2020 - Notícias - Maio/Junho

Page 1

Noticìas

Província Franciscana de Santo Antônio do Brasil Maio - Junho / 2020 - Ano LXV nº 494


Sumário

Mensagens

03 Mensagem do Ministro Geral.............................................04 Vida Fraterna Últimas do Definitório.................................................. .....05 Ordenação de Frei Adriano Ferreira.................................10 Retiro da frat. Santo Antônio de Campo Formoso...........11 Conclusão do Mestrado do Frei Faustino.........................12 Frei Elivânio Luiz recebe o Leitorado ............................... 13 Trezenas de Santo Antônio Virtuais.................................. 14 Trezenas do Convento Ipuarana...................................... 15 Frei Wellington Buarque recebe Leitorado e Acolitato...16 Evangelização e Missão Rede de Atuação dos Frades Menores........................... 17 Itacuruba, um grito para o mundo....................................19 Frades de Fortaleza realizam “Arraiá Virtuá”...................20 A Evangelização Por meio das Lives.................................21 Igreja e Mundo O Racismo Sistêmico – Dec. das Províncias dos EUA.....22 Protesto da Pastoral Afro-brasileira contra o Racismo...23 CNBB em defesa da Amazônia contra o covid19..........23 Um chamado à união entre as religiões.........................26 CNBB, SIGNIS e RCR sobre a reunião das Emissoras......27 Ordem, CFMB e CFFB Modificação do Capítulo Geral........................................29 Carta ao Povo Brasileiro da CFMB....................................30 Nota da CFFB sobre a reunião entre Emissoras...............31 Rumo ao Capítulo Provincial 2020 Comissão Preparatória e emissão do Subsídio I ............32 A Logomarca do Capítulo Provincial 2020......................33 Laudato Si’ V Aniversário da Encíclica Laudato Si’.............................35 Oração Celebrativa da Encíclica Laudato Si..................36 Mensagem do Ministro Provincial......................................


Mensagem de Páscoa Do Provincial

C

Com Santo Antônio, sejamos construtores da Esperança

aríssimos Confrades da Província Franciscana de Santo Antônio do Brasil, Paz e bem.

A cada ano celebramos a Trezena de Santo Antônio no território da nossa Província. Nossas festas são sempre carregadas de fervor e entusiasmo e entrelaçam, como em comunhão, todos nós frades aos fiéis devotos que atuam nas nossas paróquias e comunidades. Este ano tudo está diferente por conta da pandemia do covid-19. Nos lugares onde podemos, estamos transmitindo pelos meios de comunicação as trezenas e tríduos que temos realizado em nossas fraternidades. Isso tem estreitado nossos vínculos com as pessoas em suas casas além de lhes oferecer a possibilidade de rezar conosco os louvores a Deus pela intercessão de Santo Antônio, este santo tão querido do povo brasileiro.

Reafirmo nessa mensagem que esse tempo de isolamento social deve nos ajudar a refletir sobre a provisão de Deus a nós e em nossa vida. Estamos atravessando um árido deserto e é a bondade do Senhor que tem nos oferecido o Maná da Esperança. Por isso, aproveitemos para lançarmos mão sobre como anda nossa vida fraterna e de intimidade com Deus. Acolhamos, apesar das dificuldades, esse momento como oportunidade de nos tornarmos mais próximos de Deus e dos irmãos, mantendo sempre a esperança da superação desse tempo difícil. Aproveito e faço uma prece pedindo a intercessão de Santo Antônio para que nós, como ele, sejamos amantes e inspirados pela Palavra da Vida a fim de sermos construtores da esperança neste mundo que está cercado pelo desespero que, por vezes, compromete a paz e a harmonia no viver.

Neste dia de Santo Antônio, não percamos a alegria, a fé e a esperança de celebrar a nossa vida e o padroeiro da nossa Província. Prossigamos no caminho da graça que o Evangelho nos impulsiona. Santo Antônio, rogai por nós! Recife, 13 de junho de 2020.

Frei João Amilton,OFM Ministro Provincial

2020 / Mai - Jun

Noticias

3


Mensagem MINISTRO GERAL ENVIA MENSAGEM À PROVÍNCIA SANTO ANTÔNIO DO BRASIL POR OCASIÃO DO DIA DO SEU PADROEIRO

Roma, 13 de junho de 2020 Caro Frei Amilton, caros frades da Província de Santo Antônio, Feliz festa para cada um de vocês! Que dia maravilhoso para a Província que leva o nome de Santo Antônio, um homem de oração, de fraternidade, fundamentado na Palavra de Deus, nas Escrituras, um homem do Evangelho que alcançou de maneira especial os pobres, negligenciados, esquecidos. Que cada um de vocês experimente grande alegria e tenha coragem do exemplo de Santo Antônio, especialmente nestes tempos da pandemia de Sars2-CoVid. Vocês estão na minha mente há algum tempo, ao longo destes muitos meses, pois o mundo, em geral, e o Brasil, em particular, vem enfrentando os desafios e perigos que esta pandemia representa. Temos rezado pelo povo brasileiro, e também por uma mudança de mentalidade e de coração entre as lideranças, para que maiores recursos e atenção sejam direcionados ao combate a esta pandemia. A pandemia também tem dado tempo para a humanidade, e espero também que cada um de vocês queridos irmãos, entrem e reflitam profundamente sobre o essencial da nossa vida evangélica. Por causa do cancelamento de todas as reuniões e visitas, eu, pessoalmente, tenho dedicado mais tempo à oração e à leitura. Outros irmãos da Ordem me falaram de uma experiência semelhante que eles tiveram. E embora ainda não saibamos quais são as consequências deste vírus para a “vida comum”, acho que é seguro assumir que as coisas serão diferentes. Espero também que para nós, Frades Menores, nossa oração, nossa vida fraterna e nossa proximidade com os mais necessitados, assumam também uma nova intensidade e nos deem uma nova energia e paixão pela vida evangélica. Deus abençoe cada um de vocês nesta festa patronal da Província, Santo Antônio! Fraternalmente, Frei Michael Perry Ministro e servo

4

Noticias Mai - Jun / 2020


Vida Fraterna ÚLTIMAS DO DEFINITÓRIO Província Franciscana de Santo Antônio do Brasil Recife-PE, 18 a 20 de maio de 2020

Prot.: 0020/2020

O X Definitório do triênio 2018-2020 aconteceu nos dias 18, 19 e 20 de maio de 2020 remotamente por Google Meet em decorrência da necessidade de isolamento para evitar o contágio do novo coronavírus. LICENÇA DA CASA RELIGIOSA Frei Ronaldo César de Souza apresentou o pedido para se ausentar da casa religiosa por um ano. Tendo sido apreciadas as razões do seu pedido, os definidores foram favoráveis. ELEIÇÃO DE VIGÁRIOS Fraternidade São Francisco/Olinda-PE Com a transferência de Frei Adriano Ferreira da fraternidade São Francisco de Olinda-PE para a fraternidade Santo Antônio de Canindé-CE, o ofício de Vigário da fraternidade de Olinda ficou vacante. Frei Artur Bruno Secundino de Medeiros foi eleito Vigário dessa fraternidade. Fraternidade Santo Antônio/Aracaju-SE

Desde a transferência de Frei Fernando Pinheiro da fraternidade Santo Antônio de Aracaju-SE para a fraternidade Santo Antônio de Campo Formoso-BA, o ofício de Vigário da fraternidade de Aracaju-SE estava vacante. Frei Marconi Lins foi eleito Vigário dessa fraternidade.

FORMAÇÃO E ESTUDOS (SPFE)

O X Secretariado de Formação e Estudos aconteceu nos dias 16 e 17 de maio de 2020 remotamente por Skype. 2020 / Mai - Jun

Noticias

5


Vida Fraterna Formação Permanente Tendo em vista os cancelamentos de encontros em níveis provincial e de conferência, o Visitador Geral para a América Latina, Frei Valmir Ramos, aconselha que as fraternidades cultivem a formação permanente pelo estudo dos últimos documentos da Ordem: Fidelidade e Perseverança, Documento Final do CPO em Nairóbi e o Manual dos Guardiães. Essa sugestão foi bastante apreciada pelos definidores. SAV

Os encontros vocacionais estão acontecendo, na medida do possível, na modalidade virtual, de tal forma que não prejudique a dinâmica de acompanhamento dos jovens que querem fazer o discernimento vocacional na Província. O I Encontro dos candidatos ao Postulantado 2021 não foi possível de ser realizado em abril. O SPFE sugeriu que esses encontros, que normalmente acontecem em três (03) módulos, sejam realizados dois no segundo semestre de 2020 e um no primeiro semestre de 2021. Desse modo não há prejuízos, haja vista que o início do Postulantado está se configurando para acontecer no início do segundo semestre de cada ano. Os definidores ratificaram a sugestão. Inscrição no Postulantado 2020

A data de inscrição no Postulantado 2020, outrora prevista para acontecer no dia 22 de maio sofreu alteração e poderá acontecer no dia 27 de junho, caso a situação de pandemia seja amenizada. Inscrição no Noviciado 2020

O local de inscrição no noviciado 2020 será em Lagoa Seca-PB no dia 15 de julho e não mais em Canindé-CE, conforme havia sido previsto no IX Conselho Definitorial.

Primeira Profissão Religiosa

Os pedidos para primeira profissão dos atuais noviços foram apreciados nesse Conselho Definitorial. Os três noviços da Província de Santo Antônio, a saber, Clodoaldo de Jesus, Felipe Ferreira de Almeida Cruz e José Hélio Vieira da Silva, foram aprovados pelo Governo da Província e os três noviços da Província de Nossa Senhora da Assunção, a saber, Francisco Airton de Souza, Marcos Vinicius de Araújo e Vinilson Sanches Fernandes, serão encaminhados para apreciação do Governo daquela entidade. A celebração dos primeiros votos na Ordem dos Frades Menores acontecerá no dia 02 de agosto de 2020, em Lagoa Seca-PB.

6

Noticias Mai - Jun / 2020


Vida Fraterna Renovação dos votos Os professos temporários das casas de formação de Fortaleza e Salvador e os que estão no período da Experiência Fraterno-Missionária que renovarão os votos por mais um ano o farão no dia 02 de agosto de 2020. A exceção se aplica aos frades das supracitadas casas de formação que emitiram os primeiros votos no dia 08 de dezembro de 2019. Estudos

Frei Faustino dos Santos está em fase de conclusão do Mestrado em Teologia e fará a defesa pública do seu trabalho de dissertação remotamente no dia 21 de maio de 2020. O tema por ele trabalhado é “Identidade Cristã e Pluralidade Religiosa em Edward Schillebeeckx”. Seu trabalho está enquadrado na área da teologia sistemático-pastoral.

