Issuu on Google+

Na Boca do Povo vem com TUDO Págs. 5 e 6 ANO 1 - EDIÇÃO 6 - 1ª quinzena de Junho de 2009

Meio Ambiente/Ecologia Entrevista exclusiva com o Dr. Laércio Leite de Camargo,

Secretário Municipal do Meio Ambiente: “Não basta tomar conta da árvore, é preciso conviver em harmonia com ela.” Pág. 2

Reserva do Morro Grande Felizmente, graças aos cotianos e seus filhos adotados, que com empenho em inúmeras ocasiões se mobilizaram para protegê-la, eis aqui o resultado espetacular mostrado em uma foto atual. Parabéns! O mundo agradece e nós usufruímos. Pág.3

Datas da Quinzena 11 de Junho Dia da Marinha 10 de Junho Brasileira Dia da Língua Portuguesa

01 · Semana Mundial do Meio Ambiente 01 · Dia de Caxias 01 · Primeira transmissão de TV no Brasil 03 · Dia Mundial do Administrador de Pessoal 03 · Pentecostes 05 · Dia da Ecologia 05 · Dia Mundial do Meio Ambiente 07 · Dia da Liberdade de Imprensa 07 . Corpus Christi 08 · Dia do Citricultor 09 · Dia do Porteiro

09 · Dia do Tenista 09 · Dia da Imunização 09 · Dia Nacional de Anchieta 10 · Dia da Artilharia 10 · Dia da Língua Portuguesa 10 · Dia da Raça 11 · Dia da Marinha Brasileira 11 · Dia do Educador Sanitário 12 · Dia do Correio Aéreo Nacional 12 · Dia dos Namorados 13 · Dia de Santo Antônio 13 · Dia do Turista 14 · Dia do Solista 14 · Dia Universal de Deus

13 de Junho Dia de Santo 12 de Junho Antônio Dia dos Namorados


2

1ª quinzena de Junho - 20091

Editorial

Nossa Homenagem à Língua Portuguesa “Última flor do Lácio, inculta e bela...”

Por Ana Duarte Lenotti O Dia da Língua Portuguesa, festejado em 10 de junho em homenagem a Luiz Vaz de Camões, falecido em 10 de junho de 1580, inspira a uma volta lá nos idos 1800, quando Olavo Bilac escreveu o verso acima em poesia como homenagem à língua portuguesa. Presumo que ele nem imaginava os destinos que seriam dados à nossa língua. Bela? Certamente. Para nós, brasileiros, não há língua mais bela que a nossa. Ela nos emociona em todos os sentidos, nos faz vibrar por uma boa razão, nos faz chorar e lastimar por outras boas razões, nos dá a certeza de que com ela podemos nos comunicar em pensamento com nós mesmos, em palavras com o outro, com o mundo, com a vida. Inculta? Por quê? Por que sua origem está ligada ao Latim, língua falada na região do Lácio, parte da antiga Itália, onde vivia um povo chamado latino que expandiu de forma popular essa língua, por isso mesmo denominada Latim Vulgar? Não, nosso idioma não pode ser chamado inculto, isso não justificaria sua posição de 5ª língua mais falada no mundo. Qual é a língua portuguesa que predomina na nossa Pátria? É aquela em que os cariocas falam “aipim”, os nordestinos usam “macaxeira” e o nortista diz “manduba” para a nossa conhecida “mandioca”, a língua em que o nordestino homenageia a sua “mainha”, o gaúcho joga uma rosa e uma prosa para a sua “prenda”, a mesma em que pedimos ”laranja-cravo” no Nordeste, “bergamota” no Sul e “mexerica” em São Paulo, mas também é aquela em que o torcedor, de Norte a Sul, de Leste a Oeste, grita emocionado: “goool”. Língua portuguesa... tão diferente em cada região deste país, mas tão linda, tão acolhedora, tão nossa! Para entendê-la, só mesmo recorrendo às palavras de Drummond, em homenagem que também ele lhe dedicou: “Chega mais perto e contempla as palavras. Cada uma tem mil faces secretas sob a face neutra e te pergunta, sem interesse pela resposta, pobre ou terrível, que lhe deres: Trouxeste a chave?”. Num passeio por este imenso Brasil, só mesmo levando junto a chave do poeta símbolo da nossa terra para decifrar o diversificado vocabulário da gente brasileira, que nos liga todos numa unidade: língua portuguesa, nossa língua.

Há quase 6 anos um opérário cauteloso deixou uma fresta para não matar uma pequena goiabeira que alí nascia. Rua Maria Lucila altura do n° 429 Granja Clotilde - Cotia. Bendito operário anônimo

9 e 10 Sol com muitas nuvens Chuvas ocasionais a tarde 11 a 14 Sol com algumas nuvens Sem chuvas Fonte: CLIMATEMPO 9 Ter 10 Qua 11 Qui 12 Sex 13 Sab 14 Dom 13 12 Min °C 21 19 Max°C Chuva 2mm 16mm

10 17 0mm

9 15 0mm

9 16 0mm

9 18 0mm

Expediente Empresa Jornalística e Distribuidora JNC Ltda. Av. Prof. José Barreto,1265 - 1º andar -Sala. 1 Jardim Dinoráh – Cotia – SP – CEP 06703-000 CNPJ: 10.619.598/0001-55 – Fone: 4148-8800 e-mail- redação@noticiasdecotia.com.br JORNAL ONLINE e EDIÇÕES ANTERIORES:

www.noticiasdecotia.com.br Administração: Luiz Antonio Camargo Soares Rodrigo Henrique da Silva Jornalista Responsável Rafael Cantoni Neto – MTb: 90.171 Design e Diagramação: Luiz Antonio Camargo Arte Finalista: Rogério Fernandes da Silva Revisão Ortográfica: Profa. Ana Lenotti Publicidade: Eduardo Soares – Renato Ferraz Rodrigo Rodrigues Matrícula: 051 em 14/Abril/2009,livro B012. folha 10 do livro de jornais periódicos do registro de títulos e documentos e registro civil de pessoas jurídicas de Cotia - SP Os artigos assinados não refletem a opinião do jornal. Os colunistas e colaboradores não mantém vínculo empregatício com o Jornal Notícias de Cotia e Região. Tiragem: 15.000 exemplares Impressão: Folha Gráfica

5 de Junho de 2009 Dia Mundial do Meio Ambiente e da Ecologia A importância desse dia tem precedentes. O meio ambiente e a ecologia passaram a ser uma preocupação em todo o mundo, em meados do século XX. Porém, foi ainda no séc. XIX que um biólogo alemão, Ernst Haeckel (1834-1919), criou formalmente a disciplina que estuda a relação dos seres vivos com o meio ambiente, ao propor, em 1866, o nome ecologia para esse ramo da biologia. Celebrado de várias maneiras (paradas e concertos, compe-

tições ciclísticas ou até mesmo lançamentos de campanhas de limpeza nas cidades), esse dia é aproveitado em todo o mundo para chamar a atenção política para os problemas e para a necessidade urgente de ações. Se há assunto que consegue igualar todas as pessoas nesse planeta é a questão ambiental: o que acontece de um lado, para bem ou para mal, vai sempre afetar o outro! Nessa data, chefes de estado, secretários e ministros do meio

ambiente fazem declarações e se comprometem a tomar conta da Terra. As mais sérias promessas têm sido feitas, que vão do be-a-bá ao estabelecimento de estruturas governamentais permanentes para lidar com gerenciamento ambiental e planejamento econômico, visando conseguir a vida sustentável no planeta. Podemos e devemos, cada um de nós, já fazer a nossa parte para a preservação das condições mínimas de vida na Terra,

hoje e no futuro, ou seja, investir mais naquilo que temos de valioso, que é a nossa inteligência, para aprender a consumir menos o que precisamos economizar: os recursos naturais. E é sempre bom lembrar que o Brasil, identificado como um dos nove países-chave para a sustentabilidade do planeta, já é considerado uma superpotência ambiental!

