2021 - Notícias - Maio/Junho

Page 1

NOTÍCIAS ProvínciaFranciscanadeSantoAntôniodoBrasil Maio - Junho / 2021 - Ano LXVI nº 500

o t n a S a v i V ! o i n ô t n A


SUMÁRIO

03 Palavra do Provincial 04 08

Mensagens Mensagem do Ministro Geral por ocasião da Festa do Padroeiro da Província Mensagem do Ministro Geral por ocasião de Pentecostes

09 10 14 16

Vida Fraterna Últimas do II Definitório 2021-2023 Últimas do Definitório Extraoridinário Painel das Festas de Santo Antônio Frei Juscelino da Silva é empossado como Pároco em Campina Grande

17 18

Vocação Encontros Vocacionais Provinciais Notícias do Noviciado Comum

20 21 24 25 26 27

Igreja e Ordem Viagem e Expectativas de Frei João Amilton para o Capítulo Geral Entrevista com Frei Valmir sobre o Capítulo Geral Nomeação do Delegado do Papa para a Eleição do Ministro Geral 800 anos da Regra Não-Bulada Semana Laudato Si’ Campanha Toda vida Importa da CNBB


PALAVRA DO PROVINCIAL

P

rezados confrades da Província Franciscana de Santo Antônio do Brasil, O Senhor vos dê a Paz!

É com alegria, fé e esperança que a nossa Província celebra o dia de Santo Antônio, seu Padroeiro. Mais um ano, em detrimento da pandemia da Covid19, as Trezenas em honra ao glorioso santo aconteceram com restrições e medidas sanitárias. Apesar disso, as celebrações ao querido irmão Antônio não podem deixar de ser empolgantes e cheias de força para nós e para o seu povo devoto. Os desafios que se apresentam no hoje da nossa história devem nos vincular ainda mais à devoção ao santo de Pádua, de Lisboa e do Brasil a quem recorremos pedindo sua intercessão pelo fim dos males que alcançam as nossas vidas, em especial a vida dos mais pobres e necessitados. Com a pandemia, testemunhamos a diminuição das atividades econômicas e de subsistência de muitos dos nossos irmãos e irmãs, sobretudo aqueles que pouco têm para sobreviver. Modificou-se a rotina de vida das pessoas da zona urbana à zona rural e com a crescente falta de políticas públicas, acesso precário à saúde, educação, falta de investimento na ciência que possibilitaria a mais eficaz produção de vacinas contra o SARS-CoV-2, a vida tornou-se vulnerável e sobre essa se instalou muito sofrimento e morte. Olhando para o exemplo de Santo Antônio, somos enviados a ser emissários de vida e dignidade para todos. Somos chamados a construir urgentemente uma cultura de justiça, diálogo e paz. Precisamos lutar com determinação para que se instale no coração da humanidade a Paz anunciada por Jesus e assimilada com profundidade pelo pobrezinho Francisco de Assis e por Antônio, arautos do Evangelho. A Santo Antônio, exemplo de determinação, de missão, de amor ao Evangelho para nossa Ordem Franciscana e para a Igreja, muitos se voltam, em oração e louvação, pedindo inúmeros benefícios e milagres que ajudem na superação das incertezas, violências contra a pessoa humana e a criação. Pela intercessão de Santo Antônio, devemos pedir, com e para o povo, condições dignas de saúde, alimentação e educação. Que Santo Antônio rogue a Deus pela saúde da humanidade e pela paz entre os povos. Santo Antônio do Brasil, rogai por nós! Recife, 13 de junho de 2021 Frei João Amilton dos Santos, OFM


Mensagens

Roma, em 13 de junho de 2021

Feliz Festa de Santo Antônio de Pádua e da Província Frei João Amilton e todos os Frades da Província de Santo Antônio

Na Festa de Santo Antônio de Pádua, dirijo-me a vocês e a todos os Frades da Província para desejar-lhes uma festa patronal abençoada e cheia de alegria.

Que a bênção de Santo Antônio encha cada um de seus corações. Que este mesmo amor dê força aos frades, pois eles se comprometem com paixão, esperança e alegria ao serviço do povo de Deus, especialmente os pobres e necessitados. Faço o mesmo pedido de cada um de vocês que São Francisco fez de Santo Antônio: que não permitam que nada se interponha no caminho de sua relação espiritual com Cristo e de seu cuidado fraterno um pelo outro. Vocês estão em minhas orações enquanto a Ordem inteira se prepara para o Capítulo Geral. Deus os abençoe e boas festas! Fraternalmente,

4

MAI - JUN / 2021 NOTÍCIAS

Fr Michael Perry, OFM Ministro Geral e Servidor


Mensagens

CARTA DO MINISTRO GERAL a toda a Ordem, por ocasião da Solenidade de Pentecostes-2021

Todos ficaram cheios do Espírito Santo (At 2,1-12)

Caríssimos Irmãos e Irmãs, O Senhor vos dê sua Paz! A tradição quer que o Capítulo geral da Ordem sempre coincida com a festa de Pentecostes, seguindo a vontade expressa pelo próprio Francisco, em documentos como a Regra não Bulada (cfr. Rnb XVIII, 2) e reforçado ainda pela Regra Bulada, quando diz: “À sua morte (do Ministro geral), a eleição do sucessor seja feita pelos Ministros provinciais e pelos Custódios, no Capítulo de Pentecostes, para o qual os

Ministros provinciais têm sempre de intervir, no lugar que sará estabelecido pelo Ministro geral” (Rb VIII, 2). Neste ano, por razões que todos conhecemos, somos forçados a postergar esse importante evento ao mês de julho, esperando que as condições e as disposições governamentais o permitam. De modo nenhum quero perder a ocasião de dirigir-me a todos vós, caros irmãos, na Solenidade de Pentecostes, a fim de partilhar convosco o que esta celebração litúrgica inspira no meu coração e, ao mesmo tempo, para restituir ao Senhor e MAI - JUN / 2021 NOTÍCIAS

5


Mensagens a todos vós, a bondade e a bênção, durante esses últimos anos de serviço como Ministro geral dos Frades Menores (Cf. Rnb XVII, 17-18). Essa restituição desejo exprimi-la através de profunda e sentida gratidão à toda Ordem, às Clarissas e Concepcionistas e à toda Família franciscana em geral, por terme ajudado a ter força e eficácia do dom da fraternidade ao esforçar-nos em ouvir a voz de Deus e cumprir tudo o que nos é pedido com fidelidade, perseverança e amor.

repletos do Espírito Santo (v. 4); de todas as nações (v. 5); todos os que não são galileus (v. 7); os temos escutado todos falar (v. 11), estavam todos admirados (v. 12). Além disso, se repete por três vezes o adjetivo indefinido “cada um”, que confirma essa forte ideia de inclusão e desejo de ampla participação numa experiência do Espírito. Francisco, por sua vez, considera a efusão do Espírito uma bênção para todos, porque... “em Deus não há preferência de pessoas” (2 Cel CXLV).