REAJUSTE NO CALENDÁRIO

Algumas datas do calendário provincial foram suspensas, canceladas ou adiadas por conta da situação de pandemia. Suspensão

Visitas Canônicas – As visitas do Ministro Provincial às fraternidades previstas para o primeiro semestre de 2020 foram suspensas e serão ajustadas no próximo semestre, na medida em que for possível de serem realizadas. Cancelamento

Foram cancelados neste ano: o Encontro dos frades idosos (previsto para acontecer de 27 a 29 de maio), o Encontro provincial de juventudes (previsto para 03 a 05 de julho) e a Missão provincial (prevista para acontecer de 08 a 12 de julho). O único Retiro provincial – Previsto para ser realizado de 27 de julho a 01 de agosto não acontecerá esse ano conjuntamente como de costume, caberá a cada fraternidade local realizar o seu momento de retiro sob a coordenação do seu respectivo guardião. Adiamento

Profissão Solene – A data da profissão solene do Frei Marcondes Uchôa, outrora marcada para o dia 01 de maio, foi remarcada para o dia 02 de agosto.

Ordenação Presbiteral – A data da ordenação presbiteral do Frei Adriano Ferreira da Silva foi remarcada para o dia 07 de junho, às 9h, em Garanhuns-PE. Acontecerá sem a presença dos fiéis e será transmitido pelos meios de comunicação social. 2020 / Mai - Jun

Noticias

7


Vida Fraterna Congresso de Formação – Previsto para acontecer de 20 a 25 de julho em Canindé, o Congresso foi adiado para o ano de 2021.

Acréscimo

Encontro de diáconos da Província - Acontecerá dias 16 e 17 de setembro em Olinda-PE DELEGAÇÃO PARA O CAPÍTULO DAS CLARISSAS Frei Pedro Junior, guardião do convento de Campina Grande-PB, será delegado do Ministro Provincial para acompanhar a sessão de eleição no Capítulo das Irmãs Clarissas do Mosteiro de Campina Grande-PB que acontecerá dia 02 de junho de 2020. CAPÍTULO PROVINCIAL 2020 O Definitório Provincial continua esperançoso que o Capítulo Provincial aconteça conforme planejado, de 16 a 22 de novembro de 2020. Equipes Auxiliares

O X Conselho Definitorial apresentou as Equipes Auxiliares que deverão se preparar para um bom desenvolvimento do Capítulo. São as seguintes:  Secretaria Frei Rogério Lopes da Costa (Secretário Geral) Frei Artur Bruno Secundino Medeiros (Vice-Secretário) Frei Marcos Antônio de Almeida (Vice-Secretário)  Animação Frei José Edilson Maurício dos Santos Frei Carlos Roberto Alves Pontes Frei Jailson Mercês de Oliveira Frei Adriano Ferreira da Silva

 Liturgia Frei Dennys Santana Ferreira Frei Francisco Édson da Silva Mendes Frei Juscelino da Silva Pinto

 Comunicação Frei Flávio Lorrane Clementino de Almeida Frei Mendelson Branco da Silva

8

Noticias Mai - Jun / 2020


Vida Fraterna Frei Erick Ramon Pereira de Lima

 Saúde Frei Izael Silva de Santana Frei José Teixeira Rodrigues (Zezinho)

 Infraestrutura Frei Janael Vieira da Silva Frei César Lindemberg Serafim Frei Antônio Rodrigues da Silva

 Peritos Frei Francisco Fernando da Silva Frei Wellington Reis da Conceição Frei Francisco Robério Ferreira da Silva Relatórios

Os relatórios a serem preparados e apresentados no Capítulo Provincial 2020 são os seguintes:

 Relatório do Ministro Provincial;  Relatório de Evangelização e Missão (JPIC, Terra Santa, Comunicação, Párocos, Missões, Santuário de Canindé);  Formação e Estudos (SAV, Formações Inicial e Permanente);  Economia e Administração;  Casas na Alemanha;

Nos relatórios devem constar três eixos: AVANÇOS, DESAFIOS e PERSPECTIVAS. Os responsáveis por cada relatório deverão enviar ao Coordenador do Capítulo e/ou a Secretaria Provincial seu respectivo relatório até o dia 15 de setembro de 2020 em formato editável (preferencialmente no word). Dado no Convento Santo Antônio, aos 20 de maio de 2020. Frei Faustino dos Santos, OFM Secretário Provincial

2020 / Mai - Jun

Noticias

9


Vida Fraterna

A

FREI ADRIANO FERREIRA É ORDENADO PRESBÍTERO EM PARANATAMA/PE

inda que em meio às restrições por conta da pandemia, há razões para celebrar. Foi com alegria que no dia 07 de junho de 2020 Frei Adriano Ferreira da Silva foi admitido ao sacramento da Ordem no grau do Presbiterato na Paróquia São Luiz Gonzaga de Paranatama-PE, sua comunidade eclesial de origem. Por conta das medidas sanitárias e de distanciamento social, a Celebração Eucarística na qual Frei Adriano foi ordenado aconteceu com o número reduzido de pessoas, contando com a presença de duas irmãs suas, dois confrades e um pequeno corpo celebrativo e litúrgico. Dom Paulo Jackson, Bispo ordenante da Diocese de Garanhuns-PE, na sua reflexão destacou três binômios essenciais: Adoração e Fé, Unidade e Pluralidade e Paternidade e Filiação para relacionar o Mistério da Santíssima Trindade à solenidade da Ordenação Presbiteral do Frei Adriano. Sobre a Adoração e Fé, o bispo sublinhou que o presbítero precisa ser uma pessoa adoradora, temente a Deus e que sempre busca alimentar a fé, adoração e oração por meio dos quais a missão religiosa e presbiteral jamais se tornará exaustiva, cansativa e enfadonha, isso seria fruto de uma fé inautêntica. Sobre Unidade e Pluralidade, ele disse que a vida religiosa é plural, assim como a Trindade é plural e se vincula no Amor que é a expressão máxima da Unidade. O bispo convidou Frei Adriano a contemplar o coração da Trindade que é mistério de tri-unidade onde reside a co-

10

Noticias Mai - Jun / 2020

munhão e a concórdia que une as Três Pessoas entre si e que nos une no Seu mistério. Sobre a Paternidade e Filiação, Dom Paulo disse que atualmente há uma crise de paternidade, mas o padre é chamado a ser pai, a ser fecundo, mas isso requer dele o espírito de docilidade. Ao final, Frei João Amilton acolheu o neo-presbítero e agradeceu ao bispo que aceitou ordenar Frei Adriano. Frei Adriano, por sua vez, também agradeceu ao Bispo, ao Provincial, ao Padre Antônio Carlos, padre da Paróquia de Paranatama-PE e aos demais presentes. Emocionado, o neo-presbítero recordou seus pais e Frei Juvenal Bonfim, já falecidos, e a comunidade do Sítio Cruz onde aconteceu o seu despertar vocacional. Finalizando, ele disse que “A palavra aquece o coração e a Eucaristia nos leva à missão” e pediu forças a Deus e a oração dos presentes para ele não trair o Evangelho, os ideais de São Francisco e da sua Ordem Comunicação Provincial


FRADES DA FRATERNIDADE DE CAMPO FORMOSO PARTICIPAM DE RETIRO COM AS IRMÃS FRANCISCANAS HOSPITALEIRAS

D

e 16 a 19 de junho, Frei José Davi pregou um retiro às Irmãs Franciscanas Hospitaleiras em Campo Formoso/BA. Os frades da Fraternidade Santo Antônio daquela cidade se somaram às irmãs nesse momento de espiritualidade e de encontro com Deus. Os que se dispuseram a fazer o retiro foram orientados a meditar a palavra de Jesus aos que o seguem. Na ocasião, recordou-se três dimensões do diálogo que o cristão deve assumir na caminhada: o diálogo consigo, o diálogo com Deus e o diálogo com o próximo. Essa tríplice atitude conduz ao encontro com o Senhor e anima no cultivo de uma vocação fecunda por meio do anúncio da esperança e do amor de Jesus Cristo no mundo. Esse momento de retiro provocou nos frades e freiras a buscarem um encontro com o Senhor no desejo de identificação com Ele. Durante os dias de retiro, cada um pode agradecer ao Senhor Altíssimo pelas pessoas que foram importantes sinais da presença de Jesus Cristo na caminhada vocacional. O retiro motivou também a louvar Jesus por tê-los tornado seus seguidores. O retiro foi finalizado com um momento penitencial que ajudou na consciência da reconciliação. Que as sementes plantadas nos corações desses religiosos(as) gerem bons frutos em suas caminhadas consagrados(as) pelo exemplo de São Francisco de Assis. Frei Mendelson Branco da Silva, OFM 2020 / Mai - Jun

Noticias

11


Vida Fraterna FREI FAUSTINO DOS SANTOS DEFENDE PUBLICAMENTE SUA DISSERTAÇÃO DE MESTRADO

M

estrando no Programa de Pós-graduação em Teologia pela Universidade Católica de Pernambuco, Frei Faustino dos Santos, atualmente Secretário Provincial e Coordenador da Comunicação da Província Franciscana de Santo Antônio do Brasil, defendeu publicamente, no dia 21 de maio, sua dissertação de mestrado que teve como tema “Identidade cristã e pluralidade religiosa em Edward Schillebeeckx”. Esse trabalho de pesquisa é, em certa medida, continuidade e aprofundamento da pesquisa outrora iniciada na graduação em teologia realizada na Faculdade Católica de Fortaleza, quando o frade pesquisou sobre a importância do diálogo inter-religioso para a construção da justiça e da paz. Desta vez, elegendo o teólogo dominicano belga, Edward Schillebeeckx, Frei Faustino optou por pesquisar quais as razões internas ao próprio cristianismo que motivam a religião cristã para um otimismo frente à

12

Noticias Mai - Jun / 2020

pluralidade religiosa, marca dos tempos atuais, sem abdicar do que é próprio e singular à fé cristã. Ancorado nos escritos do teólogo belga, o mestrando encontrou as razões teocêntricas, cristocênticas e reinocêntricas, que são categorias teológicas, para elencar a abertura cristã às outras religiões. A defesa da dissertação aconteceu remotamente em decorrência das privações por conta da pandemia do novo coronavírus. O ambiente virtual reuniu mais de trinta telespectadores que acompanharam a arguição e a condução da banca que estava formada pelos professores doutores Francisco de Aquino Junior (orientador do mestrando), Gilbraz Aragão e Antônio Manzatto (examinadores). Frei Faustino foi aprovado pela banca e recebeu o título de Mestre em Teologia. Comunicação Provincial


VidaMens Fratagem erna

C

FREI ELIVÂNIO LUIZ FOI INSTITUIDO NO MINISTÉRIO DO LEITORATO aríssimos confrades e leitores, O Senhor vos dê a paz!

