Page 1

Dia da Mulher Homenagens ao almoço e ao jantar

P/4

Director José Carlos Gomes Editor Ângela Duarte

Boletim da Junta de Freguesia | Ano V | Edição N.º 51 | MARÇO de 2009 | Distribuição gratuíta | www.noticiasdafreguesia.blogspot.com | noticiasdafreguesia@gmail.com

P/5

Ilustração: ALUNOS DA E.B. 1 SOUTO DA CARPALHOSA

O MEU PRIMEIRO DIA DO PAI

Picoto

Apelo à reciclagem

Várzeas

Barbeiro Mota Micro-carro no completa 89 contentor de anos e continua monstros P/2 no activo ÚLTIMA

Rancho Folclórico tem Cantares para as nova direcção P/4 almas dos Conqueiros à Batalha ÚLTIMA Souto da Carpalhosa

Complemento Solidário

Segurança Social presta esclarecimentos P/3 Recenseamento Eleitoral

Alterações no processo P/3 todos os meses

Conqueiros

Sessão de Souto da Carpalhosa compostagem Rancho Folclórico doméstica em Abril P/6 grava CD ÚLTIMA Chã da Laranjeira

Farmácia Ferreira da Silva

Santa Bárbara com mês competitivo P/6

Rastreios gratuitos no mês de Abril ÚLTIMA

POR SI, POR NÓS, PELA FREGUESIA


MARÇO2009 | NOTÍCIASDAFREGUESIA | OPINIÃO . SOCIEDADE

abertura

José Carlos Gomes Director

Encontro Nacional de Freguesias

Li, já lá vão uns bons dias, num jornal on-line, que estava a ser crescente o número de pais que contratam detectives particulares para seguir os filhos com a intenção de saber os lugares que frequentam ou a vida que vivem, por exemplo, durante os tempos de faculdade. Apresentava-se o exemplo de um jovem há vários anos a frequentar, supostamente, uma universidade em Lisboa e a quem os pais continuavam a pagar todas as despesas. A investigação movida por estes levou à descoberta de que o filho tinha deixado os estudos e se tinha até já casado havia um ano. Pode ser que estes sejam os tempos modernos e que já não serão bem entendidos por quem ainda se sente bem junto dos seus e gosta de viver uma relação de verdade com aqueles que os geraram, mas mete-me espécie a ideia de que seja preciso investigar, com detectives bem pagos, as pessoas de família com quem se convive habitualmente. Como pode ter chegado tão longe a mentira da relação entre pais e filhos?! Pais agitados pelo stress do trabalho e das reuniões de negócios, ou pais angustiados e distantes pela incerteza de como pagar as prestações do carro e da casa e dos móveis e dos electrodomésticos e das férias… e crianças pequeninas lançadas nos infantários e nas escolas e pedidos ao Estado para que as mantenha abertas 12 horas por dia e crianças e adolescentes

Com organização da ANAFRE (Associação Nacional de Freguesias), decorreu no passado dia 14 de Março, em Santarém, um Encontro Nacional de Freguesias, que serviu, para além de assinalar os 20 anos da Associação, se fazer uma reflexão sobre o papel das Freguesias no passado, presente e futuro. Pude estar presente neste encontro, onde foi realçado o papel preponderante das freguesias junto das suas populações na resolução dos seus problemas, porque pela sua relação de proximidade, eles mais do que ninguém conhecem os reais problemas com que se debatem no seu dia-a-dia. Partindo deste princípio, e quando muito se fala em descentralização, as freguesias continuam disponíveis para aceitar que nelas recaiam mais delegações de competências, desde que acompanhadas da devida com-

pensação financeira, o que nem sempre tem acontecido com as que já existem. Muitas vezes, são os próprios orçamentos das Juntas de Freguesia a suportar os acréscimos de custos não contemplados, sobretudo os custos com o trabalho administrativo que tais delegações acarretam. Relembrando, mais uma vez, o encontro de Antigos Combatentes do Ultramar que a Junta de Freguesia irá realizar no dia 14 de Junho, solicita-se aos antigos combatentes que se dirijam à sede da junta na posse de, no mínimo, duas fotografias da sua estada na guerra a fim de podermos realizar uma exposição com as mesmas, bem como a proceder à sua inscrição para este encontro. Todos os ex-combatentes, bem como as suas esposas, estão convidados a participar neste que promete ser um dia marcante para a freguesia.

Sermões do senhor prior

Precisam-se de Pais

sem um dia para estarem descansados em casa depois das aulas porque todos os dias há um programa extra-curricular de ballet e natação e andebol e ginástica que é preciso cumprir. Adolescentes que vivem no turbilhão agitado da sua idade sem bases de confiança para deixarem assentar e aclarar as suas dúvidas, para deixarem morrer os seus medos e sentirem a presença forte de um pai e a presença carinhosa de uma mãe. Pais e filhos que vivem a vida não frente-a-frente mas lado-a-lado, caminhando em paralelo e sem grandes momentos em que possa cruzar-se. Filhos que crescem afastados de casa e dos pais e que têm detectives à perna para ver se se portam bem, porque os pais há muito os perderam e não sabem, se calhar nunca souberam, quem “são” nem onde estão. Bem, verdade seja dita que há momentos em que pais e filhos se cruzam: pelo menos quando

FICHA TÉCNICA

Notícias da Freguesia de Souto da Carpalhosa Título anotado na ERC Depósito Legal 282840/08 Director José Carlos Gomes

uns e outros compram presentes para se ofertarem mutuamente, seja no Natal, nos aniversário ou no chamado “Dia do Pai”, sobre o qual me interrogo pelo facto de não saber como ele se vive por nunca ter precisado de um dia para estar junto do meu, embora devesse fazê-lo com muitíssimo mais frequência, ou para dele me lembrar e sentir presentes muitas das palavras que me disse desde a minha infância e dos gestos com que mostrava o quanto me queria bem. Não esquecerei as vezes que aqueceu as minhas mãos dentro das suas. Talvez devêssemos abolir dias de pais ou de mães e criar em nós condições para que em cada família pudesse haver um pai e uma mãe de verdade. Não deixa de ser encantador, honra lhes seja feita, ver muitas famílias a saber, e poder, aproveitar o dom que cada uma é para o outro.