ENTREVISTA com o Secretário do Meio Ambiente JNC: Quem é o Dr. Laércio Camargo? DR. LAÉRCIO: É um filho desta terra, de Cotia, e também de meus pais, que nasceram aqui. Nasci no Morro Grande, e o tempo da minha vida fora foi para me formar médico. Voltei para minha cidade, onde tenho raízes profundas, meus ideais, meus amigos e não pretendo sair daqui. O não afastamento das raízes representa, para mim, qualidade de vida, e isso é importante. Fiz essa opção, embora eu tivesse oportunidade e convites para outros locais como profissional. JNC: Desde quando o senhor se envolveu com a política da cidade? DR. LAÉRCIO: Vou completar 57 anos de idade e uma trajetória com cerca de 20 anos na política da nossa cidade. Antes de ingressar na vida pública, eu já participava de movimentos comunitários. Assim que voltei formado da Unesp de Botucatu, engajei-me em Sociedade Amigos de Bairro, de que fui presidente, e daí cheguei à vida pública. JNC: O senhor saberia dizer quando surgiu em sua vida a preocupação com o meio ambiente? DR. LAÉRCIO: Talvez por ter nascido no Morro Grande, desenvolvi uma formação voltada à preservação do meio ambiente, assistindo ao crescimento do município, como cresceu, a toda a expansão urbana, às críticas quanto ao planejamento, à chegada de novas pessoas que vêm em busca do paraíso. Infelizmente, nós mais antigos vemos a degradação disso tudo. È um ângulo diferente de visão do nosso município. Tudo isso me levou a ingressar na carreira política, porque eu achava que como cidadão deveria atuar mais onde vivo, afinal, procurar trazer e deixar uma semente de melhoria, da ordenação do nosso princípio de vida. JNC: Como o senhor se vê hoje como secretário? DR. LAÉRCIO: Hoje eu tenho uma formação e venho me aprimorando nisso, cada ano

que passa aumenta a preocupação não com ecologia e ecologistas que se abraçavam em árvores ou em animais, não só com o preservacionista, hoje o discurso já passou pela sustentabilidade, e quando se fala em sustentabilidade incluemse a formação, as ideias com o socioambiental. Eu penso na sociedade, mas também numa sociedade participante de uma preservação de meio ambiente e vivendo junto com ele, o que chamamos hoje meio ambiente equilibrado. São outras formas de preservação e de cuidados não só com o município, mas com o mundo que pede e exige isso. Se não pensarmos desta forma, estaremos lá somente abraçando a árvore, esse é o primeiro momento de atitude preservacionista que surgiu lá atrás, por volta de 74. Hoje estamos em 2009. JNC: Houve muitas mudanças e conquistas nesse período? DR. LAÉRCIO: Leis foram conseguidas em toda essa vida política junto ao legislativo federal, estadual e municipal. Eu fui, junto com os companheiros da Câmara e com administrações passadas, autor de várias emendas e projetos de leis voltados à preservação do meio ambiente. Agora, como executivo, em consonância com os ideais da administração do prefeito Carlão Camargo, nós estamos colocando em prática aquilo que aprovamos em lei no ano passado. Aprimoramos as leis de uso e ocupação de solo de 91, que é preservacionista, votamos a nova lei de plano diretor e lei de ocupação, aprimoramos o que era preservacionista em 91 para agora colocar em prática a sustentabilidade, por isso chegamos no Parque Linear de Cotia, nas estradas-parque, numa imagem figurativa que nos leva ao entorno da reserva florestal para ser aproveitado, e esse entorno depende de atitudes de preservação voltadas à ecologia, que incluem a promoção e a inclusão social de quem já mora ali e a preservação da própria reserva. Lá não há indústrias, não pode haver atividade nenhuma, a não ser

as aprovadas por lei, voltadas ao atendimento do ecoturismo como forma de preservação e inclusão social. É esse pensamento, então, que rege o meio ambiente de Cotia, em consonância com a Câmara, com o aspecto multidisciplinar da administração Carlão Camargo e o desempenho próprio que vem alavancando tudo isso. Não como o meio ambiente que atrapalha, mas um ambiente que é um sinal de evolução de administração, não só de Cotia, mas de qualquer outro município que promova esse desenvolvimento multidisciplinar voltado à preservação e uso do meio ambiente adequado. Essa é a filosofia de quem nasceu em Morro Grande, onde não se tinha nem um ônibus para vir a Cotia fazer o ginásio nem nada, ia-se e voltava-se a pé. Eu não tinha nada a ver, a não ser o meu nascimento, junto à reserva florestal, mas isso talvez viesse despertar todo esse aprendizado desde criança voltado ao uso adequado da natureza e que veio acabar em minhas mãos. Eu só quero é partilhar o meio ambiente com a comunidade, eu quero inclusão social sim. Não podemos falar de preservação ambiental no entorno se não houver prioridade de investimento em bairros dessa região, por exemplo: São Miguel, Sandra, N. Senhora das Graças, bairros simples, carentes de equipamentos sociais. JNC: O que se pode esperar daqui para a frente? DR. LAÉRCIO: Estamos aqui discutindo a fotografia da cidade de Cotia, porque as leis de preservação foram mantidas e aprimoradas. Já temos uma expansão urbana em direção ao Morro Grande a partir do Clube dos Sindicatos. Nessa região estão localizados o Bairro Novo, Jardim Ísis, Jardim da Mata, se não houvesse uma contenção de loteamentos ali, seria impossível a criação da estrada-parque, teríamos um parque de ecoturismo isolado lá na frente rodeado de loteamentos, sem manutenção da paisagem. Insisto em medidas de contenção e expansão urba-

na para manter essa paisagem, viabilizando um polo de ecoturismo através de 5 estradasparque que circulam na reserva, que facilitam os passeios a cavalo e de moto. A Câmara e a administração entenderam que hoje nós estamos discutindo o meio ambiente, que nós demos essa escolha ao município segurando leis antigas e criando outras agora, senão nos tornaríamos como nossos municípios vizinhos que não têm escolha, como Osasco e Carapicuíba, por exemplo, por sua grande expansão urbana. A escolha de preservação da vida silvestre e da paisagem é o que nós temos aqui em Cotia, vizinho a São Paulo, e mais, Cotia tem 3 proteções de áreas importantes: Bacia do Itupararanga, na região de Caucaia, pertencendo a 3 bacias e fazendo parte de um comitê que gerencia a água, Bacia de Guarapiranga, que abrange o setor do Caputera, com leis preservacionistas que impedem a contaminação das águas que vão para o Guarapiranga, e a Bacia do Rio Cotia, que tem que ser preservada com atitudes de limpeza, porque esse rio vai para o Tietê, que tem também seu projeto de recuperação do leito. Então, nosso município tem um status de 3 bacias e nós temos que protegê-las com atitudes preservacionistas. Quero lembrar que existem apenas 3 florestas negras no mundo, uma na Alemanha, uma em Gramado e a outra fica aqui no Morro Grande, em Cotia. JNC: A propósito, tal é a paixão do Dr. Laércio quando fala sobre meio ambiente, que nem nos atrevemos a interromper seu raciocínio vibrante e eloquente, apenas agradecemos imensamente a atenção a nós dispensada e desejamos todo o sucesso para esta nova pasta. Colocamo-nos à disposição desta causa para o que se fizer necessário. Importante: A Secretaria de Meio Ambiente e Agropecuária foi criada este ano pela gestão do atual prefeito, Carlão Camargo.


3

91ª quinzena de Junho - 2009

RESERVA DO MORRO GRANDE Fotos de Claudio Damas, que pela beleza e importância dispensam legendas

e s oParaíso ecológico de 10.660 -hectares, que compõe o chaomado cinturão verde da Granade São Paulo pelo lado oeste, a reserva do Morro Grande constitui-se num riquíssimo

Secretário do Meio Ambiente e Agropecuária, Dr. Laercio e Sargento Rafael da Defesa Civil em habtual visita a reserva.