No dia em que a Igreja celebra a solenidade da descida do Espirito Santo sobre os apóstolos reunidos no cenáculo com Maria mãe de Jesus (Cf. At 1,13-14; 1,13-14), na Igreja conventual de São Salvador em Jerusalém, celebramos juntos a Santa Missa presidida pelo custódio da Terra Santa, frei Francesco Patton. Na ocasião, o Custódio conferiu os ministérios do Leitorato e Acolitato aos frades provenientes de diversas províncias da Ordem que estudam teologia na Custódia da Terra Santa. Nesse dia em Jerusalém se celebra a Memória do Santo Cenáculo depois que os frades foram expulsos no ano de 1523 pelos turcos otomanos. Em sua homilia, o custódio destacou a figura de um grande protagonista da reconciliação entre o Oriente e o Ocidente cristão, o Patriarca Atenágoras I, que, em Jerusalém, no ano de 1964, realizou o gesto profético do abraço com o papa Paulo VI e sintetizou, de modo muito bonito, a importância do dom do Espírito Santo para a vida da Igreja e dos cristãos: “Sem o Espirito Santo Deus e longe do homem, Cristo permanece no passado, o Evangelho é letra morta, a Igreja é uma simples organização, a autoridade é dominação, a missão é propaganda, o culto uma evocação e o agir do ser humano uma moral de escravos. Mas no Espirito Santo o cosmo é elevado, é semente na gestação do Reino, Cristo ressuscitado é presente, o Evangelho é potência de vida, a Igreja significa comunhão trinitária, a autoridade é um serviço libertador, a missão é um Pentecostes, a liturgia

é memorial e antecipação, o agir humano é divinizado”. Para mim, receber o ministério do leitorato na cidade santa para as três grandes religiões monoteístas é uma graça particular. Configura-se como um dom do Espirito de Deus, que confirma, no coração e na vida da Igreja, que somos todos missionários da palavra e da reconciliação e portadores do dom do Evangelho. Evangelho que devemos anunciar com coragem, ousadia e destemor, assim como fizeram os apóstolos e primeiros cristãos que testemunharam Cristo até o derramamento do próprio sangue. Isso só é possível quando abrimo-nos à ação dos dons do Espírito em nós. Essa abertura nos ajuda a compreender que o serviço que exercemos na Igreja de Cristo não é uma promoção de carreira profissional, mas é um dom que vem do Espírito e que deve servir para a expansão do Reino de Deus em toda a terra. Receber o dom de anunciar a Palavra é um serviço ao povo santo de Deus para ajudar esse povo no seu discernimento e orientação de vida. Aquele que recebe esse dom tem o dever de transmiti-lo como verdadeiras testemunhas de Cristo. Essa transmissão se dá não somente nas belas palavras proclamadas dos nossos púlpitos, mas, sobretudo, pela vida de frades menores, caso contrário, não passa de uma simples propaganda que não produz nenhum tipo de fruto em nós, tampouco nas vidas das pessoas. Frei Elivânio Luiz da Silva, OFM Jerusalém, Terra Santa

2020 / Mai - Jun

Noticias

13


Vida Fraterna

“S

TREZENAS DE SANTO ANTÔNIO VIRTUAIS

alve grande Antônio, santo universal, que amparais os aflitos contra todo o mal [...]” O ano de 2020 está sendo um ano histórico, por dois motivos: primeiro, porque celebramos os 800 anos da Vocação Franciscana de Santo Antônio e, segundo, porque vivemos um período marcado pelo combate a um inimigo invisível, ou seja, o vírus COVID-19. Isto que se tornou uma pandemia levou as pessoas a um processo de isolamento social e atenção a algumas medidas sanitárias para conter a proliferação deste vírus. Mas, esta situação de pandemia não nos privou de celebrarmos em fraternidade os festejos alusivos a Santo Antônio que é um santo da Igreja tão popular entre todos. Frei Michael Perry, Ministro Geral da Ordem dos Frades Menores, em sua carta direcionada à Província de Santo Antônio apresenta o Santo como sendo “um homem de oração, de fraternidade, fundamentado na Palavra de Deus, nas Escrituras, um homem do Evangelho que alcançou de maneira especial os pobres, negligenciados, esquecidos”. Por isso, as festividades ao padroeiro de nossa entidade franciscana, tiveram de ser celebradas de um outro modo, contando com o apoio das redes sociais. Em meio a esta realidade que afeta todas as instâncias da vida humana nos veio o questionamento: o que fazer para não deixarmos de celebrar Santo Antônio com todos os seus devotos, que como bem nos recordou o Ministro Provincial em sua carta que “nossas festas são sem-

14

Noticias Mai - Jun / 2020

pre carregadas de fervor e entusiasmo e entrelaçam, como em comunhão, todos nós frades aos fiéis devotos que atuam nas nossas paróquias e comunidades”? A solução partiu da iniciativa da maioria dos conventos e paróquias que compõem a Província em realizar lives de transmissão – via redes sociais (Facebook, Instagram, WebRádio e YouTube) – das novenas, missas e demais celebrações. Foi graças às redes sociais, o meio considerado mais eficaz para podermos nos aproximar de todos, que conseguimos chegar a cada devoto e devota, uma vez que as orientações sanitárias recomendaram o fechamento de todas as igrejas. Apesar de tudo isso, pudemos louvar a Deus pela vocação de nosso amado padroeiro Santo Antônio, e queremos elevar louvores e agradecimentos ao Deus da vida pelo empenho de todas as equipes em nossas realidades de trabalho e pastoral que se dedicaram nos dias da trezena. Agradecemos aos confrades do Convento São Francisco de Salvador-BA que elaboraram um roteiro celebrativo para nortear estes momentos de oração, tanto em comum (virtualmente), como pessoalmente. Foi graças a estas iniciativas e pessoas que pudemos renovar a fé, a esperança e a certeza de que dias melhores virão e em breve estaremos juntos novamente. Frei Artur Medeiros, OFM


Vida Fraterna

A

TREZENA DE SANTO ANTÔNIO NO CONVENTO DE IPUARANA

tualmente nos situamos em uma sociedade chagada pela epidemia do novo Coronavírus, expresso talvez como uma resposta de nossa “Irmã Mãe Terra” em virtude das tantas atrocidades cometidas pela ação exploradora do homem. Neste ano jubilar a Fraternidade de Ipuarana teve a graça de celebrar seus 80 anos de presença franciscana, razão inspiradora para juntos vivenciarmos mais uma Trezena de Santo Antônio, que nos trouxe como maior motivação os 800 Anos da Vocação Franciscana deste insigne pregador, destacando-se ainda por ser padroeiro desta Casa. Apesar das limitações impostas pelo contexto atual no que tange à ausência de fiéis e o isolamento social, transmitimos todas as Missas pelas redes sociais, estabelecendo uma sintonia fraterna entre os frades e o Povo de Deus. Podemos afirmar que o clima de fraternidade se perpetuou por toda esta Trezena: com a convivência mais intensa pudemos perceber o dom da vocação de cada irmão que compõe este convento, que somada à vocação antoniana nos leva a refletir a doação da própria vida em vista do Reino de Deus. Encerramos os festejos com a passagem do andor de Santo Antônio por todas as ruas de Lagoa Seca – PB, comovendo os fiéis que de suas moradias adornaram, por assim dizer, suas portas e janelas com toalhas brancas e imagens de Santo Antônio. Destacamos o pão nas mãos de todos aqueles que acompanharam com olhos atentos o trajeto percorrido. Por onde o santo passava, uma prece de esperança para que o amanhã tão incerto se faça melhor para todos. Que possamos aprender com Antônio de Pádua a partir o pão da pobreza, nutrindo uma vocação solidária com os pobres e profética, à medida em que não se cala e não teme denunciar as injustiças. Frei Felipe Ferreira, OFM Noviço

2020 / Mai - Jun

Noticias

15


FREI WELLINGTON BUARQUE É INSTITUÍDO NOS MINISTÉRIOS DE ACÓLITO E LEITOR

“T

enho que gritar, tenho que arriscar, ai de mim se não o faço!” Foi com muita alegria que no dia 17 de Junho do corrente ano a Fraternidade de Ipuarana celebrou com alegria a Instituição dos Ministérios de Acólito e Leitor de Frei Wellington Buarque. Foi numa manhã de quarta-feira durante a costumeira Missa do Noviciado às 07h da manhã na capela da Casa Porciúncula. A escolha do lugar e do momento foi justificada por Frei Wellington por todos esses elementos estarem profundamente associados ao serviço que ele tem se dedicado na Província nos últimos anos, a saber, a Formação, mais especificamente como Mestre de Noviços neste triênio. Os Ministérios de Acólito e Leitor possuem uma grande importância dentro da ótica do serviço em nossa Igreja. Servir é um verbo que nos dá uma grande pista para a razão de ser de nossa vocação franciscana. Assim como nos recordou o celebrante e oficiante do Rito, Frei Sérgio Rodrigues, Vigário Provincial e Mestre de Noviços recentemente nomeado, esses Ministérios devem ser vividos a partir da espiritualidade de nosso carisma. Buscando sempre o serviço à Igreja de Cristo, esta para a qual Francisco nutriu um inenarrável amor, amor este que também nós devemos nutrir. Participaram deste momento todos os frades e noviços que atualmente moram na Casa Porci-

16

Noticias Mai - Jun / 2020

úncula, Frei Anésio, Frei Protásio Stüker e nosso diácono Frei Janael, que moram no Convento Santo Antônio. A Capela do Noviciado foi preparada com bastante simplicidade, mas com muito carinho e dedicação para acolher este momento de grande valor para nossa fraternidade local e provincial. Para os noviços certamente foi um momento que demonstra o caminho de entrega e serviço a que são chamados. Momento também de alegrar-se com o dom da vocação de Frei Wellington, que vem acompanhando a atual turma há quase um ano. Para Frei Wellington, certamente trata-se de um marco para a continuação de sua caminhada religiosa, abraçando também uma nova perspectiva, em vista dos Ministérios ordenados. Muitos foram os abraços e votos de perseverança que o nosso confrade recebeu de todos os presentes. Desejamos que a sua vocação seja sempre uma benção para o Povo de Deus e para nossa Fraternidade Provincial. Que o nosso Pai Seráfico e a Bem-aventurada Virgem Maria, sob o título de Rainha dos Menores, sejam teus guias pelos caminhos da vida. Paz e Bem! Ipuarana, Lagoa Seca – PB 19 de Junho de 2020 Frei José Hélio, OFM Noviço


