Page 1

Feliz 2018!


IZUNOME

“Que na vida cotidiana suscitemos esperança no coração das pessoas com quem lidamos, tendo por lema proceder com amor e gentileza.” Meishu-Sama

Feliz 2018! Com muita saúde, prosperidade e paz!

IGREJA MESSIÂNICA MUNDIAL DO BRASIL

Marco Antonio Baptista Resende PRESIDENTE


ÍNDICE

Ensinamento do mês O homem depende de seu pensamento

6

Culto do Natalício de Meishu-Sama Somos representantes de Deus na construção do mundo ideal

10

Experiência na prática da fé Meishu-Sama me despertou do materialismo

12

Culto de Ano-Novo/Fundação da IMM Vamos reconhecer a existência de Deus e seguir os passos do Messias que é uno a Meishu-Sama

16

Fundação Mokiti Okada Alimentação Natural: a arte de nutrir o corpo e a alma na visão de Mokiti Okada

18

Fundação Mokiti Okada Exposição de Ikebana Sanguetsu encanta visitantes na Cidade Maravilhosa

20

Fundação Mokiti Okada Fundação Mokiti Okada comemora 47 anos de atividades que transformam vidas

21

Fundação Mokiti Okada Trajetória acadêmica da Faculdade Messiânica completa 10 anos na formação de profissionais idealistas na visão de Mokiti Okada

22

Korin Korin e CPMO representam a cidade de Ipeúna em mostra gastronômica

IZUNOME

5

JANEIRO/2018 –

3


IZUNOME

EDITORIAL

Vamos deixar a vontade de Deus se concretizar em nossas vidas

I

niciamos mais um ano! É o momento de repensarmos em nossas atitudes e de nos colocarmos diante de Deus e MeishuSama com o coração repleto de gratidão e esperanças, com espírito de servir. No culto de ano-novo e comemorativo do aniversário de 83 anos da nossa Igreja, oficiado no Solo Sagrado de Guarapiranga, o presidente da Igreja Messiânica Mundial do Brasil, reverendo Marco Antonio Baptista Resende, leu a saudação do quarto líder espiritual, Kyoshu-Sama. O presidente igualmente ressaltou que o Culto de Ano-Novo é muito especial, pois nos colocamos diante de Deus e Meishu-Sama, comunicando nossos propósitos e rogando a proteção, a sabedoria e as bênçãos Divinas para que a vontade de Deus se concretize em nossas vidas. Na palestra do Culto do Natalício, realizado no dia 23 de dezembro, o presidente Resende afirmou que era o momento de reconhecer e manifestar nossa gratidão por tudo o que Deus nos concedeu por intermédio de Meishu-Sama. Confira a íntegra de todas as saudações nesta edição. A Revista traz informações sobre a exposição de ikebana denominada “Bambu”, realizada pela Fundação Mokiti Okada no Shopping Vogue, localizado na Barra da

Tijuca, no Rio de Janeiro. A abertura do evento teve a presença de colaboradores, professores, membros messiânicos e convidados, que se encantaram com os arranjos florais e com as vozes do Coral Allegro. O público também pôde participar de vivências de ikebana. Vamos conferir a homenagem e o prêmio que a Fundação Mokiti Okada recebeu no XIII Congresso Internacional de Nutrição Funcional de 2017, que ocorreu no Centro de Convenções Frei Caneca, em São Paulo, com o tema “Novas perspectivas da Nutrição Funcional: alimentando um futuro sustentável”. Da mesma forma, leremos a respeito dos 47 anos de atividades da FMO e dos 10 anos da criação da Faculdade Messiânica. Outro destaque é a presença da Korin e do Centro de Pesquisa Mokiti Okada, representando a cidade de Ipeúna, SP, na Feira Gastronômica Serra do Itaqueri – Festival Sabores, promovida pelo Centro Universitário SENAC, em Águas de São Pedro, interior de São Paulo. Os alunos de Gastronomia do HotelEscola SENAC, com apoio da empresa GRSA, responsável pelo refeitório do polo da Korin, em Ipeúna, prepararam o prato escolhido para representar a cidade, o “frango mexicano”. Boa leitura e um ano-novo cheio de luz e de paz!

Acesse nossos sites:

Publicação mensal da Igreja Messiânica Mundial do Brasil Ano IX - nº 119 - ISSN 2177-7462 Elaboração: Igreja Messiânica Mundial do Brasil Divisão de Comunicação Diretor da Divisão: Rev. Rubens Medeiros da Silva Redação e Administração: Rua Morgado de Mateus, 77 – 1º andar – CEP 04015-050 Vila Mariana – São Paulo – SP E-mail: ascom@messianica.org.br Editora: Lucia Martuscelli de Freitas - MTb: 22511 Edição de Arte: Kioshi Hashimoto Supervisão: Sivian de Freitas Vianna Colaboradores: Redação: Aline Assafin Zille, Aline Pagliarini, Fernanda Silvestre e Silvana Boghi Fotógrafos: Aline Sayuri, Carlos Carvalho, Diego Medeiros, Hélcio Renato, Henrique Nobre, Letícia Guarnieri, Luiz Carlos Leite, Márcio Manji, Melissa Binder, Michel Rosseti, Milena Oliveira, Pedro Henrique Rodrigues Costa, Takuma Suzuki, Tony Tajima

4 – JANEIRO/2018

Revisão: Ivna Fuchigami Foto da capa: Milena Oliveira Tiragem: 94.000 exemplares Impressão: Editora Abril

www.messianica.org.br

www.fmo.org.br

www.korin.com.br

www.kmambiente.com.br

www.planetaazul.com.br

www.faculdademessianica.edu.br

Produção e coordenação de impressão

www.fmo.org.br

Setor Comercial: Rua Joaquim Távora, 1030 CEP 04015-012 – Vila Mariana – São Paulo – SP Tel. 11 5087-5186

SEKAI KYUSEI KYO IZUNOME

www.solosagrado.org.br

www.izunome.jp


IGREJA MESSIÂNICA MUNDIAL DO BRASIL

IZUNOME

ENSINAMENTO DO MÊS

O homem depende de seu pensamento É realmente verdade que gratidão gera gratidão e lamúria gera lamúria. Isto acontece porque o coração agradecido comunica-se com Deus, e o queixoso relaciona-se com Satanás. Assim, quem vive agradecendo, torna-se feliz; quem vive se lamuriando, caminha para a infelicidade. A frase “Alegrem-se que virão coisas alegres” expressa uma grande verdade. Por Meishu-Sama em 3 de setembro de 1949 Extraído do livro Alicerce do Paraíso, vol. 4

JANEIRO/2018 –

5


IZUN IZ UNO OM ME IZUNOME

CULTO DO NATALÍCIO DE MEISHU-SAMA

Somos re

B

Oração no altar de Meishu-Sama

Saudação do presidente da IMMB Rev. Marco Antonio Baptista Resende - Solo Sagrado de Guarapiranga 23 de dezembro de 2017

6 – JANEIRO/2018

om-dia! Feliz Natalício de Meishu-Sama! Hoje, dezenas de milhares de membros e frequentadores de todo o Brasil estão participando deste culto, via satélite. Vamos enviar um caloroso bom-dia a eles? Nós estamos recebendo também 20 caravanistas dos Estados Unidos, Canadá, Portugal, Espanha, Bélgica e Japão. Sejam bem-vindos ao Solo Sagrado. Parabéns! Os senhores estão passando bem?


