Page 1

PUB

PUB

Sexta-feira,

26 de Março de 2010

// Nº

338 Ano XI

Director: Henrique Ribeiro

www. novaod ive la s. pt

| informação regional

NESTE NÚMERO ● ● ●

LIMPAR ODIVELAS

● ● ● ● ● ● ● ● ● ● ● ● ● ●

CONTRA AS LIXEIRAS MARCHAR, MARCHAR SMDC COMEMOROU 130º ANIVERSÁRIO

POESIA NO FEMININO E ENTARDECER POÉTICO

● ● ● ● ● ● ● ● ● ● ● ● ●

Entre Tanto 2 Horóscopo 2 Aniversário da Sociedade Musical e Desportiva de Caneças 3 Posto de Comando 3 Máquina ilegal em colectividade da Póvoa 4 Dia Mundial da Poesia 4 Dia Mundial da Árvore 4 Idosa da Póvoa pede ajuda municipal 5 Ponto e Vírgula 6 Intermitências 6 Mundo das Tropelias 6 Carcentury 7 Clínica Dr. Pedro Choy 7 Toneladas de lixo recolhidas voluntariamente 8 Academia Balletvita 10 Restaurante Hacienda D. Luísa 10 Futsal Feminino: Uma 2ª Parte para esquecer 11 Karate: Atleta do CKSO na Alemanha 11 Futsal: Dois golos no 1º minuto do 2º tempo 11 Xadrez: GCO caminha para subida de Divisão 11 Agenda Desportiva 11 Prova de Vinhos Forno da Cidade 12 Ângelo Costa 13 Simprus Mais 14 Odivelas Life 14 Realmente! 15 Nobres Confissões 15 Guarda Real 15 Flash do reino 15 Consilcar 16 PUB


2

Nova Odivelas

26 Março 2010

Horóscopo

ENTRE TANTO SEXTA 26 DE MARÇO

Informalidades Sextas no CEO apresenta esta noite a tertúlia Informalidades, as conversas são como as cerejas, que como habitualmente conta com o painel residente António Pedro, Graça Peixoto, Miguel Ramos e Xara Brasil que abordarão os mais diversos temas. Também os tertulianos que estão na Casa do Largo podem participar na discussão assim como os que assistam em directo Web TV do Diário de Odivelas em www.diariodeodivelas.com. Para entrar em contacto com a tertúlia por MSN, Skype ou e-mail o endereço é: informalidades@coisas.info. Começa às 22h00.

Dia do AESO Celebra-se hoje o Dia do Agrupamento de Escolas a Sudoeste de Odivelas com um conjunto de iniciativas que irão decorrer, a partir das 09h00 e durante todo o dia na Escola António Gedeão, nas Colinas do Cruzeiro.

Não à Guerra Incluído no Ciclo “Discutir a Cidade, Debates para a alternativa” promovido pela Concelhia de Odivelas do Bloco de Esquerda, realiza-se esta Sexta-feira o debate “Não à Guerra – Nato fora do Afeganistão” que começa às 21h30 na Sociedade Musical Odivelense e terá como oradores Jorge Costa e Irina Castro.

Sextas de Jazz Na Sala Café Teatro da Malaposta acontece hoje o espectáculo Maria Viana convida José Soares (Guitarra) com início às 22h00. Preço único 5 euros. 60 minutos. M/3. SÁBADO 27 DE MARÇO

que incluirá trabalhos de Francisco Aquino, Eduardo Meri, Sofia Areal, Tomás Vieira e Sara Maia, entre outros. TERÇA 30 DE MARÇO

Palavreando Especial Esta noite terá lugar na Sala Café Concerto do Centro Cultural Malaposta uma edição especial da Tertúlia Palavreando que terá como tema D. Dinis. Para além das rodinhas dos poetas com poesia alusiva ao tema vamos ter também conversas sobre esta temática com os nossos convidados: Hernâni Carvalho, que falará sobre a Ordem dos Templários em Portugal; Margarida Nunes, autora da exposição patente na Malaposta, Maria Máxima Vaz, historiadora, que falará sobre o Rei e a sua ligação a Odivelas; Paulo Loção, historiador que falará sobre D. Dinis e Alexandre Honrado, historiador, que falará sobre Isabel de Aragão. A música estará a cargo dos “Quimera” e a tertúlia será transmitida em directo no Diário de Odivelas. Início às 21h00.

D. Dinis entre a História e a Lenda Até 11 de Abril está patente no Centro Cultural Malaposta a Exposição de Margarida Nunes “D. Dinis entre a História e a Lenda” resultado de um trabalho de investigação de cerca de três anos desta fotógrafa que se “apaixonou” pelo Rei Poeta. Para ver de Segunda a Sábado das 11h00 às 23h00 e aos Domingos das 14h00 às 19h00, com entrada livre. M/6. Estão também a ser realizadas visitas guiadas para escolas, mediante marcação prévia, de Terça a Sexta-feira, às 11h00 e 11h30.

Anjo do Montemuro

No âmbito da Semana da Juventude da Ramada, a Associação Sócio Cultural de Jovens da Ramada apresenta esta noite, às 21h30, no auditório da Igreja da Ramada, a peça “Pessoas, plural de Pessoa”.

Sexta e Sábado (26 e 27 de Março) o Centro Cultural Malaposta apresenta a peça “O Anjo de Montemuro” um texto de Peter Cann com encenação de Steve Johnstone. Para ver às 21h00 no auditório. Preço 10 euros sujeito a descontos. 75 minutos. M/12 «1755. A terra treme. O mar ruge. Ondas do tamanho de uma casa caiem sobre Lisboa. Corpos espalhados. O fedor a morte. Gritos de mágoa sem fim. Uma figura branca: Estava a dormir. A trave desabou sobre suas costas cortou-o quase ao meio. Acordou. Dor. Sangue. Morri? Inferno? O que aconteceu? Onde estou? Onde está ela? Lágrimas de dor. Como aguentar esta chaga às costas? Perdido. Caminhar. Caminhar. Caminhar...».

“Jazz pela Madeira” Com início às 21h30, realiza-se no Centro Cultural Malaposta um espectáculo de solidariedade a favor das pessoas desalojadas pelo temporal que assolou a Madeira. Para além da música, assegurada por Maria Viana, Rao Kyao, Kirk Lightsey e Nélson Cascais haverá ainda um leilão de obras de arte

AGENDA. Mais eventos em www.diariodeodivelas.com

E AINDA... > O Gato das Botas, na Malaposta de Terça a Sexta-feira às 10h30 e 15h00 realizam-se sessões para escolas (por marcação) e para o público em geral aos Sábados às 16h00 e aos Domingos às 11h00. Preço único 5 euros. M/3. > Até 20 de Março no Centro Cultural Malaposta: Exposição Individual de Pintura de São Nunes “In Memorian”. > Até 21 de Março, no Espaço MOC: Exposição de Pintura de Pedro Miguel Ramalho Quintino subordinada ao título “Mar”. > Até 30 de Março na Loja do Cidadão: Inscrições para as actividades da Páscoa promovidas pela CMO para jovens dos 13 aos 17 anos. > Até 31 de Março no Centro de Exposições de Odivelas: Exposição Odivelas em Banda Desenhada. De Terça-feira a Domingo das 10h00 às 23h00.

OUTROS DIAS

Pessoas, plural de Pessoa

DOMINGO 28 DE MARÇO

DE 2 7 D E MA R Ç O A 0 2 D E A B R I L

> Até 11 de Abril, no Centro de Exposições de Odivelas: Exposição documental “Ò Vasco, Tens cá disto? O actor, o autor e o homem”. > Até 15 de Abril, no Centro de Exposições de Odivelas: Exposição Individual de Escultura “Renascer” de Vítor Brotas. > Descontrai-te – Sessões de Yoga: A pensar em todos os que querem bem-estar… Terças e Quintas-feiras, das 19h às 20h30, e Sábados, das 08h00 às 09h30, na Casa da Juventude. Informações pelo 219 320 480. > Pedras Para a História do Território de Odivelas: Exposição no Centro de Exposições de Odivelas. > Exposição Grândola Vila Morena no Posto de Comando do MFA: Informações na Divisão de Juventude e Cultura da CMO. Telefone 219 320 800. > Visitas ao Moinho da Laureana: Às Quartas-feiras, das 10h00 às 12h00. Informações e inscrições pelos telefones 219 320 800. (CMO) ou 219 347 880 (JFF). > Visitas ao Posto de Comando do MFA: Às Quartas-feiras de manhã e Sextas-feiras à tarde mediante marcação prévia que pode ser feita pelo telefone 219 320 800.

CA R N E I RO Horóscopo Diário Ligue já! 760 30 10 11 Carta da Semana: Valete de Paus, que significa Amigo, Notícias Inesperadas. Amor: Tome cuidado quando se dirigir à pessoa que ama. Meça as suas palavras. Saúde: Poderão surgir algumas dores musculares. Dinheiro: Ajude o seu melhor amigo. O dinheiro não é tudo!

