Page 1

EM BUSCA DO GOLPE, CUNHA PASSA O TRATOR NA CÂMARA

’ ANO S

ISENTOS CONTINUARÃO USANDO TRANSPORTE METROPOLITAN COM CARTÃO DA URBS

www.noticiasparana.com

BRASIL | PÁG 7

CIDADES | PÁG 5

Curitiba, 06 de agosto a 12 de agosto de 2015

Nº 323

Quem dá as cartas aí é o deputado, Alexandre Curi (PMDB), um dos principais implicados nas denúncias feitas pelas premiadas reportagens sobre os Diários Secretos - PÁGINA 3

FEUDO NA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA ONERA COFRES PÚBLICOS DO PARANÁ ECONOMIA | PÁG12

Runway15

PESQUISA CLASSIFICA AEROPORTO DE CURITIBA COMO O MELHOR DO BRASIL ESPORTE | PÁG9

CIDADES | PÁG4

VEÍCULOS | PÁG 10 CIDADES | PÁG 6

COXA ESTUDA PREFEITURA EM GOOGLE JÁ TEM LIMPA NO ELENCO AÇÃO LEVA SUA PRÓPRIA E DEMISSÃO DE SERVIÇOS EM MONTADORA FUNCIONÁRIOS PIRAQUARA DE VEÍCULOS

PINHAIS RECEBE MAIS UMA GRANDE LOJA

GERAL | PÁG8

JOVENS DESCONHECEM HISTÓRIA DA DITADURA


OPINIÃO

2 Curitiba, 06 de agosto a 12 de agosto de 2015

EDITORIAL

Por que os tucanos tornaram-se golpistas

FHC sempre se sentiu filiado à social-democracia europeia, antes de tudo à francesa, de Mitterrand, depois à espanhola, de Felipe Gonzalez. Os tucanos estavam dentro do PMDB, disputando espaço em São Paulo com o Quércia. Tentaram lancar a candidatura do Antonio Ermírio ao governo do Estado. Perderam, se deram conta que não tinham condições de disputar o partido com Quércia e saíram. O grupo, basicamente paulista, tinha Montoro, Covas, FHC, Serjão, Serra, além do Tasso Jereissatti e um que outro perdido pelo Brasil. O Montoro se sentia democrata-cristão, mas não se opôs a assumir a social-democracia como nome. Era um vinculo ideológico, sem nenhuma outra característica dos partidos social-democratas, com significativa presença no movimento sindical. Era um grupo de políticos à busca de uma reinserção melhor no sistema politico. Seu cacife era a imagem de alguns desses políticos. A candidatura de Mario Covas à presidência, em 1989, foi um fracasso, chegou em quarto. Mas revelava uma tendência que iria se consolidar depois, no seu lema central da campanha: "Um choque de capitalismo". O governo Collor foi um rito de passagem pros tucanos na direção do neoliberalismo. Um grupo de avançada entrou diretamente ao governo, entre eles Celso Lafer e Sérgio Rouanet. Era a preparação do terreno para que todos ingressassem, caminho em que estava comprometido FHC, mas que foi brecado por Mario Covas. O governo Itamar finalmente foi a grande chance de abertura do caminho dos tucanos. Itamar não tinha equipe própria, tinha saído do PMDB e assumido como candidato a vice do Collor. Quando a presidencia caiu no seu colo, chamou FHC primeiro pro Itamaraty e, logo, para o Ministério da Economia. Collor já havia conseguido mudar a agenda nacional, centrando-a nos temas preferidos do neoliberalismo: desqualificação do Estado, abertura do mercado interno, privatizações. Os tucanos se espelharam na virada de Mitterrand para o neoliberalismo e, particularmente, no governo de Felipe Gonzalez, para assumir esse novo modelo. FHC assumiu a virada definitiva para a cara atual do PSDB, ao retomar o projeto neoliberal interrompido do Collor e montar as alianças correspondentes. Chamou o então PFL de ACM para constituir um novo bloco de forças no governo e colocou em prática um projeto globalmente neoliberal, com todos os seus ingredientes: privatizações, Estado mínimo, abertura do mercado, precarização das relações de trabalho, associado a um discurso de desmoralização da empregados públicos, dos professores, da esquerda e dos movimentos sociais. Montoro e Covas ficaram marginalizados ate sua morte em 2001, com FHC dando a cara nova do partido. O sonho de FHC era que Collor tivesse feito o trabalho sujo do neoliberalismo, para que ele aparecesse como a versão da terceira via – de Bill Clinton e de Tony Blair, que sucederam a Ronald Reagan e a Margareth Thatcher. Mas como Collor fracassou, ele teve que assumir a agenda suja, pesada, do neoliberalismo, a começar pelas privatizações. Teve o sucesso imediato que tiveram todos os governos neoliberais, conforme controlaram a inflação ou a camuflaram – no caso do FHC, multiplicando por dez a dívida publica, no caso do Menem, fazendo a mágica da paridade com o dólar, que explodiu depois espetacularmente –, conseguiu se reeleger com isso e depois se esgotou. Não houve nem retomada do desenvolvimento, aumentou e não diminui a concentração de renda e a própria inflação retornou. Os tucanos não conseguiram eleger o sucessor de FHC e nunca mais triunfaram, perdendo sucessivamente diante do sucesso incomparavelmente maior do Lula, na política interna e internacional. No começo, os tucanos apontavam no fracasso imediato do Lula, por sua suposta "incompetência", "populismo", "estatismo". Depois, apostaram que o "mensalão" o derrubaria, não se atreveram a apelar para o impeachment, com medo da reação popular, preferiram sangrá-lo até as eleições de 2006. Mas as políticas sociais estenderem o apoio do Lula, que derrotou o candidato tucano e se reelegeu. Em 2010, o candidato tucano saiu amplamente na frente nas pesquisas, davam como seguro que o Lula não elegeria "um poste", mas perderam de novo. Em 2014 ja foram para sua última parada. Tentaram com Aécio e com Marina e perderam. A partir daí se deram conta que, mesmo contando com a ativa participação política do monopólio privado da mídia, não ganhariam no voto. A partir desse momento, restou-lhes – de forma muito similar à UDN diante do Getúlio – apelar para soluções golpistas. Se dividem entre os que concentram o fogo na Dilma – liderados pelo Aécio –, com a ilusão de nova eleição, e os que se concentram nas tentativas de tirar o Lula da jogada via tapetão, para não terem que enfrentar nova derrota diante dele em 2018. Depois de defender plataformas neoliberais e até mesmo uma inviabilizada possibilidade de ser a melhor continuação do Lula – com o Serra na primeira parte da campanha em 2010 –, os tucanos já não têm nada a propor. Seu golpismo se reflete também em que só se interessam por tirar o PT do governo e da disputa eleitoral de 2018, sem o que não têm nenhuma possibilidade de voltar ao governo. Se tornaram um partido velho, superado pela própria realidade concreta, com os mesmos candidatos e as mesmas direções. Viraram uma UDN do século 21.

