Page 1

ESPECIAL

FINAL Nº 25 Maio 2013

DA TAÇA noticiasafs@gmail.com

Director > Sousa Marques

2012/2013

Ambição pelo bom f im


[2]

Especial Taça AFS > Maio 2013

Bancada VIP

Editorial Graça Guerreiro Nunes Presidente da Câmara Municipal de Grândola

Maria Emília de Sousa Presidente da Câmara Municipal de Almada

Enorme voto de confiança para este desafio É com enorme satisfação que, enquanto Presidente da Câmara Municipal de Almada, vejo um clube do concelho – o Clube Desportivo da Cova da Piedade – assegurar presença na grande final da Taça da Associação de Futebol de Setúbal. Estou confiante que será uma grande festa, quer para aqueles que tiverem o privilégio de jogar esta final, quer para todos quantos possam assistir ao jogo. O desporto, além de superação das próprias capacidades individuais, deve também ser sinónimo de partilha, de interajuda, de confiança, de respeito pelo próximo. Quero, por isso, nesta ocasião, felicitar ambas as equipas que vão disputar a Taça, fazendo votos de que o jogo decorra num espírito do mais puro desportivismo. Ao “Cova da Piedade”, não posso deixar de expressar uma especial saudação e um enorme voto de confiança para este grande desafio. Por último, felicito a Associação de Futebol de Setúbal pela organização deste evento e pelo papel que tem desempenhado na promoção do desporto na região.

FICHA TÉCNICA

Pub.

Reflexo dos bons resultados Sousa Marques Presidente da Direcção da A.F.S.

A FESTA DA TAÇA Esta é a terceira época consecutiva que se realiza a Taça Distrital de Futebol de Onze, depois de uma longa ausência, esta prova que já faz parte integrante do calendário competitivo da Associação de Futebol Setúbal, ainda que a participação na mesma seja facultativa mas, porque defendemos que o vencedor desta competição tenha acesso a disputar a primeira eliminatória da Taça de Portugal, tem condições para se tornar definitivamente de participação obrigatória. Esta prova foi disputada em moldes diferentes dos habituais para este tipo de competições, com uma primeira fase de grupos, seguida de uma outra fase a eliminar, tendo-se procurado adaptar o seu calendário aos interesses dos clubes participantes. Apesar do facto de ser facultativa, a adesão por parte dos clubes pode-se considerar muito boa, se atendermos ao período difícil em termos financeiros que estes atravessam. A competição foi igualmente bastante disputada e em muitas situações o habitual espírito da Taça esteve presente, nem sempre vencendo o clube que disputa uma competição de nível superior. Vamos então encerrar com chave de ouro

esta prova distrital, num palco de sonho para muitos dos intervenientes, fazendo desta final um hino ao futebol, que muitas vezes anda arredado dos espaços onde a modalidade é praticada. Nunca deve ser por demais apelar à ética no futebol, que vai uma vez mais estar presente nesta final distrital, considerando a parceria da Secretaria de Estado do Desporto e Juventude, através do Plano Nacional de Ética no Desporto, que se associou a esta festa, recordando a todos o espírito desportivo do Fair Play, que deve estar sempre presente em todos os recintos desportivos, pelo que aqui fica o apelo a todos os intervenientes, dentro e fora das quatro linhas, na defesa da modalidade. Uma palavra final de agradecimento ao Vitória Futebol Clube, baluarte do Futebol Nacional e digno representante do Distrito nas mais importantes competições nacionais, na pessoa do seu Presidente Sr. Fernando Oliveira, que desde a primeira hora se mostrou disponível e entusiasmado com a escolha do carismático Estádio do Bonfim para receber esta final, facto este que deve ser reconhecido e sublinhado, manifestando publicamente o nosso agradecimento. Saudações Desportivas

Em nome do Município de Grândola quero saudar a Associação de Futebol de Setúbal pela actividade relevante que tem vindo a desenvolver a nível da promoção do desporto-rei no nosso Distrito e pela iniciativa de organização da Taça AFS, uma competição prestigiada que muito tem contribuído para a formação de novos públicos e para a valorização do Futebol em toda a Região. Nos últimos anos o Concelho de Grândola tem vindo a percorrer um importante caminho de progresso, fruto das infindas potencialidades deste território e em consequência da estratégia municipal de criação de riqueza e de mais e melhores oportunidades para todos, colocando o desenvolvimento gerado ao serviço da maior qualidade de vida das cidadãs e dos cidadãos do Concelho, investindo em áreas fundamentais de sustentabilidade do crescimento económico, de que são exemplos a educação, a cultura, o desporto e a promoção de uma ampla justiça social. Para este desenvolvimento ímpar muito têm contribuído, igualmente, os agentes económicos e sociais locais, de entre os quais se destacam as associações e colectividades culturais, recreativas e desportivas que, com o seu trabalho e a sua dedicação, colocam o Concelho de Grândola como uma referência de qualidade em múltiplos factores. A participação do Clube Recreativo “O Grandolense” na final da Taça AFS 2012/2013 é a demonstração cabal da importância dos resultados que, colectivamente, temos vindo a alcançar, e que queremos reforçar no futuro, e a prova de que este é o caminho que temos de continuar a percorrer, por Grândola e pela nossa região.

Director: Sousa Marques. Redacção: Joaquim Guerra. Fotografia: Notícias AFS, AFS, FPF e Mário Dionísio. Departamento Gráfico: Jorge Humberto. Serviços Administrativos e Financeiros: Sandra Guerra. Propriedade e Editor: Corrente Média, Lda. R. Almoinha, nº 46 - R/C Dtº 2970-037 Sesimbra. Telefone: 934760896. Email: correntemedia@gmail.com, noticiasafs@gmail.com. Impressão: Grafitime. Tiragem: 20000 ex. Registo na ERC nº 125899.