Editor Ângela Duarte Colaboradores Albino de Jesus Silva, Cidalina Reis, Gastão Crespo, Nuno Lopes, Orlando Cardoso, Pe. José Baptista, Raúl Caetano, Simão João

Micro-carro no contentor de monstros

DIREITOS RESERVADOS

2|

É certo que é destinado a resíduos de grandes dimensões. Contudo, há que ter bom senso. No lugar de Souto da Carpalhosa, mais concretamente na Rua dos Pereiras – junto ao novo armazém da Junta de Freguesia – está colocado um contentor de monstros. Acontece que, nesse mesmo contentor, foi deixada a carroçaria de um micro-carro. Por ser um resíduo impróprio a deixar neste tipo de contentor, aquando a recolha de lixo, a carroçaria do micro-carro ali ficou. Tal foi a admiração de quem faz a recolha destes resíduos, que foram deixados dois cartões manuscritos junto ao contentor com as seguintes mensagens: “Só velharias domésticas” e “Atenção: proibido pôr peças auto, materiais de construção e ramos de árvores. Lixo no chão dá coima”. Mas, afinal, o que são os monstros? Monstros são resíduos domésticos que, pelo seu volume, forma e dimensões, não podem ser recolhidos pelos meios normais. Temos como exemplo destes resíduos mobílias velhas, colchões, electrodomésticos, etc. Importa, ainda, saber que o abandono de monstros na via pública ou no espaço público é punível com coima de 100€ a 1.000€, sendo obrigatória a sua remoção. Da mesma forma, a colocação de monstros fora dos contentores e dos recipientes autorizados é punível com coima de 100€ a 1.500€. Desta forma, apela-se ao bom senso de quem deixou a carroçaria naquele local, de proceder à sua remoção.

Souto da Carpalhosa

Salão Naty com novos serviços

Situado junto ao café/pastelaria Docebel, no lugar de Souto da Carpalhosa, o salão de cabeleireiro Naty presta, desde o início do ano, serviços de massagens. O salão de Natalie Krause, de 25 anos, abriu portas há três anos prestando, inicialmente, serviços de cabeleireiro e estética, nomeadamente, depilação, manicure e pedicure. Agora, para além destes serviços, tem também a prestação de massagens que vão desde relaxamento e anti-stress, tratamentos de dores localizadas, tratamentos de dores de ciática, tendinites, entorses, recuperação de fracturas, anti-celulite e adelgaçante. Para mais informações, dirija-se às instalações deste mesmo salão.

Propriedade Junta de Freguesia Largo Santíssimo Salvador, nº 448 2425-522 Souto da Carpalhosa

Website noticiasdafreguesia.blogspot.com

Projecto gráfico www.3do3.blogspot.com

Tiragem 1000 exemplares

Telefone 244 613 198 Fax 244 613 751

Periodicidade Mensal

E-mail noticiasdafreguesia@gmail.com

Distribuição Gratuita

Impressão OFFSETLIS ZICOFA, Marrazes, Leiria Tel.: 244 859 900 Fax: 244 859 910 E-mail: geral@offsetlis.pt


SOCIEDADE . NECROLOGIA | NOTÍCIASDAFREGUESIA | MARÇO2009

|3

Complemento Solidário para Idosos

Na passada sexta-feira, dia 20 de Março, esteve presente uma técnica da Segurança Social, nas instalações da sede da Junta de Freguesia, a fim de prestar esclarecimentos sobre o Complemento Solidário para Idosos. O Complemento Solidário para Idosos é uma prestação monetária destinada a pessoas com baixos recursos, sendo o seu pagamento mensal. É, ainda, uma prestação

complementar à pensão do idoso. Este benefício destina-se a pessoas com idade igual ou superior a 65 anos e que possuam, em 2009, recursos inferiores a 4.960,00 euros. Para se candidatar a este benefício, o interessado deverá entregar um formulário de requerimento e de um conjunto de documentos comprovativos. A avaliação da situação implica a análise dos rendimentos dos filhos do candidato.

A entrega da candidatura é efectuada num dos serviços de atendimento da Segurança Social ou nas lojas do cidadão, onde se poderá obter o formulário de candidatura e toda a informação e apoio relevantes para o preenchimento e apresentação da candidatura/requerimento. Uma outra forma de entregar os formulários de candidatura através da internet, em www.seg-social.pt . Segundo a técnica, esta

visita deveu-se à “prestação de esclarecimentos no acesso ao Complemento Solidário para Idosos”, bem como “ao apoio no preenchimento de papéis para aceder a este serviço”. Os beneficiários deste complemento usufruem ainda de benefícios adicionais referentes às despesas de saúde, nomeadamente: medicamentos, óculos e lentes e próteses dentárias removíveis.

ÂNGELA DUARTE

Segurança Social presta esclarecimentos

Vistoria à pedreira

Alterações no recenseamento

Após a apresentação do abaixo-assinado subscrito, maioritariamente, pela população de Arroteia, no que concerne ao areeiro explorado pela empresa Argilis, a Junta de Freguesia deu encaminhamento ao processo às entidades competentes. Após a recepção desta informação, foi realizada a vistoria ao local, a fim de precisar se se comprovava, ou não, os factos apresentados. Depois da vistoria, a Direcção Regional da Economia do Centro defende que a situação nada tem a ver com a exploração, mas sim com a seca. Segundo documento da Direcção Regional da Economia do Centro, e no que respeita à reclamação apresentada, “não se afigura como provável a existência de qualquer relacionamento do rebaixamento do nível hidroestático em poços com as condições de exploração na pedreira”.