TEMPO

E X P E D I E N T E

O que você precisa ler e saber

Santos & Ferrer Comunicação Ltda Fundado em 23 de fevereiro de 2006 - CNPJ 07.870.252/0001-10 Contato da Redação: (41) 3016-8710 E-mail’s: pauta@noticiasparana.com/ comercial@noticiasparana.com Jornalista responsável: Erickson F. da Rosa Filho - 6426 DRT-PR Distribuição semanal Curitiba, Colombo, Almirante Tamandaré, Fazenda Rio Grande, Piraquara, Araucária, São José dos Pinhais, Pinhais, Quatro Barras, litoral e interior do Paraná R: Cyro Correia Pereira, 3616, N° 07 - CIC/Curitiba/PR - CEP: 81460-050

Os artigos assinados não representam necessariamente a opinião do jornal.

P


POLÍTICA

3 Curitiba, 06 de agosto a 12 de agosto de 2015

FEUDO NA ALEP ONERA COFRES PÚBLICOS Deputado estadual: “Ninguém teve coragem de mexer no feudo do Alexandre Curi” A Assembleia Legislativa do Paraná, a despeito das denúncias gravíssimas tornadas públicas pela série de reportagens “Diários Secretos” da Gazeta do Povo e da RPC-TV, continua loteada em feudos intocáveis. E um dos feudos que ninguém mexe é o da distribuição da programação da TV Sinal. Quem dá as cartas aí é o deputado da bancada do camburão, Alexandre Curi (PMDB), um dos principais implicados nas denúncias feitas pelas premiadas reportagens sobre os diários secretos. Curi passou o serviço de distribuição da TV Sinal para o sogro, Luís Mussi, dono da Rádio e Televisão Rotioner Ltda., que tem como nome fantasia “Rede Mercosul”. Pelo serviço, Mussi cobra da Assembleia uma bagatela superior a RS

1,4 milhão por ano. Se a Assembleia usasse os espaços que têm direito na TV Senado, por exemplo, não gastaria nada com a distribuição da programação da TV Sinal e ainda economizaria essa fortuna, que sai do bolso de todos os paranaenses. Feudo de Curi mantido Durante a gestão do ex-presidente Valdir Rossoni (PSDB), entre 2011 e 2014, a Assembleia passou por uma verdadeira lipoaspiração nos gastos supérfluos. Houve muitas mudanças, para melhor, em várias áreas. Em 2011, fez-se uma nova licitação para escolher a empresa que iria produzir os conteúdos para a TV Sinal. A vencedora da concorrência foi a TV Icaraí, de Maringá, que pertence ao empreiteiro Joel Malucelli. Com essa medida, a Assem-

bleia economizou mais de um milhão de reais por ano. Estranhamente, na mesma ocasião não se fez licitação alguma para definir quem iria distribuir a programação da TV Sinal. Simplesmente houve a renovação automática do contrato antigo, com a Rede Mercosul. Quer dizer: ninguém teve coragem de mexer no feudo do Alexandre Curi. Agora, a nova direção da Assembleia, que tem como presidente Ademar Traiano (PDSB), e como primeiro-secretário, Plauto Miró Guimarães (DEM), depara-se com uma saia justa e tanto. A Anatel acaba de divulgar em seu site a abertura de novos canais para TVs digitais Curitiba, incluindo várias públicas, como a TV Câmara, TV Senado, Educativa, entre outras. Com isso, basta a Assembleia Legislati-

Divulgação/ GP

va do Paraná negociar a veiculação da programação na TV Senado sem custo algum para o contribuinte. Mas até agora não aconteceu. “E nem vai a acontecer”, disse um deputado. E explicou a razão: “ninguém quer con-

frontar o Alexandre Curi e mexer no feudo dele”. Pois é. Mas o Alexandre Curi pode confrontar todos os paranaenses, entregando o sinal da TV do Legislativo e muito dinheiro para o sogro. Redação NP/ Valdir Cruz


