Page 1

Jornal Nosso Bairro - Ano XII - Nº 141 - Maio de 2018 Ano XII - Nº 141 - Maio de 2018

ELIANA MAINIERI

Basta de violência.

Almoço das Mães

Comunidade e BM debatem o combate à criminalidade

A Associação Comunitária do Bairro Teresópolis (ACBT) promoveu reunião com representantes da Brigada Militar, no dia 15 de maio, para debater sobre a criminalidade crescente no bairro e na região e futuras ações policiais. O encontro reuniu quase uma centena de pessoas, no salão da Paróquia Nossa Senhora da Saúde. (Pág. 3)

A Sociedade Amigos da Vila São Caetano (Savisc) promove no dia 27 de maio (domingo), às 12h, em sua sede na Praça Simões Lopes Neto, 89 – bairro Teresópolis, o Almoço das Mães. No cardápio coxa e sobrecoxa, massa, polenta, saladas, sobremesa e música ao vivo de Luiz Lima Alves. Reservas de convites pelo whats 98413.4680 (Daniel) e 98505.7625 (Nilton).


02

Jornal Nosso Bairro - Ano XII - Nº 141 - Maio de 2018

Moda & Sustentabilidade

FOTOS: DIVULGAÇÃO

A arte deve ser leve Editorial

Unidos pela dor

I

nfelizmente, algumas comunidades (quem sabe a maioria delas) não são unidas e consequentemente geram embates quase inócuos e conquistas mais lentas às suas demandas. A insegurança, por linhas tortas, está transformando este cenário e faz vislumbrar um novo tipo de comportamento, com pessoas mais participativas e grupos preocupados em cuidar uns dos outros. Os órgãos de segurança, por sua vez, apesar das limitações que enfrentam estão tentando fazer o máximo ao seu alcance, mas sempre contando também com o auxílio da comunidade na prevenção. Mais do que nunca é preciso estar atento, utilizar equipamentos de segurança em casa, como alarmes, grades, cercas elétricas e outros. Nas ruas, evitar manuseio de celular e de dinheiro, não permanecer dentro de carro estacionado, etc. O bandido é destemido e é preciso dificultar sua atuação. Que a dor da insegurança nos una e nos faça mais fortes, agora e sempre, pelo bem comum e pela paz geral. A Editora

Jornal Nosso Bairro é um informativo do bairro Teresópolis e adjascências, com periodicidade mensal e distribuição gratuita, editado pela Oficina de Comunicação. Contatos editoriais e publicitários: Fones: 51 3336.1862 / 99143.1546 (WhatsApp) E-mail: nossobairropoa@gmail.com Rede Social: www.facebook.com/jornalnossobairro Jornalista Responsável: Eliana Freitas Mainieri - MTB 4665/RS Jornalista Assistente: Alysson Freitas Mainieri - MTE 17860/RS Projeto Gráfico e Design: José Francisco Alves - Fone - 51 99941.5777

"Pessoas que se sentem bem com elas mesmas são mais agradáveis, mais delicadas, mais generosas e portanto mais leves. Acima de tudo - conseguem sair de si mesmas e enxergar o outro". Todos nós temos nosso dia de mal-humor e cara amarrada. Mas percebo que algumas pessoas permanecem nessa fase a vida toda. Relendo o livro "A Arte de Ser Leve", da jornalista Leila Ferreira - a qual se inspirou no rótulo do tônico "Emulsão de Scott", que continha o intragável óleo de fígado e trazia estampado um marinheiro carregando um peixe às suas costas, para escrever a obra contra os "bacalhaus" mal-humorados que encontrava pela vida afora -, Leila é uma pessoa leve e viajou o mundo investigando a leveza. Com seu apurado senso de humor, nos conta histórias inesquecíveis e fala do que descobriu. Ela entrevistou a atriz Denise Fraga, os filósofos Mario Sergio Cortella e Renato Janine Ribeiro, o estilista Ronaldo Fraga, um sociólogo holandês que coordena o maior banco de dados do mundo sobre a felicidade e um casal de psicólogos portugueses que dão aulas de bom humor. O livro é uma reflexão sobre valores e comportamentos que podem reduzir o peso da vida, uma alternativa para se viver de forma