As alterações introduzidas ao Recenseamento Eleitoral pela Lei n.º 47/2008, de 27 de Agosto, promoveram diversas medidas de simplificação, com destaque para a inscrição automática de eleitores no recenseamento. Assim, os cidadãos portadores de Cartão de Cidadão ficam automaticamente inscritos na freguesia correspondente à morada que tenham indicado no pedido do referido cartão. Os cidadãos detentores de Bilhete de Identidade (BI) válido, que nunca se tenham inscrito no recenseamento eleitoral, foram automaticamente inscritos na freguesia da residência indicada no BI. Mais: os jovens de 17 anos foram igualmente inscritos, podendo votar se, à data do acto eleitoral, já perfizeram 18 anos. Por tudo isto, solicita-se a todos os eleitores que verifiquem o seu número, bem como a freguesia ou local onde votam. Esta consulta pode ser feita mediante consulta

Necrologia

Constantino dos Reis, de 74 anos, faleceu no dia 14 de Março. Era casado com Maria Adelina Ferreira dos Reis. Foi a sepultar no cemitério de Várzeas.

da página na internet www.recenseament o.mai.gov.pt ou mesmo enviando um SMS para o número 3838 com: RE espaço n.º BI/CC espaço (data de nascimento – AAAAMM-DD). Consulta de Cadernos Eleitorais Ainda no que se refere aos números de eleitor, alerta-se a população para a importância da consulta dos cadernos eleitorais, principalmente os eleitores que já fizeram o Cartão de Cidadão e residem em Arroteia ou Assenha, uma vez que o seu número de eleitor foi alterado. Fica também o esclarecimento de que, a todos os eleitores que possuem agora o Cartão de Cidadão foi-lhes atribuído um novo número de eleitor, sendo este último que prevalece.

AD

Areeiro da Argilis

Trabalhos da Junta

Maria da Nazaré, de 87 anos, faleceu no dia 15 de Março. Residia em S. Miguel e era viúva de José Rodrigues Sobreira. Foi a sepultar no cemitério de Souto da Carpalhosa.

Emília da Costa, de 83 anos, faleceu no dia 22 de Março. Residia em Souto da Carpalhosa e era casada com Luís Gaspar. Foi a sepultar no cemitério de Souto da Carpalhosa.

À semelhança das edições anteriores, deixamos aqui os trabalhos efectuados pela junta durante o mês de Março, um pouco por toda a freguesia. Assim, neste mês procedeu-se ao ajardinamento do Jardim de Infância da Moita da Roda, corte de lenha para as escolas, limpeza de caixas de escoamento de águas no lugar de Picoto, bem como aprume de árvores nos lugares de Conqueiros e Vale da Pedra. Também ainda no decorrer deste mês, procedeu-se à construção de caixas, montagem de grelhas e colocação de tubo no lugar de Estremadouro, bem como à construção de caixas no lugar de Casal Telheiro. Na Moita da Roda foram também construídas caixas e colocado tubo e procedeu-se, ainda, ao arranjo de serventia, tal como ao espalhamento de tout-venant e limpeza de valetas. Para além destes trabalhos, foram também realizados arranjos nas escolas de Várzeas e Moita da Roda, tal como no posto médico do Souto. Várzeas, Arroteia e Picoto, tiveram também durante este mês a colocação de placas informativas.

noticiasdafreguesia@gmail.com


MARÇO2009 | NOTÍCIASDAFREGUESIA | FESTEJOS . SOCIEDADE

Souto da Carpalhosa

Assembleia de Freguesia Irá decorrer, dia 30 de Abril de 2009, quinta-feira, pelas 21h00 na sede da Junta de Freguesia de Souto da Carpalhosa, mais uma sessão ordinária da Assembleia de Freguesia. Entre outros pontos na Ordem de Trabalhos, constam: leitura e votação da acta da reunião de assembleia datada de 30 de Dezembro de 2008; apreciação do relatório de actividades e situação financeira da Junta de Freguesia no período de 1 de Dezembro de 2008 e 31 de Março de 2009 e discussão, votação e aprovação do relatório de contas de 2008.

Reciclagem

Sessão de Compostagem Doméstica em Abril No dia 24 de Abril, sexta-feira, realizar-se-á pelas 21h00, na sede da Junta de Freguesia, uma acção de formação sobre compostagem doméstica por técnicos da Valorlis. Tal como já havíamos referido na edição de Novembro do nosso jornal, a compostagem doméstica é um processo de reciclagem de matéria orgânica (de cozinha, da hora, do jardim…) realizado através de microrganismos que transformam os resíduos biodegradáveis num fertilizante rico em nutrientes, ao qual se chama composto. Ao fim de alguns meses, os resíduos orgânicos dentro do compostor transformam-se em composto – material orgânico estável com aspecto de terra, escuro, sem odor e com excelentes qualidades fertilizantes. Posteriormente, o composto pode ser utilizado em vasos, sementeiras, hortas e jardins enquanto propriedade fertilizante. Na freguesia de Souto da Carpalhosa qualquer um pode fazer compostagem doméstica e, assim, rentabilizar os resíduos orgânicos. A Valorlis – empresa de Valorização e Tratamento de Resíduos Sólidos está a realizar várias acções de formação, como será no caso da freguesia do Souto, acções estas que visam a entrega de compostores domésticos – recipiente onde ocorre a compostagem – e a formação necessária para saber realizar o processo de compostagem. Tudo isto de forma gratuita. Assim, convidam-se todos os interessados a deslocarem-se às instalações da Junta de Freguesia no dia 24 de Abril.

Dia da Mulher

Homenagem ao almoço...

Fotos: DIREITOS RESERVADOS

4|

No domingo, dia 8 de Março, assinalou-se o Dia da Mulher. Como forma de prestar homenagem às mulheres, a Associação de Promoção Cultural, Desportiva e Recreativa de Picoto (APCDRP) promoveu um almoço convívio entre homens e mulheres. Contudo, havia uma diferença: enquanto os homens tinham de pagar o almoço, as mulheres não. A ideia, levada a cabo pela direcção da APCDRP, reuniu cerca de 145 pes-

soas não só do lugar mas também de localidades fora da freguesia. Mas será que as mulheres não e incomodaram por os homens estarem presentes no dia da e para a mulher? Para Lurdes Duarte, a presença dos homens não foi, de forma alguma, inconveniente. “Sinceramente, o facto de os homens terem vindo parece-me uma ideia muito feliz”, declarou. Segundo outra participante deste almoço, Elisa Duarte, “o convívio é es-

pectacular. É uma forma de convivermos todos e por isso, por mim, havia todos os fins-de-semana o Dia da Mulher”. “Não pago e não faço almoço em casa!”, afirmou. Mas, e ainda segundo Elisa, a uma das melhores parte foi ver “os maridos a servir o almoço”. Para Fernando Duarte, da direcção da APCDRP, esta foi uma acção que, apesar de não ser lucrativa, não deixa de ser menos importante. “É dispendioso mas as sedes sociais vivem disto

mesmo. O nosso objectivo era homenagear a mulher, se fosse com fim lucrativo, seria, obviamente, diferente”. Porco no espeto e arroz de feijão compuseram a mesa naquele dia, em que a sede estava repleta de boa disposição. Para terminar o almoço em beleza, cada mulher foi brindada com uma rosa vermelha.