Inspiradora, sem dúvida, é a profunda relação que o Pobrezinho de Assis cultivou com a pessoa do Espírito Santo. Esse fato pode se evidenciar pelo modo frequente com que a Terceira Pessoa da Santíssima Trindade aparece, seja em seus escritos, como também nas fontes hagiográficas (Cfr. RnB XVII,14; RB X, 8-10; CtaF X,48; LM X,3, ecc.). Francisco percebia assim próxima sua efusão e sua presença a ponto de atribuir ao Espírito Santo a Guia e Direção da Ordem, chamando-o Ministro da Ordem, como nos narra Tomás de Celano: “Em Deus não há preferência de pessoas, e o Espírito Santo, Ministro geral da Ordem, se coloca igualmente sobre o pobre o simples”. Francisco até queria inserir essa frase na Regra. Mas, não foi possível, pois estava já confirmada com bula (2Cel CXLV).

Permaneço um instante nessa ideia, pois nesses anos de serviço como Ministro geral pude constatar que devemos continuar trabalhando incansavelmente para combater a cultura do descarte, como o Papa Francisco a chamou em sua Encíclica Laudato Si’, em direta ligação com outro tema que ele chama de “globalização da indiferença” (cfr. Mensagem do Santo Padre Francesco para a celebração da XLIX Jornada Mundial da Paz (01 de janeiro de 2016), expressa através de fenômenos como ódio racial, xenofobia, aparecimento de personagens populistas que proclamam tempos messiânicos para a construção de uma sociedade como “deveria ser”. A mentalidade dessa natureza sinceramente me preocupa pois, pouco a pouco, prevalece, como a cizânia entre o trigo (cfr. Mt 13,2452), fragmentando dramaticamente não só o ambiente político de nossos países, mas ameaçando a integridade de nossas sociedades, das famílias e até batendo às portas de algumas de nossas Fraternidades locais.

Impressiona-me de modo especial essa observação do biógrafo porque, em certo sentido, presta-se para criar uma ligação direta com a cena que vem descrita no livro dos Atos dos Apóstolos, cuja leitura é proposta exatamente na Solenidade de Pentecostes: “Apareceram-lhes línguas como de fogo, que se dividiam e pousavam sobre cada um deles; e eles foram repletos de Espírito Santo” (At 2,34). O adjetivo determinativo “todos” aparece seis vezes e oferece uma chave de leitura que nos permite ver uma intencionalidade totalizante: toda a casa (v. 2); todos ficaram

O texto dos Atos dos Apóstolos, que narra essa ação especial do Espírito, ilumina essa realidade de modo inegável, pois o cenário em que acontece tal evento é extraordinariamente variado, cheio de diversidade, de diferenças, de detalhes e formas que não admitem uniformidade. É 2

6

MAI - JUN / 2021 NOTÍCIAS


Mensagens horríveis eventos do homicídio de George Floyd, em Minnesota, USA, no dia 20 de maio de 2020, surgiu uma onda de reações em muitas partes do mundo. Isso levou a protestos públicos que se espalharam desde Minneapolis (USA) a Manaus (Brasil), desde New York a Johannesburg, desde Paris a Jakarta. Infelizmente, a situação do racismo sistemático, a manipulação da classe social e da casta, e outras categorias de exclusão, estão também presentes na Ordem e na Igreja.

um cenário caraterizado pelo pluralismo, pela variedade e movimento (rumor como de vento, que se abate vigorosamente v. 2). Nada está firme, tudo está em movimento, algo está acontecendo, alguém está chegando. Todos estão cheios do Espírito Santo e começaram a exprimir ... aquilo que o Espírito Santo lhes dava (cf. v. 4). O episódio de Pentecostes, além de evocar o cenário típico das teofanias do Antigo Testamento, está ligado a outros momentos em que um personagem importante é ajudado de maneira especial pelo Espírito (por ex. João Batista em Lc 1,15; Isabel em Lc 1,41; Zacarias em Lc 1,67; Pedro em At 4,8; Saulo em At 9,17; 13,9; 13,9). Contudo, a plenitude do Espírito, que os Apóstolos agora estão experimentando (em 2,4) é caraterizada por um aspecto singular, trata-se do início do tempo da Igreja, de uma nova via que Jesus já havia anunciado, na qual estaria entre seus seguidores todos os dias até o fim do mundo (cfr. Mt 28,16-20). A ação realizada pelo Espírito Santo, a saber, as línguas de fogo que se “dividiam” e “pousavam” sobre cada um, faz que logo pensemos no dom “carismático” que os Apóstolos receberam para realizar sua pregação e sua missão. O fogo, símbolo por excelência da presença divina, indica o desejo de Deus de envolver, quase invadir, a inteira comunidade presente, conseguindo expulsar toda sombra de medo, dando uma força interior capaz de transformar o coração dos presentes e de criar autêntica comunhão.

Pude ler alguns testemunhos, que alguns frades me enviaram, sobre experiências de racismo e exclusão dentro da sociedade e até mesmo na Ordem. Eles narram momentos de intensa humilhação, um sentido de traição e profunda ruptura no tecido da comunhão fraterna. As histórias dos confrades também revelam o fato de que muitos de nós estamos dispostos a fechar um olho diante de situações de agressão, diretamente ou indiretamente, à dignidade humana. A festa de Pentecostes, que celebramos hoje, coloca-nos diante de exigências radicais. Chama-nos a “despertar” para a realidade ao redor e dentro de nós, naquelas estruturas e eventos que expressam atitudes diretamente contrárias à nossa vocação humana, cristã e franciscana. O Espírito exorta-nos a sofrer uma conversão radical da mente, do coração e da ação (cf. Ef 4, 23-32) e a abraçar a visão de Deus para com toda a humanidade e o universo criado. Pentecostes recorda-nos que todos são benvindos, todos são respeitados, todos são convidados a oferecer suas contribuições, únicas e distintas, todos devem partilhar a mesma dignidade e o mesmo destino. O dom do Espírito é “uma bênção para todos, porque… em Deus não há preferência de pessoas!”