menos complicada e mais leve. Trecho: "Há pouco tempo, conversando com a dona de um salão de beleza onde funcionários e clientes costumam descrevê-la como uma pessoa leve, perguntei o que estava por trás daquela leveza. Como ela conseguia manter o bom humor e a calma em situações que normalmente causariam estresse (por exemplo, passar doze horas por dia ouvindo o barulho ininterrupto de secadores e de vinte mulheres falando ao mesmo tempo)"? Conceição respondeu: "Tem gente que vem pro mundo de caminhão e tem gente que vem de bicicleta. Eu sou da turma da bicicleta". Saí de lá morrendo de inveja. Acostumada a arrastar baús cheios de ansiedade e de aedos, tive certeza naquela hora de que estava na outra turma: a das carretas com excesso de carga, que trafegam em perigo por estradas sem acostamento. Pensei no tamanho do Scania que usava para transportar minhas complicações, imaginei a bagagem compacta da dona do salão, e decidi que era hora de mudar de vida. Isso em um primeiro momento. Depois vi que "mudar de vida" era uma meta muito ambiciosa. Como jornalista, preferi escrever sobre a perspectiva da mudança (quem sabe

depois?). Foi assim que o livro nasceu. Ele é uma reflexão sobre a possibilidade de se viver de forma menos complicada, carregando menos peso. E não falo aqui sobre a leveza que aliena e nos condena à superfície. Quando penso em leveza, penso na possibilidade de sermos pessoas capazes de deixar o mundo menos opaco, menos pesado, menos inerte. "Pessoas que se sentem melhor com elas mesmas são mais agradáveis, mais delicadas, mais generosas e, portanto, mais leves. Acima de tudo: conseguem sair de si mesmas e enxergar o outro, e este pode ser o colega de trabalho, o filho, a amiga de infância, o vizinho, o marido, a namorada, a faxineira, o paciente que esperou dias pela consulta, o porteiro do prédio, o padeiro, o taxista”... O livro me emocionou e fiquei com muita esperança por dias melhores. Não se trata do conceito popular de felicidade – um prazer que só existe nos comerciais e nos sorrisos posados. O livro investiga o que chama de felicidade modesta, ou leveza. A felicidade que convive com as tristezas e sofrimentos da vida. A felicidade que não pode ser buscada diretamente, mas pode vir como efeito colateral do empenho em dar à vida um significado pessoal. Leila examina os comportamentos que hoje têm nos desviado do caminho de uma vida mais leve. Vivemos com muita pressa, numa busca frenética por sucesso, produtos e atividades que parecem não ter significado. Os outros viraram meios ou obstáculos que bajulamos ou atropelamos de acordo com a ocasião. Nessa correria, esquecemos o mandamento mais básico: "amar o próximo como a si mesmo e tratar o outro como você gostaria de ser tratado". A arte de ser leve é dividida em capítulos que refletem sobre as atitudes que podem nos fazer retomar o velho, e sempre novo, caminho em direção ao próximo: Gentileza, bom humor, descomplicação, desaceleração e convivência. Um dos méritos do livro é sobre a busca do bem viver com a experiência de vida de pessoas bem diferentes que descobriram cada uma seu caminho para a leveza. Lisa Nunes | Consultora de estilo, moda sustentável e autoestima | Dresscode Assessoria - Porto Alegre, RS

Comercialização Publicitária: Oficina de Comunicação Impressão: Zero Hora Tiragem: 10.000 exemplares Distribuição: gratuita Os artigos e colunas assinados são de inteira responsabilidade de seus respectivos autores.

Hospital Santa Ana oferece 39 vagas de emprego na Capital

A Associação Educadora São Carlos (Aesc) seleciona 39 profissionais na primeira fase de contratação para o Hospital Santa Ana, em Porto Alegre. As oportunidades são para os cargos de técnico de enfermagem, enfermeiro, assistente de faturamento, auxiliar administrativo, psicólogo, assistente social, médico psiquiatra e educador físico. A atuação será na área de saúde mental, que entrará em

funcionamento no começo do próximo semestre. Há vagas para pessoas com necessidades especiais. Os interessados podem enviar currículo até 10 de junho para o e-mail vagas.santaana@aesc.org.br. Além destas, ainda serão abertas mais de 400 oportunidades no novo hospital. O processo de seleção será dividido em etapas: triagem de currículos, entrevista com recursos humanos e prova técnica. A última fase será a entrevista com o gestor da área.


03

Jornal Nosso Bairro - Ano XII - Nº 141 - Maio de 2018

Comunidade

Comunidade se une em busca de mais segurança

32 ANOS EM PROL DO BAIRRO

FOTOS: ELIANA MAINIERI

A Associação Comunitária do Bairro Teresópolis (ACBT) foi fundada em 04/12/1985, este ano completamos 33 anos de lutas comunitárias.