...e ao jantar No mesmo dia, mas na Moita da Roda, a comissão de festas de 2008/2009 organizou um jantar no salão da capela para, igualmente, homenagear o sexo feminino. Um jantar que reuniu cerca de 120 mulheres, de todas as faixas etárias, do lugar da Moita da Roda e lugares vizinhos. Segundo Joaquim Santos, “as mulheres foram recebidas com uma rosinha e foram servidas pelos mordomos da festa. Só os homens”.

Uma refeição completa com direito a bolo, champanhe e acompanhamento musical para um passo de dança. Mas as surpresas e as mordomias não ficaram por aqui: no final foi ainda sorteado um prémio surpresa, uma orquídea. “Foi um óptimo convívio e uma forma de proporcionar um miminho às mulheres”, conta Joaquim. Segundo o mesmo, esta foi uma iniciativa inédita no lugar.

Várzeas Moita da Roda

Angariação de fundos A comissão da capela da Moita da Roda promoveu, no dia 22 de Março, um almoço que visou a angariação de fundos para ajuda da casa paroquial de Souto da Carpalhosa. O almoço decorreu no salão da capela do lugar e, segundo a organização, “teve muita afluência e participação”, reunindo cerca de 200 pessoas. O valor a reverter para a casa paroquial ainda está por apurar e será, segundo os organizadores, oportunamente apresentado.

Rancho tem nova direcção O Rancho Folclórico Estrelas das Várzeas conta com nova direcção. O já bem conhecido rancho, tem agora Jesuino Miranda como presidente, José Silvério como vice-presidente, Sandra Miranda no cargo de tesoureira, Mariana Santos como secretária e, como vogais, Pedro Silvério, Manuel Amaral, Fernando Santos, Arestides da Silva, Pedro

Amado, Maria dos Anjos Martins e Luís Ferreira. No que concerne à mesa de assembleia, Victor Marques e David Francisco assumem os papéis de presidente e secretário, respectivamente. Fundado em 1948, o Rancho Folclórico Estrelas das Várzeas tem-se empenhado em preservar e divulgar os usos, costumes e as tradições da

sua terra. O nome dado a este rancho, “Estrelas das Várzeas”, deve-se ao facto de as raparigas de outrora, quando se vestiam com o traje da festa, perderem o seu próprio nome, para se passarem a chamar estrelas, porque eram belas como as estrelas do céu. Antes desta designação, eram apelidadas de papoilas das Várzeas.


ESPECIAL DIA DO PAI | NOTÍCIASDAFREGUESIA | MARÇO2009

|5

Experiências de paternidade

O meu primeiro Dia do Pai Ser pai é algo de único. Mas como será viver o primeiro Dia do Pai enquanto pai?

o s com o l r a C Luís arlos papá C

pap Mari áP aJ aul oão o Vi e o eira

olinho Gabriela ao c Almeida do papá João

João Almeida tem 24 anos, reside nos Conqueiros e, em Fevereiro, foi pai da Gabriela. Até então, João vivia o Dia do Pai, mas enquanto filho. Este ano, foi diferente.

“Senti o Dia do Pai porque era o ‘meu’ primeiro Dia do Pai, e senti mais ainda porque a minha filha fazia um mês”, disse João, com a bebé sobre o colo. Sobre a experiência de ser pai, João diz que “não há palavras que descrevam e exprimam o sentimento de ser pai. É uma coisa única, por mais experiências que um homem tenha na vida”. Ainda a aprender a viver a paternidade, João diz que fraldas e afins “não são coisas do outro mundo” e confessa estar a gostar de viver esta fase da sua vida. Quem também viveu o primeiro Dia do Pai foi Carlos Silva, do Picoto, pai aos 35 anos do Luís Carlos, agora com nove meses. Sobre esta nova etapa, Carlos diz que ser pai “é uma sensação muito boa” e que está a adorar. Se ser pai é uma nova experiência, não deixa de ser também uma aprendizagem. “Estou a gostar muito de viver a paternidade e de acompanhar o crescimento do meu filho”, refere, confessando ainda que gostaria de ter sido pai mais cedo, mas tal não se proporcionou. No que respeita ao Dia do Pai, “este ano o papel foi diferente”, pois deixou de viver o dia enquanto

filho, e passou a vivê-lo como pai. Nos Conqueiros fomos ainda falar com outro papá. No caso, este já era o segundo Dia do Pai que vivia. Paulo Vieira é pai da Maria João, de 14 meses. Para Paulo, o Dia do Pai passava um pouco ao lado. “Perdi o meu pai quando tinha 19 anos e portanto, o Dia do Pai não me dizia muito. Depois de nascer a Maria João, já ganhou sentido”, conta. Mas ser pai não é tarefa fácil. Trabalho, casa, ser pai, ser marido, estudar… a azáfama do dia-a-dia de Paulo é uma constante, tal como ele mesmo diz “é andar sempre a correr”. Pai aos 36 anos, tal como Carlos o Paulo gostava de ter sido pai mais cedo, para “tentar viver mais a paternidade”, mas só há cerca de um ano apareceu a Maria João. Agora, é poder acompanhá-la. “É giro vê-la a crescer. Parece que os nove meses de gravidez demoraram dezoito e depois de nascer, um ano passou a correr”, desabafa Paulo. “Agora vivo o Dia do Pai, e Deus queira que por muitos anos”, rematou.