Maio 2013 > Especial Taça AFS

Ricardo Louça Presidente da Junta de Freguesia da Cova da Piedade

Honrar a História do futebol piedense Aos finalistas da Taça da Associação de Futebol de Setúbal, que se realiza neste dia 1 de Maio, no Estádio do Bonfim, e que irá opor o Clube Recreativo “O Grandolense” ao Clube Desportivo Cova da Piedade, uma saudação por esta participação (final!!!) nesta tão importante competição. Mas permitam-me os leitores que aqui destaque o prestigioso e sempre grande Clube Desportivo Cova da Piedade com pergaminhos nos campeonatos nacionais e taças de Portugal. Por aqui passaram belíssimos jogadores, não vou aqui menciona-los podendo correr o risco de omitir alguns o que seria uma injustiça porque todos eles (alguns já não estão entre nós) representaram e defenderam este emblema projectando-o no panorama desportivo nacional E já que falamos de uma final, em que o “velhinho” Cova da Piedade vai participar, não posso deixar de trazer à memória aquela tarde em que, no (desaparecido) Parque Silva Nunes, defrontámos o todo poderoso Benfica para a Taça de Portugal, deixando em campo (não sangue) mas muito suor, que por pouco não vergaram tão prestigiado e temível adversário! No passado como hoje tendo como palco um estádio carregado de história e de glória como é o do Bonfim, casa de um dos grandes do futebol nacional, vamos mais uma vez honrar com a nossa participação esta final, engrandecendo e elevando o Clube Desportivo Cova da Piedade mas também esta freguesia e o concelho. Saudações Desportivas

António Matos Vereador do Desporto da Câmara Municipal de Almada

Que este encontro seja encarado como um marco na história O Clube Desportivo da Cova da Piedade junta, em 2013, a participação na final da taça da Associação de Futebol de Setúbal 2012/2013 ao seu brilhante palmarés. O CD da Cova da Piedade, fundado em 1947, tem contribuído de forma assinável para o desenvolvimento desportivo de Almada, proporcionando condições de acesso à prática desportiva a todos os Almadenses, em diversas modalidades. A vertente solidária e educativa tem, a par da desportiva, caracterizado a intervenção do Cova da Piedade. Inúmeros foram os jovens e adultos que nesta instituição aprenderam as primeiras letras, os primeiros números, se prepararam para exames e provas de admissão à faculdade, conciliando a prática desportiva com a sua formação enquanto cidadãos. É, pois, com particular orgulho e satisfação, que saúdo este clube eclético almadense, pelo percurso que fez até aos nossos dias e, em particular, pela presença nesta final. No dia 1 de Maio, data particularmente importante para os trabalhadores, Almada estará, deste modo, presente no estádio do Bonfim, onde defrontará o Grupo Desportivo “O Grandolense”, equipa oriunda de uma cidade cujo nome cala fundo na memória coletiva dos portugueses. Estão assim reunidas as condições, objetivas e simbólicas, para que este encontro seja encarado como um marco na história do desporto de duas cidades que usam a palavra liberdade no seu quotidiano, lembrando passado recente e construindo o futuro. Aproveito ainda esta oportunidade para felicitar a Associação de Futebol de Setúbal pela dinâmica posta em prática na promoção do futebol na região, da qual têm surgido praticantes de nomeada, nacional e internacional. Por último quero, num cumprimento solidário, saudar o Grupo Desportivo “O Grandolense”, digno parceiro do Cova da Piedade nesta festa do desporto regional.

Maria de Fátima Luzia Presidente da Junta de Freguesia de Grândola

Trabalho e Persistência Como Presidente da Junta de Freguesia de Grândola foi com enorme honra e satisfação que recebi a notícia que o Clube Recreativo “O Grandolense” irá disputar, pela primeira vez, a final da Taça da Associação de Futebol de Setúbal. Este feito inédito na história do Clube, fundado a 14 de Junho de 1989 com a fusão entre o “Desportivo” e o “Sport Grandolense”, só pode ser o resultado do trabalho e persistência desenvolvidos pelos seus atletas, dirigentes técnicos e associados, que nunca baixaram os braços às dificuldades e adversidades com que se confrontam diariamente e que mais uma vez demonstraram estar à altura de superar este desafio de forma exemplar. Desejo assim os maiores sucessos e felicidades a todos que diariamente trabalham afincadamente em prol de uma causa – a prática desportiva em Grândola, e neste caso concreto: o futebol. Saúdo também a Associação de Futebol de Setúbal e o Clube Desportivo da Cova da Piedade, bem como a todas as outras equipas envolvidas na disputa deste título tão emblemático para a região de Setúbal, sendo ele uma referência para várias gerações apaixonadas pelo desporto. Estou certa do sucesso do evento que neste dia tão bem escolhido para a Final da Taça, dia 1º de Maio, importante pela data histórica que representa, poderá ainda acrescentar mais para o futebol, em local também ele histórico como é o estádio do Bonfim, palco de excelência e inegavelmente ligado à história futebolística nacional e que acolhe pela primeira vez o jogo da entrega do troféu desta prestigiada competição distrital. Muitos parabéns a todos por terem chegado onde chegaram que já é, sem dúvida, uma grande vitória colectiva.