Diante dos fatos recentes de violência no bairro a ACBT realizou no dia 15/05 uma reunião com pauta na segurança pública; estiveram presentes a Brigada Militar; EPTC, Guarda Municipal e outras autoridades. Na ocasião moradores e empresários manifestaram a sua preocupação com assaltos e tiroteios. A Brigada Militar se comprometeu a intensificar as ações no bairro. Aconselhamos que as pessoas tenham cuidado e atenção para que não se tornem vítimas fáceis para os criminosos.

ta do nosso território, vem alguém e toma”, revelou referindo-se ao trabalho conjunto desenvolvido pelo 1º BPM em conjunto com o Batalhão de Operações Especiais (BOE) e Força Nacional. Paralelamente, a equipe de inteligência da BM investiga e analisa 24 horas por dia os territórios e os comportamentos dos criminosos. Segundo dados apresentados na reunião, do inicio deste ano até agora foram realizadas pelo 1º BPM 489 prisões em flagrante e apreensão de 87 armas, principalmente pistolas e revólveres. O Comandante criticou o retrabalho dos policiais com o prende e solta, devido à legislação vigente. Também disse que o delinquente age de maneira furtiva, geralmente sob uso de drogas. Além disso, as facções recebem ordens de seus líderes que estão presos.

Ações

O Comandante do 1º BPM disse que Teresópolis hoje precisa de policiamento constante, coibindo sobretudo o roubo a pedestre. Os bairros Cavalhada, Nonoai e Cristal têm os índices maiores de indicadores de roubos de carros e o planejamento oficial da BM atua para reduzir estes indicadores. Registro de Boletim de Ocorrência é fundamental. Os três focos utilizados no trabalho são o telefone 190, barreiras de fiscalização e o apoio do BOE e Força Nacional. Recentemente, o 1º BPM recebeu 70 novos policiais e vai destinar metade deles para o patrulhamento do bairro Teresópolis e região, onde DIVULGAÇÃO

M

anter-se alinhado aos moradores, empresários e trabalhadores da região e cumprir sempre o lema de ser a força da comunidade foi a promessa do Comandante do 1º Batalhão de Polícia Militar, Tenente-Coronel Mario Augusto da Silva Ferreira, feita aos participantes da reunião promovida na noite de terça-feira, dia 15 de maio, pela Associação Comunitária do Bairro Teresópolis (ACBT), no salão da Paróquia Nossa Senhora da Saúde. Questionado por uma comunidade acuada em razão, principalmente, dos diversos tiroteios recentemente ocorridos na região dos bairros Teresópolis e Nonoai, o Tenente-Coronel revelou ter nascido e residir no bairro Teresópolis há 55 anos, conhecendo bem a região. Ele está há 35 anos na Brigada Militar e há 30 dias assumiu o comando do 1º BPM, que atua em 27 bairros, com inúmeros desafios. “Assumí o Batalhão com a região em guerra. Nunca tinha visto um tiroteio como o da Erechim. Também nunca um delinquente enfrentou a BM trocando tiros de igual para igual, como aconteceu recentemente na região do bairro Cristal”. Comandante do 1º BPM lamentou que hoje vários grupos jovens se instalem em comunidades onde 99% das pessoas são trabalhadores e 1% queira se instalar para assumir o comando do tráfico de drogas e de armas. É o caso dos grupos inseridos nas vilas No Limite e Alto Erechim, entre outras. “Se não tomarmos con-

Atuamos na defesa de melhores condições de vida para a população, encaminhando sugestões e reivindicações aos órgãos da Administração Pública na esfera de suas competências, especialmente os da Prefeitura Municipal e órgãos da Segurança Pública.

o indicador de criminalidade apontar maior necessidade, podendo inclusive adotar o policiamento a pé. Segundo ele, a abordagem é uma ação feita durante 24 horas. Outro fator animador, conforme explicou à comunidade, será a passagem de comando do telefone 190 para a Brigada Militar, no mês de junho, pois atualmente o atendimento é coordenado pela Secretaria de Segurança Pública. “Com a mudança, os Comandantes terão controle maior de suas viaturas”. O Capitão Nascimento, que atende 9 bairros da região, reforçou a necessidade de reforço da população com sua segurança, evitando deixar portas ou portões abertos, permanecer dentro de carro estacionado, usar celular e manusear dinheiro em via pública, entre outras providências. Ele considera salutar e eficiente também os grupos de aproximação da BM com a comunidade através de Whatsapp, incluindo empresários, diretores de escolas, moradores e outros, a fim de agilizar os contatos e os alertas sobre suspeitos. Melhoria na iluminação pública, poda de árvores e limpeza de praças também foram apontados como importantes no quesito segurança. Participaram ainda da reunião representantes da Guarda Municipal, Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), vereador e deputado, além de integrante do CRIP (Centro de Relações Institucionais e Participativas) Centro-Sul. O presidente da ACBT, Nei Colombo, e o vice-presidente, Pedro Pandolfo, coordenaram o encontro.