Pai de sangue e pai de afectos

Dia do Pai

No dicionário a definição é: substantivo masculino – homem ou animal, em relação àqueles que procriou; progenitor; autor; chefe espiritual ou religioso; fundador. Mas ser pai é muito mais do que isso. Que o diga Acácio Domingues, duplamente pai, biológico e adoptivo. Em 1999, Acácio é pai de um menino, o Tiago. Questionado se se lembrava do primeiro Dia do Pai, Acácio disse que não. Contudo, afirmou, “lembro-me perfeitamente do primeiro dia em que fui pai!”. Tiago tinha já cinco anos de idade quando Acácio e Gabriela Domingues decidiram avançar com o processo de adopção de uma criança. Partir para a adopção já se sabia que seria um processo moroso, e é em Setembro de 2008 que chega novo membro da família, a Catarina. “O meu pai lembrase do primeiro dia em que foi pai e eu também me lembro muito bem do primeiro dia em que fui mano”, declarou Tiago, recordando o dia em que viu a sua irmã pela primeira vez. O dia 22 de Setembro de 2008, em que a Catarina lhes foi para os braços, foi para esta família o dia do nascimento do membro mais novo da família. Um é filho de sangue, o outro, de afectos. Será que há diferença? Para Acácio não. “É tanto filho um, como o outro”, declara. Gabriela partilha da mesma ideia e diz mesmo que “a partir do momento em que nascem, não há diferenças”. Acácio é exemplo de quem defende que pai não é apenas aquele que gera, mas sim aquele que acompanha o seu filho. “Pai é estar no dia-a-dia e passar por tudo”, diz. Actualmente, Tiago tem 10 anos e Catarina ano e meio. Sobre se se sente um pai realizado, Acácio respondeu numa palavra, “Completamente!”.

A minha família

Tu és a minha alegria Tu és a estrela que me guia

Aqui ficam algumas imagens de trabalhos que os meninos da pré-primária de Souto da Carpalhosa fizeram alusivamente ao tema “a minha família”. Os alunos e a Educadora Lena

O papá Ac da Cat ácio na com pa arina e do Ti nhia ago

Tu és uma pessoa especial Tu és excepcional Tu és o meu melhor amigo Tu és aquele que passeia comigo Tu és a pessoa mais carinhosa Tu és mais lindo que uma rosa Tu és a pessoa que eu gosto de abraçar Tu és a pessoa com quem eu gosto de brincar Tu és uma parte do meu coração Tu és a minha paixão. TU ÉS O MELHOR PAI DO MUNDO Poema e desenho de capa realizado pelos alunos da E.B. 1 de Souto da Carpalhosa


6|

MARÇO2009 | NOTÍCIASDAFREGUESIA | DESPORTO

Próximos jogos

NF/ARQUIVO

Escolas 5 de Abril, 15h00: Serro Ventoso x Santa Bárbara (Pavilhão da Mendiga) 18 de Abril, 16h30: Santa Bárbara x Dino Clube (Polidesportivo Santa Bárbara) 26 de Abril, 15h00: Mendiga x Santa Bárbara (Pavilhão da Mendiga)

Derrota sofrida Santa Bárbara x U.D.R. Coimbrão (0-3) Este foi um jogo de acerto de calendário, que se decorreu no polidesportivo das Sobreiras (Santa Bárbara), no dia 18 de Março. Como vem sendo hábito nos últimos jogos, um golo sofrido nos primeiros minutos, abalou a serenidade dos jogadores que na procura desenfreada do empate, descurou a defesa e sofreu o segundo, de forma algo injusta pelo futebol produzido, mas como quem não marca sofre, o intervalo chegou com o resultado de 0-2. A segunda parte apresentou mais do mesmo: ineficácia ofensiva da Santa Bárbara com várias oportunidades falhadas, e uma equipa, do Coimbrão, serena, à espera de um erro para consolidar a vantagem. E assim foi, para desespero dos jogadores da casa, que não viram o seu esforço ser recompensado com os golos merecidos. Jogaram: Sara, Rafael, Micael, Diogo, Paulo, Mafalda, João, Luís

Empate desesperado Santa Bárbara x Dino Clube (2-2) Um jogo à partida ao alcance da equipa da casa, mas que os jogadores da Santa Bárbara complicaram, uma vez que quando se aperceberam, já perdiam por dois a zero e já haviam falhado várias oportunidades flagrantes de golo. Assim foi, até ao intervalo, mas na segunda parte os jogadores da casa uniram-se e entraram com vontade de dar a volta ao resultado e, apesar de falharem muitas oportunidades, conseguiram o empate, já a jogar mais com o coração do que com a cabeça, e talvez essa a razão de tantas chances de chegar à vitória tenham sido desperdiçadas. Este foi mais um jogo que estava em atraso no calendário, e decorreu no passado dia 11 de Março, no polidesportivo da Santa Bárbara. Jogaram: Sara, Luís, Mafalda, Rafael, Micael(2), Diogo, Paulo Ramos.

Derrota pesada Santa Bárbara x A.C.R.D. Louriçal (1-10) No dia 7 de Março, realizou-se mais um jogo do campeonato de infantis no polidesportivo da Santa Bárbara. Um jogo difícil, contra uma equipa com outras estruturas e logo, outra qualidade. O jogo começou dividido e, com o Louriçal a conseguir marcar, minutos depois foi a vez da Santa Bárbara facturar. Podiam ter feito o segundo, mas falharam e o Louriçal não perdoou. O tempo foi passando e o Louriçal mostrou porque é melhor, e foram dilatando o marcador até ao resultado final. Jogaram: Sara, Rafael, Luís, Mafalda, Micael, João.