[3]

Paulo do Carmo Vereador do Desporto da Câmara Municipal de Grândola

Motivo de orgulho e resultado de um trabalho persistente O Desporto move multidões e o Concelho de Grândola tem sido espelho disso mesmo, com os 26 Clubes Desportivos em actividade regular, os diversos núcleos de Desporto Escolar e a prática diária informal de actividade física nas ruas, ciclovias, serra, praias e espaços desportivos municipais. Os benefícios resultantes do Desporto, na sociedade em geral, são ímpares no percurso educativo, cultural e social, na saúde e na qualidade de vida das populações. Grândola orgulha-se de oferecer excelentes condições de prática desportiva federada para um universo alargado de modalidades desportivas e para a prática de actividade física e desportiva informal, não apenas aos seus munícipes, mas igualmente a quem diariamente nos visita. Grândola tem sido palco igualmente de importantes Eventos Desportivos Internacionais, como são exemplo o Campeonato da Europa de Patinagem Artística realizado em Setembro de 2012, ou o Campeonato do Mundo de Pesca Desportiva de Mar a decorrer em Maio próximo, ou o Campeonato do Mundo de Orientação em BTT, que irá receber em Outubro deste ano. A presença da equipa Sénior do Clube Recreativo “O Grândolense”, na final da Taça da AFS, em Futebol de 11, é igualmente um motivo de orgulho e o resultado de um trabalho persistente desenvolvido por um conjunto de pessoas que acreditam nos valores do Desporto e que felicitamos, não só pela conquista da presença nesta final, mas igualmente pelos resultados alcançados ao longo dos perto de 25 anos de existência.


[4]

Especial Taça AFS > Maio 2013

A caminho do Bonfim Fase de Grupos – 1ª Jornada Série “B”

Data: 23-09-2012 Beira-Mar AC Almada, 1 – CD Cova da Piedade, 2 Campo: Parque de Jogos Beira-Mar AC Almada Árbitro: Joaquim Gato Árbitros Assistentes: Rui Nunes e Lourenço Abrantes (Almada/Seixal) Beira-Mar: João Frade, Gonçalo Salgueiro, Augusto Campos, ­Pedro Fernandes, Paulo Ferreira, Bacar Gomes, Ivo Mendes (Ruben Braga, aos 63m), David Gouveia, Marco Ferreira (Jonas Costa, aos 65m), Ruben Fernandes (Ruben Fuyn, aos 70m) e Tiago Feiteira Treinador: João Mugeiro Cova da Piedade: Nuno Madureira, Pedro Tralhão, Nuno Gaspar, Ruben Nunes, Filipe Rodrigues, Francisco Gonçalves, Milton Tavares, Filipe Travassos (Carlos Carvalho, aos 60m), Willians Vila Nova (Jessy Neves, aos 83m), Rui Pereira (Pedro Henriques, aos 86m) e Sérgio Rita (Márcio Almeida, aos 46m) Treinador: Sérgio Bóris Golos: Francisco Gonçalves e Milton

Fase de Grupos – 2ª Jornada Série “B”

Data: 30-09-2012 CD Cova da Piedade, 1 – Paio Pires FC, 0 Campo: Estádio Municipal José Martins Vieira Árbitro: Óscar Vieira Árbitros Assistentes: Marco Caseiro e ­Tiago Silva (Barreiro) Cova da Piedade: Nuno Madureira, Pedro Tralhão, Nuno Gaspar, Ruben Nunes (Carlos Carvalho, aos 46m), Pedro Henriques, Francisco Gonçalves, Milton Tavares, Filipe Travassos (Manuel ­Rodrigues, aos 74 m), Rui Pereira (Filipe Rodrigues, aos 46m), Sérgio Rita (Jessy Neves, aos 59 m) e Willians Vila Nova Treinador: Sérgio Bóris Golo: Milton Paio Pires FC: Paulo Silva, Adérito Pereira, Rafael Ribeiro (Márcio Duro, aos 23m), Luís Casacão, João Marcelino, João Martins ­(Pedro Alves, aos 74 m), Fábio Silva (André Pinto, aos 62m), Jucélio ­Jorcino, Edgar Mendes, Edson Lami (Nélson Costa, aos 62 m) e Telmo Silva Treinador: Paulo Cardoso

Fase de Grupos – 3ª Jornada Série “B”

Data: 07-10-2012 UDC Banheirense, 0 – CD Cova da Piedade, 5 Campo: Estádio Municipal José Martins Vieira Árbitro: Rui Ramos Árbitros Assistentes: Rogério Miranda e Pedro Prata (Setúbal) Banheirense: Flávio Gomes, Ismaildo Cá, Diogo Colaço, ­David Pinto, marco santos, Fábio Coelho, Celestino Mendes, David Mansos (Dário Pires, 46m), Rafael Fernandes (Euclides Ribeiro, aos 40m), Jeel Jesus (Hugo Leitão, aos 74m), Miguel Silva (Carlos Cordeiro, aos 67m) Treinador: Ricardo Jesus Cova da Piedade: João Marreiros, Pedro Tralhão (Rui Pereira, aos 70m), Filipe Rodrigues, Francisco Gonçalves, Filipe Travassos, Nuno Gaspar (Pedro Henriques, aos 67m), João Carmo (Fábio Galo, aos 79m), Jessy Neves (Milton Tavares, aos 46 m), Sérgio Rita, Carlos Carvalho e Márcio Almeida (Willians Tavares, aos 46m) Treinador: Sérgio Bóris Golos: Jessy, João Carmo, Francisco Gonçalves (2) e Willians

Quartos-de-final

Data: 22-12-2012 CD Cova da Piedade, 2 – Vasco da Gama AC, 0 Campo: Estádio Municipal José Martins Vieira Árbitro: João Lisboa Árbitros Assistentes: André Narciso e ­António Traguedo (Setúbal) Cova da Piedade: Nuno Madureira, Pedro Tralhão, Nuno Gaspar, Pedro Henriques, Milton Tavares, Francisco Gonçalves, Carlos Carvalho, Willians Vila Nova, Márcio Almeida (Jessy Neves, aos 65m), Rui Pereira (Filipe Rodrigues, aos 80m) e Sérgio Rita (Filipe Cruz, aos 87m) Treinador: Sérgio Bóris Golos: Williams e Márcio ­Almeida Vasco da Gama: Dino Cosme, João Nunes, Gerson Estrela, Filipe Pires (Ricardo Mendonça, aos 71m), Sandro Conceição, João Pereira, Diogo Filipe, Hélder Gomes, Eliomar Tavares, Leonildo ­Tavares e Éder Teixeira (Gerson Anjos, aos 62m) Treinador: Hélder Estrela