Remanescente de Mata Altlântica ainda preservado, com fauna e flora diversificadas e não estudadas, sob a jurisdição da SABESP em função dos mananciais que abriga. Conheça um pouco de sua história. Em 4 de abril de 79 foi promulgada a Lei 1949, dispondo sobre a criação da Reserva Florestal do Morro Grande, no “ local das matas que também são assim conhecidas e envolvem as represas da Cachoeira das Graças e Pedro Beicht, situada nas bacias inferior e superior do rio Cotia, no município de mesmo nome, com a destinação específica de preservação da flora e fauna e proteção aos mananciais”. Desde a data de sua criação, os limites da RMG abragem

o imóvel que integrava o patrimônio da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo - SABESP - incluindo as nascentes, cursos d’água e reservatórios naturais ou artificiais. Dois anos mais tarde, em 20 de junho de l981, foi assinada a Resolução 02 de tombamento da Reserva Florestal do Morro Grande pelo CONDEPHAAT, que a considerou “ecossistema digno de ser preservado quanto à sua cobertura florística, à fauna e

aos seus mananciais, além de suas condições paisagísticas, topográficas e valores climáticos, constituindo conjunto de inegável interesse cultural e turístico do Estado de

São Paulo”. O conjunto que constitui a RMG é regido por tais leis; no entanto existem ainda dentro da reserva, áreas protegidas por determinação específica, como por exemplo, ao redor dos reservatórios Pedro Beicht e cachoeira das Graças, de acordo com

o artigo 18 da Lei Federal n. 6938 de 31 de agosto de 1.981, que transforma em reservas ou estações ecológicas, sob a responsabilidade do IBAMA, as florestas e demais formas de vegetação natural de preservação permanente (áreas situadas ao redor dos reservatórios de água naturais ou artificiais, nas nascentes, topos de morros, montanhas e serras). Recentemente, a SABESP participa de gestões e conseguiu o tombamento da RMG como Reserva da Biosfera, pela inegável importância estratégica em função de sua bio-diversidade e mananciais. Apesar de tamanha importância ambiental, a RMG vêm sofrendo no decorrer dos anos de destruição indiscri-

minada pela ação do homem e de fatores naturais ( como incêndios), premida pela própria metrópole. É de absoluta urgência que os cotianos se conscientizem da riqueza de que são possuidores . A SELVA - Sociedade Ecológica Verde Amarelo foi criada em 1994, com o intuito primeiro da preservação da Reserva, através da educação ambiental das populações subjacentes e proposta de novas alternativas de auto-sustentabilidade. Fonte: Cotianet – Cristina Oka

ESTAMOS DE OLHO

Ao que tudo parece, teremos um novo comércio para abrilhantar nossa Av. Prof. José Barreto, na altura do n° 1.300 esquina com a Estrada do Aracã Club, ao lado do Auto Posto Raposo e de frente com a Etrusca. Até aí nada de especial, a não ser o fato que no terreno em questão encontra-se uma preciosidade de Cotia. Um Ipê Amarelo com mais de 60 anos de idade, que em tempos idos de 50 e 60 refrescavam as lavadeiras que dele acorriam. Este simbolo que muito diz respeito ao dia Mundial do Meio Ambiente parece que encontrou nestes empreendedores sua importância, pois que a obra está respeitando este simbolo da cidade. È muito bom lembrar da cena que esta ávore proporciona nos meses de Setembro, quando sua copa se enche de orgulho e nos contempla com sua beleza.

O RELACIONAMENTO ATA OU DESATA?

Por Layla Marques

Às vésperas do Dia dos Namorados, veja quais são os indícios para identificar se seu relacionamento vai ou não se transformar em compromissso sério. Há quanto tempo você está ficando com alguém? Dias, semanas, meses? A duração do “ficar” é bastante instável: o tempo de um beijo, de uma transa ou de um final de semana. Não há regras: beijos mais ardentes e certa liberdade são aceitos nesse tipo de relacionamento. Mas e quando você se apaixona por ele e todo aquele

“sem compromisso”, que antes era legal, passa a te incomodar? Aprenda a identificar os sinais de seu relacionamento e descubra se você está embarcando num namoro ou em uma grande furada. Afinal, quem não quer ser presenteado com um lindo ursinho de pelúcia ou caixas de bombons no dia 12 de junho? Todo mundo... Antes de tudo, você sabe o que é namoro? Namorar é se comprometer, é assumir algo sério, é ser fiel. E essa é sua principal característica, a fidelidade. “Namoro é quando o casal estabelece um acordo. Quando há uma troca intensa, quando há expectativas”, explica o jornalista e autor do livro Manual do Xavequeiro (Matrix), Fabiano Rampazzo. Nem sempre as pessoas estão dispostas a encarar um relacionamento assim, mas o importante é saber identificá-lo. Se você está cansado de “ficar”

e acha que já está na hora de saber que tipo de história vocês vivem, não fique inseguro. Pare de tentar decifrar a pessoa amada, chegue junto e abra o jogo. O importante é ser honesto com quem você se relaciona, principalmente se quer namorar. É preciso ser exclusivo No ficar ninguém é de ninguém, certo? Errado! Se você passou a se relacionar apenas com uma pessoa e não admite que haja uma outra em suas vidas, você acaba de identificar o primeiro sinal: para namorar é preciso ter apenas um par. O namoro acontece quando você está disposto a abrir mão de outras coisas por esse sentimento, quando você começa a criar expectativas sobre o relacionamento e, especialmente, quando começa a haver uma certa cobrança entre vocês. “A palavra cobrança, aqui, não tem sentido negativo. É muito gostoso quando a outra pessoa

quer que você seja só dela, que te queira com exclusividade”, diz Rampazzo. Outro indício de que esse “ficante” pode ser seu futuro/a namorado/a acontece quando este te apresenta para outras pessoas. Não basta apenas ser carinhoso/a na intimidade, e se afastar quando está em público. É preciso ser único nas duas situações. Segundo Rampazzo, “quando a pessoa te chama para sair e te apresenta para os amigos e família é um grande sinal de que quer te assumir. Quando isso não acontecer, é bom ficar com um pé atrás”, principalmente se sua intenção for namorar. Preocupação e cuidado Você fica corado, suas mãos suam e o coração dispara quando o celular toca e chega uma mensagem? Sua expectativa é que seja aquela pessoa, claro, mesmo que já tendo recebido uma ligação dela logo cedo, perguntando se você

estava bem. É, compromisso sério à vista. Este, segundo o Fabiano Rampazzo, é mais um dos indícios de que o ficar está virando um namoro. “Além disso, um relacionamento pode ser mais sério quando o grau de intimidade do casal começa a aumentar e quando a traição não é permitida”, acrescenta ele. É preciso ter tato Mas, ninguém melhor que você para saber se esse relacionamento vai acabar ou não em namoro, afinal é você que é elogiado, é você que recebe flores, é você quem é convidado para sair, ou não? Se sua posição na lista de prioridades da pessoa amada não é uma das primeiras, pare para pensar até onde está valendo a pena manter um “amor” sem compromisso. E fica a dica: O ponto principal é ter um relacionamento saudável. Se não estiver valendo a pena, é melhor investir em outro.

7 sinais de que seu caso não vai virar namoro: - Ela não dá satisfação de nada para você - Ela não aceita vários dos convites que você faz a ele - Quando você pergunta se ela está saindo com mais alguém, ele desconversa - Nem sempre ela está disponível para sair aos sábados à noite - Ela não te leva aos aniversários dos amigos, nem da família - No orkut dela está eternamente escrito: “single” - Se ela encontra algum amigo na rua, só fala “esse/a é o/a fulano/a” e mais nada


4

1ª quinzena de Junho - 20091

Histórias do Hospital de Cotia Hospital Dr. Odair Pedroso Por Sérgio Gianeti - Tarrachinha

Esse nome deve ser gravado eternamente, pois ele, Dr. Odair Pacheco Pedroso, conhecido mundialmente na área de saúde como “Prof. Odair Pedroso”, é o fundador desse nosso hospital e foi seu diretor durante muitos anos. A área onde foi construído o Hospital foi doada pela família Kayano (e não pela família Yano, como foi reportado neste periódico na sua edição nº 5). Yano ocupa lugar de destaque na construção desse Hospital, que durou 30 anos, feita graças aos beneméritos, com churrascos beneficentes, rifas, bingos, etc. A casa H. Yano (depósito tradicional da cidade de Cotia) foi a sede dos acontecimentos em prol do Hospital de Cotia. Esta “casa de saúde” foi inicia-

da em 1968 com a pedra fundamental lançada em janeiro, e sua primeira etapa foi colocada em funcionamento em 1975. A primeira criança que nasceu nesse hospital ganhou o nome do nosso então “cacique” Prof. Odair Pedroso: chamou-se Odair. Esse hospital, já em funcionamento nas décadas 70 e 80, tornou-se o Hospital Regional em Cotia. Ele atendia os municípios vizinhos: Embu, Itapecerica da Serra, São Lourenço, Juquitiba, Vargem Grande Paulista, Itapevi, Jandira, Barueri e Carapicuíba. Podemos citar, nas próximas edições, a ampliação e construção do Hospital Dr. Odair Pedroso, conseguindo verbas do Município, do Estado, do Governo Federal, do Banco

Mundial, da Fundação Kellog’s e da População em geral. Os fundadores que participaram desde o início serão citados e também a intervenção do Município no Hospital, a sua desapropriação e a administração de terceiros. Serão mostradas fotos e os 40 anos desse magnífico hospital, o qual chegou a realizar 35 partos num só dia, mais de 150 leitos, residência médica R1 e R2, por muitos anos funcionando a todo vapor.