Santa Bárbara com mês activo

INFANTIS ESCOLAS

< Condições difíceis…

Vitória segura

A.C.R.M. Silveirinha Claras x Santa Bárbara (5-3)

Santa Bárbara x A.C.R.D. Louriçal (8-0)

No dia 14 de Março decorreu mais um jogo de futsal para o campeonato de infantis, desta vez sem árbitro da AFL. Era um jogo no qual a Santa Bárbara aspirava pela vitória, num jogo equilibrado pelo valor das duas equipas, e em que os erros se pagam caro. Assim aconteceu. Duas percas de bola, quando saíam para o ataque e dois golos da equipa da casa. A Santa Bárbara passou a defender melhor, com mais pressão, e a criar algumas situações de golo. O intervalo chegou, e na segunda metade a toada do jogo manteve-se, até porque na primeira jogada de ataque a Santa Bárbara marcou o primeiro golo. A atitude manteve-se, e a partir de duas jogadas bem trabalhadas, a Santa Bárbara deu a volta ao resultado e passou a ganhar por 2-3. Por esta altura já o primeiro delegado da Santa Bárbara tinha sido expulso, por contestar certas decisões injustas do árbitro improvisado. Algumas destas decisões influenciaram, indirectamente, o resultado final, e deixaram frustrados os atletas e dirigentes da Santa Bárbara. Jogaram: Sara, Micael (2), Rafael, Diogo, Luís (1), Mafalda, Paulo, João

Recepção de uma equipa que se antevia difícil, pois a última vez que se encontraram o resultado foi muito desfavorável à equipa da casa. Mas, como não há dois jogos iguais, a Santa Bárbara teve uma entrada de rompante e ao final do primeiro tempo já ganhava por 4-0, todos os golos através de Gonçalo. No segundo tempo, Leandro ampliou a vantagem marcando por duas vezes. No último período, Miguel e Artur voltaram a ampliar o marcador num jogo de sentido único e nas poucas vezes que a equipa forasteira chegava a baliza, André resolvia sem grandes trabalhos. Um jogo que acabou com a vitória da equipa da casa por 8-0, numa tarde de sol bem apreciada no dia 15 de Março. Jogaram: André, Daniel, Artur(1), Gonçalo(4), Eduardo, João, Leandro(2) e Miguel(1)

Vitória folgada C.A. Regueira de Pontes x Santa Bárbara (2-7) Foi no dia 28 de Fevereiro, no pavilhão dos Barreiros, que se realizou mais um jogo do campeonato distrital de infantis. Um início de jogo equilibrado e muito disputado a meio campo, mas em que a Santa Bárbara, com o passar dos minutos, ganhou alguma supremacia sobre o adversário e materializou-a com dois golos. A seguir o árbitro considerou mão na bola, dentro da área da Santa Bárbara e assinalou penálti, conseguindo, assim, um golo para os da casa, mesmo antes do intervalo. Na segunda parte, a equipa da Santa Bárbara entrou determinada a resolver o jogo, e cedo marcou o terceiro, mas a equipa da casa não desistiu e reduziu a desvantagem. Foi o momento chave do jogo, pois a partir daí, os visitantes começaram a pressionar mais o portador da bola, obrigando-os a cometer vários erros e aproveitando para consolidar a vantagem até ao resultado final. Jogaram: Sara, Luís(1), Diogo, Micael(3), Mafalda, Paulo Ramos(1), Daniel Remígio(1), Artur Domingues, Rafael(1)

Fraca exibição Santa Bárbara x U.D. Leiria (3-6) No dia 7 realizou-se o jogo que estava em atraso com a equipa da União Desportiva de Leiria. Com um jogador a menos, a equipa da casa entrou em campo desmotivada, sem ligação de jogadas, chegando ao intervalo a perder por 0-2. No reatar do jogo, em jogada individual, Gonçalo conseguiu reduzir. No entanto, e continuando o desnorte da primeira parte, o avolumar do resultado, por parte da União, foi inevitável. Na última parte o jogo tornou-se mais emocionante, com um bonito golo do João e mais um do Gonçalo a equipa parecia querer mudar o rumo do jogo, mas a falta de calma ditou que seria a equipa adversária a levar o triunfo com mais dois golos. O jogo terminou com a derrota da formação da casa por 3-6. Jogaram: André, Artur, João(1), Miguel, Eduardo, Gonçalo(2), Leandro

Pé firme numa vitória segura União D.R. Coimbrão x Santa Bárbara (0-7) Depois de uma derrota no dia anterior, no dia 8 a Santa Bárbara deslocou-se ao reduto do Coimbrão com desejo de vitória. No início do jogo revelou que queria mesmo redimir-se da fraca exibição do último jogo. Com o jogo a desenrolar-se sempre no meio campo adversário o jogo chega ao intervalo com 0-2, com golos de Leandro e Daniel. Na segunda parte, continuando a boa exibição, Gonçalo marcou mais dois golos e Miguel mais um. No último tempo, com o jogo controlado, a Santa Bárbara através de Leandro e Artur fixaram o resultado final em 0-7. Jogaram: André, Daniel(1), Artur(1), João, Miguel(1), Gonçalo(2), Leandro(2) e Eduardo


OPINIÃO | NOTÍCIASDAFREGUESIA | MARÇO2009

Gastão Crespo com Simão João (ilustração)

O melhor Pai do Mundo

O Dia do Pai, como todos os dias de “qualquer coisa”, torna-se cada vez mais, um meio para despoletar ainda mais o consumismo. Perfumes, flores, gravatas... presentes que não superam um simples beijo e o repetir da frase original: “És o melhor pai do mundo!” Segundo a lenda o Dia do Pai teve origem na antiga Babilónia. Há mais de 4 mil anos, um jovem chamado Elmesu moldou em argila o primeiro cartão que desejava sorte, saúde e uma longa vida ao seu querido pai. Em Portugal, o Dia do Pai é celebrado a 19 de Março. É um dia feliz para

Uma crónica de vez em quando...