ACBT busca viabilizar Feira Livre no bairro

O presidente da Associação Comunitária do Bairro Teresópolis (ACBT), Nei Colombo, juntamente com a segunda secretária da entidade e jornalista responsável pelo Jornal Nosso Bairro, Eliana Freitas Mainieri, e o vereador Cassiá Carpes, também morador do bairro, reuniram-se com o Coordenador de Indústria e Comércio da Prefeitura de Porto Alegre, Denis Carvalho. O encontro, no dia 15 de maio, teve como objetivo a viabilização de uma Feira Livre no bairro.

A ACBT está em tratativas para que seja implementada uma Feira Livre na Praça Guia Lopes, aos sábados pela manhã. Para que a comunidade passe a ocupar novamente os espaços públicos, contribuindo assim para o convívio e aumento da segurança. Além de propiciar este serviço para pequenos comerciantes e para os moradores. * São os objetivos permanentes de trabalho da ACBT: 1 - Exigir melhora permanente na segurança pública do bairro; 2 - Exigir da Prefeitura o imediato começo das obras do Posto de Saúde, que deverá situar-se na Rua Arnaldo Bohrer; 3 - Melhoria na estrutura dos arroios Cascatinha e Passo Fundo; 4 - Destinação para uso comunitário da área da Chácara Granata na Av. Teresópolis; 5 - Campanha para o descarte responsável do lixo e outros materiais; 6 - Conscientização para que não haja abandono de animais no bairro. * Contatos com a ACBT podem ser feitos pelo www.facebook.com/poa.acbt * As reuniões da ACBT com a comunidade são às primeiras e terceiras terças-feiras de cada mês no Salão da Paróquia Nossa Senhora da Saúde, na Praça Guia Lopes, às 20 horas. Todos estão convidados para lutar pelo bairro onde residem ou trabalham. Estão em estudo outras datas e horários para as reuniões e em breve serão divulgados. * A Diretoria da ACBT se reúne periodicamente para dar andamento às demandas. Nei Colombo - Presidente da ACBT Jornalista (DRT-RS 15.136)


04

Jornal Nosso Bairro - Ano XII - Nº 141 - Maio de 2018

Comunidade

23ª Praça Viva celebrou o


05

Jornal Nosso Bairro - Ano XII - Nº 141 - Maio de 2018

o Dia das Mães

Em junho, foco no Dia dos Namorados

Texto e fotos: Alysson Mainieri

Q

uando algo vale a pena, nem mesmo o tempo ruim nos impede de aproveitar. O domingo, 6 de maio, estava um dia nublado e aparentava que a qualquer momento a chuva viria para estragar os planos. Mesmo assim, a comunidade esteve presente desde às 12h, quando começou a 23ª edição da feira Praça Viva, para prestigiar artistas e expositores, além de aproveitar o dia em clima de paz e alegria. A edição de maio foi alusiva ao Dia das Mães, e contou com grande variedade de opções de presentes para comemorar essa data importante, celebrada no domingo posterior ao evento, em 13 de maio. Para os expositores, foi a oportunidade ideal para fazer bons negócios! Para a comunidade, foi a chance de diversificar os presentes para o Dia das Mães, ao mesmo tempo em que valoriza o trabalho artesanal e aquece a economia local. Teve também

espaço de beleza e terapias alternativas. O primeiro artista a se apresentar foi o saxofonista Fernando Prati, tocando clássicos nacionais e internacionais. Em seguida, foi a vez do retorno da dança do ventre ao centro da Praça Guia Lopes. Mary Roessler e suas alunas na Tríade Escola de Arte comandaram o espetáculo com muito talento e desenvoltura. Após, a comunidade contou com espaço aberto para manifestações de interesse público. O Reverendo Pilato Pereira (Paróquia da Ascensão da Igreja Episcopal Anglicana do Brasil) e o vice-presidente da Associação Comunitária do Bairro Teresópolis (ACBT), Pedro Pandolfo, aproveitaram o momento para reforçar a importância de a comunidade se unir em prol de temas comuns a todos os moradores e trabalhadores de Teresópolis e arredores, como saúde e segurança, bem como agradeceram pela união e realização da Praça Viva, que está em seu terceiro ano de atividades. Depois do momento dedicado à comunidade, foi a vez da Caravana Cigana de Bel Harika Gitana tomar conta da Praça Viva e envolver todos os presentes. A apresentação de dança cigana sempre encanta a comunidade, e dessa vez contou com um ingrediente especial: Bel Harika convidou todas as mães presentes na Praça Guia Lopes a dançarem a última música da apresentação, prestando homena-

gem ao Dia das Mães que se aproximava. A festa não parou por aí. Depois da dança cigana, foi a vez do Grupo Gira Girar e as Musas do Ceprima tomarem conta da praça. E o envolvimento com a comunidade foi, mais uma vez, um belo espetáculo! Na sequência, o cantor Marlon Gama – que estreou na 22ª Praça Viva – voltou ao centro da Praça Guia Lopes para mostrar seu repertório de pop/rock e reggae. Para encerrar mais uma feira com ener-

Marque na agenda!