TO U RO Horóscopo Diário Ligue já! 760 30 10 12 Carta da Semana: 9 de Copas, que significa Vitória. Amor: Encontra-se numa fase positiva, mas poderá surgir algo que o conduza a uma reflexão acerca do futuro. Saúde: Adopte uma alimentação equilibrada. Dinheiro: Seja prudente, cuide das suas economias. GÉMEOS Horóscopo Diário Ligue já! 760 30 10 13 Carta da Semana: Rei de Copas, que significa Poder de Concretização, Respeito. Amor: Tome cuidado para não perder aquilo que pensava estar conquistado. Saúde: Relaxe! Aproveite melhor o seu tempo disponível. Dinheiro: Os seus negócios estão no bom caminho. Dinamize os seus projectos pessoais e não deixe de acreditar em si. CA R A N G U E J O Horóscopo Diário Ligue já! 760 30 10 14 Carta da Semana: Ás de Ouros, que significa Harmonia e Prosperidade. Amor: Desfrute da companhia da pessoa amada, pois o amor irá encher o seu coração de felicidade e bem-estar. Saúde: Proteja-se, tome cuidados especiais para prevenir o aparecimento de alergias. Dinheiro: Atravessa um período positivo. Avalie as condições que se proporcionarão.

LE Ã O Horóscopo Diário Ligue já! 760 30 10 15 Carta da Semana: O Diabo, que significa Energias Negativas. Amor: Enfrente os problemas de modo a poder resolvê-los. Fale abertamente com o seu par. Saúde: Controle a fadiga, descanse mais. O seu corpo tem limites que deve aprender a respeitar. Dinheiro: Poderá vir a receber uma pequena fortuna, mas não se exceda se não a quer ver desaparecer rapidamente. VI RG E M Horóscopo Diário Ligue já! 760 30 10 16 Carta da Semana: A Lua, que significa Falsas Ilusões. Amor: Acredite no seu companheiro, não ligue a intrigas. Amar é confiar. Saúde: Cuide de si, não exagere nos doces. Dinheiro: Possível aumento nos seus rendimentos, fruto de muito trabalho e dedicação. BA L A N Ç A Horóscopo Diário Ligue já! 760 30 10 17 Carta da Semana: Ás de Paus, que significa Iniciativa. Amor: O desejo de quebrar a rotina será intenso. Dê asas à imaginação. Saúde: Faça exercícios respiratórios, dê atenção ao seu organismo. Dinheiro: A sua capacidade de organização é muito boa, no entanto não seja inflexível.

ESCORPIÃO Horóscopo Diário Ligue já! 760 30 10 18 Carta da Semana: 9 de Paus, que significa Força na Adversidade. Amor: Dê espaço ao seu companheiro. O excesso de ciúme poderá vir a afectar o vosso relacionamento. Saúde: Escute o seu organismo, não adie mais a ida ao médico. Dinheiro: Atravessa uma fase favorável.

S AG I T Á R I O Horóscopo Diário Ligue já! 760 30 10 19 Carta da Semana: 7 de Espadas, que significa Interferências. Amor: A sua profissão ocupa-o demasiado. Tente aproveitar ao máximo o seu tempo disponível criando momentos especiais com o seu parceiro. Saúde: Procure levar uma vida mais calma e tranquila. Dinheiro: A rebeldia para com os seus superiores só lhe pode ser prejudicial, procure ser mais comedido e disciplinado. CA P R I C Ó RN I O Horóscopo Diário Ligue já! 760 30 10 20 Carta da Semana: 9 de Espadas, que significa Angústia. Amor: O relacionamento com as pessoas que o rodeiam não é favorável, tenha cuidado com os seus actos se não quer fazer alguém sofrer. Saúde: Prováveis problemas de fígado. Modere o consumo de álcool. Dinheiro: Momento propício para investir em bens materiais.

AQ U Á R I O Horóscopo Diário Ligue já! 760 30 10 21 Carta da Semana: Valete de Espadas, que significa Atento. Amor: Dê mais atenção ao seu companheiro. Uma demonstração de carinho sabe sempre bem. Saúde: Procure um ginásio e comece a frequentá-lo regularmente, o exercício fará com que se sinta melhor. Dinheiro: Revele os seus conhecimentos e mostre o que vale, pois a sua vida profissional poderá estar prestes a mudar. PEIXES Horóscopo Diário Ligue já! 760 30 10 22 Carta da Semana: 6 de Ouros, que significa Generosidade Amor: Esforce-se por compreender melhor os pontos de vista e as necessidades da sua cara-metade. Saúde: Evite os temperos exagerados. Poderá prejudicar o seu aparelho digestivo. Dinheiro: Momento favorável. Aproxima-se um período de concretizações.


26 Março 2010

Nova Odivelas 3

RETRATO DA SEMANA. Luísa Martins, apresenta no Diário de Odivelas o “Retrato da Semana” com as principais notícias do concelho de Odivelas. Ao fim-de-semana em www.diariodeodivelas.com

MIRANTE ASSOCIATIVISMO

SMDC celebra 130 anos, ainda sem sede concluída Classificou esse passo como «Importante», no sentido em que «Demonstra a consciência associativa dos dirigentes, cuja solidariedade não ficou dentro de portas».

Lina Manso linamanso@coisas.info

Com 130 anos e muitas histórias para contar, a Sociedade Musical e Desportiva de Caneças é hoje a memória viva de três gerações e do desenvolvimento de toda uma freguesia. As obras de remodelação da sede têm causado alguns transtornos mas a colectividade resiste, graças a dirigentes e associados que vestem a camisola.

«Agora dá gosto entrar na SMDC»

Espírito de missão Rui Simões, presidente da direcção da SMDC, abriu o ciclo de intervenções, sublinhando que o «Verdadeiro espírito de missão» da colectividade tem sido alvo de reconhecimento público (caso da atribuição do Estatuto de Utilidade Pública, da medalha de ouro da Câmara de Loures ou da medalha de honra da Junta de Caneças). Lembrou que a instituição existe «Desde antes da Aldeia da Roupa Branca até à nova Aldeia Global» e que «Está pronta para encarar os tempos modernos e chegar tão longe quanto o permitir a vontade

Fotografias: Lina Manso

C

erca de uma centena de pessoas, incluindo membros do executivo municipal e da Junta de Freguesia, quiseram prestar homenagem à Sociedade Musical e Desportiva de Caneças (SMDC) no âmbito do seu 130º aniversário. Apesar das obras de remodelação da sede não estarem inteiramente concluídas, a cerimónia – apresentada por Ricardo Fonseca, responsável pela Banda Filarmónica – decorreu no salão de festas daquele edifício centenário. Durante as intervenções, a presidente da Câmara Susana Amador garantiu que se encontrará uma «Solução financeira» que permita terminar a intervenção naquele espaço nobre, comprometida por uma incorrecta avaliação das suas necessidades reais.

e a dedicação de todos». Referindo-se à última década, Rui Simões frisou o sucesso das obras de construção civil e de arrelvamento sintético do campo da Lapa, concluídas em 2005 (a Câmara contribuiu com um subsídio de 30% do valor total, enquanto a SMDC ainda hoje paga um empréstimo à banca de cerca

Actividades Muito envolvida na comunidade, a SMDC oferece hoje um leque variado de actividades: Andebol, Basquetebol, Columbofilia, Futsal Feminino, Futebol 7, Futebol 11, Banda Filarmónica, Escola de Música, Ginástica, Laranjinha (jogo popular semelhante à Petanca espanhola) e Teatro. Organiza ainda várias iniciativas como a Festa de Páscoa; os Encontros de Teatro e de Bandas (ambos em Maio); ou o Torneio Quadrangular Jovem, de Futebol (Setembro).

de 250 mil euros para cobrir os restantes 70%). Sobre a remodelação da sede da instituição, comparticipada na totalidade pela Câmara (246 mil euros), lembrou que as verbas atribuídas mediante uma primeira avaliação dos custos se revelaram aquém das necessidades reais, pelo que «Só a médio prazo» se avançará para outras intervenções (falta nomeadamente rebocar e pintar o exterior do edifício). Segundo o presidente da direcção, «É preciso usar a imaginação para chegar a mais público, objectivo que remete para uma abordagem diferente na vivência associativa»: «Para isso não bastam recursos financeiros, são precisos mais meios humanos», disse, fazendo um apelo ao envolvimento da comunidade. Ângelo Santos, representante da Confederação Portuguesa de Colectividades de Cultura, Recreio e Desporto (outro dos quatro elementos da mesa de honra), começou por dizer que o relacionamento entre ambas as entidades teve início em 1941.

Já Armindo Fernandes, presidente da Junta de Freguesia de Caneças, referiu que «Agora dá gosto entrar na SMCD para participar numa qualquer actividade ou evento». Adiantou que a Câmara «Está de parabéns» pelo apoio concedido no âmbito do programa de auxílio à recuperação do património das colectividades centenárias e que perante a incorrecta estimativa do valor da obra (da responsabilidade da SMDC) urge «Corrigir o passado». Referindose directamente a Susana Amador, afirmou que as receitas canalizadas para a recuperação e melhoramento das associações locais «Têm sempre retorno garantido». Considerou que esta em particular, pelo seu «Papel determinante e emblemático» na comunidade, merece um reforço financeiro. Em resposta ao repto de Armindo Fernandes, a presidente da Câmara Municipal afirmou que apesar da conjuntura económica não ser muito favorável será encontrada uma solução: «Nunca dissemos que não ao movimento associativo (…) Mais uma vez contém connosco (…) Esta vontade colectiva deve imperar». Susana Amador salientou ainda que se sente «Um grande carinho e alegria para com a SMDC», valorizando o facto de já ter atravessado três gerações num «Percurso que se confunde com a própria história de Caneças». Após as intervenções foram distribuídos emblemas aos associados mais antigos (pelos 25 e 50 anos) e dedicados, além de terem sido entregues algumas ofertas à sociedade aniversariante. Ainda antes de um pequeno concerto da Banda Filarmónica da SMDC, esta recebeu da Câmara um novo tímpano (instrumento de percussão) com que poderá reforçar o seu repertório. A prenda da Junta foi uma bateria, que permitirá à Escola de Música atrair mais jovens.