Evangelização e Missão O

A REDE DE ATUAÇÃO DOS FRADES DA PROVÍNCIA DE SANTO ANTÔNIO NO ENFRENTAMENTO DO COVID-19

Covid19 chegou ao Brasil e, além dos problemas causados às pessoas que são acometidas da doença, que inicialmente é semelhante a uma virose, revela a fragilidade econômica, política e social na qual o país se encontra. Frente a essa situação, os brasileiros precisaram, assim como na Itália, nos Estados Unidos, na Espanha e em outras partes do mundo, se recolher em suas residências com o objetivo de minimizar os impactos da pandemia causada pelo novo coronavírus. O fato é que tal atitude realmente é necessária para salvar vidas, principalmente dos idosos, mas também de outras pessoas, como por exemplo, os cardiopatas. Os efeitos causados pela pandemia são alarmantes e isso tem obrigado as pessoas, sobretudo os fragilizados fisiologicamente pela doença ou às famílias que perderam seus parentes, a adotarem medidas bastante rigorosos. Empresas fecharam as portas frente a impossibilidade de funcionar sem capital de giro suficiente para se manter no mercado e também assegurar seus funcionários. Os que estão ou entram na estatística dos desempregados terão que “se virar” para conseguir sua subsistência e de sua família. Mas como isso é possível? Como “se virar”? Isto sem esquecer milhões de brasileiros que sobrevivem na informalidade. São agentes sociais que lutam cotidianamente pelo pão de cada dia nas esquinas, nas portas dos supermercados, nos semáforos, nas portas das escolas. Todos eles movimentam o setor informal com criatividade e muita luta. Estes também estão impossibilitados pela situação atual e precisam ficar em casa, nos seus quartinhos apertados junta-

mente com seus filhos, esposas ou esposos e quem sabe outros parentes. Isso será possível até quando tiver alguma reserva para pagar seu aluguel e assim se manterem na quarentena, mas, e depois, para onde irão? A situação citada acima é a de muitos brasileiros, mas também de migrantes e refugiados do Brasil e de outros países. Estes que saíram de suas casas contando somente com o horizonte a sua frente, pois era lá que estava a esperança de recomeçar. Um exemplo disso são os Venezuelanos que enfrentam o trajeto da fronteira até Boa Vista-RR, e em um dado momento as malas não fazem mais sentido, basta somente carregar o necessário nos braços, seus filhos, mantendo o olhar sempre no horizonte. Em Fortaleza, no Ceará, uma das capitais mais afetadas pelo coronavírus, muitos brasileiros, migrantes e refugiados sofrem os efeitos do despreparo do país no que se refere a lidar com situações como a que enfrentamos ou semelhantes. São Africanos e Venezuelanos em sua maioria que se somam a “massa excluída” da sociedade e são os principais afetados por esta crise. Não há lugar para eles no sistema único de saúde que está lotado. Embora a pergunta seja se algum dia houve lugar… Para os negros filhos da África que foram enganados com a promessa de estudos e trabalho, será que algum dia houve lugar? Os Frades Menores da Província Franciscana de Santo Antônio do Brasil, estão, há algum tempo, desenvolvendo junto a outras instituições cearenses, o trabalho que visa a promoção e inserção de migrantes e refugiados nos setores da sociedade brasileira. Trata-se da ação social de verificabilidade das urgências e emergências 2020 / Mai - Jun

Noticias

17


Evangelização e Missão

iniciais, mas também a busca de moradia e posteriormente formações e capacitações com vistas a inclusão no mercado de trabalho. Durante a pandemia do coronavírus a situação desse público já vulnerável ficou muito mais difícil. Na sua grande maioria trabalhavam na informalidade, em se tratando das mais variadas nacionalidades, mas sobretudo os africanos que também embarcaram para o Brasil com o sonho de estudar e trabalhar, mas perderam suas bolsas de estudo. Muitos destes estão em situação de rua, outros estão aglomerados em quartinhos esperando ajuda para se alimentar. Vivem um dia de cada vez, enfrentando a fome e a desnutrição. Os migrantes e refugiados juntam-se as famílias fortalezenses que também vivem em situações semelhantes, por isso, procuram os franciscanos na esperança de encontrar alimentos para seus filhos. Mesmo diante das restrições, os frades montaram um esquema de atuação que consiste no cadastro das famílias (via Whatsapp) para verificação do não recebimento que qualquer outro auxílio, e então, contando com as parcerias de amigos, as entregas são efetivadas nas residências ou comunidade, visando evitar a aglomeração de pessoas. Assim, são feitas as listas de prioridades para famílias desassistidas com crianças e idosos e as entregas efetivadas em tempo hábil. A rede de assistência dos Frades Menores conta com a parceria das Irmãs do Preciosíssimo Sangue de Jesus que atuam no Centro Comunitário da Paroquia Nossa Senhora das Dores e acompanham cerca de 30 famílias de crianças e adolescentes que se encontram em vulnerabilidade e com as Irmãs da Congregação das Filhas do Coração Imaculado de Maria, que em Caucaia, desenvolvem trabalhos sociais de inserção e promoção de cerca de 172 famílias. Importante mencionar a atuação de irmã Idalina (das Irmãs Escalabrinianas) que cuida do setor de proteção que corresponde as urgências e emergências iniciais e Frei Elias Pereira que coordena o projeto de gestão laboral. Eles auxiliam no acompanhamento direto, ou seja, nas necessidades básicas de 70 famílias de refugiados e migrantes, mas também de estudantes africanos que se encontram sem emprego e moradia, estes correspondem a cerca de 120 assistidos. Tais números diante da crise atual chega no primeiro momento a duplicar e posteriormente a triplicar, a eles juntam-se as famílias das áreas de risco que circundam a paroquia dos francis-

18

Noticias Mai - Jun / 2020

canos, o “mercado velho” e o “beco dos pintos” que correspondem a cerca de 200 famílias totalmente desassistidas. O que brilhou com mais força nestes últimos dias foi o rosto de Jesus presente na união da sociedade civil na busca por minimizar os efeitos desta crise em solo cearense. Já são cerca de 600 cestas básicas distribuídas com ajuda das empresas parceiras da Gestão Laboral desenvolvida com o objetivo de inserir os migrantes e refugiados no mercado formal de trabalho. Ressaltando o apoio do ECC (Encontro de Casais com Cristo) no mutirão de distribuição das cestas, do MST (Movimento dos Trabalhadores Sem Terra) na doação de alimentos orgânicos para serem partilhados, o programa Mesa Brasil com a doação de vários gêneros alimentícios, estes que chegaram à mesa de muitas famílias. A batalha está sendo difícil, principalmente pelo fato da limitação de atuação que visa a não contaminação dos que atuam nas frentes de apoio, mas também na preservação da saúde mental de quem precisa lidar com a miséria que o povo de Deus enfrenta. Sendo assim, não existe outra força que motive senão o Espírito do Senhor que indica o caminho a seguir. Se nos limitássemos às nossas fragilidades iriamos perecer, mas como olhamos o horizonte com esperança no coração tudo se renova pois sabemos que o Senhor caminha conosco. Frei Elias Pereira Gertrudes, OFM Fortaleza – CE


Fraternao EvangelizaçãoVidae Missã ITACURUBA, UM GRITO PARA O MUNDO

N

o dia 13 de junho, celebramos Santo Antônio, o grande advogado dos vulneráveis, fonte de inspiração, para nós que compomos o Serviço de Justiça, Paz e Integridade da Criação (JPIC) da Província Franciscana de Santo Antônio do Brasil. Seguindo os ensinamentos de Santo Antônio, estamos juntando forças, oficialmente, com instituições, organismos das pastorais sociais da Igreja, as comunidades tradicionais e moradores de Itacuruba-PE, na luta contra a instalação de usinas nucleares na região do Rio São Francisco. Desde 2012 uma grande onda de preocupação assolou as populações residentes na região do São Francisco. A notícia da instalação de uma usina nuclear, somada a falta de transparência quanto aos riscos que ela oferece, e aos impactos que a construção delas pode gerar na região, geraram profundo temor na população local. Diante disso, indígenas, quilombolas, pescadores, moradores da região e organizações da sociedade civil, se uniram com o objetivo de barrar a instalação destas usinas em seu lar comum. São grandes os riscos da instalação de uma usina nuclear. O que assusta, é constatar que todos os acidentes que ocorreram nas usinas deste porte, têm como agentes principais, falhas humanas, técnicas, ou seja, defeitos nos maquinários e instrumentos, ou até mesmo procedimentos de segurança que não foram cumpridos de forma correta, levando a danos incalculáveis, em muitos casos. Imaginem um acidente em uma área onde o Índice de Desenvolvimento Humano é relativamente baixo e tem na educação o seu principal problema. Como faríamos para deslocar essa população em caso de acidente? Privar ou limitar aproximadamente 300 000.00 (trezentos mil) sertanejos de suas casas, em razão de mau funcionamento e riscos a saúde das pessoas que ali vivem, é algo a se pensar com seriedade.

O maior problema da construção de uma usina nuclear é o medo da população com a possibilidade de um acidente que pode afetar diversas cidades. Em uma de suas frases, Santo Antônio ensina que “Quem não pode fazer grandes coisas, faça ao menos o que estiver na medida de suas forças; certamente não ficará sem recompensa”, como frades menores, seguimos o projeto de Cristo que deseja que “todos tenham vida e a tenham em abundância” (Jó 10, 10). Por isso é importante que mais pessoas se conscientizem sobre os riscos desse tipo de energia, e some forças contra este projeto que ameaça diversas formas de vida. Em uma região como a nossa, em que temos a possibilidade de desfrutar de estruturas de energias renováveis, e ecologicamente menos poluentes, porque ainda insistimos em alternativas que podem prejudicar a qualidade de vida das pessoas? Quem sairá beneficiado de verdade depois da construção destas usinas nucleares? Por tudo isso, nada melhor do que começar a contribuir para esta luta no dia em que comemoramos Santo Antônio. Isto porque a defesa dos pobres, além de suas atitudes concretas no convento, manifestava-se na crítica que fazia a uma sociedade que privilegiava, com grandes riquezas, a alguns (aos ricos, aos avarentos, aos poderosos, aos usurários), e privava a inúmeras famílias do mínimo necessário para a própria sobrevivência. Ele nunca se aliou aos poderosos de sua época, sempre denunciou as estruturas que geravam morte. Assim, nos colocamos como irmãos menores junto destes que tem sofrido no momento, resistindo a esse projeto. Continuaremos lutando para que a energia renovável e sustentável seja sempre a primeira opção. Comissão da Justiça, Paz e Integridade da Criação (JPIC) 2020 / Mai - Jun

Noticias

19


Evangelização e Missão FRADES DE FORTALEZA REALIZAM “ARRAIÁ VIRTUÁ”