Junho

10 2018

Domingo

gia e alto astral, foi a vez das meninas do Espaço de Dança Jaciara Ferreira apresentarem a zumba e colocarem todo mundo para bailar.

Praça Viva na Internet

O Jornal Nosso Bairro mais uma vez registrou momentos dessa animada festa da comunidade de Teresópolis e arredores. Assista ao vídeo na página do jornal no Facebook ou digite em seu navegador o link a seguir: bit.ly/pracaviva23

A próxima edição da Praça Viva está prevista para domingo, 10 de junho, e será alusiva ao Dia dos Namorados. Traga seu amor para curtir o domingo na Praça Guia Lopes! Convide também amigos, familiares e vizinhos e venham todos aproveitar um dia cheio de alegria, cultura, lazer e ótimas opções de presentes para os casais apaixonados na nossa Praça Guia Lopes.


06

Poupador poderá aderir a acordo de planos econômicos a partir de maio

A

AGU (Advocacia-Geral da União), o BC (Banco Central do Brasil), a Febraban (Federação Brasileira de Bancos), a Febrapo (Frente Brasileira pelos Poupadores) e o Idec informam que a plataforma digital para adesão ao acordo dos Planos Econômicos será lançada na segunda quinzena de maio. Já no começo do mês, houve realização de testes para garantir o bom funcionamento do sistema e sua homologação. Com o lançamento da plataforma, os poupadores, por meio de seus advogados, poderão começar a registrar os dados necessários para processamento dos pagamentos a que têm direito, nos termos do acordo homologado pelo Supremo Tribunal Federal.

Procon alerta para taxas de juros do cartão de crédito O Procon Porto Alegre esclarece os consumidores sobre as novas diretrizes das taxas de juros dos cartões de crédito determinada recentemente pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) e que entrará em vigor a partir de 1º de junho. Uma das principais mudanças é o fim da regra que fixou o pagamento mínimo das faturas em 15% do valor total. A partir de agora, cada banco ou empresa poderá definir um percentual de pagamento mínimo para cada cliente, de acordo com o perfil e relacionamento com a instituição. Outra determinação acaba com a possibilidade de cobrança de duas taxas de juros diferentes para quem deixa de pagar a fatura total: a do rotativo "regular" e a do rotativo "não regular". Até agora, o cliente que pagava menos de 15% da fatura migrava para o crédito rotativo não regular, que cobra juros mais altos. Quem pagava a partir de 15% e menos que 100% passava para o rotativo regular, com taxas mais baixas. Veja como fica:

Pagamento Mínimo

· Como é hoje - Existe a previsão de um pagamento mínimo, fixado em 15% do valor da fatura, que os clientes precisam quitar para não serem considerados inadimplentes. · A partir de junho – Instituições financeiras vão ter liberdade para definir o percentual do pagamento mínimo, que pode inclusive ser diferente para cada cliente.

Rotativo e juros

· Como é hoje – Clientes que não quitam o total da fatura, mas pagam pelo menos o valor mínimo, entram no chamado rotativo regular, com juros mais baixos. Quem pagar menos que o mínimo ou não pagar a fatura, entra no chamado rotativo não regular, com juros mais altos. · A partir de junho – Instituições ficam proibidas de praticar duas taxas diferentes e terão que cobrar os juros do rotativo regular, tanto para o cliente que pagou o mínimo da fatura quanto para aquele que não pagou nada.

Reclamações

Moradores de Porto Alegre podem registrar queixas pelo site do Procon ou na sede da rua dos Andradas, 686, Centro Histórico. São distribuídas diariamente 90 fichas de atendimento, das 9h às 17h. O Procon municipal também disponibiliza para a população uma loja no terminal 1 do Aeroporto Salgado Filho, em funcionamento das 12h às 18h. O Procon Porto Alegre é um órgão vinculado à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico (SMDE).

FOTOS: DIVULGAÇÃO

Fique alerta!