A Senhora da Boa Morte Orlando Cardoso

Professor, escritor e jornalista orlandocardososter@gmail.com

É uma bela imagem a que repousa na antiga capelinha junto do Lar do Souto. A Sr.ª da Boa Morte apresenta uma enorme serenidade que só um grande mestre santeiro consegue transmitir às suas obras. Deitada no leito da morte, a santa acompanha a freguesia desde há muitas décadas, tendo o seu ponto alto na procissão das velas, em 15 de Agosto, quando se desloca até às Várzeas. Não é bem uma capela o local que a acolhe. Contudo, era um lugar que exercia um grande fascínio sobre mim e sobre os meus companheiros de infância. As atractivas reproduções que decoravam aquele espaço, com as suas cores exuberantes bem ao gosto da primeira metade do século XX, chamavam a um Animava-se, mundo fantástico que tinha como pano de fundo esse munentão, a noite do de histórias extraordinárias quente com a que é o Antigo Testamento. homenagem Puxo pela memória e rea esta mãe de cordo-me que passava horas Jesus, protectora perdidas a olhar o tecto e as paredes cobertas de gravuras. maternal e Lembro-me que, para mim, a acolhedora mais sugestiva era a subida do profeta Elias aos céus, montado num carro alado, fazendo lembrar antigas representações da mitologia grega. Fazia-me, pois então, sonhar com esse mundo maravilhoso habitado por santos e cheio de maravilhas. A procissão nocturna da Sr.ª da Boa Morte era fascinante. Cada pessoa transportava a sua vela acesa, como se iluminasse o caminho da Santa, acompanhando-a sem desfalecimento. Vista do adro, no regresso, era um espectáculo de rara emoção. Animava-se, então, a noite quente com a homenagem a esta mãe de Jesus, protectora maternal e acolhedora daqueles que a ela se acolhiam, pedindo ajuda para as suas maleitas e para os seus desgostos. Depois regressava ao aconchego do seu lar, no centro da pequena sala. Era uma bela adormecida cercada pela magia das gravuras que ainda hoje a protegem.

uns e um dia ligado às recordações para outros. Mas, essencialmente, é um

notícia de está à espera de um filho Acompanhar,

dia que desperta em cada um de nós o mérito e a importância incalculável de um dos seres que nos criou. E tu, como vives este dia? Será que ao longo do ano o vais preparando para que quando chegado não sejas acusado de lembrar apenas o PAI, exclusivamente nesse dia. Sim, O MELHOR PAI DO MUNDO É O MEU, É O

durante nove meses, o desenvolvimento de um ser tão pequenino mas tão grandemente amado - Partilhar as idas ao médico e noites em branco - Dar a mão nos primeiros passos assim como ao longo de toda a vida - Transmitir confiança e segurança - Saber respeitar para ensinar a ser respeitado - Ter a certeza de que,

Todos os dias, depois de cumprir os deveres escolares e caseiros, o miúdo subia à oliveira, soltava a sua voz de todas as forças fazendo ouvir-se: tocava o sino! Tão… tão… badalão… Talão-badalão… Talão-badalão… imitando em seguida a conjugação dos dois sinos sonoramente… Têm… … … Badalão… … Têm… Badalão… … segundos depois … Têm… … Badalão… Têm… Badalão… E assim se aguentava até anoitecer. Nos primeiros dias divertia a vizinhança sem inquietações maiores, mas depois de repetidas semanas começou a importunar. As constantes imitações sonoras dos sinos suscitaram algumas intrigas e as vozes altercantes não tardaram em fazer-se ouvir. Quem não gostou mesmo nada dos protestos foi um dos irmãos do garoto, que ao ouvir as conversas adversas pegou numa enxada e derrubou todo o artifício do rapazito. aDeus sinos, aDeus sinais para cima da oliveira não voltas mais! Desolado o bambino ficou sem a brincadeira que havia inventado e tanta afeição já lhe dedicava. Os outros miúdos até já o vinham espreitar por cima dos muros das casas antigas e semi-destruídas, sentados nos adobes apreciando o empenho do garotito sempre só!

TEU E DE CADA UM. Pois, apesar de todas as dificuldades e limitações ele criou, defendeu e tudo o que fez foi porque acreditava ser apenas o melhor. E o que é ser Pai? Ser Pai é: - Receber com alegria a

Como brincavam as crianças (II)* Albino de Jesus Silva Quando este se deslocava à fonte buscar a bilha da água, encontrava algumas mocitas da sua idade que lhe perguntavam: “tu hoje ainda vais tocar sinais?”, e o miúdo respondia, tristemente: “não posso mais tocar, meu irmão ralhou comigo porque os vizinhos estão fartos de me ouvir...”. “… Deixa lá. Olha, se quiseres vem brincar connosco, assim já não ficas só, e mais ninguém vai ralhar contigo!”. Aconteceu. Dias depois, no fim de cumprir os deveres habituais, o garoto corria para o outro lado. Juntava-se aos outros miúdos e miúdas de diferentes idades, moradores num casal próximo onde brincavam (trabalhando)! Tinham sido ensinados dessa forma, a rir e a saltitar tiravam água dum poço com uma picota, auxiliavam-se uns aos outros, às vezes eram dois a puxar a vara porque um só não se atrevia, despejando o balde em pequenas bilhas que levavam em correria até encherem uma pia que se encontrava no pátio destinada a bebedouro de

bovinos e alimentação do gado. Em seguida, quebravam lenha para guarnecer o canto junto à lareira. Braçado a um e braçado a outra, o garotito para não ficar a olhar para eles sem nada fazer levava também uns cavacos. Esta forma de brincar não entendia muito bem, finalmente, tinha de continuar a trabalhar sem interesse e fora da sua casa, aos poucos decidiu falhar aos encontros com os novos companheiros… Cogitava só, que fazer para se distrair nos tempos livres?! Um dia perguntou a seu pai quando era que o levava a visitar as minas onde trabalhava extraindo a oca. O pai respondeu-lhe quando estivesse de férias, no Verão, que se aproximava, mas, somente se passasse de classe na escola! O mocito trabalhou bem e passou para a terceira classe! Para o recompensar, o pai do miúdo levou-o um dia a visitar as minas, e lá foi com os mineiros que trabalhavam nesse arriscado ofício. Embora não fosse muito do agrado desses pro-

|7

mesmo não estando presente, saber que existe alguém nunca se esquece de nós. Enfim, ser Pai é uma infinidade de gestos mais do que de palavras. Estas são sempre poucas… Ser Pai é ser único, é ser AMOR na forma mais pura. Convido, por isso todos os pais a serem sempre o melhor pai TODOS OS DIAS. E, no próximo Dia do Pai, que pode ser já amanhã, ouçamos dos nossos filhos. “Eu Amo-te Pai, porque tu és o melhor pai do Mundo!” Seja Feliz! Faça Alguém feliz!

fissionais, porque é perigoso e de responsabilidade, o miúdo lá desceu ao fundo do poço acompanhado por um dos mineiros, visitou as galerias, viu com os seus olhos como era uma mina, mesmo em pouco tempo, ficou encantado ao saber como é feita, como trabalhavam, o “gasómeto” que os iluminava à base de carbureto e água, depois subiu sentado na gamela do sarilho accionado pelos braços de seu pai e outro homem que trabalhava com ele. Chegado à superfície o miúdo não escondia a satisfação e exclamava: “quando for grande, quero ser mineiro”, impressionado por ter visto toda aquela armadura em madeiros cruzados, as escadas em zig-zag e quase cinquenta metros de profundidade, enfim toda a conjuntura da mina! Era Verão. O garoto estava em férias escolares, por conseguinte com mais tempo para se divertir, e desta feita tinha arranjado um companheiro ao qual um dia propôs irem brincar aos mineiros… “Boa”, retorquiu. Depois de explicar em pormenor a constituição duma mina, do sarilho até às galerias, deitaram unhas à terra!