N

o dia 22 de junho, a Fraternidade Nossa Senhora das Dores, em Fortaleza/CE, realizou uma festa junina de forma virtual. A iniciativa partiu de Frei Lorrane, OFM, que, com seus confrades, organizou e levou pouco mais de uma hora de música típica nordestina aos seus ouvintes. O arraial iniciou por volta das 20h com a música “Ave Maria Sertaneja” e foi feita uma memória das mais de cinquenta mil pessoas vitimadas pelo novo coronavirus. Em sua fala, Frei Lorrane salientou que “é um momento difícil, mas que não se deve perder a esperança. É preciso se alegrar, nem que seja por um pequeno momento e é esta a nossa intenção”, concluiu o frei. O evento foi realizado na Paróquia Nossa Senhora das Dores e na oportunidade foi transmitido via redes sociais tornando-se a festa junina oficial da comunidade paroquial. Também é comum a CRB do Regional Ceará realizar anualmente sua festa junina, portanto, aproveitou-se a ocasião para a transmissão pelos meios de comunicação social dessa organização que se estendeu para todo o Ceará. Gostando da ideia, a equipe de comunicação nacional da CRB, junto à presidência, achou importante que este momento fosse transmitido para todo o Brasil e em especial para toda a Vida Religiosa Consagrada. O evento que começou de forma tão pequena, ganhou uma proporção nacional e internacional e contou com interação que vinha até de outras pessoas de outros países. Muitas irmãs e irmãos de congregações diferentes estavam acompanhando e puderam interagir. O número de visualizações, somadas em todas as plataformas, passou de trinta mil. Na ocasião, os freis receberam algumas doações para o trabalho de atuação para com a população em situação de rua, migrantes e refugiados. Ao final da transmissão, muitas mensagens de agradecimento por aquele momento tão contagiante chegaram, o que foi um feedback muito positivo. Foi algo único e que despertou em muitas pessoas o desejo de continuidade.

20

Frei Flávio Lorrane Clementino, OFM

Noticias Mai - Jun / 2020


Evangelização e Missão

A

A EVANGELIZAÇÃO POR MEIO DAS LIVES

pandemia do novo coronavírus colocou toda a humanidade numa situação de bastante espanto e preocupação. Toda a população mundial foi obrigada a adotar de maneira repentina medidas sanitárias e de isolamento social para evitar o risco de contágio, haja vista a rápida proliferação do Covid-19. Frente a essa situação que colocou às claras o despreparo dos organismos competentes das agendas ecológicas, sociais, educacionais, econômicas, sanitárias etc, foi preciso também a Igreja lançar mão de instrumentos que favorecessem a continuidade da sua evangelização que, diante do caos, se fez e faz muito necessária. Em outros tempos era impensável que a missa dominical, por exemplo, tivesse validade por participação televisionada ou transmitida por redes sociais. Mas felizmente é necessário sensibilidade para tornar os recursos da humanidade em instrumentos que favorecem à Igreja ser ponte que torna acessível o Evangelho em meio a qualquer tempo ou situação. O fato é que grande parte da Igreja entrou numa maratona para fazer chegar às casas das pessoas as celebrações eucarísticas e demais ocasiões de oração e culto. Em alguns lugares houve a potencialização dos meios de comunicação social, já em outros, precisou-se rapidamente iniciar um processo de aproximação a esses meios com a finalidade evangelizadora. Com a Província de Santo Antônio não foi diferente. Conventos e especialmente Paróquias se afinaram a esses meios e por meio deles têm aproximado o povo dos eventos litúrgicos e ou-

tros que por ventura são realizados. Em meio a esses eventos foi que surgiu a ideia de favorecer reflexões sobre temas diversos com a participação de convidados. Não que isso fosse uma novidade, pois propostas semelhantes surtiram em todos os lugares. Damos aqui o destaque ao quadro Reflexão e Canção que tem o Coordenador da Comunicação Provincial, Frei Faustino dos Santos, como Host e tem acontecido dominicalmente. Nesse quadro, vários convidados têm sido recebidos e aí, intercalando entre música e reflexão, tem levado às pessoas em suas casas informações sobre temas diversos que envolvem a espiritualidade franciscana, bíblia, questões sociais e ambientais etc. Esses temas são tratados a partir de uma ordem informativa e têm servido para formação de consciência e um veículo de denúncia. Esse tem sido um espaço alternativo de evangelização que provoca as pessoas em suas realidades locais a se inteirarem sobre temas variados. Há sempre oportunidade para interação com as pessoas que estão como telespectadoras seja para responder às suas dúvidas e curiosidades, seja para visibilizar suas contribuições que são feitas por meio dos comentários. Importante considerar que depois de passarmos essa provação pandêmica a Igreja não pode mais se desvencilhar desse instrumento que além de potencializar sua evangelização, pode contribuir mais eficazmente ao melhor aproveitamento dos meios de comunicação social. Comunicação Provincial

2020 / Mai - Jun

Noticias

21


Igreja e Mundo

O RACISMO SISTÊMICO DEVE TERMINAR: DECLARAÇÃO DAS SEIS PROVÍNCIAS DOS EUA OFM EM PROCESSO DE UNIÃO

N

este momento em que o vírus COVID-19 atacou desproporcionalmente pessoas negras, testemunhamos o assassinato de George Floyd e os protestos que ocorreram posteriormente em nossas cidades. Nossos corações se dirigem a todos os afetados. Embora, seguindo os passos de São Francisco de Assis, condenamos a violência e desejemos paz, somos solidários com nossos irmãos e irmãs afro-americanos ultrajados que exigem o fim da violência mortal do racismo. Não podemos permanecer indiferentes quando a dignidade dada por Deus é violada. Como pessoas de fé, não apenas condenamos o racismo sistêmico que levou a esses acontecimentos, mas também reiteramos nossa dedicação em acabar com a injustiça racial em nossas províncias, em nossa Igreja e em nossa nação, criando aquele espaço onde um dia florescerá a amada Comunidade do Dr. Martin Luther King. David Gaa, O.F.M. Ministro provincial Provincia franciscana de Santa Bárbara

Thomas Nairn, O.F.M. Ministro provincial Provincia franciscana del Sagrado Corazón

James Gannon, O.F.M. Ministro provincial Provincia franciscana de la Asunción de la Santísima Virgen María.

Jack Clark Robinson, O.F.M. Ministro provincial Provincia franciscana de nuestra Señora de Guadalupe

Kevin Mullen, O.F.M. Ministro provincial Provincia franciscana del Santo Nombre

Mark Soehner, O.F.M. Ministro provincial Provincia franciscana de San Juan Bautista FONTE: OFM

22

Noticias Mai - Jun / 2020


Igreja e Mundo MOVIDA POR PROTESTOS, PASTORAL AFRO-BRASILEIRA DIVULGA NOTA: VIDAS NEGRAS IMPORTAM

M

ovida pela onda de protestos contra o racismo e a violência policial nos EUA, nos últimos 10 dias, em função do assassinato de George Floyd, a Pastoral Afro-Brasileira, ligada à Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), emitiu uma nota “Vidas Negras Importam”. Segundo a Nota, “trata-se de um clamor que brota de diferentes vozes, afirmando que ‘vidas negras importam sim’, e não podem ser exterminadas de forma brutal e covarde pelas forças policiais”. No documento, a Pastoral Afro-Brasileira afirma não ser possível calar-se diante dos processos históricos de banalização e destruição das vidas dos negros e negras. Conheça, abaixo, a íntegra da nota: “Vidas Negras Importam” abaixo.

ausentar da nossa missão evangelizadora. A Conferência de Aparecida nos ensina que devemos apoiar a luta deste povo: “por isso, a Igreja denuncia a prática da discriminação e do racismo em suas diferentes expressões, pois ofende o mais profundo da dignidade humana, criada a imagem e semelhança de Deus” (DAp 533). Esta luta é de toda a Igreja. Não somente de um grupo. Está presente na irreverente campanha da pastoral da juventude, na luta constante da pastoral afro-brasileira contra o extermínio da juventude negra e também na fala profética do Santo Padre, o Papa Francisco: “não podemos tolerar nem fechar os olhos diante de nenhuma forma de racismo ou de exclusão e pretendemos defender o caráter sagrado de toda vida humana (…) me uno a todos para rezar pelo descanso da alma de George Floyd e de todos aqueles que Nota da Pastoral Afro-Brasileira perderam suas vidas por causa do pecado do “Vidas negras importam” racismo”. A Pastoral Afro-Brasileira da Conferência Nacio- Com todas as pessoas de boa vontade, ajunnal dos Bispos do Brasil (CNBB) vem, por meio temos esforços para combater este monstro desta nota, pronunciar-se sobre as manifesta- nefasto. Trata-se de uma ameaça iminente de ções antirracismo que acontecem nos Estados morte para: crianças, jovens, adultos e idosos. Unidos, Brasil e demais países. É um clamor Nesta luta não é possível ignorar e ficar indifeque brota de diferentes vozes, afirmando que rente à política genocida do governo brasileiro, “vidas negras importam sim”, e não podem ser ameaçador da vida e dos direitos arduamente exterminadas de forma brutal e covarde pelas conquistados. Chega de violência! Este é o nosforças policiais. so apelo: “vidas negras importam sim”! Aos olhos do criador todas as vidas são impor- Não podemos parar. Continuemos usando nostantes, pois surgiram do seu querer amoroso sas vozes e capacidade de mobilização para e do sopro vital. A Campanha da Fraternidade continuar denunciando toda a forma de discrimideste ano lembrava que a vida é dom e compro- nação e racismo. Temos a tarefa de deixar para misso, motivando todos os brasileiros a renovar as gerações futuras um mundo melhor onde a seu compromisso de respeito e cuidado com a justiça, a paz e a igualdade serão normas de vida. Não é possível calar diante dos processos vida. históricos de banalização e destruição das vidas Que Nossa Senhora Aparecida, a Negra Mariados negros e negras. Esta realidade nefasta, ori- ma, nos ajude nesta missão. ginada na escravidão, ainda pesa sobre o povo negro e se manifesta de diferentes formas na Padre José Enes de Jesus sociedade. É um verdadeiro holocausto, justifiAssessor da PAB-CNBB cado pelo odioso racismo que matou e continua Dom Zanoni Demettino Castro exterminando negros e negras. “Vidas negras Arcebispo de Feira de Santana (BA) importam sim”, é o nosso clamor, o grito seco de Bispo Referencial da PAB-CNBB nossa garganta, que de forma alguma pode se FONTE: CNBB 2020 / Mai - Jun

Noticias

23


Igreja e Mundo NOTA DOS BISPOS DA AMAZÔNIA BRASILEIRA SOBRE A SITUAÇÃO DOS POVOS E DA FLORESTA EM TEMPOS DE PANDEMIA DA COVID-19 “Às operações econômicas que danificam a Amazônia há que rotulá-las com o nome devido: injustiça e crime” “É preciso indignar-se”. (Papa Francisco – Querida Amazônia, 14-15)