Retificação da História que se faz necessária Na época já estava formada uma comissão oficial com conta bancária e com diretoria constituída formada pelos Srs. JoãoTavares, João Baptista Torrezani, Guido Fecchio, Pedro de Moraes Victor, Hariuki Yano entre outros que se

propunham com a ajuda do governo do estado, ao qual o Sr. João Tavares tinha grande acesso e pleiteava a construção da Santa Casa de Misericórdia de Cotia. Após algumas reuniões de conciliação e ajustes, fundiu-

se em um só grupo, extinguindo-se a ideia inicial da Santa Casa e fundou-se a Associação Hospital de Cotia, que teria à frente, no primeiro mandato, o Sr. João Tavares.

Por José Torrezani

O QUE HOJE SIGNICA TER ESTILO?

Ter estilo já foi vestir-se como os formadores de opinião, parecer-se com alguma celebridade, ter o “style” de alguém em evidência na mídia ou simplesmente comprar um “look” de uma marca. Enfim, emprestar de alguém um externo que no fundo não nos pertence, e o que é pior, que se torna rapidamente percebido pelas pessoas

Marcos da WORKS

O que é PCMSO? É o Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional, da Norma Regulamentadora Nº.7 (NR-7) do MTb (CLT), com sua redação dada pela Portaria nº 24, de 29-12-1994 (DOU de 30-12-1994) e republicada no DOU de 15-2-1995. Qual o objetivo do PCMSO? Preservar a saúde e a integridade dos trabalhadores, através do estabelecimento de medidas de avaliação do estado de saúde individual e coletivo dos trabalhadores e, em função dos resultados das avaliações e do conhecimento dos Riscos Ambientais existentes (informações provenientes do PPRA), estabelecer medidas preventivas. Como deve ser desenvolvido e implantado o PCMSO? O seu desenvolvimento baseia-se na realização dos exames clínicos ocupacionais (admissionais, demissionais, periódicos, mudança de função e retorno a atividade) e

que estão ao nosso redor. Mas, se pararmos para lembrar de pessoas que têm um estilo próprio, com certeza vamos nos ater a detalhes muito além deste externo rapidamente percebido. Como por exemplo, o tom de voz agradável, o cheiro gostoso (mesmo que de uma colônia de 5 reais), ou sentir aquele cheirinho de ba-

nho tomado, a maneira como a pessoa se relaciona no dia a dia, alguma peça de roupa bacana mesmo que de um brechó ou de uma banca de 9,99 reais, usando óculos descolados ou outro acessório interessante, mesmo que um lenço diferente, uma maneira gentil de comportar-se, de ser antenada com o mundo, de ter opinião e de

ser moderada e engajada, ou pelo menos simpatizante com alguma causa. Isto é o que chamamos de harmonia visual e comportamental. Claro, todos nós temos nossos dias de chutar o balde, sair descabelado ou desarrumado, mas devem ser a exceção! Ter estilo, claro que todos o têm, até mesmo aqueles a

dos exames complementares obrigatórios, na elaboração do relatório técnico e do estatístico, baseado nas ocorrências patológicas observadas, e na sugestão de medidas de controle preventivas . Quem pode desenvolver o PCMSO? Somente o Médico do Trabalho (Médico Coordenador do PCMSO). Quem pode executar os exames médicos do trabalho? Qualquer médico devidamente capacitado, designado pelo médico coordenador, que deverá assinar o atestado em conjunto com o médico examinador. Qual a periodicidade dos exames médicos? A periodicidade será estabelecida pelo médico coordenador em função das atividades exercidas na empresa, mas deverá ser no mínimo: Anual (quando menores de 18 anos e maiores de 45 anos de idade); a cada 2 anos, para os trabalhadores entre 18 e 45 anos de idade; Para o exame de retorno ao trabalho deverá ser realizado obrigatoriamente no primeiro dia da volta ao trabalho de trabalhador ausente por período igual ou superior a 30 (trinta) dias por

motivo de doença ou acidente, de natureza ocupacional ou não, ou parto. Para o exame demissional, é obrigatório que seja feito até a data da homologação do trabalhador, desde que o último exame tenha sido feito a mais de 135 (centro e trinta e cinco) dias para as empresas de grau de risco 1 e 2, segundo o Quadro I da NR 4 ou a mais de 90 (noventa) dias para as empresas de grau de risco 3 e 4, segundo o Quadro I da NR 4. O PPRA e o PCMSO são obrigatórios para todas as empresas? A elaboração e implementação do PPRA e do PCMSO são obrigatórias para todos de risco e quantidade de empregados. Resumindo, cada empresa que empregue 1 ou mais funcionários, deverá ter PPRA e PCMSO, embora eles tenham caracteríscas diferentes em função do ramo de atividade do empregador. Qual a periodicidade do PPRA e do PCMSO? O PCMSO e o PPRA devem ser elaborados e/ou renovados no mínimo anualmente. Quem deve ser desenvolvido primeiro, o PPRA ou o PCMSO? Embora as NR-7 e NR-9 não citem que programa deveria ser desenvolvido primeiro, é

altamente recomendável que o PPRA seja desenvolvido antes do PCMSO, pois o PPRA fornecerá ao médico coordenador do PCMSO informações importantes sobre a existência e dose de exposição de riscos ambientais a que os funcionários estarão submetidos, permitindo então a correta monitoração dos problemas que possam causar a saúde, através de exames complementares. Por quanto tempo eu preciso guardar estes programas? No mínimo 20 anos, e isto também é válido para os atestados de saúde ocupacional. Eu tenho várias sedes, então eu preciso ter um PPRA e um PCMSO para cada uma delas? Sim, porque estes programas dizem respeito ao trabalhador e seu ambiente de trabalho. Desta forma, um funcionário pode estar exposto a riscos ocupacionais importantes numa das sedes e estes serem inexistentes em outra. E eu posso guardar todos os programas no escritório central? Não, os programas, assim como os atestados, devem estar à disposição imediata da fiscalização, nos diversos locais de trabalho.

quem criticamos! O que precisamos escolher é o que queremos ser por dentro para externarmos através de comportamentos, aparência e mensagens que serão percebidos não apenas na primeira impressão, mas no decorrer dos dias e anos de nossa vida. Izabel Novak


5

91ª quinzena de Junho - 2009

Mais Uma da Eletropaulo

Moradores da Av. Tore Albert Munck, do n° 97 ao 796, em Cotia, mais precisamente no Jardim Leonor, foram esquecidos por puro capricho pelas autoridades locais e principalmente pela ELETROPAULO. Conforme podem demonstrar as fotos desta reportagem, a referida rua está localizada na região central de Cotia, logo atrás da Câmara Municipal e o que mais chama a atenção é que este trecho muito bem situado, com asfalto, guias, sarjetas, tudo de primeira qualidade, tem em suas extremidades farta rede elétrica instalada, sendo quase

um ponto negro na cidade. As casas já têm toda a infraestrutura exigida pela Eletropaulo para a instalação, acontece que há mais de 3 anos os moradores vêm lutando e nada conseguem, vivendo no escuro à base de vela e privando-se das comodidades da vida moderna. Será que é possível numa rua com estas características, inclusive com a construção de um amplo conjunto de prédios e vários terrenos com possibilidades de comércio, nada ser feito? Alô, alô, Eletropaulo, será que não dá para atender esta gente? O loteamento é um dos mais antigos e consta que é devidamente legalizado, conforme matéria feita neste mesmo jornal em edições anteriores, considerado modelo. Além do que também recebemos em nossa redação, no final de 2008, a informação da Ouvidoria da Eletropaulo de que teríamos até o primeiro semestre de 2009 nossa Loja de