Jornal Nosso Bairro - Ano XII - Nº 141 - Maio de 2018

Direitos do Consumidor

Rótulo confuso? Veja dicas para fazer escolhas mais saudáveis Se você se preocupa em manter uma alimentação saudável, possivelmente já sabe que é preciso fazer boas escolhas no supermercado. E, na hora de decidir o que entra ou não no seu carrinho, o rótulo dos alimentos é um importante aliado: ele traz informações preciosas sobre a composição do produto que não devem passar despercebidas. No entanto, nem todo mundo entende muito bem as informações descritas na embalagem. Para ajudar a resolver esse problema, o Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) lista seis dicas para o consumidor “decifrar” o rótulo. Confira: 1. Leia a lista de ingredientes - A lista de ingredientes diz muito sobre o alimento. Ela é organizada por ordem decrescente, ou seja, o primeiro item é o que está presente em maior quantidade e o último, em menor. Assim, evite aqueles que contenham açúcar ou sódio entre os primeiros ingredientes da lista. Outra dica é evitar produtos com ingredientes de nomes complicados, que você não sabe o significado - geralmente são substâncias extraídas de alimentos (xarope de glicose, maltodextrina, isolados de proteína) ou aditivos (como corantes, conservantes etc.). Há grandes chances de o produto ser ultraprocessado. 2. Confira as porções na tabela nutricional - A quantidade de nutrientes indicada na tabela nutricional diz respeito a uma determinada porção do produto, e, na maioria das vezes, ela não corresponde ao conteúdo total da embalagem. A porção pode se referir a apenas uma colher de sopa, uma xícara ou algumas unidades do alimento. Fique atento também ao comparar diferentes marcas de um mesmo produto, pois elas podem adotar porções variadas. 3. Verifique as porcentagens

de Valor Diário (%VD) - O Valor Diário, ou %VD, diz respeito a quanto o teor dos nutrientes presentes na porção representa, percentualmente, da quantidade máxima recomendada pelo Ministério da Saúde para ingestão por dia. Por exemplo, se no item “sódio” aparecer 20% na indicação de %VD, significa que a porção do produto contém 20% da quantidade de sódio recomendada para consumo em um dia inteiro. Mas é preciso cuidado, pois o %VD é calculado com base em uma dieta recomendada para adultos saudáveis. Já para crianças, por exemplo, o limite de ingestão diária de cada nutriente é muito menor, mas mesmo produtos com apelo infantil normalmente utilizam a mesma referência para o %VD. Preste atenção principalmente ao %VD de calorias, gordura saturada e sódio. Para esses itens, quanto maior for o %VD, menos saudável será o alimento. No caso de fibras, cujo consumo é desejável, vale o contrário. Fique atento: quando o %VD apresenta um asterisco (*), que informa que não há quantidade de referência para aquele nutriente, não significa que a quantidade presente no produto seja insignificante. Isso quer dizer apenas que o Ministério da Saúde não estabeleceu um limite diário para o consumo desses nutrientes e por isso não é possível calcular o valor recomendado. Isso ocorre com gordura trans, por exemplo. 4. Fibras, minerais e vitaminas: seja crítico - Esses três nutrientes são importantíssimos para se ter uma alimentação saudável. Contudo, é importante ser crítico: um alimento que tenha vitaminas adicionadas, mas muitas calorias e gorduras, por exemplo, não é dos mais saudáveis. Não se deixe levar só pelas frases em destaque na embalagem (elas estão ali para chamar a atenção só para o que interessa à indústria), observe a composição total do produto.

5. De olho no tipo de gordura - As gorduras podem estar divididas em: totais, saturadas e trans. A primeira denominação refere-se à soma de todos os tipos de gorduras presentes no alimento. As gorduras saturadas merecem atenção, pois em excesso podem aumentar o risco de doenças do coração. A gordura trans deve ser evitada ao máximo, pois o corpo humano não necessita dela para nenhuma função. Ela só traz prejuízos. Esse tipo de gordura costuma estar presente em alimentos ultraprocessados como margarina, biscoitos, sorvete e salgadinho. No entanto, é preciso atenção redobrada, pois nem sempre um produto cuja tabela nutricional indica ter zero gordura trans realmente não tem esse nutriente. A legislação permite que sejam declarados como zero teor se houver até 0,2 g de gordura trans por porção. Para descobrir se há ou não, é preciso checar a lista de ingredientes. Se tiver gordura vegetal hidrogenada, por exemplo, certamente tem gordura trans. 6. Cheque o prazo de validade - O prazo de validade deve indicar o dia e o mês de vencimento quando for inferior a três meses da data de fabricação. Caso seja superior, pode ser informado apenas o mês e ano de validade. A origem do produto é outra informação importante. Com ela, é possível verificar onde ele foi fabricado e, dessa forma, valorizar a produção local. Além disso, o rótulo deve informar o número do lote, utilizado pela indústria para controlar a produção. Você não precisa prestar atenção nele na hora da compra, mas, caso haja algum problema, o produto pode ser analisado ou recolhido por meio dessa informação.