CULTO DO NATALÍCIO DE MEISHU-SAMA

IZUNOME

Representando os participantes: reverendo Raimundo Eduardo Vasconcelos e ministra Dilma de Assis Villas

Cerimônia litúrgica realizada no dia do Natalício de Meishu-Sama

presentantes de Deus na construção do mundo ideal Há pouco, diante do altar do Supremo Deus, elevamos nossa oração comunicando a realização do Culto do Natalício de MeishuSama. E, perante o santuário do Messias Meishu-Sama, celebramos a cerimônia em sua homenagem. Como estou feliz pela chegada desta data tão auspiciosa! Os senhores também estão felizes? Vamos manifestar nossa alegria e gratidão dirigindo uma calorosa salva de palmas a Meishu-Sama?! Parabéns, Meishu-Sama! Feliz

aniversário! Muito obrigado por existir em nossas vidas! O natalício de Meishu-Sama tem um profundo significado para as nossas vidas e também para iniciarmos o novo ano com muita força e esperança. Todos os anos, nós nos preparamos para este momento especial, reconhecendo e manifestando nossa gratidão por tudo o que Deus nos concedeu por intermédio de Meishu-Sama. Meishu-Sama atingiu o estado de união com Deus e nos re-

velou a existência do Paraíso. Concretizou na Terra os alicerces de um mundo ideal, construindo os protótipos do paraíso, que são os Solos Sagrados. Nosso Líder Espiritual, Kyoshu-Sama, nos orienta para seguirmos o exemplo de MeishuSama e reconhecermos que Deus está vivo dentro de nós e que, como Seus filhos, somos existências de suma importância para a concretização de Seu plano. Nesse sentido, no dia 23 de dezembro, nós nos dirigimos a

JANEIRO/2018 –

7


IZUNOME

CULTO DO NATALÍCIO DE MEISHU-SAMA

Deus para manifestar nossa gratidão por ter enviado MeishuSama ao nosso convívio para nos revelar e guiar nossos passos em direção ao grande Plano Divino de construção do Paraíso Terrestre. Neste dia especial, vamos nos lembrar de como nos encontramos com Meishu-Sama? Os senhores se recordam do seu primeiro encontro com ele? O primeiro encontro, a gente nunca esquece… Eu me lembro muito bem desse dia. Foi inesquecível. Conheci Meishu-Sama há quarenta e cinco anos, graças à purificação que meu pai enfrentava na época. Aconselhado pelo Carlos Henrique, primo de minha mãe, meu pai foi conduzido para receber seu primeiro Johrei. Eu tinha 17 anos e o acompanhei até à Igreja. Para minha surpresa, quando chegamos lá, não era exatamente uma Igreja como eu imaginava. As atividades eram realizadas em

uma garagem, na residência da D. Diva Bello, na Ilha do Governador, na cidade do Rio de Janeiro. Era naquele lugar que as pessoas daquela região eram conduzidas a Meishu-Sama e recebiam Johrei. Em poucos dias, meu pai, frequentando a Igreja e recebendo Johrei, foi curado de uma úlcera crônica que o incomodava há anos. Ele estava muito feliz pela graça alcançada e, conversando com o missionário que estava cuidando dele, foi orientado que precisava receber o Ohikari e também ministrar Johrei para ajudar outras pessoas. Contudo, havia um detalhe importante: o missionário disse que ele deveria encaminhar alguém para receber o Ohikari com ele. De imediato, meu pai, com muita tranquilidade, respondeu que já tinha um candidato. O próprio missionário se espantou, pois ele estava apenas há duas semanas recebendo Johrei e já tinha alguém

para encaminhar! Nessa hora, eu estava ao seu lado ecomecei a pensar: “Quem será essa pessoa?” De repente, me ocorreu: “Será que ele está falando de mim?” Então, dei-lhe uma pequena cutucada e balancei a cabeça negativamente. Meu pai olhou para mim e fez um sinal afirmativo. O missionário percebeu e disse: “Acho que seu filho não está querendo.” E meu pai, muito tranquilo e calmo, respondeu: “Não! Ele quer sim. Eu conheço meu filho: quando ele acena que não, é porque concordou.” Bem, brincadeiras à parte… Na verdade, eu quis receber o Ohikari porque, vendo a recuperação de meu pai, eu estava muito feliz e agradecido. A família também estava feliz, pois nossa vida mudou completamente. Como sou grato a Deus pela permissão de ter encontrado Meishu-Sama!

Crianças e membros, voltados para o altar de Meishu-Sama, cantam parabéns em sua homenagem

8 – JANEIRO/2018


CULTO DO NATALÍCIO DE MEISHU-SAMA

IZUNOME

Representantes do coral, com os 9.300 participantes do culto, cantaram a música “Aleluia”, da obra “O Messias”, de Handel

Público pôde apreciar a exposição de ikebana

Acredito que cada pessoa que está aqui, hoje, também teve alguém que, um dia, desejando sua felicidade, a conduziu a Meishu-Sama, acompanhou-a e a ensinou a dedicar na Obra Divina. Foi isso mesmo? Este ponto ficou muito claro na experiência que acabamos de ouvir, não foi? Que interessante! O jovem Sérgio, apesar de crer na existência de algo superior, não seguia nenhuma religião em especial. Ele acreditava somente na sua inteligência e capacidade, o que o tornou uma pessoa amarga, solitária, quase entrando em depressão. E, para piorar a situação, foi transferido a contragosto. Ainda bem, pois essa foi a sua salvação! Vejamos. Graças à dedicação do zelador, que deixava a revista Izunome no local de trabalho, o Sérgio tomou conhecimento dos ensinamentos da Igreja Messiânica. Em seguida, conheceu a professora que o colocou para “dedicar” em um projeto da Agricultura Natural, que lhe parecia absurdo e que o deixava furioso. Ele lavou 14 pneus de caminhão! Todavia, com esse empenho, participar desse projeto foi o início de sua mudança. A professora está aí? Tanto o zelador quanto a professora tiveram um papel importante em proporcionar o encontro do Sérgio com Meishu-Sama, o que mudou completamente sua vida. Parabéns, Sérgio, por você também ter descoberto a felicidade atra-

Culto é transmitido via satélite para todas as Igrejas do Brasil

Apresentações da cerimônia do chá são oferecidas no Centro Cultural

vés do encontro com Meishu-Sama. Eu fico pensando: nosso encontro com Meishu-Sama representa o início da grande mudança de paradigma em nossas vidas. Por meio dos ensinamentos, da prática do Johrei e da nossa dedicação, aos poucos, vamos superando a lamúria e o egoísmo, e desenvolvendo o amor altruísta e o sentimento de gratidão. Hoje, gostaria que nós nos lembrássemos do sentimento, do objetivo que levou Meishu-Sama a instituir a Igreja Messiânica Mundial, que é construir um mundo repleto de saúde, prosperidade e paz. É importante reconhecer que nós, seres humanos, somos representantes de Deus para edificar este novo mundo e, como discípulos de Meishu-Sama, recebemos o Ohikari para salvar o homem que se encontra em nível de sofrimento, conduzindo-o ao caminho do Paraíso. Então, objetivando a construção do mundo ideal, vamos dedicar

em 2018, juntos a MeishuSama, erguendo a mão do Johrei e levando a salvação ao maior número de pessoas? Vamos ou não vamos? Vamos! Antes de encerrar, eu gostaria de pedir ao coral para presentear Meishu-Sama com uma das músicas de que ele mais gostava: “Aleluia”, da obra “O Messias”, de Handel. Vamos ouvi-la com Meishu-Sama? Coral, por favor! Que bonito! Como fiquei emocionado por podermos presentear MeishuSama com esta música, cantada por brasileiros, no dia do seu natalício! Meishu-Sama, que ouvia essa música muitas vezes até gastar o disco, também deve ter ficado muito feliz e emocionado. Encerro minhas palavras, agradecendo e parabenizando, do fundo do meu coração, o empenho sincero na dedicação dos messiânicos durante o ano de 2017. Desejo também que, unidos ao sentimento de Meishu-Sama, possamos servir à Obra Divina no próximo ano. Boas festas, feliz ano-novo e que a Luz de Meishu-Sama brilhe intensamente em seus lares! O que está acontecendo? Que surpresa boa! Será que eu esqueci alguma coisa?! Ah! Hoje é a festa do aniversário de Meishu-Sama! Vocês vieram para cantar “parabéns”? Vamos, então, o que estamos esperando? Vamos cantar? Viva Meishu-Sama! Muito obrigado e até o ano que vem! JANEIRO/2018 –