N

ós bispos da Amazônia, diante do avanço descontrolado da COVID 19 no Brasil, especialmente na Amazônia, manifestamos nossa imensa preocupação e exigimos maior atenção dos governos federal e estaduais à essa enfermidade que cada vez mais se alastra nesta região. Os povos da Amazônia reclamam das autoridades uma atenção especial para que sua vida não seja ainda mais violentada. O índice de letalidade é um dos maiores do país e a sociedade já assiste ao colapso dos sistemas de saúde nas principais cidades, como Manaus e Belém. As estatísticas veiculadas pelos meios de comunicação não correspondem à realidade. A testagem é insuficiente para saber a real expansão do vírus. Muita gente com evidentes sintomas da doença morre em casa sem assistência médica e acesso a um hospital. Diante deste cenário de pandemia incumbe aos poderes públicos a implementação de estratégias responsáveis de cuidado para com os setores populacionais mais vulneráveis. Os povos indígenas, quilombolas, e outras comunidades tradicionais correm grandes riscos que se estendem também à floresta, dado o papel importante dessas comunidades em sua conservação. Os dados são alarmantes: a região possui a menor proporção de hospitais do país, de baixa e alta complexidades (apenas 10%). Extensas áreas do território amazônico não dispõem de leitos de UTI e apenas poucos municípios atendem aos requisitos mínimos recomendados pela Organização Mundial da Saúde (OMS), em

24

Noticias Mai - Jun / 2020

número de leitos e de UTIs por habitante (10 leitos de UTI por 100 mil usuários). Além dos povos da floresta, as populações urbanas, especialmente nas periferias, estão expostas e têm suas condições de vida ainda mais degradadas pela falta de saneamento básico, moradia digna, alimentação e emprego. São migrantes, refugiados, indígenas urbanos, trabalhadores das indústrias, trabalhadoras domésticas, pessoas que vivem do trabalho informal que clamam pela proteção da saúde. É obrigação do Estado garantir os direitos afirmados na Constituição Federal oferecendo condições mínimas para que possam atravessar este grave momento. A garimpagem, a mineração e o desmatamento para o monocultivo de soja e a criação de gado para exportação vêm aumentando assustadoramente nos últimos anos. De acordo com o sistema Deter-B, desenvolvido pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), o desmatamento na floresta Amazônica cresceu 29,9% em março de 2020, se comparado ao mesmo mês do ano passado. Contribuem para esse crescimento o notório afrouxamento das fiscalizações e o contínuo discurso político do governo federal contra a proteção ambiental e as áreas indígenas protegidas pela Constituição Federal (Art. 231 e 232). O coronavírus que nos assola agora e a crise socioambiental já fazem vislumbrar uma imensa tragédia humanitária causada por um colapso estrutural. Com a Amazônia cada vez mais arrasada, sucessivas pandemias ainda virão, piores do que esta que vivemos atualmente. Preocupa-nos imensamente o aumento da violência no Campo, 23% a mais que em 2018. No ano de 2019, segundo dados do “Caderno Conflitos no Campo Brasil 2019”, da Comissão Pastoral da Terra (CPT Nacional), 84% dos assassinatos (27 de 32) e 73% das tentativas de


assassinato (22 de 30) aconteceram na Amazônia. Causas do aumento da violência no campo e do desmatamento da floresta amazônica são sem dúvida a extinção, sucateamento, desestruturação financeira e a instrumentalização política de órgãos como o Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), a Fundação Nacional do Índio (FUNAI), o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (IBAMA) e de órgãos de fiscalização e de controle agrícola, ambiental e trabalhista. Inquieta-nos também a militarização da Conselho Nacional da Amazônia Legal, conforme Decreto nº 10.239, de 11 de fevereiro de 2020, formado somente pelo governo federal, sem a participação dos estados, dos municípios, nem da sociedade civil, e a sua transferência do Ministério do Meio Ambiente para a Vice-Presidência da República. Nós, bispos da Amazônia brasileira que assinamos esta nota, convocamos a Igreja e toda a Sociedade para exigir medidas urgentes do Governo Federal, do Congresso Nacional, dos Governos Estaduais e das Assembleias Legislativas, a fim de: Salvar vidas humanas, reconstruir comunidades e relações por meio do fortalecimento de políticas públicas, em especial do Sistema Único de Saúde (SUS); Repudiar discursos que desqualificam e desacreditam a eficácia das estratégias científicas; Adotar medidas restritivas à entrada de pessoas em todos os territórios indígenas, em função do risco de transmissão do novo coronavírus, exceto para os profissionais dos Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEI); Realizar testagem na população indígena para adotar as necessárias medidas de isolamento e evitar a disseminação da COVID-19; Fornecer os equipamentos de proteção individual (EPI) recomendados pela Organização Mundial de Saúde, em quantidade adequada e com instruções de uso e descarte corretos; Proteger os profissionais de saúde que estão atuando nas frentes da saúde dos povos, acompanhando-os também nas suas fragilidades psicológicas e físicas; Garantir a segurança alimentar dos núcleos familiares indígenas, quilombolas, ribeirinhos e demais populações tradicionais da Amazônia; Fortalecer as medidas de fiscalização contra o desmatamento, mineração e garimpo, sobretudo em terras indígenas e tradicionais e áreas de

Igreja e Mundo

proteção ambiental; Garantir a participação da sociedade civil, movimentos sociais e de representantes das populações tradicionais nos espaços de deliberações políticas; Rejeitar a Medida Provisória 910/2019, que propõe uma nova regularização fundiária no Brasil, pois ela elimina a reforma agrária, a regularização de territórios dos povos originários e tradicionais, favorece a grilagem de terras, o desmatamento e os empreendimentos predatórios, regulariza as ocupações ilegais feitas pelo agronegócio, promove a liquidação de terras públicas da União a preços irrisórios e autoriza a aquisição de terras pelo capital estrangeiro, a exploração especulativa de florestas e incentiva a invasão e devastação de terras indígenas e territórios tradicionais; Rejeitar o PL 191/2020 que regulamenta o Artigo 176,1 e o Artigo 231,3 da Constituição Federal estabelecendo as condições específicas para a realização de pesquisa e lavra dos recursos minerais e hídricos em terras indígenas. Revogar o Decreto nº 10.239/2020, voltando o Conselho Nacional da Amazônia Legal para o Ministério do Meio Ambiente, com a participação de representantes da FUNAI e do IBAMA e de outras organizações da sociedade civil, indígenas ou indigenistas como o Conselho Indigenista Missionário (CIMI), que atuam na Amazônia. Revogar a Instrução Normativa 09/2020 da FUNAI, que permite que a invasão, exploração e até comercialização em terras indígenas ainda não homologadas. A Igreja na Amazônia, após um rico processo de escuta para a realização da Assembleia Especial do Sínodo dos Bispos para a Amazônia, está atenta a estes cenários e exige, ecoando os gritos dos Pobres e da Terra, que sejam tomadas medidas urgentes para barrar atividades predatórias e, ao mesmo tempo, investir esforços em alternativas à falida proposta de progresso e desenvolvimento que destroem a Amazônia e atentam contra a vida de seus povos. Nossa Senhora de Nazaré, Rainha da Amazônia, nos acompanhe e socorra em nosso desejo de servir aos pobres e na defesa intransigente da justiça e da verdade. Brasília-DF, 04 de maio de 2020.

2020 / Mai - Jun

Noticias

25


Igreja e Mundo

UM CHAMADO À UNIÃO ENTRE AS RELIGIÕES POR UM MUNDO MELHOR

F

rancisco de Assis é uma figura histórica respeitada para além das fronteiras do catolicismo. Ele se desfez de bens materiais em solidariedade aos necessitados e foi a primeira pessoa a ter uma notória relação de irmão com a natureza. Foi pioneiro também no diálogo entre religiões diferentes, pela paz, com o sultão muçulmano Malik Al-Kamil em 1219. É, portanto, uma grande referência espiritual não só para católicos, mas também evangélicos, espíritas, budistas, judeus, adeptos dos cultos afro-brasileiros e de outras tradições religiosas. Foi a partir dessa experiência que o papa Francisco convocou para o Encontro da Economia de Francisco a ocorrer na cidade italiana de Assis, havendo destaque, neste processo, para a mobilização que ocorre no nosso país através da Articulação Brasileira pela Economia de Francisco e Clara (ABEFC). Adotamos esse nome por todo o valor evangélico também de Clara de Assis e pela compreensão de que feminino e masculino devem caminhar necessariamente lado a lado, sem superioridade. Na carta de princípios da ABEFC é destacada a busca da passagem do egoísmo à generosidade; a humana dimensão da espiritualidade; a opção preferencial pelos pobres; a distribuição justa do dinheiro público; a renda básica da cidadania e os impostos sobre grandes lucros e fortunas. Diante desta imensa crise do coronavírus, nós conclamamos as diversas comunidades religiosas a se unirem em prol do apoio concreto

26

Noticias Mai - Jun / 2020

e imediato aos mais necessitados, principalmente quem menos pode circular, afinal: ‘quem tem fome, tem pressa’. Tal apoio pode se dar tanto em auxílio direto e também divulgação de iniciativas solidárias grandes – destacamos o portal da internet todomundo.org – quanto em termos de efetivação e estímulo a práticas comunitárias locais junto com sindicatos e outras entidades. Dentre elas ressaltamos: A) a ajuda entre vizinhos; B) a manutenção, com o maior salário possível, de todos empregados afastados, inclusive as domésticas; C) a prioridade às compras no pequeno comércio local; D) a abertura de prédios religiosos para as pessoas receberem doações e higienização; E) a suspensão, se possível, ou então a oferta de descontos em aluguéis de residências por três meses, a doação de: alimentos, remédios, produtos de proteção, higiene e limpeza, roupas e cobertores lavados e a realização de compras no lugar de idosos. Há outras práticas solidárias que podem e devem ser realizadas e que nós estimulamos. É através dessas ações que a Economia de Francisco e Clara, aos poucos, se concretizará no cotidiano de todos nós. Saúde, paz e bem! ABEFC – Articulação Brasileira pela Economia de Francisco e Clara