Atendimento de volta. Porém, o que temos até agora é novamente uma loja terceirizada que, a exemplo das demais que aqui tivemos, não funcionaram e não funcionarão nunca, pois não têm pessoas treinadas e nem competência para tal. QUEREMOS NOSSA LOJA DE ATENDIMENTO nos mesmos padrões que tivemos em passado recente. Por economia, a ELETROPAULO obriga a população a conviver com este aborrecimento que se arrasta com a mesma lentidão e incompetência, exemplo do caso acima narrado. Estaremos de olho e acompanhando mais este absurdo. A energia não é de graça, pagamos e não é pouco, temos direito ao bom atendimento, afinal os moradores das cidades vizinhas que têm este privilégio não são diferentes de nós cotianos. A Eletropaulo está na Boca do Povo e o que é pior, muito mal falada.

Caixa D’água, da Câmara Municipal de Cotia, vista da janela de um morador da rua.

Trecho intermediário da rua onde esqueceram de colocar os postes.

Trecho da rua com as casas prontas para receber a energia e condomínio de prédios já com energia.

Casas esperando há 3 anos com tudo pronto e nada de energia.

Jardim Pioneiro novamente na Boca do Povo

Trecho em frente ao pesqueiro Savena, só falta o peixe.

Esgoto a céu aberto, parte da culpa é do povo.

Moradores do Jardim Pioneiro, Granja Clotilde, Vila Jovina nos procuraram novamente para indignados solicitar providências, pois a situação naquela área piorou muito. Desde o início de fevereiro, a ponte da Estrada do Caiapiá, em frente ao Clube de Campo Paiquerê e do Pesqueiro Savena, apresentou afundamento e foi interditada, pois apresentava risco à população. Como nada foi feito, a ponte foi deliberadamente

desobstruída pela população. Conforme fotos abaixo, a situação vem piorando muito, principalmente em dias de chuva, com buracos que já tomam a rua toda impossibilitando a passagem. Em outro trecho próximo, os buracos aumentaram de tamanho e quantidade, inclusive com esgoto correndo a céu aberto. Tudo fica pior quando moradores do local, ao passarem pela outra extremidade da mesma

rua, se deparam com obras relevantes que dignificam pela sua eficiência e beleza, vide obras viárias e de embelezamento. Todos sabem que é impossível realizar tudo ao mesmo tempo, mas quando será que terão suas reivindicações atendidas, haverá um cronograma de obras para essa região? Tá na Boca do Povo e já faz tempo. Será que dá para atender este povo, Prefeito?

Jardim Hiroshima

Vestiários inacabados acobertam o consumo de drogas.

Acúmulo de lixo e concentração de ratos.

Moradores e comerciantes do Jardim Hiroshima apelaram ao Na Boca do Povo para um problema que se arrasta há bastante tempo sem solução. Uma quadra esportiva ali instalada, segundo nos informam os reclamantes, consta na Prefeitura como finalizada e entregue à população. Só que isto não é verdade, a quadra

está abandonada, inacabada e, o que é pior, sendo utilizada para o consumo de drogas, trazendo pessoas estranhas ao local, gerando medo e pânico. Já foi informado à Prefeitura e à Polícia, e como nada foi feito até agora, estamos aqui para colocar na Boca do Povo. Estaremos acompanhando.

Quadra abandonada que, segundo os moradores, consta na Prefeitura como obra acabada e entregue em ordem.


6

1ª quinzena de Junho - 20091

Contraponto É preciso dar crédito ao Departamento de Obras e Serviços, comandado pelo Sr. Antonio Francisco de Melo, o Toninho Melo e ao Departamento de Transporte e Trânsito, sob o comando de Cláudio Domingues Olores Salgado e o engenheiro Sílvio Roberto Leme Sectretário adjunto, pelo excelente trabalho que vem sendo realizado na reestruturação do sistema viário de Cotia, e também exaltar o resultado do projeto Parque Linear, em parceria com o pessoal do Meio Ambiente. Ou seja, uma equipe bem constituída dá frutos. Parabéns ao pre-

feito Carlão Camargo! A população agradece. Só para acrescentar, quando de nossa reportagem, recebemos algumas solicitações para que houvesse mais segurança no local do Parque, principalmente à noite. Quanto às crianças, sentimos a necessidade de termos monitores para direcionar o melhor proveito das atividades e brinquedos. Importante: O madeiramento ainda não recebeu proteção de Óleo de Linhaça ou Verniz, isto é fundamental para sua conservação.

Sistema Viário

Andar, correr, rolar, saltar e pendurar Já vai longe minha infância, quando correr, saltar, rolar, pendurar e andar eram coisas tão naturais que eu nem as percebia direito. Nasci e cresci no interior, é verdade, e naquela época não tínhamos ônibus escolar, videogame e muito menos computadores. Faziam parte do “pacote” infantil da época todos esses movimentos. Eram “itens de série” em toda criança. Corríamos nas ruas com poucos veículos, andávamos até a escola, nos pendurávamos em galhos de árvores, rolávamos no chão sem cerimônia e por vezes sem querer também e saltávamos como cangurus para pegar

uma goiaba. Com ingenuidade e naturalidade, eu e a maioria das crianças de minha época consolidamos (o que mais tarde eu viria a conhecer) serem esses os movimentos básicos de toda atividade física. Hoje, após algumas décadas, valorizo muito minha infância. Quando corro, um pouco daquele menino retorna, só um pouco, diga-se de passagem, mas o suficiente para que o prazer de correr seja maior que o esforço. Não é por acaso que andar e correr são os movimentos mais naturais do indivíduo, nossos ancestrais já faziam isso para sobreviver, e quando observados os limi-

tes de cada um, só nos trazem saúde e longevidade. É claro que precisamos observar a mecânica da corrida, a roupa apropriada, utilizar o calçado correto para evitar lesões, alimentação adequada antes de qualquer prática esportiva, correr em um local onde não sejamos atropelados e vários outros cuidados para que este exercício seja uma “maratona” e não “100 metros rasos”. Mas correr ainda é a atividade física mais democrática que existe, estão aí os africanos que não nos deixam mentir. Penso que até uma lei da física poderia ser aplicada nesta circunstância: “a velocidade do envelheci-

mento é diretamente proporcional e inversa à quantidade que corremos pela vida”. Óbvio que só a atividade física é insuficiente para uma vida saudável e que estes cinco movimentos podem ser substituídos por outras atividades, como nadar, andar de bicicleta, praticar um esporte coletivo, mas tais mo-

vimentos ou derivativos deles são indispensáveis para uma vida longa e saudável. Os anos passam para todo mundo, mas devemos, repito, dentro dos limites de cada um, eternizar o quanto possível estes movimentos em nossas vidas. Andar a vida toda, correr sempre que possível, saltar de vez em quan-

do, pendurar-se uma vez ou outra e rolar mesmo que seja na cama. Nosso corpo agradece, nosso espírito rejuvenesce e nossa memória não se esquece.

Arnaldo Goeldi é graduado em Educação Física pela USP, especializado em Voleibol e cursos de Antiginástica.


7

91ª quinzena de Junho - 2009

Crônicas de Geraldina Marx Cine Guarany. The End.