O Papa Francesco diz: “Quando estamos bem, e nos sentimos em nosso ágio, nos esquecemos dos outros (coisa que Deus Pai nunca faz), não nos interessam os problemas dos outros ou seus sofrimentos ou as injustiças que sofrem... Então, nosso coração cai na indiferença”. (Ibid. Mensagem para a 49a Jornada Mundial da Paz). Após os

Creio, meus caros confrades e coirmãs, que celebrar Pentecostes deve nos impulsionar 3 MAI - JUN / 2021 NOTÍCIAS

7


Mensagens a viver uma experiência que mexe nos fundamentos de nossas seguranças e expulse de dentro de nós o medo de sermos homens e mulheres “em saída”. Pentecostes deveria ajudar-nos a abrir os olhos (cf. Lc 24, 13-35), a reconhecer a riqueza da diferença, a variedade das formas, cores, modos, mentalidades, modos de agir, opiniões, perspectivas. Se tivermos ainda medo do confronto, de sair de nossa zona de conforto, de abrir espaços para partilhar um modo de ver, de apreciar,

de julgar, é o momento de deixar trabalhar a Santa Operação do Espírito do Senhor (cfr. RB X, 8). Continuemos a rezar pelo nosso próximo Capítulo geral, a fim de que o Espírito do Senhor, Ministro geral da Ordem, nos dê um momento de graça, efusão e inspiração para o bem da Ordem, da Igreja e do mundo no qual habitamos. Boa Festa de Pentecostes!

Fr. Michael Anthony Perry, OFM Ministro geral e servo

Prot. 110456

www.ofm.org

Artwork: Giotto, Pentecost, Scrovegni Chapel, Padua, Italy

8

MAI - JUN / 2021 NOTÍCIAS


Vida Fraterna

MAI - JUN / 2021 NOTÍCIAS

9





Vida Fraterna

ÚLTIMAS

Definitório Extraordinário Na noite do dia 28 de maio de 2021 o Governo Provincial reuniu-se extraordinariamente remotamente por Google Meet.

TRANSFERÊNCIAS E ELEIÇÕES O Ministro Provincial, Frei João Amilton dos Santos, acompanhado do Ecônomo Provincial, Frei Rogério Lopes da Costa, realizaram nesse primeiro semestre de 2021 duas visitas a Fraternidade do Convento São Francisco de Salvador/BA para tratar de assuntos diversos, sobretudo o que diz respeito a administração da presença franciscana com suas implicações de bens e patrimônios. Considerando tais exigências e a partilha dos confrades ali residentes, o Governo Provincial na ocasião do Definitório Extraordinário decidiu por algumas alterações na Tabela Capitular. Frei Pedro Júnior Freitas da Silva Apresentou renúncia do ofício de Guardião do Convento São Francisco de Campina Grande/PB e foi eleito Guardião do Convento São Francisco de Salvador/BA, para onde foi transferido. Desta feita, Frei Pedro Júnior apresentou renúncia do ofício de Pároco da Paróquia São Francisco de Campina Grande. Frei Juscelino da Silva Pinto Apresentou renúncia do ofício de Guardião do Convento São Francisco de Salvador e foi eleito Guardião do Convento São Francisco de Campina Grande/PB, para onde foi transferido. Além disso, será apresentado ao Bispo Diocesano de Campina Grande como Pároco da Paróquia de São Francisco.

FORMAÇÃO Profissão Solene de Frei Willames Batista do Nascimento Depois de ter seu pedido deferido no II Congresso Definitorial do triênio 20212023, em comum acordo com o corpo de formadores da casa de formação onde mora, Frei Willames marcou a data da sua Profissão Solene para o dia 7 de setembro de 2021 na Igreja do Convento Nossa Senhora das Dores, Fortaleza/CE. Dado no Convento Santo Antônio, Recife/PE aos 03 de junho de 2021.

Frei Faustino dos Santos, OFM Secretário Provincial

MAI - JUN / 2021 NOTÍCIAS

13


Vida Fraterna

S ! o i n ô t n A o r t F n s a o S d a o v i r i V e . o d o r r r i d o e a t N P in o ó n o e d s v n l e u B a r o S m o ! n d o o e i d o n M i , ô n a t s ô o n e t b d n A s i a A r o L L F t o n e e t s d a d n o , , S a d a a S a u u o ! v d r d i i e á á t e V V s P P . o . e r o e e o r d d i r r d d i a e o e t l, P il, i t n N s s i n ó i a a o o r r e o do B do mund nio! Salv enores n nio do B o mund d ô , ô t M , t a n a n o s o A b e A b d s o i a Lis Santo t L r n F a e s S d o ! , d a e a t u iv s o d V r e i á . d e P o r o r o e dr N d a , l o i P s n ó a s r e e B r v l Sa s Meno nio do ô t e n d a A Fr o t n a S ! e t s rde

o t n a S e d a l i i c s n a í r v B o r o P d o i n ô t n A

14

MAI - JUN / 2021 NOTÍCIAS


B o d io n ô t n A b s i o L t n e a d S , ! a e u st e Pád V e . d r o r o i d N rasil, te n i o n o s d B e e n r v u l o o a d m n S e o o i ! d M o n i , ô n s t a ô e n o t d d b n A a a s i r r A o L F F t o n t s s e a o n d o S d d , a ! a S o o e u r t ir i a d t s e v e á i s e o o P e V d r r d r . d d e r o o a a d o r i N P P , l e N i t s o ó ó n o a i n r d e e s v v o B l l s e d a a e r o n r S S o d u o ! n m n o o e i i e n n o M ô M ô d t t s , s n n e a e d A A o d b a ra o o s r t i t F n L n a a s e S S o d ! d , a e v a i t o des de Pádu teiro. V adroeir n P i , l i ó o s d a e n v l u Br a m S ! o o d i , n iL sboa nto Antô a S a Viv

u e s a r b e l e . C o r i e o r d a P

MAI - JUN / 2021 NOTÍCIAS

15


Vida Fraterna

FREI JUSCELINO DA SILVA É EMPOSSADO COMO PÁROCO NA PARÓQUIA SÃO FRANCISCO DE CAMPINA GRANDE/PB

N

os últimos dois anos a humanidade vem passando por momentos de angustia, solidão e muita tristeza. A Igreja, vivendo também a tempestade instaurada com a Covid19, se mantém como local de acolhimento e renovação das esperanças, o que nos desperta o sentimento de vida. São dias em que precisamos exercitar a escuta e confiança no Senhor, como nos ensinou São Francisco de Assis. Certo de que esse aprendizado não é fácil, Deus em sua infinita sabedoria distribui a homens generosos o dom de acolher comunidades por meio do exemplo franciscano. Temos recentemente o exemplo da cidade de Campina Grande, no interior paraibano, que recebeu com alegria mais um dos bons filhos de São Francisco. No dia 26 de junho de 2021, às 19h, foi celebrado o retorno de Frei Juscelino da Silva Pinto à Paróquia de São Francisco de Assis no bairro da Conceição em Campina Grande/PB. Desta vez, os paroquianos e toda a comunidade além da alegria do retorno do frade, uma vez que Frei Juscelino já havia recentemente residido em Capina Grande, o terão como Pároco. Foi um momento de acolhimento dele e, ao mesmo tempo, despedida de Frei Pedro Júnior, que agora desdobrará seus dons em uma nova missão. Na celebração presidida por Dom Dulcênio Fontes de Matos, Bispo diocesano de Campina Grande, pudemos relembrar o quanto Deus é generoso com seus filhos e como em cada gesto demonstra seu amor. Tomando a palavra como fonte de exemplo, o Bispo retomou as atitudes de Jairo e da Mu-