Igreja e Mundo

CNBB, SIGNIS E RCR SE POSICIONAM SOBRE REUNIÃO ENTRE EMISSORAS E GOVERNO

E

m Nota de Esclarecimento, emitida na noite do dia 6 de junho, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), por meio de sua Comissão Episcopal Pastoral para a Comunicação, juntamente com a SIGNIS Brasil e a Rede Católica de Rádio (RCR), associações de caráter nacional que reúnem as TVs e rádios de inspiração católica do Brasil, informam que “não organizaram e não tiveram qualquer envolvimento com a reunião entre o presidente da República, Jair Bolsonaro, representantes de algumas emissoras de TV de inspiração católica e alguns parlamentares” como informou o jornal O Estado de São Paulo. As organizações informam também que “nem ao menos foram informadas sobre tal encontro”. O documento esclarece ainda que “as emissoras intituladas ‘de inspiração católica’ possuem naturezas diferentes. Algumas são geridas por associações e organizações religiosas, outra por grupo empresarial particular, enquanto outras estão juridicamente vinculadas a dioceses no Brasil. Elas seguem seus próprios estatutos e princípios editoriais. Contudo, nenhuma delas

e nenhum de seus membros representa a Igreja Católica, nem fala em seu nome e nem da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, que tem feito todo o esforço, para que todas as emissoras assumam claramente as Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil”. Sobre a reunião, as organizações que assinam conjuntamente a Nota de Esclarecimento, afirmam ter recebido com estranheza e indignação a notícia sobre a oferta de apoio ao governo por parte de emissoras de TV em troca de verbas e solução de problemas afeitos à comunicação. “A Igreja Católica não faz barganhas. Ela estabelece relações institucionais com agentes públicos e os poderes constituídos pautada pelos valores do Evangelho e nos valores democráticos, republicanos, éticos e morais”, diz o texto. A Nota na íntegra: NOTA DE ESCLARECIMENTO Sobre a reportagem “Por verbas, TVs católicas oferecem a Bolsonaro apoio ao governo”, com a manchete na primeira página “Ala da Igreja Católica oferece a Bolsonaro apoio em troca 2020 / Mai - Jun

Noticias

27


Igreja e Mundo

de verba”, do jornal O ESTADO DE SÃO PAULO em 06.06.20, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), por meio da Comissão Episcopal Pastoral para a Comunicação, juntamente com a SIGNIS Brasil e a Rede Católica de Rádio (RCR), associações que reúnem as TVs de inspiração católica e as rádios católicas no Brasil, esclarecem que não organizaram e não tiveram qualquer envolvimento com a reunião entre o presidente da República, Jair Bolsonaro, representantes de algumas emissoras de TV de inspiração católica e alguns parlamentares, e nem ao menos foram informadas sobre tal encontro. Informamos que as emissoras intituladas “de inspiração católica” possuem naturezas diferentes. Algumas são geridas por associações e organizações religiosas, outra por grupo empresarial particular, enquanto outras estão juridicamente vinculadas a dioceses no Brasil. Elas seguem seus próprios estatutos e princípios editoriais. Contudo, nenhuma delas e nenhum de seus membros representa a Igreja Católica, nem fala em seu nome e nem da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, que tem feito todo o esforço, para que todas as emissoras assumam claramente as Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil. Recebemos com estranheza e indignação a notícia sobre a oferta de apoio ao governo por parte de emissoras de TV em troca de verbas e solução de problemas afeitos à comunicação. A Igreja Católica não faz barganhas. Ela estabelece relações institucionais com agentes públicos e os poderes constituídos pautada pelos valores do Evangelho e nos valores democráticos, republicanos, éticos e morais. Não aprovamos iniciativas como essa, que dificultam a unidade necessária à Igreja, no cumprimento de sua missão evangelizadora, “que é tornar o Reino de Deus presente no mundo” (Papa Francisco, EG, 176), considerando todas as dimensões da vida humana e da Casa Comum. É urgente, sim, nestes tempos difíceis em que vivemos, agravados seriamente pela pandemia do novo coronavírus, que já retirou a vida de dezenas de milhares de pessoas e ainda tirará muito mais, que trabalhemos verdadeiramente em comunhão, sempre abertos ao diálogo. Comissão Episcopal Pastoral para a Comunicação CNBB RCR – Rede Católica de Rádio SIGNIS Brasil Fonte: CNBB

28

Noticias Mai - Jun / 2020


Ordem, CFMB CFFB NOTÍCIAS DO DEFINITÓRIO GERAL DE MAIO DE 2020

O

Tempo Forte (reunião do Definitório Geral) correspondente ao mês de maio de 2020 foi realizado de segunda 11/05 até sexta-feira 22/05, precedido por algumas sessões extraordinárias. Uma das principais questões discutidas foi a celebração do próximo Capítulo Geral da Ordem, agendado para maio de 2021 em Manila, Filipinas. Após várias sessões de discernimento, estudo e diálogo, como já comunicado, e devido à incerteza generalizada, o Definitório Geral, com pesar e aflição, revisou essa decisão e programou um novo caminho, que envolverá os Presidentes das Conferências com a finalidade de refletir e desenvolver um novo plano em direção à celebração do Capítulo Geral. Durante esse período forte, o Definitório se reuniu com o Ecônomo Geral, o Secretário e o vice-Secretário Geral para a Formação e Estudos e o Diretor do Escritório de Desenvolvimento, para tratar de várias questões relacionadas sobre esse âmbito de ação. Outros assuntos foram abordados, entre eles o adiamento dos capítulos provinciais e custodiais planejados para esses meses. Foram ratificadas as atas de algumas eleições realizadas tanto na sede capitular, como na sede extra capitular. Também foram ratificadas as propostas dos candidatos aos serviços de Ministros Provinciais de 7 entidades da Ordem, além do escritório do reitor da Pontifícia Universidade Antonianum (PUA) de Roma. Frei Stefano INVERNIZZI foi eleito Presidente da Fundação São Francisco, na Rússia, e será assistido pelos conselheiros Fr. Bernardin TURMAN e Fr. Julius BASZNIANIN. Fr. Gustavo WAYAND MEDELLA, da Província da Imaculada, no Brasil (São Paulo), foi eleito Visitador Geral da Província do Santíssimo

Nome de Jesus, no Brasil (Anápolis), enquanto o Fr. Ivan SESAR, Definidor Geral, foi eleito Delegado Geral para a supervisão do projeto de construção do Santuário de Santo Antônio em Laç, Albânia. Várias bolsas foram concedidas e renovadas (26) para os frades residentes na Fraternidade “Beato Gabriele M. Allegra”, em Roma, que estudam no PUA ou em outras estruturas acadêmicas pontifícias romanas. Levando em consideração a situação, na sessão de 11 de maio, a Conferência dos Ministros Provinciais do Cone Sul foi suprimida: as três Entidades que a compunham passaram a fazer parte da Conferência dos Ministros Provinciais do Brasil (CMPB). Como sempre, foram tratados casos diferentes de separação da Ordem, que somados aos casos tratados nos meses anteriores, podem ser resumidos da seguinte forma: • Dispensa de votos temporários: 05 • Dispensa de votos solenes: 08 • Renúncia a acusações derivadas da ordenação sacerdotal: 07 • Renúncias à ordem: 04 Tomou-se a decisão para antecipar e reduzir para uma semana a sessão ordinária do próximo Definitório de julho, que será realizada de 6 a 10 de julho de 2020. Para o louvor de Cristo e os pobres de Assis. Amém! Roma, 27 de maio de 2020 Fr. Giovanni Rinaldi, OFM Secretário geral 2020 / Mai - Jun

Noticias

29


Ordem, CFFB e CFMB

“Q

CARTA DOS FRADES MENORES AO POVO BRASILEIRO

erência no testemunho cristão, quando palavra e ação devem caminhar juntas. No entanto, em nosso país esta lógica foi virada do avesso e, nas ações e opções daqueles que nos dirigem, percebemos uma sólida e sórdida coerência de quem, com a boca, pronuncia palavras de desSão Paulo, 12 de junho de 2020. caso para com a vida – já bem conhecidas e divulgadas – e que, na prática, promove disputas Estimados irmãos e irmãs, Paz e Bem! mesquinhas, desencontros, ambiguidades e falta de coordenação e planejamento nas ações, Exatamente no dia compreendido entre duas tornando ainda mais letal a força do vírus. Além datas centrais para a vida da Igreja e para a his- do avanço exponencial do número de mortes, tória franciscana, quando acabamos de celebrar ainda temos de lidar com frequentes ameaças a Festa Eucarística de Corpus Christi e estamos à democracia, com o desprezo à ciência, com a às vésperas de comemorar Santo Antônio, nós, destruição desenfreada do meio ambiente, com Ministros Provinciais e Custódios das entidades o agravamento da situação de pobreza e miséria da Ordem dos Frades Menores (OFM) no Brasil, e, para completar, com o clima de ódio e beligedecidimos nos manifestar a todo o povo brasilei- rância que volta a ganhar fôlego no país. ro sobre o momento sanitário, político, econômi- Também nos machuca profundamente o oporco, religioso e social que todos estamos vivendo. tunismo corrupto daqueles que, diante da emerO compromisso irrenunciável com o Evangelho gência do momento, aproveitam-se para lucrar pelo qual escolhemos reger as nossas vidas é criminosamente à custa de compras superfatuvínculo que nos impele a este pronunciamento radas na aquisição de materiais que nunca cheem data tão significativa. gam e de obras que jamais terminam. Em vez Partindo da provocação que Jesus apresenta no do pão do cuidado e da proteção da vida, ofereEvangelho de Mateus, é muito desolador perce- cem-nos as pedras da indiferença, do egoísmo ber o quanto nosso país tem recebido pedras e e da agressividade. pedradas duras e dolorosas daqueles que de- Manifestam-se ainda como chaga dolorosa tamveriam lhe oferecer o pão. Igualmente penoso bém as inúmeras demonstrações de racismo é notar que aqueles cujo o compromisso seria e preconceitos de diferentes ordens e origens. o de possibilitar a pesca em situação de “maré Cada gesto desta natureza representa uma derbaixa” preferem investir no desmando e na de- rota para a humanidade inteira. Na qualidade sorganização, gerando medo e insegurança. E de herdeiros de São Francisco no seguimento o que é mais grave: muitas vezes tais inversões do Evangelho, nosso posicionamento diante de se realizam em nome da fé em Deus. qualquer forma de racismo ou preconceito, ponÉ célebre a exortação de Santo Antônio proferi- tual ou estrutural, deve ser de repulsa imediata da em um Sermão por ocasião de Pentecostes: e inegociável, a fim de fazermos jus à consagra“O falar é vivo quando falam as obras. Peço-vos: ção que abraçamos livremente. cessem as palavras e falem as obras”. É claro Santo Antônio destacou-se em sua vida como o que o santo se utiliza deste jogo de palavras homem da generosidade e da esperança. Tampara abordar positivamente a importância da co- bém nós, frades menores, desejamos nos esforMai - Jun / 2020

30

uem de vós dá ao filho uma pedra, quando ele pede um pão? Ou lhe dá uma cobra, quando ele pede um peixe?” (Mt 7,9-10)

Noticias


Ordem, CFFB e CFMB

çar para encontrarmos, em meio a tantos sinais de morte e medo, a força do Espírito de Deus que, na Paixão do Filho, fez nascer da cruz – a “árvore” da dor e do sofrimento – o fruto maduro que trouxe ao mundo a paz e a salvação. Como irmãos e menores, em nossos pecados e limites, em espírito de comunhão e fidelidade à Igreja e ao Papa Francisco, colocamo-nos à disposição de todos aqueles e aquelas que, preocupados com a gravidade do momento que vivemos, desejem dialogar na busca de possíveis caminhos de superação da ampla crise que estamos atravessando.