Meia-Final

Data: 29-03-2013 Paio Pires FC, 1 – CD Cova da Piedade, 2 Campo: Vale d’Abelha Árbitro: António Nunes Alves Árbitros Assistentes: André Guerreiro e Luís Vaz (Barreiro) Paio Pires: Paulo Silva, Adérito Pereira, Márcio Duro, Rafael Ribeiro, Bruno Almeida (Fernando Gonçalves, aos 65m), Ricardo Moreira, Luís Laranjeira (João Martins, aos 56m), Jucélio Jorgino, André Pinto, Edson Lami e Telmo Silva (Fábio Geia, aos 65m) Treinador: Paulo Cardoso Cova da Piedade: João Marreiros, Pedro Tralhão, Nuno Gaspar, Filipe Rodrigues, Tiago Meira, Francisco Gonçalves, Milton Tavares, Fábio ­Batista (Jessy Neves, aos 46m), Márcio Almeida (Edimir Roel, aos 57m), João Carmo (Filipe Travassos, aos 46m) e Rui Pereira (Sérgio Rita, aos 90m) Treinador: Sérgio Bóris Golos: Milton e Jessy

Fase de Grupos – 1ª Jornada Série “C”

Clube Desportivo Cova da Piedade e Clube Recreativo “O Grandolense” estão pela primeira vez na final da Taça AFS, depois de percorrido um ­caminho competitivo com cinco passos iniciado há sete meses. A ambição pela conquista do prestigiado troféu associativo reuniu, esta época, à partida 16 equipas concorrentes – 10 participantes no campeonato da I divisão distrital e quatro do escalão secundário – que desde o dia 23 de Setembro do ano passado encetaram uma salutar e entusiasta competição. Ao longo desta longa jornada, que termina no dia 1 de Maio, com a realização da grande final, foram realizados 30 jogos, disputados na fase de grupos e nas eliminatórias (quartos-de-final e meias-finais). A festa do golo foi celebrada por 79 vezes na fase inicial da competição a que se somaram mais 22 festejos nas eliminatórias, reflectindo 101 golos marcados. No que respeita aos números dos finalistas. A equipa do Cova da Piedade venceu, sem mácula, o seu grupo de apuramento, onde nos três jogos realizados marcou 8 golos e apenas sofreu um. Nas eliminatórias, depois de vencerem o Vasco da Gama, a presença na final foi carimbada, fora de portas, frente ao Paio Pires. Por seu turno, o Grandolense foi surpreendido, em Grândola, logo no arranque da prova, mas ainda foi a tempo de garantir a qualificação, fruto do segundo lugar conseguido, depois de registar os três resultados possíveis e os quatro pontos respectivos. Os grandolenses, que jogaram as duas partidas a eliminar na condição de visitantes, depois de afastarem o U. Santiago, tiveram em Almada o jogo mais emotivo deste caminho, ao garantirem a presença na final com maior dose de eficácia nos penáltis.

Data: 23-09-2012 CR “O Grandolense”, 1 – Juventude Melidense, 2 Campo: Municipal Nº 1 de Grândola Árbitro: Nuno Campos Árbitros Assistentes: Pedro Gamito e Daniel Ruivo (Santiago do Cacém) Grandolense: Heleno Gomes, Marco Neves, Eduardo Chaves (Bruno Santiago, aos 46m), Nuno Borges, Fábio Albasini, Sandro Vicente, Francisco Santos (João Romão, aos 81m), Steve Almeida, Fábio Santos, Hugo Oliveira (Paulo Santos, aos 68m), Fábio Mendes Treinador: António Gomes Golo: Sandro Vicente Juventude Melidense: Álvaro Campos, Paulo Santos, Eduardo Costa, Gilberto Costa, David Matias, Gonçalo Luís (Vítor Neves, aos 89m), Carlos Lameiras, Vítor Frazão, Luís Rodrigues (Wilson Varela, aos 80m), Vítor Maciel, Miguel Louzeiro (Arley Cardoso, aos 62m) Treinador: Fernando Encarnação

Fase de Grupos – 2ª Jornada Série “C”

Data: 30-09-2012 GD Portugal, 2 – CR “O Grandolense”, 2 Campo: Vale da Amoreira Árbitro: Sérgio Lobo Árbitros Assistentes: Daniel Carvalho e Fábio Mirra (Almada/Seixal) Desp. Portugal: Fernando Duarte, Pedro Rosado, Marco Dias (Quissem Alva, aos 46m), Márcio Gomes, Hélder Vicente, Osvaldo Silva, Mário Morgado, Evaldo Correia (João Dores, aos 46m), Carlos Conceição, António Bachir (Filipe Martinho, aos 74m) e Idrissa Embalo Treinador: Aníbal Rodrigues Grandolense: Rui Mendes, Rogério Batista, Marco Neves, Sandro Vicente, Fábio Santos, Nuno Borges (Fábio Albasini, aos 73m), João Jesus (Hugo Oliveira, aos 68m), Paulo Santos, Francisco Santos, Eduardo Chaves e Nuno Chaves (Fábio Mendes, aos 56m) Treinador: António Gomes Golos: Sandro Vicente e Fábio Mendes

Fase de Grupos – 3ª Jornada Série “C”