16

MAI - JUN / 2021 NOTÍCIAS

lher do fluxo de sangue que possuíam uma confiança inquebrantável na ação de Jesus, “dois grandes exemplos da atitude de Deus a serem copiados”. Com esse sentimento e em agradecimento pela missão dos dois Frades, o Bispo acentuou, em tom descontraído, que a única diferença entre Frei Pedro e Frei Juscelino é a estatura, pois o sentimento que preenche o coração desses dois servos é o mesmo em relação ao Cristo, isto é, eles nutrem sempre o objetivo de encaminhar mais vidas para o céu. São momentos complicados, mas de muita esperança. Esse é sentimento que não deve abandona o cristão, pois ele nos dá a certeza de que aos nos despojarmos à vontade de Deus, enchemos os vazios existenciais de cura e de fé. Nessa certeza, nos despedimos de Frei Pedro que por meio da fé tocará aqueles que acorrem ao Convento de São Francisco em Salvador no Pelourinho. E, nas palavras de Frei Juscelino temos a certeza de conviver e ser tocados por um Frade responsável, dedicado e que conserva todos os seus dons na graça de aproximar suas ovelhas de Deus. O pastoril de Frei Juscelino é uma benção para essa cidade, em especial para a Paróquia e Comunidades Franciscanas, pois traz a certeza de que somos capazes de superar as adversidades e caminhar com unidade e esperança, mesmo em dias difíceis, com a intercessão da Imaculada Conceição e com confiança na palavra de Deus. FONTE: Pascom/ Paróquia São Francisco de Assis


Vocação

ENCONTROS VOCACIONAIS ACONTECEM EM NÍVEL PROVINCIAL E DE MODO REMOTO

C

onsiderando os impeditivos provocados pela pandemia da Covid19 os encontros vocacionais que normalmente acontecem presenciais sofreram modificações no seu formato e, portanto, têm acontecido de modo remoto e envolvendo todos os promotores vocacionais e jovens que estão fazendo o discernimento vocacional. Nos meses de maio e junho de 2021 os encontros tiveram por tema a devoção mariana e a história da Ordem franciscana no Brasil, respectivamente. O encontro de maio ficou sob a responsabilidade do Frei Mendelson Branco da Silva. Na sua moderação, Frei Mendelson apresentou que Maria ocupa um lugar especial na vocação de Francisco de Assis que, por sua vez, confiou à Ordem dos Irmãos Menores aos seus cuidados especiais pelo título da Imaculada Conceição. Francisco deixou nos seus escritos alguns relatos envolvendo a Mãe pobrezinha de Deus. Essa devoção especial, os franciscanos posteriores também herdaram e preservam até

hoje. Francisco de Assis venerava Nossa Senhora por ela ser um modelo inestimável no seguimento do seu filho: pobre, humilde, morada de Deus. No mês de junho o encontro teve por tema “A Presença Franciscana no Brasil” e foi ministrado por Frei Marcos Almeida, doutor em história da Igreja. Foi uma ocasião muito importante onde os aspirantes puderam se aproximar da história da Província Santo Antônio do Brasil. No processo de expansão da Ordem, foram designados sete (7) frades da Província Santo Antônio de Portugal para iniciar a promoção do carisma franciscano no Brasil. Em 1585 foi criada a Custódia de Santo Antônio do Brasil que teve seu primeiro convento na cidade de Olinda-PE. Quase cem anos depois, em 1647 houve a elevação de Custódia a Província de Santo Antônio do Brasil. Essa ocasião propiciou o desligamento da Província de Portugal. Serviço de Animação VocacionaL

MAI - JUN / 2021 NOTÍCIAS

17


Vocação

NOVICIADO COMUM: “OUSAMOS VIVER O EVANGELHO DA MANEIRA COMO HERDAMOS DE NOSSO PAI SÃO FRANCISCO”

O

Ano do Noviciado nos possibilita a graça da renovação da vida pessoal e fraterna, segundo o Evangelho no contexto vital de nosso tempo. “É isto que eu quero, é isto que eu procuro, é isto que eu desejo fazer do íntimo do coração! Por conseguinte, apressa-se o santo Pai, transbordando de alegria, em cumprir o salutar conselho e não suporta demora alguma, mas começa devotamente colocar em prática o que ouviu” (1Cel 22,3-4). Os meses de maio e junho foram marcados pela: fraternidade, oração, devoção, trabalho, formação, alegria e gratidão. Iniciamos o mês de maio com a II Formação de Liturgia que foi realizada de forma presencial. Assessorada pelo Frei Artur Brunoda Província de Santo Antônio (PFSAB), a formação nos ajudou a compreender a liturgia à luz da caminhada da Igreja latino-americana, na perspectiva de uma liturgia encarnada e pastoral. Nos dias 07 a 09, de modo remoto, tivemos a graça de rezar e refletir a Espiritualidade Franciscana com a assessoria de Frei Miguel Kleinhans, da Província de Nossa Senhora da Assunção (PRONOSA). Foi uma formação que muito nos ajudou a perceber que o frade menor é marcado pela vivência da espiritualidade que enriquece e

18

MAI - JUN / 2021 NOTÍCIAS

frutifica a vida para a missão. Logo em seguida, os dias 10,11 e 12, foram marcados pela experiência comum feita pelos noviços e noviças na participação do II Novinter. Dessa vez, o tema refletido foi: A cultura Digital e o Seguimento de Cristo. Este tema foi muito bem conduzido pela Ir. Gisely da Congregação das Irmãs Paulinas, nos ajudando a perceber como é necessária esta nova compreensão de anúncio do Evangelho, ao passo que surgem novas formas de ser comunidade, abrindo o nosso coração para acolher “o Verbo que se faz rede”. Entre os dias 17 a 19, contamos com a assistência online do Frei Marcos Almeida, da PFSAB, trazendo-nos a História do Franciscanismo I. Foi proveitosa a ocasião para nos debruçarmos sobre nossa própria história e ,a partir disso, crescemos dentro dela como Frades Menores. O mês de junho teve início com a Formação de Introdução ao estudo da Regra e organização da OFS e JUFRA, apresentado pelo Frei Erivelton Pereira, da PRONOSA. Este momento foi convidativo à abertura de novos horizontes: primeiro, a importância da acolhida e valorização; segundo, a certeza da presença de irmãos e irmãs que desejam viver a esperança de uma Igreja sempre re-