Após o anúncio de final da sessão e promessa de continuação na semana seguinte, um grande Oh!.... de decepção ouviu-se do público. O calor era exasperante. Foi quando apareceu o meu ídolo Charles Chaplin - o Carlitos e então liberei toda a minha emoção, sentindo as lágrimas deslizarem em meu rosto sensível de menina ao ver

que ele era maltratado com o seu cãozinho. Ou quando tinha aquele olhar terno para a pobre ceguinha. O berreiro era insuportável. O público delirava e eu pulava excitada na cadeira, soltando gritos aflitivos acompanhando a sua corrida por entre os policiais. Ele fazia uma porção de diabruras e eu chorava de tanto rir. Cheguei a fazer xixi nas calcinhas. Até agora, nos noventa e sete anos de idade, ainda me lembro e me emociono se vejo Carlitos no filme ou mesmo em fotos. Já para as moças, chegou o grande final alucinante quando surgiu Rodolfo Valentino. O cinema inteiro parecia respirar o momento mais extremado. Aquelas mocinhas sentiam um frêmito ao aparecer o famoso galã. Valentino foi o

fenômeno artístico da cena muda da época. Sua imagem de herói atrevido e bonito era a carga sensual na histeria das jovens que suspiravam delirantes quando despontava na tela. Filmado com grande destaque, o belo rosto enorme aparecia em primeiro plano. Agora, decorridos os anos, após a minha caminhada por esta vida e tendo conhecido tantas estradas e tantos destinos, brincando com o tempo numa longa ciranda em que ora ele me persegue insistentemente e me escondo fugindo dele, ou corro atrás de suas pegadas, pressentindo que ele me foge deixando-me no caminho, ora risonho e florido e de outras vezes áspero e sinuoso, voltei ao Cambuci. Desci da minha querida igreja da Glória, a mais

linda e tradicional que resistiu naquele outeiro aos ataques dos revoltosos fanfarrões, na estúpida revolta de 24, que assisti aos treze anos de idade. Quero ver o Largo saudoso e o seu coreto que polvilhavam as minhas lembranças. Fui caminhando, passei em frente ao Colégio dos Maristas, agora todo modernizado, até chegar ao antigo grupo escolar, interditado, esperando até a reconstrução. Na esquina fronteira, vi um grande Bingo pintado escandalosamente de vermelho. Cheguei ao Largo, que agora não passa de uma pracinha sofisticada cercada de tela. Vi o Coreto e o pequeno estábulo da Rua Barão de Jaguara, onde eu levava uma caneca para comprar o leite tirado da vaca na hora. (Nessa

APAE de Cotia comemora 20 anos de existência Evento contou com a presença de autoridades municipais, pais, alunos e funcionários da instituição. Na manhã de sexta-feira (29), a primeira-dama e Presidente do Fundo Social de Solidariedade, Mara Camargo, compareceu à APAE (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais) de Cotia para participar da comemoração dos 20 anos da instituição. O evento contou com a presença de aproximadamente 100

-

o , e

pessoas. O presidente, Cleto Mayer, falou sobre o trabalho desenvolvido na instituição e ressaltou a necessidade de contar com o auxílio dos órgãos públicos e do apoio de empresários e voluntários para manter o atendimento oferecido a mais de 150 pessoas. Durante a comemoração, crianças e jovens da APAE fizeram apresentações envolvendo números musicais e de dança. O público presente

demonstrou grande emoção e acompanhou atentamente as apresentações. “São 20 anos de muito amor. Assim como cada um que se apresentou aqui, acredito que os pais são muito especiais por lutarem sempre com muita persistência. As mães, principalmente, são especiais por gerar e sentir já no ventre um amor tão incondicional. Acredito que o amor conduz esta instituição, faz fluir e perseverar este lindo traba-

lho realizado por todos vocês”, disse, emocionada, a primeiradama Mara Camargo. Além da primeira-dama, Mara Camargo, estiveram presentes a Secretária da Mulher, Ângela Maluf, a Secretária de Educação, Olga Ferreira de Moraes, a ex-vice-prefeita, Lúcia Torrezani, o Padre Pedro, o Pastor Ronaldo, o Prefeito de Vargem Grande Paulista, Roberto Rocha, dentre outras autoridades.

mesma rua existiu a hedionda Bastilha do Cambuci). A casa das balas de banana. A oficina de couros onde o velho Baltazar cosia os arreios de animais... O Bazar Chic, que vendia as linhas e botões. As lojinhas e o salão de baile. O passado ressurgiu na minha sensitiva imaginação e só então compenetrei-me de que estava agora num lugar estranho, numa praça desconhecida das minhas reminiscências inefáveis e fascinantes que ressurgiam de um outrora que se perdeu no tempo. Atravessei a praça e deparei com a rua principal, mas não consegui recuperar na fileira de lojas de ofertas e promoções, no amontoado de plásticos escandalosamente amontoados o que eu procurava, numa busca

indagadora. Havia um pobre velho numa banca vendendo laranjas. -Diga-me. Aqui não existia um cinema? Fitou-me com os olhos baços e apontou-me uma fachada dizendo: -Tinha sim. Vê ali onde está o Supermercado Pão de Açúcar?

Ali era o Cine Guarany.


8

1ª quinzena de Junho - 20091

O ENCANTADO MUNDO DAS ORQUÍDEAS Por Rafael Cantoni Observe ao seu redor. Olhe bem para o alto e para baixo. Você pode estar rodeado por um orquidário nativo, sem saber. Veja o que aconteceu comigo. Minha casa está situada em um terreno que não é muito grande. É uma pequena chácara na região do S. Fernando Golf Club, onde já moro há 35 anos. Tempos atrás, ali construí um orquidário para abrigar espécies originadas de todo o Brasil e muitos países do mundo. Com o passar dos anos, adquiri algum conhecimento de orquidofilia – algum porque ninguém sabe tudo sobre essa matéria tão vasta e complexa. Recentemente, com meu sentido de observação mais apurado, comecei a olhar ao meu redor e a natureza correspondeu e começou a me revelar espécies inusitadas de orquídeas muito interessantes e nos lugares mais inesperados.

(terrestre). Acredito que essa facilidade de sobrevivência é devido a ser uma planta de origem Pré-histórica que sobreviveu até nossos dias. Ela me deu muitas alegrias. Inclusive obtive com uma dessa espécie 7 pontos em uma exposição de orquídeas muito importante em Sorocaba.

pequena reserva para os animais silvestres. Um dia, encontrei no chão um velho galho que havia caído de uma das árvores da borda desse espaço. Esse galho estava repleto de Oncidium pumilum, planta de lindas flores delicadas.

ONCIDIUM PUMILUM em galho

formada na base do pé de um “cedrinho”. Quando floriu, foi uma festa para os olhos e, para mim, mais outra alegria. Atrás do canil havia diversos arbustos que, acreditava eu, de mato comum, até que no final do ano passado, de longe vi pequenas flores que pareciam conhecidas. De perto, constatei que eram miltonias. Ótimo. Fiquei de novo muito feliz.

-CYCLOPOGOM CONGESTUS no telhado.

Exatamente. Ao iniciar a limpeza do telhado da churrasqueira, verifiquei uma série de plantas com folhagem muito bonita nascendo exuberante, em colônias. Pesquisei e não deu outra: é um Cyclopogom congestus, uma planta que denominei “flex”, pois se desenvolve bem na telha quase sem substrato (rupícola), nas árvores (epífida) e na terra

GOMEZA PLANIFOLIA na cerca.

caído.

Preservei um espaço em meu terreno com mata primária onde nunca entrei. Deixei esse território como uma

O meu terreno é todo cercado de “cedrinho” e tela de arame. Há pouco tempo, resolvi fazer uma revisão nessa cerca. Numa das laterais, bem na parte dos fundos, descobri, após capinar, uma enorme touceira de Gomesa planifolia com, acredito eu, mais de 20 anos de idade,

CATASETUM na beira do lago.

Algumas árvores grandes e muito antigas que estavam na beira do lago do meu terreno caíram devido ao temporal que houve em 2008.

Quando pedi para remover os galhos e troncos, descobrimos que havia uma dezena de Catasetuns enormes, com considerável idade. Passei para vasos e coloquei sobre o que restou dos troncos, no mesmo lugar. Um deles já floriu e é da espécie hookeri. Os outros, com aspectos diversos, aguardo ansioso a floração para classificar. Continuo observando e tenho a certeza de que a natureza irá me presentear com mais surpresas. Aconselho a todos que procurem apurar seus sentidos e observem ao seu redor, nas árvores dos seus jardins, das ruas, das bordas das matas etc. Tenho a certeza de que a natureza vai revelar gratas surpresas. É indescritível o prazer de descobrir uma bela orquídea como companheira secreta e silenciosa, acompanhar seu desenvolvimento e apreciar sua floração.