Data: 7-10-2012 C.O. Montijo, 0 – CR “O Grandolense”, 3 Campo: Municipal da Liberdade Árbitro: João Marques Árbitros Assistentes: Paulo Henriques e Ricardo Guerreiro (Almada/Seixal) Montijo: Carlos Miguel, Diogo Roque (Ruben Martins, aos 69m), Gil Costa, Hugo Cartaxo, Fábio Santana, Pedro Eugénio, André Silva (Marcos Fernandes, aos 64m), Leopoldo Mendes (Amaro Fernandes, aos 45m), Bele Formoso (Nilfarney Lima, aos 37m), José Costa (Carlos ­Graça, aos 62m) e Ruben Goias Treinador: Tiago Fatia Grandolense: Heleno Gomes, Bruno Santiago, Marco Neves, Rogério Batista, Fábio Albasini, aos 45m), Francisco Santos, Sandro Vicente, Steve Almeida (Nuno Borges, aos 86m), Nicolau Tavares (Hugo Oliveira, aos 78m), Fábio Mendes (Fábio Santos, aos 67m), Paulo Santos e Nuno Chaves (João Jesus, aos 45m) Treinador: António Gomes Golos: Sandro Vicente, Fábio Mendes e João Jesus

Quartos-de-final

Data: 30-12-2012 União SC,1 – CR “O Grandolense”, 2 Campo: Miróbriga Árbitro: Rui Chixareiro Árbitros Assistentes: João Domingos e Joaquim Gato (Almada/Seixal) U. Santiago: Paulo Freitas, Tito Palmeira, Paulo Silva, Rui Delgado, Luís Varela (João Batista, aos 81m), João Silva, Paulo Duarte, João Caixeirinho (Flávio Rosário, aos 65m), Ruan Conceição, Daniel ­Direito, e Ivan Almeida Treinador: João Direito Grandolense: Heleno Gomes, Eduardo Chaves, Rogério Batista (Bruno Santiago, aos 85m), Jean Silva, João Romão, Sandro Vicente, Steve Almeida (Wilson Correia, aos 92m), Nuno Borges, Paulo Santos (Fábio Mendes, aos 65m), João Jesus e Nuno Chaves Treinador: António Gomes Golos: João Jesus e Steve Almeida

Meia-Final

Data: 30-03-2013 Almada AC, 3 – CR “O Grandolense”, 5 (Prolongamento: 1-1; Grandes penalidades: 2-4) Campo: Pragal Árbitro: Rui Chixareiro Árbitros Assistentes: João Domingos e Joaquim Gato (Almada/Seixal) Almada: Gonçalo Gonçalves, Bruno Pais, Miguel Serafim, César Sousa, Paulo Costa, David Maside (Fábio Nunes, aos 62m), Nuno Alves, Ricardo Dinis, Paulo Gomes (Bruno Mareco, aos 114m), Sérgio Zeferino (Ruben Calado, aos 46m) e Daniel Pires (David Costa, aos 99m) Treinador: Élio Santos Grandolense: Rui Mendes, Eduardo Chaves, Paulo Santos, João Romão, Nicolau Tavares, Nuno Borges, Fábio Mendes (Bruno Santiago, aos 97m), Miguel Besugo, João Jesus, Wilson Correia e Jean Silva Treinador: António Gomes Golos: João Jesus (Prol.) Paulo Santos, João Romão, Wilson Correia e Miguel Besugo (G.P.)


[6]

Especial Taça AFS > Maio 2013

Clube Desportivo Cova da Piedade

«É uma honra estarmos na final e seria muito bonito se conquistássemos o troféu»

M

anuel Branquinho é o presidente da Direcção do Clube Desportivo Cova da Piedade e uma referência no dirigismo desportivo local e regional. Depois de 12 anos consecutivos à frente dos destinos do clube piedense, Manuel Branquinho fez uma

Manuel Branquinho, presidente da Direcção do Clube Desportivo Cova da Piedade

Para além dos muitos troféus que já vencemos, este tem um significado ímpar, porque espelha o trabalho que os clubes amadores fazem diariamente em prol do futebol regional. É uma honra podermos estar representados na final e seria muito bonito se conquistássemos o troféu

curta pausa e reassumiu funções no ano passado. Hoje a equipa de futebol disputa a Taça AFS, motivo de orgulho para o presidente que deseja juntar mais um troféu ao histórico de triunfos do clube. De facto, o presidente do Cova da Piedade elege a Taça AFS como «um troféu especial que o clube nunca conquistou». «Para além dos muitos troféus que já vencemos, este tem um significado ímpar, porque espelha o trabalho que os clubes amadores fazem diariamente em prol do futebol regional. É uma honra podermos estar representados na final e seria muito bonito se conquistássemos o troféu», vinca. A competição organizada pela Associação de Futebol de Setúbal é vista como «uma boa ideia». «Movimenta o futebol no distrito e é mais uma prova a valer e que muito contribuiu para dinamizar os jovens e a competição. Veio trazer uma renovada alegria aos adeptos e aos intervenientes. É brilhante»! E quanto a quem vai fazer a festa no final do desafio? «Espero ganhar. Confio na minha equipa. Está bem comandada e é um bom grupo de atletas de qualidade e que vão estar motivados. Aliás, eles querem muito vencer o troféu». Manuel Branquinho lembra que o jogo acontece num feriado nacional (Dia do Trabalhador) e por isso há redobrados motivos de celebração. «Acima de tudo, que seja uma grande festa. Que o jogo conte com a presença de muita gente num estádio fantástico, que é a casa de um


Maio 2013 > Especial Taça AFS

[7]

Sérgio Bóris, treinador da equipa do Clube Desportivo Cova da Piedade

Acima de tudo, que seja uma grande festa. Que o jogo conte com a presença de muita gente num estádio fantástico, que é a casa de um clube histórico do nosso país e único na nossa região clube histórico do nosso país e único na nossa região», destaca o presidente piedense. Os adeptos das duas equipas façam a festa e que haja fair-play dentro e fora do estádio num dia feriado em que devemos fortalecer a democracia e o papel dos trabalhadores». O Clube Desportivo Cova da Piedade, colectividade que reúne quase 1700 associados, dinamiza a prática do futebol com uma dezena de equipas, desde os escalões de base até aos seniores, num total aproximado ao meio milhar de atletas.