Vocação novada, nos espaços onde Deus conduz, junto aos sem vez e sem voz da sociedade, levando a todos a paz e o bem. Nos dias 07, 08 e 09, tivemos a formação sobre a Missão e Evangelização I – Fundamentos, com a assistência online do Frei Fernandes Barros, da PRONOSA. Foram dias de retorno às fontes, na compreensão de uma evangelização franciscana. Essa formação cultivou o nosso desejo de viver e anunciar o Evangelho do jeito de Francisco de Assis que se atualiza na atuação pastoral do Francisco de Roma, como nos ensina seu lema: “ter cheiro de ovelhas”, sendo presença franciscana no meio do povo. De 01 a 13, nossa fraternidade local, que tem como patrono Santo Antônio, celebrou seu trezenário festivo em todas os treze dias. Esses dias foram marcados pela alegria de comunhão com toda a Fraternidade Provincial. Durante a Trezena contamos com a presença do Dom Dulcênio, Bispo da Diocese de Campina Grande-PB, e dos confrades da Fraternidade São Francisco de Campina Grande-PB. Santo Antônio nos atrai porque sua intelectualidade não o separa da realidae concreta, ele era um homem de pé no chão, no cotidiano. Seu amor pelos pobres e o seu senso de justiça confirmam nossa vida. Era um teólogo, mas também um pastor próximo do povo. Por isso o seu dia - 13 de junho, foi celebrado com muita alegria em fraternidade, iniciando o dia com a oração das laudes, almoço festivo, com a presença da fraternidade São Francisco, carreata com a imagem do Santo pelas ruas da Cidade e Solene Celebração Eucarística de encerramento, presidida pelo Frei Francisco Alexandre Lima, Guardião do Convento Santo Antônio de Ipuarana. No dia 18, celebramos o dom da vida do Frei Airton Júnior. Nesse momento, contamos com a presença de seus familiares. No dia 26, também celebramos o dom da vida do Frei Alexandre, com a presença dos funcionários da fraternidade que somaram conosco para o bom êxito do momento. O sentimento que fica é de gratidão ao celebrar o dom da vida destes nossos irmãos, que se tornam para nós presença de Deus, ajudando-nos a nos compreender como Frades Menores. Os dias 23 e 24, foram vividos com a apresentação dos Trabalhos de Pesquisa em Franciscanismo realizados por cada noviço. Os temas

foram os seguintes: Vida fraterna, minoridade franciscana, opção pelos marginalizados, fraternidade e ecologia, espiritualidade e regra, juventude, JUFRA, e serviço, diálogo e conversão e liturgia franciscana. Tivemos, além da presença dos confrades da casa, a participação do Frei Wellington Buarque e Frei Ronaldo César, ambos confrades da PFSAB, e da Professora Claudeci Ribeiro. Foram meses de pesquisas, leituras e oração que nos ajudou no itinerário de encontro, discernimento, conversão e esperança, elementos essenciais de nossa forma de vida. No dia 28, nossa Fraternidade se despediu, temporariamente, do confrade Frei Ronaldo César, da PRONOSA, que a partir deste dia seguiu para compor a Fraternidade de São Boaventura em Triunfo-PE, a fim de contribuir na formação da turma de Postulantes 2021/2022. Manifestamos nosso sentimento de gratidão a este confrade que conviveu conosco. E de 29 a 30, terminamos o mês com a formação sobre Missão e Evangelização II - JPIC, com o Frei César Lindemberg, da PFSAB, nos motivando a uma reflexão e identificação com o DNA da nossa Ordem Franciscana. Somos impelidos a uma transformação no modo como nos relacionamos com os seres humanos e os bens materiais, sendo chamados a uma conversão integral que começa com uma vida simples e sóbria, alimentada por uma espiritualidade mística no estilo de nosso Pai São Francisco de Assis. Por fim, queremos agradecer as nossas Províncias pela acolhida e confiança ao aceitarem nossos pedidos de admissão à Primeira Profissão Religiosa na Ordem dos Frades Menores. Queremos terminar citando um fragmento do Testamento de nossa Mãe Santa Clara, que é fonte de inspiração para nossa caminhada franciscana: “Em nome do Senhor. Amém! Entre outros benefícios que temos recebido e ainda recebemos diariamente da generosidade do Pai de toda misericórdia e pelos quais mais temos de agradecer ao glorioso Pai de Cristo, está a nossa vocação que, quanto maior e mais perfeita, mais a Ele é devida. Por isso diz o Apóstolo: Reconhece a tua vocação” (TestC 1-4). Frei Igor Bibi dos Santos, OFM Noviço MAI - JUN / 2021 NOTÍCIAS

19


Igreja e Ordem

FREI JOÃO AMILTON NARRA SOBRE SUA IDA E EXPECTATIVAS PARA O CAPÍTULO GERAL DA ORDEM EM ROMA

O

Capítulo Geral da Ordem dos Frades Menores que acontece, normalmente, de seis em seis anos no período da celebração de Pentecostes, esse ano, em detrimento da Pandemia, precisou ser transferido para o mês de julho na data de 3 a 18. O Capítulo é um importante momento da vida da Ordem Franciscana no mundo, evento que é realizado desde a época de São Francisco. Essa edição escolheu por Tema: “Renovemos nossa Visão. Abracemos nosso Futuro” e como Lema: “Desperta… e Cristo te Inundará de Luz”. Partilhando sobre sua viagem a Roma, Frei João Amilton dos Santos, Ministro Provincial da Provincia Franciscana de Santo Antônio do Brasil, nos disse em entrevista: “A viagem foi planejada para ser realizada junto com os demais provinciais e custódia da Conferência dos Frades Menores do Brasil no dia 25/06. No meu primeiro trecho da viagem (Recife-São Paulo) houve um pouco de atropelo. Não pude embarcar nesse voo doméstico porque carecia de um importante documento que só iria providenciar em São Paulo. Porém, como esse vôo estava vinculado aos demais vôos internacionais, o documento me foi exigido desde Recife. Às pressas, tive que comprar outra passagem e cheguei em São Paulo por volta de três horas mais tarde. Aí pude providenciar, em tempo hábil, a documentação necessária. Encontrei-me com os demais provinciais e custódios e juntos viajamos saindo de São Paulo para Amsterdã e, em seguida, Amsterdã para Roma. Chegando em Roma, todos fomos hospedados no Colégio Internacional de São Lorenzo de Brindisi pertencente aos Capuchinhos, local onde acontecerá o Capítulo Geral que é de caráter eletivo e, portanto, onde serão eleitos o Ministro Geral e os demais membros do Definitório Geral. As expectativas são grandes, pois queremos o melhor para a Ordem e a Igreja. Vamos refletir sobre nossa missão evangelizadora, sobre os meios como difundir o Dom do Evangelho, mantendo sempre vivos o espírito de oração, devoção, fraternidade e missionariedade, conforme o carisma franciscano nos exige.” Peçamos ao Espírito Santo, Ministro Geral da Ordem dos Frades Menores, que acompanhe todas os trabalhos e as tomadas de decisão. Comunicação Provincial