Meninos da Vila: mais um golaço No último dia 18 de maio, o atleta Venicio Tomas, de 14 anos, deu seu primeiro passo para se tornar jogador profissional de futebol, ao ser aprovado nas avaliações realizadas junto às categorias de base do Santos F.C. no C.T. Meninos da Vila, na cidade de Santos. Venicio, que já havia sido préselecionado em uma avaliação realizada na escola de futebol do Santos F.C., núcleo Cotia, confirmou a boa impressão deixada junto ao avaliador oficial do clube, o ex-jogador Lima, e em duas semanas de avaliação acabou sendo con-

vidado a integrar a equipe sub15 do Santos F.C. Israel Favaro, treinador de Venicio em Cotia, afirma: “ O sucesso de Venicio nas avaliações não ocorreu somente pelo seu bom futebol, mas principalmente pela sua humildade e pela seriedade com que encarou os treinamentos desde que chegou à escola no fim de 2008, onde recebeu, inclusive, acompanhamento para ganho de massa muscular”. No último dia 1 de junho, o atleta, junto a seu treinador, viajou para a cidade de Santos, onde ficou alojado no estádio da Vila

Belmiro junto com os outros atletas da equipe Sub-15. No mês de julho, haverá a II Copa “Meninos da Vila”, outro grande momento a ser realizado pelo Santos F.C., que contará com a participação da Unidade Cotia e consta do calendário

Israel com seu pupilo Venicio Tomas.

Venicio Tomas

Chapa que vai concorrer ao CONSEG de Cotia se reuniu no último sábado, dia 31 No último dia 31de maio, os integrantes da chapa completa que vai disputar a eleição do Conselho de Segurança de Cotia estiveram presentes na casa do Farias, no Jd. Lina. Farias e sua esposa abriram as portas de sua residência para os amigos e colocaram os assuntos em dia. O momento foi oportuno porque discutiram

sobre a importância do CONSEG na cidade, diagnosticando a parceria que pode ter com as autoridades e comunidades. Luiz Carlos dos Santos e Diniz, que encabeçam a chapa, estavam entusiasmados e disseram que as eleições serão realizadas em breve e que dependem dos membros natos que são o Dr. Delegado Severo

e o Comandante da PM. Marcaram presença na reunião Luiz Carlos dos Santos, Diniz, Geraldinho, Luiz Mendes, Engenheiro Alcides, Zé Paulo, João da Pasta, Manoel Ribeiro, Maria de Lourdes, Silvio Carvalho e Neusinha. A ideia, enquanto não ocorre a eleição, é marcar reunião de confraternização na casa dos

integrantes. Para Luiz Carlos, esses momentos são importantes para que todos se conheçam. O próximo encontro será na casa de outro integrante da chapa, Manoel do Trânsito, que mora em Caucaia do Alto.

Neusa, Diniz, Luiz Carlos, Eng. Alcides e J. B. Farias

Inscrições para vestibulinho da ETEC de Cotia começam no dia 15 de junho Já está confirmado. A Escola Técnica (ETEC) de Cotia iniciará as aulas em agosto, com turmas de Técnico em Administração, Informática, Contabilidade e Redes de Computadores. Neste primeiro momento, serão 160 vagas divididas nos períodos da tarde e da noite. A partir do próximo ano, o número de alunos aumentará, até chegar à capacidade do prédio – cerca de 750 alunos.

As inscrições para o vestibulinho começam no dia 15 de junho e vão até o dia 26, e o local onde os candidatos poderão adquirir o manual (R$ 5) e efetivar a inscrição (R$ 20) será divulgado no início da próxima semana. As provas são compostas de 30 questões de múltipla escolha sobre conhecimentos gerais e o requisito para participar do processo seletivo é estar no 2o. ou 3o.

ano do Ensino Médio ou tê-lo concluído. Todas essas informações foram anunciadas na tarde de quinta-feira (28), durante reunião entre a Secretária Municipal de Educação, Olga Ferreira de Moraes, e o diretor da ETEC de São Roque, Divanil Antunes Urbano, que também dirigirá a escola de Cotia neste segundo semestre de 2009. O encontro foi promovido com o objetivo

de definir diversas questões relativas à implantação dos cursos e contou com um grupo de profissionais que apoiará o início das atividades. Na opinião do diretor Divanil, a vinda da ETEC para Cotia será muito positiva para a cidade. “Atualmente, temos um grande número de alunos que estudam em São Roque, mas moram em Cotia. Temos, também, professores na mesma si-

tuação”, disse. Após a reunião, o grupo seguiu para a futura sede da ETEC de Cotia, na Rua Martiniano Lemos Leite, altura do km 30,5 da Rodovia Raposo Tavares, a fim de conferir as dependências. O Secretário Municipal de Habitação e Urbanismo, José Lopes, acompanhou a visita e mostrou as adequações que serão feitas nas próximas semanas. “Implantaremos uma plata-

forma elevatória para acesso a usuários de cadeira de rodas e revisaremos as divisórias para as salas de aulas”, falou. As aulas da ETEC terão início em agosto próximo. O prefeito Carlão Camargo fará a aula inaugural, juntamente com autoridades municipais, estaduais e federais.


91ª quinzena de Junho - 2009

Renato Ferraz

s s -

9

Gastronomia San Gabriel Definitivo Bar e Restaurante Pizza & Pastel

o

e

Chef Gabriel Danielian

s Entre as disputadas pizzas a deliciosa pizza de 4 Queijos fez bastante sucesso

-Não podia faltar no evento a famosa pizza Margueritha Agora em maio, inaugurou no panhamento do tradicional Jardim da Glória o Definitivo chopp. Muitas pessoas estiveRestaurante. Mauricio, o pro- ram presente na inauguração prietário, é um grande em- da casa, passaram pelo salão preendedor da região e sócio- do Definitivo políticos, emprefundador de alguns dos mais sários, comerciantes, amigos e tradicionais e famosos restau- moradores da região, que tiverantes da região e agora traz ram a oportunidade de provar para os fãs da boa mesa várias suas deliciosas especialidades. opções de Pizzas e apetitosos O Definitivo é, sem dúvida, Pastéis para aperitivo e acom- uma das melhores opções de

Os convidados puderam apreciar as especialidades da casa em um farto Buffet

a

a

o a m -

Happy Hour da região, conta com estacionamento bem na frente, segurança e uma equipe profissional treinada para servir bem. Definitivo é o novo point de encontro dos boêmios e apreciadores de um bem tirado chopp, lugar ideal para estar com os amigos ou com a família. Confira! Bom apetite.

Pastéis de diversos sabores foram servidos aos presentes

Mauricio Pitto Proprietario com o amigo JM

San Gabriel Bar e Restaurante é uma nova opção de cardápio para a hora do almoço e jantar, maravilhoso buffet no almoço, à la carte no jantar e finais de semana (aos sábados, opção de feijoada). Happy Hour às quintas e sextas-feiras. San Gabriel também é Pizzaria, com vários sabores e atendimen-

to no salão ou delivery, tudo sob o comandado do Chef Gabriel Danielian. Mantém elaborada carta de vinhos e uma linda adega climatizada. Experimente esta nova opção na Granja. Aceita reservas para eventos. Estrada Capuava, 6516 – Tel: 4702-8966


10

1ª quinzena de Junho - 20091

DE OLHO NO OLHO

Enamorados no paraíso descampado

CATARATA Constantemente em minha clínica, tenho notado uma grande confusão entre os meus clientes em saber o que é catarata. Muitos confundem com o pterígio, que é uma afecção ocular totalmente diferente da catarata. Pterígio, como já abordado em outros números deste jornal, é o crescimento de uma membrana branca avermelhada sobre a córnea. A córnea é o tecido transparente que cobre a pupila, a abertura da íris. Junto com o cristalino, a córnea ajusta o foco de imagem no olho. Esse crescimento do pterígio quando atinge a área pupilar irá prejudicar grandemente a visão, se não for erradicada a tempo com intervenção cirúrgica.