CIDADES

4 Curitiba, 06 de agosto a 12 de agosto de 2015

Instalação de Vara do Trabalho para Fazenda Rio Grande e cidades vizinhas

Aproveitando o recesso parlamentar em Brasília, visitei meus municípios de base, conversei com lideranças sobre a atuação no Congresso Nacional e as principais ações do mandato. Enfim, cumpri agenda de encontros políticos por toda região metropolitana de Curitiba. Uma deles acontecenu no dia 23 de julho em Fazenda Rio Grande. Junto com a OAB São José dos Pinhais, participei de uma reunião, a fim de discutir a possibilidade de instalação do Tribunal Regional do Trabalho no município. Também estiveram lá conosco, representantes da Prefeitura e da Associação Comercial (Acinfaz). Hoje é São José dos Pinhais que atende as cidades de Fazenda Rio Grande, Agudos do Sul, Tijucas do Sul, Mandirituba, Rio Negro, Piên, Quitandinha e Campo do Tenente. Com a instalação da Vara do Trabalho em Fazenda Rio Grande, haverá melhor distribuição dos processos, de forma a agilizar a prestação dos serviços da Justiça do Trabalho na região. Acredito que nossa cidade tem grande chance e potencial para receber o TRT. Após a reunião, que aconteceu na Acinfaz, nos reunimos com o prefeito Márcio Wosniack para tratar dos critérios para criação da Vara do Trabalho. Vale lembrar que recebi recentemente no meu gabinete em Brasília, a visita do vice-presidente da OAB São José dos Pinhais, Jaiderson Rivarola. Na ocasião também falamos sobre a criação das Varas Federais e a Vara do Trabalho. Apoio essa iniciativa. E espero contar com a nossa Bancada Paranaense, independentemente de siglas político-partidárias. Essa semana retomamos o trabalho no Congresso, discutindo e votando temas polêmicos, como a maioridade penal, segundo turno da reforma política e correção do FGTS. As contas dos governos de Fernando Collor de Mello (1992), Fernando Henrique Cardoso (2002) e Luís Inácio Lula da Silva (2006 e 2008) também entram em pauta. Além disso, entra em votação o PLC 28/2015, que trata do reajuste do salário dos servidores públicos federais – Pela derrubada do veto, todo apoio ao Judiciário. Continuem acompanhando nosso trabalho. Ótima semana e até a próxima. www.deputadotoninho.com.br

PREFEITURA EM AÇÃO LEVOU DIVERSOS SERVIÇOS PARA O SANTA MÔNICA A ação resultou na coleta de toneladas de lixo e entulho na região Neste sábado o bairro Jardim Santa Mônica recebeu o “Prefeitura em Ação”. O projeto leva para os bairros ações de limpeza, combate a dengue, recreação e conscientização. Em mais uma edição, o programa recolheu toneladas de lixo e foi aprovado pela população. A ação tem como objetivo dar a destinação correta para resíduos armazenados nas residências e evitar o despejo irregular em ruas, terrenos baldios, entre outros locais. A coleta também faz parte do trabalho de combate a dengue, pois elimina possíveis criadouros do mosquito transmissor da doença. A moradora, Jucerema de Freitas, aprovou a realização da ação no bairro. ”Pri-

meiro porque a aparência do município fica mais agradável. Sem falar que evita a proliferação de ratos e animais peçonhentos que aparecem nos entulhos jogados por algumas pessoas nos terrenos baldios”, destacou. Durante a semana a população foi orientada para depositar os materiais em frente das residências e no sábado (01) equipes da Secretaria de Infraestrutura fizeram a coleta. Foram vários caminhões carregados com entulhos que agora terão a destinação correta por meio da Secretaria de Meio Ambiente e Urbanismo. Na Escola Municipal João Batista Salgueiro, equipes do Meio Ambiente e Saúde atenderam e orientaram a população. Para

as famílias, a Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer realizou diversas atividades de recreação e disponibilizou brinquedos infláveis, cama elástica, piscina de bolinhas, entre outros equipamentos. Recuperação de ruas Além das atividades no sábado, durante toda a semana a Prefeitura de Piraquara realizou a recuperação de ruas do bairro. Serviços de nivelamento e o revestimento de saibro foram executados com o objetivo de melhorar as condições de trafego das ruas. A ação faz parte do cronograma de manutenções de ruas executados nos bairros do município. Redação NP/ PMP