9


EXPERIÊNCIA NA PRÁTICA DA FÉ/CULTO DO NATALÍCIO DE MEISHU-SAMA

IZUNOME

Meishu-Sam

Sérgio Aparecido Gomes

B

om-dia a todos! Meu nome é Sérgio Aparecido Gomes, tenho 28 anos de idade e sou membro da Igreja Messiânica há seis meses. Hoje gostaria de relatar a profunda transformação ocorrida em minha vida após conhecer os ensinamentos de Meishu-Sama e o sagrado Johrei. Durante praticamente toda a minha vida, convivi com os três males: doença, pobreza e conflito. Após sofrer um acidente de trabalho, meu pai ficou impossibilitado de trabalhar. Desde então, as despesas da casa ficaram sob minha responsabilidade e de minha mãe. Contudo, como nossa renda era insuficiente, passamos a ter dificuldades financeiras. Meu pai também tinha problemas com a bebida, o que agravou ainda mais a situação. Essa situação me causava grande revolta e, por muito tempo, culpei meu pai. Eu o desrespeitava, e tínhamos intensos conflitos. Em meio à desarmonia em que vivia, acabei desenvolvendo uma falta de ar de origem psicossomática, tendo que tomar vários medicamentos fortes e caros, que

10 – JANEIRO/2018

somente amenizavam os sintomas, mas nunca traziam uma cura definitiva. Apesar de crer na existência de algo superior, comecei a ficar insensível em relação à fé e extremamente intolerante a qualquer tipo de religião. Eu possuía uma visão materialista e totalmente negativa do mundo, o que fez com que me tornasse uma pessoa amarga e retraída. Apesar de jovem, não fazia esforço algum para me socializar. Não tinha amigos nem namorada, e só saía de casa para trabalhar e ir à faculdade. Sou funcionário público municipal e trabalhava como inspetor de alunos numa escola próxima à minha casa. Para piorar o quadro, fui transferido para outra escola mais distante, o que me deixou muito frustrado e ainda mais negativo e pessimista. Na nova escola, havia um zelador que sempre levava exemplares da revista Izunome e os deixava nas prateleiras de materiais. Quando terminava minhas tarefas, por curiosidade, pegava as revistas e lia alguns ensinamentos ali contidos. A linguagem extremamente

inteligente que Meishu-Sama utilizava chamava minha atenção, além de suas críticas incisivas acerca dos erros da civilização contemporânea, que fazem muito sentido nos dias atuais. Neste meio-tempo, uma professora começou a desenvolver um projeto de Agricultura Natural na escola e me chamou para ajudá-la. No começo fiquei contrariado, pois precisei lavar 14 pneus de caminhão, empurrá-los até o outro lado da escola e, ainda por cima, tive que começar a pintar um a um. Achei uma ideia absurda e duvidei que desse certo. No entanto, com o passar dos dias, vi o projeto ganhando forma com o envolvimento de mais pessoas e até me senti um pouco mais entusiasmado. Socializando-me com os colegas de trabalho, passei a ajudá-los com mais boa vontade. Mesmo sem saber, aquela estava sendo minha primeira dedicação na Obra Divina. Em conversas com essa professora, perguntei de onde surgiu a ideia de desenvolver uma horta natural, sem uso de adubos e agrotóxicos. Ela contou que pertencia à Igreja Messiânica e que um dos pi-


EXPERIÊNCIA NA PRÁTICA DA FÉ/CULTO DO NATALÍCIO DE MEISHU-SAMA

IZUNOME

a me despertou do materialismo lares da doutrina era a Agricultura Natural. Aproveitei a oportunidade e comentei que conhecia alguns ensinamentos da Igreja e que me identificava com eles. Observando suas atitudes no ambiente de trabalho, percebi que havia algo diferente em sua postura, pois sempre demonstrou ser uma pessoa simpática, positiva e muito solidária, além de se destacar com ideias criativas que sempre davam resultados satisfatórios. Eu perguntava como conseguia materializar todas essas ideias, e ela falou a respeito do sonen. Em uma linguagem simples, explicou que o pensamento e o sentimento têm um forte poder sobre nossas vidas e influenciam grandemente nossas ações. Por essa razão, procurava ter pensamentos sempre positivos, os quais geravam bons sentimentos e estes a impulsionavam a ter atitudes belas. Em nossas conversas na escola, ela me falava sobre a Igreja Messiânica e sempre me apresentava algum ensinamento de Meishu-Sama. Dessa forma, fui despertando para a necessidade de buscar um pouco mais de compreensão sobre a vida e lia todos os ensinamentos que ela me mostrava assim como os ensinamentos publicados na página da Igreja na internet. Através das conversas e da leitura dos ensinamentos, meus pensamentos e atitudes começaram a mudar. Pessoas do meu trabalho me perguntavam o que havia acontecido de extraordinário, pois eu estava com um astral diferente, bem mais comunicativo e sociável. Assim, notei o quanto estava sendo negligente e egoísta, pois nem me dava conta de como eu era desagradável com as pessoas. Conversei com a professora sobre essas mudanças que estavam

ocorrendo em minha vida, e ela me convidou para participar de uma atividade da Igreja que ocorreria em sua casa e me apresentou o Johrei. Ao receber Johrei pela primeira vez, senti-me muito bem, como se algo tivesse sido preenchido dentro de mim e passei a frequentar o Johrei Center diariamente. A partir daí, minha vida tomou um rumo totalmente diferente: fiquei muito mais fortalecido e O presidente Marco Resende parabeniza a professora Patrícia Franciele Rodrigues Matta e o missionário Sérgio Gomes equilibrado. Com isso as crises de falta de ar Já faz alguns meses que meu diminuíram bastante, a ponto de não mais ser necessário o uso de pai não ingere bebida alcoólica, o que contribui bastante para dimimedicamentos. Tornei-me uma pessoa mais nuir as despesas. Ao mesmo temcalma e passei a reconhecer a im- po, com meu equilíbrio emocioportância do meu pai em minha nal, passei a ser mais organizado vida, despertando sentimento de com minhas economias, e a situação financeira também melhorou. gratidão e respeito por ele. Todas essas graças foram realAssim, meu lar se tornou muito mais claro, onde a harmonia mente maravilhosas, mas o fato impera e os conflitos se extin- mais importante foi eu ter despertado do materialismo e recoguiram. nhecido a existência de Deus e de Sua grandiosa Luz, capaz de nos fazer evoluir e manifestar nossa essência Divina. Hoje, reconheço Meishu-Sama como o Messias Salvador e tenho a convicção de que minha verdadeira missão neste mundo é dedicar na construção de um Mundo Ideal, de perfeita harmonia, virtude e beleza: o Paraíso Terrestre. Muito obrigado, Meishu-Sama, pelo senhor ter nascido neste mundo, por ter-se tornado um Messias e por me permitir seguir seus passos, para que eu possa renascer como um verdadeiro filho de Deus. Muito obrigado. JANEIRO/2018 –

11


IZUNOME IIZ ZUN UNO OM ME IZUNOME

CULTO DE ANO-NOVO/FUNDAÇÃO DA IMM

Vamos reconhecer a existência de Deus e seguir os passos do Messias que é uno a

Reverendo Marco Resende se prepara para ministrar Johrei coletivo

Saudação do presidente da IMMB Rev. Marco Antonio Baptista Resende - Solo Sagrado de Guarapiranga 7 de janeiro de 2018