20

MAI - JUN / 2021 NOTÍCIAS


Igreja e Ordem

A

Ordem do Frades Menores realizará durante os dias 3 a 18 de julho de 2021 o Capítulo Geral que além de ser um importante espaço de tomadas de decisões, deixa a todos os franciscanos atentos porque é nessa ocasião que são eleitos os membros do Definitório Geral (Ministro Geral, Vigário Geral e Definidores), responsáveis por conduzir a Ordem por determinado período. A Província Franciscana da Imaculada Conceição (PFIC) com sede em São Paulo/SP preparou uma entrevista com o até então Definidor Geral, o frade brasileiro da Custódia do Sagrado Coração de Jesus, Frei Valmir Ramos onde ele elucida sobre esse importante evento, desde as suas raízes à importância para a caminhada da Ordem Franciscana hoje. Vejamos abaixo essa entrevista na íntegra.

que ele chamou de Ordem dos Frades Menores. Foi uma celebração decisiva que organizou a Ordem, já com milhares de irmãos, em grupos de Províncias e deu o impulso missionário para regiões longínquas além da Itália. Entre os dias 03 e 18 de julho de 2021, vamos celebrar mais um Capítulo Geral para avaliar nossa vida, nossa missão e escolher os irmãos que deverão animar-nos na vivência do Evangelho e do nosso carisma nos dias de hoje e no futuro. Comunicação da PFIC – No Capítulo Geral a nossa Ordem elegerá o novo Ministro Geral, 121º sucessor de São Francisco. Fale um pouco para nós sobre este serviço e qual a sua importância!

Frei Valmir Ramos – A nossa Igreja chama o Ministro Geral de “moderador supremo”. Isto Comunicação da PFIC – Frei Valmir, fale um significa que a Igreja considera o Ministro Gepouco para nós sobre o que é o “Capítulo ral como aquele que tem a autoridade de deciGeral”, que a nossa Ordem celebrará em ju- são sobre os assuntos que competem à Ordem lho próximo. como um todo. De fato, o Ministro Geral tem a tarefa de encaminhar soluções para todas as siFrei Valmir Ramos – O Capítulo Geral é uma tuações que dizem respeito à Ordem no mundo assembleia geral celebrada pelas Ordens e Ins- todo. Equivocadamente, muitas vezes esta taretitutos Religiosos, que tem a autoridade máxima fa é chamada de “governo”, usando uma palapara decidir e eleger irmãos para o serviço geral vra que não faz parte do espírito evangélico nem e prioridades para todos. religioso, pois de fato, o Ministro Geral é aquele A nossa Ordem, Ordem dos Frades Menores, que deveria cuidar dos seus irmãos “como a mãe celebra o seu Capítulo Geral a cada 6 anos. cuida dos seus filhos”, animá-los na vivência auO início desta celebração se deu em 1217, em têntica do Evangelho e do carisma e corrigi-los Assis, com o chamado “Capítulo das Esteiras”, com caridade, se necessário. Outro equívoco quando São Francisco de Assis quis reunir todos influenciado pelo Direito Canônico é chamar o os freis que formavam a sua nova Fraternidade Ministro Geral de “superior”. Jesus mesmo pediu MAI - JUN / 2021 NOTÍCIAS

21


Igreja e Ordem aos discípulos que se considerassem “irmãos” e fossem “servidores”. De fato, ministro significa aquele que serve, então o Ministro Geral é o irmão escolhido pela Ordem para servir toda a Fraternidade animando-a e acompanhando sua atividade missionária evangelizadora. Isto sem deixar de tomar as decisões necessárias e de executar os processos internos e externos diante da Igreja e da sociedade. O Ministro Geral também é tido como “sucessor de São Francisco”, mas o nosso atual Ministro Geral, Frei Michael Anthony Perry, com razão, insiste que todos os franciscanos são sucessores de São Francisco e, por isso mesmo, eles têm a obrigação de viver autenticamente o carisma estejam onde estiverem. De qualquer maneira, a figura do Ministro Geral é sempre um ponto de referência para todos os irmãos da Ordem e também para a Família Franciscana. Comunicação da PFIC – Junto com o Ministro Geral, serão eleitos outros membros? Para quais serviços? Frei Valmir Ramos – No mesmo Capítulo Geral em que ocorre a eleição do Ministro Geral são eleitos o Vigário Geral, que é o “vice-ministro” Geral, e 8 Definidores Gerais para o mesmo tempo de serviço. Os Definidores Gerais são provenientes de todos os continentes e eleitos para servir toda a Ordem na animação e tomada de decisões que competem ao Definitório Geral. Este Definitório formado pelo Ministro Geral, Vigário Geral e Definidores, age de forma colegiada e atua também como Conselho do Ministro Geral. Os Definidores Gerais têm a missão de animar mais de perto as Entidades da Ordem em uma determinada região, por exemplo, América Latina. Eles são também o elo imediato entre os vários Ministros das Entidades e a Casa Geral incluindo as suas diversas secretarias e serviços. Quando o Ministro Geral visita uma Província ou Custódia, o Definidor Geral responsável pela animação daquela região o acompanha. Além do serviço específico do Definidor Geral, ele pode também ser nomeado para algum outro serviço de animação ou de procedimentos necessários com a Santa Sé.

lhidos? Frei Valmir Ramos – Os frades capitulares são aqueles que já fazem parte do Definidor Geral, o Secretário Geral, os Secretários das Missões e Evangelização e da Formação e Estudos, os Ministros Provinciais, os Custódios das Custódias autônomas e daquelas dependentes do Ministro Geral, um frade leigo de cada Conferência de Ministros, cinco frades convidados pelo Ministro Geral e outros frades que podem ser convidados como é o caso do Animador do Serviço de JPIC (Justiça, Paz e Integridade da Criação) e do Assistente Geral para OFS e JUFRA (Ordem Franciscana Secular e Juventude Franciscana). Além dos frades capitulares que já são obrigados a participar, cada Conferência escolhe o frade leigo que deverá participar e o Ministro Geral convoca aqueles que ele quer convidar. Ao todo, os frades capitulares para este Capítulo Geral são cerca de 125. Comunicação da PFIC – Durante a preparação, houve algum impacto que foi fruto do momento pandêmico em que vivemos? Frei Valmir Ramos – Este Capítulo Geral começou a ser preparado em 2018, especialmente com a celebração do CPO (Conselho Plenário da Ordem) acontecido em Nairóbi, Quênia. Lá os frades participantes opinaram sobre o local a ser celebrado e os temas principais que deveriam ser tratados. Com estas indicações o Definidor Geral decidiu que o Capítulo Geral seria celebrado em Manila, Filipinas, no mês de maio de 2021. Com a pandemia declarada no início do ano passado pela OMS (Organização Mundial da Saúde), foi necessário mudar o local e o tempo de duração do Capítulo. De Manila passou para Roma e de 4 semanas ficou reduzido a 2 semanas de celebração em julho de 2021. Tudo está preparado, incluindo documentação do Estado italiano para os frades capitulares poderem ingressar na Itália neste período de pandemia. Já uma semana antes e durante a celebração do Capítulo, teremos um frade médico para receber e acompanhar todos os frades capitulares e um rigoroso protocolo de segurança sanitária.