«Entrámos nesta competição para fazer o melhor possível»

A

responsabilidade de orientar os jogadores piedenses pertence a Sérgio Bóris. O treinador não vai abdicar dos princípios de um grupo mentalizado para conseguir erguer a taça. «Este é um jogo sempre especial. A equipa vai fazer todos os possíveis para manter a nossa filosofia assente numa mentalidade vencedora, que respeitando o adversário, entra em todos os campos disposta a lutar pela vitória», começou por garantir o treinador. Uma equipa que «consegue juntar uma mescla de jovens competentes com atletas mais experientes mas igualmente capazes. O espírito que este grupo

Quando entrámos para esta competição foi com a ambição de fazer o melhor possível. E isso era chegar á final e vencer. Agora estamos na final e vamos querer vencer, sabendo que do outro lado a ambição será semelhante

conseguiu construir tem muita ambição de ganhar». O técnico piedense, ao olhar para os pontos fortes do seu conjunto, realça o colectivo. «Os números dizem que somos uma equipa forte na defesa. A organização de jogo é igualmente um factor relevante na nossa capacidade mas, acima de tudo vivemos de um colectivo forte». E quanto ao adversário... «O Grandolense é uma boa equipa. Tem bons jogadores e é irreverente na sua forma de jogar. Considero que vive de individualidades com jogadores acima da média para uma competição regional». Elogia Sérgio Bóris, antes de reconhecer: «Sempre tivemos muitas dificuldades nos jogos que disputamos anteriormente com eles». No que respeita a esta competição que estreia o Cova da Piedade na final, o treinador dos piedenses é peremptório: «Quando entrámos para esta competição foi com a ambição de fazer o melhor possível. E isso era chegar á final e vencer. Agora estamos na final e vamos querer vencer, sabendo que do outro lado a ambição será semelhante». Sérgio Bóris, técnico de Nível II, começou a treinar os juvenis dos Pescadores, passou pelos iniciados do Vitória de Setúbal, foi coordenador da Escola Academia Sporting, estreou-se na Costa da Caparica como treinador de seniores e desde a última época lidera o Cova da Piedade. O líder piedense diz que a Taça AFS «é uma competição com jogos intensos e que veio aumentar o índices de competitividade» e felicita a AF Setúbal pela realização da prova e «por este ano ter conseguido realizar a final no Bonfim. É a cereja no topo do bolo para os finalistas».


[8]

Especial Taça AFS > Maio 2013

Equipamento

Os protagonistas

Informação do clube Data de fundação: 28-01-1947 Morada: Largo 5 de Outubro, 53, 2º | 2800-376 Cova da Piedade Almada | Telefone: 212 765 551 | Fax: 212 765 551 Pub.

Plantel 2012/2013 Guarda-redes Nuno Madureira Gonçalo Janeiro João Marreiros Defesas Miguel Costa Pedro Tralhão Filipe Rodrigues Pedro Henriques Tiago Meira Nuno Gaspar Ruben Nunes Sérgio Conceição Sérgio Rita

A Junta de Freguesia da Cova da Piedade saúda o Clube Desportivo Cova da Piedade pela presença na Final da Taça AFS A Junta de Freguesia da Cova da Piedade apoia o desenvolvimento do Desporto local

Médios Francisco Gonçalves Filipe Travassos Milton Tavares João Carmo Filipe Cruz Jessy Manuel Pontinha Carlos Carvalho Fábio Babau Avançados Willians Vila Nova Edimir Roel Hugo Rosa Rui Pereira Márcio Almeida

Elenco Directivo António Pataca Vice-presidente Manuel Cruz (Nito) Director

Equipa Técnica Treinador Sérgio Bóris Treinadores-adjuntos André Dias Falcão Osvaldo Técnico observador Vítor Cruz Massagista Bruno Garcia Técnico de equipamentos José António

Estádio Municipal José Martins Vieira


DESPORTO

a o i a m bro outureva-se

es d a d ativiatuitas gr

Insc

Aulas abertas Passeios Urbanos Caminhadas BTT Aventura Desportos aquรกticos Golfe Rastreios Divisรฃo de Desporto tel. 212 508 820 Consulte o programa em www.m-almada.pt


[10]

Especial Taça AFS > Maio 2013

Em jogo

Estádio do Bonfim é palco de excelência do futebol nacional O Estádio do Bonfim, recinto do Vitória Futebol Clube, é o palco da final da Taça AFS 2012/13. Inaugurado a 16 de Setembro de 1962, a casa do centenário emblema sadino, é o maior estádio de futebol da região e um dos mais emblemáticos do país. Com uma lotação a rondar os 18000 espectadores devidamente sentados, o Bonfim recebe neste dia 1 de Maio, a partir das 16 horas, a grande final do futebol da Associação de Futebol de Setúbal, instituição que é representada de forma singular pelo Vitória de Setúbal no patamar maior do futebol profissional português. Desde a sua inauguração, o Estádio do Bonfim tem servido de palco a memoráveis jogos de futebol a contar para as competições nacionais

(Taça de Portugal e Campeonato) bem como desafios internacionais, onde a equipa vitoriana tem historial ou mesmo com a visita da Selecção de Portugal, nos diversos escalões etários.

Adeptos em festa apontam a Setúbal Está garantida uma significativa presença de adeptos das duas equipas no Estádio do Bonfim, o que deixa antever um cenário bem colorido nas bancadas do recinto desportivo sadino. A festa da final da Taça AFS vai motivar a deslocação de largas centenas de entusiastas simpatizantes e associados do Clube Desportivo Cova da Piedade e do Clube Recreativo “O Grandolense” até Setúbal para assistirem ao grande jogo. Da Cova da Piedade, os piedenses prometem acompanhar a sua equipa, maioritariamente, em Pub.

viaturas particulares, num dia em que o clima festivo deve reunir apoiantes de todas as idades ao seu emblema. Envolvidos pelo mesmo sentimento os grandolenses não vão regatear esforços para ver de perto a sua equipa jogar a final. Àqueles que confirmaram a sua ida em excursões de autocarro, juntar-se-ão mais adeptos do Grandolense que marcaram com a devida antecedência a deslocação a Setúbal para incentivarem o emblema da Vila Morena.