Frei César Külkamp, OFM – Presidente da CFMB Entidades que compõem a Conferência Ministros Provinciais do Brasil (CFMB) – Custódia Franciscana das Sete Alegrias de Nossa Senhora – Custódia Franciscana do Sagrado Coração de Jesus – Custódia São Benedito da Amazônia – Província do Santíssimo Nome de Jesus do Brasil – Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil – Província Franciscana da Santa Cruz – Província Franciscana de Santo Antônio do Brasil – Província Franciscana de São Francisco de Assis – Província Franciscana Nossa Senhora da Assunção

NOTA DA CFFB SOBRE A REUNIÃO ENTRE EMISSORAS “DE INSPIRAÇÃO CATÓLICA” COM GOVERNO POR CONSIDERAR UMA “AÇÃO INTERESSEIRA”

N

a complexidade do cenário em que vivemos em sua dimensão sócio-política, econômica e cultural e em meio às tribulações e sofrimentos provocados pelo COVID – 19, exigindo de todos unir forças, no dia 06.06.20, fomos surpreendidos pela notícia estampada no jornal Estado de São Paulo: “Por verbas, TVs católicas oferecem a Bolsonaro apoio ao governo”. Na verdade, uma proposta feita dia 21 de maio em reunião pública, por vídeo conferência, transmitida nas redes sociais e que contou com a participação do presidente Jair Bolsonaro, sacerdotes, parlamentares e representantes de alguns grupos católicos de comunicação. São acontecimentos diante dos quais não podemos silenciar-nos. De acordo com os valores que defendemos, não é possível aprovar iniciativas como esta. Outrossim, é pertinente colocar em relevo que nenhum dos que ali estavam representam a Igreja Católica nem fala em seu nome, pois em nome dela fala a Conferência dos Bispos do Brasil, através de seus representantes legítimos. Ressaltamos que a Conferência da Família Franciscana do Brasil lamenta profundamente a evidência e veracidade da notícia divulgada, por compreender que a ação dos participantes é

interesseira, fazem uma proposta de barganha, e independente, denota total falta de comunhão, unidade com a Igreja. Os participantes da videoconferência aderiram a objetivos contrários aos que defende a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), que de fato, é a organização que representa e responde por tudo que diz respeito à Igreja do Brasil. Referente ao setor de comunicação, o faz sempre com base nas Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil, por meio da Comissão Episcopal Pastoral para a Comunicação ou de seus representantes. A Conferência da Família Franciscana do Brasil (CFFB), reafirma seu compromisso e comunhão com o Papa Francisco e a Igreja do Brasil, representada pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), cujos pronunciamentos são sempre pautados pelos valores do Evangelho, pelos valores éticos e morais. Brasília, 08 de junho de 2020 Irmã Cleusa Aparecida Neves, CFA Presidente da CFFB

2020 / Mai - Jun

Noticias

31


Rumo ao Capítulo Provincial 2020 COMISSÃO PREPARATÓRIA PARA O CAPÍTULO PROVINCIAL 2020 E LANÇAMENTO DO SUBSÍDIO I E LOGOMARCA DO CAPÍTULO

A

Comissão para o Capítulo Provincial 2020 reuniu-se em dois encontros de modo remoto por whatsapp e google meet respectivamente nos dias 11 e 29 de maio de 2020. A finalidade desses encontros, como é tarefa dessa equipe, foi dar continuidade aos encaminhamentos em preparação ao evento capitular que tomará lugar no Convento de Lagoa Seca-PB de 16 a 22 de novembro do ano em curso. O ponto principal na pauta das duas reuniões foi a elaboração do Subsídio I (Amar, Confiar, Comprometer-se) onde consta as provocações que devem

32

Noticias Mai - Jun / 2020

motivar os frades ao envio de propostas de temas a serem discutidos no Capítulo. Além dessas provocações, o Subsídio I traz a Carta do Coordenador Geral do Capítulo e a Logo com sua explicação, que foi produzida por Frei Erick Ramon. O Subsídio foi lançado no dia 15 de junho, dias depois da Festa de Santo Antônio, Padroeiro da Província, e consequentemente enviado aos confrades. Frei Faustino dos Santos, OFM

P/ Comissão Preparatória


Rumo ao Capítulo Províncial 2020 A LOGOMARCA DO CAPÍTULO PROVINCIAL 2020

A

partir do tema Amar, Confiar, Comprometer-se e lema Reconhece tua vocação (1Cor 1, 26): Cessem as palavras e falem as obras (Santo Antônio), Frei Erick Ramon Pereira de Lima que é frade de profissão temporária e estudante de Designer gráfico em Salvador-BA, desenvolveu a arte que será utilizada como Logomarca para o Evento Capitular. Abaixo podemos conferir o conjunto da Obra e os significados de suas partes.

2020 / Mai - Jun

Noticias

33


Laudato Si’

“O

LAUDATO SI’: SOMOS CONTINUADORES NA OBRA COMEÇADA PELO CRIADOR

mundo é algo mais do que um problema a resolver; é um mistério gozoso que contemplamos na alegria e no louvor” (LS 12)

seu desenvolvimento integral” (LS 157). Cada um de nós é responsável pelo exercício desse bem comum. A chegada da pandemia do Covid-19 marcará certamente a história da humanidade. Admiravelmente, num mundo tão avançado, não encontrar com agilidade uma cura a esse mal invisível surpreende a todos. Enquanto isso, diariamente nos chega a informação da grande quantidade de vidas e sonhos que são enterrados. Apesar dessa triste realidade que obriga a todos ao isolamento e distanciamento social, muitas pessoas abriram seus corações numa dinâmica criativa e iluminada pelo Espirito Santo para aliviar o sofrimento dos seus semelhantes. Para celebrar o ano dessa encíclica, a Secretaria Geral de Justiça, Paz e Integridade da Criação – JPIC da Ordem dos Frades Menores encabeçou uma campanha global aberta para quem puder ajudar e participar. Essa campanha tem como objetivo animar e promover uma cultura do encontro com viés educacional por meio de práticas de cuidado integral com toda a criação, seja no aspecto ecológico, humano, econômico ou social. Foi criada uma página web que disponibiliza diversos subsídios com ideias, formações, informações, orações e práticas para auxiliar nessa Revolução de vida. Independente de cultura ou religião, o que está em jogo é a valorização do Amor, da Vida plena para todos. Que o Altíssimo e Glorioso Deus, nosso Pai e Criador, nos guie nos caminhos da vida para o cuidado comum dos mais empobrecidos. E que Ele faça de nós continuadores da construção da Obra da Sua Criação.

Louvado sejas meu Senhor pelos 5º aniversário da Encíclica Laudato Si’, um verdadeiro sopro ecológico do Espírito para um mundo com os pulmões comprometidos. O Papa Francisco fez um convite para que todas as pessoas de bem pudessem celebrar a “Semana Laudato Si’” que aconteceu de 16 a 24 de maio de 2020. Foi nessa mesma data que iniciou o ano comemorativo do 5º aniversário da Encíclica que culminará, por sua vez, em 24 de maio de 2021. O Papa provocou os fiéis a reverem suas atitudes com uma pergunta: “Que tipo de mundo queremos deixar para aqueles que nos sucedem, as crianças que estão crescendo?”. É urgente ouvir o grito dos povos, dos empobrecidos, da natureza pois, “a criação alimenta a esperança de ser, ela também, liberta da escravidão da corrupção, para participar da liberdade e da glória dos filhos de Deus. Até agora, toda a criação geme e sofre dores de parto” (Rm 8,20-22). O Pontífice convida a uma mudança de vida que passa pelo cultivo de práticas mais sustentáveis, naturais e sensíveis a natureza e ao outro que virá posteriormente a viver na mesma casa comum. Infelizmente esse ano celebrativo está chagado pelo crescimento de queimadas, invasões em terras indígenas, quilombolas, preconceitos racial, de gênero e de classes sociais, corrupção, ofensas à criação, entre outras ações que infelizmente se estruturam na sociedade. Frente a essas atitudes, a Laudado Si’ nos indica que “o bem comum pressupõe o respeito Frei César Lindemberg Serafim, OFM pela pessoa humana enquanto tal, com direitos Animador Provincial de JPIC fundamentais e inalienáveis orientados para o

34

Noticias Mai - Jun / 2020


ORAÇÃO DEDICADA A ESTE ANO ESPECIAL EM COMEMORAÇÃO AO V ANIVERSÁRIO DA LAUDATO SI

Deus de amor, Criador do céu e da terra e de tudo que neles contêm. Abri as nossas mentes e tocai os nossos corações, para que possamos atender ao vosso dom da criação. Fazei-vos presente para os necessitados nestes tempos difíceis, especialmente os mais pobres e os mais vulneráveis. Ajudai-nos a demonstrar solidariedade criativa para abordar as consequências desta pandemia global. Tornai-nos corajosos para abraçar as mudanças que são necessárias na busca pelo bem comum. Que possamos sentir, agora mais do que nunca, que estamos todos interligados e interdependentes. Fazei com que possamos escutar e atender ao grito da terra e ao grito dos pobres. Que estes sentimentos atuais sejam as dores de parto para um mundo mais fraterno e sustentável. Oremos sob o olhar amoroso de Maria, Auxílio dos Cristãos, por Cristo Nosso Senhor. Amém Papa Francisco

2020 / Mai - Jun

.

Noticias

35


Frei Lucas Dolle e Frei Paulo Calixto

Frei Húmilis Pereira, e Frei José Domingos

Frei Eduardo Riker Branco e Frei Cirilo Haas entre os índios Tiriós

Serviço Provincial de Comunicação Arte e Diagramação: Frei Erick Ramon, OFM Revisão: Frei Faustino Santos,OFM Frei Marcos Almeida, OFM Frei Artur Bruno S. Medeiros, OFM Expedição: Secretaria Provincial Província Franciscana de Santo Antônio do Brasil Rua Imperador, 206, Recife - PE. CEP: 50010 - 240 - Tel: (81) 3424-4556 www.ofmsantoantonio.org / E-mail: ofmnordeste@gmail.com