Comunicação da PFIC– Para este momento Comunicação da PFIC – Sabemos que os fraque a Ordem vivenciará, o Capítulo Geral: des estão espalhados por todo o mundo, preQuem são os participantes? Como são esco- sentes nas mais variadas culturas e vivem

22

MAI - JUN / 2021 NOTÍCIAS


Igreja e Ordem diversas situações diante do cenário atual de nossa sociedade. Tendo isso em mente, quais são as expectativas (da Ordem) para o futuro?

ria evangelizadora e celebrar em Fraternidade todos os dons recebidos de Deus. O carisma franciscano vem de Deus e não nos pertence, pois Deus o dá a seus filhos e filhas. Por isso mesmo, os franciscanos não podem viver sem Frei Valmir Ramos – O maior desafio para os a proximidade e a partilha da vida e da missão frades em todo o mundo é “ler os sinais dos tem- com as pessoas leigas. pos”. Este é um imperativo da pós-modernidade. Por fim, esperamos que todos se unam a nós Não é possível vivermos bem o nosso carisma em oração, suplicando as luzes do Espírito Sane a nossa missão sem ter plena consciência do to para que nosso Capítulo Geral seja um imsignificado dos acontecimentos de hoje. Reco- pulso e um ponto de partida para viver melhor nhecemos que é mais fácil viver e fazer o que o Evangelho e responder mais adequadamente sempre se fez, porém é desafiador ser interpe- aos apelos que Deus nos faz em nossos dias. lado pelas várias situações pelas quais as pessoas e toda a criação passam em todo o mun- Agradecemos ao nosso confrade, Frei Valmir do e “atualizar” nosso carisma e nossa missão. Ramos, OFM pela partilha e suplicamos as bênCom as informações provindas das várias par- çãos de Deus sobre toda a nossa Ordem, para tes do mundo, com as estatísticas da Ordem, que o Espírito Santo, Ministro Geral, conduza com a partilha realizada pelos frades presentes segundo a vontade de Deus, as decisões e esno Conselho Plenário da Ordem de 2018 em colhas do Capítulo Geral. Nairóbi, ficou claro que nossa Ordem está mudando rapidamente, seja em número, seja em Que o Seráfico pai São Francisco, interceda por proveniência dos irmãos. Isto deixa claro que as todos nós, seus filhos! decisões deverão vislumbrar o futuro, ousar (sonho de Frei Giacomo Bini, ofm) dar passos que Fonte: Equipe de Comunicação da Província garantam a vivência plena de nossa identidade Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil e do nosso carisma nos mais variados cenários que encontramos em todos os continentes e ousar atuar como Fraternidade na construção do Reino de Deus caminhando com os mais pobres e excluídos das sociedades. Como Igreja é preciso abraçar integralmente as indicações do Papa Francisco: uma Igreja em saída, comprometida com as pessoas, corajosa diante dos ataques e solidária com os sofredores. Comunicação da PFIC – Frei Valmir, qual a mensagem que você deixa, como Definidor Geral, acerca do Capítulo Geral, para todos os que nos acompanham? Frei Valmir Ramos - Em primeiro lugar, uma mensagem de gratidão às pessoas que fazem parte de nossa vida e missão, pois sem elas não teria sentido nossa consagração ao serviço do Reino de Deus. Do mesmo modo como ninguém se salva sozinho, nenhum de nós consegue realizar a missão sozinho. A vivência autêntica do nosso carisma exige vida e atuação em fraternidade. Isto significa viver em dependência uns dos outros, construir juntos o projeto fraterno de vida, planejar e projetar juntos a ação missionáMAI - JUN / 2021 NOTÍCIAS

23


Igreja e Ordem Roma, 8 de junho de 2021 O Ministro Geral comunica que o Santo Padre nomeou Sua Eminência Cardeal João Braz de Aviz como seu Delegado para presidir a eleição do Ministro geral em 13 de julho de 2021. Nós, em toda a Ordem, consideramos Sua Eminência como nosso “Protetor” a partir de agora e rezamos por ele e pelo Capítulo. O Cardeal João Braz de Aviz, Prefeito da Congregação para os Institutos de Vida Consagrada e Sociedades de Vida Apostólica, nasceu em 24 de abril de 1947 em Mafra, Brasil. Foi ordenado sacerdote em 26 de novembro de 1972 para a Diocese de Apucarana. Ele é licenciado em teologia pela Pontifícia Universidade Gregoriana e doutor em teologia dogmática pela Pontifícia Universidade Lateranense. Em 6 de abril de 1994, foi nomeado bispo titular de Fluenceta e bispo auxiliar da Arquidiocese de Vitória. Recebeu a ordenação episcopal em 31 de maio de 1994. Em 12 de agosto de 1998 foi transferido para Ponta Grossa e em 17 de julho de 2002 foi elevado a arcebispo de Maringá. Em 28 de janeiro de 2004, foi nomeado arcebispo de Brasília, onde em 2010 organizou o XVI Congresso Eucarístico Nacional. Foi nomeado Prefeito da Congregação para os Institutos de Vida Consagrada e as Sociedades de Vida Apostólica em 4 de janeiro de 2011. Ele participou do conclave de março de 2013, que elegeu o Papa Francisco. Criado e proclamado Cardeal por Bento XVI no consistório de 18 de fevereiro de 2012, da Diaconia de S. Elena fuori Porta Prenestina (Santa Helena fora da Porta Prenestina). Fonte: OFM

24

MAI - JUN / 2021 NOTÍCIAS

O PAPA FRANCISCO NOMEOU O CARDEAL JOÃO BRAZ DE AVIZ PARA PRESIDIR A ELEIÇÃO DO MINISTRO GERAL


Igreja e Ordem

CELEBRAÇÃO DOS 800 ANOS DA REGRA NÃO BULADA EM FONTE COLOMBO

N

o dia 21 de junho de 2021, o site da Frontiera Rieti informou que os frades franciscanos se reuniram em Fonte Colombo para celebrar o oitavo centenário da Regra Não