C

m i C g p ô e r t s d d a

t n m q a t v c p b

t a i p e b s f é o m r

U m i a c t e p c p

g s ç g t d m l r t

p a p


e s -

e -

s a -

s -

e z -

CIDADES

5 Curitiba, 06 de agosto a 12 de agosto de 2015

ISENTOS CONTINUARÃO USANDO TRANSPORTE METROPOLITANO COM CARTÃO DA URBS

Mesmo com as alterações no transporte metropolitano, os usuários deste sistema continuam a contar com a integração A Urbs vai ceder à Comec o cadastro de usuários isentos do seu banco de dados. Com isso, passageiros que têm gratuidade e embarcarem a partir desta quinta-feira (6) em ônibus da região metropolitana em direção a Curitiba poderão continuar usando o cartão transporte da Urbs. A cessão será feita gratuitamente mediante termo de compromisso de confidencialidade e sigilo já assinado pela Comec. Com exceção dos isentos, o cartão transporte da Urbs não será mais aceito no sistema metropolitano a partir desta quinta-feira. Como a Comec ainda não tem cadastro de isentos, o banco de dados da Urbs vai permitir que idosos, pessoas com deficiência e aposentados por invalidez continuem a embarcar normalmente. Isso evita que os isentos tenham de embarcar mediante apresentação de documento de identidade e não possam passar pela catraca, ficando no espaço entre a porta de embarque e a bancada do cobrador. O desembarque também teria de ser feito pela porta da frente, o que é uma forma de exclusão. Com o cartão, o isento passa normalmente pela catraca, sem diferenciação. O banco de dados da Urbs, que é atualizado diariamente, tem atualmente 215.134 isentos cadastrados. São pessoas com mais de 65 anos, pessoas com deficiência, acompanhantes, aposentados por invalidez e fiscais e operadores do transporte que, somados, utilizam o cartão transporte 700 mil vezes por mês, em média. Se acrescentadas as categorias que têm direito à isenção sem cadastro - oficiais de Justiça, carteiros, policiais militares, guardas municipais e estudantes do passe escolar - o número de passagens isentas chega a 2,9 milhões por mês. Definidas por legislação específica, as isenções representam 14% do custo do transporte coletivo O cartão isento é emitido pela Urbs desde que o usuário atenda as condições exigidas por lei, disponíveis no site www.

Everson Bressan/SMCS

urbs.curitiba.pr.gov.br clicando em Utilidades e, em seguida, Isenções. Neste mesmo espaço é possível confirmar horário e locais de atendimento, a legislação pertinente a cada tipo de isenção e o procedimento a ser adotado em cada caso. Equipamentos Com a decisão da Comec de não mais aceitar cartões da Urbs, os equipamentos do sistema urbano - validadores, os computadores de bordo e o console de comunicação do motorista com o Centro de Controle Operacional (CCO) da Urbs – serão retirados a partir da zero hora desta sexta-feira. Em abril, a Comec deixou de aceitar cartões da Urbs que só tinham passagens compradas depois de 6 de fevereiro, mas os equipamentos foram mantidos para atender acordo firmado no Ministério Público que permitiu o uso no sistema metropolitano, de créditos comprados até 5 de fevereiro. Os usuários do sistema metropolitano que ainda tenham créditos no cartão da Urbs só poderão usá-los no sistema urbano de Curitiba. Essas passagens têm validade de 5 anos, no valor da compra. Ou

seja, quando o usuário passa o cartão no validador é descontado o valor da passagem no dia em que ela foi adquirida. Quem comprou no dia 5 de fevereiro, por exemplo, pagará R$ 2,85. Com que cartão? Para saber que cartão vai precisar, o usuário deve observar se está entrando no sistema de transporte de Curitiba (onde não há alteração de cartão) ou metropolitano (onde só os cartões metropolitanos serão aceitos). Se o embarque for em ponto de ônibus de rua, o usuário deve observar se na lateral do ônibus existe a letra M que identifica o transporte metropolitano. Estes ônibus, que são do transporte não integrado só aceitam o cartão metropolitano. Por não ser integrado, esse sistema não aceita cartão da Urbs. Os ônibus que fazem parte da Rede Integrada de Transporte (RIT) de Curitiba são identificados pelo nome dos consórcios operadores (Pontual, Transbus e Pioneiro). Para quem pega ônibus em terminal, a regra é simples: se embarcar em outra cidade da região metropolitana só pode usar, por decisão da Comec, o

cartão metropolitano. Mas se embarcar em Curitiba, dentro do terminal, mesmo que seja para pegar um ônibus metropolitano, vale o cartão da Urbs, como sempre foi. Por exemplo: para embarcar no ligeirinho de Colombo dentro do terminal Cabral, o usuário entra normalmente no terminal com o cartão da Urbs. Uma vez dentro do terminal ele usa qualquer ônibus, inclusive os metropolitanos. A mesma regra (pode usar o cartão da Urbs) vale para as estações-tubo localizadas em Curitiba e onde passam ônibus dos sistemas urbano e metropolitano. A exceção são as sete estações-tubo que, embora estejam em Curitiba são exclusivas do sistema metropolitano (veja relação abaixo). Como nestas estações só passam ônibus metropolitanos, a Comec não aceita o cartão da Urbs. Atualmente, são utilizados no sistema metropolitano em média, por dia, em torno de 23 mil cartões transporte de Curitiba. Este número já é bem menor do que a média de 110 mil cartões transporte da Urbs utilizados em média no sistema metropolitano até fevereiro deste ano quando a Comec

assumiu o gerenciamento do transporte nas cidades vizinhas. Integração Mesmo com as alterações no transporte metropolitano implantadas pela Comec, os usuários deste sistema continuam a contar com a integração do transporte coletivo de Curitiba. Isso é possível porque a Urbs, por determinação da Prefeitura de Curitiba, deixou disponível, gratuitamente para a Comec, plataformas em terminais e estações-tubo para parada dos metropolitanos. Com a exigência de cartão próprio das empresas metropolitanas, foi preciso ceder estações-tubo de Curitiba para uso exclusivo de linhas de municípios vizinhos. É o caso da antiga Estação PUC, onde agora só para o Ligeirinho Fazenda Rio Grande; e a Estação Praça 19 de Dezembro, onde agora só para o ligeirinho Almirante Tamandaré que, antes ia até o Terminal Fazendinha e agora só chega até a Praça do Homem Nu. Embora localizadas em Curitiba estas estações são gerenciadas pela Comec e, a partir do próximo dia 6 só aceitarão cartão metropolitano. Redação NP/ SMCS