Reunião de subscritores da petição pela classificação patrimonial do Posto de Comando A Câmara Municipal de Odivelas – então Comissão Instaladora – e o Regimento de Engenharia 1 celebraram, em 2001, um protocolo que previa competências que são da maior relevância para a intervenção cívica em prol da dinamização do Posto de Comando, designadamente em dois domínios. O Município de Odivelas compromete-se a intervir no edifício onde funcionou o Posto de Comando: 1) No Auditório: «Criando e equipando um espaço com as condições necessárias à projecção de filmes, realização de conferências e sessões de estudo relacionadas com o 25 de Abril de 1974». Contudo, desde que foi inaugurado o núcleo museológico, nunca ali se realizaram conferências relacionadas com o 25 de Abril. É tempo de cumprir este importante objectivo protocolado. 2) Nas Visitas de Estudo: «Divulgando e dinamizando o núcleo museológico de forma a motivar as visitas da população, em particular as dos estudantes das escolas do Concelho de Odivelas». A CMO tem feito um trabalho positivo neste domínio, mas é preciso divulgar e dinamizar mais aquele espaço, contactar assiduamente com as escolas e as associações, oferecendo-lhes um conjunto de iniciativas que lhes suscitem o interesse e a curiosidade. Aqui estão dois domínios em que um movimento cívico pode colaborar com a CMO. Igualmente, a Junta de Freguesia da Pontinha pode ter um papel mais activo nessa matéria. A união de esforços entre as autoridades locais e a intervenção cívica constituirá um inestimável contributo para colocar o Posto de Comando no lugar que merece. Para tentar a criação de um movimento cívico que cumpra esses objectivos, vai realizar-se um primeiro encontro entre subscritores da petição pela classificação patrimonial do Posto de Comando, no próximo dia 15 de Abril, às 18.00h, em local a anunciar. Apareçam!

Jorge Martins martinscjorge@gmail.com


4

Nova Odivelas

26 Março 2010

QUOTIDIANOS

LEITURA ON-LINE. A edição impressa do Nova Odivelas tem agora presença reforçada na Internet. Pode folheá-lo em www.jornal.novaodivelas.pt

PÓVOA DE SANTO ADRIÃO

POESIA

Máquina de jogo ilegal apreendida Henrique Ribeiro henrique_ribeiro@simpruspress.pt

A Fiscalização Municipal detectou no passado Sábado uma máquina de jogo ilegal na sede do Clube Académico da Póvoa de Santo Adrião, facto que levou a que o seu presidente da Direcção, José Barão das Neves, fosse identificado e constituído arguido com Termo de Identidade e Residência.

S

egundo conseguimos apurar, a Fiscalização Municipal, em conjunto com o SIR da PSP, desenvolveu no Sábado, 20 de Março, uma acção de fiscalização junto de um bar onde, segundo as nossas fontes, é possível que se desenvolvam actividades ilegais. Perto desse local fica a Sede do Clube Académico da Póvoa (CAP) que funciona, tal como outros clubes da freguesia, em instalações cedidas pelo município na antiga Escola Secundária da Póvoa de Santo Adrião. Barão das Neves, presidente do clube, disse-nos que face à presença da polícia, algumas pessoas que estavam no café saíram e foram à Sede do clube quando os dirigentes se preparavam para fechar «Buscar umas cervejas e entretanto nós, erradamente acabámos por não fechar logo e servi-los». De seguida a sede foi fechada e Barão das Neves foi para casa. «Passados 15 minutos recebi um telefonema a dizer que os senhores da Fiscalização Municipal PUB

estavam a perguntar se podíamos abrir a sede. Como não tenho nada a esconder disse que sim e voltei ao clube» explicou o Presidente do CAP. Na sede estava uma máquina de jogo ilegal, mas que a direcção da colectividade desconhecia essa característica do equipamento. «Há uns tempos apareceu lá um senhor a reunir com a Direcção para colocar a máquina no clube garantindo que era legal e que estava em todos os cafés. De boa fé e desconhecendo que era ilegal aceitámos a máquina». Depois da Sede aberta, um elemento da Fiscalização Municipal, entrou e sem se identificar, segundo Barão das Neves, «Vai direito à máquina, já sabia onde estava, ou seja, alguém lhe tinha dito onde estava a máquina, e diz “isto é uma máquina de jogo ilegal, senhor agente se faz favor faça um Auto”». O agente perguntou quem era o responsável e Barão das Neves entendeu dever assumir essa responsabilidade por ser o presidente da Direcção e não envolver o resto da direcção. Por isso, acabou por ser detido e levado para a Esquadra de Odivelas onde foi constituído arguido com Termo de Identidade e Residência. O presidente do Clube Académico da Póvoa garante que desconhecia que a máquina era ilegal e depois disso já verificou que muitos estabelecimentos têm essas máquinas. Barão das Neves disse que a única intenção era conseguir alguns fundos para a actividade desportiva do clube. Para o dirigente, alguém foi ao clube e viu a máquina e foi alertar a fiscalização. Barão das Neves considera ainda que este facto pode estar relacionado com as suas posições públicas e «As perseguições que fazem às pessoas». No entanto,

Barão das Neves acredita na Justiça e que o facto de nunca ter tido nenhum problema e ter um cadastro limpo vai ajudar a resolver a questão.

«De boa fé e desconhecendo que era ilegal aceitámos a máquina»

Em reunião de Direcção realizada na Terça-feira, Barão das Neves pediu suspensão do cargo de presidente, até ser esclarecida esta questão. Nessa reunião a Direcção do CAP decidiu pedir, com carácter de urgência, um audiência com o vereador do Desporto, Hugo Martins, pedido que foi enviado na Quarta-feira de manhã e que foi aceite restando agora acertar agendas para marcar uma data que convenha às duas partes. O vereador que tutela o Desporto na Câmara de Odivelas disse-nos estar «A acompanhar este caso com a devida atenção» porque a Sede do Clube funciona em «Instalações Municipais, que se encontram cedidas em contrato de comodato à JFPSA, que por sua vez, no passado, as terá subcomodatado a diversas instituições, entre as quais o Clube Académico da Póvoa de Santo Adrião». Por isso, a Câmara de Odivelas, segundo Hugo Martins, está «Em articulação com a Junta de Freguesia a apurar os factos, empenhados no zelo pela correcta e responsável utilização das instalações municipais, pelo que adoptaremos os mecanismos que estiverem ao nosso alcance com vista à regularização desta situação».

Odivelas assinalou Henrique Ribeiro henrique_ribeiro@simpruspress.pt

A actriz Odivelense Paula Nunes, foi a figura principal do recital “Poesia no Feminino” com que a Biblioteca Municipal D. Dinis (BMDD) assinalou o Dia Mundial da Poesia e que decorreu no dia 19 de Março. No dia 20 foi a vez do Centro Cultural Malaposta assinalar o dia com um “Entardecer Poético”.

N

a BMDD com o auditório cheio e a presença de uma turma da Escola Secundária de Odivelas, Paula Nunes mais uma vez demonstrou o seu talento inato para a arte de dizer poesia dando uma força envol-

vente e poderosa às palavras de João de Deus, António Gedeão, Mário de Sá Carneiro, Alberto Pimenta, Álvaro de Campos e Ana Luísa Amaral. Sendo também uma excelente autora, Paula Nunes leu também alguns poemas de sua autoria. «A poesia não tem de ser enfadonha. É como uma música nova, primeiro ouvimos, depois percebemos e até gostamos e um dia não podemos viver sem ela», disse Paula Nunes a abrir o seu

AMBIENTE

Dia Mundial da Árvore

A

Câmara Municipal de Odivelas, através do seu Departamento de Ambiente, assinalou o Dia Mundial da Árvore, que se comemora a 21 de Março, com um conjunto de iniciativas. No dia 19 de Março, através do jornal Nova Odivelas, ofereceu a 5.000 munícipes, um saquinho com sementes de alfazema. A 20 de Março além da participação no projecto “Limpar Portugal”, as actividades centraram-se no Pinhal da Paiã (Pontinha) onde foi realizada uma acção de limpeza, além de uma visita guiada ao espaço que terminou com um questionário sobre o circuito pedestre e as “li-

ções” aprendidas. No mesmo local decorreram diversos ateliês (reciclagem de papel, pintura, desenho e arte com lixo) e sementeira de carvalhos. Já um “Raide Fotográfico” pelos parques e jardins do concelho permitiu aos inscritos no concurso descobrir as zonas verdes de Odivelas, atribuindo-se prémios às melhores imagens captadas. Decorreram ainda actividades dirigidas aos estabelecimentos de 1º, 2º e 3º ciclo, enquanto nos dias 15, 17 e 19 de Março houve excursões de algumas escolas ao Centro Ecológico de Odivelas (integradas em ateliês desenvolvidos anteriormente e que culminaram na construção de uma árvore de grandes dimensões). LM


26 Março 2010

Nova Odivelas 5

INFORMALIDADES. Hoje às 22h00 com transmissão em Directo no Diário de Odivelas. www.diariodeodivelas.com ACÇÃO SOCIAL

Dia da Poesia

Munícipe de Odivelas sofre em edifício semi-municipal

recital, lembrando que «Há poesia para todos os estados de alma… e podemos encontrar o mote de um poema em qualquer coisa». Para os presentes certamente que o “estado de alma” foi de uma imensa serenidade e felicidade enquanto absorvia as palavras dos poetas servidas com aquele talento especial. Depois de Paula Nunes, os presentes foram convidados a ler também e aceitaram o convite Artur Afonso, filho do pintor Nadir Afonso e que leu poemas do seu avô; Mário Máximo, vereador da Cultura da CMO, Susana Amador, presidente da CMO e Margarida Moura, munícipe de Odivelas. A Presidente da Câmara dirigiu também algumas palavras aos presentes lembrando que Março é o mês do Dia Internacional da Mulher e por isso o mote do recital ser a poesia no feminino. Lembrou ainda que a CMO atribuiu pela primeira vez este ano o prémio Carolina Beatriz Ângelo, que distinguiu a atleta Paralímpica Leila Marques. «A poesia, a arte e a cultura, como diz nadir Afonso, humaniza-nos e por isso desejo que esta seja uma tarde de humanização. Quando lemos, quando escrevemos, quando declamamos tornamo-nos mais humanos e encontramo-nos melhor com a nossa essência e com o mais profundo do nosso eu, da nossa identidade e do nosso ser» considerou Susana Amador. No Domingo à tarde foi a vez do au-

ditório do Centro Cultural Malaposta receber as palavras dos poetas que chegaram aos presentes pelas magníficas e talentosas vozes de André Gago, Joana Brandão, João D’Avila, José Fanha, Luís Lucas, Manuel Coelho e Mário Máximo. A música esteve a cargo do Maestro Nuno Margarido Lopes que além de alguns solos executou também o acompanhamento musical de alguns poemas. Num espectáculo desta qualidade será difícil e porventura injusto destacar alguns momentos, mas, como a poesia é também sentimento e emoção, o jornalista tem o atrevimento de manifestar as emoções sentidas e sublinhar o magnífico desempenho de André Gago com uma colectânea de poemas sobre Lisboa e o inigualável José Fanha, que continua a deslumbrar o autor destas linhas, mesmo depois de o ouvir há três décadas. Pena foi que alguns dos espectadores, talvez por terem ido ao engano, tenham saído durante as declamações numa manifesta falta de respeito pelo esforço que no palco os actores faziam. Mas resta a esperança que muitos “Entardeceres Poético” cultivem os gostos e tragam mais “amantes” a esta sublime arte de harmonizar as palavras às emoções.

Um drama social vivido por uma idosa do concelho foi levado a reunião de câmara pelo vereador Paulo Aido. aria da Conceição Cruz tem 68 anos e mora na Póvoa de Santo Adrião num edifício que foi construído pela Câmara de Loures com algumas fracções a serem mais tarde vendidas aos locatários como é o caso da fracção onde vive, mas que tem ainda algumas fracções que são agora propriedade do Município de Odivelas. Esta sexagenária está acamada há mais de dezena e meia de anos e deixou de andar há mais de 40 anos tendo já sofrido 46 intervenções cirúrgicas. Este facto obrigou o marido a uma reforma antecipada com a consequente perca de remuneração. O caso de Maria da Conceição foi levado pelo vereador Paulo Aido à reunião pública da Câmara de Odivelas realizada esta Quartafeira porque «As condições em que vive neste momento são desumanas». A munícipe chegou àquele edifício municipal por ter ficado desalojada nas cheias de 1983 e mais tarde quando a Câmara colocou a fracção em venda fez um sacrifício para a adquirir. No entanto, três fracções continuam propriedade do município que o torna condómino. Entretanto o edifício sofreu obras de manutenção há cerca de 6 anos atrás. Dessas obras, de isolamento, alegadamente mal realizadas, surgiu uma situação complicada para Maria da Conceição, que foi o apa-

M

Fotografias: JMP

Fotografias: Eduardo Sousa/CMO

Henrique Ribeiro henrique_ribeiro@simpruspress.pt

recimento de elevados níveis de humidade interior em toda a extensão da casa, com o consequente odor «Verdadeiramente irrespirável que obriga a que o casal viva dia e noite com janelas abertas». Apesar da doença, a munícipe, considera-se capaz de ministrar formação em varias artes manuais, trabalho que já desenvolveu em regime de voluntariado, com crianças e idosos da freguesia da Póvoa, tendo chegado a efectuar exposições na Freguesia. Por isso, Paulo Aido, levou a reu-

nião os pedidos que Maria da Conceição desejava ver satisfeitos: «Que a Câmara se responsabilize pela obra mal executada e faça a reparação devida; Que lhe seja dada oportunidade de voltar a dar formação em trabalhos manuais que anteriormente fazia voluntariamente junto de idosos e crianças da Freguesia, desta vez a troco de uma contribuição simbólica que lhe permita pagar os medicamentos e as deslocações dos bombeiros; Que se equacione a mudança de casa deste casal para lugar com melhor acessibilidade». PUB


Nova Odivelas

26 Março 2010

61

Ponto & Vírgula

Milho aos porcos

O ponto-e-vírgula marca uma pausa mais longa que a da vírgula (para que se aprenda a respirar), no entanto menor que a do ponto (para que não se perca a oportunidade de agir).

Intermitências

Mundo das Tropelias

Renascer

O Dia do Pai no Jardim-de-Infância

Teresa Salvado

H

oje vou contar uma história, que me chegou via Internet… e que começa assim: Era uma vez… um grupo de porcos selvagens a quem alguém começou a dar milho, todos os dias, num descampado. E os animais habituaram-se e todos os dias vinham comer o milho que lhes era deixado. Umas semanas mais tarde, o mesmo alguém que lá colocava o milho pôs uma cerca. Mas os animais voltaram e foram-se habituando à cerca. E isto foi-se repetindo durante as semanas seguintes, até os porcos selvagens estarem rodeados pela cerca. Mas mesmo assim, e porque se tinham habituado a receber o milho sem grande esforço, eles voltavam todos os dias. Até que um dia, o mesmo alguém que lhes dava milho e colocou a cerca, pôs uma porta e fechou-a. E os porcos, apesar da aflição inicial, acabaram por se habituar a estar presos, fechados, pois eram alimentados e tinham desaprendido a buscar a sua própria comida. Li e reli esta história, que só não é uma fábula porque estes porcos não falam. Respirei fundo e sorri, porque continuo a estar do lado de fora da cerca. Mas entristeci-me quando parei para pensar a fundo no que li e comecei a olhar à minha volta. E não é que a maioria dos portugueses está dentro da cerca? Os portugueses voltaram a ouvir fado, a ver futebol e a ir a Fátima. Os portugueses voltaram a permitir que as suas mentes fossem aprisionadas, desaprenderam a reagir contra o que não concordam. Desistiram de ir votar e escolher quem os governa (vejam-se os números da abstenção que aumentam a cada sufrágio). Os portugueses estão a deixar que lhes toldem a vista e os distraiam com temas menores tendo em conta o momento que o país atravessa, como o casamento gay e as trocas de galhardetes entre o governo e a oposição. Isto quando o desemprego não pára de aumentar e a classe média está praticamente extinta. Isto quando a iliteracia atinge os níveis mais elevados de sempre, principalmente comparados com os restantes países da União Europeia. Isto quando a segurança social está quase na falência (ou já está mesmo falida?), a idade para a reforma aumentou (qual reforma?), a maioria dos hospitais públicos e centros de saúde são indignos. Isto quando os professores são agredidos por alunos ou pelos pais destes. Os portugueses, na sua maioria, perderam a capacidade de se indignar e de reagir. Têm medo de perder o milho de graça e sem terem trabalho. Têm medo de falar fora das paredes de casa. Têm medo de falar dentro das paredes de casa. Têm medo de perder o emprego ou os tachos. Têm medo de agir (ou já não sabem?). Têm medo de viver. Os portugueses, na sua maioria, vivem aterrorizados.

Fotografia: Sofia Mendes

6

É

o nome da exposição de escultura do artista e médico, Vítor Brotas, a contemplar até ao dia 15 de Abril, no Centro de Exposições de Odivelas.

Sou uma árvore! No meio de tantas outras, sou… Uma porção de vida; um olhar obstinado sobre tudo. Minha pele são longos e heteromorfos montes e vales; carimbos. Minhas veias são rios secos, fendas íntimas de percursos de vida…

Como vem sendo tradição no Mundo das Tropelias, os dias festivos são comemorados pelos nossos alunos sempre de forma alegre e divertida. Para festejar o Dia do Pai, os alunos convidaram os seus respectivos Pais, para estarem presentes ao final do dia, no Mundo das Tropelias. A equipa preparou actividades especiais relacionadas com o tema deste ano lectivo: O Vestuário. Hoje falaremos do Jardim-de-infância e ns próxima semana daremos conta do que foi a celebração do Dia do pai no ATL. No Jardim de Infância à espera dos Pais, estavam todas as crianças ansiosas pela sua entrada na sala. Depois das boas vindas, apresentámos a nossa actividade lúdica-pedagógica, para promover o convívio entre pais e filhos, para partilhar sentimentos e para sensibilizar para a relação pai filho(a) e para proporcionar momentos de convívio, comemoração e alegria. A actividade começava depois do(a) filho(a) ter tirado à sorte um desenho de uma peça de roupa ou de um acessório. De olhos vendados, o Pai tinha que procurar dentro de uma arca essa peça de roupa ou esse acessório. Depois de terminada a “busca”, as crianças colocaram num placard as peças de roupa e os acessórios, por ordem. E no final tivemos “um pai, um filho e filha vestidos “à maneira”! Para terminar e ganhar mais energia, todos tiveram direito a saborear o nosso “famoso Salame”, confeccionado pelas crianças.