07

Jornal Nosso Bairro - Ano XII - Nº 141 - Maio de 2018

Saúde

FOTOS: DIVULGAÇÃO

Alvará de saúde passará a ser obrigatório para food trucks

Queda de cabelo pode ter diferentes origens A queda de cabelo é considerada normal até 150 fios perdidos por dia. Ela acontece naturalmente quando mexemos no cabelo, durante o banho, quando penteamos, passamos a mão ou secamos os fios. Mas algumas situações servem de alerta indicando que algo não vai bem: muitos fios encontrados no travesseiro, pela roupa ou corpo durante o dia, e cabelo muito ralo. Esta queda anormal pode estar ligada a problemas hormonais, sendo a testosterona (o hormônio masculino) a principal causa da calvície nesses casos. Nas mulheres, distúrbios como a síndrome do ovário policístico aumentam a testosterona no organismo, levando a um aumento da calvície, da acne, dos pelos corporais e da massa muscular. Outras causas possíveis para a queda de cabelo para além de alterações hormonais podem ser: estresse, período da amamentação, pós-cirurgias, deficiência de nutrientes, menopausa, tendências genéticas, e oleosidade excessiva no couro cabeludo. (Fonte: Portal G1 - Bem-Estar)

O

s proprietários e responsáveis pelos food trucks que circulam em Porto Alegre e que já têm alvará aprovado pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico (SMDE) têm até 30 de julho para solicitar o alvará de saúde junto à Secretaria Municipal de Saúde/Coordenadoria Geral de Vigilância em Saúde. A regularização junto à Equipe de Vigilância de Alimentos da SMS

está estabelecida no Edital de Notificação 01/2018, publicado no Diário Oficial de Porto Alegre em 30 de abril passado. De acordo com o documento legal, os proprietários de food trucks devem solicitar licenciamento sanitário para os veículos enquadrados como gastronomia itinerante, em cumprimento à lei municipal 12.006/2016 e Decreto 19.568/16. O não cumprimento deste edital implicará as penalidades previstas em lei.

Findado o prazo, qualquer parecer prévio de liberação de atividades desta modalidade torna-se sem efeito. São 35 os food trucks que circulam na cidade que contam com alvará da SMDE e que estão aptos a receber o alvará de saúde. Outras informações podem ser obtidas por meio do endereço eletrônico alimentos@sms. prefpoa.com.br ou pelo telefone 3289-2441, da Equipe de Vigilância de Alimentos da SMS.

Como aprender a domar o estresse Viver em permanente estado de estresse coloca em risco o equilíbrio do corpo e da mente humana. Para aprender a controlar a tensão interna, a Academia Francesa de Estresse e Ansiedade sugere algumas ações preventivas e que ajudam a lidar com o problema. Veja algumas delas: • Aprenda a dizer “não”. • Fazer pausas: a cada duas horas, realize um intervalo mínimo de 2 a 5 minutos para pensar sobre como você está fazendo as coisas e o porquê. • Planejar o dia: ao organizar a agenda, preste atenção à sequ-

ência de atividades e assegure-se de ter tempo suficiente entre elas. • Concentrar-se em uma coisa de cada vez: O esforço de dar conta de tudo gera fadiga por acumulação. • Pedir ajuda. • Separar os problemas reais dos imaginários. • Descobrir prazer nas coisas cotidianas, como dormir, comer e caminhar, sem acreditar que elas são o máximo que você pode fazer. • Cultivar a família. • Procure não competir: disputar em momentos de diversão, no trabalho e na vida em casal só

é bom para quem quer se cansar ou perder a melhor parte. • Fugir da rigidez: quem não é flexível ou se quebra ou quebra os outros. • Não desistir. • Buscar se conhecer.