CIDADES

6 Curitiba, 06 de agosto a 12 de agosto de 2015

PINHAIS RECEBE MAIS UM GRANDE EMPREENDIMENTO A inauguração da loja Nichele Materiais de Construção no município, reforça o crescimento econômico registrado nos últimos anos

p p e a

É hora de dizer ao Prefeito quais são as prioridades do seu bairro Anualmente a Prefeitura faz uma sessão de reuniões nas Regionais Administrativas a fim de ouvir da população quais são as principais necessidades dos bairros em busca de formular o planejamento de onde serão feitos os investimentos na cidade com melhorias para o ano seguinte. No ano passado quando foram realizadas as reuniões para estabelecer os principais pontos que deveriam receber investimentos em 2015, a Prefeitura recebeu 5.485 mil sugestões através dos canais que colocou à disposição da população (Internet, 156 e reuniões), um número ainda baixo levando em consideração a população da cidade e a importância do assunto colocado em pauta. As reuniões deste ano começaram terça-feira dia 04/08 na Regional Administrativa de Santa Felicidade, e vão até o dia 20/08. Os encontros acontecem das 16h às 18h nos locais citados na tabela abaixo. As sugestões podem ser feitas pelo telefone da Prefeitura 156 e também pela internet nos links: Twitter e Facebook. Faça a sua parte, opine, participe, é um direito seu. CONFIRA MINHA COLUNA NO WWW.NOTICIASPARANA.COM AS DATAS E OS LOCAIS ONDE SERÃO REALIZADAS AS PRÓXIMAS REUNIÕES.

O jornalista Cristiano Santos (PV), apresentador e repórter do Programa 190 da rede CNT, foi eleito o Vereador mais votado do Sul do país, com a marca de 14.819 votos na eleição de 2012

Na noite da última segunda-feira (3) Pinhais passou a contar com mais um grande empreendimento. A inauguração da loja Nichele Materiais de Construção no município, reforça o crescimento econômico registrado nos últimos anos. De 2009 para cá houve um aumento significativo no número de empresas, eram 3.700 e agora são aproximadamente 11 mil. Na solenidade de abertura do evento – que reuniu autoridades locais, fornecedores, diretores e funcionários – o presidente da empresa, Rosaldo Nichele agradeceu a acolhida em Pinhais. “Esta cidade nos recebeu bem desde o momento que decidimos nos instalar aqui. Agradeço ao prefeito Luizão e ao então secretário José Zeitel, que infelizmente não está mais conosco e que muito nos auxiliou”, disse Rosaldo. O presidente relembrou a história e a evolução do empreendimento. “Somos uma empresa familiar, que com o apoio de muitas pessoas, em especial dos meus filhos e sobrinhos, conquistamos o que temos hoje”, lembrou. Jamir Nichele, que ao

lado de Rosaldo iniciou o trabalho que até o momento resulta em quatro lojas, também disse ser grato pela receptividade e destacou o diferencial da empresa. “Com a dedicação de nossa família hoje inauguramos mais uma loja, prezando pela honestidade, transparência e comprometimento. Somos de uma família humilde, que batalhou muito para chegar até aqui, por isso agradecemos todos que nos ajudaram”, afirmou Jamir Nichele. Com uma cartela de 45 mil itens à venda, em Pinhais a empresa emprega 60 funcionários, sendo 52 moradores locais. Algo destacado pelo prefeito Luizão Goulart, durante a inauguração. “Esta loja representa o desenvolvimento da nossa cidade, além de contribuir com a economia local e gerar empregos. Desejamos que assim como os demais empreendimentos, a Nichele prospere”, enfatizou. “As empresas têm procurado o município devido ao respaldo e assessoramento que a Prefeitura oferece. Na outra ponta, estamos trabalhando para que a infraestrutura da nossa cidade acompanhe este desenvolvimento", des-

tacou Luizão. Histórico Nichele A história da Nichele começa em 1976, no bairro do Xaxim, em Curitiba, onde dois irmãos, Rosaldo e Jamir Nichele, fundaram um depósito de materiais de construção. Atualmente, suas quatro lojas, na Francisco Derosso, na Nicola Pelanda, na Fazenda Rio Grande e agora também em Pinhais, totalizam uma área de vendas com cerca e 16.000 m² com mais de 45 mil itens. O Centro de Distribuição tem uma área de 50.000 m² e conta com uma frota de mais de 60 veículos. A Nichele está entre as 50 maiores do Brasil e a terceira maior no estado do Paraná no ranking da Anamaco. Presença Além dos secretários municipais estiveram presentes o presidente da Câmara Municipal de Vereadores, Gilberto Hartkopf, os vereadores Binga, Marcinho e Silvio Star. Também participaram os funcionários da unidade Pinhais, convidados, familiares, entre eles os membros da diretoria Aluizio, Áurea, Ângela, Cristiano, Marcelo, ambos Nichele. Redação NP/ PMP