Um dia, Deixei de me sentir, já não raciocino. Tudo em mim apodrece. Invadiram o meu espaço. Grito, mas ninguém me ouve. Adoeci, envelheci ou terei morrido? Renasci… Pedaços de árvores de várias formas e feitios são apresentadas fora do seu ambiente natural, num espaço acolhedor, onde cada qual se expõe na sua melhor forma. Freixos, nespereiras, zambujeiros, pinheiros… são almas artísticas. Corpos arredondados de assimétricas fisionomias reencarnadas. É na Sophora Japónica que melhor se evidencia toda esta simbologia. Vítor Manuel Mendes Brotas, de raízes ribatejanas, procura como médico esculpir o melhor tratamento para cada árvore que acolhe. Utilizando as demais ferramentas eléctricas, coloca em evidência as suas entranhas, o seu interior mais profundo. Troncos febris transformam-se em corpos abertos curados, mais apetecíveis, visualmente – glorificação das características peculiares das árvores para além daquelas conferidas pela natureza: seus movimentos, veios, contrastes entre parte exterior e interior… Confere-lhes dignidade, intensificando a sua presença como indispensáveis ornamentos em qualquer lugar. Sofia Mendes (estudante universitária de Design Gráfico)

PUBLIRREPORTAGEM


26 Marรงo 2010

Nova Odivelas 7 PUB

PUB


8

Nova Odivelas

26 Março 2010

ACTUALIDADE AMBIENTE

600 voluntários lim

N

o dia 20 de Março aproximadamente 100 mil pessoas ajudaram a “Limpar Portugal” de lés-a-lés. Em Odivelas, o projecto juntou cerca de 600 voluntários e 25 entidades – incluindo escolas, juntas de freguesia, empresas e a Câmara Municipal – distribuídas por dezenas de lixeiras identificadas previamente, de onde foram removidos, além de detritos orgânicos, papeis, plásticos, garrafas, madeiras, párachoques, carcaças de frigoríficos ou equipamento electrónico.

Centenas de participantes Os números da adesão à iniciativa no concelho foram apresentados pela equipa coordenadora do “Limpar Portugal” em Odivelas, liderada por Gonçalo Cabecinhas e Susana Cunha. Depois de ler sobre o projecto num fórum de discussão dos aluPUB

Situação imprevista na Serra da Amoreira A 20 de Março, alguns elementos dirigiram as operações a partir da sede do Movimento Odivelas no Coração (MOC) – que disponibilizou uma sala com telefone e internet para o efeito – enquanto Gonçalo Cabecinhas e um colega davam assistência aos vários grupos dispersos pelo concelho, nomeadamente através da entrega de material ou da resolução de alguns imprevistos. Um dos casos “difíceis” surgiu no Parque das Merendas da Serra da Amoreira, localizada na Ramada. Foi neste local que um dos voluntários «Quase acertava com uma enxada numa granada defensiva». A equipa em causa, chefiada por Bruno Cardoso, saiu imediatamente da área e contactou a PSP

que optou por não a remover, detonando-a, em condições de segurança, no próprio espaço onde foi descoberta. Bruno Cardoso afirma que «Estava enferrujada» mas que era perigoso tentar levá-la para outro sítio.

Crítica à intervenção dos SMAS Face ao sucedido continuaram a operação de limpeza noutras zonas. O grupo era pequeno (17 pessoas) pelo que se concentraram apenas na Serra da Amoreira, acabando por não ir ao Casal dos Apréstimos e aos Pedernais onde também foram detectadas lixeiras. Com o apoio de uma viatura e de

Fotografia: Eduardo Sousa

Cerca de 600 voluntários e 25 entidades aderiram, no concelho de Odivelas, ao Projecto “Limpar Portugal”. As maiores concentrações de lixo foram encontradas em Famões, Ramada e Caneças, enquanto que na Serra da Amoreira se descobriu uma granada defensiva enferrujada, que a PSP acabou por detonar no local.

nos da Faculdade de Ciências e Tecnologias da Universidade Nova de Lisboa, Gonçalo Cabecinhas interessou-se por esta causa ambiental. Mais tarde acabou por lhe pegar nas rédeas e ajudar a dinamizar a rede social local que colocava todos os voluntários em contacto. Conta que «Estavam inscritas 135 pessoas até ao dia da iniciativa» mas que apesar da chuva se contabilizaram cerca de 600. Reforça que o Agrupamento de Escolas D. Dinis e a Junta de Freguesia de Caneças estiveram envolvidas desde o início, enquanto as outras entidades (25 ao todo, incluindo empresas), foram aderindo aos poucos. Acrescenta que «O apoio da Câmara Municipal foi um pouco limitado», com o envolvimento do Departamento de Ambiente e Salubridade a ser confirmado apenas alguns dias antes.

Escola dos Pombais foi parceira muito activa Cerca de 200 pessoas – entre professores, alunos, auxiliares e encarregados de educação – participaram na limpeza dos espaços exteriores da EB 2/3 dos Pombais, em Odivelas. As docentes Rita Lança e Patrícia Carvalheira abraçaram desde cedo o projecto “Limpar Portugal”, organizando uma acção que permitiu dar uma “cara lavada” ao estabelecimento, dotado de uma ampla área de recreio. Segundo Ana Gralheiro, directora do Agrupamento de Escolas D. Dinis, «A escola precisava desta limpeza e de muito mais acções semelhantes», porque possui muitas zonas verdes e de vegetação infestante (esta concentrada junto à Ribeira de Odivelas de onde por vezes surgem algumas ratazanas). Refere que uma parte do problema só se resolve com o auxílio de máquinas, e que se está «A aguardar que a Câmara e a Junta atribuam meios para esse fim». Sobre a adesão à iniciativa – de que fez parte a pintura da parede de uma das salas, com a referência à participação no projecto – traça um balanço bastante positivo. «Sente-se que os mais jovens em particular estão sensibilizados para as questões do Ambiente», o que afirma estar relacionado

Fotografia: Lina Manso

Lina Manso linamanso@coisas.info

com a abordagem dessas temáticas nas disciplinas de Ciências, Educação Cívica e Área de Projecto, bem como nalguns clubes criados naquela instituição de ensino. A 8 e 9 de Abril (durante as férias da Páscoa) decorrerão novas iniciativas de limpeza do terreno, para as quais Ana Gralheiro e a equipa de docentes responsável pelo “Limpar Portugal” na EB 2/ 3 dos Pombais esperam a mesma receptividade.


26 Março 2010

Nova Odivelas 9

VONTADE DE VIVER. Na próxima edição a história de João Correia, atleta portador de deficiência, contada por um estudante de fotografia e jornalismo.

funcionários da Junta de Freguesia local limparam lixo doméstico, pára-choques, colchões, móveis velhos e até uma antena parabólica com cerca de quatro metros de diâmetro. Segundo Bruno Cardoso ficou demonstrado que Odivelas não recebe o tratamento merecido dos Serviços Municipalizados de Loures (SMAS), que também intervêm neste concelho. «Somos sempre secundarizados», refere, adiantando, nomeadamente, que os caixotes são limpos à hora de almoço e não ao fim do dia. Contudo, realça a pertinência da iniciativa. «Quem participou percebeu que ficou muito por fazer. As pessoas que passavam por aquele espaço diariamente não imaginavam a quantidade de lixo escondido».

Muito por fazer em Famões

Fotografia: PLP

Cristina Sousa, que coordenou o grupo de Famões, ficou chocada

passar na área aos sábados de manhã «E neste dia nem apareceram»). Avança também que há falta de informação sobre os horários de recolha dos monos, além de muito pouco civismo por parte de quem transforma alguns espaços em verdadeiras lixeiras, sem qualquer preocupação com o Ambiente e a Saúde Pública. Cristina Sousa lembra ainda que o número de contentores de lixo que permitem fazer a separação dos resíduos, entregues por cada habitação, «É Claramente insuficiente», tal como os ecopontos distribuídos pela freguesia. Apesar de indignada com o que observou, refere que o projecto nacional foi muito importante, pois alertou os portugueses para a necessidade de preservar o Ambiente.

com a quantidade de detritos e monos que se acumulam «Há anos» nalguns pontos da freguesia como o Bairro do Sol Nascente ou o Rossio do Trigache. «Não chegámos a outras áreas identificadas porque a sujidade era tanta que um único dia não chegava para remover tudo», afirma. Contou com 64 voluntários da freguesia (sobretudo jovens do Agrupamento 1177 do Corpo Nacional de Escutas), além de duas viaturas e de pessoal da Junta de Freguesia, e mesmo assim o trabalho ficou longe de estar concluído. Carcaças de frigoríficos, pneus, material informático, bidões de 50 litros de óleo, ou madeiras e cartões já em decomposição foram alguns dos objectos encontrados em espaços públicos e terrenos particulares não vedados. Alega que a fiscalização devia estar mais atenta e critica os SMAS por não cumprirem bem a sua missão (como exemplo diz que costumam

