parece que a Anita percebeu o erro e mandou recado para acabarem com isso. Mas, segundo parece o senhor presidente da junta não gostou que sacudissem o capote para cima dele e disse que isso era um problema do PS e que o PS resolvesse. E pronto o buraco continua por tapar. Quem sabe se para os próximos capítulos a coisa não se resolve. Até porque segundo parece por aquelas bandas há avenças a mais e pilim a menos. Odivelas no seu melhor. Ah g’anda terra de oportunidades.

A

nova Comissão Política Concelhia de Odivelas do PS tomou posse esta Terça-feira. Na cerimónia os presidentes das Câmaras da Amadora e de Loures, Joaquim Raposo e Carlos Teixeira, estiveram presentes. Tanto quanto a Ricardina sabe vieram na qualidade de socialistas sendo que Joaquim Raposo até é líder da FAUL. Mas cá a viscondessa ficou baralhadita (a política baralha-me sempre) com umas fotos que me mandaram onde se vê os senhores políticos a sair… dos popós das respectivas autarquias. «É pá isso tá muita mal oh dona Ricardina» disse-me logo o Manel Lingrinhas que é meu motorista da Diane 2 cavalos, herança do meu tio Umbelino que era do MRPP em 1975.

~ Gu ard a R eal ~

Nova Odivelas 19

Maria Ricardina de Marmelo e Sá Viscondessa da Memória confissoes@novaodivelas.pt

ou a gostar do caminho do Movimento Odivelas no Coração. Se ao principio as coisas podiam cheirar um cadinho a ressabiamento político e a conquista de tachitos no poder local, parece que agora o caminho é outro e á mesmo verdadeira vocação de intervenção cívica. Se calhar a limpeza Tide proporcionada pela impugnação eleitoral tem muito a ver com isto. Esta semana o MOC fez o seu quarto debate de cidadania. O comércio local foi tema para a conversa e os convidados de truz. Maria do Carmo Gonçalves mostrou ter feito trabalho de casa e apresentou argumentos sérios e esclarecidos. Abel Matos também me convenceu e se chegar a abrir a Gipsy Boutique que tenho planeada para o Parque Urbano da Cidade, vou-me associar a Associação de Comerciantes de Loures/Odivelas. Ah pois vou. Xara Brasil também brilhou com o seu estilo Yupi do Largo do Caldas. Com Power Point, e tudo, o senhor deputado municipal voltou a pedir que se defina o que se quer para o concelho. Se posso pedir eu queria um concelho com oportunidades… Apeteciame escrever LOL como nas salas de chat. É mesmo… Falando mais a sério, concordo com o Xara. Não ser carne nem peixe só mesmo os ovos mexidos. Gostei do debate. Acho que se como diz o ditado «Da discussão nasce a luz» pode ser que Odivelas comece a iluminar-se. Já agora, a malta podia era fazer debates no Jardim da Música. Podia ser que assim se visse alguma coisa à noite.

á agora tenho de falar também no Informalidades. Aquilo continua a encher-me todas as medidas e as minhas são 86-70-86. Graça Peixoto é impagável. Até quer ir para o programa de lanterninha para não tropeçar na música do jardim que dá acesso ao Centro de exposições. Miguel Ramos continua a surpreender-me em cada intervenção que faz. Que g’anda volta que o PS levava se tivesse mais engenheiros civis, sem ser da Independente. Xara Brasil não foi esta Quarta-feira e segundo norma do programa foi escolhido um elemento do público para completar o painel. Calhou a João Carvalho, ex-deputado municipal de candeias às avessas com a actual direcção politica do PSD Odivelas. Gostei de ver o João de bigode eriçado a pedir um novo 25 de Abril para a Pontinha. Ah gánda João essa ideia de fazer o Mercado Municipal dentro do Regimento de Engenharia nem à genial Ricardina lembraria.

E prontos, o espaço não cresce e não posso escrever mais, mas vão-se preparando que para a semana… eu volto! Fiquem bem que eu fico também.

~ Flas h d o Re ino ~

Paulo Aido Bairro da Memória, Diário de Odivelas

SIMPRUS PRESS, COMUNICAÇÃO LDA Av. de Lisboa, 103 B - 2605-002 Casal de Cambra TLF: 219 817 000 FAX: 219 817 009 || NIPC: 509 172 962 || DIRECTORA GERAL: Helena Figueira [helena_figueira@simpruspress.pt] TLM: 966 569 857 || DIRECTOR DE INFORMAÇÃO: Henrique Ribeiro [henrique_ribeiro@simpruspress.pt] TLM: 962 646 230 || DIRECTORA FINANCEIRA: Manuela Escoval || CONTABILIDADE: Adélia Santos [adeliasantos@simpruspress.pt] || PUBLICIDADE: [publicidade@simpruspress.pt] TLM: 966 569 857 NOVA ODIVELAS - Semanário do Concelho de Odivelas Av. de Lisboa, 103 B - 2605-002 Casal de Cambra TLF: 219 817 000 FAX: 219 817 009 || DIRECTOR: Henrique Ribeiro [henrique_ribeiro@simpruspress.pt] || PUBLICIDADE: Helena Martins [publicidade@simpruspress.pt] TLM: 966 569 857 || DESIGN: Nuno P. Silva [nunopsilva@simpruspress.pt] || COLABORADORES: Eduardo Sousa, Miguel Lopes (Fotografia), Lina Manso, Sérgio Mendonça (Desporto) || COLUNISTAS: Edgar Valles, Fernando Tudela, Helena Jardim, Manuel Varges, Maria Máxima Vaz, Paula Paçó, Sofia Mendes, Teresa Salvado || CORRESPONDENTES: Olival Basto - Sara Sousa; Desporto - David Braga, Pedro Beato, Sandra Braga || REGISTO NO ERC: 123252 || DEPÓSITO LEGAL Nº: 105904/9 || IMPRESSÃO: GRAFEDISPORT Impressão e Artes Gráficas, SA - Rua Consiglieri Pedroso, Casal de Santa Leopoldina Queluz de Baixo || DISTRIBUIÇÃO: Casa-a-casa Distribuidores Lda. || TIRAGEM DESTE NÚMERO: 20 mil exemplares - Interdita a reprodução de textos e imagens sem o devido consentimento. || As crónicas e artigos de opinião ou de leitores são da inteira responsabilidades dos seus autores e podem não corresponder à orientação editorial do jornal.


Nova Odivelas PUB

Informação credível e completa


Nova Odivelas 350