O Estádio do Bonfim, cujo piso de relva natural, tem 107x65 metros, é um lugar com História no futebol que, com certeza, vai ser palco de excelência de mais uma grande festa do futebol.

Clubes repartem receitas da final De acordo com os regulamentos da Taça AFS, o resultado líquido apurado no jogo da final (receita da venda de ­bilhetes/despesas de organização) reverte em 60 por cento a favor do clube vencedor e 40 por cento para o vencido. Os ingressos têm o preço único de 5 euros. Refira-se que além dos prémios monetários destinados aos clubes, a Associação de Futebol de Setúbal tem reservadas medalhas para os elementos das duas equipas. Ao vencedor é atribuído o troféu.


Maio 2013 > Especial Taça AFS

[11]

«Esta final foi preparada como se fosse um jogo da Liga» João Ferreira, do Núcleo de Árbitros de Futebol da Cidade de Setúbal, Quadro da 1ª Categoria Nacional e, até há poucos meses, com estatuto internacional, é o juiz da final da Taça AFS 2012/13, onde vai liderar uma equipa composta pelos assistentes Luís Ramos e Pais António, tendo como 4.ª árbitro, o jovem Marco Machado, do N.A. Santiago do Cacém. «Reconhecimento» e «orgulho» por esta nomeação do Conselho de Arbitragem da AF Setúbal, presidido por Aníbal Guerreiro, são apontados por João Ferreira para classificar a honrosa escolha. Em discurso directo, o árbitro da final da Taça AFS deseja que o jogo seja uma grande festa e não hesita elogiar a arbitragem distrital, a quem reconhece «um grande futuro». Notícias AFS – Como avalia a importância da sua nomeação para o jogo da final da Taça AFS? João Ferreira - É um reconhecimento da AF Setúbal e do seu Conselho de Arbitragem a um dos seus agentes desportivos. Uma nomeação que muito me honra e orgulha por ficar ligado a um jogo tão especial para o futebol da região, num momento de festa daquela que é a segunda competição mais importante organizada pela associação.

O facto do jogo ser realizado no Estádio do Bonfim torna-o ainda mais especial? Sem dúvida. É um estádio emblemático do nosso futebol nacional e onde todos os futebolistas e árbitros gostariam de actuar. Infelizmente é o palco da única equipa da região representada no patamar competitivo mais alto da competição. È mais um predicado para engrandecer o evento. O que deseja para este encontro? Acima de tudo que seja uma grande festa. As duas equipas vão querer vencer e antevejo um encontro bem disputado, com os adeptos, com certeza, a manifestarem um caloroso apoio aos seus emblemas, num contributo importante para o clima festivo. Eu não conheço as equipas. Contudo, preparei este encontro como se fosse para uma partida da Liga. Desejo que os jogadores sejam um exemplo de fairplay e que dignifiquem a importância do futebol da região. Aproveitando esta oportunidade, como olha para a actualidade da arbitragem distrital? Sou uma pessoa de crenças e que encara as coisas de forma positiva. Tenho trabalhado com árbitros do

Primeiro jogo em Corroios Aos 45 anos, o limite de idade vai obrigá-lo a que no final desta época ‘arrume o apito’. Para trás ficam 26 anos de uma carreira ­notável na arbitragem, cujo ponto mais alto foi a presença na final da Taça de Portugal, em 2011. João Ferreira apitou na época de 1987/88 o seu primeiro jogo em Corroios, num desafio de juvenis entre os locais e o Montijo. Oficial do Exército, ascendeu à 1ª Categoria em 1999/2000 e recebeu, pela primeira vez, as insígnias da FIFA em 2003. É presidente da AG do Núcleo de Árbitros de Setúbal.

Luís Ramos, João Ferreira e Pais António

Desejo que os jogadores sejam um exemplo de fair-play e que dignifiquem a importância do futebol da região

futebol distrital e não tenho dúvidas do seu empenho e competência. Nesse sentido, estou esperançado que os nossos jovens voltem a reconquistar um espaço de relevo na arbitragem nacional e que já foi nosso. Que olhem para o passado recente e sigam os exemplos de António Costa, Lucílio Baptista e dos nossos actuais árbitros da 1ª Categoria e redobrem a vontade, trabalho e dedicação para atingirem os seus objectivos. Hoje há cada vez mais condições de preparação para os árbitros e isso deve ser motivador.

Um apelo para que novos árbitros sigam esta carreira... Quem gosta de praticar desporto e gosta de futebol tem na arbitragem uma solução adequada para continuar ligado a estas actividades e de uma forma directa. Temos jogadores e treinadores portugueses como referências mundiais, mas também temos árbitros e isso deve ser inspirador. Na arbitragem temos oportunidade de conhecer muitas pessoas, fazer amizades e conhecer o Mundo. È igualmente uma oportunidade de encarar um possível futuro profissional. Pub.