Souto da Carpalhosa

Rancho Folclórico grava em estúdio No dia 14 de Março, todos os elementos que fazem parte da tocata, cantores e coro, estiveram em estúdio onde decorreu a gravação de 25 temas que irão dar para a edição de dois volumes, em CD, com lançamento previsto no aniversário. Assim como o suporte musical, para quando houver oportunidade financeira, será também gravado em DVD o restante, que engloba danças, cantares, usos, costumes e tradições da nossa região. Esta iniciativa prende-se com o intuito de preservar, para a posteridade, parte do espólio musical proveniente de recolhas feitas ao longo dos anos de actividade desta associação. Com a aproximação do aniversário, temos já algumas actividades programadas. Para o dia 10 de Maio estamos a organizar o primeiro encontro de acordeonistas de Souto da Carpalhosa. Aproveitamos para convidar todos os tocadores de acordeão e concertina que estejam na disposição de se juntar a este evento. Basta contactar a direcção para qualquer informação. Tal como já afirmamos, será também em Maio o nosso aniversário e esperamos apresentar o programa no próximo número deste jornal. J.D.

Farmácia Ferreira da Silva

ÂNGELA DUARTE

Rastreios gratuitos no mês de Abril

George Herbert, poeta inglês [1593-1633]

Cantares para as almas dos Conqueiros à Batalha

Nesta casa entraremos Nesta casa da alegria Onde está o bom Jesus Filho da Virgem Maria À porta das almas santas Bate Deus a toda a hora E as almas responderam Oh meu Deus o que quereis agora.

Fotos: DIREITOS RESERVADOS

MAR09

Um pai vale mais do que uma centena de mestres-escola.

Quero que deixais o mundo Que nós vamos para a Glória Oh meu Deus, oh meu Senhor, Ai Jesus, quem se lá virá

É habitual, no lugar de Conqueiros, cantar-se às almas. Este ano, não foi excepção, e se o frequente é percorrer as casas da terra, este ano as vozes deste grupo chegaram ao mosteiro da Batalha. Foi no passado dia 8 de Março que um grupo dos Conqueiros foi até às portas do mosteiro da Batalha dar voz a uma tradição já bastante perdida, cantar para as almas. É comum ver-se, porta-a-porta, grupos a rezar às almas. Mas, a cantar, já não é tão usual. José Pereira é uma das vozes do grupo e há muito que colabora com esta tradição. “Tenho 69 anos, canto pelas almas desde os oito e nunca falhei um ano, ou mesmo um dia!”, conta-nos. Segundo José esta é “uma tradição que já não se vê”. “Nós percorre-

mos as casas do lugar e cantamos a oração à porta das pessoas”, relata. No que respeita à deslocação à vila da Batalha, para cantar no mosteiro, José diz que foi um convite muito bem aceite e que contou com a presença de cerca 20 elementos. “Na Batalha tivemos a cantar connosco um senhor com 82 e outro com 85 anos!”, afirma, reiterando o carinho e apreço que as pessoas têm por esta tradição. José explicou ainda ao NOTÍCIAS DA FREGUESIA que, por norma, se canta a oração e depois da última casa do lugar receber a visita do grupo, se vai até à capela cantar as excelências, como oferenda. Deixamos-lhe, um excerto da oração que é cantada à porta das casas.

Na companhia dos anjos Filhos da Virgem Maria A virgem da Piedade É devoção nos obriga Rezem pelas almas Santas Rezemos com alegria Atormentado o vidor Se contigo não pode ser A ascensão das almas santas No purgatório a arder Homens, mulheres, meninos Nesse fogo auditório Dai esmola se puderes Às almas do purgatório Dai esmola se puderes Se com devoção a dais Vós lá tendes vossas mães Vossos filhos vossos pais

No dia 3 de Abril, sexta-feira, irão decorrer, na farmácia de Souto da Carpalhosa, consultas de nutrição no período da manhã. Ainda no mês de Abril, mais precisamente no dia 16, quintafeira, decorrerão consultas de aconselhamento cosmético. Estas consultas são gratuitas e sujeitas a marcação. Desta forma, pede-se aos interessados que se desloquem até à farmácia Ferreira da Silva a fim de obter mais informações.

Como lázaro nos pede Que não lhes demos as fazendas Que lhes dês as migalhinhas Que crescem das vossas mesas Esses bens que possuindo Reparti-os em vossas vidas (…)

ÂNGELA DUARTE

Barbeiro Mota completa 89 anos José Maria Mota, do Picoto, completou 89 anos no passado dia 9 de Março. Apesar da idade avançada, este barbeiro, bem conhecido na freguesia, continua a sua actividade diariamente. Sempre com um sorriso no rosto, e uma boa disposição invejável, Mota – forma

pela qual é mais conhecida – não se deixa abrandar pelos muitos anos. Se não tem clientes na barbearia, vai para a terra, à porta de casa. Nesta altura do ano, é vê-lo entre a barbearia e a poda das cepas. Tem clientes de longa data, que o procuram fiel-

mente sempre que necessitam de aparar a barba ou o cabelo. A José Maria Mota, o NOTÍCIAS DA FREGUESIA deseja-lhe os maiores votos de felicidades e que o seu estado de saúde lhe permita continuar as suas actividades por muitos anos.

MAR09#NF  

Notícias da Freguesia Souto da Carpalhosa