Agora que vocês já sabem o que é o pterígio, vamos esclarecer sobre catarata, sua incidência e tratamento. Catarata é uma opacificação do cristalino, o qual impede total ou parcialmente os raios de luz de chegarem à retina, prejudicando a visão. Para o melhor entendimento, vamos partir para uma explicação comparativa. Considere o olho humano como uma câmara de filmar. No seu interior, no segmento anterior existe uma lente, o cristalino (3), com capacidade de focalizar os objetos, e na parte posterior, uma película nervosa sensível, a retina (2), que funciona na captação de imagens. A retina transmite ao cérebro a imagem que, através do cristalino, é focalizada pelo olho. Então, para que a imagem seja nítida há necessidade de que essa lente seja transparente, para que os raios

FIGURINHAS

de

“ Zé”

José Ademário do Nascimento 53 anos 

- Solteiro

manutenção de troca de óleo e refrigeração de autos  Quem não conhece está Nascimento perdendo e olha q já já  O maior especialista em ele aposenta.

 São Paulino  Signo de Capricórnio  Pai da Ana Daise Lopes

Córnea Mácula Cristalino Retina

de luz possam entrar e serem captados pela retina. A catarata pode ter várias causas para o seu surgimento: congênita, traumática, inflamatória e por uso de medicamentos. Porém, a causa mais frequente é a relacionada com a idade, também chamada de catarata senil. Estima-se que mais de 50% das pessoas acima de 60 anos e algumas mais jovens sofrem de catarata. Há também uma grande frequência nas pessoas com diabetes. Não existe tratamento clínico para a catarata. Uma vez for-

mada, o único tratamento é a sua extração cirúrgica. A sua remoção é indicada toda vez que exista um déficit visual suficiente para interferir nas atividades do paciente. Outra indicação é quando ela está provocando um aumento de pressão intra-ocular no paciente. Nestes últimos 20 anos, houve um grande desenvolvimento na cirurgia da catarata com colocação das lentes intra-oculares, em substituição à lente natural que é o cristalino. E também com a introdução da técnica da facoemulsificação na cirurgia. A facoemulsificação é uma técnica avançada, reduz muito o tempo de recuperação do paciente, podemos dizer quase de imediato. Apesar de todo o cuidado do cirurgião e da excelente técnica cirúrgica, o paciente tem que ter em mente que é um ato cirúrgico, portanto não totalmente isento de complicações.

J. B. Farias Parados de vigia, envolvidos pelo silencioso tempo, contemplamos o infinito e admiramos o firmamento! E sob o céu suave, das estrelas que brilham e encantam, namoramos ao luar: eu e minha doce amada! Minha meiga e bela rainha! A minha eterna namorada! Os seus verdes olhos, de esmeraldas cintilantes, ofuscam o brilho intenso, do mais puro diamante! E neste meigo olhar, apaixonado e apaixonante, vejo a face clara da lua se ocultar na vaga sombra das nuvens escuras; numa perfeição tão pura, que sinto! Talvez, a serena lua, numa comparação desmedida, sentiu-se inibida, diante de tamanha formosura! Mas, nesse instante, de carí-

cias, afetos e ternuras, Uma tristeza invade os corações amantes! E tendo o azul distante como testemunha, ocupamos a vaga incerta, nesta planície sem vida, agonizante e deserta, onde o futuro se faz presente, e ao longo do tempo, avistamos a ausência do verde, da água e do vento, do sonho ao pensamento; Onde não pode mais se iludir! Neste descaso imenso, do ser que destrói e mente, diante da angústia e do desmatamento do meio ambiente! Diante disto, voltamos a contemplar o firmamento, onde estrelas derramam esplendorosos fulgores; são tão puros, que iluminam infinitos! Mas, sinto! Gostaria de dizer o mesmo das flores! Mas, a meu ver, tudo se divide, quando tocado pelo homem!

Secretaria de Esportes promove caminhada em Caucaia do Alto A Prefeitura de Cotia, por meio da Secretaria de Esportes, Juventude e Lazer, promoveu na manhã de quarta-feira (3/6), uma caminhada com os moradores da região. Os participantes não se intimidaram com a baixa temperatura e caminharam cerca de 3 quilômetros pelo distrito. A concentração foi na Praça dos Romeiros. Após o alongamento, orientado pelos professores Carlos Aberto e Reinaldo, o grupo seguiu pelo Bairro Jardim São Luiz com destino à

Linha do Trem. Durante o percurso, apreciaram a natureza, o ar puro e os primeiros raios de sol da manhã. De volta à praça, o grupo contou com o apoio da Sabesp, que disponibilizou água para todos. A Secretária de Esportes Ida gostou da iniciativa e disse que está muito otimista nesta campanha de estimular a prática do esporte. “Queremos promover qualidade de vida, independente da classe social ou idade”, disse. “A função da Secretaria de Esportes é incentivar e esti-

mular as pessoas; para isso, nós estamos criando opções e também participando ativamente delas para inserir este movimento saudável pra cidade”. O vice-prefeito Moisezinho, ao lado do seu pai e da sua esposa Cláudia Pires, também participou da caminhada e deu total apoio à iniciativa. “É uma ótima iniciativa da Prefeitura. Precisamos promover este estímulo à caminhada, que é uma atividade física acessível e que nos leva a ter uma vida saudável. O melhor é que é monitorada por

professores. Sempre que possível, quero participar da caminhada e estimular as pessoas a fazerem o mesmo”, declarou. A próxima caminhada com a presença da Secretária de Esportes Ida ficou programada para o dia 18 de junho.


11

91ª quinzena de Junho - 2009

Grande feirão da construção no Amigo No último sábado dia 6 de Junho de 2009, teve início o Feirão “Construindo um Sonho” da casa de Materiais de Construção e Acabamento Amigo, agora sob nova direção com um verdadeiro show de ofertas, que poderão ser conferidas na última página deste jornal. Esta á sua grande chance de construir, reformar ou ampliar sua casa com preços excelentes e sistema de financiamento super facilitado e sem burocracia, feito no ato na própria loja.

-

O evento contou com um show da dupla mais requisitada da região, Johnny &Maicky, que entreteve aos que participavam de compras na loja e ainda ofereciam aos presentes seu último cd. O local conta com amplo estacionamento e nas compras acima de R$ 50,00 o cliente ainda concorre a prêmios. Vale a pena conferir Graciano e José Roberto

-

Prefeitura reurbaniza entrada de Caucaia do Alto Obras incluem recapeamento, sinalização, guias e sarjetas.

A Secretaria de Obras e Serviços iniciou a reurbanização do acesso ao distrito de Caucaia do Alto. Durante as próximas semanas, todo o trecho compreendido entre o viaduto da Estrada de Caucaia até a rotatória próxima ao Estádio Municipal José Lopes Neto ganhará guias, sarjetas, rede de captação de águas pluviais, -recapeamento e sinalização -horizontal e vertical. aDe acordo com o prefeito,

a -

Carlão Camargo, o objetivo é levar para os bairros o mesmo conceito de revitalização que foi implantado no centro da cidade. “Essa é a primeira etapa dos serviços que serão realizados em Caucaia. Nosso projeto prevê a reurbanização de todo o centro, com um trabalho conjunto das secretarias de Obras e de Transportes e Trânsito, que farão recapeamento e sinalização ao longo das vias principais”, destacou.

Carlão apontou outras obras em andamento no distrito. “Reformamos a quadra poliesportiva do Estádio e fizemos reparos no telhado da pista de bocha e do vestiário”, afirmou. Durante uma visita ao distrito, o prefeito conversou com usuários do campo e com os moradores sobre o local ideal para a construção do Ginásio de Esportes de Caucaia. “Vamos investir bastante aqui e queremos que a população indique

onde gostaria de ver um ginásio. Temos algumas opções, mas vamos deixar as pessoas darem suas sugestões”. Há mais novidades. Nas próximas semanas, Caucaia deverá receber a visita da Secretária Estadual de Saneamento, Dilma Pena, do prefeito, Carlão, e do vice, Moisezinho, que seguirão até o distrito com técnicos para verificar como poderá ser viabilizada a recuperação do córrego que passa no centro. Prefeito confere o campo de areia e brinca com os adolescentes


12

1ÂŞ quinzena de Junho - 2009


Jornal Notícias de Cotia - Edição 6