Componente pedagógica do projecto

Fotografia: PLP

Fotografia: Miguel Ramos

mparam o concelho

Já Gonçalo Cabecinhas reforça a «Forte componente pedagógica» do “Limpar Portugal” para os mais pequenos: «Foi com enorme satisfação que ouvi algumas crianças da Escola dos Pombais, em Odivelas, a dizer que nunca mais iam atirar lixo para o chão. Isto deixou-me cheio de orgulho. Senti que fiz algo de útil para a sociedade. Simultaneamente, sublinha que aquela iniciativa «É uma chamada de atenção para as autarquias, pois ou não sabem do problema ou não querem saber. Espero que com os resultados colhidos se faça um estudo ao nível nacional ou pelo menos local sobre as lixeiras a céu aberto, e que este assunto seja debatido por especialistas e pela população em geral, no sentido de despertar consciências e resolver a questão». PUB


10 PUB

PUB

Nova Odivelas

26 Marรงo 2010


26 Março 2010

DESPORTIVAMENTE

Nova Odivelas 11

DESPORTO. Mais informação em www.novaodivelas.pt

FUTSAL FEMININO

AGENDA FIM-DE-SEMANA [27 e 28 MAR]

Uma 2ª parte para esquecer equipa júnior feminina de futsal do PSAAC deslocouse a Carcavelos para defrontar a sua congénere da Quinta dos Lombos em jogo a contar para a 17ª jornada do respectivo campeonato. Duas partes bem distintas marcaram este jogo. Se na 1ª parte a equipa do PSAAC aparece a praticar um futsal agradável, descomplexado e com boas jogadas colectivas, dificultando a vida a uma equipa claramente superior, indo para o intervalo a perder por 3-0, mercê sobretudo de 2 situações menos conseguidas da sua guarda-redes que jogou grande parte do jogo lesionada e em sofrimento a parte complementar foi para esquecer. A equipa vinda da Póvoa perde completamente o controlo, com as atletas des-

A

Sábado ANDEBOL Seniores: Gin. Odivelas ● Madalenense Juvenis: Gin. Odivelas ● Pupilos Exército Iniciados: Oriental ● Gin. Odivelas

FICHA DO JOGO

Fotografia: David Braga

JOGO: Quinta dos Lombos X PSAAC (21/03/2010 – 15:00) PAVILHÃO: Dos Lombos em Carcavelos COMPETIÇÃO: Campeonato Distrital de Juniores Femininos de Futsal ESPECTADORES: 60 ÁRBITRO: Hugo Correia RESULTADO AO INTERVALO: 3-0 RESULTADO FINAL: 10-1

concentradas e perdidas dentro de campo a oferecer o domínio total do jogo às jogadoras da Quinta dos Lombos que facilmente atingem o 10-0. Salva-se

para o PSAAC os últimos três minutos de jogo, onde a equipa se reencontra conseguindo mesmo marcar o golo de honra pela atleta Maria.

Arbitragem sem problemas de Hugo Correia. No final da partida Hugo Vitória treinador do PSAAC, mostravase perplexo pela 2ª parte da sua equipa não conseguindo encontrar razões para o sucedido. DB

KARATE

FUTSAL

Atleta do CKSO na Alemanha

Dois golos no 1º minuto do 2º tempo

O

s Bons Dias deslocaram-se ao Pavilhão Feliciano Bastos, em Loures, para defrontar a equipa do Infantado em jogo a contar para a 1ª jornada da 2ªfase, apuramento de campeão da 2ª divisão de infantis em futsal. O jogo teve uma 1ª parte equilibrada com oportunidades de golo para as duas equipas mas ao intervalo registava-se um empate a zero. Os Bons Dias tiveram uma entrada fulgurante na 2ª parte marcando dois golos no 1º minuto, beneficiando de duas infelicidades do guarda-redes adversário. Apesar da vantagem, a equipa da Ramada

D

isputam-se amanhã em Bochum, na Alemanha, os Campeonatos Europeu da Japan Karate Association na qual participam 5 atletas em representação de Portugal. Desta selecção faz parte Alexandre Carneiro do Centro de Karate Shotocan de Odivelas, sendo o treinador responsável o Sensei João Cardiga também do CKSO.

continua a dispor de boas oportunidades para marcar o 3º golo mas é o Infantado que, num livre, reduz para 1-2. Os Bons Dias continuam a tentar marcar o golo que lhes dê uma maior tranquilidade e aos 14 minutos marcam mesmo pondo o resultado em 1-3. Após esse golo, o Infantado ainda dispôs de oportunidades para reduzir mas acabam por ser os visitantes a marcar e a fixar o resultado final em 1-4. Vitória justa dos Bons Dias num jogo quase sempre bem disputado. Arbitragem com alguns erros de Tiago Severiano mas sem influência do desfecho final. SB

FICHA DO JOGO JOGO: Infantado X Bons Dias (21/03/2010 – 15:00) PAVILHÃO: Feliciano Bastos em Loures COMPETIÇÃO: Campeonato Distrital de Infantis da 2ª Divisão, Futsal – Apuramento de Campeão ESPECTADORES: 50 ÁRBITRO: Tiago Severiano RESULTADO AO INTERVALO: 0-0 RESULTADO FINAL: 1-4

FUTEBOL Seniores: Alcainça ● CAC Seniores: Pontassolense ● Odivelas SAD Juvenis: 1º Dezembro ● CAC Juvenis: Pêro Pinheiro ● Caneças Juvenis: Belenenses ● Odivelas FC B Juvenis: Tenente Valdez ● Sacavenense Iniciados: CAC ● Vilafranquense Iniciados: Santa Maria ● CAC B Iniciados: Casa Pia B ● Caneças Iniciados: Odivelas FC ● Lourinhanense Iniciados: Odivelas FC B ● Oliv. Moscavide Iniciados: Operário Lisboa ● Tenente Valdez FUTSAL Seniores: Torpedos ● Caneças

RESULTADOS FIM-DE-SEMANA [20 e 21 MAR]

GCO caminha para subida de Divisão

Fotografia: CKSO

A

www.novaodivelas.pt

FUTSAL Seniores: Famões ● Vilarense Seniores: Santa Iria ● GROB Juniores: AMSAC ● ACO Juniores: Bons Dias ● URDA Juniores: Sp. Torres ● Casal Rato Juniores: Barroense ● Famões Juniores: GROB ● Forte Juvenis: ACO ● Benfica Juvenis: Horta Nova ● Arroja Juvenis: Loures ● Bons Dias Juvenis: Tunelense ● Casal Rato Juvenis: Famões ● Sporting Juvenis: Silveirenses ● Tires Iniciados: ACO ● Brandoa Iniciados: Arroja ● Infantado Iniciados: Vilafranquense ● Bons Dias Iniciados: Patameiras ● Curas Infantis: ACO ● Apelação Infantis: Arroja ● Sacavenense Infantis: Casal Rato ● Liberdade Infantis: Fonsecas ● GROB Escolas: UDA ● Arroja Escolas: Sp. Reboleira ● Bons Dias Escolas: Bons Dias B ● Manjoeira Escolas: GROB ● Torpedos Domingo ANDEBOL Juniores: Ac. Amadora ● Gin. Odivelas

XADREZ

equipa de xadrez do GC Odivelas venceu a Casa do Xadrez de Alpiarça (3,5-0,5), no encontro disputado no Centro de Exposições de Odivelas, para a 3ª sessão e comanda isolado o Nacional da III Divisão (série D). Segundo o blogue oficial da Secção de Xadrez do GCO «Com a sua constituição mais forte, a qual incluía o 3º classificado do Nacional Individual do ano passado, António P Santos e a bicampeã nacional feminina, Ana Baptista, o GC Odivelas cedeu apenas um empate, no 4º tabuleiro, quando já vencia por 2-0». À 3ª sessão, o GC Odivelas comanda

FUTEBOL Juniores: CAC ● Mafra Juniores: Sporting ● Odivelas FC Juniores: Santa Maria ● Unidos Juniores: Tenente Valdez ● Mercês Infantis: Odivelas FC ● CAC Infantis: Castanheira ● Caneças Infantis: Caneças B ● Arsenal 72 Infantis: Odivelas FC B ● Frielas Infantis: Frielas ● Santa Maria Escolas: Sporting ● Odivelas FC Escolas: Odivelas FC B ● Belenenses Escolas: Povoense ● Odivelas FC C

isolado a série D, com 9 pontos, respeitantes a 3 vitórias, seguindo-se o GX Torres Novas com menos 1 ponto, com quem irá disputar a liderança desta série na próxima sessão, em Torres Novas. O GCO irá ainda disputar, para concluir esta fase do Nacional, os encontros com o A. Torres Vedras (em casa na 5ª), Associação Académica Amadora II (na Amadora, 6ª) e AR Penichense (em casa, 7ª). «A manter-se este ritmo o GCO caminha a passos largos para a II Divisão» lê-se no blogue do GCO. Entretanto, decorrem de 28 de

Março a 1 de Abril, no Hotel GolfMar, em Torres Vedras, os Campeonatos Nacionais de Xadrez de Jovens, nas várias categorias de sub-08 a sub-20, em paralelo com o Campeonato Nacional de Veteranos. O GC Odivelas vai estar representado nos Nacionais de Jovens pela actual Campeã Distrital de Lisboa sub-16, Sofia Lança e Ana Maria Pereira dos Santos, ambas em sub-16, entre 65 inscritas e Isabel Maria Pereira dos Santos, em sub-18, entre 35 participantes e em Veteranos por Alberto Correia Mendes, entre os 33 que se inscreveram. HR

ANDEBOL Seniores: Gin. Odivelas 28 ● 28 Arsenal Canelas BASQUETEBOL Sub-14: Odiv. Basket B 44 ● 79 Estoril Basket B Sub-14: Odiv. Basket 92 ● 43 Algés B Sub-14 fem.: Estoril Basket 5 ● 70 Odiv. Basket FUTEBOL Seniores: Odivelas SAD 0 ● 1 Est. Amadora Juniores: Ponterrolense 1 ● 3 CAC Juniores: Caneças 3 ● 4 Olivais Sul Juniores: Odivelas FC 2 ● 3 Portimonense Juniores: Vila Fria 6 ● 0 Santa Maria Juniores: Porto Salvo 1 ● 5 Tenente Valdez FUTSAL Seniores: Mafra 2 ● 1 Famões Seniores: GROB 4 ● 3 Carnide Seniores fem.: Quinta Lombos 6 ● 1 Caneças Juniores: ACO 6 ● 6 Bons Dias Juniores: Arroja 7 ● 5 UDA Juniores: Loures 6 ● 1 Casal Rato Juniores: Famões 7 ● 8 Escorpiões HÓQUEI EM PATINS Seniores: Seixal 1 ● 6 Gin. Odivelas


12

Nova Odivelas

26 Março 2010

EMPREENDEDORES

PUBLIRREPORTAGEM. A sua empresa no Nova Odivelas. Informe-se. Telemóvel: 966 569 857

PUBLIRREPORTAGEM

40º Prova de Vinhos do

Forno da Cidade Já lá vão quarenta. Quando o Forno da Cidade começou as suas Provas de Vinhos mensais possivelmente poucos terão imaginado que o evento chegasse à sua 40ª edição pleno de sucesso e vitalidade. Mas, no Grupo Arnaldo Dias, proprietário do restaurante da Ribeirada, acredita-se nas pessoas e nas convicções e por isso avançou há cerca de quatro anos aquele que é hoje um dos eventos que marcam Odivelas.

E

m cada nova prova cresce o número daqueles que querem participar e a casa começa a ser pequena para acolher tantos convidados. Da política, à cultura e ao espectáculo, passando pela actividade empresarial, são muitas as personalidades, da área da grande Lisboa, que não dispensam este convívio mensal proporcionado pelo Grupo Arnaldo Dias e pelo Forno da Cidade. O fundador do Grupo e a sua esposa, acompanhados de Jorge Pires, gerente do Grupo e Nuno Sousa, gerente do Forno da Cidade, receberam pessoalmente os convidados para mais uma grande noite gastronómica e vinícola. Resultando da parceria que há muito foi estabelecida com a distribuidora Vinalda, esta prova apresentou vinhos representados por esta empresa. Carolina Tomé, da Vinalda, apresentou o primeiro vinho, o espumante Cabriz Bruto Branco, de 2007, «Produzido na região do Dão, através das castas Malvasia Fina e Bical. Apresenta uma cor citrina esverdeada e um aroma de polpa branca. No paladar, uma bolha finíssima, com sabor a fruta que lembra maçã verde. Final longo, com grande persistência». Carolina Tomé disse que «Apesar de todas as pessoas conhecerem os vinhos da marca Cabriz poucas pessoas sabem que Cabriz também tem um espumante» e por isso acho importante incluir o Cabriz Bruto de 2007 nesta prova.

«Cabriz é uma marca de referência do Dão com excelente relação qualidade /preço», acrescentou. Seguiram-se os vinhos “Grandes Quintas” produzidos pela Sociedade Agrícola da Casa d’ Arrochela e que foram apresentados pelo mentor deste novo projecto, Bernardo de Arrochela Alegria. Este projecto situa-se no Douro Superior (Vila Flor, Moncorvo e Foz Côa) e integra as vinhas das Quintas do Cerval, do Nabo, das Trigueiras, de Vale d´Arcos e da Peça numa área total de cerca de 600 Hectares, dos quais 115 são de vinha. Com uma parte de vinhas com mais de 20 anos, cerca de 50 hectares já foram plantados depois de 2004 com 50% de Touriga Nacional, 20% de Touriga Francesa, 8% de Tinta Roriz, 8% Tinta Barroca, 8% Sousão, 6% diversos. A Adega tem uma capacidade de produção de cerca de 300.000 litros e encontra-se dividida em 3 áreas principais: área de vinificação, com 2 lagares de granito e cubas de fermentação em inox; cave de envelhecimento de vinhos em barrica e balseiros; área de expedição de produto acabado. Bernardo Alegria, advogado, decidiu há dez anos avançar com este novo projecto «Que para mim representa o projecto de vida». Os vi-

nhos trazidos por este produtor foram um branco de 2009, um branco de 2007 e um Reserva Tinto de 2007. O branco de 2009 está ainda a ser engarrafado e esta prova constituiu a sua estreia. Enquanto o reserva é um vinho produzido só a partir de vinhas velhas, o colheita já inclui vinhas plantadas depois de 2004. As castas predominantes destes vinhos são a Touriga Nacional. A colheita tem ainda a Touriga Franca, Tinta Roriz e Barroca. «O reserva é um vinho típico do Douro Superior que inclui também Tinta Roriz e Tinta Amarela» e teve 18 meses de envelhecimento em cascos de carvalho francês.


26 Marรงo 2010

Nova Odivelas 13 PUB


14 PUB

Nova Odivelas

26 Março 2010

Odivelas Life

Gonçalo Cabecinhas

Gonçalo Cabecinhas tem 26 anos e é finalista do Mestrado Integrado de Engenharia Electrotécnica e de Computadores da Universidade Nova de Lisboa. Nos últimos meses esteve envolvido no maior evento de massas realizado no nosso país, o Projecto Limpar Portugal, tendo sido o Coordenador no concelho de Odivelas. Define-se com «Muito brincalhão e bem-disposto». 1. Qual foi o último livro que leu? “Fúria Divina” de José Rodrigues dos Santos. Neste momento estou a ler “Freeport – Perseguição ou Corrupção” de João Bénard Garcia. 2. Qual é a sua viagem de sonho? Conhecer todo o espaço lusófono e não lusófono que tem a marca dos portugueses. 3. Que personalidade mais admira? Os meus Pais… Sempre aturaram as minhas birras e vícios. Se quiser alguém que marcou a história de Portugal tem D. Francisco de Almeida, foi graças a ele que formámos um império. 4. Qual foi o filme que mais o marcou? Tantos. Não faço confusão entre ficção e realidade, mas se tiver que escolher, todos aqueles que se baseiam em factos verídicos. 5. A que prato de comida não resiste? Um bom churrasco rodeado de amigos e familiares. 6. Prefere praia ou campo? Desde que não me incomodem qualquer um dos dois. 7. Bebida? Leitinho, de preferência Vigor gordo! 8. Qual é o seu clube desportivo? Team Fuzeta! 9. Não dispensa a companhia de… Meu fiel companheiro, o Ranma. 10. O que o faz feliz? Sentir-me realizado, concretizando os objectivos traçados por mim. 11. De que tem medo? Sentir-me preso… Quero ser livre, fazer o que me der vontade, mas assumindo as responsabilidades dessas decisões. 12. Orgulha-se de… Dos meus pais, embora separados, sempre fizeram tudo para que não me faltasse nada e aos meus irmãos. 13. Qual é a sua maior ambição? Fazer feliz quem está a meu lado. 14. E o maior sonho? Neste momento, conhecer o meu mano que está em Moçambique e que tem 4 anos. A longo prazo, ser pai. 15. Um lugar para descansar… Cama, sofá, esteira… 16. Onde se sente melhor? Com a família e namorada. 17. Se não fosse engenheiro/estudante o que seria? Militar e voluntário, descobri há pouco tempo que o quero ser para o resto da vida, de preferência se ligado ao ambiente e/ou ajudar populações carenciadas em África. 18. Não vive sem… Informação, tenho que ver as notícias ou ler, senão sintome perdido na sociedade. 19. Quem gostaria de conhecer? Não faço questão em conhecer ninguém em especial, quem quiser que me conheça. 20. Por último, um desejo… Ser feliz!