6

BRASIL & MUNDO

7 Curitiba, 06 de agosto a 12 de agosto de 2015

EM BUSCA DO GOLPE, EDUARDO CUNHA PASSA O TRATOR NA CÂMARA

GIRO PELO MUNDO

parlamentares buscam abrir caminho para votar as contas do ano passado da presidente Dilma Rousseff, que serão apreciadas pelo TCU e correm o risco de rejeição; uma reprovação das contas de 2014 pode abrir espaço para um processo de impeachment contra Dilma A Câmara dos Deputados aprovou o regime de urgência para os quatro projetos de decreto legislativo que recomendam a aprovação de contas da Presidência da República de anos anteriores - uma do ex-presidente Itamar Franco, uma do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e duas do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A intenção é votar as contas até esta quinta-feira (6). O objetivo é garantir que as contas sejam votadas em um único turno e não em dois, caso a urgência fosse rejeitada pelo plenário. Com isso, os parlamentares buscam abrir caminho para votar as contas do ano passado da presidente Dilma Rousseff, que serão apreciadas pelo TCU e correm o risco de rejeição. Uma reprovação das contas de 2014 pode abrir espaço para um processo de impeachment contra Dilma. Já na noite desta terça-feira (4), o Plenário da Câmara iniciou a primeira sessão de discussão dos

projetos de decreto legislativo da Comissão Mista de Orçamento relativos a quatro anos de governos diferentes. Estão em discussão os seguintes projetos: PDC 384/97 - aprova as contas do então presidente Itamar Franco, do período de 29 de setembro a 31 de dezembro de 1992. O projeto já passou pelo Senado e, se for aprovado pelos deputados, será promulgado; PDC 1376/09 - aprova as contas do então presidente Luiz Inácio Lula da Silva, referente ao exercício de 2006, com ressalvas. O Tribunal de Contas da União (TCU) apontou 27 ressalvas, como descumprimento de metas previstas na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), não observância do piso de gastos com educação e falta de controle das transferências voluntárias para convênios com prefeituras, estados e entidades; PDC 40/11 - aprova as contas do então presidente Fernando Henrique

Cardoso, referente ao orçamento de 2002, também com ressalvas. Entre os problemas apontados pelo TCU estão superavaliação de restos a pagar; a não inclusão, no passivo não financeiro da União, de deficit e juros devidos pelo Banco Central no valor de R$ 18,2 bilhões; e a existência de uma diferença de R$ 14,3 bilhões em empréstimos da União com estados e municípios nos balanços do Banco do Brasil e do Siafi. O relatório do tribunal apresenta ainda uma série de recomendações ao governo; e PDC 42/11 - aprova as contas do então presidente Lula, referente ao exercício de 2008, com ressalvas. Entre elas estão a falta de dados que possibilitem a análise dos resultados de programas de governo; inconsistências no balanço contábil das demonstrações financeiras; e manutenção de volume expressivo de restos a pagar. O tribunal também fez recomendações a diversos órgãos do governo. Redação NP/ B247 Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Mulher observa imagem de criança feita no campo de arroz, na vila Meitian, em Liuyang, na província chinesa de Hunan

Funcionários tailandeses trabalham em estátua de bronze do ex-rei Rama I em parque que está sendo construído pelo Exército do país para homenagear o monarca ao custo de US$ 19,9 milhões

Ativistas protestam contra as touradas durante início do Vitoriadonde, festividade em homenagem à Virgem Blanca, em Vitoria, na Espanha

Jornalista visita roda-gigante durante uma pré-visualização do "Studio City" em Macau


GERAL

8 Curitiba, 06 de agosto a 12 de agosto de 2015

Trincheira na BR 277: a força da população

JORNALISTA DIZ QUE JOVENS DESCONHECEM HISTÓRIA DA DITADURA MILITAR NO BRASIL

No mês de julho, infelizmente, acidentes fatais trouxeram à tona um problema de muito tempo: o perigo da situação atual do km 104 da BR 277, trecho utilizado por muitos paranaenses, em especial, os campo-larguenses. Só em 2015, eu já protocolei em três órgãos – DER, CCR Rodonorte e Secretaria de Infraestrutura e Logística – pedidos por uma trincheira nesse ponto. Antes disso, o pre- Apesar de vários livros sobre o assunto, há ainda muitas histórias ocultas. feito de Campo Largo, Affonso Portugal Guimarães, também já discutia a demanda com o estado e a União, pedindo providências. Esbarramos em uma questão burocrática: o contrato com a concessionária, que vence em 2021. Quando foi firmado, não incluía a trincheira como obra a ser realizada, ou seja, só entraria na previsão no próximo contrato, daqui mais de cinco anos. A obra vai acontecer, mas o prazo não é curto. O problema é que a vida não espera. É com muito orgulho que tenho presenciado o nascimento de uma força gigantesca: a força da manifestação popular, a força da população. O Movimento Trincheira Já, composto por representantes do Jardim Guarany e de outras regiões próximas ao km 104, já conseguiu encontros com a Rodonorte e está realizando manifestações para mostrar que a necessidade é urgente. Como medida paliativa, um redutor de velocidade será colocado pela CCR no trecho, mostrando a primeira conquista concreta após todas as reivindicações que fizemos. Amanhã, 3 de agosto, às 19h, uma audiência pública será realizada na Câmara de Vereadores de Campo Largo para falar sobre o assunto. No dia 8, vamos ter uma manifestação na rodovia, às 16h, bem no retorno do Jardim Guarany, no km 104. Além de todo o apoio que tenho dado ao Movimento Trincheira Já e dos esforços que tenho feito junto aos órgãos competentes pedindo pela trincheira, uso esse espaço para convocar quem puder participar dos eventos para juntarmos forças. Precisamos da confirmação de um prazo para a construção da trincheira. E um prazo coerente. Além disso, um retorno sobre o pedido de instalação do radar. Acredito nessa força: a força da nossa gente, a força do povo unido. Eu estou nessa luta, apoio totalmente o movimento e me junto ao coro: Trincheira Já!

Alexandre Guimarães é Deputado Estadual

Jornalista Daniela Arbex: “Não houve nenhum ajuste de contas [julgamentos, no Brasil]. Temos uma lista com mais de 300 torturadores, essa lista foi divulgada [pela Comissão Nacional da Verdade] e ficou por isso mesmo. Poucos torturadores foram chamados e foram ouvidos”.