B

om-dia! Feliz ano-novo! Os senhores passaram bem as festas? Cuidaram bem de seus familiares? Estão com as esperanças e energias renovadas para 2018? Hoje, estamos recebendo 11 messiânicos vindos do exterior, representando Moçambique, Espanha, Itália, Portugal e Peru. Sejam bem-vindos ao Solo Sagrado! Primeiramente, agradeço a Deus a permissão de iniciarmos o novo ano envoltos por Sua Luz e guiados pelo Messias Meishu-Sama. Quero agradecer também aos senhores o amor e o empenho com os quais desenvolveram suas

12 – JANEIRO/2018

Meishu-Sama dedicações na Obra Divina ao longo de 2017. Muito obrigado e parabéns a todos! O Culto de Ano-Novo é muito especial, pois nos colocamos diante de Deus e Meishu-Sama com o coração repleto de gratidão e esperanças, comunicamos nossos propósitos para o novo ano e rogamos a proteção, a sabedoria e as bênçãos Divinas para que a vontade de Deus se concretize em nossas vidas. Hoje, estamos celebrando também o Culto de ComemoOfertório de gratidão é feito pelo reverendo ração da Fundação da Igreja. Francisco Antonio Trianon de Souza e ministra No dia 1º de janeiro de 1935, Fátima Regina Martins da Cunha obedecendo à Vontade Divina, Meishu-Sama fundou a Dai Conscientes de que estamos Nippon Kannon Kai, que foi a as- envolvidos pela Luz de Deus e sociação religiosa que deu origem que Deus está vivo dentro de tudo à Igreja Messiânica Mundial. e de todos, regendo cada instanNeste significativo dia em que te da nossa vida, vamos renovar comemoramos o aniversário de 83 o nosso compromisso de servir e anos da nossa Igreja, é muito impor- dar continuidade à Sua Obra unitante nos lembrarmos que Meishu- dos a Meishu-Sama?! -Sama a instituiu com o objetivo de Eu gostaria de começar o ano, concretizar o mundo ideal, repleto lendo para os senhores a mensade Luz, saúde, prosperidade e paz. gem do nosso Líder Espiritual.


CULTO DE ANO-NOVO/FUNDAÇÃO DA IMM

Envolto no amor e graça de Deus, a Ele agradeço por estarmos iniciando esse glorioso ano como humildes servidores de Deus, que realiza o trabalho de Criação incessantemente. Com fé e esperança em Deus, e junto a todos e a tudo, eu gostaria de externar a Deus e a Meishu-Sama meus mais sinceros votos de um feliz ano-novo. Feliz ano-novo! Com profundo respeito e temor a Deus, eu digo que Deus vive dentro de nós. A Consciência de Deus é a fonte de todas as consciências; Meishu-Sama a denominou “Consciência Universal”. A Vontade Divina impregnada na Consciência Universal é de que Deus conceba Seus próprios filhos. Com esse propósito, Deus preparou o Paraíso antes de iniciar o Seu trabalho de Criação do mundo visível. Nesse Paraíso, Deus concebeu os espíritos de todas as coisas, assim como os espíritos dos seres humanos, destinados a se tornarem filhos de Deus. A cada um desses espíritos humanos foi dado o nome Messias, e foi através dos espíritos de Messias que Deus criou niverso. tudo o que existe no Universo. Portanto, todas ass coidos sas do Universo e todos s, nós, seres humanos, somos um só, unidos sob o nome Messias. Nós estávamos ligados a todas as coisas antes da Criação do Universo e estamos unos a elas neste exatoo momento. Todas as coisas do Unif ld verso, incluindo nossas faculdades mentais e sensoriais e todas a células de nosso corpo, servem, escutam e seguem obedientemente a Vontade Divina para que nos tornemos filhos de Deus. Sem todas as coisas do Universo nós não podemos nos tornar filhos de Deus. O propósito da Criação de Deus é fazer com que nos tornemos filhos de Deus. Com o início deste Ano-Novo, eu gostaria de me entregar inteiramente, de corpo e alma, a Deus, reconhecendo que Ele utiliza todas as coisas do Universo, incluindo eu mesmo, como

uma só unidade, e que a Vontade Divina se estende a todas as coisas, incluindo eu próprio. Deus é eterno e está vivo. Ele vive e trabalha dentro de nós e dentro de todas as coisas. À medida que envelhecemos, nosso corpo gradualmente enfraquece e eventualmente perece. Porém, o nosso verdadeiro corpo não é o corpo físico que está destinado a morrer. A cada um de nós foi concedido um “corpo espiritual”, que é a alma, a vida e a consciência de Deus. Dentro de nós existe a alma de Deus – um glorioso corpo espiritual, que está vivo em nosso interior. Esse corpo espiritual que cada um de nós possui é o nosso verdadeiro corpo, nossa verdadeira individualidade e nosso verdadeiro “eu”. Até hoje, nós só viemos valorizando o “eu” da nossa individualidade física. Eu acredito que viemos ignorando e desrespeitando o nosso verdadeiro “eu” – o “eu” de Deus, que existe em nosso interior. O “eu” da nossa individualidade física precisa retornar ao Paraíso e se tornar uno ao “eu” de Deus. O “eu” da nossa personalidade física, um dia, perecerá. Porém, se ele se fundir ao “eu” do Deus vivo e eterno, seremos capazes de nos unir à eternidade e d novo como verdanascer de deiro filhos de Deus. deiros Meishu-Sama cons seguiu fazer isso. Ele conseguiu se tornar uno ao “eu” de

Deus e nascer de novo como Seu verdadeiro filho, um Messias. Como fiéis de Meishu-Sama, precisamos seguir seus passos e nos tornar unos ao “eu” de Deus, que existe em nosso interior. É por isso que precisamos acreditar no nome Messias – é através desse nome sagrado que Deus nos perdoa, salva e nos acolhe em Seu Paraíso. É através desse nome sagrado que Deus nos cria e educa para que obtenhamos a vida eterna. “Salvação” significa acreditar no perdão de Deus e encontrar nosso verdadeiro “eu” – o nosso verdadeiro Pai, que está no Paraíso. “Construir o Paraíso Terrestre” significa para nós, que vivemos na Terra, nos esforçar conscientemente para retornar ao Paraíso em nome do Messias, nos tornar unos a Deus e construir o Paraíso de Deus em nosso interior. Anunciar essa verdade para o maior número possível de pessoas é a forma de podermos participar da “salvação da humanidade”, ensinada por Meishu-Sama. Em um de seus salmos, MeishuSama escreveu: Que alegria! A Luz de Deus agora brilha gloriosamente! As trevas de todo o mundo Desapareceram por completo! A Luz de Deus já brilhou em tudo e alcançou a parte mais profunda e sombria do coração de cada um de nós.

JANEIRO/2018 –

13

IZUNOME

Mensagem de ano-novo de Kyoshu-Sama


IZUNOME

CULTO DE ANO-NOVO/FUNDAÇÃO DA IMM

Essa Luz tem o poder de Terrestre” e “salvação” e as perdoar e salvar. Nós temos a viemos usando para expressar tendência de pensar que o pernossos próprios pensamentos, dão de Deus é dirigido somenao invés dos pensamentos de te à nossa natureza má. No Deus? Será que não furtamos entanto, a Luz da salvação de de Deus todas essas coisas que Deus brilha tanto nas coisas pertencem a Deus e, de acorque consideramos boas como do com a nossa conveniência, naquelas que consideramos as utilizamos como se fossem más, ao mesmo tempo. Os olhos nossas, para promover e comude Deus acompanham tudo o nicar nossa própria vontade e que fazemos e pensamos. Deus objetivo, ao invés da Vontade e nos vigia, não para julgar se Objetivo de Deus? somos bons ou maus, mas sim Apesar disso, Deus não para acolher tudo em seu Paraquer condenar-nos por termos íso e trazer a salvação a todos. furtado coisas que pertencem Não precisamos esconder a Ele. Ele está nos dizendo que Membros ministram Johrei no Posto de Atendimento nada de Deus. Independentenos perdoou por tudo o que fimente do que os senhores penzemos, estamos fazendo e pelo sarem, sejam pensamentos positivos que faremos. Portanto, em nome do ou negativos, e do que fizerem, sejam Messias, que é uno a Meishu-Sama, boas ou más ações, falem para Deus: vamos nos arrepender e desejar since“Eu Lhe agradeço por Seus olhos ramente encontrar o verdadeiro Deus, acompanharem tudo o que eu faço e cujo amor não tem limites. penso! Em nome do Messias, que é Como eu sempre digo, a Vontade e uno a Meishu-Sama, eu me entreObjetivo de Deus são um só: fazer com go inteiramente, de corpo e alma, ao que nasçamos de novo como Seus fiSenhor, como uma pessoa que já foi lhos, como Seus Messias. Esta é a misPúblico confere a exposição “Johrei – Arte perdoada e salva. Por favor, me utilize são de Deus. Isso quer dizer que esta é da vida” com depoimentos de pioneiros, por meio de vídeos e fotos conforme a Sua vontade!” a nossa missão também. Não tenham É precisamente nos modúvidas quanto a isso. Sempre mentos em que nos deparamos falamos que “nossa missão é com situações ou pessoas diconstruir um Paraíso na Terfíceis que Deus está tentando ra”. Porém, como pode a Terra se comunicar conosco. Através se tornar um Paraíso se nos esde nossas dificuldades diárias, quecemos da missão de Deus? Deus quer que percebamos que Como poderá qualquer pessoa nosso julgamento e ponto de alcançar a verdadeira felicidade vista a respeito de uma situação sem se tornar ciente de sua verou de uma pessoa são limitados dadeira missão de se tornar um e egocêntricos. Portanto, antes filho de Deus, um Messias? de julgar qualquer coisa, deveNa verdade, nós, a humanimos conversar com Deus e didade, nos esquecemos da miszer: “Do meu ponto de vista, eu são determinada por Deus. No A arte também é manifestada através acho que essa situação ou pesentanto, Meishu-Sama, através do Coral Mokiti Okada soa parecem ser assim e assim. de sua vida dirigida por Deus, Mas Deus, como o Senhor vê isso? Eu Isso mesmo. Pensávamos e falávamos: nos ensinou que nossa missão é nos quero servir ao Senhor e não a mim “nós conhecemos Deus”, “nós acre- tornar filhos de Deus. Foi por isso mesmo. Portanto, por favor, utilize os ditamos em Deus” e “nós servimos que Meishu-Sama declarou, um ano meus olhos como Seus, meus ouvidos a Deus”, mas eu sinto que viemos antes de falecer, que ele havia nascido como Seus, meus pensamentos como criando uma imagem de Deus que era de novo como um Messias. Não seria Seus, e me ensine a julgar conforme conveniente para nós. esse o ensinamento mais importante Tudo pertence a Deus. No entan- que Meishu-Sama nos deixou? Será o Seu verdadeiro julgamento”. Deus está vivo dentro de nós a todo instan- to, será que não furtamos de Deus coi- que não é isso que precisamos obte, se comunicando conosco e ouvindo sas como “gratidão”, “amor” e “boas jetivar se nos consideramos fiéis de ações” e forçamos nós mesmos ou Meishu-Sama? as palavras que dirigimos a Ele. Deus é o nosso verdadeiro Pai. Ele outras pessoas a “agradecer aos ouQuão felizes somos nós, que tomasempre nos apoia sem jamais falhar. tros”, “amar o próximo” e “praticar mos conhecimento da missão de Deus Por muito tempo nós, a humanida- boas ações”? Será que não furtamos através de Meishu-Sama! Conhecer o de, ignoramos esse Deus verdadeiro. de Deus expressões como “Paraíso nosso verdadeiro Deus, o nosso verda-

14 – JANEIRO/2018


CULTO DE ANO-NOVO/FUNDAÇÃO DA IMM

Esta foi a mensagem do nosso Líder Espiritual. Kyoshu-Sama, muito obri obrigado! As orientações de mKyoshu-Sama sempre me fazem refle-tir sobre o quanto é importante eu reconhecer a existência de Deus e seguir os passos de Meishu-Sama com determinação, sem vacilar. Meishu-Sama nos ensinou que o homem m det pende do seu pensamento. Em outras palavras, podemos dizer que a vida de cada pessoa é profundamente influenciada pela maneira como ela pensa. No pensamento do ser humano se encontra a possibilidade de transformar o seu destino, pois o sonen precede todas as nossas ações. Nos últimos dias do ano de 2017, foi divulgado um levantamento das palavras mais utilizadas nas mídias sociais ao longo do ano. Eu fiquei muito surpreso e feliz, pois a palavra “gratidão” foi a

A mostra do artista Tikashi Fukushima, com o tema “Quando os ventos sopram cores”, é apreciada no Centro Cultural

segunda mais utilizada, perdendo somente para a palavra “amor”! No ensinamento de hoje, Meishu-Sama nos ensina que “gratidão gera gratidão”, que “o coração agradecido comunica-se com Deus” e que “quem vive agradecendo torna-se feliz”. Meishu-Sama afirmou que se sentia a pessoa mais feliz do mundo e que sua gratidão a Deus era constante. Eu sei que, muitas vezes, é difícil conseguir agradecer diante de certas situações. Quando realmente compreendemos que tais circunstâncias fazem parte de cia um processo de u purificação, ganhamos força para começar a

agradecer por elas, não é? Como ouvimos há pouco, nas palavras de Kyoshu-Sama, “é precisamente nos momentos em que nos deparamos com situações ou pessoas difíceis que Deus está tentando se comunicar conosco”. As situações difíceis, ou seja, as purificações, geralmente nos causam incômodo. Entretanto, os incômodos são muito importantes porque eles nos tiram do comodismo. Eles nos obrigam a buscar a ajuda, a sabedoria e a vontade de Deus. Em outras palavras, nessas ocasiões, ficamos mais dispostos a procurar Deus, a abrir o nosso coração para Ele e a ouvir Sua voz. Portanto, com esta consciência, acredito que 2018 será um ano no qual poderemos vivenciar grandes mudanças a nível pessoal e coletivo: tudo depende do nosso sonen e do nosso empenho. Sendo assim, gostaria de iniciar este ano alinhando nosso sonen com Deus e Meishu-Sama e, com espírito renovado, dedicar com os senhores nessa maravilhosa Obra Divina. Desejo a todos um bom regresso ao lar e que, junto a seus familiares, os senhores desfrutem de muita saúde, prosperidade e paz. Muito obrigado!

Pessoas participam de vivências de horta caseira. Na foto maior, alimentos naturais são produzidos nos jardins do Solo Sagrado JANEIRO/2018 –

15

IZUNOME

deiro Pai, e saber que podemos ser Seus filhos – se isso não é a salvação, o que seria então? Nós estávamos perdidos e havíamos esquecido quem éramos e aonde estávamos indo. Porém, Meishu-Sama veio a este mundo com a Luz de Deus e iluminou o caminho que precisamos seguir – o caminho do renascimento como filho de Deus. Em nome do Messias, que é uno a Meishu-Sama, vamos despertar para a missão de Deus! Vamos retornar ao Paraíso como pessoas que foram perdoadas e salvas! E vamos servir na nova obra de Deus! Deus está agora renovando todas as coisas e fazendo com que nasçamos de novo como Seus filhos. Eu, junto a todas as coisas, todos os ancestrais, todos os senhores e todos aqueles que ainda nascerão na Terra, gostaria de oferecer meu mais sincero louvor a Deus, que governa, sustenta e alcança tudo. Que Deus e o nome Messias sejam louvados para todo o sempre.


IZUNOME

FUNDAÇÃO MOKITI OKADA

Alimentação Natural: a ar

Público na oficina culinária da FMO. Na foto ao lado, Valéria Paschoal homenageia a FMO pelas iniciativas inovadoras

Segundo Mokiti Okada, o homem é formado de espírito e corpo. Por essa razão, ele necessita nutrir-se em ambos aspectos: espiritual e material. Ele ainda afirma que as funções orgânicas do homem são perfeitas para transformar e produzir os nutrientes necessários à manutenção da sua vida, sendo a alimentação natural, livre de agrotóxicos e defensivos agrícolas, a condição fundamental para formar indivíduos bons e sociedades saudáveis.

S

eguindo esta orientação, a Fundação Mokiti Okada foi uma das instituições homenageadas no XIII Congresso Internacional de Nutrição Funcional de 2018 e recebeu o prêmio “Iniciativas Inovadoras nas Indústrias de Alimentos e Farmacêutica”. A placa de homenagem foi recebida pelo diretor financeiro da FMO, Edivaldo de Oliveira Batista. Este congresso, que ocorre anualmente, é idealizado por Valéria Paschoal e Andréia Naves, da VP - Centro de Nutrição Funcional, e foi realizado entre os dias 14 e 16 de setembro, em São Paulo (SP). O encontro teve cerca de

16 – JANEIRO/2018

quatro mil participantes, a maioria, profissionais e estudantes das áreas da saúde e nutrição. O evento abordou o tema “Novas perspectivas da Nutrição Funcional: alimentando um futuro sustentável”. Mokiti Okada é referência na área científica Nesta ocasião, Valéria Paschoal lançou o livro “Nutrição Funcional e Sustentabilidade – alimentando um mundo saudável”. O livro contou com a participação da FMO e da IMMB em conformidade com a filosofia de Mokiti Okada. Este é o primeiro livro científico voltado para o mundo acadêmico que

aborda a importância da alimentação saudável com espiritualidade, além de conceitos de sustentabilidade, proteção ao meio ambiente, valorização do pequeno produtor, agroecologia, biodiversidade, entre outros temas. De acordo com Valéria, a FMO foi escolhida para compor o livro acadêmico por ser “A instituição uma referência mundial que tem como pilar a agricultura natural/ orgânica enquanto estimula a alimentação saudável e sustentável.” Segundo Luis Fernando Buck, responsável pelo segmento Alimentação Natural, dentro da FMO, “Este livro vai ao encontro do pensamento de Mokiti Okada ao


FUNDAÇÃO MOKITI OKADA

oferecer ferramentas acadêmicas que comprovam que alimentar-se vai muito além do valor nutricional e calórico; e que o alimento representa um ponto de conexão entre o estado mental, emocional e espiritual do ser humano”. E afirmou: “Esta obra confirma as previsões de Mokiti Okada sobre a tendência da ciência materialista começar a andar de mãos dadas com a ciência espiritualista, tendo a Natureza como inspiração para chegarmos a uma civilização mais elevada, feliz e verdadeiramente saudável”. Na obra, a FMO apresentou suas áreas de atuação e suas atividades desenvolvidas no capítulo Iniciativas sustentáveis e, em conjunto com a Igreja Messiânica Mundial do Brasil (IMMB), participou do capítulo – A importância da nutrição além das células e Agricultura Natural. No congresso, o grupo de Alimentação Natural da FMO ministrou oficinas culinárias e apresentou a receita requeijame (versão do requeijão feita com inhame) com orientações nutricionais. Aos visitantes foram oferecidas degustações e oficinas de horta caseira a partir do plantio de hortaliças com sementes orgânicas em parceria com o grupo de Agricultura Natural, da IMMB.

A equipe também apresentou os lançamentos “O Sabor das Estações V – Aroma de Horta” e o minilivro de receitas com calendário 2018 “Lanche Saudável – Receitas Fáceis”. Em todos os dias do evento, os livros elaborados pelo setor de Alimentação Natural estavam à disposição do público para aquisição. Fundação apresenta atividades em Festival de Gastronomia Orgânica Seguindo criteriosamente a orientação de Mokiti Okada em relação à importância da alimentação natural e livre de agrotóxicos, a Fundação Mokiti Okada, a fim de ensinar o preparo de receitas com produtos orgânicos e saudáveis, apresentou oficinas culinárias no VIII Festival de Gastronomia Orgânica – da Terra ao Prato, que ocorreu entre os dias 20 e 22 de outubro, no Parque da Água Branca, em São Paulo (SP). Neste ano, o evento homenageou a força das mulheres na agricultura. A edição recebeu aproximadamente 30 mil apessoas que participaram de várias atividades, entre elas: Cozinha Evolutiva com oficinas culinárias;

Estande da FMO no Festival. No detalhe, a nutricionista Adriana Tavolaro aborda livros da Alimentação Natural

Território da Criança; Espaço Bem-Estar; Feira de Gastronomia e Produtos; rodada de negócios; rodas de conversas e palestras. A equipe de Alimentação Natural realizou oficinas de culinárias para crianças com direito à degustação com colher de mandioca comestível com interação com a revista Planeta Azul e a oficina para adultos intitulada “Potencializando os compostos bioativos”. Também foram realizadas atividades de horta caseira, com a distribuição de sementes de verduras e temperos. A equipe comercializou lanches orgânicos e realizou minipalestras com os temas: Gestão da felicidade; Nutrição e espiritualidade; Lanches saudáveis; Sabor das estações – aroma de horta; Alimentando emoções e Alimentação natural e sustentabilidade. O livro “Nutrição Funcional e Sustentabilidade – alimentando um mundo saudável” pode ser encontrado no site www.vponline.com.br/loja e as publicações da FMO em sua loja virtual: loja.f loja.fmo.org.br Saiba mais inform mações sobre os ttrabalhos do grupo de Alimentação Natural no site www.fmo. org.br/alimentacaonatural Em breve, a FMO lançará, por meio da equipe, o curso “Gestão da Felicidade”, que propõe uma conexão de pleno equilíbrio quanto à alimentação, planejamento, corpo e atividade física, mente e emoções, espiritualidade, entre outros aspectos que possibilitem uma vida plena de saúde, prosperidade e felicidade, esta última, a grande e constante busca humana. JANEIRO/2018 –

17

IZUNOME

te de nutrir o corpo e a alma na visão de Mokiti Okada


FUNDAÇÃO MOKITI OKADA

IZUNOME

Exposição d

encanta visitantes na Cidade M

Arranjos da exposição

Com o intuito de despertar para a importância do Belo no cotidiano, a Fundação Mokiti Okada, por meio de sua escola da Ikebana Sanguetsu, firmou parceria com a construtora Calçada e o Centro de Arte e Cultura do shopping Vogue Square e promoveu, de 7 a 11 de dezembro, a exposição “Bambu”, que também ofereceu oficinas de ikebana ao público visitante.

Rev. Miguel Neves Bomfim Rev Bomfim Neto, Neto presidente da FMO FMO, presta homenagem a Ana Botafogo

das atividades da FMO e grande líder religioso. O casal Heloisa Raso e José Alfredo Damásio, membros messiânicos, em gratidão aos ensinamentos da IMMB, sobretudo, na pessoa do Revmo. Watanabe, que marcou suas vidas e carreiras, tornou possível cada detalhe da exposição junto ao corpo de professoras da Ikebana Sanguetsu do Rio de Janeiro. Segundo a atriz, esta foi a forma encontrada por ambos para levar à sociedade o legado de Mokiti Okada sobre a importância da arte de alto nível. Eles afirmaram que “o sentimento de altruísmo deve brotar no coração do maior número de pessoas postema foi inspirado no sível para que a tristeza possa ser pensamento de Mokiconvertida em alegria”. E ainda: ti Okada, que afirma: “A flor dá esperança, renova, ins“As varas do bambu pira, e o bambu demonstra muita se mantêm firmes deforça. Cada um dos arranjos reprevido à formação de nós no curso senta este maravilhoso sentimento de seu desenvolvimento; se lhes de amor e trabalho em equipe, que faltassem nós, não apresentariam almejam a felicidade e a elevação sua conhecida resistência. Quanto da espiritualidade dos visitantes”, mais nós tem o bambu, mais forte ressaltou. Arranjo Kadomatsu ele é. A natureza é sempre um bom Ana Botafogo, primeira bailariexemplo. Observá-la minuciosana do Teatro Municipal do Rio de mente facilita a compreensão da maioria das coisas. Janeiro, e hoje diretora do local, abrilhantou o evento. No dia 7, a abertura do evento no shopping lo- Como “embaixatriz da dança e do balé brasileiro”, calizado na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, con- foi homenageada pelos seus quarenta anos de carreitou com a presença do presidente da FMO, Miguel ra. Na oportunidade, muito lisonjeada, comemorou Neves Bomfim Neto. Ele fez agradecimentos a todos a oportunidade de conhecer a arte milenar da ikebaque promoveram a exposição e enfatizou a impor- na. “Para mim, a arte traz leveza à vida e alimenta a tância da missão da arte para o enobrecimento do alma”, afirmou. Já Liliane Santiago, coordenadora do sentimento humano. Centro de Arte e Cultura do shopping Vogue SquaA data de abertura foi escolhida com especial aten- re, comemorou esta importante parceria com a FMO, ção à comemoração (in memoriam) do 77º aniversário ansiando que os visitantes se inspirassem por meio do Revmo. Tetsuo Watanabe, saudoso incentivador de tão belos arranjos.

O

18 – JANEIRO/2018


FUNDAÇÃO MOKITI OKADA

Maravilhosa

Equipe de professoras da Ikebana Sanguetsu, responsáveis pela exposição

Rev. Miguel Neves Bomfim Neto, Heloísa Raso, Rev. Jorge Miguel da Silva Albertos e Alexandre Nascimento, responsável pela FMO no Rio de Janeiro

O diretor de expansão das regide generosidade. Na oportunidade, ões RJ - 1 e 2, reverendo Jorge Miguel ttambém explicou o significado do da Silva Albertos, felicitou os presen-kadomatsu, ka arranjo tradicional utilizado tes e falou da importância de Mokiti kiti nas residências do Japão em comemoOkada se tornar, cada vez mais, partee do ração ao Ano Novo, composto de flores e cotidiano da sociedade. Na oportunidade, dade ele bambus bambus. teceu explicações sobre um painel com palavras do Fez parte da cerimônia, o hanakai, vivência floreverendíssimo. ral que reverencia a grande Natureza por tudo o que A inauguração do evento foi emocionante e am- ela nos provê por meio de um grupo de pessoas que plamente celebrada pelos vão, uma a uma, inserindo flores seus colaboradores, professonum belo arranjo coletivo. Denres, membros messiânicos e tre os convidados ilustres, estademais convidados que muito vam também o Dr. João Paulo se encantaram com as vozes do do Rio Tinto e sua esposa, ElizaCoral Allegro e com cada ornabete do Rio Tinto, representanmentação disposta nas dependo toda a família da Construtora dências do shopping. Calçada e Vogue Square. Alexandre Nascimento, resO presidente Miguel ponsável pela FMO no Rio de Bomfim, de forma agradecida, Janeiro, afirmou: “Este é um finalizou: “Estas iniciativas por projeto que visa levar o Belo a parte dos seguidores de Mokitoda a sociedade”. Tereza Cristi Okada fortalecem e vão ao tina Oliveira Amaral, profesencontro do cumprimento da sora de Ikebana Sanguetsu e missão da FMO, que se empecoordenadora da área Rio de Janha para cumprir o legado de neiro, esclareceu que “o objetilevar o Belo à sociedade ao provo é tocar o coração das pessoas porcionar alegria por meio da por meio dos arranjos para que contemplação da arte de alto níelas, ao visualizá-los, externem vel para que esta influencie um o melhor de si”. Denise Isaac, novo olhar e faça a diferença na também instrutora Sanguetsu, vida das pessoas”. afirmou que o tema “Bambu” Para mais informações soé profundo, pois possibilita bre a escola de Ikebana Saninúmeras reflexões enquanguetsu e suas atividades, acesPainel com os dizeres do Revmo. to símbolo de multiplicação e se o site www.fmo.orb.br Tetsuo Watanabe JANEIRO/2018 –

19

IZUNOME

e Ikebana Sanguetsu


IZUNOME

FUNDAÇÃO MOKITI OKADA

Fundação Mokiti Okada comemora 47 anos de atividades que transformam vidas

N

este mês, a comunidade messiânica está em festa! A organização, que foi instituída em 19 de janeiro de 1971 para levar a Filosofia de Mokiti Okada de forma não religiosa, mas altamente espiritualista à sociedade, completa 47 anos. A FMO é uma entidade sem fins lucrativos do terceiro setor, reconhecida e certificada como uma entidade de utilidade pública nos âmbitos municipal, estadual e federal. Ao longo deste período, tem ajudado a recontar inúmeras “histórias de vidas” ao fazer a diferença na vida de crianças, jovens, adultos e pessoas da melhor idade, com iniciativas, programas e projetos. Inclusive, muitos, já premiados pelo seu teor de inovação e comprometimento com o bem-estar da sociedade. Com sede na capital paulista,

Na foto acima, evento realizado com idosos da Casa Ondina Lobo (SP). Ao lado, atividades do setor comercial da FMO.

20 – JANEIRO/2018

a FMO realiza ações no território nacional e conta com um expressivo apoio por parte de voluntários e da sociedade civil, além de comunidades, pesquisadores e poderes públicos. Constantemente, tem buscado oportunidades por meio de parcerias, patrocínios privados ou editais do setor público. “A FMO possui uma vasta área de atuação para que a Filosofia de Mokiti Okada possa ser praticada da forma mais ampla possível”, afirma o presidente da instituição, Rev. Miguel Neves Bomfim Neto, que explica, a seguir, a respeito de cada atuação: “Na coluna do Belo, a instituição atua, por meio da música, encantando e emocionando. Pela arte cerâmica, moldando novas formas de ver a vida e pela Flor do Sanguetsu, florindo ambientes e harmonizando corações. As exposições culturais também sensibilizam e promovem a arte em alto nível. A área da educação também é destaque ao incentivar milhares de crianças a praticar boas ações e a exercitar o respeito com harmonia. E na área acadêmica, é referência da formação de profissionais idealistas e motivados a fazer um mundo melhor. O trabalho do segmento de espiritualidade e saúde incentiva profissionais da área a ter a visão humana – corpo, mente e espírito. No segmento da Alimentação

O Coral Mokiti Okada encanta o público em suas apresentações. Na foto acima, a Ikebana Sanguetsu harmoniza o ambiente

Natural, diferentes atividades oferecem formas práticas para vivenciar uma nutrição mais saudável com mais energia vital com o apoio de profissionais da área. A área editorial também é de grande destaque, pois faz a produção dos Ensinamentos da IMMB e lança publicações com propostas diferenciadas que garantem uma vida plena de conhecimentos e espiritualidade. Outro grande diferencial são os projetos voltados ao meio ambiente e sustentabilidade, que ensinam o respeito ao planeta, reintegrando o ser humano à Natureza. As campanhas sociais de cunho solidário e humanitário têm levado, há anos, esperança, consolo e integridade a milhares de pessoas. A área científica, com o Centro de Pesquisa Mokiti Okada (CPMO), tem sido motivo de grande orgulho, por este ser referência internacional em pesquisas no desenvolvimento de sementes, na microbiologia aplicada à agricultura, na pecuária e em animais em produção”. Ao final, o presidente da FMO evidencia: “Nossa maior satisfação é, cada vez mais, servir aos membros messiânicos e ser referência para a sociedade em geral por conta das nossas ações, que proporcionam emoções, calor humano e um novo modo de ver a vida”. Para saber mais sobre a instituição, acesse: www.fmo.org.br


FUNDAÇÃO MOKITI OKADA

Faculdade Messiânica completa 10 anos na formação de profissionais idealistas na visão de Mokiti Okada

Revmo. Tetsuo Watanabe, no dia da inauguração da Faculdade Messiânica

A

criação da instituição, em São Paulo (SP), que tem a Fundação Mokiti Okada como mantenedora, foi um dos grandes sonhos do ex-presidente mundial, da Igreja Messiânica Mundial (IMM), Revmo. Tetsuo Watanabe, falecido em 2013. Segundo trechos do seu livro “O Cultivo da Felicidade”*, com base no ideal ultrarreligioso de Mokiti Okada, ele desejava construir uma universidade capaz de formar líderes da humanidade comprometidos com a Lei da Natureza. “Em 2008, foi possível começar a materializar esse sonho com a criação da Faculdade Messiânica, com cursos reconhecidos pelo Ministério da Educação (MEC).” (pp. 183 e 185). No final de 2007, foi disponibilizado pelo MEC o relatório sobre a avaliação do credenciamento da instituição e autorização para implantar o curso de graduação em Teologia. Segundo a análise da comissão avaliadora, o curso tem referenciais de qualidade de acor* Trechos extraídos do livro O Cultivo da Felicidade, do Revmo. Tetsuo Watanabe, 1ª. edição, São Paulo, 2015, pp. 183 e 185. ** Embasado em trechos extraídos do Jornal Messiânico, set/out 2007, ano 36, n° 364, p. 2. *** Embasado em trechos extraídos do Jornal Messiânico, set/out 2006, ano 35, n° 358, p. 3.

do com as orientações do MEC e apresenta um perfil ótimo**. De acordo com os ideais do Revmo. Watanabe, a missão da Faculdade é proporcionar estudo e aprimoramento às pessoas da sociedade, independentemente de suas crenças religiosas, que tenham interesse em aprofundar seus conhecimentos religiosos e filosóficos, bem como formação a líderes religiosos e membros da Igreja Messiânica***. E, com esse intuito, em 2009, ocorreu a cerimônia de colação de grau da primeira turma de Teologia presencial.

“Em 2008, foi possível começar a materializar esse sonho com a criação da Faculdade Messiânica, com cursos reconhecidos pelo Ministério da Educação (MEC).” com atividades externas, ótimos professores e disciplinas diferenciadas. Atendeu minhas expectativas e contribuiu para minha vida profissional.” Referentemente ao plano de expansão da Faculdade, a diretora acadêmica, Rita Laura Avelino Cavalcante, planeja criar mais quatro cursos de graduação, nos próximos quatro anos. “Para isso, desejamos ampliar as instalações na capital paulista e criar Polos de Apoio Presencial em outros estados, a fim de levar os cursos para todo o Brasil e, também oferecer educação superior de qualidade, humana e ética para formar pessoas felizes que possam contribuir para um mundo melhor”, afirma.

Ensino e expansão A Faculdade Messiânica atualmente, possui cerca de 850 alunos entre os cursos de graduação, pós-graduação lato sensu e extensão, nas modalidades presencial e EaD e conta com um corpo docente de mestres e doutores. Em 2013, implantou Teologia na modalidade EaD. Em 2015, lançou a Licenciatura em Pedagogia presencial e, em 2017, EaD. Desde 2009, graduou seis turmas de Teologia. E, entre 2009 e 2016, formou 13 turmas de pós-graduação presencial e EaD, nas áreas de Teologia, Filosofia, Educação, Arte e Agricultura. O designer gráfico, Rogério Camara, 53, foi aluno, em 2016, de pós-graduação em Arte e Desenvolvimento Humano. Ele conta: “O Formandos da Faculdade Messiânica em 2017 curso foi proveitoso,

JANEIRO/2018 –

21

IZUNOME

Trajetória acadêmica da


IZUNOME

KORIN

Korin e CPMO

representam

a cidade de Ipeúna em mostra gastronômica O Centro Universitário SENAC, de Águas de São Pedro, no interior de São Paulo, promoveu, no dia 29 de novembro, a Feira Gastronômica Serra do Itaqueri – Festival Sabores, que reuniu 13 cidades do interior de São Paulo, incluindo Ipeúna, que foi representada pela Korin e pelo Centro de Pesquisa Mokiti Okada (CPMO). MO).

A

exposição de produtos e a degustação de pratos típicos da região fazem parte do Programa de Regionalização e Desenvolvimento do Turismo, promovido pelo grupo de governança da Serra do Itaqueri, em parceria com o Centro Universitário SENAC. A mostra foi uma preparação para a Feira Gastronômica da Serra do Itaqueri, que deve ocorrer em 2018, de forma itinerante, em todas as cidades da região, que é formada por Águas de São Pedro, Analândia, Brotas, Corumbataí, Charqueada, Ipeúna, Itirapina, Piracicaba, Rio Claro, São Pedro, Santa Cruz da Conceição, Santa Maria da Serra e Torrinha. O prato escolhido para representar a cidade de Ipeúna foi o “frango mexicano”, preparado com frango livre de antibióticos da Korin por alunos de Gastronomia do Hotel-Escola SENAC com apoio da empresa GRSA, responsável pelo refeitório do polo da Korin, em Ipeúna. O café orgânico da empresa também foi servido aos participantes que visitaram o estande. A empresa assim como o CPMO foram convidados pelo

22 – JANEIRO/2018

Os alunos de gastronomia do Hotel-Escola Senac Águas de São Pedro foram responsáveis pelo preparo dos pratos do festival. Na foto maior, o diretor da Korin, Reginaldo Morikawa, prestigia o trabalho dos estudantes

p prefeito José Antô tônio de Campos par representarem para cid a cidade no evento, por terem grande representatividade na economia e na geração de empregos de Ipeúna. Foi na cidade que a Korin começou a desenvolver suas atividades agropecuárias, com a criação e produção de frangos e ovos livres de antibióticos. Localizada entre duas APAS (Áreas de Preservação Ambiental), a Korin desenvolveu um papel-chave nas ações relacionadas à sustentabilidade e preservação ambiental e na produção de alimentos sustentáveis e orgânicos na cidade, além do desenvolvimento de tecnologias para a agricultura, foco do CPMO. Todo esse trabalho voltado para o desenvolvimento e a expansão da Agricultura Natural foi igualmente importante para a cidade de Ipeúna. Maior empregadora do município, a Korin também passou a atrair para a cidade diversos estudiosos, pesquisadores e empresas nacionais e internacionais interessados em conhecer o método pro-

dutivo diferenciado da empresa. Devido à importância das atividades da Korin e do CPMO no município, a cidade foi nomeada a capital nacional da Agricultura Natural, em 23 de dezembro de 2015, coincidentemente data de nascimento de Meishu-Sama (23/12/1882). “A Korin se transformou na maior empresa da cidade de Ipeúna, gerando empregos e desenvolvimento social. Este evento veio demonstrar o êxito da parceria entre o governo e a indústria na busca por um único ideal, que é expandir este método produtivo por todo o Brasil”, declarou o diretor-superintendente da Korin, Reginaldo Morikawa.

O frango Korin à moda mexicana foi escolhido para representar a cidade de Ipeúna no festival


IZUNOME


Izunome janeiro 2018  
Izunome janeiro 2018  
Advertisement