[12]

Especial Taça AFS > Maio 2013

Clube Recreativo “O Grandolense”

«Chegar à final é um marco histórico para a agremiação e um motivo de orgulho para todos os grandolenses»

A

ntónio Gomes é o presidente da Direcção do Clube Recreativo “O Grandolense” e foi, igualmente, sob a condição de treinador, que levou a equipa à inédita presença do emblema de Grândola na final da Taça AFS. «Desde há três anos, altura em que

António Gomes, presidente da Direcção do Clube Recreativo “O Grandolense”

Há muitos adeptos do Grandolense espalhados um pouco por todo o distrito. Esta é uma oportunidade ímpar para que venham ver o seu clube jogar uma grande final e celebrar este momento num estádio tão importante como é o Bonfim

regressou a competição, que marcamos presença na prova com o objectivo de chegar à final. Agora conseguimos! È um marco histórico para a agremiação. Um motivo de grande orgulho para todas as pessoas que estão ligadas ao clube e para todos os grandolenses em geral», começou por enaltecer o responsável. Na qualidade de dirigente, António Gomes, que já acumula mais de uma década à frente dos destinos do clube, elogia a prova organizada pela AF Setúbal. «Sempre defendi esta competição. Começa antes do campeonato e a sua calendarização permite um ‘aquecimento’, em competição, muito importante, que permite avaliar a condição da nossa equipa e igualmente de adversários que iremos encontrar no campeonato. O que é muito positivo». O presidente do CR “O Grandolense” antevê «um jogo equilibrado». «Vai ser diferente dos dois encontros (um empate fora e derrota caseira) que tivemos a contar para o campeonato. Há uma motivação especial e queremos que à terceira seja de vez» Garante o responsável directivo, para quem, à partida, não há favoritos à conquista do troféu. «A percentagem é repartida», afirma. O histórico Bonfim vai ser o palco do jogo e, também por isso, António Gomes considera que ser desejável que muitos adeptos estejam presentes. «Há muitos adeptos do Grandolense espalhados um pouco por


Maio 2013 > Especial Taça AFS

[13]

António Gomes, treinador da equipa do Clube Recreativo “O Grandolense”

Vamos apresentar uma equipa consciente da responsabilidade em honrar o emblema do clube e preparada para vencer todo o distrito. Esta é uma oportunidade ímpar para que venham ver o seu clube jogar uma grande final e celebrar este momento num estádio tão importante como é o Bonfim». Quanto ao desfecho final, António Gomes não hesita: «Vamos apresentar uma equipa consciente da responsabilidade em honrar o emblema do clube e preparada para vencer». Refira-se que o Clube Recreativo “O Grandolense” tem actualmente cerca de 400 associados. No que respeita ao futebol, o emblema da Vila Morena compete com uma equipa de futebol sénior e uma de juvenis, envolvendo cerca de 50 atletas.

«Queremos que à terceira seja de vez»

A

par da gestão do clube, António Gomes tem à flor do relvado redobrada tarefa de liderança. A situação financeira do clube assim o ‘obrigou’ e o presidente/treinador afirma que «as coisas dentro do campo até nem têm corrido mal». O acumular de funções já tinha sido experimentado no passado, em momentos pontuais, mas desde a metade da época de 2010/11, que passou a ser uma função de continuidade. É nesta situação de dois em um, que «permitiu re-

No campeonato perdemos um jogo em casa e empatámos o outro na Cova da Piedade. Agora será o terceiro encontro esta época, e queremos que à terceira seja de vez

duzir custos», que António Gomes vai viver a final da Taça AFS. No banco de suplentes, o treinador com a certificação técnica de Nível I, garante que vai liderar «uma equipa ambiciosa», que integra um «plantel curto, mas de qualidade e com muita força». Com mais detalhe, António Gomes lembra que o grupo com quem trabalha tem vindo a ser construído desde há quatro anos, o que torna coeso e com mecanismos tácticos assumidos. «Considero que os nossos pontos fortes estão na frente ofensiva. Temos marcado quase sempre e isso é bom sinal». Contudo, «as bolas paradas são uma dificuldade ao contrário do que é habitual. Costumamos ser das defesas menos batidas», analisa o treinador. No relvado natural do Bonfim, o técnico deseja assistir a «um bom jogo entre duas equipas que se conhecem bem». «No campeonato perdemos um jogo em casa e empatámos o outro na Cova da Piedade. Agora será o terceiro encontro esta época, e queremos que à terceira seja de vez». E para concretizar o desejo o técnico grandolense vai ter de anular um adversário que diz ser «maduro, recheado de jogadores com muita experiência e que se bate sempre muito bem. Uma equipa que defende bem e tem um meio-campo forte», aponta. Sobre o modelo competitivo da Taça AFS, António Gomes reitera elogios: «É uma competição muito importante e deve continuar para bem do futebol da região».


[14]

Especial Taça AFS > Maio 2013

Equipamento

Os protagonistas

Informação do clube Data de fundação: 14-06-1989 Morada: R. Dr. Jacinto Nunes, 6/8 | 7570-253 Grândola Telefone: 269 442 240 | Fax: 269 442 240 Pub.

Plantel 2012/2013 Guarda-redes Heleno Gomes Rui Mendes Defesas Marco Neves Rui Lopes Jean Silva Francisco Tavares Rogério Batista Bruno Santiago Eduardo Chaves João Romão

A Junta de Freguesia de Grândola saúda a equipa de Futebol Sénior do Clube Recreativo “O Grandolense” pela sua presença na final da Taça AFS A Junta de Freguesia de Grândola apoia o Desporto Jardim Doutor Júlio do Rosário Costa | 7570 Grândola Tel. 269 498 100

Médios Nuno Chaves Miguel Besugo Steve Almeida Paulo Santos Nuno Borges Nicolau Tavares Sandro Vicente Avançados Fábio Santos Wilson Correia João Jesus Fábio Mendes Keidson

Municipal Nº 1 de Grândola

Elenco Directivo Augusto Silva Director

Equipa Técnica Treinador António Gomes Treinador-adjunto José Carlos Massagista António Chaínho Técnico de equipamentos Josélia Martins


PUBLICIDADE 11/2012

CA Soluções de Poupança

Do Primeiro euro às PouPAnçAs De umA viDA, estAmos Cá.


Notícias AFS/25  

associação futebol de setúbal

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you