Bulada: Tratou-se de um retorno à fonte do franciscanismo, e esta fonte é aquela forma vitæ que São Francisco escreveu no vale do Rieti. Em 2023 será celebrado o oitavo centenário da Regra Bulada e do presépio e do início de uma série de outras efemérides (datas importantes) do franciscanismo que marcam oito séculos: em 2024 os estigmas do Monte Alverne, em 2025 o Cântico das Criaturas , em 2026 a morte do santo. A peregrinação que foi organizada pelos Frades Menores da Itália central quis recordar os oitocentos anos da Regra anterior composta por São Francisco: aquela que não foi acompanhada de uma bula, ou seja, que não foi submetida ao “carimbo” papal, mas que sabemos, o Poverello de Assis falou com Honório III, assim como com seu predecessor Inocêncio III, que já havia aprovado sua experiência espiritual apenas oralmente. E o Papa Honório estava frequentemente em Rieti naquela época. Os Frades Menores das quatro províncias da Itália (Lácio-Abruzo, Úmbria, Toscana e Las Marcas) fizeram uma peregrinação a Rieti, onde o santo passou em 1221 e depois a Fonte Colombo, onde dois anos depois escreveria a “constituição” definitiva da Ordem. O convite também foi estendido para outros Franciscanos (Capuchinhos e Conventuais) presentes na diocese (em Leonessa e na fraternidade minorítica de San Rufo) e aos irmãos mais novos da Puglia que trabalham em Accumoli. Da Cúria Geral de Roma quem se fez presente foi o Ministro Geral da Ordem, Fr. Michael Perry. Fonte: OFM MAI - JUN / 2021 NOTÍCIAS

25


Igreja e Ordem

VATICANO PROMOVE CELEBRAÇÃO DA SEMANA LAUDATO SI’ NA CÚRIA GERAL

C

om o slogan “Sabemos que as coisas podem mudar” (LS 13), uma nova versão da Semana Laudato Si‘ foi celebrada entre os dias 16 e 25 de maio de 2021, para comemorar mais uma vez o aniversário da publicação desta encíclica. A Semana Laudato Si’ foi uma iniciativa patrocinada pelo Vaticano, através do Dicastério para a Promoção do Desenvolvimento Humano Integral e promovida pelo Movimento Católico Mundial pelo Clima, com o qual temos uma estreita colaboração. Celebramos este ano o VI Aniversário da Encíclica e o encerramento de um ano especial de Laudato Si‘, um tempo marcado pela reflexão, discernimento e ação em meio à pandemia daCOVID-19. Com a celebração da Semana Laudato Si‘, renovamos nosso compromisso como franciscanos com a justiça social e ambiental, o cuidado e o respeito pela criação e a solidariedade intergeracional. O convite para participar da Semana Laudato Si‘ foi estendido a todas as Fraternidades da Ordem através dos Escritórios de JPIC de cada entidade e à Família Franciscana. As iniciativas que foram realizadas ou apresentadas durante a semana de 16 a 25 de maio foram as seguintes: Quinta-feira, 20 de maio: Rede de Oração pelo Cuidado da Criação - Esta rede é formada por congregações e ordens religiosas de vários países que desejam orar e interceder por um mundo mais semelhante ao sonho do Criador. Vários

26

MAI - JUN / 2021 NOTÍCIAS

mosteiros de Irmãs Clarissas se uniram. Sábado 22: Festival Laudato Si‘, “Canções para a Criação” - Este festival cultural abordou a questão da perda da biodiversidade no mundo. Um evento online que foi transmitido do terraço de nossa Cúria Geral em Roma. Entre os convidados estavam o Fr. Sandesh Manuel, OFM que compôs “rap Laudato Si ‘Revolution” e “Listen to the wind”. Domingo 23: Pentecostes, reunião de oração Foi feito um envio missionário a todos os animadores e agentes de evangelização do Laudato Si’. A liturgia foi presidida pelo Cardeal Luis Antonio Tagle, Prefeito da Congregação para a Evangelização dos Povos, e contou com a participação do Bispo de Assis, Dom Domenico Sorrentino e do nosso Ministro geral, fr. Michael A. Perry. Foi transmitido ao vivo do Santuário de São Damião, em Assis, e da Cúria Geral, em Roma. Terça-feira 25: Apresentação da Plataforma de Ação Laudato Si ‘e dos Objetivos Laudato Si’ Como parte do plano plurianual proposto no ano passado, os primeiros passos deste ambicioso projeto de 7 anos foram revelados. O plano visa desencadear processos que tornarão as comunidades em todo o mundo totalmente sustentáveis no espírito da ecologia holística de Laudato Si’. Como franciscanos, já estamos envolvidos neste caminho junto com outras organizações da Igreja. Fonte: OFM


Igreja e Ordem

TODA VIDA IMPORTA: CNBB REALIZA CAMPANHA DE ORAÇÃO E HOMENAGENS ÀS MAIS DE 500 MIL VÍTIMAS DA COVID19

C

hegando a lamentável marca de 500 mil pessoas vítimas do novo coronavírus no Brasil, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) motivou e preparou orações, homenagens e mobilizações sociais para fazer memória de tantos brasileiros e brasileiras que partiram e para ressaltar a mensagem de que “toda vida importa”. A CNBB escolheu a data de 19 de junho para a promoção de atividades de sensibilização. Solidariedade Para o bispo auxiliar da arquidiocese do Rio de Janeiro e secretário-geral da CNBB, dom Joel Portella Amado, a iniciativa da CNBB, com apoio de outras entidades, foi “um ato de solidariedade, de esperança de compromisso para tentar fazer o Brasil um pouco melhor”. “É um número simbólico, meio milhão de pessoas é muita gente”, destacou dom Joel. O momento de oração e as manifestações que representaram, segundo dom Joel, “um gesto de presença junto ao povo brasileiro e de solidariedade também com toda as pessoas tiveram covid-19 e, mais ainda,

tiveram entes queridos mortos pela covid-19 em alguma situação de desassistência, com demora de vacina, desestímulo a medidas sanitárias todas – distanciamento, máscaras e afins”. No dia 20 de junho, a paróquia de Nossa Senhora do Rosário também aderiu a campanha. Frei Robério Ferreira, pároco, conduziu um momento de oração, trazendo conforto e esperança às famílias enlutadas: “Nós como igreja temos que estar solidários, pela oração, com estas famílias que perderam seus entes queridos, nós não podemos ficar parados. A Igreja, como mãe, está preocupada com essa situação. Não são números, são vidas perdidas.” O frei ainda lembrou, diante da imagem de Jesus morto, que devemos ter “acima de tudo a esperança da vitória, a esperança da vida em Deus. Deus é nossa força e sabedoria.” Em seguida, tocou o sino pelo tempo de minutos para, simbolicamente, prestar condolências a tantas famílias que perderam seus entes queridos para a Covid19. Fonte: CNBB e Pascom Paróquia de Nossa Senhora do Rosário de João Pessoa

MAI - JUN / 2021 NOTÍCIAS

27


Serviço Provincial de Comunicação Arte: Erick Ramon Diagramação e Revisão: Frei Faustino dos Santos, OFM Revisão: Frei Artur Bruno S. Medeiros, OFM Frei Marcos Antônio de Almeida, OFM Expedição: Secretaria Provincial Província Franciscana de Santo Antônio do Brasil Rua Imperador, 206, Recife - PE. CEP: 50010 - 240 - Tel: (81) 3424-4556 www.ofmsantoantonio.org / E-mail: ofmnordeste@gmail.com