Afinal, para que serve um psicólogo? Um psicólogo é – literalmente - um profissional que estudou psicologia. Este profissional desenvolve uma intervenção no processo psicológico do homem, ou seja, ele busca torná-lo saudável, capacitando-o a enfrentar as dificuldades do cotidiano. A psicologia é uma ciência e o fazer do psicólogo está pautado em conhecimentos adquiridos em pesquisas, pois o psicólogo não advinha nada, ele não tem uma bola de cristal e nem é um novo bruxo da sociedade contemporânea; também não é um mestre e nem um guru. Todo seu conhecimento advém de teorias explicativas da realidade psicológica. O psicólogo possui instrumentos teóricos para desvendar o que está implícito, encoberto, escondido, ignorado; neste sentido, ao falar com o psicólogo a pessoa descobre muito sobre si mesma, desvendando as razões de suas dificuldades e compreendendo as origens destas. O psicólogo possui ferramentas e instrumentos adequados para auxiliar o indivíduo a compreender, organizar e aplicar este saber, permitindo assim a sua transformação e a mudança de ações sobre o ambiente em que vive. Muitas pessoas possuem várias questões a serem resolvidas; porém, o que elas não sabem é que um psicólogo as auxiliará a resolvê-las. O propósito maior da psicologia é a promoção da saúde, seja em sua manutenção e/ou em sua prevenção. A intervenção de um psicólogo é intencional, ou seja, ela é planejada e feita com a utilização de conhecimentos científicos. Esta intervenção é o que o difere de um bom amigo (aquele que oferece ajuda e apoio nas horas difíceis, o que também é imprescindível); o psicólogo faz o diagnóstico do problema e utiliza esta intervenção baseada nestes conhecimentos científicos. No próximo mês escreverei a respeito das diferenças entre a psicologia e a psiquiatria, onde as áreas do saber são fundadas em campos de preocupações diferentes. Até lá! Marisa Beal | Psicóloga - CRP 07/28214 Waths: 51 98117.6393 | E-mail: marisapsijunguiana@gmail.com Site: vidaplenacentro.webnode.com


08

Jornal Nosso Bairro - Ano XII - Nº 141 - Maio de 2018

Comunidade

SBT: 60 anos servindo a comunidade do bairro

TTC comemora 74 anos

FOTOS: ELIANA MAINIERI

Um jantar-baile no dia 26 de maio, às 21h, marcará as comemorações aos 74 anos do Teresópolis Tênis Clube. A música será de Celso Praiah com show de Hibridus Instituto de Dança. Mais informações na secretaria do clube, na Av. Eng. Ludolfo Boehl, 388, ou pelo fone 3318.6232.

Grupo Escoteiro completa 70 anos

horário das 14h às 17h, tendo à frente Ilaria Ames e Maria Antônia Fantinel da Silva. A SBT oferece cursos de corte e costura, padaria, pintura em tecido, tricô, crochê e informática, todos com objetivo de geração de renda. Também oferece corte de cabelo gratuito. Atende 75 idosos com um grupo de Convivência e Fortalecimento de Vínculo, em parceria com a Fundação de Assistência Social e Cidadania (Fasc).

ELIANA MAINIERI

F

undada em 15 de maio de 1958, a Sociedade Beneficente Nossa Senhora da Saúde Teresópolis (SBT) nasceu para trabalhar a Ação Social da Paróquia Nossa Senhora da Saúde, no bairro de Teresópolis, que atualmente tem como pároco o padre Gilberto Cunha. A SBT desenvolve um trabalho direcionado a famílias e idosos em vulnerabilidade social. São 10 voluntários que ajudam na realização das atividades durante a semana, no

O Grupo Escoteiro Bento Gonçalves comemora 70 anos e para festejar organiza feijoada com arroz, farofa e salada, no galpão crioulo do Teresópolis Tênis Clube, no dia 8 de julho, às 12h. Reserva de convites antecipados com Rogerio pelo fone 99392.0997 por R$ 25,00 (bebidas não inclusas).

Chá comemorativo No dia 26 de maio, às 15h30min, a Sociedade Beneficente Nossa Senhora da Saúde realizará um chá no Salão Paroquial comemorando os 60 anos da Entidade. Na oportunidade haverá sorteio de brindes, sorteio de rifa com oito prêmios e mão no saco, além de música ao vivo. O chá será servido à vontade, com uma bandeja de salgados, torta fria e cachorro-quente, além de um Buffet de bolos e tortas. Os convites estão à venda antecipadamente no valor de R$ 25,00.

Savisc promoveu galeto

Sociedade Amigos da Vila São Caetano (Savisc) promoveu galeto no dia 29 de abril, em sua sede na Praça Simões Lopes Neto, 89 – bairro Teresópolis. No cardápio coxa e sobrecoxa, massa, polenta, saladas, sobremesa e música ao vivo de Luiz Lima Alves. Momentos agradáveis de confraternização.

A N U N C I E

Edição nº 141 - Maio/2018  

Leia a edição de maio/2018 do Jornal Nosso Bairro. O Jornal circula nos bairros Alto Teresópolis, Cavalhada, Glória, Medianeira, Nonoai e Te...

Edição nº 141 - Maio/2018  

Leia a edição de maio/2018 do Jornal Nosso Bairro. O Jornal circula nos bairros Alto Teresópolis, Cavalhada, Glória, Medianeira, Nonoai e Te...

Advertisement