A jornalista Daniela Arbex disse esta semana que os jovens desconhecem a história da ditadura militar no Brasil quando saem às ruas em manifestações pedindo a volta do regime. Para ela, apesar de vários livros sobre o assunto, há ainda muitas histórias ocultas sobre esse período. “Ela [a ditadura] não é uma história que todo mundo já contou, tanto é que temos 434 mortos e desaparecidos [políticos] pelo país. Então, é puro desconhecimento”, disse ao participar do programa Espaço Público, da TV Brasil, que nesta semana foi gravado e vai ao ar hoje às 22h. Jornalista investigativa, Daniela Arbex é autora do livro Holocausto Brasileiro, que retrata a vida dos pacientes no Hospital Colônia de Barbacena, e está lançando o livro Cova 312, que

conta a história de Milton Soares de Castro, um militante da Guerrilha do Caparaó, assassinado durante a ditadura militar no Brasil. Para a jornalista, há uma resistência dos jovens para informar-se sobre o tema, mas ficam impressionados quando descobrem as histórias. “Eles não se interessam pela nossa memória, pela história recente do Brasil. E isso é um perigo porque acabamos reproduzindo esses modelos que levamos tanto tempo para vencer, como pedir a volta da ditadura, como dizer que 'bandido bom é bandido morto'”.. Seria necessária uma mobilização permanente para apuração e punição dos crimes cometidos na ditadura, segundo Daniela, como ocorre em outros países da América do Sul, para que as pessoas tenham a consciência sobre os danos causados

pelo regime. “A nossa mobilização começou muito tarde, em relação a formar uma comissão para investigar [os crimes da ditadura]. A primeira tentativa de fazer uma CPI [Comissão Parlamentar de Inquérito] foi em 1995, muito tarde. A Argentina nunca se desmobilizou, essa busca pelos seus mortos e desaparecidos é permanente”, argumentou a jornalista, que trabalha no jornal a Tribuna de Minas, de Juiz de Fora, em Minas Gerais. “Não houve nenhum ajuste de contas [julgamentos, no Brasil]. Temos uma lista com mais de 300 torturadores, essa lista foi divulgada [pela Comissão Nacional da Verdade] e ficou por isso mesmo. Poucos torturadores foram chamados e foram ouvidos”, disse. Redação NP/ EBC

E


Esporte

9 Curitiba, 06 de agosto a 12 de agosto de 2015

A PEDIDO DO ATLÉTICO-PR, GUARÁ PODE MANDAR JOGOS DA SÉRIE C EM CURITIBA Elenco da Garça na Série C do Brasileiro é formado por jogadores sub-23 do Furacão. Sócios do Atlético-PR poderão assistir aos jogos de graça caso medida se concretize emprestados pelo Atlético-PR Em nota, a assessoria do clube paranaense afirma que pleiteia junto à Federação Paulista as transferências dos mandos de campo. Caso a medida se concretize, os sócios do Atlético-PR poderão assistir aos jogos sem nenhum custo e apoiar “nossos meninos neste novo desafio, que é a permanência do Guaratinguetá na Série C do Campeonato Brasileiro”. Por enquanto, a parceria fez apenas um jogo pela Série C. No último domingo, o Tricolor do Vale foi derrotado pelo Guarani, por 1 a 0. A situação da Garça é complicada. Fez 10 jogos no torneio nacional, com sete derrotas e três empates. A equipe ocupa a lanterna do Grupo B, seis pontos atrás do Madureira, primeiro time fora do Z-4. Redação NP/ GE

O duelo entre Guaratinguetá e Tupi no próximo domingo, 9, pode ser o último do Tricolor do Vale em sua cidade de origem pela Série C do Campeonato Brasileiro. O clube do interior paulista firmou parceria com o Atlético-PR e poderá mandar todos seus próximos jogos em Curitiba (PR). A diretoria do Furacão ainda define se os jogos serão ou não na Baixada. A medida foi proposta pelo Atlético-PR e visa redução de gastos. O Furacão emprestou 16 jogadores, além da comissão técnica ao Guaratinguetá. O técnico Sérgio Vieira, o preparador físico Edy Carlos, o preparador de goleiros Thiago Mehl e o auxiliar técnico Marcão formam a comissão da Garça. A equipe já treina no Paraná e teria que pagar custos altos com viagem e estadia para a cidade do interior paulista. Confira os nomes

EM CRISE, CORITIBA ESTUDA LIMPA NO ELENCO E DEMISSÃO DE FUNCIONÁRIOS Presidente Rogério Bacellar afirma que o gerente de futebol, Maurício Andrade, está analisando o elenco. Além disso, funcionários do clube também estão ameaçados Na lanterna do Campeonato Brasileiro e atravessando o pior momento da temporada, o Coritiba está na iminência de viver uma grande reformulação no clube, que deve iniciar no campo e terminar no setor administrativo. Após uma reunião com uma associação de torcedores, a Cori Asso, na última segunda-feira, o presidente Rogério Bacellar afirmou que a diretoria do clube está estudando cortes no elenco e no corpo de funcionários. Em entrevista, o mandatário contou que pediu para o gerente de futebol, Maurício Andrade, analisar o elenco e dispensar atletas que não estão comprometidos com o Alviverde. Segundo ele, o Coxa está com o salário em dia e que o clu-