26 Março 2010

Realmente! «Porque estamos em cima de decisões cujos objectivos são difíceis de entender e que na prática apenas trazem duplicação de serviços e mais despesa, surpreende-me que uma Câmara sem dinheiro e endividada até à raiz dos cabelos, crie 5 novas figuras decorativas na estrutura municipal, a saber: Provedor do Munícipe, Provedor da Deficiência, Comissária para a Igualdade e Minorias Étnicas e segundo se ouve 2 Directores Municipais. Vítor Peixoto Comboio dos Duros no Diário de Odivelas

«O que se passou em Portugal no passado fim-de-semana veio provar – para quem tinha dúvidas que o voluntariado é sempre uma aposta de futuro e que é uma pena que a Câmara de Odivelas não queira perceber isso. Estamos a falar do futuro, estamos a falar da coesão dos cidadãos e das nossas comunidades, estamos a falar na construção de uma sociedade mais justa, mais fraterna, mais próxima. Repito, para quem parece que ainda não percebeu, e isto também se dirige a si, presidente Susana Amador: N-Ã-O estamos a falar em D-I-N-H-E-I-R-O. Tudo o que queremos é colocar o município a aproveitar a generosidade das pessoas. Eu sei o que já tinha sido feito em Odivelas se uma Coligação tivesse ganho as eleições, quais teriam sido as prioridades da política oficial do município, o que tinha mudado. Desde o dia 11 de Outubro que Odivelas já desperdiçou mais de cinco meses. São mais de 150 dias. Será possível perdermos ainda mais tempo?» Paulo Aido Bairro da Memória no Diário de Odivelas

«Como deveria ter conhecimento, a CM de Odivelas apoia e fomenta o voluntariado com um banco local de voluntariado, desde 2008, uma loja solidária para recepção e redistribuição de alimentos, roupa, artigos e objectos vários para quem mais deles precisa, apoia os bombeiros voluntários com 2 M€/ano, as IPSS's e o movimento associativo onde, diariamente, trabalham centenas de voluntários. Já que se fala em programas eleitorais, o apoiado pelo Sr. Paulo Aido foi o mais fraco e demagogo programa que se apresentou em sufrágio, completamente omisso nas questões ambientais, educativas ou de emprego, sem qualquer visão estratégica, povoado de meros clichés e com ideias de exequibilidade, no mínimo, dúbia. O tão aclamado “Primeiro as Pessoas” só veio depois de rejeitado o “Mais Odivelas…. Com Hernâni Carvalho”, ou seja, as pessoas, para esta coligação, vieram mesmo foi em segundo lugar...»

S

J

P

N A

No b r e s C o n f i s s õ e s Confesso, sim confesso…

Sou uma ingénua… Continuo a surpreender-me com as estórias que diariamente me chegam via e-mail e que retratam o pitoresco quotidiano da Terra das Oportunidades. A Câmara de Odivelas tem em curso a Agenda para o Desenvolvimento Económico, Inovação e Cultura. Segundo o meu Director os jornalistas ficaram a saber pelo Facebook. Adoro estas modernices. Contactados os competentes serviços municipais ficou-se a saber que havia ordens para não enviar notas à imprensa. Também pelo Facebook e num post da senhora doutora presidente da Câmara os jornalistas ficaram a saber que tal facto se devia a respeitar um pedido formulado pelas empresas visitadas. Embora esta forma de comunicação não seja cá para a Ricardina a mais adequada, até compreendi a coisa. O que já não compreendi foi que um jornal da terra trouxesse a notícia dessa visita e até fotografias. Sim eu sei que a questão era só para os jornalistas e que possivelmente aquela peça foi feita por um não jornalista (como não está assinada não sabemos) mas de qualquer forma não me parece que este tipo de coisas seja admissível. Será porque um dos proprietários do jornal é avençado da CMO no Gabinete Comunicação, Relações Públicas e Protocolo? Pois, eu sei o que está a pensar caro leitor… Odivelas é mesmo a Terra de Oportunidades. Será que alguém um dia vai por termo a esta promiscuidade? ara aliviar a coisa passemos a uma fofoca cabeluda como diria a Adélia da Língua Afiada, que como sabem é a refinadíssima Marquesa do Casal Novo. Então não é que no Sábado à noite um conhecido político de Odivelas, estava num bar das Colinas do Cruzeiro, numa symbiose perfeita com uma lady magrinha, vestida de preto e cabelo curto? Pois é, era mesmo ele, só que neste dia sem brilhantina. Adorei ver o parzinho, estavam lindérrimos e ternurentos partilhando a mesma bebida, um chá especial da casa. Sim eu sei que era segredo, mas que querem… Não resisto a uma boa fofoca. Também quem os manda ficarem dentro da cidade. Há tanto bar onde podem dar menos nas vistas…

G

ostei de ver o Limpar Portugal e a solidariedade autárquica que se gerou em torno deste movimento. Também gostei de ver um Presidente de Junta a limpar terreno na freguesia do outro. Será que a dele estava tão limpa que não precisou desta campanha. Não sei, eu até nem sou dessa freguesia. Mas tanto quanto sei foi o único presidente de junta que vestiu a camisola e meteu as mãos no lixo. Claro que outras juntas apoiaram com funcionários e viaturas, mas sujar as mãozinhas acho que foi só mesmo aquele. Não resisto a dizer que cada vez acho mais piada a Odivelas. Que querem, sou mesmo assim…

~ Gu ard a R eal ~

Nova Odivelas 15

Maria Ricardina de Marmelo e Sá Viscondessa da Memória confissoes@novaodivelas.pt

á temos um dirigente associativo com TIR. Não, não é transporte internacional rodoviário é apenas Termo de Identidade e Residência. Pois é, alguém que não gosta da Monarquia, segundo parece, denunciou o senhor Barão… Das Neves. Não conheço o senhor Barão nem sei onde fica essa Das Neves mas como membro da realeza aqui fica a minha nobre solidariedade. Parece que no clube onde o senhor é presidente, foi encontrada uma daquelas máquinas com bolinhas que de quando em vez até dão os eurozitos. Como a máquina foge à legalidade, e como o senhor assumiu, como manda a dignidade presidencial, a responsabilidade do acto, foi feito o auto e constituído arguido. Num acto de dignidade que aqui aplaudo, imediatamente suspendeu o exercício do cargo de presidente do clube (porque é que os políticos não aprendem com a sociedade civil?), até que as coisas sejam esclarecidas. Concordo que os clubes não podem ter coisas ilegais e que as ilegalidades têm de ser punidas… Mas, tal como o Barão disse em entrevista há tanto café com coisitas daquelas. «Pois mas os donos dos cafés estão sossegadinhos no lugar deles e não chateiam ninguém» resmungou a Tininha do Adérito que me veio mostrar um catálogo de tecidos italianos que é o máximo. a Reunião de Câmara de Quarta-feira, o senhor vereador Ilídio Ferreira chegou atrasado, mas justificou: «Foi uma aventura. É uma aventura andar de transportes públicos. Tive de sair de Odivelas as 07h00 para chegar ao médico às 08h30 em Lisboa». Ah G’anda Ilídio…Não perde mesmo uma oportunidade. É de Odivelas… Claro. inda nesta reunião de Câmara uma munícipe, a propósito do Limpar Portugal, levantou o problema dos Monos. A Presidente da Câmara não perdeu tempo e propôs que os SMAS fizessem uma campanha de sensibilização dizendo que «Os SMAS tem bastantes verbas para relações públicas, aliás a área de relações públicas dos SMAS tem funcionários novos todos os dias, é sinal de que têm muitos recursos humanos, deve ser para assinarem as cartas a pedir desculpa pelas rupturas». Ah G’anda doutora presidente. Nem sabe o peso que me tirou dos ombros. Andava eu preocupadérrima por não ter ninguém à minha altura para se um dia me for embora mas a senhora já demonstrou que é tão boa como eu nestas coisas corrosivas. Adorei rica. E pronto. Hora de fechar o expediente. Vou tomar um chá ás Colina do Cruzeiro. Fiquem bem que eu fico também.

~ Flas h d o Re ino ~

Susana Guerreiro em comentário ao texto de Paulo Aido

SIMPRUS PRESS, COMUNICAÇÃO LDA Av. de Lisboa, 103 B - 2605-002 Casal de Cambra TLF: 219 817 000 FAX: 219 817 009 || NIPC: 509 172 962 || DIRECTORA GERAL: Helena Figueira [helena_figueira@simpruspress.pt] TLM: 966 569 857 || DIRECTOR DE INFORMAÇÃO: Henrique Ribeiro [henrique_ribeiro@simpruspress.pt] TLM: 962 646 230 || DIRECTORA FINANCEIRA: Manuela Escoval || CONTABILIDADE: Adélia Santos [adeliasantos@simpruspress.pt] || PUBLICIDADE: [publicidade@simpruspress.pt] TLM: 966 569 857 NOVA ODIVELAS - Semanário do Concelho de Odivelas Av. de Lisboa, 103 B - 2605-002 Casal de Cambra TLF: 219 817 000 FAX: 219 817 009 || DIRECTOR: Henrique Ribeiro [henrique_ribeiro@simpruspress.pt] || PUBLICIDADE: Helena Martins [publicidade@simpruspress.pt] TLM: 966 569 857 || DESIGN: Nuno P. Silva [nunopsilva@simpruspress.pt] || COLABORADORES: Eduardo Sousa, Miguel Lopes (Fotografia), Lina Manso, Sérgio Mendonça (Desporto) || COLUNISTAS: Edgar Valles, Fernando Tudela, Helena Jardim, Manuel Varges, Maria Máxima Vaz, Paula Paçó, Sofia Mendes, Teresa Salvado || CORRESPONDENTES: Olival Basto - Sara Sousa; Desporto - David Braga, Pedro Beato, Sandra Braga || REGISTO NO ERC: 123252 || DEPÓSITO LEGAL Nº: 105904/9 || IMPRESSÃO: GRAFEDISPORT Impressão e Artes Gráficas, SA - Rua Consiglieri Pedroso, Casal de Santa Leopoldina Queluz de Baixo || DISTRIBUIÇÃO: Casa-a-casa Distribuidores Lda. || TIRAGEM DESTE NÚMERO: 20 mil exemplares - Interdita a reprodução de textos e imagens sem o devido consentimento. || As crónicas e artigos de opinião ou de leitores são da inteira responsabilidades dos seus autores e podem não corresponder à orientação editorial do jornal.


Nova Odivelas PUB

Informação precisa, isenta, plural

Edição 338  

Nova Odivelas 338 de 26 de março de 2010

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you