be não vai tolerar jogadores "come e dorme". - Pedi para o Mauricio Andrade analisar o nosso elenco e quem não estiver comprometido nós vamos dispensar. Não queremos jogadores que não estejam totalmente empenhados em tirar o Coxa dessa situação. Não queremos come e dorme. E outra, o Coxa é um dos únicos time do futebol brasileiro que está com salário em dia. Nenhum jogador tem do que reclamar - declarou o presidente, na manhã desta terça-feira. Além de possíveis cortes no elenco, a diretoria também está analisando a área administrativa do clube. Bacellar contou que o que existem funcionários que estão vazando informações falsas e que

o ambiente precisa melhorar. - Existem pessoas infiltradas no clube que es-

tão passando mentiras e fo- quem trabalha para o Corifocas para fora. Temos que tiba - finalizou o presidente melhorar esse ambiente e alviverde. Redação NP/ GE para isso precisamos rever


VEÍCULOS

10 Curitiba, 06 de agosto a 12 de agosto de 2015

GOOGLE JÁ TEM SUA PRÓPRIA MONTADORA DE VEÍCULOS Google Auto LLC teria ganho licença no ano passado na Califórnia. Empresa já testa carros sem motorista nas ruas dos Estados Unidos. Há algum tempo, o Google testa carros que dirigem sozinhos e já prometeu que eles estarão prontos para o consumo em 2020, mas o que ninguém sabia é que a empresa de tecnologia já se registrou como fabricante de veículos nos Estados Unidos. Segundo documentos obtidos pelo jornal britânico The Guardian, o Google Auto LLC foi criado ainda em 2011 e licenciado para montar automóveis no ano passado, na Califórnia. A empresa não comentou as informações. Ainda segundo o jornal, o Google Auto LLC aparece como fabricante dos 23 carros autônomos da Lexus, que são testados nas ruas sem motoristas e se envolveram recentemente em pequenos acidentes. Em maio deste ano, o diretor do programa de carros autônomos do Google, Chris Urmson, foi apontado como CEO da subsidiária. No mesmo mês, a empresa anunciou a construção de 100 protótipos sem volante e pedais de aceleração ou freio. O The Guardian afirma ainda ter visto documentos enviados ao órgão nacional de segurança viária dos EUA (NHTSA). Neles, os protótipos são descritos como “veículos leves de baixa velocidade” e não serão vendidos comercialmente, pelo menos por enquanto. Os carrinhos do Google seriam empurrados por motor elétrico de 20 a 30 kW

(27 a 40 cv), com tração traseira e freios independentes em cada roda. A velocidade máxima seria de 40 km/h. Até então, esperava-se que a gigante de tecnologia se associasse a uma montadora de veículos para produzir seus modelos autônomos, mas agora ganha força

a ideia de o Google ter sua marca própria de carros. Por outro lado, é possível que a nova empresa tenha sido criada apenas para minimizar os riscos, caso seja um desastre.

empresas têm projetos relacionados a carros sem motorista, a maioria delas são montadoras de veículos, como Toyota, Nissan, Mercedes-Benz, Audi e Volvo. Por ora, são apenas testes: nenhuma marca foi autorizada a comercializar esse Carros autônomos tipo de carro. Além do Google, outras Alguns estados dos EUA

e países europeus autorizaram que veículos em teste circulem por vias públicas. Especialistas afirmam que a viabilidade dos carros autônomos depende, além da tecnologia desses veículos, de interação com sistemas de controle de tráfego das cidades e rodovias. Redação NP/ AE


0

WWW.NOTICIASPARANA.COM

Um novo site com tudo que vocĂŞ precisa ler e saber


ECONOMIA

12 Curitiba, 06 de agosto a 12 de agosto de 2015

PESQUISA CLASSIFICA AEROPORTO DE CURITIBA COMO O MELHOR DO PAÍS Terminal recebeu nota 4,43 (numa escala de 1 a 5) e liderou 17 das 48 categorias analisadas pelo levantamento. O Aeroporto Internacional Afonso Pena, em Curitiba (PR), foi o mais bem avaliado do país entre os meses de abril, maio e junho deste ano, segundo pesquisa divulgada hoje (5) pela Secretaria de Aviação Civil. O terminal recebeu nota 4,43 (numa escala de 1 a 5) e liderou 17 das 48 categorias analisadas pelo levantamento. O Aeroporto de Curitiba, que movimentou mais de 7 milhões de passageiros em 2014, teve ainda 39 dos 48 indicadores com notas médias acima de 4. Entre os itens de melhor desempenho está o indicador disponibilidade de táxi, que alcançou

nários da imigração e nota 4,9 no tempo de fila na Aduana. No segundo trimestre de 2014, a nota média do Aeroporto de Curitiba alcançou 4,15. No segundo semestre deste ano, a avaliação chegou a 4,43. Ao todo, 48 índices de satisfação são medidos trimestralmente pela Secretaria de Aviação Civil. Para edição do segundo trimestre de 2015, foram consultados 12.701 passageiros em áreas de embarque e desembarque de 15 aeroportos brasileiros que concentram 80% da movimentação em todo o país. O nível de confiança da pesnota máxima. Outro item restituição de bagagem, o levantamento, o terminal quisa é de 95%, com margem em destaque trata da in- com nota média 4,96. alcançou nota 4,93 no que- de erro de 5%. Redação NP/ EBC formação nas esteiras de Ainda de acordo com sito cordialidade dos funcio-

Profile for Erickson Ferrer

Noticias paraná 323 todas  

Noticias paraná 323 todas  

Advertisement

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded